Issuu on Google+

Matadouro avança, ficou decidido que aquele equipamento vai ficar localizado em Sendim junto ao IC5

Miranda apresenta-se ao seu mais alto nível, exibindo o seu artesanato, gastronomia, produtos locais, e negócios

Loja Solidária é um bom exemplo de apoio em tempo de crise. Um projeto que arrancou em Dezembro 2012

MIRANDAdoDOURO AGOSTO 2013

INFORMAÇÃO MUNICIPAL

DESENVOLVIMENTO HUMANO E SOCIAL PRIORITÁRIOS Num período de grande instabilidade económica e social, a Câmara Municipal de Miranda do Douro, colocou no topo das suas prioridades o apoio e a ajuda às camadas populacionais mais fragilizadas PÁG. 12

EQUILÍBRIO DAS CONTAS Apesar de não existir ainda uma situação folgada a autarquia começa a respirar alguma saúde financeira PÁG. 4


MIRANDA DO DOURO

2

4

MENSAGEM DO PRESIDENTE

BOLETIM MUNICIPAL

ÍNDICE

10

MIRANDA CULTURAL E RURAL

FESTIVAL DA CANÇÃO

22 14 19

18 21

FLORESTA

SABERES E SABORES

26

APOIO AO AGRICULTOR

HORTAS COMUNITÁRIAS

16 41

COMBATE À POBREZA E EXCLUSÃO

APOIO AO EMIGRANTE

6

24

MATADOURO

FAMIDOURO

CUIDADOS PALIATIVOS

ENRIQUECIMENTO CURRICULAR

FEIRA MEDIEVAL

46 30


MIRANDA DO DOURO

EDUCAÇÃO E DESPORTO

FÉRIAS ATIVAS

42 47

27

FESTA DA AMIZADE

8

APOIO AO EMPREENDEDORISMO

UNIVERSIDADE SÉNIOR

51

REQUALIFICAÇÃO CENTRO HISTÓRICO

TURISMO

LINGUA MIRANDESA

54

3

30 40 12

ARQUIVO MUNICIPAL

CULTURA

48 52 38

PECUÁRIA

OBRAS MUNICIPAIS

FICHA TÉCNICA

PROPRIEDADE: Câmara Municipal de Miranda do Douro COORDENAÇÃO Ilídio Rodrigues IMAGEM Câmara Municipal de Miranda do Douro

DISTRIBUIÇÃO Gratuita IMPRESSÃO Minfográfica, Lda DEPÓSITO LEGAL ...


4

MIRANDA DO DOURO

MENSAGEM

PRESIDENTE DA CÂMARA Chegamos ao fim de um ciclo governativo de quatro anos e é tempo de prestar contas à população e aos cidadãos de Miranda do Douro

E

sse é o sentido deste boletim informativo, mostrar o que foi feito, como foi feito e o que ficou por fazer. E porque se trata de prestar contas começamos, precisamente, pela situação financeira do Município. Em 2009, no início deste mandato, a Câmara Municipal de Miranda do Douro tinha uma dívida próxima dos 13 milhões de euros (dados confirmados pelo TOC). A situação era aflitiva e impeditiva de desenvolver novas obras e projetos e o caminho a seguir só podia ser um: trabalhar para alcançar o equilíbrio, implementando fortes medidas de rigor e contenção. Isso mesmo foi feito, as contas estão equilibradas, apesar de não existir ainda uma situação folgada a autarquia começa a respirar alguma saúde financeira e no fecho de contas de 2012 os resultados foram até animadores: verificou-se um resultado líquido positivo, superior a 1,2 milhões de

euros, ao mesmo tempo que se conseguiu reduzir a dívida do município em mais de 1,5 milhões de euros. Estes resultados deixam-nos otimistas em relação ao futuro. Na empresa Municipal Miranda Cultural/Rural a situação era idêntica: em 2009 apresentou prejuízos superiores a 37 mil euros, em 2012, pela primeira vez, apresentou lucro, cerca de 5 mil euros. Estes resultados ilustram bem a seriedade com que foi governada esta autarquia no atual ciclo governativo. Apesar da contenção financeira foram aproveitados, ao máximo, os Fundos Comunitários. Os projetos herdados foram reajustados e executados, não tendo havido oportunidade de candidatar novos projetos, como por exemplo o Matadouro Intermunicipal, porque o Quadro Estratégico de Referência Nacional (QREN), esteve encerrado. No entanto, o trabalho de casa foi feito, e aquela infraestrutura, que tanta

falta faz aos nossos agricultores, já tem terrenos (disponibilizados gratuitamente pela Junta de Freguesia de Sendim) e já tem o projeto pronto para candidatar ao novo Quadro Comunitário de Apoio, uma vez que implica um investimento de dois milhões de euros. Na cidade, na vila e nas aldeias foram realizadas obras diversas, as prioritárias e que contribuem para a melhoria da qualidade de vida da população. Ainda no setor económico é de destacar a aposta no empreendedorismo, a autarquia informou, apoiou e orientou os empreendedores de forma a desenvolverem o próprio negócio a criarem o próprio posto de trabalho. Exemplo disso são os prémios EDP Sustentável e, mais significativo ainda, o acesso ao PRODER (Programa de Desenvolvimento Rural), através da Corane – Associação de Desenvolvimento dos Concelhos da Raia Nordestina, que atualmente tem o presidente da Câmara de Miranda do Douro


MIRANDA DO DOURO

<

apesar de não existir ainda uma situação folgada a autarquia começa a respirar alguma saúde financeira

5

Na cidade, na vila e nas aldeias foram realizadas obras diversas, as prioritárias e que contribuem para a melhoria da qualidade de vida da população

na presidência. Através desta associação foram aprovados 59 projetos no concelho, que representam um investimento global superior a cinco milhões de euros. Na Saúde destacamos a criação da Unidade Domiciliária de Cuidados Paliativos do Planalto Mirandês, que vai ao encontro do doente para lhe oferecer acompanhamento e tratamento no alívio da dor, não só física mas também psicológica. Na Ação Social, na Cultura, na Educação no apoio aos mais velhos, em todas estas áreas se desenvolveu muito trabalho. Alguns projetos ficaram para trás, é certo, e aí a explicação é só uma: falta de recursos financeiros. Se antigamente as Câmaras podiam lançar obras sem terem, no momento, o financiamento necessário, empurrando as contas para o futuro, atualmente, e bem, isso não é possível. Com a nova Lei dos Compromissos, as autarquias não podem adquirir ou contratar serviços sem que nas suas contas exista dinheiro disponível para as pagar.


6

MIRANDA DO DOURO

ECONOMIA

GABINETE DE APOIO AO AGRICULTOR

O

setor Agro-Pecuário representa grande parte do sustento e empregabilidade da população mirandesa, como tal, é imprescindível o apoio por parte da autarquia a este setor, que garante uma economia familiar sustentável e da qual resultam produtos locais tão diversos e de qualidade

superior, que dignificam o nome do concelho de Miranda do Douro, quer a nível nacional quer internacional. O Gabinete de Apoio ao Agricultor e Empreendedor, criado em abril de 2010, integra o Gabinete Técnico Florestal, sendo constituído por uma equipa de profissionais que, em articulação com entidades

do setor (Associação de Agricultores do Planalto Mirandês, Direção Regional de Agricultura do Norte, Autoridade Florestal Nacional, CORANE; EDP), presta apoio, aconselhamento e orientação aos agricultores, empreendedores, associações e agrupamentos.


MIRANDA DO DOURO

<

Em 2010 foi criado o Gabinete de Apoio ao Agricultor e Empreendedor (GAAE)

<

Este gabinete presta apoio técnico a agricultores e respetivas associações

<

<

Com as medidas de valorização e promoção implementadas as raças autóctones têm, a cada dia, maior representatividade

7

As raças autóctones contribuem para a valorização de todo o concelho


8

MIRANDA DO DOURO

DESENVOLVIMENTO

GABINETE DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO


MIRANDA DO DOURO

9

N

<

Na área do empreendedorismo o GAAE incentiva a criação de novas empresas e desenvolvimento das existentes

<

a área do empreendedorismo o GAAE incentiva a criação de empresas e desenvolvimento das existentes, tal como acrescentar valor à fileira agroalimentar e inovação na agricultura, ajudando a combater o abandono, a desertificação das zonas rurais e a valorização dos produtos endógenos, tais como as raças autóctones, as carnes DOP, agricultura biológica, fumeiro, mel, vinhos, licores, compotas, doces regionais, frutos secos, artesanato têxtil e outros diversos. Ainda na área do empreendedorismo este gabinete presta também apoio e orientação na captação e aplicação de fundos comunitários e nacionais, em colaboração com a CORANE (Associação de Desenvolvimento dos Concelhos da Raia Nordestina), licenciamento de explorações, apoio técnico nas áreas agropecuárias e florestal, dinamização e valorização de produtos regionais, realização de palestras/seminários e/ou fóruns, promoção e melhoria da qualidade de vida nas zonas rurais bem como a cooperação com outros organismos públicos ou privados no fomento do desenvolvimento rural.

Ainda na área do empreendedorismo o GAAE presta também apoio e orientação na captação e aplicação de fundos comunitários e nacionais

Também neste espaço se presta apoio a todos os empreendedores que se queiram candidatar aos Prémios EDP Empreendedor Sustentável. Através deste programa os promotores de projetos recebem orientação e formação específica, adquirindo as competências necessárias para garantir o sucesso de implementação e funcionamento do projeto. Os melhores recebem ainda uma recompensa monetária que, apesar de pequena, é uma ajuda importante nos primeiros meses de implementação de uma atividade. De registar que os projetos que têm surgido através deste programa se têm revelado grandes casos de sucesso. Este apoio facultado pela EDP surge como contrapartida pelos aumentos de potência realizados pela hidroeléctrica nacional na barragem de Picote.

Muitos dos nossos empreendedores foram premiados através dos Prémios EDP Empreendedor Sustentável


10

MIRANDA DO DOURO

DESENVOLVIMENTO

MIRANDA CULTURAL E RURAL

A

A Miranda Cultural e Rural, EM é uma Empresa Municipal, cujo capital é integralmente detido pelo município de Miranda do Douro. Foi formalmente constituída a 17 de Fevereiro de 2005, tendo como objetivo principal: a) a prestação de serviços públicos culturais e organização de eventos; b) o desenvolvimento de atividades lúdicas e de ocupação de tempos livres; c) a promoção do turismo local; d) a promoção e realização de atividades de âmbito artesanal; e) a promoção das raças autóctones; f) a promoção do desenvolvimento agrário; g) o apoio à atividade cinegética; a gestão de uma unidade de abate e comercialização de carne.

<

A organização de caminhadas temáticas e de percursos pedestres são uma forma de atrair visitantes e promover o município


MIRANDA DO DOURO

<

U

A Empresa Miranda Cultural/Rural será responsável pela dinamização da cultura e da língua mirandesa assim como pelas questões de desenvolvimento rural, pela área cinegética

ANO

RESULTADOS (€)

2009

- 37 300,90

2010

- 27 076,45

2011

- 20 882,44

2012

4 161,97

ma empresa que o atual executivo herdou, em 2009, com um saldo negativo superior a 37 mil euros. Entre outras funções, a empresa Miranda Cultural e Rural é responsável pela gestão do matadouro. Um equipamento imprescindível para a atividade pecuária do concelho que tem merecido a maior atenção da parte dos responsáveis autárquicos. O matadouro representou durante anos um fardo financeiro para as contas do concelho, fruto de uma gestão descuidada. Atualmente tem toda a viabilidade e apresenta até

11

rentabilidade. O executivo empenhou-se em fazer desta empresa um investimento rentável e conseguiu. Logo no ano de 2010 reduziu o valor do prejuízo em mais de 10 mil euros e em 2012 os resultados foram, pela primeira vez, positivos apresentando um lucro próximo dos 5 mil euros. Os serviços prestados aumentaram em valor, por terem aumentado em volume de abate, através de protocolo celebrado com a Cooperativa Agro-Pecuária Mirandesa, que iniciou os abates semanalmente no matadouro de Miranda em Junho de 2011.


12

MIRANDA DO DOURO

AGRICULTURA

NOVO MATADOURO JÁ TEM TERRENO E PROJETO

A

construção de um novo Matadouro, moderno e funcional, é uma necessidade no concelho de Miranda do Douro e em todo o planalto mirandês. Durante anos o processo ficou no impasse, por falta de concordância entre os

responsáveis autárquicos de Miranda do Douro, Vimioso e Mogadouro, em relação à sua localização. Esse problema foi ultrapassado pelo atual Executivo Mirandês, ficou decidido que vai ficar localizado em Sendim, próximo do nó do IC 5, e vai servir o planalto mirandês. A

Junta de Freguesia de Sendim cedeu os terrenos para a instalação do novo Matadouro e a Câmara Municipal já fez o projeto. Este investimento, próximo dos dois milhões de euros, vai ser candidato ao próximo Quadro Comunitário de Apoio, em vigor a partir de janeiro de 2014.

<

O Matadouro Intermunicipal vai ficar localizado em Sendim e vai servir todo o Planalto Mirandês


MIRANDA DO DOURO

13

no concelho, e que serviram de incentivo para que dezenas de empreendedores investissem na criação do próprio negócio, como muitos casos de sucesso. O investimento conseguido através destas candidaturas foi fundamental para Miranda do Douro, ultrapassando os 5 milhões de euros. A mesma associação, sempre em colaboração com a Câmara Municipal, tem sido responsável pela realização de diversos cursos de formação, nas mais diversas áreas, que ajudam à qualificação da nossa gente e até à criação de novas oportunidades.

DESENVOLVIMENTO

APOIO AO EMPREENDEDORISMO ATRAVÉS DA CORANE

O

Município de Miranda do Douro tem a presidência da Associação de Desenvolvimento dos Concelhos da Raia Nordestina – Corane. Uma associação que nos últimos anos tem sido responsável pela entrada de milhões de euros no território da Terra Fria, graças ao PRODER- Programa de Apoio ao Desenvolvimento Rural. O município solicitou à Corane diversas ações de informação e esclarecimento, que decorreram

PROJETOS FINANCIADOS PELO PRODER EM MIRANDA DO DOURO Medida

Projetos Investimento

(3.1) Diversificação da Economia e Criação de Emprego

36

4.017.798,00€

(3.2) Melhoria da Qualidade de Vida

14

1.433.735,80€

59

5.451.533,80€

TOTAL


14

MIRANDA DO DOURO

AGRICULTURA

CONCURSOS PECUÁRIOS

T

em sido o empenho e determinação dos agricultores e agentes associativos, que tem determinado de forma incontestável, o sucesso do reconhecimento e certificação das raças autóctones. A Raça Bovina Mirandesa é uma marca identificativa do próprio concelho de Miranda do Douro, que atribui um valor incalculável à gastronomia local. Mas Miranda do Douro tem também reconhecidos e protegidos os Ovinos de Raça Churra Galega Mirandesa. Conseguiu reconhecimento da Raça Asinina Mirandesa, atualmente com um enorme potencial turístico e promocional do concelho; defende e promove o Cão de Gado Transmontano. Como medida de apoio, de incentivo e também de convívio entre os diversos produtores, o município organiza anualmente concursos específicos para cada uma das raças, grandes mostras e montras da qualidade e riqueza do setor agro-pecuário.


MIRANDA DO DOURO

Os concursos pecuários têm sido uma forte razão para a manutenção e até crescimento do efetivo das raças autóctones

<

O Burro Mirandês é também uma referência da cultura e da identidade de Miranda do Douro

<

<

Os prémios representam o reconhecimento coletivo do bom trabalho desenvolvido pelos agricultores

o município organiza anualmente concursos específicos para cada uma das raças

15


16

MIRANDA DO DOURO

AGRICULTURA

FLORESTA COMUM

N

o sentido de aproximar os cidadãos da floresta e sensibilizar para a importância das espécies autóctones, o Município de Miranda do Douro e a AMO Portugal – Associação Mãos à Obra Portugal, promoveram a iniciativa “Florestar Portugal” e ajudaram a plantar as árvores angariadas pelo projeto “Floresta Comum”. Esta iniciativa resulta do protocolo entre a ANMP – Associação Nacional de Municípios Portugueses, Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, AFN – Autoridade Florestal Nacional e ICNB, IP – Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade, no sentido de dar resposta à necessidade de estabelecer regras e procedimentos que facilitem e agilizem o funcionamento da Bolsa de Espécies Autóctones. O Município Miranda do Douro viu aprovada uma candidatura à obtenção gratuita de árvores de diversas espécies, nomeadamente, azevinho, freixo, medronheiro e pinheiro manso. O projeto conta já com muitos voluntários a nível nacional. A Câmara Municipal, numa visão inovadora, decidiu alterar a situação e transformar o que era o Fresno, num lugar de lazer. Após três anos de trabalhos, recuperou-se o rio e as margens, neste momento e depois da florestação do Rio Fresno, é agora um Parque Urbano perfeito para residentes e turistas.

Projeto Florestar Portugal

<


MIRANDA DO DOURO

17

Envolvimento da Comunidade Escolar

<

<

<

Gabinete Técnico Florestal (GTF) Atividades desenvolvidas: • POM (Plano Operacional Municipal) • PMDFCI (Plano Municipal de Defesa de Floresta contra Incêndios) • Projeto Floresta Comum – Florestar o Rio Fresno • Estufa Rio Fresno Montaria Casa do Pessoal da RTP, em Palaçoulo

Atividades ligadas à floresta envolveram jovens e adultos Palestras (algumas das realizadas): • IV Reunião Ibérica de Pastagens e Forragens (Zamora – Miranda do Douro), de 3 a 6 de Maio 2010 • Jornadas de Empreendedorismo e Dinamismo Empresarial – realizadas anualmente desde 2010; • Palestra “REAI – Licenciamento Industrial das Unidades de Produção Local”; • Dinamização das Zonas Rurais - Medidas e Ações do PRODER - em colaboração com a Corane; • Workshop “Oportunidades de Negócio” Produção e Transformação de Cogumelos; Produção de Plantas Aromáticas e Medicinais e Produção de Frutos vermelhos; coorganização com a CORANE;


18

MIRANDA DO DOURO

ECONOMIA

FAMIDOURO

A

FAMIDOURO - Feira das Atividades Económicas de Miranda do Douro, promovida pela associação comercial, conta com um forte apoio da autarquia, consciente da importância de mostrar, dentro do concelho, os verdadeiros promotores do desenvolvimento

local, os artesãos, empresários e demais empreendedores que criam riqueza. Esta Feira é visitada por milhares de pessoas e é uma excelente oportunidade para o setor comercial fazer novos contactos, abrir novas oportunidades de mercado.


MIRANDA DO DOURO

ECONOMIA

FESTIVAL DOS SABORES MIRANDESES

É

já um dos eventos de referência no município, motivo de visita por parte de milhares de pessoas. Durante este festival que a autarquia organiza e promove, Miranda apresenta-se ao seu mais alto nível, exibindo o seu artesanato, gastronomia, produtos locais, a sua cultura, a sua indústria, os seus saberes e até a seu potencial na área cinegética. Muitos caçadores reservam estes dias para visitar Miranda do Douro e para participar nas montarias realizadas durante o evento. Com este festival ganham os expositores mas ganha também o comércio em geral, a restauração e o alojamento, que durante alguns dias contam com um maior número de visitantes no concelho.

19


20

MIRANDA DO DOURO

AÇÃO SOCIAL

UNIDADE DOMICILIÁRIA DE CUIDADOS PALIATIVOS DO PLANALTO MIRANDÊS

N

um período de grande instabilidade económica e social, a Câmara Municipal de Miranda do Douro, colocou no topo das suas

prioridades o apoio e a ajuda às camadas populacionais mais fragilizadas. Porque AS PESSOAS ESTÃO SEMPRE EM PRIMEIRO LUGAR e porque a autarquia mantem fortes

relações de proximidade com a comunidade local, as políticas de ação social promovidas foram ao encontro das necessidades reais da população.


MIRANDA DO DOURO

21

Graças ao envolvimento e cooperação conseguida com várias entidades, os mirandeses contam com cuidados paliativos no próprio domicílio. Este é um projeto pioneiro a nível nacional, foi impulsionado pela Fundação Calouste Gulbenkian envolvendo, em parceria, a Santa Casa da Misericórdia, Administração Regional de Saúde e Câmara Municipal de Miranda do Douro. Os beneficiários são todas as pessoas que necessitem de cuidados específicos de saúde temporários. A equipa que integra esta Unidade Domiciliária de Cuidados Paliativos é transdisciplinar, vai ao encontro do doente para lhe garantir acompanhamento e tratamento no alívio da dor, não só física mas também psicológica. Uma medida fundamental para a melhoria da qualidade de vida dos munícipes.

<

P

Os doentes recebem apoio psicológico e tratamento da dor

As famílias mais fragilizadas recebem o apoio da autarquia e da comunidade

ela proximidade com a população a autarquia torna-se na primeira resposta em caso de emergência social. A Câmara tem assumido exemplarmente esse papel, dando resposta a todos quantos a solicitam, com necessidades justificadas, e desenvolvendo políticas pró-ativas que visam promover a qualidade de vida dos mirandeses.

<

<

Uma equipa transdisciplinar desloca-se aos domicílios a apoiar os doentes

AÇÃO SOCIAL

MEDIDAS DE COMBATE À POBREZA E EXCLUSÃO SOCIAL


22

MIRANDA DO DOURO

AÇÃO SOCIAL

MEDIDAS DE COMBATE À POBREZA E EXCLUSÃO SOCIAL

<

A

Loja Solidária é um bom exemplo de apoio em tempo de crise. Um projeto que arrancou no dia 8 de Dezembro 2012, que visa potenciar a criação de respostas mais adequadas aos problemas sociais, rentabilizando os recursos existentes, eliminando sobreposições de intervenção e permitindo um melhor planeamento dos serviços com celeridade nas respostas. Esta Loja promove a integração social do indivíduo, estimula a sua participação ativa e privilegia o trabalho em rede com os parceiros locais. Todos os bens são concedidos aos beneficiários a título gratuito.

Horário de Funcionamento da Loja: Terça-feira: 14:00h às 17:00h e Quinta-feira: 10:00h às 12:30h


MIRANDA DO DOURO

23

A LOJA SOLIDÁRIA DISPÕE DE • Vestuário, roupa e calçado; • Utensílios e equipamentos domésticos, têxteis e roupas de casa; • Brinquedos/material didático; • Mobiliário; • Livros e material escolar; • Outros, que o serviço de ação social reconheça terem utilidade para colmatar as necessidades dos beneficiários, de acordo com os objetivos definidos no Regulamento.

< < <

Horário de Atendimento: Segunda a Sexta no edifício da UTAD, no Serviço de Ação Social

As famílias com necessidades especiais têm uma resposta mais próxima e mais célere

Loja Solidária de Miranda do Douro Rua 1º de Maio s/n.º 5201-191 Miranda do Douro Telefone: 273 430 020 Inclusão, solidariedade, partilha, são palavras aplicadas a todos os mirandeses, independentemente de raças ou credos

AÇÕES/BALANÇO Famílias Apoiadas: 69 Apoio Alimentar: 44 famílias Apoio Mobiliário: 6 famílias Apoio Eletrodomésticos: 2 famílias 2 recolhas de alimentos e outros bens de primeira necessidade, COM UM TOTAL DE 6 TONELADAS DE ALIMENTOS RECOLHIDOS NO CONCELHO


24

MIRANDA DO DOURO

AÇÃO SOCIAL

HORTAS BIOLÓGICAS COMUNITÁRIAS

A

través do Gabinete de Apoio ao Agricultor e Empreendedor, nasceu projeto de hortas biológicas comunitárias, situadas no Parque Urbano do Rio Fresno. Para além das vantagens que as hortas urbanas comunitárias podem representar na economia dos mais desfavorecidos, este espaço tem igualmente uma grande importância social e educativa, promovendo práticas agrícolas sustentáveis. Estimula atividades de cariz familiar, valoriza o espírito comunitário, usando o espaço público, permitindo a partilha de experiências entre os utilizadores.

<

As Hortas Biológicas ajudam na economia familiar dos mais fragilizados Têm uma enorme importância social e educativa, promovendo práticas agrícolas sustentáveis

<


<

DEPOIS

<

ANTES

MIRANDA DO DOURO

DEPOIS

25

AÇÕES/BALANÇO ANO

FAMILIAS APOIADAS

VALOR APOIOS (€)

2011

5

4450,00

2012

7

5479,59

ANTES

AÇÃO SOCIAL

FUNDO SOCIAL APOIO HABITACIONAL

<

A

<

través do programa Fundo Social Apoio Habitacional, o município já apoiou 12 famílias no concelho, na realização de pequenas obras nas suas habitações, fundamentais para a criação das condições mínimas de higiene e conforto. São pequenas intervenções que consistem na reparação de paredes, coberturas e pavimentos, arranjos de portas e janelas, instalações ou melhoramento de instalações sanitárias, apoio habitacional das condições higiénico-sanitárias precárias, eletricidade em habitações próprias com carácter permanente, visando a melhoria das condições de habitabilidade dos agregados familiares mais carenciados e desfavorecidos do município. Verificou-se um aumento de solicitações do ano de 2011 para o ano 2012. Os pedidos mais frequentes prendem-se com isolamentos interior e exterior das habitações, cobertura ao nível do telhado para evitar infiltrações e também instalações ou melhoramento de instalações sanitárias.

Doze famílias foram apoiadas na realização de pequenas obras que criam melhores condições de habitabilidade e conforto

Projetos realizados graças ao programa Fundo Social Apoio Habitacional


26

MIRANDA DO DOURO

AÇÃO SOCIAL

BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO (BLV)

O

Município de Miranda do Douro, através da celebração de protocolo de colaboração com o Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado, implementou o Banco Local de Voluntariado (BLV). Uma estrutura de proximidade, de âmbito concelhio, que promove o encontro entre a oferta e a procura de Voluntariado, prestando um serviço à sua comunidade, projeto que visa desenvolver uma cultura de partilha junto de toda a população mirandesa, em várias áreas, nomeadamente, ação social, cultura, ambiente, educação, entre outras. Este Banco de Solidariedade já conta com 27 voluntários, homens a mulheres que gratuitamente oferecem o seu tempo e empenho em prol dos outros e da comunidade.

AÇÃO SOCIAL

GABINETE DE APOIO AO EMIGRANTE

< <

Foi criado o Gabinete de Apoio ao Emigrante (GAE) no âmbito de um protocolo celebrado com a Direção-Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas 27 pessoas já se inscreveram no Banco Local de Voluntariado

om o objetivo de ajudar à integração dos emigrantes, no país de destino ou no seu regresso ao concelho, a Câmara Municipal criou o Gabinete de Apoio ao Emigrante (GAE) no âmbito de um protocolo celebrado com a Direção-Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas.

C


MIRANDA DO DOURO

<

No GAE os utentes podem tratar dos mais diversos assuntos burocráticos

<

Receção da comunidade emigrante no Canadá

<

Pauliteiros no Canadá. Visita à comunidade emigrante em Toronto

<

A missão é prestar auxílio em diversas áreas aos munícipes que estejam ou tenham emigrado, às pessoas que residem ainda no país de acolhimento, aos que desejam emigrar e aos que estão em vias de regressar ao seu país. No GAE os utentes podem tratar de diversos assuntos como complementos de reforma, incapacidade de trabalho, invalidez, cartas de condução, legalização de viaturas, passaportes ou apoio e orientação na criação de empresas no concelho. Para melhor servir a população os serviços estão centrados dos edifícios da autarquia.

O GAE trata dos complementos de reforma, incapacidade de trabalho, invalidez, cartas de condução, legalização de viaturas, passaportes

No GAE os utentes podem tratar de diversos assuntos

27


28

MIRANDA DO DOURO

AÇÃO SOCIAL

FESTA DA AMIZADE

É

um momento único de união, partilha alegria e felicidade, que envolve toda a população sénior do concelho. Esta festa foi concebida como medida de combate ao isolamento e à solidão. Hoje é muito mais do que isso. É um convívio gerador, a cada ano, de novas amizades. É um dia de partilha de afetos, de descontração, de divertimento.


MIRANDA DO DOURO

29

AÇÃO SOCIAL

GABINETE DE INSERÇÃO PROFISSIONAL (GIP)

D

< <

Apoio técnico especializado para ajudar os desempregados a encontrar o novo caminho Um dia de festa, de convívio, de divertimento, que quebra um pouco a solidão dos mais velhos

e forma a prestar apoio a jovens e adultos desempregados, para a definição ou desenvolvimento do seu percurso de inserção ou reinserção no mercado de trabalho, a Câmara Municipal de Miranda do Douro, com a colaboração do Centro de Emprego, criou o Gabinete de Inserção Profissional – GIP, em funcionamento desde 2 Novembro 2012. Neste espaço existem profissionais qualificados e dedicados, que efetivamente se preocupam em atender e dar resposta a cada um dos casos com que são confrontados. Aqui as inscrições não são apenas números estatísticos, são casos particulares, cada qual com a sua especificidade, cada qual com necessidades individuais de definição um projeto de vida. Este serviço funciona no rés-do-chão do edifício da Junta de Freguesia de Miranda do Douro, de segunda a sexta com o horário 10H00 às 12H30 / 14H00 às 16H30.

AÇÃO SOCIAL

PROJETO DA IGUALDADE “A participação faz-se participando, a inclusão faz-se incluindo”


30

MIRANDA DO DOURO

TURISMO

COMO SE APOSTA NO TURISMO?


MIRANDA DO DOURO

Feira Internacional de Turismo de Interior, em Valladolid, a FIDUERO – Aranda de Duero, a Feira ECORAIA de Salamanca, a Feira de Artes, Ofícios e Sabores de Vimioso, a Famidouro em Miranda do Douro e teve uma forte participação na Expo Trás-osMontes em Bragança.

<

P

romovendo o concelho no exterior e criando motivos de atração turística cá dentro. Com o intuito de promover o concelho, a autarquia esteve presente em várias exposições e feiras nacionais e internacionais, tais como a Bolsa de Turismo de Lisboa, a

31

Miranda medieval mobilizou toda a comunidade

O Turismo é um setor prioritário para a autarquia


<

Receção da Confraria do Bacalhau, de Ílhavo

<

MIRANDA DO DOURO

Participação na FIDUERO em Aranda del Duero

No concelho realiza-se a Feira dos Sabores Mirandeses, uma iniciativa de cariz económico mas também de enorme importância cultural e turística. Por este certame desfila a cultura mirandesa, mostra-se o potencial turístico deste concelho, criam-se razões para chamar mais gente a Miranda do Douro. E porque a região tem uma gastronomia singular, a Câmara Municipal, em colaboração com a Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, promoveu o Fim-de-Semana Gastronómico para dar a conhecer dentro e fora portas o que melhor se produz no planalto.

<

32

A autarquia pretendia criar um evento de referência capaz de potenciar todo o valor histórico e patrimonial da cidade


MIRANDA DO DOURO

Evento foi um sucesso e vai regressar à cidade assim que seja possivel

TURISMO

FEIRA MEDIEVAL

F

oi uma iniciativa promovida unicamente no primeiro ano de mandato e que não teve continuidade nos anos seguintes devido às fortes políticas de contenção que a autarquia se viu obrigada a implementar. A ideia era simples, a autarquia pretendia criar um evento de referência capaz de potenciar todo o valor histórico e patrimonial da cidade de Miranda do Douro, criando animação e atraindo mais gente ao concelho. A Feira foi um sucesso e teria atualmente outra dimensão se tivesse sido possível dar-lhe continuidade.

33


34

C

MIRANDA DO DOURO

O município de Miranda do Douro foi pioneiro na implementação da Plataforma nacional Welcome Guides. Este Guia, em Realidade Aumentada, organiza toda a informação do concelho por Pontos de Interesse (POI), categorizados (monumentos, espaços de lazer, espaços desportivos, alojamento, artesanato, restauração, etc.). O serviço dispõe de geolocalização. O Welcome Guides facilita a visita autónoma do utilizador, em qualquer lugar, a qualquer hora. Toda a informação a informação na palma da mão.

O concelho foi pioneiro na adesão à plataforma Welcome Guides Portugal, é uma aposta na inovação e na tecnologia, colocadas ao serviço de quem visita a nossa região.

TURISMO

WELCOME GUIDES


MIRANDA DO DOURO

35

TURISMO

PLATAFORMA INTERATIVA – TURISMO DO PORTO E NORTE DE PORTUGAL, E.R.

P

lataforma criada com o intuito de dinamizar o turismo de forma organizada e em rede, agregar o máximo de informação possível sobre cada um dos Municípios da NUT II, e trabalhar em conjunto de forma a articular informação e criar uma base sólida e fidedigna de informação sobre a região.

<

No computador, a plataforma Turismo Virtual, informa os utilizadores sobre os Pontos de Interesse do município

<

<

Welcome Guides disponibiliza, com Realidade Aumentada e Geolocalização, toda a informação útil do concelho no telemóvel

Trabalho em rede para ganhar escala e dimensão

TURISMO

PLATAFORMA DE TURISMO VIRTUAL DO DOURO SUPERIOR

T

rata-se de uma Plataforma Criada pela Associação de Municípios do Douro Superior e está disponível on line: www.turismovirtual.amdourosuperior.com. Baseada em Google Maps com Pontos de Interesse (POI) georreferenciados. O projeto engloba vários elementos que constituem o património histórico, cultural e arquitetónico dos concelhos do Douro Superior. O objetivo é promover uma ferramenta inovadora que permita ao utilizador, de uma só vez e num só local, consultar, planear visitas, imprimir informação de todo o património histórico e cultural do Alto Douro. Até ao momento aderiram 6 concelhos: Torre de Moncorvo, Carrazeda de Ansiães, Freixo de espada à Cinta, Miranda do Douro, Vila Nova de Foz Côa e Mogadouro.


36

MIRANDA DO DOURO

Programas dos canais de TV generalista em Portugal passaram por Miranda do Douro e levaram a nossa cultura e produtos além fronteiras

<

<

<

Participação do município de Miranda do Douro na Expo Tás-os-Montes

Seminário de Pedestrianismo e Saúde


MIRANDA DO DOURO

MIRANDA DO DOURO

LA MIE TIERRA

37


38

MIRANDA DO DOURO

CULTURA

VALORIZAÇÃO E PROMOÇÃO

N

a área da Cultura o município tem mantido, em permanência, duas preocupações principais: valorizar a cultura local e promover esses valores quer no concelho quer no exterior; garantir uma oferta cultural

diversificada aos residentes no concelho. No município, e para permitir o acesso à cultura a todos os cidadãos, a autarquia desenvolve uma Agenda Cultural regular, com eventos de diversa natureza, procurando ir ao encontro dos

mais variados gostos. De forma a difundir e impulsionar o associativismo e as tradições da região, a autarquia facultou apoio aos grupos culturais aptos para representar o município dentro e fora portas, valorizando a cultura e as tradições.


MIRANDA DO DOURO

Iniciativas culturais mobilizam comunidade local

<

<

<

Foram editadas inúmeras obras literárias em lingua mirandesa

Colóquio em mirandês

<

Miranda Ensamble, Sara Mendes, pianista

<

<

39

Arte sem Fronteiras

Diversas peças de teatro passaram pelo concelho


40

MIRANDA DO DOURO

<

CULTURA

Celebração Dia da Língua Mirandesa, com o envolvimento da Academia de Escritores Transmontanos

DIA DA LÍNGUA MIRANDESA

O

Amadeu Ferreira foi o responsável pela tradução de “Os Lusíadas” para lingua mirandesa

dia 17 de setembro tornou-se o Dia Oficial da Língua Mirandesa, em clara alusão à data em que a Assembleia da República aprovou o diploma que determinou a oficialização da sua língua de Portugal. Uma data que merece, ano após ano, comemorações municipais, com o intuito de exaltar os valores locais e fazer com que cada vez mais mirandeses se orgulhem da sua identidade. A língua é um dos elementos com maior peso no nosso vasto e rico património cultural, que diferencia a nossa identidade. No Dia da Língua Mirandesa a autarquia presta a sua homenagem a todos quantos têm contribuído para a sua divulgação, para aqueles que contribuem ativamente para aumentar o já considerável espolio literário e, sobretudo, todos quantos usam no seu dia-a-dia a língua mirandesa, os verdadeiros guardiões, os verdadeiros responsáveis para que o mirandês se mantenha vivo e de excelente saúde, para se perpetuar pelas gerações vindouras.


MIRANDA DO DOURO

<

CULTURA

É

um evento que em Miranda do Douro podemos considerar “um clássico”. Um festival aberto a participantes de todo o concelho, de todas as idades, onde a única obrigação é cantar em língua mirandesa. É um dos momentos culturais mais emblemáticos do município, por impulsionar a criatividade e a participação, por envolver de uma forma extraordinária toda a comunidade.

<

<

FESTIVAL DA CANÇÃO MIRANDESA

41

Mais de uma dezena de grupos participam ano após ano no festival Cantar em mirandês é um requisito deste festival O festival mobiliza de forma surpreendente a comunidade local


42

MIRANDA DO DOURO

EDUCAÇÃO

IGUALDADE, INCLUSÃO E JUSTIÇA

O

direito à educação assiste a todas as crianças e jovens, elas são o futuro. O município de Miranda do Douro promove uma política educacional assente em valores enriquecedores, como a IGUALDADE, INCLUSÃO E JUSTIÇA. A Cultura deve, igualmente, ser acessível a toda a comunidade e também nesta área o município tem trabalhado para que a oferta vá de encontro aos diferentes gostos e expetativas.


MIRANDA DO DOURO

43


44

MIRANDA DO DOURO

EDUCAÇÃO

MANUAIS ESCOLARES, TRANSPORTES E REFEIÇÕES AOS ESTUDANTES

C

om o propósito de ajudar a diminuir os gastos das famílias com a edução dos seus filhos, a autarquia optou por oferecer os manuais escolares a todos os alunos do1ª Ciclo de Ensino, acreditando que a educação dos mais novos é um investimento no futuro. Este é também um sinal claro do empenho que a Câmara Municipal tem em criar condições de atratividade

para que os jovens casais optem por desenvolver os seus projetos de vida, constituir as suas famílias, no concelho. No ano letivo 2012/2013 foram contemplados 186 alunos. Também o transporte escolar é gratuito para todos os estudantes do concelho, desde o pré-escolar ao 12ºano. Diariamente são transportados 535 alunos, para os estabelecimentos de

ensino, uma ajuda que para algumas famílias pode ser “simbólica”, mas que para muitas é “fundamental”. Esta medida de apoio representa um custo anual na ordem dos 300 mil euros. O apoio estende-se ainda à alimentação no contexto escolar, direcionado para as famílias mais carenciadas. No ano letivo 2012/2013 foram subsidiados cerca de 150 alunos.


MIRANDA DO DOURO

<

Entrega Manuais Escolares, alunos de 1ºCiclo recebem livros gratuitamente

<

Visita ao Centro de Ciência Viva em Bragança

45

EDUCAÇÃO

COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA (CAF)

A

<

O presidente da câmara entrega manuais escolares aos alunos

<

A legislação em vigor consigna os objetivos da educação pré-escolar e prevê que, para além dos períodos específicos para o desenvolvimento das atividades pedagógicas, curriculares ou letivas, existam atividades de animação e apoio às famílias, de acordo com as necessidades destas. As atividades de apoio à família integram todos os períodos que estejam para além das 25 horas letivas e que, de acordo com a lei, sejam definidos com os pais no início do ano. A autarquia assegura o seguinte horário: 8h00|9h00; 12h00|14h00 e 16h00|18h00. As atividades desenvolvidas na CAF são as seguintes: jogos tradicionais, jogos de tabuleiro, construção de painéis alusivos às diversas épocas do ano, sessões de cinema, música, inglês e educação desportiva. No ano letivo 2012/13 inscreveram-se e frequentaram a CAF 125 crianças diariamente.

<

Novo autocarro para o transporte escolar

Responsáveis autárquicos envolvem-se nas atividades extra-curriculares das crianças


46

MIRANDA DO DOURO

EDUCAÇÃO

ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR (AEC)

C

om a criação das AEC pretendeu-se cumprir o duplo objetivo: garantir a todos os alunos do 1º Ciclo, de forma gratuita, a oferta de um conjunto de disciplinas extracurriculares, enriquecedoras no seu processo de aprendizagem; articular o funcionamento da escola e a organização de respostas sociais no domínio do apoio às famílias consolidando o conceito de escola a tempo inteiro. A autarquia garante estas atividades também ao ensino pré-escolar. Os professores que lecionam as EAC são diretamente contratados pela Câmara Municipal. As disciplinas asseguradas são: Inglês, Educação Musical e Educação Física e Desportiva. No ano letivo 2012/13 inscreveram-se e frequentaram as AEC 186 crianças do 1º Ciclo de Ensino Básico e 126 crianças do pré-escolar.

Todas estas medidas, no seu conjunto, representam uma forte poupança na económia familiar

<

Visitas a exposições na Casa da Cultura Mirandesa

Escola Municipal de Desporto envolve mais de 120 alunos nos diferentes escalões

<


MIRANDA DO DOURO

47

EDUCAÇÃO

ATELIERS “FÉRIAS ATIVAS”

<

Canoagem no rio Douro

<

D

Jogos Tradicionais

<

esenvolver a criatividade, o espírito de equipa, as relações interpessoais e dar resposta às famílias que em período de férias escolares não têm como ocupar os seus filhos, são os objetivos do programa “Férias Ativas”. Uma iniciativa de ocupação dos tempos livres que mantém as crianças e jovens permanentemente em atividade, privilegiando as áreas do conhecimento e desporto. As atividades enquadram-se nas seguintes áreas: Desporto, Ambiente, Música, Património histórico e cultural, entre outras.

Dança e animação nas ruas da cidade de Miranda do Douro


48

MIRANDA DO DOURO

EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE SÉNIOR

C

omo forma de combater a solidão de uma população envelhecida, e promover a procura incessante do conhecimento, a Câmara Municipal de Miranda do Douro criou a Universidade Sénior. Este projeto de ensino informal tenta dar resposta social e cultural a todos os cidadãos do concelho com idade igual ou superior a 50 anos e que tenham vontade de aprender, trocar experiências e participar ativamente em diversas iniciativas. O objetivo é incentivar à participação dos seniores em atividades culturais, sociais, de ensino e lazer, podendo desta forma, fomentar a qualidade de vida e a auto-estima, promovendo o envelhecimento ativo e feliz. Nesta Universidade os seniores realizam aulas de Aeróbica, Pilates, Ginástica Localizada, Marcha e Corrida, Atividades de Exploração da Natureza, Jogos Tradicionais e Dança.


MIRANDA DO DOURO

Aulas sobre Património

<

Aulas de informática

<

<

Coro da Universidade Sénior

<

Aulas de arqueologia

<

<

49

A Universidade Sénior tem promovido diversas visitas e passeios Viajar, conviver e aprender


50

MIRANDA DO DOURO

OBRAS

IMPORTANTES AÇÕES DE DESENVOLVIMENTO


MIRANDA DO DOURO

51

€ 528.177,42 + IVA OBRAS

pesar dos escassos recursos financeiros, o município de Miranda do Douro investiu no desenvolvimento em proveito da preservação e valorização do património, bem como na

A

<

REQUALIFICAÇÃO URBANA DO CENTRO HISTÓRICO

Colocação de Ecopontos na cidade que contribuem para um espaço público mais limpo

melhoria das infraestruturas e criação de equipamentos para servirem toda a população. O Centro Histórico da cidade foi requalificado, com o objetivo de melhorar as acessibilidades e facilitar a mobilidade.

<

Requalificação e embelezamento de espaços verdes

<

Valorização dos espaços públicos


52

MIRANDA DO DOURO

€ 319.994,87 + IVA

OBRAS

CONVERSÃO DO EDIFÍCIO ESCOLAR EM ARQUIVO MUNICIPAL DE MIRANDA DO DOURO


MIRANDA DO DOURO

<

Antiga Escola Primária transformada num moderno Arquivo Municipal

<

Toda a zona envolvente foi requalificada e aberta à comunidade

53

antiga Escola Primária de Miranda do Douro, há vários anos encerrada, foi requalificada e convertida do Arquivo Municipal do Concelho. A obra custou 400 mil euros e ali se guardam as memórias, a história, deste concelho. Um espaço moderno, funcional, com eficiência energética, com excelente equipamento de apoio, garante toda a comodidade aos utilizadores. Possui também uma sala de estar e um espaço de Exposições, aberto a toda a comunidade.

A


54

MIRANDA DO DOURO

€ 139.950,00 + IVA

OBRAS

REQUALIFICAÇÃO URBANA DA RUA 25 DE ABRIL

A

Rua 25 de Abril tem cara nova, está mais moderna e atrativa. Para além da melhoria das infraestruturas básicas procedeu-se a uma reorganização do espaço, embelezamento e ordenamento urbanístico.

<

<

Requalificação e valorização do espaço público

Melhoria dos pavimentos e modernização do mobiliário urbano


MIRANDA DO DOURO

55

OBRAS

ARRANJO URBANÍSTICO DO JARDIM DA TERRONHA

€ 279.199,12 + IVA € 182.551,50 + IVA

OBRAS

REQUALIFICAÇÃO E VALORIZAÇÃO AMBIENTAL DO PARQUE URBANO DO RIO FRESNO

<

Um espaço requalificado e urbanisticamente mais atrativo

Uma obra que se arrasta do executivo anterior, que continua com necessidade de investimento.


56

MIRANDA DO DOURO

OBRAS

REQUALIFICAÇÃO URBANA DO BAIRRO VERDE 1

OBRAS

DIVERSAS CONCELHO

2

€ 550.340.00 + IVA

U

m compromisso assumido pela autarquia mirandesa com a EDP, já em 2003, cumprido apenas no mantado em vigência. Os trabalhos incidiram na re-infraestruturação do bairro (rede elétrica, saneamentos, de abastecimento de águas, pavimentações, passeios, etc.). Esta intervenção veio ao encontro da necessidade de criação de condições condignas e arranjo dos espaços públicos que se encontravam degradados e ao abandono. A requalificação custou 550.340.00 €, foi financiada apenas em 25% pelo Programa Operacional Regional do Norte, ON2, no âmbito do FEDER.

3

4


MIRANDA DO DOURO

57

5

13 6

7

1

2

8 3

4 9

10 5

6 11

12

Instalações de apoio ao Grande Campo de Jogos

7

8

Melhoria da rede de Saneamento em São Martinho

9

Rede de Águas Pluviais em Aldeia Nova

10

Arranjos Urbanístico em Aldeia Nova Cobertura da Casa do Povo de Vila Chã Arranjos Urbanísticos em São Martinho

11

12

13

Arranjos Urbanístico no Palancar Arranjos Urbanístico em Pena Branca Fornecimento de cabines Campo de Jogos Construção do reservatório em Vila Chã da Braciosa Arranjos Urbanísticos em Paradela Arranjos Urbanísticos em Sendim Arranjos Urbanístico em Fonte Ladrão


58

MIRANDA DO DOURO

OBRAS

REQUALIFICAÇÃO URBANA DO BAIRRO DE SANTA LUZIA Esta intervenção justifica-se pela necessidade de melhoria das condições de escoamento das águas pluviais, arranjo dos espaços públicos, construção de passeios, construção de infraestruturas elétricas e pavimentação de vias de comunicação. A obra foi adjudicada por 415.723,02€ +IVA e financiada em 80 por cento pelo Programa Operacional Regional do Norte, ON2.

1

2

3

4

1

€ 415.723,02 + IVA

Pavimentação da Estrada Municipal de Ifanes à Fronteira por Brandilanes

2

Arranjo Urbanístico da Envolvente Nascente Sul da Muralha de Miranda do Douro


MIRANDA DO DOURO

6

9

11 7 10 8 13

12

9

5

7

10

11 6

8 12

3

Foi adjudicada a Rede de Águas e Saneamento de Pena Branca

4

Adequação da Área Envolvente da Zona Industrial de Miranda do Douro

5

Arranjo do largo central de Cércio e construção do campo de futebol

13

59

Limpeza e restauro do pavimento e cisterna do Castelo Construção da Cobertura da Biblioteca dos Frades Trinos Requalificação dos Moinhos do Parque Urbano do Rio Fresno Aquisição de uma estufa devidamente equipada Arranjo Urbanístico do Largo da Igreja de Miranda do Douro Conduta de água de Constantim Obras de melhoramento da igreja de Constantim Limpeza do antigo canal ferroviário entre Duas Igrejas e Sendim


60

MIRANDA DO DOURO

2

1

3

4

5

1

6 Criação do Balcão Único, modernização dos Serviços e Certificação de Qualidade

3

4 2

Sinalização horizontal na Estrada Municipal 542

Instalação de Ar Condicionado no Résdo-Chão da Câmara Municipal Ampliação do Ramal de Saneamento de Duas Igrejas e Vale de Mira

7

5

6

7

Aquisição de Equipamentos para o Parque Urbano do Rio Fresno

8

8

9

Arranjos Urbanísticos em Genísio Arranjos Urbanísticos na Especiosa

10

Requalificação da Antiga Escola de Prado Gatão Arranjos Urbanísticos em Vale de Mira e Duas Igrejas Arranjos Urbanístico em Duas Igrejas


MIRANDA DO DOURO

11

12

13

61

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

Arranjos Urbanísticos em Malhadas Arranjos Urbanísticos na Póvoa Drenagem do Cemitério de Ifanes

14

15

16

Colocação de caixilharia na casa da balança em Malhadas Colunas de Iluminação do Loteamento de Palaçoulo Colocação de dois abrigos em Malhadas

17

18

Rede de Águas e Saneamento do Palancar 2º Fase Arranjos Urbanístico em Atenor

19

20

Rede de Águas e Saneamento de Pena Branca

Arranjos Urbanístico em Fonte de Aldeia


62

1

2

3

4

5

6

7

8

MIRANDA DO DOURO

Adutora de água em Palaçoulo Requalificação Urbanística em Palaçoulo Arranjos Urbanístico em Picote

1

Retirada da Rede de ligação as casas de Picote

3

4

Requalificação da Av. Luís de Camões e parte da Av. Vale de Morais em Picote

2

5

Arranjos Urbanístico em São Pedro da Silva Aquisição, instalação e execução de 4080m de tubagem de água de Sendim à EN221

6

8

Arranjos Urbanístico em Sendim

7

9


MIRANDA DO DOURO

9

10

10

11

11

12 12 13

13

14

15 14

15

16

17 16

17

63

Arranjos Urbanístico em Freixiosa Arranjos Urbanístico em Cércio Arranjos Urbanístico na Granja Arranjos Urbanístico em Teixeira Prolongamento de Ramal de Saneamento e de Aguas Pluviais em S. Pedro da Silva Requalificação Urbana da Rua da Ermida em Sendim Conduta Elevatória do Barrocal do Douro até Sendim e Picote Arranjos Urbanísticos em Cicouro Rede de Águas e Saneamento do Palancar e Pena Branca


64

MIRANDA DO DOURO

MIRANDAdoDOURO 2013


Informação Municipal em Revista 2013