Page 5

Jovens brasileiros entregam símbolos da JMJ a poloneses Entrega da Cruz e do ícone de Nossa Senhora aconteceu após a Missa de Ramos no Vaticano Foto: L’Osservatore Romano

Ao final da Missa de Ramos, 13 de abril, no Vaticano, jovens brasileiros entregaram a jovens poloneses os símbolos da Jornada Mundial da Juventude. A entrega aconteceu momentos antes da oração mariana do Angelus com o Papa Francisco. Em suas palavras antes da oração, Francisco saudou as delegações do Rio de Janeiro, cidade sede da JMJ realizada em 2013, e de Cracóvia (Polônia), que sediará o evento em julho de 2016 com o tema “Bem aventurados os misericordiosos, porque encontrarão misericórdia”. Cada delegação estava acompanhada por seu arcebispo, respectivamente Cardeal Orani João Tempesta e Cardeal Stanisław Dziwisz. O Santo Padre recordou que há 30 anos o Papa João Paulo II confiou a cruz aos jovens, pedindo que eles a levassem a todo o mundo como sinal do amor de Cristo pela humanidade. “No próximo dia 27 de abril todos teremos a alegria de celebrar a canonização deste Papa, juntamente com João XXIII. João Paulo II, que foi o iniciador das Jornadas Mundiais da Juventude, passará a ser o seu grande patrono; na comunhão dos santos,

Jovens brasileiros carregam a Cruz para entregá-la aos jovens de Cracóvia, próxima sede da JMJ em 2016

ele continuará a ser para os jovens do mundo um pai e um amigo”. Os jovens brasileiros entregaram, então, os símbolos da JMJ aos jovens poloneses. “Peçamos ao Senhor que a Cruz, junto com o ícone de Maria Sa-

lus Populi Romani, seja sinal de esperança para todos revelando ao mundo o amor invencível de Cristo”, disse Francisco. Após a passagem da Cruz, o Papa aproveitou para anunciar que no dia

15 de agosto deste ano ele visitará Daejeon, na República da Coreia, onde se encontrará com os jovens da Ásia em seu grande encontro continental. Por Jéssica Marçal - Da Redação Canção Nova

Evento contra o aborto é realizado em São Sebastião do Paraíso cessão de Santa Gianna Beretta Molla, na época ainda beata. Segundo Arcolino, o milagre salvou a vida de sua filha, ainda no ventre. Em sua gestação, Elizabethe não contava com o líquido amniótico, essencial para o desenMomento de adoração ao Santíssimo Sacramento contra o aborto volvimento da Nos dias 08 e 09 de março, na ci- criança. E, mesmo com inúmeros dade de São Sebastião do Paraíso, pedidos de aborto, feitos por méfoi realizado o “II Sentinelas Pela dicos, a mãe decidiu prosseguir a Vida: Aborto? Não!”, organizado gravidez e recorrer à intercessão pelo projeto social Sentinelas do da beata. Esse milagre levou o papa João Resgate, pertencente ao Ministério de Promoção Humana do Gru- Paulo II a canonizar Gianna no ano de 2004, passando assim a ser chapo de Oração Jovem Carisma. O evento teve inicio às 9h, na mada Santa Gianna, hoje intercesParóquia São Sebastião, com o tes- sora contra os abortos e patrona temunho de Elizabethe Arcolino, das famílias. A manhã do evento ainda foi da cidade de Franca-SP, que relatou o milagre recebido por inter- marcada por uma linda consagra-

ção das mães e das gestantes diante do Santíssimo Sacramento. E, devido aos danos causados pelo referido ato contraceptivo, foi conduzida, das 13h às 17h, uma vigília em reparação a todos os abortos cometidos. O momento foi marcado pela recitação do Santo Rosário, com membros da RCC e juventude. E, em unidade, foram convidados sete coordenadores dos sete grupos e movimentos jovens da cidade. Juntos, recitaram o terço das sete dores de Maria, um exemplo de unidade em prol da vida. À noite, o Grupo de Oração Jovem Carisma, em unidade ao evento, realizou um grupo especial na praça Comendador José Honório, tendo como tema “namoro e castidade”. Alegria e animação fizeram parte da noite, e o anúncio da Palavra foi realizado pelo coordenador do grupo, Fernando Rodrigues. Destacou: “A castidade não é sinônimo de tristeza e sim de verdadeira alegria com Deus.” O segundo dia de evento foi marcado por uma marcha pela

Maio/2014

vida, que saiu às 14h da Casa da Cultura. Com muita alegria e oração, os participantes declararam pelas ruas centrais da cidade: “não ao aborto” e “sim à vida”. A marcha teve como ponto de chegada o colégio Paula Frassenetti. A banda Graça Plena conduziu momentos de animação. O evento contou ainda com a presença do Grupo de Jovens “Life”, que apresentou um teatro sobre família. Para encerrar a tarde, o casal Mônica Donizete e Oséias partilhou um testemunho de vida, que impactou a muitos que estavam presentes. O encerramento foi marcado também pela Santa Missa, presidida pelo padre Rodrigo Costa Papi, pároco da Paróquia São Sebastião. O coordenador do evento, Leandro Marques de Souza, deixou uma mensagem ao povo, dizendo que “todos têm direito à vida e ela não nos foi negada. Por que haveríamos de negá-la a quem ainda não nasceu?” Ministério de Comunicação Social RCC DIocese de Guaxupé

5

jornal_comunhao_maio_2014