Issuu on Google+

#PMFUJN*OGPSNBUJWP

1"3026*"Revista formativa, informativa e litúrgica da Paróquia Santo Antônio da Lapa Diocese de São José dos Pinhais, PR. - Nº 107, Ano IX, Dezembro/2016.

www.santoantoniolapa.com.br

Carta Apostólica do Papa Franciso Misericordia ET MISERA

Catequese: Deus se faz homem e habita entre nós

Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

1


2

Dezembro / 2016

|

Boletim Informativo Paroquial


Editorial

Índice

05

Carta Apostólica do Papa Francisco

07

Carta Apostólica do Papa Francisco

09

Carta Apostólica do Papa Francisco

11

Subsídio Litúrgico

21

Agenda Pastoral Dezembro de 2016

23

Catequese

MISERICORDIA ET MISERA (Parte 1) MISERICORDIA ET MISERA (Parte 2) MISERICORDIA ET MISERA (Parte 3)

Deus se faz homem e habita entre nós

24 a 26

Escala das Celebrações

29

Pastoral Familiar

30

Catequese

FORMAÇÃO DIOCESANA sobre a exortação apostólica AMORIS LAETITIA

Queridos(as) catequistas do Sulão

Expediente

Boletim Informativo Paroquial Publicação da Paróqua Santo Antônio da Lapa Praça General Carneiro, 84 - Fone 41 3622.1484 Direção: ....................Pe. Celmo Suchek de Lima Jornalista Responsável: ..........Pe. Marcio Adriano Krefer (MTE 78268/SP) Tiragem: ...................3 mil exemplares Diagramação: ........Aramis José Gorniski (41) 9901.1579 Thiago Cardoso (41) 9662.2136 Impressão: ..............Grafinorte (43) 3420-7777

Pe. Celmo Suchek de Lima

Eis na lapa Jesus, nosso bem... A tradicional canção para a noite do Natal faz-nos encher de esperança: eis na lapa Jesus, nosso bem... deitado no presépio da “lapa”, Deus se faz pessoa humana e sendo humano, pulsa em Deus um coração de carne. E eu creio que no coração de cada Lapeano está Jesus, nosso bem. Assim nos ensina São Paulo na sua carta aos Filipenses (2,6-8): “Jesus, embora sendo de condição divina não usou de seu direito de ser tratado como um Deus, mas se despojou tomando a forma de escravo. Tornando-se semelhante aos homens e reconhecido em seu aspecto como um homem abaixou-se”. Esta é a descrição de Jesus, nosso bem. Ele deu-nos o exemplo que a pessoa humana é capaz de transformar a realidade do mundo vivendo na simplicidade, na honestidade e na misericórdia. O tempo de Natal é oportuno para que o nosso coração de carne pulse na esperança de tempos novos de paz, de fraternidade e de justiça. O tempo do Natal é o tempo de acolher no coração e na vida o jeito de ser de Jesus que veio habitar este mundo trazendo vida e vida em abundância (Jo 10,10). Natal é tempo de agradecer. Antes de agradecer às pessoas, agradecer a Deus por tantas dádivas concedidas na caminhada deste ano que se conclui. Muito obrigado, Senhor, por tudo e por todos. Agradeço pelos paroquianos de Santo Antônio da Lapa. Aqui eu percebo: eis na lapa Jesus, nosso bem. Eu vejo o gesto amoroso de Jesus em cada sacramento realizado, por mim, pelos padres Marcio e Justino, pelos diáconos Correa, Darci, João, Romildo e Nico. Eu vejo o rosto de Jesus, o seu sorriso e a sua alegria, nos membros e nas atividades realizadas pelas tantas pastorais e movimentos eclesiais desta Paróquia, através dos Conselhos Missionários Pastorais e das equipes executivas de administração e economia que buscam, cada qual a seu modo e de acordo com suas possibilidades, fazer com que Jesus seja cada vez mais conhecido, amado e adorado. Agradeço pela presença feminina e materna das nossas queridas Irmãs de São José de Chambery. Queridas Irmãs Carmélia, Lúcia e Antenesca: obrigado pela obra que vocês realizam e pelo carinho que nos dispensam. Vocês irradiam o rosto materno de Deus aqui no município da Lapa. E agradeço aos nossos dizimistas, aos benfeitores e voluntários de nossa comunidade paroquial que financeiramente contribuem para que a evangelização aconteça, para que os serviços sejam possíveis, e para que o patrimônio seja conservado. Deus os abençoe. É boa e saudável a troca dos presentes para celebrarmos o aniversariante. Sem Jesus, não tem Natal; sem Jesus, não existe a festa. O tempo do Natal é o tempo de percebermos que todos somos filhos e filhas amados de Deus, e que todos somos irmãos e irmãs. E precisamos recuperar esta dimensão de nossa familiaridade em Deus: ninguém com fome, ninguém sem emprego, ninguém doente, ninguém sem casa para morar, ninguém sem escola, ninguém à mercê da corrupção, ninguém... Quando esta realidade acontecer poderemos dizer de verdade: feliz Natal! Este espaço é pequeno, e as palavras não dizem tudo. Peço que a Palavra Divina feita pessoa humana, Jesus, o Filho de Deus, pela intercessão de nossa Mãe Santíssima a Senhora do Perpétuo Socorro, de São José, de Santo Antônio e de São Benedito, conceda as bênçãos sobre você e sua família, e um ano de 2017 repleto de saúde e paz. Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

3


4

Dezembro / 2016

|

Boletim Informativo Paroquial


Carta Apostólica do Papa Francisco

Síntese elaborada por Pe. Marcio Adriano Krefer

MISERICORDIA ET MISERA (Parte 1) Ao encerrar o Ano Santo da Misericórdia, o Papa Francisco apresenta a Carta Apostólica e defende que é preciso continuar experimentando a misericórdia divina. A carta foi divulgada no dia 21 de novembro e traz alguns temas importantes para continuarmos a viver a misericórdia de Deus. A seguir, apresentamos um resumo da Carta Apostólica. ************ O Santo Padre explica que - misericórdia e mísera – são as duas palavras utilizadas por Santo Agostinho para descrever o encontro de Jesus com a mulher adúltera (Jo 8,1-11). A mísera e a misericórdia se encontram. É a “expressão mais bela e coerente para compreender o mistério do amor de Deus” que vem ao encontro do pecador. É o “ícone de tudo o que celebramos no Ano Santo, um tempo rico em misericórdia, a qual pede para continuar a ser celebrada e vivida nas nossas comunidades”. A misericórdia está constituída na vida da Igreja, e deve tornar-se visível e palpável, “tudo se revela na

misericórdia”. O encontro de Jesus com a mulher adúltera revela o encontro de “uma pecadora e o Salvador”. Jesus fixou nos olhos aquela mulher e leu no seu coração: “lá encontrou o desejo de ser compreendida, perdoada e libertada. A miséria do pecado foi revestida pela misericórdia do amor”. Isto fez com que o amor dominasse a mulher pecadora e ela “consente de olhar mais além e viver de maneira diferente”. O perdão de Deus é revelado por Jesus Cristo como o “sinal mais visível do amor do Pai”. Nenhum pecador arrependido pode ficar sem o abraço do perdão de Deus. “É por esse motivo que nenhum de nós pode pôr condições à misericórdia”, pois é gratuidade do Pai, um amor incondicional e não merecido. Perdoando, a misericórdia transforma e muda a vida da pessoa. O perdão faz a pessoa se sentir livre e feliz. A misericórdia “suscita alegria” e nos faz “olhar com serenidade a vida do dia a dia”. Tantas formas de tristeza e solidão, que multiplicam-se

na nossa sociedade. O vazio profundo pode ser preenchido pela alegria verdadeira. No Ano Santo da Misericórdia recebemos com abundancia a graça da misericórdia. Agora, “ é tempo de olhar para adiante e compreender como se pode continuar, com fidelidade, alegria e entusiasmo a riqueza da misericórdia divina”. Celebração Eucarística O Papa Francisco enfatiza que é na Santa Missa que celebramos e encontramos a Misericórdia. Não só evocamos a misericórdia na liturgia, mas a recebemos e vivemos. No ato penitencial somos tranquilizados pelo perdão de Deus. A oração Eucarística IV “é um hino á misericórdia de Deus”. Depois do Pai-nosso, o sacerdote invoca a paz e a libertação do pecado dizendo: “ajudados pela vossa misericórdia” e “não olheis aos nossos pecados, mas à fé da vossa Igreja”. Em cada momento da Santa Missa encontramos a misericórdia de Deus.

Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

5


6

Dezembro / 2016

|

Boletim Informativo Paroquial


Carta Apostólica do Papa Francisco

Síntese elaborada por Pe. Marcio Adriano Krefer

MISERICORDIA ET MISERA (Parte 2) A Palavra de Deus A cada domingo a Palavra de Deus é proclamada na comunidade cristã. Deus fala-nos como a amigos, oferece a sua companhia, convive conosco. O Papa Francisco recomenda “a preparação da homilia e o cuidado na sua proclamação”. O sacerdote deverá “comunicar a certeza de que Deus nos ama”. O desejo do Papa é “que a Palavra seja cada vez mais celebrada, conhecida e difundida, para que se possa, através dela, compreender melhor o mistério de amor que dimana daquela fonte de misericórdia”. A sugestão do Papa Francisco é de que cada comunidade dedique um domingo do ano litúrgico “inteiramente à Palavra de Deus, para compreender a riqueza inesgotável que provém daquele diálogo constante de Deus com o seu povo”. Uma boa iniciativa é a difusão da Lectio Divina, que por meio da leitura orante do texto bíblico, “a vida espiritual encontre apoio e crescimento”.

Sacramento da reconciliação Os dois sacramentos chamados “de cura”: o sacramento da reconciliação e a Unção dos enfermos, fazem referência à misericórdia na oração da Igreja e é “altamente realizadora”, ou seja, se invocamos com fé, nos é concedida a graça e a transformação. Deus se deu a conhecer na criação do mundo e dos seres humanos. É preciso estar com “o coração aberto à confiança de ser amados por Deus”. De modo muito particular, a celebração da misericórdia tem lugar especial no sacramento da reconciliação. “Este é o momento em que sentimos o abraço do Pai, que vem ao nosso encontro para nos restituir a graça de voltarmos a ser seus filhos”. A graça da misericórdia é mais forte do que o pecado. O perdão, segundo o Papa, “pode ser obtido, começando antes de mais nada a viver a caridade”. Isto requer estar prontos a perdoar os outros como Ele perdoa a nós.

O sacramento da reconciliação “precisa voltar a ter o seu lugar central na vida cristã”. Aos sacerdotes, o Papa pede para que “se preparem com grande cuidado para o ministério da confissão, que é uma verdadeira missão sacerdotal”. O Papa pediu acolhimento, disponibilidade, solicitude, clarividência, generosidade na concessão do perdão. Ainda recordou que “o sacerdote no confessionário seja magnânimo de coração, ciente de que cada penitente lhe recorda a sua própria condição pessoal: pecador mas ministro da misericórdia”. Lembrou ainda que não podemos apenas ater-se em normas, mas o cristão é chamado a viver a novidade do Evangelho: “não há lei nem preceito que possa impedir a Deus de reabraçar o filho que regressa a Ele reconhecendo que errou, mas decidido a começar de novo. Deter-se apenas na lei equivale a invalidar a fé e a misericórdia divina”. O sacerdote deve de colocar “a sua vida ao serviço do ministério da reconciliação”, para que ninguém que se arrepende seja impedido ao amor do Pai e experimente “a força libertadora do perdão”.

Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

7


8

Dezembro / 2016

|

Boletim Informativo Paroquial


Carta Apostólica do Papa Francisco

Síntese elaborada por Pe. Marcio Adriano Krefer

MISERICORDIA ET MISERA (Parte 3) O Papa reforça que sejam celebradas as “24 horas para o Senhor nas proximidades do IV domingo da quaresma” e seja um forte apelo para “viver intensamente o sacramento da confissão”. Absolvição do aborto O Papa Francisco ressalta que não deve haver nenhum obstáculo entre o pedido de reconciliação e o perdão de Deus. Não há pecado que “a misericórdia de Deus não possa alcançar e destruir”. Em virtude disto, o Papa estende a absolvição de forma interminável, afirmando: “concedo a partir de agora a todos os sacerdotes, em virtude do seu ministério, a faculdade de absolver a todas as pessoas que incorreram no pecado do aborto”. No entanto, o Papa reitera “que o aborto é um grave pecado, porque põe fim a uma vida inocente”. E aconselha para que o sacerdote seja o guia, apoio e conforto no acompanhamento dos penitentes. Palavra de força às famílias O matrimônio é uma grande vocação, vivida “com a graça de Cristo, no amor generoso, fiel e paciente”. O sacramento do matrimônio é uma graça que

fortalece a família, “para que seja lugar privilegiado onde se vive a misericórdia”. E a experiência da misericórdia capacita para encarar as dificuldades humanas com atitude do amor de Deus. Cada pessoa humana “traz consigo a riqueza e o peso da sua própria história”. Com seu olhar misericordioso, Deus acompanha a vida de cada pessoa. Por isso, o sacerdote deve ter “um discernimento espiritual atento, profundo e clarividente”, para que todos sejam acolhidos concretamente por Deus e participem ativamente na vida da comunidade. Consolação no momento da morte A cultura contemporânea “tende a banalizar a morte até reduzi-la a simples ficção ou a ocultá-la”. A morte é cheia de sentido, apesar de ser inevitável e dolorosa. Deve ser preparada e enfrentada como uma passagem. A oração das exéquias é “cheia de esperança para a alma da pessoa falecida e para dar consolação àqueles que sofrem a separação da pessoa amada”. Os sinais litúrgicos e as nossas orações sejam expressão da misericórdia do Senhor. Caminho da caridade O Papa Francisco dedica uma grande parte da carta para falar sobre a caridade. Somos chamados a percorrer todos os dias com alegria e fidelidade, o caminho da caridade. “Querer estar perto de Cristo, exige fazer-se próximo dos irmãos, porque nada é mais agradável ao Pai do que um sinal concreto de misericórdia”. Numa ação concreta e dinâmica é que a misericórdia torna-se visível e palpável. Francisco cita algumas iniciativas do Ano Jubilar, como as

sextas-feiras da misericórdia, onde verificou “muitos sinais concretos de bondade e ternura para com os mais humildes e indefesos”. Muitos sinais concretos são realizados. O mundo continua gerar novas formas de pobreza, por isso é “que a Igreja deve permanecer vigilante e pronta para individuar novas obras de misericórdia e implementá-las com generosidade e entusiasmo”. O Papa pede para que coloquemos “todo o esforço em dar formas concretas à caridade e, ao mesmo tempo, entender melhor as obras de misericórdia”. Hoje são tantas situações em que podemos restituir a dignidade às pessoas. Cultura da misericórdia O Papa Francisco convida para “fazer crescer uma cultura de misericórdia. Uma cultura na qual ninguém olhe para o outro com indiferença, nem vire a cara quando vê o sofrimento dos irmãos”. E esta cultura da misericórdia “forma-se na oração assídua, na abertura dócil à ação do Espirito, na familiaridade com a vida dos Santos e na solidariedade concreta para com os pobres”. É preciso partilhar com os irmãos necessitados o que recebemos “para que sejam sustentados pela força da misericórdia do Pai”. Dia Mundial dos pobres O Papa estabelece em toda a Igreja o Dia Mundial dos Pobres, a ser celebrado no XXXIII Domingo do Tempo Comum. Esta iniciativa irá “ajudar as comunidades e cada batizado a refletir como a pobreza está no âmago do Evangelho e tomar consciência de que não poderá haver justiça nem paz social enquanto Lázaro jazer à porta da nossa casa”. Além disso será uma “forma genuína de nova evangelização, procurando renovar o rosto da Igreja”, numa conversão pastoral e para ser a “testemunha da misericórdia”.

Boletim Informativo Paroquial

(Confira o texto na íntegra: w2.vatican.va) |

Dezembro / 2016

9


10

Dezembro / 2016

|

Boletim Informativo Paroquial


SUBSÍDIO LITÚRGICO 2º Domingo do Advento – Ano A 04 de dezembro de 2016 MONIÇÃO AMBIENTAL

Animador: Queridos irmãos e irmãs em Cristo o tempo do advento desperta em nós a espera e esperança pelo retorno de Cristo. Sigamos o testemunho do povo de Israel, que mesmo em meio as tribulações, tiveram alegria e a confiança de que somos consolados, amados e guiados nos caminhos da libertação e salvação, por Jesus. Somos convidados de modo particular a abrir nossos corações e acolher o Filho de Deus que vem entre nós e assim prepararmos bem os caminhos para a vinda do Senhor. Iniciemos esta celebração, cantando...

E DAS NUVENS, QUE CHOVA A JUSTIÇA, QUE A TERRA SE ABRA AO AMOR E GERMINE O DEUS SALVADOR!

Monição à Liturgia da Palavra

Animador: A Palavra de Deus nos recorda que Cristo está sempre ao nosso lado, esquece nossos pecados e nos consola, mas para isso precisamos confiar nosso coração humilde e arrependido e acolher a Ele. Abramos bem nossos ouvidos e acolhamos em nosso coração o que Deus vai nos falar...

Primeira Leitura – Is 11,10-10

Canto de entrada OUVE-SE NA TERRA UM GRITO, DO POVO UM GRANDE CLAMOR: SENHOR, ABRE OS CÉUS, QUE AS NUVENS CHOVAM O SALVADOR! 1. É um só canto de amor e de esperança, que a terra mãe, germinando, contém: a ti, Senhor, nós clamamos: vem, Senhor Jesus, vem! 2. Mesmo se as guerras destroem a terra pondo em perigo a paz e o bem, que a nossa voz não se canse: vem, Senhor Jesus, vem! 3. Vem reunir hoje as tuas Igrejas, a tua prece rezamos, também, o nosso amor sempre espere: vem, Senhor Jesus, vem!

Procissão com a Segunda Vela do Advento - após a oração do dia e antes da Palavra de Deus Dirigente: A luz de Cristo que esperamos neste Advento enxugue todas as lágrimas, acabe com todas as trevas, console quem está triste e encha nossos corações da alegria de preparar sua vinda neste novo ano de graça! Animador: A segunda vela que será acendida nos convida ao desejo de conversão, arrependimento dos nossos pecados e também o compromisso de prepararmos, assim como São João Batista, o caminho do Senhor que virá. Esta vela lembra ainda a fé dos patriarcas e de São João Batista, que anuncia a salvação para todos os povos. Cantemos... (Uma família entra pelo corredor central da Igreja levando a segunda Vela do Advento. Enquanto isso, o povo canta)... Canto: O Senhor está pra chegar, já se cumpre a profecia, e o seu Reino então será liberdade e alegria. E as nações, enfim, recebem salvação a cada dia. DAS ALTURAS ORVALHEM OS CÉUS,

Leitura do Livro do Profeta Isaías Naqueles dias: 1Nascerá uma haste do tronco de Jessé e, a partir da raiz, surgirá o rebento de uma flor; 2sobre ele repousará o espírito do Senhor: espírito de sabedoria e discernimento, espírito de conselho e fortaleza, espírito de ciência e temor de Deus; 3 no temor do Senhor encontra ele seu prazer. Ele não julgará pelas aparências que vê nem decidirá somente por ouvir dizer; 4mas trará justiça para os humildes e uma ordem justa para os homens pacíficos; fustigará a terra com a força da sua palavra e destruirá o mau com o sopro dos lábios. 5Cingirá a cintura com a correia da justiça e as costas com a faixa da fidelidade. 6O lobo e o cordeiro viverão juntos e o leopardo deitar-se-á ao lado do cabrito; o bezerro e o leão comerão juntos e até mesmo uma criança poderá tangê-los. 7A vaca e o urso pastarão lado a lado, enquanto suas crias descansam juntas; o leão comerá palha como o boi; 8a criança de peito vai brincar em cima do buraco da cobra venenosa; e o menino desmamado não temerá pôr a mão na toca da serpente. 9Não haverá danos nem mortes por todo o meu santo monte: a terra estará tão repleta do saber do Senhor quanto as águas que cobrem o mar. 10Naquele dia, a raiz de Jessé se erguerá como um sinal entre os povos; hão de buscála as nações, e gloriosa será a sua morada. Palavra do Senhor. Graças a Deus.

Salmo Responsorial – Sl 71

NOS SEUS DIAS A JUSTIÇA FLORIRÁ. 1Dai ao Rei vossos poderes, Senhor Deus, vossa justiça ao descendente da realeza! 2Com justiça ele governe o vosso povo, com equidade ele julgue os vossos pobres. R. 7Nos seus dias a justiça florirá e grande paz, até que a lua perca o brilho!

8 De mar a mar estenderá o seu domínio, e desde o rio até os confins de toda a terra! R. 12 Libertará o indigente que suplica, e o pobre ao qual ninguém quer ajudar. 13Terá pena do indigente e do infeliz, e a vida dos humildes salvará. R. 17Seja bendito o seu nome para sempre! E que dure como o sol sua memória! Todos os povos serão nele abençoados, todas as gentes cantarão o seu louvor! R.

Segunda Leitura – Rm 15,4-9

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos - Irmãos: 4 Tudo o que outrora foi escrito, foi escrito para nossa instrução, para que, pela nossa constância e pelo conforto espiritual das Escrituras, tenhamos firme esperança. 5 O Deus que dá constância e conforto vos dê a graça da harmonia e concórdia, uns com os outros, como ensina Cristo Jesus. 6 Assim, tendo como que um só coração e a uma só voz, glorificareis o Deus e Pai do Senhor nosso, Jesus Cristo. 7Por isso, acolheivos uns aos outros, como também Cristo vos acolheu, para a glória de Deus. 8Pois eu digo: Cristo tornou-se servo dos que praticam a circuncisão, para honrar a veracidade de Deus, confirmando as promessas feitas aos pais. 9Quanto aos pagãos, eles glorificam a Deus, em razão da sua misericórdia, como está escrito: ‘Por isso, eu vos glorificarei entre os pagãos e cantarei louvores ao vosso nome’. Palavra do Senhor. Graças a Deus.

Aclamação ao Evangelho

ALELUIA. Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas veredas! Toda a carne há de ver a salvação do nosso Deus.

Evangelho – Mt 3,1-12

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus - 1Naqueles dias, apareceu João Batista, pregando no deserto da Judéia: 2’Convertei-vos, porque o Reino dos Céus está próximo.’ 3João foi anunciado pelo profeta Isaías, que disse: ‘Esta é a voz daquele que grita no deserto: preparai o caminho do Senhor, endireitai suas veredas!’ 4 João usava uma roupa feita de pêlos de camelo e um cinturão de couro em torno dos rins; comia gafanhotos e mel do campo. 5 Os moradores de Jerusalém, de toda a Judéia e de todos os lugares em volta do rio Jordão vinham ao encontro de João. 6Confessavam os seus pecados e João os batizava no rio Jordão. 7Quando viu muitos fariseus e saduceus vindo para o batismo, João disse-

Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

11


lhes: ‘Raça de cobras venenosas, quem vos ensinou a fugir da ira que vai chegar? 8Produzi frutos que provem a vossa conversão. 9Não penseis que basta dizer: ‘Abraão é nosso pai’, porque eu vos digo: até mesmo destas pedras Deus pode fazer nascer filhos de Abraão. 10O machado já está na raiz das árvores, e toda árvore que não der bom fruto será cortada e jogada no fogo. 11Eu vos batizo com água para a conversão, mas aquele que vem depois de mim é mais forte do que eu. Eu nem sou digno de carregar suas sandálias. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo. 12 Ele está com a pá na mão; ele vai limpar sua eira e recolher seu trigo no celeiro; mas a palha ele a queimará num fogo que não se apaga.’ Palavra da Salvação. Glória a vós, Senhor!

se tornem uma oferenda agradável a Deus, cantando...

Ladainha do Advento

Para a celebração da Palavra de Deus com distribuição da Sagrada Comunhão Eucarística

- em lugar da oração da comunidade -

Ação de Graças

Dirigente Toda a carne há de ver a salvação do nosso Deus. No desejo de preparar o caminho do Senhor, cantemos a Ele o louvor e o pedido que venha a nós...

O Senhor esteja conosco. ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS! Demos graças ao Senhor nosso Deus! É NOSSO DEVER E NOSSA SALVAÇÃO.

Ó Senhor... Aleluia! Vem Messias... Maranatha! Ó Justiça... Aleluia! Mora entre nós... Maranatha! Misericórdia... Aleluia! Vive entre nós... Maranatha! Nossa Força... Aleluia! Dentro de nós... Maranatha! Liberdade... Aleluia! Salva teu povo... Maranatha! Nossa cura... Aleluia! Tira a dor... Maranatha! Ó conforto... Aleluia! Dá esperança... Maranatha! Nossa alegria... Aleluia! Nos preenche... Maranatha! Sabedoria... Aleluia! Vem, nos renova... Maranatha! Nosso desejo... Aleluia! Nosso anseio... Maranatha! Ó prometido... Aleluia! Nosso messias... Maranatha! Voz dos profetas... Aleluia! Ó Esperado... Maranatha! Luz das nações... Aleluia! Luz nas trevas... Maranatha! Ressuscitado... Aleluia! Senhor da Glória... Maranatha! Ó Desejado... Aleluia! Ó Amado... Maranatha! Entre nós... Aleluia! Dentro de nós... Maranatha!

Nós vos damos graças, ó Deus da vida, porque neste advento queremos preparar nosso coração para acolher o Senhor que vem ao nosso encontro. VEM, SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO, VEM CAMINHAR.

Dirigente Senhor Jesus, Filho de Deus e Irmão nosso, neste advento queremos assumir o compromisso de sermos construtores de uma sociedade que possa ver a Salvação que de Vós procede. Vós que sois Deus com o Pai, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Procissão e apresentação das oferendas Animador: Neste momento vamos com alegria apresentar no altar do Senhor as nossas oferendas, tudo aquilo que somos e temos a fim de que unidos a vida de Cristo

12

Do céu vai descer o Cordeiro! É dom, puro dom, salvação! No altar do penhor verdadeiro, também vamos ter oblação. EIS, SENHOR, A TUA VINHA, FRUTOS MIL TE TRAZ, SENHOR! MAS TEU POVO QUE CAMINHA, MAIS QUE FRUTO, É DOM DE AMOR! Na terra já brota a esperança, e a graça de Deus vem dizer que o povo da Nova Aliança também oferenda vai ser. 3. Irmãos na fé viva, exultantes, partilham o pão sempre mais. E campos jamais verdejantes, também já se tornam trigais!

Dezembro / 2016

|

Esta comunidade reunida recorda a vitória sobre a morte, escuta a vossa Palavra e reparte o pão do dia a dia e o pão consagrado na esperança de ver o novo céu e a nova terra: onde não haverá fome, nem morte, nem dor, e onde viveremos na plena comunhão do vosso amor. VEM, SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO, VEM CAMINHAR. A Palavra de Deus nos mostra que precisamos estar prontos para a vinda do Senhor. Tenhamos sempre a alegria de que somos amados e guiados por Jesus e preparemos bem nosso coração para recebeLo. Cantemos: Vem, vem, Senhor Jesus vem, vem, bem amado Senhor. Vem nos libertar, vem nos salvar, a injustiça é grande, o inimigo é forte, vem, vencedor da morte!

Canto para a comunhão COMAM DO PÃO, BEBAM DO CÁLICE, QUEM A MIM VEM NÃO TERÁ FOME. COMAM DO PÃO, BEBAM DO CÁLICE, QUEM EM MIM CRER NÃO TERÁ SEDE. VEM Ó SENHOR, COM O TEU POVO CAMINHAR, TEU CORPO

Boletim Informativo Paroquial

E SANGUE, VIDA E FORÇA VEM NOS DAR. A Boa Nova proclamai com alegria. Deus vem a nós, Ele nos salva e nos recria, e o deserto vai florir e se alegrar, da terra seca, flores, frutos vão brotar. 2. Eis nosso Deus, e Ele vem para salvar, com sua força vamos juntos caminhar, e construir um mundo novo libertado, do egoísmo, da injustiça e do pecado. 3. Uma voz clama no deserto com vigor: preparai hoje os caminhos do Senhor, tirai do mundo a violência e ambição, que não nos deixa ver no outro o nosso irmão. 4. Distribuí os vossos bens com igualdade, fazei na terra germinar fraternidade, o Deus da vida marchará com o seu povo, e homens novos viverão um mundo novo. 5. Vem ó Senhor, ouve o clamor de tua gente que luta e sofre, porém crê que estás presente, não abandones o teu povo Deus fiel, porque teu nome é Deus conosco, Emanuel.

Envio Animador: Preparemos bem nossos caminhos, especialmente o nosso coração, para que possamos acolher com amor e que seja o presépio onde o Menino Jesus está para nascer. Deixemonos guiar por Maria Santíssima que é Mãe e nos guiará neste caminho de vigilância e espera. Não esqueçamos que no próximo domingo será realizada a Coleta Nacional para a Evangelização. Contribua com esta coleta nacional no próximo domingo, para que possamos cada vez mais anunciar o Reino de Deus através das nossas atividades pastorais e tornar o sonho de Deus realidade. Deus abençoe. Canto Maria do sonho de Deus, do sonho mais lindo que é seu. Do sonho do povo em clamor: “Que venha Jesus Salvador!” SONHO LINDO, ENCANTADOR, ESPERANÇA, AMOR E FÉ. SONHA DEUS LIBERTADOR COM JESUS DE NAZARÉ. 2. A graça do Pai em Maria, um anjo de Deus anuncia. Ao mundo revela Jesus, o Espírito Santo a conduz. 3. A terra que Deus preparou acolhe este amor que chegou. Sinal que nos vem indicar a casa onde Deus quer morar. 4. As coisas que tecem a vida, mensagem alegre ou sofrida, guardada em seu coração, Maria da contemplação. 5. As marcas de Deus procurado, montanhas e vales cruzados, proclamam em seu grande louvor: Deus lembra a promessa de amor.


3º Domingo do Advento – Ano A CAMPANHA NACIONAL PARA A EVANGELIZAÇÃO DOMINGO DA ALEGRIA 11 de dezembro de 2016 MONIÇÃO AMBIENTAL Animador: Advento é tempo de esperança e de alegria. No entanto, só experimentaremos a verdadeira alegria se nos voltarmos inteiramente para Deus, na vida pessoal, nas relações com os outros e na construção de um mundo melhor. À luz da fé e da esperança, podemos perceber inúmeros sinais de bondade e de vida nova em nossa realidade marcada por muitos problemas. Vivamos a alegria pela proximidade do Natal e a conclusão da Campanha da Evangelização com a coleta para a sustentação da ação evangelizadora da Igreja no Brasil. Iniciemos esta celebração, cantando... Canto de entrada Senhor, vem salvar teu povo das trevas da escuridão. Só tu és nossa esperança, és nossa libertação. VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR. Contigo o deserto é fértil, a terra se abre em flor. Da rocha brota água viva, da treva nasce esplendor. 3. Tu marchas a nossa frente. És força, caminho e luz. Vem logo salvar teu povo, não tardes, Senhor Jesus. Procissão com a Terceira Vela do Advento - após a oração do dia e antes da Palavra de Deus Dirigente: Senhor, derrama sobre nós o teu Espírito para anunciarmos a boa nova aos pobres e prepararmos a tua vinda abrindo caminhos novos de paz e de alegria nos desertos do mundo. Vem salvar-nos, Senhor! Animador: A terceira vela acesa nos convida à alegria e ao júbilo pela aproximação da chegada de Jesus. A cor litúrgica de hoje, o rosa, indica justamente o Domingo da Alegria, onde transborda nosso coração de alegria pela proximidade da chegada do Senhor. Esta vela lembra ainda a alegria celebrada pelo rei Davi e sua promessa que, agora, está

se cumprindo em Maria. Cantemos... (Uma família entra pelo corredor central da Igreja levando a terceira Vela do Advento. Enquanto isso, o povo canta)... CANTO: A gente passa o ano inteiro assim, andando sempre do começo ao fim. Será que Cristo esteve cada dia ao nosso lado, em nossa companhia? Natal é tempo de rever, da gente amar e renascer. Natal é tempo de pensar em Deus que só nos quer salvar! Monição à Liturgia da Palavra Animador: Caros irmãos, só a alegria do Senhor e a força da fé podem tornar frutífero o caminho da nossa conversão pessoal. É necessário superar qualquer dificuldade, sem nunca desanimar, descobrindo e realizando sinais que revelem a presença do Senhor em nossa vida. A proximidade da vinda do Senhor pede de nós atitudes fundamentais. Ouçamos, com atenção... Primeira Leitura – Is 35,1-6ª.10 Leitura do Livro do Profeta Isaías - 1Alegre-se a terra que era deserta e intransitável, exulte a solidão e floresça como um lírio. 2Germine e exulte de alegria e louvores. Foi-lhe dada a glória do Líbano, o esplendor do Carmelo e de Saron; seus habitantes verão a glória do Senhor, a majestade do nosso Deus. 3Fortalecei as mãos enfraquecidas e firmai os joelhos debilitados. 4Dizei às pessoas deprimidas: ‘Criai ânimo, não tenhais medo! Vede, é vosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para vos salvar’. 5 Então se abrirão os olhos dos cegos e se descerrarão os ouvidos dos surdos. 6a O coxo saltará como um cervo e se desatará a língua dos mudos. 10Os que o Senhor salvou, voltarão para casa. Eles virão a Sião cantando louvores, com infinita alegria brilhando em seus rostos: cheios de gozo e contentamento, não mais conhecerão a dor e o pranto. Palavra do Senhor. Graças a Deus.

Salmo Responsorial – Sl 145 VINDE SENHOR, PARA SALVAR O VOSSO POVO! 7O Senhor é fiel para sempre, faz justiça aos que são oprimidos; ele dá alimento aos famintos, é o Senhor quem liberta os cativos. R. 8O Senhor abre os olhos aos cegos, o Senhor faz erguer-se o caído, o Senhor ama aquele que é justo, 9aé o Senhor que protege o estrangeiro. R. bEle ampara a viúva e o órfão, cmas confunde os caminhos dos maus. 10O Senhor reinará para sempre! Ó Sião, o teu Deus reinará. R. Segunda Leitura – Tg 5,7-10 Leitura da Carta de São Tiago - Irmãos: 7Ficai firmes até à vinda do Senhor. Vede o agricultor: ele espera o precioso fruto da terra e fica firme até cair a chuva do outono ou da primavera. 8Também vós, ficai firmes e fortalecei vossos corações, porque a vinda do Senhor está próxima. 9Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para que não sejais julgados. Eis que o juiz está às portas. 10Irmãos, tomai por modelo de sofrimento e firmeza os profetas, que falaram em nome do Senhor. Palavra do Senhor. Graças a Deus. Aclamação ao Evangelho ALELUIA. O Espírito do Senhor sobre mim fez a sua unção, enviou-me aos empobrecidos a fazer feliz proclamação! Evangelho – Mt 11,2-11 Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus - Naquele tempo: 2João estava na prisão. Quando ouviu falar das obras de Cristo, envioulhe alguns discípulos, 3para lhe perguntarem: ‘És tu, aquele que há de vir, ou devemos esperar um outro?’ 4Jesus respondeu-lhes: ‘Ide contar a João o que estais ouvindo e vendo: 5os cegos recuperam a vista, os paralíticos andam, os leprosos são curados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e os pobres são evangelizados. 6Feliz aquele que não se

Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

13


escandaliza por causa de mim!’ 7Os discípulos de João partiram, e Jesus começou a falar às multidões, sobre João: ‘O que fostes ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? 8O que fostes ver? Um homem vestido com roupas finas? Mas os que vestem roupas finas estão nos palácios dos reis. 9Então, o que fostes ver? Um profeta? Sim, eu vos afirmo, e alguém que é mais do que profeta. 10É dele que está escrito: ‘Eis que envio o meu mensageiro à tua frente; ele vai preparar o teu caminho diante de ti’. 11Em verdade vos digo, de todos os homens que já nasceram, nenhum é maior do que João Batista. No entanto, o menor no Reino dos Céus é maior do que ele. Palavra da Salvação. Glória a vós, Senhor! Oração da Comunidade Dirigente: Elevemos confiantes nossas preces a Deus fonte da verdadeira alegria e que nos convida a vivê-la em nossas famílias e comunidades: Cantado: Vossa Igreja vos pede, ó Pai: SENHOR, NOSSA PRECE ESCUTAI!  Para a Igreja no Brasil, com o testemunho de fé de todos e sua doação de recursos, possa proclamar sempre em todas as situações o alegre anúncio da salvação em Cristo.  Para sermos pessoas íntegras, firmes na fé, perseverantes na prática do bem e da justiça, como João Batista.  Para que todos tenham trabalho, saúde, liberdade, alimento e paz, sem males a perturbar seu coração. 4. Para que os encontros deste tempo de Advento nas famílias, nos grupos, nos locais de trabalho favoreçam a celebração do Natal em seu verdadeiro sentido. 5. Para realizarmos gestos de paz e de perdão na realidade social marcada pela violência e criminalidade. Dirigente: Ó Deus Pai, ouvi a nossa súplica e, na força do Espírito Santo, reavivai em todos os que creem em Cristo a esperança do advento perfeito do vosso reino, cujos primeiros frutos já experimentamos nos santos

14

Dezembro / 2016

|

mistérios celebrados. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

NHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR.

Procissão e apresentação das oferendas

Com alegria aclamamos o Senhor, paciente e misericordioso, que nos acolhe à sua mesa apesar de nossa pobreza, nossos desvios e fraquezas, e nos convida continuamente a caminhar com ele para a libertação e para Deus pela participação em seu sacrifício pascal. Cantemos: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR.

Animador: As ofertas hoje realizadas serão destinadas para a Campanha Nacional da Evangelização. Faço um pedido: que esta oferta seja um presente de Natal para que a evangelização continue a ser realizada no nosso Brasil. Cantemos: Do céu vai descer o Cordeiro. É dom, puro dom, salvação! No altar do penhor verdadeiro, também vamos ser oblação. EIS, SENHOR, A TUA VINHA: FRUTOS MIL TE TRAZ, SENHOR. MAS TEU POVO QUE CAMINHA, MAIS QUE FRUTO, É DOM DE AMOR. Na terra já brota a esperança e a graça de Deus vem dizer que o povo da Nova Aliança também oferenda vai ser. 3. Irmãos na fé viva, exultantes, partilham o pão sempre mais. E campos, jamais verdejantes, também já se tornam trigais. Ação de Graças Para a celebração da Palavra de Deus com distribuição da Sagrada Comunhão Eucarística O Senhor esteja conosco. ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS! Demos graças ao Senhor nosso Deus! É NOSSO DEVER E NOSSA SALVAÇÃO. Nós vos damos graças, ó Deus da vida, porque neste domingo nos recordais a ressurreição do Senhor Jesus, fruto do vosso amor, e renovais os nossos corações com a alegria da ressureição de Jesus, nosso Senhor. Cantemos: VEM SENHOR, VEM NOS SALVAR, COM TEU POVO VEM CAMINHAR. Esta comunidade reunida recorda a vitória sobre a morte, escuta a vossa Palavra e reparte o pão do dia a dia e o pão consagrado na esperança de ver o novo céu e a nova terra: onde não haverá fome, nem morte, nem dor, e onde viveremos na plena comunhão do vosso amor. Cantemos: VEM SE-

Boletim Informativo Paroquial

Canto para a comunhão VEM Ó SENHOR COM O TEU POVO CAMINHAR, TEU CORPO E SANGUE, VIDA E FORÇA VEM NOS DAR. 1. A boa nova proclamai com alegria, Deus vem a nós, ele nos salva e nos recria, e o deserto vai florir e se alegrar, da terra seca, flores, frutos vão brotar; da terra seca, flores, frutos vão brotar. 2. Eis nosso Deus, e ele vem para salvar, com sua força vamos juntos caminhar, e construir um mundo novo libertado do egoísmo, da injustiça e do pecado; do egoísmo, da injustiça e do pecado. 3. Uma voz clama no deserto com vigor: “Preparai hoje os caminhos do Senhor!” Tirai do mundo a violência e ambição, que não nos deixa ver no outro o nosso irmão; que não nos deixa ver no outro o nosso irmão. Envio Animador: Cristo veio ao mundo para renovar todas as coisas e dar a todos a verdadeira alegria. Cabe a cada um de nós vivermos de forma renovada e irradiar este dom do Evangelho. Campanha para a Evangelização A obra de Evangelização não pode parar. Ajude a financiar projetos evangelizadores em nosso país. Rezemos juntos a Oração da Campanha da Evangelização: Pai Santo, quisestes que a vossa Igreja fosse no mundo fonte de salvação para todas as nações, a fim de que a obra do Cristo que vem continue até o fim dos tempos. Aumentai em nós o ardor da evangelização, derramando o Espírito prometido, e fazei brotar em nossos corações a resposta da fé. Por Cristo, nosso Senhor.


4º Domingo do Advento – Ano A 18 de dezembro de 2016 MONIÇÃO AMBIENTAL

Animador: Sejam todos bem-vindos! “Eis que uma Virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe e o seu nome será Emanuel”. Neste domingo, o último do Advento, chegando ao ponto alto de nossa esperança e de nossa espera desponta para nós o brilho de um novo amanhecer, anunciando a chegada do Sol da Justiça, o Emanuel, o Deus conosco. Ele é a manifestação do segredo escondido em Deus há séculos: a salvação, a vida plena e feliz para toda a humanidade. Celebrando o amor de Deus que se revela na simplicidade de uma criança nossa comunidade paroquial se alegra com a festa de São Benedito, nosso co-padroeiro, pedindo a sua intercessão para que saibamos assumir o projeto de Deus em nossa vida. Iniciemos esta celebração, cantando... Canto de entrada

O Senhor está pra chegar, já se cumpre a profecia. E o seu reino então será, liberdade e alegria. E as nações enfim recebem a salvação a cada dia. DAS ALTURAS ORVALHEM OS CÉUS E DAS NUVENS QUE CHOVA A JUSTIÇA QUE A TERRA SE ABRA AO AMOR E GERMINE O DEUS SALVADOR. Vem de novo restaurar-nos, de que lado estarás? Indignado contra nós e a vida não darás? Salvação e alegria outra vez não nos trarás? 3. Escutemos sua Palavra é de paz que vai falar. Paz ao povo e aos seus fiéis, a quem Dele se achegar. Está perto a salvação e a glória vai voltar. Procissão com a quarta vela do advento

- após a oração do dia e antes da Palavra de Deus Dirigente: Senhor Jesus vós sois o Emanuel, o Deus conosco. Fostes gerado pelo Espírito Santo no Seio da Virgem Maria, é a realização plena do sinal da presença de Deus em nosso meio. Vem Senhor! Vem nos salvar! Com teu povo vem caminhar! Animador: A quarta vela acesa marca os passos da preparação para acolher Jesus Cristo, a luz do mundo que dissipa toda escuridão, trazendo aos nossos corações o perdão e a alegria do nascimento do Salvador. Cantemos... (Uma família entra pelo corredor central da Igreja levando a quarta vela do advento. Enquanto isso, o povo canta)...

CANTO: Maria cheia de graça, não teme o que possa vir. “Palavra de Deus não passa, sem tudo antes florir”. NA CASA DE NAZARÉ, UM SIM ECOOU SERENO. NA CASA DE NAZARÉ, DEUS MESMO SE FEZ PEQUENO. José temeu agrura, Maria foi sempre forte. E Deus encontrou ternura e o povo uma nova sorte. 3. Maria foi resistente, falou pelo povo seu. “O braço do prepotente Deus mesmo desmereceu”. 4. Maria, toda humildade, não foge nem mesmo à cruz. Confia: Deus é bondade, perdão, fortaleza e luz.

Segunda Leitura – Rm 1,1-7

Animador: A concepção de Jesus no ventre de Maria revela a fidelidade de Deus. É o encontro do divino e do humano, maravilha operada por Deus na realidade humana. Acolhamos como José e Maria a salvação que o Pai nos concede. Ouçamos...

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos - 1Eu Paulo, servo de Jesus Cristo, apóstolo por vocação, escolhido para o Evangelho de Deus, 2que pelos profetas havia prometido, nas Sagradas Escrituras 3 e que diz respeito a seu Filho, descendente de Davi segundo a carne, 4autenticado como Filho de Deus, pelo Espírito de Santidade que o ressuscitou dos mortos, Jesus Cristo, nosso Senhor. 5É por ele que recebemos a graça da vocação para o apostolado, a fim de podermos trazer à obediência da fé todos os povos pagãos, para a glória de seu nome. 6Entre esses povos estais também vós, chamados a ser discípulos de Jesus Cristo. 7A vós todos que morais em Roma, amados de Deus e santos por vocação, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e de nosso Senhor, Jesus Cristo. Palavra do Senhor. Graças a Deus.

Primeira Leitura – Is 7,10-14

Aclamação ao Evangelho

Monição à Liturgia da Palavra

Leitura do livro do Profeta Isaías – Naqueles dias 10O Senhor falou com Acaz, dizendo: 11’Pede ao Senhor teu Deus que te faça ver um sinal, quer provenha da profundeza da terra, quer venha das alturas do céu’. 12Mas Acaz respondeu: ‘Não pedirei nem tentarei o Senhor’. 13Disse o profeta: ‘Ouvi então, vós, casa de Davi; será que achais pouco incomodar os homens e passais a incomodar até o meu Deus? 14Pois bem, o próprio Senhor vos dará um sinal. Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Emanuel. Palavra do Senhor. Graças a Deus. Salmo Responsorial – Sl 23

O REI DA GLÓRIA É O SENHOR ONIPOTENTE; ABRI AS PORTAS PARA QUE ELE POSSA ENTRAR! 1 Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra, o mundo inteiro com os seres que o povoam; 2porque ele a tornou firme sobre os mares, e sobre as águas a mantém inabalável. R. 3Quem subirá até o monte do Senhor, quem ficará em sua habitação? 4a Quem tem mãos puras e inocente o coração, bquem não dirige sua mente para o crime. R. 5Sobre este desce a benção do Senhor e a recompensa de seu Deus e Salvador. 6É assim a geração dos que o procuram, e do Deus de Israel buscam a face. R.

ALELUIA. Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho. Chamar-se-á Emanuel que significa: Deus conosco. Evangelho – Mt 1,18-24

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus - 18A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo. 19José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria, em segredo. 20Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: “José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. 21Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados”. 22Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: 23Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho. Ele será chamado pelo nome de Emanuel, que significa: Deus está conosco. 24Quando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor havia mandado, e aceitou sua esposa. Palavra da Salvação. Glória a vós, Senhor!

Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

15


Oração da Comunidade

Dirigente: Peçamos ao Senhor Deus que tenhamos um coração aberto para acolher vosso Filho que vem para nos trazer a Salvação e concedei-nos a graça de colaborar para que vosso reino aconteça entre nós, rezemos: DAI-NOS, SENHOR, A VOSSA SALVAÇÃO.  Pela Santa Igreja de Deus, para que proclame com alegria que Jesus é o Deus conosco e que só N’Ele se encontra a salvação, rezemos ao Senhor.  Para que este Tempo de Advento prepare o nosso coração para acolher o Salvador, celebrando com alegria o seu nascimento, rezemos ao Senhor.  Por todos nós aqui reunidos, para que saibamos seguir o exemplo de fé da Virgem Maria e de São José, sendo atentos em acolher o Senhor em nossas vidas e generosos em corresponder aos seus apelos, rezemos ao Senhor. 4. Para que a festa de São Benedito seja uma verdadeira confraternização, pelos que estão trabalhando, pelos organizadores e por todos os que colaboraram para a realização desta festa, rezemos ao Senhor. Dirigente: Deus eterno e cheio de bondade, que nos preparastes ao longo desses dias para festejarmos dignamente a vinda do vosso Filho, nós vos pedimos, acolhei estes nossos pedidos e aqueles que trazemos em nosso coração. Por Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém. Procissão e apresentação das oferendas

Animador: Trazemos ao altar do Senhor nossa caminhada em preparação para o Natal e o propósito de acolher Jesus em nosso coração vivendo a sua proposta de amor. Cantemos... A NOSSA OFERTA APRESENTAMOS NO ALTAR E TE PEDIMOS: VEM, SENHOR, NOS LIBERTAR! 1. A chuva molhou a terra, o homem plantou um grão. A planta deu flor e frutos, do trigo se fez o pão. 2. O homem plantou videiras, cercou-as com seu carinho. Da vinha brotou a uva, da uva se fez o

16

Dezembro / 2016

|

vinho. 3. Os frutos da nossa terra e as lutas dos filhos teus, serão, pela tua graça, pão vivo que vem dos céus. 4. Recebe, Pai, nossas vidas, unidas ao pão e vinho e vem conduzir teu povo, guiando-o no teu caminho. Ação de Graças

Para a celebração da Palavra de Deus com distribuição da Sagrada Comunhão Eucarística O Senhor esteja conosco. ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS! Demos graças ao Senhor nosso Deus! É NOSSO DEVER E NOSSA SALVAÇÃO. Nós vos damos graças ó Pai porque esta comunidade reunida celebra o ponto alto de nossa esperança e de nossa espera. Revivemos à espera do Messias para tirar mais frutos de sua vinda, que continua acontecendo em cada momento da história. DAS ALTURAS ORVALHEM OS CÉUS E DAS NUVENS QUE CHOVA A JUSTIÇA QUE A TERRA SE ABRA AO AMOR E GERMINE O DEUS SALVADOR. José, Filho de Davi não tenhas medo de receber Maria como tua esposa porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. Nós vos damos graças, ó Pai, pelo sim de Maria e de José recordando a vitória da vida sobre a morte, escutando a vossa Palavra e repartindo o pão do dia a dia e o pão consagrado na esperança de ver o novo céu e a nova terra: onde não haverá fome, nem morte, nem dor, e onde viveremos na plena comunhão do vosso amor. DAS ALTURAS ORVALHEM OS CÉUS E DAS NUVENS QUE CHOVA A JUSTIÇA QUE A TERRA SE ABRA AO AMOR E GERMINE O DEUS SALVADOR. Diante do mistério do Filho que Deus dá ao mundo nós sentimos profunda admiração, contemplação, fé e confiança diante do agir de Deus em Jesus verdadeiramente homem e verdadeiramente Filho Deus. Agradecidos cantemos. DAS ALTURAS ORVALHEM OS CÉUS E DAS NUVENS QUE CHOVA A JUSTIÇA QUE A TERRA SE ABRA AO AMOR E GERMINE O DEUS SALVADOR. Canto para a comunhão

Convertei-nos, Senhor Deus do mundo inteiro sobre nós a vossa face

Boletim Informativo Paroquial

iluminai. Se voltardes para nós, seremos salvos Vós que sobre os anjos todos assentais. ARRANCASTES DO EGITO ESTA VIDEIRA E EXPULSASTES MUITA GENTE PRA PLANTÁ-LA; DIANTE DELA PREPARASTES TERRA BOA: VINDE LOGO, SENHOR, VINDE DEPRESSA PRA SALVÁ -LA. 2. Suas raízes se espalharam pela terra e seus ramos recobriram o sertão. Levantai-vos, vinde logo em nosso auxílio, libertai-vos pela vossa compaixão. 3. Seus rebentos atingiram as montanhas, verdes mares, longos rios e palmeiras. Vinde logo, Senhor Deus do universo, visitai a vossa vinha e protegei-a. 4. Vossa mão foi quem plantou esta videira, vinde cuidar deste rebento que firmastes. E aqueles que a cortarem ou queimarem vão sofrer ante o furor de vossa face. Envio

Animador: Estamos bem próximos do Natal: a festa em que Deus vem ao encontro dos homens para oferecer a salvação. Este encontro só será possível se tivermos o coração disponível para acolher e para abraçar o seu projeto de vida em nossa vida. São Benedito soube seguir o exemplo de Nossa Senhora e São José, amando a Deus e aos irmãos. Seguindo o seu exemplo de fé e doação e preparados por este tempo de Advento possamos celebrar com alegria o Natal de nosso Senhor Jesus Cristo, acolhendo-O em nossa vida e colocando-nos a serviço de Seu reino. CANTO: Maria do sonho de Deus, do sonho mais lindo que é seu. Do sonho do povo em clamor: “Que venha Jesus Salvador!” SONHO LINDO, ENCANTADOR, ESPERANÇA, AMOR E FÉ. SONHA DEUS LIBERTADOR COM JESUS DE NAZARÉ. 2. A graça do Pai em Maria, um anjo de Deus anuncia. Ao mundo revela Jesus, o Espírito Santo a conduz. 3. A terra que Deus preparou acolhe este amor que chegou. Sinal que nos vem indicar a casa onde Deus quer morar. 4. As coisas que tecem a vida, mensagem alegre ou sofrida, guardada em seu coração, Maria da contemplação. 5. As marcas de Deus procurado, montanhas e vales cruzados, proclamam em seu grande louvor: Deus lembra a promessa de amor.


Noite do Natal de nosso Senhor Jesus Cristo 24 de dezembro de 2016 MONIÇÃO AMBIENTAL Animador: Irmãos e irmãs nesta noite recebemos o grande presente: Deus mostrou o rosto da sua Misericórdia e iluminou o mundo com o brilho do seu amor nascido em forma de uma criança. O Menino Deus está em nosso meio, cantemos glórias a Deus e ao exemplo dos pastores acolhamos o príncipe da paz que nasceu pobre para as coisas deste mundo, e rico no amor e na misericórdia. Iniciemos a noite feliz cantando... Canto de entrada A NOITE ENQUANTO A CIDADE SONHAVA NO CÉU A LUZ DE UMA ESTRELA BRILHAVA. E OS ANJOS ANUNCIAVAM: HOJE É NATAL DE JESUS! A noite ficou tão clara, tão clara como de dia. Na gruta Jesus menino humilde e pobre nascia. 2. No campo, junto aos rebanhos alguns pastores dormiam, mas acordaram com os anjos que glória a Deus repetiam. 3. E foi assim que nasceu o rei de toda esperança nos braços da mãe Maria em forma de uma criança. Recitação das Kalendas: antes de qualquer saudação o dirigente da celebração em frente ao altar e tendo diante dele a imagem do Menino Jesus, recita as Kalendas com o texto abaixo: Dirigente: Transcorridos muitos séculos desde que Deus criou o mundo e fez o homem à sua imagem; Séculos depois de haver cessado o dilúvio + quando o Altíssimo fez resplandecer o arco-íris, sinal de aliança e de paz; Vinte e um séculos depois do nascimento de Abraão, nosso pai; Treze séculos depois da saída de Israel do Egito sob a guia de Moisés; Cerca de mil anos depois da unção de Davi como rei de Israel; Na septuagésima quinta semana da profecia de Daniel; Na nonagésima quarta Olimpíada de Atenas; No ano 752 da fundação de Roma; No ano 538 do edito de Ciro autorizando a volta do exílio e a reconstrução de Jerusalém; No quadragésimo segundo ano do império de César Otaviano Augusto, enquanto reinava a paz sobre a terra, na sexta idade de mundo. JESUS CRISTO DEUS ETERNO E FILHO DO ETERNO PAI, querendo santificar o mundo com a sua vinda + foi concebido por obra do Espírito Santo e se fez homem; Transcorridos nove meses, nasceu da Virgem Maria, em Belém de Judá. Eis o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo a natureza humana. Venham, adoremos o Salvador. Ele é Emanuel,

Deus Conosco.

O céu se rejubile e exulte a terra, aplauda o mar com o que vive em suas águas; 12os campos com seus frutos rejubilem e exultem as florestas e as matas R. 13Na presença do Senhor, pois ele vem, porque vem para julgar a terra inteira. Governará o mundo todo com justiça, e os povos julgará com lealdade. R. 11

Canto: Vinde, cristãos, vinde à porfia, hinos cantemos de louvor, hinos de paz e de alegria, hinos dos anjos do Senhor: GLÓRIA IN EXCELSIS DEO! 2. Foi nesta noite venturosa do nascimento do Senhor, que anjos, de voz harmoniosa, deram a Deus o seu louvor: 3. Vinde juntar-vos aos pastores, vinde com eles a Belém. Vinde, correndo, pressurosos, o Salvador, enfim, nos vem. Monição à Liturgia da Palavra Animador: Frágil, deitado numa manjedoura, Jesus Cristo é a Luz do Mundo que brilha para toda a humanidade. Por Ele, somos chamados a viver no mesmo amor e na mesma paz. Por isso, hoje não é tempo de temer. Hoje é tempo de unir os corações e infinitamente dar glória a Deus no mais alto dos céus. Ouçamos com atenção... Primeira Leitura – Is 9,1-6 Leitura do Livro do Profeta Isaías - 1O povo, que andava na escuridão, viu uma grande luz; para os que habitavam nas sombras da morte, uma luz resplandeceu. 2 Fizeste crescer a alegria, e aumentaste a felicidade; todos se regozijam em tua presença como alegres ceifeiros na colheita, ou como exaltados guerreiros ao dividirem os despojos. 3Pois o jugo que oprimia o povo, - a carga sobre os ombros, o orgulho dos fiscais - tu os abateste como na jornada de Madiã. 4 Botas de tropa de assalto, trajes manchados de sangue, tudo será queimado e devorado pelas chamas. 5Porque nasceu para nós um menino, foi-nos dado um filho; ele traz aos ombros a marca da realeza; o nome que lhe foi dado é: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai dos tempos futuros, Príncipe da paz. 6Grande será o seu reino e a paz não há de ter fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reinado, que ele irá consolidar e confirmar em justiça e santidade, a partir de agora e para todo o sempre. O amor zeloso do Senhor dos exércitos há de realizar essas coisas. Palavra do Senhor. Graças a Deus. Salmo Responsorial – Sl 95 HOJE NASCEU PARA NÓS O SALVADOR, QUE É CRISTO, O SENHOR. 1Cantai ao Senhor Deus um canto novo, cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! 2aCantai e bendizei seu santo nome! R. 2b Dia após dia anunciai sua salvação, 3manifestai a sua glória entre as nações, e entre os povos do universo seus prodígios! R.

Segunda Leitura – Tt 2,11-14 Leitura da Carta de São Paulo a Tito Caríssimo: 11A graça de Deus se manifestou trazendo salvação para todos os homens. 12 Ela nos ensina a abandonar a impiedade e as paixões mundanas e a viver neste mundo, com equilíbrio, justiça e piedade, 13 aguardando a feliz esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo. 14Ele se entregou por nós, para nos resgatar de toda maldade e purificar para si um povo que lhe pertença e que se dedique a praticar o bem. Palavra do Senhor. Graças a Deus. Aclamação ao Evangelho ALELUIA. Eu vos trago a boa nova de uma grande alegria: é que hoje vos nasceu o Salvador, Cristo, o Senhor. Evangelho – Lc 2,1-14 Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas - 1Aconteceu que naqueles dias, César Augusto publicou um decreto, ordenando o recenseamento de toda a terra. 2Esse primeiro recenseamento foi feito quando Quirino era governador da Síria. 3 Todos iam registrar-se cada um na sua cidade natal. 4Por ser da família e descendência de Davi, José subiu da cidade de Nazaré, na Galileia, até a cidade de Davi, chamada Belém, na Judeia, 5para registrar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. 6Enquanto estavam em Belém, completaram-se os dias para o parto, 7e Maria deu à luz o seu filho primogênito. Ela o enfaixou e o colocou na manjedoura, pois não havia lugar para eles na hospedaria. 8Naquela região havia pastores que passavam a noite nos campos, tomando conta do seu rebanho. 9Um anjo do Senhor apareceu aos pastores, a glória do Senhor os envolveu em luz, e eles ficaram com muito medo. 10O anjo, porém, disse aos pastores: “Não tenhais medo! Eu vos anuncio uma grande alegria, que o será para todo o povo: 11Hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós um Salvador, que é o Cristo Senhor. 12Isto vos servirá de sinal: Encontra-

Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

17


reis um recém-nascido envolvido em faixas e deitado numa manjedoura.” 13E, de repente, juntou-se ao anjo uma multidão da corte celeste. Cantavam louvores a Deus, dizendo: 14“Glória a Deus no mais alto dos céus, e paz na terra aos homens por ele amados.” Palavra da Salvação. Glória a vós, Senhor!

REMOS! OH, VINDE ADOREMOS! OH, VINDE ADOREMOS O SALVADOR! 2. Humildes pastores deixam seus rebanhos e alegres acorrem ao Rei do Céu. Nós, igualmente, cheios de alegria. 3. O Deus invisível de eterna grandeza, sob véus de humildade, podemos ver. Deus pequenino, Deus envolto em faixas.

Oração da Comunidade Ação de Graças Dirigente: Confiantes no infinito amor e na misericórdia do Senhor que se fez pessoa humana, elevemos nossas preces rezando: SENHOR ESCUTAI A NOSSA PRECE!  Pela Santa Igreja de Deus, com o Papa Francisco, nosso Bispo Francisco Carlos, o clero e todos os ministros para que deem testemunho da vinda do Salvador da humanidade e proclamem as bem-aventuranças do reino, rezemos ao Senhor.  Pelos governantes da Lapa, do Paraná e de todo o Brasil, para que, iluminados pela face do Menino Deus, realizem um trabalho digno e respeitoso na defesa do bem comum, rezemos ao Senhor.  Pelos paroquianos de Santo Antônio da Lapa, para que saibam abrir as portas de seu lar e do seu coração para acolher o Menino Deus que nasceu e habita em nosso meio, rezemos ao Senhor.  Por todos nós reunidos nesta Noite Santa do nascimento do Salvador, que experimentemos sempre em nós o sentido de nossa existência, e que possamos viver sempre na justiça e piedade, rezemos ao Senhor. Dirigente: Acolhei Senhor com bondade todas as intenções que apresentamos e que trazemos em nosso coração. Por Cristo nosso Senhor. Amém. Procissão e apresentação das oferendas Animador: O nascimento de Jesus nos ensina, primeiramente, a grande benevolência de Deus, que envia seu Filho ao mundo como dom. Vamos oferecer a Deus nossa vida e nesta noite de alegria pela vida do Menino Deus, agradecer pelo infinito amor que Deus deposita em nós. Cantemos... 1. Cristãos vinde todos com alegres cantos. Oh, vinde, oh vinde, até Belém. Vede, nascido, vosso rei eterno. OH, VINDE ADO-

18

Dezembro / 2016

|

Para a celebração da Palavra de Deus com distribuição da Sagrada Comunhão Eucarística O Senhor esteja conosco. ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS! Demos graças ao Senhor nosso Deus! É NOSSO DEVER E NOSSA SALVAÇÃO. Nós vos damos graças, ó Deus da vida, porque nesta noite santa do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo renovamos os nossos corações com a alegria do Deus que vem nos salvar. Noite feliz, noite feliz. Ó senhor, Deus de amor. Pobrezinho nasceu em Belém Eis na lapa Jesus, nosso bem. Dorme em paz, ó Jesus. Esta comunidade reunida recorda a vitória sobre a morte, escuta a vossa Palavra e reparte o pão do dia a dia e o pão consagrado na esperança de ver o novo céu e a nova terra: onde não haverá fome, nem morte, nem dor, e onde viveremos na plena comunhão do vosso amor. Noite feliz, noite feliz. Ó Jesus, Deus da luz. Quão afável é teu coração. Que quiseste nascer nosso irmão. E a nós todos salvar. A Liturgia do nascimento do Filho de Deus no meio de nós, na humildade da natureza humana e na pobreza da gruta de Belém, nos traz o dom de uma vida nova e divina. Noite feliz, noite feliz. Eis que no ar vem cantar aos pastores, os anjos do céu. Anunciando a chegada de Deus. De Jesus salvador. Canto para a comunhão NO PRESÉPIO PEQUENINO, DEUS É HOJE NOSSO IRMÃO. E NOS DÁ SEU CORPO E SANGUE NESTA SANTA COMUNHÃO! 1. Para os homens que andavam nas trevas lá do céu resplandece uma luz. Hoje Deus visitou nossa terra e nos deu o seu Filho Jesus. 2. Duma flor germinada na terra, fecundada por sopro de Deus. Hoje um novo começo desponta, e se abraçam a terra e os céus. 3. Boas novas de grande alegria, mensageiros do céu vêm cantar, e aos pastores um

Boletim Informativo Paroquial

anjo anuncia: “Deus nasceu em Belém de Judá”. 4. Para nós nasceu hoje um menino, do Seu povo Ele é Salvador. Glória a Deus no mais alto dos céus, paz aos homens aos quais tanto amou... DEUS NOS ESPERA EM BELÉM, SABE DA FOME QUE TEMOS. VAMOS À CASA DO PÃO, LÁ NOSSO IRMÃO NÓS VEREMOS. Toda a bondade de Deus desde o começo vigora. Felizes todos os povos: Hoje conosco ele mora! 2. Foram Maria e José os escolhido da vida, que viram felicidade em se entregar sem medida. 3. Anjos cantaram por lá cantos de plena alegria: E quem se fez vigilante viu que o Menino sorria. 4. Longe uma estrela brilhou e nos chamou para perto. E quem buscou a verdade viu que há bem mais que o deserto. 5. Justo e piedoso ancião teve o consolo em seus braços: E quem a Luz procurava pôde seguir os seus passos. 6. Eis nossa paz, nosso bem! Que a humanidade se esmere em ter olhar, gesto e passo postos no Amor que a prefere. Envio Animador: Mais que uma Festa, celebrar o Natal é fazer a experiência do encontro com Deus. Jesus Cristo se manifesta em nosso meio sendo igual a nós, vindo ao mundo para experimentar as alegrias e esperanças, as tristezas e angústias de todos, sobretudo pelos pobres e pelos que sofrem. Não estamos sozinhos, Deus vem ao nosso encontro e anuncia-nos uma grande alegria. Que o menino Jesus repouse em nosso lar e em nossa família, e que nosso coração se abra cada vez mais a fé. Neste momento se realiza a transladação da Imagem do Menino Jesus até o presépio. Inicia-se a procissão precedida pela Cruz processional, ministros com a Imagem do Menino Jesus, enquanto isso se canta: NATAL É VIDA QUE NASCE! NATAL É CRISTO QUE VEM! NÓS SOMOS O SEU PRESÉPIO, E A NOSSA CASA É BELEM! Deus se tornou nossa grande esperança. E como criança no mundo nasceu. Por isso vamos abrir nossa porta; a Cristo o que importa é conosco viver. 2. Ele assumiu nossa vida terrena, Ao céu nos acena com gestos de amor. Veio a todos salvar igualmente. Queria ser somente nosso Pastor. 3. Deus infinito aos homens se iguala. A todos só fala palavras de paz. Quer ser o nosso irmão mais fraterno. Do seu reino eterno herdeiros nos faz.


Natal de nosso Senhor Jesus Cristo Dia do Natal 25 de dezembro de 2016 MONIÇÃO AMBIENTAL Animador: Queridos irmãos e irmãs em Cristo, hoje surgiu a luz para o mundo: O Senhor nasceu em nosso meio e do nosso jeito: Deus se fez pessoa humana. Partilhamos a alegria do Evangelho, Deus nos ama e nos deu seu Filho para nos guiar no caminho para a terra prometida. Ele é nossa luz, é misericórdia, nosso Pai que nos perdoa sempre, é nossa paz. Com alegria, iniciemos esta celebração, cantando... Canto de entrada É NATAL DE JESUS. FESTA DE ALEGRIA, DE ESPERANÇA E LUZ. 1. Toda terra canta o hino, nasceu hoje o salvador! Que em Belém se fez menino, dando desígnios de amor. 2. Uma estrela diferente toda terra iluminou; pois Jesus humanamente a nós todos se igualou. 3. Nasceu pobre, sem palácio esse homem trouxe o bem. Quis apenas ensinar-nos a mensagem de Belém. Monição à Liturgia da Palavra Animador: A Palavra de Deus nos convida a contemplar o seu amor manifestado na encarnação de seu Filho Jesus. Ele é a Palavra que se fez pessoa humana e veio habitar em nosso meio a fim de nos oferecer a vida em plenitude. Abramos bem nossos ouvidos e acolhamos em nosso coração o que Deus vai nos falar... Primeira Leitura – Is 52,7-10 Leitura do Livro do Profeta Isaías - 7Como são belos, andando sobre os montes, os pés de quem anuncia e prega a paz, de quem anuncia o bem e prega a salvação, e diz a Sião: “Reina teu Deus!” 8Ouve-se a voz de teus vigias, eles levantam a voz, estão exultantes de alegria, sabem que verão com os próprios olhos o Senhor voltar a Sião. 9Alegrai-vos e exultai ao mesmo tempo, ó ruínas de Jerusalém, o Senhor consolou seu

povo e resgatou Jerusalém. 10O Senhor desnudou seu santo braço aos olhos de todas as nações; todos os confins da terra hão de ver a salvação que vem do nosso Deus. Palavra do Senhor. Graças a Deus. Salmo Responsorial – Sl 97 OS CONFINS DO UNIVERSO CONTEMPLARAM A SALVAÇÃO DO NOSSO DEUS. 1Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória. R. 2O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; 3arecordou o seu amor sempre fiel 3bpela casa de Israel. R. 3c Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. 4 Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai! R. 5 Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa e da cítara suave! 6Aclamai, com os clarins e as trombetas, ao Senhor, o nosso Rei! R. Segunda Leitura – Hb 1,1-6 Leitura da Carta aos Hebreus 1 Muitas vezes e de muitos modos falou Deus outrora aos nossos pais, pelos profetas; 2nestes dias, que são os últimos, ele nos falou por meio do Filho, a quem ele constituiu herdeiro de todas as coisas e pelo qual também ele criou o universo. 3Este é o esplendor da glória do Pai, a expressão do seu ser. Ele sustenta o universo com o poder de sua palavra. Tendo feito a purificação dos pecados, ele sentou-se à direita da majestade divina, nas alturas. 4Ele foi colocado tanto acima dos anjos quanto o nome que ele herdou supera o nome deles. 5De fato, a qual dos anjos Deus disse alguma vez: “Tu és o meu Filho, eu hoje te gerei”? Ou ainda: “Eu serei para ele um Pai e ele será para mim um filho”? 6Mas, quando faz entrar o Primogênito no mundo, Deus diz: “Todos os anjos

devem adorá-lo!”. Palavra do Senhor. Graças a Deus. Aclamação ao Evangelho ALELUIA. Despontou o santo dia para nós: Ó nações, vinde adorar o Senhor Deus, porque hoje grande luz brilhou na terra! Evangelho – Jo 1,1-18 Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João - 1No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus; e a Palavra era Deus. 2No princípio estava ela com Deus. 3Tudo foi feito por ela, e sem ela nada se fez de tudo que foi feito. 4 Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. 5E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram dominá-la. 6Surgiu um homem enviado por Deus; seu nome era João. 7 Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. 8 Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz: 9Daquele que era a luz de verdade, que, vindo ao mundo, ilumina todo ser humano. 10 A Palavra estava no mundo – e o mundo foi feito por meio dela – mas o mundo não quis conhecê-la. 11Veio para o que era seu, e os seus não a acolheram. 12Mas, a todos que a receberam, deu-lhes capacidade de se tornarem filhos de Deus isto é, aos que acreditam em seu nome, 13pois estes não nasceram do sangue nem da vontade da carne nem da vontade do varão, mas de Deus mesmo. 14 E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como Filho Unigênito, cheio de graça e de verdade. 15Dele, João dá testemunho, clamando: “Este é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim passou à minha frente, porque ele existia antes de mim”. 16De sua plenitude todos nós recebemos graça por graça. 17Pois por meio de Moisés foi dada a Lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de

Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

19


Jesus Cristo. 18A Deus, ninguém jamais viu. Mas o Unigênito de Deus, que está na intimidade do Pai, ele no-lo deu a conhecer. Palavra da Salvação. Glória a vós, Senhor!

nosso coração. Por Cristo nosso Senhor. Amém.

Oração da Comunidade

Animador: Neste momento vamos com alegria apresentar no altar do Senhor as nossas oferendas, tudo aquilo que somos e temos a fim de que unidos a vida de Cristo se tornem uma oferenda agradável a Deus, cantando...

Dirigente: Confiantes no infinito amor e na misericórdia do Senhor, elevemos nossas preces rezando: SENHOR, ESCUTAI NOSSA PRECE!  Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, pelo nosso Bispo Dom Francisco Carlos, pelos Padres e Diáconos de nossa Paróquia, para que tenham muita saúde, sabedoria e proteção para que possa conduzir a barca de Cristo na fidelidade do Evangelho, rezemos ao Senhor.  Pelas famílias de cada uma de nossas comunidades da Paróquia de Santo Antônio da Lapa, para que como Maria, sejam fieis testemunhas do amor de Deus, resplandeçam no mundo a exemplo da humildade de São José, e tornem-se a tão bela Luz que irradiada de Jesus, rezemos ao Senhor.  Por todos nós, que sejamos um sinal de esperança, de paz no meio de todos e que reconheçamos o amor revelado no amor-doação de vosso Filho encarnado, rezemos ao Senhor.  Por nossos irmãos e irmãs já falecidos, a fim de que nasçam para a vida eterna com o Cristo Senhor, rezemos ao Senhor. 5. Por todas as pessoas que se encontram enfermas, de modo particular os enfermos de cada uma de nossas comunidades, para que sejam confortados e ofereçam sua enfermidade por Jesus e pela santificação do mundo, rezemos ao Senhor. Dirigente: Acolhei Senhor com bondade todas as intenções que apresentamos e que trazemos em

20

Dezembro / 2016

|

Procissão e apresentação das oferendas

Nas terras do Oriente, surgiu dos céus uma luz que vem brilhar sobre o mundo e para Deus nos conduz. NASCEU JESUS SALVADOR, ALELUIA, ALELUIA! É ELE O CRISTO SENHOR, ALELUIA, ALELUIA! 2. Nasceu-nos hoje um Menino, um Filho que nos foi dado. É grande e tão pequenino Deus forte é Ele chamado. 3. Cantai com muita alegria, que grande amor Deus nos tem! Pequeno, pobre, escondido, nasceu por nós em Belém. Ação de Graças Para a celebração da Palavra de Deus com distribuição da Sagrada Comunhão Eucarística O Senhor esteja conosco. ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS! Demos graças ao Senhor nosso Deus! É NOSSO DEVER E NOSSA SALVAÇÃO. Nós vos damos graças, ó Deus da vida, porque neste dia santo do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo renovamos os nossos corações com a alegria do Deus que vem nos salvar. NATAL É VIDA QUE NASCE, NATAL É CRISTO QUE VEM, NÓS SOMOS O SEU PRESÉPIO E A NOSSA CASA É BELÉM. A celebração do nascimento do Filho de Deus no meio de nós, na humildade da natureza humana e na pobreza do presépio na gruta de Belém nos traz o dom de uma vida nova e divina. NATAL É VIDA QUE NASCE, NATAL É CRISTO QUE VEM, NÓS SOMOS O SEU PRESÉPIO E A NOSSA CASA É BELÉM.

Boletim Informativo Paroquial

A Palavra eterna do amor de Deus se fez homem. Através da Palavra da fé, o Verbo se faz carne para toda a humanidade. E nós que comungamos a sua vida de filhos, devemos encarnar de tal modo, em nós, Cristo-Palavra do Pai. Que nos ternemos sua Palavra para o mundo. Cantemos: NO PRESÉPIO PEQUENINO, DEUS É HOJE NOSSO IRMÃO. E NOS DÁ SEU CORPO E SANGUE NESTA SANTA COMUNHÃO! Canto para a comunhão DEUS NOS ESPERA EM BELÉM, SABE DA FOME QUE TEMOS. VAMOS A CASA DO PÃP, LÁ NOSSO IRMÃO NÓS VEREMOS. 1. Toda bondade de Deus, desde o começo vigora. Felizes todos os povos: hoje conosco Ele mora! 2. Foram Maria e José os escolhidos da vida, que viram felicidade em se entregar sem medida. 3. Anjos cantaram por lá cantos de plena alegria: e quem se fez vigilante viu que o Menino sorria. 4. Longe uma estrela brilhou e nos chamou para perto. E quem buscou a verdade viu que há bem mais que deserto. Envio Animador: O Menino que hoje nós contemplamos é a nossa salvação. Abramos nosso coração o acolhamos e peçamos confiantes: Vinde salvar-nos, Senhor! Levemos a todos a alegria e a paz que o Natal nos traz, resplandeçamos a todos que encontrarmos essa Luz tão bela que é Jesus que habita na manjedoura que é nosso coração. E não nos esqueçamos: amanhã, dia 26 de dezembro, missa solene em louvor de São Benedito, no seu Santuário, às 10h. A partir das 17h, apresentação da Congada seguida de procissão com a imagem de São Benedito. Participem. E a todos desejamos feliz e abençoado Natal!


Agenda Pastoral - Dezembro de 2016 ENCONTRO DE FORMAÇÃO PARA AGENTES DA PASTORAL JUVENIL Casa Comunitária do Santuário de São Benedito Domingo, 04 de dezembro 2016 Início às 14h e conclusão às 16h.

COMUNIDADES

R$ 200,00

FAXINAL DOS DIAS

R$ 124,00

CAPÃO BONITO

R$ 281,05

VISTA ALEGRE

R$ 26,75

SANTO AMARO

R$ 170,10

SÃO BENTO I

R$ 40,00

SÃO BENTO II

R$ 48,35

PINHEIROS

R$ 34,00

PEDRINHAS

R$ 83,00

MARAFIGO

R$ 85,00

SETOR IV

VALOR

I FAXINAL

R$ 458,25

SETOR III

RESULTADO DA CAMPANHA MISSIONÁRIA 2016 Equipe de campanhas De coração agradecemos a todas as pessoas que colaboraram com a campanha missionária realizada nos dias 22 e 23 de outubro em nossas comunidades da Paróquia de Santo Antônio da Lapa e de todo mundo. Deus os abençoe por todo o bem que vocês realizam na missão da Igreja Católica através desta generosa colaboração.

JOHANNESDORF

COLÔNIA MUNICIPAL

R$ 151,00

FAXINAL DOS PRETOS

R$ 20,00

SETOR V PASSA DOIS KM 202 FAXINAL DOS CASTILHOS

R$ 68,30

PEDRA ALTA

R$ 30,00

ESPIGÃOZINHO

R$ 71,00

FAXINAL DOS PINTOS

R$ 30,00

CAMPINA DAS DORES

R$ 160,50

SETOR I

FAXINAL DOS CORREIAS

R$ 80,85

ESPIGÃO BRANCO

R$ 44,75

PEDRA LISA

R$ 90,20

SETOR II FAZENDA DOS FORJOS

R$ 50,00

FLORESTA SÃO JOÃO

R$ 134,21

PAIQUERÊ

R$ 197,75

JOÃO PAULO II

R$ 108,00

R$ 20,00

LAVRINHA

R$ 15,00

ESTAÇÃO

R$ 79,20

FAZENDA LAGOA DOURADA

R$ 29,50

R$ 121,20

VILA DO PRÍNCIPE

R$ 411,60

COHAPAR

R$ 102,50

MILAGRES

R$ 293,00

VILA JOSÉ LACERDA

R$ 261,80

VILA ESPERANÇA SETOR VIII

R$ 116,85

CAPÃO ALTO

SETOR VI VILA SÃO JOSÉ

SETOR VII

R$ 101,20

MATRIZ E SANTUÁRIO

TOTAL arrecadado Boletim Informativo Paroquial

R$ 54,05 R$ 3.639,30 R$ 8.032,26 || Dezembro Outubro / 2016

21


22

Dezembro / 2016

|

Boletim Informativo Paroquial


Catequese

Pe. Marcio Adriano Krefer

Deus se faz homem e habita entre nós No credo Niceno-Constantinopolitano assim professamos: “Por nós, homens, e para nossa Salvação, desceu dos céus e se encarnou pelo Espirito Santo, no seio da Virgem Maria, e se fez homem”. O principal motivo da encarnação do filho de Deus é para nossa salvação. Deus vem nos salvar. O pecado entrou na humanidade de modo trágico, mas a Salvação de Deus vem de modo estupendo. A maior prova de amor pela humanidade está na entrega do seu Filho Jesus para nossa salvação. Jesus assume nossa condição humana, passa pelo sofrimento, pela dor, e na humilhação da cruz revela que a vitória é conquistada para sempre, eternamente. Deus vence o pecado e a morte. O que nos afasta de Deus e da salvação é o pecado. E a Igreja ensina que o salário do pecado é a morte. Jesus vem para tirar o pecado do mundo. Ele é o cordeiro de Deus, imolado e ressuscitado. São João diz que em Cristo somos reconciliados: “Foi Ele quem nos amou e enviou-nos seu Filho como vítima de expiação por nossos pecados” (1Jo 4,10). São Gregório de Nissa dizia: “Doente, nossa natureza precisava ser curada; decaída, ser reerguida; morta, ser ressuscitada. Havíamos perdido a posse do bem, era preciso restitui-la”. E o Verbo de Deus se faz carne, vem habitar em nosso meio. Assim recebemos nova vida, a herança eterna.

Disto podemos ter a certeza de que o Natal é a festa do amor de Deus. É o nascimento de Jesus. Festa da alegria e da luz. Deus vem habitar em nosso meio. É o Deus Emanuel, o Deus conosco. A misericórdia de Deus tornase presente na nossa humanidade pecadora. A dignidade nos é restituída. São Leão Magno, Papa e doutor da Igreja assim explicava: “A humildade foi assumida pela majestade; a fraqueza pela força; a mortalidade pela eternidade”. Celebrar o Natal, nascimento de Cristo, é celebrar o amor de Deus por nós: “Deus enviou seu Filho único ao mundo para que vivamos por Ele” (1Jo 4,9). O maior de todos os presentes que recebemos no Natal é o próprio Jesus Cristo, filho de Deus. Todo o esplendor das casas iluminadas, árvores e ruas enfeitadas, cânticos natalinos, os presentes e festa com a família e amigos, tudo isto é consequência de

uma alegria maior, do dom de Deus, mistério de Amor e Salvação. Quando celebramos o Natal com o nosso coração no nascimento de Jesus, algo diferente acontece dentro de nós e nos contagia. Leva-nos à mudança, à busca do essencial. O Natal de Cristo é o tempo de oferecer o que temos de melhor. O melhor sorriso, o melhor abraço, a palavra mais afável, a melhor amizade. A simplicidade e a pureza do presépio nos envolve e levanos a viver uma vida nova em Cristo. O Ano Novo só poderá ser novo se tivermos a ousadia de acolher o Menino Deus em nosso coração. Deus vem para nos salvar e a prova extraordinária está no nascimento de Jesus. Não precisamos de prova maior. Viva o Natal com simplicidade e amor. Viva a alegria. Viva a manifestação do poder de Deus na vida humana. Feliz e abençoado Natal!

Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

23


Paróquia Santo Antonio

Escala das Celebrações (1/3) Dezembro de 2016 01/12 - Quinta

04/12 - Domingo

19h

18h

19h 19h30 19h30

Confissões para o NATAL em N. SRA. CONCEIÇÃO e CARIDADE, Pedra Alta. Celebração da Palavra na Matriz. Confissões em preparação para o Natal em SANTA TEREZINHA, Vila do Príncipe. Missa em SANTA TEREZINHA, Vila do Príncipe.

19h

05/12 - Segunda 19h

02/12 - Sexta 13h30 14h30 14h30 18h

19h 19h

Confissões no Santuário. Missa no Santuário. Missa no Hospital. Missa e confissões para o NATAL em SÃO SEBASTIÃO, Espigãozinho. Confissões em preparação para o Natal em SÃO JOSÉ, Vila São José.

19h 19h

16h 16h 16h30 18h 18h30 19h 19h 20h

Confissões para o NATAL em N. Sra. da Luz, Capão Bonito. Missa na Matriz.

07/12 - Quarta

03/12 - Sábado Missa e conclusão da catequese em SÃO LUCAS. Missa em ação de graças pela família COSTA em N. SRA. LUZ, Capão Bonito. Missa na Matriz. Confissões para o Natal em SENHOR BOM JESUS, Fazenda dos Forjos. Missa em SENHOR BOM JESUS, Fazenda dos Forjos. Confissões para o Natal em SÃO FRANCISCO DE ASSIS, Pedra Lisa. Missa em SÃO FRANCISCO DE ASSIS, Pedra Lisa. Celebração da Palavra na Matriz Celebração da Palavra em N. SRA. DA CONCEIÇÃO e CARIDADE, Pedra Alta. Missa em N. SRA. APARECIDA, Capão Alto.

Celebração da Palavra na Matriz.

06/12 - Terça

19h

09h 10h30

Confissões para o NATAL em N. SRA. APARECIDA, Km 202. Missa em N. SRA. APARECIDA, Km 202. Missa no Santuário.

Missa na cadeia semi-aberta. Lembrete: na próxima quarta-feira celebraremos a novena da partilha. Ajude-nos a ajudar quem precisa de alimentos e material de limpeza. Novena de N. Sra. do Perpétuo Socorro e celebração, na Matriz: 06h, 07h30, 09h, 10h30, 12h, 13h15, 14h30, 16h, 17h30, 19h, 20h30, 22h.

08/12 - Quinta 10h 17h30 18h 18h30 19h 19h 19h30

Missa na cadeia fechada. Missa em N. SRA. FÁTIMA, Campo de Telha. Confissões em DIVINO ESPÍRITO SANTO, Pedrinhas. Confissões para o NATAL em IMACULADA CONCEIÇÃO, Fazenda Lagoa Dourada. Missa em DIVINO ESPÍRITO SANTO, Pedrinhas. Missa na Matriz. Missa em IMACULADA CONCEIÇÃO, Fazenda Lagoa Dourada.

04/12 - Domingo 09h 09h 09h 09h30 10h30 10h30 10h30

24

Batizados na Matriz. Missa no Santuário. Confissões em N. SRA. PERPÉTUO SOCORRO, São Bento 2. Confissões em IMACULADA CONCEIÇÃO, Faxinal dos Correas. Missa e festa em IMACULADA CONCEIÇÃO, Faxinal dos Correas. Missa na Matriz. Missa e festa em N. SRA. PERPÉTUO SOCORRO, São Bento 2.

Dezembro / 2016

|

Boletim Informativo Paroquial

09/12 - Sexta 08h30 13h30 14h30 14h30 19h 19h 19h30 20h

Missa no Educandário. Confissões no Santuário. Missa no Santuário. Missa no Hospital. Confissões em SENHOR BOM JESUS, Colônia Municipal. Confissões em SÃO JOÃO BATISTA, Johannesdorf. Missa e ultreya em N. SRA. FÁTIMA, Estação. Missa em SENHOR BOM JESUS, Colônia Municipal.


Paróquia Santo Antonio

Escala das Celebrações (2/3) Dezembro de 2016 10/12 - Sábado

Não haverá Missa na Matriz.

16h 16h 16h30

16/12 - Sexta

17h30 17h30 18h 18h 19h 19h

Missa na Matriz. Missa nos Vicentinos. Confissões em SÃO MIGUEL ARCANJO, Passa Dois. Missa em SÃO MIGUEL ARCANJO, Passa Dois. Celebração da Palavra e formatura do Colégio Juscelino Kubitschek, Mato Preto, na Matriz. Confissões em MENINO JESUS, Espigão Branco. Confissões em MENINO JESUS, Espigão Branco. Celebração da Palavra na Matriz. Missa em N. SRA. CONCEIÇÃO e CARIDADE, Pedra Alta. Confissões e Missa em N. SRA. APARECIDA, aiquerê.

13h30 14h30 14h30 18h 18h30 19h30 19h30

Confissões no Santuário. Missa no Santuário. Missa no Hospital. Confissões para o NATAL em N. SRA. DO CARMO em Faxinal dos Castilhos. Missa em N. SRA. DO CARMO, Faxinal dos Castilhos. Confissões no Santuário. Missa e 2º. dia do tríduo no SANTUÁRIO.

17/12 - Sábado

11/12 - Domingo

16h 17h 17h30 18h 18h30

09h 08h30 09h 09h30

19h 19h30 Não haverá Missa na Matriz às 19h.

19h30

10h30 10h30 10h30 19h 19h

Batizados na Matriz. Missa em MENINO JESUS, Vila José Lacerda. Missa no Santuário. Confissões em SÃO JOÃO BATISTA, Floresta São João. Missa em SÃO JOÃO BATISTA, Floresta São João. Missa na Matriz. Missa em N. SRA. GRAÇAS, Marafigo. Missa no Santuário. Missa e novena em N. SRA. MILAGRES.

12/12 - Segunda 19h

Missa na Matriz.

Missa na Matriz. Missa em SÃO JOÃO PAULO II. Missa em SÃO BENEDITO, I Faxinal. Confissões em N. SRA. DORES, Campina das Dores. Celebração da Palavra e formatura em IMACULADA CONCEIÇÃO, Faxinal dos Correas. Missa em N. SRA. DAS DORES, Campina das Dores. Missa e 3º. dia do tríduo no SANTUÁRIO.

18/12 - Domingo 08h

Confissões em N. SRA. PERPÉTUO SOCORRO, Vista Alegre. Missa em N. SRA. APARECIDA, Faxinal dos Pintos. Batizados na Matriz.09h Missa no Santuário. Missa em N. SRA. PERPÉTUO SOCORRO, Vista Alegre. Missa em SÃO SEBASTIÃO, Santo Amaro. Missa no Santuário. Missa no Santuário.

08h30 09h 09h 10h30 10h30 19h Não haverá Missa na Matriz neste domingo.

13/12 - Terça 19h 19h

Confissões em N. SRA. GRAÇAS, Marafigo. Celebração da Palavra na Matriz.

19/12 - Segunda 18h 19h

Confissões na Matriz. Missa na Matriz.

14/12 - Quarta Novena de N. Sra. do Perpétuo Socorro e celebração, na Matriz: 06h, 07h30, 09h, 10h30, 12h, 13h15, 14h30, 16h, 17h30, 19h, 20h30, 22h.

15/12 - Quinta 19h 19h30 19h30

Confissões em SÃO SEBASTIÃO, Santo Amaro. Missa e 1º. dia do tríduo no SANTUÁRIO. Confissões no Santuário.

20/12 - Terça 18h 19h

Confissões na Matriz. Missa na Matriz.

21/12 - Quarta Novena de N. Sra. do Perpétuo Socorro e celebração, na Matriz: 06h, 07h30, 09h, 10h30, 12h, 13h15, 14h30, 16h, 17h30, 19h, 20h30, 22h.

Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

25


Paróquia Santo Antonio

Escala das Celebrações (3/3) Dezembro de 2016 22/12 - Quinta

27/12 - Terça

18h 19h 18h30

19h

19h30 20h

Confissões na Matriz. Missa na Matriz. Confissões para o Natal em N. SRA. APARECIDA, Faxinal dos Pretos. Missa e CMPC em N. SRA. APARECIDA, Faxinal dos Pretos. Missa em STA. LUZIA E STA. HELENA, Lavrinha.

28/12 - Quarta Novena de N. Sra. do Perpétuo Socorro e celebração, na Matriz: 06h, 07h30, 09h, 10h30, 12h, 13h15, 14h30, 16h, 17h30, 19h, 20h30, 22h.

23/12 - Sexta 08h30 13h30 14h30 14h30

Missa no lar das idosas. Confissões no Santuário. Missa no Santuário. Missa no Hospital.

29/12 - Quinta 19h

Missa na Matriz.

24/12 - Sábado

30/12 - Sexta

16h Missa da Vigília do Natal, na MATRIZ. 17h30 Missa em MENINO JESUS, Espigão Branco. 18h Missa em N. Sra. Graças, Pinheiros. 19h30 Missa em N. SRA. LUZ, Capão Bonito. 19h30 Missa em SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS, São Bento 1. 20h Missa da noite do Natal no SANTUÁRIO. 20h Missa em N. SRA. FÁTIMA, Estação. Não haverá missa às 19h na Matriz neste sábado.

13h30 14h30 14h30

25/12 - Domingo 08h30 09h 09h 09h 10h30 10h30 10h30

Missa em SÃO JOÃO BATISTA, Faxinal dos Dias. Missa em N. SRA. APARECIDA, Cohapar. Missa no Santuário. Missa em SANTA TEREZINHA, Vila do Príncipe. Missa em VILA SÃO JOSÉ. Missa na Matriz. Missa em SÃO JOÃO BATISTA, Johannesdorf. Missa no Santuário.

19h Não haverá batizados neste domingo.

26/12 - Segunda 10h 17h

26

Missa na Matriz.

Missa em honra de São Benedito, no Santuário. Congada e procissão em honra de São Benedito e bênção com o Santíssimo Sacramento, no Santuário.

Dezembro / 2016

|

Boletim Informativo Paroquial

Confissões no Santuário. Missa no Santuário. Missa no Hospital.

31/12 - Sábado 16h 19h 19h

Missa na Matriz. Missa em SÃO SEBASTIÃO, Vila Esperança. Missa na Matriz.


Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

27


28

Dezembro / 2016

|

Boletim Informativo Paroquial


Pastoral Familiar

Pastoral Familiar

FORMAÇÃO DIOCESANA sobre a exortação apostólica AMORIS LAETITIA No dia 15 de novembro estiveram reunidos na Paróquia São Pedro em São José dos Pinhais aproximadamente quinhentas pessoas sendo padres, diáconos permanentes, coordenadores da pastoral familiar e outras pessoas convidadas, representando o Povo de Deus das trinta e oito paróquias de nossa diocese num encontro formativo sobre a exortação apostólica Amoris Laetitia, sobre a alegria do amor na família. Pela manhã uma breve explanação mostrou a importância da exortação do Papa Francisco e nos motivou ao estudo e à reflexão mais aprofundada desta rica exortação que nos propõem antes de tudo que “as Famílias não são um problema e sim uma oportunidade” e que estas são o projeto de DEUS. Como ápice da formação destacamos a parte da tarde onde nosso bispo Dom Francisco Carlos Bach expôs especificamente sobre o capítulo VIII da exortação, nos mostrando todo cuidado e dedicação que devemos ter para com os casais em situação irregular ao sacramento do matrimônio cristão. Lembrando que quando falamos casais em tal situação não são somente os casais em segunda união, mas também os que por algum motivo não buscaram o sacramento do matrimônio na Igreja mesmo sem ter impedimentos ao sacramento. Ressaltouse o acompanhamento, discernimento e integração nos trabalhos da Igreja aos quais estes casais possam ser inseridos, evitando qualquer julgamento e acolhendo com muita caridade nossos irmãos. O Papa Francisco vem nos direcionando de todas as maneiras para que a Igreja misericordiosamente volte seus olhos a estes casais que tanto sofrem e que necessitam de um acompanhamento eficaz. Para isto expressa o desejo de que seja criado em cada Diocese o TRIBUNAL JUDICIÁRIO para analisar os possíveis casos de nulidade matrimonial, e que estes processos se tornem mais ágeis e de menor custo, para que todas as pessoas possam ser ouvidas e acolhidas. Cabe às paróquias a criação da Pastoral pré-judicial que ficará responsável pelo atendimento dos casais em suas várias situações, dando-lhes orientação adequada, e quando do entendimento das partes, auxiliar na possível elaboração e encaminhamento do processo de nulidade matrimonial. Após a exposição de Dom Francisco a assembleia reunida pôs-se em votação e aprovou por unanimidade que em todas as paróquias de nossa diocese seja criada a Pastoral pré-judicial, sendo

esta um braço da Pastoral Familiar, caminhando em conjunto com o setor casos especiais, com a finalidade de proporcionar uma primeira orientação de caráter pastoral e canônico a todos os fiéis em vias de separação ou vivendo em segunda união conjugal. Seus objetivos são:  Acolhimento e orientação;  Tentar reconciliação do casal, se existir possibilidade;  Convalidar um matrimônio se este apresenta uma irregularidade sanável;  Ajudar os fiéis a compreender que situações permitem a separação, mas com permanência do vínculo conjugal;  Acompanhar as pessoas no pedido de dissolução do vínculo matrimonial nas suas mais diversas possibilidades ou nos pedidos de declaração de nulidade do matrimônio;  Auxiliar na coleta de provas e documentos quando o processo mais breve tornar-se viável, levando a uma decisão mais célere sem prejuízo da verdade. Tal investigação se encerra com o libelo, a ser apresentado ao Tribunal Eclesial competente. Muito importante esclarecer que a Igreja não anula um ato válido, mas pode expressar que determinado ato, dentro das análises jurídico-canônicas jamais tenha existido, ou seja, é declarado nulo e nunca anulado.

Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

29


Catequese

Carta 7

Queridos(as) catequistas do Sulão Regionais Sul 1, Sul 2, Sul 3, Sul 4 e O1 da CNBB Vocês estão recebendo a sétima carta em preparação ao IX Sulão Bíblico-Catequético. E esta carta marca o início de um novo Tempo na dinâmica da Iniciação à Vida Cristã. O Terceiro Tempo é conhecido pela Purificação e Iluminação, após um longo caminho de aprofundamento da fé, durante o Catecumenato. Vocês se recordam do caminho trilhado até aqui? Insistir na memória é uma herança do povo de Deus. Os relatos da Sagrada Escritura são, sobretudo, fatos que ficaram guardados na memória dos homens e mulheres de fé e, tempos depois, foram registrados. Assim, no processo atual de transmissão da fé, a memória de fé é a catequista por excelência. Por isso, vale relembrar que no Primeiro Tempo, o Pré-catecumenato (Querigma), as atitudes comunicadoras de Jesus foram: Acolher, Encontrar e Dialogar. Em seguida, Jesus se comunicou conosco no Segundo Tempo, o Catecumenato, através das atitudes de Escutar, Conhecer e Vivenciar. Vocês são capazes de perceber essas atitudes no cotidiano de suas vidas? De que modo? Em que situações? Com quais pessoas? Agora, com todas as realidades que essas atitudes despertaram em nós, estamos subindo o degrau da experiência da fé e ingressando no Tempo da Purificação e Iluminação. Neste novo Tempo, a inspiração para a vida concreta é a atitude comunicadora de Jesus de Partilhar. O que a imagem abaixo comunica para você? Para você, o que significa partilhar?

Imagem motivadora Coração entre mãos

Atitude comunicadora de Jesus

Partilhar “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda Consolação” ( 2Cor1,3) O coração entre mãos simboliza o dom da vida que Deus nos deu. Por meio da Encarnação do Filho entre a humanidade, Deus mesmo quis ser solidário ao ser humano, partilhando com os homens e mulheres daquele tempo as alegrias, vitórias, angústias e sofrimentos. O maior gesto de partilha é o ato de assumir em si próprio as realidades das pessoas com as quais convivemos. Caros catequistas, seguindo por esta ótica, a partilha assume características de misericórdia. E a comunidade dos seguidores de Jesus, que ensina esta atitude comunicadora, é a grande responsável por praticar estas atitudes. Nisto, insiste o papa Francisco na Exortação Evangelii Gaudium: “A Igreja deve ser o lugar da misericórdia gratuita, onde todos possam se sentir acolhidos, amados, perdoado e animados a viverem segundo a vida boa do Evangelho” (EG 114). Sendo assim, podemos entender o Terceiro Tempo da Iniciação à Vida Cristã como o período de preparação para o encontro com a misericórdia dos irmãos e irmãs entre si e de cada fiel com a misericórdia divina. O Terceiro Tempo normalmente coincide com o Tempo da Quaresma, de maneira que a liturgia possa favorecer um clima favorável de reflexão interior, de recolhimento pessoal e de renovação do desejo de uma vida íntima com Deus. O Ritual da Iniciação Cristã de Adultos (RICA), enfatiza que o Tempo

30

Dezembro / 2016

|

Boletim Informativo Paroquial

da Purificação e Iluminação é “consagrado a preparar mais intensamente o espírito e o coração” (RICA 22), na caminhada de amadurecimento da fé cristã. “Neste tempo, a intensa preparação espiritual, mais relacionada à vida interior que à catequese, procura purificar os corações e espíritos pelo exame de consciência e pela penitência, e iluminá-los por um conhecimento mais profundo de Cristo, nosso Salvador” (RICA 25). O RICA nos desperta, portanto, a estudarmos e conhecermos a Quaresma e os temas apresentados em cada domingo. Além disso, fica o convite para praticarmos com esmero o jejum, a oração e a esmola (caridade). São atitudes com as quais o(a) catequista comunica a atitude do próprio Jesus de Nazaré que, acima de tudo, ensinou a partilhar o pão, o conhecimento e a própria vida em favor dos esquecidos, excluídos, empobrecidos e isolados. A Quaresma, rica em símbolos e músicas que levam ao recolhimento, precisa ser vivenciada no silêncio, culminando com gestos penitenciais, sejam eles de um pedido de perdão, de um gesto concreto por um necessitado e, inclusive, pela procura do sacramento da reconciliação, lugar por excelência do encontro com a misericórdia de Deus. “Ele nunca Se cansa de escancarar a porta do seu coração, para repetir que nos ama e deseja partilhar conosco a sua vida”, escreveu o papa Francisco na Misericordie Vultus, a Bula de proclamação do Ano Santo da Misericórdia. Catequistas, a atitude de Jesus, que comunica a sua própria vida em gestos concretos de partilha, repete-se na vida de cada um de nós, quando deixamos nosso egocentrismo de lado e ousamos assumir a realidade da vida de quem está conosco no cotidiano. Estas atitudes exigem coragem para assumir um projeto, que não é humano, mas foi ensinado pelo Filho de Deus que se fez homem entre nós. A palavra PARTILHAR, no Terceiro Tempo, reveste-se do caráter vivencial do Evangelho. A Purificação e a Iluminação serão consequências de nossas liturgias e nossas catequeses que permitem que a vida dos catequizandos e seus familiares se aproxime do coração misericordioso de Deus. A proposta da Iniciação à Vida Cristã, iniciada no Anúncio de Jesus Cristo, é o verdadeiro encontro das pessoas com Deus vivo e verdadeiro. A fé que nasce desse encontro é fortalecida no Catecumenato. E, por meio da Purificação e Iluminação, a fé se renova na direção da recepção dos sacramentos. Seja guia para este Tempo de Purificação e Iluminação, a regra de ouro do Evangelho: “Tudo aquilo, portanto, que quereis que os homens vos façam, fazei-o vós a eles” (Mt 7,12). Vale lembrar que, o Terceiro Tempo não se caracteriza por encontros e conteúdos a serem estudados, mas é um Tempo profundo de oração e preparação pessoal, com momentos orantes e penitenciais. E, por isso, é um Tempo verdadeiramente marcado pela prática pessoal do Evangelho. Com São Paulo, catequista dos gentios, dizemos: “alegrai-vos, trabalhai no vosso aperfeiçoamento, encorajai-vos, tendes um mesmo sentir e pensar, vivei em paz e o Deus do amor e da paz estará convosco” (2Cor 13, 11). Um grande abraço! Lumen Equipe de Coordenação do Sulão Provocações para reflexão: 1 - Conhecemos os grandes temas dos domingos da Quaresma? 2 - Como relacionar cada tema com os textos litúrgicos dos Anos A, B e C? 3 - Como fazer um bom exame de consciência? 4 - Que tal ir ao encontro do Sacramento da Reconciliação ainda este mês? Leitura Orante: A misericórdia é fruto do abraço e do perdão. Para iniciarmos o Terceiro Tempo na direção do abraço misericordioso do Pai, purifiquemos nosso coração e nossa mente por meio da Leitura Orante. Que a Palavra de Deus ilumine nossas atitudes e comuniquemos sempre mais a acolhida e o encontro. Enquanto aguardamos a próxima carta, cujo tema será Celebrar, vamos lançar sementes do Reino de Deus, exercitando a espiritualidade bíblica a partir do texto de Mt 18,23-35.

Leitura e Escuta Orante da Palavra de Deus:

Mt 18,23-35


Boletim Informativo Paroquial

|

Dezembro / 2016

31


32

Dezembro / 2016

|

Boletim Informativo Paroquial


bip-107-final