Page 1

Fรกbulas

Reescritas pelos alunos do 4ยบano D da E.E. Gov. Miguel Arraes

1


2


Fテ。bulas Reescritas pelos alunos do 4ツコ ano D da E.E. Gov. Miguel Arraes

Sテグ PAULO - 2013 3


4


Índice A lebre e a Tartaruga – Versões: Sabrina dos Santos da Costa e Sabrina Lopes dos Santos.............p.06 Ester Gomes Nascimento e Letícia da Silva Lima................................p.08 Evely Wath Ramos da Silva e Raissa Santos Tenorio...............................p.10 Larisse Ely e Sabrina Dantas..................................................................p.12 Maria Gabrielly Monteiro e Emiles Beatriz..............................................p.14 O cão e o Osso - Verões: Juan Barbosa e Tainara Gomes............................................................p.16 Rodrigo Araujo Amorim.........................................................................P.18 Maykon Barbo de Souza e Victor Rubens .........................................p. 20

A cigarra e a Formiga – Versões: Ana Da Silva e kemilly Da Silva............................................................... p.22 Emily da Silva Oliveira e Naurrany Camily Gomes...............................p.24 Erika de Almeida Paiva e Valéria Luck do Carmo.....................................p.26 Fernanda moura de Freitas.................................................................... p.28 A Raposa e o Corvo – Versões Ana Beatriz Araujo E Luis Fernando .......................................................p.30 Erica Loiola da Silva e Edilane dos Santos Silva.......................................p.32 Wagner Rodrigues e Eric Barbosa ........................................................p.34

5


A lebre e a tartaruga Sabrina dos Santos da Costa e Sabrina Lopes dos Santos A lebre vivia a se gabar que era o animal mais velos de todos ate aparecer uma certa tartaruga dizendo - Vamos apostar uma corrida . E a lebre respondeu: - Uma corrida eu e você. E a tartaruga disse : - Sim eu e você por acaso você estar com medo de perder. E a lebre respondeu: -É mais fácil um leão cacarejar do que eu perder uma corrida para você. Nu dia seguinte a raposa foi escolhida para ser a juíza da prova bastou a Juíza da o sinal da largada para a lebre disparar na frente mas a Tartaruga não se abalou e continuou a em sua marcha vagarosa a lebre Estava tão certa da vitoria que resolveu tirar uma soneca e disse : -Si aquela molenga passar na minha frente é só eu correr um pouco que eu ultrapasso. A lebre dormiu tanto que não percebeu quando a tartaruga em sua marcha vagarosa passou na frente e quando a lebre acordou não percebeu quando a tartaruga cruzou a linha de chegada desse dia em diante a lebre tornou- se o alvo das chacotas da Floresta e sempre que falava que era o animal mas veloz da floresta todos lembravam - na de uma certa tartaruga MORAL: Quem segue devagar e com constância sempre chega na frente.

6


7


A Lebre e a Tartaruga Ester Gomes Nascimento e Letícia da Silva Lima

Era uma vez uma lebre que vivia se gabando que era a mas velos de todos os animais da floresta um dia ela encontrou uma tartaruga decidi apostar uma corrida a tartaruga falou uma corrida eu e você Ra essa e boa no dia seguinte a raposa foi escolhida para soltar a lar cada ai o dia chegou a raposa soltou a largada para a lebre sair correndo quando ela olhou para trás e viu a tartaruga La trás e resou véu tirar uma soneca de baicho de uma arvore ela durmiu tanto que a tartaruga passo nafente da lebre e ganhou a corrida.

8


9


A LEBRE E A TARTARUGA Evely Wath Ramos da Silva e Raissa Santos Tenorio

Um dia uma lebre que vivia a se gabar de que era amais veloz de todos animais da Floresta. e um certo dia a tartaruga foi ate a floresta para convidar a lebre para participar de uma corrida e a lebre sorrio eu e você apostar uma corrida e mais fácil um

Leão

cacarejar do que eu perder uma corrida para você um dia seguinte a lebre e a tartaruga foram ate a pista de corrida. A raposa era a juíza só foi dar a Largada que a lebre saiu em disparada e a tartaruga não se abalou e continuo na corrida e a lebre estava tão certa de que ia ganhar que pensou se ela passar na minha frente e só correr um pouquinho. a tartaruga passou da linha de chegada e a lebre perdeu desse dia em diante a lebre virou alvo das chacotas Moral: Nunca deve duvidar das pessoas

10


11


A lebre e a Tartaruga Larisse Ely e Sabrina Dantas

A lebre vivia se gabar que era o mais veloz de todos animais da floresta até que um dia encontrou a tartaruga . - Vamos apostar uma corrida ? A lebre caiu na gargalhada . - Uma corrida eu e você essa e boa e mas fácil um leão Cacareja do que eu apostar uma Corrida com você. Disse a lebre - Por acaso está com medo de perder? Perguntou a tartaruga. Desse dia em diante a raposa foi escolhida para ser a juíza da prova bastou da o sinal de largada para a lebre disparar na frente da tartaruga .A lebre resolveu dormir um pouco -Se aquela molenga passar na minha frente é só eu correr mais um pouco que eu a ultrapasso pensou. Mas a lebre dormiu tanto que não percebeu que a tartaruga em sua marcha vagarosa lenta e constante cruzou a linha de chegada em primeiro lugar e a lebre tornou-se o alvo das chacotas da floresta quando dizia que era mais veloz todos se lembravam de uma certa tartaruga . Moral : Quem segue de vagar e com Constancia sempre chega na frente .

12


13


A lebre a e tartaruga Maria Gabrielly Monteiro e Emiles Beatriz

A lebre viva a se gabar que era o animal mais veloz da floresta. Até um dia encontrou a tartaruga e falou Que tal apostarmos uma corrida? Uma corrida eu e você? Essa é boa Por causo esta com medo de perde? É melhor um leão cacareja do que eu perde uma corrida para você. No dia seguinte a raposa foi escolhida para ser a juíza da prova. assim que a raposa soltou a largada a lebre dês parou na frente ai a tartaruga não se a balou e continuou na disputa. A lebre estava meio cansada e resolveu tirar uma soneca de baixo de uma grande arvore e disse: Se aquela molenga passar na minha frente é só eu corre um pouquinho que eu ultrapaço ela Mais ela dormiu tanto que nem percebeu que a tartaruga passou na sua frente e ganhou a corrida . Sempre que ela dizia que era o animal mais veloz todos se lembrava de uma certa tartaruga. E a lebre se tornou chacotas das floretas. Moral:quem cegue devagar e com Constancia sempre chega na frente. 14


15


O cão e o osso Juan Barbosa e Tainara Gomes

Um dia um cão com um pedaço de carne atravessando pela ponte vendo a sua sombra na água refletida abriu a boca soltou

a

carne sem querer na água .

Coitado do cachorro caiu a carne que já era dele. Moral: A cobisa não leva a nada.

16


17


O cão e o osso Rodrigo Araujo Amorim

Num belo dia um cão estava a caminhar sobre uma

ponte, quando refletiu sua

imagem na água e se pôs a latir para se apoderar do outro osso

assim

que

abril a boca caiu o osso no lago e nunca mas ouviram falar do osso perdido. Moral: Mas vale um pássaro na mão do que dois voando.

18


19


O cão e o osso Maykon Barbo de Souza e Victor Rubens

Um dia o cão estava com osso na boca, quando ele viu a sua imagem no rio pensou que era outro cão e quando tentou pegar o osso do outro, deixou cair seu osso no rio. Moral: Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.

20


21


A cigarra e as formigas Ana Da Silva e kemilly Da Silva

Num belo dia de inverno as formigas estavam secando o trigo que estava encharcado De água.No dia seguinte apareceu uma cigarra e disse: -Formiguinhas me de um pouco de comida? Parece que vou morrer de fome.

-O que você fez no verão? Disse as formigas -Pra falar a verdade eu passei o verão cantando! -Se você passou o verão cantando que tal passar o inverno dançando! Continuaram o trabalho rindo. Moral: Os preguiçosos colhem o que merecem.

22


23


A cigarra e a formiga Emily da Silva Oliveira e Naurrany Camily Gomes

Num belo dia de inverno as formigas estavam secando seu trigo depois De uma bela chuvarada apareceu uma cigarra faminta e disse:

- Olá formigas vocês tem um pouco de comida para me dar? Pois estou morrendo de fome acho que vou morrer! As formigas responderam: - Mas o que você fez no verão? Por acaso não se lembrou de guardar comida para o inverno? Para falar a verdade não tive tempo passei o verão cantando. Se você passou o verão cantando agora dance. As formigas voltaram para o seu trabalho Dando risada. Moral: Os preguiçosos colhem o que merecem. 24


25


A Cigarra e as formigas Erika de Almeida Paiva e Valéria Luck do Carmo

Num belo dia de inverno, as formigas estavam tendo o maior trabalho para secar, seus trigos. Quando chegou uma cigarra e disse: - Vocês podem me dar um pouco de seu trigo? Acho que vou morrer!Disse a cigarra. As formigas pararam de trabalhar coisas que era do principio delas e perguntaram. -O que você fez durante o verão você se esqueceu de guarda sua comida? -Eu não tive tempo!Porque eu cantei durante o verão. Respondeu a cigarra. -Pois agora dança. Disse as formigas e voltaram para o trabalho dando risadas.

26


MORAL: OS PRIGUISOÇOS RECOLHEM O QUE MERECEM.

27


A cigarra e a formigas Fernanda moura de Freitas

Num belo dia de inverno as formigas estavam tendo o maio trabalho de secar suas reservas de trigo. Logo cai uma chuvarada e molhou o trigo e desmanchou.no dia seguinte uma cigarra falou: -Formiguinhas me de um pouco de comida?Estou com muita fome acho que vou morrer! E as formigas falaram: -O que vocês fez no verao E a cigarra respondeu: -pra falar a verdade eu passei o verão cantando!e as formigas disseram rindo: -se você passou o verão cantando agora passe o inverno dançando.

28


29


A raposa e o corvo Ana Beatriz Araujo E Luis Fernando

Um dia, um corvo estava pousando num pedaço de um galho com um pedaço de queijo no bico. Quando apareceu uma raposa com vontade de comer o queijo: -Que magnífico pássaro. Boniteza o senhor tem, agora vamos ver se tem voz. O corvo soltou um sonoro : - Cro,cro,cro. De repente o queijo caiu abaixo, e a raposa abo caiou rápido. E ela falou: - Boniteza, e voz o senhor tem só não tem inteligência. MORAL: Cuidado com quem muito elogia

30


31


A raposa e o corvo Erica Loiola da Silva e Edilane dos Santos Silva

Certo dia uma raposa estava vagando pela floresta . De repente deu de frente com um corvo com uma fatia de queijo no bico. A Raposa teve uma idÊia e falou: - Ai que dia lindo ficaria mas lindo se estivesse um påssaro cantando! O corvo com o seu orgulho aceitou cantar para a raposa e começou a cacarejar. A primeira cacarejada o queijo foi a baixo e caiu na boca da raposa,o corvo ficou furioso e foi voando para bem longe e nunca mas voltou. Moral: Cuidado com quem elogia muito.

32


33


A raposa e o corvo Wagner Rodrigues e Eric Barbosa

Um dia um corvo estava pousando num galho de uma arvore com um pedaço de queijo na boca quando passou um raposa , vendo o corvo com aquele pedaço de queijo na boca a raposa logo começou a matutar um jeito de se apoderar daquele queijo então ele disse: - Que pássaro magnífico cores maravilhosas! mas será que tem voz bela para ser o rei dos pássaro? ouvindo isso o corvo soltou um cró sonoro e o queijo veio abaixo e a raposa agarrou o queijo e disse: -Você tem voz bonita mas esperteza não tem nada. Moral da historia: cuidado com quem muito elogia

34


35

Fabulas 4D  

Fábulas reescritas pelos alunos do 4o ano D da E.E. Gov. Miguel Arraes

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you