Issuu on Google+

O Microchip Ano 4 março 2006 n.30 Corta-Mato Fase Regional No dia 23 de Fevereiro realizou-se junto às Piscinas Municipais de Santa Maria da Feira o Corta-Mato - Fase Regional. Estiveram presenteS mais de 600 alunos a representar 37 escolas do Centro Educativo de Entre Douro e Vouga. A nossa escola esteve presente com a participação de 18 “corredores”. Uma participação bastante positiva com a obtenção de 4 primeiros lugares por intermédio de Ana Carvalho (Juvenil Fem), Joana Almeida (Junior Fem), Tiago Almeida (Juvenil Masc) e Diogo Pinho (Iniciado Masc), assim como o segundo lugar por equipas no escalão de Juvenil Masculino. Os melhores alunos seleccionados de cada escalão irão disputar a Fase Nacional que terá lugar na Sertã em data a divulgar.

DIA DA MATEMÁTICA O Dia da Matemática proporcionou aos alunos envolvidos um dia diferente, tanto pelas temáticas inovadoras trazidas à Escola através das p a l e s t r a s proferidas pelo Professor Doutor Jaime Carvalho e Silva, ilustre docente da Universidade de Coimbra, como através da participação dos alunos nos Jogos Matemáticos, de que resultou a selecção dos representantes deste estabelecimento de ensino no 2º Campeonato Nacional dos Jogos Matemáticos, a realizar no próximo dia 10 de Março, no Centro de Ciência Viva de Aveiro

Serviço Cupido

No passado dia 14 de Fevereiro celebrou-se o dia de S. Valentim. Mais uma vez o Serviço Cupido entrou em acção, distribuindo postais e cantando serenatas pelos corações apaixonados. As turmas organizadoras aproveitam para agradecer a toda a comunidade escolar que acolheu tão bem esta iniciativa, contribuindo assim para o seu sucesso. Prometemos voltar para o ano! Até lá, não te esqueças que o S. Valentim não se resume apenas a um dia…

Obras suspensas J á todos devem ter reparado, as obras do centro de recursos “parecem” estar paradas. Desde o mês de Dezembro do passado ano, que não se vislumbram movimentações na obra. Ao que apurámos, “parece” que o problema reside em pequenos problemas de projecto. O projecto eléctrico, do ar

no próximo ano lectivo, não permitindo a melhoria do serviço prestado, nomeadamente do Bufete, tendo que este permanecer nos actuais contentores existentes e tendo a escola de suportar, por mais alguns meses, o elevado aluguer mensal dos referidos contentores. Mas será que o problema é só com o projecto? Será que uma empresa suspende as obras totalmente por uma pequena questão de projecto? Ou será que alguma coisa está a correr mal entre a empresa construtora e as entidades promotoras da obra? Esperemos que as obras recomecem para o bem daqueles a que a obra se destina, ou seja, os alunos.

condicionado e acústico tiveram de ser alterados. É pena que uma obra orçamentada em 476 794.25 Euros e prevista para ser concluída em 15 meses tenha um revés de, pelo menos, 3 meses. Assim, esta obra de elevada importância para toda a comunidade escolar não ficará pronta para ser usada

Comércio Justo Integrada no Plano Anual de Actividades da Escola (PAAE) e na Quinzena Nacional da Geografia, realizou-se na nossa Escola, no passado dia 31 de Janeiro, uma acção de sensibilização sobre o Comércio Justo. Desde as 10 horas até às 16 horas e 30 mn, um voluntário (Engº Florestal Miguel Pinto) da Associação Reviravolta (ONGD – organização não governamental para o Desenvolvimento sediada no Porto) desdobrou-se numa autêntica maratona de sessões destinadas às diferentes turmas, cujo plano de estudos aborda o comércio internacional: duas de Geografia do 9ºano, e duas de IDES no 12º ano; foram ainda convidadas a participar, na hora, duas turmas de Economia do 10º e 11º anos. Estas sessões incluíram, para além de uma palestra sobre os objectivos do Comércio Justo e do voluntariado, diversos jogos didácticos sobre o tema, como o das cadeiras, o das matérias primas ou o da cadeia do café que contaram com a participação entusiasta dos alunos envolvidos. Simultaneamente, no átrio principal da Escola, um grupo de alunos do 7º ano assegurou a venda de alguns artigos comercializados por aquela organização, nomeadamente café, chá, chocolate e artigos de artesanato.

Na sequência da sessão de sensibilização levada a cabo na nossa Escola, tanto a Comissão Executiva Provisória como o Conselho Pedagógico se mostraram favoráveis à possibilidade de, no próximo ano lectivo, virem a ser disponibilizados no bufete alguns produtos do Comércio Justo bem como da venda periódica de outros artigos dinamizada por alunos/turmas, no âmbito das respectivas áreas de projecto.

Dificuldades Específicas de leitura e Escrita No dia 15 de Fevereiro, pelas 14.00h, realizou-se o Seminário sobre “Dificuldades Específicas de Leitura e Escrita, organizado pelos Serviços. de Educação Especial da nossa Escola, com o apoio da Comissão Provisória e do CENFORAZ e com a participação da ECAE de Oliveira de Azeméis e sob a orientação do Dr. Carlos Manuel Silva, investigador na área das Dificuldades de Leitura e Escrita, da qual se lavrou uma acta, que se encontra “online” no site da nossa Escola.


www.soaresbasto.pt Está disponível, desde o princípio do mês de Fevereiro o novo domínio da nossa escola. A nossa webpage passa assim a ter um endereço mais fácil de “decorar”. O antigo, www.esec-soaresbasto.rcts.pt, continua em serviço fazendo o redireccionamento para o novo. A página encontra-se, agora, alojada no servidor da escola, tendo mais espaço disponível, permitindo mais e melhores conteúdos. Em breve a intranet estará a funcionar, mas apenas numa fase experimental, estando prevista a sua plena utilização no 3º Período.

Transístor accionado por um único electrão Cientistas conseguiram criar os primeiros transístores de silício capazes de funcionar com o movimento de um único electrão. O novo componente poderá ter aplicações em circuitos de baixíssimo consumo de energia e em nanoelectrónica, estabelecendo as bases para um novo patamar de miniaturização. O transístor é o componente fundamental de todos os circuitos electrónicos e os actuais funcionam com uma corrente eléctrica, ou seja, com o movimento de milhões de electrões. Embora ainda em estado experimental, o novo transístor de electrão único é totalmente controlável e os pesquisadores dominam totalmente as técnicas para construí-lo. Este tipo de transístor inovador, chamado de transístor por tunelamento de electrão único (SET: “Single-Electron Tunneling”), é feito tipicamente com um “fio” de metal, interrompido por barreiras isolantes (as portas), que oferecem uma faixa estreita e rígida para o controle do fluxo de electrões. Os transistores tradicionais são feitos de silício e construídos com técnicas que operam em larga escala. Mas, até hoje, ninguém tinha conseguido construir transístores de electrão único por p r o c e s s o s controlados e f a c i l m e n t e duplicáveis. O transístor SET funciona com base no princípio de que, à medida em que os componentes se encolhem, atingindo a escala nanométrica, a quantidade de energia necessária para mover um único electrão aumenta significativamente.

F i c h a T é c n i c a Coordenação, ilustração, redacção e processamento de texto: Prof. Paulo Gonçalves Colaboração: Alunos do 12ºD e Prof. Luís Veloso (Esc. Sec. de Gouveia). Exemplares publicados: 150 Exemplares publicados via E-mail: 140 Escola Secundária Soares Basto (403003) 3720254 Oliveira de Azeméis Telefone: 256600590 Email: essbee@sapo.pt

BIOTECNOLOGIA

Fotolog Está disponível na webpage da escola um novo flog que irá postar fotos e divulgar flogs dos alunos e também, porque não, de professores!!!. Esperamos que adiram a esta iniciativa e mandem as vossas fotos e alguns dados pessoais (nome, idade, ano e algo sobre vocês) para o seguinte mail: essb_@hotmail.com

Estudantes protestaram frente à Câmara Municipal Vários estudantes da nossa escola saíram, no passado dia 15 de Fevereiro, à rua em protesto contra as políticas do Governo para a Educação. Os jovens exigiam a implementação de aulas de Educação Sexual, melhores condições nas escolas, o fim da exigência de 9,5 valores nas provas de acesso ao Ensino Superior e a revogação da revisão curricular.

Led’s Brancos Comunicação óptica sem fios e banda larga sobre rede eléctrica, tudo com LEDs

Cientistas criam porco transgénico verde fluorescente Uma equipa de cientistas de Taiwan anunciou recentemente ter criado porcos fluorescentes, que representam uma “contribuição importante” para as pesquisas relacionadas com células estaminais. O feito foi conseguido através da inoculação de uma proteína verde fluorescente, extraída de medusas, no núcleo das células de um embrião de porco, explica Wu Shinn-Chih, chefe da equipa de cientistas e membro da Faculdade de Ciência Animal da Universidade Nacional de Taiwan. Wu espera que a tecnologia desenvolvida possa acelerar a pesquisa clínica sobre células estaminais humanas e ser utilizada para monitorizar e rastrear alterações no desenvolvimento de tecidos das células utilizadas para gerar novos órgãos humanos, destinados a substituir os deficientes. O cientista assegurou também que os porcos verdes não podem ser cruzados com espécies selvagens, produzindo monstros.

Partindo da sugestão de um grupo de pesquisadores japoneses, engenheiros norte-americanos demonstraram que um sistema de LEDs brancos para iluminação e comunicação sem fios de alta velocidade, conectado a um sistema de banda larga baseado em redes eléctricas de alta ou baixa tensão, pode oferecer capacidades de transmissão que superam os sistemas a cabo ou ADSL e é mais seguro do que as redes sem fio operando em rádio-frequência. Alguns pesquisadores prevêem que, por volta de 2012, minúsculos LEDs brancos emitirão luz equivalente a uma lâmpada actual de 60 watts, consumindo apenas a energia de quatro pilhas grandes. Uma equipa de pesquisadores japoneses foi além e sugeriu que, além da iluminação doméstica, os LEDs brancos poderão funcionar como fontes de luz para comunicações sem fio.

M

I

C

R

O

S U D O K U

Solução em www.soaresbasto.pt

T

O

O

N


Uchip30