Page 1

oh, my

I like Big Dragons

DRAGON

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Sweet Club Book’s Distribuição: Lizzie Tradução: Regina G, Cristina O, Sheyla e Samantha Revisão: Andréa S

Leitura Final: Eliza Formatação: Eva

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

by Lani Lynn Vale

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

oh, my DRAGON

O Ian recluso quase não participa da vida, apenas fazendo isso quando seus poderes exigem que ele os use ou pague as consequências. Parece que não há uma única pessoa neste planeta que não quer alguma coisa dele, mas a dor eo sofrimento dos outros é quase insuportável, às vezes, deixando-o sem escolha, mas para agir. Isto é, até que Wink involuntariamente entre em sua vida, completamente inconsciente de que ela entrou diretamente na guarida do dragão. Wink está apenas tentando chegar em casa depois de um longo dia de trabalho. Seus planos para a noite não incluem tropeçar em um homem com sangue em suas mãos pairando sobre uma mulher morta em seu corredor. Há três coisas que alguém na posição da Wink deveria ter feito nessa instância. 1. Lentamente, afaste-se do assassino quente e barbudo e corre para o outro lado. 2. Ligue para os policiais. 3. Não volte até a cena estar segura. Em vez disso, ela para, tira uma foto - chamando a atenção do homem para ela - e depois corre na velocidade de um pinguim gordo, cego e possivelmente embriagado. Ian tenta deixá-la ir, mas no momento em que ela corre, cada um de seus instintos predatórios surge para a superfície e a caça está ligada. Ian sempre pega sua presa, desta vez não é diferente. O que é diferente é que, pela primeira vez em sua vida, ele é consumido com a necessidade de manter sua captura.

Lani Lynn Vale

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Dedicatória Este é dedicado à minha mãe. Se não tivesse me incentivado a seguir os meus sonhos, eu não iria ter a vida que tenho agora, fazendo o que eu amo. Obrigada. Eu te amo.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Agradecimentos Marisa-Rose Shor, você fez esta capa malditamente bonita, muito obrigada. Kellie Montgomery - Você é uma editora incrível, muito obrigada por chegar a ela tão rápido e nunca gritar comigo pelo curto prazo! Danielle Palumbo - eu não poderia fazer isso sem você. Você é incrível! A quantidade de tempo e esforço que colocou em fazer estas belezas brilharem é incrível e sou verdadeiramente abençoada por ter encontrado você.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 1

oh, my

DRAGON

Algumas garotas assistiam à Bela e à Fera e queriam o príncipe. Quero a biblioteca. - Meme

Wink As escadas rangeram em protesto, enquanto eu fazia meu caminho de volta pelos degraus. Eu odiava o meu trabalho. Bem e verdadeiramente odiava; eu não tinha ideia de por que continuava a fazer isso, quando o odiava tanto. Na verdade, se já tivesse saído, estaria livre para fazer minhas fotografias em tempo integral. Mas essa era a coisa sobre mim. Eu odiava desistir. De qualquer coisa. Não importa o que era. Um esporte. Um romance. Um trabalho. Eram todos iguais no meu livro. Sem mencionar, que eu não tinha garantia de que o próximo mês seria tão bom quanto este mês. O Natal havia passado e percebi que, se conseguisse pelo menos seis clientes por mês, poderia fazer o suficiente para me levar até o próximo mês.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu também vendia minhas fotografias. Qualquer coisa que fosse capaz de vender era um bônus adicional, que me dava uma pequena segurança e fazia tudo um pouco mais fácil. Mas meu cérebro ainda estava preso no modo 'pobre'. O que significava que eu não podia sair. Não quando minha mente ainda me fazia comer macarrão Ramen,1 quando minha conta bancária claramente poderia acomodar macarrão e queijo Velveeta2. Meu cérebro simplesmente não conseguia processar que minha conta estava no azul, não no vermelho. Então, até que eu estivesse confiante nisso, significava que tinha que ficar no meu trabalho diário. Uma vez que tivesse o suficiente em minhas economias para me segurar por um ano, então saberia que era hora de parar meu trabalho diário e prosseguir com a minha paixão, mas não antes disso. Não depois dos últimos quatro anos. E era por isso que eu estava rastejando nos degraus do loft no andar superior, na casa do meu cliente. Eu era uma profissional de limpeza. Ou empregada doméstica, se você quiser usar toda a merda técnica. Eu trabalhava para um homem que nunca via, mas ele sempre conseguia fazer uma enorme confusão de merda. Meu palpite era que ele só chegava à noite, depois que eu tinha ido embora. Isso certamente explicaria porque nunca o vi. Isso também explica por que sua casa era um maldito chiqueiro, todas as manhãs, quando eu voltava.

1 2

Macarrão Lamen Produto de queijo processado, comum nos EUA.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Na noite passada ele apareceu, deu outra festa, porque havia pratos e copos em todos os lugares, assim como coisas questionáveis em seus lençóis. Meu chefe possuía uma casa grande nos arredores de Dallas, bem no lago. Era uma monstruosidade de três andares, que era a desgraça da minha existência. Mas, ai de mim, eu tinha que limpar isso. Hoje, pelo menos. Agora era hora de ir para casa. O que fiz cinco minutos depois, certificando-me de trancar, para que não tivesse que pegar outra carta ameaçadora do meu chefe por esquecer. O que eu nunca fazia. Nunca. Eu era uma aberração sobre fechaduras. Eu tinha seis delas na porta da minha casa, bem como uma porta reforçada, uma corrente de segurança e um sistema de segurança meia-boca que comprei na Amazon. Então sim, eu entendia muito bem a importância de trancar portas. Algo que descobri da maneira mais difícil. Ou seja, eu não me esqueceria de trancar uma porta, especialmente onde havia tantos malditos lugares para alguém se esconder. Depois de trancar, fiz o meu caminho para casa, grata que o tráfego do fim do dia havia terminado. Na sua maior parte. A interestadual estava sempre ocupada, mas nada como o tráfego das cinco horas.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Hoje, enquanto dirigia para o Taco Bell, decidi me arranjar um burrito que comi no carro no caminho de casa e me dizia que amanhã começaria minha dieta. Amanhã iria perder os quatro quilos e meio que estou prometendo pelo último meio ano. Mas seria mesmo importante se eu fizesse? Era altamente improvável que encontrasse alguém. Não, a menos que eu pudesse encontrá-lo no trânsito, na merda da grande casa do meu chefe, ou nas casas onde eu pintava meus murais. Falando de murais, meu melhor amigo e irmão de outra mãe, Shane, escolheu esse momento para ligar. "Olá?" Eu respondi, parando em minha entrada de automóveis. "Por que, oh por que, eu não sei como pintar ainda?" Ele perguntou. Eu ri. "Porque você gosta de trabalhar com metal." Eu digo divertida. “E você não pinta bem!” "Você gosta de esculpir com metal, mas você também pode pintar." Ele respondeu. "Isso é verdade." Eu digo, saindo do meu carro, tendo certeza de pegar o lixo do meu burrito devorado, do porta copos. Eu suspirei e comecei a subir o caminho da frente que levava ao meu apartamento e depois ainda mais dentro do prédio. "O que você vai fazer esta noite?" Eu perguntei a ele. “Trabalhar no bar.” Ele disse, quase distraído. “Ei, posso ligar de volta? Acho que alguém está aqui.” Ele desligou, antes que eu pudesse responder e suspirei, deixando cair meu telefone em minha bolsa e colocando as alças de volta sobre meu ombro.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Eu não tinha vida.

oh, my

DRAGON

Realmente, não tinha. Eu trabalhava pra caramba durante todo o dia e o que tinha para mostrar para ele? Nada. Absolutamente nada. Não havia amigos, além de um que era um workaholic autoproclamado e outra que odiava sair e fazer qualquer coisa, o que incluía passar tempo comigo, a menos que ela estivesse entre os livros. Um trabalho que eu odiava. Eu não tinha nada. Exceto um corpo morto, deitado no meio do corredor, que levava ao meu apartamento. E um homem inclinado sobre aquele corpo. Eu não gritei, entretanto. Não, eu fiz algo estúpido. Eu puxei meu telefone e tirei uma foto quando ele girou a cabeça. Ele ficou tenso e foi então que fiz a única coisa inteligente em todo o dia. Eu corri. Eu nunca tinha estado mais grata em minha vida por só usar tênis, em todos os lugares que ia. Os jeans eram um obstáculo desde que eles eram tão apertados, mas eles não impediram minhas pernas de bombearem ou me atrasaram. Não com meu coração batendo a cento e quarenta quilômetros por hora e toda aquela adrenalina percorrendo minhas veias.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

A maldição suave do homem que estava inclinando sobre o corpo da minha vizinha morta, soou atrás de mim e, em seguida, seus passos pesados comeram a distância. Eu corri mais rápido. Tão rápido, na verdade, que corri diretamente para fora do meu sapato. Eu não ousei parar para pegá-lo, no entanto. Eu continuei indo. Descendo os degraus, saindo pela porta e virando a esquina para a lavanderia. Eu passei pela porta, fechei e tranquei, os olhos na fechadura apenas para o caso dele, de alguma forma, ter superpoderes que o fizessem capaz de abrir a fechadura sem uma chave. Eu lhe desejava boa sorte. Eu não era capaz de fazer isso, mesmo com a chave. Por isso que os moradores do prédio começaram a deixá-la aberta por essa mesma razão. Eu fiquei olhando para ela, enquanto caminhava para as escadas que levavam para dentro do prédio. Eu tinha acabado de chegar aos degraus quando senti o braço de um homem — o homem - rodeando minha cintura, me puxando de volta contra seu peito duro. Abri a boca para gritar, mas descobri que minhas cordas vocais não funcionavam. Principalmente, porque o homem tinha sua mão apertada em torno da minha garganta, colocando pressão lá e me avisando que pirar, não era o caminho certo a percorrer. Meu corpo, no entanto, não recebeu esse memorando. Usando minhas mãos, pés, cabeça e dentes, eu comecei a me bater descontroladamente. Meus braços cavaram na carne das mãos do homem.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Meus pés começaram a chutar suas canelas.

oh, my

DRAGON

E minha cabeça virou para o lado, para que eu pudesse enterrar meus dentes em seu ombro. Sua outra mão surgiu, entretanto, e apertou minha mandíbula, até que não tive nenhuma escolha a não ser soltá-lo. E quando ele estava livre, segurou minha cabeça no lugar e falou suavemente em meu ouvido. "Eu não a matei." Ele rosnou. “Mas o homem que fez isso ainda está aqui. Ele não saiu do prédio, então feche a boca e fique quieta." Eu congelei, total e completamente. Eu também não sei por que acreditei nele, mas eu fiz. A certeza em sua voz, a total veracidade que podia ouvir a partir dessa tênue rouquidão escura, me fez acreditar nele. E eu fiquei mole em seus braços, não mais lutando. "Onde?" Eu consegui dizer. Minha voz funcionou dessa vez. "Eu não sei." Ele sussurrou, quase sem som. "Mas preciso que você vá para o seu apartamento e não saia." Eu comecei a entrar um pouco em pânico. “Como você sabe que ele não está no meu apartamento?” Perguntei descontroladamente. "Porque eu posso ver sua trilha." Ele respondeu, puxando-me para trás e me confundindo de uma vez. Ele começou a caminhar, me apoiando em suas mãos agora, até que ele passou por cima do corpo sem vida da minha vizinha. "Vá." Eu fui.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Direto para o meu apartamento.

oh, my

DRAGON

Onde então chamei a polícia.

***

Ian "O que aconteceu?" Perguntou o policial. Lutei contra a vontade de dizer a ele 'não é a sua porra de negócio.’ Mas só por pouco. Estreitando meus olhos, repassei minha história em meu subconsciente, me certificando de que expliquei tudo suficientemente. O policial assentiu. "Você pode ir. Por favor, não passe pela cena do crime novamente. Use as escadas de emergência." Ele apontou para o corredor, exatamente do lado da porta da mulher. Wink. Minha mão queimava onde eu toquei o pescoço dela antes e também tive que lutar contra o impulso de bater em sua porta e ordenar que ela viesse comigo. Pelo menos até que o filho da puta que matou sua vizinha fosse pego. Eu tinha uma suspeita persistente, de que isso não iria ser o fim de tudo. Quem tinha matado a garota do Farrow, fez isso, porque ela conhecia Farrow.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Essa tinha sido a única conclusão a que pude chegar, antes que Wink me interrompesse com terror nos olhos, enquanto corria do local onde estava a vítima de assassinato. Meus olhos desceram para o corpo da mulher novamente e tive que resistir ao desejo de colocar minhas mãos sobre ela mais uma vez. Veja, pessoas mortas contam histórias. Não muitas, mas algumas pessoas na Terra eram sensíveis aos fantasmas. Eu era um deles. Eu era o que se chamaria um retrocognitivo. Ou, em termos leigos, eu era capaz de ver as coisas, depois que já aconteceram. Eu recebi esse presente, bem como o dom de cura, do meu dragão, Mace. Mace era meu dragão e tinha sido desde que eu tinha dezenove anos. Tendo trinta e seis agora, eu tinha Mace por dezessete anos e poderia vir a tê-lo por muitos anos vindouros. Mas o fato é que, há momentos em que eu queria matá-lo, apenas pelo fato de que ele gostava de mexer comigo. Ele gostava de fazer minha vida mais difícil do que precisava ser e, às vezes, ele ia ao mar, antes de perceber que tinha ido longe demais. Como agora, por exemplo. Eu estava pronto para ir e ele não estava à vista em nenhuma parte. Ele sabia que eu queria ir embora. Sabia que precisava sair. Mas ele não estava aqui. "Mace," eu disse com os dentes cerrados. "Onde está você?" Se eu não saísse em breve, provavelmente perderia qualquer paciência que tinha mantido e voltaria a subir as escadas, arruinando o que coloquei no

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

lugar, tomando a mulher que fez meu pau agitar, pela primeira vez, em mais de um ano. E foi por isso que eu comecei a andar, em vez de ficar lá por mais tempo, esperando meu dragão rebelde, que achava que estava sendo engraçado, quando ele não estava. Eu estava a cerca de uma milha de distância, quando ouvi o bater de asas de Mace atrás de mim. Ele pousou apenas o suficiente para me varrer graciosamente em suas costas, antes que estivesse de pé e indo embora, direto para a minha casa. A casa que, aliás, era a mesma que Wink limpava três vezes por semana. Eu a cheirei no minuto em que entrei na porta do meu domínio. Ela cheirava doce, com um toque de flores. Madressilva e baunilha para ser específico. E estava em toda parte. Antes era apenas uma simples indulgência da minha parte. Eu a queria aqui, em meu domínio. Eu queria que o cheiro dela permeasse tudo em torno de mim, coisas que eu só fazia em uma parte da minha casa, para ver se ela gostava. E na maioria das vezes, ela gostou. Quando eu chegava em casa do trabalho, eu ia olhar o vídeo de seu dia. Eu a via limpar. Observava seu suor. Observava suas bochechas se tornarem rosa. Às vezes, eu propositadamente deixava meu lugar mais sujo, apenas para ver seu trabalho um pouco mais difícil do que o normal. E sempre o fazia. Meus dias favoritos eram as quartas-feiras, porque era quando ela ficava de joelhos e esfregava minha cozinha, banheiro e escadas.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Era um impasse com as segundas-feiras, porque era quando Wink mudava os lençóis em minha cama. Ter seu cheiro em meus lençóis me fazia feliz. Bem, tão feliz quanto eu poderia ser, sem realmente ter o objeto dessa felicidade na cama comigo. Eu apenas escorreguei de Mace, meus pés encontrando a grama esponjosa que rodeava a parte externa da minha casa, quando ouvi uma voz que ralou em meus nervos. "Onde você esteve?" Engoli em seco, tentando manter meu temperamento sob controle e me virei. “Limpando sua bagunça.” "Parece que você estava fazendo algo além de limpar.” Keifer disse. "Por que você estava lá?" Cruzei meus braços sobre meu peito. "Seu irmão estava lá e você me pediu para manter o controle sobre ele e seu paradeiro, lembra?" Eu disse calmamente, mesmo que o que eu estava sentindo fosse, definitivamente, qualquer coisa, menos calma. "Gostaria que você se mudasse para junto do resto de nós." Keifer, o Rei dos Cavaleiros de Dragões rosnou frustrado, enquanto olhava pela minha casa. Eu não me incomodei em responder. Era uma batalha constante entre Keifer e eu. Ele queria que eu vivesse no santuário com o resto deles, mas eu não podia fazer isso. "Você sabe por que eu não posso." Eu digo. Ele assentiu. “Eu sei.” Ele disse. "Isso não muda o fato de que eu gostaria que você ficasse lá. Estamos mais seguros juntos."

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Eu apenas olhei para ele e ele suspirou.

oh, my

DRAGON

"Você não deveria estar com sua esposa e filhos?" Eu perguntei, esperando que isso o fizesse sair. Minhas esperanças foram frustradas, quando ele balançou a cabeça. "Eles estão em casa." Ele disse. “Mas meu irmão não.” Eu balancei a cabeça. "Compreensível." Eu disse. “Você sabe o que aconteceu?” Ele assentiu. "Ouvi os scanners da polícia e Johnson me manteve atualizado." Keifer disse. "Queria ouvir de você exatamente o que aconteceu, entretanto." Suspirei e contei como eu encontrei seu irmão, que estava pairando sobre o corpo da garota morta. "Como você sabia que não foi ele?" Ele questionou. "Uma trilha de DNA levada do corpo, para o apartamento do outro lado do corredor, onde o viciado, que costumava chamar os policiais por causa dos dois, o tempo todo, vivia." Expliquei. Os olhos de Keifer estreitaram. “E a menina?” Perguntou. "Qual menina?" Eu hesitei. Havia duas, afinal. “A que morreu.” Keifer disse lentamente, revirando os olhos, como se estivesse tentando conter sua irritação. Dei de ombros. "Ela está morta. O que mais você quer saber?" Eu perguntei. Keifer revirou os olhos novamente.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

"Por que obter informações de você é como arrancar os dentes?" Ele perguntou com raiva. Eu fechei a boca para a réplica que queria estourar livre de meus lábios, mal contendo minha reação de me ajoelhar para ficar na defensiva, na primeira sugestão de uma ameaça. "Ela está morta. Ela estava morta por um longo tempo, quando eu a encontrei. Seu assassino assistiu do conforto de seu buraco, enquanto esperava que alguém a encontrasse, por mais de uma hora. Eu segui o filho da puta até a prisão, então fiquei do lado de fora de sua cela, certificando-me de que seu coração parasse, aparentemente por causas naturais. Era isso que você queria saber?” Os olhos de Keifer estreitaram. "Você não pode simplesmente matar seres humanos, mesmo que sejam culpados." Keifer resmungou. Dei as costas ao meu rei e fechei a porta atrás de mim. Eu não podia lidar com mais daquele homem. Não se ele quisesse que eu ainda fosse parte da equipe. Se é que ainda era chamada assim. Minha garganta ardeu, quando o aroma doce e florido de Wink me bateu, no momento em que entrei pela porta. Levou tudo que eu tinha para não ir direto para a TV e reproduzir os eventos do dia. Em vez disso, andei até a cozinha, agarrei a garrafa de uísque que estava no balcão da cozinha e continuei a beber toda a porra da garrafa.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 2

oh, my

DRAGON

Eu tenho três humores: 1. O que diabos? 2. Você está brincando comigo? 3. Foda-se isso. -Os pensamentos secretos de Wink

Wink O dia seguinte amanheceu bem cedo e eu estava saindo do meu apartamento, quando encontrei algo sólido. "Oomph." Eu gemi. Olhei para cima e meu pescoço se esticou dolorosamente. Eu tive uma noite difícil. Tinha começado mal, devido ao corpo morto entre meu apartamento e eu e piorou, quando tive que correr por minha vida e fui apanhada por uma besta de um homem. O show de merda que foi meu dia foi para a cama comigo, quando não consegui dormir. Consegui, no entanto, ter um torcicolo. Surpreendentemente, porém, ele não era por causa da mulher morta, mas por causa do homem sexy, que eu não vi de novo, depois que fechei a porta do apartamento, o que foi a causa da minha noite sem dormir.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu me amaldiçoei, por não me olhar no espelho antes de me atirar em minhas calças. Eu estava no caminho para a minha câmara escura, para revelar as fotos mais recentes que capturei, durante meu almoço ontem. Primeiro, porém, teria que buscar os produtos químicos de processamento. Eu tinha acabado de abrir a porta e comecei a recuar com a maçaneta da porta em uma mão e as chaves na outra, quando meu corpo bateu em alguma coisa sólida. Sólida como o aço. Eu me virei e me encontrei me perdendo naqueles mesmos olhos cativantes de ontem à noite. "H-hey." Eu sussurrei. "Posso ajudar?" Ele me olhou por um par de segundos antes de piscar e seus lábios se ergueram em um sorriso. Isso fez com que meu coração corresse e meu rosto corasse. Agora, eu não estava tão feliz que decidi apenas sair, em vez de tomar um extra de cinco minutos para cuidar da minha aparência, antes de sair do meu apartamento. "Deus, me desculpe." Eu disse, recuando. Seus olhos desceram até meu rosto e ainda mais para o meu pescoço. "Tudo bem." Ele murmurou, seus olhos focados. "Você quer pegar o café da manhã?" Eu levantei minha mão conscientemente e corri ao longo da coluna da minha garganta, surpresa com a sensibilidade lá. Estudando-o, lambi meus lábios e comecei a apreciar o belo espécime de homem na minha frente. Era alto, de cabelos negros e uma mandíbula forte. Ele estava vestindo uma jaqueta de couro e um... cachecol?

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Isso não prejudicava a virilidade que emanava dele, no entanto. Ele era no que você pensava, quando pensava em 'masculino'. Forte mandíbula. Braços musculosos e abdómen rígido. Olhos escuros e cativantes. Mãos grandes. Pés grandes. O cachecol, no entanto. Aquilo era estranho. “Café da manhã?” Ele perguntou novamente. Eu saí da minha contemplação de sua masculinidade e balancei a cabeça. "Não." Eu disse suavemente, limpando minha garganta. "Eu tenho que ir encontrar os caras que estão entregando meus produtos químicos." Eu tinha que ter determinados produtos químicos, para executar o meu laboratório de fotografia e se eu não os encontrasse a esta hora, eles não seriam capazes de voltar para mim, até o final da próxima semana. Significava que eu estava indo encontrá-los na merda do alvorecer, em vez de dormir em minha cama agradável, morna. Ele olhou para mim, depois assentiu com a cabeça. "Se importa se eu for junto?" Ele perguntou bruscamente. “Então podemos tomar café da manhã depois?” Eu mordi meu lábio. Que diabos estava acontecendo? Este homem era lindo. Estou falando de bonito pra caralho, tanto que doía olhar para ele por muito tempo. E seus olhos. Deus, eles estavam praticamente me sugando em sua alma! O que ele queria com alguém como eu? Eu não era bonita.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Na verdade, eu estava tão longe de ser bonita, especialmente sem maquiagem, que me consideraria como um troll.3 Bem, talvez ‘troll’ fosse um pouco de exagero. Mas era como me sentia às vezes. Especialmente agora. Eu estava enjoada como o inferno. Meu cabelo estava em um rabo de cavalo atado no topo da minha cabeça. Meus olhos tinham bolsas profundas sob eles. E ele era tudo o que eu não era. "Ummm." Eu digo. "Eu não…" Veja, aqui está o problema. Eu realmente não sabia como dizer não. Nunca precisei. Foi por isso que acabei vendendo minha casa, quando toda a minha intenção tinha sido dizer ‘não’. No entanto, o dinheiro tinha falado comigo e aqui estava eu. E foi por isso que eu disse: “Claro.” Ele sorriu e se apoiou, me permitindo entrar no corredor. Eu virei e tranquei a porta com minhas chaves, antes de deixá-las cair dentro da minha bolsa e fechá-la. "Onde fica a casa de quem você está trabalhando?" Ele perguntou. Eu pisquei. "Eu lhe falei sobre a casa?" Eu perguntei confusa. Eu não tinha contado a ninguém que trabalhava em uma casa. Na verdade, eu sei que não lhe disse.

3

Troll ou trol é uma criatura antropomórfica imaginária do folclore escandinavo. É descrita tanto como gigante horrendo – como os ogros – ou como pequena criatura – semelhante aos goblins

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu já estava um pouco nervosa em torno dele. Não havia nenhuma maneira que já tivesse dito a ele onde eu trabalhava. "Ontem à noite." Ele disse rapidamente. “Você estava falando sobre isso, quando subiu as escadas.” Minha boca se abriu ligeiramente em alívio. Eu tinha falado sobre a casa quando tinha subido as escadas. "Uh, sim." Eu disse. “Fica no lado sul.” Ele piscou. "Por que você quer ter um estúdio lá?" Ele perguntou curioso, me oferecendo a mão, quando começou a descer as escadas. Eu o ignorei e em vez disso, agarrei o corrimão. Principalmente, porque não estava certa se seria capaz de soltá-lo, se segurasse sua mão. Havia algo sobre este homem que me afetava e eu nem sequer o conhecia. Eu o tinha visto um total de duas vezes e na primeira vez, foi sob circunstâncias menos que ideais. Falando nisso. "Então, como foi a noite passada?" Eu perguntei suavemente. "Eu tentei voltar e ver o que estava acontecendo, mas o policial me disse para ficar dentro do meu apartamento, até que pudessem limpar a cena do crime. Eu adormeci uma hora mais tarde, com todos eles ainda pisoteando ao redor, no hall. " "Eles encontraram o homem que fez isso, no apartamento do outro lado do seu corredor. Ele estava tentando queimar suas roupas na pia da cozinha." O homem murmurou. "Aparentemente, ele fez isso porque ela o desprezou. Eu não consegui muito, antes que me dissessem para sair também." "Qual é o seu nome?" Eu perguntei de repente, parando ao lado da minha velha caminhonete.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Seus olhos pareciam acesos com algum fogo interior. "Ian. Liam Ian McHugh. Eu pisquei. Esse era um nome poderoso.

"Esse é um nome legal." Eu digo recatadamente, virando as costas para ele e abrindo a porta da caminhonete. Ele se aproximou e meu coração começou a martelar. Não porque eu tivesse medo, porém, mas por causa de sua proximidade. Eu queria tanto inclinar-me em seu corpo, quanto queria tomar minha próxima respiração. Pressionar meus seios contra seu sólido peito. Mas eu fiz isso? Não. Eu consegui apenas trazer meu coração sob controle e virei minhas costas para ele, deslizando para o assento da minha Dually.4 Eu estava prestes a dar indicações a Liam quando ele me empurrou, deslizando meu corpo sobre o banco, enquanto ele se movia para o assento do motorista e minha bunda foi plantada no banco do passageiro, pela primeira vez na minha vida. "Espere!" Eu digo. "Você não pode dirigir minha caminhonete!" "Por que não?" Ele perguntou, pegando as chaves de mim e encontrando a certa, antes de ligá-lo. "Porque eu não tenho você no meu seguro." Eu murmurei. "E eu não te conheço!" Sua mão subiu até seu pescoço, enquanto passava os dedos embaixo do lenço que estava usando. "Ainda." Murmurou. “Você não me conhece, ainda.”

4

Caminhonete com rodas duplas no eixo traseiro.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Eu não me incomodei em responder.

oh, my

DRAGON

"Para onde?" Ele perguntou. Eu mordi meu lábio. Ele suspirou e pegou o GPS, batendo alguns botões, antes que fizesse um som triunfante e saísse do estacionamento. "Não importa." Ele disse, colocando em marcha e saindo para o trânsito. "Encontrei sem a sua ajuda." Eu me amaldiçoei. Eu deveria saber melhor, do que deixar esse tipo de informação no GPS. Mas eu confiava demais nisso. Eu era uma daquelas pessoas direcionalmente desafiadas, que raramente, se alguma vez, foi capaz de encontrar seu caminho do ponto A ao ponto B, sem se perder. “Ian.” Eu disse. “Eu realmente não te conheço tão bem. Acho que talvez devêssemos começar com um jantar mais tarde e partir de lá.” As palavras que saíram da minha boca eram as certas, mas o que eu estava sentindo por dentro era tudo menos. “Café da manhã.” Ian disse, principalmente ignorando o que eu tinha a dizer. “O quê?” Eu perguntei confusa. “Você disse jantar. E vamos tomar o café da manhã.” Respondeu distraidamente. “Seu caminhão precisa ser alinhado.” Eu pisquei. "Não, não. Eu acabei de mandar alinhá-lo e fazer o rodízio dos pneus." Eu disse espertamente. "Você vai ter que me dizer a quem você levou, porque é óbvio que quem fez isso foi um imbecil." Ele rosnou, puxando para o trânsito e fundindo-se na autoestrada. Sob sua respiração, eu podia jurar que ouvi ele murmurar 'idiota'.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Lambi meus lábios e tentei não olhar para o modo como os músculos de seu pulso se aglomeravam e se moviam, com cada movimento de seu braço. Em vez disso, eu escolhi preencher o silêncio dizendo-lhe sobre mim, por puro nervosismo, em vez de esperar que ele quisesse saber mais sobre mim. Porque se eu estivesse pensando direito, provavelmente, esse teria sido um daqueles momentos em que perceberia que dizer a ele sobre mim mesma, provavelmente, era mais uma bola fora. "Tenho trinta e um!" Eu digo. Seus olhos se moveram da estrada para mim, depois de volta para a estrada. "Tenho trinta e seis anos." Ele disse suavemente. Meus olhos se arregalaram. "Você não parece ter um dia mais que trinta." Eu informo. "Mas meu melhor amigo também não. Ele poderia passar totalmente por vinte e cinco. Ele ainda é paquerado quando saímos para jogar." "Você tem um irmão?" Ele perguntou. Eu balancei a cabeça, pegando um fiapo invisível das minhas calças. "Sim." Eu confirmei. "Ele está na Marinha. Mas não o vejo há quase dez anos." Eu podia sentir seus olhos em mim, então virei minha cabeça levemente para a esquerda e sorri tristemente para ele. "Tenho uma irmã." Ele disse. "Mas ela foi adotada quando éramos mais jovens e eu não a vi desde então." "Você tentou encontrá-la?" Eu pergunto. Ele assentiu. "Quando eu era mais jovem, cerca de dezoito anos. Parei quando eu fiz vinte e um anos." Ele disse, ligando a seta e se recostando no assento.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Sua mão descansou na mudança de marcha e eu deixei meus olhos rastrearem ao longo do membro forte, todo o caminho até seu rosto. Que estava em mim. "O quê?" Eu perguntei. "Você não está com medo de mim." Afirmou. Isso era verdade. Eu não estava. Ora, eu não podia dizer isso. Havia algo nele que fazia meu coração parecer quase iluminado. "Há algo familiar em você." Respondi. "Eu não sei o que é, mas eu sinto que te conheço." Ele sorriu. "Você me conhece." Ele disse. "Ainda não oficialmente." Minhas sobrancelhas se ergueram em confusão. "O quê?" Eu perguntei. "Como?" "Você trabalha para mim... mais ou menos." Ele disse, colocando a caminhonete em segunda marcha, quando a luz ficou verde. Eu assisti seus pés se moverem, enquanto eu tentava fazer sentido de suas palavras. Então compreendi. "Você é... oh meu Deus! Você é o idiota!" Eu gritei um pouco alto. Ele olhou para mim com um brilho enquanto engatava a terceira, depois olhou para a estrada. Ele não respondeu, até que parou no estacionamento do meu estúdio e desligou o caminhão.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

E foi nesse momento que percebi que nunca disse exatamente onde estava indo. Nem lhe disse como chegar lá. Eu não estava certa de como ele sabia onde olhar no GPS, até mesmo chegar aqui. Esse foi o momento em que meu pisco radar começou a disparar e eu me lembrei de todos aqueles filmes assustadores que minha amiga Mattie me fez assistir, quando éramos mais jovens. Eu tinha literalmente apenas me colocado no lugar da menina estúpida do meu filme de terror favorito. Você sabe, a garota que entra no carro com o homem sexy e então ele a leva para uma barraca na floresta e mostra a sua coleção de bonecas feitas de pele humana. Eu tinha, literalmente, me colocado nessa posição. Claro, Ian tinha me levado para onde eu trabalhava, não sua casa. Não que ele tivesse uma coleção de bonecas feitas de pele humana. Eu limpo sua casa o suficiente para saber que ele não tinha uma. O que não queria dizer que, atualmente, eu estava em pânico por nada, no entanto. Movi minha mão ao longo do lado da porta, buscando o trinco e cantei triunfante por dentro quando encontrei. "Não corra." Ele suspirou. "Eu sabia que não devia ter lhe contado." Meus olhos se arregalaram quando ele puxou o colarinho em sua garganta e começou a coçar furiosamente. Ele tinha uma tatuagem. Uma enorme, em seu pescoço. E quando ele viu onde eu estava olhando, puxou o lenço estúpido de volta no lugar e olhou para mim com expectativa. Sim, eu deveria estar correndo. Lembrei-me.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Infelizmente, ele estendeu a mão e agarrou meu pulso, antes que eu pudesse alcançar a maçaneta uma segunda vez, segurando em um aperto de ferro que seria quase impossível de quebrar. E o pânico alimentou meu desejo de ficar longe, colocando algo para fora de mim, que não tinha percebido que estava lá. O calor disparou no meu pulso, onde sua mão se conectava diretamente à minha pele e empurrou essa energia para fora, quase como se estivesse forçando tudo o que tinha construído debaixo da minha pele para ele. Num segundo Ian segurava minha mão e estava me puxando para ele, e no momento seguinte, estava deitado com seu corpo grande caindo sobre o banco da frente do meu caminhão, morto para o mundo. Minha boca se abriu e me perguntei se ele estava brincando comigo. Mas quando o chutei na cabeça, na minha pressa de sair, ele não se moveu, nem mesmo para deixar sair um gemido. Ele apenas ficou lá e eu não estava certa se estava ainda respirando. Parei, como qualquer garota de cinema estúpida e olhei para ele com consternação. Ele não tinha realmente me ameaçado. Só havia me pedido para não correr. Eu não dei a chance de se explicar e agora ele estava morrendo por causa de algo que fiz para ele, não que eu pudesse contar a alguém o que tinha feito, desde que não tinha ideia do que era. Não poderia descobrir sozinha. Eu me arrastei para frente e comecei a pressionar minha mão contra sua cabeça, mas eu congelei. Em vez disso, peguei o velho limpador de para-brisa que estava no piso do meu caminhão e o cutuquei com ele. Nada.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Nada.

oh, my

DRAGON

Zero. Em seguida eu o cutuquei um pouco mais forte e ainda não houve resposta dele. "Doce querido Jesus." Eu sussurrei, estendendo a mão para o seu bolso. Eu encontrei primeiro um conjunto de chaves, em seguida, um telefone e sorri. Abrindo o telefone, surpresa de que não tinha algum tipo de senha, percorri as recentes chamadas em seu telefone, escolhendo ir para a primeira pessoa em sua lista de chamadas, alguém que ele tinha chamado mais de uma vez, um homem chamado 'Keifer'. A chamada não levou nem um segundo ao todo para se conectar e cinco segundos após o primeiro toque, um homem respondeu com um lacônico: “Você está atrasado porra.” “Eu estou?” Perguntei. Houve silêncio do outro lado da linha e quase me chutei por dizer isso. “Quem é?” Perguntou o homem. “Ouça.” Eu disse, afastando-me de Ian. “Eu acidentalmente o feri.” Eu engasguei com essa palavra. “Ian. Ele vai precisar de uma carona.” “Onde você está?” O homem perguntou, muito mais tenso neste momento. “O que você fez com ele? Se você o machucou de qualquer maneira, vou te encontrar e vou ter certeza de que sofra um destino pior que a morte.” “Onde eu ouvi isso antes?” Murmurei teimosamente. “Suas ameaças são fracas.” Eu fico combativa quando estou nervosa. Eu mencionei isso antes? O homem rosnou e decidi que era provocação suficiente. “Estamos no estacionamento de um estúdio no centro do distrito de negócios. Esquina da Lexington e Kentucky.” Finalmente eu disse, depois que

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

meus sentidos voltaram para mim. “Vou deixá-lo encostado na lateral do prédio, ok?” Eu desliguei antes que ele pudesse responder e olhei para o homem caído no meu carro. Não havia nenhuma maneira que eu poderia movê-lo sozinha, então olhei para o canto, onde o velho homem que tentava me alimentar todas as noites normalmente ficava fumando e sorri. "Sr. Chang!” Disse em voz alta. “Você pode me ajudar por um minuto?” Cinco minutos depois, Ian estava apoiado o melhor que poderia ficar contra o edifício e eu estava ligando meu caminhão e saindo do estacionamento. Depois de um rápido aceno para o Sr. Chang, saí do estacionamento e fui direto para o último lugar onde Ian jamais pensaria em me procurar. Sua casa. Era grande. Ele nunca me encontraria. Eu usaria o tempo enquanto ele estivesse procurando por mim, para chegar a um plano melhor. Talvez uma vez que conseguisse pensar direito, poderia chegar a algo mais plausível. Até então, estaria muito fodida com medo. Além disso, eu tinha uma chave. Algo me dizia que em qualquer outro lugar que decidisse ir, ele me encontraria. Se eu usasse meu cartão de crédito ou cartão de banco em algum lugar, era provável que ele poderia me rastrear através deles. Eu tinha que ir a algum lugar que estivesse livre. Era uma boa ideia... certo?

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 3

oh, my

DRAGON

Pessoas... não sou fã. Pensamentos secretos de Ian

Ian “Sai de cima de mim.” Eu disse, com os dentes cerrados. Keifer recuou e olhou. “Você foi colocado pra dormir por uma menina?” Keifer perguntou. “O que você estava fazendo com ela? Tentando forçar-se sobre ela?” Meus punhos cerraram em indignação. Eu só olhei para meu rei e pensei em não dizer nada a ele, nunca mais. Então eu tinha desejos excêntricos fodidos. Então foda-se! Eu nunca fiz uma coisa maldita sem o consentimento explícito da outra parte envolvida. E só porque ele teve um tempo do caralho quando ouviu a minha parceira sexual gritando ' não ', não foi minha culpa. A menina riu quando fui puxado para fora dela e ela riu ainda mais, quando ela explicou a Keifer que era tudo consensual. Era por isso que eu não vivia no Santuário com eles. Uma vez foi o suficiente, para ser interrompido durante o sexo. “Por que você não está olhando para mim?” Keifer rosnou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Ele pegou o lenço que ainda estava milagrosamente em volta do meu pescoço e, por instinto, me afastei. Sua mão segurou o cachecol, porém, expondo o pescoço para o seu olhar. “Filho da puta.” Keifer rosnou. Suspirei e me levantei, meus pés parecendo macarrão mole quando me afastei dele. “Fique longe de mim.” Eu disse, levantando minha mão. “Você está me dando uma dor de cabeça, porra.” “Você tem seus poderes?” Keifer persistiu. Suspirei. “Não.” Eu respondi. “Por que você está tão calmo sobre isso?” Perguntou. Eu dei-lhe um olhar. “Porque é um processo normal.” Respondi a ele. Seus olhos se estreitaram. “Como você sabe sobre isso?” Perguntou. "Eu nunca te disse." Eu pisquei surpreso. “Você acha que nós somos todos estúpidos?” Perguntei-lhe. Ele não respondeu. “Você acha, não é?” Perguntei. “Bem, deixe-me dizer, nós não somos. Nós sabemos o que se passa. Todo mundo sabe. Os homens e mulheres. Os malditos servos. E a maneira como vocês brigam e fodem tão alto, não ajuda a manter isso em segredo, também.” O rosto de Keifer escureceu para um vermelho manchado.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Isso não explica como você sabe.” Ele disse. “E pelo que eu me lembro de ter lido, apenas os membros de sangue real tem seus companheiros. Você não tem sangue real. Eu gostaria de saber se eu tenho um irmão andando por aí, que eu ainda não sei.” Meu estômago apertou. “Psicometria5.” Eu disse. Suas sobrancelhas franziram. “O quê?” Perguntou. Eu sorri. "Eu sei tudo. Se você já tocou, eu sei. Se eu quiser, de qualquer maneira." Eu digo suavemente. “E honestamente, eu realmente não queria saber desta vez e eu geralmente tento respeitar a privacidade de todos. Mas eu não tenho controle sobre o que eu aprendo." Digo sem expressão. “Eu posso não ser de sangue real, mas tenho o meu próprio dragão e, aparentemente, isso é tudo que preciso para ter uma companheira predestinada.” Esse era o meu único pensamento. Eu teria me assustado se isso tivesse acontecido sem o meu conhecimento. Esta manhã quando acordei e me senti estranho, bem como mais tarde, na parte da manhã, quando percebi que não podia 'sentir' ninguém, eu tinha tido um pequeno surto. Mas então me lembrei do acasalamento de Keifer, bem como o de Nikolai. E eu instantaneamente me acalmei. Então prontamente me assustei outra vez, sobre o fato de que estava acasalado.

5

A psicometria é o ramo da psicologia que se orienta à medição dos processos psíquicos. Para isso, desenvolve estudos que permitem atribuir um número aos seus resultados, possibilitando comparar as características psicológicas de diferentes pessoas de forma objetiva.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu saí sem outro pensamento, indo direto para a casa de Wink, para confirmar as minhas suspeitas. Na noite passada, eu tinha estado atraído por ela. Mas esta manhã, depois de vê-la novamente, havia levado tudo que tinha para não a puxar em meus braços. E ver minha marca em seu pescoço... aquilo explicou tudo. Eu não estava nem mesmo com vergonha, que ela tinha a marca da minha mão em seu pescoço. Territorial nem mesmo começava a descrever o que senti. “Você esteve escondendo isso de mim.” Keifer disse rigidamente. Dei de ombros. “Eu nunca assinei nada que dissesse, especificamente, que eu tinha que lhe dizer o que eu faço.” Eu digo, olhando para Keifer. Eu estava tão fodidamente cansado de ser tratado como se fosse um estranho. Eu apenas fazia o trabalho, tanto quanto o resto dos cavaleiros de dragão, porra. Na verdade, eu provavelmente fazia mais. No entanto, nenhum daqueles filhos da mãe jamais faria qualquer coisa por mim, do jeito que fariam por outro dos cavaleiros. Levantei-me e comecei a andar, indo para o ponto de ônibus. Se eu me lembrava corretamente, os ônibus passavam a cada hora, mesmo no início da manhã. “Aonde você vai?” Keifer perguntou. “Para o ponto de ônibus.” Eu respondi. “Por que você não está montando Mace?” Keifer perguntou confuso. Olhei para meu dragão. “Porque ele me irrita.” Eu respondi.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Kiefer não respondeu e não me incomodei em esperar que ele chegasse a uma razão para que eu tivesse que ficar. Eu tinha uma mulher para encontrar. Não que seria muito difícil. Nem todos os meus poderes me deixaram. Isso ou já tinham começado a voltar. De qualquer maneira, eu podia ver exatamente onde ela foi, então eu poderia segui-la muito facilmente. O que me surpreendeu, porém, foi o fato de que ela foi para a minha casa. Eu poderia ter pensado em mil lugares diferentes onde ela teria ido e minha casa sequer estaria na lista. Fiquei fodidamente surpreso.

*** Eu entrei pela porta e imediatamente notei a diferença. Normalmente, quando Wink tinha estado na minha casa, o cheiro dela era fraco. Desta vez, eu seria capaz de dizer que ela estava aqui, mesmo que já não soubesse que ela estava. O cheiro de seu xampu, bem como a loção que ela usava, parecia permear o ar, quase como se estivesse circulando através do meu sistema de ventilação. Era intoxicante. E despertador. Eu não tinha me preocupado em disfarçar os meus passos.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Ela iria me ouvir.

oh, my

DRAGON

Ela estava no sótão e embora estivesse tentando valentemente se esconder, eu podia ver seus sapatos. Então, tirei minha camisa, vendo como ela estava coberta de suor, entrei na cozinha e comecei a cozinhar o café da manhã. Eram apenas nove horas da manhã; ainda era um bom horário para comer. Eu teria reconsiderado, se fosse um pouco mais tarde. Eu odiava quando havia aquela calmaria entre o café da manhã e o almoço ou entre o almoço e o jantar. Eu nunca sabia se comia ou não. Na maioria das vezes não. “Você sabe que eu estou aqui, não é?” Ela perguntou suavemente, do topo da escada. Ela estava olhando para mim por entre as ripas do corrimão e eu assenti distraidamente, enquanto pegava uma bola de manteiga com uma espátula e a estatelava na panela. “Como?” Ela perguntou. “Seguindo seu rastro.” Eu respondi. “O mesmo que você seguiu daquele assassino?” Ela perguntou suavemente. “Sim.” Respondi, pegando os ovos. Até o momento em que eu tinha o bacon fora da frigideira e todos os ovos cozidos, ela estava sentada no bar. “Você está sem camisa.” Ela observou. Olhei para o meu peito e depois para o rosto dela.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Você notou isso.” Eu disse, com a cara mais séria que pude manter. "Já era. Uau." Ela suspirou. “Eu não sei o que fiz. Mas eu sinto muito.” Ela disse. “Você não vai me machucar.” Era uma afirmação, não uma pergunta. Eu não me incomodei em responder. Ela fungou e olhei para cima rapidamente. E, para meu horror, eu vi a primeira lágrima deslizar para baixo de uma bochecha. Outra lágrima logo em seguida. “Você está chorando?” Perguntei em indignação. Eu não lidava bem com lágrimas também. Havia algo sobre elas que tinham o poder de me desfazer. “Você pode me ignorar.” Ela disse. “São só os hormônios.” “Hormônios?” Perguntei. “Você sabe ... hormônios. É aquela época do mês. Isso acontece." Ela disse friamente. “Portanto, não há razão para as lágrimas... você está apenas fazendo isso.” observei. Ela assentiu com a cabeça. "Acontece. Muito. Às vezes eu choro porque preciso, como depois que vi um vídeo triste no YOUTUBE. Ou às vezes ouço uma música que realmente gosto e a beleza da coisa me leva às lágrimas." Ela explicou. “Então você está chorando agora, não porque está mal com alguma coisa, mas porque você é uma menina.” Eu digo. “Eu estou correto?”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Ela encolheu os ombros, fazendo-me suspirar.

oh, my

DRAGON

“Isso não significa nada para mim. Se você for falar de meninas, você vai ter que me dar um guia ou algo assim. Eu nunca tive uma única fêmea na minha vida, além de minha irmã e isso foi há muito tempo.” Eu digo a ela. Ela olhou para mim e as lágrimas se foram. “Você não é muito bom.” Ela observou. Eu sabia. Eu não podia me impedir, também. “Fui criado em um orfanato.” Eu disse. “Não tenho absolutamente nenhum tato. Se você quiser corações e flores, você vai ter problemas para obter isso de mim.” “Quem disse que eu quero isso de você?” Ela desafiou. “Eu só te conheço há um período muito curto de tempo. Nem mesmo tempo suficiente para formar uma opinião válida de você ou o seu caráter." Suspirei. “Você já se olhou em um espelho?” Eu perguntei a ela. Ela endureceu e se contorceu. “Não.” Ela mentiu. Minhas sobrancelhas subiram. “Você não fez isso?” Perguntei. “Nem um pouco?” Ela era bonita quando ela mentia. Seu nariz tinha uma pequena elevação, ou seja, eu sabia exatamente quando ela começava a mentir, porque uma pequena ruga aparecia na ponta do nariz, enquanto se concentrava sobre o que dizer. “Tudo bem.” Ela rosnou. “O que você fez para mim?” Eu ri.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Eu não tenho ideia do caralho.” Eu disse honestamente. “Mágica, eu acho.” Ela apertou os lábios em desgosto. “Sério?” Ela perguntou. “Isso é tudo que você tem? Magia?" Dei de ombros. “Eu não sei mais do que chamar isso.” Eu digo a ela. “Prove.” Ela desafiou. “Eu não posso.” Digo. “Claro que você diria isso. Porque, por que não?” Ela perguntou. “Se eu estivesse tentando mentir sobre como você tem uma tatuagem que eu coloquei aí, eu iria mentir e dizer que foi mágica também. Embora eu tenha um plano de backup, no caso de você não acreditar nisso.” Eu bufei. “Você já ouviu falar de cavaleiros de dragão?” Eu pergunto a ela. Ela concordou com relutância, deslizando sobre a borda e ligando ambos os braços através da escada que levava ao topo. “Claro que sim.” Ela respondeu, uma vez que estava situada. "O que têm eles?" Não era muitas vezes que eu encontrava alguém que sabia alguma coisa sobre eles. Então, novamente, a maioria das pessoas que entrei em contato, eram os tipos que queriam fazer-nos mal. Eu era o que você chamaria de um executor. A pessoa que se certificava de que os Cavaleiros de Dragão, como um todo, não entrariam em apuros de forma alguma. Se algo acontecia, eu era enviado para cuidar disso. Se houvesse uma quebra no santuário, eu era o primeiro a investigar.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Que também era outra razão pela qual eu estava vivendo nos arredores do santuário e não realmente no santuário. Eu queria manter minha orelha no chão e eu não queria lidar com as regras e regulamentos de merda, que eram necessários quando estava vivendo na terra do Santuário. Como cuidar dos filhotes. Eu não estava muitas vezes de bom humor para lidar com eles. Não porque eu não gostava deles, por si só, mas porque me fazia desejar que tivesse os óculos coloridos de rosa que eles usavam, quando eles vieram a este mundo. Em seguida, havia as mulheres, que apareciam sempre que sentiam a porra da vontade. Tal como a nova mulher de Nikolai. Ela era uma dor constante na minha bunda e ela trazia a mulher de Keifer junto para o passeio. Eu não gostava do fato de que elas me davam tanta atenção. Parecia errado, como se o meu coração doesse e eu não queria ter nada a ver com isso. Quando o coração se envolvia, as coisas nunca funcionavam direito. Como quando minha irmã foi adotada e eu não. Eu amava a minha irmã com todo o meu coração e ela foi a única coisa que me impediu de ficar louco nos nossos primeiros dez anos juntos. Mas, então, os nossos pais tinham morrido, e em vez de luto, eu tinha mais preocupação empilhada em cima dos meus ombros jovens, já sobrecarregados. “Você está enrolando.” Disse a mulher, atualmente tentando invadir meu coração. Eu fiz uma careta. “Eu sou um cavaleiro de dragão.” Silêncio seguiu o meu anúncio. Tanto que, de fato, tive que parar o que estava fazendo com os ovos e olhar para cima, para me certificar de que ela não tinha desmaiado com a notícia.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Ela não tinha.

oh, my

DRAGON

E ela estava olhando para mim, como se tivesse crescido uma segunda cabeça em mim. “O que você disse?” Ela perguntou. Fiz uma careta para a incredulidade que estava tingindo sua voz. “Você me ouviu.” Eu disse. “Seus ovos estão prontos.” Ela começou a fugir para baixo da escada, virando-se e me mostrando sua bunda perfeita, enquanto manobrava. “Como você sabe o que eu gosto?” Ela perguntou. “Você os come todos os dias quando limpa aqui.” Eu digo. “Só percebi que era o tipo que você mais gostava.” Ela estreitou os olhos. “Isso ainda não explica como você sabe que gosto deles fritos, a menos que você estivesse me observando.” Eu escolhi ficar em silêncio. “Ian...” Ela disse. “Você não vai me amarrar no porão e me torturar sexualmente, não é?” Pisquei. “Eu não tenho um porão.” Eu disse, de forma inteligente, coçando a cabeça em confusão. “Eu percebi que você não disse nada sobre a parte da tortura sexual.” Ela observou secamente. Suspirei. “Eu não vou te matar. Nem prejudicar de qualquer maneira." Eu disse a ela. “Você foi a única que apareceu na minha casa, e não o contrário.” Ela não gostou do que eu disse e escolheu me dizer isso com um olhar.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Virei-me para a pia para esconder meu sorriso, deixando cair a panela que havia utilizado para cozinhar os ovos na pia antes de me virar, uma vez que tinha tudo sob controle. “Isso está bom.” Ela disse. “Agora me convença sobre sua magia.” Eu puxei as mangas e apontei onde ela me tocou mais cedo. “Parece familiar?” Eu perguntei a ela, indicando a marca de queimadura de sua mão. Seus lábios se apertaram. “Agora olhe para o seu braço.” Eu pedi a ela. Ela relutantemente puxou a manga de sua camisa e seus olhos se arregalaram. “Você me transformou em uma mutante!” Ela gritou. Suspirei e me encostei ao balcão, olhando para ela. “Eu não sei de onde você tirou essa merda.” Eu digo. “Mas, se você tivesse me dado uma chance para explicar, antes de começar a chamar nomes, isso teria sido resolvido.” Ela rosnou e foi tão bonito, que meu pau realmente contraiu. "Bem. Você tem cinco minutos antes que eu saia." Ela retrucou. Eu escolhi explicar, apesar de sua atitude mal-intencionada. “Eu sou um cavaleiro de dragão. Recebi meus poderes pela primeira vez quando eu tinha dezenove anos, o que foi um pouco mais cedo do que a maioria dos cavaleiros de dragão." Eu digo. “Meus poderes, que ganhei do meu dragão Mace, não se parecem com os que os outros cavaleiros de dragão adquiriram.” “Então, quais são eles?” Wink estalou. Eu sorrio, sabendo que eu a tinha. “Bem, você usou um deles em mim hoje. Esgotamento rápido de energia." Eu digo.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Ela piscou.

oh, my

DRAGON

“Eu usei?” Ela perguntou. Eu balancei a cabeça. “Descobri cerca de meio segundo antes de apagar. Devia ter visto isso chegando. Eu sabia que você tinha meus poderes.” “Então, o que mais?” Ela empurrou. Eu sorri e abaixei minha cabeça, para que ela não pudesse ver meus lábios levantarem. “Eu posso ver tudo o que há de errado com o corpo e curá-lo. Meio como uma combinação de eletrocardiograma, ressonância magnética, tomografia computadorizada e raios-x tudo em um.” Eu continuei. Ela piscou para mim. “Você pode ver o que está dentro de mim agora?” Ela perguntou. “Se eu estiver tocando em você, sim.” Eu digo. “Eu também posso ver DNA fora do corpo. Ou seja, na outra noite, quando você me perguntou como eu sabia que o cara não estava em seu apartamento, eu realmente sabia. Eu podia ver sua trilha de DNA seguindo em apenas uma direção, para longe do corpo.” “Com DNA você quer dizer... o quê?” Ela perguntou. Eu sorri. "Células da pele. Cabelo. Saliva. Sêmen." Digo. “Não que os dois últimos estivessem presentes naquela noite. Mas eu podia ver exatamente onde o homem havia ido.” Ela assentiu com a cabeça, a mão torcendo em torno de seu cabelo. “Isso é meio fantástico.” Ela disse finalmente, olhando para mim. "Eu vou tirar uma soneca. Eu preciso pensar sobre isso.” Eu balancei a cabeça. “Há muito mais para dizer, não é?” Ela perguntou de onde estava.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Eu balancei a cabeça.

oh, my

DRAGON

“Ok.” Ela disse suavemente. “Diga-me mais tarde.” “Você sabe onde você vai dormir?” Eu pergunto a ela. “Aonde ir?” Ela olhou para mim, como se eu fosse estúpido. “Eu limpo esta casa, três vezes por semana. Eu acho que eu posso encontrar um quarto vazio. Tente não destruir sua casa enquanto eu não estiver vendo você.” Ela ordenou. Com isso, ela saiu, deixando-me com um sorriso no meu rosto. Um que rapidamente se dissipou, com o pensamento dela estar em minha casa cochilando e não na minha cama. Sim, ela estar na minha casa enquanto eu estava aqui devia ser divertido, de fato.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 4

oh, my

DRAGON

É um belo dia para me deixar em paz. Pensamentos secretos de Ian

Ian “Quem comeu sua tigela de felicidade esta manhã, thundercloud6?” A voz irritantemente doce de Wink perguntou de algum lugar. “Cansado.” Eu murmurei, abrindo meus olhos apenas o suficiente para olhar para ela, antes de fechá-los novamente. E eu estava cansado. Eu havia passado metade da noite patrulhando o santuário e a outra metade, lutando com esse porra estúpido do Farrow. Para não falar que, quando finalmente tive a chance de ir dormir, os pensamentos da mulher há duas portas do meu quarto, me deixaram em um estado que não estava totalmente disposto a examinar. “Você acabou de chegar?” Ela perguntou, quando olhou para mim com cautela. Eu balancei a cabeça. “Patrulha.” Eu me arrastei para o meu quarto, conseguindo apenas dois minutos, antes de responder a uma chamada de Keifer sobre Farrow. 6

Nuvem de trovão

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Agora estava voltando para a minha cama.

oh, my

DRAGON

Por, pelo menos, umas sólidas duas horas. Esperemos que três. Eu não tinha que estar na reunião que Keifer convocou, até as doze. Se fosse para a cama agora, conseguiria três horas e nove minutos. Isso me daria quinze minutos para ficar pronto e sair. Wink tinha ideias diferentes, no entanto. “Você deveria falar comigo esta manhã.” Ela disse em minhas costas, me seguindo para o meu quarto. Eu sentia seu olhar aquecido nas minhas costas e quase sorri, quando levantei minha camisa para cima e fora da minha cabeça. Ela guinchou e cambaleou, fazendo-me realmente sorrir neste momento. “O que você está fazendo?” Ela perguntou, preocupada. “Eu estou indo para a cama por algumas horas, antes que tenha de estar na casa de Keifer.” Respondi, abrindo meu cinto. Minhas mãos pareciam como salsichas, entretanto, enquanto me atrapalhei com o meu cinto. Eu estava prestes a dizer foda-se e ir para a cama, quando senti mãos delicadas empurrarem as minhas para longe. “Quando foi a última vez que você dormiu?” Ela perguntou-me, desfazendo meu cinto com facilidade cômica. “Quando você me colocou em um coma induzido por duas horas.” Eu disse. Ela bufou. “Eu pensei que fosse mais como um 'desmaiar' de sua parte, em vez de um 'coma' da minha parte.” Ela disse, defensivamente. Dei de ombros e desabotoei as calças, grato que elas eram velhas e gastas; ou seja, não teria que lutar para tirá-las.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu caí de cara na cama, rolei a cabeça para o lado apenas o suficiente para definir o meu alarme e imediatamente adormeci. Eu perdi completamente o fato de que Wink ficou no quarto comigo e observou cada respiração minha, por quase dez minutos. Na verdade, ela veio me verificar várias vezes enquanto estive adormecido, algo que percebi dois minutos depois de soar meu alarme. Eu gemi e me virei, olhando para o teto com olhos turvos. Eu pisquei rapidamente, tentando limpar a névoa. “Você acordou?” Ela perguntou. “Posso ir com você para onde você está indo?” Eu balancei a cabeça e rolei para uma posição sentada. “Sim.” Murmurei sombriamente. Ela bufou e jogou algo em mim e abri meus olhos apenas o suficiente para ver que era o meu telefone. “O que é isso?” Perguntei. “Tem estado tocando sem parar por cerca de duas horas agora.” Ela disse. “Levei-o daqui, depois que ele tocou pela primeira vez. Você realmente precisava dormir.” Eu olhei para ela. “Obrigado.” Murmurei secamente, rolando e forçando os pés no chão. Minhas pálpebras pareciam como se estivessem coladas a uma lixa, quando me arrastei para o banheiro. Nunca me ocorreu que estava nu, até que ouvi a inalação rápida de Wink, seguida por um suspiro abafado. Levando-me a encontrar o meu primeiro sorriso naquela manhã. “Você pode fazer um pouco de café?” Eu gritei por cima do meu ombro. Meu peito cheio com riso contido, enquanto olhava para o meu pau.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Poderia precisar lhe dizer que, às vezes, tirava minhas roupas no meu sono. “Mmmkay.” Ela sussurrou sem fôlego. "Café. Sim. OK. Eu posso fazer isso." Ela não estava em movimento, porém, o que me fez virar e olhar para ela. Seus olhos imediatamente caíram para a minha virilha, onde a minha ereção matinal estava orgulhosa e forte. Principalmente, porque a ereção tinha tudo a ver com ela me acordando e nada a ver com ser de manhã. “Café?” Perguntei a ela. Ela desviou os olhos do meu pau e me encarou em completa confusão. “Café?” Ela perguntou. “Café.” Eu confirmei. Ela piscou, então a compreensão amadureceu, enquanto um blush roubou seu rosto. "Sim. Café." Ela disse. “Eu posso fazer o café.” Revirei os olhos e me virei para o banheiro, um pouco mais acordado neste momento. Mas essa ligeira explosão de energia rapidamente se desgastou, uma vez que eu cuidei do meu pau no chuveiro, deixando-me parecendo ainda mais drenado do que antes. “Você é realmente estranho. O que você está fazendo?” Ela perguntou, observando enquanto eu mergulhava outro biscoito no meu café. Meu décimo. “Bebendo café e comendo biscoito. Por quê?” Perguntei. “É isso que está sempre no fundo de suas xícaras de café?” Ela perguntou, inclinando-se para ver o que eu estava fazendo.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Dei de ombros. “Talvez.”

oh, my

DRAGON

Honestamente, eu não poderia dizer se eu deixava uma bagunça no fundo do meu copo de café ou não. Eu quase nunca terminava o café. Normalmente, gostava de obter o suficiente de biscoitos e colocar o copo na pia. Era raro que eu acabasse. Mais raro ainda que eu lavasse. “É tão difícil para você lavar isso, uma vez que você termine?” Ela perguntou. Dei de ombros. “Eu te pago para limpar para mim. Por que eu iria me incomodar em fazer algo tão humilde como isso?” Ela estreitou os olhos para mim. “Você acabou de chamar a minha profissão de servil?” Ela perguntou com cuidado. “Não.” Eu disse, levantando-me e tomando um último gole de meu café, antes de despejá-lo na pia e colocar a xícara na cuba. “Eu estou dizendo, que eu fazer, seria servil. Eu tenho uma centena de outras coisas que preciso fazer todas as manhãs e enxaguar minha xícara é servil, em comparação com as outras coisas que tenho que fazer. Tal como ir ver por que diabo Keifer esteve me ligando toda a manhã.” Ela estreitou os olhos. “É preciso, literalmente, cinco segundos de seu tempo para lavar o copo.” Ela disse, pegando o copo, enxaguando e, em seguida, colocando-o de volta na pia. “E leva cerca de dez segundos a mais para colocar isso na máquina de lavar, ou melhor ainda, a merda de lavar e colocar para secar no escorredor.” Dei de ombros. Ela estreitou os olhos.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Você não está esperando que eu continue a limpar para você, está?” Ela perguntou. Parei meu progresso para frente em direção à porta e me virei. “Se você não fizer isso, alguém vai ter que vir limpar.” Eu digo a ela, honestamente. “Então, isso é completamente com você.” Ela jogou as mãos no ar, exasperada. Virei-me, antes que ela pudesse ver o sorriso que se abateu sobre meu rosto e comecei a andar. Estava quase chegando à porta, quando um pensamento me ocorreu. “Você realmente quer vir comigo?” Perguntei, como uma reflexão tardia. Algo veio e passou sobre seu rosto e ela deu de ombros. “Aonde você vai?” Ela perguntou. Eu sorri. “Para o santuário.” Disse.

*** “Isso é como aquele lugar em Jurassic Park, onde eles mantinham todas as aves.” Ela disse. “O viveiro?” Eu adivinhei. Ela assentiu com a cabeça. “Há um escudo em torno do santuário, que o protege da visão de satélites e humanos da mesma forma.” Eu expliquei, dando a minha rápida olhada ao redor. Olhando através de seus olhos, eu podia ver onde ela achou isso.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

O lugar inteiro parecia que tinha uma cúpula de vidro sobre ele e embora permitisse passar facilmente através dele, qualquer coisa que deveria estar lá, as coisas que não deveriam, não conseguiam a mesma passagem. A propriedade era grande e ampla. Havia cerca de trinta acres cuidados em torno de onde a casa - e eu digo vagamente casa, porque era mais como uma mansão sob o efeito de esteroides - ficava. Na parte de trás da casa, havia uma grande piscina, que qualquer um dos Cavaleiros de Dragão poderia utilizar, se assim o desejasse. E depois havia os dragões. Eles estavam em qualquer lugar e em toda parte. Onde quer que eles quisessem ficar, eles ficavam. “Mas, eu posso ver isso.” Ela interrompeu minha contemplação do terreno. Eu balancei a cabeça. “Você e eu compartilhamos um vínculo.” Minha explicação obviamente a angustiou. Sua boca apertou. “Eu não quero falar sobre isso.” Ela tocou a marca de mão em sua garganta e eu me vi fazendo o mesmo. “Nós vamos ter que falar sobre isso algum dia.” Eu digo a ela, não muito gentilmente. Ela encolheu os ombros. “Então, quando chegar a hora, vamos conversar. Meu cochilo não foi tempo suficiente para processar esta situação. Assim, por agora, não vamos falar sobre isso. Entendeu?” Afirmou. “Oh, merda.” O carregado sotaque cajun pertencendo a Jean Luc, berrou. “Ela é mal-humorada.” “Não importa se ela é mal-humorada. Ela é uma pessoa de fora. O que ela está fazendo aqui?” Derek, assessor de Keifer e outro cavaleiro de dragão, rosnou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Nós dois viramos ao mesmo tempo e Derek, assim como Jean Luc, respiraram fundo. Não precisava ser um gênio, para descobrir que tinham visto as impressões de mãos em ambas as nossas gargantas, fazendo com que os dois fizessem a conexão. “Oh, mon loup7. Você está tão ferrado!” Jean Luc disse sutilmente. Eu ignorei a ambos, agarrei a mão de Wink e a levei através da porta. “Você tem certeza que eu estou autorizada a vir aqui?” Ela perguntou, preocupada. “Eles não pareciam muito felizes em me ver.” “Se você não fosse permitida aqui, você não teria passado pelo escudo.” Eu murmurei. Ela puxou minha mão e parei, virando-me para olhar para ela, exasperada. “Você está me dizendo que eu poderia não ter conseguido passar?” Ela perguntou. Dei de ombros. “Se você não devesse estar aqui. Mas você está comigo, então você deve.” Eu digo, não entendendo por que ela estava ficando tão chateada. “Eu acho que você precisa me dizer sobre este vínculo.” Ela disse, de repente. Suspirei. “Quando voltarmos para a minha casa esta noite, vamos conversar.” Eu prometo a ela. “E onde está o seu dragão, se você é realmente um cavaleiro de dragão?” Ela desafiou. Apertei os lábios.

7

Francês - Oh, meu lobo.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Mace acha que é engraçado não estar aqui, quando ele sabe que eu quero que ele esteja.” Eu digo a ela. “Ele é um idiota.” Não sou, as palavras divertidas de Mace percorreram minha mente. Wink engasgou e disse: “Quem foi que disse isso?” “Foi Mace.” Eu respondi. “E, como eu disse, ele aparece em seu próprio calendário. Às vezes, de jeito nenhum.” “Bem, isso não parece muito justo.” Ela murmurou. “Você não é muito agradável.” Eu levantei uma sobrancelha para ela. “Mace, não você.” Ela esclareceu, levantando três dedos para o equivalente a 'Palavra de escoteiro'. “Quem é você?” Uma mulher perguntou, assustando nós dois. Virei-me para encontrar Blythe, esposa de Keifer, ali de pé, olhando para nós com preocupação e com mais do que um pouco de curiosidade. Então seus olhos viajaram até aos nossos pescoços e seus olhos se arregalaram. “Oh, meu Deus!” Ela sussurrou. “Você está acasalado!” “Quem está acasalado?” Keifer perguntou quando entrou na sala, um bebê na dobra do seu braço. “Awwww!” Wink disse “Esse é o bebê mais bonito que eu já vi!” Meus olhos foram para Wink. “Você já viu um monte de bebês, então?” Pergunto a ela. Keifer bufou, mas Blythe, ofendida que eu de alguma forma insultei seu filho, bufou em aborrecimento. “Eu gostaria que soubesse, Ian, que meu filho é o bebê mais bonito que eu já vi.” Ela insistiu.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“E o seu outro bebê?” Brooklyn, uma bela morena que era alta e esbelta, perguntou. “Ela também é a mais bela. E, eu gosto dela, também." Blythe disse, lançando um sorriso por cima do ombro. Keifer bufou. “Você só gosta mais dela, porque ela não tenta arrancar o seu mamilo enquanto está comendo.” Keifer disse. “Não é isso, também.” Blythe afirmou. “Agora, estamos esquecendo que há uma estranha na nossa cozinha?” Todos os olhos se voltaram para mim e Wink. Wink se encolheu ao meu lado, tanto que ela escondeu o rosto por trás da carne do meu braço. O movi sobre seus ombros, puxando-a para o meu lado. “Esta é Wink.” Eu digo. “Wink, a morena com as grandes mamas é Blythe.” Keifer vaiou enquanto Blythe corou. Wink beliscou meu lado. “Ian, isso não é legal.” Ela advertiu. Notei que ela não havia discordado de mim, também. Os peitos de Blythe, que já eram grandes antes, tinham quase dobrado de tamanho. Eu tinha certeza que Keifer estava vivendo o sonho. “Bem, você tem seios grandes, Blythe.” Brooklyn disse. “A morena, com as longas pernas é Brooklyn. Ela está acasalada a Nikolai, que provavelmente está na frente de seu computador no andar de cima.” Ian disse.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Não, eu não estou. Eu estou bem aqui.” Nikolai disse, puxando os óculos quando entrou na sala e os colocando ao redor do colarinho da camisa. “Você é nova.” Isso foi dirigido a Wink. “Ela é.” Eu digo. “O que aconteceu com seu pescoço?” Brooklyn perguntou, chegando mais perto. O bebê em seus braços, a menina, virou a cabeça e olhou para mim e eu pisquei. “O que foi isso?” Keifer perguntou. “O que foi o quê?” Brooklyn perguntou, parando. “Essa piscada que você acabou de dar.” Keifer disse. “O que você está fazendo, Ian?” “Ian ainda não 'fez'!” Wink disse indignada. “Ele tem sido um perfeito cavalheiro!” Revirei os olhos para o céu. “Ele não está falando de você fazer dele seu homem.” Blythe disse suavemente. “Ele está falando sobre essa piscadela que acabou de passar entre Ian e minha filha.” Wink olhou para mim, depois de volta para o bebê nos braços de Brooklyn. Eu só olhava para todos eles fixamente, sem me preocupar em explicar. Eu havia me aperfeiçoado ao longo do tempo e podia agora, segurar um olhar com Keifer e nem sequer piscar. Eu não teria piscado com mais ninguém, mas Keifer era o rei, depois de tudo. Ele esperava que as pessoas se curvassem à sua excelência e toda essa merda. Mas, eu não achava que ele era melhor do que o cara ao lado.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Ele não tinha realmente provado para mim que era, de qualquer maneira. Pelo menos não para mim, pessoalmente. Eu respeitava o poder que vivia dentro dele, entretanto, e era toda a razão para me inclinar a ele como o alfa e o rei. Se ele fizesse algo para perder esse respeito, porém, eu não iria ter qualquer problema em chutar seu traseiro para o meio-fio. “Você não vai dizer a qualquer um de nós, não é?” Blythe perguntou. Sorri. “Quando ela quiser que você saiba, ela vai lhe dizer.” Eu disse. E ela iria deixar todos saberem em breve. Ela repassou a informação, enquanto ela ainda estava no útero. “Isso é útil.” Keifer murmurou. “Sua merda psicológica não é necessária agora, Ian.” “Então por que você me pediu para vir aqui para uma reunião?” Perguntei, encolhendo os ombros e virando-me para sair. Wink se agarrou a minha mão como um telefone fixo, seguindo de perto atrás de mim, sem que eu mesmo lhe dissesse para fazer isso. “Pare.” Keifer disse. “Eu tenho uma razão para te chamar aqui.” Suspirei e virei, inclinando minhas costas contra a parede ao lado da porta dos fundos. “Então, acabe com isso. Pergunte-me.” Eu peço. Os olhos de Keifer estreitaram. “Você percebe que eu sou o rei aqui, certo? Se eu quiser levar o dia todo, eu posso condenadamente bem, tomar toda a porra do dia." Keifer rosnou em aborrecimento.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

As mãos de Wink apertaram no meu antebraço, enquanto ela lia a hostilidade na sala. Bom. Ela teria que prestar uma porra de atenção, se ia ficar comigo. E ela ficaria comigo. Não só o destino fez assim, mas eu a queria por tanto fodido tempo, que não poderia nem mesmo começar a contar os dias. Fazia dois anos e alguns meses desde que ela começou a limpar a minha casa e eu sabia, há pelo menos um ano, que era minha companheira. Mas eu a deixei em paz, sabendo que estaria mais segura longe de mim. Contanto que não a tocasse, nós ficaríamos bem. E então, em uma reunião arrepiante, ela havia aparecido onde não deveria estar e todo o meu treinamento me abandonou. Eu a toquei. Roubando sua vida com um simples toque e ela nem mesmo sabia. Eu poderia ter ficado afastado. Deveria. Mas no momento em que a vi de perto e pessoalmente, eu sabia que o destino interveio. “Eu percebo.” Eu retumbei, apertando meu braço no meu lado e dando a Wink um aperto reconfortante, quando ela começou a tremer. O poder no quarto tinha crescido exponencialmente, desde que eu havia chegado. E era por isso, que eu nunca ficava mais tempo do que tinha que ficar. Quanto mais tempo Keifer e eu estávamos na mesma sala, mais a tensão acumulava, até que algo quebrasse. Normalmente, era eu... ou algo que pertencia a mim. Mas desta vez, isso não iria acontecer. Desta vez, eu tinha Wink para proteger.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

E Keifer viu que eu não iria me dobrar. Não desta vez, de qualquer maneira. Então, ele partiu para o que queria tratar comigo. “Blythe, por favor, diga a Derek e Jean Luc para virem aqui?” Keifer disse, com um suspiro. As sobrancelhas de Blythe subiram em surpresa. “Onde eles estão?” “Eles estão no meu escritório.” Keifer disse. "Eu irei com você. Eu tenho que ir vomitar.” Brooklyn disse, enquanto passava o bebê que estava segurando para Keifer, em seguida, saiu da sala. As mãos de Wink apertaram meu braço e eu olhei para ela. “O quê?” Perguntei. “Ela vai ter um menino.” Wink murmurou baixinho. “Por que eu sei disso?” Eu sorri. “Você pode ver seu DNA.” Eu digo a ela. “Isso é parte dos meus poderes, que compartilho com você agora, lembra?” A exclamação de Nikolai fez nós dois olharmos para cima, antes que Wink pudesse responder. “O quê?” Wink perguntou. "Eu disse algo errado?" Todo mundo estava olhando para nós, incluindo Derek e Jean Luc, que entravam pela porta de trás. “O que quer dizer, ela está tendo um menino?” Nikolai perguntou. “Você nunca me disse o que eu estava tendo.” Keifer disse. Será que eu detectei uma nota de dor em sua voz? Certamente não.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Isso foi porque você nunca perguntou.” Digo distraidamente, minha cabeça girando ligeiramente. “Por que você disse a ela para ir buscar Jean Luc e Derek, se você poderia chamá-los através da mente? E por que você a mandou na direção errada, quando você sabia que eles estavam lá fora?” As sobrancelhas de Keifer levantaram. “Eu ainda estou tentando envolver minha cabeça em torno do fato de que eu estou tendo um menino. Você acha que ele vai ser tão grande quanto eu?” Nikolai perguntou. Todos nós olhamos para ele. “Não quando ele nascer.” Wink disse. “Talvez, no entanto, quando ele crescer.” A boca de Nikolai ergueu-se de um lado, em um sorriso. “É bom saber.” “Podemos começar com o que viemos fazer aqui?” Perguntei, aborrecimento claro na minha voz. “Eu não tive mais do que algumas horas de sono.” Os olhos de Keifer estreitaram. “Por que não?” Perguntou. “Porque eu estava de serviço na noite passada, como você me pediu. Lembra?" Keifer deu de ombros. “E então eu tive que ir falar com um cara sobre algumas coisas.” Eu digo. “Que coisas?” Keifer perguntou. "Quem?" Farrow escolheu aquele momento para entrar na cozinha e ele parecia ruim. Minha boca chutou no canto, ao ver o trabalho que fiz sobre ele. Duas vezes. Ele mereceu.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Farrow era o filho da puta mais egoísta do planeta e se minhas opiniões tivessem qualquer influência sobre Keifer, eu teria recomendado que o filho da puta encontrasse outro lugar para viver. Ele ainda iria colocar todos nós em apuros. Já tinha nos colocado em apuros. Muito. Mas o filho da puta era da realeza e irmão de Keifer. Assim, não importa o que eu pensava, Keifer nunca chutaria Farrow para o meio-fio. Farrow, provavelmente, ficaria nas tetas de Keifer pelo resto de sua vida. “O que aconteceu com você?” Keifer perguntou a Farrow. “Nada.” Farrow disse, seus olhos deslizando para mim uma vez, antes de voltar para o armário, onde estava procurando um copo. Eu virei meus olhos de volta para Keifer, minha visão ofendida, por ter escolhido olhar Farrow. O filho da puta realmente me dava nos nervos e rachava minha bunda todo santo dia, para que nunca chegasse a uma situação em que precisaria da ajuda dele. “Você vai me dizer mais tarde, quando estivermos sozinhos.” Keifer ordenou a seu irmão mais novo. Eu bufei, fazendo com que toda a atenção voltasse para mim. Wink apertou minha mão, deixando suas pequenas unhas cavarem em minha pele.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 5

oh, my

DRAGON

Cheirando Livro (verbo): respirar o cheiro de um livro, por vezes, em segredo. -O segredo não tão secreto de Wink

Wink Eu estava tão malditamente perdida, que nem mesmo era engraçado. Todo mundo se manteve me lançando olhares furtivos, a maioria deles, cheios de pena. Na verdade, isso estava acontecendo tantas vezes, que queria gritar com eles. Eu não sabia o que era isso tudo, ou porque eles estavam fazendo isso, mas estava seriamente no ponto onde estava prestes a me perder. E eu realmente odiava a forma como quase todos eles pareciam estar falando baixo com Ian, em cada palavra que saía de sua boca. O irmão maior estava brigando com o irmão mais novo, poderia dizer isso mesmo com a pouca informação que tinha. O estranho, era como sabia que eles eram irmãos. Eu podia ver seu DNA. Era como se estivesse flutuando no ar ao seu redor. Um monte de letras, como eu via na aula de ciências durante a faculdade.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Elas estavam envolvidas em torno de cada homem como uma segunda pele e tive que resistir ao impulso de ir até lá e ver se poderia mover as letras, pressionando-as. “Você vai me dizer quando estivermos sozinhos.” O grande homem disse para o pequeno homem. Então Ian bufou e apertei sua mão, quando todos os olhos voltaram para ele. “Você tem algo a acrescentar a esta conversa?” Keifer perguntou, com os dentes cerrados. “Não.” Ian disse, sem qualquer desculpa em seu tom. Kiefer virou mais plenamente para Ian, dando as costas a seu irmão. “Que tal você me esclarecer sobre o que é tão engraçado, então?” Keifer disse lentamente. Derek, Nikolai e o com sotaque - Jean qualquer coisa - todos pareciam cautelosos entre os dois homens. Eu me mexi, colocando-me ainda mais para trás de Ian, algo que Keifer notou. “Talvez possamos discutir isso em particular.” Keifer sugeriu, seus olhos indo para mim e, em seguida, voltando para Ian. “Keifer!” Blythe chamou. “Você pode conseguir alguém para trazer os bebês para mim? É hora deles comerem.” Meus olhos foram para os dois bebês que estavam dormindo e claramente não estavam com fome, caso contrário eles estariam deixando as pessoas saberem. No entanto, Keifer suspirou e virou-se para sair pela porta. “Buceta do caralho.” Farrow, o irmão imprudente, disse nas costas de Keifer. Keifer congelou e então se virou para olhar para seu irmão.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

O bebê em seu braço, empurrado pelo movimento, acordou.

“Leve o bebê.” Keifer disse, entregando o bebê para Pierre ou seja lá qual era o seu nome. Pierre passou prontamente o bebê para Derek, que, em seguida, olhou para mim, como se eu soubesse o que fazer com ele. Revirei os olhos, soltei o meu domínio sobre Ian e estendi os braços. Derek entregou o bebê, que não olhou para mim, mas para Ian. “Por que essa criança olha para você, como se você soubesse tudo?” Sussurrei para Ian. Te digo mais tarde, ele disse na minha cabeça. Meus olhos se arregalaram em alarme. Nikolai, o outro irmão, se aproximou de mim com o outro bebê e colocou-a no meu outro braço, mesmo sem que eu dissesse que podia. “Suba as escadas uma vez que você sair da cozinha. A primeira porta à sua direita é o berçário." Ele disse. Olhei para Ian, que assentiu com a cabeça e eu pisquei. “O-tudo bem.” Eu disse. “Eu voltarei.” “Espere até que ele vá buscá-la.” Keifer rosnou para mim. Eu me virei e olhei para ele com irritação. “Que tal eu vir aqui quando eu sentir vontade, hmm?” Perguntei maldosamente. “E que tal você parar de ser tão mau?” Seus olhos se estreitaram e Ian rosnou, antes que Keifer pudesse dizer o que eu podia ver, na ponta da língua. “Vá, Wink.” Ele disse suavemente. Eu fui, mas apenas porque os bebês em meus braços estavam começando a acordar e gemer.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Vocês são apenas as coisas mais bonitas que eu já vi.” Eu murmurei para eles. “Mas não digam isso a meus clientes. Eles acham que seus bebês são os mais bonitos.” O garoto tinha algo a dizer sobre isso e escolhi ignorar a inteligência que pude ver persistente em seus olhos jovens. Eu também ignorei o fato de que estava andando na casa de alguém que não conhecia. Nem que sentia como se eu pertencesse. O fato de Ian não parecer querer 'pertencer', não estava ajudando muito. Eu podia sentir uma corrente subjacente de hostilidade por toda a sala e foi bastante desconcertante, saber que era dirigida a Ian. Ele pode não ser o mais bonito dos homens, nem o mais falante, mas era realmente um cara muito bom. Ele fez questão de sempre me dar um bônus em torno dos feriados. Um generoso. Ele me pagava o triplo do que recebia em meus outros trabalhos e sempre fez questão de abastecer a cozinha e refrigerador com a minha comida e bebida favoritas, quando eu estava lá. Não são muitos os homens que conheço, que abastecem com garrafas de água com sabores mistos, por nenhuma outra razão, além de que a empregada gostava de beber quando vinha para limpar. “Oh!” Blythe disse, quando veio correndo para fora da sala. “Eu não tinha certeza se eles tinham me ouvido gritar.” De bom grado entreguei um dos bebês para ela, seguindo-a até o quarto, onde ela imediatamente a colocou em um trocador. Então eu assisti fascinada enquanto ela conversava e trocava a fralda do bebê. “Você está acasalada a Ian. Isso é tão legal.” Ela disse, quando estendeu a mão para as toalhinhas. “Eu nunca pensei que ele iria encontrar alguém com toda essa ‘vibe negativa’ que está sempre flutuando ao redor dele.”+10ebê que

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

ela segurava e tomei um assento na cadeira de balanço 3521acolchoada do outro lado e esperei pacientemente que ela terminasse. “Você se importa se eu amamentar com você aqui?” Ela perguntou. “Eu gostaria de dizer-lhe algumas coisas.” Pisquei, então balancei a cabeça. “Claro.” Eu digo. “Eu não me importo.” Em seguida, ela passou para a segunda cadeira de balanço para alimentar o primeiro bebê, enquanto falava comigo sobre Ian, me dizendo algumas coisas interessantes, que ainda não sabia sobre ele. “Ele salvou todas as nossas vidas.” Ela disse. “Quando eu estava grávida desses dois, algumas coisas aconteceram que feriram Nikolai, sua irmã, eu e Brooklyn.” Ela estremeceu um pouco e mudou sua postura, antes de continuar. “E ele foi o único lá, para nos trazer a todos de volta, para a saúde.” “Oh.” Eu digo com um sorriso, quando olhei para o pequeno bebê em meus braços. “Tenho certeza que ele simplesmente adorou isso. Ele é tão privado e odeia estar em multidões.” “Como você sabe disso?” Ela perguntou, com um olhar afiado. Minhas sobrancelhas franziram. Como é que eu sei disso? Memórias. Pisquei. O que? Perguntei a ele. Minhas memórias. Você as tem. Você tem tudo que você quiser de mim. Nós compartilhamos os nossos poderes, então tudo que você tem a fazer é tocar algo meu e você vai ter o que quiser com isso. Às vezes, não é algo que você está ciente de obter também, ele sussurrou em minha mente. Você está me dizendo que eu posso tocar o que quiser e conseguir todas as memórias associadas a isso que quiser? Eu me perguntei.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Sim, ele disse. Basta tocar o objeto mais próximo. Se concentrar nele. Ele vai mostrar-lhe as memórias associadas a ele. Meus olhos foram para a cama e então tremi, pensando sobre o que poderia ter acontecido nela, então escolhi ficar com a cadeira em que estava sentada. E tive um show completo, em primeira mão, de absolutamente tudo o que já tinha acontecido naquela cadeira. Começando com a mais nova marca, que foi um momento de Keifer e Blythe se beijando, com os bebês nos braços de Blythe. Em seguida, foi Blythe balançando na cadeira, observando os berços, com desejo em seus olhos. Em seguida, mudou. Para algo tão impertinente, que tive que afastar com um suspiro. “Oh, meu Deus.” Eu sussurrei, a cena repetindo na minha mente, só que eu tinha um assento na primeira fila, para o que tinha acontecido. “Keifer, por favor.” Blythe sussurrou. “Foda-me.” Keifer grunhiu e caiu de joelhos, os olhos ficando nos meus nesse tempo, sua língua disparou para fora de sua boca e lambeu minha buceta. Sua língua circulou meu clitóris, dando voltas e voltas. Sua mão alisou a minha coxa e os meus dedos escavaram na madeira lisa, fria. “Wink!” Blythe chamou em voz alta. "O que está errado? Será que o bebê lhe mostrou alguma coisa?” Eu pisquei, surpresa. “O quê?” Eu perguntei, um blush se espalhando sobre meu rosto. “Não, seu bebê não me mostrou nada.” “Então o que você viu?” Ela perguntou. “Jean Luc me disse que meu bebê pode projetar seus pensamentos para qualquer um que queira. Ele acha que

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

ainda não aconteceu, porque ele ainda é muito jovem, mas Jean Luc pode sentir seus poderes latentes.” “Jean Luc pode dizer que o bebê já tem poderes?” Perguntei. “Ian me disse que cavaleiros de dragão têm em torno de vinte e um anos de idade, quando eles recebem seus poderes.” “Eles têm.” Blythe balançou a cabeça em confirmação. “Mas o meu menino é o futuro rei e há poderes e entidades, bem como profecias em abundância, que rodam em torno agora, que nunca estiveram aqui antes. Meu marido tem duas teorias. Uma, é que só porque meu filho é o futuro rei, ele entrou em contato com seu dragão no útero. Dois, algo está acontecendo que está acordando os seus poderes mais cedo.” “Existem mais crianças que estão exibindo esses poderes?” Perguntei curiosa. “Não que nós estejamos cientes.” Brooklyn disse, quando entrou e caiu na cama. “Eu odeio vomitar.” Eu olhei para ela e o DNA que parecia girar em torno dela. Um conjunto de DNA era definitivamente dela. Mas o outro, não. O outro não era dela. Eu pude dizer quase imediatamente. Mas também era uma parte dela. Dela e, obviamente, do homem no andar de baixo, Nikolai. Era tão incrível ver isto, que olhei para ela por tanto tempo, que ela se mexeu desconfortavelmente. “Sinto muito.” Eu disse. “Há apenas algo sobre você que é intrigante.” Ela piscou. “Como o quê?” Ela perguntou curiosa. “Ian me falou um pouco sobre seus poderes, mas, aparentemente, eu sou capaz de ver o DNA. E isso envolve à todos como uma aura. Mas tenho que me concentrar para ver isso.” Explico. “Com você... eu não preciso.” “O que você quer dizer?” Ela perguntou, recostando-se em dois cotovelos na cama.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Eu posso ver o DNA do seu filho, envolvido em torno de você como um casaco... ou algo assim.” Eu digo, correndo a mão no ar ao seu redor. “É muito legal.” Sua boca abriu em surpresa. “Filho?” Blythe perguntou surpresa. “Filho?” Brooklyn repetiu. Eu balancei a cabeça. “Sim. Filho.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 6

oh, my

DRAGON

Só quando eu acho que as coisas estão melhorando, a cadela da vida me dá um tapa e me lembra que não estão. Pensamentos secretos de Ian

Ian “O que minha filha disse para você?” Keifer grunhiu de frustração. “E o que diabos está acontecendo com você e meu irmão?” Olhei para Farrow, perguntando se estava indo para resolver isso, mas ele desviou o olhar para a janela. Suspirei. “Seu irmão é um maldito idiota, que tentou comprar drogas do vizinho de sua namorada.” Eu digo. “E quando seu irmão trouxe a atenção do filho da puta louco para a sua garota, a menina acabou morta, porque seu irmão gostava de transar com ela no corredor.” Os punhos de Farrow cerraram. “Guy não gostava muito do objeto de sua obsessão ficar fodendo no corredor, então na próxima vez em que a viu lá sozinha, ele a matou, porque ela era uma 'puta', segundo ele.” Eu continuei observando o rosto de Farrow, enquanto explicava.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Keifer endureceu e Nikolai grunhiu de frustração.

“Sério, Farrow?” Nikolai me surpreendeu, por ser o único a falar. “Drogas? É isso que ele está fazendo?” Farrow endureceu ainda mais, voltando a olhar para seus irmãos. “Você não sabe o que é.” Ele disse. “Eu não posso parar as vozes. Elas estão me matando.” “Você acha que todos nós nos habituamos a esses malditos poderes em um dia?” Keifer perguntou, em voz enganosamente calma. “Nós não fizemos. Na verdade, ainda aprendo novas malditas coisas todos os dias, porra, mas você não me vê me transformando em uma pequena cadela e usando drogas, quando sou confrontado com situações ou problemas difíceis e complexos. E, a propósito, irmão mais novo, sou confrontado com esses tipos de problemas a cada hora, de cada dia de merda.” Farrow deu de ombros. “Não sei o que te dizer. Eu não sou você." Ele diz. “E graças a ele, agora eu tenho que descobrir um caminho alternativo.” “O que você quer dizer com ‘graças a ele’?” Keifer perguntou, olhando para mim, antes de voltar para Farrow. Farrow olhou para mim com desgosto. “Esse merda fodeu com o meu maldito cérebro e agora, cada vez que sequer penso em drogas, fico com uma dor de cabeça que me deixa de joelhos.” Farrow disse. Ninguém disse nada e tive a sensação de que eles concordaram com os meus métodos. Eles podem não ter gostado de concordar, mas haviam apreciado, no entanto. Keifer suspirou. “Fodidamente maravilhoso. Pelo menos alguma coisa está acontecendo no nosso caminho hoje." Keifer murmurou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Seu olhar varreu de volta para mim e ele cruzou os braços.

“Agora, me diga o que foi que se passou entre você e minha filha mais cedo.” Keifer ordenou. Suspirei e me virei para olhar para fora da janela. “Nada aconteceu ou 'passou', como você diz.” Eu digo. “Eu posso apenas lê-la. Eu sei." “Você sabe o quê?” Keifer perguntou, cansado. “Que ela sonha com passeios. Seu filho não é seu filho...”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 7

oh, my

DRAGON

Perguntei-me por que eu uso tanto a bomba-F. Eu respondo com, "Que porra é uma bomba-F?" -Por que Ian não pode ser levado a lugares agradáveis

Ian No momento em que a mão de Kiefer bateu em meu rosto, eu estava correndo. Não porque estava com medo de Keifer, mas porque o filho da puta tinha me batido. E tudo o que me acontecia agora, era transferido para a minha companheira. Minha companheira. Mesmo as palavras soaram estranhas para mim, mas era o que era. Eu cheguei às escadas e corri, limpando o sangue longe do meu nariz enquanto isso. Ele continuou a escorrer, então o ignorei, em favor de me concentrar nos degraus. Eu estava feliz que fiz isso quando cheguei ao último degrau e encontrei Wink deitada no topo deles, inconsciente pelo golpe psíquico que ela recebeu.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

O punho de Keifer batendo em meu rosto, tinha doído como um filho da puta, mas apenas me atordoou por segundos, no máximo. Um soco de Keifer direto na cara de Wink, mesmo sendo psíquico, não foi apenas o suficiente para atordoá-la, mas para apagá-la. “Wink.” Eu sussurrei, caindo de joelhos no degrau mais alto e me curvando para que pudesse verificá-la. Colocando minha mão em seu rosto, fechei os olhos e deixei minha mente derivar para fora do meu próprio corpo, indo para o dela. Fazer isso me deixava vulnerável, mas eu sabia que era seguro aqui, entre os cavaleiros de dragão, apesar do fato de que Keifer acabou de me dar um soco no rosto, e, essencialmente, em minha companheira. Ele não tinha pensado nas consequências de suas ações, caso contrário nunca teria me batido, e, por sua vez, machucado Wink. O que não significava que eu não queria socá-lo pra caralho agora. Mas eu, pelo menos, pensava sobre as consequências de minhas ações. Significava que não bateria no desgraçado como queria fazer. Seriamente. "Merda. Foda-se.” Keifer disse das escadas atrás de mim. Eu não me incomodei em responder-lhe, assim que terminei meu exame do corpo de Wink. O único dano que pude encontrar foi em seu rosto e era apenas superficial. Eu não a deixaria onde estava. Em vez disso a peguei, virei sobre os calcanhares e desci as escadas. Keifer sabiamente saiu do meu caminho, mas ainda o esfolei vivo com meu olhar, enquanto passava. “Ian.” Keifer disse suavemente. "Eu sinto muito."

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


A desculpa não era boa o suficiente.

oh, my

DRAGON

Eu não me incomodei em responder, passando por todos que estavam me observando, sem uma palavra, diretamente para fora da porta. Pela primeira vez na sua vida, Mace estava onde eu precisava que ele estivesse - bem na porta. Achei que eu deveria ter deixado minha moto aqui em um lugar seguro, em vez de no lado da estrada, quando Mace finalmente se dignou a me agraciar com sua presença. “Obrigado, Mace.” Eu digo rispidamente, andando até ele e montando suas costas com prática facilidade. Mace saiu sem dizer mais nada e usei as minhas pernas para me segurar nas costas dele, enquanto nós voávamos de volta para a minha propriedade. Ele aterrissou no quintal, assim que Wink começou a despertar. Ela gemeu e tentou se virar, o que só a trouxe mais profundamente em meus braços. Ela se aconchegou profundamente e suspirou, os olhos vibrando ligeiramente abertos, antes de baterem de volta fechados. “O sol.” Ela lamentou. “Queima!” Eu ri e deslizei para fora das costas de Mace, fui até a minha porta e pressionei o polegar contra o scanner. Ele leu minha impressão digital e imediatamente abriu. “Meu rosto dói.” Disse, torcendo ligeiramente. Seus olhos se abriram, uma vez que estávamos na escuridão da cozinha e olhou para mim em confusão. “Você tem sangue em cima de você.” Ela sussurrou, dor enchendo sua voz. “Você também.” Eu digo, levando-a para o balcão da cozinha e sentandoa ao lado da pia.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“O que aconteceu?” Sua voz falhou, assim como sua mandíbula, quando ela perguntou. Eu estremeci, virando-me para encará-la totalmente. “Eu me esqueci de mencionar algo esta manhã.” Eu digo. Suas sobrancelhas subiram. “Ok.” Ela demorou. “Que tal você me dizer enquanto eu limpo seu rosto.” Seus olhos estudaram o meu rosto e eu empurrei a mão dela, antes que ela pudesse pegar a toalha. “Não.” Eu digo. “Você vai me deixar cuidar de você primeiro. Ouça enquanto eu limpo.” Ela revirou os olhos. “Aposto que é a primeira vez que você disse isso.” Disse descaradamente. Comecei a limpar seu rosto enquanto falava. “Eu disse a você sobre os poderes que adquirimos de nossos dragões. O que me esqueci de mencionar foi que, quando você e eu nos ligamos, você também adquiriu a capacidade de sentir o que eu sinto. Quer seja felicidade, emoção, raiva. Ou dor.” Ela piscou. “Dor?” Ela perguntou. Eu balancei a cabeça. “Essas tatuagens,” Eu arrastei meu dedo através de seu pescoço. “Elas fazem mais do que apenas mostrar a todos que você pertence a mim.” “O que mais elas fazem?” Ela perguntou com cautela, com os olhos digitalizando meu rosto. Joguei a toalha na pia, que ela prontamente pegou e virou-se para mim. Desta vez, ela me limpou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Quando eu sentir dor, você sentirá dor. Como quando Keifer bateu com o punho na minha boca cerca de dez minutos atrás, isso não só me afetou, mas você também.” Eu informo a ela. “E quando eu tiver o meu período?” Ela perguntou. “Ou quando eu tiver um bebê. Você vai sentir a dor também?” Eu estava balançando a cabeça antes que ela terminasse, tentando acalmar o meu coração quando eu ouvi 'quando eu tiver um bebê’, e disse: “Não. Tudo o que o seu próprio corpo fizer para você, vai ficar com você. Tal como se eu tiver câncer e morrer, você não sentirá nada dessa dor que estiver diretamente envolvida com isso. Eu ficarei muito ciente de que você está passando por parto ou cãibras, mas não iria necessariamente sentir tudo.” Ela estremeceu. “Câncer é uma merda.” Eu balancei a cabeça. “É sim.” Eu concordei. “Meu pai morreu de câncer.” Ela disse. Eu sabia, mas não quis deixar transparecer. Eu a investiguei cuidadosamente, antes que a permitisse entrar em minha casa. Na verdade, a investiguei tão profundamente, que sabia que ela era terrível em ciências, mas se destacou muito em artes e música na escola e tinha realmente começado a fotografar enquanto ainda estava na escola. Ela também era disléxica, algo que descobri quando eu fiz Nikolai invadir seus registros escolares. Isso era algo que tinha quase certeza de que ela não iria querer que eu soubesse, pelo menos não ainda. Provavelmente não tão cedo, também. “Eu sinto muito. Meus pais também.” Eu digo suavemente. Seus olhos se arregalaram.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


“Ambos?” Ela engasgou.

oh, my

DRAGON

Eu balancei a cabeça. “Como isso é possível?” Ela perguntou. Eu balancei minha cabeça. “Realmente não sei, para ser honesto.” Eu expliquei. “Minha mãe teve câncer de ovário. Ela parecia estar vencendo-o, mas depois, meu pai foi diagnosticado com câncer pancreático cerca de oito meses depois que descobriu sobre a minha mãe.” Olhei para a parede atrás da cabeça de Wink, quando disse a próxima parte. “O câncer do meu pai estava avançado. Não havia nada que os médicos pudessem fazer quando eles descobriram. Ele morreu cerca de cinco meses depois que foi diagnosticado e nos últimos três deles, ele estava acamado.” “E sua mãe?” Ela incitou, gentilmente. “Morreu cerca de cinco meses depois do meu pai. A mãe ainda estava passando por seus tratamentos e quando ele se foi, estávamos tão afundados financeiramente, que ela simplesmente os parou completamente.” Eu respondi. “Nós estávamos realmente pobres. Minha irmã e eu conseguíamos nossas roupas no Goodwill8 nos dias bons e nos maus, nós apenas usávamos a mesma roupa, apesar do fato de que elas não serviam mais”. Limpei a garganta e olhei para ela. “Foi ruim. Quando minha mãe morreu, minha irmã e eu fomos colocados em casas diferentes.” Seus olhos mostraram tristeza. “Isso é terrível.” Ela disse. “Você já a encontrou?” Eu balancei a cabeça. “Encontrei-a. Em seguida, a deixei ir sem que me visse.” Eu disse. “Realmente não a tenho visto com meus próprios olhos, desde a faculdade.”

8

Um lugar para roupas velhas. Espécie de brechó.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Os olhos de Wink encheram de lágrimas com aquela explicação, mas antes que ela pudesse terminar a pergunta que eu podia ver em seus olhos, puxei para fora um saco de ervilhas da geladeira e o coloquei no rosto. Seu suspiro me fez sorrir e o olho dela, que eu podia ver, me fez querer rir. “Por que você apanhou?” Ela perguntou, mudando de assunto. “Eu disse a Keifer que seu filho não era realmente seu filho.” Eu digo honestamente. Seus olhos se arregalaram. “Como você sabe?” Ela perguntou. “Como pode um bebê ser dele e o outro bebê não ser?” “Eu não quis dizer isso assim.” Digo. “Eu estava falando de outra criança.” Suas sobrancelhas franziram. “O que significa isso?” Suspirei e peguei sua mão para segurar suas ervilhas, e, em seguida, comecei a andar. “Eu não sei.” Eu digo. “Toquei algo alguns meses atrás, quando estava investigando uma cabana onde Brooklyn esteve presa e vi algo que eu não fui capaz de encontrar algum sentido. E cada vez que me concentro nisso, tudo que eu vejo é confusão e as palavras repetidas 'o seu filho não é seu filho’.” Ela esperou por mais, mas quando não dei a ela, ela abriu a boca para perguntar. “E você disse isso a Keifer?” Ela perguntou. Eu balancei minha cabeça. “Não.” Eu digo. “Eu estava tentando dizer-lhe mais, quando ele se ofendeu e me deu um soco.” Ela balançou a cabeça. “Por que ele sabia para perguntar sobre isso, afinal?” Ela perguntou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“A piscadela que eu dei para a menina.” Eu disse.

“Será que eles têm nomes?” Ela perguntou. “E por que você piscou para ela? Ela não tem apenas uma semana de idade?” Eu balancei a cabeça. “Grace e Reed.” Eu disse. “E eles têm duas semanas de idade. Quanto ao porquê de eu piscar para ela, os bebês são criaturas inteligentes. Eles são muito conscientes do que está acontecendo ao seu redor e a menina – Grace - é ligada a mim.” “Como?” Ela perguntou. Eu a estudei por um longo momento, antes de me encolher e explicar. “Ela é uma sonhadora.” Eu digo. “Ela pode deixar seu corpo como Nikolai e sua mulher podem, mas apenas durante o sono. Ela faz isso quase todas as noites e por algum motivo, continua me encontrando em meu sono. Ela continua repetindo a mesma coisa para mim, que vi quando estava naquela cabana. 'Seu filho não é seu filho’.” “Isso é a coisa mais estranha que eu já ouvi.” Ela disse. "O que você acha que isto significa?" Eu estava balançando a cabeça, antes que ela tivesse terminado. "Não tenho certeza. Eu não tenho nenhuma ideia de quem se trata, ou por que sou o único a continuar a ouvir e ver isso." Digo a ela. “Minha capacidade de ver o passado das pessoas através de objetos é normalmente muito definitiva. Eu normalmente posso pegar qualquer coisa que quero. Mas o que eu vi ao pegar a lâmpada, não era nada em comparação com o que eu costumo ver. Era como se a pessoa que o tocou, a quem pertencia, tivesse um dom e foi capaz de proteger a maioria de suas memórias.” Ela apertou os lábios. “Você tentou voltar, ver se você poderia encontrar alguma outra coisa?” Ela perguntou. Minhas sobrancelhas subiram em surpresa.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Não, na verdade, realmente nunca pensei sobre isso.” Eu respondi. “Mas agora que você mencionou, eu posso voltar. A cabana agora pertence às Propriedades Vassago. Ela não foi tocada desde que aconteceu.” “Bem, vamos lá!” Ela insistiu, pulando para cima e fazendo com que as ervilhas caíssem no chão. Inclinei-me e as peguei, e, em seguida, caminhei até o freezer e as joguei para dentro. “Você não vai comigo.” Eu digo. “Mas eu vou.” Ela me olhou, com um pequeno beicinho derrubando os cantos dos lábios para baixo e eu suspirei. “Tudo bem.” Eu digo. “Mas se eu lhe disser para fazer algo, você me ouve ou estamos fora de lá.” Ela enrolou o lábio para mim. “Tudo bem.” Ela disse. “Bom.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 8

oh, my

DRAGON

Como eu gosto de meus ovos? Em bolo. Pensamentos secretos - Toda mulher

Wink "Meu Deus! Nós vamos morrer!” Wink gritou, cobrindo o rosto com as mãos. Eu me abstive de perguntar o que ela achava que ia conseguir fazendo isso, mas apenas por pouco. Suspirei quando Wink começou a gritar mais alto, quando Mace foi um pouco mais incisivo do que ela estava esperando. “Jesus!” Eu digo, batendo no flanco de Mace. “Ela é nova em passeios de dragão!” A risada sombria de Mace levantou-se e deixou-me saber que não era só a mim que Mace gostava de torturar. Tinha certeza que ele gostava de torturar crianças e animais de pequeno porte também. Eu saí, caindo dois metros ou mais para o chão e então estendi minhas mãos para Wink, desde que Mace não tinha a intenção de sujar seus joelhos, dobrando-os. Fodido. Ouvi você dizer isso, Mace disse com diversão.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Era pra você ouvir, seu idiota rude, pensei para ele.

“Esta é uma área agradável.” Ela disse, enquanto Mace seguiu pesadamente em direção a uma coleção de árvores através da clareira da pequena cabana. “É.” Eu digo. “Eu a comprei através das Indústrias Vassago.” “Você comprou?” Ela perguntou. "Por quê?" Eu balancei minha cabeça. Eu não sabia por que a havia comprado. Eu apenas fiz. Algo sobre a área me chamava, mas eu não podia alcançar a razão exata por trás do desejo. Olhei ao redor da área, tentando vê-la com uma nova ideia. Realmente era nada de especial. Na verdade, era apenas uma cabana na floresta. Árvores alinhadas em todos os quatro lados e a única compensação em toda a área, era o gramado em frente a cabana. Inferno, nem mesmo Mace poderia encontrar terra em qualquer lugar perto da casa a menos que ele quisesse fazer isso do telhado - que estava mostrando sinais de desgaste, onde outros dragões haviam desembarcado e causado danos antes. Ele teve que pousar cerca de quinhentos metros de distância, perto da lagoa e tivemos que caminhar até a cabana, devido à espessura das árvores. As próprias árvores pareciam ter cerca de 200 anos de idade e eu duvidava que fosse capaz de circular com meus braços, mesmo o menor dos troncos. “Por que você está olhando para as árvores assim?” Wink me perguntou curiosamente, olhando para a mesma árvore que eu. “Eu queria saber se eu seria capaz de envolver meus braços em torno dela.” Eu digo instantaneamente, sem medo de compartilhar meus pensamentos com ela.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Ela andou até a árvore e se inclinou para ela, envolvendo os braços em torno e não chegando perto de tocar a ponta dos dedos. Olhei para ela por um longo momento, meus olhos indo automaticamente para sua bunda vestida em jeans. Meu pau começou a endurecer e engoli quando fechei meus olhos e me forcei a me mover. Eu passei por ela para a cabana, sabendo que se eu não fizesse, iria me voltar pra ela, batê-la contra aquela árvore, em seguida, rasgar sua calça de seu corpo, antes de enchê-la com meu pau. Eu não sabia o que tinha em Wink que me transformava em um monstro, mas só de vê-la abraçando uma árvore, porra, me deixava duro como uma rocha. “Hey!” Ela disse, ofendida que eu a havia deixado para trás. “Espere!” Eu diminuí o ritmo para ela recuperar o atraso e secretamente reajustei meu pau no meu jeans, antes dela chegar ao meu lado. “Então, diga-me sobre você.” Ela ordenou enquanto caminhávamos. Olhei para ela, meus olhos parando em seu cabelo loiro, que parecia brilhar azul na luz solar. “O que você quer saber?” Perguntei, voltando-me para frente. “Qual é a sua cor favorita?” Ela perguntou. “Vermelho.” Eu digo instantaneamente. “E a sua?” “Magenta.” Ela respondeu com a mesma rapidez. Olhei para ela. “Roxo?” Eu tentei. Ela balançou a cabeça. "Não. Magenta.” Ela me corrigiu. “Onde você cresceu?” “Aqui em Dallas.” Eu digo. “Então eu fui para um orfanato e estive entrando e saindo de lares adotivos até fazer dezoito anos.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Ela me olhou com curiosidade, um brilho estranho em seus olhos, que eu não podia ler. Cheguei aos degraus e estendi minha mão para oferecer apoio enquanto subia. A cabana não estava em sua melhor forma e um vento forte provavelmente explodiria todo o maldito lugar, com a próxima tempestade de chuva que tivéssemos. “Magenta é minha cor favorita para ver através da lente de uma câmera.” “Isso faz sentido, eu acho.” Digo a ela. “Eu vi suas fotos na galeria no centro da cidade. Elas são lindas. E suas esculturas são incríveis também; embora eu não saiba como me sinto sobre você ficar tão perto do fogo e do metal líquido.” Ela olhou para mim em confusão. “Como você sabia que eu tinha fotos em uma galeria?” Ela perguntou, seus olhos se estreitando. “Eu investiguei você.” Respondi com sinceridade. "O que você achou? Que eu simplesmente deixaria algum estranho aleatório entrar na minha casa?” Ela apertou os lábios. “Você poderia ter pedido minha permissão para fazer isso primeiro.” Ela murmurou sob a respiração, quando ela estendeu a mão para a maçaneta da porta. Parei e vi quando sua mão tocou a maçaneta de metal. Seus olhos ficaram encapuzados e suas pupilas dilatadas, quando ela teve sua primeira leitura sobre a velha cabana. Havia um monte lá. Uma família de quatro tinha construído o lugar no início de 1900; os pais morreram, deixando as crianças sozinhas na idade jovem de dezesseis anos. Lá,

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

o irmão mais velho viveu com a irmã, até que a irmã morreu de pneumonia, dois anos depois. As memórias continuaram através da vida do irmão, todo o caminho, até que ele saiu pela última vez nos anos oitenta e nunca voltou com vida. A próxima vez que alguém entrou na cabana, foi quando três homens tinham vindo há cerca de um ano atrás e começaram a consertá-la. Eu assisti e esperei, até Wink obter todas as memórias que eu obtive a partir da maçaneta da porta. Às vezes, elas tinham que ser procuradas, mas as que estavam na maçaneta da porta eram tão completas, que duvidava que ela tivesse que procurar. O que ela me disse menos de dez segundos depois. “Isso foi incrível!” Ela disse, emocionada. “Por que eu não posso fazer isso em todos os lugares?” Eu expliquei o básico para ela e ela concordou. “Então, é assim para você o tempo todo?” Ela perguntou, empurrando a porta aberta. Eu balancei a cabeça. “Eu cheguei ao ponto, onde as imagens e ciclo de informações em minha mente ficavam em um compartimento diferente, do que os meus pensamentos normais.” Eu digo, andando pela porta atrás dela e acendendo a luz. “Você vai chegar a esse ponto também, tenho certeza. Você já parcialmente incorporou os meus hábitos, pelo menos quando se trata dos poderes. Você me conhece e quando você aprende algo novo ao tocar algo meu, você processa e esquece quase tão rápido como isso acontece. Tipo com o DNA. Eu vejo isso, mas eu não 'vejo'. Não, a menos que eu esteja dizendo ativamente ao meu cérebro para processar a informação.” “Hmm.” Ela disse, olhando ao redor da sala. Não havia muito no interior, assim como no exterior.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Era uma planta aberta de um cômodo. Um lado da grande sala era a cozinha, onde estávamos. O outro lado alojava uma cama e guarda-roupa, bem como um banheiro atrás de uma cortina. A única janela que dava para o exterior estava desgastada e precisava ser jogada fora e substituída. A iluminação, no entanto, era atroz. As lâmpadas que estavam dentro eram maçantes e mal iluminavam a sala. Mas um dos benefícios que adquiri de Mace, era uma visão mais acentuada do que a visão normal. Eu podia ver no escuro, o que significava que Wink podia ver no escuro agora, também. Algo que ela percebeu quando se dirigiu para a sala e automaticamente foi até a corrente que iria acender a luz. “Eu posso ver no escuro.” Ela disse, soando apenas levemente surpresa. “Sim.” Confirmo. “Eu queria força sobre-humana.” Ela disse. Eu bufei. “Eu também.” Eu digo. “Mas, como você pode ver, eu só obtive o que tenho. Alaric, um dos outros cavaleiros de dragão que você ainda não conheceu, tem força como você está falando. Ele pode fazer praticamente qualquer coisa, mas isso é tudo o que ele pode fazer.” “Hmm.” Ela diz. “Eu vou ter que pesar os benefícios.” Ela olhava ao redor do quarto, enquanto eu caminhava até a mesa em que Brooklyn tinha sido amarrada e coloquei a ponta do dedo sobre ela. Era um truque que costumava usar, quando estava desconfiado de que veria algo que poderia me oprimir.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Quando era mais jovem e ainda estava tentando controlar meus poderes, aprendi a ser cuidadoso com o que eu tocava, porque se não fosse, me perderia nas memórias sem o meu desejo consciente de fazer isso. Eu tive que criar uma técnica adaptada para quando precisasse estar ciente do meu entorno, mas também tivesse a necessidade de ler algo. Menos pele tocando o objeto que você estava tentando ler, significava menos informações entrando. Fazer isso da maneira que eu fazia, apenas com a ponta do dedo, significava que podia controlar o quão rápido as memórias vinham até mim, para que pudesse prestar atenção também. Wink me observou trabalhar, em seguida, fez a mesma coisa que eu estava fazendo. “Force as memórias em sua caixa.” Eu instruí. “Forme a caixa com a sua mente, e, em seguida, coloque-as na caixa, mas também preste atenção em mim ao mesmo tempo. OK?” Ela apertou os lábios e me olhou. “Funcionou?” Perguntei a ela. Ela assentiu com a cabeça. “O que você vê?” Perguntei a ela. "Dor. Brooklyn. Ela estava com dor.” Ela sussurrou. Eu balancei a cabeça. "O irmão dela. Esse é o homem que você vê na imagem. Ele se juntou com os fanáticos puristas-religiosos que acreditam que apenas os seres humanos devem viver na Terra e tentou atrair Nikolai aqui, usando Brooklyn.” Eu informei a ela. Ela assentiu com a cabeça. “Eu posso ver.” Ela confirmou. “Há outro macho no fundo, mas não posso ter uma noção dele.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Eu balancei a cabeça.

oh, my

DRAGON

“Esse é o homem que eu acho que pode esconder sua aura. A sua assinatura.” Eu digo. “Eu posso senti-lo também, mas não posso ter uma identidade definida sobre ele, como posso com todos os outros.” Ela pegou a mão para cima e caminhou até a cadeira no canto, seguindo o mesmo processo que eu acabara de lhe mostrar. Eu segui seu exemplo e comecei a tocar em objetos aleatórios também, mas acabei com os mesmos resultados toda vez. “Droga.” Wink disse. “Eu estava realmente esperando que você encontrasse alguma coisa.” Eu balancei a cabeça e caminhei até a porta, abrindo-a para ela. “Eu tenho que sair em patrulha dentro de uma hora.” Informei a ela. “Eu preciso te levar para casa.” “Patrulha?” Ela perguntou. “Você faz isso todas as noites?” Eu balancei a cabeça e apaguei a luz enquanto saía, fechando a porta atrás de nós. “Eu faço.” Confirmei. “Geralmente é dividido igualmente entre as fileiras dos Cavaleiros de Dragão, mas Alaric, Ford e Dorian, foram enviados para áreas separadas para protegê-las de uma possível ameaça e não voltaram para partilhar o fardo.” “Ouch.” Ela disse. “Por que eles precisam proteger os outros lugares?” “Há seis corações espalhados sobre os Estados Unidos; cada coração contém a força vital que os dragões precisam para se manterem vivos. Cada dragão tem que ficar dentro de trezentos e vinte quilômetros quadrados de cada coração, ou eles vão começar a envelhecer como qualquer ser mortal.” Expliquei. “Temos que proteger esses lugares, caso contrário nossos dragões poderiam morrer, e por sua vez, nós também poderíamos.” “O que exatamente você quer dizer com 'coração'?” Ela perguntou, pegando a mão que eu lhe oferecia.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

De mãos dadas, nós dois fomos até onde Mace estava comendo maçãs de uma árvore nas proximidades. “O coração é o que eu chamaria de um 'campo de energia'.” Explico. “Ele dá aos dragões o combustível de que necessitam para voar e realizar suas habilidades especiais. Descobrimos também, não muito tempo atrás, que o coração também pode curar. Ele curou Nikolai quando ele foi ferido e Brooklyn o levou lá. Ele também curou Blythe, quando ela perdeu muito sangue depois de ter os gêmeos.” “Oh!” Ela disse. “Brooklyn e Blythe explicaram um pouco sobre o que aconteceu, hoje, enquanto eu estava em seu quarto. Pouco antes de... você sabe.” Ela apontou para o seu olho. Meus dentes rangeram. “O quê?” Eu perguntei, correndo os dedos sobre a tatuagem levantada. “Eu encontrei algo esta tarde e tenho tentado obter a coragem de lhe perguntar sobre isso.” Ela deixou escapar. Pisquei. “Ok.” “É sobre isso.” Ela disse, tocando seu próprio pescoço agora. “As garotas me disseram algumas coisas sobre as tatuagens e disseram que as nossas são diferente das deles.” Ela lambeu os lábios com nervosismo. Ela disse: “O que eu ouvi de Blythe foi que o livro diz, que se estiver verdadeiramente acasalado, então seus poderes devem desaparecer por três dias. Os poderes que foram atribuídos a mim permanecerão, mas ambos compartilharemos os que você tem do Mace.” Ela deu de ombros. “Você deve ser capaz de me ouvir e falar comigo através da minha mente, bem como Mace, e quando nós nos unirmos, então nossas forças de vida vão se tornar uma e uma tatuagem vai aparecer em algum lugar em nossos corpos.” Ela levou a mão até o pescoço. “Nós não...” Ela limpou sua garganta. “Nós não ‘fizemos’, então por que eu tenho isso?”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu sorri para ela, pelo seu uso das palavras e tentei impedir o meu sorriso de ultrapassar meu rosto. “Por ‘fizemos' você quer dizer fazer sexo?” Eu provoquei. Ela olhou para mim. Sorrindo, expliquei minha teoria. “Minha teoria é apenas isso, uma teoria, ok?” Em seu aceno, eu continuei. “Eu acho que, como passamos tanto tempo juntos, quando você estava em perigo, o nosso acasalamento foi alterado. Para Blythe e Keifer, eles tiveram que acasalar para solidificar seu vínculo.” Ela assentiu e depois moveu a mão em um movimento contínuo. “Para Nikolai e Brooklyn, seu vínculo foi forjado pelo perigo. Se todo o vínculo que temos vem com cada perigo que o outro corre, então eu acredito que o destino toma as rédeas em suas mãos e nos obriga a nos juntar, para nos mantermos mutuamente seguros. No seu caso, quando eu estava em torno de você e você encontrou a garota morta, qualquer vínculo que tínhamos se solidificou e forçou o nosso lado, por assim dizer.” Expus. Ela lambeu os lábios, em seguida, assentiu. “E as tatuagens?” Eu sorri para isso. “Eu não sei.” Admiti. “As outras são todos desenhos tribais. A nossa... não.” Ela bufou. “Isso, eu posso dizer. Sabe quantas pessoas vão olhar para você como se você fosse um idiota abusivo?”. Dei de ombros. “Eu tenho certeza que eles vão superar isso.” Ela revirou os olhos. “Vamos.” Ela resmungou. “Eu estou com fome e você tem o trabalho de dragão para fazer.” Vinte minutos depois, quando chegamos em casa, Wink virou para mim e me encarou estranhamente, seus olhos fixos no meu pescoço.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


“O quê?” Perguntei.

oh, my

DRAGON

“Eu meio que gosto.” Ela sussurrou. “Fico feliz sobre isso?” “Fico feliz que as nossas são diferentes das deles.” Com isso, ela correu até a escada, deixando-me em um estado de excitação, que não tinha certeza se Mace apreciaria ter pressionado contra suas costas. O que significa que tinha trinta minutos de atraso, irritando Jean Luc no processo. “Você está atrasado, mon ami9.” Jean Luc rosnou. “Embrasse moi tchew.10” Rosnei. Jean Luc riu e me mostrou o dedo, antes de desaparecer na noite. Eu sorri, quando me lembrei da primeira vez que disse isso para Jean Luc. Embrasse moi tchew significava 'beije minha bunda' em Cajun francês e eu saí do meu caminho, para perguntar a uma senhora idosa em Nova Orleans frases nesse estilo e exatamente como pronunciá-las, a fim de dizê-las para Jean Luc e surpreendê-lo. Ele pensava que eu era simples. Eu não era. Eu apenas não queria falar. Ninguém conseguia entender, que preferia gastar o meu tempo sozinho. Bem, eu costumava fazer. Agora eu meio que queria passar meu tempo com uma determinada garota de cabelos loiro avermelhado selvagem, que me mantinha na ponta dos pés.

9

Francês: Meu amigo. Francês: Beije minha bunda.

10

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu a havia admirado de longe por muito tempo. Começar a falar com ela agora, em vez de vê-la, era enorme para mim. Eu não queria gastar toda a minha noite na patrulha. Eu queria gastá-la na minha cama... com ela. Todo o tempo que estive patrulhando, estava de mau humor e uma hora e meia antes do amanhecer, quando Derek finalmente apareceu para seu turno, eu estava tão além de um bom humor que era quase cômico. “Finalmente.” Eu murmurei, indo embora antes que pudesse dar a Derek a chance de responder. Derek amaldiçoando irritado me fez quer rir, mas eu estava muito fodido de cansado para ser indulgente. Tudo doía, também. Mace, por sua vez, não ficou voando para fora do caminho para chegar à minha casa. Ele me levou direto para lá e não pude deixar de dizer 'obrigado' no momento em que cai fora de suas costas. De nada. No momento em que pisei em minha varanda da frente, abri a porta com o teclado, soquei no código para parar o alarme e fechei e tranquei a porta. Uma vez lá dentro, rearmei o alarme e rapidamente fui até a cozinha pegar um copo de água. Tive o cuidado de ser tão silencioso quanto possivelmente podia, não querendo acordar Wink, se não fosse absolutamente necessário. Entrei em meu quarto e estava tirando minhas roupas, quando percebi que ficar quieto tinha sido em vão, já que vi Wink sentada na cama, lendo. “Você está lendo?” Perguntei. “Você percebe que são quase cinco da manhã?” Ela assentiu com a cabeça. “Eu encontrei um bom livro para ler.” Ela admitiu, quando clicou um botão no lado de seu dispositivo eletrônico e o colocou em cima da minha mesa de cabeceira. “Por que você está tão atrasado?”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Derek decidiu que queria mostrar-se com uma hora de atraso.” Murmurei, enquanto tirava minhas calças. Wink me observou me despir, sem uma palavra, mesmo indo tão longe a ponto de puxar as cobertas para o lado para me permitir entrar. No minuto em que minhas calças caíram, ela suspirou e eu sorri. “A propósito.” Eu disse, enquanto deslizava ao lado dela. “Eu não uso cuecas.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 9

oh, my

DRAGON

Sexo surpresa é a melhor coisa para acordar... a menos que você esteja na prisão. -Fato da vida

Wink Quando o relógio chegou às seis, eu desisti de tentar dormir. Como pensei que seria capaz de estar com um homem nu, na mesma cama, estava além de mim. Eu rolei para o meu estômago e me levantei em meus cotovelos, os olhos levando tudo o que era Ian. Ele tinha um sono intermitente, e pelo intermitente, quero dizer terrível. Seus braços e pernas estavam por toda parte e nunca tinha visto alguém com um sono tão inquieto. Eu pensei que era ruim, com minhas pernas em movimento. Ian era de longe pior. Ele dormia como se estivesse acordado. Constantemente, ele se movia, contraía os músculos e às vezes até falava. Suas palavras a princípio não tinham feito muito sentido, mas depois de ouvi-lo pelas últimas duas horas, decidi que Ian precisava falar com alguém. Talvez vários.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Suas primeiras palavras incoerentes eram sobre uma pessoa chamada Mattie. Mattie estava aparentemente em perigo de alguma forma, mas ainda precisava descobrir como. Eu havia compreendido ao longo da última hora, que Mattie era a irmã de Ian, perdida há muito tempo. Ela era exatamente o oposto dele na aparência e ela tinha um cachorro chamado Judy. Judy tinha morrido junto com seus pais. Essa última parte eu havia recolhido através de alguma fodida conexão que tinha com Ian. No começo não tinha percebido o que estava fazendo, mas levou muito tempo para descobrir que o estava lendo, de alguma forma, por minha mão colocada sobre a sua. Suas palavras e significados tornaram-se mais claros, no momento que havia colocado sua mão na minha e ficou claro até que deixei cair sua mão, vinte minutos atrás. Nos últimos vinte minutos, ele esteve tão tranquilo quanto eu o via. E era estranho, desde que os últimos dois dias tinham sido tudo menos isso. Eu voltei a ler o meu livro, que havia baixado quando ele entrou e isso fez um trabalho fantástico para ignorar o mundo em volta de mim. Até que nas últimas vinte páginas, começaram a descrever a cena de sexo mais realista que já li na minha vida. Agora eu estava quente, excitada e deitada ao lado do homem mais sexy do mundo. Um homem que tinha arrancado as cobertas e estava deitado, em toda a sua gloriosa nudez, bem perto de mim. Eu estava inicialmente reclinada contra a cabeceira, mas rapidamente mudei de posição, quando percebi como era fácil ver o pau de Ian.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Quando mudei de posição, caí sobre minha barriga, apoiei o meu Kindle contra a cabeceira, mas fui rapidamente interrompida, quando o enorme corpo sexy de Ian rolou e me prendeu à cama. Agora eu estava exatamente no mesmo lugar há muito tempo e tinha o que equivalia a uma inundação proverbial entre as minhas coxas. Com mais nada para fazer, eu li e continuei a ler, até que bati na metade da primeira cena de sexo do livro. Eu parei porque o pau de Ian começou a subir. No momento em que me movi, ele rolou, expondo, ao mesmo tempo, seu membro grosso aos meus olhos curiosos. E eu morri. Ou, pelo menos, foi o que pareceu. Eu havia estado com três homens em minha vida e nenhum deles tinha um pau como o de Ian. Ian seria uma estrela pornô orgulhosa e tinha um pau que devia ser moldado, de modo a que dezenas de milhares de vibradores pudessem ser produzidos à sua semelhança, para lembrar a sua magnificência. Sim, era assim tão bom. Um pouco mais bronzeado do que o resto do corpo, seu pênis era longo - cerca de vinte e dois centímetros ou mais, se meu palpite estivesse correto - e tão grosso quanto meu pulso. Tudo bem, meu pulso era do tipo delicado, mas o pau do homem não era nada delicado. Ele não era da largura de uma lata de Coca, mas eu definitivamente diria que era da espessura de uma garrafa de cerveja. Aquela coisa seria bruta entrando em mim, especialmente desde que nunca tinha experimentado nada como o pau de Ian.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

A cabeça de cogumelo roxo de seu pênis estava pulsando e as veias que corriam ao longo do grande... “Você vai parar de olhar um dia destes e realmente fazer algo sobre o que você está sentindo?” Ian perguntou, diversão tingindo suas palavras. Meus olhos se deslocaram para o rosto dele e corei profusamente, quando percebi que ele estava acordado e me observando. “É como um acidente de trem.” Eu respirei. “O que faz você comparar o meu pau a um acidente de trem?” Ele perguntou, inclinando-se ligeiramente nos cotovelos. Lambi meus lábios involuntariamente e respondi com, “Porque eu não posso me impedir de olhar para ele. Assim como quando você passa por um acidente de trem. Você não pode deixar de olhar, apesar de saber que você não deve.” “O que faz você dizer que você não deveria estar olhando?” Ele insistiu. Limpei a garganta e me inclinei para frente, até que nossas coxas se tocaram. “É uma má ideia tornar isso ainda mais complicado do que já é.” Eu disse, minha mão estendida para frente. Ele se inclinou para frente também e logo me encontrei com a mão no pau de Ian. Seu quente... suave... sedoso... pulsante... pau. Lambi meus lábios novamente e com o canto do meu olho, vi os olhos de Ian se fechando. “Porra, não vai fazer isso mais complicado.” Ian disse, sua voz áspera com algo que ainda não conseguia identificar. “Na verdade, isso poderia muito bem descomplicar.” Eu me inclinei para frente, e de repente, me vi em meus joelhos, minha boca a apenas polegadas da ponta dele.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Meus olhos encontraram os dele e eu simplesmente... desisti.

Esticando a língua para fora, eu lambi a pequena gota de pré-sêmen que estava na ponta, me perguntando se o gosto seria bom. Eu tive más experiências com o gosto de sêmen e para minha agradável surpresa, o gosto de Ian provou ser delicioso. Eu engoli toda a cabaça do seu pau e fechei os olhos, quando um gemido saiu da minha garganta. O grande pau de Ian prendeu o gemido antes que pudesse se tornar audível; Ian o sentiu mais do que ouviu. E era tudo o que importava. Suas mãos vieram até minha cabeça, deslizando através de meu cabelo por poucos segundos e depois desapareceram na cama, onde ele agarrou as cobertas em ambos os lados de seus quadris. Eu ri, com a quantidade de controle que foi capaz de segurar. Sorrindo por dentro, comecei a lamber seu pau como uma casquinha de sorvete derretendo. Uma lambida de um lado, na curva ao redor do topo e do outro lado. Girando e girando fui chupando, lambendo e provando tudo o que era Ian. Em pouco tempo, suas mãos estavam agarrando com tanta força, que podia ouvir os nós dos dedos rangendo com cada lambida. “Leve-me em sua boca!” Ele pediu com voz rouca. Eu cantarolei em aprovação, e, finalmente, levei-o totalmente na minha garganta. Tão fodidamente profundo, que minha garganta parecia que estava esticado em seus limites. “Ah, Deus.” Ele gemeu. “Porra.” Eu puxei minha boca fora dele e me sentei de joelhos.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

No momento em que estava livre, ele atacou, batendo meu corpo e me jogando de volta na cama. “Deite aí. Fique parada.” Eu fiz o que ele pediu, não porque quisesse, mas porque ele me fez. Com uma mão espalmada no peito para me manter no colchão, levantou a camisola que eu tinha vestido antes de dormir e com um movimento rápido, rasgou minha calcinha. O alto ‘riiiiip’ me fez ofegar de surpresa, quando meu corpo inteiro foi sacudido do movimento. Meus seios sacudiram debaixo da minha camisola e todo o meu corpo foi puxado para baixo na cama, várias polegadas, com a força de seu movimento. No momento em que estava nua para seu olhar, ele abaixou-se e tomou uma longa inspiração das minhas regiões inferiores, antes de começar a festa. De início ele foi lento. Minúsculas lambidas suaves em todo o meu clitóris em primeiro lugar, antes que cedesse e o sugasse em sua boca, apenas para voltar a me provocar com sua língua. “Oh, doce menino Jesus!” Eu respirei, minhas mãos indo para seu cabelo. “Nuh-uh.” Ele ordenou. “Sem mãos. Só eu e sua boceta.” Eu não podia argumentar com isso. Em parte, porque ele estava me dando o melhor sexo oral da minha vida. Eu nunca tinha experimentado melhor. A outra razão pela qual não poderia argumentar deveu-se ao fato de que, no segundo em que seu dedo violou minha entrada, perdi minha capacidade de respirar e, com isso, falar. Eu apenas decidi que não poderia segurar por mais tempo e estava à beira de dizer-lhe para se levantar e me foder, quando ele pareceu ler minha mente e sua boca deixou minha buceta.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Seu grande pau tocou o ápice das minhas coxas e ele apertou os quadris para baixo em mim. No momento em que meu corpo reconheceu o seu, minha mente começou a correr consigo mesma. Devemos fazer isso? O que aconteceria se nós fizéssemos e ele mudasse? E se ele pensasse que por me ter uma vez que ele me possuiria? “Você está pronta para o que isso vai fazer para nós?” Ele perguntou, lendo meus pensamentos num segundo. Lambi meus lábios, meus olhos estudando a seriedade em seus olhos e assenti. "Pronta. Tão malditamente pronta que não tem graça.” Eu gemi, pressionando meus quadris para cima para trazê-lo para dentro. Ele entendeu o recado e moveu os quadris, deixando seu pau arrastar ao longo dos lábios de meu sexo até que a cabeça descansou contra a entrada de minha boceta. E com lentidão infinita, ele separou os lábios com aquele animal enorme e lentamente afundou para dentro, até que ele não pudesse ir mais longe. Olhei para baixo e vi que nem todo o seu pênis estava dentro de mim e meus olhos saltaram e subiram para os seus. “Nós vamos chegar lá.” Ele disse, lendo meus pensamentos ou talvez apenas a minha expressão. Eu não sabia. Tudo o que eu sabia era que ele estava dentro -quase todo- de mim e me sentia como o céu, quando de repente ele virou de costas me levando com ele. “Monte-me.” Ele ordenou, enquanto continuei a apertar e afrouxar ao redor dele, tentando em vão fazer-me me acostumar com a invasão. “Eu não acho que eu possa.” Sussurrei, levantando uma fração e afundando de volta para baixo sobre ele. Uma e outra vez levantei um pouco mais e, em seguida, afundei-me em cima dele.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu fiz isso por talvez um ou dois minutos, antes de Ian perder a paciência com a minha falta de movimento, e, em seguida, se aproximar e pegar meus quadris. Toda a sua paciência se desintegrou e ele me puxou com tanta força, que eu fui forçada a levá-lo todo. Cada. Única. Deliciosa. Polegada. Num segundo, um orgasmo diferente de qualquer um que tive antes estava em construção e em seguida, estava explodindo em um clímax feliz que me embalou até o núcleo. Isso bateu em mim tão duro - quase tão duro como o pau de Ian - que perdi todo o fôlego restante no meu corpo. Ele rapidamente nos virou, minhas costas pressionavam o colchão, quando meus joelhos puxaram para cima reflexivamente me empurrando com tal prazer inacreditável. Mas, assim como com todo o resto, ele me fez sentir e não me deixou recuar. Ele pegou minhas pernas e colocou-as contra o peito, os meus pés para cima perto de seus ouvidos, enquanto continuava a bater em mim. Então, com sua quantidade ímpia de força, levantou e me empurrou para baixo em seu comprimento, enchendo-me tanto dele que meu orgasmo se transformou em algo de outro mundo. Mordi o lábio para segurar o meu grito, mas o movimento foi em vão. Verdade. As costas das minhas pernas atingindo sua barriga e peito fez um som de tapa afiado, estimulando-o. Estimulando-me. “Jesus Cristo!” Ian vaiou, as veias do pescoço destacando-se quando nos empurrou mais duro, mais longe, nas profundezas desse prazer desconhecido.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Ele estava tão profundamente dentro de mim, que eu não podia dizer se estava sentindo prazer ou dor, mas naquele momento no tempo, não tinha certeza de que me importava. Amanhã, talvez fosse me importar. Mas agora... bem, agora estava tão alta em tudo o que era Ian, que achava que nada faria diferença amanhã. Apenas o agora importava. A maneira como ele me fazia sentir. A maneira que eu estava fazendo ele se sentir. Eu podia sentir exatamente o que eu estava fazendo com ele, também. Quanto mais concentrada estava sobre ele, mais entendia que estávamos alimentando um ao outro. Ele foi ficando mais duro por saber que a sensação dele dentro de mim estava me fazendo gozar. Eu estava ficando mais lisa, permitindo mais do que jamais iria permitir que qualquer outro homem tomasse e isso era tudo por causa dessa conexão. Minha cabeça começou a se acalmar, quando outro orgasmo começou a subir através de mim. Minha coluna começou a formigar e minha respiração ficou presa em meus pulmões. O corpo de Ian endureceu sobre o meu e tentei puxar minhas pernas de volta, para ganhar o impulso que precisava para me empurrar sobre a borda. Eu não deveria ter me incomodado. Ian sabia exatamente o que eu precisava. Presa debaixo dele, cercada por ele, seus quadris alimentando os meus. Seu pênis tão duro e grosso enchia-me tão bem, que não queria que ele saísse nunca.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


“Oh, meu Deus!” Eu respirei. “Por favor.”

oh, my

DRAGON

Os olhos de Ian eram, porra, tão perfeitos, que eu mal podia ficar olhando para eles enquanto ele segurava os meus. E nós dois caímos. Algo aconteceu em seguida. Algo tão profundo, que eu sabia que nunca mais seria a mesma. Cada única coisa que já tinha acontecido comigo, que havia participado ou sentido, foi dada a ele naquele momento. E recebi o mesmo dele em troca. Suas esperanças. Seus sonhos. Seus desejos. Seu tudo. Agora eu sabia de tudo. Nossos olhos, nossos olhares se encontraram caímos. Irremediavelmente, em caráter irrevogável e loucamente.

e

nós

Ele sabia tudo que havia para saber e ele sorriu. “Eu fui a sua primeira em um longo tempo!” Sussurrei, uma vez que ambos viemos para baixo. Ele piscou, então sorriu. “Você é tão suave! Como diabos isso sequer funciona? Eu estava uma pilha de nervos e você como uma estátua de ferro. Sinos do inferno, Ian!” Exclamei. Ele era tão seguro de si, tão confiante. Tudo o que eu não era. “Eu estava esperando por você.” Ele disse, deixando cair o rosto para baixo, para que pudesse colocar um pequeno beijo no canto da minha boca, antes de se afastar de mim. Horror inundou através de mim, quando percebi que não havíamos usado um preservativo. “Nós não usamos um preservativo!” Eu chorei. “Meu Deus.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Sou operado.” Ele murmurou. “Não se preocupe.” Minhas sobrancelhas franziram. “Você é operado?” Perguntei. Ele assentiu.

“Por quê?” Perguntei. “Por que diabos você foi ‘operado’?” Ele olhou para mim, como se eu não estivesse vendo o quadro inteiro. “Pense.” Ele murmurou. Então ele saiu, deixando-me lá para saber o que diabos eu disse para arrancar esse tipo de reação dele. Certamente ele realmente não achava que era indigno, como eu estava lendo dele. Certamente. Certo? Errado. Isso era exatamente o que ele acreditava, muito fortemente na verdade e era algo que percebi muito tarde.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 10

oh, my

DRAGON

Se eu tivesse um Taser, eu provavelmente ficaria curiosa e testaria em mim mesma ... e é por isso que eu não tenho um Taser. -Fato da vida

Wink Saí do quarto oito horas mais tarde, em busca de Ian, pela décima vez naquele dia. Eu não sabia o que esperar. Eu fui através de cada quarto nessa mini mansão e não o tinha encontrado ainda. Então eu fui para fora, jogando com um trio de dragões azuis - dragões que Ian me garantiu que não estavam normalmente lá e isso tinha que ser porque eles vieram para me ver - com olhos realmente desconcertantes e então eu voltei para dentro. Depois de sentar minha bunda assistindo Seinfeld11 por mais de duas horas, finalmente me levantei para limpar.

11

Seinfeld é uma sitcom exibida originalmente nos Estados Unidos pela rede NBC por nove temporadas, entre 5 de julho de 1989 e 14 de maio de 1998. Foi criada por Larry David e Jerry Seinfeld, este último estrelando o programa como uma versão fictícia de si mesmo. Situado predominantemente em um prédio de apartamentos no Upper West Side de Manhattan (mas filmado em grande parte em Los Angeles), Seinfeld apresenta um grupo de amigos e parentes de Jerry, entre eles George Costanza, Elaine Benes e Cosmo Kramer. É considerada uma das melhores séries televisivas já realizadas, sendo eleito o "melhor programa de todos os tempos" pelo TV Guide em 2002 e o terceiro "melhor programa dos últimos 25 anos" pela Entertainment Weekly, atrás apenas de The Sopranos e The Simpsons.[2][3][4]

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Quando havia terminado a limpeza, eu peguei minha câmera, que magicamente apareceu no outro dia em um dos quartos de hóspedes, juntamente com todos os meus outros pertences e saí para explorar. Depois de tirar algumas centenas de fotos, comecei a fazer o meu caminho de volta para a casa de Ian, só para parar quando vi Keifer e Ian na floresta, um pouco além do quintal. Eu levantei minha câmera e comecei a tirar fotos dos dois, sabendo muito bem que Ian sabia que eu estava lá. Meu foco, a princípio, tinha estado nos dois, mas depois a lente da minha câmera tomou vida própria e se concentrou em Ian. Os olhos dele. A parte de seus lábios. A inclinação de seus olhos. A prata que riscava pelo cabelo. Sua tatuagem. A mesma que estava no meu pescoço. Embora a tatuagem fosse mais delicada na aparência. Mais delicada que a dele no meu pescoço. Uma vez que tinha tirado tantas fotos, eu sabia que teria um tempo difícil escolhendo através de todas elas, finalmente fechei a tampa e saí para o aberto. Keifer me viu imediatamente e seus olhos fizeram algo engraçado. Eles encheram de tristeza. “Wink.” Keifer disse em uma voz profundamente rouca. "Eu gostaria de me desculpar." “Por quê?” Eu perguntei a ele distraída, enquanto fazia o meu caminho para o lado de Ian. Ian se enrijeceu quando passei meus braços em torno dele. Claramente, ele não tinha superado o que diabos prenderam em seu rabo hoje. Era óbvio que eu tinha o meu trabalho feito quando Keifer veio. No Brasil, a série foi exibida na TV aberta pela Rede Manchete (de 1991 a 1997), Rede Bandeirantes (de 1997 a 1999) , Rede Record (de 2000 a 2003) e pela Rede 21 (2004). Atualmente é exibida na TV paga pelo Canal Sony.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Alisei minha mão no braço forte de Ian, meus dedos deslizando contra a pele macia da parte interna de seu braço. “... por qualquer dano que causei a você depois de bater em Ian. Nunca foi minha intenção prejudicá-la de qualquer forma.” Keifer foi explicando. Meus olhos se mudaram do braço de Ian para o rosto de Keifer. “Você quis dizer danos a Ian.” Eu digo. Keifer estremeceu. “Eu tinha recebido más notícias.” Explicou. Eu levantei minha sobrancelha para ele. “E isso lhe dá o direito de bater nele porque você não gostou do que ele tinha a dizer?” Keifer fez uma careta. “Ele disse que meu filho não é meu filho.” Keifer rosnou chateado mais uma vez. “Não.” Ian interrompeu. “Se você tivesse me deixado terminar, eu teria lhe dito que o seu filho não é seu filho quando está naquele estado, onde ele está dando aquele olhar vago para você, como estava fazendo quando entrei no quarto.” Os olhos de Keifer enrugaram nas bordas. “O que você está falando?” Confusão estava escrita em todo o rosto de Keifer, mas eu não poderia dizer que o culpava por se sentir assim. Eu estava confusa também. Ian teve pena de nós e fez um gesto para nós seguirmos para casa. Eu fui sem pensar nisso, segurando a mão de Ian como se fosse a coisa mais normal do mundo a fazer. Keifer, no entanto, ficou bem para trás, mantendo a maior distância possível entre nós, sem realmente ficar tão para trás que se tornasse rude. No momento em que entrei na cozinha, caminhei para a cafeteira.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Ian tinha uma daquelas antigas, que você realmente tinha que usar um filtro com pó de café. Sem pensar muito sobre isso, fiz café como fazia todos os dias, perguntando se isso seria meu novo normal. Eu tinha perdido dois dos meus compromissos nos últimos dois dias e perderia esta noite também, a menos que pudesse convencer Ian a me levar a ele. Algo que eu pensei que não iria, então eu não me preocupei em perguntar. “O quê?” Ian perguntou, parecendo irritado com alguma coisa. Virei-me para ver Keifer olhando em volta dele em reverência. “Eu nunca estive aqui dentro antes.” Keifer disse. "É legal." Ian zumbiu, mas de outra forma, não comentou. “Você não pediu para vir.” Eu adivinhei. “Caso contrário, ele teria permitido que você entrasse.” Os lábios de Keifer franziram e me virei de volta para o café, observando enquanto ele enchia as últimas gotas. “Deixe-me ver o seu telefone.” Ian ordenou. Virei-me para ver Keifer entregando seu telefone, cheguei ao escorredor ao lado da pia e agarrei três xícaras de café, colocando cada uma no balcão em frente a cafeteira, antes de encher cada uma até três quartos da borda. Completei a minha e a de Ian com leite e dois açúcares, como nós dois gostávamos. O de Keifer deixei puro, colocando a caneca de cerâmica na frente dele. Ele acenou em agradecimento e me mudei para Ian, colocando a dele ao lado de seu cotovelo e inclinando-me por cima do ombro para olhar para o que ele estava fazendo. As fotos.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Ele estava olhando para as fotos.

oh, my

DRAGON

Ele estava folheando-as tão rápido no começo, que eu queria saber se ele estava mesmo olhando para elas. Então ele chegou a uma de um bebê, um dos gêmeos e parou. Ele virou de volta para a anterior, foi para a próxima e fez isso mais algumas vezes com as imagens antes dessa, antes de colocar o telefone no balcão. “Olhe para estas duas imagens.” Ian instruiu. Keifer inclinou-se, empurrando o café para que ele pudesse se aproximar e estudou as duas imagens. “O que há de errado com elas?” Ele questionou. “Olhe para os olhos. A da esquerda em particular." “Há uma luz.” Eu digo, estudando-a junto com Keifer. “Há uma luz em uma e não há uma na segunda foto, certo?” Ian assentiu. “Está certo.” “O que você está dizendo?” Keifer perguntou. “Ele está possuído ou algo assim?” “Não.” Ian disse, balançando a cabeça. "Ele foi. Na primeira foto, aquela com a luz atrás de seu olho, ele está lá. Sua alma está lá.” Ele virou para a próxima foto. “Nesta, sua alma se foi.” “Para onde ela foi?” Keifer perguntou, elevando a voz preocupada. “Sua filha pode andar nos sonhos.” Ian recostou-se na cadeira. “Seu filho não precisa de seus sonhos. Ele pode andar sempre que quiser e ele está consciente quando está fazendo isso." Keifer piscou junto comigo. “Como um bebê tão jovem como estas crianças têm tais poderes especiais?” Perguntei a ninguém em particular. Keifer e Ian sacudiram a cabeça simultaneamente.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Não.” Ian respondeu. “As meninas não têm nenhum poder a não ser acasaladas a um cavaleiro de dragão. Grace ter isso é incomum em si. Cavaleiros de Dragão normalmente obtêm seus poderes em torno de dezoito a vinte e um anos de idade. Para Reed já estar experimentando poderes tão potentes assim, significa que ele pode ser o cavaleiro de dragão mais dominante no mundo." “E a única coisa é que as pessoas vão matar para tê-lo ao seu serviço.” Keifer disse, seus olhos distantes e assombrados. “Ninguém vai ficar com Reed, Keifer.” Ian prometeu. “Não só eu, mas toda a porra dos cavaleiros de dragão do exército terão certeza disso. Eles teriam que passar não só por você, mas por mim e sua companheira. Nikolai, sua companheira.” “Seria um banho de sangue e ninguém poderia vencer, nem mesmo Joseph.” “Quem é Joseph?” Pergunto. “Joseph foi o homem que matou meu pai e quase matou Blythe e eu quando nos juntamos.” Keifer explicou, tomando um assento no tamborete em frente ao bar. Seus olhos estavam muito longe e eu sabia que onde quer que ele estivesse, não era um bom lugar para estar. “Você quer alguma coisa para beber, Keifer?” Perguntei a ele. Os olhos de Keifer estalaram para mim e ele sacudiu a cabeça. “Não, eu não estou com sede.” Ele respondeu. Seu estômago escolheu esse momento para rosnar sua fome e eu sorri. “Que tal alguns ovos e bacon?” Ele me deu um pequeno sorriso e levei isso como minha deixa para alimentá-lo. “Como é que você gosta de seus ovos, Keifer?” Perguntei. “Mole no meio.” Ele respondeu, seus olhos indo de mim para Ian e viceversa.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Ian escondeu o sorriso e virou-se para o refrigerador para pegar os ovos, bem como um enorme pacote de bacon. “Quanto disso eu devo cozinhar?” Perguntei-lhe, quando ele entregou o pacote para mim. "Tudo isso." Pisquei. “O quê?” Perguntei. “Tudo isso.” Ele repetiu. “Eu quero que você cozinhe tudo isso.” “Não há nenhuma maneira no inferno de vocês poderem comer todo esse bacon.” Eu informei a ele, com altivez. Ele sorriu para mim. “Observe-nos.” Vinte minutos depois, percebi que eles poderiam, de fato, comer sessenta peças de bacon entre os dois. Santa merda.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 11

oh, my

DRAGON

Querida vida, qualquer filho da puta. Tanto faz. -Ian

Ian Cheguei em casa, depois de andar com Keifer pela linha da propriedade, para encontrar a cozinha limpa. Limpa pela segunda vez naquele dia. Wink. Banheiro, sua bela voz rolou pela minha mente. Você pode me trazer uma toalha? Querendo saber por que diabos ela precisava de uma toalha, peguei uma da pilha no armário, antes de continuar. Parei para me livrar das minhas calças e sapatos antes de entrar no cômodo úmido e quente com apenas uma coisa em minha mente. Ajudar Wink a lavar suas costas. No entanto, no momento em que meus olhos brilharam no corpo de Wink, submerso na minha banheira, com bolhas cobrindo a maior parte de seu corpo, eu congelei. Seus seios estavam brincando de esconde-esconde com o topo da água e com cada movimento que ela fazia, eles espreitavam no topo da água e meus olhos não podiam evitar serem atraídos para o movimento.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Traga aqui.” Ela ordenou, no momento em que percebeu que eu estava no cômodo com ela. Eu andei para frente, sem me preocupar em proteger a minha fúria dura de seus olhos e parei ao lado da banheira. “Aqui.” Eu disse, estendendo a toalha. Daqui eu podia ver várias partes do seu corpo. Um joelho, o ' v ' da sua boceta. Antes que eu pudesse tomar nota de toda e cada parte do corpo que eu podia ver, ela se levantou e ergueu a perna em cima da borda da banheira. “Entre.” Ela ordenou. Pisquei. “Por quê?” Ela sorriu para mim e então apontou para a água, onde tinha estado sentada antes. Bolhas de sabão deslizavam por seu belo corpo, e tive que conter a vontade de agarrá-la e forçá-la a dobrar-se sobre a borda da banheira. Em vez disso, questionei por que me preocupei em usar roupa de baixo hoje. Eu empurrei minha cueca pelas minhas pernas e a deixei cair para os meus pés. Meu pau saltou livre de seus limites, batendo contra a minha barriga, quando os olhos de Wink passaram automaticamente para ele. Ela lambeu os lábios e eu quase gemi. Controle-se, disse a mim mesmo. “Por que você precisa fazer uma coisa dessas?” Perguntou Wink, docemente. Eu fiz uma careta, esquecendo-me por um minuto ou dois, que ela podia ouvir meus pensamentos agora, se desejasse. Colocando um pé na água, assobiei e puxei-a de volta, água atirando em todos os lugares.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


“O quê?” Ela perguntou, preocupada.

oh, my

DRAGON

“Maldição, isso está quente pra caralho.” Eu digo, colocando minha mão na água para ver se realmente estava tão quente quanto o meu pé me dizia que estava. E percebi que meu pé não havia se enganado. Estava quente. Mais quente que o inferno. “Por que isso está tão quente?” Perguntei a ela, tentando afundar o pé para dentro novamente. “Isso é apenas o quão quente eu gosto.” Ela respondeu. “Não seja um molenga. Entre." Eu fiz, mas quando a água estava até o pescoço, eu estava quase ofegante. “Eu espero que você nunca queira ter filhos.” Provoquei, com os dentes cerrados. Seus olhos se encheram de alegria. “Eu quero seis.” Ela me informou. Meu queixo caiu. “Você está me gozando, certo?” Perguntei esperançoso. Ela balançou a cabeça. Não, eu realmente faço. Quero seis. Três meninos e três meninas.” Meus olhos estavam tão arregalados como pires, eu tinha certeza. “Por que diabos você iria querer isso?” Ela sorriu. “É um número bem arredondado. Eu sempre quis mais irmãos enquanto crescia e eu quero que meus filhos tenham alguém com quem possam contar, sempre.” Meu coração literalmente derreteu e meus olhos horrorizados lentamente preencheram com entendimento.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Eu fiz uma vasectomia quando eu tinha dezessete anos.” Digo a ela. “Foi estúpido e eu menti na minha papelada dizendo-lhes que eu tinha vinte e um.” “Por quê?” Ela sussurrou, virando-se para mim, com as costas na parede oposta da banheira para me enfrentar. “Porque parecia a coisa certa a fazer no momento.” Eu respondi, não tendo uma boa resposta para lhe oferecer. “Isso é triste.” Ela olhou para mim com os olhos assombrados. “Mas, se a sua vida era nada parecida com a minha, eu posso ver por que você gostaria de fazer algo assim.” Dei de ombros. “Não era tão ruim quando eu tinha dezessete anos. Quando eu tinha dezesseis anos e mais jovem, entretanto... bem, vamos apenas dizer que a vida poderia ter sido melhor." Eu digo, pegando seu pé e o trazendo mais para o meu colo. Os dedos do pé de Wink flexionaram e aqueles pequenos dedos macios roçaram a parte superior do meu pau. “Eu quase fui estuprada quando tinha quatro anos, pelo namorado da minha mãe.” Wink quebrou o silêncio. Minha mão em seu pé apertou quase ao ponto de causar dor e ela o puxou para longe de mim, colocando-o de volta sob as bolhas. “Quando eu tinha sete anos, fui levada para longe da minha mãe e colocada em um lar adotivo financiado pelo estado.” Ela continuou. “Quando eu tinha nove anos, eu fugi de lá, porque o meu pai adotivo gostava do dinheiro que ele recebia para cuidar de crianças adotivas, mas não gostava de usar esse dinheiro para cuidar delas. Meu melhor amigo, Shane, e eu fugimos e não voltamos. Nós vivemos nas ruas até que tínhamos dez anos, quando fomos apanhados pela polícia e voltamos para o sistema de adoção. Desta vez, felizmente, não a essa mesma casa.” Quando eu fiquei em silêncio, ela continuou sem necessidade de eu pedir.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Foi a melhor coisa que poderia ter acontecido para mim e Shane. Fomos colocados em uma casa que ficava localizada cerca de 30 quilômetros de Dallas. Lá, aprendemos a andar a cavalo, cuidar de nós mesmos e ser apenas crianças.” Ela disse a última parte tão suavemente que quase não a ouvi. “Parece que você teve sorte no final.” Eu observei. Seus olhos voltaram para mim e ela sorriu. “Lá foi onde conheci a minha outra melhor amiga, Mattie.” Eu sorri. Eu sabia de tudo isso. Não a parte de viver nas ruas por um ano inteiro com a idade de nove anos, mas o fato de que, a partir da idade de dez anos, ela cresceu em um lar adotivo onde ela foi amada e apreciada. O que ela não sabia, porém, era que eu sabia dela por um tempo muito longo. Por muito mais tempo do que ela trabalhava para mim. “Mattie, Shane e eu éramos como três ervilhas em uma vagem. Passamos todas as nossas horas de vigília juntos e crescemos sendo muito semelhantes. Shane trabalha com metal, assim como eu. Embora, ele seja muito melhor nisso do que eu sou.” Ela sorriu. “Mattie é uma fotógrafa, mas enquanto eu me especializei em retratos, ela é uma fotógrafa de jornal. Ela trabalha para o Dallas Times." Eu sabia disso, também. Eu sabia tudo que havia para saber sobre Wink. Eu a tinha observado esculpir suas esculturas de metal, antes que fossemos um 'nós'. Por horas, havia olhado através da pequena janela de seu estúdio e visto como o suor escorria pelo seu peito, braços e pescoço. As esculturas que ela criava eram bonitas, mas elas não eram nada em comparação com a mulher a criá-las. Os olhos de Wink estreitaram. “Você não parece surpreso por nada disso.” Ela observou. Ela era uma garota esperta.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Mesmo comigo protegendo meus pensamentos dela, ela sabia quando eu não estava sendo aberto com ela. “Mattie.” Eu hesitei. “Mattie é minha irmã.” Sua boca abriu. “Ela é sua o quê?” Ela perguntou, sentando-se tão rápido, que a água espirrou sobre a borda da banheira. A indignação em seu rosto era tão cômica que eu quase ri. Por pouco. Porque sua indignação era real. Por sua amiga e minha irmã, não por mim. “Você... você... você é...” Ela gaguejou. “Você é um idiota!” “O quê?” Eu perguntei, pegando-a antes que pudesse sair da banheira e se afastar com raiva. "Por quê?" Eu acho que eu gostei bastante de onde estava, seus seios muito acima das bolhas, de joelhos, na minha frente. O peito arfando não era uma coisa ruim também. Seus mamilos brincando de esconde-esconde com as bolhas, entrando e saindo, uma e outra vez. Meu pau, que vinha cooperando até agora, começou a endurecer com o olhar de pura indignação no rosto de Wink. Reprimi um sorriso e estendi a mão para ela, puxando-a em meus braços. “Sua irmã pensa que a odiava.” Ela sussurrou. “Como vou escolher entre vocês?” Eu sorri para ela. “Você não tem que escolher. Eu não vou fazer você escolher." Eu prometo a ela.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Eu vou, a menos que você esteja disposto a encontrá-la.” Ela respondeu. “Eu não vou desistir dela a menos que você me force.” “Eu não estou pronto.” Eu digo a ela. “Faz vinte anos.” Wink disse gentilmente. “Você precisa superar qualquer besteira que você pensa que tem em curso e tirá-la de sua miséria.” Eu soltei Wink, mas ela ficou em meus braços e olhou para mim, os olhos brilhantes perfurando os meus agora, com tal entendimento que era inquietante. Quando tentei afastá-la, ela puxou as pernas para cima e prendeu-as ao redor da minha cintura, se trancando no lugar, então eu não poderia me levantar e sair, a menos que a levasse comigo ou a empurrasse para fora. Algo que não iria fazer e ela sabia disso. “Eu não sou uma boa pessoa.” Eu digo. “Eu nunca fui uma boa pessoa. A primeira e única boa ação que fiz foi me certificar de que ela estava bem. Que não sofreria como eu sofri.” Ela sorriu para mim tristemente. “Mattie sabe disso.” Ela sussurrou, pressionando os lábios contra os meus. “Ela sabe que você só quer protegê-la. Aparentemente, você deixou uma impressão duradoura da última vez que a viu.” “E o que foi que eu fiz?” Perguntei, esperando que ela não soubesse. “Você matou o homem que se ofereceu para ajudá-la e, em seguida, tentou forçá-la. Então você a colocou com alguém em quem você confiava, para assegurar-se de que qualquer ameaça que você percebeu que ainda estava lá fora, não pudesse tocá-la. Pagou a escola particular, e, em seguida, sua educação universitária. Você envia o seu dinheiro uma vez por mês e ainda se recusa a vêla, apesar do perigo que estava lá ter acabado.” Wink acariciava minha barba enquanto falava, os olhos cheios de dor mal contida. “Por que você faz isso a si mesmo e a ela?” Todas as minhas esperanças foram frustradas, quando percebi que ela não sabia só um pouco, ela sabia tudo isso.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Por que a ameaça da qual estive escondendo-a ainda está aqui. E agora você está envolvida nela comigo." Eu expliquei. “É ainda mais perigoso agora do que era antes.” “Blythe e Brooklyn me disseram que as ameaças às suas vidas foram eliminadas.” Eu balanço minha cabeça. “Há toda uma organização de puristas. Nós cortamos a cabeça, mas é o tipo de organização que, quando você matar um, mais dois saltam em seu lugar dispostos a fazer o trabalho.” Eu balancei minha cabeça. “Sério, é por isso que fiquei longe de você como fiz. Este não é um lugar seguro. Não para os cavaleiros de dragão; especialmente para suas companheiras." “Não houve absolutamente nada que aconteceu desde que acasalamos.” Ela rebateu irritada agora. Eu a empurrei para fora do meu colo, durante seu momento de raiva e me levantei. Meu pau parou em frente de sua boca, mas nenhum de nós se aproveitou disso, nós dois muito loucos para considerar isso no momento. Saí para o tapete branco espesso e peguei uma toalha que estava pendurada na parte de trás da porta do banheiro, enquanto falava com raiva. “Eu realmente não sei como te dizer nada sobre o que está acontecendo.” Eu digo. “Eu posso sentir isso, no entanto. Em meus ossos. Tão, profundamente que, às vezes, é como uma dor que nunca vai embora. Então merda como hoje acontece e tenho a certeza.” “Merda como hoje?” Ela perguntou, de pé agora, também. Eu balancei a cabeça. “Sim.” Eu digo. “Cadáveres deixados nas fronteiras do nosso santuário.” “Por que você acha que isso é ruim?” Ela perguntou em minhas costas. “Talvez seja apenas um acidente. Um produto da natureza.” Eu balancei minha cabeça.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


“Não.” Eu digo. “Eles estão nos testando.”

oh, my

DRAGON

“O quê?” Ela perguntou, enquanto me seguiu até meu quarto. “Como?” “Quando alguma coisa é forçada através da fronteira, que é protegida por Nikolai com uma barreira de proteção, isso morre ao cruzá-la.” Eu expliquei. Seus olhos se arregalaram. “Eu cruzei essa fronteira!” Ela disse. “E eu estou bem.” Eu balancei a cabeça. “Cada um dos homens de Keifer fez um juramento de sangue para ele, no momento em que jurou lealdade. Esse juramento de sangue se estende às nossas companheiras.” Ela deu um suspiro de alívio. “Um pequeno aviso teria sido bom.” Ela murmurou sombriamente. Peguei uma cueca de cima da minha cômoda, só para que ela fosse arrancada da minha mão, no momento em que eu levantei meu pé até ela. Wink me empurrou para trás e eu fui para um joelho na cama, seu peso me levando para baixo. Ela caiu nas minhas costas e tentei tirá-la de mim. “Saia.” Eu disse asperamente. “Não.” Ela disse, apertando as pernas em torno de meus quadris e sentando-se, até que sua boceta nua estava sentada confortavelmente contra a minha bunda. Eu suspirei e decidi ficar ali, esperando para ver o que ela faria ou diria. Ela não me decepcionou. “Eu quero que você diga ‘Olá’ para sua irmã. Ela merece isso.” Me informou arrogantemente. Suspirei. “Vou ver o que posso fazer.” Eu menti.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


“Nós vamos chegar aí.” Ela prometeu.

oh, my

DRAGON

Eu bufei. “Não, não vamos.” Eu prometi de volta. Ela cravou as unhas em minhas costas e vacilei. “Se afaste de mim antes de eu fazer você sair.” Eu digo, com os dentes cerrados. Ela riu. “Você não faria.” “Não?” Eu a desafiei. Ela se inclinou para frente e seus seios roçaram meus ombros expostos, fazendo minha ereção endurecer novamente. Droga. Governado por meu pau. “Toquei na cabeceira da cama há poucos minutos, enquanto estava me despindo para o banho.” Ela ronronou no meu ouvido. “Você quer saber o que eu vi quando fiz isso?” “O quê?” Perguntei a ela. Eu sabia o que ela viu. Não era preciso muito para adivinhar, de qualquer maneira. “Você não vai nem tentar adivinhar?” Perguntou esperançosa. Eu balancei minha cabeça. “Não. Murmurei para os cobertores. Ela marcou as unhas em minhas costas novamente e um gemido escapou de meus lábios. “Você é um homem muito musculoso.” Observou, enquanto esfregava as mãos para cima e para baixo nas minhas costas, sobre os músculos, parando para amassar certos músculos antes que se movesse para os próximos.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu gemia em meu edredom, o som tão torturado, que a moça em minhas costas riu. “Silêncio.” Rosnei. Ela me ignorou e se inclinou para frente, os lábios perto do meu ouvido. “Seus braços têm músculos que nunca vi antes.” Ela sussurrou. “A próxima vez que você acariciar seu pau nesta cama, eu quero ver.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 12

oh, my

DRAGON

Smonday: O momento em que um domingo começa a parecer com uma segunda-feira. -Fato da vida

Ian “Você quer ver agora?” Perguntei a ela. “Porque eu estou prestes a gozar você querendo ou não.” Ela riu. “Oh sim. Eu quero ver você acariciar seu pau agora.” Sussurrou, o desejo praticamente escorrendo de sua voz. “Sabe o que eu fiz no banho enquanto eu esperava você voltar?” Eu não precisava saber. No momento em que minhas costas bateram na frieza da banheira, a cena tinha se repetido em minha mente, explodindo no fundo do meu cérebro, como se sempre tivesse estado lá. “Foda-me.” Eu digo, rolando e tirando-a do meu corpo. Ela riu, enquanto suas costas atingiam a cama, mas rapidamente parou quando viu o estado em que meu pau estava. “Faça-o.” Ela ordenou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu cerrei os dentes e agarrei meu pau em um punho áspero, trabalhando nele. Seus olhos se arregalaram quando comecei a acariciar o comprimento do meu pau, puxando em movimentos ásperos, que pareceriam francamente dolorosos para qualquer outra pessoa. Para mim, entretanto? Bem, eu gosto de áspero. Quanto mais áspero melhor. Algo que ela estava apenas entendendo agora. Minha outra mão desceu para minhas bolas e comecei a puxar, delicadamente no início, até que em pouco tempo, estava trabalhando nelas exatamente como estava em meu pau. Meus olhos se fecharam, mas no momento em que ouvi Wink gemer, meus olhos se abriram. Encontrei-a apenas algumas polegadas de distância do meu pau, a boca quente tão perto que deveria já estar sentindo o calor de sua respiração na ponta do meu pau. Sua língua disparou para fora no momento em que nossos olhos fizeram contato e a ponta quente de sua língua encontrou a pequena gota de pré-sêmen na fenda do meu pau. “Foda-se.” Eu assobiei. “Você tem um gosto bom.” Ela sussurrou suavemente. “Leve mais em sua boca.” Pedi. Ela balançou a cabeça e ficou de joelhos, em seguida, começou a embaralhar a cama onde minha cabeça estava descansando em dois travesseiros. Ela puxou os dois para fora de debaixo da minha cabeça e eu caí plano na cama ao lado de seus joelhos, meus olhos plenamente em seu estado. “Você me quer?” Perguntei a ela.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


“Eu quero a sua boca.”

oh, my

DRAGON

“Onde?” Insisti. “Em mim.” Ela abriu as pernas, deixando-me ver a umidade entre suas pernas. Era tão abundante que escorria por suas coxas. “Venha montar minha barba, então, baby.” Eu continuei a trabalhar meu pau, mais lento agora do que estava fazendo antes. Ela sorriu para mim timidamente, sua bravata desaparecendo. “Agora.” Eu pedi. “Utilize a minha barba como sua própria sela pessoal.” Seus olhos se arregalaram e eu pisquei. “Vamos, eu não mordo.” Ela se moveu lentamente, até que montou meu rosto entre suas coxas, joelhos cavando na cama, perto dos meus ouvidos. Sua boceta pairava sobre o meu rosto, a polegadas de distância. Eu não me movi, porém, deixei-a vir para mim. E vir a mim foi o que ela fez. Num segundo sua boceta estava longe demais para eu alcançar, mesmo com a minha língua endurecida e no outro, ela estava praticamente me sufocando com sua boceta. “Foda-se.” Eu murmurei, mas a sílaba foi perdida nos lábios de seu sexo. Arremessando minha língua para fora, comecei a lambê-la, mergulhando dentro e fora de seu sexo para saboreá-la como um bom vinho. Meu nariz bateu em seu clitóris e suas costas se curvaram para fora da cama, como se tivesse atingido um fio desencapado. “Oh, Deus!” Ela sussurrou freneticamente. “Eu estive me segurando para você.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Eu sabia disso, também.

oh, my

DRAGON

Eu a observei trazer-se para a beira do orgasmo não uma, nem duas, mas quatro vezes. “Dê-me os dedos.” Ela implorou. Eu coloquei um único dedo em sua entrada e circulei a abertura, quando a minha boca encontrou o caminho de volta para seu clitóris. Suas mãos agarraram a minha barba, então ela puxou para frente e todo o meu rosto estava coberto por sua boceta. “Eu preciso de mais.” Ela disse com urgência, inclinando-se e rolando, até que me presenteou com seu traseiro. “Foda-me.” “Onde foi parar a minha pequena e doce Wink?” Perguntei a ela, arrastando-me entre suas pernas. As palmas ásperas das minhas mãos, deslizaram até as costas de suas coxas e para seu traseiro. No minuto em que minhas mãos encontraram a pele, ela empurrou para trás, pedindo-me, em silêncio. “Calma.” Eu disse, pontuando a palavra com um tapa em sua bunda. Ela engasgou e o que irrompeu através do nosso vínculo de acasalamento, não era vontade de parar, mas excitação. “Oh, maldição.” Ela sussurrou entrecortado. “Eu vou para o inferno.” Eu ri de suas palavras suculentas. “Vai ser do caralho, mas duvido que o inferno esteja envolvido, a menos que muitos orgasmos sejam a sua versão do inferno.” Ela olhou para mim por cima do ombro. “Você vai fazer alguma coisa sobre isso?” Ela empurrou sua bunda para trás. “Ou você só vai falar e brincar o dia todo.” Minha mão apertou a bochecha da sua bunda.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“O que é que você está querendo aqui, Wink?” Perguntei. “Rápido e duro? Lento e suave? Use suas palavras.” “Você sabe muito bem exatamente o que eu quero.” Ela disse. “Eu quero que você me foda. Se eu quisesse lento e doce, eu teria encontrado algum outro homem. Eu sei que você não faz lento e doce.” “Você não acha que eu não poderia fazer lento?” Perguntei, andando de joelhos até que meu pau beijou sua entrada. “Eu não tenho nenhuma dúvida de que você pode fazer lento.” Ela disse. “O que eu tenho dúvidas é sobre a parte 'doce'.” “Por que isso?” Eu perguntei, segurando meu pau e arrastando-o através das dobras de sua vagina. Ela gemeu na colcha, mas conseguiu torcer a cabeça para o lado, uma vez que estava pronta para dizer. “Você não tem um osso doce em seu corpo. Não quando se trata disso, de qualquer maneira. Agora comece com isso, ou eu vou cuidar de mim.” Eu ri e comecei a afundar meu pau dentro dela, enchendo-a tão lentamente que ela começou a praguejar. “Veja o que eu quis dizer sobre a coisa 'doce'?” Ela gemeu. “Se você estivesse sendo doce então você me daria o que sabe que eu quero.” Isso era verdade. Eu sabia exatamente como ela queria, até o último impulso de meus quadris. Ela não estava tão pronta para esse tipo de merda. Ainda. Ela precisava ser aquecida e preparada antes que ela pudesse levar isso de forma áspera. “Por que você acha que me toquei enquanto estava na banheira?” Ela empurrou para trás, encontrando meus quadris em um impulso áspero que forçou a cabeceira na parede.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Tomando isso como um sinal, me puxei para fora quase todo o caminho, deixando a ponta do meu pau acariciar sua entrada, antes de bater de volta para dentro. Minhas mãos apertaram os quadris de Wink para segurá-la no lugar, para que a minha exuberância não a batesse para fora da cama e ela quase desabou completamente na sua barriga no momento em que a enchi uma segunda vez. “Jesus!” Ela gritou. “Mais forte!” Eu dei a ela mais forte, não dando tudo o que tinha, até que ela estivesse pronta. Apenas quando comecei a encontrar um ritmo que enchia meu pau, Wink parou o que estava fazendo e se arrastou para fora de debaixo de mim, me fazendo congelar na brusquidão do movimento. “Deite-se.” Ela ordenou, apontando para a cama ao lado de meus joelhos. Olhando para meu pau furioso que tinha estado dentro dela momentos antes, decidi fazer o que ela pediu e me deitei. No momento em que fiz, ela se moveu para escarranchar meus quadris e vi como ela fez. Ela pegou meu comprimento em suas mãos e posicionou-o em sua entrada. “Pronto?” Ela perguntou, pairando acima da ponta. Eu balancei a cabeça e cerrei os dentes. “Eu vou devagar para que eu não te machuque.” Ela brincou. Meus olhos quase explodiram quando ela me levou de volta para dentro; não muito gentilmente, eu poderia acrescentar. “Foda-me.” Ela respirou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Começou a entrar e sair, mas havia muito que poderia fazer sem tomar dela o controle da situação e ficou claro em minha mente que ela não iria apreciar isso. Ainda não, de qualquer maneira. “Oh, Deus.” Rosnei, os olhos ficando pesados. “Monte-me, Mama.” “Mama?” Ela perguntou, parecendo se divertir. Eu rosnei para ela. “Mama.” Eu concordei. “Eu meio que gosto disso.” Ela sussurrou. “Posso te chamar de Papai?” Eu bufei uma risada. “Você pode me chamar de qualquer merda que você quiser me chamar, enquanto você me montar, porra!” Ela riu quando levantou até o nível dos joelhos, em seguida, bateu de volta para baixo, levando-me tão profundamente dentro, que minha respiração parou no meu peito. “Deus.” Ela respirou. “Você parece tão bom dentro de mim.” Eu não podia fazer nada além de acenar enquanto minhas mãos subiam para os seios, os dedos puxando e deslizando sobre os mamilos, para que eu não assumisse o controle como realmente queria fazer. Ela suspirou e inclinou-se em minhas mãos, então me surpreendeu pra caralho, inclinando-se para trás. Suas mãos foram para trás para descansarem em minhas canelas, apenas sob os joelhos. A nova posição colocou todo o seu corpo em exposição, bem como puxou seus mamilos longe dos meus dedos beliscando. Mas havia o clitóris que agora espreitava para fora de sua capa, entre os lábios de seu sexo, para eu ver. Para não mencionar a visão de sua boceta esticada e tão cheia e movendo-se para cima e para baixo em todo o comprimento do meu pau. “Pare.” Ela sussurrou. “Você vai me fazer gozar muito rápido.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Eu olhei para ela e sorri.

oh, my

DRAGON

“Você precisa aprender a parar isso.” Disse a ela, meus olhos indo de volta para continuar a ver a sua boceta me trabalhar. Movi minhas mãos para seu sexo, para espalhar seus lábios ainda mais, dando-me uma visão melhor do que antes, o que teria pensado ser impossível. “Eu não quero parar isso.” Ela disse. “É muito melhor assim. É como se eu estivesse transando com você do meu ponto de vista, em cima, e vendo como se parece a partir do seu ponto de vista. Talvez mais tarde, quando você for fazer xixi, eu possa tocar suas costas e ter essa experiência através de você, também.” Eu bufei uma risada, meus olhos se fechando. Eu nunca pensei que rir durante o sexo fosse uma possibilidade, mas dane-se se ela não me ensinava algo novo a cada dia. Experimentar o sexo através de seus olhos poderia ser algo que tentaria mais tarde, mas agora estava muito oprimido por meus próprios sentimentos para ter os dela dentro de mim, também. Sua boceta se apertou quando pensei em ter minha língua dentro dela, ao mesmo tempo em que a estava levando. Embora fisicamente impossível, o simples pensamento disso, fez toda a sua bainha apertar muito duro em volta do meu pau. “Às vezes, eu acho que você é garoto de coro.” Ela me informou, movendo os joelhos do lado dos meus quadris para plantar seus pés em seu lugar. “Mas então você vem com pensamentos como esse.” A nova posição abriu suas pernas mais amplas e minha já bela vista, se transformou em algo tão fora deste mundo, que a liberação que vinha adiando por pura força de vontade, bateu em mim. Incapaz de me impedir, comecei a gozar. Na verdade, gozei com tanta força que o barulho que foi forçado a sair da minha garganta assustou a nós dois. Meu corpo se contraiu, praticamente jogando Wink para o ar em minha exuberância.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu tinha apenas fechado os olhos na esperança de recuperar o meu juízo, quando houve uma batida na porta. Bem, mais como uma pancada do que uma batida. “Wink!” A mulher gritou, batendo mais forte agora. "Meu Deus! Alguém precisa ligar para o 911!” Wink se assustou e olhou para a porta do quarto com olhos cegos, fazendo-me quase rir da fofura de tudo. “Você convidou alguém sem me dizer?” Eu brinquei com ela. Seus turvos olhos cansados aproximaram-se de mim e depois de volta para a porta, antes que ela jogasse as cobertas. “Eu sei que você está aí!” Uma mulher gritou em indignação. Olhei para Wink, sobrancelhas desenhadas em confusão. Ninguém e eu quero dizer, ninguém, vem até minha casa. Um, porque minha casa não era facilmente acessível e havia um alarme de perímetro nas linhas da propriedade. Não funcionou agora, infelizmente. E dois, além dos outros cavaleiros de dragão, o carteiro, o cara da UPS12 e Wink, ninguém sabia que estava lá. “Puta merda.” Wink respirou, saindo de mim e pegando um par de calças do chão. "Então, eu posso ter esquecido de lhe dizer uma coisa. Eu dei a alguém o seu endereço. Convidei-a para ver que eu estava bem, e ...” Ela parou quando mais batidas soaram na porta. Ela estava usando minhas calças. Notei também, quando ela enfiou uma das pernas, que o interior de sua coxa estava liso com o meu gozo. Sentindo-me um pouco animado com a visão do meu sêmen em seu corpo, eu segui atrás dela, nem de longe tão rápido quanto ela.

12

United Parcel Service, mais conhecida por UPS, é uma das maiores empresas de logística do mundo, distribuindo diariamente mais de 14 milhões de encomendas em mais de 200 países. A sua sede é em Atlanta, Geórgia, Estados Unidos.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Na verdade, eu parei para me limpar, não estando preocupado que algo iria acontecer com Wink. Não havia só Mace vigiando a casa, mas também Jean Luc e seu dragão, Tele. Vozes levantaram-se da sala quando ouvi a porta fechar e depois um silvo sussurrado de vozes seguindo essas vozes altas. Eu lavei minhas mãos e encontrei um par de jeans no cabide no armário, colocando-os sem cueca antes de vestir uma camiseta branca da seleção que estava pendurada no lado oposto do armário. Obra de Wink. Eu só estava pensando se colocava minhas meias e sapatos quando percebi que estava protelando. Eu não queria ver quem estava do outro lado da porta. Eu sabia quem era. Soube no momento em que a ouvi entrar na casa. Eu teria que ter uma conversa com ela sobre entrar em casas de pessoas desconhecidas e vagar por aí sem saber no que ela estava entrando. Minha irmã estava a uma pequena distância de mim e eu estava pirando. Minhas mãos estavam suando e estava perto de hiperventilar. Eu também estava olhando para a porta como se fosse uma cobra prestes a atacar. Com nenhum outro recurso, eu corri. Abrindo a janela, eu gritei para Mace em minha mente e ele voou das sombras como se tivesse sido baleado. No momento em que ele estava perto o suficiente, eu me lancei de minha janela do quarto, que era dois andares acima e cai sobre as costas de Mace com um baque.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Mace sequer tinha percebido o movimento sem graça ou não tinha se importado, porque não fez nenhum comentário, o que normalmente teria feito. No entanto, o meu humor deve ter se mostrado, porque ele voou sem que eu ordenasse e nós estávamos no alto do céu, antes que dissesse sua primeira palavra. Você está fugindo. Sim, eu respondi. O que está errado? “Por que você se importa?” Perguntei-lhe exacerbado. Porque, jovem mestre, eu sempre me importei. É mais fácil para você pensar que não me importo do que pensar que eu faço. Eu nunca teria chegado tão longe, se você percebesse o quanto eu realmente me importo com você. Eu congelei a essas palavras. “Do que você está falando?” Perguntei, preocupação enrijecendo minha espinha. Se eu tivesse sido como Keifer, se preocupando com você quase desde o momento em que percebeu que era um cavaleiro de dragão, o que você pensaria de mim? Seria o mesmo que você pensou dele? Keifer ama. Jean Luc se preocupa profundamente. Todo mundo faz. Eles estão com medo de você, mas estariam perdidos sem você. Você oferece a eles equilíbrio tranquilo que de outra forma não teriam e você está sempre lá para cada um deles, sem ter que ser solicitado duas vezes. Keifer sabe o seu valor. Por que você acha que ele tenta levá-lo para o santuário com tanta frequência? Fechei os olhos e pensei sobre isso. Pensei em tudo realmente e percebi duas coisas. Um, eu estava sendo um covarde. Dois, eu não era sozinho e nunca tinha sido. Eu me isolei na minha casa, mas nunca tinha estado realmente sozinho.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Jean Luc vinha todos os dias antes de sua mudança e atirava a merda comigo até os nossos turnos começarem. Derek perguntava minha opinião sobre certas contas ou leis que o governo estava decretando, tentando reunir minha opinião sobre isso, antes que realmente entrassem em vigor. Ford e Alaric, antes deles terem sido enviados para diferentes santuários para protegê-los, tinham vindo toda segunda à noite e visto Monday Night Football comigo durante a temporada de futebol. Keifer vinha todas as manhãs para ouvir os relatórios, em seguida, para reiterar que queria que me mudasse para o santuário. Em seguida, havia Nikolai estendendo o escudo do santuário para proteger minha casa. Em seguida, havia Wink. Embora ela não me conhecesse, como os outros cavaleiros de dragão, ela me conhecia melhor do que todos eles. Ela queria que eu conhecesse minha irmã e a conhecia melhor, como uma das melhores amigas da minha irmã, então estava disposto a encontrá-la. “Leve-me para casa.” Pedi a Mace. Mace fez uma curva dura e então nós estávamos indo na direção oposta.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 13

oh, my

DRAGON

Se você está em uma briga com uma mulher e ela diz: 'Uau' e então começa a ajustar seu rabo de cavalo, você provavelmente deve correr. -Fato da vida

Wink “O que você está falando?” Minha melhor amiga praticamente gritou. “Dragões? Você está louca, porra?” Eu sorri. “Dragões.” Eu digo. “Deixe-me ter a sua mão.” Eu estendi minha mão para ela colocar a dela na minha e provando que confiava em mim, apesar da minha conversa de louco, ela me deu a mão e esperou pacientemente. Eu sorri para Mattie e fechei os olhos, abrindo o presente, como Ian tinha mencionado para mim no início da noite. Para meu espanto, a prática funcionou e tudo o que eu precisava saber sobre Mattie apareceu em meu cérebro como se tivesse estado lá o tempo todo. “O que eu te disse sobre comer todo o bolo de chocolate.” Abri os olhos e olhei para a minha amiga. “Você sabe o que ele faz para o seu estômago.” Mattie fez uma careta.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Eu sou uma comedora por estresse.” Ela disse defensivamente. "Você sabe disso." Eu sorri e soltei sua mão. “Você teve dois ossos quebrados em sua vida. Você comeu peixe e ervilhas no almoço, um cheeseburger e anéis de cebola em um lanche em torno das duas, três pedaços de bolo de chocolate no jantar e cinco tacos do Taco Bell no seu caminho para cá.” Eu enumerei as coisas que ela tinha comido nas últimas seis horas e vi como o rosto de Mattie se contorceu de espanto. “Você não está me gozando.” Ela sussurrou. “Santa Merda! E a sua tatuagem no pescoço parece legal e tudo, mas você não será capaz de sair para a população em geral com isso em seu pescoço. E ainda há o homem misterioso que você não me apresentou ainda. E, além disso, você perdeu três compromissos essa semana. Eu não posso acreditar que você fez isso. Você sabe o quanto é importante estabelecer uma carteira. Sem mencionar que eles já deixaram críticas negativas em seu site sobre como você mandou sua colega no último minuto.” Eu sorri. Eu fiz isso. Embora Mattie fosse uma boa fotógrafa, ela não gostava de fazer trabalho de retrato em pessoas reais. Tirar fotos de pessoas reais, exigia que ela tivesse que falar com eles e ela não fazia isso se ela pudesse evitar. Mattie era uma introvertida à enésima potência. Uma pessoa não poderia ser mais introvertida do que ela. “E eu aprecio você levar isso para mim, quando você não pode me encontrar.” Sorri. “Por que eu tenho que levá-los para você?” Ela insistiu. “Por que você está desaparecida há dias sem uma palavra para mim ou Shane?” Eu sorri.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Você não vai acreditar em mim.” Digo a ela. “E eu te chamei. Eu lhe dei o endereço, não foi?” Ela me deu aquele olhar, aquele que dizia claramente que não estava se divertindo e que se ressentia do fato que teve que vir me procurar, depois que havia deixado uma mensagem de voz sobre onde eu estava. “Eu acredito em você sobre dragões e magia.” Ela disse. “Agora me diga, ou eu vou chamar Shane e dizer-lhe onde você está.” Revirei os olhos. “Shane, obviamente, não está preocupado comigo, se não estaria aqui te ajudando a derrubar a porta de Ian.” Eu murmurei, não pensando no que esse nome faria com ela. Mattie endureceu e seus olhos foram para a porta em questão. “Ian?” Perguntou, seu coração escrito em todo o seu rosto. Ian. O que ela não sabia era que o meu Ian era seu Ian. Ela estava prestes a ter o choque de uma vida, especialmente quando ouvi a porta abrir e Ian sair completamente. “Ian.” Eu confirmei. Os olhos de Ian se mudaram de mim para sua irmã e ficaram lá. “Bem, onde está esse seu Ian?” Ela perguntou, pegando nos fiapos invisíveis em seus jeans. “Eu acho que preciso de um pouco mais de explicação de que o seu homem é um cavaleiro do dragão e que seu nome é Ian. Eu acho que eu gostaria de muito mais, na verdade.” Eu sorri para ela. “Ian?” Eu chamei. Ian caminhou e passou por Mattie vindo até mim e então o vi engolir visivelmente, antes de tomar um passo em direção a Mattie.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Com as costas de frente para a porta, ela não tinha ideia do que estava por vir em suas costas. Eu fazia, porém. E o que vi no rosto de Ian era assombrosamente belo. “Mattie?” A voz de Ian rachou. Toda a emoção que estava sentindo estava claramente estampada em seu rosto, assim como, escorrendo de sua voz. Remorso. Amor. Esperança. Mattie endureceu e vi o instante em que ela percebeu que isso não era brincadeira. Que tudo isso era real. “Ele é real, não é?” Ela sussurrou. “Você o encontrou.” Uma afirmação, não uma pergunta. Ela sabia que ele estava atrás dela. O tremor começou em suas mãos, mudou-se até os braços e direto para os lábios, que começaram a oscilar antes do primeiro soluço rasgar livre do peito. Ian se moveu na frente dela, envolvendo as mãos de Mattie com as suas, antes da primeira lágrima sequer chegar ao fundo do seu rosto. “Eu sempre soube.” Ela sussurrou, lágrimas rastreando seu rosto em um ritmo rápido. “Soube o que?” Ian perguntou, tão abalado quanto Mattie. “Que ela iria trazê-lo para mim.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 14

oh, my

DRAGON

Eu tenho um passe fraquinho. -Você leu errado.

Ian Deixei minha casa sob o manto da noite. “Você está bem?” Jean Luc perguntou. Olhei para cima, surpreso ao vê-lo ali. “Você pode me fazer um favor?” Perguntei-lhe. “Claro, mon ami.” Ele disse. "O que você precisa?" Ele parecia quase surpreso que eu pedi e levou tudo em mim para não sorrir. “Pode ir para dentro e manter a minha mulher e minha irmã aqui?” Fiz uma pausa. “Minha irmã... ela não está pensando direito; tente se certificar de que ela não saia.” A boca de Jean Luc inclinou-se em um sorriso, seus ardentes dentes brancos destacando-se nitidamente contra sua pele bronzeada. “Eu não sabia que você tinha uma irmã.” Ele sorriu. “Eu vou amar conhecê-la.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Revirei os olhos, mas a raiva de algumas semanas atrás agora estava desaparecida e em seu lugar, havia contemplação. Não iria quebrar meu coração ter a minha irmã com um homem como Jean Luc. No entanto, o que iria quebrar meu coração, seria a minha irmã com alguém como Farrow, o filho da puta estúpido que agora estava andando atrás de Jean Luc. “Não.” Eu disse, segurando minha mão. Jean Luc congelou e se virou, seus movimentos lentos e duros, quase como se estivesse tentando se mover através de areia movediça. “Pare com isso.” Eu disse, uma vez que percebi que Farrow foi estúpido o suficiente para usar seu poder, o que lhe permitia afetar os outros por telecinese. “Ele vai te matar quando ele se soltar.” Farrow sorriu. “É mesmo?” Perguntou. Meus olhos se estreitaram. “Qual é o seu problema?” Perguntei. “Você está apenas sendo um babaca com todos que se importam com você?” Farrow levantou o lábio em um grunhido silencioso. “Eu fui instruído pelo rei alto e poderoso dos dragões para vir até aqui e oferecer meus serviços.” Ele inclinou-se ligeiramente. “Por isso estou aqui, para seguir o Príncipe da grandiosidade, enquanto ele faz sua rotina noturna.” Eu levantei minha mão em um gesto apaziguador para Jean Luc, mas no momento em que se libertou, isso se foi. Veja, Jean Luc não era como o resto de nós. Seus poderes não eram defensivos. Eles eram todos ofensivos. Era por isso que ele era muitas vezes esquecido - por que as pessoas olhavam para ele e não viam um homem perigoso.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Aparentemente, ele tinha se irritado com o que Farrow fez, no entanto. No momento em que ele foi capaz de mover-se fora do alcance de Farrow, moveu-se como um relâmpago, reunindo-se e, em seguida, ele saiu. Jean Luc podia voar. Ele também podia... Um ramo da árvore acima de Farrow caiu, nocauteando-o, antes que ele mesmo percebesse que deveria estar prestando atenção. Os poderes de Jean Luc eram variados, além de matar. Como eu estava dizendo, ele podia voar. Ele tinha força sobrehumana. Ele podia mover coisas com sua mente. E ele podia obter-se livre de qualquer retenção ou bloqueio - como ele fez com Farrow e sua habilidade telecinética. Não ajudava que Farrow ainda era novo com os seus poderes. Ele nem mesmo tinha o seu controle, nem tinha participado das lutas que Keifer usava para testar nossas habilidades. “Jean Luc.” Avisei, antes de o próximo ramo descer. “Ele é um garoto estúpido.” Jean Luc desceu, caindo sobre seus pés com uma mão plantada na terra e olhou para a pilha estúpida de merda. “Eu não posso aguentá-lo.” Ele rosnou. “O garoto é um pedaço de merda de porcaria que merece ser esquartejado e cozido.” Eu bufei e voltei para a porta. Wink. A cabeça de Wink apareceu, momentos depois, nas cortinas entreabertas que cobriam a janela da sala da frente da minha casa. Venha aqui.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

A cabeça da minha irmã apareceu ao lado, primeiro olhando para mim e, em seguida, seus olhos ficaram enormes com a visão de Jean Luc de pé ao meu lado. Revirei os olhos para a comunicação sussurrada que se passou entre as duas, enquanto elas fizeram o seu caminho para fora. “Sim, Ian?” Wink perguntou quando ela saiu. Ela tinha a mão em torno do pulso de Mattie, puxando-a com ela, enquanto elas caminhavam para fora. “Mattie.” Eu disse. “Este é Jean Luc. Jean Luc, esta é minha irmã Mattie.” Jean Luc acenou com a cabeça. “Cherie.” “Jean Luc vai ficar com vocês enquanto eu patrulho esta noite.” Eu disse. "Estou indo para…" Parei quando o telefone de Mattie tocou. Ela amaldiçoou e procurou-o em seu bolso de trás, antes de colocá-lo no ouvido. “Olá?” Ela respondeu. Choque caiu sobre seu rosto, e, em seguida, as lágrimas começaram a se reunir em seus olhos. “Tudo bem.” Ela disse. “Eu estarei aí assim que eu puder.” Ela desligou e esperei que ela explicasse a chamada, mais do que qualquer outra pessoa. “Minha casa pegou fogo hoje à noite.” Ela disse, quando percebeu que estávamos à espera. “Eu tenho que correr para minha casa e dar-lhes alguma informação.” “Está tudo bem?” Wink perguntou, quando olhou para sua melhor amiga preocupada.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Eles disseram que foi uma perda total. Eles não foram sequer capazes de tirar o meu vizinho de sua casa, antes de se espalhar para outras três casas vizinhas à minha.” Engoli em seco quando alguma coisa, uma onda de medo, tomou conta de mim. “Eu vou com você.” Eu dei um passo para frente. Ela ergueu a mão para me impedir. “Não.” Ela disse. “Você apenas nos disse que tinha que ir trabalhar, nem mesmo há dez minutos. Eu vou ficar bem sozinha.” Olhei para Jean Luc, que compreendeu imediatamente. “Eu vou.” Ele ofereceu. “Eu estou pronto para a noite. Isso é aceitável?” Quando parecia que ela iria protestar, Wink se intrometeu. “Você não sabe o que eles vão precisar de você e você não tem sequer um carro. Você vai precisar se apoiar em alguém, por agora.” Wink disse gentilmente. “Vou ligar para Shane.” Mattie sugeriu. “E eu também tenho o aplicativo Uber, que foi como cheguei aqui em primeiro lugar.” Wink mal escondeu seu sorriso. “Esqueça Shane por hoje.” Ela disse. “Acabei de falar com ele há uma hora. Ele disse que estava indo para seu covil e você sabe o que acontece quando ele entra em seu covil.'" “Ele não leva seu telefone para que possa trabalhar sem interrupção.” Ela grunhiu de frustração. Eu mal escondi o sorriso que começou a ultrapassar o meu rosto. Ela estava desconfortável com o pensamento de Jean Luc ir com ela. Isso era muito ruim. Se ela não o quisesse, teria que me pegar. De qualquer forma, alguém iria levá-la onde precisava ir.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Basta aceitar.” Wink bufou. “Um deles irá com você.”

Mattie fez uma careta e forçou um sorriso. “Ok, Jean Luc, eu espero que você esteja pronto para uma noite selvagem, agitada.” Jean Luc acenou com a cabeça. “Eu tenho um carro na minha casa, mas não é em qualquer lugar perto.” Ele olhou para mim e eu acenei para ele. "Ela sabe." Os olhos de Mattie se arregalaram. “Você é um cavaleiro de dragão, também?” Será que a voz dela ficou mais alta nos últimos vinte segundos, ou sou só eu? Perguntei a minha mulher silenciosamente. Os lábios de Wink se inclinaram para cima num sorriso. Ela está animada. Deixe-a em paz, Wink me repreendeu suavemente. Pronto, Freddy? Mace perguntou, tocando o meu lado. Bati levemente no pescoço dele e acenei para a minha irmã. “Prometa me chamar, se precisar de mim.” Eu pedi. Os olhos grandes eram malditamente bonitos.

e

animados

que

encontraram

os

meus

“Puta merda.” Ela respirou, dando sua primeira boa olhada em Mace. Olhei para ele, também e me perguntei pela primeira vez, se ele percebia o quão lindo era. Mace tinha quase 5 metros de comprimento e a largura de um vagão de trem. Ele era atarracado e curto, mas ele compensava essa deficiência (a seus olhos, não aos meus) com sua bela coloração. Azul meia-noite com listras de azul neon que corriam por todo o peito e nas costas.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Ele tinha picos no meio do caminho para baixo de suas costas, todo o caminho até a ponta de sua cauda e olhos azuis brilhantes da cor do relâmpago. Ele tinha dentes brancos brilhantes - todo o melhor para comer. Eu sei, eu sou bonito. Revirei os olhos e montei em suas costas, subindo até que meus joelhos estavam descansando em ambos os lados do seu pescoço. “Chame-me no momento em que souber de algo.” Pedi a Jean Luc. Ele acenou com a cabeça e deu um assobio. Seu dragão aterrissou a seus pés, depois de vinte segundos de seu chamado. “Oh, puta merda.” Mattie sussurrou. Wink riu e acenou me jogando um beijo e depois desapareceu de volta para a casa. Eu esperei até que minha irmã montasse o dragão de Jean Luc, Tele, antes de decolar para a minha patrulha programada habitual. Meu irmão está com você? Olhei para encontrar Keifer circulando minha casa e eu balancei a cabeça. Ele está dormindo. O olhar de Keifer escureceu. Por quê? Ele perguntou. Um sorriso dividiu meu rosto. Ele tentou segurar Jean Luc enquanto ele tinha uma discussão comigo. Keifer amaldiçoou e teve seu dragão circulando ao redor, até que ele voou para seu irmão ainda nocauteado.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Jean Luc acenou para Keifer quando também decolou e eu exortei Mace a fazer uma curva dura. Vamos fazer o nosso caminho normal neste momento. Mace bombeou suas asas e de repente estávamos no alto das árvores e senti como se pudesse respirar mais fácil. A sensação de andar no meu dragão emparelhado era emocionante. Palavras não poderiam explicar o quão certo era estar muito acima do chão, onde a temperatura do ar era mais fria. Onde as pessoas e edifícios pareciam insignificantes. Onde podia montar e sentir o vento no meu cabelo e não precisava me preocupar com alguém me batendo com seu carro. Estava tranquilo... tão malditamente tranquilo. Era uma experiência totalmente libertadora e que só seria melhor se Wink estivesse lá em cima comigo. Eu te amo, mas esta cama está celestial. Eu mandei um beijo mental para Wink e depois fechei a porta do nosso link. Não completamente, no entanto. Eu fiz isso apenas o suficiente para saber o que estava acontecendo com ela, mas ela não estaria a par de todos os meus pensamentos e sentimentos. O mesmo acontecia em ambos os sentidos, no entanto. Este seria um tempo para Wink refletir sobre o seu dia, sem que eu estivesse sentado em frente e no centro em seu cérebro, ouvindo cada maldita coisa que atravessasse seus pensamentos. Voamos pelo que pareceram minutos, observando, calculando e aprendendo. Passamos marcadores na terra, examinamos as linhas da propriedade, bem como os limites da blindagem que mantinham fora todos os hóspedes indesejados. Fizemos a verificação sobre o coração, senti a alegria por estar tão perto, e, em seguida, nos juntamos à noite como se fossemos um com o vento.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 15

oh, my

DRAGON

Eu montei um dragão e eu gostei. Pensamentos secretos de Wink

Wink Dez horas mais tarde. Rolei na cama, meus olhos indo para a luz que brilhava através da janela. “Ian?” Eu chamei, rolando para olhar ao meu lado na cama. Ele apareceu quase como se tivesse me sentido acordar e eu sorri para ele. “Que horas são?” Perguntei a ele. “Vinte para a uma.” Ele disse, vindo para o meu lado da cama. Meus olhos se fecharam e depois se abriram novamente. “Ian!” Eu gritei, lutando para fora da cama. “Você deveria ter me acordado duas horas atrás! Eu tenho uma sessão no parque!” Suas sobrancelhas franziram. “Eu pensei que você tivesse dito que era amanhã.” “É.” Resmunguei. “Ou era. Eu lhe disse ontem que era amanhã.” Ele encolheu os ombros. “Eu fui verificar minha irmã e a loja.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Que loja?” Eu questionei, enquanto procurava por calças. “E como é que ela está?” “Sua casa foi destruída.” Ele disse. “Quanto à loja, é a minha loja de madeira.” “Você faz a madeira?” Eu provoquei, olhando por cima do meu ombro para ele, enquanto puxava minha calça para cima e sobre meus quadris. Seus olhos estavam na minha bunda, porém, e não sobre a questão. “Eu faço.” Ele confirmou. “Eu colho minhas próprias árvores e as corto em placas, troncos e vigas.” Meu queixo caiu. “Como é que eu não vi isso ainda?” Perguntei. “Estamos juntos há semanas e esta é a primeira vez que eu ouço falar disso.” Ele encolheu os ombros. “Venho fazendo isso desde que tinha dezesseis anos e trabalhava para um homem velho que costumava possuir um moinho.” Explicou. “Eu comprei dele cerca de dois anos atrás.” “Será que Keifer não possui uma garagem?” Perguntei, agarrando minha camisa que puxei para fora do topo da minha pilha. “Não.” Ele sorriu. “Ele é dono de uma cadeia delas. Vassago Motors.” Meu queixo caiu. “Você está me gozando!” Eu disse surpresa. “Eles estão em todo fodido lugar!” Ele concordou com a cabeça quando levantou as persianas da janela. “Eles estão, que é como e por que Keifer é capaz de manter um grande lugar como este.” Ele apontou para a janela e eu olhei, mal capaz de ver apenas os topos do santuário.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


“Você vem comigo?” Perguntei-lhe.

oh, my

DRAGON

Ele me deu um olhar que dizia claramente o que pensava dessa pergunta absurda. “Você não pode usar isso, porém.” Eu digo a ele, apontando para sua camisa, que só notei agora que estava coberta de serragem. Ele olhou para a camisa que dizia: “Bebam, Fodidos.” “Por que não?” Ele apertou a camisa e puxou antes de soltá-la, fazendo uma nuvem de serragem e terra caírem da camisa em um arco ao redor dele. Eu cerrei os dentes e prometi fazê-lo aspirar mais tarde, antes de ir para o armário para meus sapatos. Fiquei agradavelmente surpresa ao descobrir que não apenas um par de sapatos estava lá, mas todas as minhas roupas que estavam no meu armário no meu apartamento. Um pouco animada que ele trouxe meus pertences, escolhi um par confortável de calças e uma camiseta velha, assim como meus velhos Nikes, que parecia que tinham visto dias melhores. Eu estaria fazendo uma porrada de caminhada, e, provavelmente, correndo atrás do casal de crianças e cães, então não queria ficar presa naqueles que feriam meus pés. Eu não me preocupei em fazer muito mais do que escovar os dentes e usar o banheiro, antes que estivesse arrastando Ian fora da porta. “Para onde estamos indo?” Perguntou. “Para o meu apartamento.” Eu digo. “Eu preciso pegar minha outra câmera e o resto das minhas lentes e equipamentos.” Ele limpou a garganta. “Suas coisas estão aqui.” Eu parei. “O quê?” Perguntei. “Eu tive que trazer para cá, junto com o resto de suas coisas.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Onde?” Eu perguntei, olhando ao redor de sua casa.

Ele apontou para a porta que dava para o quintal e eu segui suas instruções para um galpão que tinha visto, mas onde ainda não fui. “Mas... por quê?” Perguntei. Ele me deu mais um daqueles olhares 'você está brincando comigo' e abafei a vontade de sorrir. “O seu apartamento foi arrombado três vezes por seu vizinho antes de eu decidir trazer todos os seus pertences para cá.” Ele disse. “Eu fui capaz de recuperar suas calcinhas e computador, bem como a sua câmera, mas eu escolhi jogar as calcinhas fora e armazenar o resto, até que você perguntasse sobre eles.” Eu sorri para ele e virei a maçaneta do galpão, congelando no momento em que entrei e vi o que ele tinha feito. Cheirava a madeira recém-cortada, doce e limpa e eu amei instantaneamente. As paredes eram feitas de tábuas de cedro, assim como as prateleiras. Com apenas um pouco mais de dez por dez, a coisa toda tinha um tamanho perfeito. “Isso é como um escritório.” Eu disse em reverência. "Isto é seu?" Ele acenou com a cabeça. “Era. Então me mudei para minha nova loja e não tinha mais uso para este lugar. Eu costumava fazer alguma marcenaria aqui, que é o que você cheira.” “É bom.” Disse a ele honestamente. “O que você vai fazer com isso agora?” “Agora...” Ele virou os olhos para me estudar. "É seu. Se você quiser, claro.” Eu já estava balançando a cabeça. “Oh, eu quero.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Ele puxou um conjunto de chaves do bolso.

oh, my

DRAGON

“Eu só destranquei esta manhã, mas geralmente fica trancado. Aqui estão as chaves.” Ele deu a mim, soltando-as na minha mão estendida e sorrindo. “Onde está meu material e câmeras?” Eu perguntei a ele, olhando para trás para o meu relógio. “Verifique as prateleiras de lá.” Ele apontou para a parede perto do teto, nas prateleiras que estavam do outro lado da sala. “Eu não os vi desempacotálos, mas sei que está aqui, porque Jean Luc me perguntou onde deveria colocálos.” Eu os encontrei com um sonoro 'ah ha!' E corri em sua direção. “Estamos levando o dragão ou o seu carro?” Perguntei. Ele sorriu para mim. "Nenhum dos dois." Trinta minutos depois, nós paramos no parque onde eu ia fotografar e não poderia estar mais feliz. Essa foi a minha primeira viagem oficial sobre a Harley de Ian. Ian, aparentemente, costumava andar de moto um pouco, antes de eu surgir. Agora, porém, ele tinha muito em suas mãos. Isso, ou estava chovendo, o que parecia ser a norma em nosso estado no momento. Hoje, porém, era um dia absolutamente bonito e não poderia ter sido melhor para as fotos que estava tirando da família de futuros-recém-casados e suas futuras-famílias-misturadas. Vi-os no momento em que paramos e desmontei, e comecei a acenar quase imediatamente.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Olá!” Eu chamei, enquanto fazia meu caminho em direção a eles, jogando minha bolsa sobre meu ombro. A futura noiva acenou para mim e começou a avançar. No momento em que ela entrou na minha direção, porém, o homem atrás dela agarrou seu braço e a puxou de volta. Ele levantou seu telefone e, em seguida, deu-lhe um olhar de desculpa, antes que respondesse e saísse. Eu a esperei fazer o seu caminho para mim e depois sorri. Ela fez uma careta de volta. “Eu com certeza espero que ele se lembre de que nós vamos nos casar em uma semana. É melhor não se enroscar em trabalho.” Eu ri. “Tenho certeza de que não está no topo de sua lista de prioridades neste momento.” Respondi. "Você está pronta?”. Pelo menos tinha a esperança que não. “Você quer ir em frente e começar com as crianças?” Perguntou. “Meus filhos e os de Leyland, estão lá. Nós apenas podemos começar com eles e incluílo, uma vez que consiga passar pelo que o está fazendo gritar.” Eu concordei, mas secretamente lancei um olhar por cima do ombro para onde Ian tinha parado ao lado de uma árvore para assistir. Ele estava bem e ele sorriu, apesar de saber que eu o estava verificando. Mas não podia me impedir. O homem era meu e isso 'é o que boas namoradas fazem,’ certo? Estou bem. Mordi o lábio. É melhor estar, senhor. Você também tem um monte de explicações para dar.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Seus lábios se curvaram em um pequeno sorriso, antes de me virar e voltar a trabalhar. Comecei a tirar fotos e não foi até 45 minutos depois, que Leyland finalmente se juntou a nós. Eu não comentei quando ele rigidamente juntou-se e nem até que eu disse algo engraçado que ele finalmente abriu um sorriso. As coisas depois foram tão boas como poderiam ser, com Ian observando cada movimento meu e eu diria que foi até mesmo agradável. “Tudo bem.” Eu disse à noiva, Candace. “Isso vai estar pronto no próximo fim de semana, no máximo. Se terminar mais cedo, vou carregar as finais para o meu site e você pode baixá-las diretamente para o seu computador. Existe alguma foto que você quer que eu trabalhe em primeiro lugar?” Ela balançou a cabeça. “Não.” Ela parou quando seu noivo se intrometeu. “Uma com as crianças.” Ele disse. “Todos nós juntos.” Eu balancei a cabeça, um pequeno sorriso ultrapassando meu rosto. "Eu posso fazer isso. Eu vou marcá-lo no Facebook com isso e provavelmente outra mais perto do final da semana. Parece bom?” Perguntei aos dois. Um dos seus filhos, o menor, que parecia ter de cerca de quatro, gritou estridentemente. “Mamãe, um dragão!” Ele gritou. Olhei para cima e quase sorri quando vi Mace, obviamente apreciando o inferno de atenção que ele estava ganhando de todos os clientes no Memorial Park Dallas, voando baixo para que todos pudessem ver. “O que é isso?” Eu murmurei para Ian, que veio atrás de mim. “Ele é um exibicionista às vezes.” Ele disse. “E poderia proteger-se, mas os dragões são populares neste parque, já que é perto do santuário. Eles são vistos por aqui muitas vezes.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Ahh.” Murmurei, tão encantada com ele voando ao redor como o resto dos visitantes estavam. “Parece que ele está voando meio baixo. Será que ele normalmente faz isso?” Ian estava prestes a responder quando Mace de repente pousou à direita, duro, fazendo com que todos ofegassem. E foi quando vimos o primeiro gancho preso a uma corda vir voando pelo ar, por trás de uma grande pedra. Depois outro e outro. Ian passou de completamente relaxado para tenso em pouco mais de dez segundos.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 16

oh, my

DRAGON

O estado de espírito de Winks não para. Eles giram, rodopiam e açoitam. Pensamentos secretos de Ian

Ian Escudo! Um segundo Mace estava voando no ar para que todos pudessem ver e no outro não estava. Respirei com um suspiro de alívio, mas fui interrompido quando alguma coisa veio em minha direção. Usando minha própria habilidade de escudo através de Mace, eu amaldiçoei e caí no chão, levando Wink comigo. “Não se mova.” Eu ordenei suavemente. “O escudo funciona melhor quando você não se move ou fala.” Ela me encarou como se eu estivesse louco, quase como se dissesse ‘então por que você está falando’?” Sorrindo, olhei para cima e vi um homem caminhando em nossa direção. “Esse é ele.” Sussurrei. “Esse é o cara. O que pode esconder sua aura.” “Que cara?” Ela perguntou apenas alto o suficiente para que somente eu pudesse ouvir, olhando ao redor tentando descobrir de quem eu estava falando.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Ela não me vê.” Disse o homem. “Só você pode.”

“Eu me endireitei e me movi até Wink poder se mover.” "Quem é você?" Eu perguntei rigidamente, tentando colocar Wink atrás de mim, ao mesmo tempo em que projetava minha voz longe de onde estava. O homem viu eu me mover, como se ele pudesse ver através do véu. Eu sabia que ele não podia me ver. Ele estava falando comigo, mas seus olhos estavam olhando para minha direita. Assim, embora tivesse uma vaga ideia de onde eu estava, ele não era capaz de saber, enquanto nós ficássemos calmos e nos movêssemos lentamente para a esquerda de onde estávamos. “Diga a Keifer que ele foi avisado.” Disse o homem. Eu apertei a mão de Wink. Pare. Fique. Ela ficou e eu podia dizer que ela não estava muito feliz de ficar onde a deixei. Reclamar ela não reclamou. Mas feliz ela não estava. Ela foi obediente. Ao menos uma vez. Uma vez que estava longe o suficiente, eu a incitei na direção oposta de onde eu estava em pé. Boa garota. Continue indo em direção a Mace e eu vou te encontrar lá. Ela ergueu o lábio em um grunhido silencioso, então começou a se afastar, usando a multidão como disfarce, enquanto fazia seu caminho para o estacionamento. “Por que eu avisaria Keifer? Eu nem sei sobre o que adverti-lo.” Respondi, então movi dois passos gigantescos na direção contrária. Eu provavelmente parecia um idiota, me movendo em um padrão tão errático, mas não sabia se o cara era enviado por Adam. Eu não ia dar a ele a

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

chance de saber onde estava, para que pudesse usar qualquer poder que ele tivesse sobre mim. Os olhos do homem se estreitaram na direção em que eu estava e então subitamente ele ergueu a mão direita. Eu podia sentir isso - algum tipo de energia - quando isso passou por mim. Parecia como uma rajada de vento que se moveu na direção em que eu estava antes e eu segui os meus instintos, que me disseram para me mover à direita. Tire uma foto dele. Eu não esperei por ele me dizer mais nada. Eu não seria estúpido e esperaria, enquanto ele sabia algo sobre mim. Keifer não era a única pessoa com quem eu tinha que me preocupar mais. Ele não era a coisa mais importante na minha vida. Wink era. "Keifer é meu..." O homem chicoteou sua cabeça ao redor, olhando de lado, na direção de Mace e Wink. Eu peguei uma pedra grande do chão, uma que era usada como decoração para a atração, que Wink usara como pano de fundo para algumas de suas fotos, elevando seu peso em minha mão e lancei-a no homem. Não foi um tiro leve, tampouco. Na verdade, eu coloquei tudo o que tinha nesse lance. E o homem fodidamente pegou. Direito fora do ar. Em seguida, lançou de volta para mim com duas vezes a força e três vezes a velocidade. Eu tive apenas tempo suficiente para levantar a minha mão para bloquear a pedra de não bater diretamente no rosto e a dor atravessou meu braço inteiro. Tanta dor que me dobrou e roubou minha respiração. O osso triturado e o sangue começaram a sair da ferida do meu braço.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Reuni toda minha força para me manter ereto, enquanto me movia em uma posição curvada para Wink. Mace, sendo a criatura incrível que era, moveu-se para mim, interceptando-me e me levando nas costas. “Vá.” Eu tossi. Mace foi e a última coisa que vi antes que a dor do meu braço esmagado roubasse minha capacidade de ficar consciente, foi o homem observando-nos ir. Com um maldito sorriso em seu rosto.

*** “Como ele era?” Keifer sentou-se na poltrona do escritório e chutou os pés para cima, descansando-os na sua enorme mesa de madeira preta. Meus olhos chamejavam ao redor da sala, alojando em Derek, com seus estoicos olhos descrentes. Jean Luc estava lá, mas realmente não estava lá. Isso, provavelmente, tinha muito a ver com minha irmã. Minha irmã que, quando falei com ela no telefone mais cedo sobre sua casa, fez menção a Jean Luc não apenas uma vez, mas mais de dez vezes. Depois, havia Nikolai e sua esposa, Brooklyn, que estava sentada em seu colo. Blythe estava sentada na mesa, ao lado dos pés de Keifer, observandome cautelosamente, esperando que eu falasse. "Alto. Cabelo preto que pendia ao redor de seus olhos. Olhos verdes. Aparência morena. Cicatriz em seu rosto no lado direito.” Wink piscou. “Ele era parecido com Keanu Reeves.” Keifer resmungou. “O que ele pode fazer?” Blythe perguntou, balançando de um pé para o outro.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Levantei meu braço recém-curado - graças à minha mulher - e apontei para ele. “Força”. Ecos, localização, porra. Eu não sei. Ele podia adivinhar onde estávamos, mesmo quando tinha meu escudo. “Foda-se.” Keifer grunhiu. "Nikolai, alguma sorte com a foto?" “Estou tentando ajustar a imagem, mas até que possa fazer isso, tudo que me parece é Keanu Reeves.” Nikolai respondeu. Blythe bufou como a mulher de Nikolai. “Isso não está ajudando, irmão.” Keifer retrucou. De repente, Brooklyn saltou do colo de seu marido, batendo palmas e trazendo a atenção para ela. “Esse é o cara...” O rosto de Brooklyn se amontoou enquanto ela pensava. “Esse é o cara da cabana, eu acho. Eu não me lembro de muito, mas me lembro dele. A cara dele. E pelo que estou recebendo quando você projeta as informações para mim... é a voz dele que mais me lembro.” Em conjunto com os meus próprios poderes, Nikolai e Brooklyn foram capazes de descobrir que eu podia projetar as lembranças que recolhia das coisas que eu tocava - e via - em suas mentes. Nós não tínhamos imaginado como projetar isso para outros além deles ainda, mas com o tempo, eu acreditava que nós aprenderíamos. “Isso é tudo que eu tenho.” Ela resmungou. “E isso não me ajuda.” Eu concordei. “Estive passando os últimos meses tentando aprender o que posso falar desse homem. Eu mesmo levei Wink para a cabana para ver se ela poderia conseguir qualquer coisa que eu mesmo não fui capaz.” “Eu não fui capaz de ver qualquer coisa que ele não viu.” Ela olhou culpada para Brooklyn. “E eu nem sequer vi o seu rosto. Apenas um indício de como ele pode parecer.” Eu a acariciei de volta. “Ela entende.” Eu disse suavemente. Brooklyn assentiu.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Nada que me aconteceu lá é do conhecimento comum.” Compartilhou Brooklyn. “Continue a compartilhar se você sente que precisa.” Eu apertei o quadril de Wink e ela olhou para mim. “Aquele homem...” Ela engoliu em seco. “Eu só tenho impressões dele. Sentimentos, o mesmo que Ian. Nós apenas somos capazes de saber o que você está dizendo sobre a aparência do homem. Você se importa se nós tocarmos em você?” “Perverso.” Nikolai disse. Brooklyn golpeou Nikolai no peito com a mão, depois se aproximou e colocou a mão para fora, esperando nós dois para tocá-la. Eu agarrei seu pulso enquanto Wink agarrou sua mão. “O que você vai ter que fazer é pensar sobre a memória.” Eu instruí. “Caso contrário, tudo o que aparecer a você, será o que você quer que aconteça primeiro. E isso pode levar anos.” Brooklyn bufou, mas fechou os olhos e concentrou-se. No começo eu só tinha pequenas imagens. Cavaleiros de dragão e seus companheiros eram inerentemente bons escudos. Eles podem esconder o que não queriam mostrar sem ativamente fazêlo. E era por isso que, no começo, eu só via poucas imagens. "Nikolai." Eu abri meus olhos. “Se você não se importa, você pode tocála? Eu preciso de seus escudos para nos permitir acessar o que ela está tentando nos mostrar.” “Agora está realmente ficando maluco.” Nikolai provocou. Minhas sobrancelhas se ergueram quando se levantou, mas ele não a tocou em lugar nenhum. Ele a envolveu em seus braços e enterrou seu rosto em seu pescoço. No momento em que sua pele estava tocando a dela, todas as paredes de Brooklyn caíram e seu mundo girou e fundiu ao nosso.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

*** Minha cabeça começou a doer enquanto meu corpo se tornava mais consciente da dor em que eu estava. No entanto, minha tentativa de usar o meu escudo funcionou e eu desapareci da vista apenas alguns momentos. Rolando para meus pés, apertei meus dentes contra a dor no meu braço e me movi para a porta, congelando quando um homem parou em minha frente, bloqueando minha saída. O homem era alto, de cabelos pretos escuros, uma cicatriz que percorria o comprimento de sua mandíbula, precisando barbear. Olhei para ele quase como se fosse um predador - um predador que não comeu o suficiente antes de sair para caçar. “Ela está por aqui em algum lugar.” O homem disse. “Você precisa se levantar e encontrá-la.” Isso foi direcionado para o meu irmão. Estúpido idiota. Fiquei feliz em vê-lo ainda se contorcendo de dor no chão, quase alegre de fato. “Sério?” Perguntou o homem. “Pra que eu te pago?” Josiah fez uma careta de dor e levantou os joelhos sob seu torso, antes de empurrar-se para seus calcanhares. “Mate-a.” Ele disse gravemente. “Foda-se, mate-a. Ela arruinou minha vida. Ela não merece viver.” Como diabos eu tinha arruinado sua vida? Eu dei um passo para trás e errei, batendo na pequena mesa ao meu lado.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Minha mão tentou automaticamente segurar a lâmpada de cair, mas era a que tinha sido quebrada na minha chegada, o que significa que gritei. Deixando a lâmpada cair ao chão, eu mancava, ligeiramente curvada, para o lado da sala, diretamente atrás de onde meu irmão tinha conseguido ficar em pé, embora lamentavelmente. Meu irmão olhou ao redor da sala freneticamente, quase como se estivesse esperando por mim para abatê-lo a qualquer segundo. E, tecnicamente, eu faria... se eu tivesse algo para usar. Eu não tinha certeza se poderia levantar algo neste instante. Em vez disso, eu me afundei na minha bunda, deixando minhas costas deslizarem contra a parede, até que minhas costas alcançaram o piso frio. “Ouça, Robert.” Josiah disse, com um ligeiro sibilo na voz. “Ela não vai embora. Não sabendo quem está aqui. Vamos começar o material bom. Ela vai mostrar-se quando ela vir o que estamos fazendo. Ela é enfermeira. Eles não fazem um juramento ou algo assim?” Eu apertei meus dentes e deixei minha cabeça cair nos joelhos, meu braço quebrado balançando inutilmente em meu lado. “Muito bem.” Disse o feio Robert. “Eu tenho minhas coisas aqui. Vou tirar o geis dele; você pode ver como fazer isso para a próxima vez.” Meus olhos se arregalaram em choque quando eles se aproximaram de Merrick e o pegaram pelos braços, meio arrastando, meio levando-o para a mesa da cozinha que estava a apenas alguns metros do meu rosto.

*** “Robert.” Eu digo. “O nome dele é Robert?” “Quem é Merrick?” Wink perguntou. Brooklyn enrijeceu e Nikolai acariciou sua bochecha.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Merrick é o homem que tentou me sequestrar.” Brooklyn ingeriu. “Esse pequeno trecho que você viu era realmente Robert, o homem que viu no parque tirando os geis fora de Merrick. O problema disso era que o geis estavam ligados à sua força vita.” “E ele morreu?” Wink perguntou confusa. Os olhos de Brooklyn passaram rapidamente para os meus uma vez, antes de voltar para Wink. “Não, Ian conseguiu salvá-lo.” “Então, onde ele está?” Wink perguntou. “Essa... é uma pergunta muito boa.” Keifer se juntou à festa. “Uma que eu adoraria saber a resposta.” Peguei um peso de papel da mesa de Keifer, jogando-o no meu lado, enquanto eu observava Keifer. Então meu mundo congelou, pela segunda vez em cinco minutos, deformado. E quando finalmente voltei nada era o mesmo.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 17

oh, my

DRAGON

Um homem sábio disse uma vez, 'Foda-se esta merda' e viveu feliz para sempre. -Os pensamentos secretos de Ian

Ian “Esta é a última vez que você vai a qualquer lugar sem um trio de guardas em sua bunda.” Informei sem rodeios. “Eu quase cometi um erro fatal hoje e eu sabia de antemão que deveria ter cuidado. Eu não sei o que me fez dizer sim, mas definitivamente tem algo a ver com a maneira como você empurrou sua vagina na minha cara, quando você me perguntou se poderia fazer a sessão.” Ela riu, rolando até que seu rosto ficou enterrado em meu braço. “Eu não me lembro disso ser um problema no momento.” Ela murmurou. Eu podia dizer que ela estava olhando para mim, seus olhos estudando meu rosto. “Você captou algo hoje enquanto estava no Keifer.” Assenti com a cabeça. “Eu fiz.” “O que foi?” Ela sussurrou. “Farrow.” “O que sobre Farrow?” Ela insistiu.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Engoli em seco.

oh, my

DRAGON

“Farrow não é tão bom.” Eu disse através de lábios ressecados. “O que eu vi hoje, se é verdade... poderá ser ruim.” Ela se sentou e eu podia sentir sua respiração em meu rosto. “O que você viu.” Ela perguntou novamente, me cutucando no peito e não dando espaço para discussão. Eu suspirei e puxei-a completamente em cima de mim, envolvendo meus braços em torno de suas costas e igualando minha respiração com a dela. Ela parecia tão bem contra meu peito. Tão bem. Nada faria o que eu estava prestes a dizer mais fácil, mas eu tinha que dizer isso. Tinha que tirar isso do meu peito. “Eu só vi o suficiente para realmente suspeitar.” Eu limpei minha garganta. “Mas se o que eu suspeito for verdade, então Keifer vai enlouquecer.” Ela me cutucou nas costelas e eu ri. Minha ereção, nunca diminui quando ela está perto de mim, empurro contra ela. Ela se mexe, mas não diz ou não faz nada enquanto espera que eu termine. Eu apertei seus quadris. “Farrow está vendendo segredos.” “Vendendo que tipo de segredos?” Ela rosnou. “Se você não me der toda a história, eu vou para a casa de Keifer, vou entrar e ir direto àquele peso de papel.” Eu rio com ela.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

"Você não tem que andar por lá. Eu peguei.” Digo a ela. “Está no bolso da minha calça.” Ela se foi tão rápido, que nem sequer tive tempo para segurá-la. Eu a ouvi arrastar-se ao redor do quarto escuro e tive pena dela e rolei, ligando a lâmpada ao lado da cama. Eu quase ri, quando a vi em suas mãos e joelhos enquanto procurava cegamente minhas calças. No momento em que a luz acendeu no quarto, ela disparou para minhas calças e puxou o peso de papel para fora, ofegando no momento em que tocou sua pele. Eu sabia o que ela estava vendo. Farrow, entrando no quarto. Pegando o peso de papel, enquanto tentava encontrar a chave da mesa de Keifer. Ele apanhou o último peso de papel, depois o colocou com um ruído alto. Quando ele o colocou para baixo, no entanto, ele acidentalmente bateu o copo de água que estava ao lado da mesa. Em vez da água fluir para fora do copo, fluiu para o meio. Farrow, em sua pressa para impedir que a água molhasse o papel, apressadamente rasgou sua camisa e empapou com a água, desalojando o frasco de canetas que estava na quina da mesa. E derramando não apenas as canetas, mas a chave que ele estava procurando. Uma vez que ele tinha a chave, ele abriu a mesa e começou a procurar arquivos. A coisa boa sobre isso, porém, era que ele sabia o que estava procurando. Sabia o que estava lá dentro. O que era bom e não era. Depois de tirar cinco arquivos, ele fechou a mesa de volta.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Pouco antes de conseguir limpar a mesa, ouviu Keifer caminhar rapidamente para a entrada do escritório. Ele apressadamente agarrou sua camisa, então correu o mais silenciosamente que pôde para o canto da sala e esperou. Keifer entrou, olhou para a escrivaninha e depois rugiu. “Blythe! Seu maldito gato esteve no meu escritório novamente!” Keifer gritou. Com a cabeça estudando a mesa com resignação, Farrow saiu da sala com os arquivos debaixo do braço e um desprezo cobrindo seu rosto. “Então você acha que ele está levando esses arquivos para alguém?” Ela perguntou, colocando o peso de papel em cima da mesa de cabeceira e subindo de volta na cama. Segurei as cobertas para o lado, pedindo-lhe que voltasse à posição anterior acariciando meu colo e esperando que ela seguisse minhas ordens. Ela fez isso sem brigar, andando pela cama de joelhos, antes de cobrir minhas coxas. “Eu não sei o que ele planeja fazer com os arquivos.” Eu admiti. “Eu posso adivinhar, porém, mas não vou saber com certeza o que ele planejou fazer com eles até que eu lhe pergunte.” Ela piscou. “Perguntar a ele.” Eu balancei a cabeça. “Farrow parece ser aquela criança que todo mundo mima. Qual é o problema com ele? Por que ele não é o mesmo padrão que todos os outros?” Wink perguntou, cruzando os braços sobre o peito. Eu sabia o que ela estava perguntando. Farrow não trabalha. Farrow não fez nenhum reconhecimento como o resto dos cavaleiros do dragão. Farrow não faz nada. Quando os outros faziam patrulhas, Farrow não era incluído na lista.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Farrow não é como os outros cavaleiros de dragão.”

“Por quê?” Ela perguntou breve, cansada de minhas respostas evasivas. “Farrow era um bebê. Ele não teve a mesma educação que Nikolai e Keifer tiveram.” Limpei minha garganta. “Nem você.” Wink apontou, correndo sua mão pelo meu peito. “Mas isso não transformou você em um idiota.” Eu ri. “Obrigado, baby.” Eu deixo minhas mãos rastejarem até o topo de suas coxas. “Farrow salvou minha vida.” “Por quê?" Ela perguntou. “Como?" Eu deixei meus olhos se moverem para os dela. “Eu estava em um lugar ruim.” Eu disse. “Eu estava constantemente bebendo até a morte quando Farrow me encontrou e então arrastou seu irmão de volta para mim. Keifer me obrigou a juntar minha merda.” Wink sorriu. “Ele parece ser o tipo que faz isso.” “Ele faz.” Eu concordei. “E assim, eu continuei a trabalhar com os cavaleiros de dragão, tentando pagar minha dívida.” “Você não queria estar aqui?” Ela perguntou curiosamente. “Às vezes, não. Prefiro viver minha vida. Esta vida - como um cavaleiro de dragão - é perigosa.” Comecei embrulhando as mãos ao redor do seu punho. “E o que eu mais odeio é que eu tenho que ficar longe de você. Seu tempo é roubado de mim e eu fodidamente não gosto disso.” Com esse pronunciamento, puxei seu cabelo para trás e expus seu pescoço à minha língua. “E eu não gosto de não poder ter isso quando quero.” Seus olhos se dilataram quando minhas palavras bateram nela, fazendome em casa em sua mente, enterrando no fundo de suas sinapses, deixando-me exatamente onde eu queria estar.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Eu fodidamente te amo, mulher.” Eu rosno, rolando até que ela estava debaixo de mim. “Eu te amo fodidamente para sempre. Você trouxe minha irmã de volta para mim. Você me fez parecer quase humano aos olhos dos outros cavaleiros de dragão. E você tem minhas costas. Não sei o que faria sem você.” Seus olhos se encheram de lágrimas. “Isso significa que você vai se casar comigo e tornar tudo legal aos olhos da lei?” Ela perguntou. Aproximando, coloquei minha mão em seu pescoço, envolvendo meus dedos ao redor de sua garganta, exatamente onde a tatuagem de acasalamento estava localizada. Ela seguiu o exemplo, colocando a mão no meu pescoço, diretamente sobre a minha tatuagem. Eu arranquei suas calcinhas por suas pernas, não me importando o mínimo que elas rasgaram na minha pressa para chegar até ela. “Foda-se.” Ela ofegou, suas pernas se separando automaticamente no momento em que estavam livres do tecido. Eu caí entre suas coxas esticadas, marcando meus quadris com os dela. O meu pau duro pela minha ereção apertou contra os lábios de seu sexo. “O que você acha de crianças?” Perguntei. Seus olhos se arregalaram. “Eu não estou pronta para as crianças.” Ela engoliu em seco. “Eu os quero... apenas não ainda.” Eu continuei a olhar para ela e ela engoliu em seco. “Eu não quero filhos ainda.” Ela disse novamente. Quanto mais eu a encarava, mais desconfortável ela ficava. Eu podia ler sua mente.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu sabia que era um fato que ela queria filhos. Eu podia ler os pensamentos enquanto eles flutuavam através de sua mente, como vários beijaflores tentando voar ao redor da pequena área de uma vez. “Wink.” Eu trouxe minha mão livre para cobrir seu rosto. “Qual é o problema?” “Podemos conversar sobre isso mais tarde?” Ela implorou, seus pensamentos chegando muito rápido agora para eu lê-los, antes do próximo vir. Estudei seu rosto, olhei em seus olhos e sua expressão desesperada e então acenei com a cabeça uma vez. “Sim, eu posso fazer isso.” Eu murmurei. “Mas um dia, vou fazer reverter esta vasectomia. Tudo que eu preciso é a sua decisão sobre o assunto.” Ela não tinha nada para responder.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 18

oh, my

DRAGON

Um dia sem café é como... só brincando. Eu não faço ideia. -Os pensamentos secretos de Wink

Wink Olhei para o teste de gravidez, vômito já começando a fazer o seu caminho de volta até o meu esôfago, mesmo depois de ter passado as últimas duas horas vomitando. Você precisa dizer a ele, Mace me castigou suavemente. Ele não vai ficar bravo. Eu gemi de frustração. Eu sei. Ele é bom demais para mim. Ele era também. Eu não o mereço. Um homem como Ian merecia o mundo e eu tinha arruinado o meu. Eu menti para ele hoje. O homem que tinha visto no parque. Eu o conhecia. Eu o conhecia bem.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


No sentido bíblico, também.

oh, my

DRAGON

Oh Deus. O bebê que eu estava carregando podia ser do Robert. Ou poderia ser do Ian. Eu sabia tal como eu sabia que independentemente do que estava acontecendo agora, que ia ser ruim. Eu dormi com o homem uma vez e apenas uma vez. Shane tinha me apresentado a ele em uma festa e eu instantaneamente encontrei uma conexão no homem. Ele era atraente, engraçado e um bom amigo de Shane. Eu o via no bar junto com Shane, bem como em outros lugares. Tinha sido a minha primeira noite casual e eu não estava segura depois, apenas que eu tinha feito. O sexo foi bom, claro. Nada como o que tinha com Ian, mas o homem não foi preguiçoso, também. Nós dois saímos, eu deixei o quarto do hotel e nunca o vira novamente. Até hoje. Oito semanas depois. Seis dos quais eu tinha estado com Ian. Eu era uma puta! “Você não é uma puta.” Ian disse, me assustando. Eu engasguei e me virei, perdendo a compra na privada e caindo de joelhos na frente dele. “Você está ficando doente.” Ele disse, curvando-se para poder me pegar, com um braço debaixo dos meus joelhos e o outro indo atrás das minhas costas. Comecei a chorar. “Você sabe?” Eu sussurrei abatida.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Sim.” Ele confirmou. "Eu sei que você estava grávida por um mês.” Minha boca se abriu. “O quê?" Ela ofegou. “Como? Eu nem sabia.” Ele olhou para mim. “Eu posso ver o DNA, querida.” Ele me disse gentilmente. “Seu DNA e o DNA do bebê são diferentes é fácil de ver.” Meus olhos se fecharam quando suas palavras derramaram sobre mim como um bálsamo calmante. “Eu tenho tentado descobrir como te dizer por uma semana.” Eu sussurrei meus olhos se abrindo para pegar os dele. “Você sabe por todo esse tempo e ainda não me chamou?” Ele alisou sua mão pelo meu cabelo que estava caindo desordenado de cima da minha cabeça. “Eu sabia que você estava grávida.” Ele hesitou. “Eu não lhe disse que sabia por que parecia que você ainda estava processando em sua cabeça.” Ele então sorriu. “Eu provavelmente teria deixado você me dizer, mas então você começou a perder peso porque você estava se preocupando com o que eu diria ou faria.” “Quem é você e o que você fez com Ian?” Eu o desafiei. Ele bufou e me colocou na cama, imediatamente curvando-se para o chão e pegando meus chinelos. “Eu tenho um problema no moinho e eu preciso ir verificar.” Ele deslizou em um flip-flop. “Você também pode vir comigo ou ir para o santuário com Brooklyn e Blythe.” Eu apertei meus lábios. “Quanto tempo você vai estar lá?” Eu perguntei. “Todo o dia, como há dois dias?”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Ele balançou sua cabeça. “Não que eu saiba. Deve ser um rápido entrar e sair. Algo está errado com a plaina13. Nada que eu possa consertar, no entanto. Vou ter que ligar para a empresa de reparações.” Olhei-o com desconfiança. “Você está muito despreocupado com isso...” Quatro horas mais tarde, eu estava girando meus polegares sobre o tamborete marrom estúpido em frente a Ian, que estava deitado de costas debaixo da maior máquina que eu já vi. Eu fiz xixi duas vezes, pesquisei três vezes a geladeira vazia e tinha dado ao menos dez voltas em torno da loja enorme. Agora, eu estava literalmente entediada e fora da minha mente. “Ian.” “O quê?” Ele resmungou, seus grandes músculos se esticando. “A que horas nos vamos embora?” Eu perguntei. Ele rosnou algo para mim que não consegui entender, mas a imagem mental veio alta e clara. Ele queria que eu o deixasse em paz. Abafando um sorriso, eu me levantei e comecei a andar para o quarto da frente, olhando para fora e pensando em dar uma volta. Então eu vi Mace. Ei, Ian. Ele grunhiu – e mesmo através da fala da mente - foi bastante divertido. O que você quer, demônio?

13

Plaina ou desbastador é uma ferramenta geralmente utilizada em carpintarias para nivelar e determinar a espessura das peças e para a sua fabricação.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu realmente ri dessa vez, enquanto assistia Mace trazer uma grande pá carregadeira enterrada na terra e cavar a grama, espalhando suas garras na grama macia, como um gato fazia quando amassava sua pele. O Mace pode me levar para o McDonald's? E por que ele a levaria num drive-through? Ele suspirou. Eu acho que não. Espere mais alguns minutos e eu o farei. A única pessoa que eu poderia culpar pelo próximo lapso de julgamento era eu. Eu escolhi sair pela porta, sem perceber que o perigo aguardava lá fora. Eu só tinha intenção de falar com Mace, no entanto, no momento em que eu pisei um pé fora da porta, algo fodido rompeu dentro de mim e tudo o que me fizeram, foi embora. Felizmente, ou infelizmente para mim, Mace veio comigo.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 19

oh, my

DRAGON

Ir para Target com Wink é tão divertido quanto ir a um bar com meu patrocinador AA14. -Os pensamentos secretos de Ian

Ian Eu senti aquilo no momento em que ela se foi. Um segundo ela estava de pé bem em frente à porta da entrada e no próximo ela não estava. Minha mente pareceu desaparecer, como se nunca tivesse existido. Eu tinha acabado de me pôr de pé, quando, de repente, não conseguia descobrir o que diabos estava fazendo lá embaixo em primeiro lugar. Meu corpo balançou e não demorou muito antes de estar de joelhos com a cabeça entre as mãos. Um barulho a minha direita me fez levantar a cabeça, meus olhos percebendo quem estava na entrada. “Olá?” Eu chamei. Um velho apareceu na porta do quarto grande em que eu estava e levou um momento para reconhecê-lo.

14

Alcoólicos anônimos

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Eldridge?” Eu perguntei confuso. "Eu pensei que você estava fora hoje." Minha mente, que apenas momentos atrás estava clara, estava agora confusa e fofa como se algo tivesse nublado meu cérebro. Álcool ou algo assim. O Sr. Eldridge olhou pra mim, como se eu tivesse dito algo engraçado. “Você já está esquecendo?” Ele perguntou. “Esquecendo o quê?” “Esquecendo o que nunca deveria ser esquecido.” Então, exatamente assim, ele foi embora como se nunca esteve lá em primeiro lugar. “Maldito velho maluco.” Eu murmurei, empurrando-me até meus pés. Meu corpo começou a balançar, mas enrijeci minha espinha e coloquei um pé na frente do outro, indo para o banheiro. Exceto que o banheiro não era onde deveria ser. O que eu pensei que era o banheiro tinha se transformado em uma cozinha de merda e o que costumava ser um velho armário de armazenamento, podia dizer que era agora o banheiro. “O que diabos está acontecendo?” Eu gritei, olhando ao redor do espaço. Eu nunca tinha visto isso antes. Eu estava no lugar certo? Quando ninguém respondeu à minha pergunta, eu fiz o meu caminho para o banheiro e imediatamente me dirigi para a pia, liguei e, em seguida, coloquei a mão sob a torneira para recolher água. No momento em que a água fria tocou meu rosto, senti algo mudar. Algo que eu sabia que tinha esquecido. As teias de aranha desapareceram e um flash suave de cabelo louro avermelhado passou por meu cérebro, antes que isso fosse embora como se nunca tivesse vindo.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu olhei pra cima, olhando para os meus olhos no espelho e instantaneamente vacilei. Meus olhos tinham linhas que não deviam estar lá. Meu rosto tinha pelos de merda! Eu tinha uma barba maldita! Então meus olhos se iluminaram na... Tatuagem? ...no meu pescoço. Desde quando eu fiz uma tatuagem? “Ian?” Alguém, uma mulher, chamou do outro quarto. Minha mão descansou sobre a pequena impressão no meu pescoço, eu girei e olhei para minha irmã. Minha irmã... Minha irmã mais velha. Ela deve estar vinte anos mais velha, mas eu sabia que era ela. Eu reconheceria seu rosto bonito e olhos lindos em qualquer lugar. “Posso ajudar?” Eu agia como se não a conhecesse, mas eu sabia que ela sabia que era eu. “Por que você está falando comigo desse jeito?” Ela perguntou. “Foi você que me disse para te encontrar aqui. Pela minha vida, não consigo descobrir o porquê, embora. Não te vejo desde os 15 anos. Por que eu saberia onde está?” “Que dia é?” Eu perguntei a ela. Ela apertou os lábios. “Umm...” Ela hesitou. “Eu não faço ideia.” Meus olhos foram ao redor do escritório, à procura de um calendário de algum tipo, como os que o velho Eldridge usava para pendurar na parede, mas não encontrei uma maldita coisa na parede, apenas uma única foto. E o que eu vi naquela foto fez meu coração parar. Minha irmã olhou pra mim.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Eu acho que estamos perdendo alguma coisa aqui.” Ela olhou para a foto, seu ombro esfregando meu ombro. “Essa é...” Eu me esforcei para vir com um nome para a mulher enrolada em torno de mim na imagem e não pude. “Eu não sei. Mas ela é minha. Isso eu posso dizer.” “Então, onde ela está?” Minha irmã respondeu. Eu balancei a cabeça, incapaz de encontrar uma resposta plausível. “Estou fodidamente perdido e não sei onde procurar, nem o que fazer.” Foi quando todo o maldito edifício abalou e corri para fora, justo a tempo de ver o maldito estacionamento do moinho, encher-se de dragões. Eu olhei para o homem grande, de cabeça escura, me perguntando o que diabos fiz agora. Minha irmã, que não era uma pessoa para voltar atrás em uma luta, agarrou a minha mão. Não importava que só agora a estivesse vendo depois de anos e anos separados. Ela sabia que eu iria protegê-la, tão facilmente como eu sabia que se chegasse a uma briga, ela estaria ao meu lado em todo o caminho. Mas o homem que agora desmontava o seu dragão, não significava mal para nós. Havia algo nele, porém, que estava me chamando. Não de uma forma estranha, também. Era algo que parecia certo. “Quem é você?” Perguntei a ele. Ele olhou para mim. “Você não me conhece?” Ele perguntou. Eu balancei a cabeça.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


“Não.”

oh, my

DRAGON

“Eu também não o conheço.” Admitiu. Minhas sobrancelhas se ergueram. “Mas algo nos trouxe aqui, então estamos aqui.” Ele continuou. “Agora precisamos descobrir por quê.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 20

oh, my

DRAGON

Apesar de ser uma dor na bunda, você tem que admitir que eu trago muito para a mesa. -Texto de Wink para Ian

Ian Foram necessários dois dias para descobrir o porquê. As 48 horas inteiras haviam sido angustiantes, para dizer o mínimo. Termos ficado na propriedade do moinho foi o nosso maior erro. A, porque quando estávamos no terreno do moinho, isso também significava que estávamos separados do mundo. Nenhuma cobertura de telefone celular. Sem telefones. Nenhuma televisão. O velho Eldridge não acreditava em comodidades modernas. Quando vinha trabalhar, esperava estar no trabalho. Também não havia afastamento do trabalho. Nem mesmo chamadas de emergência. Se precisarem de nós, mandarão um carro. Se eles não mandarem, então eles não precisam de nós. B, porque algo estava nos drenando. Algo estava fazendo isso e estávamos fracos, todos nós, mas uns poucos estavam literalmente muito fracos para se moverem. Eu estava ficando cada vez mais doente desde então.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Não tinha começado assim, mas quando as quarenta e oito horas se passaram, eu estava ficando letárgico e mal podia me levantar. “Precisamos levá-lo a um médico.” Alguém disse, com um grosso sotaque cajun. Meus olhos seguiram o som daquela voz e eu olhei para o outro lado do apartamento transformado num escritório, no homem que disse isso. Jean Luc. Eu não o conhecia. Inferno, eu não conhecia nenhum desses homens. Mas nosso laço, um que eu sabia que compartilhávamos, pulsava dentro de mim. Eu tinha algum tipo de conexão com eles e isso estava me impedindo de chutá-los todo o inferno fora do meu moinho. Especialmente porque eles pareciam tão confusos quanto eu estava, sobre onde deveriam estar. Era como se os últimos dez anos de nossas vidas tivessem sido apagados. Poof, foi como um estalar dos dedos. “Não vamos a lugar algum.” Keifer disse. “Há algo aqui que nos fodeu no momento em que entramos no estacionamento e vamos encontrar isso. Você sabe e eu sei disso.” O grande homem estava sentado no sofá na minha frente, sua cabeça pendurada frouxamente entre seus braços, que estavam descansando em seus joelhos. Seus olhos estavam no chão e era mais do que óbvio, mesmo por meus olhos doentes, que algo estava errado com ele. Ele não estava, no entanto, no meu nível ainda. Nem no nível de seu irmão, que estava na poltrona diretamente próxima a minha.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Ouça Keifer.” Derek disse, outro dos homens que apareceram. “Você sabe, assim como eu, que algo mais está em jogo aqui do que nós dois estamos percebendo. Precisamos sair deste lugar e ir para sua loja ou algo assim.” “Estou bem.” Eu me sentei lentamente e olhei ao redor da sala. “Não, você não está.” Keifer respondeu. “Mas podemos concordar em discordar.” Eu engoli e me levantei, uma onda de náusea formando sobre minha barriga. Eu não tinha comido em bem mais de quarenta horas, nem tinha bebido nada. Provavelmente isso era tudo o que estava errado comigo, mas a ideia de comer ou beber qualquer coisa era o suficiente para fazer meu estômago se levantar. “Eu vou lá fora um pouco.” Eu grunhi, empurrando através da porta. No momento em que pisei fora, a sensação em minha barriga piorou. Muito pior, que de fato, eu quase me virei e voltei para a cadeira. A única coisa que me moveu pra frente, neste momento, foi pura força de vontade. Algo estava errado. Toda vez que eu fechava meus olhos, eu via a loira avermelhado da foto. Via flashes de memórias que estavam literalmente me fazendo desejar algo que não tinha ideia de como encontrar. “Ian?” Uma voz suave chamou. Virei a esquina e encontrei minha irmã ali, encostada no prédio. “Ei, Buttercup.15” Eu chamei roucamente. “O que você está fazendo aqui fora sozinha?”

15

É um tipo de flor, Botão-de-ouro.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Ela sorriu tristemente pra mim.

oh, my

DRAGON

“Estou confusa.” Ela sussurrou. Eu me inclinei contra o lado de metal do moinho e olhei pra ela. Ela cresceu bonita. Toda vez que eu olhava pra ela, meu coração apertava. Ela parecia exatamente como nossa mãe costumava ser. “Confusa sobre o quê?” Eu questionei. Voltou-se para olhar a cerca de ligação que separava a propriedade do moinho do campo de milho, no outro lado da cerca. “Por que você saiu?” Ela sussurrou. “Por que você está de volta? Por que você me deixou pensar que você estava morto todo esse tempo? Você mandou um policial dizer a meus pais adotivos que você morreu.” Fechei os olhos. “Eu sabia que você não estava morto, você sabe.” Ela pegou uma pedra de cascalho ao lado de suas coxas, que estavam em linha reta na frente dela e jogou-a na cerca. Aquilo atingiu o metal com um ping suave e ela fez isso de novo. “Eu queria que você tivesse o que eu não podia ter.” Eu disse. “Havia alguém que queria você. Eu não. Quando eles disseram que encontraram uma casa para você, eu estava feliz. Eu teria matado você e nós dois sabemos disso.” Ela pegou outra pedra e meus olhos se focaram no bico de drenagem que estava diretamente ao lado do meu pé. “Eu tive uma vida boa.” Ela disse. “Eles pagaram pela minha faculdade. E ainda estão pagando pelo meu mestrado.” Mattie estava na escola novamente, desta vez para obter seu mestrado. Eu estava tão fodidamente orgulhoso dela e tudo o que ela realizou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu bati no bico de drenagem com minha bota e pisquei quando algo que parecia um pé de corvo caiu fora dele. “Eu sei que estão, porque eu estou mandando dinheiro para seus pais adotivos.” Admiti. “Eu a seguia à escola, às vezes, apenas para ter certeza que você estava feliz. Eu fui à sua graduação – escola, associados e seu bacharelado. Fui ao seu baile e vi você andar pelo palco com seu namorado do momento.” “Eu sei disso também.” Ela disse, pegando o pé de corvo e segurando-o entre dois dedos comprimidos. “Eu sei que tenho mais perguntas para você, mas meu cérebro parece confuso.” Ela se inclinou para pegar a coisa negra que tinha caído do bico. “O que diabos é isso?” Eu peguei a coisa e as cartas começaram a girar em minha mente. Inconscientemente, minha mão apertou a pequena bugiganga e a coisa frágil estalou, rachando completamente pela metade. Então, sem que eu fizesse uma maldita coisa, uma luz rosa em trajetória começou a filtrar pelo ar, como uma trilha de algum tipo. E então mais coisas começaram a cair na minha cabeça. Um sentido de urgência. Pânico. Dor. Medo. Todas as coisas ruins que eu nunca quis experimentar por mim mesmo, percorreram todas de uma vez. E eu explodi.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 21

oh, my

DRAGON

Por que há uma configuração '9' na torradeira? Quem gosta de sua torrada carbonizada? -Texto de Wink para Ian

Wink Eu soube o momento em que ele percebeu tudo. No mesmo instante em que percebeu que eu tinha ido embora, ido por algum tempo. Foram as piores quarenta e oito horas da minha vida e eu tinha certeza de que, se fizesse isso pela próxima hora, então eu viveria. Mas a próxima hora provavelmente ia me matar. Nunca duvidei que Ian percebesse o que estava acontecendo. Eu nunca pensei que ele não seria capaz de vencer Robert, no que fez para mantê-lo no escuro. Eu tinha acordado acorrentada em uma cama, felizmente ainda totalmente vestida, com Robert andando pela sala atrás de mim. “O que você estava fazendo lá?” Robert perguntou novamente. Eu estava balançando a cabeça em confusão. “Eu não sei do que você está falando, Robert. Eu estava onde era suposto estar.” “Isto não era suposto ser assim. Eu deveria tomar o curador, de acordo com os arquivos. Ele é o elo fraco. Uma vez que o curador se for, tudo vai de

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

acordo com o plano. Sem ninguém para curar os ferimentos, todos morrem. Nenhum coração é igual à vida. Nenhuma vida pode existir se o curador se for. Você não deveria estar lá.” Robert continuava a andar. Ele tinha algum tipo de pé na mão. Um pé de corvo ou algo assim. Eu não poderia realmente dizer de onde estava, de costas na cama. Eu tinha que fazer xixi como um cavalo de corrida e eu sabia que, a qualquer momento, eu ia perder a batalha com a minha bexiga. Fazia horas. “Robert, eu tenho que fazer xixi.” Eu disse. “Eu preciso que você me desamarre para que eu possa ir ao banheiro.” Ele olhou para mim com aborrecimento. “Há um lençol à prova de água na cama.” Ele olhou em volta para a cabana de um quarto, a mesma que Ian tinha comprado depois que Brooklyn foi encontrada após seu sequestro. “Robert, por favor?” “Não.” Ele recusou. Eu não podia acreditar nas bolas que Robert tinha. Ele confiava em seu feitiço, ou o que quer que tenha feito, tanto que nunca sequer lhe ocorreu que Ian iria sair de tudo o que foi colocado debaixo dele. Ele é um estúpido. A voz de Ian, de volta em minha mente, me fez respirar profundamente pela primeira vez em dois dias inteiros. Onde diabos você estava? O grito não podia ajudar.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu literalmente estava a ponto de quebrar e a única coisa que me fez manter a calma, foi o fato de que eu tinha outra vida para pensar ao lado da minha. Uma vida que eu podia sentir perder sua luta com cada segundo que passava. Meu corpo estava fechando. Quanto mais eu estava longe de Ian, mais energia deixava meu corpo. Estou indo. Espera, eu estou indo. A única coisa que salvou o bebê, neste momento, foi o fato de que estávamos perto do Coração, o mesmo que Ian usou para ajudar a salvar os outros, não muito tempo atrás. Vinte minutos se passaram e eu estava apenas decidindo que realmente teria que fazer xixi em mim mesma, quando senti a mudança repentina. Era sutil, sim, mas eu sentia, no entanto. No começo não tinha certeza do que era, mas quanto mais permanecia ali, mais me levava a perceber, que alguém estava na sala comigo. Um homem. Nikolai. O toque de sua mão contra a minha me fez fechar os olhos automaticamente e tentar ler os traços de DNA que ele havia deixado na minha pele, quando ele me tocou. Eu abri meus olhos e olhei para Robert, que ainda estava andando pelo quarto. “Robert, por favor.” Implorei. “Eu não quero fazer xixi em mim mesma. Por favor.” Ele olhou pra mim. “Por favor.” Insisti.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Ele suspirou e caminhou em minha direção.

oh, my

DRAGON

“Eu vou desamarrar você da cama, mas você vai deixar as cordas amarradas ao seu pulso. Não haverá absolutamente nenhuma brincadeira. Se eu mesmo pensar que alguma coisa está errada, eu vou esmagar.” Provou seu ponto, mostrando o pé que ele estava segurando desde que cheguei aqui e dando-lhe um pequeno tremor. No momento em que ele o sacudiu, meu corpo inteiro convulsionou como se eu tivesse sido eletrocutada. Olhei para o pé estúpido e percebi então, porque ele estava segurandoo e nunca o tinha soltado, nessas quarenta e oito horas. Estava amarrado a mim. Como uma boneca de vodu. "Você me entende?" Ele perguntou maliciosamente. Eu acenei com a cabeça, não querendo que ele estivesse mais perto do que já estava. O homem me assustava. Ele era um maluco. Como eu pude ter dormido com esse homem, eu não sabia. Embora eu não tivesse contado a Ian esse pequeno bocado. Eu não tinha sido capaz de trabalhar minha coragem. Ele foi tão compreensivo ao saber sobre a criança que não era dele. Se ele tivesse percebido exatamente quem era o homem que me deixara grávida, então ele teria tido um ataque de merda. Eu ainda não podia acreditar na minha fodida sorte. Como você pôde ser tão estúpida? Como você pode ter feito isso com você e com Ian? Você condenou a si mesma e seu bebê! As palavras na minha cabeça não iam parar e estavam chegando ao ponto em que se não tivesse cuidado, Ian iria ouvir todos os pensamentos errantes que eu tinha.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Cale-se! Eu bati em mim mesma. Eu sei que preciso. Mas ele não precisa saber agora. Não quando nós passamos as últimas 48 horas separados e ele está tentando descobrir como no inferno vai me tirar desta. Algo está errado. A voz tensa de Ian encheu minha mente. O que é isso? Ele está me desamarrando e me deixando ir ao banheiro. Ele tem um pé de algum tipo em sua mão, que de alguma forma, controla todas as minhas ações se ele quiser... Parecido com uma boneca de vodu. O que quer que ele faça com o pé, acontece comigo. No momento em que eu sair da mão, ou fizer algo que ele não gosta, ele pode me machucar. Muito. A maldição de Ian foi alta na primeira linha da minha mente, mas eu não deixei que isso me dissuadisse. Eu estaria partindo. Eu não me importava se ele me quebraria, no momento em que ele percebesse que eu tinha ido embora. De qualquer forma, não importava. Se eu não chegasse ao lado de Ian logo, eu morreria. Isso era o que eu tinha lido no livro que ele tinha tão gentilmente mostrado pra mim. O livro que foi escrito pelo rei anterior, para seus filhos, que um dia encontrariam seus companheiros escolhidos. A fêmea é alimentada pela conexão do macho com o dragão. Os dois companheiros terão que estar sempre dentro da vizinhança do outro, ou eles começam a ficar fracos e, eventualmente, morrem, se a separação for demasiado longa. Nunca fique separado por mais de vinte e quatro horas. Confie em mim, não vai embora. Eu sei. Eram essas, palavra por palavra, do livro. Essas foram as palavras que repetiam em minha mente todo o tempo em que tínhamos estado separados. Quanto mais estivemos separados, mais fraca eu ficava. Eu nunca teria a chance de deixar Ian. Mesmo se eu quisesse, o que eu não quero. Estávamos destinados a estar juntos. Juntos e seria para o resto de nossas vidas... Ou nós estaríamos mortos. O que era uma noção assustadora. Ainda estávamos em Dallas. A loja de Ian estava em Dallas. Nós estávamos na mesma fodida cidade!

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Deve ser assim tão ruim?

oh, my

DRAGON

Sim. A clara compreensão do assunto por Mace, encheu minha cabeça. Porque se você não está junto, então o vínculo não é tão forte como ele precisa ser. O que você quer dizer? Eu perguntei a ele, congelando na pia, onde tinha começado lenta e metodicamente a lavar minhas mãos. O ponto inteiro dos companheiros destinados é tê-los se alimentando um do outro. Para torná-los mais fortes quando eles estão juntos. Eles são destinados a cavalgar em batalha juntos, não separados. Minhas sobrancelhas se ergueram. Isso é o oposto total do que testemunhei entre todos os pares acasalados até agora. Keifer, Nikolai e Ian nunca permitiriam que suas esposas cavalgassem em batalha com eles. A maldição de Mace me fez congelar. E eles morrerão, se a ameaça for grande o suficiente. Minhas sobrancelhas se ergueram Explique. Story e Declan. Eles são formidáveis por conta própria, mas juntos... Eles são imparáveis. Cada um e cada cavaleiro de dragão e seu companheiro – se encontrarem seu companheiro – podem ter algo similar a isso. Há muitos poucos casais pareados deixados neste mundo e o único par acasalados que temos em nosso santuário é Story e Declan. Como você sabe tanto sobre isso? Eu perguntei. A tristeza encheu a mente de Mace. Mas antes que eu pudesse ler mais, fechou seus pensamentos viciosamente. Tão rápido que literalmente machucou meu cérebro ao sentir. Você foi acasalado? Eu perguntei suavemente, meu coração quebrando por ele.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu fui. O tom aristocrático formal e frio de sua voz me fez estremecer. Ele só assumia esse tom quando estava extremamente chateado. E eu não o tinha ouvido escapar no modo formal em nenhum momento, desde que estamos cativos. Mas por sua companheira... Por sua companheira ele tinha e foi devastador. Eu debati se deveria fazer a minha próxima pergunta, mas ele me bateu. Daya foi tirada de mim há dezesseis anos, onze meses e vinte e nove dias atrás. Fechei os olhos. Como você ainda está vivo? Os dragões são diferentes dos cavaleiros de dragão. Onde os cavaleiros crescem fracos sem seus companheiros, dragões crescem mais fortes. Nós compartilhamos uma única força de vida e quando um cai fora dessa força, o dragão restante obtém a totalidade da força que compartilhavam. É quase como se o companheiro que partiu empurrasse sua parte a seu companheiro, para lhe dar uma chance de luta sem ele. Mace explicou. Oh Deus. Isso era terrível. Absolutamente terrível. Sinto muito, Mace. Nada que você possa fazer, pequena. É meu fardo suportar. Estou apenas dizendo para você entender a dinâmica do acasalamento. Se vocês trabalharem em conjunto, em vez de separadamente, a vida será muito diferente para todos os pares acasalados. Eu levei suas palavras para o coração, quando finalmente terminei de lavar minhas mãos. Uma vez que estavam limpas do lixo e da sujeira, eu usei o banheiro e então lavei novamente minhas mãos. No momento em que tinha terminado, me assustei quando vi Nikolai em pé na frente do chuveiro.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Minha boca se abriu ao vê-lo parado ali.

oh, my

DRAGON

Ele levantou a mão em uma ordem silenciosa para ficar quieta, apontou para o assento fechado do vaso sanitário e depois balbuciou "senta." Então eu fiz e ele desapareceu antes que eu pudesse pensar em algo para dizer. Ele tinha me visto fazer xixi? Ele não assistiu você fazer xixi, Wink. A voz divertida de Ian encheu meus ouvidos. Ele, no entanto, instruiu-a a ficar. Ele vai tecer uma ilusão que deve me permitir entrar e pegar aquela coisa que ele está usando para controlar você. Quando eu a tiver, ele nos dará tempo suficiente para sair. Mace está amarrado no... Eu o tenho. Ele está a salvo. Respirando um suspiro de alívio, tomei uma respiração profunda de ar, quando de repente eu não estava onde deveria estar, mas em vez disso, estava de volta na cama amarrada, mas eu não me sentia amarrada. Ainda me sentia como se estivesse sentada no banheiro fechado. Começando a entrar em pânico, levantei um dos meus braços e fiquei olhando, enquanto ele se movia. Então, de repente, eu estava de volta ao meu corpo. “Desculpe.” Nikolai sussurrou através dos meus pensamentos. “Leva algum tempo para obter o controle das ilusões quando estou cansado.” Então, eu estava sentada no assento do vaso sanitário, esperando o sinal que deveria ter, me dizendo que era seguro fazer minha fuga. Não demorou nem um minuto antes que meu sinal se tornasse claro. Na forma do homem de um e noventa e dois de altura, musculoso, que era meu companheiro. Meu companheiro muito chateado.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

No momento em que ele entrou no banheiro, eu estava em seus braços, minhas pernas enroladas ao redor de sua cintura, com minhas mãos em volta do seu pescoço. Ele também não nos deu a chance de nos reconectar. No momento em que eu estava firmemente no lugar, ele se levantou de volta e imediatamente começou a sair pela porta. Mace esperava por nós, não parecendo tão ruim com o desgaste. Ian caminhou com passos rápidos, direto para Mace, praticamente me jogando em suas costas quando eu o segurei por minha querida vida. No momento em que ele estava situado atrás de mim, estávamos no ar, Mace bombeando suas grandes e escarpadas asas e levando-nos longe, longe daquele lugar de merda. Ian enterrou seu rosto no meu pescoço, enquanto eu apertava seus braços. Minhas unhas estavam cavando na pele de seus braços, mas ele não parecia se importar e eu não podia me impedir de fazê-lo. Agora que eu estava segura de novo, tudo o que tinha acontecido nas últimas quarenta e oito horas começaram a me dominar. Era tudo demais e eu estava prestes a perdê-lo. Completamente. Nós estávamos no céu por menos de três minutos, quando eu senti Ian tenso atrás de mim, fazendo-me voltar para olhar pra ele. E o que eu vi por cima do meu ombro, me teve quase caindo do céu abandonado de Deus. “Shane!” Eu gritei. “Que merda aconteceu?!” “Shane?” Ian ecoou. “Seu nome não é Shane. Seu nome é Merrick Brown.” E foi aí que tudo começou a cair no lugar.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 22

oh, my

DRAGON

Eu fiz isso de deitar na cama, para sentar-se ao lado da cama. Não estou parando agora. -Os pensamentos secretos de Ian

Ian Eu estava olhando para Shane – ou Merrick Brown – como se ele fosse um inseto prestes a ser esmagado pela minha bota. Embora, se eu tivesse minha escolha, eu estaria esmagando ele. Lentamente. Com minhas mãos. Deus, eu poderia alegremente rasgá-lo distante, pedaço por pedaço, até que ele fosse nada, mas uma pilha de corpo contraído em pedaços. Keifer finalmente se levantou, colocando uma Blythe cansada, na cadeira que ele tinha ocupado anteriormente e apontou para Merrick. “É hora de você começar a explicar.” Keifer rosnou. Shane olhou para Wink em desculpas e depois se virou para Keifer. “Minha vida antes de vocês era normal. Conheci Mattie e Wink. Nós nos tornamos bons amigos e então, nós vivemos nossas vidas. Até que eu fiz vinte e um, e isso acabou.” Merrick suspirou. “Começou antes de eu ter vinte e um anos, na realidade. Cães começaram a aparecer aleatoriamente em minha casa. Gatos. Pássaros e esquilos. Então, enquanto estava no bosque, algo aconteceu comigo e eu era de repente... mais.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Você encontrou seus poderes.” Nikolai adivinhou.

Os olhos de Merrick passaram rapidamente para o homem grande, que estava segurando protetoramente sua companheira grávida na curva dos braços dele. Uma vez que ele pegou o homem grande, ele assentiu, então moveu seu olhar de volta para Keifer. “Certo. Encontrei meus poderes na floresta. A cerca de trinta metros daquela cabana.” Minhas sobrancelhas subiram, surpresa me enchendo. Aquela cabana estava se tornando cada vez mais interessante a cada hora. “Continue.” Keifer disse, com uma irritação mal escondida. Merrick fez uma careta. “Meu dragão veio, mas foi a um preço.” “Que tipo de preço?” Jean Luc perguntou desta vez. Meus lábios se contraíram ao vê-lo. Ele estava sentado, desajeitadamente, ao lado de Mattie, tomando cuidado para não tocá-la. Seu corpo inteiro estava duro e parecia desconfortável como o inferno. Ele estava tão perto quanto podia chegar dela, sem realmente tocá-la. E isso me fez pensar... Por que ele estava tentando tanto? Ele estava com medo do que aconteceria se um vínculo se mostrasse? Mas então as palavras de Merrick capturaram minha atenção mais uma vez. “Meu dragão, Sascha, já era propriedade de alguém. No momento em que o vínculo surgiu, a propriedade – ou o cumprimento forçado por parte de seu dono – estava quebrada e ele era meu.” Merrick olhou para baixo. “Sascha me odiava. Odiava-me com uma paixão... e me levou quase dez anos tentando ganhar sua confiança, antes que ele finalmente compreendesse os benefícios de me ter como seu cavaleiro de dragão.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Mas...?” Derek, o conselheiro de Keifer e outro cavaleiro de dragão, perguntou. “Mas, o que eu não sabia, na época, era que a propriedade não estava completamente dissolvida. Apesar de Sascha pensar que estava, não estava. Robert tinha acabado de comprar tempo, até que ele precisasse de nós dois novamente.” Ele baixou a cabeça em suas mãos, parecendo derrotado. “O momento veio no ano passado e foi aí que eu acordei e percebi que não tinha outra escolha, senão fazer o seu lance. Ele plantou algo dentro de mim que me forçava a fazer sua vontade.” “O geis.” Eu forneci para os outros. Merrick olhou para mim e acenou com a cabeça agradecido, seus olhos esquivando o olhar quente de Wink, antes que ele pudesse realmente ler a raiva escrita por toda parte nela. “O geis.” Ele confirmou. “Eu não tive escolha. Tudo o que eu fiz foi à força e se eu não cumprisse, minha irmã ou meus amigos se tornariam alvos." Ele deu um olhar aguçado para Wink. “Nós nunca fomos ameaçados, nenhuma vez.” Wink respondeu. “E desde quando você tem uma irmã?” “Ele encontrou minha irmã – que eu não via desde que fomos separados em lares adotivos – e pensei que ela faria como os outros.” Merrick franziu o cenho. “Ele a torturou e seu companheiro, mas os geis me mantinham de fazer alguma coisa sobre isso. E eu passei o último mês, tentando consertar novamente, tudo que eu fodi. Encontrei o dragão do companheiro de minha irmã, também. Mas...” Ele hesitou. “Pode um de vocês fechar esta sala? O que tenho a dizer não pode sair daqui.” Olhou pela janela nervosamente. Derek acenou com a mão e minhas orelhas estalaram. “Feito.” Ele disse. “Continue.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Merrick se levantou e caminhou até a janela, olhando para o gramado. Todos os dragões estavam lá fora. Cada um deles, que fazia parte do santuário, estava no gramado de trás. Era definitivamente uma visão para ver. Quando ele se encheu do que estava olhando, ele se virou para olhar para a sala como um todo. “Ele tem mais dragões. Pelo menos vinte deles.” Aquela declaração caiu como um balão de chumbo na pequena sala e as mulheres arquejaram. “Porra, merda.” Resmungou Keifer. “Droga.” Merrick acenou com a cabeça. “E eu acho...” Ele hesitou. “Eu acho que um dos dragões é o par acasalado a outro de seus dragões.” Meu coração começou a bater, quando me lembrei da conversa que eu ouvi antes entre Mace e Wink. Wink enrijeceu ao meu lado e seus olhos se encontraram com os meus, o medo os nublando. Wink se levantou, mas não saiu do meu lado. “É Daya, não é?” Merrick olhou pra cima, seus olhos se conectando com os de Wink pela primeira vez, desde que ele chegou ao nosso lado no início do dia. “Sim.” “Mas ela morreu; Mace disse isso!” Wink exclamou, confusa. “Ela está. Quase. Ela está tão perto quanto pode estar, sem estar realmente morta. Uma pilha de ossos e carne, sem qualquer vontade de levantar a cabeça ou tentar comer.” Confirmou Merrick.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Então, como ela ainda está viva?” Brooklyn perguntou. “Ele a mantém viva, como fez comigo.”

A cabeça de Wink balançou ao redor e seus olhos encontraram os meus. “Se ele a soltar... se ele encontrar uma maneira de tirá-la... você pode salvá-la?” Abri a boca e depois a fechei. “Eu não sei.” Eu admiti. “Eu só trabalhei em um corpo humano antes.” Seus olhos imploravam para mim. “Mas você vai tentar?” Eu balancei a cabeça lentamente. “Vou tentar.” Ela respirou um suspiro de alívio e retomou seu assento. “Qual é a agenda dele?” Blythe perguntou. “O que ele está fazendo? O que ele está tentando conseguir escravizando dragões?” Merrick sacudiu a cabeça. “Eu nunca fui capaz de descobrir o porquê. Tudo o que sei é o que ele me faz fazer e isso foi para ajudar os Puristas. Ele não é um... mas ele é alguma coisa.” Ele fez uma pausa, parecendo rasgado no que ele estava prestes a dizer. “E eu vi Farrow entrar na área cinco vezes, durante as últimas seis semanas.” Eu endureci. Keifer também. “E ele fez contato com Robert?” Keifer perguntou cuidadosamente. Merrick sacudiu a cabeça. Antes que eu pudesse detê-la, Wink se levantou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Ele estava em seu escritório.” Ela disse. “Ele examinou seus arquivos. Pegou alguns e depois saiu quando você apareceu, pouco tempo depois que ele começou a olhar.” Fechei os olhos, quando Keifer virou seu olhar irritado para mim. “Ele o que?”

*** Eu andei atrás de Keifer, certo que se eu não o fizesse, provavelmente ele mataria seu irmão antes de nós adquirirmos algumas informações dele. “Espere Keifer.” Eu agarrei seu ombro. “Você precisa se acalmar. Se você entrar lá todo quente e nervoso, ele vai se fechar antes que você consiga alguma coisa dele.” Keifer me deu um sorriso maligno. “É por isso que eu trouxe Jean Luc.” Ele apontou para o outro homem que estava caminhando ao meu lado. Eu suspirei e peguei o ritmo, determinado a chegar a Farrow antes de Keifer. Apesar do que ele pensava, Keifer não ficaria feliz se não tivesse a história completa antes de matá-lo e eu não duvidava, por um minuto, que ele não iria matá-lo. Farrow pode ser seu irmão, mas Keifer era o rei. Ele tinha o bem-estar de todos em suas mãos. O sacrifício de um, mesmo que fosse seu irmão, era melhor para o seu povo. Deixei-o ir e levantei minhas mãos, quando ele continuou a olhar pra mim com expectativa. “Apenas não venha chorando pra mim amanhã quando você se sentir mal.” Sua risada fez meu estômago doer.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Sim, era duvidoso que ele viesse a mim.

oh, my

DRAGON

“O que há com esse olhar?” Keifer parou e olhou pra mim. Minhas sobrancelhas levantaram-se, surpreso que ele mesmo notou uma mudança de expressão em meu rosto. “Nada. Vamos.” Eu resmunguei, começando a procissão das pessoas pra frente uma vez mais. Nikolai, Derek, Jean Luc, Keifer e eu estávamos todos a caminho de Farrow. Farrow vivia no apartamento de sua antiga namorada e me ocorreu, como ele estava vivendo lá? Os apartamentos custam dinheiro e Farrow não estava trabalhando. Na verdade, ele nunca trabalhou. “Como ele se deu ao luxo de conseguir este lugar?” Perguntei ao grupo como um todo. “Eu olhei o aluguel de Wink quando ficamos juntos.” Quando eu encerrei seu contrato de aluguel e paguei as taxas de rescisão. “Esse apartamento vai para mais de mil e duzentos dólares por mês. Isso é muito para alguém que não tem um emprego e não teve um em toda a sua vida.” A bochecha de Keifer se apertou. “Eu estive pensando a mesma coisa por um tempo muito longo.” Keifer resmungou. “E eu não cheguei a nenhuma resposta. Eu esperava que, fazendoo responsável por fazer a segurança noturna com você, que ele pegaria o vínculo protetor, mas só parece tê-lo posto fora de fazer seus deveres de cavaleiro do dragão em vez de querer mais.” Esse pensamento me ocorreu depois da única noite em que o levei comigo nas minhas patrulhas. Ele foi indiferente, desinteressado em aprender e tinha decidido, no início dessa patrulha, que isto apenas não era pra ele. Algo que ele me disse várias vezes naquela noite. “Ele poderia estar vendendo informações sobre você para pagar seu aluguel.” Eu ofereci.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


O olhar de Keifer começou a se contrair.

oh, my

DRAGON

“Esse seria um dos melhores cenários.” Derek murmurou para si mesmo. Não silenciosamente o bastante para que não o escutássemos, no entanto. O resto da viagem ao apartamento de Farrow foi sem intercorrências e chegamos ao complexo de apartamentos dentro de cinco minutos. Esse era o benefício de ser um cavaleiro de dragão, no entanto. Poderíamos deslizar sobre as fodidas interestaduais e rodovias, onde o tráfego era pesado o bastante e suportado por quilômetros, enquanto nós desfrutamos da liberdade de planar sobre a estrada, sendo capazes de chegar a qualquer lugar sem ter que parar. Embora a culpa tivesse me atingido quando fomos atrás de Farrow, em vez da companheira de Mace. Eu sabia que quando Mace finalmente percebesse que eu sabia mais do que ele, que ele não iria esquecer isso. Especialmente se algo acontecesse com ela enquanto estávamos trabalhando para libertá-la. Pensei que era melhor não lhe dizer nada até que tivéssemos uma ideia melhor da situação e era mais do que aparente, que Farrow sabia mais do que ele estava deixando ver. Não que ele nos tivesse dito algo. O que me surpreendeu, porque Farrow era geralmente bastante aberto sobre sua antipatia por todas as coisas da família e cavaleiro de dragão relacionado. Nós pousamos, um após o outro, no estacionamento traseiro do complexo de apartamentos e desmontamos. No momento em que descemos de suas costas, nossos dragões se encobriram e desapareceram de vista, mesmo que ainda estivessem lá. Eu podia ver cada uma de suas assinaturas de DNA. Mesmo o dragão de Farrow, na parte de trás do lote, que parecia entediado e desejando poder estar em outro lugar que não onde ele estava.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“O dragão de Farrow está aqui no canto de trás do lote.” Nikolai apontou. “Como você sabe?” Keifer perguntou distraidamente. Nikolai bufou. “Assinatura de calor, irmão querido.” Entre seus outros poderes, Nikolai também podia ler assinaturas de calor. Se ele quisesse, poderia nos dizer exatamente quantas pessoas estavam no edifício que estávamos indo. E, aparentemente, ele queria, porque a frase seguinte fora de sua boca disse isso. “Há vinte pessoas no complexo, todo ele, mas duas estão no piso inferior.” Nikolai explicou. “Há duas assinaturas de calor no apartamento de Farrow?” Keifer questionou quando chegamos às escadas. Derek e Jean Luc pegaram o conjunto norte de escadas que levaria ao lado oposto do corredor e fariam com que Farrow não tentasse fugir. Mas, no momento em que entrássemos no apartamento de Farrow, ele não faria nenhuma grande fuga. Pelo menos não com sua mulher lá, de qualquer maneira. Uma mulher que eu vi morta com meus próprios malditos olhos.

*** Farrow olhou para seu irmão com os olhos cheios de tristeza. “Eu precisava dela. Ela é meu coração.” Farrow pediu desculpas, olhando para seu irmão, enquanto ele estava devastado pela decisão que tinha de tomar. E eu tinha certeza de que ele estava devastado. Se eu estivesse em sua posição e visto minha própria mulher ser morta, então eu provavelmente teria feito absolutamente qualquer coisa para mudar esse fato. “Como?” Keifer perguntou em um tom baixo e mortal.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Farrow engoliu, olhou para sua namorada – zumbiu uma tosse – e lambeu os lábios. “Foi uma..." Farrow pigarreou. “Armadilha.” A mulher não tão morta, Macy, terminou pra ele. “Eu estava morta e ele estava sentado lá esperando por Farrow, no momento em que ele apareceu.” “Quem?” Keifer empurrou. Farrow e Macy olharam um para o outro e Keifer rosnou com impaciência. “Este não é um momento para estar contemplando uma mentira, Farrow. O que você fez tem nome e isso é chamado de traição.” “De acordo com a Lei dos Cavaleiros de Dragão, a traição é punível com a morte. Não há desculpas aqui. Ou você é considerado culpado, ou você não é.” Derek rosnou. “E sua companheira sofre o mesmo destino que você. Agora seria um bom momento para começar a falar.” Eu olhei para Nikolai, cujas mãos haviam fechado ao ouvir o que Derek tinha acabado de dizer e eu me perguntava se precisaria tirá-lo de Derek. Keifer, porém, foi quem me surpreendeu. Ele parecia resignado, como se isso fosse o que ele sabia que estava vindo desde sempre. O rosto de Farrow parecia cinza, assim como o de Jean Luc. Os pais de Jean Luc estiveram no fim dessa punição; não pelos cavaleiros de dragão, mas pelo povo de sua mãe. Veja, os cavaleiros do dragão não eram a única grande e má entidade no planeta. Na verdade, havia um monte de coisas fodidas neste mundo. Como os skinwalkers16.

16

Andarilhos da pele.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Skinwalkers não eram ruins, por si, mas ainda estava para ser determinado se eles eram bons, também. Skinwalkers nasceram com poderes como nós, mas onde nosso poder vinha de nossos dragões, os seus vinham de sacrifícios. A maioria não usava os sacrifícios levemente. Se um sacrifício tivesse que ser feito, eles usariam animais já morrendo. Em casos muito raros, em apenas circunstâncias mais graves, então eles usavam animais saudáveis. Era absolutamente proibido usar um sacrifício humano. Mas foi exatamente o que os pais de Jean Luc fizeram quando descobriram que ele tinha câncer. Eles fizeram um sacrifício humano e salvaram Jean Luc, ajudando-o não só em seus poderes de cavaleiro de dragão, mas também seus poderes de Skinwalker. “Ela não é minha companheira.” Farrow olhou para Macy. “Ainda assim...” acrescentou, “Robert negociou, em troca de trazê-la de volta à vida, que eu desse-lhe informações sobre os cavaleiros de dragão. Eu dei-lhe algumas tradições falsas, fiz algumas coisas e principalmente disse-lhe sobre os meus próprios poderes. Eu não lhe contei nada sobre o seu.” “E o que vimos você tirando do meu escritório?” “Certidão de nascimento.” Ele murmurou, seus olhos indo para Macy. “Você precisa de uma certidão de nascimento para casar.” Keifer apertou a mandíbula. “O que mais?” Ele empurrou. Farrow sacudiu a cabeça. “Eu dei a ele o que eu tinha e ele nos deixou sozinhos desde então.” “E que outros poderes Macy tem?” Keifer olhou para Macy, como se estivesse estudando um vínculo sob um microscópio. “Ela está viva? O que Robert é?” Farrow engoliu em seco.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Seu coração bate.” Ele foi rápido para nos informar. “Mas ele segura sua vida em sua mão através de um artefato.” “Algo como isto?” Eu segurei o que tínhamos sido capazes de tirar do seu poder sobre Wink apenas algumas horas antes. Isso era o que Jean Luc fazia. Ele tinha sido capaz de usar suas habilidades de skinwalker para puxar a ‘força de vida’ do artefato para fora e colocá-la de volta em Wink. Eu o assisti fazer todo o ritual e tinha ficado surpreso ao vê-lo trabalhar. Normalmente, ele era bastante secreto quando se tratava de suas habilidades de skinwalker. Ele as via como vergonhosas. Algo que seus pais lhe haviam dado quando não as queria. Não era frequente ele praticar. Somente em ocasiões muito especiais, ele nos informou. Sorte para mim e Wink, que devolver sua força de vida para ela era uma ‘ocasião especial’. Farrow balançou a cabeça com entusiasmo. Macy, no entanto, endureceu-se e empurrou-se para longe dele, seu rosto ficando pálido. “Tenha cuidado!” Ela implorou. Pisquei de surpresa. “Por quê?” “Porque isso é tão sensível. Qualquer coisa que você faz a isso faz à pessoa que ele controla.” Lambeu seus lábios nervosamente. Assenti com a cabeça. “Jean Luc foi capaz de consertar Wink logo depois que nós conseguimos isso dele. Quando nós conseguirmos o seu de Robert, ele fará o mesmo por você.” Keifer prometeu. “Mas isso não deixa qualquer um de vocês fora do gancho.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

“Como você vai conseguir isso dele?” A voz de Macy tremeu com lágrimas não derramadas. Olhei para os traços da mulher loira. Ela parecia muito diferente agora do que da última vez que eu a vira, embora tivesse um lindo buraco de bala em seu coração. Como eu fui tão errado sobre quem a matou? Isso nunca tinha acontecido antes. Eu sabia exatamente quem fez o quê, com base em suas assinaturas de DNA. O DNA era uma coisa simples. Para mim, de qualquer maneira. Eu podia ver exatamente quem tinha estado nesta sala nas últimas quarenta e oito horas, com base nas células da pele que estavam no quarto. Se eu quisesse avançar mais, eu poderia até chegar a semanas passadas, se eu quisesse cavar profundo. Eu, no entanto, não queria. Isso levava tempo. Tempo que eu não acho que tínhamos. “Assim que encontrar Robert...” Keifer começou a dizer. “Posso ajudá-lo com isso.” Farrow disse, levantando-se. “Eu posso.” Keifer olhou para ele com ceticismo. “E como, exatamente, você planeja fazer isso?” Nikolai respondeu. Farrow levantou-se. “Eu posso seguir trilhas. Tudo o que você tem que fazer é me conduzir em algum lugar que ele esteve recentemente.” Ele acenou com a cabeça ansiosamente. “Acho que, depois disso, você tem algumas explicações a fazer.”

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 23

oh, my

DRAGON

Acasalamento: quando namorar vai muito longe. -Os pensamentos secretos de Wink

Wink Brooklyn, Blythe, Skylar, Merrick e eu olhamos para a recém-chegada com surpresa. Nós estávamos no Santuário e tínhamos tomando o café da manhã, quando Macy praticamente caiu à nossa volta. "Cuide dela, Skylar." Farrow implorou. "Você pode vê-la... certificar-se de que ela está bem?" Lambi meus lábios, meus olhos tornando-se calculadores, enquanto eu me perguntava exatamente por que ela precisaria de um check-up. Ela não parecia doente. Na verdade, ela parecia perfeitamente saudável. Ela deve ter percebido que estávamos querendo saber por que, também, porque ela sorriu e tomou um assento em frente a nós, no parapeito da janela que dava para o quintal do santuário. Quando ela terminou de nos contar sobre sua experiência angustiante, começando com o tiro e terminando com ser trazida de volta à vida por Robert, eu estava na borda do meu assento.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

"Isso é incrível." Brooklyn respirou. "Isso é, de fato, além de incrível. Uau." Concordei. A coisa toda era fantástica. "Eu..." Eu hesitei, quando percebi quão quieta ela tinha ficado. "Para onde eles foram?" "Para onde foram?" Blythe olhou pra mim. Virei-me e examinei a grande sala. "Está muito quieto." Levantei-me. "Por que está tão calmo?" "O que você quer dizer com muito calmo?" Brooklyn levantou-se para ficar ao meu lado. "Está barulhento. A TV está ligada e o ar condicionado faz um pouco de barulho. Silêncio não é algo que vai bem quando você partilha uma casa com quinze mil pessoas." Eu balancei a cabeça e caminhei até a janela. "Onde estão os caras?" Eu perguntei, passando ao redor do sofá para ir para a porta que levava para o quintal. A casa tinha algo como quinze portas que levavam ao exterior e quatro delas estavam na ala posterior da casa. A casa em si, tinha a forma de um E e estávamos na parte superior da mesma, que abrigava a grande sala, a cozinha, o recanto para o café e um solário. O trecho de volta abrigava todos os quartos e aparentemente ‘asas’, como os outros gostavam de chamá-los. O lugar inteiro era fodidamente maciço e eu achei que havia sempre um zumbido de atividade. Mas hoje – agora mesmo – não havia nada desse zumbido. Era apenas a TV e a conversa calma.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

"Eles disseram para eu ir para a grande sala onde vocês estavam – que foi onde Farrow me levou, como você pode ver – e eles saíram assim que eu estava segura." Macy explicou calmamente. "Isso é ruim?" "Partiram sem nós." Murmurei, congelando-me na entrada. "Skylar..." eu comecei, virando minha cabeça para ela. "Você tem imagens de segurança do hospital?" Meus olhos foram para a estrutura do tipo mini-clínica que estava alojada no piso térreo com uma saída para o lado e eu estudei a área. "Sim." Skylar levantou-se. "Você terá que vir para o meu quarto, no entanto. Não sei se consigo descobrir o sistema de Nikolai fora dele." "Eu posso." Brooklyn disse. "Mas eu ainda não vejo o problema." "Não há dragões." Eu digo. "E onde estão os funcionários?" "Os dragões estão no lado de trás da propriedade." Shane-Merrick disse do outro lado da sala. "Eles estão tendo uma reunião." "Que tipo de reunião?" Eu me virei para o meu velho amigo. Mattie estava ao seu lado e ela tinha seus dedos em seus lábios, enquanto nervosamente mordia suas unhas. "Eu não sei." Ele deu de ombros. "Você só perguntou onde eles estavam e eu disse a você." "Você sabe onde estão todos os animais?" Eu perguntei. Ele assentiu. "Eu faço." "O que mais você sente?" Eu empurrei. Ele olhou para mim, como se quisesse dizer algo mais – como um pedido de desculpas – e eu balancei a cabeça. Agora não era a hora. Eu não tinha certeza de quando esse tempo viria, mas agora não ia ser. Inferno, no próximo ano podia ser muito cedo, também.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Ele escolheu deixando-me ter esse jogo e fechou os olhos, concentrandose. Lembrei-me quando ele costumava fazer isso, quando éramos mais jovens. Eu pensava que ele era só um sonhador. Mas eis que, ele tinha estas habilidades quase todo o tempo que tínhamos sido amigos e manteve esse segredo de Mattie e de mim todo esse tempo. E descobri que realmente me irritava. Eu nunca teria quebrado sua confiança se ele tivesse compartilhado suas histórias comigo. No entanto, ele tinha escolhido manter isso para si, habilmente mantendo Mattie e eu fora dessa parte de sua vida, quase como manteve facilmente sua identidade real na baía. "Criaturas da floresta. Fora do perímetro. Nada aqui." Ele murmurou. "Aqui, onde?" Eu o interrompi. "Há um perímetro que cerca o santuário por cerca de oito quilômetros fora. Ele mantém todos os vilões à distância." Brooklyn explicou, nos observando com olhos preocupados. Voltei minha atenção para Shane-Merrick. Porra, eu nunca seria capaz de obter o nome dele na minha cabeça. Não quando ele foi ‘Shane’ pra mim por tanto tempo. "O que isso mantém afastado?" Eu perguntei apenas quando a sala começou a tremer. "Não dragões." Skylar disse, enquanto caminhava até a janela e olhava pra fora. "Não dragões." Caminhei com ela até a janela e minha respiração parou em meus pulmões. "Ah, Merda."

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Dragões de todas as formas e cores começaram a entrar no santuário. Um. Dois. Dez. E eles não eram nenhum que eu já tinha visto antes. "Merrick." Disse alguém atrás de mim. "O que está acontecendo?" Eu me virei para encontrar Merrick atrás de mim, seus olhos fechados, e seu corpo amarrado como um arco. "Eles não são... certos." "O que você quer dizer com ‘eles não são certos’?" Eu perguntei alarmada. "Ele quer dizer que eles não são certos... como eu." Macy sussurrou. "O que..." Blythe começou, mas suas palavras foram rapidamente cortadas por um grito assustado que saiu de sua garganta. "Meus bebês." Então ela estava correndo e nós estávamos todos correndo atrás dela.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 24

oh, my

DRAGON

Ponha a sua roupa longe ou eu vou dar um soco na cara. -Parto de Wink para Ian

Ian "Eles não estão aqui." Farrow disse. Olhei ao redor, olhando para as gaiolas vazias. Eles pareciam velhos e raquíticos e não algo que teria segurado qualquer um de nossos dragões. O que você acha? Perguntei a Mace. Eu acho que você precisa ir para casa. Ele disse facilmente. Por quê? Porque tudo não está certo. Ele respondeu. O que não está certo? Eu empurrei. Alguma coisa. Balançando a cabeça, olhei para Keifer. "Eu preciso ir." "Por quê?" Ele me olhou com incredulidade. "Você tem muito tempo para ir fazer a sua coisa." Ele apontou para todas as coisas que eu poderia ler. "Você sai, não temos nada."

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Eu balancei a cabeça.

oh, my

DRAGON

"Mace está me dizendo para sair. Confio em seus instintos." O informei. Keifer olhou para Mace, que não tinha chegado mais perto do que a copa das árvores que delineavam a borda da propriedade. "Bem. Voltamos depois que nos certificamos de que tudo está bem." Ele ordenou. Eu acenei com a cabeça e acariciei o lado do pescoço de Mace. "Lar, cara grande." Mace levantou-se com uma onda de vento, a força do movimento me empurrando para baixo em suas costas, enquanto ele se movia mais rápido e mais rápido, longe do lugar que tínhamos acabado de estar. Você tem mais. Eu digo a ele. Não quero discutir isso. Ele tinha encontrado seu DNA. Ele percebeu que ela estava lá. Estava sendo a palavra operativa. O novo DNA parecia diferente do DNA antigo. Mais fresco, mais vibrante. Eu sabia que ele sabia com tudo que tinha. Mas algo o afastava. Algo estava dizendo a ele para voltar e confiava em Mace mais do que confiava em alguém que não fosse Wink. Se ele disse que tínhamos que sair, tínhamos que sair. Não havia outras opções. Foi quando estávamos a cinco minutos do santuário, que algo no ar mudou ao nosso redor. Algo sinistro parecia como se estivesse no horizonte e eu sabia que o que quer que fosse seria ruim. E meus medos foram confirmados momentos depois, quando em um segundo estávamos voando através do ar como de costume e no próximo, nós estávamos mergulhando no chão a uma taxa alarmante de velocidade.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu, como a maioria dos outros cavaleiros do dragão, fui ensinado quando inicialmente começamos a cavalgar, que a primeira coisa que fazemos em caso de uma emergência é chegar aos pés do nosso dragão. Então, eu desci em seu pescoço e pulei. Ele me pegou no ar, quase como se tivéssemos praticado um milhão de vezes antes, mesmo que nunca, nenhuma vez fizemos isso e ele me segurou firmemente em sua garra. Quando estávamos passando por treinamento com Keifer, ele nos ensinou o que seu pai lhe havia ensinado. Os dragões eram animais grandes, que usavam seus corpos inteiros para se transportarem pelo ar. No entanto, quando um cavaleiro estava nas costas do dragão, eles não usavam toda a força de que eram capazes para não ferir o cavaleiro com o vento passando e o arrastar de suas asas subindo e descendo. Assim, durante uma emergência, com o cavaleiro seguro nos pés do dragão, eles eram capazes de usar todo o poder de seus corpos para ganhar velocidade máxima, que era a razão que os cavaleiros foram treinados para se mover. Meu coração estava correndo a um milhão de quilômetros por hora e eu assisti quando o chão se aproximava de nós, mais rápido. Justo quando eu pensei que íamos bater duro, algo mudou no ar e de repente Mace foi capaz de voar mais uma vez. Olhei a tempo de ver Jean Luc se virar para o lado. "Apanha-o!" Eu berrei, meu estômago caindo, quando ele começou a descer no que parecia um lento movimento. Keifer estava um passo adiante de mim, estendendo a mão com um longo braço e segurando Jean Luc inconsciente, antes que ele pudesse chegar ao chão. Enquanto Keifer estava ocupado apanhando Jean Luc, Mace estava trabalhando em puxar-nos de volta, nos escondendo com invisibilidade, que nos protegeria de todos os outros, mesmo dos outros cavaleiros do dragão.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Meus olhos se dirigiram aos outros, e um a um, cada par de dragões e cavaleiros, desapareceu atrás de seus próprios mantos de invisibilidade. Keifer foi o último cavaleiro visível a piscar e com um último olhar atrás dele, ele e seu dragão foram encobertos. Meus olhos voltaram para o horizonte e eu engoli. "Eu acho que precisamos descer." Eu apontei para Mace. "Só no caso do filho da puta usar esses poderes novamente." Obviamente não era o único com esse pensamento, porque no momento em que tocamos no solo, eu ouvi os outros falando. "É outro skinwalker." Jean Luc nos assegurou. "Não há ninguém na terra que tenha esse tipo de poder." Ignorei-os, continuando a caminhada até o santuário, sem esperar para ver se eles me seguiam. Eu tinha acabado de pisar a linha que denotava a fronteira do território dos Cavaleiros do Dragão quando eu senti. Algo não estava certo. O que está acontecendo? Enviei meus pensamentos para Wink. Eu não sei, Wink rosnou. Eu só sei que algo está acontecendo. Alguma coisa. Ha dragões em todos os lugares, mas eles não estão fazendo nada, apenas voando ao redor. Eu fiz o meu caminho para a clareira à frente e congelei quando vi os dragões voando sobre o santuário. Havia pelo menos duzentos deles. Finalmente. "Ele não pode controlá-los." Nikolai murmurou ao meu lado. "A maneira como o escudo funciona é que todos os poderes não podem ser usados dentro das linhas de limite. Bem... o nosso pode. Mas todos os estranhos não podem. Eu trabalhei o sangue de todos no escudo. Ele pode ter conseguido, mas não há literalmente nada que ele possa fazer pra nós, sábio poder, além de estar aqui e fazer qualquer dano físico que ele é capaz de fazer. Veja."

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Ele gesticulou para a linha de limite que eu podia ver e eu assisti como um dos dragões que tinha sido infeliz para recruzar a linha, estava lutando para voltar para o limite. Mas o dragão estava perdendo. Isso também pode ter a ver com o fato de que o dragão estava magro ao ponto que parecia pele e osso. Como se ela não tivesse comido em muito, muito tempo. Embora isso fosse o que todos eles pareciam de alguma forma, aspecto ou tipo. O dragão prateado, aquele que lutava para voltar, estava pior do que o resto, no entanto. Eu tinha decidido dar um passo para ver o que poderia fazer, quando Mace disparou para fora da cobertura das árvores, todos os sinais de camuflagem desaparecidos e disparou para o dragão que estava lutando. E foi então que me ocorreu. Esse dragão era a outra metade de seu par ligado, sua companheira. Daya. Mace estava há poucos centímetros de distância dela, quando um súbito impulso fez com que Daya deslizasse ainda mais na linha. E foi quando eu gritei. "Ajude ela!" Dragões de todo o mundo caíram do céu e eu olhei pra cima, maravilhado. Mas eles não estavam se movendo apenas para salvá-la. Alguns estavam circulando o homem que estava tentando recuperá-la, se preparando para matar. O problema era que quando eles chegaram muito perto da linha, eles começaram a ser sugados, também.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Inteligente o suficiente para saber que não podia passar pela multidão de dragões, eu comecei a correr, tomando cuidado para abraçar as bordas dos limites do santuário quando eu fui. No momento em que cheguei perto o suficiente, Robert, o homem do parque que tinha tentado me derrubar, apenas dias antes, estava ali com um olhar intenso de concentração em seu rosto. E corpos humanos mortos espalhavam-se ao seu redor. Eu assisti com horror, enquanto ele mergulhava seu punhal no coração de outro sacrifício humano, a matando instantaneamente. O sangue de sua vida começou a escorrer dela e a juntar-se a eles, ao mesmo tempo em que pronunciava outra palavra. Uma palavra de poder. "Venha!" Ele berrou. Eu bati nele como uma tonelada de tijolos, levando-o para fora como um linebacker17 saqueando um quarterback. Num segundo ele estava de pé e no seguinte ele estava no chão, meu punho batendo em seu rosto. Robert tentou lutar de volta, mas a raiva que eu estava sentindo através do meu vínculo com Mace, combinado com a minha própria, tinha-me em uma espiral, fora de controle. O que me trouxe de volta foi a faca através da minha coxa esquerda. A dor irrompeu em meu corpo, enquanto percebia que não estava prestando atenção suficiente. Mas o meu tempo de reação, bem como o tempo de recuperação, era muito melhor do que a maioria. Isso foi uma vantagem de ser espancado por vários pais adotivos e bandidos de rua quando era um menino em minha adolescência. 17

Linebacker e quarterback são posições dos jogadores no futebol americano. Defesa e ataque respectivamente.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Antes que ele pudesse pensar em remover a adaga da minha perna, eu a arranquei e a empurrei para dentro do seu coração, como ele fez com a jovem apenas momentos antes. Seus olhos se arregalaram e sua boca começou a se separar nas bordas. "Eu sou um dos muitos." Robert tossiu. "Você pode ter me matado, mas você não vai ficar sozinho. Não mais." O sorriso de Robert estava cheio de sangue quando seus olhos começaram a ficar distantes. Olhei para Keifer, que apareceu ao meu lado. Keifer ouviu as palavras de Robert. "Não." Keifer sacudiu a cabeça. Eu congelei com minha mão em seu peito. "Se eu o curar, poderíamos tirar mais dele." Eu o informei. Keifer limpou a garganta. "Jean Luc compartilhou seus medos comigo. Acho que sabemos o que está acontecendo." Os olhos de Keifer passaram nos corpos deitados na grama ao nosso redor. "Que porra de bagunça." "Eu acho que todo mundo precisa ser esclarecido para o que diabos está acontecendo." Derek rosnou ao nosso lado. Concordei. "Concordo." Eu me levantei, minha perna gritando. Estou chegando. Não. Sim. Eu suspirei quando a vi em nosso caminho, tecendo entre os dragões que tinham caído no chão em exaustão, no momento em que estavam livres de tudo o que Robert lhes fizera.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

"Deixe-me ver." Ela ordenou, estalando seus dedos para mim, no momento em que estava há poucos metros de distância. "O que, você quer que eu tire minhas calças na frente de todos?" Eu disse. Ela virou o olhar pra mim. "Sim." Ela respondeu. "Eu quero." Rolando meus olhos, eu peguei a adaga do peito de Robert e usei-a para cortar um buraco em minhas calças, rasgando o material de brim até que a ferida fosse exposta. Minha perna inteira tinha sangue pingando e ela ofegou no momento em que viu. "Isso dói?" Ela chorou, caindo entre os corpos e o sangue. Antes que eu pudesse protestar com ela fazendo isso, ela colocou a mão na minha perna e meu próprio poder começou a se agitar para igualar ao dela. Este era o último lugar onde gostaria de ter este tipo de reação, entre os mortos e nossos amigos, mas meu corpo reagiu ao dela. E eu não tinha esperança contra isso. Simplesmente era. Minha pele começou a formigar quando as células começaram a repararse e dentro de dois minutos, tinha uma cicatriz rosa sobre a ferida. "Feito," Ela sorriu feliz consigo mesma. Eu a puxei pelos braços para fora da grama saturada de sangue e esmaguei seu corpo contra o meu. A adrenalina ainda percorria minhas veias e eu não conseguia parar. "Acho que seria melhor eu partir." A voz áspera de Jean Luc encheu o ar ao nosso redor. "Não é o fim. Pelo menos, se eu não estiver aqui, então poderemos encontrar uma maneira de contornar isso antes que saia da mão." Ninguém disse uma palavra para discordar dele e meu estômago virou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Eu era mais próximo de Jean Luc. Ele foi a única pessoa a tentar ativamente me incorporar na vida diária dos Cavaleiros de Dragão. Sem ele aqui, eu não teria mais isso. "Não." Keifer disse, depois de um tempo de contemplação. "Nós somos mais fortes com você. Você fica." Um sorriso encontrou seu caminho para a minha boca e me sentia como merda por sorrir, quando a tragédia nos cercava. Felizmente, o meu não era o único sorriso entre nós.

*** "É por isso que eles mantiveram os dragões por tanto tempo." Os olhos devastados de Wink levantaram pra mim horas depois. "Eles os mantiveram por sua pele. Se tivessem apenas um dia mais, eles a esfolariam e usariam sua pele para vir atrás de nós." Estávamos todos limpos. Os dragões estavam deitados na grama que cercava o santuário, seus ventres cheios pela primeira vez em muito tempo. A coisa mais maravilhosa, no entanto, foi ver Mace e Daya juntos. Eu ainda tinha que vê-los por mais de cinco ou dez minutos de cada vez enquanto eles estavam comendo ou bebendo, mas era o suficiente para garantir que sabia que ambos estavam curando. Daya, quando a vimos pela primeira vez, estava terrivelmente magra. Ela provavelmente estava a poucos dias de distância da morte, se não horas. Agora, com o Coração tão perto e seu companheiro ao seu lado, bem como um ventre cheio de comida e bebida, ela parecia um dragão completamente diferente. Embora, não havia nada escondendo as sombras atormentadas em seus olhos.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

A inalação aguda de Keifer fez com que me voltasse para ele e o olhar sombrio em seus olhos combinava com o meu. "É provável que haja mais do que isso." Eu disse a ele. "Precisamos ativamente começar a procurar por eles." "E como vamos fazer isso?" Keifer rosnou. "Eu." Farrow deu um passo à frente. "Eu posso fazer isso. Eu já fiz isso." Ele apontou para Mace e Daya que estavam juntos, suas cabeças tocando. "Eu os encontrei. Posso encontrar os outros." "E como, exatamente, você espera que eu confie em você depois de hoje?" Keifer perguntou. "Você arruinou a pouca fé que eu tinha em você." Farrow engoliu em seco. "O que você faria por Blythe?" Os olhos de Keifer se estreitaram. "Exatamente." Farrow disse. "Todo esse tempo e você faria a mesma maldita coisa que eu fiz. Você sabe que você faria." "Você não sabe merda nenhuma." Keifer negou. "Sei que estou apaixonado por ela desde os dezesseis anos. Só posso ter vinte e um anos e meio, mas eu sei do meu coração. Ela é minha. E você continuamente a tirou de mim. Eu não posso começar a contar o número de vezes que você me arrastou para longe dela. Você tentou me dizer para ficar longe, mas eu não posso. Não com o amor que Macy e eu temos." Farrow se levantou mais reto. "Nós…" "Não estão acasalados." Keifer retrucou. "Você não tem ideia de nada. Você esteve tão longe, enterrado em sua própria merda, que você nunca parou para pensar em outras coisas. Tipo, e se você encontrar sua companheira?" Ele estalou. "Eu percebo que você a ama. Mas sua companheira, quando ela vier, não se importará que você ame outra mulher. Você vai literalmente matá-la e a você, se você ficar longe dela. O que você vai fazer então?" A boca de Farrow se fechou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

"Eu não faço as coisas que eu faço para manter você de ter o que quer. Eu faço isso porque eu sei o que é melhor. Eu sou mais velho. Eu sou o rei. Minha palavra é lei." Farrow mostrou os dentes. "Não vou aceitar que você nos separe." Farrow se levantou os punhos apertados. "Não vou separar você." Keifer disse. "Sua companheira fará isso quando chegar a hora." Ele hesitou. "E quando esse tempo vier, quando sua companheira vier, eu não a impedirei. Mas até esse momento chegar, você pode manter seu animal de estimação." Farrow rosnou. "Isso é o que ela é, não é?" Keifer desafiou Farrow. "Ela vai ser minha esposa." Isso caiu como uma bomba no quarto. "Farrow." Nikolai entrou. "Encontre os dragões. Ajude-nos. Mantenha o nariz limpo. Fique com sua mulher. Mas para o bem dela e seu bem, não case com ela. Não tome decisões precipitadas e, pelo amor de Deus, não pense com seu pau." Farrow rangeu os dentes para impedir que a resposta passasse por seus lábios e tive que dar isso a ele. Por uma vez, ele estava mostrando que sabia quando calar a boca. Isso era novo. Algumas horas atrás, ele teria se despedido e se condenado às consequências. "Você tem mais uma chance, Farrow." Keifer estendeu a mão. "Obrigado por nos ajudar hoje. Obrigado por tomar a decisão certa. E obrigado por salvar os dragões." Farrow olhou para a mão estendida de Keifer e então a pegou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


"Eu não vou te decepcionar." Prometeu.

oh, my

DRAGON

O sorriso de Keifer era triste. "Espero que não."

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 25

oh, my

DRAGON

Nada proporciona uma sensação tão boa quanto a magreza. Exceto tacos. E cupcakes. Oh, e biscoitos. -Os pensamentos secretos de Wink

Wink Eu fiz o meu caminho para fora do quarto espaçoso que tinham nos fornecido no santuário e fui para baixo nas escadas, fora de nossa suíte privativa. Nossa nova casa. A que Keifer tinha exigido que nos mudássemos. Embora eu não fosse a única que era nova no lugar. Jean Luc foi instruído a se mudar também... E não vamos esquecer Mattie. Ela estava situada em outro corredor, destinado a ocupantes solteiros. Os ocupantes compartilhavam uma cozinha comum e a área de jantar, enquanto os outros casais acasalados tinham seus próprios mini-apartamentos para si mesmos. Eu tinha acabado de entrar na grande sala de jantar quando uma voz divertida, sombria e erótica encheu o ar.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

"Muita coisa mudou desde que fomos embora." Disse o homem. "Não posso dizer que me faz feliz, que todos os olhos doces se moveram dentro, depois que nos foi dito para irmos." Eu ofeguei, virando-me para encarar a voz do estranho. Eu estava desconfiada de estranhos, como qualquer um que teve um par de dias como eu tive estaria. E imediatamente me acalmei quando Ian passou o braço em volta do meu pescoço. "Minha." Ele rosnou para o homem que estava sentado em uma cadeira de cozinha na nossa frente. "Minha." Aquele foi dirigido de uma maneira diferente e meus olhos se arregalaram quando eu vi o outro recém-chegado. Ambos tinham cabelos castanhos e olhos azuis, mas era aí que as semelhanças terminavam. Aquele que se dirigiu primeiro a mim foi apresentado como Ford, enquanto o outro que estivera no canto foi introduzido como Alaric. "A última vez que estivemos aqui, ninguém que não estava acasalado era permitido estar aqui." Ford olhou apontando para Macy e Mattie no canto. Então eles passaram rapidamente para Shane, também conhecido como Merrick. "Muita coisa mudou." Keifer disse, enquanto entrava na sala. "Vocês foram apresentados?" Ford e Alaric assentiram com a cabeça. "Qual foi a emergência?" Ford perguntou. Parecia um conversador e sob circunstâncias diferentes, eu tinha certeza de que o acharia muito mais atraente. No entanto, depois de ontem, eu não achava nada atraente, apenas o que conhecia. E eu não sabia muito de homens.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Algo que eu fiz deve ter feito com que eles percebessem, porque me deram a distância que eu precisava. Embora isso pudesse ter sido o olhar irritado de Ian em minhas costas, que estava mantendo-os à distância. Eu tinha decidido sentar-me com o prato de comida que Ian tinha, de alguma forma, magicamente produzido quando algo me ocorreu. "Há comida saindo da mesa." Eu sussurrei freneticamente para Ian. Os olhos de Ian se moveram para a mesa, onde uma salsicha estava sendo arrancada de um prato e ele estalou seus dedos. A salsicha pausou em sua descida ao chão e eu congelei, quando senti como se algo saltasse sobre minha perna. Duas coisas. Uma em cada coxa. Eu estava muito atordoada para reconhecê-los. Ian, porém, não parecia muito surpreso. "Esta é Daisy." Ele sorriu. "Quem é Daisy?" Eu perguntei, minha mão coçando para varrer o comprimento da minha perna e empurrar o que estava me tocando. "Daisy." Ian resmungou. "Por favor?" Certo, assustador. O que você está fazendo? Eu estava prestes a olhar para Ian, quando uma das coisas em minha perna tornou-se visível, fazendo-me ofegar. "Oh, meu Deus!" Eu gritei. Meus olhos tomaram o minúsculo dragão na minha perna. Era tão grande quanto um gatinho de tamanho médio em estatura. Era todo preto com asas brancas nas pontas. Todo, exceto por uma pequena forma de margarida em seu peito. "Acho que você quer dizer: 'Oh, meu dragão' Wink." Mattie murmurou, seus olhos se arregalando. "Onde diabos..." Um suspiro deixou sua boca, quando mais e mais apareciam.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

"Como está bonitinha?" Eu perguntei, minha mão saiu cautelosamente, para correr um único dedo para baixo nas costas do minúsculo dragão. "Bonitinha." Ian resmungou. "Eu tenho tentado por seis semanas fazê-la se mostrar para você." Minhas sobrancelhas levantaram-se. "Você manteve seu segredo por seis semanas?" Eu perguntei. "Como? Por quê?" "Daisy não tem permissão para sair da zona segura." Ele apresentou seu dragão de estimação pra mim. "Eu acho que agora que ela sabe que estamos aqui para ficar, ela pode ser um pouco mais complacente com quem a vê." "Ela está ligada a você, como Mace está ligado a você?" Eu perguntei. Ian assentiu. "Sim, de certa forma. Eu a nomeei e ela se tornou minha." Minhas sobrancelhas franziram em confusão. "São Dragões de Fadas." Brooklyn interrompeu. "Dragões de Fadas são os menores de todos os tipos de dragões. Mais como animais de estimação do que dragões reais. Ferozes e leais. Eles são nativos da Escócia e Irlanda e eles nunca foram conhecidos por virem aqui antes de agora." "Há mais?" Eu perguntei. Brooklyn assentiu. "Cerca de 10 no total. Cada par acasalado tem dois, um para cada pessoa, exceto para você. Jean Luc, Ian, Derek e Skylar também têm um." "Mmmm." Eu ri quando Daisy começou a perseguir meu dedo pelo comprimento de minha perna. "Os dragões de fadas são tão raros que trazem o bem em quase todo mundo." Brooklyn explicou. "Eles são lúdicos como gatos e leais como cães." "Qual é a história deles?" Eu perguntei, rindo quando um dragão neon roxo apareceu para perseguir também meu dedo.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

O outro que estava na minha coxa o tempo todo.

Este, na verdade, pegou minha mão e rolou sobre suas costas, quando ela me chutou com suas pernas como um gato. "Os dragões de fadas crescem para ser do tamanho de um gato doméstico." Brooklyn explicou. "Mas eles são tão raros, que ninguém realmente sabe nada sobre eles. Há alguns artigos nos arquivos do dragão, mas eles não contam muito. O que eu recolhi é que, na maior parte, são criaturas sociáveis, que aparecem quando alguém digno é trazido adiante. Aqueles que podem vêlos são dignos." "Então eu não era digna até agora?" Eu adivinhei estudando o dragão de Ian, que estava olhando para o dragão recém-chegado, como se fosse um intruso que não deveria estar lá. "Você é digna agora porque você tem o seu próprio dragão, o que basicamente prova o seu valor." Brooklyn sorriu. "Eu acho que ela se mostrou para você por ciúme, porque ela sabia que você estava prestes a ser tirada dela." "Hmm?" Eu perguntei, levantando minha mão com uma risada. "Meu dragão?" O dragão estava agarrado à minha mão como um macaco, usando as asas dele para envolver a minha mão para garantir que não caísse. "Seu dragão." A cabeça de Ian se moveu, indicando o outro dragão que estava mastigando minha unha. Minha cabeça inclinou. "Eu não entendo." Eu realmente não fazia. Eu pensei que não poderia ter um dragão. Eu não era um cavaleiro de dragão. "Você não tem que ser um cavaleiro de dragão para ter um dragão que está ligado a você." Ford explicou.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Olhei para ele, encontrei seus olhos por apenas um segundo, no máximo e então não pude segurá-los por mais tempo. Eu os deixei deslizar para o lado de seu rosto, estudando seus cabelos em vez de seus olhos. "É normal." Ian sussurrou. "Seu poder é ver dentro de sua alma. Conhecer seus verdadeiros pensamentos e intenções. É preciso muito dele e da pessoa cuja alma está vendo. Seu dragão lhe ensina alguns mecanismos de defesa naturais, que automaticamente repelem as pessoas de conectar olhares com ele.” Minha sobrancelha se levantou. "Uau." "Você nomeou seu dragão?" Ford empurrou. Meus olhos voltaram para seu rosto, mas desta vez eu olhei para seu nariz. "Não." Eu balancei a cabeça. Arrepiante. Algo praticamente gritou pra mim. "Você não disse nada em sua mente..." Ele deixou pendurado, esperando por mim para preencher o espaço em branco. "Uhhh." Eu hesitei. "Eles podem falar comigo na minha cabeça?" Todos os ocupantes da sala, menos Mattie e Macy, que aparentemente não tinham dragões, assentiram com suas cabeças. "Uhhh, então sim, eu a nomeei." Eu comecei a rir. "Como você a chamou?" Blythe perguntou, um bebê adormecido contra seu peito. "Arrepiante." "Isso não é tão ruim." Keifer murmurou. "O nome do meu é ‘Pequeno Fodido’." Nisso, perdi a batalha com as minhas risadas.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Capítulo 26

oh, my

DRAGON

Ideias nascem de um golpe de barba. -Fato da vida

Ian Eu encontrei minha companheira desobediente, fora com os dragões. Muitos deles. Vinte grandes e pequenos cercaram-na enquanto lia um livro. Havia duas semanas desde o dia em que Robert chutou o balde. Duas semanas de tempo de inatividade muito necessário. Apesar que ter Ford e Alaric de volta tinha muito a ver com isso. Com eles de volta para a ronda, eu não tinha que sair todas as noites em patrulha. Agora, eu apenas ia a cada quatro noites, que era muito mais confortável para um recém-conjugado Cavaleiro de dragão. "Você vai entrar em qualquer momento em breve, beleza?" Eu perguntei a Wink. Wink, que estava descansando na grama fresca diretamente ao lado de Daya que ainda estava se recuperando, virou sua cabeça em minha direção. "Apenas me deixe terminar este capítulo e então eu entrarei." Ela sorriu. Eu sabia o que aquilo significava.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

DRAGON

Provavelmente não seria o fim do capítulo em que estava, mas cerca de duzentas páginas mais tarde. Sorrindo, como o idiota que era, me abaixei e a coloquei em meus braços, fazendo-a chiar e soltar o livro na grama. "Ei!" Ela retrucou. "Isso é abuso de livros!" Eu revirei os olhos. Ela bufou um suspiro de aborrecimento e depois virou a cabeça para que pudesse olhar por cima do meu ombro. "Boa noite, dragões!" Ela gritou para o lote deles. "Eu tenho que ir para a cama agora, porque o meu companheiro pensa que sabe tudo. Vou vê-los pela manhã! Cuidem do meu livro!" Eu não disse nada a ela enquanto caminhávamos pelo santuário. Eu acenei para alguns dos outros que estavam em algumas das salas comuns, incluindo a minha irmã e fui direto para o nosso quarto. Não parei até chegar à cama, onde gentilmente a deitei e cobri com o meu corpo. "O que você está fazendo?" Ela ofegou. Eu não fazia amor com ela há mais de duas semanas, desde a noite em que ela me contou sobre sua gravidez com o bebê de outro homem. E isso não era devido às alegações, tampouco, mas por ela me colocar fora, com falsas queixas de estar cansada ou não ‘querendo’. Eu estava no limite e precisava provar a ela que não estava chateado por ela dormir com outro homem, antes de nos casarmos. E eu disse isso a ela. "Eu te amo. E a esse bebê." Eu disse, sem rodeios. Ela piscou. "Este bebê é querido. As circunstâncias em que o bebê foi concebido não eram ideais, mas nunca vou ter isso contra você. Ou ela."

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Ela piscou as lágrimas.

oh, my

DRAGON

"Como você sabe?" Ela sussurrou. "Você tem evitado isso." Murmurei, empurrando minhas mãos para o lado, embaixo de sua camiseta. Seus olhos se arregalaram. "Eu não tenho." Ela mentiu. Eu olhei pra ela. "Quase todos os pensamentos que atravessam a sua mente eu posso entender." Bati em sua testa com um dedo. "Todos, exceto alguns poucos, e esses são os que realmente quero saber." "O quê?" Ela gritou. "Como?" Eu sorri. "Você não protege uma merda de seus pensamentos. Se eu estiver perto de você, então tudo o que você pensa, eu penso." Eu a iluminei. "Tudo, exceto os que você protege quase automaticamente. São só esses, que tenho que adivinhar." "Quais?" Ela perguntou obstinadamente. "Eu recebo dicas duvidosas do que eles são. Você está se sentindo mal por se acasalar quando já estava grávida do bebê de outro homem. Não se sentindo digna do meu amor. Coisas assim." Eu olhei em seus olhos. "Se ainda vou achar você atraente agora que está suja." Seus olhos se arregalaram alarmados. "Não diga nada." Eu coloquei um dedo sobre sua boca. Ela parecia furiosa. "Mas eu percebi uma coisa quando Robert morreu. Quando vi seu sangue no chão." Eu comecei a empurrar sua camisa pra cima e fora de seu corpo, lançando-a através do quarto e imediatamente baixando minha boca para colocar um beijo molhado no suave inchaço de sua barriga.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


Ela estremeceu.

oh, my

DRAGON

"O quê?" Ela perguntou, tremendo ligeiramente. "Que o DNA do bebê não combina com o de Robert." Ela inclinou a cabeça para o lado. "O que?" "O DNA do bebê não está emparelhando com o de Robert." Eu repeti. "Está combinado com o meu." Ela ofegou e sentou-se, seu rosto vindo a apenas centímetros do meu. "Do que você está falando?" Passei o dedo pela pele dela. "Você estava certa." Ela inclinou a cabeça confusa. "Você estava certa que eu estava chateado que você estava carregando o bebê de outro homem." Eu admiti. "Chateado o suficiente para que não pensasse em olhar mais profundamente do que na superfície. Eu podia ver que havia um bebê, mas no momento em que eu fazia, não queria ser lembrado que o bebê não era meu... então eu parei de olhar. Mantive a mim mesmo de ver isso profundamente." Ela ficou em silêncio. "E quando Robert estava deitado lá, morrendo, eu fiz uma descoberta." Eu disse a ela, arrastando minhas pontas dos dedos para baixo ao lado de seu rosto. "O bebê que você está carregando é meu." "Como?" Ela respirou. "Você teve uma vasectomia!" Eu balancei a cabeça. "Eu não sei." Eu digo a ela. "E honestamente, eu não me importo. Eu não me importo como isso aconteceu. Um maldito milagre. Alguma porra de intervenção divina. Seja o que for, esse bebê dentro de você é meu e toda essa merda sobre você se preocupar comigo amar um bebê que não é meu, nem mesmo é um assunto mais. "

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


"Eu te amo." Eu digo a ela. "Toda você."

oh, my

DRAGON

E então eu mostrei a ela, certificando-me de tocar minha boca em cada parte do seu corpo, que eu amava. Sua boca. Seus seios. Os pés dela. O interior de suas coxas. Não deixei nada intocado e no momento em que finalmente cheguei a sua boceta com a boca, ela estava tremendo, uma massa de excitação pronta para detonar. Eu parei apenas perto de pressionar meus lábios em seu clitóris e olhei pra cima em seu corpo. "Você está assistindo?" Eu perguntei. Ela mordeu o lábio e assentiu. Então eu sorri. "Bom." Então eu devorei sua vagina, enterrando meu rosto em seu corpo bonito e me banhando em seu cheiro. No momento em que eu estava com ela, tinha arrancado dois orgasmos dela e ela tinha perdido a capacidade de manter suas pernas para cima. "Pronta, querida?" Eu perguntei, rondando entre suas pernas, para me colocar confortavelmente contra ela. Seus olhos estavam cheios de todos os tipos de coisas que eu gostava e, pela primeira vez em semanas, eu era capaz de respirar completamente. Isso era o que ela fazia por mim, no entanto. Ela me mantinha são e aterrado, o que me permitia apenas ser eu. Alinhando meu pau latejante com sua entrada, eu lentamente comecei a empurrar para dentro, enterrando-me dentro dela, tão plenamente que não havia absolutamente nenhuma separação entre nós. Seus lábios se separaram e seus olhos estavam vidrados.

I like Big Dragons

Lani Lynn Vale


oh, my

"Eu te amo." Ela sussurrou.

DRAGON

Eu sorri, inclinando-me para pressionar meus lábios contra os dela. A leve ondulação de sua barriga fez meu corpo se curvar sobre o dela e tinha a sensação de que isso apenas ia ficar mais interessante com o passar do tempo. "Eu também te amo." Nós terminamos juntos, nós dois explodindo apenas momentos depois de nossas declarações. "Você precisa…" "Não me toque!" Jean Luc gritou fora de nossa porta. "Por favor, apenas não me toque!" "Jesus." Mattie gritou. "Eu só queria saber se você está bem. Respire e tente uma vez ser agradável, em vez do pateta incrível que você sempre é." "Eu disse não..." Os olhos de Wink se arregalaram quando um assobio saiu da garganta de Jean Luc e o que parecia uma sacudida de eletricidade derramou através de nossos corpos. "O que diabos foi isso?" Wink sussurrou pra mim. "Eu acho que..." Eu me levantei me puxando livre dela. "Foi minha irmã e Jean Luc entrando em uma louca coisa chamada dança de acasalamento."

Fim I like Big Dragons

Lani Lynn Vale

Profile for Livros & Chocolate

Lani lynn vale serie i like big dragons #3 oh, my dragon  

Lani lynn vale serie i like big dragons #3 oh, my dragon  

Advertisement