Page 1

A hora é agora!

Jornal Missionário Mensal Nº 4 / Julho 2012 Índice

Ficha Técnica

*Editorial *Relatório das reuniões do grupo de Missões *Resumo do Culto de Missões de Junho *Estudo Bíblico * Vidas renovadas: Família, promessa de Deus *Clamor pelas Nações

Editora: Adriana Alves Coordenadora: Ana Paula Gomes Conceção Gráfica: Ana Paula Gomes e Adriana Alves Fotografia: Nélio Silva, Maria José Gomes, Susana Silva, Ana Paula Gomes e Adriana Alves


Editorial

Nesta 4ª edição do nosso jornal missionário, fazemos um breve resumo do último culto de missões, cuja palavra foi sobre a importância de despertar em nós os dons que Deus concedeunos. Foi uma pregação impactante pelo irmão Clebison. No estudo bíblico elaborado pelo irmão Vicente Gomes, abordamos a história dos Atalaias de Deus em Ezequiel 33: 6. Contamos com um testemunho impressionante vivenciado pela irmã Susana Silva, onde fala na promessa de Deus cumprida na sua vida: FAMÍLIA ABENÇOADA. Deus é fiel para cumprir com as suas promessas. Seguindo a lista dos 50 países onde os cristãos são mais perseguidos por causa da sua fé em Jesus Cristo, a Somália ocupa a 4ª posição . Infelizmente nesta edição, não apresentamos o relato mensal da missionária Cláudia Teixeira que está em Bissau, devido a problemas de saúde, pois contraiu a pneumonia. Peço a todos vós que intercedam a Deus pela restauração da sua saúde. Considerem, com compaixão, os perdidos ao nosso redor. Ore (Mateus 9:38). Vá (Mateus 10:5). Você compartilhará o evangelho hoje? Adriana Alves Líder do Ministério de Missões

2


Atividades do grupo de Missões

3

Durante este mês de Julho, realizamos alguns estudos bíblicos, oração no monte em Câmara de Lobos e mais um culto de Missões abençoado, cuja temática incidiu no despertar dos dons que Deus concedeu-nos para realizar a Sua obra. Nós cremos na edificação deste grupo, como também na vida de todos aqueles que lerem este jornal e acederem à nossa página do facebook, onde estarão incluídos todas estas atividades. Aleluia!


Culto de Missões – 14 de Julho

O dom que Deus nos deu

A graça que Deus concede a cada um é o próprio modo de ser de cada pessoa. Essa graça de Deus são os dons que recebemos, para fazermos com que a obra de Jesus seja contínua nas nossas vidas. Todos nós temos dons, mas na maioria dos casos não sabemos que possuímos dons, por uma razão particular: a falta de fé. Até podemos ter fé, mas se não colocarmos em prática os nossos dons, a nossa fé de nada servirá (Tiago 2:17). Em 2 Timóteo 1:6, Paulo convida a Timóteo a reavivar o dom de Deus que está em si. Este é um apelo a todos nós para que não estejamos “dormindo na fé”. Mas que dons podem ser esses? Vemos que em 1Coríntios 12:4-11, nós recebemos dons diferentes, mas tudo provém do mesmo Espírito. Os dons podem ser: a sabedoria, o conhecimento, a fé, o poder de curar, a operação de milagres, a profecia, o discernimento de espíritos, a variedade de línguas ou ainda a capacidade para interpretá-las. Mas não deixemos de fora o dom de ajudar o próximo, de servir, de ensinar, de aconselhar, de amar, de perdoar, de humildade, de bondade e benignidade, de fidelidade, de alegria, de mansidão, de domínio próprio e paz. Todos eles são demasiado importantes para serem deixados de lado.

4


Culto de Missões – 14 de Julho

5

O dom que Deus nos deu

Quanto à descoberta de tais dons em nós, é através do Espírito Santo e é Ele quem nos dá o entendimento para saber quais são os dons que possuímos. A comodidade é um problema sério para o cristão, levando-o a deixar as coisas de Deus e voltando-se para as coisas da carne. “Desperta, tu que dormes. Levanta-te dentre os mortos e Cristo te iluminará.” (Efésios 5:14). Ora neste versículo, vemos exatamente de quem precisamos para servir-nos de modelo, o Senhor Jesus. Em toda a Sua vida, Ele sempre foi perfeito e santo e possuía todas essas virtudes e não as escondia para Si. Ele usou de todas elas para que todos pudessem acreditar na Sua Palavra e segui-Lo, fazendo o que Ele fez. Cada um de nós tem o dever de, em oração, pedir ao Espírito Santo a capacidade para receber essas virtudes e caminhando em espírito colocá-las em prática, visto que a nossa fé não pode ser teórica mas sim viva e eficaz. Jesus deixou o Consolador para podermos agir segundo o Espírito, portanto usemos Dele. Que a paz de Deus nosso Senhor, de Jesus Cristo e do Espírito Santo esteja com todos, agora e sempre. Ámen!

Nélio Silva Membro do Ministério de Missões


Estudo Bíblico

6 Atalaias de Deus (Ezequiel 33: 6)

No livro do profeta Ezequiel (33: 6) diz-nos: “Mas se, quando o atalaia vir que vem a espada, não tocar a trombeta, e não for avisado o povo, se a espada vier, e levar uma vida dentre eles este tal foi levado na sua iniquidade, mas o seu sangue demandarei da mão do atalaia.”

Assim também somos escolhidos por Deus, e constituídos mensageiros do Senhor, no evangelho de Marcos 16:15, Jesus deu-nos essa missão: ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda a criatura, e disse mais: aquele que crer e for batizado será salvo, e quem não crer será condenado.

Naquele tempo não havia os meios de vigilância que existem nos dias atuais, por isso quando haviam rumores de guerra, quando havia uma previsão que algum mal viria sobre o povo, era escolhido por um certo general de guerra, ou por uma comissão de pessoas, um homem com a finalidade de vigiar.

Você ouviu a palavra de Deus e foi constituído um atalaia de Cristo, não se envergonhe ou desanime nunca, faça a sua parte sempre, pois o Senhor Deus em nome de Jesus lhe recompensará.

Aquele escolhido teria que ser uma pessoa responsável, atenta aos acontecimentos em toda a sua volta, ser bom a ouvir, ter uma boa visão, ser uma pessoa bem disposta, ágil de boa vontade, verdadeira, obediente, pois, esse homem logo que fosse escolhido, era colocado numa posição de um nível mais elevado, porque teria a incumbência de avisar o povo, caso se notasse a aproximação do perigo. Fala ainda, que ao ver que vinha o inimigo, se o tal atalaia, não avisasse o povo, e fosse ceifado alguma vida dentre eles, ele era o responsável. No entanto, avisando ele sobre o perigo; se aquela pessoa avisada, não desse ouvidos ao atalaia, fizesse de conta que não o ouviu, ignorando aquele aviso, a partir daí seria ele, o responsável pela sua própria vida, pois o mesmo não quis dar ouvidos, ou seja, não acreditou, com isso fica o atalaia isento de responsabilidade sobre tal homem ou povos.

E você que antes estava dentro dos muros do pecado, agora ouvindo esse chamado, não o ignore, preste atenção venha se refugiar entre os braços do Senhor Jesus, esconda-se na rocha eterna que é Jesus Cristo, ELE salvará a sua vida, caso contrário o seu sangue cairá sobre a sua própria cabeça.

A hora é agora de ser um ATALAIA de Deus! Vicente Gomes Membro do Ministério de Missões


Vidas renovadas: Família, promessa de Deus

Caros leitores, chamo me Susana, tenho 33 anos, sou casada com Clebison, o meu amado esposo há quase 7 anos e tenho dois filhos lindos, Erica e Tiago, herança de Deus na minha vida, queria nesta edição partilhar convosco como tem sido a minha caminhada com Cristo, mas lembrando desde já que, para escrever tudo o que Deus realizou na minha vida não sobraria espaço nas próximas 12 edições... Começando do início, posso dizer-vos que comecei a ouvir a palavra de Deus no ano 2001, eu tinha 21 anos e estava no auge da minha juventude, no meio de muitos sonhos, desilusões, quedas, aventuras normais de jovem. Um dia, encontrei um amigo que falou de Cristo e naquela hora não levei a conversa muito a serio, aliás até achei um pouco fora do contexto e do normal do mundo em que vivemos, mas por curiosidade decidi dar oportunidade e ouvir o que ele tanto queria falar de Cristo. Eu já ouvira falar outras vezes desse Jesus, mas não daquela forma tão viva, tão real, tão íntima. O Cristo que eu conhecia era um Jesus morto numa cruz, sem muito interesse, e depois de algumas conversas com esse amigo comecei a frequentar reuniões, onde se fala de Jesus e do amor Dele para com os homens e com o tempo eu fui deixando com que Jesus se tornasse membro da minha vida.

7

Uma das coisas que vi começar a mudar foi a minha vontade, porque não tinha vontade de ter uma família como eu sempre dizia. O casamento era coisa que não era para mim, achava eu que por ter nascido dentro dum lar sem estrutura, de pais divorciados, um lar que não correspondia àquele das princesas que ouvimos quando somos pequenos, então era melhor ficar sozinha pelo menos assim sabia com que podia contar. Eu contava comigo e só comigo. Quando entendi que a família é projeto de Deus e que para termos uma sociedade forte temos de ter famílias fortes e estruturadas e que nos darão crianças fortes e jovens fortes, casais fortes para superar as dificuldades de uma vida e partilhar as alegrias a dois. Também comecei a mudar o meu caráter, pois sempre foi uma área complicada, porque os meus valores eram completamente avessos aos verdadeiros valores cristãos. Tudo isto foi um processo, comecei a subir degrau a degrau nesta minha caminhada com Jesus, muitas vezes desci alguns degraus pelas minhas dúvidas, pelas minhas incertezas, pelos meus erros repetidos, mas sempre tive um Pai de braços abertos para me acolher e onde me refugiei e chorei as minhas dores.


Vidas renovadas: Família, promessa de Deus (cont.)

Claro que nesta caminhada, Deus não me deixou sozinha, pois levantou pessoas que hoje são a minha família cristã na igreja onde congrego desde 2003 e cujo presidente é o meu pai na fé, o Apostolo Fábio e a sua esposa Bispa Daniela. Este casal tem sido fundamental na minha caminhada, a determinação, a disponibilidade, a dedicação e a força de Deus nas suas vidas são um referencial na minha vida. Durante estes anos tenho visto a minha vida ser transformada e milagres têm acontecido. O meu sonho de constituir família realizou-se em 2006 com o meu casamento e em 2008 e 2009 nasceram os meus filhos. Olhando à minha volta vejo a mão de Deus cuidar da minha família, a minha mãe e a minha irmã converteram a Jesus Cristo, como único Senhor das suas vidas, e eu continuo em oração para que toda a minha família alcance a Salvação em Cristo, não abdicando da promessa que eu e a minha casa serviremos ao Senhor.

8

Uma das coisas que gostaria de salientar é o facto deste testemunho ter uma vertente familiar, que como eu mesma referi é a base de uma sociedade saudável, muitas outras coisas aconteceram na minha vida a nível profissional, financeiro, saúde, mas a minha salvação e da minha família é algo que não posso deixar de ressalvar. Deixo um apelo para todos aqueles que tiverem oportunidade de ler este testemunho, entregue a sua vida a Jesus e verá que mesmo com dificuldades Deus é maior e nos ajuda, nos livra, nos sustenta. Despeço-me deixando um muito obrigado a toda a Comunidade Evangélica da ilha da Madeira a todos as pessoas que já frequentaram e que frequentam, pois fazem parte de alguma forma do meu crescimento como pessoa a todos os níveis. Irmã Susana Silva


Clamor pelas Nações

9 Somália

Localização geográfica da Somália.

Somália, localizada no leste de África é uma terra de muitas belezas naturais, devido às paisagens diversificadas. A sua história é marcada por períodos muito tristes. No século VII, os árabes chegaram à Somália, com o objetivo de lucrar a nível comercial e pregar a religião islâmica. Em 1960, esta nação alcança a independência. No entanto, desde então o país tem entrado numa série de conflitos com a Etiópia pela posse da região de Ogaden. Grupos radicais (o mais conhecido deles, o Al Shabaab) dominam algumas áreas do país e tentam de todas as formas derrubar o atual governo de transição da Somália e instalar um governo teocrático baseado na Sharia (lei islâmica), sendo que, este além de causar instabilidade política no país, proíbe qualquer possibilidade de trabalho missionário ou de evangelismo no país.

Pedidos de oração: Pedidos de oração: oremos para os Cristãos perseguidos na Somália para que Deus os fortaleça e eles não desistam na fé. Clamemos para que mais e mais islâmicos entreguem a vida a Jesus. Oremos para Deus realizar milagres e que a verdade venha a ser revelada para este povo.

Em 1991, uma violenta guerra civil pôs fim à ditadura existente e lançou o país numa total instabilidade governativa (mais de 20 clãs armados lutam entre si). Em 1992, as Nações Unidas intervêm no conflito e oferecem ajuda humanitária aos necessitados. Embora esta guerra ainda seja realidade nos dias de hoje, o novo governo de transição que já referi, subiu ao poder em 2004 para dar início ao processo de paz. No entanto, infelizmente, a União de Cortes Islâmicas, embora tecnicamente derrotada, continua lutando para subir e instaurar o caos, impondo a lei islâmica na sociedade. A Somália é uma das nações mais pobres no mundo. Devido à guerra, a economia foi praticamente devastada e o seu controle passou a ser feito por uma minoria que explora o narcotráfico, a venda de armas e o comércio de alimentos. A restante população vive da pecuária e da agricultura, dependendo dos programas de ajuda humanitária. Ela possui também uma das mais altas taxas de mortalidade infantil do mundo e está entre os oito países mais pobres da atualidade.


Clamor pelas Nações (cont.)

10

Somália

Os primeiros missionários cristãos chegaram à Somália em 1881 e alcançaram algumas centenas de convertidos, até que em 1974 foram obrigados a retirar-se do país. Atualmente existem aproximadamente mil Cristãos praticantes no país, uma minoria, tendo em conta a população de mais de 9 milhões de pessoas. Não há perspectiva de crescimento da igreja para os próximos anos, pois os constantes ataques de grupos radicais islâmicos impedem o seu crescimento. A falta de lei no país favorece o crescimento da perseguição aos cristãos, pois estes não têm qualquer proteção a nível judicial e, para piorar, segundo a lei islâmica, os muçulmanos não podem abandonar o islamismo, sob pena de morte. As organizações cristãs de ajuda humanitária têm sido acusadas de aproveitar o caos no país, para divulgar o evangelho e acabaram por atrair a atenção dos meios de comunicação como os jornais, que realizaram ataques públicos contra os Cristãos. Além disso, os partidos políticos muçulmanos têm publicado documentos em forma de aviso ao povo somali para que estes mantenham distância de qualquer atividade evangélica Cristã.

Fome causada pelos muitos conflitos existente nesta nação.

Ana Paula Gomes Membro do Ministério de Missões


Cartoons EvangĂŠlicos

11


12

Contatos: Igreja Comunidade Evangélica da Ilha da Madeira Rua Latino Coelho, nº 43 Funchal 9050-155 Madeira – Portugal Telefone: 291 601048 Email: cedim@netmadeira.com Site: http://www.cemadeira.com Facebook: http://www.facebook.com/hora.eagora Facebook: http://www.facebook.com/cemadeira

IV Jornal Missionário A Hora é Agora  

Nesta 4ª edição do nosso jornal missionário, fazemos um breve resumo do último culto de missões, cuja palavra foi sobre a importância de des...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you