Page 1

Que 01:1.burguezta demonstra, pesas recsamações dos trabalhadores o mais solene desprezo desde que estas não estejam ecompanhadas de argumentes bastante Iortes que os raçam tcmel-as em consideração; Isto enquanto os operarios reclamarem pacificamente, illatonicame~te. dentro da lei, ccnuuuerãca passar romei mas o dia que nós fizermos acompa.nhar pele greve 2.S 1\OSS8$ rectemeções então eles serão obrigados a atender, porque vale ma-is um cruzar de braços dos trsbalhadcres do que todos os cenbões e CArabinas do unlverso , E para isto, que 'alta? Nada ou QURzi da. Basta s unlâo conclcnte de todos os trabalhadores dentro dos seus -sindicatos; E só assim dl:pois que. n6s os operários chegarmos 'á compreensão ~e que todos os homens silo naturalmente iguers, e que por consequencla teem o direito índiscutlvel do gozar e destruter todo o ~duto e bem estar que nos etere a eatureea e a ciencia, teremos chegado ao pootÜt de fazer ruir por terra essa sociedade loique e barbara que aí está, oC"pm a tuberculcee e todos OS seus males, e fazendo surjtr tias suus ruinas uma sociedade de homens livres sobre a terra livre, eceseguindo assim que toda a humanidade seja feliz. é,

caçêc em outros lugares. Os empr..aiol·A.. l'o~ do te11:OSret~m o pagamento 1109 ope- primentos ran0;a, obrigando-os a. contrairem. em- firmeza na prosamos a Juros febuloecs, cbrigan- da grande

MOVIMENTO ASSOCIATIVO CONFEDERAÇÃO OPERAlUA BRAZILEIRA

SINDICATO ·DOS ESTUCADORES

UUt5

UAli..t'

H'C .LJ!,.L-

ROS

--'-----------~ t

Nas assembléias efetuadas a. 21 e 28 do mez passado foram discutidos varios eeauutos de interesse coletivo e lidos diversos oficioa de essociaçõee co-irmãs, ficando nomeado o companheiro .Alíredo do Carvalho para o cargo de tesoureiro ..

UNHO DOS TAMANQUEIROS

COIU a prosençu de grande numero Em sua ultima reunião foram veuEm ascembléin jeral realizada a de corupanheiroa reuniu-se em assemI,Iéi3 jerel no dia.26, put'A. tratar :ilad09 varies uaeuntoa que se prendem 23 de outubro foram tratndos varies 11. propaganda sindicalista nos diver- aeauutoe du classe, sendo ncmeedn de iutorcesca da c1U&50 dos temuuquciros , sos estados. uma comieeãc para dar pareccer sode janeiro 8. setembro A nomeação de novos companhei- bre obnlaneete CENTRO DOS OPERARIOS ros para subeatituiremalguns mem- findo. Tendo a penultima adminifT MARMORISTAS bros da comissão executiva foi adia tração deixado de prestar contas á para a reunião que deverá realizar-58 atual foi reeclvidc se officiar li mesCoutiuúa a reunir-se todas as quinterça-feira, 4, ás 7 112 boras da noute. ma pnra que se epreeeute á assem- .taa-feirae, ás 7 112 horas, a comissão anun- executiva deste Sindicato, e trabaPede-se aos companheiros delegados bléia que será oportunamente não !a.Jt~rem a esta sessão, visto que dada. lhando sempre para o engrandeciuecesaarro se torna rezolver--se sobre mento seu e união da classe que' reALBINO MORE IRA UKUO DOS METALUliJICOS diversas medidas tendentes aos encarprezenta. gos da Confederação. Diversos companheiros desta agre SINDICATO O. LADRILHOS SEÇÃO DA TEZONRARIA FEDERAÇÃO OPERARIA miação, fizeram distribuir o se~iDle E MOZAICOS Por descuide na emenda de proapelo a numerosa classe metalurjica Ta do belancete jeral dO, Segundo Esta Federação, em sessão crdina.uManifesto Operario - Aos funiEm assembléias realizadas tem se Cqngresso, foi retirada, a ~a em que ria realizada em 23 do corrente, leiros, ~Idadoro8,. trabalha.dores em tratado dos interesses da classe: 08 figurava o nome do Sindicato d~ Ee- solveu levantar intensa ajitação con- 6S~af:lpon.a e f?brlcas de .lat8..ll, bom- companheiros que aindà não fazem tueadores, do Rio, com a qUnD;ba d.,. t1'8 a crise do trabalho, Que atual- bel~08 hidraulioce, ferreiros, el"S~a.- parte deste Sindicato, devem Jesel-o, 20:r,oOO. A soma não altera, pOlS essa mente atravessa o operariadO. Ihel~s e outro~. trabulbadcrea d~ ru- inscrevendo-se na sêde social, á rua quautin já estava incluide. Ficou organizado um comité .encar- dustrin metnlurjica - Companheiros r dos Andradas 87, cujo expediente é regado de efetuar comicioe, conferen~ De novo lan9a~os o n')8S0 n~lo todas as noutea, das 7 ás 9 'horas. Convidamos os camaradas P. G., cias de propaganda, etc., o qual breve- su~cer~ á vossa dlgrt.ld.nde de opcranoe J. A., O. X., U. 1.. dos P., S. dos M., mente dará inicio aos seus trabalhos.' e lnn~os de eS6ra.vl~l:lo. . SINDICATO DOS BAr ATEIROS S. dos S., P. virem preetur contas dos 'Esta ajitação é de evidente necee. Anda. encarece dia a ~la, os. salaBrevemente será couvocada uma Ul'tõcs que .lbea foram entregues para eidsde, pois é fato observado que nos qonnuenm a ser nneerevecs, tiS a feate realizada no dia !! de agost.o existe presentemente paralização de horas d~ trabalho as .;nesmas de se~- reunião da classe afim de tratar-se m beneficio do Segundo Congresso. serviço em muitas industrias tais p~ j e Isto tudo se da sem que o 101- dos meios de debelar a atual críze do trabalho. como: a construção civil, a tecelajem Olmo protesto, em oll~e ~as no~s e outras. espoeas e dos n0890S filhinhos, seje A Federação Operaria, iniciando lançado ao rosto dos que nos explo- SINDICATO DOS OPERARIOB mais esta batalha e mprol dos inte- rem -J"'zuDlallameut~. . DAS PEDREIRAS ressea do operariado, oontinúa no eaQue develno~t ~OlS. fazer! ÜrganiEste Sindicato reuniu-se no dia 22 minho que de ha tempos vem mar- eer o n~s90 Sindicato I BRASIL chando, afim de chegar á com leta Grganizar-noe ~e ~ma ~ez .para em assembléia jeral, abrindo a eeaaão emancipação economica' do n!Íeta- sempre Na orgamzuçao esta a nOSSD o secretario jcral Joaquim Oliveira EstBdo do Rio nado. p grande fo-:ça. Organieedoa te~emos'o Branco, que convidou para preaidil-a que almejemos, o que neessuamocs, o companheiro ~rnardo' Rodriguee, NITEROr -- Apóz 30 e poucos SINDICA'l'O DOS OPERARIOS nesta vida infernal e por demuia in- convidando este para 2'" secretario o dias de greve, depois de diversas .neP A....l{J.FICA.DORES grata para néa outros - operarios. companheiro Domingos Ferreira Algociações entro patrões e operarros, Vinde tomar parte na grande re- ves . Lida e aprovad~ a ~ta da seaeão estes ulfimoa voltaram ao trabalho, N fi ultima assembléia jeral ordi- uniêc que 9C realizará, sábado, 8 do ant~rlOr, paaeou-se a leitura do .~ficando assim terminada a parede do. naria realizada a 6 do passado, foi eoreeute, ás 1 -112 horas da uoute, á pedlente. q~e constou de um OÍlCIO tecelões da fabrica de S. Joaquim. rua dos Andradas 87, 1 andar (largo- d.a .âsocieção ~e Classes dos OperaTumbem terminou a gréve dos tece- lido o seguinte baleucete de setembec r do Capim), afim de reconsrituir-uea ~os das Pedrell':4s (Portugal), parti· lões dn fabrica. de Barrete, saindo Entrades : a n6SSa. -Ilniêo tio precisa .para do- eipendc ~ pa~tlda. de tree traidores vitoziosoa 09 grêvietee, que conseguif~nder e unir 'tod08 08 metalurjicce. para o Rio de Janeiro: J~ão da'Silva ram um pequeno aumente de salerio. Jozé Augustc Panla . 4$000 _ A comi3siit. •. " ~ozas, de .Bouça, ~regueZ1a 'de Pa~a· P.ETROPOLIS Con.tinútL em Dorva! Syrio de Oliveira . 5$000 uhos; J~ho Ferrella, vulgo uBadafrunca atividade o Centro Operario ConstllntiDo Machado o 3$000 A. E. BARBEIROS E C.àBELEI~ Jhoca", da Ennida, freguetia de São Primeiro de Maio,' reullindo-se ll;lgu. Francisco de Assis Coatao. o 2$000 REIROS M,., a!llede), :Manuel dos Santos, vplgo larmente. Pedro Nunes da Silva . 4$000 O velhlllha", de Bouça. Tambemfoi Consta-nos que u operariado dali Antoni" Gomes Araujo . 3$000 ReaJ:loouc$ta asaódaç~o no dia 19 lido um oficio .do Sindicato dos Ope~ comemorarlÍ dignamente a data ani- .loão Lopes o . 1$000 do mel. finde a suu .ta coderencia. de l"&_ríosPanifieadol'es, pedindo o apoio \'ersann dos JOartires de Chicago, .Amadcu Pi.mcnt.el . 5$000 propagt:-nda, pflrtt 3. qual tinha sido monl na ajitação em pról do aescauso rCK1iy'll.udo-!J6porém a comemora.ção 21 mcnRGlid.des cobradas . 21$000 p'fllIYidado o oompaubeiro AntC:iUio dominicaJ, e outro da Confederação no dia 16 e nio no dia 11 de novemM.oreirn. da Uniãu dos Alfaiates. Operaria Brwleira aprezentalldo a bro, por este,.cair em meio de semana. 48$000 Este corupllnheiro,' que tÇ)mou por comissão incumbida de dar escl.areUm bravo aos wcausa.veis camaraDeSJ>CZ88: reina de ~lla conferencia O barbeiro ci~ntos 8O~re um tema enviadQ por das de Petropolis, que aproveitando 1. 000 manifcstos . 12$000 i tmpregado do comercio ou. optra- e~ta agremlação ao Segundo Cone$6.&8 datas e comemor811do-as esten- Talões de recibo8 e carimbo 19$000 nof - dezenvolveu com perfeit-o CO!- brre&SO. dem a propaganda da orgnnizaçio 1$000 nhecimento o tema. cscolhido. Papel para oficios .. o . Passando-sc tÍ. omem do dia, o teoindicali~a. O r:onferencista aconnelhou -of.lbar- zoureiro fez a. leitura..ao seguinte ba32$000 beiros a não descuror de 8008 deveres lancete do 30 trimestre: receita dos Alagõas ReZlJmo: cõJIet.ivo8 e que aignm a murcha da mensaEdades. 764$000; despeza réis M..A.CEIO - Sabemos por tela.........•. o. . . . 48$000 evolll~&o do proletariado para reiviu- 795$190; deficit 31$190. '. gramas que acham-se ali em gréve ,os Entradas __ . . . . 32$000 diear os seus direitos. Discutido ti p~ami.na.do por uma operaMOS de varias fa.bricas, ex:ijindo Saída. . Foi t>levadissimo O numero de com- comissão foi aprovado_ u1elhoria' de condições, pois são roi18$000 panheiro8 prezentef, reeeoond.o todos O secretario fez então leitura da z.crav(.jmente remunerados pelo 8em Saldo ~m eaixa .•........ agradavel impreSllio_ comunicaçãb de 'Portugal sobre a diuturno· trabalho. A Federação O. Nas ultimas reuniões de classe este Esta associaçi.o. continuará com a "inda dos companheiros Joaquim. Ride Alngôas apoia moral e materiallDente 08 grevist.a.s, fa.zendo todo o sindicato tem se preocupado com o serif: de conferene1as e brevemente beiro e Henrique da Silva, os quais sobre possível em prol dos explorados, ~ne eumprimAoto do regulamento realizçrá A 5", que terlÍ. por telna um ,6e acham munid08 dos :respetivos rer-' o de&"Jlnso dominical, tendI') para esee ora se revoltaram contra o jugo opres-OBJJUntoÍlll])O:rtantissimo. ti ficados. fim oficiado ás associações opc~ $Or dos capitalistas. Posto em díscnss.ã.o o oficio da UNHO DOS ALFAIA.TES . Aos operarios daí enviamos o nosso pedindo o seu a~io. Confederação, foi dada a palavra a brado de solidariedade, angu!'ando a sobre o Rcttli.wu-so no dia 3 n assembléia um de seU! reprezentantts L F. DOS·E. EM P IDARIAS mais completa vitoria. jertLl.oràinnnu em 2 OORVocaç80 para 8smJ.nto, ficando este adiado para a Esta associação, de acôrdo com o tru.t8~ de assuntos importantes e .il.)a- pro.xima &sscmbléia, devido ao adianSÃo Pa ••lu . llffiEIR.lO pn~ES - Nesta ci, Sindi~to dos Panificadores, tem rea- diaveis que ter:m por fim chamar H tado 'da nora. A: importante assembléia estivodade eat.íio cm gréve os operarios can- liudo diver8as 8.99Cmbléiu nas quai" nteuc;.ão da cl.a.sscpara a crize que or!' r4m prezelltea repreuntantea da Feteiros, por terem o~ patrôes di.miu.ui- teem romparecido enorme concurren- ahuver.sam. cia de oompanheil'08, no intui,to de Dill a di.a vai aumentando a eIplo- deração Operaria e V 0% do TrabQ.do o p~o da mão de obra em 1$500 na. obrus l1uuJor. f'..ad!! mil :parolelepipedos c em 10 levar avante o descanso dominical, ração, muito e~nte O tez.oureÍl"O desta a.gremiaçio por ~nto e:n ouL-rps trabalhos. Ora <fUtJ já estii sendo posto em execução; po.,. ~a e ê precizo que algumn coma e8SU ..U9OCi~~ ge façs para que n&o continue "este é encontrado na séde, todaa &8 noucom a atual erit.e diminuir os sala- estando prezentemente ções em.penlU\das pua a execuçao estado ruínom. tes, para atender qualquer reeIamarioa é rea!mente uma medida fil4,.. compl('ta do reguhmento propost.o A esta assembléia devem aaaistir ção e rcteher.. mensalidades. Oe aS&OCi.adosc não associados rezen-An- compan.heiros que nio fGrem "pl'OCtl09 oper3l'ios até onde ~ a aós patrões. No ptonmo dia .10 àAverá assem- d()..8C.8\)8 primeiros o diN'ito de voto. J'Wados pelo cobrador devem llati.sbondade patroncl. Brevemente •. União iniciará uma fazer o pagamento na 8OClOtaria. á Até hoje os operario aSnda. não bIt;ia jeral, As '1 bOlaal da. noute,! vasta pl'Op8"ganda. o porttmto é Doce&- rua da P •••• jem 161. voltllJ'am. ao tro.balho, e Q.Oque pareeo rua J~neral Camara 313.

reJ

""::1' ~

SINDICATU

7'rabalhado.r 08 seus cumdezejeudo-Ihe corajem e lutá em prol dos direitos família prcletaria.

.~===========,I

PELO MUNDOPROLfiÂRIO

o

0

lro-t!r~

I I

.No senudo de termumr com o .ibueo do horário do trabalho, a União tenciona ajitar & clp..ssc no mais 1.'I'Oveprazo poseivel.

s. O. DOS T.EM FABRICAS DE TECil)(\S N o dia 19 reulisou-ee a. conforencio de propaganda, promovida. por 06tO sindicato, na Ponta. do Cajú, a. da ueaietindo grande uumcro de pe8soes. Fulnram Candido Cost.a e Leu! J uuior, sendo muito aplaudidos. Serão dedee ourrne 8CS9ÓeS pegnudu nos bairros do Vila Deodoro, Fabrica das Clritae, jeirae e Gcvee, afim do dar mento a. uma das reeoluçõee guudo Congresso.

de probabei, Lerancumprido Se-

SINDICATO O. DA INDUSTRIA ELETRICA Reunido no dia 17 tratou de vnrios assuntes, E. da. renoveçãc da comissão executiva. Brevemente terá lugar uma grande reunião para resolver interesses jeraie. Os camaradas que não são rodos devem inserever-ao na séde social, das 7 ás {) horas, á rua dos Andradas 870

S. R. DOS T. EM TRAPICHES E CAPE' Para tratar de interesses sociais reuniu-se em assembléia jeral no dia. 27, tende sido bastante ronoori!da pelos associados.

A. DE R. DOS MARINHEIROS E REMADORES No dia 23 de outubro esta .aeeociução comemorou o 9611 DODOanivereerio de fundação empcaeando a nova direroria, que termiuarã o seu mandato e migual dada. de 1914. Esta. aeocia •.•ão conta 70000 agl'emiados, e nU:lltem varias aucurenie nos diversos portos do Brasil, tendo até hoje sempre pugnado pelo bem estar da claeee e, embora não conse•... guieee-aiuda tudo o que deseje, eouseguiu 'entretanto em 19:06 ~gul.&.. • al mentar o trabalho ~ests eapít ; em ~:~~, e-=a:l~!: !e c!:::a~:~:~:a~ lho com a companhia do' Porto do Rio de Janeiro e saiu vitoriosa em l'UÚ03

movimentos

efc~ua.do!J nu

~~~: ~~oRi:On~;d:!~:Ow~~u,

e.G-

~m~r:

8jido dirétamente, sem recon'er g elémellt05 politicos ou extranh08 .:\ classe, contando uuico.meute com 2solidariedade de S-.laa eo-irmb, aelldo e8ta 'uma das caUU3 principais q;w coneorrflDl para a BOa prolJpcridn.de. Na &eBSãosolene de c-omemoraçiio do seu aniversario foram. repreulltadu as seguintes 8OC~dadC8: Confederação Ope.raria. Brarueira, :F. O. do Rio de Janeiro, Congregação da. Mllrillha Civil, SociedaJ.e doa Yestre8 Praticos da. Baía do Rio de J aneiro, S. Uni~o dos Foguistas,Centro Maritimo dos E. em Camllras, Centro dos Conferentes da Alfande-ga., Associação d"Os C. C. e Cla8ses Anexas, .A. de F. dos Trabalhadores em Carvão c MinertLI, C. B. dos Oper~rios .Municipais, sendo ti. seguinte diretona empoesada: Petronilo F. Guimarães, presíde.nte i Antonio L. dos SIlUtos, vice-pre~idente; Manuel da Silva. Li!is, 1- secretano; A~ "FeU'6ira do Sã, 2" .eecretario; Antonio dOIl Reis !.cál) wzourcir.>; .T. dos Santos Yonlinl., pt'ocu~ rador. e Frederioo· Guilhennc Gano çalves, bibliotecarioo A Voz tW TraballuuIor fez.-ae teprer.entar por um de seus membJ.·oll.

s. UNllO DOS FOGUISTAS Tambem esta "SOCiedade .comemo. rou o seu aniveraario no dia 9 de outubro, elD.p0a8ando a dova dirctorie., sendo nessa eolenidr..d6 repl'eZ9ntt1daD variae eociedadD!: ]ocuÍ:l, incltuive i!. Confederação OpeuYÍ.'t Br!!!illeirs..


4

A VOZ DO 'rQ.ABALHADOR

MUNDO PROLETARIO

d? surra. e cadeia; fjcan~o a muito pe- loperario, o braço criador da riqueza estudar as reformas de alguna artidido vruva com duas filhas menores, social, estava em gréve. O rezuítado gos dos entututce. Hoje, assembléia lutan .•o para. ganh_arem o ~ustento! tem que ser Jorçoaamente um triunfo. jeral !HUn aprovação e discussão das O operano Joao Perelra. trabalha O conffiro ainda não foi solucionado. emendas apresentadas. São Paulo numa maquina d~ c?rtar meias ha 9 Em Berasategui os operários das Pede-se a prczença. de todos os asanos, tem uma diaria de 2$500,. po- fabricas de vidro obtiveram um es- sociados. IS Jerete CAPITAL Ha alguns dias que rém s6 rece~e t$, porque dizem- lhe trondozo triunfc ; a luta foi 'renhida :LO HORIZONTE Neeee cerca ce 50 operarias encadernadores que ele é ainda aprendiz!. .. Mize· e os operarios <leram mostras de um SINDICATO O. DOS p..A.NT}n~ e mineira o que ee vem passan- da casa VeisClog & Irmão acham-se em ria!.9 anos numa maquina e. ainda é valor heróico. Nesta gréve a FederaC.ADORES ntetiza bom as infumiea de que greve por ter a caza Ihes dimiuido o considerado. aprendiz -- por ISSO per- ção O.' R. Arjentina perdeu um de Em assembléia jeral realizada no 'vem os exploradcraa para mais salerio. de 1$500 ~Ianos!. seus militantes mais galhardos. Ao dia 9 foi lido e aprovado o balaucete nmeute se locupletarem com O Pela tabela que os descarados exploO operano Alfredo Silva, achando- decer do trem, quando ia em quali- rp.lat.iv?!to mee de outubro, que é o .te do trabalho operario ; o que redores aprezentaram viriam os tra- ~e bastante doente, pediu, implorou ao dade de delegado dessa instituição segumre : vai passando é enfim (I que se balhadores .ganhar uns 1$500 por dia. jerente remedio e medico, teve como foi esmagado por um rápido. '::;aldo Anterior, 1$j receita em ouem toda fi. parte, pois em toda O.::>. operarlo~, com~ é natural, não resposta do mesmo, que tomasse linConstancio Panissa, assim se cha- tubro, 136$ j despesas de secretaria e ha mizeria, ha tirania fi Icjica- aceitaram tais co~dl~es, ~eclarando. gua de ".aca! mava o malogrado companheiro ex- aluguel da séde 58$500; rczumo: cnna tambem ora jermen ti. re- se em pare~e. Era ,ISSO justamente ,0, publico sen,saro, os ch.eres de fa- emplo vivo do batalhador, do "UP~ rrudas 152$· saíd 580'00 ld ' es, ~'1:> j 58. o de todos os roubados, revolta que os pat~oe!i queriam, ~JS esses mlha. e as autorida d es avaliem por este rerrc pela emancipação operada. ' Re- 93"000. e vem manifestando ha muito sa.be~ habllme~te aproveltar-s~ da bo.letlm _porque é q~e. essas duas fa- ceba o proletariado arjenrinc o pezaEm. reuniões sucessivas da clusss 3 quando explodir, arraeando crue. para reduzir o preço da mao de bricas dao grandes dividendos. me mais sentido da classe operaria tem .!ildo _nomeada.~ comissões para n que entrava O livre dezeuvolví- obra. .. . Uma lijeira apreciação na folha de do Brazil, por intermedic destas de- contllluaçao da ejrtação em pró! do ~ de cede iudivlduo, marcará A classe gráfica ali, como em qunzr pagamento. aartlculadas linhas. descanso dominical o estudar medidas lente o inicio do unta sociedade todo o Brazil, é a "Que menos se imAugusta Reza, ganhou 4$100, aba Em Lcs Rifios e Tandil as gréves tendentes ao bem estar da numerosa tiva. porta _com a organiza5ão. de reaisten- teu 1$500 do aluguel semanal da casa. foram patentes exteriorizações de clease padeiral. a urdcrozo camarada recebe- ~Ia, nao c~nhece a sol:dane~ade, e por ficou com 2$600! - é com isto qu~ U1l1a enerjia conciente e forte. Em li seguinte carta: ISSO na dita caza os operares menos se mantem um opcrario P quanta muitas ouras rejiões do paiz deram. NIAD DOS TAMANQUEIROS Klzar de se terem retirado desta Iezadcs com a diminuição do salário mizeria... A operaria Joana de ce movimentos de mais ou menos ,Prosegue em um franco dezenvol, por falta de trabalho, mais conservaram-se trabalhando e mesmo tal, ganhou em uma semana, das importancia, que denota claramente vrmento esta classe. Dia a dia aumen.rade dos operarics j apeznl' da substituind~ os grevi~tas, 6 da manhã ás 8 da noute, a quan- o vigor do proletariado, o espírito Ia- t~ o numero de associados, esperando ia que o Centro Operario SinHa gráficos que Julgam-se supero tia de 3$600, abateu 1$500 da caza. tente de reivindicações e conquistas. que em breve tenham agremiadoa to~a tem feito, apesar das grêves h.omeo'i, ?-fana~-se por t~balh.~r com ficou com 2$100 para se manter! Te- Como coroação desta ajitação e por dos 09 operarioa tamanqueiros. iimultancnmento se verificam tipos e livros,. Julgam-se Intelijentes. reza, operaria. trabalhou toda semana, "ter a policia cometido injustiças e T~~os os domingos são rculizadüs versas obras por falta de pagaOseu pro~~lm~nto demons~ra a~azo ganhou 2$160, abateu 1$500 da casa crimes sem numero, encerrando nas r.m~lot:S! sendo muito coucurridas. e essa intelijene ficou com 600 réis para sustentar prisões centenares e centenares de ~.(' ~tlmo domingo foi umu grande os sangue-sugas continuam na esea superioridade suas filhas!.. Jeraldo Alves, opera- operarios, a Federação O. R. Arjen- counssão em excursão de propaganda rrefa" gananeioaa de torpe ex- ela? Cremos que não. ilo em todas as feições, já. inRIBEIRÃO PIRES Continúa a rio, ganhou durante a semaa 2$340, tina declarou a gréve jeral durante ao .Pcrto de Maria AUglÍ, sendo redo méoe tratos aos trabalhado-gréve dos canteiros, que já foi notl- abateu a cvasa, ficou com 840 réis! 48 horas. em sinal de protesto. cel)l~[l pelos companheirox daquela i deixando do pagar-lhos seus ciada no nosso numero passado. Os _ Operarias Cicera Maria, numa O proletariado da Amerfca tem locahdade Com grazlde entul.iasmo. ou faeendo-oa por vales su- operários te em sido até agora sólida- mana o seu ganho Cai 1$, joaeyhe Otl- onde "Se inspirar nos eloquentes enFalaram acerca da organização ala descontos. E' um horror! rios, não tendo para ali seguido nin- veira 1$500; em um grupo de 6 ope- sinamentcs do proletariado arjentino. guns c~Ulpanhciros, que foram muito rarios a féria foi de 13$360! em outro A C. O. B., adotando o Pacto de aplaudidos. ~od08 0.'1 tamlinqueiros ~erns silo I1S Jamiliaa que as- guem para os substituir. Alguns operarios teem sido vitimas de 6 operários, a fabrica dispendeu Solidariedade da F. O. R. A. deu um dnqu.ela localidade mallifestaram_se -ívadaa de recursos neceasarics a mieeria da fome l de torpes violencias praticadas pelos 19$7001 para 6 operários que lutam imenso passo frente. daeejoeos de se agremiarem e premeQue os Opera rios do interior e da t..C.~1U comparecer ás proximua ear de toda essa degradante si- patrões. Vicente Crimili, na ocazião das 6 da manhã ás 8 da noute!. E' este o motivo das acções dobra- capital estudem todos os conslderanUIlIOCS desta sociedade. , os bajulndorea continuam na em que se mudava, foi assaltado por calmaE' de esperar que em breve a classe ra de degradação, tentando uin- capangas armados de carabinas, sob o rem, é por este motivo que os lucros dos desse pacto, detidamente, pretexto de que a estrada pertencia ao vão a 70 e 80 %! mente. para que em breve possa. dos taJnanqe~iros esteja unida, eetudir os trabalhadores. Em que parte do mundo já se viu mos ter conciencia exala de nossa dando o me~o de reivindicar aquilo apreuaa local nega-se a dar pu- patrão. pois cortava terrenos seus. de queimar todos os escandalc tão grande?! Ali naqueles força. ~ que temos rucontcetnvcl direito, que de âs deliberações tomadas pe- Ameaçavam-no seus trastes, quando uma autoridade sorvedouros do operariado.ali naquele Entre as diversas publicações e mcnos. hcrua do trabalho, aumento bulhedcrea um assembléias puexijindo, para esquivar-se aa- interveiu fazendo seguir a carroça e pedaço de terra que infelizmente per- que nos teem chegado de Buenos Ai- d!". Sr:l~l~IOo possam o" COlilPllllheiro9 dh .U:ll1ao acabar com o rejimen de n jurídica! Ess'ã. imp:ensn trancafiando O tal capanga no xadrez. tence.ao estado de Alàgôas é que se res, sobresãi como um grito de guerra no campo da luta, La Protesta. Da l".~zldlrem. nas- oficinas e~ que trauirln, repetidas Vezes tem-se Ao .patrão, mandatario de tais violen- vê disso! das, nada fizeram. Ao publico levamos o conhecimesma maneira que a ave Fenix da bulhnm, hbertnndo-se de mais essa tornar publico os protestos mento dessas mizerias! lenda. que depois de morta renaeciu exploração patronal. rdicntcs contra o proceder in- J"'ato Grosso CUIABA' _ Os cperarios da esPor tod? Brazil, haverncs de esp_adas. ~ro~rias cinzas com mais for-ça e ,~sf-de da União dos Temeuquciros Ie certas empresas, imprensa 87 c as retieiaudc a gréve dos operarics trada de ferro Noroeste do Brazil de- Ihar boletins demonst~anclo ~ que suo mars vld~, La Prote~t:z.' depois de e ~_ rua dos Andradas . prolctaria Ma.rechal H ermes clararam-se em gréve por não recebe. as. fabricas de Cachoeira e RIO Largo c~da reaça.o tem resurjido com rtova ~~;:s d:fett:r~~.-se aos domingos, ás 2 ta do pagamento de dous me- rem os seus salários ha 9 mezes. Como N~ própria Europa, demonstraremos Vld~; oepors de ~a~~ at~ntado da barprece-se de que aqui em pleno sabem esta estrada é administrada o que se passa naquelas duas enormes baria cont~a a civilização, .do Estado da cidade são vitimas do mes- pelo governo, e -portanto não é de ad- minas de dinhe.iro, e o que sofrem os centra 1\ liberdade, do CapI~al c~nt~!l 1 centenas de operarios que mirar que isso acontecesse, pois já es- operarlOS que ali trabalha,m. . ~ Tr~b~lho, tornava este UnlCO dlarlo com os seus caEste ~ o primeiro b()le~Lm; o publtco Itbertaflo do mundo, a ocupa~ seu BALAl'CETE 'éeoom S{)us flahlrioa desde o tamos acostumados março! lotes... que aguarde as outras mlzerias, os ou- pos.to na luta. Tantas vezes_ fOI desElltrado4: IlJe a impl".msa, Como os póli Das poucas noticias que nos che tros horrores, que breve traremos á tru:do seu prélo pela reaçao, como !.iJ."ldi~ntl' doa Estuea.Jores. Rio ... ':tlnr em nome do povo em g!m daquelas parajens lonjinquas po~ luz da publicidade. reconstruido . pelo-s que teem posto Sindleat') doa O. ~m Ladrilh(lS e 5~000 O quadro das notas de paga~eIT:os; toda a. sua_ Vida e~l, P~OI da completa l>Iotall'OS... ; de eieições. Ha, nestas oca- demos concluir que a gréve foi' vioAntonio lIa("is .. liml São todos uus embustci- lenta etndo sido empregada a sabota- vamos expot-o nos lugares mais con~ err,anClpaçao oper fia. .:1 mistiCicadores. jem.' co:ndos d~sta e das o.utras capitai~ <io Um ancnlD'O . ute, 1lOis, camaradas concÍenOs operarios, que trabalhando pas· palz·hran~o . COpias rC!tog~aflcs; Vt'nda ••.vulsa . liantc, sem treguas; quanto savam mizeria, entenderam, e com ra- p9ra s~rem dlstnbul-des. Dtversos l , . G:nz::;;o·· .~~.. ~~;~~~~~;;~ lf'Casiio l>or parte dos verdugos zão, que era inutil continuar assim e of)efanos.. Lino Garr.:l<lo.do Slndicutt> dmJ nerjicn deverá ser ft nossa por isso rezolVf>ram destruir tu<lo Noto .--. N?s outros boletinS que FEDERAÇÃO OPERARIA dos ·PlI.nllkadorf'lI, do -Rio _ lais prouta, mais iccrtada. aquilo que pertencia á companhia. E bre~e dl~tflbUJr~~t~ _trataremos das No dia 12 do corrente, ás 8 hOl'as .'.nt00110G. Ar:lujo. 11 ;Joaqulrn prensa nega-no!:! o apoio f V n- para evitar que os mesmos instrumen~ll s~'. a p~os 11 mçao de os nomes da 1I0tlte, na slIa séde social, á l'ua "Fern'l.ndes. $200; JOIlQulm Go\oa da praça. publica. tos sirvam para explorar outros trabaas Vitimas, as cazas~ os pagam~n- dJs Andrudas 87, reunin.se em sessão mes, $500: Albl'rto dos Santos. limigos da nOSSa organh:açlio Ihadofts, estragaram-nos, arrazaram tos, das descomposturas. aos oper~f1os ~501): JKozé V. 'Frfmco, 1$: JOIl.. e f:at.ratnjernas para confundil' tudo R ferro e fogo, abandonando em ~ daremos os nomes ~os -diretores c ordúul.l·in c~ta Ffi\deração. Qulm T..oJl~S,~~I)O; Antunlo ~oJ7rentes das duas ~abncas, para que For.lln t.ratados assuntoa relativos S"uelr:t $~OO; A. ~. FI;-al. $200; rnbalba' Oa exploradores não seguida o trabalho e o lugar. São eles anarquistas? Cremos que fiquem bem conhecIdos os que ~ugam 1\ ajitação contra a crize de trabalho, Jo~ Coelho, HOO; Constantlno atender aO minimo daa noseneias' não; são apenas operarias concien:es. o suor do operario." t~~~r:;~~~:b:a~z~C8~~la~ me~~:ad:;o~~:oo 'vicols c Ilabolaie são arlUa~ Alagôas Eis ar. A terra -da promessa, on.-:le ÃO DOS ALF AlATES lhais. $500: Ozorlo A. Silva. empreguemos, pois. aso o que o Sindicato de Pe· op~r!;o~I~~ fa:~~:~-~: ~c~~~:;a o: se passa á tripa forra, onde não na ESf.tl agremis.çio abriu a matricula ~:~!I: MlUluel Inzé :~I~~~ .... l.~.. 7'%00 dp.lioorou fazer 0010 o tirano Rio Largo. Daquela loca.lidade rece- m1ie"q'~e:e~ãOqU~aoq~ep~tr~~i:~~i:~ con. p~ra o Cursfl de córle que brevemente Aasoclaçào dllli .-\Ttes Gralic<L:!, or Vicer.zo Coluccini. bemos o seguinte manifesto: vai ser inaugurado. As aulas vio ser Man"tus :0$000 panhni, trabalhudores, a ajiserve pacifi-co, calmo e rezignado. Se- d·iriji!!as por um habil contrn~mes· Manuel H . .dOll Santos. :2$iiOO 16 o O. O. S. cstú. preparando "AgrAve das duas fabricas Ca· ril1 necessario não ter nervos, não ter tre que eul'SOU em Paris a Academin Jozé SB.;;la ... , ... ",........... ~áOO Ibaldcs du. cidadc todoa os dochoeira e Rio Largo - Ao publico c~rebro e não ter estoma~o. LndeY1.~z e que se aelia habilitado a Cllntro 110a OIJero.r,IOltlIanbmor!.s hrai o vosso protesto de soe ás autoridades da capital , Pa~a iss.o s6 hn um.. remedio e osse ]eciOnfi-l' as duas seções: obra de holas. RIo ,... 5$000 adC'., pois só n:lsim pooeremos . Ccmo são tratados os operarios Já COI aplicado em Mato Grosso, n:t lUeIll e obra de senhora (TailleUr)'ISl.n!lle~,O 110s Operarlos das Pc· 1101' nOS80S direitos. U go-das fabricas de Cachoeira e Rio E. F. Noroeste do Brazil. As ('oudiçóel' de ingresso para as drelr3R. RIo ,., ..•.•. ,.. ~o~ooo Largo - Mízeriasl Bscand'.llos! Para tais mizerais, para tais e::;.:ar.-I aulas :;ão expostas aos interessados, s. de R. dOll Trab:llha..lor~!5clll Horrores! - Infamias sobre in· d!llos e horrore.s, esse é o zrand~ e pela respetú-a comiss;'o que é cncon-' LI~Tll~rbes e cact -.. ?HOOO ande ao Sut famias unic~ lemedi~. . . t.rada rodns as lloutes séde social, :h~atl° .:m~:~I:eh;a::~~ )T AS São animadoras as Perante o publico sensato viemos E c sann.udo tlpocaltphco, dEi!! S ús 10. Vlceh!aU. HOO; EV:lrlsto !Paiorecebidas desta cidade com sem c('mentario, demonstrar o que e E.l\rI OUTROS PAIZES ~C~\amamos a ate~ção de todos os: ~ino. ~300. 'l"utal..: _... HOCO lill ao lIloviulento operlll~o. a vida intima das duas fabricas acima. Arjentinll allala;('s para a cnze que ora ~tra· SIn.dleatc de Peilrelros e EstUQ· Op'~l"aria, com séde naquela Ali naqueles dous sorvedouros do R . . . \'(!Ii'Hl a c1l1ssc e para o dr.apotlsmo dor('ll; '~'merol 1:3000 vem deZ6nvolveudo ath'a e operariado .de ambos os sexos, dezenevendo f!.$ penodlcos operanos qllf\ illl.pr.ra sobre 09 nost:C$ compa- Vemla:"lft paj!nlil.dc.Jieada 1\0 Se· lHigauda. E' um baluarte do rola-se diariamente as mais torpes, as Cjue nos chegam desse paiz, ficamos, nllCiro~ nesses erga.slulos que são as ::umln Çon.Ç"re1õ~O. do (lnquela cidaje. mais bnixas e as mais descomunais mio não tanto surpren.didos. porque em g~nnde; nlflâ~tnl'ias, bem como pnl'a Jo~ê )rartll\l~.. mco foi ol'ganizado numll 10zerias! p.arte conhecemos? :valor (! o espio as de pequena escala que não teem MIg-ucl Corb~lIo.. ... pl'OXimll áquela cidade, deNa fabrica do Rio Largo, o operario nt? d~ luta qu:; a.mma o proletariado com qua garantir o ealario dos ope- JO~ Ra.mos... $50v :ÍI. Dt.pão do ,l<!ão, o Sindi. arJentll1o, mas Slrn admira-doi> pela ... 1. d b d U.,.!l.o dOfJAlfalates, Rio.. 10~I)OO é trucidado, apanhando de chibata e continuidade de esforços pela perse- InlJOfl,. calotear. 0-0.5, co.mo aca a e Jo..:ê Állg\lstO de Souza. 2t_OéO ~ Oant.eiros e 'l'rab.slhadore8 palmatoria quando reclama os ~eus diI 'd su.ceder com a alfU1A.tarla de Rego & Sindicato dos Operarios das Pe. lreirasJ que vai em franco ~ce:'A~~:z:ra daut~rOa:~~:r ão o~o AiOleida, H. rua da Cal'io:ca 60, 1 drelras . .RIo ... _.............. 20;000 o, apezar dali perseguiçoo'$ reitos. Amelia Tenorio, operaria da referida assim como de toda : f dnr, que dezapareccu, ficando a de-- Socledade União doa Estlvadote.s, contra a diretoria do aindifabrica,apanhou de chibata a mandado se:-vadóras da atual sàt: s ~rças C~:11 ver no pessoal 2 :600$ e que. sendo f'ernll.mbueo 1'oseoo )8 exp10l"adores. do braço opedo jerente, e teve ainda de passar pela zor-aem SOCl3 t>rocnrfido por um dos operarlos ca185$OilO do Riü dôr de perder sua mãi, devido ter esta ~~eid~~a:~: d:~:~~ipt:aç~~n ;e m:tar lotcados e quc é nosso companheiro. pedido para que não desse em sua fi.. '. . '. epor a!l- em ve:r. de lhe pagar ou dizer-lhe SezÍtl{ts: :OPOLIS - O Centro Opc- lha, c por fazer este pedido, levou tam. d.o .os estran.Jelros, Ince?dJando ~~ como l[Iw.ndo lhe pagaria o agre. Deflc!t anterior. tÇfl.~C;;; 'imeirn de :Unio dassR cidade b~m uma surra que em conseQuencia dl~rlo<; opernnos e destrUindo as, bl- dill (:onndt:mente. Cl.'nlecçllo dcs ns. H c H ... !;íI.~(;('(; am.9.l1hií, 16 do C01"'l'ent.e da mesma veio a falecer!' ~I~otecas, Ond\O trabDJllsdor se I!US· E' pr(!{'.izo que a classe ponha um l(J~f>i..O nino qU{l tem por tim reme. CÍl'i1o Balbino, operario, com 20 r Ae ~e cap~cl a.. b termo a est.ns mi~erias e pOl't!mto " ,.>_ , .• ~ ~ 1':,

!

BRA.SIL

I

<JJ

ll,

ã

re..

·1

°

A VOZ DO TRABALHADOR

IIOVIM t1NTO A SSOCIATIlJO lf IY

~~~;&

~c~:::::! )~~~:~

mn

I

~R

~I:~

o::;:~~-

0

an-

f)

J

~~::~c:;;:~I\;,-4:e.;~ ...

l~,~~i.;f,,~,;,.~j~;;:~ :~,;~;;.~·~f ,~~~;/~;~;~,~' !:~~n~C~r~:~: !:;s'~~:~~,r~,":,j~~~,~:,~~m,~: ~~e,;;;:~.~t':~,~~';;;O~~j~,m\r",[;,dCr~~:~;:~e~ ~::~;:;,",: " ""c' ~~z~~(~~


A VOZ DO 'rRABALHAOOR t.as peças de locomotivas tiam em deposito.

MOVIMENTO INTERNACIONAL União

ONDE VISTA

Sul-Africana

Os mineiros paredistas efetuaram 110 dia 2 do corrente, em Durban, uma reunião para estudar a maneira de solucionar o movimento. As tentativas de conciliação fracassaram por completo, 'provocando até o aumento do numero de grevistas, não só daquela rejião, .como de J ohannesburgo e de varies outros pontos, No mesmo dia aderiram ao movimento os mineiros de Daahauser e do N atal, empregando' os grevietaa todos os esforços no sentido de paratirarem .completamente o serviço, - No dia 3 declararam-se em grévc os mineiros de Ballengech, marcando os mineiros de Elandslasgt, Witbank, .Ape.; e Vereeniging uma

O MOVIMENTO TOMOU GRANDE

GRE~ IN-

CREMENTO. _ Telegrafam da Cidade do Cabo 11.1Ie a gréve dos fer-roviarjos é ali apoiada pelas outras dleeses trabalhadcras." _

De Preteria

informam

que rea-

no

lieou-se ali, dia 11 do corrente, .1In grande comício, a que aeaietiram

que ali exis-

SINDICATO DOS OPERARIOS DAS PEDREIRAS

Malvena, rilou, fogo,

uma locomotiva

impoaeibilitando

P ANIFICADORES

que descerassim

o tra-

Este sindicato continúa a deeeuvolver a máxima atividade afim de bre-

=============1

mais de doua mil operarioa emprega-I dos ~as construções civis, que voteOPERARIOS! Uní-vos~' não rum por unanimidade a adesão á tendes nada. a perder a não ser M gréve jeral . t.'()SS"a3 cadeias, e tendes um mundo a _ Em Johanesburgo efetuou-se no ganhar.

:J;?:I~~'r:~I~:~~i~: d~Sq~:~~~;toU~~ ccsaita a classe. Os companheiros que ainda não ~azem parte desta agrcmiação podere inscrever-se na séde social, todos os

mesmo

~~:~lra~:Ss ~;. ás 14 horas,

dia,

um comicio

monstro,'

n

qn.e compareceram cerca de dez mil opera rios, os quaia resolveram ser solidarice com a Federação Operaria, no' cazo dela declarar a paralização

Grupo

Dramatico Social

de

Cultura

A Federação Operaria, num manjfesta publicado no dia 10, preconiza a parali2nção ;eral do trabalho, fixado a sua votação para o dia 13.

que houvesse a menor alteração da ordem. Do Petermaritzburgo noticiam que se realizaram ali tambem muitos ., d f .. d eOUll(UOS os erroviarros, sen o votnda a adesão á parede. O Secretario da União dos Ferroviários de Preteria foi a Johannes-

_ Os mineiros da rejião do Reef, os tipógrafos e outros eindicotos operarice votaram no dia 12, a favor da grêve jeral. '

burgo conferenciar com o "comitê" da União do. Mecanico., o quallhes

caloroea moção de simpatia tude dos ferrovierioe .

prometeu todo o auxilie uuneeirc que estivesse ao _ No dia 8, conforme cíedo, estalou a grêve. Os

moral e fiseu alcance. fôra auunferroviarios

:- Da Cidade do Cabo comunicam que foi proclamada pela Federação Operaria: a gréve jeral de todaa as classes, na terça-feira, 13 d'o corrente.

.IE' J ohannesburgc

os primeiros

foram

~

Na segunda-feira, 12 do correudeclararam-Ele em parede os operarioa das construções civis de Preteria, depois de terem' votado uma t~1

-

Foi declarado

pela ati-

á. rua dos

proxime assembléia jeral real iea-se no dia 25 para se tratar de assuntoa graves. Pede-se o comparecimente de todos os companheiros, so.A.

No dia 7 de março vindouro realizará reuuiêo, para poucos dias depois, na jeràl de tod~s na classes. este grupo uma outra festa, constando cidade de Preto ria, afim de resolve_ Em consequencia da parede dos .~ programa; além de outra peça, do rem o. atitude a seguir .. Espera-se a Ierroviarios, acha-se completamente Importante drama em 2 atos e 6 queudezâo á grêve dos Ierroviarios e dos paralisado o trafego na linha férrea dros, intitulado Francisco Herre'TO'1 operarioa do porto. 'jue liga a cidade de Lourenço MarO grupo tomou a liberdade de dar- No dia 6, os mineiros grevistas, ques ao 'I'ransvaal . lhe o titulo-Fuzilainento de Ferrer, reunidos em eomicio na cidade de _ A policia tentou prender o se- que melhor correaponde ao enredo da Durben, recusaram os oferecimentos cretario da Federação, no que foi im- p~ça, que versa todo sobre a vida do que lhes foram feitos pelos propríetaJ!cdida pelos grevistas. insigne racionalista, te;minando com rios das ruiuaa do Natal, aprovando _ 'I'elegrama de J'obanceaburgc, o eeu fueilamento em Montjuich. -uuanimemeute a continuação da pa- aqui recebido a 11 dó corrente, inforO drama. é. importantiesimc, pelo rede. ma que a Federação Comercial da- que desde já chamamos a atenção do ~o mesmo dia realizaram os quela cidade pediu ás autoridades operariado para esta festa, da' qual :'!>erarIo~ das estradas de ferro uma que puzessem imediatamente em li- o . lucro reverterá em beneficio do reuuiêo, eui Preteria, resolvendo de- herdade 05 mineiros que se acham Centro de Estudos Sociais, e para coc~llrar a grêvo jeral da classe, Q par- prezos, sob pena destes declararem a br-ir as despesas da primeira "tourti!" de 8 do corrente. Jlréve jeral . aêe" de propaganda pelos Estados - Da cidade do Cabo telegrafam dizendo reinar ali o maior aocego, tendo-se realizado muitos "meetings" promovidos pelos fcrroviarios, sem

Term~nada a ordem das associações, foi dada a palavra ao compa-iheiro Leal .Junior, que por espaço d;~ mais de uma hora prendeu a ateução do auditório," desenvolvendo 08 assuntes que mais interessam !Í. classe dos estucadorea, no que diz. respeito á. organização, á solidariedade e nos meios de ação diréta a empregar quando a classe entrar em luta Iruncn para reivindicar o que lhas tem sido negado. Por ultimo, o companheiro preaidente dirije-ee a todos os consocios, apelando para' a sua boa vontade, auxiliando as comissões a trabalhar com afinco para desenvolver a olussc c dar iniciativa a organização das outms classes de construção civil. A's 23 horas foi encerrada a sessão, sob os aplauzoe de todos os opera rios que a ela compareceram, animados que estão de proseguir na luta. A nova diretoria reune-se todas as quartas-feiras, encontrando-se em sua eéde, todas 8S noutes, das 19 ás 21 horas, u!n dos membros da comissão, para áteuder a quem queira associarse, quitar-se ou colher informações.

U m comboio, conduzindo forçae Os companheiros. que ainda não Iamilitares com destino á estação de 'zem parte deste sindicato como eocics podem e devem inscrever-se na eun Entroncamento, foi pelos grevistas série social, á rua da Paeaajem 161, impedido de seguir viajem aó passar das 19 ás 21 horas da noute, para na estação de Braço de Prato. fortalecer com a sua solidariedade a propaganda de organização Os parediataa interromperam a li- eficaz que vem sendo mantida com grande IlQ8 de Oeste que. vai diretamente á proveito para a classe dos canteiros. Figueira da Foz, atravessando na rUB, entre as-estações de :Mafra e da SINDICATO DOS· OPERARIOS

ejol em~!:al~d:~o:. contiuúa J$

a se)" de Comunicamos 8 todas as agremiuçõcs, quer confederadas quer Hão, {Jlu' poderão enviar-nos informações c darios sobre o movimento operário e associativo nas localidades em que estio verem situadas. Estas noticias deveI'no ser aqui recebidas o mais tardar nos dias)O e 25 de cada mez.

por mez.

JjIGA

-FEDERAL DOS EMPREGADOS EM PADARIAS

Como estava anunciado realizou-se no dia 10 a assembléia jeral, ficando rczolvido reformar alguns ar~i~o~ dos estatutos. Brevemente serão lm~ladaij :;:s~:s!e. propaganda de organieação

1============= A VOZ DO TRABALHADOR "BALAXCETE

-SINDICA.TO OPERARIO DE OFICIOS V ARrOS Reuniu-se em 10 do corrente em assembléia jeral, afluindo grande numero de camaradas. Sobro orgenização 'Operaria foram tomadas varias medidas de interesse jeral. Os compe,,;ue a C. O. B. prcjêta levar a efeito; nheiros que se interessam pela erga[uieaçãc podem inscrever-se como 90--' dos. Diariamente encontra-se na séde ABAIXO A TIRAItIA IRJEITIIA social, das 19 as 21 horas, um com-

Centro

MOY'Wll UIi1NTO iliSSOI1UTIYO Ulil CENTRO DOS OPERARIOS MARMQRISTAS

o' estado de sitio.

As reuniões do conselho adminisa abandonar o trabalho, sendo segui- Espanha trativo <deste' sindicato realizam-se ás qulntas-Ieirae, /ts 19 1!2 horas. Pedidos pelos seus companheiros de ouDeolararaui-se uovauieute em grêve mos aos companheiros soeios um poutrcepoceee da União. Já. se deram veéo mais de interesse e frequencia ás rios atos de sabotaje .. Um trem pos- os operarios das minas do Rio Tinto ,. - Estão tambem em parede os car- reuniões, pois precisam estar a par tal foi. dinamitado, ficando alguns de todos os assuntos que se referem vagões completamente destruidos. No pinteiros do Barcelona. ao dezeuvolvimento da classe, afim - Telegrama de .Madrid informa de que não tenham motivo para ceuilifi seguinte realizaram os paredietaa surar os atos da diretoria, um 'grande comicío, no decorrer do que foi hontem em Huelva proclamaAos não associados tambem pedi'lual o secretario da Federação'. dos da :l gréve jeral. - N oLicias de 14 deste m~ sobre .mOs n sua prezença nessas sessões, Sindicatos declarou que no dia 10 para que, assistindo-as, possam analif.- gré\'e do Rio 'I'into, informam que Ci!$M,-ia completamente o trabalho em '·ar o trabalho.e a tenacidade de um o.s paredistas foram vitoriozos, tendo grupo ':Jdas as.ostradaa de ferro. de abnegados companheiros Os ferroviarios de Durball co- conseguido o aumento de salario para que se encontram tí. frente desta associação. todos os operarios da região mineira. municaram que nesse dia tambem aderit-iam á parede. Russis STNDIC,\TO JERAL DOS T. EM

1 I

l

(lus

Cenje-

Eftlvo.

do.!!

.5$000 ;;$000

OIJernrl(lS

Ml.rmorhl-

tu.

lO$OOO

Ferd~~ndo Venda

·AUi

$700

:rO$2QO

avulsa

Jo:d;

Pereira

Sindicato

$600

Tecellie~.

dos

Rio

Largo

'·(.Ala.-:-QII~;

UnHln dos

~:~:C~~en~~~a a~:e~~~e~S r:~1::-~~~~~ A entrada para eocio é extensiva a todos os camaradas, quer relijiozoa ou ateus, políticos ou anti-politiccs, visto que o unico móvel do sindicato é neutralizar-se dedicando-se tão eõmente á orgameação em siudicatoe das classes não organizadas, - No dia 17 reune-se em assem-

reli

~ .

(15. "'lUlo)

Ca.·ntclros

Socl-edallc

de

em

10$000

.

1~$O(lO

1'1.. 010:1 Tt·uhulhadu·

'l'rllplçhc1l

c

eo.·~

...

..~;ss~claCão dos Trwhnlh(l.úorcs e.I11 Carv1i.o e Mlnera.l ....•....... dos OperarJo.s em Ladrllho\! e, Mozaico~ . Jazê CIlIa.zzo .•.•• J. Brandi

Slndlcato

Unl/i..o

dos

Alfaiates

extraordiueria para reorSindicato dos Pedreiro. e

Pedem-se âa classe dos pedreiros e serventes que compareçam a esta reunião, que se realiza ás 17 horas, na ma dos Andradas 87.

$~OO;

Um

rulni

A.

'da

SL'IDICATO DOS SAPATEIROS

OiOelaliata. Nastael,

. ec

LI$l:a

n;

Porto Ortquea,

S'tr.o.·pazon,

Alegre: 1$:

1$;

rreastes,

UOO:

1$;

da

Lulz

$~OO $·600

12$000

Ma.xlTlIrglnlo

Joaquim Napolelo

'snv•.

1$000

cc-,

Tot&! ceteeunc

Z$.

eomoeouetro

Silva,

mlUo

Ap6s um periodo de apatia, reconforta-se este sindicato com a entrada de novos elementos dispostos á. luta. As ultimas assembléias teem sido muito concorridas. Um companheiro' da comissão executiva é encontrado todas as noutes, das 19 ás 20 horas, para atepder a todas as reclamações. 03 compb.nheiros que dezejem mntri· cnJIlr-se podem Iazel-o na séde social á rua dos Andradas 81.

5$000

10$900

Jozi! Sarmento .. Llltsta (10 companheiro Antonio •."8.lt&cl (PetropOlI$): Franciaee Mo.tuco, nOO; AQI:\la.to Ma· ranl, U; ..\.nonlmo, $600; liancet de Sou:r.a, UOO; Emlllo r.erevre. Z$; Au;;:-usto ~wpllhlU.

§:~::~:. blêiu jeral

de

QUnrtlm

Centro

1==;============ Operarios ! Homens dignos I Não ice a Arjentina, a eaee paiz bárbaro, onde 056 vos esperam a fome e. a mizeria. Si tiverdea ideiaa livres, mandae-rce-ae p~ra. a cad~ia, ou... dar\·.0s--10passaJem gratuita para a Eurppa.

Ierternaclona

rentes Pinto

Santol.

flor.. sene. $500;

Antonio, 1$; ceresunc d.a auve, 1$100, uma assinatura tur-a semestral, 3$. Total ... Lista (10 companheiro Mafloel N. Barucbo (GuarILU·uo::uetlli.): Lulz da. s. Pruhns, 6UOO; .Bcnedloto Constan'tino, H; QulflUno O. de Sr.., 3-$: Getulio Y. dOI Sa"f\lo~, Rugert

3$;

Jo:o:ê

~"ndlcato lhos

SINDICATO DOS ESTUCADDRES

e

do

2$.

Operarlos

em

Total.

'Operaria

5$000

do IUo

Gran.

Sul

Augusto

17$800

Ladri-

:.fozaioos .

l-'toderacil.o

de Joz(;

Lourenc;o.

dos

10$000

!S$OOO de

SOUIa.

!$ãOO

Comemorou no domingo, 11, o seu LhJta, do companheiro Roundo dos t:;anto.s: Roumdo, 12$; GakHnt>. ~gut:ido aui-ç-ersario, este sindicato 1$: Eduardo, 1$: FOlllleC8., 1$; - Telegrama da cidade do Cabo, de classe. FABRICAS DE TECIDOS :iunes •. 1$; Jd:a.noel, 1$; OnUlo, Durante o mez de Outubro ultimo A's 20 horas, o salão de sua séde, datado de 9 do corrente, informa' ter 1$.: Cordon, 11: Ugollno, 1$: . Na séde central, á rua dos Andrahou";e 58 gréves, assim classificadas: á. rua dos Andradas 87, .a'chava-Se re.\:o:eveilo, 1$500; LI"f\llares. 1$: !l1i rebentado a gl'éve jeral dos ferroPadeiros, 14 j trabalhadores em ma- das 87, encontrn-se ás quintas-feiras pleto tle companheiros estucadores e Marlano, 1$. Total 11$&00 "brios, sendo O movimento dirijido e domingos, das 19 ás 21 horas, um repreuntantes .das associaçõe~ co-ir-- Fernando ClIrvalhaea qooo ,leira, 5; metalurjicos, 15; .trabalhamembro dó comité para dar todas 113 euerjicameute pela. ,Federação dos .-\.ntonlo R. da S. Juntor .. '1;.000 más .. dores txstis, 4 j oficios diversos, 20. informações pl'ecizu3 c rejist.rar os A(lolro PIl.·ul!sta, Pcmle Ol·ossa .. 5$000 Sindicatos Ferroviaríos, Espera-se Abel'ta a sessão pelo 1 secretario,' O aumento de' sala rio foi a cauza de nomes dos companheiros que queiram S'. lnslructlvo J ~zé Moreira, deClara este os fins da .Centro Operaria que a gl'évc continuará a espalbar-se do Jt\\l I!e associar. 15$000 quazi todas estas gréves. reunião, convidando () companheiro por toda ti. União. Está completamen. :olunel da Silva .. 1$000 N ecessario é que os trabalhadores Em S. Pete1"sburgo a élasse mais Albano Candido 'Gonçalves para pretI;' paralizado o serviço de trens entre em ,fabricas de tecidos se unam, afim :r.idir os trabalhos, o· qual, ap6s uma bem organizada é a dos graficos. O Pretor.ia e J ohannesburgo. de. httar pela reivindicação de seus brilhante alocução, empossa a diredezenvolvimento da União Grafica 8ufUall: direitos, tão mizeravelmente ludibria- Em Preto ria, no din 9, só poude toria que ha de dirijir os destinos do chegou a proporções tais que foi obri- dos, libertando-se do jugo cruel em sindicato durante o ano de 1914. iop.ir um trem, deyi.do a ter a maioria Ddlclt anterior !::l$OOO que ora se encontram, pela ganancia gada a manter dous companheiros, Ccmfecçil.o lias ·M. 45 e H .. Essa diretori.a é' constituída pelos 200$005 dos maquinistas -e condutores aderido feroz. Aluguel da !lêde . um secretario e· um tezoureiro, _em iudómavél do capitalismo companheiros: 1 secretario, Manuel ãO;OOO ao luo"imeuto .. Já foi suspeuso O tra10$000 Garrido j 2" secretario, Del- Carreto cargos efetivos, a 60 rubros po.r :çnez:. U: DOS E. EM 'HOTEIS,: RES- Ferreira .:)'ell>ll .....................•.. 1ego entre. o Cabo-da Boa Esperança 10$000 TAURANTES, BAR'S, CON- fim Perei"ra dos Santos i 1° tezourei- Estam ••Uha $::00 c Klerksdorp, Portugal ro,.Delfim Domingos de Oliveiraj 2 FEIT,\RIAS, C,\FÉS, ETC. ASSinatura da calxu. 20$000 tezoureiro, Antonio Nogueiraj pro• Em Johanne~burgo, uo dia. 9, Declararam-se hontem,'14, em grécurador, Albano Candido Gonçalves; ,"oram prezos variOS companbeuos ve os empregados da Companhia. dos '(Sindicato profiuional) ~elegados â Federação Operaria do Ilponta~os como sendo 08 c:a~eça.s (!) Caminhos de Ferro, devido a um dezConvidam-se todos os socios e elas· Rio. de Janeiro, Hr.suuo Joaquim Antonio do ~ovlm~nto .. No mesmo dia 09 pa- acordo com a administração. da Com- SP., em Jeral a comparece:- á asseu!- Garrido e Ferreira Minhoca} j dele- Bar.lal! r,1l$31l0 gado junto á comissão da ca.za, Sa- t::ntrl~das redlstas dlDam~taram um outro tr?~ panhia acerca da nova' organização J~~a~o~::nt~e :!e~~ah~r:::t~f~~ 249~20fl entre' Den.ve.~ e ~corga-Goch, damÍlda Caixa de Socorros. (0 112), para aprezentação e apro- tnrnino Luiz Pires. Assumindo os. seus lugares, é dada Der!clt cando varJ.Os vagoes. O movimento abran~e todas as vagão do balancete mensal, e tratar a p.!!-lavra aos reprezentantes das as-- ANUHOIAM ,:.,~F.('~~;:~:~~~ linhas e ram!l.iR de.pe·~(l.en.te~.d3- 00m.-: d() vn:';I)!J as~~tos. . ! eo6iRC:õ~";": ·Sjndic8.to dos P03(h'Gi,'os e ~.-=-==.::-. 0

fi

0

I

0

I:!e.li6

I

1 ..

~

- :.,

,.

J

===='=====~...


,,~,~.~-",~,,-,~,,-;~~--, .. - -:-

:- ,., ~derafão ' Policiaca;: Brazileira. "

~al_QO, .•

,."

o",

o!

•••••••••

0

,.

•••••

A. comlseãc da resta fiCouconstititiail' i:tad;w;'~;;~i:~est;';~~;~SI;~mci~' "do:apoio pelce -eompannetrce Alatdino Baromcheli, "lncon~:Udona!'de tod~s.os alr,a!~t!s, as~o· Luiz Bnrzam, Francisco 'MctCl!cz"pàufo cíandc-ee e' trabalhando para .c 'referIdo de Oliveira, jatme Gubele, Danlel" -Va~_odesenvolvimento da, União.: .. , " Séde . 'socia! _ rua' dos Andradas. 87" _. largo" r!'e) : Capi'rtt. Â com;$stlo. . .éENTRO. DOS. PINTORES H:' VITOR . ". :'," ...• MEIRELLEs' : ,..' '.' " ~.Reallzcu-se 'rio "dia a "anundada õonferencia' co~ ""r"egular~cóncurrencia •

unos: e a -apoi!,r_ hi.condJ: ~uto~!~4!1~~(.,?on-

~.' :.e

'ó'

ã

""

•.

zi

.·:P~LO··:MUNóoip~bLETAIIIO::

~stl~~~;i,~'f.r:~I~., '.' PETn9POL.I"S'-::~;;;; Ô.· Centro op~~~r-io Pri~elr~~~c? ~~i~~i!rei!a~a_-se, ativamente par.a.~o~emor!lt::,a;dat,··do fuzilamonto' de

-::

r:,:l~l;t;~~f~!1~st~~',~.~:tir de :.~.on.t..

~era

~Pará: esse. IIin' "dlstrlbuldo- um" '~la:' .nif~s~ô~cimvfd~rl(il?"o proletariado petro .... "politán~ 0."cOn'ipareéer a" esta reunião de prote~\)\a ~a~";1lls .maiores infamias do

-:.

,~..

"~{:'

.,-:~\~ .Ós


'l~"''''UVQ.,.

, .•..... __ . - ..- ...•_)--

._~-

.~v... - ---.---.- .. Irior

guna deputados). á força da natureza. . ~ Como estava anunciado, fez o dis,p O cemaruda Jozê Martins ainda. .rso ?ficial u~ conhecido poli~ico e nesta nout{l fez afirmações ào que ha.rnaliata daqui, sendo aplaudido. via sustentédo, patenteando)8 nocivi-. Entre outros. falou um nC1SSO ~~_ dado do espiritismo, encarada ,P0l' .ar.ada cumprimentando os .. manh-\qualQue.r f.~oo, na solução do probleJ ;os • os trabalhadores e,,? Jer~l, e ma que ejíta as .~a_ssas trabalhado, •rber~u, com palavras SIIlOO:as, o raso Sendo o aspirrnamc uma pseu~ocedlm9nto daquela. ~asse, p01S q'!e do-ciencia que prêgu a humidade, 3. o~!..pe.nsavamo~.ass18tJr a uD?-a ~\Ob~eiencia. passi:va,suslentando.aaumao de operanoa, porém atomto fl- toridade, é impossivel hav~r par1dado ~m08 an.te O ~~peto deslum.brante da entre as alevantudas doutrinas de Basata. Ah SÓ VIam-se auto;ldades :e- eunine com o sonho mistico de Allanrczentadaa __ a burgu.e_ua em em- Kardec. -

~:d~

u

Amazonas tt:l::l .t.1 ru:.:. ~ ltH<UVUV' .••.• "",,"' •••• No. dia 16 do passado reuniram-se Adolto Paulista, Ponta Grossa A •• ocJaoiLo'd •• Artes Gr.tio". do A.n1Aalguns empregados da casa MOTel1'n Já. foi enviado o talão. Recebemos a" :lon•• _ Caixa 46, ManallS. .Sampaic, neste aindicato, para rezol- quantia mandada. Pará verem melhqr -modo de ajirem no Borobio - Como foi a enerence.! Vnll.o ;reral dos Trab~!hlldoNIl _ Caixa [sentido de·não permitir o aumento de Escreva alguma couza. Estamos na 342 Belém. 11D.111.0 doa OpcrarlolJ S3.ila~~froll_ C"alI mais uma hora de trabalho, conforme duvida. . xa postal 3<12 _ B"!-'ill . ~nvizo doa patrões dessa oaza aos traMoreiT(1, .BUsto, Belo Horizonte ., l1al10 do. V.udedore.· Ambnl":l1~. balhadores. Eetamcs cientes, já foi enviado em '_.alxa pO$tal 342 ._ uetém. Depois 'de se manifestarem varias teu- nome. Seude. companheiros, -foi lembra-do o alvitre Elia.3 (')'..o arame foi enviado de se dizijir um oficio assinado por para a Baía no dia 25 do' passado. Alagôas todos que trabalhavam nessa eaea, (I ltecebcste1 Como vai organização! red-.raç40 Optor.rf" de .A.lIlTO •• e lSUa.8 que foi aprovado. Saudades de todos.' ~:~e:rada!:l. rua do Livramento 36. Ma·

o

1:

:~!bl:~:

::"d~; ~m:':;ir:: J!ch~!::, a;e~~~m Onec:.;a:::i~ p~~o s~{,:r !;!:~:oã: o~icfo~;~~ã~ ~"limpIdo eaalado na.s camadas do tal, o companheiro que presidia a. re- companheiro Minana relator amearabalho.. pelo pr~l~tarlO. Era o ver- união concedeu-lhe a palavra, o qual ~.8:) pelo patrão; que, empunhando ugo ao lado da vmma --:- um, repre- abundando nas mesmas conslde1"a9ões um revólver intimou-o a retirar-se de antado no Estado ._ a outra _ al-\ de Martlns aconselhou o operariado f" . ll'Iui operarioa que, ao igual que n6s, a repelir q~alquer principio relijiozo, 9U~ o l~m~. lb d h' t el~savam presenciar- algo que se.rebatendo-se unicamente. pela questão mad~s n~a v:s :r~r~s :~ r:::s: ~~ ~Clonasse c:o U lI1ode~as aSPlfa~leconomlca, que é a un~ca que pod~r.á... não voltaremPao tra.balhoPs6 cinco se m OOS Operarias, porém, com pezar o trazer para' a humanidade a felici. .... izemoa, .aquilo era a negação nitida dade e o bem-eatex que tanto dezejam mnnt~veram COtR.dignidade, tendo os a a~o' reivindicedora que deve ca- .os trabalbadorea. . . .dem.a" ,traído vilmente seus compaaterrear todo e qualquer ato de traE assim terminou a reunião do nhel.ros . .' alhedores propriamente dito. Sindicato Opernrio de Oficios VaEi.s aí, para que .servem esses 10Um~ festa burgueza, si~, não de rios, que todos os sabedos, ás 20 ho- conmen,?s, que sujeitam-se a tnb;,peranos, foi. a que asslstlm~s nesse ras realiza suas assembléas, seguindo lha; mata uma hora, porque o patrão eatro, O qual, apezar de ter SIdo con- a estas conferencias sobre qualquer asarm o .entendeu, ~. de braços cruzatruido por operários :- nossos ir- assunto que se prenda ao, intereesee dos, a~Sl,te~ a retirada .~e um comuãoa _ poucas vezes ah se voem, de- operarica. panheiro digno, como Mmana, e este, -ido talvez ao monopólio que das . para evit~f uma agressão por parte rrcpriaa forças .lXzi,", fez o terrível SINDICATO DOS OPERARIOS dos asploradores seu e de seus com'lnjelo du liberdade bumana ..,.....o 'caDA.S PEDREIRAS panheiros "abandona esta cidade. oital . . Que sirva de ezemplo . aos demais . _ Tumbem se sociedades operarias Na aasemblêiu [eral realizada no camaradas' o ato desses QUe traír-am un sua totalidade commemcraram a dia 23 de abril, depois da aprovação uma. causa justa, rasultando desse ato lata 10 de maio com reuniõea nas da ata e constituição da mesa, foi lido covarde' o dezaparecimento do sindirespetiv as sédee, notadament e :a gra- o belancete corrospondonto ao 1· ,tri- cato.

A

~~a;l~s0'.:~~:i~sdO~u:ãOs:;:.ear:~~~ ccndueirão a um futuro mais lieon[eiro , Nesta associação houve diecuraoe alusivos ao ato, isto é, falou-se baana verdadeira origem do 10 de mar mostrando seus oradores .q1.l!e11. a não 6 de futa e sim de revolta, ~de reivindicações operarias. Um. dos <l"{>Orariosgraficoa historiou a data, ~escrevendo os martiree de Chigago, Imolados em noaso holocaustc. Eis,.pois, colega" oque de verdade hOUVe neste recanto do agreste Am:azon8.$, onde o valor real doS' objetos é o'brilho cNt4l\no. CABP.8IL Manaus, 2-914.

:~~Ít:t:;

1914, o qual deu o seguinte

Receita: Saldo anterior.. .... Recibos de 1913... Idem. .de janeiro. Idem de. fevereiro.,.. Idem de março-

1 :170$270 89$000 139$000 109$000 14$000

90$000 134$520 78$500

.•••..

Rtzumo: I Receita

=='==========0 I Despeza .

~TO .!SSI'CI !TIVO MOVfMEn ~ u a.

Sald~ para

que passa

para

o ~. ·trimestre

DOS

A VOZ

DO TRABALHADOR BALA..'<CETE

EntradM; Adolpho Paulista.... Venda ,. De Campinas - Damião Garcia, 2$; Antonio Roza, 1$600 j Francisco Amaral, 1$; Um ano'

OPERARIOS

~::';~rel~[,O~~;

10$000

asreo

\1

I I

I

Sl~encla. . 303$020 F~lou .. tainbem. o com~Rnbeiro. Cons. tantmo 14aehado. conOltando ~ bn. \balhRd?res ~ u:ni~m-se e~ Aell ~incli. 1.35031$$02210 cato de. rezlstencla, o UD1.C?~elo. de 3 O consegmrem a Sua emanclpaçao. E as:ini tcrn:ti.nou ás 17 hor~.-l~com

.

1'228$250

Falam sobre o balàncete varios compp.nheiros, .ficando afinal rezolvida. que fosse n~meade. uma c.omis-· FEDERAÇÃO OPERAlITA são. para ezaminar os trabalhos do. Esta Federação espediu o· oficio tczonraria e. do bala.ncet.e, que RBSim abaixo aos companheiros da Associli- ficou' composta: .Tozé Ferreira Ribeição União·, de Chll"l:lffeurs, Ce.rrocei~ to, Joaquim da Silva Santos, Dominl'OS c Boleeiros, recentemente fundagos Fereira AI.ves, Bernardino de da. Mano.us, D,OE'stado do. AmazoCastro e J'oaquim de Olivei.ra radas da. Associação Branco. ." "uífcul'"S, Carroeeiros e Sobre outros assuntos de interesse. Saudações.'" _ A' Fe- para ahc~nsse falam ainda -diversos . d R' d J . compan eIros. rl8. o,. 10 e ~a'~~I:i~ ..:....Em assembléia. realizada. ·no dia da cida-. 20 de maio foi pela comissão- de sinando-nos conheci- dicancia, aprezentado o seguinte' Te.dessa associação; lato1'"io: . . : cumpre o seu . dever responder (e "Aos' a.$8ociados do. Sindicato 4°8 pau maior realce o faz por este or- Opera~io8 da.s PedreirM - N6s ~b~igam jenuinament.e operaria). Deze- xo ass~nad?s, no~eados em comlssao jamos aos dignos e valentes. compa; par.a flsCa~IZa! os tr~balhos da tezounheiros que em tão boa hora fundH.'- rarla do smdlcato vIm~s dar o nos:'? ram essa associação um p.orvir veh- parecer . .os compa~hcnu, secretano turozQ para a cauza operaria, e bem e tez.oureno n~s faclhta.ram todos os. assim um fraternal abraço ~ todos pa~ls refere~tes aos .seus cargos, os quanto lutam pelo bem estar comum. qU08ls encontramos na melhor ordem Suu~e. e s~1idaricdade. _ ~ 10 se- 'possivel, ...nada -deixando "8. dezejar, ~retarlo, WU; J. de Fra~a.. sen~o ate de ~ot~r, encontrarmos um SINDICATO OPERARIO DE reClb.? ~a. maIS, em favor dos cofres d(\. smdlcato e ~ontra .0 nosso tezouOFICIOS VARIOS relro. Na-da.mals preclzando, por en~

um. baile famlhar, propaganda. CENTRO

DOS

esta

m<>t.••• e d.

OPERARIOS

:MARMOR~STAS conselho administrativo deste Centro recebeu, em resposta. ao oficio que dirijiu ao Sr. Antonio Jannuzzi, no dia 7 de ma.ip ultimo, a. seguinte carta: "Rio -de Janeiro,' ~2 de maio de 1914 - Ilm. sr. Minervino de Oli~ ,,"eira, ID. d. 19 secretario do Centr.o dos Operar~os Marmóristas :......Nesta Prezado se}l.hor Damos recebido o vos·so 'oficio de 7 do co'rente. Em resposta, cumpre-nos comunicarvos que, de fato, reduzimos o ordenado dos r:t0~sos· operarias, poia devido á falta de trabalho ~el'iamos obrigad~s a dispensar uma .parte· d~· P~ferimos, portanto, reduzir os ordenadbS, e achando que. procedendo' assi.m andamos muito bem, pois julgamos ser pref.rivel estar trabalhando com uma diferença- de alguns tost~s por dia .d~. que estar sem ttabalho. A ter -POIS de não fazer diferença n?s ~rden~dos, seriamos for9a~ do.s a~di~~nsar ~et~de do pessoal, e fOI por lSSO Q...uefl;émos ver aós nos50S operarios qUe escolhessem entrt'" a redução e a dispensa. Os que não

à

. Machado 2$' Oandido F. de' Oliv'eira., '1$; Anjelo..;Pio da.- Cunha'" 1$; Franklin' Broquá: 1$.; ·Antonio M. Cor .rela, 1$. TotaL . Sindicato dos Sapateiros, Pelo~as, ValentIm

:red.ta9lo Operaria e !ederadaa ,R~UI~~ntoo~~~o ~!~~;::~:u~~e~u. Santo Antonio 157; Alg-,'i.mGll1er Arbdt.!r Vereizl ~ Rua s-;::..:a:i:t~.;~~~~o "':5~ua Sento Antonlo lU; '0~~7~0' "".,..1.1'0' - Ru. S~to AoVn.lio Tlpor-ratioa - Rua Santo Antonio 157: '. Ru. S~to UZlJl.o 40. :c.tt .•.•40reil - Rua Sa.nto sente AntonIo 157; Ofl.I.I. :aa,._. - Rua UoI" r_do1r", - Rua Santo Antool. 157; ,,~ Op••• "" - Rua Santo Antonio "Un.l.l.odo•. .A.rlJ.!icu Sa.pateiro. - Rua Santo Anto-nlo 157; I5~~U10 Op'J"lI,rio- Rua Santo Antonio V~:lo do. MAnuorbt". - Rua. Santo Anton\) 157; ~~~: ~:,<I~~.b.l~~~~~::~:'~.':;':.'d2

-: Fernandes

·..

.

Vito Ciofi . Francisco Xavier Faic . Francisco Castilho .. :.:: Venda duma bengala ~....

ASSO.cIAOOESNAO 10$000 10$000 1$000 $400 1$000 1$000 1$500

324$600 100$00~ 7$000

431$600 71$500

Peficit 360$100

I ==. ===========

S~t.

Distrito A. .P. 40. !l6: B.

" d.

ela •••

JL. CU'f

Ru.

'-Federal

Barbeiro••

~b.t.tno1roa

doe orr.,balhadore. -

-

CONFEDERAD.4.S

n~~I1:!e~~~oe~!,"~3iRua Rua Munlclpal

~ .m.

Tr-.,p:-

9

.

Minaa J6raft

~=~ 'i.;~:::::':.:.

.

Vnl.lo Op.l'Ula - Ubera.blnha. Lli"a Operaria ..:...Ubera.ba. . ~~~: D1~.nD.trito Federal tina. l".de.raoii.o 0pel'U!a suas J9~~~~Z Ru. EBIâr1to BantD run dos And-rad'.art87: federad •.•. Ceu~ Op.rar:\o b S. ,,0&0 4'B1..• .l A~:ad~:t~7~0, :E.tQC-.d.Oru ..:....Rua 'dos ra~:O~ Oper.r:a - S. SebutUlo ·do Pa·C.nuo do. Opnarfo. Xarmartllt •• Rio Grande do. Sul nl.l;~O: ~:drad9.8. S7. Soole4a4e vulio Op4<r.XO:a - Bajê. da\"!'87:0 .&.lfaJate. - Rua dos Andra· Sociedade 'U1I1J.oOperari.· - .Jaguarlo. Sindicato .40. Sap.t.:ro. - Rua dOI' Sooled.ad_ Beu_f{oeute do. Alfaiate. CONFEDER~DAS

e

~er;:''!..-

I

BaJê.

contrar as conta!! ~ezatas! e17tregamos o me~:n0 parecer ao crlteno da assem~lela.. • Rl0? .25 ~e ·.o.brl1 de 191~. - Jo~e. Ferret.Ta Ribe"lro. -: Joaqut.m ~ B\~ 1'a Santos. - DOmtng03 ferretra Alvts: - Be~r~ino de .C~~ro. - J 00qu.m de. Ol •• ",o BraMo..

sertou sob o tema: Espiritism.o· 6 anarqu;smo. Findo a mesma, qua du.tou cer~ de 40 minutos, foi O professor Tor.teroli convidado por dos· prezentes para Rasistir a refutação de suas· "teorias, no dia 21. Neste dia, pf}rahte. ,regular assislencia, o camarada Jozé Mllrtins fez A refutação, demonstrando o erro em que estão os espiritas opinando' que as suas crenças estão mais õu menoS de' acôrdo com as doutrinas libertarias. .. O cama.rada Mllrtins falou durante uma hora, tr.u-tando tambem do livre arbitrio e a Idéia de ·Deus.

V. Scú.ckio."· • Como veem; companheiros, não h.1 São Paulo c"'rO ••• "",oB~aCapitaL ~tll:~ente .pretesto melhor para se 81nd!cato Operuio de ofloi~. VÍllrio. ,ustülcsr uma qualquer violencia ou C.'''a.. . . ~;:.::::.~u~~v-; espoliação. d.u.":"';,!~~I::-f'oUo •• m ."', - 1",o Qu~~!~ •••~o;::,~;..o, •• do""'" Pouco trabalho .. : sempre o pouco l1nt1.o 40. c-t •... .ro. - Lar&"odo. iu~. do "Mota 9. . trabalho! Dir-se-ia que quando ~ ch~!:tr!IÕp.r.r10 DO.tlO.21M . Paraná mesmo abunda, n6s não lhes damos 40;ra\\ - Jal1. - I:utra.t1...-o lucros... . P ••• ~", ••• •••••••• ua f••••~- c:":~::~· P,o",o,. do. Op.""o, .Afiáz já esperav.aIrios tal resposta, d8.!lBl~!::0,:a~~=.2!. Santa' Catarina porem., como e estnto dever do CODse~··-.Rua.Amador Bueno·!6; . . "':Q~i.oOsIer.~. - Laguna. .lho .. 8dmi~listrativo . tomar todas ~s R:!J"~::~o:~u~::-if.'·· "",.a". -: pro-yldenClRs requc"l'"ldas ]?CIos compa8indloato 40. '·~bal,Íaa4on. em Pe4H I Rio Granlie do Norte O" (';ompanhéiro8 deste Ce~tr() es~ nhenos,. m.ormen. to ~.r8tqndo-se de fa· \. Graui~ - R.ua AmadtOrBu.eno 25: 1.;c.Jp ap.r&rl. - Na.tal. tão novamente animados na propa- tos que afetem se.us interesses; fiui!o~~~:!~ :6~~ ~~. - Rua Ama-:\ UI'. Operartllo - Mosso~. ganda de. organizaçii.o da classe, ten- mo!' aquela :tentatlva, de que rezuIta ~a:ndloaito do. Canw1ro. 4•• p.4rell' •• I Mat<> Gro". do para esse fim distriJ?uidó um ma- nós uma outros: desculpademaziadamente. já. tão eonliecida por ~"r'69.Ribeirão Pires. 1 L'•• Op.raria - C\ltaM~, . DepOIS de terem se manifestado varios ~ompanheiros, foi o trabalho da comlssão aprova.do. . Tratando-se· da orgaDlzaçao da t'sse e de ?ntros assUnto, sociais. fAaram mUl~os eompanhelr.~s, lemb.raud0ode~Idas que, posta~ em pra..: h;a, l' erao flJrta~ecer mUlto o ~lDdlcato.dos ·O,,:,rarlo, das Pedrenas, cuja séde sociaJ 6 á rua da Passajem n. 161. CENT.RO COSM.OPOLITA

.\n:~~:w!7... ~ Sociedade Valio 40. TNbalh.dore. de ltua do\"!AnCZa.r;::°8~~ .Of~o. Vario. ~.ll&b.. - CIdade do Rio Gran.de. ll'n.1.i.oOper&:rf" ..•. - Sant'Ana do LivraS:Jl.dicato 40. operarki. l'ta1l.ff!"0a4or •• mento. 1 - ~~c::: :o~d;:!:e!!;~ . 8. B. V~o do. Pa4eu-o. - Bajê. relativa. - RUIl c!o.!!A.:lCS~d:.~· Cor_ SetJipe S.l.ndJe.tOf40. Ope~rio. d•• r.4i.lra._ ~1~!~ ~ •.S:-~Jed~. I~pre"'do. em Pad. "'" - Ru. do. AnO"'d" 87. . """'. "",no ."jlp •• o - MacaJa:

I

R

-g~:

~!;;;QnI

./9./1

-

Ae.nado

Va1.f.&40. Operario. ::E1R!.va4or.:.- Rua Mareehal FI<>T1lU"1o 21. S. d. a.. 40. xa.riDh.uo. .• ltrema4ore-. Rua Barll.o de S. Fell.:l: 18. . socse4ad_ 1J"n11.o do. ~ - Largo .1e S. Domln&"os'<I. G~1II10 doa KaqI1in1ll1t-..: da JIarlnlla ClI-ril _ Rua Mar&cha.l FlorIano 126. A..aocda~ do. '!'n.balhadorn ..m Car"",&e lIliheral - 'Rua do L1vrl!mento 1$8. Cu."trO 40. :Bmpre~o. .mo Puro Vl:a. _ Rua do Hosplclo 1 TO • .L J.e a.. '40. canoou.ro.. Coohlliro. • 01 ••••• A.J:1.e:aas - Rua Marques do Pomb.1 ·U. São Paulo Vn.l1.oOperaria NcIjOAlWi.ae São JolLo da. Boa Vlst •. LIa-. Operu: •. _. AmplU'O. :r.tg. Operaria - Rlbelrl.o Preto. .L16"a O~Se.:ra. Negra. Vll1l.o Operarla. " •.0A1'01u.M - Jacu.reJ.

LOCA 18 OPE R A R I OS . ASSOCIAÇõES •.

-

Conforme rozolnção de uma de ~uas assembléias e de o.côrdo com o Segundo Congresso; que, em um de seus temas aconselhava a mais ampla liberdade -de discussão nos sindicatOS, rea1izou~se no dia 16 do passado (\ primeira confenmcia, sendo orador O professor Angeli Torteroli, que di..

=

cst~yeram de. acôrdo com a redução retlr.aram-se~ e' os qUê conformaram, contmuaram a trabalhar.' . Cer~os de que procedemos para com o~. n~~s' operarios. com toda a con-! ClenCla nos fil'Jllamos com toda a! consi~~ra9á;o. Ik v. 8. ams. mt.· ats.,! por AntonIO J annuzzi, Filhos & C.",

A.n~:!~:,::~

Vtrlio do. Operario. E.t1va4on. Loma.s yalentlna 50, Recite.

431$600

.

p,",,~.-

,,~o;~'::'t~'c,~:"'" - c./%, do Co".Io Pernambuco

Rezumo.·

\18S.

AO~~·::7 ,...

M~~~Jlc.to do. Tanomo. - caxtes: 15$000 Centro do. Tr.l)a.,lh.dore8 - Moutene.gr~e4er.9lo Op.rllorla de Pelot~. e SUM lederadas:. . B1ud1c-.t&40. Pedntlro. e SerTeute. . pe::!.~~.,o dQS Trab.lh&dol'U em Co»18$000 tum. - Pelot8.B; =~e~e:!:. s~at;~~~ftS-: Pelótu; 2$000 $400 .Paraná

71$500 Saídas: Díeficit I8nteridr . Confecção do n. 56 .. · . Selos e carreto do n. 55

~~!~da's

SUIi.!'J

CI~~:,~od~~oC~.';':~·;"bO"OU'

Buchiero, 3$; Americo . . Servi, 1$.; pacotes, 5$ Es:e sindicato realizo~ no dia 24 De Porto Alegre - João proxrmo passado, no salao ~o Centro Santos, 5$ j . Severiano Ga.l~go, ~ festa comemOra;1v.a do 1° Oo.rrêa, 5$; João Roamveraarro de sua fundação. O prodriguee 3$" Anastacio 'gr~ma, .qu~ foi variadissimo, agradou G .' Filho, 5$. Total .. , a todos os prezentea. .Manuel Herculano dos Em UlDl dos intervalos falou a cados' Santos. . . . . . . . . . . marada Juana. B~ela, que .dissertou Nunes s~b:e a orga~12;açao operarla~. sendo De Pelotas Agostinho ~Ulto .aplaudlda pela numerosa asMota, 4$; Valdomiro

I

~'I~::: ~:tl~f~';:'~ :~:~; teem: SI~cliOa.to40. Ibh"o.c1m:u Iden-:. Idem: Rio Grande do Sul

~:e~:~

P AN"IF.IOADORES

1 :531$270 Despsza.: J'enesro ., Fevereiro MarÇo .....

SINDICATO

tu:O:!~taO::a~~~

~~r~o;p~ci;! Coelho. Nada de esmceecimento, sempre avante . Mande correapondeacia . Saudações de todos. Vicente MouTa, Maceió - Até agor.l não recebi .» vale que te devolvi por ter vindo em nome da Confederação, que era+para transferires em nome do tesoureiro. Recebestesl Barboza" Porto Alegre - E que tal t estás satisfeito com os ires pampistas! A fotografia tirada no Oentro. Foi entregue a carta ao p ..-ajibe.

-=a1,;:~; RU.

A Voz do Trabalhador 1908 1915 pt. 3  
A Voz do Trabalhador 1908 1915 pt. 3  
Advertisement