Issuu on Google+

w w w. m e t r o p o l e j o r n a l . c o m . b r

Ano 13 | Nº 3092 | 28 e 29 de julho de 2012

Sábado/Domingo

Presidente: Ary Leonel da Cruz

Paraná é o primeiro Estado a assumir atribuições da Anvisa

Atlético está em Campinas para jogo com o Bugre » Com mais um trei-

» O Paraná é o primeiro Estado a assumir atri-

buições da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O termo de cooperação técnica entre o governo estadual e a agência foi assinado nesta sexta-feira (27), em Brasília, pelo vice-governador Flávio Arns, o secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, e o diretor-presidente da agência, Dirceu Brás Barbano. O documento estabelece bases gerais para o controle sanitário em portos, aeroportos e recintos alfandegados.

ANPr

no tático, cruzamentos e finalizações, o elenco do Atlético Paranaense encerrou, na manhã de ontem (27), a semana de trabalho para mais um desafio pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Hoje (28), o rubro negro joga contra o Guarani, às 16h20, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).

Página 3

Página 9

Paraná Clube recebe hoje o Ceará na Vila Capanema

O termo de cooperação técnica foi assinado pelo secretário Michele Caputo Neto e o presidente da agência Dirceu Brás Barbano

» Ocupando a oitava

Rocha Loures ministra palestra no IBQP

Página 9

Teste rápido para detecção de hepatites virais

» A Administração dos

Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) tornou mais rigorosas as normas para movimentação de cargas no Corredor de Exportação. Uma ordem de serviço que já está em vigor amplia o monitoramento sobre os sistemas de medição de pesos para todos os terminais inter-

» Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a partir de ontem (27) a venda de medicamentos isentos de receita médica em gôndolas de farmácias e drogarias de todo o país, ficando ao alcan-

» Os 35 centros de testagem e acompanhamento (CTA) da Secretaria da Saúde já têm disponível o teste rápido para hepatites virais, que detecta o vírus em 20 minutos e com apenas algumas gotas de sangue. O novo serviço foi anunciado pelo secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, na quinta-feira (26), Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais B e C.

Caminhoneiros: paralisação atinge 80% da categoria Rocha Loures: "Precisamos buscar uma transformação em nossa maneira de pensar e agir"

» O empresário Rodrigo Rocha Loures, autor do recém-lançado livro "Sustentabilidade Revisitada - O que queremos sustentar? Contexto, Reflexão e Ação", que coloca a ino-

Página 4

vação como um processo chave para a sustentabilidade, ministrou palestra sobre o tema, ontem (27), no Instituto Brasileiro de Qualidade e Pesquisa (IBQP). Página 3

» No terceiro dia de manifestações, a adesão à greve nacional dos caminhoneiros chega a 80%, diz o Movimento União Brasil Caminhoneiro. De acordo com o presidente do movimento, Nélio Botelho, todo o transporte de carga está suspenso em estados como Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia. Página 6

1º Encontro de Conselheiros de Cultura na segunda

Página 7

Nova norma de segurança no Corredor de Exportação ligados ao complexo. Entre outras mudanças, a norma exige verificação semestral das balanças, comprovação do procedimento e livre acesso dos órgãos responsáveis pela aferição (Ipem e Inmetro) aos equipamentos de pesagem dos terminais. Página 6

Remédios sem receita voltam a ser vendidos fora do balcão

Cesar Valle Lide Multimídia

posição na classificação do Brasileiro da Série B, com 18 pontos ganhos, o Paraná Clube busca hoje mais uma vitória na Vila Capanema, diante da equipe do Ceará-CE, em jogo válido pela 13ª rodada do Brasileirão. Desde a última quarta-feira (25), o Tricolor vem enfrentando o frio curitibano em sessões de treinamentos na Vila Olímpica do Boqueirão.

ce direto do consumidor. A medida foi publicada no Diário Oficial da União. De acordo com a resolução, os remédios de venda livre devem ficar em área separada da de produtos como cosméticos e dietéticos e devem ser organizados por princípio ativo para permitir a fácil identificação pelos consumidores. Página 6

Editais na página 7

Dilma participa da abertura das Olimpíadas

Roberto Stuckert Filho

» Com a finalidade de debater o Sistema Nacional de Cultura será realizado o 1º Encontro de Conselheiros de Cultura do Paraná, segunda-feira (30), às 8h30, na Câmara de Vereadores, Rua Veríssimo Marques, 699, em São José dos Pinhais/PR. A coordenação dos debates está sob a responsabilidade da Representação Regional Sul do Ministério da Cultura.

Diário de Circulação Nacional

» A presidente Dilma

Presidente Dilma Rousseff posa para fotos com atletas brasileiros no Crystal Palace

Rousseff participou ontem da abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, na capital britânica. Pela manhã, ela visitou o Centro de Treinamento da delegação brasileira e conversou demoradamente com os atletas.


2

| 28 e 29 de julho de 2012 |

Editorial

Otimismo moderado As instituições que pesquisam e analisam o processo do desenvolvimento do país não estão conseguindo traçar um perfil de equilíbrio da situação e, por isso, não atendem, na totalidade, a missão de informar e orientar os setores econômicos. O descompasso se observa na pesquisa da Abrasca com o boletim Focus, do Banco Central (BC). Pesquisa da Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca) confirma a expectativa de alta do Produto Interno Bruto (PIB), este ano, sinalizada em sondagem feita no final do ano passado. O percentual esperado, entretanto, é menor que a faixa entre 3% a 3,5%, projetada em dezembro de 2011. A pesquisa constatou que quase 63% das companhias consultadas apostam que o aumento do PIB em 2012 será maior que 2,3%. Essa era a previsão feita pelo Banco Central em junho passado, quando o levantamento foi feito. Já no último boletim Focus, divulgado esta semana, os analistas do mercado diminuíram para 1,9% a estimativa de crescimento do PIB no ano. A pesquisa mostra um otimismo moderado, “em um cenário pior do que 3%”, destacou o presidente da Abrasca, Antonio Castro, e leva em conta que o primeiro semestre foi fraco. Observou, por outro lado, que essa é a visão de uma “elite de empresas”, que têm grande peso na economia. Entre elas estão a Petrobras, Vale, Gerdau, Souza Cruz e os principais bancos brasileiros. Atualmente, 191 empresas são associadas à Abrasca. Elas representam 85% do valor de mercado das empresas listadas na Bolsa de Valores (Bovespa), o que equivale a US$ 1,1 trilhão. Responderam à pesquisa 53 que concentram 50% do valor de mercado das ações negociadas na Bovespa. A boa notícia apontada pela pesquisa é que 46,3% das companhias entrevistadas acreditam em aumentam dos investimentos próprios no segundo semestre. Na pesquisa anterior, esse índice era 36%. Isso se deve, disse Castro, a uma visão de longo prazo. “Mostra que a empresa está confiante com relação ao futuro. Ela espera que nos próximos anos os negócios caminhem bem. E sabe que, se não investir, perde fatia do mercado”. Em relação ao emprego no setor, predomina o indicador de estabilidade (56,1%), embora o número de empresas com expectativa de alta no emprego tenha subido de 22%, em dezembro, para 26,8% agora. A notícia ruim indicada pela pesquisa da Abrasca se refere à inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA): 68,6% dos consultados acreditam em elevação da taxa este ano em torno de 5%, portanto acima do centro da meta de 4,5%. Segundo Castro, “há um ceticismo grande em relação à ideia de estabilidade”. O empresário, acrescentou, sente a inflação interna, no seu negócio, e isso pesa nas suas decisões. O dado surpreendeu o presidente da Abrasca. Segundo ele, a expectativa de aumento inflacionário deriva da conjugação de dois fatores: o efeito psicológico da queda dos juros e o aumento dos custos, esperado por 66,7% das empresas, contra 22% na pesquisa anterior. Esse aumento não poderá ser repassado para os preços do setor, cuja projeção mostra estabilidade para 45,2% das companhias. Significa que haverá menos margens para as empresas. “As empresas estão admitindo uma compressão nas margens”.

Política & Poder CONTRA A BLINDAGEM A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ajuizou uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a nulidade dos artigos 54 e 89 da Constituição do Paraná, que determinam que, quando um governador responde a ação por crime comum ou de responsabilidade, o julgamento no Superior Tribunal de Justiça deve ser autorizado pela Assembleia Legislativa, onde os deputados votariam em plenário a favor ou contra o julgamento do chefe do Executivo pelo STJ. É o caso do ex-governador Roberto Requião (PMDB), atual senador, cujas ações penais perderam o objeto por conta de sua saída do cargo no final de março de 2010. Segundo a Procuradoria da Assembléia, no caso de autoridades que já se afastaram das funções de chefia do Poder Executivo, para tramitar as ações não dependeriam mais de manifestação do Legislativo estadual. Em relação a processos contra autoridades que tramitam desde 2003, o Paraná é o Estado que mais impede o STJ de analisá-los em função dos artigos da Constituição do Estado que obriga o tribunal a pedir autorização ao Legislativo paranaense. Foram sete casos diferentes desde então sem que os deputados votassem qualquer um dos pedidos. Com a Adin a OAB procura impedir que episódios dessa natureza ocorram no futuro com outros governadores. NA GAVETA 1 É que em relação aos processos contra Requião agora não há mais como alterar, já que eleito senador, o fórum privilegiado passou do STJ para o Supremo Tribunal Federal (STF), onde a autorização dos deputados é dispensada. De 2003 a 2010 a Assembléia foi presidida pelos deputados Hermas Brandão, que era tucano e tentou ser o vice de Requião na eleição de 2006, sendo depois indicado por ele ao Tribunal de Contas. NA GAVETA 2 Seu sucessor na presidência do Legislativo foi o deputado Nelson Justus (DEM), que a exemplo de Brandão, também deixou na gaveta os seis processos no STJ contra Requião. É o presidente da Assembléia quem decide pela tramitação e em última

Correspondência para roselivalerio@gmail.com

instância, pela pauta de votação pelo plenário. EM TEMPO Quando Requião deixou o governo para disputar o Senado, o STJ teve que devolver as ações para os tribunais de origem. Dois processos voltaram para o Tribunal Regional Eleitoral e os outros quatro subiram para o STF em função de sua eleição como senador. O sétimo processo pendente, este no STJ, é uma ação penal de 2011, do Ministério Público Federal contra o governador tucano Beto Richa. O processo está protegido por sigilo de Justiça e a na Assembléia não se tem informação sobre ele ou quando o pedido do STJ será analisado em plenário. FRISSON A sessão de julgamento do relatório final da CP, Comissão Processante que pode cassar o mandato do prefeito de Londrina, Barbosa Neto (PDT), marcada para segunda-feira 30, será tão concorrida que as senhas para acompanhá-la começaram a ser distribuídas ontem. ELEITOR DE FORA O cidadão comum de Londrina não estará entre os que vão acompanhar a sessão na Câmara Municipal. Estranhamente, a Casa decidiu distribuir 180 senhas, sendo 90 para pessoas favoráveis à cassação e 90 para os contrários. Ou seja, a motivação política, tendo como pano de fundo a disputa pela prefeitura – Barbosa é candidato a reeleição – excluiu o eleitor em benefício de militantes partidários dos dois lados. TENSÃO PRÉVIA O clima tenso começou já anteontem em Londrina por causa da sessão do dia 30. Pedetistas montaram barraca no Centro Cívico da cidade para reforçar apoio ao prefeito, fazendo companhia a integrantes do movimento contra a corrupção ‘Por amor a Londrina’ que haviam se instalado no mesmo local no dia anterior. Pedetistas acusam os integrantes do movimento de serem ligados ao PT local. NÃO PODE Mas a manifestação do diretório do PDT para apoiar Barbosa Neto foi considerada irregular pela Justiça Eleitoral, que determinou no final da tarde de anteontem a retirada imediata da barraca montada horas antes. A denúncia foi feita pelo Ministério Público (MP) porque os defensores do prefeito usavam auto-falante e bandeiras do PDT a menos de 200 metros de distância dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, o que é proibido pela legislação eleitoral. A DENUNCIA A Comissão Processante da

Centronic, como ficou conhecida, considerou procedente a denúncia de que dois vigias que estavam sendo pagos com verba pública teriam trabalhado na rádio da família do prefeito. Será o relatório final da CP que os vereadores votarão, que pode indicar pela cassação de Barbosa Neto. STAND BY Faz suspense agora o governador Beto Richa (PSDB) quanto a se licenciar ou não do cargo para se dedicar à campanha de reeleição do prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, do PSB. No início do mês ele havia dito que se fosse preciso iria se licenciar, mas depois da pesquisa Datafolha, da semana passada, Richa diz que vai esperar, porque talvez não seja necessário. Mas reavalia depois do inicio do horário eleitoral. É VERO Na pesquisa Ducci aparece com 23%, igual a Gustavo Fruet (PDT) e o governador gostou do resultado, daí aguardar até 21 de agosto com o início da propaganda gratuita de rádio e tevê, até porque, observa ele, pesquisas “retratam um momento da campanha”. ADVOGADOS Muito advogado não gostou, mas a partir do dia 3 de agosto, a OAB paranaense vai disponibilizar em seu portal na internet o endereço profissional de todos os advogados inscritos na seccional, em atendimento a determinação do Conselho Federal e a dispositivos do Regulamento Geral e do Estatuto da OAB. Os advogados não terão mais a opção, como até agora, de não divulgar o endereço profissional. E os dados devem ser atualizados com regularidade. PELO VERDE Sobre Ducci, a coligação que o apóia fez representação de propaganda irregular na colocação de cavaletes com fotos, contra três candidatos a vereador pelo PT. O curioso é que os cavaletes questionados pela coligação do prefeito dividem espaço nas ruas de Curitiba com as propagandas do próprio Ducci. Fato é que a juíza eleitoral mandou retirar tudo porque se os quase 800 candidatos fizerem a mesma coisa (cavalete em cima da grama) áreas verdes serão destruídas.

Por causa da greve, ano letivo nas universidades deve avançar até o início de 2013 Brasília – A greve dos professores das universidades federais dura 72 dias e aumenta a probabilidade de que o calendário letivo de 2012 tenha que ser estendido até o início de 2013. Na maioria das 57 instituições, a paralisação teve início antes do encerramento do primeiro semestre. Com isso, quando a greve terminar, será necessário concluir as atividades para só então dar início ao segundo semestre de 2012. O reitor da Universidade de Brasília (UnB), José Geraldo, explica que, quando a greve for encerrada, o calendário deverá ser reorganizado. “O semestre letivo não coincide com o ano fiscal. É provável que a gente entre [com as atividades letivas] em 2013 com a reposição. Mas já vivemos experiências de outras greves em que foi possível organizar isso de modo qualificado”, disse. A Agência Brasil entrevistou reitores de instituições das cinco regiões do país. Eles descartam a possibilidade de cancelar o semestre e apostam na reposição. Na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), os professores encerraram as atividades antes da paralisação, mas o semestre não foi oficialmente finalizado porque a maioria não lançou as notas no sistema. Como as aulas foram concluídas, o reitor Carlos Alexandre Netto acha que não será necessário comprometer as férias de janeiro com a reposição – isso se a greve não se prolongar por muito tempo. Além dos professores, os técnicos administrativos das universidades federais estão em greve desde 11 de junho. Em algumas universidades, a paralisação dos servidores também atrapalha o calendário, já que serviços como o lançamento de notas e matrículas podem ficar comprometidos. O governo espera resolver a situação com os professores para depois iniciar a negociação com os técnicos. “Assim que os professores retornarem, nós vamos tentar corrigir o calendário. Mas, se não for resolvida a questão dos técnicos, nós não temos como começar o semestre seguinte. Nossa expectativa é que haja logo uma negociação também com essa categoria”, disse o reitor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Targino de Araújo Filho. Até segunda-feira (30), professores se reunirão em assembleias para deliberar sobre o fim da greve. No último dia 26, docentes de pelo menos 12 universidades federais já rejeitaram a proposta apresentada pelo governo na terça-feira (24) e mantiveram a paralisação. São elas as universidades federais do Rio de Janeiro (UFRJ), de Santa Maria (UFSM), de Pernambuco (UFPE), Rural de Pernambuco (UFRPE), do Espírito Santo (Ufes), de Uberlândia (UFU), de Brasília (UnB), da Paraíba (UFPB), da Bahia (UFBA), de Goiás (UFG), de Pelotas (UFPel) e Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), os docentes aceitaram a proposta do governo, mas o fim da paralisação ainda depende da aprovação em um plebiscito.

OAB vai ao Supremo contra o “vale-alimentação” para os juízes No Paraná, deputados já aprovaram proposta do TJ para o pagamento do benefício, retroativo a 2004 Roseli Valério, de Curitiba Depois de o Tribunal de Justiça do Paraná ter enviado anteprojeto a Assembléia Legislativa para que seus membros recebam o auxílio-alimentação, a ser pago retroativo ao ano de 2004 e que foi aprovado pelos deputados após alguma polêmica no final do mês passado, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), entrou nessa semana com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) em que questiona a resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que instituiu o auxílio-alimentação aos juízes. Foi com base nessa resolução do CNJ, de junho de 2011, que o TJ paranaense decidiu conceder o pagamento do auxílio-alimen-

tação. Na mesma ação a OAB contesta uma resolução do Tribunal de Justiça de Pernambuco, que deu o benefício aos magistrados daquele Estado, diferente do que fez o tribunal do Paraná. Mesmo sendo bancado pelo orçamento próprio do Judiciário, a Constituição Estadual prevê que matérias desse tipo sejam previamente votadas pelo Legislativo. Em Pernambuco o valor do “valealimentação” é de R$ 630 mensais, no Paraná a direção do TJ fixou em pouco menos de R$ 500 mensais. Quem vai relatar a ação no Supremo Tribunal Federal (STF) é o ministro Marco Aurélio. O argumento do CNJ para baixar a resolução no ano passado foi de que era preciso equiparar para os

juízes os benefícios dados aos membros do Ministério Público. Mesma justificativa usada pelo TJ do Paraná. Já a OAB argumenta em sua contestação que o auxílio-alimentação não está previsto na Lei Orgânica da Magistratura (Loman), que concede outros benefícios como diárias por viagens, licença não remunerada para o tratamento de assuntos particulares, licença remunerada para representação de classe e venda de parte das férias. Regime jurídico Já a OAB aponta que a simetria entre as carreiras do Judiciário e do Ministério Público não significa que tenham o mesmo regime jurídico. “O fato de os membros do Poder Judiciário não perceberem mensalmente o au-

xílio-alimentação em nada afeta a autonomia e independência da instituição, tampouco a dignidade dos seus membros’’, afirma o presidente da OAB, Ophir Cavalcante, que assina a ação. “Se a Loman, editada no fim da década de 70, e vigente até hoje, não reconheceu o direito ao auxílio-alimentação, não é de se admitir que o CNJ simplesmente venha a ”suprir” essa lacuna na lei’’, comenta Cavalcante. Enquanto no Supremo, os ministros já debatem uma regra geral para impedir o pagamento de benefícios extraordinários a juízes, para a OAB, se for o caso de estender o “vale-alimentação” aos juízes, seria preciso a promulgação de uma lei e não apenas a edição de uma resolução pelo CNJ.


| 28 e 29 de julho de 2012 |

3

Paraná é o primeiro Estado a assumir atribuições da Anvisa O Paraná é o primeiro Estado a assumir atribuições da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O termo de cooperação técnica entre o governo estadual e a agência foi assinado nesta sexta-feira (27), em Brasília, pelo vice-governador Flávio Arns, o secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, e o diretorpresidente da agência, Dirceu Brás Barbano. O documento estabelece bases gerais para o controle sanitário em portos, aeroportos e recintos alfandegados "de forma a assegurar o desenvolvimento de atividades de vigilância sanitária essenciais à garantia da saúde pública". O compromisso tem validade enquanto durar a greve dos servidores da agência. "A medida é fundamental para garantir no Paraná as atividades da vigilância sanitária nesse momento em que a Anvisa enfrenta a paralisação de parte de seus serviços", disse Arns. Segundo Caputo Neto, a medida vai auxiliar o restabelecimento de serviços que foram prejudicados com a paralisação da Anvisa, que já dura 15 dias. Apenas 30% dos servidores da agência estão trabalhando. "A cooperação entre Estado e União

é fundamental para dar o adequado andamento às liberações de cargas e navios no Porto de Paranaguá, por exemplo", informa o secretário. A transferência da execução de serviços da Anvisa para órgãos estaduais atende decreto da presidente Dilma Rousseff para que não haja prejuízo ao comércio internacional do País. "Servidores estaduais serão destacados para a força-tarefa que dará mais agilidade a liberação das cargas e outras atividades afetadas pela greve", explicou Caputo Neto. Pelo termo de cooperação técnica, a Secretaria de Estado da Saúde ficará responsável por atividades preparatórias e operacionais de importação e exportação de bens e produtos submetidos ao controle e fiscalização sanitária. Isso implica a verificação das condições sanitárias dos produtos, regularidade da documentação e sua conformidade com a legislação sanitária para a emissão de laudos, pareceres e outros do cumentos. A estratégia de operação ainda será elaborada em conjunto entre Secretaria da Saúde e a Anvisa. Os técnicos da Anvisa que não

ANPr

O compromisso tem validade enquanto durar a greve dos servidores da agência

O termo de cooperação técnica foi assinado em Brasília pelo secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, e o diretor-presidente da agência, Dirceu Brás Barbano

aderiram a greve vão coordenar as atividades e dar subsídios técnicos quanto

às legislações e procedimentos vigentes para cada tipo de inspeção.

O empresário Rodrigo Rocha Loures, autor do recém-lançado livro "Sustentabilidade Revisitada - O que queremos sustentar? Contexto, Reflexão e Ação", que coloca a inovação como um processo chave para a sustentabilidade, ministrou palestra sobre o tema, ontem (27), no Instituto Brasileiro de Qualidade e Pesquisa (IBQP). Na palestra, Rocha Loures teve como objetivo compartilhar com o público os conceitos do seu livro e da experiência adquirida desde a sua participação na Eco 92 até a Rio + 20, onde integrou a comissão relatora no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) da Presidência da República. Durante a palestra, Loures também falou sobre a busca da construção de novos modelos regidos pelo empreendedorismo, expansivo e benfeitor, destacando a importância da inovação e

do papel das organizações empresariais nesse processo. "Esse é um bom caminho para colocar em ação as iniciativas mais arrojadas, em sua plenitude social, tecnológica, econômica e política", completou. Preocupado com disseminação do assunto entre o empresariado brasileiro, Rocha Loures explicou que "precisamos buscar uma transformação em nossa maneira de pensar e agir, daí a imperatividade da inovação e da gestão como binômio estratégico central de cuidado e atenção". Sobre o autor: Integra a Comissão relatora da Rio + 20 no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) da Presidência da República. Coordena o BAWB - Global Fórum da América Latina - e é secretário executivo do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade que promove a mobilização da sociedade civil

Cesar Valle Lide Multimídia

Rocha Loures ministra palestra no IBQP sobre sustentabilidade

Rocha Loures: "Precisamos buscar uma transformação em nossa maneira de pensar e agir, daí a imperatividade da inovação"

em torno de ações para atingir os Objetivos do Milênio (ODM). Também integra o board do comitê brasileiro Global Compact da ONU, ao qual está associado desde 2003. Presidente o Conselho da Nutrimental, da qual foi um dos fundadores; o CONIC - Con-

selho de Inovação e Competitividade da FIESP; o Conselho Deliberativo do Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP) e do IPD - Instituto de Promoção do Desenvolvimento e é vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria.

Orquestra Sinfônica terá regente e músicos convidados neste domingo O palco do auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão), do Teatro Guaíra, recebe neste domingo (29), às 10h30, o maestro convidado Sílvio Viegas, o pianista Sérgio Monteiro e a violinista Gabriela Queiroz para concerto com a Orquestra Sinfônica do Paraná. O repertório inclui obras de Claude Debussy, Felix

Mendelssohn e Maurice Ravel. O concerto começa com o poema sinfônico Prélude à l'après-midi d'un faune (Prelúdio à tarde de um fauno), do compositor francês Claude Achille Debussy, escrito entre 1892 e 1894, com base na obra de mesmo nome do escritor Stéphane Mallarmé (Étienne Mallarmé). Em seguida será apresenta-

do o "Concerto em ré-menor para piano e violino e orquestra de cordas", do compositor alemão Felix Mendelssohn. A obra foi escrita em 1823, quando ele tinha 14 anos. Na época, a ideia de fazer um concerto para piano, violino e orquestra era pouco usual. A combinação de dois instrumentos com características tão diferentes co-

loca grandes desafios à composição. A terceira e última parte do concerto apresenta a composição Ma Mére L'Oye (Mamãe Gansa), do francês Maurice Ravel. São cinco pequenas peças dedicadas a crianças e inspirada em contos de fada de Charles Perroult e da Condessa d' Aulnoy.


4

| 28 e 29 de julho de 2012 |

Uma ação integrada educativa marcou o Dia Nacional do Motociclista na Região Metropolitana de Curitiba. Para orientar os motociclistas, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes de São José dos Pinhais, juntamente com o BPTran, Detran, Corpo de Bombeiros, Sintramotos, concessionárias e motoclubes prepararam um evento especial na sexta-feira (27), em alusão ao dia. A ação, no pátio da Havan Parolin, em Curitiba teve consulta de multas, documentação, revisão gratuita, testes de direção e simuladores. Em São José dos Pinhais, são 22.339 motocicletas compondo a frota do município, que passa dos 170 mil. As motos também representam 20% do total da frota de veículos do Paraná. Josiane Arruda, coordenadora de Educação para o Trânsito da Secretaria Municipal de Trânsito e Trans-

Fotos: Sergio Sabino

Prefeitura de São José participa de ação educativa no Dia do Motociclista

Josimar recebe orientações sobre o trânsito antes de seu primeiro dia como motofretista

portes, lembrou a importância da conscientização na ação educativa. "Estamos aproveitando a ocasião para lembrar os motofretistas sobre uma legislação que entra em vigor em agosto e deve exigir várias mudanças, a Resolução Nº356/2010", afirma. Além das informações sobre as exigências da resolução, a Secretaria montou um estande no evento, com brincadeiras educativas e distribuição de brin-

des. O Pacote Surpresa do Trânsito, brincadeira realizada, fazia perguntas sobre legislação aos motociclistas. Josimar de Melo, motociclista de 24 anos de Piraquara, se atrapalhou com as perguntas, mas gostou da brincadeira. "Hoje começo em meu primeiro emprego como motofretista. Estou animado e acredito que as dicas que recebi aqui vão me ajudar muito", comemora. Para o secretário geral

do Sindicato dos Trabalhadores Condutores de Veiculos Motonetas, Motocicletas e Similares de Curitiba - Sintramotos, Edmilson da Mata, o mo mento é também de orientação sobre direitos e deveres. "Estamos aqui orientando os motofretistas sobre seu papel como trabalhadores e empregados, pois é uma questão de grande importância", detalha. O diretor-geral do Detran, Marcos Traad, explicou que os condutores de motos que trabalham com frete são alvo de uma campanha especial e permanente de educação para o trânsito. "Eles foram inseridos pelo Departamento Nacional de Trânsito em um grupo de risco, pelo grande número de acidentes graves em que estão envolvidos. No Paraná, temos ações educativas de conscientização e parcerias com sindicatos, Polícia Militar e motoclubes", afirma Traad.

Os 35 centros de testagem e acompanhamento (CTA) da Secretaria da Saúde já têm disponível o teste rápido para hepatites virais, que detecta o vírus em 20 minutos e com apenas algumas gotas de sangue. O novo serviço foi anunciado pelo secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, na quintafeira (26), Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais B e C. Embora os centros estejam distribuídos por todo o Paraná, a intenção da secretaria é oferecer o teste também em unidades básicas de saúde, depois de capacitar as equipes da atenção básica dos municípios. O teste rápido é uma das estratégias da Secretaria da Saúde para fortalecer o enfrentamento da hepatite no Paraná. "Ele facilita o diagnóstico precoce da doença, que muitas vezes não manifesta sintomas e só é identificada quando o paciente já está com quadro clínico grave", explicou Caputo Neto. Caso o resultado seja positivo, a pessoa é encaminhada a um serviço de saúde para realizar exames complementares e iniciar o tratamento, se necessário. O tratamento da hepatite está disponível na rede pública de saúde e deve ser iniciado o mais rapidamente possível para aumentar as chances de cura em determinados tipos e diminuir os riscos de agravamento. Além do custeio dos serviços ambulatoriais, exames e medicamentos distribuídos, o governo estadual praticamente zerou a fila de espera por biópsias no Paraná. "Temos consciência de que podemos enfrentar uma epidemia silenciosa de hepatite. Por isso estamos construindo uma rede de atenção ao portador crônico de hepatites virais, que vai oferecer tratamento qualificado mais perto da casa do paciente", afirmou o secretário. Quando a doença já está em estágio avançado, a única alternativa é o transplante de fígado. Somente no primeiro semestre, foram realizados 45 transplantes de fígado no Estado, 44% mais do que no mesmo período de 2011. VACINAÇÃO Segundo Marcelo Freitas, representante do Ministério da Saúde, a estratégia do Paraná está em consonância com o recomendado pelo governo federal. "A vacina contra a hepatite B é oferecida em três doses durante todo o ano nas unidades

Foto: Venilton Kuchler/SESA

Rede pública de saúde oferece teste rápido para detecção de hepatites virais

Os 35 centros de testagem e acompanhamento (CTA) da Secretaria da Saúde já têm disponível o teste rápido para hepatites virais, que detecta o vírus em 20 minutos: o novo serviço foi anunciado pelo secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, no Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais B e C básicas de saúde. Contudo, a cobertura vacinal ainda não está satisfatória, principalmente em relação aos adultos jovens", disse. No Paraná, mais de 4,5 milhões de pessoas já foram vacinadas, o que corresponde a 91% do público alvo. A Secretaria alerta que é preciso tomar a terceira dose para que imunização seja assegurada. Desde o ano passado, foi ampliada para 29 anos a faixa etária das pessoas que têm direito a receber a vacina. O Paraná foi o primeiro Estado a adotar esta medida e já aplica a vacina para o novo grupo desde 2010. Dados do Programa Estadual de Controle das Hepatites Virais mostram que desde início da vacinação das crianças, a incidência da doença nessa faixa etária caiu gradativamente. "Mesmo com a vacina, os profissionais de saúde devem se manter vigilantes para identificar casos suspeitos de hepatite já na atenção básica", alertou o coordenador do programa estadual de Controle das Hepatites Virais, Renato Lopes. DOENÇA A hepatite A pode ser adquirida pela água ou alimentos contaminados, mãos mal-lavadas ou sujas de fezes e por objetos contaminados. Os sintomas da hepatite A são icterícia, fezes esbranquiçadas, urina escura, enjoo, vômitos, perda de apetite, mal-estar, fraqueza, febre e dor abdominal. A transmissão da hepatite B ocorre pela relação sexual sem o uso de preservativos, pelo sangue contaminado e também de mãe para o

filho no momento do parto (transmissão vertical). Este tipo de hepatite é uma das maiores causas de câncer de fígado. Para a hepatite B existe vacina no Sistema Único de Saúde. A vacinação está disponível para todas as crianças desde o nascimento, adolescentes e adultos até 29 anos. Para a hepatite C, ainda não existe vacina. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a doença cresce cinco vezes mais que a aids.

A principal forma de transmissão da hepatite C ocorre pelo compartilhamento de seringas e outros materiais com sangue contaminado, como alicates de unha, agulhas de tatuagem, lâminas de barbear, escovas de dente, materiais para colocação de piercing. CASOS No Paraná, desde 2007, 15.297 pessoas já foram diagnosticadas com a doença. Foram 2.949 casos de hepatite A, 7.842 de hepatite B e 4.506 do vírus C. A região sudoeste se destaca pelo grande número de casos de hepatite B. Ainda não há explicação técnica sobre a alta incidência nesta região. A Secretaria da Saúde vai promover um estudo em conjunto com sociedades médicas para avaliar a situação. Já em relação à hepatite C, o número de casos é maior em grandes centros, como Curitiba e região, Litoral, Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu, possivelmente devido à maior utilização de drogas nestes centros. Um grupo bastante afetado pela infecção pelo vírus da hepatite C é o de pessoas que receberam transfusão sanguínea em anos anteriores a 1994. Nesta época ainda não havia diagnóstico para este vírus da doença e muitos podem ter a doença e não saber.

GRUPOS PRIORITÁRIOS DA VACINAÇÃO CONTRA A HEPATITE B: · Pessoas de até 29 anos de idade; · Vítimas de abuso sexual; · Vítimas de acidentes com material biológico positivo ou fortemente suspeito de infecção por vírus da Hepatite B; · Convívio domiciliar contínuos com pessoas portadoras de vírus da Hepatite B; · Profissionais do sexo e portadores de DST, HIV/AIDS; · Lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT); · Usuários de drogas injetáveis/inaláveis e pipadas; · Carcereiros, presidiários e reclusos; · Coletores de lixo hospitalar e domiciliar; · Caminhoneiros; · Bombeiros, policiais e forças armadas; · Manicure e podólogo; · Profissionais da saúde; · Populações indígenas; · Populações de assentamentos e acampamentos; · Doadores de sangue, órgãos e medula óssea; · Transplantados de órgãos sólidos ou de medula óssea; · Potenciais receptores de múltiplas transfusões ou politransfundidos; · Hepatopatias crônicas e portadores de Hepatite C; · Nefropatias crônicas, dialisados e síndrome nefrótica; · Asplenia anatômica ou funcional e doenças relacionadas; · Fibrose cística (mucoviscidose); · Doença de depósito e doenças do sangue (hemofílicos, talassêmicos, anemia falciforme); · Imunodeprimidos; · Gestantes após o primeiro trimestre de gestação.

Promovendo parcerias para o crescimento empresarial

Folha de servidores públicos nos três governos bateu R$ 547 bi em 2011 Dados do Ministério da Fazenda revelam a extensão da conta paga pelos brasileiros para sustentar o que chamamos de "máquina pública". A rubrica de servidores públicos - ativos e inativos, civis e militares - custou, somando União, Estados e Municípios, a bagatela de 13,2% do PIB, lembrando que ali estão também os gastos com aposentadorias e pensões, cerca de metade dessa enorme fatura anual. O INSS do setor privado, reunindo dez vezes mais brasileiros, nos custou 6,8% do PIB, portanto metade da conta dos servidores. O salário médio dos servidores federais teve reajuste nominal de 120% entre 2003 e 2011, contra 52% de inflação no período. No Poder Executivo, o aumento de número de servidores foi moderado, cerca de 15% no período 2003-11, quase chegando à marca de um milhão de pessoas ativas. Mais impressionante foi o avanço do salário por cabeça, que passou de R$ 3.439 (o dobro do salário médio do brasileiro comum hoje) em 2003, para R$ 7.678 no ano passado (o quádruplo do cidadão comum). O salário médio em 2011, no Judiciário, chegou a R$1 1.709 e, no Legislativo, a R$ 13.887. A carga de impostos no Brasil avançou mais do que em qualquer outro país do mundo, em cerca de 7 pontos percentuais, com isso fazendo recuar a eficiência geral da economia em 3,5%. Ou seja, um ano inteiro de crescimento econômico foi perdido para sustentar o avanço do estado. Com esta política de alto gasto público, o Brasil está literalmente enxugando gelo. Enquanto a máquina pública é reajustada e "estimulada", o incentivo come a competitividade privada. Noves fora, andamos para trás. Esta é a raiz do baixo desempenho do PIB na gestão Dilma, herdeira de um Estado pesado e ineficiente, criado e alimentado ao amparo das leis. Fonte: Movimento Brasil Eficiente - Paulo Rabello de Castro

FALECIMENTOS  Lina Laurinda de Carvalho, 85 anos. Sepultamento hoje, às 10 horas, no Cemitério Parque Senhor do Bonfim.  João Fernando Bescorovaine dos Santos. Sepultamento hoje no Cemitério da Faxina. Horário não divulgado.  Anezia Serafim, 58 anos. Sepultamento hoje, às 9 horas, no Cemitério Parque Senhor do Bonfim. Serviço Funerário Municipal - São José dos Pinhais Rua Ângelo Zem, 55 Centro - Fone : 3382 1271


5

| 28 e 29 de julho de 2012 |

Metró ole Variedades "É tão absurdo dizer que um homem não pode amar a mesma mulher toda a vida, quanto dizer que um violinista precisa de diversos violinos para tocar a mesma música." (Balzac)

TOME NOTA

Parcialmente nublado com chuviscos

Máx. 21º Mín. 10º

Dia 29: Mín. 11º e Máx. 22º Dia 30: Mín. 11º e Máx. 17º Dia 31: Mín. 10º e Máx. 18º

PROGRAMAÇÃO DE CINEMA

Sopa Creme de Ervilhas Ingredientes: 500 grama(s) de ervilha congelada 1 e 1/2 xícara(s) de chá de cebola picada 3 colher(es) de sopa de manteiga 400 grama(s) de batata cortada em cubos 1 colher(es) de chá de sal 1 litro(s) e 700 ml de caldo de legumes 1 colher(es) de sopa de salsinha picada 200 mililitro (ml) de creme de leite Modo de Preparo: Refogue a cebola na manteiga até murchar. Junte a batata e o sal e cozinhe até a batata começar a suar. Adicione o caldo e cozinhe com a panela semi-tampada até a batata ficar macia. Retire do fogo, junte a salsinha e a ervilha, mexa e deixe esfriar um pouco. Bata tudo no liquidificador e passe por uma peneira. Coloque na panela e leve novamente ao fogo. Acrescente o creme de leite e quando começar a levantar fervura, desligue. Verifique o sal e sirva imediatamente.

Nota da Superintendência do Hospital Erasto Gaertner Fundado em dezembro de 1972, o Hospital Erasto Gaertner tornou-se ao longo de sua trajetória, referência no diagnóstico e tratamento do câncer no sul do país, dispondo atualmente de infraestrutura avançada e Corpo Clínico altamente especializado. Desde sua criação, o principal comprometimento do Hospital é com seus pacientes. Nas próximas semanas, receberemos os candidatos à prefeitura para que conheçam o Erasto Gaertner e apresentem suas propostas, especialmente ligadas à saúde, com data e horário marcado. Porém, esclarecemos que a Instituição é apartidária e não se responsabiliza por posições isoladas, seja do Corpo Clínico, de membros do Conselho, Associados ou de seus Colaboradores. Independentemente da situação política que vivemos, vamos continuar trabalhando para cumprir nossa missão que é combater o câncer com humanismo, ciência e afeto.

Kid Abelha comemora 30 anos e leva nova turnê para Curitiba Paula Toller, George Israel e Bruno Fortunato comemoram trinta anos de Kid Abelha e levam os grandes sucessos da banda, dos anos 80, 90 e 2000, para os fãs de todo Brasil, com a nova turnê Multishow ao Vivo - Kid Abelha 30 Anos. Dia 01 de setembro é a vez de Curitiba receber o show da turnê Multishow ao Vivo - Kid Abelha 30 Anos. A apresentação acontece a partir das 21 horas no Grande Auditório do Teatro Guaíra. No roteiro do show estão muitos hits que há tempos o trio não entoava, como “Todo meu ouro”, “Em 92”, “Garotos”, “Dizer não é dizer sim” e “Amanhã é 23”, entre outras jóias pop iniciais, sem esquecer as mais recentes como “Nada sei”, “Por que eu não desisto de você”, e a célebre releitura de “Na rua, na chuva, na fazenda”. “Nessa turnê, celebramos nossa trajetória e a cumplicidade que criamos com as pessoas através das canções.”, diz Paula. Os ingressos já estão a venda. Informações: Disk Ingressos (41) 3315-0800 ou Teatro Guaira (41) 33047982. Mais informações sobre a banda Kid Abelha: www.kidabelha.com.br

Acordar várias vezes durante a noite é a principal queixa de quem sofre de insônia

Tornado brando Ferver Reverendo (abrev.) 900, em romanos Porção do intestino delgado (Anat.)

De (?) pensado: de propósito Armamentos de terroristas suicidas

A arte de Manuel Bandeira

87 F América Latina (sigla)

Samuel Rosa, líder do Skank (MPB) Primeiro valor do lema da Bandeira brasileira

F

E

T.S. (?), poeta Patrono dos ourives

Prefixo de "rinoplastia": nariz

(?) Leão, cantora da MPB

Bolinho de feijão típico da culinária baiana

Mar de (?), lago asiático Peritos

Desvalorizou-se (a ação na Bolsa)

Enzima da saliva, converte amido em maltose e dextrose

Lesão por Esforço Repetitivo (sigla)

Orvalhar Vitamina de cremes para os cabelos

Salada, em inglês Neste local

Evento do Rio em 2007 Obstáculo Esporte originado em presídios britânicos

"Meu (?)", sucesso dos Paralamas (MPB) André Sá, tenista brasileiro

Solução

FA

M U L H E R

N E N L I E O B S I O

O V O S E S T R E L A D O S

BANCO

E

Essência de licores Gravadora de discos

Ente bondoso do conto infantil

P I Z A D R R E C A S O M B A A E F A N I E L I O M Z I N A A R A A R B S A L A ER R E S H A

5) Onde foram filmadas algumas das primeiras cenas de "Laços de Família"? a) Londres b) Nova Iorque c) Japão d) Itália

Ingrediente do sanduíche Incitação americano a uma luta (bras.)

R D E I A L N O O C I A B I C Q U A

4) Como se chamava a personagem vivida por Neusa Borges na novela "O Clone"? a) Mocinha b) Deusa c) Jura d) Dalva

© Revistas COQUETEL 2007 Metal O imposto Apreretido na sentar femuito resistente fonte licitações à corrosão (sigla)

Em + ele Homenageada de 8 de março

H A E B I T P O S N O P T U R N O S

3) Que ator falou esta frase: "Adoro o assédio dos fãs. Dou autógrafos, e tem que dar mesmo. Quem não quiser dar, que mude de profissão"? a) Ney Latorraca b) Márcio Garcia c) Raul Cortez d) Fábio Assunção

Caracterizam a coruja e a anta

PA

2) Quem interpretou o irresistível motorista Oswaldo, na novela "Selva de Pedra"? a) Tony Ramos b) André c) Raul Gazzola d) José Mayer

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS www.coquetel.com.br

5/óbice — salad. 6/nióbio — rociar — squash.

1) A novela é "Cheias de Charme". Como se chama a personagem interpretada pela atriz Simone Gutierrez? a) Máslova b) Isadora c) Ilana d) Ariela

Dormir bem a noite inteira já se transformou no sonho de consumo de milhões de pessoas. Desde que a luz elétrica foi inventada, em 1879, perdemos uma hora de sono a cada cem anos. Fora isso, há muita gente que demora para pegar no sono ou, o que é mais comum, acorda várias vezes durante a noite. Você pode achar que é normal dormir pouco, e que é até desperdício passar muito tempo na cama. Mas fique sabendo que ter um sono ruim engorda, envelhece e predispõe o organismo a doenças. O problema pode ser ocasional (dura alguns dias), agudo ou transitório (dura de uma a três semanas), ou crônico (dura mais de três semanas). Os especialistas também classificam a insônia como situacional (acontece por algum motivo específico), primária (o motivo não é identificado), ou ainda pode ser causada por alguma doença. Quem deita na cama e fica rolando de um lado para outro até pegar no sono sofre a chamada "insônia inicial". Já quem acorda várias vezes sofre a chamada "insônia de manutenção" - segundo os médicos, esta é a principal queixa dos pacientes hoje em dia. O diagnóstico mais apurado da insônia engloba a polissonografia, exame realizado para investigar os distúrbios do sono. Nele é possível avaliar o padrão vigília/sono por meio de sensores posicionados pela superfície do corpo durante uma noite de sono do paciente. Luciano Ribeiro, neurologista do Instituto do Sono de São Paulo, explica que não dormir bem traz sérias complicações: físicas (fadiga e sonolência); mentais (ansiedade, perda de memória e depressão); emocionais (irritabilidade) e sociais (familiares e profissionais). "Quanto maiores as privações, maiores os prejuízos diurnos", diz ele.

(Respostas: 1-D / 2-C / 3-A / 4- D / 5-C)


6

| 28 e 29 de julho de 2012 |

TR, POUPANÇA E TBF TR MENSAL % mar abr 0,04 0,10

Remédios sem receita médica voltam a ser vendidos fora do balcão das farmácias Brasília – Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a partir de ontem (27) a venda de medicamentos isentos de receita médica em gôndolas de farmácias e drogarias de todo o país, ficando ao alcance direto do consumidor. A medida foi publicada no Diário Oficial da União. De acordo com a resolução, os remédios de venda livre devem ficar em área separada da de produtos como cosméticos e dietéticos e devem ser organizados por princípio ativo para permitir a fácil identificação pelos consumidores. O texto também exige que, na área destinada aos remédios de venda livre, sejam fixados cartazes com a seguinte orientação: “Medicamentos podem causar efeitos indesejados. Evite a automedicação: informe-se com o farmacêutico.” Até então, uma resolução da Anvisa, publicada em 2009, obrigava a venda dos remédios isentos de prescrição médica atrás do balcão do farmacêutico. Por meio de nota, o órgão informou que a determinação foi amplamente questionada pelo setor e rendeu cerca de 70 processos judiciais. Nos últimos meses, 11 estados criaram leis estaduais e reverteram a proibição da venda nas gôndolas. Um estudo, segundo a agência, demonstrou que a decisão de posicionar os remédios de venda livre atrás do balcão não contribuiu para reduzir o número de intoxicações no Brasil. O relatório apontou também uma maior concentração de mercado, que evidencia a prática da “empurroterapia” e prejuízo ao direito de escolha do consumidor. Em abril deste ano, o tema foi submetido a uma consulta pública, que ficou aberta por um período de 30 dias. A maioria das contribuições, segundo a Anvisa, apontava para reverter a proibição. A agência reguladora promoveu também uma audiência pública sobre o assunto. “A partir das evidências de que a resolução, no que diz respeito ao posicionamento dos medicamentos isentos de prescrição, não trouxe benefícios ao consumidor, a diretoria colegiada da Anvisa decidiu alterar a norma e permitir que os medicamentos de venda livre sejam posicionados ao alcance do consumidor nas gôndolas das farmácias e drogarias do país”, concluiu.

Nova norma amplia segurança nas operações pelo Corredor de Exportação O site que abrigará os dados está em desenvolvimento pela Companhia de Informática do Paraná (Celepar). Todos os terminais poderão acessar a página mediante cadastro A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) tornou mais rigorosas as normas para movimentação de cargas no Corredor de Exportação. Uma ordem de serviço que já está em vigor amplia o monitoramento sobre os sistemas de medição de pesos para todos os terminais interligados ao complexo. Entre outras mudanças, a norma exige verificação semestral das balanças, comprovação do procedimento e livre acesso dos órgãos responsáveis pela aferição (Ipem e Inmetro) aos equipamentos de pesagem dos terminais.”Esta medida evita prejuízo para todas as partes e mantém a nossa credibilidade no cenário econômico mundial. Temos que cuidar da imagem do Porto de Paranaguá, um dos maiores exportadores de grãos da América Latina”, afirma o superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino. De acordo com a nova ordem de serviço, todos os terminais que compõem o Corredor de Exportação devem fazer aferições semestrais das balanças de fluxo (rodoviárias e ferroviárias) – sistema de pesagem automático e programável que funciona por sistema eletrônico, usado no carregamento de grãos. Também ficam obrigados a apresentar à Appa os certificados (ou registros) de verificação das balanças emitidos pelos órgãos competentes: Instituto de Pesos e Medidas do Paraná (Ipem-PR) e Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Estes, segundo a determinação, terão livre acesso aos equipamentos de pesagem dos terminais, mesmo sem agendamento prévio. “É obrigação dos terminais, operadores portuários e agentes da carga, ou do navio, o fornecimento de toda a documentação solicitada, para que possamos registrar todas as atividades relacionadas àquela determinada operação. Isso nos permite manter controle mais efetivo”, disse o superintendente. Ainda para garantir total segurança nas balanças, o plano de selagem será feito em conjunto com o Ipem e a Appa. O documento aprovado recentemente pela Appa também estabelece que divergências acima de 1% entre os pesos de cargas registrados em terra e a bordo serão investigadas em sindicância – acompanhada pela Receita Federal, Polícia Federal, Ministério da Agricultura e Conselho de Autoridade Portuária. A ordem de serviço aborda também como devem proceder os envolvidos nas operações pelo Corredor de Exportação em

caso de divergências quanto ao peso das cargas. “Nesse caso, o navio deverá desatracar, fundear em área determinada e aguardar a apuração dos fatos”, esclarece Dividino. Segundo Luiz Henrique Dividino, essas medidas levam em conta as obrigações contidas nos contratos de arrendamento e as condições operacionais do Complexo do Corredor de Exportação. “Além disso, cumprimos a obrigação que cabe à Autoridade Portuária de promover a racionalização e a otimização do uso das instalações e o cumprimento das normas de defesa da concorrência”, afirma. SISTEMA ÚNICO As novas regras fazem parte do objetivo maior da Appa de desenvolver e implementar um sistema de controle de embarque, de forma que todas as balanças de fluxo sejam interligadas em um único sistema. “Todos os agentes que operam no Corredor de Exportação terão acesso aos dados em tempo real, podendo conferir os totais embarcados. Isso garante mais transparência, princípio básico do Governo do Estado”, disse Dividino. O site que abrigará os dados está em desenvolvimento pela Companhia de Informática do Paraná (Celepar). Todos os terminais poderão acessar a página mediante cadastro. SEGURANÇA De acordo com o superintendente da Appa, a ordem de serviço preenche uma lacuna. “Não existiam normas tão específicas para coibir fraudes nos embarques pelo Corredor de Exportação. É uma garantia a mais para segurança das operações pelo Porto de Paranaguá”, afirma. Paralelamente, o porto discute medidas para melhorar a produtividade do Corredor de Exportação. Na próxima sexta-feira, dia 3, o superintendente volta a se reunir com os representantes dos terminais para buscar novas propostas de melhorias da performance do Corredor de Exportação. CORREDOR DE EXPORTAÇÃO É um conjunto de terminais (dois públicos e sete privados) interligados a seis shiploaders que operam exclusivamente grãos para exportação. Com silos horizontais e verticais, os terminais tem capacidade estática para quase um milhão de toneladas. Com três berços exclusivos para o movimento da carga, o sistema permite embarques compartilhados (com vários terminais enviando carga, ao mesmo tempo, para um único navio). O Corredor do Porto de Paranaguá é o único desse porte no Brasil.

Movimento União Brasil Caminhoneiro diz que paralisação atinge 80% da categoria Rio de Janeiro – No terceiro dia de manifestações, a adesão à greve nacional dos caminhoneiros chega a 80%, diz o Movimento União Brasil Caminhoneiro. De acordo com o presidente do movimento, Nélio Botelho, todo o transporte de carga está suspenso em estados como Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia. E a promessa é de manter os protestos nas rodovias durante o fim de semana. Botelho cita três problemas que levaram a categoria a uma greve nacional. Segundo ele, o primeiro foi criado pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), ao permitir a entrada de mais de 600 mil veículos que não poderiam estar operando com frete no Brasil, porque estão fora da lei. “No entanto, uma alteração feita na lei permitiu a entrada deles no país, levando à concorrência desleal que jogou o frete rodoviário a valores que absolutamente não cobrem as despesas.” O segundo problema é o cartão-frete que foi instituído, mas não tem como ser cumprido, diz Botelho. “Além de proibidos de receber dinheiro ou cheque, somos obrigados a operar com esse cartão, em cima de frete defasado.” O representante dos caminhoneiros ressalta que o custo do cartão-frete onerou demais e que a categoria não consegue usá-lo com os fornecedores de material e os postos de gasolina. “A maioria não aceita, então, estamos praticamente inviabilizados nessa operação de recebimento e pagamento.” Por fim, Botelho aponta a questão das resoluções da ANTT que regulamentam o tempo de direção. “A agência colocou uma obrigatoriedade de descanso de 11 horas em rodovia, sem oferecer nenhuma infraestrutura, posto de

apoio, local de higiene, segurança. O caminhoneiro passa a ser obrigado a ficar deitado na cabine do caminhão na margem da estrada durante 11 horas, porque, se ele viajar e não cumprir a lei vai ser multado.” O presidente do Movimento União Brasil Caminhoneiro afirma que a paralisação é por tempo indeterminado e que só um pronunciamento oficial da ANTT pode suspender as manifestações. “Até agora, não houve nenhum contato e vai permanecer a mobilização por todo o fim de semana.” Quanto à nota divulgada pela ANTT à imprensa, Nélio Botelho diz que a pauta da categoria foi apresentada há 45 dias e ainda não houve nenhum contato oficial da agência. De acordo com ele, alguns locais já começam a sofrer desabastecimento, principalmente de produtos alimentícios, já que o volume maior desse tipo de carga vem das regiões Sul e Centro-Oeste, onde a estimativa é que a paralisação esteja em 90%. Além disso, Nélio Botelho diz que o MUBC recebeu um comunicado de que os transportadores de combustíveis estariam se preparando para paralisar as atividades a partir de segunda-feira (30), o que pode comprometer o fornecimento às cidades. No Rio de Janeiro, estima-se em cerca de 60% a adesão da categoria, que preferiu deixar o caminhão na garagem. Botelho destacou, porém, que embora o movimento no estado tenha sido, até agora, pacífico, os caminhoneiros fluminenses também estariam se preparando para fazer manifestações nas rodovias, para acompanhar a forma de mobilização nos demais estados.

mai 0,05

jun 0,00

ano 0,26

12 m 0,92

POUPANÇA MENSAL % mar abr mai 0,54 0,52 0,55

jun 0,50

ano 3,31

12 m 7,14

ÍNDICES DIÁRIOS Período 1/7 a 31/7 1/7 a 1/8 2/7 a 2/8 3/7 a 3/8 4/7 a 4/8 5/7 a 5/8 6/7 a 6/8 7/7 a 7/8 8/7 a 8/8 9/7 a 9/8 10/7 a 10/8 11/7 a 11/8 12/7 a 12/8 13/7 a 13/8 13/7 a 13/8 14/7 a 14/8 15/7 a 15/8 16/7 a 16/8 17/7 a 17/8 18/7 a 18/8 19/7 a 19/8 20/7 a 20/8 21/7 a 27/7 22/7 a 28/7 23/7 a 29/7 24/7 a 30/7

TR 0,0000 0,0144 0,0486 0,0049 0,0559 0,0000 0,0000 0,0000 0,0034 0,0171 0,0212 0,0143 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0176 0,0016 0,0009 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000

TBF 0,6438 0,6745 0,7089 0,6549 0,7163 0,6486 0,6292 0,6237 0,6534 0,6772 0,6813 0,6744 0,6321 0,6001 0,6001 0,6048 0,6337 0,6677 0,6516 0,6509 0,6349 0,6127 0,6174 0,6469 0,6816 0,6782

CONSTRUÇÃO em % mar abr CUB/PR 0,13 0,21 CUB (maio/2012): R$ 1.005,53

mai 0,36

Poupança 0,4973 0,5316 0,4877 0,5390 0,4828 0,4828 0,4828 0,4862 0,5000 0,5041 0,4972 0,4551 0,4551 0,4551 0,6048 0,4551 0,4728 0,4567 0,4560 0,6349 0,6127 0,4551 0,4551 0,4767 0,4733 ano 1,00

12 m 8,78

FAJ-TR / TR-FATOR

24/7 25/7 SELIC Jun/11 Jul/11 Ago/11 Set/11 Out/11 Nov/11

2,76576173 2,76583998

0,96% 0,97% 1,07% 0,94% 0,86% 0,86%

0,01239143 0,01239178

Dez/11 Jan/12 Fev/12 Mar/12 Abr/12 Mai/12 * Jun/12

0,91% 0,89% 0,75% 0,82% 0,71% 0,74% 1,00%

* No mês corrente o valor da Selic é sempre 1,00% IR - MAIO * IR 2012: A segunda parcela do IR 2012 venceu em 31/05. Para pagamento de parcelas atrasadas há em fevereiro Selic de 10,22%, mais multa. ** Para pagar atrasado um tributo cujo vencimento foi no mesmo mês, será cobrada a Selic do mês corrente (1,00%). Para atrasos que extrapolem o mês em curso, será cobrada taxa equivalente à soma da Selic dos meses em atraso, mais multa. PREVIDÊNCIA Competência: MAIO As empresas têm prazo para pagar até 20/06 e as pessoas físicas até 15/06. A partir desses prazos há multas de 4% a 100%, além de juros pela taxa Selic. EMPRESÁRIO/EMPREGADOR Contribui com 11% sobre o pró-labore, entre R$ 545,00 (R$ 59,95) e R$ 3.691,74 (406,09), através de GPS. AUTÔNOMO 1) Quem só recebe de pessoas físicas: recolhe por carnê 20% sobre os limites de R$ 545,00 (R$ 109,00) a R$ 3.691,74 (R$ 738,34) . 2) Quem só recebe de pessoas jurídicas: a empresa recolhe 11% até o máx. de R$ 3.691,74 (R$ 406,09) e desconta do autônomo. 3) Quem recebe de jurídicas e físicas: têm desconto de 11% sobre o que recebe de jurídicas, até R$ 3.691,74 (R$ 406,09). Se não atingir este teto, recolhe 20%, via carnê, sobre a diferença até R$ 3.691,74. FACULTATIVO Contribui com 20% sobre qualquer valor entre R$ 545,00 (R$ 109,00) e R$ 3.691,74 (R$ 738,34), através de carnê. ASSALARIADOS Salário Contribuição (R$) Até 1.174,86 De 1.174,87 até 1.958,10 De 1.958,11 até 3.916,20

Alíquota 8,00% 9,00% 11,00%

EMPREGADOS DOMÉSTICOS Empregado Empregador Total

Alíquota % 8 a 11 12 20 a 23

R$ mín 49,76 74,64 124,40

SALÁRIO FAMÍLIA – JUNHO/12 Salário de até R$ 608,80 Salário de R$ 608,81 a 915,05

R$ máx 430,78 469,94 900,72

R$ 31,22 R$ 22,00

OUTROS ÍNDICES BTN + TR TJLP Sal. Mínimo FGTS UPC

Mar 1,566858 6,00 622,00 0,2466 22,24

Abr 1,568531 6,00 622,00 0,3536 22,28

IR – TABELA DE JUNHO Desconto na fonte e carnê-leão Base (R$) Alíquota Até 1.637,11 isento 1.637,122 a 2.453,50 7,5% 2.453,51 até 3.271,38 15,0% 3.271,39 até 4.087,65 22,5% Acima de 4.087,65 27,5%

Mai 1,568887 6,00 622,00 0,2693 22,28

Jun 1,569621 6,00 622,00 0,2935 22,28

Dedução – R$ 122,78 R$ 306,80 R$ 552,15 R$ 756,53

Deduções: a) Assalariados: 1) - R$ 164,56 por dependente; 2) - pensão alimentícia; 3) - contribuição à Prev. Social; 4) - R$ 1.637,11 por aposentado a partir de 65 anos; 5) - contribuições à previdência privada e aos Fapi pagas pelo contribuinte; b) Carnê Leão: itens de 1 a 3 mais as despesas escrituradas no livro-caixa.


| 28 e 29 de julho de 2012 |

7

1º Encontro de Conselheiros de Cultura do Paraná acontece na segunda-feira Com a finalidade de debater o Sistema Nacional de Cultura será realizado o 1º Encontro de Conselheiros de Cultura do Paraná, segunda-feira (30), às 8h30, na Câmara de Vereadores, Rua Veríssimo Marques, 699, em São José dos Pinhais/ PR. A coordenação dos debates está sob a responsabilidade da Representação Regional Sul do Ministério da Cultura. Segundo Margarete Moraes, representante do Ministério da Cultura na Região Sul, o encontro permitirá aos dirigentes de cultura aprofundar o

debate sobre a importância da adesão dos municípios ao Sistema Nacional de Cultura - SNC. "A ideia central das discussões será a orientação para a formação dos Conselhos Municipais de Políticas Culturais que tem como finalidade propor, formular, monitorar e fiscalizar as políticas culturais dos municípios e o papel dos conselheiros neste processo", enfatiza Margarete. Para Margarete Moraes os conselhos de Política Cultural, juntamente com as Conferências de Cultura são componentes es-

tratégicos do SNC, porque neles as políticas públicas são construídas e pactuadas por meio de um diálogo democrático entre o Poder Público e a sociedade civil, por isso, é vital para sua legitimação política. Estarão presentes na abertura do encontro, João Roberto Peixe, secretário de Articulação Institucional do Ministério da Cultura, Paulino Viapiana, secretário de Estado da Cultura do Paraná, Margarete Moraes, representante do MinC na Região Sul, Péricles de Melo, deputado estadual

Adesão a plano federal assegura R$ 170 milhões para enfrentamento do crack

Vice-governador Flávio Arns (D), assina com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha (C), o termo de adesão do Estado ao plano federal

O Governo do Paraná e o município de Curitiba assinaram nesta sexta-feira (27), em Brasília, o termo de adesão ao programa do governo federal Crack, é Possível Vencer. No plano apresentado pelo Estado estão previstos investimentos de aproximadamente R$170 milhões. Os recursos vão possibilitar a criação de leitos psiquiátricos em hospitais gerais, construção de novos Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas 24 horas; novas unidades de acolhimento destinadas ao público adulto e infantil e consultórios de rua. "Com a assinatura, são fortalecidas ações para aumentar a oferta de tra-

tamento de saúde e atenção aos usuários drogas, para enfrentar o tráfico e as organizações criminosas e ampliar atividades de prevenção", disse o vicegovernador Flávio Arns, que representou o governador Beto Richa na solenidade. "O combate às drogas é uma prioridade do nosso governo". Segundo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que assinou o termo de adesão do Estado ao plano federal, o município de Curitiba irá receber R$ 100 milhões. Com os novos recursos a administração municipal quer potencializar as ações já realizadas, reforçando a integração das diversas iniciativas nas áreas de saúde, segurança e ação social.

O governo estadual vai implantar quatro Centros de Tratamento de Álcool e Drogas do Paraná (Cetrads) até 2014. O primeiro deverá ser instalado em Cascavel e atenderá jovens que tenham entre 12 e 25 anos, especialmente usuários de crack. Os outros ficarão em Curitiba, Londrina e Maringá. HISTÓRIA Atualmente o Paraná conta com 95 Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas. A criação dos centros faz parte da reforma psiquiátrica de 2001, que priorizou o atendimento ambulatorial para evitar a institucionalização dos pacientes, que em muitos casos acabavam isolados da sociedade.

e presidente da Comissão de Cultura do Estado do PR, e representantes de municípios e da sociedade civil do Estado. Os temas que serão abordados nos paineis do encontro são: Sistema Nacional de Cultura e as instâncias de articulação e pactuação com a sociedade: conferências, fóruns e conselhos; proces-

so eleitoral dos colegiados do CNPC; diagnóstico da situação da implantação do SNC no Estado e municípios do Paraná; Conselhos de Políticas Culturais e o papel dos conselheiros. Os debates servirão para consolidar a implantação do Sistema Nacional de Cultura e contribuir para a institucio-

nalização das políticas de cultura, assegurando sua continuidade como políticas de Estado, além de garantir financiamento público com repasse fundo a fundo, participação e controle social, dentre outros avanços. As inscrições gratuitas podem ser feitas pelo email conselheirosdecultura.pr@gmail.com

Fiep vai aderir ao movimento Paraná Sem Corrupção Por meio da campanha A Sombra do Imposto, da qual é articuladora, entidade atuará em conjunto com a iniciativa do Ministério Público estadual A Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) vai aderir ao movimento Paraná Sem Corrupção, lançado na semana passada pelo Ministério Público estadual (MP-PR). Por meio da campanha A Sombra do Imposto, da qual é articuladora, a Fiep também vem abordando a questão da corrupção, com foco nos impactos que ela causa na carga tributária brasileira. "A iniciativa do MP-PR está totalmente alinhada com o que a Fiep propõe em sua nova cartilha da Sombra do Imposto e, por considerarmos fundamental a união de esforços no combate à corrupção, vamos aderir ao movimento", explica o presidente da Fiep, Edson Campagnolo. "Mobilizações que tenham o propósito de criar uma cultura de prevenção à corrupção são sempre muito bem vindas, especialmente em um momento em que os eleitores vão escolher seus novos representantes nos municípios", acrescenta. Articulado pelo MPPR, o movimento Paraná Sem Corrupção faz parte da campanha nacional "O que você tem a ver com a corrupção?". O promotor de Justiça e coordenador estadual da campanha, Eduardo Cambi - que nesta semana se reuniu com Campagnolo -, explica que o objetivo é promover a

conscientização da população para uma cultura de valores e princípios éticos. "Prevenir a corrupção, evitando que ela aconteça, é muito melhor do que combatê-la. Por isso estamos nos aproximando de todas as iniciativas que sejam a favor dessa ideia, como é o caso do movimento A Sombra do Imposto", afirma Cambi. Por ter caráter preventivo, o Paraná Sem Corrupção vai atuar inicialmente junto a aproximadamente 1,3 milhão de alunos de 2,7 mil escolas da rede estadual de ensino, graças a um acordo firmado com a Secretaria de Estado da Educação. Cambi explica que promotores definirão, em conjunto com os 32 Núcleos Regionais de Educação do Estado, as atividades a serem desenvolvidas em cada região do Paraná. "Teremos palestras e reuniões com os alunos, além de audiências públicas e outras atividades que atinjam também toda a comunidade", afirma. O movimento conta

ainda com a parceria do Grupo GRPCom, que vai ajudar na divulgação das ações. SOMBRA DO IMPOSTO Lançado em outubro de 2010, o movimento A Sombra do Imposto iniciou este mês sua terceira fase. Depois de duas cartilhas anteriores que mostravam, de forma simples e didática, que todo cidadão paga altos tributos e tem o direito de cobrar o retorno em serviços públicos de qualidade, a terceira publicação da campanha aborda justamente o tema da corrupção. A intenção é mostrar que os desvios de recursos aumentam os gastos públicos e, consequentemente, a carga tributária brasileira, onerando empresas e cidadãos. Nas próximas semanas será assinado um termo de cooperação entre Fiep e MP-PR para consolidar a parceria das duas iniciativas. Será definido também um plano de ação para a atuação conjunta dos movimentos.

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL


8

| 28 e 29 de julho de 2012 |

Fotos: arquivo José Ailton

Dirceu João Maschyo E-MAIL: dirceumetropole@hotmail.com

Futebol Amador

Campeão sai neste sábado GERA e Fortaleza fazem hoje a final do Intermunicipal Quarentinhas, o jogo acontece no estádio do Urano.

Após uma goleada de 9 a 0 na semifinal o time do GERA busca o título

Fortaleza joga pelo bicampeonato

As duas equipes entram em campo com o mesmo ideal, ser campeão, porém o Fortaleza joga com uma motivação ainda maior, defende o título e busca o bicampeonato para o clube. Porém, o GERA com um elenco qualificado mostrou na semifinal que está disposto a estragar a festa adversária e levar o caneco para Pinhais, com isso a promessa é de um jogo bem disputado nesta tarde. A final acontece no Estádio Manoel Garcia de Andrade, campo do Urano, na Vila São Pedro, antes da decisão tem a preliminar com a disputa pelo terceiro lugar entre Bordgnon de Pinhais e Sergipe, com início às 13h30. Para chegar à decisão do título o Fortaleza venceu os dois jogos contra o Bordgnon, ambos com o placar de 2 a 0. No GERA a situação foi diferente, após um empate na primeira partida o time não economizou nos gols no confronto de volta, marcou 9 a 0 para não deixar dúvida do poder ofensivo da equipe. Outra disputa que acontece neste encontro é pela artilharia da competição, Pitico do GERA tem 22 gols, mas tem como concorrente o atacante Daniel do Fortaleza com 20 marcados, os dois fazem o tira teima para saber fica com a artilharia do Intermunicipal. A defesa menos vasada até o momento é a do Fortaleza, sofreu apenas 14 gols, em seguida está o GERA, levou 18. Segue também os campeonatos de Máster e Seniores com os seguintes jogos. (ver quadro ao lado)

Rodada no futebol amador Intermunicipal Quarentinhas – Final – às 13h45 Fortaleza x GERA Preliminar - terceiro lugar – às 13h30 Sergipe x Bordgnon Local: Estádio Manoel Garcia de Andrade - Vila São Pedro, Xaxim.

Bordgnon enfrenta o Sergipe na disputa pelo terceiro lugar

Rodada Master e Seniores – 28/07/2012 Inter de Pinhais x Grupo dos XV – às 13h45 - Master XV de Pinhais x Gessopar F.C às 15h45 – Seniores Local: Campo do Garotos Unidos – Pinhais. Grêmio Negritude x Crystal F.C – às 13h45 – 35 anos Juventude x Vila Nova – às 15h45 – 35 anos Real Clube Pinhais x Barro Preto São José – às 15h45 Local: C.T do GR. Do Ganchinho – Curitiba. Rodada Master e Seniores – 29/07/2012

Sergipe e Bordgnon fazem a preliminar da final às 13h30

Grupo dos XV x Sergipe – às 10h – Seniores Terrassis x Rio Negro – às 11h40 – Master Paissandu x Unidos da Vila Hauer – às 11h40 – Seniores Local: C.T do GR. Do Ganchinho – Curitiba. Grêmio Ipiranga e Sítio Cercado – às 10h15 - Seniores Local: Grêmio Ipiranga. Cinquentinhas – hoje às 10h. Capão Raso x Santa Quitéria (Capão Raso) Pilarzinho x Zezitos/Morgenau (Pilarzinho) Flamengo x Zezitos (Flamengo) CA Milan x Vasco da Gama (GR Ipiranga) Vila Fanny x Botafogo (Fanny) Costeira x Malharia Cristiane (Costeira) União Nova Orleans x Triestre (Orleans) União Caiuá x Sant Trindade (Caiuá) A briga na final também será pela artilharia, Pitico do GERA tem 22 gols

Daniel precisa de três gols para passar o artilheiro Pitico, que tem 22


| 28 e 29 de julho de 2012 |

9

Coritiba tem três jogos seguidos no Couto Pereira Depois de encerrar a sequência de jogos pelo Nordeste brasileiro, o Coxa retornou à Curitiba trazendo na bagagem quatro pontos conquistados na classificação do Campeonato Brasileiro. Mesmo com a vitória fora de casa, diante do Náutico no Estádio dos Aflitos, os trabalhos não param e a equipe alviverde treina com dedicação no CT da Graciosa pensando na partida diante do Grêmio, que acontece hoje (28), às 18h30, no Alto da Glória. Os atletas que atuaram no jogo contra o Náutico

fizeram atividades regenerativas na manhã de ontem (27), no Couto Pereira, e quem não atuou ou jogou menos de um tempo fez um trabalho observado pela comissão técnica. Se nas últimas cinco rodadas, o Coritiba fez quatro jogos longe de casa, agora, das próximas quatro partidas pelo Brasileiro, três serão no Alto da Glória. O Coritiba encerrou diante do Náutico sua jornada pelo Nordeste e também essa sequência de jogos fora de Curitiba. Nas últimas cinco rodadas, apenas o confronto

com o Palmeiras foi em casa. Os jogos contra São Paulo, Ponte Preta, Bahia e Náutico foram como visitante. Agora, o Coritiba terá pela frente o Grêmio (hoje), Fluminense, Atlético-MG e Corinthians. Desses, apenas a partida contra o Atlético-MG, atual líder do Brasileiro será fora de casa, em Belo Horizonte. Há também, fora de casa, um confronto contra o Grêmio, mas pela Copa Sulamericana, na próxima terça-feira (31). Os outros três confrontos serão no Estádio Couto Pereira, em Curitiba.

Foto Divulgação/Coritiba F.C

Primeiro confronto acontece hoje, contra o Grêmio, depois Fluminense em casa, Atlético-MG fora, e Corinthians no Alto da Glória

Equipe focada nos treinos para a partida de hoje, diante do Grêmio

Atlético está em Campinas Paraná Clube para jogo diante do Bugre recebe hoje o

Foto Divulgação/Paraná Clube

Ceará na Vila Capanema

Foto Gustavo Oliveira/CAP

Furacão treinou debaixo de chuva antes de embarcar para Campinas

Meia Felipe é novo reforço do Furacão O Atlético Paranaense acertou na tarde de ontem (27), a contratação do meio campo Felipe de Oliveira Silva. Revelado no Rio Branco, de Americana (SP), o jogador de 22 anos pertencia ao Palmeiras. Felipe disputou o último Campeonato Paulista pelo Mogi Mirim, sendo um dos destaques da equipe na competição. Sabendo da grandeza do projeto atleticano, Felipe assinou contrato até julho de 2016. "O Atlético Paranaense tem uma estrutura fantástica e não pode ficar na Série B. Por este motivo, vim para ajudar a equipe neste acesso, para colocarmos o Clube onde merece", disse. O novo reforço disputou a Série B em 2010 pelo Bahia e no ano passado defendendo o Guarani. Em 2011, com

Foto Gustavo Oliveira/CAP

Com mais um treino tático, cruzamentos e finalizações, o elenco do Atlético Paranaense encerrou, na manhã de ontem (27), a semana de trabalho para mais um desafio pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Hoje (28), o rubro negro joga contra o Guarani, às 16h20, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP). Nono colocado, com 17 pontos ganhos em 12 partidas, o Furacão precisa da vitória sobre o Bugre, que é o 15º colocado, com 12 pontos conquistados, para encostar-se ao grupo dos quatro melhores que, ao final de 38 rodadas, garantem o acesso à Primeira Divisão. Hoje, o Goiás é o último time da lista, quarto colocado com 25 pontos. Assim como no treino de quinta-feira (26), o treino de ontem foi com chuva. Nele, o técnico Jorginho aproveitou para fazer os últimos ajustes no posicionamento da equipe que deve começar a partida contra os paulistas. Parte do grupo também ensaiou jogada de bola parada e finalizações. A delegação atleticana se concentrou no CT do Caju pela manhã, de onde seguiu depois do almoço para Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, rumo ao Estado de São Paulo para o compromisso deste sábado (28).

Felipe Silva assinou contrato até julho de 2016 no Furacão

oito gols marcados na competição nacional, Felipe foi o vice artilheiro da equipe paulista. "Sou meia de velocidade e também de força. Gosto de fazer sempre jogadas em direção ao gol e, quando possível, marcar meus gols", revelou o jogador. Felipe participou do títu-

lo da Copa do Brasil deste ano, pelo Palmeiras. Para o novo desafio, o atleta chega motivado. "Estou muito feliz aqui no Atlético e quero dar continuidade ao meu trabalho. Já tenho experiência na Série B e posso passar um pouco disso ao grupo, para que o Clube retorne a Primeira Divisão", concluiu.

Tricolor treinou em campo sintético coberto ontem, por causa do mau tempo

Ocupando a oitava posição na classificação do Brasileiro da Série B, com 18 pontos ganhos, o Paraná Clube busca hoje mais uma vitória na Vila Capanema, diante da equipe do CearáCE, em jogo válido pela 13ª rodada do Brasileirão. Desde a última quarta-feira (25), o Tricolor vem enfrentando o frio curitibano em sessões de treinamentos na Vila Olímpica do Boqueirão. Sob o comando do técnico Ricardinho, o time segue na preparação para o jogo contra os nordestinos, hoje (28), às 16h20, no Estádio Durival de Britto e Silva. Para esta partida, a preparação física irá avaliar o meio campo Lúcio Flávio, que se machucou no jogo contra o Vitória-BA, no último dia 10.

Segundo o técnico Ricardinho, caso o jogador seja liberado pelo departamento médico do clube, já estará à disposição para a partida contra o time cearense. No entanto, por causa dos cartões amarelos recebidos nos últimos jogos, alguns atletas estão "pendurados" para a partida de hoje, na Vila Capanema. Os jogadores são: Arthur (atacante), Amarildo (zagueiro), Cambará (volante), Fernandinho (lateral esquerdo), Paulo Henrique (lateral direito), Ricardo Conceição (volante) e Wendel (atacante). Se forem punidos com cartões amarelos na partida de hoje (28), estarão automaticamente suspensos para o duelo diante do Avaí-SC, na próxima terça-feira (31).


10

Editoração: Chico Lustosa - e-mail: composicao@metropolesjp.com.br / lustosa@onda.com.br

| 28 e 29 de julho de 2012 |

Novo Punto com novas mudanças Marca italiana injeta tecnologia e mexe no visual do hatch para se reforçar na briga com rivais mais novos

A Fiat acordou para o Punto. Longos cinco anos após o lançamento no Brasil, a marca promoveu as primeiras modificações no hatch. Ele ganhou visual, interior renovados, além de uma pequena redução de preços em algumas versões e a adição de novos equipamentos. Com isso, a Fiat espera ter um rival mais forte para Chevrolet Sonic, Ford New Fiesta, o renovado Citroën C3 e o futuro Peugeot 208 – além do antigo Volkswagen Polo. Na prática, a lista das mudanças é grande, mas pouco afetam o caráter do carro. A carroceria ganhou os traços do Punto Evo europeu, com frente e traseira redesenhadas – com o “bigodinho” do 500, que se alastra por todos os novos Fiat brasileiros – visual já substituído na Europa, onde o Punto ostenta atualmente linhas mais suaves. A Fiat garante que, ao contrário dos europeus, o brasileiro prefere mais adornos, o que justificaria a escolha desta versão, de ar mais robusto, para ser produzida em Betim. Na frente, o centro do para-choque vem sem pintura e divide a grade horizontalmente. Nas extremidades, ficam abrigadas as luzes de direção – antes acoplada aos faróis, que mantiveram basicamente o mesmo desenho. Atrás, as mudanças são mais sutis. As lanternas ganharam leds. O parachoque foi redesenhado e também ganhou uma larga faixa sem pintura. De perfil, nada mudou. Os motores também continuam os mesmos, mas com pequenas atualizações. O 1.8 16V, de 132 cv e 18,9 kgfm, agora só é disponível na versão Sporting. Já o 1.4 da Attractive passa a ser o Evo, já usado em Uno, Palio e Grand Siena, que tem 88 cv e 12,5 kgfm de torque com etanol – antes os números eram 86 cv e os mesmos 12,5 kgfm. O 1.6 16V, de 117 cv e 16,8 kgfm, equipa a Essence. O câmbio automatizado, opcionais para os motores 1.6 e 1.8, passa a ser o Dualogic Plus, que já equipa Bravo e Linea, que tem um software mais moderno. O modelo para as vitrines, no entanto, é mesmo o 1.4 turbo de 152 cv da versão T-Jet. Ele agora incorpora o seletor DNA, que permite alterar alguns parâmetros eletrônicos do motor de acordo com a escolha do motorista. O “D”, de Dynamic, prepara o 1.4 para entregar o torque mais bruscamente e deixa o motor mais “cheio”. O “N” é de Normal e o “A”, referente a Autonomia, amansa o propulsor e tem foco na redução de consumo – na Europa, essa opção é chamada “All Weather”, para pisos escorregadios. Por dentro, o Punto também trouxe novidades. O painel foi

totalmente redesenhado e agora se parece muito com o utilizado no Bravo. A Fiat diz ter melhorado a qualidade do acabamento, com o uso de materiais mais nobres. O quadro de instrumentos também foi modificado e ganhou mostradores distribuídos em dois círculos pronunciados, também muito semelhantes ao do hatch médio. A marca ainda colocou novos “spots” de iluminação interna, para dar ao Punto um ar mais requintado. Há pequenas fileiras de LEDs próximas às maçanetas e sob as saídas de ar dos cantos do painel. Equilíbrio constante Mais do que no visual externo, a atualização do Punto caiu muito bem no interior, que carregava linhas mais retas. O novo painel é mais elaborado e torna a vida a bordo do hatch um pouco mais agradável. Parece haver mais cuidado na finalização, nos encaixes e nos arremates. Ainda estão lá a ótima posição de dirigir e o rodar sólido, que contribuem para a boa impressão. Ao volante, a Attractive 1.4 se mostrou surpreendentemente eficiente em trecho urbano. Os 12,5 kgfm a 3.500 rpm são suficientes para uma tocada tranquila, sem que seja necessário “esgoelar” o motor. Claro que em algumas subidas mais acentuadas, a esperteza dá lugar a alguma “preguiça”. Mas, ainda assim, o propulsor aceita giros altos sem passar a impressão de que está próximo do limite. E permite explorar bem a escala do conta-giros. Já o Punto Sporting com motor 1.8 e o câmbio automatizado Dualogic Plus – recém-atualizado – dá ao modelo uma pegada bem mais “animada”. As mudanças na transmissão deixaram o carro mais suave e confortável, com trocas de marcha mais rápidas. O modelo “entende” melhor as intenções do motorista. Ficou mais fácil o uso no trânsito urbano. A nova função Creeping – que faz o carro andar vagarosamente ao soltar o pedal do freio – ajuda bastante na hora de manobrar. No asfalto ruim das ruas da elegante região do Brooklin, Zona Sul da capital paulista, a suspensão deu conta de remendos e buracos na pista. No entanto, os solavancos são muito sentidos no interior, particularmente no banco traseiro. Há pouca diferença no comportamento entre as versões, que diferem principalmente pelo tamanho das rodas – que vão de 15 a 17 polegadas. Os pneus de perfil maior do Punto Attractive atenuam um pouco a dureza do conjunto. A contrapartida é que em piso liso, o acerto se mostra equilibrado e dá ao carro boa estabilidade direcional nas retas e segurança em curvas rápidas.

3 3 8 3 - 6 6 5 0

Smart fortwo ganha linha 2013 Compacto chega com modestas alterações visuais e parte de R$ 52,5 mil A linha 2013 do Smart fortwo acaba de ser lançada no Brasil. Com preços que partem de R$ 52.500 e chegam a R$ 72.900, o pequeno alemão recebeu leves retoques visuais. Por fora, as novidades ficam por conta de uma mudança de posição do logo, que antes estava sobre o capô e, a partir de agora, encontra-se no centro da grade do radiador, além de alterações nas entradas de ar. Outro detalhe é que nos modelos turbo, as aberturas laterais da grade inferior trazem novas luzes em leds. Há ainda novas saias laterais. Na linha 2013, todos os modelos contam com rodas de liga de 15 polegadas e pneus 175/55 na dianteira e 195/50 na traseira. Para os modelos turbo, há uma nova opção de tonalidade para a carroceria, o cinza fosco e acabamento em preto ou prata. Também para os modelos turbo o sistema de áudio e navegação é novo. As dimensões do fortwo não foram alteradas e permanecem em 2,69 metros de comprimento, 1,55 m de largura e 1,54 m de altura.


metropole28-7-12