{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

a j / JORNAL DE ABRANTES / Abrantes / Constância / Mação / Sardoal / Vila Nova da Barquinha / Vila de Rei

/ Diretora Joana Margarida Carvalho / FEVEREIRO 2017 / Edição nº 5552 / Mensal / ANO 116 / DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

DESPORTO

Clube Desportivo “Os Patos” 35 anos de atividade Página 17

SAÚDE

CULTURA

Câmara de Sardoal inicia apoio à aquisição de medicamentos

Museu da MDF “abre” em dia de aniversário do Comendador

Página 22

Página 6

GALA ANTENA LIVRE E JORNAL DE ABRANTES

Sandra Felgueiras recebe o Galardão Jornalismo Nacional

Foto: Américo Lobato

“O poder da pergunta é fundamental para pormos em causa as verdades instituídas que nos vendem” Páginas 12 e 13

PUBLICIDADE

LAMPREIA E SÁVEL

NEGÓCIOS

Sabores do Tejo nas mesas de Mação e de Vila Nova da Barquinha

Projeto do Casal da Coelheira nomeado para edifício do ano pela ArchDaily

Página 4

Página 16

MÓVEIS

MOVÍRIS

Móveis . Colchões . Sofás VÁRIAS PROMOÇÕES E BONS PREÇOS 241 377 494 ALFERRAREDE

Ao lado da SAPEC, em frente às bombas combustíveis BP


entrevista/ “A Igreja existe não apenas para preparar as pessoas para morrer, mas para ajudar as pessoas a viver” Rui Antonino Rodrigues nasceu no Funchal, Madeira, em 1931 (há 85 anos). Viveu ali até aos 26 anos, quando decidiu ingressar no pastorado da Igreja Presbiteriana, calvinista, e frequentar o curso de Teologia. Foi ordenado pastor em 1961. Em 1966, portanto há 50 anos, foi colocado como pastor da Igreja Presbiteriana no Rossio ao Sul do Tejo, onde ainda se mantém, apesar de reformado. Tem a seu cuidado também as comunidades de S. Miguel do Rio Torto e de Madeiras, Praia do Ribatejo. Lembremos que faz 500 anos que, a 31 de Outubro de 1517, Lutero afixou na porta da igreja do castelo de Wittenberg, Alemanha, as “95 Teses”, um gesto que deu início à Reforma protestante.

/ Como decidiu tornar-se pastor protestante? Nasci numa família católica romana, praticante. Tive mesmo uma tia que foi superiora de um convento de Águeda. Mas o meu pai, que esteve a estudar no estrangeiro, não era tão ligado à Igreja. Eu acompanhava a minha mãe às cerimónias, sobretudo na Páscoa. Em pequeno, insistiram comigo para eu ir para padre, mas eu disse que não. Entretanto, o meu pai teve contacto com um pastor da Igreja Presbiteriana no Funchal e ficou entusiasmado. Foi a um culto, passou a frequentar a igreja. Um belo dia, pensei que, se a Igreja era boa para ele, também seria para mim, e comecei a acompanhá-lo. Depois, convidámos a minha mãe. E acabámos por nos tornarmos membros comungantes, segundo a nossa terminologia. Mais tarde desafiaram-me a ir para entrar no pastorado, mas eu respondi que, se não tinha querido ser padre, muito menos pastor. E a vida continuou. Até que faleceu o meu pai, que era para mim uma coluna. Foi um choque. E, embora trabalhasse numa grande empresa, decidi então ingressar no pastorado. Entrei no seminário da Igreja Presbiteriana, então em Carcavelos, frequentei quatro anos de Teologia, findos os quais fui ordenado pastor e mandado para o serviço. / Continua à frente da sua igreja, no Rossio, apesar de reformado em 1996. Quando me reformei, tratou-se da minha substituição. Mantive-me alguns anos no pastorado já reformado, até que se pediu

auxílio à Igreja Presbiteriana americana e eles enviaram um obreiro fraterno, que esteve cá dois anos, mas decidiu ir para a Figueira da Foz. E eu, que residia aqui, como não havia a alternativa de ter um pastor residente, vi-me na contingência de assumir de novo o pastorado. / O que diferencia a Igreja Presbiteriana da Igreja Católica? A Teologia, a confissão de fé. A diferença é teológica. A Igreja Presbiteriana é uma igreja reformada, orientada pela teologia de João Calvino, somos calvinistas. Portanto, o que nos separa é a Teologia. Vem na sequência da Reforma do séc. XVI, iniciada por Martinho Lutero, que deu origem a uma teologia com base exclusivamente bíblica e que, por isso, nalguns aspectos difere da Igreja Católica Romana [que, além da Bíblia, segue a Tradição do ensino eclesiástico]. [Rui Antonino mostra-nos, a título de exemplo, a estrutura da sessão litúrgica semanal, diferente, por razões teológicas, da estrutura da missa católica.] / E das outras igrejas protestantes? Nalguns casos são a forma de governo [da Igreja] e alguns aspetos teológicos, mas são diferenças menores que em relação à Igreja Católica Romana. / Além da pregação, do ensino e da celebração litúrgica da fé, que outras atividades ou funções sociais exerce a Igreja Presbiteriana no Rossio? O fundamental é a educação

Não partimos do princípio de que os cristãos são os melhores”

religiosa. Mas a nossa preocupação básica é ajudar as pessoas a viver. O que, muitas vezes nos obriga a cuidar de aspetos de caráter social. Como conseguir bolsas de estudo para crianças em famílias mais carenciadas. Em tempos, agora já não, graças a Deus, fornecíamos géneros alimentícios, que recebíamos das igrejas estrangeiras para esse efeito, leite e queijo. E roupas, também. Em 1979, aquando das cheias aqui no Rossio, fomos a primeira entidade a responder às carências das pessoas. Este nosso apoio não é apenas aos membros da nossa Igreja. Neste aspeto, não fazemos distinção entre membros e não membros. Embora muitas vezes isso não seja entendido: as pessoas pensam que é uma forma de angariar simpatia. Não é. A Igreja, qualquer

que ela seja, existe não apenas para preparar as pessoas para morrer, e ir para o céu, mas para ajudar as pessoas a viver. Nós pregamos de modo a esclarecer as pessoas para vencerem a sua ignorância ou superstição e não nos limitamos às palavras, procuramos, quanto possível, que as nossas palavras se transformem em atos. / Estamos a começar a assinalar os 500 anos da Reforma. Dum ponto de vista cultural, como pensa que a data devia ser abordada? A Reforma tem sido vista em Portugal, apenas no aspeto religioso, mas ela ultrapassou, de longe, esse aspeto. Por exemplo, sabemos da importância das ordens religiosas na transformação da agricultura e, por isso, da vida na Europa. A Reforma trouxe a divulgação desses conhecimentos: aquilo que se fazia dentro dos mosteiros passou a ser prática na vida corrente. Uma das vitórias da Reforma foi que a piedade que, durante séculos, se procurava que fosse praticada nos mosteiros ou mosteiros, e se pensava que somente lá se vivia a verdadeira vida de piedade – “ir para um convento para viver em santidade” –, com a Reforma esse desejo de viver em santidade passou a ser vivido fora. A santidade, no sentido presbite-

riano e não no sentido católico, passou a ser procurada na vida de todos os dias. A santidade é vivida como o desejo de acertar, mas levando em linha de conta de que isso não se consegue. Daí que, no culto, nós somos desafiados pela Lei à vida de santidade, mas depois surge a confissão de pecados, reconhecendo que procuramos acertar mas erramos. Não partimos do princípio de que os cristãos são os melhores. Para nós, ser cristão é aprender a arrepender-se. Essa mudança teve efeitos muito importantes na sociedade. Portanto, e a propósito destes 500 anos: acerca da Reforma já quase tudo se disse. O importante, agora, é perguntar o que é que a Reforma tem a dizer-nos hoje. O que deve fazer-se não é uma exaltação de Martinho Lutero, e assim por diante, mas uma reflexão daquilo que aconteceu até então e de então para a frente e a sua relação com o mundo atual. Alves Jana

/ A RETER Para um melhor conhecimento da história da Igreja Presbiteriana no Rossio ao Sul do Tejo – desde 1902 – pode ser consultada a revista Zahara, números 20 e 21.

fevereiro 2017 / jornal de abrantes

3


região/abrantes Autarquia vai avançar com projeto na Encosta da Barata Barata. A presidente justificou por “ser uma zona muito populosa e carece também de uma intervenção social integrada no sentido de criar as melhores condições para aquela comunidade”.

Maria do Céu Albuquerque esclarece que este projeto não terá as mesmas características “porque estamos a falar de comunidades diferentes e problemas diferentes” mas é intenção

/ Conclusões do Conselho Municipal de Segurança foram apresentadas “trabalhar competências, sociais e de desenvolvimento económico, naquela comunidade para poder-

mos ir mais longe também no ponto de vista da criação de um sentimento de segurança”.

PUBLICIDADE

Na reunião de Executivo do dia 24 de janeiro, a vereadora socialista Celeste Simão apresentou as conclusões da reunião do Conselho Municipal de Segurança, que reuniu a 15 de dezembro de 2016. Na sequência desse relatório, a presidente da Câmara Municipal de Abrantes referiu que a questão da segurança “é sempre matéria muito sensível” mas que “já tivemos outras alturas bem mais complicadas do que esta”. Destacou a maior presença das autoridades no terreno e a participação no Conselho Municipal de Segurança e avançou a intenção de avançar com um projeto semelhante ao Bairro ConVida, que está a ser implementado em Vale de Rãs, na Encosta da

Abrantes apresenta campanha de desenvolvimento económico A Câmara Municipal de Abrantes apresentou no dia 23 de janeiro, a campanha de desenvolvimento económico ‘Abrantes INVEST’, que assenta num conjunto diversificado de incentivos financeiros e fiscais para atrair mais empresas e mais investimento. A campanha, que é dirigida tanto para as empresas que se venham a constituir e instalar como para as empresas residentes, apresenta preços de instalação no Tecnopolo do Vale do Tejo e nos parques industriais de Abrantes, Pego e Tramagal de 1,5 euros por metro quadrado. O programa inclui também um valor de cinco euros por m2 para comércio e serviços no centro histórico de Abrantes, com isenção de IMI, IMT e de derrama, neste caso para microempresas e com volume de negócios não superior a 150 mil euros. O programa, dirigido para as zonas industriais, parque tecnológico e centro histórico (comércio e reabilitação urbana), decorre da operacionalização do Plano Estratégico Abrantes@2020, e inclui ainda a atribuição de uma comparticipação financeira ao salário base mensal por um prazo máximo de dois anos por posto de trabalho apoiado. fevereiro 2017 / jornal de abrantes

5


região/Abrantes

Museu da MDF “abre” em dia de aniversário do Comendador Em 2013, quando iniciou o seu segundo mandato como presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque anunciou a criação do Núcleo Museológico Industrial do Tramagal, equipamento que pretende perpetuar o legado da Metalúrgica Duarte Ferreira (MDF). Depois de gorada a primeira data anunciada para a abertura, 1 de maio de 2016, a autarca afirmou que a inauguração do espaço deveria ocorrer no segundo semestre do ano. “Infelizmente as coisas nem sempre acontecem como gostaríamos”, afirmou a presidente e adiantou que “a minha expectativa é possamos abrir dia 10 ou 11 de fevereiro. Foi essa a indicação que dei aos Serviços porque

não podemos ficar mais tempo a adiar esta situação, pese embora haja um conjunto de constrangimentos, mas não queremos que passe dessa altura”. E explicou porquê: “nessa altura celebramos uma data importante, que é o aniversário do Comendador” (10 de fevereiro de 1856). No entanto, esta abertura “não vai ter todas as componentes que eram expectáveis para esse momento porque nós encomendámos um livro à Patrícia Fonseca” que, por motivos pessoais, “atrasou a entrega do trabalho que lhe foi encomendado e não o vamos poder apresentar”, explicou Maria do Céu Albuquerque. Para a abertura, a presidente referiu que “as peças vão ser co-

locadas e depois, gradualmente, vão sendo recuperadas, restauradas e já estão catalogadas”. O Museu da MDF é, como afirmou Maria do Céu Albuquerque, um “espaço que diz tanto à comunidade tramagalense mas que diz tanto ao país, porque estamos a falar de um legado histórico, patrimonial, que não deixa ninguém indiferente”. O projeto de instalação do Museu resulta de uma parceria entre a Câmara de Abrantes, Junta de Freguesia de Tramagal e a empresa MDF, e irá contar com espaços expositivos e documentais daquela que foi uma das principais empresas metalúrgicas do país. Patricia Seixas

Equipa vencedora apresentou projeto de valorização para o castelo

PUBLICIDADE

A Igreja de Santa Maria do Castelo foi no dia 30 de janeiro, o palco para a entrega dos três primeiros prémios do Concurso Internacional de Ideias lançado pela Câmara de Abrantes e pela Secção Regional Sul da Ordem dos Arquitectos (OASRS). Um momento que teve como objetivo apresentar a requalificação e valorização previstas para o Castelo, através da criação de programas para fins lúdicos, culturais e turísticos. A proposta coordenada pela arquiteta Laura Bacete Cebrián, membro do Colégio Oficial de Arquitetos de Madrid, foi a primeira classificada. A proposta vencedora “estabelece cenários de reativação do Castelo, definindo uma estratégia de inter-

A iniciativa contou com três prémios: o vencedor recebeu 5.000 euros, o segundo premiado 1.500 euros e o terceiro 1.000 euros venção criando condições para um potencial desenvolvimento de novas valências, apresentando também uma investigação sobre a vida cultural da cidade que fundamenta as opções programáticas tomadas”, numa lógica de complementaridade com todas as intervenções que estão previstas fazer no centro histórico, no âmbito da regeneração urbana. O 2º prémio foi atribuído à KWY Arquitectura, Unipessoal

Lda e o 3º prémio à equipa Girão Lima Arquitectos + Arq. Miguel Cruz de Carvalho. A iniciativa contou com a atribuição de três prémios: o vencedor recebeu 5.000 euros, o segundo premiado 1.500 euros e o terceiro 1.000 euros. O júri foi constituído pelo arquitecto italiano Walter Angonese, indicado pela Ordem, pela presidente da Câmara, Maria do Céu Albuquerque, e pelo arquitecto João Carlos dos Santos, subdirector-geral da DGPC, indicado pela autarquia. Foram apresentados 12 projetos que podem ser vistos pelo público em geral numa exposição que está patente na Igreja de Santa Maria do Castelo.

Especialidades Gelados Tradicionais Crepes Tostas Croissants Scones

Sumos Chá

Café

Batidos

Chocolate quente

Obras do MIAA encerram 1º piso de parque de estacionamento Já tiveram início as obras de requalificação do Convento de S. Domingos para instalação do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte (MIAA) “cuja obra é financiada no âmbito do Portugal 2020” e “por esta altura, há um conjunto de condicionalismos que decorrem disso mesmo”, explicou a presidente da Câmara Municipal de Abrantes. O 1º piso do parque de estacionamento junto ao Convento de S. Domingos vai servir de estaleiro para a intervenção e está já vedado ao trânsito bem como a transeuntes. “O plano de segurança prevê que a passagem no pórtico que dá acesso à ESTA, à Biblioteca e ao Jardim da República, se encontre fechado”. Maria do Céu Albuquer-

que confirmou saber tratar-se de “um constrangimento sério, nomeadamente para quem quer aceder àquela zona da cidade e que assim tem que fazer um desvio maior pela Rua Nossa Senhora da Conceição ou pela Rua da Barca. No entanto, não temos condições de segurança para poder abrir essa possibilidade. Ainda não se veem mas vão ser instaladas gruas e todo o aparato que ali vai acontecer impede, por questões de segurança, que essa passagem se faça”, afirmou a autarca. Muito em breve vai haver informação nas escadarias do parque de estacionamento “para que as pessoas não subam as escadas e perceberem depois que não têm passagem e terem que voltar para trás”.

Aprovada candidatura para reabilitação da Igreja de S. Vicente Em reunião do Executivo da Câmara Municipal de Abrantes, realizada no dia 10 de janeiro, a presidente Maria do Céu Albuquerque anunciou que foi aprovada a candidatura para a intervenção na Igreja de S. Vicente. “Encontra-se neste momento a decorrer o Concurso Público para essa requalificação e temos aprovada a candidatura, no âmbito do Portugal 2020, e o que foi contratualizado por nós, através do mapeamento das infraestruturas de cultura. Não é uma intervenção da Câmara Municipal, é da responsabilidade da Administração Central mas que, por protocolo, a Câmara de Abrantes assume essa obra e assume parte da componente nacional para poder reabilitar, numa 1ª fase, a

cobertura e a iluminação daquela Igreja”, afirmou Maria do Céu Albuquerque. A presidente disse ainda que “caso seja possível, numa 2ª fase, temos previsto também a reabilitação do seu interior e, no âmbito da reabilitação urbana, temos igualmente previsto a reabilitação da Igreja de S. João”.

Eventos

(Levamos os nossos gelados à sua festa) • Casamentos • Batizados • Aniversários • Outras festas

Lis Gelataria * Lg. Dr. Ramiro Guedes, nº 2, Abrantes * 241 377 276 * 966 183 810 * Horário Inverno: Segunda a sábado das 8h30 às 20h30 6

jornal de abrantes / fevereiro 2017


PUBLICIDADE


região/Sardoal Sardoal homenageou Eunice Muñoz 88 anos de vida, 75 anos de carreira… Diz que a sua sobrevivência no mundo das artes se deveu à teimosia. Ainda bem que teimou. Eunice Muñoz é um nome maior do teatro e da televisão nacional. Empresta agora o seu nome a uma iniciativa do Teatro Nacional Dª Maria II, a Rede Eunice. Eunice Muñoz esteve no dia 21 de janeiro em Sardoal para ser homenageada e assistir à peça “A Origem das Espécies”, de Charles Darwin, e que subiu ao palco do Centro Cultural Gil Vicente no âmbito da Rede Eunice. Quanto à homenagem, afirmou tê-la recebido com muito agrado… E falou da Rede Eunice. Disse

ser um cumprimento e uma resposta à sua carreira e destacou o trabalho, que chama de eficiente e preocupado, da Direção do Teatro Nacional. Mas também se falou de passado. Eunice Muñoz falou-nos das suas primeiras memórias no teatro, há 75 anos atrás. “As primeiras, é a partir dos 5 anos, quando trabalhava com os meus pais. Eles tinham um teatro desmontável e foi aí que eu dei os primeiros passos”, recorda a atriz. E foi pela mão de Sales Ribeiro que entrou nas grandes salas. “Ele tinha-me ouvido cantar umas cantigas da época, naquelas peças que os pais faziam nos arredores de Lisboa, e soube que precisavam de uma criança para

Escola Nova vai arrancar – financiamento foi aprovado O financiamento para a obra que vai permitir uma nova EB 1,2,3/S Drª Maria Judite Serrão Andrade, em Sardoal, foi aprovado. São cerca de 3,9 milhões de euros provenientes dos fundos comunitários que viram agora o financiamento aprovado no âmbito do Portugal 2020. Miguel Borges, presidente da Câmara Municipal de Sardoal, confirmou que Sardoal vai ter uma escola completamente nova e que “neste momento, o processo da escola só depende de nós. Faltava esta pontinha que era a aprovação do financiamento comunitário”. “Este facto de termos uma escola completamente nova é algo que me diz muito, porque eu há seis anos que ando a lutar por uma escola nova um pouco contra a corrente. Isto porque a Europa entendia que já não havia mais dinheiro para escolas em Portugal porque, na verdade, eles não conseguiam perceber como é que se gastou 14 e 15 milhões numa escola. Mas nós aqui somos muito mais modestos e andamos

8

jornal de abrantes / fevereiro 2017

com um projeto de 3,8 ou 3,9 milhões de euros para custo final da obra, já incluindo o equipamento”, explicou Miguel Borges. O presidente reconheceu que “foi uma luta mas conseguimos fazer compreender que era uma prioridade. A escola de Sardoal é muito bonita, está bem arranjada exteriormente mas não tem condições em termos de conforto para as crianças”.

Pavilhão escolar vai ser Municipal Mas nesta obra “há também uma outra resposta que era uma carência no nosso Município”, explicou Miguel Borges. “É que a escola tem um Pavilhão Desportivo que funcionará também como equipamento municipal. Durante o período de atividades letivas, é para uso da escola, fora desse período e ao fim-de-semana, funciona como um equipamento que está disponível para a população e para os nossos clubes poderem fazer as suas atividades desportivas”.

/ Eunice Muñoz afirma que é necessário “muito trabalho. E muito amor ao trabalho que se está a fazer” o 1º ato de uma peça do Virgílio Vitorino, chamada «Vendaval», e que tinha como protagonista uma grande atriz chamada Maria Lalande”. “Desde aí, foram muitos os palcos” por onde Eunice Muñoz passou pois nunca mais parou de trabalhar como atriz. De há 75 anos para cá, muita coisa mudou. Eunice Muñoz contou-nos que “apareceram, e ainda bem, novos e muito importantes encenadores, que hoje já são uma referência”. Caso de “João

Lourenço, Carlos Avilez, João Perry e também jovens talentos, felizmente”. Falou dos jovens dos dias de hoje, olha com esperança para o futuro e reconhece que há novos valores. E tem fé que “sejam inteligentes o suficiente para não cair nesse alçapão” que é a fama a todo o custo. “Aqueles que têm muito talento, vão vencer. Não tenho a menor dúvida. Podem levar mais tempo porque as coisas estão di-

fíceis mas chegam lá”, diz a atriz. Mas para vingar nesta vida há que ser persistente. A atriz deixou conselhos para quem quer seguir a carreira artística e deixou-nos o seu segredo: amar o que faz! Para conseguir vencer, o conselho é simples: “trabalho. Muito trabalho. E muito amor ao trabalho que se está a fazer. É indispensável.” Patrícia Seixas

Câmara aprova cedência de viatura para garantir mais cuidados de saúde Um protocolo para a cedência de uma viatura à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT) foi aprovado, por unanimidade, na reunião do executivo camarário, do dia 25 de janeiro. Miguel Borges, presidente da Câmara Municipal, explicou que esta viatura será essencial para o centro de saúde local e para servir a futura Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) do concelho. O autarca referiu que a UCC vai dar resposta a algumas necessidades ao nível dos cuidados de saúde primários. “O munícipe em vez de se deslocar ao centro de saúde para fazer um simples penso, fisioterapia ou beneficiar de apoio psicológico, etc, pode ter estas práticas realizadas ao domicílio”. A nova unidade, chamada Mira-Zêzere, irá abranger o concelho de Sardoal e as freguesias da zona norte do concelho de Abrantes. A falta de médicos de família e a espera continuada de utentes à porta do centro de saúde foi um dos temas mais abordados no decorrer da reunião de câmara. Na sessão, os vereadores da oposição manifestaram a sua preocupação sobre o assunto e Miguel Borges disse que esta devia de ser “uma prioridade nacional”.

/ O tema da saúde marcou a última reunião do executivo camarário “O município não tem capacidade de resposta que resolva o problema de fundo. Mesmo assim, já apresentei soluções para minimizar o sofrimento das pessoas que estão à porta do centro de saúde desde as 7h00 da manhã e às vezes até mais cedo”, afirmou. O autarca sardoalense referiu-se ainda à tardia prescrição de medicamentos: “ainda ontem, um munícipe veio pedir ajuda à câmara, que intercedêssemos, pois ele entregou o pedido de re-

ceita no dia 8 de janeiro, para a aquisição de medicamentos para problemas cardíacos. No dia 24 de janeiro ainda não tinha a receita. Ou a pessoa tem capacidade para custear os medicamentos ou não sei”. “O que se está a passar devia de ser uma prioridade nacional e um desígnio nacional. Parece-me que estão todos à espera que aconteça qualquer coisa”, lamentou.


região/Vila Nova da Barquinha Pérsio Basso

Municípios celebram protocolo para dinamizar Caminho de Santiago / Coletivo de artistas visitou os locais do concelho de Vila Nova da Barquinha onde poderão vir a intervir

Artistas visitaram locais de VN da Barquinha para o projeto ARTEJO muitas pessoas a frequentar os nossos ateliês nomeadamente no Centro de Estudos de Arte Contemporânea. Temos muitas paisagens únicas, devido aos três rios que nos banham”, referiu Fernando Freire, presidente da Câmara Municipal. ARTEJO é um projeto artístico com a comunidade, promovido em parceria com a Fundação EDP e a Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha e surge integrado no ARTE PÚBLICA Fundação EDP, um programa com âmbito nacional e orientação para territórios de baixa densidade, como instrumento de inclusão social.

/ Jacinto Lopes, Fernando Freire, Anabela Freitas e Pedro Machado que há hoje um envolvimento turístico neste âmbito”. “Estamos a sinalizar o caminho. Estamos a promover o nosso património. Estamos a estruturar o produto que é o turismo religioso (…) e queremos que isto represente uma mais-valia para os territórios e para as populações”, acrescentou o presidente do organismo. No concelho de Vila Nova da Barquinha, além dos azulejos colocados em marcos, será tam-

bém colocada ao longo de todo o percurso outra sinalética, nomeadamente painéis informativos, desde o Pedregoso, no início do Caminho, até à ribeira de Tancos, junto ao Ecocentro, no limite do norte do concelho. O percurso integra a antiga Estrada Real Lisboa-Porto, que conduz os peregrinos da Quinta da Cardiga ao Pedregoso, entrando no concelho de Vila Nova da Barquinha. JMC PUBLICIDADE

O coletivo de artistas que vai integrar o projeto ARTEJO visitou no dia 24 de janeiro, pela primeira vez, os locais do concelho de Vila Nova da Barquinha onde poderão vir a intervir, nas cabines da EDP, entre outros locais. Entre os artistas convidados estão Vhils, Manuel João Vieira, Violant, Carlos Vicente, alunos do Centro de Estudos de Arte Contemporânea (CEAC) e da Escola D. Maria II, Vila Nova da Barquinha. “ No fundo este processo tende a partilhar a arte, envolvendo as comunidades (…) VN da Barquinha tem sido um concelho que tem apostado forte nesta temática da arte e de escultura. Temos

As Câmaras Municipais de Vila Nova da Barquinha, Tomar e Ferreira do Zêzere assinaram, no dia 30 de janeiro, na Igreja Matriz de Atalaia, em Vila Nova da Barquinha, um protocolo com a Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal com vista à sinalização do Caminho de Santiago uma vez que este tem conhecido um aumento anual de peregrinos. As três autarquias pretendem sinalizar esta rota dentro da área geográfica de cada concelho, garantindo a uniformidade do mesmo, com o objetivo de colmatar a ausência de informações ou sinalização, bem como apoiar os peregrinos, facilitando a sua orientação, deslocação e comodidade. Na cerimónia, Pedro Machado, presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal, disse que o objetivo passa por “sinalizar” o Caminho de Santiago “para que ele possa cumprir a sua vocação, daqueles que têm a vocação religiosa e espiritual, respeitarmos essa função. Mas porque percebermos

10

AF_IMPRENSA_ABRANTES_CAMP_ARMACOES_NOVA_VAGA_255X168.indd 1 jornal de abrantes / fevereiro 2017

11/17/16 6:04 PM


região/Mação / / Constância Autarquia de Mação já recebeu juros do IMI e IMT Realizou-se no dia 25 de janeiro a reunião do Executivo da Câmara Municipal de Mação. O presidente da Autarquia começou por anunciar que deram entrada na conta do Município 25.495 euros, referentes a juros de IMI e IMT acumulados nos últimos 11 anos nos cofres do Estado. Uma quantia que vem reforçar o Orçamento para 2017 mas que ainda não tem destino certo pois, como afirmou Vasco Estrela, “temos tantas coisas para pagar que não é preciso pensar muito”.

“É um dinheiro bem-vindo, como é óbvio, e não teremos qualquer problema em arranjar forma de fazer a aplicação desse dinheiro”, adiantou. No entanto, o autarca avançou mesmo com uma hipótese. “Poderá servir, por exemplo, para o apoio que iremos dar em 2017 (à semelhança do que fizemos em 2016) às famílias que tiveram filhos no concelho de Mação e que ronda aproximadamente os 25 mil euros. Na reunião, um dos pontos da Ordem de Trabalhos era a análise

e respetiva deliberação relativa à contratação de um empréstimo a curto prazo a contrair pelo Município. Vasco Estrela informou tratar-se de um empréstimo de 150 mil euros que, “no fundo, é uma linha de crédito que temos para fazer face a alguma dificuldade de tesouraria que possa surgir ao longo do ano”. Não esquecendo que “temos que ter bem presente que estamos neste momento com investimentos avultados e com obras avultadas e temos que fazer a gestão do dia-a-dia”, avan-

çou o presidente. O Executivo aprovou o empréstimo e o assunto segue agora para aprovação em Assembleia Municipal. Foi ainda aprovado na reunião de Executivo a proposta de Protocolo a celebrar com a Associação dos Bombeiros Voluntários de Mação. “É um apoio de 50 mil euros”, explica Vasco Estrela, que resulta “de subsídios que costumávamos dar para várias tipologias de ações que eles desenvolviam. Condensamos agora

tudo num único subsídio para ajudá-los a fazer face à sua nobre missão, nas mais variadas ações que desenvolvem, e com a premissa da dispersão do concelho, as cento e muitas localidades, o facto de haver dois quartéis de bombeiros (Mação e Cardigos) que têm assegurado em permanência o socorro a pessoas e os custos daí inerentes. Temos, portanto, que reconhecer estes factos e atribuir um subsídio que nos parece equilibrado”. Patricia Seixas

Município de Constância assina protocolo para utilização do Campo de Futebol

Casa do Povo enche para celebrar 31 anos da Associação Filarmónica / Executivo assinou protocolo com duas entidades concelhias complementares (balneários e sanitários), as instalações técnicas (utilização de gás, eletricidade e água) e o equipamento de apoio (utilização do espaço definido para venda de comidas e bebidas). O protocolo de Apoio ao Desenvolvimento Desportivo no âmbito da Prática do Futebol

de Formação e Competição insere-se no Plano Estratégico de Desenvolvimento Desportivo para o concelho de Constância, o qual contempla “uma estratégia de prossecução de parcerias privilegiadas com entidades reconhecidas e com competências de intervenção no universo desportivo”.

A Casa do Povo de Montalvo, em Constância, encheu na tarde do dia 29 de janeiro para celebrar os 31 anos da Associação Filarmónica Montalvense 24 de janeiro. Num dia recheado de atividades, desde uma missa acompanhada pela banda filarmónica e o coro da associação, um almoço convívio, que juntou músicos, familiares e amigos, um desfile pelas ruas da freguesia, às 15h30 realizou-se o ponto alto do evento - a atuação da banda filarmónica.

Presente no aniversário, Júlia Amorim, presidente da Câmara Municipal de Constância, realçou os 31 anos de existência da banda, que no seu entender tem vindo “a evoluir ao longo dos anos”. “É a única Associação Filarmónica do concelho e portanto merece o nosso carinho e apoio. É um projeto que procura congregar todos os jovens do concelho”, salientou a presidente. JMC

PUBLICIDADE

O Município de Constância, a Casa do Povo de Montalvo e a Associação Cultural e Desportiva Aldeiense, assinaram no dia 24 de janeiro, um protocolo de Apoio ao Desenvolvimento Desportivo no âmbito da Prática do Futebol de Formação e Competição. A definição e assunção de responsabilidades, procedimentos e tarefas por parte das entidades envolvidas no que concerne à utilização do campo de futebol municipal e equipamentos complementares, a definição de procedimentos e tarefas de funcionamento da instalação e a definição de responsabilidades financeiras e não financeiras no que concerne às necessidades logísticas regular do equipamento são os principais objetivos deste protocolo que agora foi assinado em Constância. No que concerne em áreas de cooperação este protocolo incide sobre o Campo de Futebol Municipal (recinto de jogo e espaços adjacentes), as instalações

Rua 5 de Outubro, SARDOAL

Descubra os sabores da cozinha tradicional portuguesa

Reservas e informações 964 157 834 ou 241 852 150

Bife na Pedra // Cataplana de peixe // Bacalhau à Chaves fevereiro 2017 / jornal de abrantes

11


iniciativas/ Mérito e Glamour na XII Gala Antena Livre e Jornal de Abrantes / Salomé Silveira abriu o espetáculo Margarida Serôdio

Na noite de 21 de janeiro, todos os caminhos foram dar ao Cine-Teatro São Pedro, em Abrantes, para mais uma Gala Antena Livre e Jornal de Abrantes, que se realizou precisamente no dia em que se assinalaram os 36 anos desta rádio. Um momento de homenagem a personalidades e instituições da Região e que contou também com as presenças de figuras nacionais:

a jornalista Sandra Felgueiras, que recebeu o galardão Jornalismo Nacional, e o músico Diogo Piçarra a quem foi entregue a distinção na categoria de Música Nacional. A apresentação daquele que é considerado um dos maiores e melhores eventos da região esteve a cargo de Joana Margarida Carvalho, Alexandra Pimentel, Paulo Delgado e Patrícia Seixas. O espetáculo, que já conta com a sua 12ª edição, iniciou

com a audição da primeira emissão da Rádio Antena Livre, com as vozes de Sousa Casimiro e de Lena Silva, há precisamente 36 anos atrás. Da cultura à música, passando pelo desporto, turismo e comunicação social, foram 10 os homenageados na Gala Antena Livre e Jornal de Abrantes de 2017.

/ Hyubris regressaram

O melhor da região Na área do Desporto, o galardão foi para o Clube MAC TT, de Mação, que, nas palavras de Vasco Estrela, presidente da Câmara Municipal de Mação, a quem coube a entrega da estatueta, “tem conseguido unir toda a região em prol do desporto e dado a conhecer todo este concelho”. A distinção na área da Educação foi este ano entregue ao Centro Internacional do Carrilhão e do Órgão (CICO), sediado em Constância. Este é um projeto de Sara, Ana e Alberto Elias que são também os responsáveis pela existência do LVSITANUS, o maior carrilhão itinerante do mundo, e que têm desenvolvido um importante papel no ensino e na educação artística no campo da música com o carrilhão e o órgão. Ana Elias, uma das mentoras do CICO, destacou que ser carrilhonista é uma “arte rara” e “haver pessoas jovens que se interessam por aprendê-la é muito importante para mim”. Por sua vez, Alberto Elias agradeceu a atribuição deste prémio que “é para nós um reconhecimento para o qual não temos palavras para expressar” e evocou ainda a necessidade de restauro dos órgãos existentes em Abrantes e o desejo de existir mais um carApoios

12

jornal de abrantes / fevereiro 2017

rilhão em Constância. Na área da Cultura, o galardão foi para o Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal, e foi recebido pelas mãos do presidente da autarquia local, Miguel Borges, que destacou a aposta cultural que tem sido feita para aquele espaço, uma “programação de qualidade na área da música, teatro e artes plásticas”. “É um espaço onde os cidadãos podem ter acesso ao que de melhor se faz em território nacional e no mundo”, destacou o autarca terminado com a afirmação de que “interioridade é sinónimo de qualidade”. O prémio Inovação foi entregue ao designer Paulo Passos, que assina a imagem gráfica do Município de Abrantes e também a imagem e identidade de múltiplos museus e outras autarquias. O Sr. Criatividade, como foi chamado, defendeu que “é importante não só inovar mas também renovar aquilo que somos, devemos sempre olhar para trás e perceber a nossa identidade”. À NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém foi entregue o galardão Empresa que foi recebido por Domingos Chambel, vice-presidente desta Associação que tem sido “um dos pilares do desenvolvimento

A Gala Antena Livre e Jornal de Abrantes “é uma aposta para continuar porque as gentes do Médio Tejo merecem, porque há muita qualidade, há gente que faz a diferença e que merece ser distinguida” Francisco Santos Administrador da Média On

regional”. Na área do Turismo, a distinção foi feita a Carlos Bernardo, abrantino, autor do blog “O meu escritório é lá fora” que ganhou recentemente uma votação lançada pela Fitur – Feira de Turismo de Madrid para eleger o melhor blogue de viagens. Num discurso divertido, Carlos Bernardo afirmou que gosta muito de viajar, “quero conhecer o mundo, mas quero sempre voltar” destacando ainda que esta semana esteve em Madrid para receber o prémio de melhor blogue de viagens “mas não senti o orgulho que estou a sentir hoje a receber este galardão”. Ao nível musical, o prémio Música Regional foi entregue à Villa D´El Rei Tuna, a única Tuna do país que não faz parte de nenhuma instituição de ensino superior mas que é formada por estudantes universitários oriundos do concelho de Vila de Rei.

Regresso dos Hyubris anunciado na Gala Os momentos musicais da Gala Antena Livre e Jornal de Abrantes estiveram a cargo de Salomé Silveira, que participou recentemente no concurso A Voz de Portugal, da RTP1, da Villa D´El Rei Tuna e o encerramento do espetáculo ficou marcado pelo regresso da banda Hyubris, que se deram a conhecer na 1ª Gala da Antena Livre, em 2003, lançaram três discos, mas estiveram parados nos últimos quatro anos, assinalando agora o seu regresso neste evento. Para Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, “a Gala da Antena Livre assinala anualmente o aniversário de dois órgãos de comunicação social local - a Rádio Antena Livre e o Jornal de Abrantes - cujo mérito tem de ser reconhecido por levarem ao cidadão aquilo que a comunicação social nacional quase nunca faz. Tem sido, ao longo deste últimos 12 anos, um momento de homenagem e reconhecimento ao talento daqueles e daquelas que, diariamente, contribuem para o fortalecimento da nossa identidade coletiva, quer a nível local como a nível regional

ou nacional”. “Leva Abrantes para fora daquilo que são os seus domínios territoriais projetando a sua imagem e os seus talentos e reforçando o sentimento de pertença da comunidade Abrantina”, reforçou a autarca em declarações ao Jornal de Abrantes. Por sua vez, Francisco Rebelo dos Santos, administrador da Media On Comunicação Social, destacou que “esta Gala tem a particularidade de ser um evento que se estende a toda a região do Médio Tejo e que consegue identificar bons exemplos, sublinhar boas práticas, reconhecer o mérito e premiar os talentos”. A importância do papel da comunicação social de proximidade foi também referida por Francisco Rebelo dos Santos que afirmou que este evento “é uma aposta para continuar porque as gentes do Médio Tejo merecem, porque há muita qualidade, há gente que faz a diferença e que merece ser distinguida”.


iniciativas/Gala Antena Livre e Jornal de Abrantes Sandra Felgueiras e Diogo Piçarra em Abrantes

/ Galardão Jornalismo Nacional – Sandra Felgueiras

/ Galardão Cultura – Centro Cultural Gil Vicente

/ Galardão Desporto – MAC TT

/ Galardão Educação – CICO

/ Galardão Empresa – NERSANT

/ Galardão Inovação – Paulo Passos

/ Galardão Música Nacional – Diogo Piçarra

/ Galardão Música Regional – Villa D´El Rei Tuna

/ Galardão Personalidade Carreira – Daniel António

/ Galardão Turismo – Carlos Bernardo

Na categoria Música Nacional, a distinção foi para o músico Diogo Piçarra. No cine-teatro S. Pedro, em Abrantes, Diogo Piçarra agradeceu o prémio, confessando que “não estava à espera desta homenagem”. Ao JA, o jovem músico confessou que “é com grande honra e grande gratidão que recebo este reconhecimento de um trabalho que não tem apenas um ano, mas que tem quase 10 anos de muito esforço, muita música, e é muito bom sentir este apoio de regiões nas quais não tenho raízes e sinto que sou muito acarinhado aqui”. Os prémios mais aguardados da noite – Personalidade Carreira e Comunicação Nacional – foram entregues a Daniel Augusto António, comerciante há mais de 70 anos no centro histórico de Abrantes, e a Sandra Felgueiras, respetivamente. Atualmente com 86 anos, Daniel António começou a trabalhar na Praça Barão da Batalha, no centro histórico de Abrantes, apenas com 13 anos sendo hoje o proprietário da Casa Havaneza e da Pastelaria Palha de Abrantes. “Sou uma pessoa normal, aquilo que faço é o que toda a gente deve fazer”, destacou o homenageado. A jornalista da RTP1, Sandra Felgueiras, conhecida pelo seu jornalismo de investigação, subiu ao palco do cine-teatro de Abrantes com a sua filha Sara, de três anos, ao colo, onde agradeceu a distinção feita pela Antena Livre e Jornal de Abrantes, dizendo que “é a primeira vez que me entregam um galardão” e destacando que sem a comunicação social não há democracia. “Foi um orgulho imenso, foi a primeira vez que me atribuíram um galardão, curiosamente em Abrantes onde não tenho nenhuma finidade e sinto-me emocionada pelo facto de me darem este reconhecimento, não o tendo recebido nunca em Felgueiras que é a minha terra, nem em Lisboa, onde trabalho”, destacou Sandra Felgueiras ao JA. Para o ano há mais.

fevereiro 2017 / jornal de abrantes

13


Comércio de artigos de cabeleireiro e estética Av. das Forças Armadas - Edifício. Sopadel, loja 10 ABRANTES . 241 371 386 abrantes@haircenter.pt


1

22/12/16

18:25

PUBLICIDADE

AF Auto Sapo_Imprensa Região Leiria 257x310_dez2016_v1_HI.pdf

auto.sapo.pt

AUTO SAPO

SE A DONA BIA FECHA NEGÓCIO, VOCÊ TAMBÉM. A Dona Bia é a melhor vendedora de automóveis do mundo. E como é que esta querida senhora vendeu o seu rodinhas em apenas 24 horas? No Auto SAPO. Inseriu a matrícula, recebeu a proposta, marcou a inspeção e recebeu o dinheiro em 24 horas. Como vê, se a Dona Bia fecha negócio, você também. C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Auto SAPO. Negócio fechado.


negócios/ NERSANT: Exportações da região cresceram 5,9% em 2015

Projeto do Casal da Coelheira nomeado para edifício do ano pela ArchDaily O projeto de arquitetura da loja de vinhos do Casal da Coelheira, sediada em Tramagal, Abrantes,foi nomeado pela plataforma ArchDaily para os “2017 Building of the Year Awards”. O projeto de arquitetura, nomeado para edifício do ano pela ArchDaily, é da responsabilidade da MODO - Arquitectos Associados. Um ateliê de arquitetura fundado em 2009, pelos arquitetos Pedro Costa, Rui Ser-

rano e Ana Barral, em Abrantes. Em 2013 mudou de instalações, passando a estar localizado no centro histórico de Sardoal, na antiga “Casa de Chá”. Nuno Falcão, enólogo e responsável do Casal da Coelheira, disse ao Jornal de Abrantes que “a notícia surgiu-nos pelos autores da obra, os arquitetos da equipa da MODO, que estão de parabéns por esta nomeação. Obviamente, que ficámos muito

contentes por nós, mas por ser um projeto desenhado por uma equipa da nossa região e implantado na nossa casa. É um motivo de orgulho para todos e para a região”. Nuno Falcão recorda que a loja e a adega do Casal da Coelheira passaram por um processo de obra finalizado há três anos, que se deveu ao projeto de arquitetura hoje nomeado. “Tínhamos uma vontade de

Sr. “Zito”, o homem da restauração

PUBLICIDADE

Francisco Batista, mais conhecido por “Zito” é o homem da restauração no concelho de Sardoal. Com ligações ao ramo há 30 anos, abriu recentemente um novo espaço, intitulado Restaurante- Snack Bar “o Zito”, em pleno centro histórico da vila sardoalense. Francisco Batista foi um dos fundadores do restaurante “Três Naus”, “o primeiro restaurante de Sardoal e naquela altura, um dos maiores restaurantes de toda esta região”. Mais tarde, dedicou-se ao turismo rural e abriu a Quinta dos Moinhos. De seguida, a aposta foi numa casa de sandes, a “Sandocha”. A residencial Gil Vicente iniciou pelas suas mãos e hoje está entregue às suas filhas. Também o restaurante “a Fragata” abriu portas com a sua tutela. Hoje, está dedicado a um novo

16

jornal de abrantes / fevereiro 2017

espaço que segundo afirma, “é um projeto muito familiar”. “Temos muito cuidado em fazer o nosso trabalho num registo muito familiar, muito caseiro, que no fundo é o que as pessoas procuram e gostam. Acho que o que marca a nossa diferença é esse registo. Mas é o cliente que tem a palavra final”, disse o responsável ao Jornal de Abrantes. “Neste momento, além de dispormos de um espaço muito agradável e acolhedor, temos pratos um pouco diferentes, como por exemplo, o bife na pedra, a paelha à valenciana e a cataplana de peixe. Três grandes especialidades da casa”, acrescentou. Recentemente, Francisco Batista esteve a representar o concelho de Sardoal e a região do Médio Tejo no programa da RTP - “A minha mãe cozinha melhor que a tua”. Zito admite que foi

uma boa experiência e a preocupação foi levar os produtos regionais e os pratos tipicamente portugueses. Para além de contar com dois colaboradores, o responsável refere que “mete as mãos na massa quando é preciso” e tanto está na cozinha, como vai às mesas, como faz a gestão do espaço. Para Zito, vale a pena apostar em Sardoal, pois reconhece que gosta do concelho, das pessoas e que tem sido bem “acarinhado”. “Não desisto de apostar no concelho, porque as pessoas estão muito ligadas a mim”. Quanto ao negócio, admite ter “boas expectativas até porque estamos num espaço muito antigo, que marcou a história de Sardoal. Era um café, um ponto de encontro de muitos jovens e havia um saudosismo enorme de ver este espaço aberto”.

criar aqui dois espaços que eram necessários para o nosso trabalho. Por um lado, dotar a nossa equipa de melhores condições para o trabalho administrativo, mas também para instalar uma loja, criar um espaço expositivo para os nossos produtos, com alguma dignidade e prestigio e ao mesmo tempo também dotar a adega de melhores e maiores condições para podermos receber visitantes”, referiu.

A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém analisou o crescimento das exportações entre 2014 e 2015, tendo concluído que o distrito de Santarém registou um crescimento nas exportações de bens na ordem dos 5,92% em 2015, quando comparado com o ano de 2014. Em 2015, as exportações da região totalizaram 1,413 milhões de euros, enquanto em 2014, as mesmas totalizaram 1,334 milhões de euros. Chamusca (29,15%), Abrantes (20,93%) e Rio Maior (15,42%) foram os concelhos que mais cresceram Segundo a nota de imprensa da Associação Empresarial, quando se analisa as NUT´s III, o Médio do Tejo obteve um desempenho muito melhor (+8,67%) que a Lezíria do Tejo (+ 2,65%). No Médio Tejo, Abrantes (+20,93%), Constância (+9,44%), Ferreira do Zêzere (+ 9,34%) e Tomar (+9,15%), destacaram-se claramente no aumento das exportações de bens. Já na Lezíria do Tejo, a liderança foi da Chamusca (29,15%), seguindo-se Rio Maior (15,42%), Benavente (6,19%) e Santarém (6,15%). Em termos absolutos, os concelhos que mais cresceram foram Abrantes (42,16 milhões), Rio Maior (15,221 milhões), Constância (13,47 milhões), Benavente (12,212 milhões), Santarém (9,034 milhões) e Torres Novas (7,36 milhões). Em sentido contrário, os concelhos com maior decrescimento absoluto foram Coruche (- 10,408 milhões), Salvaterra de Magos (- 5,728 milhões), Cartaxo (- 4,266 milhões), Vila Nova da Barquinha (- 1,491 milhões), Ourém (- 0,985 milhões) e Entroncamento (- 0,908 milhões), finaliza a mesma nota.


região/ Nova Unidade de Cuidados Continuados avança na Encosta da Barata

“Quer aprender a salvar uma vida?” Os Bombeiros ensinam tre os €30,00 e os €52,00, havendo um desconto para sócios dos Bombeiros. No final do curso cada pessoa receberá um certificado. De referir que os Bombeiros de Abrantes são certificados, enquanto entidade formadora, pela DGERT (Direção-Geral do Emprego e Relações de Trabalho), pelo INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica) e pelo IEFP (Instituto de Emprego e Formação Profissional). As certificações foram obtidas no ano passado e têm permitido a realização de diversos cursos a muitas empresas no concelho de Abrantes e na região do Médio Tejo. A AHBVA é a quarta Associação Humanitária de Bombeiros do país a ser certificada pela DGERT e a primeira do Médio Tejo e Lezíria do Tejo a ter estas valências.

PUBLICIDADE

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Abrantes (AHBVA) está a promover ao longo do ano alguns cursos de formação intensiva, de curta duração, como ‘Suporte Básico de Vida’, ‘Primeiros Socorros’, ‘Primeiros Socorros Pediátricos’, ‘Como usar um extintor’, ‘Como elaborar um Plano de Emergência Familiar’, ‘Gestão do Tempo’, ‘Gestão do Stress’ ou ‘Atendimento ao Público’. Em fevereiro teve início o curso de Formação Pedagógica Inicial de Formadores, cujas inscrições estão abertas, registando-se ainda algumas vagas. Estes cursos terão de ter um mínimo de 6 formandos, caso contrário não poderão ser realizados, ficando adiados para data posterior. O preço dos cursos varia en-

CHAMBEL

MÓVEIS E ELETRODOMÉSTICOS, LDA. Móveis em todos os estilos, e por medida. A23 TORRES NOVAS

CHAMBEL ZONA INDUSTRIAL NORTE ABRANTES

Via Industrial 1, Abrantes 241 098 114 . 967 135 840

18

jornal de abrantes / fevereiro 2017

SARDOAL A23 CASTELO BRANCO

O Centro Social Interparoquial de Abrantes vai proceder à construção de uma Unidade de Cuidados Continuados (UCC) e de uma nova igreja na Encosta da Barata. Num investimento a rondar 1,5ME, a nova UCC vai dar resposta a pelo menos 30 utentes. O Cónego José da Graça, responsável pelo Centro Social e Interparoquial, explicou à Antena Livre que a nova valência nasce devido ao “apelo do Papa Francisco, que pediu às dioceses e às igrejas que deixassem sinais e que perpetuassem no tempo, no espaço e na história o Ano da Misericórdia. O nome do novo espaço é justificado por isso mesmo - “Domus Misericordiae”. “Por outro lado, faz muito sentido a construção de uma UCC, porque vivemos num concelho que está bastante envelhecido e estamos rodeados de outros concelhos nas mesmas condições e sem respostas suficientes a este nível. Quando uma pessoa em Abrantes tem necessidade de ser acolhida numa UCC nem sempre tem essa possibilidade e muitas vezes tem

Para além dos serviços de assistência medica e de enfermagem regulares, a nova UCC vai dar resposta às doenças de Parkinson e Alzheimer

de procurar respostas fora e longe. Conheço um caso de um utente que teve de ir para a Nazaré”, contou o responsável. Para além dos serviços de assistência medica e de enfermagem regulares, a nova UCC vai dar resposta às doenças de Parkinson e Alzheimer. A construção junto ao Lar Domus Pacis “ vai beneficiar os utentes do lar numa situação de emergência, mas dará resposta pelo menos a 30 utentes. Ultrapassar este número de camas, obriga-

ria a um quadro de pessoal muito elevado, o que seria complicado”. O Cónego José da Graça avançou que a obra irá iniciar “logo que possível” e que vai contar com uma candidatura ao Portugal 2020.

Nova igreja vai nascer na Encosta da Barata O Cónego José da Graça adiantou ainda à AL que vai construir uma igreja na Encosta da Barata, que crie “condições para que as pessoas possam ter um lugar de culto, onde possam rezar e sobretudo ter a presença de crianças”. O responsável considera que é na Encosta da Barata que se encontra “a grande densidade populacional da cidade. A igreja é a ultima aparecer naquele local e eu tenho pena desse facto”. Naquela zona, “muitos ocuparam as casas, outros construíram, há grandes superfícies comerciais, a Segurança Social, a GNR, os bombeiros, farmácias, etc. É ali que estão as pessoas, logo é ali que a Igreja também deve estar”, salientou. Joana Margarida Carvalho

“O meu escritório é lá fora” ganha votação da FITUR Carlos Bernardo, autor do blogue de viagens “O meu escritório é lá fora”, ganhou a votação para o blogue mais popular do setor na FITUR - Feira de Turismo de Madrid. Na sua página de Facebook,

Carlos Bernardo agradeceu a quem o ajudou nesta campanha e disse ser “com um orgulho imenso que recebo esta distinção. Ainda para mais, através de uma nomeação e votação promovida pela FITUR (Feira de Turismo de

Madrid), uma das maiores e mais consagradas feiras de turismo do Mundo. “Estou muito orgulhoso d’O Meu Escritório. Aquele que ajuda a sonhar, a acreditar e a viajar”, escreveu.


PUBLICIDADE


saúde/ Autarquia de Mação oferece carrinha ao centro de saúde

CRÓNICA DE SAÚDE /

Espaço da Responsabilidade da Unidade de Saúde Pública do Médio Tejo Nélia Costa ENFERMEIRA CHEFE

Violência no namoro… Se existe o que fazer?

O Presidente da Câmara Municipal de Mação entregou no dia 4 de janeiro, uma carrinha de serviço para o Centro de Saúde de Mação. Vasco Estrela entregou a chave a Sofia Theriaga, diretora do ACES Médio Tejo, na presença de António Novais Tavares, coordenador do Centro de Saúde de Mação, da equipa de profissionais de saúde, dos vereadores da CMM, António Louro e Vasco Marques e de Rui Vieira, vogal do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde de Lisboa e

Vale do Tejo. A necessidade do Centro de Saúde chegou ao conhecimento da Autarquia através de António Novais Tavares e o presidente referiu que se tratou “da constatação de um fato que, de vez em quando, nos ia sendo transmitido pelo Coordenador do Centro de Saúde”. Vasco Estrela agradeceu o trabalho desenvolvido pelos profissionais de saúde e demonstrou, nesta ocasião, uma vez mais, a total disponibilidade da Autarquia, “dentro das nos-

sas possibilidades, para continuarmos a proporcionar todas as condições para desenvolverem o vosso trabalho da forma competente como têm feito”. Referiu ainda que “Mação é o terceiro Concelho do país com o maior índice de longevidade, ou seja, onde as pessoas morrem mais tarde, com mais idade. E isso deve-se muito ao trabalho dos profissionais de saúde, ao acompanhamento que fazem, ao facto de termos extensões de saúde em todo o Concelho e também ao trabalho das IPSS”.

Câmara de Sardoal inicia apoio à aquisição de medicamentos Para breve, os sardoalenses com mais dificuldades económicas vão passar a poder levantar nas farmácias os medicamentos de que necessitam, mesmo que não tenham dinheiro. A medida, que resulta de uma parceria entre a CM de Sardoal com a Associação “Dignitude”, e outros parceiros, foi aprovada, por unanimidade, na reunião do executivo camarário, do dia 25 de janeiro. Miguel Borges, presidente da CM de Sardoal, explicou que se trata de uma “rede solidária de medicamentos que permite que um munícipe que precise de determinados medicamentos, com prescrição médica, e que chegue à farmácia e não tenha dinheiro para adquirir a totalidade dos medicamentos”, possa agora fazê-lo, sem restrições. “O que nós pretendemos é recolher a informação de quem

22

necessita deste apoio, para que possamos ir para o terreno, através do gabinete de ação social, que fará um levantamento das situações (…) num exercício articulado com todos parceiros que trabalham o âmbito social (…) e depois apoiar as famílias na aquisição de medicamentos”, explicou o autarca. A comparticipação por munícipe por parte da CM de Sardoal será de 80 euros anuais, já a Associação “Dignitude” irá apoiar com 20 euros anuais. O autarca justifica estes valores na medida em que “o valor médio de consumo de medicamentos de um português ronda cerca de 143 euros e o encargo de cada pessoa, que não é comparticipado, anda à volta dos 82 euros”. Miguel Borges não conseguiu avançar para já quantas pessoas serão contempladas por este apoio. O responsável referiu que o

jornal de abrantes / fevereiro 2017

Município vai começar o trabalho de terreno junto da Loja Social, que atualmente apoia cerca de 180 pessoas. Na reunião de câmara, o presidente salientou que este “programa” vem dar “resposta àquilo que são as necessidades da população”. Tratando-se de um projeto abrangente e sem limitações: “quando o agregado familiar ou o munícipe é sinalizado não há limite para a aquisição de medicamentos. Não há limite de comparticipação, nem de idade, pode ser para um recém-nascido ou para um idoso. O critério é ser reconhecida a necessidade”. Essa análise das necessidades de cada família, segundo o presidente, será realizada pelo “Gabinete de Ação Social e pelo Núcleo Executivo do Conselho Local da Ação Social”.

N

amoro – fase do relacionamento afetivo entre duas pessoas onde está presente o desejo de estar junto, a partilha de novas experiencias, o compromisso social. É uma fase onde se fortalecem a confiança e a cumplicidade, onde se experimentam relações mais intimas que servem de base para um relacionamento futuro assente na comunicação, no respeito pelo outro, no diálogo e na empatia. Então no meio destes pressupostos, como pode haver lugar à violência? Como identificar a sua presença? O que fazer? De acordo com alguns estudos, 25 a 35% dos jovens acreditam que violência pode ser uma manifestação de amor! 25,4% dos jovens entre os 13 e os 29 anos referem já ter sido vitimas de um ato de violência no ultimo ano. É preciso dizer NÃO! Saber identificar estes comportamentos logo no inicio, reagir e agir de imediato é fundamental! Logo à partida é importante referir que problemas nas relações, principalmente numa fase inicial são normais. Duvidas e inseguranças fazem parte de um processo de crescimento e conhecimento que se traduzem numa relação saudável. As mesmas devem ser refletidas e discutidas entre os dois e chegar a um encontro de ideias que não tem que ser igual, mas devem ser respeitadas. Numa relação não saudável existe Poder, Controle, Intimidação, através de intimidações físicas ou verbais, Isolamento e controlo da vida do outro, NEGAÇÃO do impacto negativo que os comportamentos agressivos provocam, Ameaças e Pressões, Violência física, verbal, psicológica, sexual e /ou financeira. Se estes comportamentos forem identificados numa relação entre 2 pessoas, então pode dizer-se que estamos perante um caso de Violência no Namoro. O que fazer? Numa primeira fase, até estar seguro da decisão a tomar, deve:

• Optar por locais públicos e movimentados para estar com o/ aparceiro/a • Escolher atividades em que ambos estejam na presença de outras pessoas • Mude de rotinas e procura a companhia de amigos • Informe onde vai quando sair a alguém em quem confie • Grave contactos no telemóvel de fácil acesso para o caso de precisar • Decida-se rapidamente a informar as autoridades do que está a acontecer Lembre-se sempre que Amor não é isto! Amor é respeito, tolerância, diálogo, alegria, partilha! Festeje o Dia de S. Valentim com quem ama nunca permitindo que qualquer pessoa, sentimento ou comportamento se sobreponha a si mesma /o. P.S. Lenda do dia de S. Valentim – dia dos namorados Diz-se que na Roma antiga o Imperador Cláudio II proibiu a realização de casamentos no seu reino, com o objetivo de formar um poderoso exército. Acreditava que jovens sem família se alistariam com mais facilidade. Recusando-se a cumprir esta ordem, um Bispo romano, de seu nome Valentim, continuou a realizar casamentos secretamente. Ao ser descoberto, foi preso e condenado à morte. Durante o seu cativeiro jovens visitavam-no e atiravam-lhe bilhetes e flores com frases em que manifestavam acreditar no amor. Um dia foi visitado pela filha do carcereiro que era cega. Acabaram por se apaixonar e viver um amor impossível, tendo a rapariga recuperado a visão. Valentim acabou por ser decapitado a 14 de Fevereiro de 207, tendo deixado uma carta à sua amada e assinada... “De seu Valentim.” Assim nasceu o dia o Dia de S. Valentim, em honra da força do amor. /


publicidade /

ANTÓNIO PIRES DE OLIVEIRA ADVOGADO ESCRITÓRIOS: ABRANTES: Rua de Santa Isabel, n.º1 - 1.º Dt.º - Tel.: 241 360 540 - Fax: 241 372 481 MAÇÃO: Rua Ten. Cor. P. Curado, 2 - R/c Dt.º - Telef/Fax: 241 519 060 - Fax: 241 519 069

J. A. CARDOSO BARBOSA OTORRINOLARINGOLOGISTA (Ouvidos, Nariz Garganta)

QUEREMOS SER VENDA: MONTAGEM: ASSISTÊNCIA TÉCNICA:

A solução... com confiança A dedicação... com objectivos futuros A prontidão... com preocupação

SOMOS • ESTUDO • PROJECTO

• FORNECIMENTO • MONTAGEM

• ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Tel.: 241 379 850 Fax: 241 379 859 Av. 25 de Abril, 675 2200-299 Abrantes Portugal geral@abranfrio.pt

Consultas e Exames de Audição

Edifício Tejo/Sopadel - Sala 1 - 1.º Piso (Junto ao novo Terminal Rodoviário)

Marcação de Consultas pelo Telefone 241 363 111

Fisabrantes

Centro de Fisioterapoia Unipessoal, Lda. Terapia da Fala Dr.ª Sara Pereira

Médico Fisiatra Dr. Jorge Manuel B. Monteiro

Psicóloga Clínica Aconselhamento

Fisioterapeuta Teresinha M. M. Gueifão

Audiologia / aparelhos auditivos

Ana Lúcia Silvério

Dr.ª Helena Inocêncio

Acordos: C.G.D., SAMS, PSP, SEGUROS, PT - Consultas pela ADSE -------------------------------------------------Telef./Fax 241 372 082 Praceta Arq. Raul Lino, Sala 6, Piso 1 - 2200 ABRANTES

CENTRO MÉDICO E DE ENFERMAGEM DE ABRANTES Largo de S. João, N.º 1 - Telefones 241 371 566 - 241 371 690

CONSULTAS POR MARCAÇÃO ABRANTES - VILA DE REI

afunerariapaulino@hotmail.com SEDE

SERVIÇO PERMANENTE

Rua Nossa Senhora da Conceição, 40 2200-392 Abrantes Tel/Fax.: 241 362 131 Telm.: 914 612 714 Telm.: 917 595 531

FUNERAIS TRASLADAÇÕES FLORES ARTIGOS RELIGIOSOS CAMPAS

FILIAL Largo da Devesa, Lt 3 6110-208 Vila de Rei Tel/Fax.: 274 898 569 Telm.: 914 975 840

Raquel Sofia Robalo Lalanda, filha de Leopoldo António Rico Nogueira Lalanda e de Maria Filomena Catarino Oliveira Robalo Nogueira Lalanda, residentes em Abrantes, concluiu em 7 de julho de 2016 o Mestrado em Medicina, na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, estando já a prestar serviço no Hospital de Abrantes. O Jornal de Abrantes deseja as maiores felicidades para a sua carreira.

IMAGIOLOGIA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA TAC TOMOGRAFIA AXIAL COMPUTORIZADA

RADIOLOGIA GERAL DIGITAL ORTOPANTOMOGRAFIA DIGITAL CEFALOMETRIA DENTAL SCAN DENSITOMETRIA ÓSSEA E CORPORAL

ECOGRAFIA GERAL ECOGRAFIA ENDOCAVITÁRIA ECO-DOPPLER COLORIDO ECOCARDIOGRAFIA R. D. Afonso Henriques, 31 - 2200 Abrantes Tel.: 241 360 270 - Fax: 241 366 681

ACUPUNCTURA Dr.ª Elisabete Serra

NUTRIÇÃO Dr.ª Mariana Torres

ALERGOLOGIA Dr. Mário de Almeida; Dr.ª Cristina Santa Marta

OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA Dr.ª Lígia Ribeiro, Dr. João Pinhel

CARDIOLOGIA Dr.ª Maria João Carvalho

ORTOPEDIA Dr. Matos Melo

OFTALMOLOGIA Dr. Luís Cardiga OTORRINOLARINGOLOGIA Dr. João Eloi

CIRURGIA Dr. Francisco Rufino CLÍNICA GERAL Dr. Pereira Ambrósio; Dr. António Prôa DERMATOLOGIA Dr.ª Maria João Silva GASTROENTERELOGIA E ENDOSCOPIA DIGESTIVA Dr. Rui Mesquita; Dr.ª Cláudia Sequeira MEDICINA INTERNA Dr. Matoso Ferreira

PNEUMOLOGIA Dr. Carlos Luís Lousada PROV. FUNÇÃO RESPIRATÓRIA Patricia Gerra PSICOLOGIA Dr.ª Odete Vieira; Dr. Michael Knoch; Dr.ª Maria Conceição Calado PSIQUIATRIA Dr. Carlos Roldão Vieira; Dr.ª Fátima Palma UROLOGIA Dr. Rafael Passarinho

REUMATOLOGIA Dr. Jorge Garcia

NUTRICIONISTA Dr.ª Carla Louro

NEUROCIRURGIA Dr. Armando Lopes

SERVIÇO DE ENFERMAGEM Maria João

NEUROLOGIA Dr.ª Isabel Luzeiro; Dr.ª Amélia Guilherme

TERAPEUTA DA FALA Dr.ª Susana Martins

fevereiro 2017 / jornal de abrantes

23


Profile for Miguel Ramos

JA - Edição de fevereiro de 2017  

Jornal de Abrantes, Sardoal, Mação, Vila de Rei, Constância e VN Barquinha

JA - Edição de fevereiro de 2017  

Jornal de Abrantes, Sardoal, Mação, Vila de Rei, Constância e VN Barquinha

Profile for migangelo
Advertisement