Issuu on Google+

Era uma vez…

Ano Lectivo 2011-2012 Língua Portuguesa 7ºAno


A LENDA • Narrativa na qual se misturam realidade e ficção. • A finalidade da história narrada é apresentar uma explicação sobre um facto real (por exemplo o nome de uma localidade).

A Rainha e o Ancião


O CONTO POPULAR •

Também conhecido como conto tradicional, é um texto narrativo, geralmente curto. É criado e enriquecido pela imaginação popular e procura entreter ou educar o ouvinte. A sua origem perdeu-se no tempo. Ninguém é dono e senhor dos contos populares. Por isso, cada povo e cada geração contam-nos à sua maneira, às vezes corrigindo e acrescentando um ou outro pormenor no enredo. Daí o provérbio: “Quem conta um conto acrescenta um ponto”.


A FÁBULA • Narrativa em prosa ou em verso.

• As personagens são geralmente animais com características humanas, que mantêm um diálogo. • No final, retira-se uma lição de moral que resume a história.

• Os temas vão desde a vitória da fraqueza sobre a força, da bondade sobre a astúcia ou a derrota dos presunçosos.


A PARÁBOLA • História curta que ensina a verdade ou dá uma lição de moral. • Muitas vezes, contém um fundo religioso, por exemplo, ensinamentos cristãos. Parábola dos sete vimes


O PROVÉRBIO • Frase da sabedoria popular que nos dá conselhos, ensinamentos ou sugestões. • Não é directamente percebido, parecendo um «código» cujo sentido é preciso decifrar.


A LENGALENGA • Texto oral de origem popular. • Forma de divertimento que, por vezes, tem uma intenção crítica ou transmite uma moral. • Tem repetições de palavras e frases para criar um ritmo musical e cantante, facilitando a sua memorização. • Uma lengalenga é para ser dita… e memorizada.


A ADIVINHA • Frase ou pergunta enigmática e, em geral, com graça. • Tem o objectivo de levar alguém a encontrar a solução

ou resposta adequada.


TRAVA-LÍNGUAS • Simples passatempo com palavras cuja pronúncia se torna difícil. • Forma de divertimento que serve como exercício de «destravalínguas», ou seja, para pronunciar letras/ sons correctamente.


FÁBULAS • CARACTERÍSTICAS - A fábula é um género narrativo  que surgiu no Oriente, mas foi particularmente  desenvolvido por um escravo chamado Esopo, que  viveu no século VI a.C., na Grécia antiga. Esopo  inventava histórias em que os animais eram os personagens, que se tornavam exemplos para o ser humano. Cada bicho simboliza algum aspecto ou qualidade do homem: por exemplo, o leão  representa a força; a raposa, a astúcia; a formiga, o  trabalho etc.


Temas • A temática é variada e trata assuntos como a vitória da fraqueza sobre a força, da bondade sobre a astúcia e a derrota de preguiçosos.


Fábulas • A fábula é, pois, uma narrativa inverosímil, com intenção didáctica. Por meio dos diálogos entre os bichos e das situações que os envolviam, a fábula pretende transmitir sabedoria e uma moral. As fabulas são narrativas curtas, nas quais os personagens são animais, que mostra sempre, no final, uma lição de moral!


PRINCIPAIS AUTORES DE FÁBULAS • Esopo foi o primeiro grande autor de fábulas, na Grécia Antiga. Em Roma, no séc. I. temos Fedro, outro grande autor. La Fontaine foi outro grande fabulista, vivendo em França, no séc. XVII. Em Portugal, os principais autores de fábulas foram  Sá de Miranda (séc. XVI)


Literatura Oral e Tradicional 7º ano