Page 1


Pérola vivia num mundo preto e branco, governado por ODEM, aquele que não tinha forma, nem cor, apenas conferia um tom acinzentado aos dias, o qual bloqueava os raios solares.

ODEM instituiu a ditadura do Medo. As pessoas viviam o medo desde que abriam os olhos. Todos deviam ser iguais, deviam andar seguindo as rotas permitidas. O Toque de recolher, eram educados a obedecer. Cinco pílulas ao dia davam conta de mantê-los sobre as ordens de ODEM. Era proibido discutir, o medo era a única lei.


Pérola, uma menina de 13 anos, perdeu uma das pílulas do medo, que, alimentava-lhe e naquela noite acabou não podendo tomar. Ao dormir, sonhou, sem nem saber o que era sonho.

Um velho, barba e cabelos muito compridos, vestindo roupas de cores, as quais Pérola não conhecia, apareceu para ela, pedindo ajuda para destruir a ditadura do medo de ODEM. -

Pérola Só

não entendeu de primeira, mas quando ele lhe disse: a CRIATIVIDADE pode salvar o mundo.


Essa palavra, CRIATIVIDADE. Pérola tentou repetir, mas não conseguia. O Velho ao ver o estrago, que o medo causara na menina, avisou: -Pare de tomar as pílulas de ODEM. Que amanhã à noite estarei aqui.

Pérola acordou, com a sensação de que um buraco havia se aberto em sua mente. E por um momento achou, que estava enxergando colorido, como no sonho. A medida que o dia passava e não tomava as pílula de ODEM, conseguia, por alguns momentos, pensar com autonomia, até sentiu vontade de desligar a TV durante a leitura do pronunciamento do ditador.


Nessa noite Pérola foi deitar-se muito cedo, na esperança de ver o velho. Ao fechar os olhos, lá estava ele. Ela chegou cheia de perguntas, sobre ele, sobre as cores, sobre a CRIATIVIDADE...

O velho, calmamente, se apresentou e disse: - Sou sua IMAGINAÇÃO Pérola, adormecida e envelhecida pelo medo e Criatividade é o nome de uma criatura fantástica, que pode mudar sua forma, cor e tudo mais, que desejar ao seu redor.


Desde que o primeiro ser humano habitou esse planeta ela foi fundamental para sobrevivermos até 2084. Foi através da criatividade que criamos as primeiras ferramentas, a maneira de agirmos e nos comunicarmos para que a humanidade sobrevivesse. O tempo foi passando e a Criatividade sofreu golpes violentos, mas acabava por sobreviver em algumas mentes apaixonadas pela vida.

Antigamente, bem antes de ODEM, ela servia para acharmos novos jeitos de desempenharmos as atividades do dia a dia, criarmos maneiras de fazer contas, novas formas de alimentação, de vestuário, maneiras de nos divertir, histórias fantásticas, tecnologias, que também pareciam fantásticas, para que “vivêssemos” ao invés de “só sobrevivermos”.


Mas mesmo sem a existência de ODEM, começaram educar as pessoas de maneira, que tudo estivesse pronto, e só se seguissem as fórmulas estabelecidas. As pessoas hostilizavam umas as outras pelas suas diferenças, aprenderam a sentir vergonha, de expressar seus próprios pensamentos e medo de quebrar as regras e convenções, que as oprimiam. Assim a Criatividade foi adoecendo, até ficar muito, mas muito fraca. ODEM só aproveitou, que não haveria ninguém para lutar contra ele e acabou tomando conta do mundo.

Pérola intrigada perguntou, onde poderia encontrar a Criatividade. Sua imaginação lhe disse, que ao abandonar todo medo que existisse dentro dela, iria descobrir que existia uma Criatividade dentro de cada um de nós. Nisso, ela acordou.


Se na primeira vez parecia, que haviam lhe aberto a cabeça. Agora parecia estar com uma mente totalmente nova. Enxergava as cores à sua volta, mesmo sem ver o velhinho, conseguia sentir sua imaginação dentro dela. Correu pela casa, avisou a todos, que petrificados caiam ao chão. Nas ruas apesar de, aos poucos, tudo ir colorindo-se por onde Pérola passava, as pessoas caiam desmaiadas ao chão.

Quando finalmente o cinzento céu do mundo de pérola, se abriu em azul, as pessoas todas coloriram-se, peles, cabelos, roupas, todas belíssimas em suas diferenças. Porém continuavam todas ao chão, Pérola não podia sentir medo, então aguentou na esperança, que a Criatividade aparecesse para lhe ajudar. Quando de repente sentiu um forte odor que logo sumiu, dando lugar à luz do sol e a uma alegria geral: ODEM havia sido derrotado.


Desde a derrota de ODEM, foram abolidas todas as formas de censura, era proibido proibir. Educava-se para criar, as pessoas eram incentivadas a viver por aquilo, que sentiam paixão. As diferenças não eram fatores de preconceitos, mas sim formas de beleza. Não havia soberano, mas sim igualdade de direitos. A ditadura do medo havia acabado. O Estado da Criatividade havia nascido.

Hoje, mais velha, Pérola, às vezes, sonha com sua imaginação, que agora aparece bem menos envelhecida e acompanhada pela criatividade. Quando acorda, Pérola não se esquece delas, pois sabe, que só através dessas duas é possível acharmos maneiras de mudar o mundo para melhor.

2084  

History about how imagination anda creativity can change the world