Page 1

Abril / 2018

Ano XI

Informativo São Francisco

1

Paróquia São Francisco de Assis - Vila Assis - Sorocaba/SP Nº 187 Abril / 2018 www.saofranciscovilaassis.com.br

SEMANA SANTA: MOMENTO DE GRAÇA E RENOVAÇÃO DA FÉ!

MISSA EM HONRA A SANTO EXPEDITO Dia 19 de abril, quinta-feira, às 19h30 na matriz São Francisco de Assis.


2

Informativo São Francisco

Abril / 2018

Palavra do Pastor

Caríssimos(as)

N

Palavra do Pastor

este quarto mês do ano de 2018, vivendo o bonito tempo pascal, tempo de vida nova, gostaria de refletir com você sobre a fidelidade a Deus e a Sua Igreja. Vivemos num tempo onde as referências e valores se perderam ou estão a se perder ou diluir. Temos dificuldades em aceitar as autoridades e as lideranças e temos poucas lideranças que se despontam. Com isso torna-se difícil a vida em sociedade de modo geral e seu avanço. O ser humano antropologicamente e sociologicamente é um ser de relações e que necessita de regras e normas. Muitas vezes devido aos nossos legisladores terem pouca moral e compromisso com o povo, as leis acabam se

tornando pejorativas, negativas e então parte da sociedade acha-se no direito de não as cumprir. Como cristãos católicos que somos, devemos ser os primeiros a dar bom exemplo e testemunho, sendo bons cidadãos. Isso não significa aceitar tudo “goela abaixo”, mas também quando necessário lutar e clamar pelos nossos direitos. Jesus fez isso e assim nos ensinou... Isso não significa ser baderneiro, anarquista ou fazer da religião um “partido ideológico”, mas seguir as orientações da Palavra de Deus e estar em Sua presença pela oração e eucaristia. É ser fiel a Deus e a Seu projeto de vida em abundância. Para isso temos de conhecer e rezar Sua Palavra e colocar em prática. Fazemos isso na comunidade, paróquia, que deve ser “escola de fraternidade”. Deus pode se manifestar em muitos lugares, mas na Igreja temos

sua manifestação plena. Então devemos ser fiéis à Igreja de onde recebemos nossa fé e onde devemos praticá-la e aprofundá-la. Igreja que é santa por Jesus Cristo que se faz presente nela, pois prometeu: “Estarei convosco todos os dias até o fim dos tempos e as portas do inferno jamais prevalecerão contra ela”. Mas que é pecadora, pois nós fazemos parte dela. Entretanto, se fazemos parte da Igreja e a amamos, vamos sempre apoiar e colaborar, não ao contrário, criticar sem fundamentos ou subjetivamente com “achismos”. Se há algo que não vai bem, vamos juntos procurar solucionar o problema e crescermos em comunidade. Atualmente nos deparamos com muitas “falsas notícias”, especialmente nas redes sociais, e precisamos ter o máximo de cuidado e prudência quando lemos, pois podemos destruir a vida de pessoas ou

instituições com falsidades e mentiras. A internet é uma bênção desde que bem utilizada. É preciso prudência sempre! Isso com relação a fé, a Igreja, mas em todos os segmentos da vida e da sociedade. Há muita gente boa, mas muita gente de má fé. Por isso, conhecer cada vez melhor a nossa fé e a nossa Igreja e caminhar com ela procurando maior intimidade com Deus e assim construindo Seu Reino entre nós com nossa vida e testemunho. Ser fiel não é aceitar tudo cegamente... É conhecer, aprofundar, questionar, mas estar sempre em comunhão de amor... Despeço-me com minha bênção sacerdotal +. Pe. Dr. Fernando Henrique GIULI Batista Pároco

EXPEDIENTE Informativo São Francisco - Ano XI nº: 187 - Abril/2018 - Publicação Mensal Responsável: Pe. Dr. Fernando Henrique Giuli Batista - Coordenadora Pascom: Stephany Strombeck Zamparoni Redatores e Noticiarista: Equipe PASCOM - Diagramação e arte: Wilson Roberto Grillo Jr. Impressão: Diário de Sorocaba Tiragem: 1500 exemplares - Para anunciar ligue: (15) 3231-3100 e-mail: paroquia@saofranciscovilaassis.com.br site: saofranciscovilaassis.com.br


Informativo São Francisco

Abril / 2018

DIÁRIO DAS OBRAS

3

QUARTO DESAFIO DE FÉ No dia 17 de março, na missa das 19h da comunidade Nossa Senhora do Carmo, durante a festa de São José, aconteceu o primeiro sorteio do nosso “Quarto Desafio de Fé”. O prêmio no valor de R$ 1.000,00 foi sorteado entre as pessoas que foram fiéis à campanha no mês de março. O carnê contemplado foi o de nº 637, pertencente à paroquiana ZILDA DIAS, que é ministra na Comunidade São Pedro. Agradecemos a todos que, junto conosco, colaboram com a obra do Senhor!

N

ossa igreja Matriz de São Francisco de Assis ganhou os últimos detalhes do acabamento interno neste mês que se passou: o lustre ao centro da igreja, simbolizando Cristo - luz do mundo e nossa luz - e a decoração das paredes internas. Louvado seja Deus por tudo que temos realizado com a ajuda Dele e de tantos irmãos colaboradores em nossas campanhas. Agora é manter a fidelidade no “Quarto Desafio de Fé” para executarmos as obras restantes em nossa paróquia.

LEGIONÁRIOS SE CONSAGRAM A MARIA EM FESTA DA ACIES

No dia 24 de março, na comunidade São Mateus, aconteceu a Festa da Acies que é consagração dos legionários a Nossa Senhora, para receber a força e bênção para continuar combatendo o mal. A festa, que acontece sempre próximo ao dia da Anunciação de Maria, contou com a presença de aproximadamente 80 legionários que puderam re-

novar o compromisso e fidelidade com a mãe de Cristo pronunciando em voz alta com a mão sobre a haste do estandarte: “EU SOU TODO VOSSO, Ó MINHA RAINHA E MINHA MÃE, E TUDO QUANTO TENHO VOS PERTENCE”. O encerramento deu-se durante a missa celebrada pelo Padre Giuli, diretor espiritual da Legião de Maria, que concedeu uma bênção especial a todos os legionários.


4

Informativo São Francisco

FESTA EM HONRA A SÃO JOSÉ

E

ntre os dias 15 e 18 de março, na comunidade Nossa Senhora do Carmo, nossa paróquia celebrou o tríduo em louvor a São José, Esposo da Virgem Maria e pai adotivo de Cristo Jesus. O tríduo contou com a presença do Diácono Emerson

e Padre Inácio que, junto ao nosso pároco, Padre Giuli, presidiram as celebrações no decorrer da festa. No último dia do tríduo (18), após a Missa Festiva, os fiéis seguiram em procissão pelas ruas do bairro. A festa também contou com a

quermesse para alegrar e manter o clima de festividade. Que possamos certamente acreditar nas promessas que Deus tem para nós, e que São José nos ajude em nossas dificuldades e decisões! SÃO JOSÉ: ROGAI POR NÓS.

Abril / 2018

AGRADECIMENTO AO COLÉGIO COC SANTA ROSÁLIA Num gesto de altruísmo e solidariedade, o Colégio COC Santa Rosália, incentiva seus alunos, através de Gincanas, a arrecadarem alimentos para serem doados às pessoas menos favorecidas assistidas pelas entidades do nosso município. A Pastoral da Promoção Humana da Paróquia São Francisco de Assis agradece por ter recebido dessa escola 1.050

Kg de alimentos entre arroz, feijão e leite em pó, para compor as cestas básicas doadas às nossas famílias assistidas, além de bombons para serem distribuídos entre as crianças, por ocasião da Páscoa. A todos que colaboraram para que essas doações acontecessem, o nosso “Deus lhes pague”! Pastoral da Promoção Humana


Abril / 2018

Informativo São Francisco

5

Parabéns, Padre Giuli! “O padre não é para si. Não dá a si absolvição. Não administra a si os sacramentos. Ele não é para si, é para vós.” (São João Maria Vianney). “O sacerdote é o amor do coração de Jesus”. Um ser humano com fraquezas, emoções e sujeito a tentações, mas que, por graça e vocação, se desfaz de si, deixa tudo e se entrega completamente nas mãos do Senhor. Chamado a ser servo de Deus, o sacerdote assume a missão de ser o “bom pastor”. O sacerdote é o pai que nos ampara. Um companheiro solidário, que aconselha e orienta, mas por muitas vezes solitário, que em suas próprias orações busca apoio e fortaleza. É o pai que, através da celebração eucarística, traz a nós o alimento da nova esperança, o Corpo e o Sangue do Senhor. São João Maria Vianney dizia que um sacerdote “segundo o coração de Deus é o maior tesouro que Deus pode conceder a uma paróquia”. Certamente somos a prova disso. Por isso nós, Paróquia São Francisco de

Assis, celebramos com muita alegria o dom da vida do PADRE GIULI, que comemorou no dia 2 de abril seu aniversário natalício. Também fazemos memória da sua confirmação ao chamado de Deus, na qual celebrou, no dia 21 de março, 14 anos da sua Ordenação Sacerdotal. Repletos de agradecimentos, lembramos de toda garra e determinação que Padre Giuli teve diante de sua missão evangelizadora, demonstrada nestes anos em que lutou pela unidade em nossa paróquia, sempre mantendo um forte ardor pelo trabalho de todas as pastorais. Queremos nos unir em oração para pedir à mãe de Deus que sempre o acolha em seus braços, braços de amor que acolheram Jesus desde seu nascimento até sua gloriosa paixão. Desejamos felicidades e que possamos sempre vivenciar o amor de Cristo transmitido pelas suas palavras. Juntos somos mais!


6 1º/04/2018 – DOMINGO DE PÁSCOA – Jo 20, 1-9. Celebramos hoje a ressurreição de Cristo, ela nos garante que a vida em plenitude resulta de uma existência feita pelo dom e serviço em favor dos irmãos. A Palavra vai nos mostrar as atitudes face à ressurreição, que o amor total e a doação são geradores de vida nova, buscar entender o caminho de Jesus e a sua proposta da cruz, onde nasce a vida plena, a vida verdadeira. “No primeiro dia da semana”, aqui começou um novo ciclo, o da nova criação, o da libertação definitiva. Este é o “primeiro dia” de um novo tempo e de uma nova realidade, o tempo do Homem Novo, que nasceu a partir da ação criadora e vivificadora de Jesus. A ressurreição de Jesus prova, precisamente, que a vida plena, a vida total, a transfiguração total da nossa realidade finita e das nossas capacidades limitadas, passa pelo amor que se dá, com radicalidade, até às últimas consequências.

A força da palavra

O VOO... Quando sentir vontade de “voar” é porque chegou o momento de tirar as amarras que o prendem ao chão. Está na hora de alçar um voo mais alto, rumo ao lugar que sempre sonhou. Não tenha medo. Com certeza você já está preparado para subir e alcançar o sucesso que sempre quis. Ninguém sente a hora chegar sem estar devidamente no ponto de galgar os degraus que o levarão ao topo. Quando sentir a sensação de que precisa ir, tem que ir. Se não for, se arrependerá amargamente pelo resto da vida. Então quando chegar a hora VÁ e o futuro lhe sorrirá de tal forma que você nunca imaginou, pois dentro de cada um de nós existe algo que se chama TESOURO, e o seu é valiosíssimo! Acredite e voe cada vez mais alto. Deus está com você! Nelson Nemer

Informativo São Francisco

Abril / 2018

EVANGELHOS DOMINICAIS DE ABRIL DE 2018

pulos a permanecerem unidos a Ele, onde recebem a vida plena. Se permanecerem em Cristo, os discípulos serão verdadeiras testemunhas no meio dos homens da vida e do amor de Deus. O cristão é membro de um corpo, o Corpo de Cristo. A nossa vocação é seguir Cristo, integrado numa família de irmãos que partilha a mesma fé, percorrendo em conjunto o caminho do amor. É no diálogo e na partilha com os irmãos que a nossa fé nasce, cresce e amadurece e é na comunidade, unida por laços de amor e de fraternidade, que a nossa vocação se realiza plenamente. A Palavra define o que é ser cristão, como “acreditar em Jesus” dizendo que é “amar uns aos outros como Ele nos amou”. São esses os “frutos” que Deus espera de todos aqueles que estão unidos a Cristo, a “verdadeira videira”. Se praticarmos as obras do amor, teremos a certeza de que estamos unidos a Cristo e que a vida de Cristo circula em nós.

Garante-nos que a vida gasta no amar não é perdida nem fracassada, mas é o caminho para a vida plena e verdadeira, para a felicidade sem fim. 08/04/2018 – 2º DOMINGO DA PÁSCOA – Jo 20, 19-31. Hoje a liturgia nos mostra como deve ser a comunidade cristã. É preciso ser comunidade de Homens Novos que nasce da cruz e da ressurreição de Jesus que é a Igreja, onde a missão (da Igreja), consiste em revelar aos homens a vida nova que brota da ressurreição. Na comunidade cristã de Jerusalém temos os traços da comunidade ideal, é uma comunidade formada por pessoas diversas, mas que vivem a mesma fé num só coração e numa só alma; é uma comunidade que manifesta o seu amor fraterno em gestos concretos de partilha e de dom e que, dessa forma, testemunha Jesus ressuscitado. Estes são os critérios que definem a vida cristã autêntica, mostrando que o verdadeiro cristão é aquele que ama Deus, que adere a Jesus Cristo e à proposta de salvação. Quem vive desta forma, vence o mundo e passa a integrar a família de Deus. Jesus vivo e ressuscitado é o centro da comunidade cristã. É em volta Dele que a comunidade se estrutura e recebe a vida que a anima e que lhe permite enfrentar as dificuldades e as perseguições. Por outro lado, é na vida da comunidade (na sua liturgia, no seu amor, no seu testemunho) que os homens encontram as provas de que Jesus está vivo. 15/04/2018 – 3º DOMINGO DA PÁSCOA – Lc 24, 35-48. O Evangelho assegura-nos que Jesus está vivo e continua a ser o centro da vida onde se constrói a comunidade dos discípulos. É precisamente nesse contexto eclesial, no encontro comunitário, no diálogo com os irmãos que partilham a mesma fé, na escuta comunitária da Palavra de Deus, no amor partilhado em gestos de fraternidade e de serviço, que podemos fazer a experiência do encontro com Jesus ressuscitado. Depois desse “encontro”, somos convidados a

dar testemunho de Jesus diante dos outros homens e mulheres. Mostrar, em gestos concretos, que Jesus está vivo e continua a oferecer aos homens a salvação. Assim como os apóstolos Pedro e João, convidemos os irmãos a acolherem a proposta de vida que Jesus lhes faz. Ao encontrar Jesus e aceitar a vida que Ele oferece, é preciso viver de forma coerente com o compromisso que assumiu, deve manifestar-se no reconhecimento da fragilidade que fazem parte da realidade humana e num esforço de fidelidade aos mandamentos de Deus. 22/04/2018 – 4º DOMINGO DA PÁSCOA – Jo 10, 11-18. “Domingo do Bom Pastor”, Cristo como “o Pastor modelo”, que ama de forma gratuita e desinteressada as suas ovelhas, até ser capaz de dar a vida por elas. As ovelhas sabem que podem confiar Nele de forma incondicional, pois Ele não busca o próprio bem, mas o bem do seu rebanho. O que é decisivo para pertencer ao rebanho de Jesus é a disponibilidade para “escutar” as suas propostas e segui-Lo no caminho do amor e da entrega. Jesus é o único Salvador, já que “não existe debaixo do céu outro nome, dado aos homens, pelo qual possamos ser salvos”, dizer que Jesus é o “único salvador” equivale dizer que Ele é o único pastor que nos conduz em direção à vida verdadeira. Não nos deixemos iludir por outras figuras, por outros caminhos, por outras sugestões que nos apresentam propostas falsas de salvação. Somos convidados a contemplar o amor, “amor admirável”, de Deus pelo homem. Ele está resolvido em levar-nos a superar a nossa condição de fragilidade. O objetivo de Deus é agregar-nos na sua família e tornar-nos “semelhantes” a Ele. 29/04/2018 – 5º DOMINGO DA PÁSCOA – Jo 5, 1-8. A liturgia nos leva a refletir sobre a nossa união a Cristo e nos mostra que só unidos a Ele temos acesso à vida verdadeira. Jesus, “a verdadeira videira” que dá os frutos bons que Deus espera, convida os discí-

MARIA DE LOURDES SOUZA (MALU)

Poesia do Mês

VIDA NOVA A ressurreição de Jesus, Instala em nós a alegria. A todos Ele seduz, E Se dá na Eucaristia. Senhor Jesus ressuscitado. Luz do nosso coração. Por Ele somos abençoados, Com a grande refeição. Nos alimenta na caminhada. É abrigo na tempestade. A vida Nele é conservada, Para a eterna felicidade. Essa prova de amor, Ao Pai nos reconcilia. A Deus entoemos louvor, Pela Vida na Eucaristia. Maria Marlene Pontes de Tate.


Abril / 2018

Informativo São Francisco

7

ANIVERSARIANTES DIZIMISTAS DE NOSSA PARÓQUIA – MÊS DE ABRIL Acácio Jacinto de Proença Adair Antonio Rocha Adriana Aparecida Assunção Adriana Aparecida Ferreira Martins Adriano Costa Vaz Agnaldo Luciano Magri Andréia de Souza Silva Anésia Souza Pereira Antonia de Toledo Correia Antonio Carrilho Cabrera Antonio Mauricio Capelini Benedito Arruda Benedito Lisboa Benedito Moreno Fernandes Cristiane Maria Pereira Denize Carmo Silva Dilma Cravo A. dos Santos Divani Regina de Jesus Ellen Caroline Borges Elza Búfalo

Eulália Cândido da Silva Fátima Ferreira Leite Chaves Felipe Oliveira Marchioli Francieli Lucas Rodolfo Francisca Silveira Gabriela V. Faria de Assis Genilton Moura de Jesus Genilza Ferreira Pereira Geralda Gomes de Salles Gilda Maria Siqueira Helena Martins da Silva Henrique Bilar Rodrigues Iderli Cristiane Bragança Lima Inês Aparecida Silvério Ivani Brizola Oliveira José Carlos de Almeida José Rodrigues Reche Judit Cardoso da Silva Lídia S. Capelini Lourdes Teodosa S. Carvalho

Luzia Aparecida de Souza Marcos Sérgio Baltazar Maria da Glória Assunção Maria da Paixão Xavier Rosa Maria das Graças P. de Lima Maria dos Santos Maria Glória E. Palma Maria Mercedes de Oliveira Maria Milena Santos Toledo Maria Regina A. Luiz Maria Roseli Barbosa Teodoro Marisa dos Santos Moreira Milton Pedro da Silva Nádia Pereira de Albuquerque Neuza M. M. Zanatta Nilza Vieira Gonçalves Paula Cristina Ricca Priscila Bellucci dos Reis Priscila de Almeida Froes Priscila Martins Moisés

Rafael Moraes Pontes Roberta Machado de Carvalho Roberto Alves Roberto Manoel Rosangela Imaculada C. S. Carvalho Sandra Regina Gomes Sidneia Aparecida de Assis Tatiane Quintino da Silva Tereza de Jesus Cassola Tereza Paiva da Silva Terezinha San Roman Vitória Teodoro Benites Zoraide A. L. Durante


8

Informativo São Francisco

C

SEMANA SANTA 2018

risto, pela sua paixão, morte e ressurreição, mostrou-nos a grandeza do amor do Pai. Viver a Semana Santa é entrar cada vez mais na lógica de Deus, no sentido da cruz. Relembrar os últimos passos de Jesus é celebrar nossa fé no Deus vivo, ressuscitado, que se faz presente no meio de nós.

Em nossa paróquia, as celebrações começaram no Domingo de Ramos, onde recordamos Jesus que entra triunfante em Jerusalém. Na terça-feira, as crianças da catequese encenaram nas comunidades as estações da Via-Sacra. Na quarta-feira, nos reunimos na Catedral Metropolitana com toda a arquidiocese para a Missa Crismal. Iniciado o Tríduo Pascal, revivemos

na Quinta-feira Santa a Instituição da Eucaristia, relembrando o Cristo humilde e servidor através da cerimônia do Lava-pés. Na Sexta-feira Santa, recordamos a entrega de Cristo pela remissão dos nossos pecados: à tarde, adoramos a Cristo em seu lenho da cruz; À noite, carregamos o Senhor Morto, contemplando seu amor pela

Abril / 2018

humanidade. No sábado, permanecemos em silêncio junto ao sepulcro de Cristo. Durante a Missa da Vigília Pascal aguardávamos ansiosos a promessa da ressurreição. Finalmente é Páscoa! Cristo vive! Celebramos nas comunidades a Missa da Ressurreição de Cristo, Ele que nos ama e está presente no meio de nós!

Missa dos Santos Óleos

Domingo de Ramos

Via Sacra da Catequese Adoração da Cruz Procissão do Senhor Morto

Missa da Ceia do Senhor Vigília Pascal Missa de Páscoa

2018_04-jornal-de-abril  
2018_04-jornal-de-abril  
Advertisement