Issuu on Google+

EDIÇÃO N.º 5

O Vilãozinho: o jornal que realmente interessa, por apenas 1 vilãozinho!

De Setembro a Dezembro de 2009

GALARDÃO PREMEIA BOAS PRÁTICAS AMBIENTAIS DA ESCOLA DO VILA MAR Bandeira verde do Eco-Escolas entregue em cerimónia oficial

Novo blogue em: http://ecoescolavilamar.blogspot.com

Vale a pena conferir: a Escola do Vila Mar vai crescendo em dimensão e em consciência ambiental. E agora que vêm aí os presentes, vejam lá o que fazem aos despojos do Natal!

O JORNAL DO ESTABELECIMENTO VILA MAR

!

99 primaveras do nacional

Vila Mar nos festejos com Presente a rigor pág. 11

As

III Jornadas Peda-

gógicas do Vila Mar, realizadas entre os dias 19 e 21 de Outubro, reuniram, nas instalações da Instituição, à semelhança das edições precedentes, profissionais das diferentes áreas ligadas aos mais novos. Tendo por base o tema da Autonomia, as diferentes sessões de trabalho andaram à volta da inusitada História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis Sepúlveda. pág.6


AO LEITOR... Caram-

Tivemos mui-

O

Verão

foi

fantástico!

ba, o ano

tos

convida-

Fizemos imensas actividades

2009 pas-

dos

entre

cá em casa, e convidámos

sou

nós: começá-

outros meninos a passar as

do!!!

mos

ano

férias connosco. Alguns de

Deram-se

ainda com o

nós conhecemos a França e a

conta?

gosto do gru-

Eurodisney, outros a Finlân-

O

po de jovens

dia, ou a Espanha, ou a

po, a pas-

da

Inglaterra, ou os Açores, ou

sagem das

com

horas

tivemos uma

Chegámos de férias com o

dos dias, é

verdadeira

gosto pela novidade e pela

verdadei-

troca

cultu-

descoberta. Chegámos mais

ramente

ral;

depois

curiosos e aprendemos que é

misterio-

tivemos

so!!!

visita

rápi-

tem-

e

Tem dias

que

o

Finlândia quem

a de

Lisboa ou o

Porto Santo.

na partilha que aprendemos e

crescemos

por

dentro,

estudantes

como pessoas e cidadãos do

de

mundo.

Enferma-

gem,

de

Ainda mal tínhamos che-

e as horas custam a passar

Medicina, de Serviço Social…

gado de férias e já cá tínha-

de

Todos queriam saber como

mos o Jack e o Jos da Holan-

vivíamos

da,

são lentos tão

outros

vagarosas… dias,

que,

Tem

de

tão

e

crescíamos

no

que

passaram

uma

de

Vila Mar; em Março tivemos

semana

reter as horas e ficar a con-

a visita do professor Jos, da

na Residência 3, com os mais

templá-las, só pelo gosto de

Holanda, do professor Sven,

velhos, e faziam as refeições

as viver!

da Suécia, e da professora

nas

Otília Escola Profissional Cris-

Durante o dia, estavam com

saborosos,

gostaríamos

O ano 2009 foi um pouco

tóvão Colombo.

assim: saboroso! Saboroso,

porque

os

meninos e as meninas do Vila Mar se revelaram persistentes e esforçados na conquista dos seus objectivos individuais e colectivos. Em particular, a escola revelouse o lugar de investimento e de futuro. Saboroso, porque o Vila Mar abriu as suas portas: saiu, à procura do mundo, e deixou-se ver e conhecer. Página 2

connosco.

outras

Ficaram

residências.


AO LEITOR... cou: cerca de 50 gibraltinos se, depois entranha-se». Vai ser um ano para celepassaram uma manhã conemocionante brar a nossa vida! A nossa conhecer pessoas que podiam vida e a vida de muitos meniser nossos avós, a contar nos e meninas que nos antenosco.

Foi

como era a vida deles, aqui, cederam. Eles são os nossos no Vila Mar, quando eles eram antepassados na descoberta da nossa idade, há mais de 50 de que a família é mais do anos. Nessa altura, por volta que o sangue que nos corre dos anos 40, do século passa- nas veias, e a nossa casa é do, tiveram de deixar o seu mais do que o lugar onde naspaís por causa da II Grande cemos. O Vila Mar é uma grande Guerra Mundial, que os fez refugiados de guerra e que família porque o que nos une encontraram na Madeira, e no é a amizade, é a alegria de Vila Mar, em particular, um vivermos juntos, é a verdade lugar seguro para viver e que às vezes nos incomoda e crescer.

o

cuidado

que

temos

uns

O sucesso escolar, no ano pelos outros. Que o ano 2010 seja um lectivo de 2008/2009, foi grande e, por isso, o ano de grande ano, para cada um de 2009 foi um ano importante nós. Que cada um de nós para todos nós, mas… mais cresça um pouco mais, por importante ainda é crescer- dentro (lá, onde o coração mos por dentro, sermos capa- mora). zes de olhar à volta e empenharmo-nos como pessoas.

E em vésperas de Natal: um FELIZ NATAL!!

O ano 2009 ensinou-nos um pouco mais dessa dimen-

Maria Carlos Ramos

são importante da vida. O ano 2010 vai ser um ano os alunos da escola do Vila Mar. Todos tentámos falar em inglês, mas não foi por falta de vocabulário que deixámos de brincar, ou de lhes contar como são os nossos dias no Vila Mar! Já no final de Outubro tivemos uma visita que nos mar-

igualmente importante: o Vila Mar faz 30 anos!!! Muitos meninos e meninas viveram no Vila Mar: estiveram cá, de passagem, como nós. Mas as suas vidas ficaram marcadas para sempre, como as nossas. É que o Vila Mar «no princípio - como diz Fernando Pessoa – estranhaPágina 3


PARTILHANDO...

A ESCOLA DO VILA MAR EM CONFERÊNCIAS

2009

foi marcado pela participação do

Estabelecimento Vila Mar em alguns encontros de âmbito social e educativo, como Conferência

AEPSI

o VIII Fórum da Criança e a

sobre

intervenções

eficazes

em

educação. Quer numa, quer noutra, o Vila Mar deu a conhecer (bem como, no papel de anfitrião, no espaço que lhe coube nas III Jornadas projecto

para

fundamentais

a da

educação, sua

visão,

Pedagógicas) o seu

realçando de

os

acordo

pontos com

a

especificidade da sua população estudantil. No

passado

dia

25

de

PRIORIDADE I: garantir a todas

Junho, realizou-se, no audi-

as crianças e adolescentes

tório do Centro Cultural John

um meio familiar;

PRIORIDADE

o VIII Fórum da Criança,

PRIORIDADE II: promover o

criminação contra as crianças

promovido pelo Centro de

bem-estar

Segurança Social da Madeira.

adolescentes;

Sob o tema «PROMOVER COMPETÊNCIAS:

PRIORIDADE

III:

crianças

e

garantir

a

Metodolo-

qualidade das aprendizagens,

gias e Estratégias», o desta-

o acesso à informação e a

que deste encontro foi para a

participação das crianças e

apresentação, pela sua coordenadora, Dra. Ana Margarida Carvalho, da Estratégia Regional para a Infância e Adolescência (ERIA), aprovada em Conselho de Governo no passado dia 2 de Junho e que envolve um conjunto de medidas a implementar pelo Governo Regional até 2011. Sucintamente, as prioridades definidas por este plano são: Página 4

IV:

prevenir

e

combater a violência e a dis-

dos Passos, na Ponta do Sol, das

adolescentes;

e adolescentes.

OUTRAS PARTICIPAÇÕES Durante o dia, foram ainda apresentadas várias comunicações, como a da Dra. Joa-


PARTILHANDO... Nunes,

denominada

«Projecto

educativo

do

Estabelecimento Vila Mar: alguns

apontamentos»,

onde foi sublinhado o projecto Ser Capaz, pioneiro a nível nacional. A segunda foi da responsabilidade dos professores Paulo Tavares e Rosário Antunes, em representação da Escola do Vila Mar, e abordou, de forma sintéquina Ruas Madeira, presi-

Criamar e Maria José Rodrigo

tica, a metodologia que nor-

dente do Conselho Directivo

López, docente do Departa-

teia a visão deste estabeleci-

da Casa Pia de Lisboa, intitu-

mento de Educação e Biopsi-

mento de ensino para a edu-

lada «Do Acolhimento Insti-

cologia da Universidade de

cação.

tucional

ao

La Laguna (Canárias), que

Acolhimento

orientou um workshop sobre

Assistencialista

Paradigma

do

'Competências Parentais'.

Institucional Activo». Participaram

também

a

Dra. Dília Vieira, coordenado-

Fica aqui uma APREÇO

NOTA

DE

às crianças e jovens

do Estabelecimento Vila Mar , O ESTABELECIMENTO

VILA

também

referida

neste

ra técnica do Projecto Resi-

MAR

(CSSM) interveio, já

Fórum da Criança, pela ilus-

dências

perto do final, com duas pre-

tração (na página da esquer-

lecções. A primeira ficou a

da), que serviu de ilustração

cargo

a este Encontro.

(iniciado

de em

Autonomização 2003),

João

Carlos Abreu, presidente da

da

psicóloga

Carina

Página 5


PARTILHANDO...

III Jornadas Pedagógicas do Vila Mar

ste ano, as Jornadas

gato Zorbas e a gaivota Dito-

Carlos Ramos, na cerimónia

Pedagógicas do Vila

sa, num ambiente descon-

de abertura das III Jornadas.

Mar,

traído, mas intimista e refle-

Não é normal que um gato

xivo.

ensine uma gaivota a voar!

que

decorre-

ram de 19 a 21 do passado mês de Outubro, partilharam

Desta

feita,

a

FLORESTA

com todos aqueles que esti-

BRANCA deu lugar a um

BAIR-

veram presentes uma histó-

RO PERTO DO PORTO DE

HAM-

ria mágica, da autoria do

BURGO,

escritor chileno Luis Sepúlve-

mais bizarros (nascida pela

da. História de uma gaivota e

imaginação dos educandos

do gato que a ensinou a voar

da Escola do Vila Mar, sob a

fez com que os participantes

orientação

deste

Marco

encontro

pudessem

conhecer o gato Zorbas e a

Também não é vulgar nem

povoado pelos gatos

do

professor

Vasconcelos).

JOÃO

SEM MEDO e sua MÃE passaram testemunho a ZORBAS e DITOSA e o tema da RESILIÊNCIA

deu a vez ao tema

da AUTONOMIA. Porém,

as

aventuras

rodearam também esta história que, à primeira vista,

Página 6

pode parecer infantil, mas

normal, e ainda bem que não é,

que, em rigor, deixa qual-

que os filhos sejam educados

quer adulto sensível emocio-

por outros, que não os pais…

nado.

"História de uma gaivota e

É uma história invulgar,

do gato que a ensinou a

contra natura — explicou a

voar" — prosseguiu — é uma

Sra. Directora do Estabeleci-

parábola

mento Vila Mar, Dra. Maria

algum

que modo,

ilustra, o

de

trabalho


PARTILHANDO...

História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar… e eu

«Protegemos-te desde que saíste da casca.

Demos-te

todo o nosso carinho sem nunca pensarmos em fazer de ti um gato.» Este texto é também

uma

história

exemplar do respeito

pela

dignidade

desenvolvido pelas institui-

individual e pela diversidade

António Almada Cardoso, e o

ções: cuidar de crianças e

singular que cada um trans-

Dr. Maurício Melim, do Insti-

jovens

que,

porta: «…aprendemos a apre-

tuto

razão,

se

ciar, a respeitar e gostar de

Saúde e Assuntos Sociais.

por

alguma

encontram

em

perigo nas suas famílias e muni-las

de

de

Administração

de

um ser diferente», concluiu.

competências,

Várias foram as individua-

de tal

lidades que fizeram questão

modo

de marcar a sua presença no

que

arranque de mais três dias

voem

de

sozi-

Sra. Presidente do Conselho

nhas:

Directivo do Centro de Segu-

trabalhos,

tal

como

a

rança Social da Madeira, Dra. Bernardete

Vieira,

o

Sr.

Director Regional de Educação, Dr. Rui Anacleto, o Sr. Presidente do Serviço Regional de Saúde da RAM, Dr. Página 7


PARTILHANDO...

III Jornadas Pedagógicas do Vila Mar

Luís Neto

As

FRAZAC’s

permitiram

um dos momentos altos da dinâmica estes

dois

promovida

por

autores,

bem

como uma sessão de Ioga do Riso, que não deixou ninguém indiferente. Aliás, dificilmente o sorriso que eles plantaram em cada partici-

Helena Marujo

pante terá murchado nesse dia. Os convidados deste ano

O terceiro dia foi dedica-

do à troca de experiências

foram um casal de optimis-

entre

várias

tas, já conhecidos dos fun-

tendo

sempre por base a

cionários do Estabelecimen-

ideia-mestra destas Jorna-

to Vila Mar. Luís Miguel

das: a Autonomia.

Instituições,

Neto, professor na Faculda-

À leitura já habitual de

de de Psicologia e de Ciên-

excertos da obra, na voz e

cias da Educação da Uni-

nos gestos dos professores

versidade

Paulo

Helena

de

Lisboa,

Tavares

e

Rosário

Marujo,

Antunes, como preparação

professora auxiliar da mes-

motivada do tema, segui-

ma Faculdade,

ram-se as intervenções de

ram os

Águeda

e

dois

dinamizaprimeiros

profissionais

do

dias de reflexões, propor-

Social

e

cionando

momentos

Tabua,

Centro

agradável

convívio

aos ouvintes. Página 8

de entre

Centro

Paroquial Social

da e

Paroquial de Santo António, Centro de Reabilitação Psi-


PARTILHANDO...

História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar… e eu

copedagógica

da

Sagrada

Família, Estabelecimento Vila

fundamentos. Visto

tra-

Mar, tendo como moderadora

tar-se

do

a Dra. Teresa Carvalho.

29.º aniver-

Na parte da tarde, foi a

sário do Esta-

vez da Escola do Vila Mar

belecimento

partilhar a sua vivência com

Vila

Mar, o

jovens em «risco escolar» e

dia

21

de

do grupo constituído por pro-

Outubro

ter-

fissionais suecos, holandeses

minou com a

e da Escola Profissional Cris-

presença do

tóvão Colombo, grupo este

Exmo.

que acolheu o Vila Mar no

Regional

projecto

Sociais,

europeu

C-Lab,

Prof. Martim Velosa, junto à estátua que foi elaborando ao longo das sessões, representando os protagonistas da história.

Sr. dos

Secretário

registou uma grande evolu-

Assuntos

ção, estando a imagem do

Francisco

Jardim

Polivalente

completamente

Ramos. O seu discurso de

esbatida.

Labour Markets, no âmbito

encerramento

muito

lançou novo desafio aos edu-

do Programa Leonardo Da

aplaudido, felicitando a Insti-

candos deste Estabelecimen-

Vinci, dar a conhecer o seu

tuição por ser uma casa de

to e apelou ainda à perma-

método de trabalho e os seus

oportunidades,

nência da Sra. Directora no

Competence

Learning

in

foi

onde

se

O Sr. Secretário

seu cargo. Uma última palavra foi dirigida a todos os profissionais

da

Casa

e,

como não podia deixar de ser, aos jovens, acerca dos quais tem a certeza de que serão muito úteis à sociedade, pois levarão valores e transmiti-los-ão à sociedade e aos seus descendentes. Página 9


PARTILHANDO...

CONFERÊNCIA AEPSI SOBRE INTERVENÇÕES EFICAZES EM EDUCAÇÃO O convite endereçado à Escola do Vila Mar pela Associação Educação & Psicologia referia-se à participação na «primeira de várias conferências sobre os grandes temas e as intervenções úteis e que funcionam em educação, na área social e da saúde».

Ora, sendo que a Escola do Vila Mar está a crescer de ano para ano, quer em número de alunos, quer na implementação de metodologias especificamente voca-

Página 10

cionadas para o tipo de educandos que acolhe, este apelo da AEPSI só poderia ser aceite, na medida em que a troca de experiências positivas só traz vantagens e ajuda a consolidar um projecto educativo cada vez mais completo e funcional. A sessão de trabalhos, que decorreu no dia 19 de Novembro, no Auditório da Escola Horácio Bento de Gouveia, no Funchal, teve o seu início marcado pela intervenção do Exmo. Sr. Director Regional de Educação, Dr. Rui Anacleto,

que deixou várias mensagens de alento, m também de firmeza, a professores, pais e meios de comunicação social, lembrando que «o nosso grande erro é querer encontrar em cada um as virtudes que não tem e desinteressarmo-nos de cultivar as que possui» (citação da obra Memórias de Adriano, de Marguerite Yourcenar, e referindo que:

As

prelecções passaram pelas vozes de professores do Ensino Regular e da Educação Especial, educadores e psicólogos, sendo a Escola do Vila Mar representada pelos professores Paulo Tavares e Rosário Antunes, com Uma nova visão da educação na escola Vila Mar.


PARTILHANDO...

99.º ANIVERSÁRIO DO NACIONAL

Parabéns! O Clube Desportivo Nacional festejou o seu 99.º aniversário, no passado dia 8 de Dezembro, na sua Cidade Desportiva, na Choupana. O Estabelecimento Vila Mar aliou-se às comemorações

e

ofereceu um Monumento de Homenagem

ao

Nacional,

uma escultura realizada por vários educandos da Instituição e pelo professor Martim Velosa.

parte do programa

festa

Eng.º

Rui

de

aniversário

Alves,

e

foi

r e a liz a d a

presidente

do

clube.

p e lo

Parabéns! Parabéns!

da

A inauguração desta obra fez

Página 11


PARTILHANDO...

Arranque do Ano Lectivo 2009 / 2010

«A cozinha é o melhor lugar do mundo para se trabalhar!»

«Ser cozinheiro é a melhor profissão do mundo! Foi ela que me deu a minha casa, os meus carros, a minha roupa, viagens...»

21 de Setembro de 2009. Sala Multiusos do Estabelecimento Vila Mar. Alunos, professores,

educadores

e

técnicos.

Convidado especial: chefe Octávio Freitas. Bem-vindos! Aqui ficam alguns dos momentos mais interessantes, proferidos pelo Chefe Octávio Página 12


PARTILHANDO...

«Levanto-me de manhã zer por ir

com pra-

trabalhar. Fico triste

quando chega o fim-de-semana, porque não posso ir trabalhar.» «Não se faz uma bom chefe de cozinha com apenas 8 horas de trabalho diário.» «Aos 20 anos era um homem realizado (já era chefe de cozinha do grupo Siram)».

Página 13


PARTILHANDO...

O vila mar na rota De Gibraltar O dia 28 de Outubro foi marcado por uma visita inusitada às instalações da nossa Instituição. Um grupo de cidadãos estrangeiros, vindos de Gibraltar, veio acompanhar uma senhora que, durante a II Guerra Mundial, passou algum tempo, como refugiada, naquilo que agora é o Estabelecimento Vila Mar. A recepção incluiu a projecção de fotografias dessa época e outras mais recentes, que avivaram a memória dos presentes, e um lanche/ convívio, preparado pelos alunos do curso de Cozinha, supervisionados pela respectiva formadora, Lina Marta Santos.

Página 14


PARTILHANDO...

Pรกgina 15


SENSIBILIZANDO!

ECO-ESCOLAS ACTIVIDADES 2009 / 2010 O respeito pela natureza tem sido uma preocupação do Estabelecimento Vila Mar, sobretudo da sua Escola. Nesse contexto e dando continuidade

ao

Projecto

Eco-Escolas, já iniciado no ano passado, muitas actividades

têm

vindo

a

ser

desenvolvidas, para que miúdos e graúdos tomem consciência

da

importância

da

protecção e preservação dos

ajuda para poderem sobrevi-

acções de limpeza da ribei-

ver.

ra que atravessa o Vila Mar e dos

espaços que nos rodeiam, bem como das espécies que nos fazem companhia durante todo os dias e que, muitas vezes,

Página 16

precisam

da

nossa

NO 1.º período do presente ano lectivo, decorreram

espaços

circundantes

(actividades que já vêm sen-


SENSIBILIZANDO!

do habituais em cada trimestre escolar), preparou-se o terreno da horta biol贸gica para acolher as novas culturas e fizeram-se as sementeiras em ambiente contro-

P谩gina 17


SENSIBILIZANDO!

ECO-ESCOLAS OS FRUTOS QUE COLHEMOS...

Ciência e estudar os factores abióticos, como a qualidade, o pH e a humidade do solo. Analisar-se-á, por exemplo, a influência destes factores e lado (de alface, tomate e vários tipos de couve, como couve de Bruxelas, repolho, milan, couve da china) e a sua posterior transplantação para o local definitivo. Na terra, semearam-se cebolas, ervilhas, tremoços, milho e chícharos. Por outro lado, a dinamizadora Escolas,

do

Projecto

Eco-

a

bióloga

Olga

Lucas, introduziu uma inovação este ano: em paralelo com a horta biológica, nascerá uma horta

científica,

com o intuito de promover a Página 18


SENSIBILIZANDO!

de pragas e tratamentos de

foram visitar

fertilização

produção,

ções do IGA (Investimentos

através de determinados tes-

e Gestão da Água), fazendo

tes com variedades distintas

a levada que lhe dá aces-

de

na

feijão

as

so,

instala-

tando

com

o

biodiversi-

do

dade e nas

Laboratório

pequenas

de Bioquí-

grandes

mica e Bio-

maravilhas

tecnologia

da

Universidade

mentam as fotografias.

aten-

regional, apoio

e poluindo-a, como o docu-

na

que a paisagem oferece.

da Madeira.

É certo que essa cami-

No entanto,

as activida-

nhada também permitiu

des deste Projecto não se

a

ficaram pelo espaço restrito

com a triste imagem que

da Escola, pelo que alunos,

a pedreira vai cavando na

professores

montanha, deformando-a

e

educadores

todos

depararem-se

Página 19


SENSIBILIZANDO!

ECO-ESCOLAS

Pรกgina 20


SENSIBILIZANDO!

Esta visita enquadrou-se no tema da รGUA, tratado por todos os alunos da Escola

do

Vila

Mar,

no

contexto

do

referido Projecto Eco-Escolas.

Pรกgina 21


SENSIBILIZANDO!

ECO-ESCOLAS OUTROS FRUTOS COLHIDOS... PREMIADOS Escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico 1.º

LUGAR:

Escola Básica do

1.º Ciclo com pré-escolar da Ladeira; 2.º

LUGAR:

Escola Básica do

1.º Ciclo com pré-escolar do Palheiro Ferreiro; 3.º

LUGAR:

1.º

Ciclo

Escola Básica do com

pré-escolar

Ribeiro Domingos Dias. Escolas dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico e A horta biológica deu muitos frutos, cuja venda reverteu para a viagem de finalistas, mas o produto n foi só esse. No âmbito do Programa de Educação Ambiental da Câmara

Secundário 1.º

LUGAR:

Estabelecimento

Vila Mar

Municipal do Funchal, a Escola do Estabelecimento Vila Mar participou no 15.º Concurso “Uma Escola, Um Jardim”,

Escolas do Ensino

que decorreu durante o ano lectivo 2008/2009 . Tal

como

se

pode

ler

no

site

http://www.cm-

funchal.pt/cmf/Default.aspx?ID=4073, «o objectivo deste concurso é sensibilizar professores, alunos e encarregados de educação das escolas do Funchal, para a importância dos jardins nos estabelecimentos de ensino e espaços urbanos». Os prémios foram entregues no dia 26 de Junho, no Jardim

Especial 1.º

LUGAR:

Serviço Técnico de

Educação para a Deficiência Intelectual; 2.º

LUGAR:

Serviço Técnico de

Actividades Ocupacionais; 3.º

LUGAR:

Serviço Técnico de

de Santa Luzia, tendo o Vila Mar ganho o 1.º prémio, na sua

Integração e Formação Pro-

categoria. Eis os premiados:

fissional e Emprego Protegido de Deficientes.

Página 22


SENSIBILIZANDO!

HORTA BIOLร“GICA DO ESTABELECIMENTO VILA MAR - ANTES E DEPOIS

Pรกgina 23


SENSIBILIZANDO!

ECO-ESCOLAS OUTROS FRUTOS COLHIDOS...

CERIMร“NIA DE ENTREGA DA BANDEIRA DO ECO-ESCOLAS 2008 / 2009

Pรกgina 24


ESCLARECENDO...

do Centro de Saúde do Bom

senhoras enfermeiras se pre-

Jesus.

paravam para transmitir.

Visto ser uma problemáti-

De facto, munidas de um

ca que obriga todos a reflectir e também a mudar as suas atitudes e hábitos de higiene, foram agendadas estas «horas de tirar dúvidas» No

Estabelecimento

Vila

Mar, o mês de Outubro iniciou-se com duas sessões de

sobre

esta

gripe que se tem feito tão especial. A Sra. Directora

da

do Estabelecimento Vila Mar,

power point alusivo ao tema,

Gripe H1N1, mais conhecida

Dra. Maria Carlos Ramos, foi

intitulado «Medidas preventi-

por Gripe A.

a primeira a dirigir-se aos

vas contra a Gripe H1N1», as

dirigidas

elementos que constituem a

profissionais

aos funcionários que traba-

Escola, fazendo uma breve

assunto, mostrando-se sem-

lham na Instituição e outra

menção ao historial da Casa

pre disponíveis a responder,

para

Escola

– ligado à Saúde — e desta-

de forma clara e concisa, às

(alunos, professores e edu-

cando a grande importância

muitas

cadores), foram conduzidas

de ter em conta todos os cui-

tanto

por duas enfermeiras vindas

dados

como pelos mis velhos.

esclarecimento

Estas

a

acerca

sessões,

parte

da

de

saúde

que

as

abordaram

questões pelos

o

colocadas

mais

novos,

Página 25


PARA CONHECER MELHOR... SE EU FOSSE O PROFESSOR BANGANHO... Melhorava as instalações da escola, fazia um cur-

Continuava a fazer a mesma coisa.

so de 12.º ano e melhorava a sala de jogos.

António Se eu fosse o professor Banganho, arranjar Punha a sala de apoio noutro sítio e a sala de apoio do multiusos ficava para os alunos de equivalência ao 12.º ano, que também deviam continuar a trabalhar nos hotéis como a nossa turma, para terem a mesma experiência. Assim, já havia mais espaço para uma nova turma e a nossa podia prosseguir estudos até ao 12.º ano.

para

um

«canto»

fumarmos

e

organizava mais torneios

de

Também arraial

futebol. fazia

por

um

período

com espetadas, bolo do caco, etc..

Fazia o máximo para conseguir haver 10.º,11.º e 12.º anos aqui na Escola do Vila Mar. De resto, está a fazer um bom trabalho. Carlos

Página 26

tentava


PARA RECORDAR... CURSO

DE

EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO — TIPO 2

Abria um curso que desse equivalência ao 12.º ano. Arranjava um teleférico e um cantinho para fumar. Continuava com o excelente trabalho que tem feito até agora. E também

Abria em curso com

arranjava o campo de

equivalência ao

futebol.

12.º ano.

Henrique

Arranjava a carrinha para ir buscar os alunos a casa,

Metia umas escadas rolantes

quando

para vir

estivesse

para a

a chover.

escola e tentava remodelar a escola ou mudar de sítio.

Arranjava

Abria um curso que desse para sair com o 12.º. E, de resto, continuava a fazer o excelente trabalho que faz. Pedro

outras instalações que ficassem no Fun-

chal e deixava os alunos fumar. Venâncio

Página 27


PARA SABER MAIS...

ABECEDÁRIO SEM JUÍZO MARCO VIEIRA

A é o António, vai ter um sonho B é a Beatriz, que partiu o nariz C é a Cláudia, que é uma flauta D é a Daniela, faz rimas com ela E é o Edgar, que gosta de andar de pernas para o ar

G é a Graça , que se farta de comer massa H é o Hélder, que faz vela I é o índio, que é um palhacinho J é a Joana, que não quer sair da cama L é a Laura, que vai buscar uma amora M é o Marco, que anda de barco N é o Nuno, que joga UNO O é a Otília, que bebe chá de tília P é o Paulo, que faz um caminho de pau Q é a Quiqui, que faz xixi R é o Rogério, que tem um império S é a Samanta, que não sabe da sua manta T é o Tino, que toca o sino U é o Urbano, que tem um pano V é o Valter, que não quer colher X é a Xana, que não tira o pijama Z é o Zé, que anda sempre em pé Página 28

Trabalho realizado numa aula de apoio com a professora Mónica Sousa

F é a Fatiminha, que brinca com a geminha


PARA CONHECER MELHOR... BILHETE DE IDENTIDADE... NOME: Ana Paula Sousa Ferraz IDADE: 35 anos NATURALIDADE: Sta. Luzia FUNÇÃO NA INSTITUIÇÃO: Educadora social Há quantos anos trabalha

Que cargo gostaria de

na instituição?

ter aqui?

Faz, em Março de 2010, dez

Aquele que tenho, sinto-

anos que trabalho nesta Ins-

me realizada.

tituição.

O que mudava na InstituiComo distingue um mau

Sempre

quis

trabalhar

aqui?

de um bom aluno?

ção? Algumas mentalidades.

Não faço qualquer distinção,

O que sempre quis foi traba-

o que existe são alunos que

Descreva o seu dia-a-dia.

lhar com crianças e jovens

aproveitam

Geralmente, num dia normal,

em perigo.

des, enquanto outros não.

as

oportunida-

passo o tempo a actualizar informações nos processos.

Considera que o seu salá-

O que sabia do Vila Mar

rio é compatível com o

antes

seu trabalho?

para aqui?

Acho que o dinheiro não é

Sabia muito pouco… Sabia

tudo, como o trabalho. O que

que era uma Instituição com

mais me interessa é que me

crianças e jovens de meios

sinto realizada com aquilo

desfavorecidos,

que faço.

negligência e de maus tratos.

de

vir

trabalhar

vítimas

de

Contacto com escola, serviços do Centro de Segurança Social da Madeira e Comissões de Protecção de Crianças e Jovens. Também participo em reuniões nas residências, faço visitas ao domicílio e muito mais…

Gostou de tirar o curso? Ainda estou a frequentar o curso, mas estou a gostar muito, pois é muito enriquecedor.

Quais são os seus passatempos preferidos? Ouvir música, passear. Página 29


PARA CONHECER MELHOR... BILHETE DE IDENTIDADE... NOME COMPLETO: Ana Carina Rodrigues Canastra IDADE: 23 anos NATURALIDADE: Holandesa FUNÇÃO NA INSTITUIÇÃO: Pedagoga

O seu país de origem é a

São bons colegas.

Holanda. O que está a fazer em Portugal? Estou cá a estagiar.

O que acha dos alunos do Vila Mar? Depende dos alunos.

Há quanto tempo trabalha no Vila Mar? Trabalho

nesta

Do que mais gosta na instituição

há quatro meses.

Madeira? Da natureza, das praias e do sol.

O que faz neste Estabelecimento? Dinamizo o Fórum do Estudante e dou Estudo Acompanhado.

Está a gostar de trabalhar no Vila Mar? Sim.

Gosta dos seus colegas de trabalho?

Página 30

Do que gosta de fazer nos tempos livres? Gosto de passear, nadar e fazer puzzles.

Qual e a profissão que gostaria de ter? Pedagoga.

Qual é a sua cor favorita? Azul.

Qual é o seu prato favorito? Espetada portuguesa.


PARA CONHECER MELHOR... BILHETE DE IDENTIDADE... NOME COMPLETO: Albertina Caetano Filipe Silva IDADE: 39 anos NATURALIDADE: Faial FUNÇÃO NA INSTITUIÇÃO: Educadora social

Há quanto tempo trabalha aqui?

Instituição? Fazer actividades ao

Há 13 anos

ar livre.

Como é o seu dia-a-dia? Acompanho os alunos no Vila Mar/serviço educativo.

O que fazia se ganhasse o Euromilhões? Dava metade a instituições

trabalho. Já

trabalhou

noutros

lugares? Quais? Já trabalhei numa sapataria,

Gosta mais de trabalhar

e organizações não gover-

com

namentais.

numa clínica e num escritório.

Qual é a sua profissão de

O que faz nos tempos

crianças

ou

com

adultos? Com as crianças, sem dúvida.

Se

estivesse

alcance, para

o

ao

que

melhorar

seu

sonho?

livres?

Gosto da minha profissão,

Gosto de ler, praticar des-

não tenho sonhos a nível de

porto e conviver.

fazia o

Vila

Mar? Mudava a mentalidade de certas pessoas.

Está envolvida noutras actividades fora do Vila Mar? Quais? Frequento a universidade.

Que outras actividades gostaria de fazer nesta Página 31


PARA CONHECER MELHOR... BILHETE DE IDENTIDADE... NOME: Lúcia Fátima Vieira das Fontes IDADE: 25 anos NATURALIDADE: Venezuela FUNÇÃO NO VILA MAR: Psicóloga Há quanto tempo traba-

O que pensa das

lha no Vila Mar?

pessoas que tra-

Estou aqui há cinco meses.

Nasceu

na

Venezuela…

balham

nesta

Instituição? São boas pessoas.

gosto de ver as vistas e gosto de ler porque viajo na

Por que razão veio para Portugal? Vim

para

Gosta de trabalhar aqui? cá,

porque

os

Porquê?

meus pais vieram para a

Sim, porque este local de

Madeira.

trabalho tem bom ambiente, fica perto do mar e as

O que faz no Vila Mar? Sou psicóloga e estou cá a estagiar. Coopero no Fórum do Estudante, para além de outras actividades.

imaginação.

pessoas são divertidas.

O que faz nos tempos livres? Costumo

passear,

porque

Qual é a sua profissão de sonho? Técnica superior de tecnologia.

Qual a sua cor preferida? Preto.

Do que mais gosta na Madeira? Do clima, da paisagem, do mar, do vinho seco, de Brisa maracujá e do bolo do caco.

Qual é o seu prato preferido? Bacalhau com natas.

Página 32


PARA CONHECER MELHOR... BILHETE DE IDENTIDADE... NOME: Elsa Vieira de Freitas IDADE: 29 anos NATURALIDADE: Funchal FUNÇÃO NO VILA MAR: Assistente social Qual é a sua cor favorita? O que acha dos alunos

do

Vila

Azul.

Mar? São simpáticos.

A sua cara é uma das

to?

mais novas no Vila Mar. Há quanto tempo traba-

Do que mais gosta no

lha aqui?

Estabelecimento

Trabalho

nesta

instituição

há dois meses.

Qual é o seu prato favoriBolonhesa de soja.

Vila

Mar?

Qual é a sua profissão de

Dos miúdos.

sonho? Actriz de teatro.

O que faz neste Estabele-

Do que mais gosta na

cimento?

Madeira?

O que faz nos tempos

Desempenho as funções de

Do clima, da paisagem, da

livres?

assistente social estagiária.

comida e dos arraias.

Ouvir musica, gosto de conviver com os amigos.

Está a gostar de trabalhar no Vila Mar? justifique. Sim, porque é um trabalho dinâmico

e

com

muito

potencial.

O que pensa dos seus colegas de trabalho? São bons colegas.

Página 33


PARA CONHECER MELHOR... farm buildings have

cultural

historical value and are conserved by the nity.

commuKeuruu

Ecovillage holds

meet-

ings and discussions, serves as a place for summer

ing, we will have some lec-

camps and workcamps, and

tures about community life and

social

Your

interests

skills. can

also be taken into account when planning the program.

PROJECT Keuruu Ecovillage is a farming community with an ideological background and many years of history. It promotes an ecological lifestyle by producing organic food, conserving the plants and animals of the surrounding nature, and aiming at self -sufficiency in energy production. Forestry is done in an ecological manner. The

KEURUU provides a warm atmosphere for visitors.The work at the

Keuruu is a beautiful mu-

Ecovillage will mainly include

nicipality of approximately 12

re-construction of household

000 inhabitants, located in

buildings within the commu-

Central

nity. Additionally there will

represents some of the best

be some work available in

parts of Finnish nature, char-

the

acterized

garden,

for

example,

Finland.

with

This

area

numerous

berry picking. Be prepared to

lakes, ponds, streams and

work for about 6 to 8 hours

forests. The nature in Keuruu

per day. In addition to work-

is especially interesting due to its location on a geobiographical

transition

zone. Thus, forest types vary from dry pine dominated forests to moist deciduous forests, and you can also find a variety of different types of swamps Keuruu Ecovillage Pรกgina 34

and wetlands. The flora and fauna of the place of-


PARA CONHECER MELHOR... d o com-

Aspecto exterior de uma sauna

boio... Sim, porque antes de chegar a Keuruu, tive de andar 6 horas de comboio (para além das 5 de avião), desde o aeroporto, que fica em Helsínquia, até lá. E ainda tive de mudar 2 vezes até chegar ao destino final. O que achaste de Keuruu?

fer interesting opportunities for volunteers interested in ecology and biology. Keuruu is located approximately 260 km from Helsinki. The closest town is Jyväskylä, about 80 km away. Tampere is the nearest city, at an approximately 120 km distance from Keuruu.

MAS

COMO

VANESSA PARAÍSO

FOI

QUE

A

FOI PARAR A ESTE

A oportunidade de colaborar neste campo de trabalho finlandês (propiciada pelo Departamento de Programas do Instituto Português da Juventude, associado ao Youth for Peace, apanhou-a desprevenida, mas aceitou prontamente este desafio. Tive um pouco de receio, mas sempre acreditei que ia acontecer. Tinha tudo a meu favor e ia bem informada em relação a tudo. Até da hora

Keuruu é como se fosse uma aldeia / quinta. Tem um rio, duas saunas que podíamos usar depois das nossas actividades. Como funcionava o campo? Tínhamos sempre uma rotina diária: 7h00: acordar. 8h00: pequeno-almoço com todos, em que escolhíamos a tarefa que iríamos fazer nesse dia. Era também quando falávamos sobre o que tínhamos feito e o que tínhamos gostado no dia anterior. 11h00: fazíamos uma pausa

ECOLÓGI-

Para conhecer melhor: http://www.keuruunekokyla.fi/en/index.html

CO?

Vanessa Ascensão, 19 anos, frequenta

o

ensino

secundário

numa

escola do Funchal e vive no Estabelecimento Vila Mar.

Página 35


PARA CONHECER MELHOR...

para lanchar. 13h00 — 14h00: almoço. 16h00: outra pausa para lanchar. 17h00: acabávamos todo o nosso trabalho. O restante tempo era livre e nós fazíamos o que queríamos, desde sauna até ir ao centro de Keuruu dar uma volta. 17h30: tínhamos, durante a 1.ª semana, aulas de 15 a 20 minutos de finlandês, onde aprendemos a dizer os números, olá, tudo bem, coisas básicas. 18h00: jantar (têm por hábito cedo!). O fim de semana era livre. Que tipo de actividades faziam? Pintar janelas, arranjar uma sauna, ir apanhar ―amoras‖, ajudar na cozinha, apanhar batatas…

Página 36

Enfim, ajudávamo-los no que fosse preciso. É de salientar que a comida era toda vegetariana (que foi realmente o mais difícil para mim, daí eu ter emagrecido, porque não gosto nada de comida vegetariana). Porém, é normal que eles sejam vegetarianos, eles têm uma vida muito simples e sem luxos. Durante todo o Verão, fazem sempre estes campos de trabalho e vêm jovens e não só de todo o MUNDO. Como era constituído o teu grupo?

O nosso grupo era constituído por 10 elementos: - Ana Gonzalez Gil (espanhola); -Zdenek Ruzicka (checo e fotografo de serviço); - Zaneta Skalova (checa); - Yoshiaki Kobayashi (japonês, 47 anos, o mais divertido de todos e chamava-se de banana, porque a maneira como se pronuncia Vanessa em japonês queria dizer banana. Um dia, fez comida japonesa e posso dizer que é bem melhor que a vegetariana! Ele também estava o tempo todo a ensinar japonês e foi ele que me disse que, há muitos anos, quando os portugueses estiveram no Japão, introduziram a palavra ―pão‖ e é por isso eles usam essa palavra); - Sieber Fabian (alemão um pouco tímido, o mais novo do grupo, 18 anos); - Efrain Santuy (espanhol que viveu e estudou um ano em Lisboa. Até mesmo na Finlândia, pude falar português); - Marina Polynova (russa muito divertida, é das que mais sinto falta); - Silke Behrendt (alemã); - Pavel Chistyakov (russo e namorava com a Marina; era dos mais divertidos); - Raimo Niemelä (outro líder. vivia perto de Helsínquia); Silja Jääskeläinen (organiza o campo de trabalho e vive mesmo em Keuruu); Viivi Koljonen (finlandesa, nossa líder e vivia em Helsínquia).


PARA CONHECER MELHOR...

Do que mais gostaste no campo de trabalho? Da convivência e da sauna. Suponho que, do que menos gostaste, tenha sido da comida... Claro que foi... A Finlândia é um país caro? Sim, é muito caro! Um café custa uns 3 euros, uma cerveja uns 2,50€, tudo o que seja nocturno (pubs e discotecas) paga-se para entrar.

PEQUENO

DICIONÁRIO…

*mitä kuuluu? - como está / estás? *hyvää huomenta - bom dia *kiitos - obrigado *tervetuloa - bem-vindo *0..........................nolla *1......................... Yksi *2......................... Kaksi *3........................ kolme

CURIOSIDADES sobre os finlandeses e a Finlândia, registadas na memória da Vanessa: saem de casa muito cedo, por volta dos 16,18 anos; são muito sérios e trabalhadores; é muito fácil deslocar-se dentro do país; sabem falar o inglês fluentemente, incluindo as crianças; dão muita importância à natureza, é um país muito limpo; quase todas as famílias têm casas de campo; nunca há atrasos nos meios de transporte públicos (comboios, autocarros): são muito pontuais; é difícil fazer um amigo finlandês (porque são muito fechados, sérios e de difícil sorriso), mas depois de fazer um posso dizer que são para a vida; na Finlândia, não se usam os beijinhos nas faces, mas sim o abraço; os finlandeses são todos parecidos: pele muito branca e de olhos azuis; os finlandeses conhecem o Cristiano Ronaldo! P.S.: Lembram-se do grupo de finlandeses que esteve no Vila Mar há um ano? Quando estive na Finlândia, encontreime com a Tiina, Juri, Érikk, Mika, Teppo e Maija. Foi bom reencontrá-los e eles mandam um abraço para todos!

Página 37


PARA APROVEITAR O VERÃO...

~~

ACTIVIDADES DE VERAO APRENDIZ DE CIENTISTA IV 6 A 31 DE JULHO

Equipa de Animação e Treino de Competências

Departamento de Biologia

dos miúdos. Com base nisso,

da Universidade da Madei-

escolhemos

ra, que colaborou connosco

actividades que foram desde

de 2.ª a 5.ª, de 13 a 30 de

a Palinologia, ou o estudo e

Julho. Eis as suas conclusões:

importância do pólen e dos

uma

série

de

polinizadores; a construção

Missão cumprida! A sua

de um Herbário ou mesmo

primeira fase... Depois, hou-

a observação e interacção

ve um prémio ―extra― para os

com plantas e animais nas

mais assíduos, participativos,

mais

bem comportados… o que foi

recorrendo

muito difícil de decidir visto

microscópio.

diversas à

formas,

lupa

e

ao

que, no geral, todos estavam aptos a ir ao Porto Santo! Sim! Estivemos lá de 3 a 7 O

de Agosto. Deixamos aqui o testemu-

que

vocês

significou terem

para

trabalhado

nho de todos aqueles que

diariamente com os vários

participaram

grupos?

activamente

para que fosse possível levar

Para todos nós foi extrema-

a cabo este projecto e com

mente gratificante. Todos os

quem poderemos contar em

grupos foram muito especiais

projectos

e

futuros,

como

o

deram-nos

constante

um estímulo

para

que

lhes

transmitíssemos algo de dife-

Irene Câmara (Docente da Universidade da Madeira) Filipa Barreto, Marisol Gouveia, Dina Teixeira João Tiago Fernandes (Alunos do Curso de Bioquímica da UMa)

rente nestas actividades das Ciências da Natureza.

David Mangena, 14 anos, Grupo C:

A programação das activi-

gostei

muito

das

dades foi muito diversifi-

férias de Verão e das activi-

cada. Como foi planeada:

dades de canoagem, viola,

já existia ou foi específica

praia e dos passeios. A acti-

para o Vila Mar?

vidade de que mais gostei foi

Toda a programação planea-

a Construção de Jogos Tradi-

da foi específica para o Vila

cionais. Quando fui ao Porto

Mar. Foi tida em conta a fai-

Santo, do que mais gostei foi

xa etária e escolaridade dos

da praia, das lambecas e da

grupos que iríamos receber e

discoteca».

toda a expectativa por parte Página 38

«Eu


PARA APROVEITAR O VERÃO...

NO VILA MAR VOLUNTÁRIOS O que te levou a fazer voluntariado nas Actividades do Vila Mar? «Tive conhecimento por meio de uma colega e fiquei bastante interessada em partiConstrução de Jogos Tradicionais

cipar no voluntariado. O interesse despertou

Maurício, 12 anos, Grupo C: «Participei pela primeira vez nas Actividades, mas gostei de conhecer os novos colegas. Foi o máximo conviver com novas pessoas, adorei a canoagem e ir à praia.»

e

permitem

uma

grande

envolvência no meio. Esse tempo que possas dedicar, para ti não será muito, mas para outros será de grande valor! Sempre que puderes, ajuda quem precisa!» Ylhany de Sousa Voluntários das Activi-

a curiosidade e decidi

dades de Verão: Élio, Lilia-

dedicar um pouco do meu

na, Ana Isabel, Ylhany e Sara

tempo, conhecendo

estas

crianças e oferecendo-lhes a minha

colabo-

ração e simpaVisita ao Centro de Biologia Marinha tia.» Que mensagem deixas a futuros

voluntá-

rios? «…foi Ana Isabel, 14 anos, Grupo D:

uma

«Foi

gratificante e muito

uma

experiência

que

experiência

nunca vou esquecer e que

enriquecedora

gostava de repetir. O Porto

convivido

Santo foi excelente, bastante

todas estas crian-

animado, principalmente no

ças, e ainda mais

dia em que regressámos à

no Vila Mar onde as

Madeira, pois ninguém queria

actividades

vir.»

muito interessantes

ter com

são

Página 39


PARA CONHECER MELHOR...

«Fui ao Porto Santo com alguns meninos da

R2

e

algumas

meninas

da

Durante

Este é para menina Marta…..

a

R5.

viagem,

adormeci no barco. Levei uma bóia, pois não sei nadar, a menina Sónia e o Rui ajudaramme. Comi 2 lambecas, uma pela menina Marta. Também fizemos um almoço onde esteve presente a coordenadora Cristina. Também fiz passeios e idas à praia, onde parti um dente!»

«Chegaram férias de Verão… Tive umas boas férias, conheci nas actividades muitos amigos novos. Fui ao Porto Santo com os meus irmãos e os educadores da R2 e da R5 e as miúdas de lá. Do que mais gostei foi de ir à praia, das lambecas, andar a cavalo

VID A D

e de dividir o quarto com o meu irmão e o Marco

Vieira.

Quando com

o

fui grupo

das actividades, dividi quarto com o Rui e a grande coincidência foi que fiquei no mesmo quarto quando fui com o lar. Gostei de ir à discoteca de lá, é bonito, de andar de karting e de ter ido ao centro hípico. NOTA: No próximo ano, se podermos ir ao Porto Santo, vamos também à discoteca.» Página 40


PARA CONHECER MELHOR...

«Neste

Verão,

fui

ao

Porto

Santo

com

educandos da R2 e da R5. Fomos à praia todos os dias. À tarde íamos para casa fazer o jantar, mas também comíamos na praia. A noite

Eu sou o !!

íamos

comer lambecas.

Gostei de dar

um passeio a cavalo. Do que

mais gostei foi de dormir no lar de Idosos. Fiz anos no dia 7 Julho: estava nas actividades Verão e nesse dia conheci uma rapariga… Do mais gostei foi de passear com a minha miúda. Nota: eu gostaria de ir à Disney para o ano….»

Página 41


PARA CONHECER MELHOR...

Eu sou o ! Houve Festa…. «Fui ao Porto Santo com os meus colegas e gostei de ir à praia. Conheci novos amigos, como a Marina e a Joana, nas actividades do Vila Mar. Passeei com os meus amigos do lar e até fizemos uma ―patuscada‖ na Boca dos Namorados. Na praia, o

Edgar deu mortais e

eu fui tentar e dei uma chapa!!!»

«No Verão, fui ao Porto Santo com os educadores da R2 e da R5. Foram muitas

meninas

e

meninos,

fomos à praia, tapámos o Marco Vieira de areia e fizemos castelos.

Vi

lugares bonitos. Também

fui

passar férias a casa da minha tia, fui a casa dos meus pais e dei passeios com a R2.» Página 42


PARA CONHECER MELHOR...

«Também fui ao Porto Santo de barco, foi uma experiência nova, pois nunca tinha andado de barco, gostei muito. A minha irmã Beatriz e o meu irmão João também foram, brinquei muito na areia com eles e com os meus colegas. Também

fui

aqui

ao

Aquapark, de que gostei muito, fiz alguns passeios e gostei de participar nas actividades de Verão.»

«Fui ao Porto Santo nas férias com alguns colegas (colónia de férias) da residência e com algumas meninas da R5. Gostei muito! Andei a cavalo, fomos à praia, brinquei na areia, e... tinha medo do mar! Participei nas actividades de Verão do Vila Mar, gostei muito, arranjei novos amigos tais como a Marina (francesa), a Petra, o Rodrigo, a Sara e o Pedro. Também fiz anos durante as férias!»

UMA VISITA NO LAR… … vinda da Holanda! Página 43


PARA CONHECER MELHOR...

«Do que mais gostei nas férias de Verão foi de ir à praia, banhei-me tanto na areia que até fiquei assado!! Também gostei de cortar as ondas, do quarto e dos colegas de quarto.

Gostei

da viagem ida e volta, e também dos

gelados…

Gostei ainda de avistar Madeira

a do

barco. Do que não gostei foi de fazer tarefas… Gostei dos almoços e jantares fora, do convívio. NOTA: para o próximo Verão gostava de ir com a residência ao Brasil! Se houver dinheiro…»

Momentos de integração, convívio e descoberta que não podem nem devem faltar no crescimento e desenvolvimento dos nossos jovens… Pequenos momentos, grandes experiências...R1 Página 44


PARA CONHECER MELHOR...

Durante o ano, foram desenvolvidas diversas actividades

lúdico-pedagógicas

com

as

Educandas da R.5, com os objectivos de educar, desenvolver, responsabilizar, desenvolver a destreza manual e angariar de fundos para visitas de estudo.

Estas baseiam-se na confecção de: - doçaria variada: torrões de açúcar, tartes de nata e pudins diversos; - actividades manuais de crochet; - confecção do bordado Ponto Cruz em barras de toalhas para WC, toalhas de cozinha e saquinhos de cheiro.

Página 45


PARA CONHECER MELHOR...

… O Jogo de Casa é uma actividade baseada e adaptada das famosas aventuras do jovem feiticeiro Harry Potter. Ao longo do ano, cada educando vai somando pontos pelas tarefas que vai cumprindo (sem esquecer os sucessos escolares) e, no final, os melhores são premiados. Este ano, saiu na rifa:… PARIS!

«Eu gostei de ir a França e também ao Porto Santo. Fui a Paris, porque fui um dos que ganhou o Jogo de Casa e ao Porto Santo fui pelas actividades de verão (pelo comportamento). Em França, gostei da Torre

Eiffel, do hotel e de andar no barco no rio. Dividi o quarto com o Duarte, o Leonardo e a menina Marta, o que foi divertido. No Porto Santo, comi uma lambeca e fomos à praia. Também fiz anos no dia 11 de Setembro, por isso tive uma festa no lar e presentes, uma bola e um MP3.»

«Gostei muito da viagem a França. Diverti-me muito com os meus amigos, durante o Verão experimentámos e vimos coisas que nunca me tinham passado pela cabeça, como por exemplo: andei

de

avião

(nunca

tinha

andado) e em Paris, na Eurodisney,

andei no foguetão e de

montanha russa. No princípio das actividades de Verão, na escola da Levada, conheci muitos amigos: Sofia, Carolina, Helena, Rodrigo e Bárbara.»

Página 46


PARA CONHECER MELHOR...

«QUANDO FUI A PARIS!!!! Fui ver alguns monumentos, conhecemos a Eurodisney, onde estavam

Mickey,

o

Pato

Donald, entre outros… Subimos a Torre Eiffel, onde

dava

para

ver

uma paisagem espectacular,

gostei

muito

de ir. No Porto Santo, fomos várias vezes à praia e fomos à pizza. Tive uma festa no meu aniversário, onde estava a

minha família.»

Página 47


PARA CONHECER MELHOR...

Ana Cristina

Domingos Sousa

Sousa

Pรกgina 48


PARABÉNS!!

Cláudia Ascensão

Estão de parabéns os educandos do Estabelecimento Vila Mar que são este ano finalistas do ensino secundário…. Ana Cristina Sousa, Cláudia Ascensão, Domingos Sousa e Ruben ……. Que o términos do 12.º ano lhes traga a maior satisfação e seja uma rampa de lançamento para grandes

Página 49


PARA PRATICAR... DESPORTO E AMIZADE! DESPORTO NO VILA MAR Torneio de matrecos / matraquilhos / roleta Novembro de 2009

VENCEDORES: Alisson e Leandro

JOGO DE VOLEBOL ALUNOS

vs. PROFESSORES

Dezembro 2009

VENCEDORES: professores Pรกgina 50


PARA PRATICAR... DESPORTO E AMIZADE! JOGO DE FUTEBOL Escola Profissional Cristóvão Colombo vs. Escola do Vila Mar 15 de Dezembro Campo do Andorinha

VENCEDORES: Escola Profissional Cristóvão Colombo

Página 51


ACTIVIDADES DE VERÃO 2009 APRENDIZ DE CIENTISTA IV O VILÃOZINHO O VoI L Ã O Zdo INHO jornal ESTABELECIMENTO VILA MAR o jornal do Largo do Lazareto 9050-165 Funchal ENDEREÇO DA ACTIVIDADE LTINHA DE ENDEREÇO 2 EL.: 291 224 888 LFINHA DE ENDEREÇO 3 AX: 291 233 259 LINHA DE ENDEREÇO 4

O

mês

de

Julho

foi

Madeira, Hipismo, Karting e Quinta do Santo da Serra.

fazer

experiências, a praia e a horta urbana. No último dia, todos levaram para casa o instrumento que construíram e as ervas que cultivaram as

múltiplas

Horários do Funchal, Museu da Água, Rádios, RTP

para a Coordenadora do Jornal, professora Rosário Antunes: profarosarioantunes@ hotmail.com

durante

com

actividades, para além de visitas ao exterior, como:

CORREIO ELECTRÓNICO: TTel: 219-235-401 http://escolas.madeiraFax: 219-235-401 edu.pt/evmar/ Correio electrónico: alguem@example.com COMENTÁRIOS / SUGESTÕES

«Adorámos

preenchido

actividades. Até

para o ano!!!» Joana Inês e Alexandrina

Praia do Faial


Vilãozinho N.º 5