Issuu on Google+

Dilema de Henrique Na minha opinião e tratando-se de uma situação vivida por mim o que eu faria sem hesitar seria roubar o medicamento pois moralmente era o mais acertado, pois a família está acima de tudo até dos meus valores éticos. Tenho noção que estaria a praticar um crime e que estaria a faltar ao respeito do farmacêutico, mas a minha prioridade seria salvar a minha mulher independentemente das consequências. Sei que neste caso estaria a por em prática um ditado que ouvi na aula: "a minha liberdade termina onde começa a dos outros". Gostava de ressalvar também que no meu ponto de vista, o farmacêutico também estava a agir mal e a ir contra valores éticos e morais, pois tendo em conta que se tratava de um caso de vida ou de morte ele poderia facilitar o pagamento, reduzindo o preço ou facilitando o pagamento em parcelas.

Miguel Samagaio.


Dilema de Henrique