Issuu on Google+

1

Como planejar a sua carreira profissional Normalmente, as crises e os momentos difíceis pelos quais todos nós vivenciamos, são excelentes momentos para repensarmos as nossas decisões e ações. Talvez este seja o momento ideal para que você reflita sobre a sua carreira profissional e o que deseja fazer no futuro. Nas páginas que seguem abordaremos esses dois assuntos. Fique atento, leia e releia quantas vezes necessitar. Diante do cenário instável da economia, com reflexos imediatos no mercado de trabalho, torna-se imprescindível o planejamento da sua carreira profissional. As ações devem contemplar as seguintes etapas: 1) Iniciação profissional; 2) Crescimento; 3) Demissão; 4) Uma segunda (ou terceira) carreira profissional; 5) Aposentadoria. Iniciação profissional – é uma etapa de muitas dúvidas e incertezas: Qual profissão exercer? Como conquistar o primeiro emprego? A grande maioria dos profissionais começa a trabalhar como atendentes, vendedores, operadores de telemarketing e auxiliares de escritórios. Outros buscam estágios que estejam em sintonia com os cursos universitários ou técnicos que estão concretizando. Você não deve ficar preso ao nome da sua profissão. Cada vez mais as profissões estão sendo modificadas. Algumas estão desaparecendo e outras estão surgindo. Fique atento ao desenvolvimento de habilidades e competências que estejam sendo valorizadas pelo mercado. É provável que você mude de profissão umas duas ou três vezes, durante a sua trajetória profissional. Atualmente, muitos profissionais estão optando por cursos técnicos de curta duração – tecnologia da informação, segurança do trabalho, entre outros, pois eles oferecem maiores chances de emprego. O SESI e o SENAC podem ser excelentes opções. Aprenda, observe, desenvolva a sua criatividade e construa a sua rede de contatos. A vida é feita de relacionamentos. Crescimento profissional – esta fase tende a ser a mais importante. É quando aflora uma maior ambição e o desejo de fazer diferença no mundo em que vivemos. Analise a política de promoções da empresa, a sua cultura organizacional e quanto tempo deverá permanecer. Esse é o momento em que você deverá fazer uma difícil escolha: continuar na mesma profissão ou buscar uma segunda carreira profissional, dentro ou fora da empresa. Durante esse período você deve avaliar as vantagens e desvantagens da sua profissão. Não espere que a empresa gerencie a sua carreira profissional. Cabe a você fazer isso. Aprenda a economizar e a investir o seu dinheiro. Faça cursos técnicos e comportamentais, MBA, mestrado e doutorado. Contribua para a previdência – pública e privada – visando à aposentadoria. Cuidado! Nessa fase muitos profissionais se deixam embriagar pelo poder e o dinheiro, imaginando que os mesmos serão eternos.


2

Demissão - a primeira demissão é sempre mais difícil e dolorosa. Provavelmente ela o deixará abatido por alguns dias, conforme o vínculo emocional, status e posição hierárquica que você se encontrar. Se você ainda não enfrentou uma demissão, há grandes chances de ter uma ou várias em sua carreira. Uma dica importante: procure encarar a sua vida profissional como um prestador de serviços para a empresa X, Y, Z. Não caia na bobagem de achar que é insubstituível. Quem tem um emprego, não tem nenhum. Fique atento ao mercado de trabalho e gerencie a sua carreira profissional. Caso você consiga uma boa indenização ao ser demitido, procure economizar ao máximo, pois a sua recolocação poderá acontecer de forma rápida, lenta ou nunca mais. São palavras duras, porém sinceras. O seu dinheiro é o seu oxigênio. Economize para os momentos mais difíceis. Esse é um momento especial para repensar a sua carreira profissional, aprender com os possíveis erros e analisar o que você deseja fazer no futuro. Não caia na bobagem de tornar-se empresário para preencher a angústia e o vazio das horas em que estiver desempregado. Pessoas que agem dessa forma fecham as portas de suas empresas depois de dois ou três anos. Você poderá ficar sem o dinheiro da indenização e com muitas dívidas. Se você participar de um PDV – Programa de Demissão Voluntária, muito em voga no atual momento, fique atento: 95% dos funcionários que participaram, se deram mal e se arrependeram da decisão. Uma segunda carreira profissional – quase todo mundo já pensou ou vai pensar em uma segunda ou terceira carreira. A nossa primeira escolha profissional tende a ser equivocada. Um outro motivo que poderá fazer com que você mude de profissão é a instabilidade econômica, que normalmente afeta mais alguns setores, tanto positiva como negativamente. Nesse século as profissões estão se modificando rapidamente e outras são absolutamente novas. Relacione no seu planejamento ações para mudar de profissão. Aposentadoria - ao contrário do que muitos acreditavam até a década de 90, aposentar não mais significa ficar em casa, de pijama, em frente a uma televisão, embora muitos estejam fazendo exatamente isto, por falta de opção ou motivação. Essa etapa significa cuidar ainda mais do corpo e da mente. Planeje a sua vida profissional para durar 100 anos. Desenvolva estratégias para continuar se sentindo produtivo. Avalie a possibilidade de dar aulas, realizar ações comunitárias, atuar na área de consultoria, aproveitando as habilidades e competências que você acumulou ao longo da vida profissional. Volte a estudar! Não importa com qual idade estará. Voltar a estudar lhe dará uma nova motivação e você se sentirá rejuvenescido. Monte em sua residência um local para estudo e trabalho, utilizando a internet. Compartilhe ainda mais os conhecimentos com os seus familiares. Com as novas tecnologias, pais aprendem com filhos, avôs com netos, tios com sobrinhos e vice-versa. Esteja preparado, pois essa fase costuma ser a mais difícil. Temos que saber administrar perdas de pessoas queridas, declínio financeiro, discriminação social, doenças e solidão. Porém, não desanime. Envelhecer faz parte da vida e somente os que ficaram pelo caminho é que não vivenciarão esse período.


3

Observe que essa fase tem uma relação direta com as fases anteriores. Se você buscar se preparar financeira e emocionalmente, construindo relacionamentos dentro e fora do ambiente profissional, você deverá contar com amigos. Por outro lado, os profissionais que construírem amizades somente no mundo empresarial, tenderão a viver mais isolados. As amizades no ambiente profissional, com raras exceções, são por interesse e enquanto você estiver trabalhando. Com a aposentadoria e com o passar dos anos, as amizades vão desaparecendo. Não se iluda! Finalizando, é importante ressaltar que cada carreira profissional é única. As oportunidades aproveitadas ou desperdiçadas poderão fazer toda a diferença. Em qualquer fase da sua vida profissional valorize a sua família e não abra mão de conviver bem com os seus filhos, netos e demais parentes. Na hora da dificuldade você terá sempre o apoio daqueles que o amam de verdade!

Elaborando o plano de ação Pegue caneta e papel e faça anotações sobre a sua carreira profissional. Lembre-se de que um bom planejamento deve ser flexível e permitir mudanças quando a realidade do mercado de trabalho e das profissões assim indicarem. a) Onde estou? Aqui você deve relacionar as habilidades e competências que possui e quais necessita desenvolver. Vejamos alguns exemplos: comunicar, atender, vender, negociar, usar a informática, relacionar com pessoas, entre outras.

b) Estou satisfeito com a minha profissão? Estou insatisfeito? Relacione os principais motivos da sua satisfação e insatisfação. c) Penso em mudar de profissão? Mencione os motivos e para qual profissão irá mudar. d) Quais as atuais e futuras ameaças à minha profissão? Mencione a possibilidade das suas funções serem realizadas pela máquina, retração do mercado de trabalho, crise econômica ou excesso de profissionais atuando. e) Quais as atuais e futuras oportunidades no meu segmento profissional? Quais as necessidades dos seus clientes? De que maneira as tecnologias podem favorecer o seu trabalho? Quais habilidades e competências você necessita desenvolver para se diferenciar dos concorrentes?


4

Fazer carreira profissional no Setor Público ou Privado? No seu planejamento de carreira é necessário avaliar quais as vantagens e desvantagens de atuar como funcionário público ou da iniciativa privada. Alguns profissionais, a exemplo de médicos, enfermeiros e professores, têm a oportunidade de oferecer os seus serviços aos dois setores. Se for o seu caso, talvez essa opção seja a mais adequada. Na atual conjuntura, quem tem um emprego, não tem nenhum. Para subsidiar a sua decisão, segue o artigo de nossa autoria, publicado em março 2012, no portal www.ibahia.com.br, no blog empregos. Há 30 anos o sonho de muitos profissionais era ser aprovado num concurso público, principalmente o do Banco do Brasil. Ao que tudo indica, este desejo está retornando. Planejar uma carreira profissional exige pensar a médio e longo prazo. Assim, procure fazer algumas indagações a si mesmo, antes de tomar a decisão. Um outro aspecto a ser considerado é que você poderá mudar de profissão ou emprego, no mínimo uma ou duas vezes. O planejamento deve ser flexível e contemplar essas possibilidades. Vejamos algumas perguntas e respostas que deverão fazer parte do seu planejamento: √ O que mais desejo em minha vida profissional: – estabilidade no emprego? - remuneração garantida no final do mês? - plano de saúde? – reconhecimento social? √ Estou disposto a abrir mão da realização profissional em função da estabilidade no emprego, caso o meu futuro trabalho não alcance esse objetivo? √ Vou ser apenas mais um funcionário público ou pretendo agregar valor para melhorar a qualidade do serviço público? Por outro lado, avalie a atual realidade dos empregos no Setor Privado. As melhores vagas, principalmente nas grandes empresas nacionais e multinacionais, estão sendo cada vez mais escassas e concorridas. Assim, faça algumas perguntas e procure as respostas: √ Quais os motivos que me levam a fazer carreira no Setor Privado? √ Tenho perfil para suportar as pressões e instabilidades do mercado de trabalho? √ Sou do tipo arrojado, dinâmico e inovador? √ Pretendo ganhar experiência para depois montar o meu próprio negócio? No seu planejamento de carreira é necessário constar outras possibilidades, a exemplo da participação em concursos públicos, principalmente no atual momento, onde os empregos estão mais difíceis. Ser for o caso, avalie a possibilidade de continuar ou não no Setor Público ou Privado. Não se iluda, acreditando que poucas horas de estudo serão suficientes para você ser aprovado no concurso, principalmente nos cargos mais


5

disputados. Além da quantidade, o nível dos candidatos vem aumentando. É preciso estudar muito! Assim, conforme dissemos no início, prepare-se para mudar de emprego e de profissão, uma, duas ou três vezes, durante a sua trajetória profissional. A tendência do mercado de trabalho é continuar instável. Vá em frente e sucesso!


como-planejar-a-carreira-profissional