Issuu on Google+

GR

AGOSTO 2013 · Diretora interina JOANA MARGARIDA CARVALHO · MENSAL · Nº 5510 · ANO 114 · DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

AT U

de

jornal abrantes

IT

O

Mação, Sardoal, Vila de Rei, Abrantes, Constância e Vila Nova da Barquinha

Escultura habitável de cortiça para passar uma noite única Pág. 7

ESPECIAL BNI E

Ricardo Alves

São 31 empresários que têm uma única missão g gerar oportunidades de neg gócio entre membros. As in iniciativas e os objetivos têm s superados, pois todas sido a sextas-feiras continuam as a realizar as reuniões semana de trabalho. O Jornal de nais Ab Abrantes deu lá um salto e fico a conhecer melhor o BNI cou Es Pág. 6 Estratégia.

ENTREVISTA

REPORTAGEM

POLÍTICA

Campeões em futsal

As marcas da criatividade

Nomes para as autárquicas

“Os Patos” sagraram-se campeões distritais de futsal da I Divisão em Seniores Masculinos assegurando a subida aos escalões nacionais da modalidade. O treinador, Luís Morgado, em entrevista, conta o percurso do clube, que também recebeu da Associação de Futebol de Santarém as taças de campeão distrital de futsal em iniciados e juvenis. Pág. 3

Jovens criativos e artistas reconhecidos internacionalmente transformaram a cidade de Abrantes e alguns dos seus locais mais emblemáticos. A marca mais visível é o conjunto de fitas vermelhas colocadas à volta da torre das telecomunicações. Mas as piscinas também ganharam nova vida e até a estátua de Francisco de Almeida foi coberta com plasticina. Pág. 4

Em Abrantes, já são conhecidos os candidatos do Bloco de Esquerda. O PS apresentou uma Comissão de Cidadania e os candidatos à Assembleia Municipal e às Freguesias. Há novidades no CDS-PP em Constância e Barquinha. Foram feitas apresentações públicas de candidatos em Mação (PSD), Barquinha (PS) e Sardoal (PS e GIS).

Publicidade

Págs. 8, 9 e 10


2 ABERTURA FOTO DO MÊS

de

jornal abrantes

AGOSTO 2013

FICHA TÉCNICA Diretora interina Joana Margarida Carvalho (CP.9319) joana.carvalho@lenacomunicacao.pt

Redação Hália Costa Santos (TE-865) halia.santos@lenacomunicacao.pt

Joana Margarida Carvalho (CP.9319) joana.carvalho@lenacomunicacao.pt

Sede: Av. General Humberto Delgado – Edf. Mira Rio, Apartado 65 2204-909 Abrantes Tel: 241 360 170 Fax: 241 360 179 jornaldeabrantes @lenacomunicacao.pt

Redação

Há petróleo no Tejo! Há anos que de forma permanente e continuada se assiste, junto à Fonte dos Touros, no Rossio ao Sul do Tejo, ao seguinte espetáculo com manchas de hidrocarbonetos como esta.

Trocas de nomes numa notícia e numa foto

EDITORIAL

Na sua última edição, na página 18, o Jornal de Abrantes atribuiu declarações de Vanda Grácio, diretora executiva do Centro de Recuperação e Integração de Abrantes (CRIA), a Vânia Grácio (diretora da Associação Vidas Cruzadas). A ambas as visadas e às respetivas instituições, assim como aos seus leitores, o JA apresenta um pedido de desculpas pela lamentável troca de nomes. Também no suplemento ESTAJornal, produzido pelos estudantes de Comunicação Social da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes, um equívoco relativo à autoria de uma foto fez com que a imagem da página 8 (última), que retrata os DJ’s Pedro de Castro e João Lento, fosse atribuída à autora do texto quando, na verdade, os créditos são de Inês Dias. Pelo desagradável engano e eventuais transtornos causados à autora da fotografia, aqui fica o pedido de desculpas público.

Abrantes exaltou as artes

Ricardo Alves (CP. 9685) ricardo.alves@lenacomunicacao.pt

Alves Jana André Lopes Paulo Delgado

INQUÉRITO

O que pensa da atual crise política sentida no país?

Publicidade Miguel Ângelo 962 108 785 miguel.angelo@lenacomunicacao.pt

Secretariado Isabel Colaço

Design gráfico António Vieira

Produção gráfica Semanário REGIÃO DE LEIRIA

Impressão Grafedisport, S.A.

Editora e proprietária Media On Av. General Humberto Delgado Edf. Mira Rio, Apartado 65 2204-909 Abrantes

Zorba Pinheiro

Gil Manito

António Ribeiro

Músico, Penhascoso

Reformado, Tramagal

Engenheiro Mecânico, Abrantes

Ao fim de 40 anos da revolução sinto-me triste por ver o estado deste país. A situação que se vive é apenas um desenvolvimento da gestão governamental que se tem feito desde há muito tempo e assim, tínhamos mesmo que chegar a este ponto. É um mal geral, gastar mais dinheiro do que se tem. Toda a gente quer dinheiro e viver bem sem se preocupar com uma estrutura que suporte esse modo de vida.

Portugal vive hoje e de há alguns anos a esta parte, uma situação de crise económico-social que se agrava de dia para dia. Esta nova remodelação no governo não nos vai fazer melhorar como país, vai fazer com que nos afundemos mais ainda e continuarmos a ter um défice elevado e superior às metas pretendidas. Reduzir sobremaneira a despesa é necessário, custe o que custar e sem aumento de receitas, já por si elevadas.

Crise política…esses senhores pensam que isto é só palavras! Eles que tenham cuidado. Um pobre com fome torna-se corajoso! Muitos fazem revoluções!

GERÊNCIA Francisco Santos Ângela Gil

SUGESTÕES

Humberto Pires Lopes UMA POVOAÇÃO? Mouriscas UM CAFÉ? Não uso Departamento Financeiro Ângela Gil (Direção) Catarina Branquinho, Gabriela Alves info@lenacomunicacao.pt

Sistemas Informação Hugo Monteiro dsi@enacomunicacao.pt Tiragem 15.000 exemplares Distribuição gratuita Dep. Legal 219397/04 Nº Registo no ICS: 124617 Nº Contribuinte: 505 500 094 Sócios com mais de 10% de capital Sojormedia

jornaldeabrantes

IDADE Meia dúzia de dúzias RESIDÊNCIA Abrantes

PRATO PREFERIDO? Migas de pão de milho com couve, feijão e batata com bacalhau assado e azeite quanto baste UM RECANTO PARA DESCOBRIR? Canal de Alfanzira – Rio Tejo – Mouriscas

Joana Margarida Carvalho

UMA VIAGEM? 1ª. Viagem de avião (militar) em Abril de 1966, Lisboa/Bissau UMA FIGURA DA HISTÓRIA? Afonso Henriques, fundador de Portugal UM MOMENTO MARCANTE? 1 de Setembro de 1962 – dia do meu casamento UM PROVÉRBIO? “Não faças aos outros o que não queres que te façam a ti” UM SONHO? Continuar a ser feliz

PROFISSÃO Professor de Matemática Reformado

UM DISCO? Francisco José em vinil “Teus Olhos Castanhos” UM FILME? Filadélfia com Tom Hanks e Denzel Washington

Abrantes foi palco de verdadeiras manifestações de arte. O CREATIVE CAMP chegou e arrasou com irreverência. Cores, formas e ideias pautaram a iniciativa, numa organização do Canal 180 com o apoio da Câmara Municipal de Abrantes. Foi bonito de se ver a torre de telecomunicações da cidade cheia de extensas fitas vermelhas que ao longe deram um colorido especial àquela estrutura, e o antigo quartel dos bombeiros recebeu um grafiti bem sugestivo para aquele espaço que está prometido que virá a ser a nova Galeria de Arte do concelho. Já para não falar na quantidade de nomes nacionais e internacionais de grande de referência que passaram pela cidade e que puderam ensinar e mostrar o que é fazer arte a uma serie de jovens curiosos, que exploraram o seu sentido mais criativo e artístico. Da arte para a política, as apresentações às Câmaras Municipais, Juntas de Freguesia e Assembleias sucedem-se para as próximas autárquicas de setembro. O Jornal de Abrantes tem acompanhado o que muitos prometem fazer em prol de uma região que carece de desenvolvimento e oportunidades, isto numa altura em que se apela às eleições antecipadas do Governo e onde os partidos políticos têm uma responsabilidade acrescida para o próximo mandato autárquico. E porque o setor empresarial é um dos grandes motores de desenvolvimento de uma região, nesta edição ficamos a conhecer melhor o que é que o BNI Estratégia tem feito nos últimos dois anos. No seio do grupo empresarial, as dinâmicas de trabalho mantêm-se com um único objetivo: gerar oportunidades de negócios para os seus membros.

UMA PROPOSTA PARA UM DIA DIFERENTE NA REGIÃO? No Verão, em casa com ar condicionado; no Inverno, em casa com lareira acesa

(diretora interina)

Nota da anterior diretora Por decisão pessoal, suspendo, a partir desta edição, as minhas funções como diretora do Jornal de Abrantes. O facto de, como munícipe livre, ter aceitado fazer parte da Comissão de Cidadania que apoia uma das candidatas à Câmara Municipal de Abrantes (Maria do Céu Albuquerque) implica, na minha forma de estar, uma necessidade de me afastar das responsabilidades de direção deste órgão de comunicação social. Continuarei a colaborar produzindo os conteúdos que a atual directora entenda serem de utilidade para o Jornal de Abrantes. Hália Costa Santos


ENTREVISTA 3

AGOSTO 2013

LUÍS MORGADO, TREINADOR DA EQUIPA SÉNIOR DE FUTSAL DO CLUBE DESPORTIVO “OS PATOS”

“Este ano foi excecionalmente bom” FRANCISCO ROCHA

Como é que surgiu a ideia de se tornar treinador de futsal? Há cerca de 12 anos iniciámos a formação de uma equipa de juvenis com o Carlos Bernardo, que é da minha idade, mas que já não joga, e conseguimos ganhar, logo nesse ano, a Taça de Portugal de Juvenis. Foi uma equipa feita na base da amizade, mas com um espírito de grupo muito forte. Penso que foi esse o segredo do sucesso. Foi a partir dessa experiência que se revelou o potencial das equipas de formação, tendo surgido a ideia de podermos competir ao mais alto nível.

Francisco Rocha

Quais os títulos que ultimamente têm integrado o vosso palmarés? Ao longo dos anos temos vindo a acumular diversos títulos, quer a nível regional, quer a nível nacional. Tem sido um projeto vencedor. Este ano foi excecionalmente bom. Ganhámos em Seniores, Juvenis, Iniciados e a Taça do Ribatejo em Juvenis e Seniores. Os frutos estão aí à vista.

• O segredo “é a carolice e a dedicação” Fundado em 20 de setembro de 1982, o Clube Desportivo “Os Patos”, do Rossio ao Sul do Tejo, em Abrantes, tem desdobrado a sua atividade por diversas modalidades como Futsal, Canoagem e Judo. Tendo vindo, ultimamente, a conseguir lugar de destaque na cena desportiva regional, mercê dos títulos conseguidos pelos seus atletas. Este ano sagraram-se campeões Distritais de futsal da I Divisão em Seniores Masculinos e asseguraram, desta forma, a subida aos escalões nacionais da modalidade, tendo recebido, este ano, também da Associação de Futebol de Santarém, as taças de campeão distrital de futsal em iniciados e juvenis.

Luís Morgado faz parte desta equipa vencedora. Integra, presentemente, a equipa sénior como treinador. Em entrevista ao Jornal de Abrantes revela um pouco do seu percurso de jogador até treinador. É natural do Pego, onde reside e desenvolve a sua atividade profissional. Tem 28 anos e integra o clube dos Patos há 12 anos. Nessa altura, juntamente com uns amigos, decidiu formar uma equipa juvenil de futsal.

Quantos atletas estão envolvidos neste projeto? Diretamente, a trabalhar com cada equipa de futsal, são três pessoas da direção (que muitas das vezes se desdobram por várias equipas), juntamente com o treinador. Isto significa, com uma média de 12 jogadores por equipa, um total de cerca de cem atletas divididos pelos escalões de Juniores, Juvenis, Iniciados e os Traquinas, de acordo com o seu escalão etário. Qual o segredo para tamanho sucesso? O segredo, se é que o há, é a carolice e dedicação desta massa de gente disposta a conseguir cada vez mais e mais. Como é que se processa o plano de treino das equipas? Para que se tenha uma noção do

tempo que é investido no futsal, devo dizer que, por exemplo, nos Seniores, que são os atletas a partir dos 18 anos, treinam na pré época (que começa em agosto e se prolonga até setembro) quatro vezes por semana, mais os jogos ao fim de semana. Durante a época, propriamente dita, treinamos três vezes por semana, com os jogos aos sábados. Como se pode ver, todo esta ginástica requer um grande espírito de sacrifício e motivação. O vosso esforço tem sido compreendido pelas entidades oficiais? Sim. As nossas atividades envolvem necessariamente alguma capacidade financeira para as quais o Clube por si só não tem possibilidades. Por isso, temos conseguido diversos apoios, quer da Câmara Municipal, quer da Junta de Freguesia, e de algumas empresas da região, sem os quais seria muito difícil concretizar este projeto e obter estes resultados. Qual o seu percurso desportivo como treinador nos “Patos”? Há três anos a única pessoa que tinha o curso de treinador era o nosso presidente, o Hélder Rodrigues. Por isso, surgiu a hipótese de eu ir tirar também o curso de treinador da Associação de Futebol de Santarém, até porque era o último ano em que podia integrar a equipa como jogador. Nesse mesmo ano, comecei logo a exercer a atividade de treinador tendo conseguido ganhar a Taça de Juvenis. Desde então, tenho desenvolvido todos os esforços por conseguir proporcionar à nossa massa associativa grandes motivos de orgulho e de trazer lustro à nossa terra.

TÍTULOS CONQUISTADOS ÉPOCA / ESCALÃO SENIORES 1986/1987 Campeão Distrital 1988/1989 Campeão Distrital

1989/1990 Campeão Distrital 1990/1991 Campeão Distrital 1998/1999 Campeão Distrital 1999/2000 3ª Divisão Nacional 2000/2001 Vice-Campeão Distrital 2003/2004 Vencedor da Taça do Ribatejo 2004/2005 Vencedor da Taça do Ribatejo 2005/2006 Vencedor da Supertaça do Ribatejo 2006/2007 Campeão Distrital 2006/2007 Vencedor da Taça do Ribatejo 2007/2008 Vencedor da Supertaça do Ribatejo; 3ª Divisão Nacional (3º Classificado) 2008/2009 3ª Divisão Nacional (Despromovido) 2009/2010 Campeão Distrital 2012/2013 Campeão Distrital; Vencedor da Taça do Ribatejo JUNIORES 2003/2004 Campeão Distrital 2004/2005 Campeão Distrital 2005/2006 Campeão Distrital 2006/2007 Vencedor da Taça do Ribatejo 2007/2008 Campeão Distrital; Vencedor da Taça do Ribatejo 2008/2009 Campeão Distrital; Vencedor da Taça do Ribatejo 2009/2010 Vencedor da Taça do Ribatejo 2012/2013 Vencedor da Taça do Ribatejo JUVENIS 2000/2001 Campeão Regional (Futebol de Salão) 2000/2001 Vencedor da Taça de Portugal (Futebol de Salão) 2005/2006 Campeão Distrital; Vencedor da Taça do Ribatejo 2006/2007 Campeão Distrital; Vencedor da Taça do Ribatejo 2008/2009 Campeão Distrital 2009/2010 Finalista da Taça do Ribatejo 2012/2013 Campeão Distrital; Vencedor da Taça do Ribatejo INICIADOS 2012/2013 Campeão Distrital

jornaldeabrantes


4 DESTAQUE

AGOSTO 2013

Abrantes foi perdendo a timidez e a criatividade quer voltar a visitá-la

• O Creative Camp surpreendeu a cidade e deixou marcas para descobrir A semana do 180 Creative Camp em Abrantes, de 6 de a 14 de julho, vai deixar marcas. Na centena de criativos que passaram a pente fino a cidade. Nos habitantes que testemunharam as criações, aceitando-a com curiosidade e agrado, mas também com crítica ou incompreensão. Na própria cidade, nos equipamentos e no espaço público.

Quem passou pelas piscinas municipais de Abrantes foi provocado(a). Um dos exlibris da cidade, há muito encerrado, ganhou vida, movimento, de tal forma que poucos imaginavam ser possível. A entrada das piscinas desenferrujou-se e abriu-se. No muro à direita, que na memória visual de gerações remete para diversão aquática e encontros entre família e amigos, foi pintada uma inscrição algo provocatória: “Piscina Municipal Nudista”. O Jornal de Abrantes acompanhou a noite do dia 12, sexta-feira, que prometia bons concertos de muito bons músicos. Nessa noite foram Lucas Gutierrez, artista digital e desenhador industrial argentino, e o espanhol El Guincho, um dos nomes mais sonantes a despontar na música independente, a oferecer música às centenas de visitantes. Mas o que importava ainda mais

jornaldeabrantes

era observar dinâmicas, escutar conversas, perceber sentimentos. Ao entrar nas antigas Piscinas pela direita deparava-senos um labirinto de paredes de cortiça. As placas de cortiça criavam uma escada até ao fundo da piscina onde muitos se sentavam a conversar. Mais abaixo, antes do abrupto afundar do chão da piscina – zona de saltos da prancha – o local onde Lucas Gutierrez já preparava a sua atuação. Nas suas costas, a parede debaixo da prancha de saltos servia de tela gigante para a projeção das imagens e sons, manipulados em tempo real, que o argentino desenhou para o 180 Creative Camp. A prancha estava iluminada, ganhando maior relevo a imagem de uma cruz invertida, e dominava o espaço, o qual era igualmente partilhado pela torre de telecomunicações de Abrantes que espreitava por entre as árvores, como se também querendo testemunhar a nova vida do espaço. As fitas vermelhas gigantes, que tanto falatório e interrogações causaram pela cidade e concelho, faziam parte da instalação da artista Madalena Martins, à qual chamou de “Gigante 360”. A meio do concerto surge a oportunidade de entrevis-

tar Nuno Alves, diretor de programação do Canal 180. Antes, tempo para ser interpelado por um idoso abrantino, munido de um serrote dentro de um saco plástico, o qual haveria de contar que o mesmo tinha sido comprado nesse dia e não tinha tido tempo para o deixar em casa. “Moro ali”, apontando para detrás das árvores, “vinha cá tantas vezes”, enquanto olhava para tudo o que o rodeava. Ficou a observar as imagens na parede da piscina enquanto fomos ao encontro de Nuno Alves. “Correu muito bem, o programa foi trabalhado durante muitos meses, conseguimos um programa de elite”, contou-nos um satisfeito Nuno Alves. Notou “que a cidade mostrou ser um local muito confortável para este tipo de expressões” e elogiou o facto de a Câmara Municipal demonstrar “total abertura aos pedidos da organização”, deixando o desejo de “voltar a Abrantes para mais um Creative Camp”. Também Salgado, prata da casa, músico de Tomar que levou os U-Click e agora o seu projeto Stereoboy aos píncaros do melhor que se faz na música independente portuguesa, deixou escapar que “são semanas assim que precisamos no interior, abanar as

pessoas, mostrar o potencial destas cidades”. Salgado foi diretor técnico do evento. Lululemon e os abrantinos Naked Kaviar, mais cinema na Praça Barão da Batalha, o concerto dos holandeses Spinifex no Cine Teatro, White Haus no Parque São Lourenço, Stereoboy no coreto do Castelo, o Baile Tropicante com La Flama Blanca, Don Alfonso Rodriguez e El Bebe Gigante nas piscinas foram ofertas à comunidade. Artistas como Madalena Martins, Nuno Pinheiro e os seus skates supersónicos, Florentijn Hofman, Mr. Thoms, Daniel Brereton, a dupla Becky & Joe e também o rapper Sam da Kid, entre outros, deixaram um legado intenso sobre cada uma das áreas criativas. A noite nas piscinas acabou com El Guincho e, antes de partir, tempo para ver de novo o senhor do serrote. Sentado numa placa de cortiça a observar atentamente a envolvência. “Já fui deixar o serrote a casa”, disse bemhumorado. Devia ter cerca de 70 anos, pelo que a boina deixou observar, mas naquela noite voltou a viver as suas piscinas, e novamente com a juventude a divertir-se dentro dela. As marcas do 180 Creative Camp estão pela cidade. Descubra-as. Ricardo Alves

Era perto das 17h00 horas e dava-se início ao check in no Hotel Turismo, em Abrantes, para uma semana que viria a ser a semana mais trabalhosa, surpreendente e criativa que alguma vez tivera na minha vida. Era a semana do Creative Camp. Logo no primeiro dia de atividades tive a oportunidade de trabalhar com o artista plástico Alemão, Boris Hoppek, que nos desafiou a preparar uma performance a apresentar à cidade no decorrer da tarde, que tinha de conter um skate e sacos de plástico brancos. Das várias Talks (conversas com personalidades do mundo artístico), destaco a do Nuno Pinheiro, pelo à-vontade e pela maneira de passar a sua mensagem enquanto designer, a do músico João Vieira (DJ White Haus), por ter demonstrado todo o processo de produção de uma música “single”, e da Lara Seixo Rodrigues, por ter explicado de uma forma simples o que fazia enquanto curadora de Street Art (Arte Urbana). Dos vários workshops que fizemos, destaco o que fiz com o Álvaro Silveira, que consistiu em passar uma ideia para vídeo, numa experiência de ver como as pessoas em Abrantes rea-

giriam a ver algo estranho acontecer mesmo ao lado delas. Destaco também o workshop do João Samina, uma vez que nunca tinha muito contacto com o mundo da street art e, através dele, consegui criar uma pequena admiração por este género artístico. Outro dos workshops que mais gozo deu a todos os participantes foi o com o artista plástico Florentijn Hofman, que ficou conhecido por ter revestido a estátua de D. Francisco de Almeida, a plasticina, estátua essa que se pode encontrar num dos jardins do castelo. Apesar de ter chegado ao fim, é importante que prevaleçam as boas memórias desta semana inesquecível, tanto para nós, participantes, como para o povo abrantino que sentiu o movimento jovem na cidade e todas as transformações que fizemos, na torre de comunicações e até mesmo na torre do castelo, com o monstro de um olho que criámos em conjunto com a Madalena Martins. Numa escala de 0 a 10, avalio esta experiência com 20 e sem dúvida que quero repetir no próximo ano. Luís Stoffel

Miguel Oliveira

Ricardo Alves

Creative Camp na primeira pessoa

D. Francisco de Almeida a ser revestida •comA estátua plasticina


meo.pt

É OUTRO SATÉLITE TV+NET+TELEFONE+TELEMÓVEL

O M4O chegou a todo o paĂ­s, agora com o serviço satĂŠlite que lhe oferece TelevisĂŁo, Internet, Telefone HFDUW¡HVGH7HOHPÂľYHO%HQHĆ‚FLHGHFKDPDGDVH606 LOLPLWDGDVSDUDWRGDVDVUHGHVPÂľYHLVHĆ‚[DVQDFLRQDLVH0%PÂŹVGH,QWHUQHWHPFDGD XPGRVFDUW¡HVGH7HOHPÂľYHO3DUDDOÂŤPGLVVRQRVHX7HOHIRQHĆ‚[RXVXIUXDGHFKDPDGDV LOLPLWDGDVSDUDUHGHVĆ‚[DVQDFLRQDLVHLQWHUQDFLRQDLVSDUDPDLVGHSDÂŻVHVAlemanha, )UDQŠD/X[HPEXUJR6X¯ŠDH5HLQR8QLGRHQWUHRXWURVWXGRSRUDSHQDVĹ­PÂŹV

Conheça todas as condiçþes comerciais desta oferta em meo.pt

2 CARTĂ•ES

â‚Ź79,99 mĂŞs

Adira jĂĄ. Ligue 16 200 ou vĂĄ a uma loja MEO.

jornaldeabrantes


6 ESPECIAL DE VERÃO

AGOSTO 2013

André Lopes

Uma região para descobrir

• Bairro fundeiro, Aldeia do Mato Uma praia (fluvial) Para quem procura um lugar calmo, longe do caos e da desordem, os Bairros Fundeiro e Cimeiro, em Abrantes, são o indicado. Localizado junto à praia fluvial da Aldeia do Mato, os Bairros são uma zona calma, com poucos banhistas e com uma grande zona para ir a banhos. Contudo, existem alguns inconvenientes: não há vigilante, nem bar.

André Lopes

Um recanto para descobrir O Parque Ambiental de Santa Margarida é um espaço lúdico-pedagógico, com loja de artesanato, ecoteca e ciberespaço, um lugar ideal para se ir passear em família. Aproveite ainda para visitar o Borboletário tropical, inaugurado no passado 5 de junho. Aberto todos os dias entre as 10h e as 17h30, o Borboletário tem plantas e dezenas de borboletas tropicais de grandes dimensões.

• Festival de Estátuas Vivas, Tomar jornaldeabrantes

Um programa cultural Com a vinda do verão, as festividades sucedem-se em todos os concelhos. Seja na sede de concelho ou numa pequena aldeia, num lugar recôndito, a animação não vai faltar. Se preferir um programa diferente, sugiro o Festival de Estátuas Vivas, em Tomar, que este ano de-

André Lopes

Há uma região à procura de ser descoberta pelos ribatejanos, pelos portugueses e por todos os estrangeiros que passem férias no centro do país. Com temperaturas altas, verão rima com lazer, ar livre, passeio, desporto, cultura... Começar o dia com um pequeno-almoço em comunhão com a natureza, passear pelo centro histórico de uma aldeia, vila ou cidade do Ribatejo, “perder-se” numa visita a um monumento, desfrutar das praias fluviais que a região tem para oferecer e terminar o dia num hotel ou pousada. Propostas não faltam para um verão preenchido.

• Parque de Escultura Contemporânea, Vila Nova da Barquinha corre nos dias 13, 14 e 15 de setembro, no centro da cidade e no Convento de Cristo. Uma esplanada Um bar ou um café no centro da vila de Sardoal. Com o bom tempo apetece estar numa esplanada e nada melhor se esta for num local aprazível como um centro histórico da nossa região. Um cocktail de verão Batido de groselha e chantilly. A geladaria Liz, em Abrantes, tem excelentes batidos de fruta. Para dormir O centro da cidade de To-

mar tem um novo alojamento. O Hostel 2300 Thomar, situado na rua Serpa Pinto, tem a sua decoração inspirada na cultura portuguesa, sendo cada quarto dedicado a um símbolo nacional, como o galo de Barcelos, o Eléctrico de Lisboa ou personalidades como Amália e Fernando Pessoa. O Hostel tem 42 camas, sala, uma cozinha e uma sala de refeições, zona de internet, zona de leitura. Para visitar e dormir O Parque de Escultura Contemporânea, em Vila Nova da Barquinha, ganhou uma nova escultura, a juntar às 11 já existentes. Até

6 de outubro, a escultura habitável de cortiça Shelter by GG, criada pela escultora Gabriela Gomes, está à disposição que quem nela quiser pernoitar (45€). Se optar pelo conforto da sua casa, visite as restantes esculturas, de entrada gratuita, concebidas pelos escultores Alberto Carneiro, Ângela Ferreira, Carlos Nogueira, Cristina Ataíde, Fernanda Fragateiro, Joana Vasconcelos, José Pedro Croft, Pedro Cabrita Reis, Rui Chafes, Xana e Zulmiro de Carvalho. André Lopes


ESPECIAL DE VERÃO 7

AGOSTO 2013

VILA NOVA DA BARQUINHA

Imagine acordar num museu a céu aberto, com o rio Tejo a escassos metros de distância, imagine viver numa casa de cortiça, sentir-se confortável, rodeado(a) de design. É isso que a escultura habitável de Gabriela Gomes, a que deu o nome de “Shelter by GG”, permite por uma noite, num autêntico hotel à beira rio plantado, uma iniciativa do Município de Vila Nova da Barquinha (VNB) Até dia 6 de outubro, quem quiser desfrutar de um dia e noite diferentes no Parque de Escultura Contemporânea Almourol, em Vila Nova da Barquinha, pode reservar e fazê-lo. A apresentação decorreu no dia 15 de julho e o preço é de 45 euros por noite, com pequeno-almoço opcional não incluído (3 euros). A escultura está equipada com quarto du-

plo e WC com duche, mas também com a tecnologia necessária para a sua sustentabilidade energética. Quarenta pequenos painéis solares adaptam-se à curvatura da estrutura e possibilitam que a luz eléctrica funcione com baterias ligadas aos painéis, estando a estrutura equipada com lâmpadas de tecnologia LED e sensores de movimento. “Foi produzido em cortiça nacional, madeira e OSB (placas estruturais compostas por lâminas de madeira orientadas) ”, contou a artista. “Tem depósitos de água, de 100 litros, sem necessitar de qualquer ligação.” A itinerância é outro aspeto que reforça a singularidade do projeto, inaugurado em 2012, em Guimarães, ano em que a cidade minhota foi Capital Euro-

Ricardo Alves

Pernoitar dentro de uma obra de arte, à beira rio Tejo

• “Shelter by GG”, mais uma aposta “na dinâmica e na temática das artes” peia da Cultura. O transporte da escultura é feito em camião TIR, sendo assim facilitada a sua instalação em quaisquer espaços públicos. De Guimarães, “Shelter By GG” viajou agora até à margem do rio Tejo. A artista explicou que o

seu trabalho se situa entre “entre duas linguagens: a escultura e o design”. O arrojo, mas também a qualidade do projeto, têm merecido “grande projeção em revistas internacionais de arquitetura e design, e até no ‘Wall Street Journal’

e em publicações da China”. A escultura habitável apresentada “é apenas o embrião de um projeto muito maior, pode crescer para ter um anexo de um quarto de criança, por exemplo, em termos de projeto pode adaptar-se a muitas outras

funções”. Miguel Pombeiro, presidente da autarquia, falou do projeto em pleno parque como mais uma aposta “na dinâmica e temática das artes” da vila. Trata-se de uma hipótese “muito interessante, com um enquadramento muito bom”. Já Fernando Freire, vereador com o pelouro da cultura e ação social, disse à Antena Livre que o preço estipulado, 45 euros, teve a preocupação “de permitir que a experiência possa ser alargada ao maior número de pessoas”. O Posto de Turismo tem a seu cargo as reservas e a logística do equipamento. As reservas podem ser efectuadas pelo telefone (918 429 086) ou por email (posto.turismo@welcome-to.pt). Ricardo Alves

jornaldeabrantes


8 REGIÃO

AGOSTO 2013

ESPAÇO DA RESPONSABILIDADE DA UNIDADE DE SAÚDE PÚBLICA DO MÉDIO TEJO

Sol para todos Mas em segurança! O Verão chegou! Com ele chega o sol, as férias, a praia, menos roupa vestida, passeios ao ar livre, nadar na praia ou na piscina e bronzear a pele. Tudo isto soa a prazer mas que exigem cuidados e ATENÇÃO!!!. O CANCRO DE PELE é o tumor maligno mais frequente na raça branca, em todo o mundo. Em Portugal o número de casos novos tem vindo a aumentar desde a década de 60, essencialmente devido à maior exposição solar da população. Embora QUALQUER PESSOA possa ter cancro de pele, existem algumas pessoas com risco acrescido e que, por isso, deverão redobrar os cuidados a ter: • Pessoas de pele, olhos e cabelos claros, com sardas cuja pele facilmente fica vermelha. • Historia familiar de cancro de pele • Exposição intensa à radiação solar • Historia de queimadura solar na infância e/ou adolescência • Presença de sinais na pele Assim, a USP do ACES Médio Tejo alerta para algumas estratégias individuais que contribuem para prevenir o Cancro de Pele: • A exposição solar deve

ser lenta e gradual no tempo para que a pele se adapte à radiação • Evitar a exposição nas horas com maior intensidade de radiação Ultra Violeta (entre as 12 e as 17 horas, com ou sem sol descoberto), na praia ou no campo • Proteger a pele, os lábios e os olhos, procurando sombras, usar chapéu (preferir os de abas largas), roupas claras, largas de preferência de fibras naturais, opacas, preferir calças e usar óculos de sol • Usar SEMPRE protetor solar com fator de protecção igual ou superior a 30, mesmo que não esteja na praia ou na montanha (diariamente deve proteger a face, área do decote e os ombros) • Antes de se expor ao sol evite: usar perfumes, ingerir refeições pesadas, fumar ou beber bebidas alcoólicas • Beber água com frequência (1,5 a 2 l por dia) e comer frutas e legumes antioxidantes (frutos vermelhos, couve, espinafres, tomate, cenoura…) • NUNCA adormecer ao sol VIVA O SOL EM SEGURANÇA PROTEGENDO-SE! A SUA PELE AGRADECE Nélia Costa

Maria do Céu Albuquerque apresentou candidatura com o apoio de uma Comissão para a Cidadania Sob o Lema “Abrantes o Nosso Concelho”, Maria do Céu Albuquerque estabeleceu o seu primeiro ato público da sua recandidatura à Câmara Municipal de Abrantes. A cerimónia de apresentação decorreu no passado dia 7 de julho, no parque urbano de São Lourenço pelas 21h00. Foi um momento que também se destinou à apresentação da Comissão Autárquica para a Cidadania. Trata-se de uma comissão que conta com cerca de 100 membros, onde há uma junção de várias personalidades, de diversos quadrantes profissionais e áreas de intervenção. A comissão, enquanto movimento cívico, tem por objetivo dar o seu contributo em diversas áreas de atividades (nomeadamente educação, ação social, economia e cultura). Maria do Céu Albuquerque conta com o apoio desta Comissão para as eleições e, sendo reeleita, deseja que a mesmo a acompanhe

• Maria do Céu Albuquerque durante o mandato até 2017. Maria do Céu Albuquerque destacou três pontos fundamentais do seu último mandato: o trabalho financeiro, o desenvolvimento económico do concelho e o apoio social prestado. Entretanto, e no âmbito da sua recandida-

tura, Maria do Céu Albuquerque está disponível para ouvir e recolher sugestões dos munícipes de Abrantes todas as segundas-feiras, entre as 18h00 e as 20h00, na sede do PS local. Em comunicado, a cabeça de lista do PS afirma que o e-mail oficial da sua

candidatura é mariadoceualbuquerque2013@gmail.com, que também pode ser utilizado por todos os cidadãos que queiram expor os seus problemas ou dar o seu contributo para a definição dos problemas existentes. JMC

Abrantes: BE apresentou lista à autarquia

(Enfermeira Chefe USP Médio Tejo)

Pelo Bloco de Esquerda de Abrantes, Manuel António é o candidato à presidência da Câmara Municipal e Sara Cura à presidência da Assembleia Municipal. O bloquista referiu à Antena Livre que hoje o paradigma político tem de ser mudado e que, com o Bloco de Esquerda, “os cidadãos não são esquecidos logo após o ato eleitoral”. Sobre as listas às Juntas de Freguesia, Manuel António admitiu a dificuldade em juntar potenciais candidatos pelo BE nas localidades do

concelho, explicando o motivo: “As pessoas têm receio em apoiar partidos mais pequenos pois, ao fugir-se ao sistema, muitas vezes pagase caro.” No que diz respeito à lista para autarquia, a seguir a Manuel António seguem-se os nomes de Lurdes Martins, Sara Cura, Alcino Hermínio e Paulo Cruz. A cabeça de lista à Assembleia Municipal de Abrantes é Sara Cura, logo de seguida Armindo Silveira, Rolando Silva, Diana Tomás e Américo Pereira.

• Manuel António

Lanche empresarial dá a conhecer nova empresa e novos objetivos Tem sido prática comum, os lanches de empresários no INOVPOINT, localizado no Tecnopolo do Vale do Tejo em Alferrarede. A incubadora INOVPOINT é quem organiza a iniciativa que tem como fi-

jornaldeabrantes

nalidade a partilha de novas ideias, atividades e experiências entre todos os que trabalham naquele espaço dedicado à inovação. Na última sessão do passado dia 15 de julho, o lan-

che foi aberto aos jornalistas e na iniciativa os presentes ficaram a conhecer a nova empresa Mercof e uma nova marca de produção de vinhos e azeites denominada Prirus, da produtora Oil and

Wines (OW). A empresa tem como objetivo a internacionalização dos produtos para os mais variados mercados no mundo. Os lanches empresariais vão continuar a decorrer no INOVPOINT.


AUTÁRQUICAS 9

AGOSTO 2013

Nelson de Carvalho volta à política

O antigo presidente da Câmara Municipal de Abrantes é o candidato socialista à

ABRANTES

Assembleia Municipal da cidade. Nelson Carvalho concordou com o convite do

PS e acredita que, pela sua experiência autárquica de processos relativos ao concelho, pode vir a ser um elemento agregador e importante naquele órgão representativo. Nelson Carvalho admitiu à Antena Livre que acredita que no próximo ato eleitoral o PS tem todas as condições para manter um bom resultado quanto à Câmara Municipal, à Assembleia e às Freguesias: “A oposição não se tem visto, mas espero que surja com outros pontos de vista, para que os cidadãos possam ter presente várias tendências políticas.” O antigo presidente adiantou ainda que o voto branco pode ser uma realidade constante no próximo sufrágio, devido ao desagrado que as comunidades têm face a todo o panorama político sentido no país.

PS: Listas de candidatos às Juntas de Freguesia são apresentadas Bruno Tomás, atual presidente da concelhia do PS e adjunto de Maria do Céu Albuquerque, é o candidato à União de Freguesias de São João, São Vicente e Alferrarede, em Abrantes. A lista dos candidatos às Juntas de Freguesia do concelho foi anunciada no passado dia 23 de julho, e algumas caras novas surgem para o próximo ato eleitoral. É o caso do próprio Bruno Tomás e, por exemplo, de Mário Pernadas como candidato à Junta de Freguesia de Rio de Moinhos. Bruno Tomás, em declarações à Antena Livre, adiantou que a melhoria dos serviços básicos à população é um objetivo a ter em conta caso ganhe as próximas autárquicas. E deu como exemplo as sedes das Juntas: “As sedes não são para fechar portas, para que a populações continuem a ter todos os serviços que necessitam.”

Poder fazer tudo Mais barato

• Bruno Tomás A apresentação da lista que vai concorrer com Bruno Tomás realizou-se no passado dia 26 de julho. Logo a seguir ao nome do candidato a presidente vem João Marques, Zélia Lopes, Aníbal Melo, Francisco Bragança e Ana Paula Milho.

Calendário das apresentações: União das Freguesias de Aldeia do Mato e Souto – Miguel Fernandes- 11 de agosto, 18h00 União das Freguesias de

Alvega e Concavada – José Felício – dia 27 julho, 18h00 União das Freguesias de São Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo – Luís Valamatos – 9 agosto, 21h00 União das Freguesias de São Facundo e Vale das Mós – António Campos- 10 de agosto, 18h00 Junta de Freguesia de Bemposta - Marília Barreto Junta de Freguesia de Carvalhal – Luís Vermelho – 10 de agosto, 21h00 Junta de Freguesia de Fontes – Sónia Alagoa-3 de agosto, 18h00 Junta de Freguesia do Pego – Maria Florinda Salgueiro- 7 agosto, 19h00 Junta de Freguesia de Rio de Moinhos – Mário Pernadas – 2 de agosto, 21h00 Junta de Freguesia de Tramagal – Vítor Hugo Cardoso - 4 de agosto, 18h00

DE 8 MAIO A 30 JULHO

TRATORES CORTA-RELVA A GASOLINA

PARA GRANDES ÁREAS, GRANDES SOLUÇÕE .

€ TRATOR CORTA-RELVA RIDER Motor: Cilindrada: Pot. Combustível: Velocidades / Transmissão: Larg. Corte: Alt. Corte: Cap. Cesto: Superfície Ideal: Ref.

Briggs & Stratton 190CC 6CV Gasolina 3 F + 1 T (Mecânica) 62cm 5 (30-95mm) 140L < 1000m² 1036986

Os tratores corta-relvas permitem aparar relvados de grandes dimensões, com árvores, arbustos e passagens estreitas, de uma forma rápida e cómoda. Garantem um elevado rendimento de corte, ao mesmo tempo que proporcionam um enorme prazer de condução.

RUA DAS ESCOLAS | ALFERRAREDE | ABRANTES | TEL. 241 360 460 jornaldeabrantes


10 AUTÁRQUICAS

AGOSTO 2013

Fernando Vasco apresenta candidatura pelo PS

• António Mendes apresentou a sua equipa para “um futuro melhor” Os socialistas apresentaram, no dia 14 de julho, na Quinta do Pinhal, as listas de candidatos à Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Assembleias de Freguesia de Constância, Montalvo e Stª Margarida. António Luís Mendes, cabeça de lista à Câmara Municipal, centrou o seu discurso nas políticas sociais, “a grande bandeira” da candidatura, e na necessidade de mudança, afirmando querer “liderar um projeto que traga um futuro melhor, que rompa a apagada mediocri-

dade em que se vem afundando a gestão autárquica no concelho”. A cerimónia contou com a presença de António Gameiro, presidente da Federação Distrital de Santarém do PS, e de Miguel Laranjeiro, Secretário Nacional para a Organização do partido. Também Hugo Costa, presidente da Juventude Socialista do Ribatejo, marcou presença no evento, tal como Maria Luz Lopes, presidente distrital das Mulheres Socialistas. António Luís Mendes apresentou a sua equipa numa

lista em que conta ainda com Natércio Candeias, em segundo lugar, e Isabel Costa em terceiro. Os candidatos à Assembleia Municipal são Margarida Veríssimo, como cabeça de lista, Carlos Alves (2.º), Rui Vermelho (3.º) e Helena Roxo (4.º). O candidato à Junta de Freguesia de Constância é José Manuel Sequeira da Rita, Jorge Pereira é o candidato à Junta de Montalvo e José Manuel Ricardo candidatase à Junta de Freguesia de Stª Margarida. Foram apresentados 97 nomes das listas.

DR

DR

PS quer mudar a política em Constância

• Equipa aposta na coesão social, investimento e segurança A candidatura do PS à autarquia de Sardoal, liderada por Fernando Vasco, foi apresentada já com alguns elementos que fazem parte das listas que vão a sufrágio no próximo dia 29 de setembro. Na cerimónia de apresentação, que decorreu no passado dia 20 de julho no Centro Cultural Gil Vicente, marcou presença Joaquim Raposo, secretário nacional do PS, e António Gameiro da federação do partido de

Independentes de Sardoal liderados por Rui Serras

• GIS quer promover qualidade de vida no concelho Tavares, Raquel Marques, Nuno Leal e Nuno Passarinho. O candidato à presidência da Assembleia Mu-

ERRATA: Carlos Batata é candidato pelo CDS-PP em Vila de Rei Na edição de julho, nas páginas dedicadas às autárquicas 2013, o nome do candidato do CDS-PP à Câmara Municipal de Vila de Rei foi publicado com um erro. Onde se lê Carlos Ba-

jornaldeabrantes

rata, deve ler-se Carlos Batata. Ao visado e força política respetiva, o autor do texto apresenta as mais sinceras desculpas.

nicipal é Paulo Falcão Lourenço, para a Assembleia de Freguesia de Alcaravela foi apresentado o candidato

Joaquim Gonçalves e, para a de Sardoal, Ramiro Alpalhão.

Populares ultimam listas ao distrito Em Vila Nova da Barquinha, o Jornal de Abrantes sabe que Paula Pinto, professora, é a candidata do CDS-PP à Câmara Municipal, com respetiva apresentação ainda por marcar. Já em Constância, onde o partido apoia a candida-

tura de Adelino Gomes, Comandante dos Bombeiros de Constância, em coligação com o Movimento Partido da Terra, Adelaide Quaresma, militante do CDS/PP e presidente da concelhia do partido, será a cabeça de lista à Assembleia Municipal.

nicipal. Fernando Vasco tem 58 anos, é natural de Andreus, licenciado em direito, assessor jurista do quadro da Assembleia da Republica. O candidato foi líder municipal do grupo socialista, foi chefe de gabinete do Secretário de Estado Administração Interna e assessor do Secretário de Estado da Administração Pública, entre outros cargos.

Candidato do PS à Junta de Freguesia de Atalaia A Concelhia do Partido Socialista de Vila Nova da Barquinha aprovou candidatura de Manuel Honório por unanimidade. O candidato, de 56 anos, é natural da Freguesia de Atalaia, onde sempre residiu e foi professor de electrotecnia

DR

Na corrida à Câmara Municipal de Sardoal, Rui Serras é o candidato pelo Grupo de Independentes de Sardoal (GIS). A sua apresentação pública aconteceu no passado dia 19 de julho, no restaurante Três Naus. A promoção de qualidade de vida dos munícipes e o investimento na zona industrial e na floresta do concelho são alguns dos objetivos da candidatura do GIS. Na lista à autarquia, encabeçada por Rui Serras, seguem os nomes de Jorge Gaspar, Elias Navalho, Nuno

Santarém. Na lista das freguesias António Cascalheira é o cabeça de lista a Santiago de Montalegre, Rui Valente a Valhascos, Luís Carlos Martins a Sardoal e em Alcaravela o candidato é Pedro Duque. Já o candidato à Assembleia Municipal é Luís Grácio. Fernando Vasco referiu que é na coesão social, no investimento e na segurança que se centram os seus três eixos fundamentais para a sua candidatura à Câmara Mu-

de 1980 a 1997. No movimento associativo passou por várias associações locais. De 1989 a 1997 foi presidente da Junta de Freguesia de Atalaia e vereador da Câmara Municipal de 1997 até 2009.

Candidatos do PSD apresentados em Mação Tal como já tinha sido anunciado, Vasco Estrela é o candidato a sucessor de Saldanha Rocha à Câmara Municipal pelo PSD, em Mação. No que diz respeito à lista para autarquia, a seguir a Vasco Estrela surgem os nomes de António Louro, Vasco Marques, Margarida Lopes, Luís Mário Marques, Carla Martins, João Marques, André Serras e Tânia Pires. Para a união de freguesias de Mação, Penhascoso e Aboboreia, o partido vai

apoiar a candidatura de Jaime Conde, independente. Para a Assembleia de Freguesia foram apresentados os nomes de Jorge Dinis a Amêndoa, Carlos Leitão a Cardigos, Nuno Bragança a Carvoeiro, João Ferreira a Ortiga e Joaquim da Silva a Envendos. A apresentação dos candidatos às listas decorreu na localidade de Queixoperra, Penhascoso, no pavilhão de festas.


ESPECIAL BNI

Publicidade

11

BNI Estratégia é uma organização de referência com objetivos alcançados São quase 7 milhões de euros de negócios gerados de membros para membros nos últimos dois anos. Apesar da crise. O BNI Estratégia já se encontra na cidade de Abrantes desde o dia 6 de maio de 2011. Todas as sextas-feiras, mais concretamente às 6h30 da manhã, no Parque Urbano de São Lourenço, 31 membros de Abrantes, Sardoal, Constância e Mação reúnem-se para gerar entre si oportunidades de negócio. O BNI Estratégia tem-se assumido como um grupo de empresários em rede cujos objetivos são a dinamização em grupo de negócios. O funcionamento desta estrutura empresarial assenta em reuniões semanais e trabalho de rede para criar oportunidades de negócio para os membros. Este conceito foi criado nos Estados Unidos há 26 anos e agrega mais de 150.00 membros em mais de 1.600 grupos em meia centena de países. O BNI Estratégia está na região denominada Pinhal e Alto Tejo, onde o Estratégia se encontra muito bem posicionado. Segundo Daniel Campos, o presidente do grupo Estratégia, alguns foram os objetivos alcançados nos últi-

mos 12 meses: “estamos na iminência de ultrapassar os 3 milhões de euros de negócios gerados no último ano. Para estes últimos seis meses tínhamos programado 1 milhão de euros e alterámos para 1 milhão e 125 mil euros, porque entendemos que tínhamos condições

para superar o valor inicial ao nível dos negócios realizados. Podemos referir que estamos estáveis, e tivemos a felicidade de no passado dia 12 de julho ver entrar um novo membro para o grupo, estamos portanto com 31 empresários a trabalhar em rede”.

Mostrar o grupo à comunidade e a aproximá-lo da mesma tem sido também um objetivo alcançado, nas palavras do presidente, que entende esta interação como algo muito importante para o bom funcionamento do Estratégia.

O BNI Estratégia e a comunidade envolvente Ao longo dos últimos dois anos, o BNI tem crescido e tem-se mostrado à comunidade, envolvendo-se em alguns projetos de âmbito social. Em 2011 apoiou o projeto Acreditar, Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro. Com a oferta de 10 mil euros, patrocinou um quarto em Coimbra, na Associação, para acolher a família de crianças em tratamento oncológico naquela cidade. Em 2012, foi a vez do CRIA, Centro de Recuperação e Integração de Abrantes, uma das instituições de solidariedade social mais antigas do concelho, que foi apoiada com cerca de

5.700 euros. Este valor foi alcançado através de um jantar, venda de rifas e algumas doações de empresários que marcaram presença na iniciativa. Isto significa que o BNI Estratégia é um grupo de empresários que trabalha para estabelecer mais negócios para si, mas isso não tem impedido que o grupo se envolva em verdadeiras causas sociais. Algumas Iniciativas do BNI Estratégia As visitas às empresas da região têm sido uma constante. O grupo já passou, entre outras, pela Mitshubishi em

Tramagal, na MSC no Entroncamento e mais recentemente na Barragem de Castelo Bode. Para Ana Barral, vice presidente do BNI Estratégia, “estas visitas são essenciais para que possamos dar a conhecer quem somos e o que fazemos, portanto é uma forma de passarmos a nossa mensagem a empresários que podem ser futuros clientes, fornecedores ou até parceiros dentro do grupo”. Mas não é só por aqui que o BNI Estratégia tem ficado. Por ocasião do seu aniversário, o grupo tem convidado um empresário ou uma personalidade de referência a nível pessoal ou profissional. Já esteve no BNI o admi-

nistrador da Renova, Paulo Pereira da Silva, e este ano o professor Fernando Carvalho Rodrigues, o pai do primeiro satélite português. Daniel Campos referiu que foram momentos “bastante produtivos, de pura aprendizagem e também uma forma da própria comunidade ficar a conhecer o grupo cada vez mais e melhor”. Para além destas iniciativas, tem sido prática comum o grupo juntarse em verdadeiros momentos de convívio, como simples almoços ou provas desportivas com o objetivo de estabelecer entre membros uma relação de verdadeira confiança, factor de sucesso para gerar negócios.

O que é que o BNI tem sido para si? São três experiências distintas: um empresário que chegou há pouco tempo ao grupo, um outro que alcançou um negócio de grande importância e, por fim, um empresário que está no BNI desde a sua fundação

Paulo Baptista PAULICAN

Tenho vinte anos de experiência na área empresarial. A convite de um dos membros, vim a uma reunião semanal. Vi, analisei e gostei do que encontrei neste grupo. Entendi que esta era uma boa oportunidade de estabelecer negócios, e onde se encontravam potenciais clientes. Estou há seis semanas no grupo e tenho-me superado face aos negócios fechados e algumas distinções que também tenho recebido.

Manuel Bartolomeu JC BARTOLOMEU

Tem corrido muito bem, tem correspondido às expectativas. Pelo facto de funcionarmos com referências de negócio, numa das nossas reuniões houve um membro que me passou uma referência na área da construção civil. Acabámos por conseguir o trabalho. Se não fosse através do BNI, muito provavelmente não tínhamos conseguido este negócio ainda considerável para minha empresa.

António Paulo ÓPTICA ALÍPIOS

Encontro-me no grupo desde a sua fundação e tem sido uma experiência enriquecedora, onde a dinâmica de trabalho não se perdeu e onde se tem feito coisas fantásticas. O nosso foco está em criar oportunidades de negócio e em melhorar o nosso perfil de empresários e nestes aspetos temos aprendido imenso. Quem não tem a capacidade de se superar e cumprir regras não pode ingressar no grupo.

jornaldeabrantes


12 ESPECIAL BNI

Publicidade

Daniel Campos, Presidente do Grupo BNI Estratégia

“Ajudar os outros para que os mesmos façam crescer o nosso negócio é o objetivo” Como está posicionado o BNI Estratégia em termos nacionais? O BNI é uma entidade que existe em todo o mundo e engloba em Portugal 1500 empresários. A nossa região Pinhal e Alto Tejo tem nove grupos ativos e já estão a decorrer mais três lançamentos. A nível nacional existem 54 grupos. O BNI Estratégia está muito bem posicionado a nível nacional, sobretudo ao nível dos negócios agradecidos, não se trata da faturação de cada um dos membros mas o contributo que cada membro presta a outro. Neste aspeto o grupo ultrapassa quase a estática nacional, isto significa que não é apenas a região que potencia o grupo mas sobretudo os empresários e o tipo de empresas que está dentro do BNI. Ao final de dois anos conseguimos alcançar quase 7 milhões de euros de valor de negócio agradecido. Mundialmente e nacionalmente como se encontra o BNI? O BNI já está espalhado em todo mundo na China, na Europa, na América, em todo o lado. A Portugal o BNI chegou mais recentemente e daí estar em grande crescimento. Estamos a alcançar cada vez mais a atenção das entidades competentes, estamos a ser convidados a participar para a resolução do problema: Portugal e a Crise. Desmistificou-se o conceito que somos uma seita, pois a única coisa que fazemos aqui é criar oportunidades de negócios uns aos outros, com a vantagem de não existirem comissões. A única situação que existe é que quando alguém arranja um negócio a um outro membro, esse mesmo empresário sentirá a necessidade de retribuir o favor. Nesta conjuntura difícil, como é

ciais, e o grupo é um local de negócio. Não podemos ir com um discurso desmoralizador e com uma atitude não proativa porque assim não ajudamos ninguém. A pessoa deve ser proativa, dinâmica e ir para as reuniões semanais com o objetivo de ver o seu negócio crescer bem como os dos restantes membros.

Daniel Campos Consultor de Segurança

PRODUTOS E SERVIÇOS DE SEGURANÇA

Telem: 351 966 150 925 Tel.: +351 249 717 264 Directo: danielcampos @seguranca24.pt Geral: geral@seguranca24.pt www.seguranca24.pt

que se centram num espírito tão positivo? Centramo-nos num lema: Ajudar os outros para que os mesmos façam crescer o nosso negócio. Os colegas são entendidos como forças comer-

Alguns empresários já abandonaram, outros ingressaram no grupo. Como se explica esta dinâmica e que vantagens traz ao grupo? A entrada de um membro é sinónimo de novos contactos, há um aumento de 90 potencialidades de fazer negócio. A saída de um membro pode ter vários significados, o empresário pode não estar a conseguir porque não está gerar negócio ou não está simplesmente satisfeito com o seu rendimento. Estarmos no BNI é assumirmos um conjunto de compromissos, não é apenas estar por estar. Quando referimos que crescemos para baixo, é sinal que quando alguém sai abre o lugar para um novo membro e desbloqueia uma categoria de negócio, significa que a prestação do novo empresário pode ser tão boa, ou até mesmo melhor em relação ao membro que estava. Quanto àqueles que entram, o que os motiva a ingressar é sobretudo o nosso modelo de trabalho pois, neste caso, o novo membro vai ter trinta pessoas a trabalhar para ele através do passa a palavra. Também, o potenciar do negócio na região e a internacionalização do mesmo, são outros motivos que potenciam a entrada de um novo membro no BNI.

COMISSÃO DE MEMBROS Manuel Bartolomeu (Qualidade) David Costa (Estatística) António Paulo (Power Team) Adérito Alagoa (Crescimento)

ANFITRIÕES DE VISITAS Sérgio Robalo (Coord.) Adérito Alagoa / Álvaro Silva / Pedro Santos / Miguel Lizardo / Modesto Vicente / Luís Morgado / João Ferreira / João Paulo Batista

COORDENADOR DE FORMAÇÃO E EVENTOS Paulo Ferreira

RELAÇÕES PUBLICAS Vera Cruz

COORDENADOR DE EDUCAÇÃO Gisela Patornilo

MENTORES Quais são os objetivos futuros? Fazer crescer o grupo, ultrapassarmos os 7 milhões mantendo as iniciativas com e para a comunidade.

Alves Jana (Coord.) Vera Cruz / David Costa / Pedro Santos / Ana Barral

Como se ingressa no BNI Estratégia Primeiro todos os candidatos a membros necessitam de ser patrocinados, segundo há um preenchimento de uma candidatura e em terceiro é necessário submeter essa

candidatura à Comissão de Membros para o agendamento de uma entrevista. Após entrevista e dentro de uma semana será notificado pela Comissão de Membros e

caso seja aceite, bloqueará a sua concorrência com o pagamento de uma joia de candidatura de 100€ e de uma anuidade de 500€, pagos em dinheiro, cheque ou transferência

bancária. A estes valores acresce o IVA à taxa legal em vigor.

A equipa de liderança Funções

Ana Barral VICE-PRESIDENTE

jornaldeabrantes

Acompanhar o grupo em termos de negócios realizados, entre os membros. Preside à Comissão de Membros do grupo, a qual tem as seguintes importantes tarefas: Lidar com as candidaturas de novos membros; Lidar com quaisquer conflitos de interesses que possam vir a surgir; Aplicar as políticas e procedimentos do BNI; Planear a construção saudável do grupo.

Aplicar os pagamentos das taxas de adesão dos membros, Administrar as finanças do grupo. Elaborar as atas das reuniões e sobretudo participar ativamente na gestão do grupo.

Joaquim Dias SECRETÁRIO TESOUREIRO


ESPECIAL BNI

Publicidade

COZINHAS E ARMÁRIOS

PUBLICIDADE

FORMAÇÃO E COACHING

Adérito Alagôa

Álvaro Silva

Alves Jana

Rua das Escolas, Nº 467, 2230-836 Fontes – Abrantes Contactos 964046515 | 964647125 | 241 844 276 | 241844336 (fax) balbina.alagoa@gmail.com

AMS PUBLICIDADE Apartado 652204-906 Alferrarede Abrantes Contactos 966 271 443 geral@amspublicidade.pt www.amspublicidade.pt

Rua 5 Outubro, 423 2200-371 Abrantes Contacto 96 720 40 89 alvesjana.unip@gmail.com

COMUNICAÇÃO SOCIAL

COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

ARQUITETURA

Américo Lopes

Ana Barral

Andreia Almeida

Rádio Tágide - 96.7 FM - Abrantes - Tramagal Contactos 932 904710 | 241 890 616 / 241 890 617 / 241890618 email: radio.tagide@iol.pt

MODO | Arquitectos Associados Rua Gil Vicente, nº29, 2230-137 Sardoal 969117646 atelier@modoarquitectos.com | www.modoarquitectos.com http://www.facebook.com/pages/MODO-arquitectosassociados/112558035561389

dialRESET Contactos dialRESET, Multimédia e Comunicação Lda Rua Grande, nº 59 r/c 2200-418 Abrantes 932 909 722 | email: andreia.almdeida@dialreset.pt

VENDA AUTOMÓVEIS

ÓTICA

AGÊNCIA DE VIAGENS

António Alexandre

António Gonçalves

António Paulo

Carpego Automóveis Contactos Rua Vale de Roubam, Lote 8, 2200 Abrantes EN 118 N1094, A e B - 2205-325 Pego 241 833 792 | 241 332 278 carpegoautomoveis@sapo.pt | www.carpego.pt

Clickviagens - Abrantes Agência de Viagens e Rent-A-Car Rua Monteiro de Lima, nº 38 - 2200-428 Abrantes Contactos 964 243 118 241 371 595

Optica Alípios Marques & Paulos, Lda Abrantes, Alferrarede, Tomar, Leiria e F. do Zêzere Óptica, Optometria e Terapia Visual Contactos 919 766 009 | email: abrantes@opticaalipios.com

CAIXILHARIA EM PVC

TELECOMUNICAÇÕES

CONSTRUÇÃO DE PISCINAS

Álvaro Lino

David Costa

Edgar Ferreira

Tagus PVC Zona Industrial, lote 19, 2250-273 Montalvo – Constância Contacto 249 739 440 | 249 739 448 (fax) | 937 082 430 www.taguspvc.pt | geral@taguspvc.pt | alvaro.lino@taguspvc.pt

Grupo Casa Costa Contactos 9643431432 | 274 671 582 | 808 202 307 davidc@grupocasacosta.com www.grupocasacosta.com | www.pool-solutions.net | www.eventur.pt

Optimus Negócios Av. Dr. António Augusto da Silva Martins nº 292 Rossio ao sul do Tejo 938 040 711 | 241 107 430 edgarferreira@ledcomnegocios.pt

COMÉRCIO DE CARNES

13

GESTÃO DE CONDOMÍNIOS

ENGENHARIA CIVIL

Eduardo Margarido

Gisela Patornilo

João Ferreira

Parque Industrial - Olho de Boi - Alferrarede, 2200-052 Abrantes Contactos 241 365 223 | 919 835 540 | 241 366 204 (fax) margaridosqualidade@sapo.pt

TAGUSVALLEY Tecnopolo do Vale do Tejo Rua José Dias Simão 2200-062 Abrantes Tel: 241 330 330 | 911 955 235 Gisela.patornilo@gmail.com www.espacoeficiente.com

GPC - Gestão de Condominios Rua Almeida Garrett 32, 2330 - 055 Entroncamento Contactos 968 092 484 entroncamentoabrantes@gpcportugal.pt

jjornalldeabrantes b


14 ESPECIAL BNI

Publicidade

CANALIZAÇÕES

CONSTRUÇÃO CIVIL

CONTABILIDADE

João Paulo Batista

Joaquim Dias

Joaquim Serras

Paulican - Canalizações Contactos paulican.geral@gmail.com 965 058 815

ABRANCOP, Construção Civil e Obras Publicas, Lda Contactos Rua de Angola, nº35 2205-674 Tramagal TEL: 241890330 | TLM: 914 992 719 email: abrancop.lda@iol.pt

Contanova- Contabilidade e Serviços, Lda. Rua infante D. Luís, 28 (Bairro Catroga e gaio) - 2200-090 Abrantes 241 360 130 / Fax: 241 360 139 968630583 geral@contanova.pt/ joaquim.serras@serrasconsulting.pt

BOMBAS E EQUIP. ELECTROMECÂNICOS

RESTAURAÇÃO E EVENTOS

SEGUROS

José Serras

Luís Filipe Morgado

Luís Pires

J.P.Serras, Lda Av. Dr. António A. Silva Martins, 179/183 2205-022 Rossio ao Sul do Tejo - Abrantes 241 333 327 | 241 331 091(fax) 917331036 jpserraslda@gmail.com

Contactos 964648314 911123294 luismorgado16@iol.pt

São Lourenço Contactos 964033627 luiscorreiapires@gmail.com

ENERGIAS RENOVÁVEIS

SOFTWARE

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

Marco Tibério

Manuel Bartolomeu

Miguel Lizardo

Confortubo – Climatização e Energias Renováveis Via Industrial, Lote 7 Zona Industrial de Abrantes Norte, 2200-480 Abrantes 961 444 306 | 241 364 300 www.confortubo.com geral@confortubo.com

J.C. Bartolomeu Assistência Técnica Rua Fonte de São José, nº22 – 2200 – Alferrarede Contactos 241 363 273 | 241 363 323 (fax) geral@jcbartolomeu.pt

Software de gestão Sage, Primavera, Artsoft e Winrest Contactos 968 602 830 miguel.lizardo@dialgest.pt

OURIVESARIA

AZEITE

MATERIAL DE INCÊNDIO

Modesto Vicente

Paulo Ferreira

Pedro Santos

Ourivesaria Vicente & Filhos Rua Padre António Pereira de Figueiredo, nº7, 6120-750 Mação Contactos 968 091 919 | 241 572 496 modesto.vicente@ourivesariavicente.pt www.ourivesariavicente.pt

Casa Salgueiro Rua Comércio 105 - r/c - E , 2200-050 Abrantes Contactos 925 775 894 | 241361064 casa.salgueiro@gmail.com

Azeite Val Escudeiro Rua Principal, 420 – Chaminé 2205-209 Bemposta – Abrantes 966 084 518 www.valescudeiro.pt geral@valescudeiro.pt

CLÍNICA DENTÁRIA

ELECTRODOMÉSTICOS

ASSISTÊNCIA PÓS VENDA AUTOMÓVEL

Renata Nader

Sérgio Robalo

Vera Cruz

Médica Dentista Av. 25 de Abril, nº 238 1º andar | 2200-299 Abrantes Contactos 241361814 / 914908110 / 966087344

Robalo & Filhos, Lda. Rua Cidade de Parthenay, Bloco F, Encosta da Barata - Abrantes Contactos 241 372 822 robalo.filho@gmail.com

Mercar Contactos Avenida Dom João I, 2200 Abrantes 916982278 | 241 360 800 vera.cruz@mercar.pt | www.mercar.pt

jjornalldeabrantes b


REGIÃO 15

AGOSTO 2013

ABRANTES

Aquisição de oliveiras na base de críticas da oposição A Câmara Municipal de Abrantes comprou 30 oliveiras para colocar no recinto do centro escolar de Alferrarede. A aquisição foi feita por ajuste direto, a 16 de abril, no valor de 50.950 euros, mais IVA. A informação começou por ser conhecida no portal Base.gov, na internet, e passou depois para a comunicação social. A oposição teceu fortes críticas, quer ao nível dos vereadores quer dos deputados na Assembleia Municipal. As oliveiras foram adquiridas e colocadas na Escola Básica Maria Lucília Moita, quase um anos depois da sua inauguração, que aconteceu no dia 1 de junho de 2012. A questão tornou-se

mais polémica após se saber que a empresa à qual foram adquiridas as oliveiras, a Aeroflora, pertence à irmã de João Catarino, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, também eleito pelo PS. Os vereadores questionaram a presidente da CMA, Maria do Céu Albuquerque, no dia 24 de junho, sobre a razão da compra por 2 mil euros cada oliveira quando a autarquia é proprietária de olival. O assunto foi abordado em Assembleia Municipal, no final do mês de junho, tendo a presidente da autarquia justificado a aquisição das oliveiras “pelo facto de as mesmas serem árvores seculares” e irem ao encontro da

estratégia da autarquia para aquele equipamento. A presidente valorizou o “significado imaterial” da empreitada num concelho com forte ligação ao azeite, garantindo que todas as formalidades e requisitos legais foram respeitados.

Renovação de contratos para estudo de coleção de arte A CMA aprovou em reunião de Câmara a renovação dos contratos que mantinha com dois técnicos. Os contratos foram renovados por mais um ano e os técnicos estão encarregues dos estudos de pormenor sobre a “Colecção Estrada”, colecção que fará parte do futuro Mu-

seu Ibérico de Arqueologia e Arte (MIAA) de Abrantes. Cada um dos técnicos, Gustavo Portocarrero e Davide Delfino, vai receber 21.250 euros mais IVA. Os vereadores do PSD, Santana Maia Leonardo e Belém Coelho, não concordaram com a decisão da maioria socialista, defendendo na sua declaração de voto “que os estudos deviam estar concluídos antes da aprovação do projeto do MIAA”, passando de seguida a criticar “o dinheiro que a Câmara já gastou com o projeto”, e que, “em estudos e comissões de acompanhamento, já dava para ter construído vários museus”.

O Conselho Diretor para o ano de 2013/14 do Rotary Club de Abrantes foi apresentado no dia 2 de julho. O presidente cessante, Maia Alves, fez o balanço do seu mandato e passou o testemunho ao novo presidente, José Fernando Duque, que apresentou a sua equipa e os respetivos projetos. Para além de manter um conjunto de ações “que já deu provas e produziu bons resultados”, a nova equipa propõese iniciar um Programa de Intercâmbio Internacional de jovens. Terão continuidade projetos como as bolsas de estudo, os rastreios visuais e auditivos e o curso de liderança para jovens. O momento serviu também para atribuir a Carlos Simões uma distinção rotária que tem o nome do fundador do movimento, “Paul Harris”.

jornaldeabrantes


16 REGIÃO

AGOSTO 2013

A ESTREIA DA SALA DE ESPETÁCULOS DA CASA DO TEATRO

“Foi fantástico ter aquelas pessoas ali” “Para nós, foi um enorme orgulho sermos os primeiros a apresentar uma peça profissional na Casa do Teatro de Abrantes. Tem um significado mais sentimental do que outra coisa.” Quem o diz é Artur Marques, ‘membro flutuante’ da novíssima companhia de teatro “Sombra”. Diogo Tomaz, jovem ator, lançou o desafio a Artur para participar neste projeto. De uma forma um pouco inesperada, a peça “O Serviço”, de Harold Pinter, acabou por inaugurar a pequena sala de espetáculos que existe na nova sede do Grupo de Teatro Palha de Abrantes, liderado por Helena Bandos. Os dois atores estavam a ensaiar a peça para apresentar nas Caldas da Rainha, cidade em que Diogo Tomaz estudou teatro. Em Abrantes, os ensaios decorriam no espaço Idança. Até que um dia foram ensaiar na nova sede do Grupo Palha de Abrantes e verificaram que o espaço até era indicado para aquele tipo de peça. Perguntaram a Helena Bandos se poderiam

• Diogo Tomaz e Artur Marques na peça “O Serviço”, de Harold Pinter usar aquela sala para apresentar a peça em Abrantes. A resposta foi pronta: “Isto é a Casa do Teatro, é com todo o prazer que vos recebemos.” Artur Marques explica, com carinho, que a sede do grupo abrantino é como “um teatrinho de bolso, que cumpre os

serviços mínimos”. O espaço ainda não está adaptado, vai ser preciso elevar estrados, para o público ver melhor, mas como foi uma situação de exceção, os artistas e encenadores envolvidos nesta peça adaptaram-se. Como o espaço só tem capacidade para cerca de 40 espectado-

res, os dois atores e a figurinista e assistente de cena, Rita Tojal, estavam prontos para fazer duas sessões seguidas, caso aparecesse muita gente. O público foi suficiente para compor a sala e só isso já deixou a equipa muito satisfeita, até porque a peça foi

O edifício onde funcionou o Centro de Emprego, localizado no Largo Doutor Ramiro Guedes, no centro histórico de Abrantes, está em obras de remodelação para o futuro funcionamento de uma residência de estudantes da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA), do Instituto Politécnico de Tomar. A nova residência será mista e terá capacidade para acolher 18 estudantes em oito quartos duplos e dois individuais. As obras de beneficiação e adaptação do edifício lançadas pela autarquia estão orçamentadas em 158.258,00€. Mais de 400 metros quadrados de área serão reabilitados para receber os estudantes da ESTA, num espaço preparado para pessoas que tenham neces-

jornaldeabrantes

Hália Costa Santos

Residência no centro histórico para estudantes da ESTA, que também será local de convívio

• O antigo Centro de Emprego vai ter nova vida sidades especiais de mobilidade. Para além dos espaços habituais (quartos, instalações sanitárias, copa e salas estudo), a nova residência contará também com uma área aberta ao público em horário a determinar, composta por sala de convívio

com acesso direto a partir do exterior. Em comunicado, a autarquia explica que “este é um projeto que visa responder a uma realidade cada vez mais presente entre os estudantes do ensino superior, traduzida nas crescentes di-

ficuldades económicas do país em geral, e dos familiares dos estudantes em particular, já demasiado sobrecarregados com os inerentes encargos, nomeadamente os referentes ao alojamento, propinas, alimentação e transportes”.

apresentada em plena época de férias. Artur Marques resume o sentimento dos que decidiram levar à cena esta peça, que conta a história de dois criminosos que aguardam instruções para cometer um último assassinato: “Foi muito bom, porque é sinal que as pessoas gostam de

ir ao teatro. Se calhar a crise não permite que vão mais vezes. Mas foi fantástico, no primeiro espetáculo que ali fizemos, ter aquelas pessoas ali. Isto dá-nos ânimo. As palmas são mais importantes do que o dinheiro que levamos para casa. Claro que o dinheiro também é preciso, mas o que nos dá ânimo são as pessoas. Ficámos superfelizes porque correu muito bem.” O grupo de teatro “Sombra” conta com outros elementos, nomeadamente Miguel Vale Grilo. Depois desta primeira produção, estão já a preparar um outro espectáculo, de maior dimensão: “O Palacete”, que vai ser apresentado no Porto. Segundo Artur Marques, esta é uma companhia de artistas, um grupo de amigos, que surgiu para dar trabalho a pessoas que se conheceram e que estudaram juntos. Para além de colaborar com este projeto, Artur Marques está também envolvido no musical “Contracampo”, de António Leal, que vai voltar para a estrada. HCS

Mercado Diário de Tramagal em requalificação O mercado diário em Tramagal já entrou em obra, tendo o equipamento começado a ser intervencionado no passado dia 9 de julho. Trata-se de uma obra orçada em cerca de 132 mil euros que vai ter a duração de seis meses. Vítor Hugo, presidente da Junta de Freguesia de Tramagal, referiu que o estado atual do equipamento era de “profunda degradação” e que o edifício já necessitava de uma requalificação há já algum tempo. O autarca referiu que o seu encerramento, à semelhança do que aconteceu no mercado diário de Abrantes, só não aconteceu porque nenhuma entidade competente se deslocou ao local. Durante os seis meses de obra, o equipamento vai es-

tar totalmente encerrado. Os vendedores e compradores terão de se deslocar aos pavilhões, no largo dos Combatentes, na vila tramagalense. Sobre a requalificação que já se iniciou, o autarca explicou que o edifício será completamente arranjado, ficará parcialmente fechado para os meses mais frios do ano e terá equipamento especializado para o tipo de serviço em causa. Vítor Hugo destacou a importância daquele equipamento para as famílias que vendem naquele local, para a vila e para a região: “Aquele é um equipamento que serve a região, é o sustento de muitas famílias e com estas novas condições estamos expectantes que tudo vai melhorar.” JMC


jornaldeabrantes


18 EDUCAÇÃO

AGOSTO 2013

A Universidade Aberta (UAb) é uma instituição pública de ensino superior à distância, que tem como missão fundamental formar estudantes que, por várias razões, não puderam, no seu tempo próprio, encetar ou prosseguir estudos universitários. Por outro lado, procura também corresponder às expectativas de quantos, tendo eventualmente obtido formação superior, desejam reconvertê-la ou atualizá-la, o que significa que, tenta ir ao encontro de um público mais adulto, com experiência de vida e normalmente já empenhado no exercício de uma profissão. Liliana Vasques, coordenadora do Centro de Abrantes da UAb, fez-nos uma visita guiada sobre os meandros desta instituição, em pleno dia de exames no Tagusvalley. A instituição, dentro do seu desenvolvimento estratégico, decidiu em 2007 começar a desenvolver um trabalho que permitisse a instalação de vários centros locais, preferencialmente em regiões consideradas interiores ou menos populacionais. Um dos centros criados foi justamente o Centro de Abrantes. Existem vários centros por todo o país, de norte a sul,

incluindo nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores. O Centro local de Abrantes, à semelhança dos restantes centros, tem como objetivos principais a organização e a logística das provas de exame e a criação de uma relação com a comunidade, através da dinamização de eventos de índole social, cultural e científicos, bem como permitir a investigação de assuntos de interesse para as áreas onde estão instalados. Existem, por isso, nos centros, as Unidades de Investigação em Estudos do Local (ELO) que é um grupo de trabalho de investigação de estudos do local. Abrantes conta, agora, com cerca de 250 alunos nesta instituição de ensino, entre os estudantes dos 1º, 2º e 3º ciclos do ensino superior e os que optaram pela modalidade de aprendizagem ao longo da vida. Uma das principais funções da UAb é a de permitir às pessoas, que normalmente não poderiam estar no ensino superior, o acesso a este tipo de ensino, nomeadamente as que têm uma vida profissional ativa e outras que, devido à sua área de residência, não têm na sua proximidade uma instituição de ensino superior.

Francisco Rocha

Uma outra forma de ter acesso ao ensino

Liliana Vasques é a coordenadora do Centro de Abrantes da Universidade Aberta

Tendo isso em conta, a universidade disponibiliza dois tipos de cursos: o curso de qualificação de ingresso ao ensino superior, que tem a duração de um ano e que permite uma preparação mais extensa no tempo; e um outro curso, de caráter mais intensivo, de preparação para maiores de 23 anos, com a duração de um mês e que está focado nas disciplinas a que a pessoa tem que

fazer exame de acesso. Normalmente, estas provas decorrem antes das candidaturas aos exames, de março a abril, já que em maio se realizam as provas de acesso. Hoje, é um dos dias de exame de quem estuda nesta universidade. É a época de recurso. Este é o caso de João Manuel Rosário Matos, de 47 anos de idade e funcionário da REFER – Rede Ferroviá-

ria Nacional, que frequenta o Curso de Ciências Sociais e realiza uma prova de Antropologia. A sua opinião é de que “o ensino à distância é mal interpretado e existe ainda uma ideia errada sobre este tipo de ensino. Este é, talvez, o motivo pelo qual o grau de exigência da UAb é tão elevado, um pouco para contrapor a ideia distorcida que há a esse respeito, ou seja, de que o ensino à distância possa ser mais fácil ou facilitado”. A novidade para o próximo ano letivo é uma nova edição do Curso de Qualificação para Estudos Superiores, no âmbito da sua oferta pedagógica de Aprendizagem ao Longo da Vida e que visa acrescentar nos candidatos capacidades e competências em áreas fundamentais do saber, que lhes permitam ingressar e frequentar com sucesso um estabelecimento de ensino superior. Outro facto a salientar é de que a UAb comemora este ano o seu 25º aniversário, uma idade que lhe permite granjear o reconhecimento pelo trabalho desenvolvido ao longo destes anos em prol da educação em Portugal.

Banco de Livros aberto nas Vidas Cruzadas A Associação Vidas Cruzadas já tem disponível o seu Banco de Livros. Trata-se de um repositório de manuais que está aberto na sede da associação em Abrantes, bem como na freguesia de Tramagal. Esta iniciativa destina-se sobretudo a todas as famílias que necessitam de um apoio nas compras escolares. Os livros disponíveis vão desde o 1º ciclo ao secundário, portanto ao 12º ano. O Banco de Livros começou no ano passado a funcionar na Vidas Cruzadas. Já foram deixados cerca de 500 manuais e foram entregues 100 para as famílias do concelho. Vânia Grácio, presidente da Associação, referiu ao JA que os livros entregues no repositório devem estar em bom estado de conservação, e que esta é uma boa forma de ajudar os pais nas muitas despesas escolares. A recolha e a entrega de livros realiza-se durante todo o ano.

Francisco Rocha

Livro de Curso dos alunos finalistas da Manuel Fernandes Os alunos que agora terminam o 12º ano na Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes levam consigo, para além de conhecimentos e experiências, um registo de memórias: o Livro de Curso

jornaldeabrantes

2010/13 tem as fotos das três turmas finalistas e dedica uma página a cada um dos estudantes. Caricaturas e dedicatórias preenchem um livro que é também um registo de emoções, daque-

las que só se vivem nos tempos de escola. Alcino Hermínio, presidente da Comissão Administrativa Provisória do Agrupamento de Escolas nº 2 (onde se inclui a Escola Dr. Manuel

Fernandes), escolheu palavras de Saramago, sobre a viagem, que “não acaba nunca”, para iniciar o prefácio deste Livro de Curso, onde diz, por exemplo, que “se olharmos para o per-

curso escolar de cada um como uma viagem, necessariamente se distinguem diferentes etapas, cada uma com a sua importância e o seu valor”. E nesta mensagem aos alunos, lembra que

“os amigos e as memórias do liceu farão sempre parte da vossa vida e da vossa história, mesmo depois de novos amigos e de novas memórias surgirem”.


DIVULGAÇÃO 19

AGOSTO 2013

Criada a 3 de Agosto de 1862, sob a designação de “Sociedade Philarmónica Sardoalense”, hoje chamada Filarmónica União Sardoalense (FUS), resultou da união de duas filarmónicas existentes no Sardoal. Tem-se revelado, ao longo de todo este tempo, como uma verdadeira escola de músicos e de música, continuando a ser uma das coletividades mais representativas do Concelho do Sardoal. A FUS iniciou as comemorações dos 150 anos a 13 de julho do ano passado para terminarem a 30 de agosto deste ano, com uma agenda repleta de atividades recreativas e culturais. Entre elas destaca-se a reabertura da exposição sobre os 150 anos da instituição, que se encontra patente no Centro Cultural Gil Vicente, e um concerto de encerramento para terminar oficialmente as ce-

lebrações. Entre as atividades desenvolvidas pela coletividade durante este ano, é de salientar a realização de um peditório pelas ruas e praças das aldeias das quatro freguesias do concelho, que decorreu durante junho, até ao fim de semana de 20 e 21 julho, e cujo objetivo era angariar verbas para aquisição de um instrumento musical. O programa de atividades para este ano “vai ser marcado fatalmente pela crise”, tal como diz Maria Júlia Martins, presidente da direção da FUS. “No entanto, vai continuar-se o esforço para se manter alguns concertos programados, com destaque para os concertos de Natal e da Páscoa, as procissões, o intercâmbio com outras bandas entre outros. Não se podendo deixar de referir os apoios recebidos da Câmara

Paulo Sousa

Filarmónica União Sardoalense, 150 anos em prol do desenvolvimento cultural do Sardoal

Municipal, Junta de Freguesia e da Santa Casa da Misericórdia do Sardoal sem as quais muitas destas atividades não seriam possíveis”, salienta Maria Júlia Martins. Um dos grandes sonhos da atual direção da FUS é a construção de uma nova sede, pois as instalações que ocu-

pam são as da antiga escola primária do Sardoal e pertencem à Junta de Freguesia. “Tal espaço não permite desenvolver todas as características inerentes ao trabalho de uma filarmónica, nomeadamente ensaios e aulas de formação, lecionadas pela escola de música, o que obriga

em ambos os casos os seus utilizadores a desdobraremse pela única sala disponível para o efeito.” A presidente da direção da Filarmónica, que dedica os seus tempos livres, desde que se aposentou, a uma causa que não quer perdida e que muito é acarinhada pelos sardoalen-

ses, sobretudo pelos mais jovens, defende que já é tempo de melhorar a situação: “Com 150 anos, já merecíamos uma sede condigna.” No que diz respeito à direção técnica da Filarmónica, o maestro é natural do Sardoal. Américo Lobato tem 30 anos, é licenciado em Fotografia e estudou música no Conservatório da Gualdim Pais, em Tomar, estando ligado à FUS há 17 anos. A Filarmónica é, atualmente, constituída por 40 elementos efetivos, com uma média de idades que rondam os 22 anos. A maioria dos músicos não reside no Sardoal, mas aqui acorrem regularmente de diversas partes do concelho para ensaiar às sextas e sábados. “Para se andar aqui, acima de tudo, é preciso gostar muito do que se faz”, salienta Maria Júlia Martins. Francisco Rocha

jornaldeabrantes


20 HOMENAGEM

AGOSTO 2013

ANTÓNIO MINGOTE

Numa altura onde um pouco por todo o lado se multiplicam as manifestações culturais, galas e comemorações solenes, procurando enaltecer e honrar quem se destacou em determinado setor de atividade e se constituiu como motivo de apreço e consideração da comunidade, importa referir um nome, por alguns esquecido, e que muito contribuiu, à época, para levar bem alto o nome da sua terra natal. Já o havia feito relativamente ao hóquei em patins, mas agora é a vez de referir a pesca desportiva, cuja prática adquire condições particularmente favoráveis, aqui, em Abrantes, não fosse a possibilidade de partilhar este tesouro e riqueza que constitui o rio Tejo. Abrantes tem sido particularmente rica neste legado de bons atletas e artistas que ao longo dos anos, com a sua atuação nesta ou naquela modalidade, se notabilizaram. António Lopes Mingote, por muitos conhecido pelo “velho”, nasceu nas Barreiras do Tejo, e vai para o Rossio ao Sul do Tejo aos dois anos. Destacou-se desde muito novo na pesca do rio, onde, em 1959/60, faz a sua estreia na classe de sénior, ao serviço da União Desportiva Rossiense. Depois de alguns anos em Beja e por motivos familiares, regressa ao Rossio para representar Portugal em várias competições internacionais, prestigiando sempre com o seu notável desempenho o nome de Portugal, mas também o da sua terra natal. Depois de algum tempo em

jornaldeabrantes

Francisco Rocha

Um campeão de pesca nascido nas Barreiras do Tejo

• António Mingote, 83 anos repletos de vitórias Beja, António Lopes Mingote, agora, com 15 anos, retorna ao Rossio ao Sul do Tejo onde esteve empregado como torrefator numa empresa de torrefação de café, já extinta,

e que se localizava paredes meias com o seu quintal. Foi daí que surgiu o seu gosto e conhecimento sobre engodos para a pesca, atividade que desenvolve há 40 anos

e à qual ainda se dedica nas horas vagas, no seu antigo armazém. Os tempos de então eram difíceis, e malgrado os subsídios recebidos pela Fede-

ração Portuguesa de Pesca Desportiva para fazer face às deslocações ao estrangeiro, sempre tinham que se arranjar mais uns tostões para as verbas necessárias que uma competição internacional desta natureza exige. António Lopes Mingote participou em diversas provas, em Portugal e no estrangeiro, competindo em diversos campeonatos do mundo da modalidade, ora representando a equipa nacional ora individualmente. Aos 83 anos, com espírito jovial, lembra que, “embora nem sempre com os resultados pretendidos, sempre conseguíamos apreciar o convívio e a troca de experiências que estas provas proporcionavam”. E acrescenta que “os resultados, por vezes, não eram significativos, o que importava era competir e representar o país em provas internacionais”. António Lopes Mingote participou em 17 Campeonatos Regionais, situando-se sempre nos três primeiros lugares; em 1976 sagrou-se Campeão Regional de Clubes; em 1978 foi a Viena de Áustria, ao Campeonato do Mundo da modalidade, onde conseguiu um honroso sétimo lugar; em 1979 foi novamente Campeão Regional de Clubes e em 1982 Campeão Nacional; individualmente foi duas vezes vice-campeão Nacional; foi Vice-Campeão Ibérico; em Setembro de 1981 foi ao Campeonato do Mundo em Stratford na Inglaterra; em 1983 concorreu em Parma – Itália, no Campeonato do Mundo de Clu-

bes. A classificação aqui foi menos boa. Destaque também para José Victor de Matos, Eduardo Mata e José Barrigas, seus conterrâneos e companheiros nestas andanças. O apreço e consideração que recebe, ainda hoje, de adeptos e praticantes da modalidade foi testemunhado aquando do último torneio entre as seleções da Bélgica e Portugal, realizado em Abrantes, entre os dias 6 e 9 de junho, altura em que vários membros de outras equipas e da Federação o vieram cumprimentar. Uma outra paixão de Mingote é o gosto pela música, que desenvolveu na Sociedade Instrução Musical Rossiense. O segredo para tamanho sucesso, nas suas palavras, “é sobretudo uma questão de sorte, mas também de habilidade e gosto por aquilo que se faz”, “ a paixão com que se vive cada um destes pequenos momentos e os amigos com quem os partilhamos”. É uma presença assídua sempre que há alguma prova ou convívio de pesca nos novos pesqueiros, agora existentes, para a prática da pesca desportiva. Por isso, quem o quiser ver, é deslocar-se ao longo das margens do rio, no percurso dos pesqueiros, cumprimentando todos os que ali se encontram. Arredado desde 2011 destas lides, promete voltar em breve ao ativo e continuar com aquilo que foi um sonho da sua vida: a pesca à francesa com boia. Francisco Rocha


REGIÃO 21

AGOSTO 2013

Todas as quintas-feiras o Mercado Criativo em Abrantes já recebe os mais variados produtos hortofrutícolas, pois foi desde o passado dia 11 de julho que o segundo núcleo PROVE foi apresentado para os compradores interessados que já estavam em lista de espera. Tal como o primeiro núcleo, o segundo está integrado no projeto “PROVE promover e vender” e são cerca de quatro novos produtores que vão estabelecer as suas vendas no Mercado Criativo. O projeto PROVE veio da península de Setúbal pela mão da TAGUS, Associação de Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior, que o lançou em Abrantes e Constância. De seguida, bastou a TAGUS desafiar os produtores locais, que aderiram e que se constituíram em núcleos de produtores do Ribatejo Interior. Assim sendo, todas as quintas-feiras das 17h00 às 19h30, os consumidores podem começar a ir buscar as alegrias verdes e frescas para mais uma semana. Simão Pita, coordenador do primeiro núcleo, referiu que “os produto-

As quatro praias fluviais de Vila de Rei têm as suas infraestruturas e bares de apoio abertos até 15 de setembro, final da época balnear. No Penedo Furado o bar funciona das 09h00 às 24h00, em Fernandaires está aberto das 10h00 às 20h00 e no Pego das Cancelas o serviço está disponível das 10h00 às 18h00. Na praia fluvial de Bostelim o horário é mais alargado, das 08h00 às 02h00, uma vez que está em funcionamento o Parque de Campismo Rural. Para além dos bares de apoio, os visitantes vão ainda encontrar balneários e zonas de esta-

Produtores dizem que “esta é uma excelente •iniciativa”

res fazem para que os cabazes valham a pena”. E diz que “talvez por isso o projeto está a ter tanto êxito, um êxito que ninguém previa”. Já Manuel Brasão, coordenador do segundo núcleo, mostrou-se bastante animado com este desafio, referindo que “esta é uma excelente iniciativa”, adiantando que o facto de já terem sete interessados nos produtos, “é um começar bastante positivo”. O segundo coordenador ainda

explicou ao JA que este segundo grupo apareceu por proposta da TAGUS, tendo todos os produtores considerado esta iniciativa interessante e uma boa forma de ganhar experiência no contacto com a agricultura. Relativamente ao primeiro núcleo, os escoamentos dos produtos hortofrutícolas mantêm-se às sextas-feiras das 17h00 às 19h30.

DR

Praias fluviais com bares em funcionamento

Joana Margarida Carvalho

Segundo Núcleo PROVE já foi lançado

• Infraestruturas e segurança nas praias Vila de Rei cionamento fácil em todos estes locais. A Piscina Descoberta de Vila de Rei encontra-se também aberta ao público, funcionando das 10h00 às 12h00 e das 15h00 às 20h00. As Praias Fluviais

do Concelho e a Piscina Municipal Descoberta encontram-se vigiadas por Nadadores Salvadores, salvaguardando toda a segurança dos seus visitantes.

Já está disponível mais um número da Revista Zahara. Nesta nova edição, a 21ª, o destaque é dado à “Guerra Fantástica”, mas a diversidade de temas é visível. Desta feita, a História local conta-se também através do percurso do Agrupamento 172 dos Escuteiros ou ainda do que nos conta o Museu do Sabão. Este número dá também destaque a gente da terra, como o poeta popular Ti Amorim. Para ler e ficar a saber mais.

JMC

Depois de Constância e de Vila Nova da Barquinha, chega a vez de Abrantes apresentar o seu Mercado Ribeirinho. Entre 30 de agosto e 1 de setembro, as margens abrantinas do Tejo terão um certame dedicado às gastronomia tradicional. Com esta iniciativa, a TAGUS, Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior, pretende dinamizar os antigos portos fluviais do Tejo, valorizando o rio e as suas potencialidades económicas e turísticas. Entre 5 e 7 de julho, Constância organizou o primeiro desta série de Mercados Ribeirinhos, subordinado ao tema do ambiente, ciência e cultura. Entre 26 e 28 de julho foi a vez de Vila Nova da Barquinha ter a sua iniciativa, de-

DR

Mercados Ribeirinhos animam margens do Tejo

• Espetáculos, cultura, workshops e cinema para todos os gostos dicada às artes. Entre outras iniciativas, foram mostrados documentários sobre as atividades económicas locais e sobre aspetos que marcam a região, como o rio e a religião, produzidos pela Associação

de Desenvolvimento Cultural Palha de Abrantes. Do programa dos certames consta cinema ao ar livre, animação, djs e vjs, mercados de produtos locais, workshops temáticos e degustação de

produtos. Vários atores locais foram envolvidos nos Mercados Ribeirinhos para dinamizar as margens dos rios, dando vida a equipamentos que foram concretizados no âmbito do programa Valtejo.

jornaldeabrantes


22 CULTURA

AGOSTO 2013

COORDENAÇÃO DE ANDRÉ LOPES

Músicas do Mundo reúnem-se em Constância

AGENDA DO MÊS Abrantes

O anfiteatro dos rios, em Constância é palco de mais uma edição do Festival de Músicas do Mundo / Encontros no Tejo. O evento, que começou no passado dia 20 de julho, prolongase até 17 de agosto, sempre pelas 21h30. O grupo Canela apresenta-se no dia 3 de agosto, num concerto que fará de ponte

entre a música do ocidente e do oriente, enquanto a noite

de 10 de agosto está reservada aos Adducantur, banda natural do Porto, com influência na música tradicional portuguesa e mediterrânea. Os Zingamocho atuam na última noite do festival, a 17 de agosto. O trio de música tradicional portuguesa, viaja no seu repertório entre o cancioneiro popular e as reco-

lhas de etnógrafos por todo o país. O Festival de Músicas do Mundo / Encontros no Tejo é um dos eventos que integra o PROVERE – Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos, o qual pretende promover o património, diversificar a oferta turística.

Festival do Crato aposta num programa variado com música, gastronomia e artesanato Há 29 anos que os últimos dias de agosto ganham um sabor especial na vila do Crato. Depois do sucesso da edição de 2012, que acolheu mais de 46 mil visitantes, o Festival do Crato está de regresso em agosto de 2013 com uma programação que aposta na música nacional e numa programação variada. O Festival do Alto Alentejo vai decorrer de 28 a 31 de agosto e contará com os britânicos Skunk Anansie, GNR e Carlos do Carmo como cabeças-de-cartaz. Mas nem só de música vive o festival. Durante os quatro dias, o evento

terá a funcionar em simultâneo a Feira de Artesanato e Gastronomia que dará a conhecer os sabores gastronómicos da cozinha alentejana, assim como o artesanato da região e de todo o

país. Da programação do festival fazem parte, no dia 28 agosto a Filarmónica e o Coro da Misericórdia do Crato, seguido de Pedro Madeira, artista local. Carlos do Carmo sobe ao palco com a Orquestra Sinfónica de Lisboa, pelas 23 horas, e o fim da noite está marcado para a banda Azeitonas (00h30). A 29 de Agosto, os diferentes estilos de música confluem nos concertos de Plano B, Melech Machaia e Richie Campbell. Na sexta-feira, 30 de agosto, Ricardo Gordo, natural de Portalegre, dará a conhecer o seu projeto de guitarra portuguesa,

enquanto o grupo GNR leva ao Crato a voz de Rui Reininho e de mais três convidados: o fadista Camané, a vocalista de A Naifa, Mitó, e Márcia. Pelas 00h30 é a vez de Aurea subir ao palco e apresentar o mais recente disco “Soul Notes”. O festival termina no dia 31 de agosto com os concertos de Spinning Sparks, Diabo na Cruz e os aclamados Skunk Anansie. Os preços dos passes têm o preço de 20 euros, enquanto o bilhete diário custa entre 6 e 10 euros, consoante o dia do festival.

Exposições de fotografia e artes decorativas em Constância Até 4 de agosto, o Posto de Turismo de Constância acolhe uma exposição de artes decorativas de Lídia Neves. “(Re)impressões” aborda as interpretações de imagens, vivências e im-

Constância Até 4 de agosto – Exposição “(Re)impressões”, artes decorativas de Lídia Neves – Posto de Turismo, segunda a sexta-feira das 9h às 18h, sábados e domingos das 11h às 13h e das 14h às 19h Até 17 de agosto – Festival Músicas do Mundo – Anfiteatro dos Rios, 21h30 1 a 30 de agosto – Mostra Bio-bibliográfica sobre Clarice Lispector – Biblioteca Alexandre O´Neill 2 a 4 de agosto – Festival de Música de Verão – B´jica festival - Montalvo 9 e 23 de agosto – “Há Noite no Museu”, exibição dos filmes “Os Miseráveis” (dia 9) e “Astérix e Obélix ao serviço de sua majestade” (dia 23) – Jardim do Museu dos Rios e das Artes Marítimas, 21h 19 de agosto a 1 de setembro – Exposição “Ponta e meia em Constância”, fotografia de Cátia Luís – Posto de Turismo DVDteca à sexta – Biblioteca Alexandre O´Neill, 15h: 2 de agosto – “O Clube do Imperador” 9 de agosto – “My Little Pony” 16 de agosto – “Os Miseráveis” 23 de agosto – “As Aventuras de Tintim: O Segredo do Licorne” 30 de agosto - “Astérix e Obélix ao serviço de sua majestade”

Mação 18 de agosto - Feira de Artesanato - Carvoeiro 31 de agosto – Feira de Artesanato – Largo dos Bombeiros

Sardoal

pressões infantis que vão sendo (re)inventadas, (re)vividas, (re) cicladas e (re)impressas. Lídia Neves reside em Torres Novas e é professora de Educação Visual. As artes decorativas dão

lugar à fotografia de Cátia Luís, de 10 de agosto a 1 de setembro, também no Posto de Turismo. A autora de “Ponta e meia em Constância”, residente no Entroncamento, gosta de fotogra-

far temas como o retrato, a paisagem e macro. O Posto de Turismo de Constância está aberto nos dias úteis das 9h às 18h, aos sábados e domingos das 11h às 13h e das 14h e das 19h.

B´Jica Festival Montalvo vai receber um festival de música de verão pelo terceiro ano consecutivo. O B’JICA Festival decorre nos dias 2, 3 e 4 de agosto e conta com um programa recheado de música com bandas da região e bandas nacionais. O primeiro dia do evento aposta na produção de grupos da região como é o caso dos Dog Days, Kwantta e The Kaviar, estando o fim na noite a cargo de X-Acto Live Set. No dia 3 de agosto, sábado, a animação começa com o concerto dos Rock em Stock, grupo de tributo ao rock português dos anos 80 e 90, seguido dos Rad, banda de covers que tem como membro da banda Rui Duarte,

jornaldeabrantes

Até setembro de 2013 – “Exposição “Festas e Feiras Populares” – Arquivo Municipal Eduardo Campos, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h30 e das 14h às 17h30 Até 31 de outubro – Exposição “2500 anos de Armas e Conflito”, V Antevisão do MIAA – Museu D. Lopo de Almeida, Castelo de Abrantes Até dezembro de 2013 – Exposição “30 anos de Arquivo em Abrantes” - Arquivo Municipal Eduardo Campos 6 de agosto a 3 de setembro – Exposição “Associação de Defesa dos Animais do Concelho de Abrantes - Momentos que fazem memória”, pela ADACA – Biblioteca António Botto 23, 24 e 25 de agosto – Teatro “Alcácer kibir”, pelo Grupo de Teatro Fatias de Cá – Aquapolis, margem norte e sul, 18h18 – Entrada paga (inclui jantar) 30, 31 de agosto e 1 de setembro – “Mercados Ribeirinhos”, sob o tema gastronomia 31 de agosto a 25 de outubro – Exposição de Tapeçarias de Portalegre e fotografia de António Cunha - Galeria Municipal de Arte (novas instalações no antigo quartel dos Bombeiros)

dos Ramp, e um dos cabeças de cartaz do festival, os Trêsporcento, que lançaram o terceiro disco de originais, “Quadro”, em 2012. O segundo dia do B’JICA fecha com a música de The Stormers. O dia 4 de agosto fica marcado pela atuação dos abrantinos Hollow Page, os Mostro, de tributo a Ornatos Violeta, O Martim, e o DJ Barral. O bilhete diário para o festival tem o preço de 3 euros com direito a uma bebida, enquanto o bilhete para os três dias custa 5 euros. O festival é organizado pela JICA (Juventude Inovadora Com Atitude), uma associação juvenil sem fins lucrativos, com sede na freguesia de Montalvo.

Até 31 de agosto – Exposição “FUS – Passado, Presente e Futuro” Comemoração dos 150 anos da Filarmónica União Sardoalense – Centro Cultural Gil Vicente – terça a sexta-feira das 16h às 18h, sábados das 15h às 18h

Vila de Rei 27 de julho a 4 de agosto – XXIV Feira de Enchidos, Queijo e Mel – Animação, Feira, Gastronomia, atividades desportivas Até 4 de agosto – Centro Livro – Feira do livro, palestras e outras atividades relacionadas com a leitura - Biblioteca Municipal José Cardoso Pires Até 23 de setembro – Exposição “Engenharia em Miniaturas”, instrumentos e artesanato agrícola em madeira, ferro e pedra, de Rui Silva – Museu Municipal Até 15 de setembro – “Exposição “Concurso de Fotografia Padre João Maia”, trabalhos fotográficos dos concorrentes ao concurso – Biblioteca Municipal José Cardoso Pires

Vila Nova da Barquinha Até 1 de Setembro – Exposição “Trabalhos na margem do rio”, pelos alunos da licenciatura em Artes Plásticas, Pintura e Intermédia do IPT – Galeria do Parque, Quinta a Sexta-feira das 11h às 13 e das 14h às 18h, sábados e domingos das 14h às 19h Até 20 de setembro – “Ofícios de Vila Nova da Barquinha”, exposição de pintura de Domingos Simões e de fotografia de Pérsio Basso – Centro Cultural Até 31 de dezembro – Exposição “Dimensões do Passado – Homenagem a José da Silva Gomes” – Centro de Interpretação de Arqueologia do Alto Ribatejo, das 9h às 12h30 e das 14h às 17h30 4 e 18 de agosto – Feira de 2ª mão e artesanato – Parque de Esculturas contemporâneas


PUBLICIDADE 23

AGOSTO 2013

CENTRO MÉDICO E DE ENFERMAGEM DE ABRANTES Largo de S. João, N.º 1 - Telefones 241 371 566 - 241 371 690

CONSULTAS POR MARCAÇÃO

16

José Manuel Heitor Loureiro Nazaré 24/03/1957 - 30/06/2013 Abrantes

AGRADECIMENTO Sua esposa, filhos e restante família na impossibilidade de o fazerem pessoalmente veem por este meio agradecer a todas as pessoas que se interessaram pelo seu estado de saúde durante a sua doença, que o velaram, assistiram á Missa de corpo presente e ás que de qualquer modo manifestaram o seu pesar.

Agradecem também ao Serviço de Medicina Física e Reabilitação do Hospital de Abrantes, pela dedicação e profissionalismo demonstrado durante o seu tratamento A todos o nosso Bem-haja.

ACORDOS E CONVENÇÕES ARS (SISTEMA NACIONAL DE SAÚDE) L ADSE ADMG L ADM MEDIS L MINISTÉRIO DA JUSTIÇA L PSP L PT-ACS L SAMS MULTICARE L CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS L ALLIANZ L MEDICASSUR MEDICINA NO TRABALHO MITSUBISHI FUSO TRUK L CAIMA - INDÚSTRIA DE CELULOSE L BOSCH L SISAV - SISTEMA INTEGRADO DE TRATAMENTO E ELIMINAÇÃO DE RESÍDUOS L PEGOP HORÁRIO 2ª a 6ª das 8h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00 Sábado das 9h00 às 12h00 (colheitas até às 11h00) PONTOS DE RECOLHA Sardoal L Mouriscas L Vila do Rei L Vale das Mós Gavião Chamusca L Longomel L Carregueira Montalvo L Stª Margarida L Pego L Belver L

SEDE Avenida 25 de Abril, Edifício S. João, 1.º Frente Dto/Esq 2200 - 355, Abrantes Telf. 241 366 339 Fax 241 361 075

ACUPUNCTURA Dr.ª Elisabete Serra ALERGOLOGIA Dr. Mário de Almeida; Dr.ª Cristina Santa Marta CARDIOLOGIA Dr.ª Maria João Carvalho CIRURGIA Dr. Francisco Rufino CLÍNICA GERAL Dr. Pereira Ambrósio; Dr. António Prôa DERMATOLOGIA Dr.ª Maria João Silva GASTROENTERELOGIA E ENDOSCOPIA DIGESTIVA Dr. Rui Mesquita; Dr.ª Cláudia Sequeira MEDICINA INTERNA Dr. Matoso Ferreira REUMATOLOGIA Dr. Jorge Garcia NEUROCIRURGIA Dr. Armando Lopes NEUROLOGIA Dr.ª Isabel Luzeiro; Dr.ª Amélia Guilherme

NUTRIÇÃO Dr.ª Mariana Torres OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA Dr.ª Lígia Ribeiro, Dr. João Pinhel OFTALMOLOGIA Dr. Luís Cardiga ORTOPEDIA Dr. Matos Melo OTORRINOLARINGOLOGIA Dr. João Eloi PNEUMOLOGIA Dr. Carlos Luís Lousada PROV. FUNÇÃO RESPIRATÓRIA Patricia Gerra PSICOLOGIA Dr.ª Odete Vieira; Dr. Michael Knoch; Dr.ª Maria Conceição Calado PSIQUIATRIA Dr. Carlos Roldão Vieira; Dr.ª Fátima Palma UROLOGIA Dr. Rafael Passarinho NUTRICIONISTA Dr.ª Carla Louro SERVIÇO DE ENFERMAGEM Maria João TERAPEUTA DA FALA Dr.ª Susana Martins

Aluga-se

Moradia rústica 4 assoalhadas e Terreno envolvente em Cabeça das Mós / Sardoal Trata: 966 213 138 EDITAL N:º 07/2013 MIGUEL JORGE ANDRADE PITA MORA ALVES Presidente da Assembleia Municipal de Sardoal FAZ PÚBLICO que, para efeitos do art.º 91º da Lei n.º 169/99, de 18 de setembro, na redação dada pela Lei n.º 5-A/2002, de 11 de janeiro, se publicam as deliberações da Assembleia Municipal, tomadas em sessão ordinária, realizada no dia 28 de Junho de 2013: - 1.ª Revisão Orçamental; (Deliberado por maioria aprovar, com treze votos a favor (PSD) e três abstenções (PS). - Designação dos membros do Conselho da Comunidade do Agrupamento de Centros de Saúde Médio Tejo. (Deliberado por maioria nomear o Sr. Anacleto Silva Batista, com treze votos a favor (PSD) e três votos em branco) E para contar se lavrou o presente Edital e outros de igual teor que vão ser afixados nos lugares públicos de estilo. Paços do Município de Sardoal, 11 de julho de 2013 O Presidente da Assembleia Municipal, Miguel Jorge Andrade Pita Mora Alves

jornaldeabrantes


jornaldeabrantes


Jornal de Abrantes Edição Agosto 2013