Issuu on Google+

romance

romance


Há sempre algo de ridículo nas emoções da pessoa que se deixou de amar