Issuu on Google+

Jornal Várzea Alegre

EMENDA À LEI ORGÂNICA

Câmara vai alterar horário de Sessões Plenárias

Onde a notícia é completa

R$ 0,50 | VÁRZEA ALEGRE - CEARÁ, 29 DE JUNHO A 13 DE JULHO DE 2013 | ANO I NO 2 | j o r n a l v a r z e a a l e g r e @ h o t m a i l . c o m

Página 04

JUSTIÇA EMPERRADA

Cidade clama por Juiz

Há quase dois anos sem juiz titular na Comarca, varzealegrenses reclamam e exigem providências do Tribunal de Justiça. São quase 3.700 processos emperrados, por falta de despacho, sentença e expediente. Ordem dos Advogados, Órgãos, Entidades e sociedade em geral promoveram uma manifestação no Fórum Wilson Norões Milfont. | Página 03

Nonato Alves

TRADIÇÃO VIVA

Forró do CSU chega a 30ª edição

O tradicional Forró de São Pedro do C.S.U chega aos 30 anos contando muito da cultura popular varzealegrense. Encontro de várias gerações, o forró tem muita história para se guardar. E foi querendo contar um pouco dessa história que o Jornal Várzea Alegre buscou resgatar personagens e casos ali passados desde 1983. A história não tem registros oficiais, mas está viva nas lembranças dos que a fizeram e ainda a fazem. | Página 04

INFORMAÇÃO PRA QUEM LÊ, RESULTADO PRA QUEM ANUNCIA.

(88) Onde a notícia é completa

3541.2204

jornalvarzeaalegre@hotmail.com


2

VÁRZEA ALEGRE - CE, 29 DE JUNHO A 13 DE JULHO DE 2013

OPINIÃO EDITORIAL REFORMAS JÁ! VÁRZEA ALEGRE CONTINUA DORMINDO Vozes que silenciaram por anos atenderam à convocatória feita através das mídias sociais e milhares de pessoas ganharam às ruas de vários locais do País. Tudo começou em São Paulo por vinte centavos, para muitos o valor é insignificante, mas o que dizer quando a quantia aparentemente ínfima reflete diretamente no orçamento familiar, afinal o salário mínimo no Brasil atualmente, equivale a R$ 678,00. Ao passar das manifestações outros fatores Mary Landim foram agregados à indignação diante da situação JORNALISTA vigente no Brasil, os cartazes estampavam em frases curtas a revolta frente a vários segmentos sociais. Entre eles, um padrão da FIFA- Federação Internacional de Futebol, que traz uma série de exigências para sediar os jogos das Copas das Confederações e do Mundo, enquanto milhões de reais foram destinados para a reforma e construção de estádios de futebol; pessoas morrem por falta de atendimento e as crianças ditas como o futuro brasileiro padecem em escolas sucateadas que não oferecem infraestrutura adequada com merenda escolar, transporte eficiente e professores bem remunerados. Por falar em educadores que dedicaram anos com os estudos e investimentos com livros e cursos para construção do conhecimento tentam conseguir um piso nacional para a remuneração e condições dignas de trabalho, mesmo problema vivenciado por muitos O povo deu profissionais que não tem um salário equiparado em vários passos todos os estados da nação e valorização da função exercida. Cabe também relembrar outros pontos que agora de indignação: o Projeto de Emenda Constitucional conhecido como PEC 37 que impedia promotores e aguardam procuradores de abrir investigações próprias também respostas dos esteve entre os assuntos dos protestos em locais do território nacional. governantes A “Cura Gay” que foi aprovada foi alvo de que precisam muitas polêmicas, o projeto aprovado na Comissão de Direitos Humanos da Câmara, presidida pelo apresentar deputado Marco Feliciano. No projeto é sustada a aplicação do parágrafo único do art. 3º e o art. 4º, alternativas que estabelece normas de atuação para os psicólogos para uma em relação à questão da orientação sexual. O projeto aprovado segue para as comissões de Seguridade transformação Social e Família, e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de ir para o Plenário. Os gritos social. dos manifestantes conseguiram alguns êxitos, entre eles a derrubada do reajuste dos vinte centavos nas passagens de São Paulo. A comoção popular também pode ser refletida na PEC 37 que não foi aprovada na Câmara dos Deputados foram nove votos à favor, 430 votos contra e nove abstenções. Por alguns momentos, a imprensa dedicou a cobertura jornalística não para noticiar e sim para ser notícia, afinal veículos de empresas de comunicação em vários pontos do País foram depredados e profissionais atingidos por balas de borracha disparadas pela polícia que tentava conter a fúria de alguns manifestantes, assim como aspiraram bombas de efeito moral, além da hostilidade com que foram tratados. O vandalismo que foi também um viés das manifestações não representam os gritos por justiça que configuram a luta dos protestos, essas pessoas não fazem parte desse processo, e sim são “infiltrados” que querem manchar a luta de famílias e cidadãos. Certamente, os protestos mostraram que as pessoas acordaram e estão cansadas do sistema político vigente, onde os partidos não expressam uma luta democrática e sim interesses próprios que são setorizados pela sigla partidária. Os protestos apartidários mostraram que não é o que está nas organizações políticas que representam o povo que tem o brado retumbante. Nossa pátria amada Brasil precisa ser reformulada. O povo deu vários passos que agora aguardam respostas dos governantes que precisam apresentar alternativas para uma transformação social, pois somente assim poderemos verdadeiramente ter uma nação justa e igualitária, não pela lógica financeira, pois, as distorções capitalista não serão modificadas. Mas, por direito poderemos ter assegurados os direitos para o cidadão de ter acesso à saúde, educação, moradia, segurança, lazer, vestuário, alimentação e transporte. Afinal, todos os homens nascem livres e iguais em dignidade e em direitos é isso que diz a Constituição Federal.

Em meio a gama de protestos que mobiliza todo o país, numa luta justa por melhorias nas mais variadas instâncias da nossa ‘famigerada democracia’, um ato nos chamou à atenção. O engajamento da cidade de Várzea Alegre, organizada pelo ‘Movimento de Juventude de Várzea Alegre’. O convite foi feito e estendido para os professores, escolas, associações de classe e a população em geral, que deveria se manifestar sem a ostentação de bandeiras políticas partidárias e de forma pacífica. A direção do evento também alertou que a manifestação não se direcionava a nenhum político ou governante específico, mas para demonstrar repúdio à situação geral da política brasileira nas esferas

Luiz do Conselho VEREADOR (PRB)

O povo não

aguenta mais esse modelo de completa falta de transparência das ações dos nossos governantes.

Este jornal é uma publicação da Mirelly Morais Bezerra- ME CNPJ: 18.066.309/0001-40 Tiragem: 1.000 exemplares

“Quero aqui me manifestar sobre a onda de protestos que está invadindo as ruas do Brasil em autênticas manifestações democráticas. O motivo das manifestações que serviu como gota d’água foi o aumento das passagens de ônibus nas capitais brasileiras. Mas os verdadeiros motivos das manifestações não são um simples e abusivo, diga-se de passagem, aumento de vinte por cento no valor da passagem. O que está levando o povo às ruas e eu quero aqui deixar o meu recado de apoio, pois tudo isso tem a ver com a gente sim, afinal somos brasileiros, temos pessoas queridas nas grandes capitais e os problemas dizem respeito a nós todos. Mas, voltando, os verdadeiros motivos são a descrença total do povo para com as práticas dos nossos governantes. O povo não aguenta mais esse modelo de completa falta de transparência das ações dos nossos governantes. O povo não aguenta mais esse toma-lá-dá-cá da política, onde os privilegiados ganham empregos, cargos, em troca de apoio dos políticos. O povo não suporta mais essas obras tão caras, feitas através de licitações fraudulentas, com gestores dirigindo as obras para empresas de amigos e parentes, tudo para se beneficiar. O povo não aguenta mais essas campanhas políticas tão caras, com compras de votos por todo preço, por troca de cargos, secretarias, ministérios. Essa

compra de votos revolta até quem se vende, pois quem se vende até prefere que os políticos façam pelo povo o que o povo tem direito, e não apenas se votar nele, em período eleitoral. O povo está revoltado é com esses figurões da política que nunca saem do noticiário, que fazem negociatas, que vendem seus mandatos, que alimentam a corrupção e tornam as eleições caríssimas, sendo que a conta quem paga é o povo. O partido dos trabalhadores, como partido que já foi de ruas e manifestações está sumido dessas manifestações, Hoje, o PT assiste a esse grito do Brasil sem poder estar no meio deles. E aqui, em Várzea Alegre, motivos também não faltam para protestos. Licitações também são fraudulentas, conforme mencionado em reuniões, empregos são distribuídos na cara do povo, sem concurso, passando por cima do direito de quem estuda e está preparado para concurso. Somente aqui em Várzea Alegre, no ano passado tinha mais de setecentas pessoas ilegalmente ocupando vagas de quem estuda e se prepara. E a promessa era acabar com isso. Por aqui também os preços das obras são nas alturas e não há concorrência. É tudo uma fantasia, uma hipocrisia. Os preços são ridicularmente montados, caros, nas alturas. Essa prática, que começa aqui, no nosso terreiro e vai atravessando o Brasil é que está levando o povo às ruas, esse povo

que não tem privilégio, esse povo que quando precisa de uma assistência de saúde, ou paga vinte mil por uma cirurgia ou não tem vaga no hospital. Esse povo que acorda de manhã para trabalhar, tem de enfrentar um trânsito louco, sem ter com quem deixar os filhos, e ao chegar de noite em casa só ver notícia de corrupção na televisão. Vamos aproveitar que o Brasil está gritando nas ruas, e quem não pode ir às ruas, grita através das redes sociais, vamos aproveitar e começar a exigir, a protestar aqui mesmo, onde podemos protestar. Senhor Prefeito de Várzea Alegre, Vanderlei, já que estamos no começo, faça as mudanças verdadeiras. Aja com transparência. Faça concurso, dê a todos essa oportunidade e não somente a alguns, construa com quem oferece menor preço e qualidade e possa fazer e concluir a obra. Faça licitações verdadeiras. Revolucione a educação, tire ela desse colapso (terceira pior do Estado) aplique com transparência o dinheiro do FUNDEB, algo que não foi feito na gestão passada. Licitações dirigidas, corrompidas, têm como consequência o atraso na obra. É por tudo isso que o povo foi às ruas. Daqui, mando o meu grito para que se junte ao de milhares de pessoas que estão ocupando as ruas nesses atos democráticos, verdadeiros e justos. VIVA O BRASIL… O POVO BRASILEIRO… VAMOS À LUTA.”

VERSO QUEBRADO

DESTAQUE

TODO VÔ E VÓ JÁ FOI CRIANÇA TODO PAI E MÃE TAMBÉM ESSE É O CICLO DA VIDA O FUTURO SEMPRE VAI ESTÁ NAS CRIANÇAS

“Acredito que o maior anseio do povo de Várzea Alegre no momento é a chegada de um juiz de direito e um defensor público. Há tempos a nossa Comarca está precisando de mais celeridade na resolução dos litígios. Há tempos que as pessoas carentes se ressentem da dificuldade no acesso à Justiça”.

Sávio Bezerra

Pedro Costa- Técnico Ministerial

“Parabéns pela nobre iniciativa”. Amaury Alencar - Vice-Presidente da Aceji

EXPEDIENTE Onde a notícia é completa

hora de acordar cidadãos, de todos os confins. Porque contrariando a ironia de um ‘nobre deputado’ pior que está, ainda pode ficar sim. Mas, só se permitirmos. O poder emana do povo e ele deve ditar as regras. A cidade é por direito, patrimônio de todos que nela moram, e não pertence a grupos ou a partidos. Governos não devem ter lados, nem fazer exclusão de vozes. O lado do Governo é o todo. Várzea Alegre também deve se manifestar, sim. Ir às ruas, reivindicar, pois muita coisa precisa mudar, no país inteiro e devemos começar por onde estamos. Mude seu papel, mude sua mente, seja mais atuante, participe, se informe, cobre. Há muito para ser feito, jovens, e vocês são peças fundamentais na transformação do país.

A MUDANÇA COMEÇA AQUI

“Parabéns pela iniciativa, que com certeza será um sucesso no Município!” Railani Gomes- Diretora de Jornalismo da TV Verde Vale

Diretora de Jornalismo: Mirelly Morais MTE 2152/CE

‘conspirações’ antes de acontecerem e resolvem os problemas antes mesmo de existirem. A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) está perdendo grandes profissionais. A desculpa da teoria da conspiração, não cola. Mas, entendamos. Não há como esperar que o próprio ‘poder’ organize atos contra os ‘poderosos’! Seria no mínimo contraditório, não acham? Os líderes do Movimento de Juventude fazem parte do Governo atual. Se a luta é contra a corrupção, instalada em todos os poderes, como esperar que os que lá estão façam parte da ala contrária?! A iniciativa tem mesmo que partir do povo. Daqueles que estão de fora, que são excluídos, do sistema, que não se enquadram nas regalias. E está mais do que na

OPINIÃO

OLEITOR “Parabéns pelo jornal! Está perfeito, só senti falta de uma coisa. Mais folhas. Tão bom de ler que queria mais. Parabéns pela iniciativa”. Amanda Sousa

federal, estadual e municipal, alertando para gastos abusivos dos governantes, desvio de dinheiro público, pouco investimento em saúde, educação, segurança e transporte, e ainda, a má distribuição de renda. Porém, depois de alguns dias, a manifestação foi cancelada. Segundo os organizadores, alguns grupos estariam se articulando para realizar atos de vandalismo durante o evento. É aqui onde cabe um parêntese, pois a emenda saiu pior que o soneto. Seria tudo hipocrisia? Não nos digam que o manifesto foi cancelado por conta de preocupações com a segurança, pois chega a ser engraçado. Assim sendo, consideremos que temos as mais poderosas instituições do país, aqui na cidade, que descobrem as

“Parabéns pela primeira edição do jornal. Ficou maravilhoso!” Sheylya Joanny - Advogada

IMPRESSÃO Redação: Mirelly Morais

HB Gráfica- Rua Santa Isabel, 38, São Miguel - Juazeiro do Norte Email: atendimento@hbgráfica.com CNPJ: 00.651.164/0001-98

“Recebi com grata satisfação o Jornal Várzea Alegre – Onde a notícia é completa, assinado pela jornalista Mirelly Morais. O jornal é uma boa notícia. Vem somar aos esforços dos que fazem imprensa nesta cidade. É uma forma de expansão da notícia registrada e tradicionalmente documentada. É também uma maneira nova de pensar e de fazer pensar, talento nato dos que fazem a imprensa neste país. Os mais sinceros parabéns!” Marcos Filho- Radialista

Fale conosco

Todas as opiniões expressas nos artigos assinados são de responsabilidade de seus autores.

Administração e Redação Rua José Felipe, 29, centro. CEP: 63540-000- Várzea Alegre- Ceará Fone: (88) 3541 2204 Email: jornalvarzeaalegre@hotmail.com


3

VÁRZEA ALEGRE - CE, 29 DE JUNHO A 13 DE JULHO DE 2013

SEM JUIZ

J

V.A acumula processos sem previsão de julgamento

á são mais de 3.700 processos acumulados no Fórum de Várzea Alegre. Sem juiz titular há mais de dois anos, a Comarca vê os processos se acumulando a cada dia e sem previsão de resolução. Um prejuízo para todos, como conta o Advogado Francisco Gregório. “Não existe em Várzea Alegre Poder Judiciário. Existe um Fórum, mas não existe um Poder de Jurisdição instalado e funcionando na Comarca de Várzea Alegre”. Segundo ele, “a média para o andamento do processo, quando em situação normal, era de 18 meses. Hoje, tem processos parados de 2004”, lamenta o advogado. Em suas mãos, o caso mais antigo é o de Rosa Bezerra de Souza, que aguarda resposta desde o ano de 2003. “Já são dez anos esperando o julgamento de um processo, que por tratar-se de um idoso teria prioridade”, assegura. Dos 3.679 processos em tramitação, 2.214, estão parados, e destes 1.300 estão com o advogado Francisco. “Pedimos que o Tribunal cumpra a Constituição Federal, que diz que a administração pública é norteada pela ética, moralidade e eficiência e no nosso caso, o Tribunal está faltando com a moralidade e a

SÃO MAIS DE 3.500 PROCESSOS PARADOS

eficiência”, afirma o advogado. O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseção Iguatu, Marco Antônio Sobreira, explica que há prejuízos para toda a sociedade. “A nossa advocacia é de resultados,

pela própria condição dos clientes, costumamos acertar para receber ao final do processo. Mas, se esse processo não tem fim, como receberemos os honorários?”. Os advogados daqui estão assim a mais de cem dias,

sem receber honorários, pois nenhum processo foi finalizado neste período na Comarca. O principal problema para ele é ter uma sociedade sem segurança judiciária, sem a decisão. “Imagine um problema simples de pensão alimentícia, a criança precisa e não recebe. Um idoso que precisa de um auxílio, a mesma situação, e o advogado que não recebe os honorários”, aponta. Atualmente, segundo ele, atende em Várzea Alegre o juiz, Josué de Sousa Lima, titular da Comarca de Iguatu. “Ele vem a Várzea Alegre nas segundas-feiras, e é humanamente impossível suprir a demanda dos três Municípios que reponde”. Recentemente o tribunal nomeou 35 juízes aprovados no último concurso, porém nenhum deles foi destinado a Várzea Alegre. “Os recémchegados são encaminhados para comarcas iniciais, e Várzea Alegre já é considerada Comarca intermediária”, afirma Marco Antônio. Um processo de tramitação de um concurso para juiz dura em torno de dois anos, e se um juiz for nomeado para Várzea Alegre levará mais dois anos para finalizar

a demanda já existente. E considerando que houve já este ano um concurso para juiz e Várzea Alegre ficou de fora, então seriam no mínimo seis anos para que a Comarca voltasse à normalidade. A OAB, já solicitou resposta e atitudes do Tribunal de Justiça do Estado, que apenas se manifestou dizendo que não há previsão de nomeação de juízes para a cidade.

Mutirão

A solução para Várzea Alegre, sugere a Ordem, seria de imediato, um mutirão processual. O Tribunal de Justiça encaminharia juízes da capital para resolverem as situações de acúmulo dos processos, como faz nas Comarcas do interior.

Segunda Vara

De acordo com Francisco “menciona-se que existe uma segunda vara, mas não existe nem o ambiente, nem juiz, nem funcionários. Ela existe, no papel. Foi criada, mas não instalada. Várzea Alegre deveria ter, no caso, quatro juízes. Um para cada 10 mil habitantes. Temos 40 mil habitantes sem nenhum juiz. Uma demanda de 30 processos dando entrada por mês, e nenhum saindo”. finaliza.

Sessões da Câmara iniciarão mais cedo

A partir do próximo período Legislativo, no mês de agosto as sessões da Câmara de Vereadores de Várzea Alegre serão iniciadas às 8h30 das manhãs de quartas feiras. A antecipação do horário se deu por conta da transmissão via rádio, pela Cultura AM. “Inicialmente sugerimos que as transmissões fossem iniciadas no horário normal de nove horas e se estendesse até meio dia, mas não tivemos o apoio da rádio que transmite atualmente, nem obtivemos o apoio da outra rádio da cidade para transmissão”, explica o presidente Elonmarcos Cândido. Então, segundo

ele, depois de analisar o contrato, pode perceber que a Câmara paga por duas horas de transmissão e a rádio já cede meia hora. Sendo assim, Elonmarcos diz ter optado por iniciar os trabalhos mais cedo, assim os vereadores ganharão mais tempo de transmissão para seus discursos. “Fechamos com rádio Cultura um horário de transmissão de três horas, até o final do ano, mesmo pagando por duas horas”. Elonmarcos afirmou que assim que retornarem do recesso, entrará com uma emenda à Lei Orgânica para que as sessões deem início

VEREADORES VÃO ALTERAR A LEI PARA MUDAR HORÁRIO DAS SESSÕES

às 8h30. De acordo com ele, o contrato será mantido como está até o final deste primeiro ano legislativo e deverá passar por alterações no próximo ano.

M Ã O S Q U E A L I M E N TA M O B R A S I L - APOSENTADORIA RURAL - AUXILIO RECLUSÃO - SALÁRIO MATERNIDADE - AMPARO SOCIAL - PENSÃO POR MORTE - EMPRESTIMOS DO PRONAF - AUXILIO DOENÇA - ACESSORIA JURIDICA - AUXILIO ACIDENTE - PROGRAMA HABITACIONAL VÁRZEA ALEGRE - CE

RUA ANTÔNIO ALVES DE LIMA, 429 A, BAIRRO JUREMAL - TEL: 9211-3492 / 9627-1494

Somente neste primeiro semestre já foram gastos R$ 25 mil com publicidade e divulgação das ações legislativas. Entre os serviços prestados pela empresa

NOTICIANDO Mirelly Morais BOM CENSO FORÇADO Todos os deputados cearenses votaram contra a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 37, com exceção de Arnon Bezerra (PTB) e Artur Bruno (PT), que não compareceram à sessão. A Casa ouviu o grito das ruas e rejeitou, por 430 votos a 9, a proposta que limitaria o poder de investigação do Ministério Público.

ABAIXO DO DESEJÁVEL Educação abaixo do desejável. Esse foi o resultado do Município de Várzea Alegre, na avaliação do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (Spaece) 2012, divulgado na última semana. O município de Parambu (com 89,6) ficou com a pior colocação. Fortaleza (com 89,6) assumiu o penúltimo lugar entre os municípios com o pior desempenho na avaliação do Spaece. Na sequência, aparece Várzea Alegre com 98,5 de proficiência ajustada. Ou, seja o terceiro pior desempenho do Estado em alfabetização. Segundo os dados, todos os municípios obtiveram algum tipo de melhora e 178 deles atingiram níveis “desejáveis”. Várzea Alegre ficou no nível “suficiente”, abaixo do desejável. É preciso mais esforço que propaganda positiva. REABERTURA DO MATADOURO O anúncio da reabertura do antigo matadouro público causa mais preocupação, que alegria. Ao contrário do que vem propagando a Administração Mmunicipal, a interdição do local pela Semace, além da questão ambiental, foi sim por questões de saúde pública, por conta das péssimas condições de higiene no abate. É bom ficarmos atentos, pois diminuem-se os custos, mas não os riscos de consumir uma carne de procedência duvidosa. A Vigilância atestará a qualidade desta carne?

MAIS UMA contratada está a transmissão das sessões ao vivo pela Rádio. Além da manutenção e atualização do site da Casa e contratação de outros meios midiáticos para divulgação.

Uma emenda aditiva criou a Comissão da Saúde da Câmara de Vereadores de Várzea Alegre. Esta foi solicitada pelo vereador Fabrício Rolim e se juntará a Comissão de Meio ambiente, já existente na Casa, tornando-se uma Comissão Mista.

AUDIÊNCIA PÚBLICA A Câmara de Vereadores deve realizar em agosto uma audiência Pública para discutir o problema das drogas no Município. O Presidente Elonmarcos quer reunir a Câmara, as Polícias, o Ministério Público, as entidades sociais, a sociedade em geral para debaterem ações efetivas no combate às drogas. A situação é preocupante e a atitude plausível.


4

VÁRZEA ALEGRE - CE, 29 DE JUNHO A 13 DE JULHO DE 2013

FORRÓ DO CSU

Memória

Varzea A

Tradição chega aos 30 anos

“M

orena, vou dançar mais tu, no Forró de São Pedro do CSU”. Não há nas últimas duas gerações varzealegrenses quem não tenha ouvido ou cantado os versos da canção junina feita para o evento. E de 1983 para cá, lá se foram 30 anos. A tradição que resistiu ao tempo tem muitos personagens, que produziram ao longo dos anos belas histórias que contam muito sobre a cultura popular de Várzea Alegre. Não há registros oficiais da história do forró, mas há muita história nas memórias de quem por lá passou, seja em uma só edição ou naqueles que sempre fizeram parte. Na verdade, tudo começou em 1982, quando a cidade recebeu o Centro Social Urbano (CSU), na administração do prefeito José Iran Costa. E aí, surgiu à ideia de promover os trabalhos realizados com os idosos, atendidos no Centro, como grupos de mineiro pau, cantigas de roda, grupos cabaçais, como conta a Secretária de Assistência Social, Segurança Alimentar e do Trabalho, Maria Valdinete. “Neste ano, eles se organizaram para fazer uma pequena reunião dos grupos folclóricos”, explica. O Projeto foi idealizado pela então primeira dama do Município, Laís Iolanda Costa. Mas, “somente no ano de 83 formaram a primeira quadrilha, com a intenção apenas de promover a cultura local”, diz Valdinete. E nas quadrilhas ele foi noivo, padre, soldado, animador e coreógrafo. João

FORRÓ DO C.S.U GANHOU AS RUAS DO ENTORNO

CHICO DE AMADEU E BANDA

Mendonça fez de tudo um pouco nos seis anos em que participou das quadrilhas que se apresentaram nos primórdios da festa, e tem muita história pra contar. Emocionado, ele lembra que “no início de tudo, no ano de 84 a coordenação era de Sueli Duarte, logo depois assumindo Ana Dilma. Eu era dançarino e coreógrafo da quadrilha dos jovens, pois tinha a dos idosos também”. Segundo João, a maioria dos participantes eram estudantes e ensaiavam um mês inteiro para a apresentação, por conta do tempo, às vezes às 11 horas da noite. “Chegamos a dançar com 40 integrantes, e todos os anos gente nova entrava e as coreografias sempre mudavam. Fazíamos o desfile nas ruas,

saindo de cada ano de um ponto diferente da cidade, passando pelas principais ruas e chegando ao C.S.U para a apresentação. Logo após começava o forró. Saímos da Varjota, da Praça da bandeira, do Hotel Municipal, e a cada ano uma peculiaridade. Houve um ano que o desfile foi em carroças, outro que carreguei a noiva em carro de mão e outro que fui de padre em uma bicicleta”, recorda. Nada de pompa, as vestimentas das quadrilhas eram apenas calças e camisas remendadas e cada um se responsabilizava pela sua. Nos primeiros anos a festa era tão popular, que o valor cobrado era meramente simbólico e somente os artistas da terra se apresentavam.

A geração 90 também já lembra com nostalgia dos animados festejos de São Pedro. “Nós fazemos parte da turma que amanhecia nas ruas. A gente virava as noites e era muito bom. Uma curtição saudável. O Forró do CSU, por ser nas férias escolares era um grande encontro dos amigos daqui com os que moravam fora e vinham passar as férias”, relembra Bárbara Lima. Valdinete revela que na primeira administração do prefeito João Eufrásio, em 1997, a festa ficou mais parecida com os tradicionais chitões, e gerava um bom dinheiro com a cobrança de ingressos. “Até o ano de 2004, o forró acontecia dentro das dependências do C.S.U, e quando assumimos a gestão em 2005, decidimos que a festa deveria voltar a ser para o povão e começamos a fazer um arraial do lado de fora, mas o palco continuava dentro do prédio”. Porém, a festa foi ganhando proporções que a fizeram expandir os espaços e ganhar os entornos. “Já na administração do ex-prefeito José Hélder, no ano de 2007, tivemos que abrir os portões, levando a festa para as ruas”, conta Valdinete. E desde então ela vem sendo realizada dessa forma, o palco fica do lado de fora e as apresentações culturais, como as quadrilhas, na parte de dentro. A história do jubileu de pérola do Forró de São Pedro do C.S.U, pode não ter registros oficiais, mas permanece história viva nas lembranças dos varzealegrenses e visitantes que nesses 30 anos se divertiram por lá.

legrense

e Blog do

Sanharol

FERIADO

Em 1997 veio o Decreto do então Prefeito João Eufrásio, que tornou oficialmente feriado municipal o dia 29 de junho. O feriado deu-se pela necessidade de conceder um dia de descanso a todos os trabalhadores das secretarias municipais que se envolviam nos trabalhos de organização.

SANFONA DE CHICO

Um dos principais personagens da tradicional festa foi o sanfoneiro Chico de Amadeu (in memória), atualmente homenageado com a Praça que leva seu nome, ao lado do C.S.U. Chico virou noites tocando para animar a multidão, que amanhecia dançando ao som da sua sanfona.

MÚSICA

O hino do Forró do C.S.U foi composto por Lourival Clementino (Vaval). A música até hoje convida o povo para as festividades de São Pedro em Várzea Alegre. “Dia 28 vem chegando e o povo não se cansa de esperar quadrilhas já estão ensaiando muita gente preparando o São Pedro no arraiá já cortaram o pau da fogueira a festa é verdadeira e todo mundo vai pra lá Morena, vou dançar mais tu no forró de São Pedro no C.S.U”.

Imagens cedidas pelos personagens citados na matéria e pela assessoria do Governo Municipal.

SOCIAL

Assessoria Governo Municipal

Onde a notícia é completa

(88)

REPERCUTINDO] AMIGOS RECEBEM O JORNAL VÁRZEA ALEGRE TAMBÉM EM JUAZEIRO. A GERENTE ADMINISTRATIVA DO JORNAL DO CARIRI, NÁRIA CLÊNIA E A PRODUTORA DA VERDES MARES CARIRI, NINA LUIZA, FIZERAM QUESTÃO DE DIVULGAR NOSSA PRIMEIRA EDIÇÃO NA TERRA DO PADRE CÍCERO.

FESTEJOS JUNINOS] A TURMA QUE ESTÁ EM TODAS: EDNA, EMERITA, NILMA, FABÍOLA E SIMARA. ANIMAÇÃO É COM ELAS MESMAS.

VISITA ILUSTRE] O RENOMADO MÉDICO DRÁUZIO VARELA ESTEVE EM VÁRZEA ALEGRE, ACOMPANHADO DA SUA ESPOSA, A ATRIZ REGINA BRAGA, E D O EX-PRESIDENTE DA PETROBRÁS, PHILIPPE REICHSTUL E ESPOSA, MARIA AUGUSTO. A COLUNA FAZ O REGISTRO. NA FOTO, COM O ARTISTA PLÁSTICO POLONÊS MACIEJ ANTONI BABINSKI E SUA ESPOSA, LÍDIA BABINSKI, E PREFEITO VANDERLEI FREIRE E A PRIMEIRA DAMA ALINY TEIXEIRA NO ENCERRAMENTO DO IX FESTEJO VÁRZEA ALEGRE JUNINA.

PRÍNCIPE] JOÃO PEDRO CHEGOU, CHEIO DE SAÚDE! PARABÉNS A MAMÃE FERNANDA LÍLIA.

BRINCANDO DE CASAR] AS NOIVAS MAIS LINDAS DO SÃO JOÃO INFANTIL DO COLÉGIO SÃO RAIMUNDO, MELYNE BITU, FILHA DE RENATA SIEBRA BITU E MARIA RITA, FILHA DE MÉRCIA VILAR.

3541.2204

jornalvarzeaalegre@hotmail.com


Jornal varzea alegre ok