Issuu on Google+

Sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 |

3

Elimine do seu corpo os abusos do verão Clínicas de estética aderem a tratamentos que ajudam na desintoxicação do organismo

Além de exercícios físicos e tratamentos estéticos, alimentação é essencial para desintoxicação

Entenda o que é

leucemia Mais de nove mil casos em 2010, de acordo com estimativas do INCA. Esses são os números da leucemia, doença maligna dos glóbulos brancos (leucócitos), que tem como principal característica o acúmulo de células jovens anormais na medula óssea, que substituem as células sanguíneas normais. Com a produção exagerada de células brancas, as células vermelhas e plaquetas não conseguem atingir a maturidade e adoecem, impedindo que suas funções sejam desempenhadas normalmente. Entre os sintomas, o paciente pode apresentar gânglios linfáticos inchados, mas sem dor, principalmente na região do pescoço e das axilas; febre ou suores noturnos; perda de peso sem motivo aparente; desconforto abdominal (provocado pelo inchaço do baço ou fígado); dores nos ossos e nas articulações. Caso a doença afete o Sistema Nervoso Central (SNC), podem surgir dores de cabeça, náuseas, vômitos, visão dupla e desorientação. No que diz respeito ao diagnóstico, na análise laboratorial, o hemograma (exame de sangue) estará alterado, porém, só se confirma a patologia no exame da medula óssea (mielograma). Nele, retira-se menos de um mililitro do material esponjoso de dentro do osso e examina-se as células ali encontradas.

Apesar de desconhecerem as causas que originam a leucemia, acredita-se que a doença pode estar ligada a questões genéticas, radiação, poluição, falhas no sistema imunológico, entre outros. O tratamento varia de acordo com a classificação da doença, mas, independentemente de como é feito, busca destruir as células leucêmicas a fim de que a medula óssea consiga produzir novamente células normais. Podem-se utilizar transfusões e quimioterapia isolada ou associada à terapia ortomolecular ou naturopática.

Nos d i a s d e h o j e , com a busca das pessoas pelo corpo saudável, a desintoxicação — alternativa que somada aos tratamentos e exercícios vem dando grandes resultados — chegam com força nas clínicas de estética e chamam a atenção na temporada em que mais ocorrem excessos no ano, o verão. O processo consiste em utilizar recursos modernos dos tratamentos estéticos, aliados a uma alimentação rica em frutas. Para a nutricionista Jenifer Campana, o ideal, além dos exercícios físicos e da complementação com os tratamentos estéticos, é ingerir alimentos que exerçam essa função de desintoxicação no organismo. Frutas, verduras, sopas, cereais integrais e chás são ideais para inserir na dieta. “Os tratamentos mais indicados para a desintoxicação são aqueles que estimulam o sistema linfático, responsável pela eliminação das toxinas do organismo. E

para auxiliá-lo nesta função, os tratamentos mais indicados são: drenagem linfática, manta térmica, endermoterapia e cel lyse”, explica a consultora estética, Maria Helena Varasquim. Com a junção da alimentação saudável com os tratamentos estéticos os benefícios são mais aparentes. “Estes métodos ativam a circulação sanguínea e consequentemente a oxigenação dos tecidos, eliminando toxinas e por consequência reduzindo medidas e apresentando melhoras no aspecto da celulite”, afirma a consultora Maria Helena, que completa: “indiferentemente de qual seja o objetivo da cliente, uma boa alimentação é fundamental e ter o acompanhamento de uma nutricionista auxiliará nos resultados”.

As frutas que mais auxiliam neste caso, segundo a nutricionista Jenifer, são as frutas cítricas, vermelhas e alguns vegetais que contem compostos que participam na desintoxicação de agentes químicos, ambientais e poluição, além de fortalecer o sistema imunológico, como é o caso da melancia, do melão, laranja, abacaxi, pêssego, ameixa, limão, agrião, repolho, brócolis, mostarda, couve, rúcula, couveflor, rabanete e nabo”, afirma. O principal benefício, segundo ambas as especialistas, é o resultado final completo. Com a perda de peso, a redução de medidas e a diminuição de percentual de gordura corporal, tanto paciente quanto profissionais saem satisfeitos com o resultado.


4

Sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 |

PARAPSICOLOGIA E VIDA MELHOR nº 180 Uma mágoa começa quando acontece algo na vida de uma pessoa que ela não quis. A partir daí a pessoa assume as coisas em termos muito pessoais, culpa o autor da afronta pelo modo como se sente e começa contar e recontar uma história sobre a mágoa. A mágoa significa que um espaço muito grande está alugado na mente para o sofrimento e a raiva. O perdão, por outro lado, é a paz de espírito que emerge quando a pessoa: Assume um sofrimento em termos menos pessoais; Assume a responsabilidade por como se sente; Na história que relata, torna-se o herói em vez de vitima. Um primeiro passo, na direção da conquista da paz, consiste em se assumir a responsabilidade por como se sente. O passado não é responsável por como nos sentimos hoje. Só porque algo desagradável ocorreu no passado ou pode ocorrer no futuro não significa que devemos estragar o dia de hoje. Nós nos tornamos impotentes quando damos à pessoa que nos fez sofrer um poder excessivo sobre como nos sentimos. Nossos sentimentos dolorosos diminuirão somente quando recuperarmos o poder e mostrarmos que somos responsáveis por como os sentimos. Lembre-se: assumir a responsabilidade por como se sente não significa que tenha de gostar do que aconteceu. Responsabilidade significa apenas que você é a única pessoa no controle das suas reações emocionais e comportamentais. Antes de tudo, assumir a responsabilidade significa que, mesmo magoado, você continua a se esforçar para apreciar o lado bom da sua vida. Quando você se concentra nas coisas positivas, suas feridas diminuem de importância. Pense nos programas de televisão que você assiste e em como você muda de canal com o seu controle remoto. A sua mente é como um aparelho de TV, que pode estar sintonizado num canal ou em outro. Acontece que, quem fica remoendo mágoas é como se tivesse o controle remoto quebrado, travado só no canal da mágoa. Ao concentrarmos uma atenção muito grande num sofrimento, esse se torna mais intenso, criando um hábito que pode ser difícil de ser quebrado. Quando você pensa muito nas feridas elas passam a ter poder sobre você. Aquilo que você lembra ou em que concentra sua atenção pode ser trocado, do mesmo modo que você pode trocar o canal da sua tevê. É preciso aprender a sintonizar regularmente os canais da gratidão, beleza, amor e perdão. O controle remoto da sua mente é só seu. Se virou hábito sintonizar no canal da mágoa, lembre-se que qualquer hábito pode ser quebrado. Sintonize o Canal da Gratidão: Agradeça a vida aos acordar, pelos alimentos, pela saúde, os que respeitam as normas de trânsito, as pessoas que gostam de você, do carinho dos pais, pelo bom atendimento numa loja, pelos móveis da sua casa. Sintonize o Canal da Beleza: Repare o céu, os pássaros, as crianças brincando. Freqüente um lugar bonito na natureza, assista programas sobre a natureza na TV. Aprecie suas músicas favoritas. Observe a beleza das flores. Sintonize o Canal do Perdão: Procure pessoas que perdoaram os outros e ouça as suas histórias; lembre-se de quando você perdoou alguém; Leia livros sobre pessoas que perdoaram; Pratique o perdão nas pequenas coisas. Sintonize o Canal do Amor: Procure estar com pessoas que amam e sorria diante da felicidade delas. Lembre-se dos momentos em sua vida em que era amado; Lembre-se dos momentos em que estava amando; Telefone para um amigo e diga que gosta dele. Além de sintonizar estes canais você pode desenvolver emoções positivas praticando a Respiração de Agradecimento, como no exercício em seguida. 1. Duas ou três vezes por dia, quando não estiver muito ocupado, diminua o ritmo da sua atividade e preste atenção em sua respiração. 2. Adote uma posição confortável, que possa manter por alguns minutos. 3. Repare que você inspira e expira sem ter de fazer nada. Preste atenção no seu abdome e, ao inspirar, deixe que o ar empurre seu abdome para fora com suavidade. Ao expirar, relaxe com consciência seu abdome, para que ele amoleça. 4. Continue respirando lenta e profundamente mais algumas vezes. 5. Depois, em cada uma das próximas inspirações, diga mentalmente as palavras "muito obrigado" ou simplesmente "obrigado". Ao encher os pulmões agradeça a dádiva da existência e de como você é feliz por estar vivo. Ao soltar o ar deixe o abdome macio, relaxe. 6. Após alguns minutos, retome a sua atividade. Parapsicólogo Flávio Wozniack CNPAC nº 101 E-mail: flavio.wozniack@ig.com.br 1. Av. Manoel Ribas, 852 - sala 12 Mercês – Curitiba 3336-5896 9926-5464 2. Estrada da Ribeira - Colombo Clínica Strapasson - 3606-2635

Cuidados com a coluna e a visão na hora dos estudos Manter uma posição confortável para o estudo é fundamental não só para evitar problemas de coluna, mas também para evitar a fadiga ocular Para obter um bom rendimento nas tarefas escolares os estudantes devem estar com o corpo e a mente em harmonia. Por isso, os médicos alertam para a importância de verificar o ambiente de estudo e a saúde dos alunos. “Manter uma posição correta e alinhada, o peso da mochila adequado e evitar a fadiga ocular podem ajudar no aprendizado”, explica o Dr. Eduardo Puppi Moro, neurocirurgião da Clínica Canto e do Hospital Nossa Senhora das Graças. Para o Dr. Puppi Moro é necessário que o mobiliário seja apropriado e na altura certa, tanto nas salas de aula quanto em casa. “O estudante deve manter a postura da coluna ereta e apoiada no encosto da cadeira, sem precisar flexionar excessivamente o pescoço”, ensina. Uma mania comum entre os estudantes é estudar sentado na cama ou no chão, o que pode prejudicar a coluna. “Sentar na cama com bom apoio e posição da coluna reta, e manter o material de leitura em uma boa altura pode ser menos prejudicial. Já ficar sentado no chão sem um suporte é desaconselhável”, salienta o neurocirurgião. “É importante lembrar que a má postura somente é sentida a longo prazo e pode levar a degeneração espinhal”, adverte. Cuide da visão Manter uma posição confortável para o estudo é funda-

Manter uma posição confortável para o estudo é fundamental não só para evitar problemas de coluna, mas também para evitar a fadiga ocular

mental não só para evitar problemas de coluna, mas também para evitar a fadiga ocular. “Os olhos devem estar levemente inclinados para baixo, portanto o livro deve estar um pouco abaixo da cabeça”, comenta o oftalmologista e diretor da Clínica Canto Marco Canto. A iluminação deve ser bem distribuída, tanto de dia quanto à noite e sem sombras. “O importante é que a iluminação seja uniforme, sem sombras ou áreas de reflexo. À noite, a iluminação artificial é indispensável. O ideal é evitar lâmpadas

quentes ou muito brilhantes, ou a incidência da luz diretamente sobre os olhos. Durante o dia, se for necessário, deve-se utilizar uma luz artificial para manter o ideal”, ressalta. Se o aluno usa óculos, ele não deve abrir mão deles na hora do estudo, pois sua ausência pode acabar causando desconforto e dores de cabeça. “Para o paciente que usa lentes de contato, a indicação é estudar usando óculos, e não as lentes, pois durante o estudo há uma diminuição na frequência do piscar, acarretando o resse-

camento ocular”, aconselha o Dr. Canto. Muitas pessoas têm problemas de visão e não sabem. Portanto, os estudantes devem ficar atentos a alguns sintomas que podem indicar a necessidade de uma visita ao oftalmologista. “Fadiga ocular, visão embaçada, dificuldade na mudança de foco perto/longe, sensação de peso nos olhos, dores de cabeça, sensação de olhos secos, vermelhidão, ardência e lacrimejamento são alguns dos sinais de que alguma coisa pode estar errada”, alerta o médico.

Ondas de calor, irritabilidade e ausência da menstruação: será que chegou a menopausa? Autoteste detecta a presença do hormônio que identifica a fase madura da mulher Hoje é muito comum ouvir falar sobre o tratamento da menopausa. Mas será que a mulher sabe exatamente quando ela chega? Muitas vezes sintomas como calores, suores noturnos, redução do desejo sexual e ausência da menstruação, nem sempre, significam que a mulher já está na menopausa. Apesar de serem os sintomas mais comuns nessa fase da mulher, é preciso entender que existe também a perimenopausa. Esse é o termo médico usado para denominar a fase de transição que marca o fim da vida reprodutiva feminina. É a fase que antecede a menopausa. “Mudanças endócrinas, biológicas e clínicas, a perimenopausa é a aproximação da ultima menstruação e podem durar vários anos”, explica a Dra Carolina Ynterian, diretora da Linha Confirme de autotestes. Ela surge normalmente por volta dos 45 anos e deve-se à diminuição de estrogênio, hormônio feminino que é produzido pelos ovários. Durante esse período, o corpo da mulher passa por diversas mudanças e é preciso estar atenta para não tomar nenhuma atitude precipitada, pois os sinais aparecem um pouco antes da fase exata da menopausa. A mulher só pode considerar que está na menopausa após um ano da ausência do sangramento. Mesmo sem ter certeza, muitas

optam por iniciar um tratamento de reposição hormonal, porém esse processo não é o mais recomendado. A reposição hormonal é utilizada para diminuir os sintomas da menopausa, porém existem algumas restrições em utilizar este método. “Mulheres com casos de câncer na família devem evitar a ingestão de hormônios, pois existe uma possibilidade maior de desenvolverem a doença”, alerta Carolina. É importante evitar o método quando não se sabe, ao certo, se a mulher ainda está na perimenopausa. “A melhor opção, nesse caso, é manter uma alimentação equilibrada, com uma dieta rica em soja e proteínas, além de exercícios físicos regulares”, aconselha Carolina. Tendo isso em vista e para ajudar as mulheres a identificarem o quanto antes com absoluto grau de precisão, sem precisar recorrer a exames mais invasivos, a empresa Analitic Tecnologia de Precisão, disponibiliza no mercado o Confirme Menopausa. “O produto detecta o aumento do hormônio Folículo Estimulante (FHS) através da urina”, diz Ynterian. “Assim, ao confirmar a presença dessa nova fase da mulher, é preciso procurar o médico para tomar as devidas precauções”, completa a Dra. Sempre consulte seu médico, ele pode esclarecer e orientar as suas dúvidas.


saude17-02