Issuu on Google+

w w w. m e t r o p o l e j o r n a l . c o m . b r

Ano 13 | Nº 2952 | 6 de fevereiro de 2012

Seleção Feminina conquista Copa Sul-Americana

Página 8

Presidente: Ary Leonel da Cruz

» Até o final do dia de ontem (5), o contingente de militares das Forças Armadas atuando na Bahia, para garantir a segurança em meio à greve de policiais militares, estava próximo a 3,5 mil homens, segundo informou o comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, após participar da cerimônia de troca da bandeira na Praça dos Três Poderes. "As ações do Exército vão muito bem e até agora estão muito positivas, com a presença das tropas circulando pela cidade. Cada vez mais tropas chegam e, até o final do dia, estaremos beirando os 3,5 mil militares em processo por via aérea e terrestre. De acordo com observadores, a situação é tensa. Policiais militares grevistas portando armas invadiram a Assembleia Legislativa do estado. Página 2

Atlético empata com Cianorte e fica na vice liderança » O Atlético Paranaense foi até o noroeste do Estado, na tarde ontem (5), e empatou com o Cianorte em 2 a 2. Com o resultado, o Furacão fica na vice liderança do Campeonato Paranaense junto com o Cianorte, com 13 pontos. Os gols da partida foram marcados por Manoel e Bruno Mineiro para o Atlético e Marquinhos e Paulinho para o time mandante. O Coritiba venceu mais uma partida neste início do Paranaense 2012. O adversário foi o Arapongas. Os gols de Lincoln, Marcel, Rafinha e Emerson. O Verdão venceu por 4×1.

Soldados do Exército patrulham as ruas das principais cidades da Bahia

Richa recebe vicegovernador de São Paulo

Página 8

» A propaganda eleitoral

está entre os principais fatores de judicialização das campanhas, segundo evidenciam números do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em 2010, mais de 300 representações reclamaram da conduta de presidenciáveis e seus aliados na Justiça. Especialistas acreditam que o excesso de pedidos para interferência do Judiciário está relacionado a uma legislação muito rigorosa, que precisa ser aperfeiçoada para melhorar o debate entre candidatos. Página 3

Festa da Uva tem atrações para todas as idades » Desde sexta-feira, 03, todas as idades e gerações têm diversão garantida no Parque Municipal da Uva por conta da 49ª Festa da Uva e do Vinho de Colombo. Quem já passou por lá, curtiu os shows de Sergio Reis, Munhoz e Mariano e Alexandre Carazin. E para quem pretende

ir, a partir de hoje, 06, as comunidades vão oferecer jantares típicos italianos até quinta-feira, 09, ao custo de R$ 15,00, e na sexta recomeçam as grandes atrações com João Luiz Correia, Chimarruts e Daniel que encerrará o evento. Página 4

Dia Nacional da Mamografia alerta para diagnóstico precoce do câncer

AE/Noticias

Regras da propaganda eleitoral podem mudar

O governador Beto Richa recebeu no Palácio Iguaçu o vice-governador de São Paulo, Afif Domingos

» O governador Beto Richa recebeu atração de R$ 9 bilhões em investimen-

na sexta-feira (03), no Palácio Iguaçu, o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos. Richa fez um relato do primeiro ano de gestão, destacando que foi um período de ajustes administrativos. Ele também falou sobre o novo ciclo de industrialização do Estado, com a

tos para o Paraná. Afif Domingos disse que o Paraná segue num bom caminho e que a liderança do governador Beto Richa é fundamental para o processo de modernização do Estado. "É uma satisfação ver que o exemplo do ex-governador José Richa, de seriedade e austeridade, está sendo seguido pelo filho", afirmou.

Brasiguaios continuam ameaçados por carperos

» O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente da doença no mundo (atrás do câncer de pulmão) e deverá ter aproximadamente 52,7 mil novos casos no país este ano, de acordo com estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca). Com objetivo de conscientizar as mulheres sobre a importância da mamografia, que detecta a doença em seu estágio inicial, foi criado em 2008 o Dia Nacional

da Mamografia, que é lembrado ontem (5). Para marcar a data, a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama) lançou uma campanha a fim de chamar a atenção das mulheres para a importância do diagnóstico precoce da doença. As peças da campanha lembram que o direito à mamografia pelo Sistema Único de Saúde (SUS) está previsto em lei.

Cadeirinhas diminuem mortes de crianças

Arquivo ABr

» A presença dos sem-terra paraguaios, conhecidos como carperos, nas propriedades de agricultores brasileiros no país vizinho pode colocar em risco o calendário agrícola da região do Alto Paraná. Segundo o cônsul-geral do Brasil em Ciudad del Este, embaixador Flavio Roberto Bonzanini, os brasiguaios, como são conhecidos os produtores brasileiros que vivem no Paraguai, estão com medo de colocar as máquinas para funcionar. Página 3

Diário de Circulação Nacional

Forças Armadas patrulham cidades da Bahia para conter onda de crimes Adenilson Nunes/SECOM

» A Seleção Feminina do Brasil Sub-20 não decepcionou na tarde de ontem (5), no estádio Couto Pereira, em Curitiba, e garantiu o título do Campeonato SulAmericano da categoria com uma vitória por 2 a 0 sobre a rival Argentina. Com o resultado, as meninas do Brasil garantiram a vaga no Mundial Sub-20, que será realizado entre agosto e setembro, no Uzbequistão.

Segunda-feira

Uso das cadeirinhas de segurança foi uma medida concreta em favor da vida

» O uso obrigatório da cadeirinha infantil foi responsável pela diminuição no número de crianças vítimas de acidentes automobilísticos no país. A conclusão é da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Pelos dados oficiais, o número de mortes de crianças até 7 anos em acidentes nas estradas caiu 41,18%, no primeiro semestre de 2011, em comparação ao mesmo período em 2010.


2

| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

Editorial

Forças Armadas ampliam para 3,5 mil contingente de militares na Bahia

A justiça de Salomão A medida certa no rumo incerto. É o que se pode dizer da lei - ainda em fase de teste - sancionada pelo governo em dezembro determinando a desoneração da folha de pagamentos para alguns setores da economia. A lei recebe críticas pouco depois de entrar em vigor. Empresários defendem a diminuição das alíquotas e que a adesão ao sistema se torne opcional. Eles alegam que o novo regime beneficia apenas uma pequena parcela das empresas, criando desigualdades dentro dos setores contemplados. Para os empregadores, a mudança no pagamento da contribuição dos patrões à Previdência Social só reduz a carga tributária para as empresas intensivas em mão de obra. As empresas mais automatizadas, na prática, passaram a pagar mais. Nas estimativas do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis no Estado de São Paulo (Sescon-SP), o novo sistema é vantajoso apenas caso o custo com os empregados represente mais de 10% do faturamento. Presidente do Sescon-SP, José Alcazar disse que, em um momento em que a tecnologia ganha força e diversos setores da economia passam por um processo de automatização, a mudança na forma de recolhimento encarece os custos com a mão de obra e reduz a competitividade. "Não é a toa que a indústria de móveis, que está se automatizando, foi ao Congresso e pediu para ser excluída do novo regime", destaca. Anunciada em agosto do ano passado, como parte do Plano Brasil Maior (nova política industrial do governo), a desoneração da folha de pagamento mudou a forma como as empresas de cinco setores pagam a contribuição dos empregadores ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Em vez de pagarem 20% sobre a folha de pagamento, esses segmentos passaram a recolher um percentual sobre o faturamento. Para as empresas de tecnologia da informação e de call center, a contribuição passou para 2,5% do faturamento. Para as confecções e as indústrias de calçados e de artefatos de couro, o percentual corresponde a 1,5%. O novo sistema vigora até 2014, quando o governo se reunirá com os setores contemplados e avaliará se esse modelo pode ser estendido a outros setores da economia. Alcazar defende que o governo altere a legislação para permitir que os empresários escolham se querem mudar a forma de recolhimento ou permanecer no sistema tradicional, opinião compartilhada pelo diretor superintendente da Associação Brasileira da Indústria de Tecidos (Abit), Fernando Pimentel. "Já que o sistema está em fase de teste, as empresas deveriam ter o direito de escolher em qual regime querem ficar, mas o governo, na época das negociações, alegou que não teria como controlar isso", disse. Segundo a Abit, a alteração no recolhimento teve efeitos contraditórios no setor de confecções. Entre 55% e 60% das empresas do segmento tiveram algum benefício, mas 35% foram prejudicadas, e de 5% a 10% ficaram na mesma. "Como a tendência, no longo prazo, é as indústrias se automatizarem cada vez mais, certamente o percentual de empresas prejudicadas vai aumentar nos próximos anos", declarou. Ele sugere que a alíquota sobre o faturamento seja reduzida para 0,8% a fim de recalibrar essas desigualdades. Pessoal argumenta que se o modelo não sofrer ajustes, o resultado pode ser o aumento no uso de artifícios para pagar menos impostos. Muitas empresas vão se dividir em duas: uma com mão de obra intensiva e outra em que os empregados têm peso menor. No futuro, haverá problemas.

Por determinação do governo federal, 40 homens do Comando de Operações Táticas, a "tropa de elite", da Polícia Federal (PF) estão em Salvador

Quarenta integrantes do Comando de Operações Táticas, a "tropa de elite", da Polícia Federal (PF) desembarcaram neste domingo (5) para executar os mandados de prisão expedidos contra integrantes do movimento grevista. Os policiais especializados vieram de Brasília, em um avião da PF, que ficará à disposição para remoção dos detidos aos presídios federais. Outros 15 homens do Grupo de Pronta Intervenção da PF na Bahia darão apoio às operações.

governo do estado, que é que conduz as negociações com aqueles que estão envolvidos no movimento [grevista]", completou. O tenente-coronel Cunha, responsável pelas operações na Bahia, informou que há uma onda de boataria correndo pelo estado. "Um dos problemas maiores [que estamos vivenciando] é a grande onda de boatos, que já estão sendo combatidos com a presença das nossas tropas, além das policias Militar e Civil, para devolver a sensação de segurança e tranquilidade à população", disse ele à Agência Brasil. Por determinação do governo federal, 40 homens do Comando de Operações Táticas, a "tropa de elite", da Polícia Federal (PF) chegaram ontem a Salvador. Eles terão a missão de executar os mandados de prisão expedidos contra integrantes do movimento grevista da Polícia Militar. Os policiais federais também serão responsáveis pela remoção dos detidos para presídios federais.

O Conselho Nacional Sírio (CNS), que reúne diversos grupos contrários ao governo, pediu que Moscou e Pequim reconsiderem a decisão. Rússia e China deram ao governo sírio "licença para matar" com o veto à proposta de resolução da Organização das Nações Unidas (ONU), segundo ativistas da oposição. "O CNS considera ambos os países responsáveis pelo agravamento das mortes e genocídio, e considera este passo irresponsável uma licença para que o regime sírio mate sem ser responsabilizado", disse uma declaração divulgada pelo grupo. A ativista iemenita e vencedora do Prêmio Nobel da Paz Tawakul Karman também disse que os dois países passaram a ter responsabilidade moral pelas mortes na Síria. A Rússia e China, membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, rejeitaram a proposta de resolução que defendia "uma transição política, liderada pela Síria, para um sistema político democrático e plural". O veto já havia sido duramente criticado por diplomatas ocidentais, que se disseram "indignados" e "horrorizados" com a rejeição do texto. A proposta de resolução - que contava com o apoio dos outros 13 integrantes do Conselho e da Liga Árabe, representante dos países da região - era considerada por analistas como o esforço mais importante feito até agora pela ONU para solucionar a crise na Síria. A decisão ocorreu em um dos dias mais sangrentos desde o início do levante contra o governo de Bashar Al Assad, há 11 meses. Grupos rebeldes e ativistas dizem que um ataque militar contra a cidade de Homs, na madrugada de sábado (4), deixou dezenas de civis mortos. A mídia estatal síria negou que tenha havido uma ofensiva militar em Homs e acusou a oposição de ter inventado os ataques. A imprensa oficial também elogiou o veto da Rússia e China, alegando que ele será um incentivo para as reformas políticas prometidas pelo governo. A Rússia é o principal aliado da Síria no Conselho de Segurança da ONU e já tinha declarado que iria vetar a resolução. O ministro do Exterior russo, Sergei Lavrov, criticou a proposta de resolução da ONU que, segundo ele, tinha medidas apenas contra o presidente Bashar Al Assad e não previa punições aos grupos de oposição armados. Lavrov deve se reunir com Assad em Damasco na terça-feira (7), junto com o chefe do Serviço de Inteligência Internacional da Rússia, Mikhail Fradkov. Mohammed Loulichki, embaixador do Marrocos na ONU e único membro árabe do atual conselho da organização, disse que estava profundamente "decepcionado" com o veto da Rússia e China à resolução. A embaixadora americana na ONU, Susan Rice, declarou que o veto foi "vergonhoso" e mostrou que os russos e chineses "protegem um tirano". "Qualquer derramamento de sangue estará nas mãos deles", acrescentou. O enviado da Grã-Bretanha à ONU, Mark Lyall Grant, disse que os britânicos estão "chocados" com a rejeição da resolução.

Maurilio Cheli/SMCS

Até o final do dia, o contingente de militares das Forças Armadas atuando na Bahia, para garantir a segurança em meio à greve de policiais militares, deverá chegar próximo a 3,5 mil homens, segundo informou o ministro interino da Defesa e comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, após participar da cerimônia de troca da bandeira na Praça dos Três Poderes. "As ações do Exército [na Bahia] vão muito bem e, até agora estão muito positivas, com a presença das tropas circulando pela cidade. Cada vez mais tropas chegam e, até o final do dia, estaremos beirando os 3,5 mil militares em processo por via aérea e terrestre. Isso mostra a determinação do governo federal em apoiar o governo da Bahia nas suas necessidades", disse o general à Agência Brasil. "Nossa ação é a de patrulhamento em conjunto com os policiais militares que não estão de acordo com o movimento, e nossa parte é apoiar o

Ministro da Justiça e outras autoridades chegam a Salvador

Veto na ONU dá a Assad "licença para matar" na Síria, diz oposição

Com a mão na massa Prefeito em exercício Sabino Picolo participa da abertura da 54.ª Festa da Uva de Santa Felicidade, bairro famoso pela gastronomia e pela tradição mantida pelos descendentes de italianos.


| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

3

Especialistas defendem mudanças nas regras sobre propaganda eleitoral A legislação só permite propagandas a partir do dia 6 de julho A propaganda eleitoral está entre os principais fatores de judicialização das campanhas, segundo evidenciam números do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em 2010, mais de 300 representações reclamaram da conduta de presidenciáveis e seus aliados na Justiça. Especialistas acreditam que o excesso de pedidos para interferência do Judiciário está relacionado a uma legislação muito rigorosa, que precisa ser aperfeiçoada para melhorar o debate ente candidatos. Embora a movimentação em torno dos pré-candidatos seja intensa desde o início do ano eleitoral, a legislação só permite propagandas a partir do dia 6 de julho. No TSE, 29 representações apresentadas em 2010 tratavam de supostos desvios cometidos antes do período permitido por lei. Os delitos de pré-campanha são punidos com multas.

No período de propaganda permitido por lei, que abrange os três meses antes das eleições, algumas regras devem ser seguidas. Há práticas expressamente proibidas, como, por exemplo, showmícios e outdoors. A legislação ainda protege a imagem dos políticos garantindo direito de resposta para quem se sentir ofendido por seu adversário. No TSE, 287 representações registradas em 2010 são relativas a desvios cometidos na fase de propaganda liberada. Para o cientista político David Fleischer, da Universidade de Brasília (UnB), o modelo brasileiro é distorcido por criar um início fictício da campanha eleitoral. Norteamericano naturalizado brasileiro, ele defende as regras adotadas no seu país de origem, onde não há prazo para início da propaganda.

Embora entenda que todos seriam beneficiados com regras mais flexíveis para a exposição de candidatos, inclusive a própria sociedade, Fleischer acredita que falte vontade política para colocar isso em prática. "Os partidos não fazem nada para mudar porque acham que conseguem levar ou maneirar, pensando em também não dar vantagem para os opositores, mas todo mundo acaba se enrolando". O cientista político Valeriano Costa, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), também reclama do excesso de regras sobre propaganda, que acaba ocupando a Justiça Eleitoral com temas pouco importantes. "Fica-se discutindo limites se pode ou não citar uma pessoa, que é política e vai acabar aparecendo de alguma forma, quando o que tem

que ser impedido é o uso da máquina pública em campanha e a compra de votos, temas que ficam esperando anos até serem julgados". O professor da Unicamp também acredita que há um engessamento do debate político sem uma boa contrapartida, já que, na opinião dele, a propaganda não define as eleições. "Achar que, só porque ouviu um elogio, o eleitor foi contaminado, é considerar que ele é incapaz de pensar por conta própria". O presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski, é contrário ao sistema atual de multas, que de tão baixas acabam incentivando práticas fora da lei. Além do limite da punição ter sido reduzido em 2009 do máximo de cerca de R$ 50 mil para R$ 25 mil -, os valores não são atualizados com o passar dos anos e a dívida só é

Ricardo Barros preside reunião entre ministro das Cidades e parlamentares do PP O novo ministro Aguinaldo Ribeiro toma posse hoje às 17h Leandro Oliveira

um problema real para futuros candidatos, já que aqueles que não estão quites com a Justiça Eleitoral não podem pleitear registro. Lewandowski

defende a antecipação do início da propaganda eleitoral por acreditar que os candidatos já são conhecidos muito antes de julho.

Cônsul do Brasil no Paraguai diz que produtores brasileiros ainda se sentem ameaçados A presença dos sem-terra paraguaios, conhecidos como carperos, nas propriedades de agricultores brasileiros no país vizinho pode colocar em risco o calendário agrícola da região do Alto Paraná. Segundo o cônsul-geral do Brasil em Ciudad del Este, embaixador Flavio Roberto Bonzanini, os brasiguaios, como são conhecidos os produtores brasileiros que vivem no Paraguai, estão com medo de colocar as máquinas para funcionar. "Nas próximas semanas tem a colheita da soja, depois o plantio do milho. Eles se sentem temerosos até mesmo de mover a maquinaria nas propriedades por medo de atentados contra equipamentos, que são valiosos, e eles próprios se sentem acuados", disse Bonzanini, em entrevista à Agência Brasil. Ele conta que a reintegração de posse, determinada pela Justiça do Paraguai, não está sendo cumprida na região, que fica na fronteira com o Brasil. "A promessa [das autoridades paraguaias] é que seria cumprida em breve a ordem de reintegração de posse. Mas temos observado uma defasagem muito grande entre a promessa e o efetivo cumprimento dessa ordem judicial", relata. A alternativa, segundo ele, seria processar as auto-

ridades do país vizinho, que teriam a obrigação de fazer cumprir a ordem judicial. "Mas aí já é uma questão política", observa. Segundo o embaixador, o clima na região é considerado "explosivo". "A questão não é apenas cumprir a ordem de reintegração de posse, mas é que a multidão continua fazendo pressão e ameaçando brasileiros e descendentes, que são proprietários das terras há décadas". Ele diz que os brasileiros garantem que vão resistir e que não irão entregar suas terras "de mão beijada". O consulado brasileiro em Ciudad del Este está acompanhando de perto a situação dos brasiguaios. Na semana passada, houve uma reunião que resultou em um memorando relatando o panorama da região, entregue à Embaixada do Brasil em Assunção, capital paraguaia, e ao Ministério das Relações Exteriores, em Brasília. A estimativa é que cerca de 350 mil brasileiros vivam em território paraguaio. Recentemente, o governo paraguaio mudou as regras sobre a faixa de fronteira, o que aumentou a pressão dos sem-terra paraguaios para que os brasileiros abandonem suas terras, alegando que elas foram ocupadas irregularmente.

Brasil e Paraguai precisam evitar conflito entre fazendeiros e camponeses

Ricardo Barros, deputado Eduardo da Fonte (PE), deputado Márcio Reinaldo (MG) e o ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro

Ricardo Barros presidiu na manhã desta sexta-feira (3), em Brasília, a primeira reunião do novo ministro das Cidades, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP/PB), com os deputados e senadores do Partido Progressista (PP). Barros é o vice-presidente nacional da legenda e representou o presidente, senador Francisco Dornelles (RJ). Além da homenagem a Aguinaldo Ribeiro, o encontro na sede do PP serviu para debater a montagem da equipe com o foco na eficiência nas obras. "Tem muita questão para resolver. Vamos escolher

bons técnicos, pessoas de ponta. Temos que montar um time vencedor para o que a presidente Dilma quer e o Brasil precisa", afirmou Aguinaldo "Foi um bom encontro onde pudemos conversar sobre a nova estruturação da equipe e sobre tarefas que tem que ser resolvidas de imediato", disse Barros. Aguinaldo Ribeiro, que toma posse hoje às 17h, disse que vai trabalhar no final de semana para se inteirar dos programas e orçamentos do Ministério para atuar por um "resultado rápido" com uma "gestão eficaz" à frente da pasta.

O governo brasileiro precisa agir com competência para evitar um possível conflito entre brasileiros donos de propriedades rurais no Paraguai - os "brasiguaios" - e os sem-terra daquele país. A cobrança vem do presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra (PE), e dos deputados Carlos Alberto Leréia (GO) e Nilson Leitão (MT). Os camponeses da nação vizinha planejam invadir fazendas em Ñacunday. Eles estão próximos aos terrenos exibindo machados e facões, enquanto os brasileiros contratam seguranças armados e estocam munição. Guerra espera que Dilma e o presidente paraguaio, Fernando Lugo, tenham habilidade para contornar a situação. "O respeito à propriedade dos brasileiros e ao direito central de proteção, sobrevivência e garantia de vida devem ser dados imediatamente. Não adianta omissão nem conversa", afirmou o tucano.

Leréia cobra uma providência firme do governo brasileiro para que os fazendeiros não sejam atacados. "O Planalto não pode deixar que isso ocorra e tem como evitar o problema. Se houver um trabalho conjunto entre os dois países, fica ainda mais fácil", disse. Para Leitão, "é necessário que o Brasil seja soberano, sem dar nenhuma chance para que os brasileiros sejam tratados de forma desigual lá fora. Da mesma forma, os outros países exigem que os seus cidadãos sejam bem tratados no Brasil", destacou. Com receio da violência, os brasiguaios tiraram das lavouras parte dos maquinários pesados. A imprensa informa que existe uma estimava de que cerca de 350 mil brasileiros vivam no Paraguai. Os camponeses acusam os fazendeiros de terem adquirido as terras com títulos falsos. Os brasileiros contestam e dizem que as propriedades são legais.


4

| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

Prefeito declara oficialmente aberta a 49ª Festa da Uva e do Vinho da cidade J. Camargo chama a atenção para o município e para os produtores rurais "Temos que valorizar o que temos no município e exaltar nossos produtores rurais", com essas palavras o prefeito J. Camargo ressaltou a retomada da Festa da Uva e do Vinho no início de sua primeira gestão, em 2005. Diversas autoridades municipais, estaduais e federais prestigiaram a abertura oficial do evento. A FAMCOL, Fanfarra de Colombo abrilhantou o evento com as performances premiadas no Paraná e reconhecido nacionalmente.

Visitantes podem apreciar a 22ª Exposição de Uvas e Hortaliças Os visitantes da Festa da Uva e do Vinho de Colombo podem apreciar a 22ª Exposição de Uvas e Hortaliças. Uma forma que a Prefeitura encontrou para divulgar a qualidade do que é cultivado e fabricado na cidade, e de prestigiar os produtores.

J. Camargo dá início ao evento ao lado de diversas autoridades

Sergio Reis da um show de simpatia e musicalidade na Festa

Munhoz e Mariano sobem ao palco e levam a galera ao delírio A dupla cantou músicas de grande sucesso, como Sonho Bom, Sexto Sentido, Te Quero Bem e Eu Vo Pegar Você e Tãe. Na ocasião, a dupla agradeceu o prefeito J. Camargo pela oportunidade de participar de uma das maiores e mais bonitas festas do Estado do Paraná.

A dupla Munhoz e Mariano

Músicas tradicionais, conhecidas e consagradas na voz de Sérgio agitaram o parque da Uva.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DA FESTA DE HOJE, 06 A DOMINGO, 12: 2.ª a 5.ª feira 2.º ENCONTRO DE CULTURA ITALIANA 06/02 - SEGUNDA-FEIRA (Entrada Gratuita - Jantar R$ 15,00) Igreja Santa Bárbara HORÁRIO ATIVIDADE ESTILO 20h 7.º Torneio de Mora Jogo típico Italiano 21h Gruppo Musicale Amici Música Italiana - Colombo ________________________________________

Alexandre Cazarin agita visitantes da 49ª Festa da Uva e do Vinho O cantor de Sertanejo Universitário cantou no palco 2 e festejou junto com os milhares de visitantes.

07/02 - TERÇA-FEIRA (Entrada Gratuita - Jantar R$ 15,00) Igreja Bom Jesus HORÁRIO ATIVIDADE ESTILO 20h Luce De'l Anima Musica italiana - Colombo 21h Grupo Folclórico Dança típica italianaSão Cuore D´Itália José dos Pinhais ________________________________________ 08/02 - QUARTA-FEIRA (Entrada Gratuita - Jantar R$ 15,00) Restaurante Rural Bosque Italiano HORÁRIO ATIVIDADE ESTILO 20h Coral Vocale Il Mondo Música italiana - Curitiba 21h Gruppo Folclorístico Dança Típica Italiana Venuti Dall´Itália Colombo ________________________________________ 09/02 - QUINTA-FEIRA (Entrada Gratuita - Jantar R$ 15,00) Igreja Nossa Senhora da Penha HORÁRIO ATIVIDADE ESTILO 20h Coral Folclórico Italiano Música Italiana - Curitiba Santa Felicidade 21h Luce De'l Anima Música Italiana - Colombo

10/02 - SEXTA-FEIRA (Entrada R$ 5,00 até às 17h. A partir deste horário R$ 10,00) HORÁRIO ATIVIDADE ESTILO 20h Bamba Quere Sertanejo 21h JOÃO LUIZ CORREIA Show Principal ________________________________________ 11/02 - SÁBADO (Entrada R$ 5,00 até às 17h. A partir deste horário R$ 10,00) HORÁRIO ATIVIDADE ESTILO 12h30 Grupo Folclórico Ítalo Brasileiro Sta Felicidade Dança 13h Grupo Giardino D´Amuri Dança tipica - Curitiba 15h Henrique Loran e Banda Dupla Sertaneja 16h Renan Marques e Rafael Dupla Sertaneja 17h Texas Beat Country sertaneja 18h Compilation Band Rock Nacional / Intern. 19h Mega Mix Banda Show 20h CHIMARRUTS Show Principal 22h Indiferença Samba / Pagode ________________________________________ 12/02 - DOMINGO (Entrada R$ 5,00 até às 17h. A partir deste horário R$ 10,00) HORÁRIO ATIVIDADE ESTILO 12h Gruppo Folclorístico Venuti Dall´Itália Dança típica italiana 13h Canções Italianas com Silmara e Edson Musica Italiana 14h30 Rodrigo e Agnaldo Dupla Sertaneja 15h30 Palco SESC Música Raiz Encontro de Violeiros 17h Renan e Daniel Sertanejo 18h Colt 45 Rock anos 70 / 80 19h Lefi Garro Pop 20h DANIEL Show Principal 22h Wilian e Renam Dupla Sertaneja


5

| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

Metró ole Variedades A mudança não desfaz a força tranqüila do homem. (Matthew Arnold) Tema: Filosofia

29º Parc. Nublado Máx. Mín. 20º

PROGRAMAÇÃO DE CINEMA

TESTE DA

1) Como se chamava o personagem interpretado por Otávio Müller no seriado "Sob Nova Direção"? a) Moreno b) Horácio c) Honório d) Orlando 2) Qual era o personagem de Thiago Fragoso em "Senhora do Destino"? a) Jacques b) Leonardo c) Leandro d) Alberto 3) Lúcia Helena foi personagem de Helena Ranaldi em qual novela? a) "Mulheres Apaixonadas" b) "Presença de Anita" c) "Laços de Família" d) "Começas De Novo" 4) Como se chamava a personagem vivida por Yoná Magalhães na novela "A Próxima Vítima"? a) Lélia b) Giovana c) Ana d) Carmela 5) Maria do Carmo, Dirceu, Giovanni e Naldo eram personagens de qual dessas produções? a) "O Cravo e a Rosa" b) "Senhora do Destino" c) "Presença de Anita" d) "Laços de Família"

Brasileiro é o que mais recorre a remédio de emagrecer na América Latina Os brasileiros são os latinoamericanos que mais recorrem a remédios para emagrecer na América Latina, mostra um estudo da empresa especializada em pesquisa de consumo Nielsen Holding. O estudo, que abrange a América Latina, mostra que 12% dos brasileiros usam emagrecedores. A média de consumo, na região, é de 8%. Na Venezuela e no Peru, apenas 4% recorrem a esse tipo de medicamento. Os brasileiros também são os mais insatisfeitos com a silhueta. Cerca de 43% se consideram "um pouco acima do peso" e 16% "acima do peso". Apenas 30% se mostram satisfeitos. A insatisfação dos brasileiros está acima da média mundial. De acordo com o estudo, 35% se consideram "um pouco acima do peso". Os chilenos também se destacam como os que se consideram "muito acima do peso" - 8%. Entre os brasileiros, 3% se enquadram nesse perfil. Os colombianos, por outro lado, são os mais contentes com a aparência - 44% consideram o seu peso satisfatório e 38% dizem estar um "pouco acima do peso". A média de satisfação na América Latina é de 37%. REGIME E EXERCÍCIOS O estudo mostra ainda que 50% dos brasileiros tentam, atualmente, perder peso de alguma forma. Desses, 76% apelam para a mudança na dieta e 64% dizem estar fazendo exercícios. Os mexicanos são os que mais buscam estar em forma 60% tentam perder peso. Desses, 66% fazem exercícios físicos, os recordistas no quesito na região. Os que menos se exercitam são os peruanos - apenas 49%, entre os que buscam perder peso. O estudo mostra também que 52% dos latino-americanos não entendem "nada" ou "apenas parte" das informações nutricionais contidas nas embalagens dos alimentos. Os latino-americanos (64%) são os que mais defendem a inclusão de informações calóricas nas embalagens, contra 53% dos europeus e apenas 28% dos africanos e árabes.

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS www.coquetel.com.br Tornar Que é um só delgado ao Nesse (?): extremo entretanto

© Revistas COQUETEL 2007 Extraordinário

Instrumento de percussão com De forma teclados direta de madeira e clara

Fúria

Laboratório (abrev.) Cobalto (símbolo)

Uma das caravelas de Colombo Solavanco Cerveja muito fermentada

Joule (símbolo) Saudação esotérica Golpe repentino Metal de janelas

46

A peça vendida em antiquários Terreiro (ioruba)

Aveia, em inglês Elemento que previne o bócio (símbolo)

Findar; concluir

Cala

A 21ª letra Local de trabalho dos Sete Anões (Lit. inf.)

M

I

N

Side-(?): é preso à motocicleta

A

(?) Stoker, escritor O refugo social

Mitologia (abrev.) (?) Leão: gravou "O Prática Barquinho" agrícola Sufixo de primitiva "gatona"

Marcha de carros para manobras Filme com Will Smith

(?) Rosa, compositor carioca, co-autor de "Três Apitos" (MPB)

BANCO

Sobrinho de Abraão (Bíblia) Alegria

Solução O B J E T I V A M E N T E

FIPECAFI TEM INSCRIÇÕES ABERTAS PARA CURSOS MBA A FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) está com as inscrições abertas para cursos MBA com início para o 1º semestre de 2012, com previsão de início no mês de março. Segue a relação de cursos: "MBA em IFRS (Normas Internacionais de Contabilidade)", "MBA Gestão Atuarial e Financeira", "MBA Auditoria Interna para Instituições Financeiras", "MBA Controles Internos", "MBA Gestão Financeira e de Risco", "MBA Gestão Tributária", "MBA Governança Corporativa (parceria com o IBGC - Instituto Brasileiro de Governança Corporativa)"; "MBA Mercado de Capitais (parceria com a Apimec - Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais)"; "MBA Supply Chain"; "MBA Controller (parceria com a ANEFAC - Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade)"; "MBA Controller Concentrado (parceria com a ANEFAC - Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade)"; "MBA Finanças, Comunicação e Relação com Investidores (parceria com o IBRI Instituto Brasileiro de Relações com Investidores)"; o curso de especialização "CEFIN - Contabilidade, Controladoria e Finanças" e os cursos de Extensão "Especialização em Gestão Pública" e "Especialização em Contabilidade, Controladoria e Finanças" (CEFIN).

Modo de Preparo: Cozinhe o macarrão em bastante água fervente com sal até que fique al dente. Escorra muito bem. Unte uma fôrma refratária redonda de pizza com óleo e espalhe o macarrão cozido no fundo. Cubra com as fatias de mussarela e espalhe por cima pedaços de tomate amassados com um garfo. Polvilhe com orégano e manjericão e enfeite com as azeitonas. Regue com azeite e leve ao forno quente por 20 minutos. Sirva a seguir.

X S S I M A L A N C O H O F R A O A A N E C E N A C B R A R A R A R A L L O E D I C

COLÉGIO SESI INICIA AULAS DE 2012 O Colégio Sesi Ensino Médio recebe nesta segunda-feira (6) seus 13.400 alunos para o início do ano letivo de 2012. Os quatro mil novos alunos e os veteranos serão recepcionados pelos coordenadores do Colégio e pelos gerentes de unidade do Sesi, que falarão sobre a metodologia inovadora de ensino e sobre a opção dada ao aluno de estudar um curso profissionalizante do Senai, no contraturno do ensino médio, a partir do segundo ano. Assim, em apenas três anos, ele está preparado para o mercado de trabalho. Com 45 unidades, em todas as regiões do Estado, o Colégio Sesi constitui-se na maior rede privada de ensino médio do Paraná e é reconhecido por sua metodologia de ensino inovadora. A metodologia aplicada é a Oficinas de Aprendizagem , que incentiva a integração, a interdisciplinaridade, a autonomia, a criatividade, inovação e o empreendedorismo. A base é o trabalho em equipe, que reúne alunos de diferentes séries (interseriação). A cada trimestre é lançado um tema desafio e o aprendizado se dá no processo em que os alunos têm de responder a esse desafio. Na capital, há cinco unidades do Colégio Sesi Ensino Médio: Boqueirão, CIC, Esic - Hauer, Fesp Centro e Portão. Na Região Metropolitana de Curitiba, são mais 11 unidades: Araucária, Bocaiuva do Sul, Campo Largo, Fazenda Rio Grande, Paranaguá, Pinhais, Quatro Barras, Rio Branco do Sul, Rio Negro, São José dos Pinhais e São José dos Pinhais - Famec. Ainda é possível se inscrever em Bocaiuva do Sul, Boqueirão, CIC, Fazenda Rio Grande e Paranaguá. As matrículas podem ser feitas diretamente nas unidades, e o formulário de inscrição está disponível no site www.colegiosesi.org.br, onde também é possível encontrar todos os telefones e endereços das unidades.

Ingredientes: 1 pacote (500 g) de espaguete Sal Óleo para untar 200 g de mussarela em fatias 2 tomates maduros, sem pele nem sementes Orégano Manjericão Azeitonas pretas Azeite de oliva

U F I N I N I N T R A AL E C R A R I L E E M U D M I M I T N A C O I V N O E A L

TOME NOTA

Pizza de espaguete

3/ale — car — ilê — oat. 4/bram. 5/sanha. 6/chofre — ledice. 7/coivara.

De 4 a 6 de fevereiro Beira do Abismo 11h45A - 14h00 - 16h15 - 18h30 - 21h00 - 23h15C Alvin e Os Esquilos 3 11h30A - 13h30 - 18h50 As Aventuras De Tintim 3D 12h10A - 17h40 - 20h00 FIlha Do Mal 11h50A - 13h50 - 15h50 - 17h50 - 19h50 - 21h50 - 00h10C Os Homens que Não Amavam as Mulheres 15h40 - 20h50 - 00h00C Sherlock Holmes 2 15h00 - 22h20 Viagem 2: A Ilha Misteriosa 13h10 - 15h20 - 17h25 - 19h30 - 21h35 - 23h40C

Dia 07: Mín. 21º e Máx. 30º Dia 08: Mín. 20º e Máx. 29º Dia 09: Mín. 20º e Máx. 31º

(Respostas: 1-b / 2-d / 3-b / 4-d / 5-b)


6

| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

Embriaguez ao volante cai mais de 30% no Litoral Motorista flagrado dirigindo embriagado tem carteira suspensa por um ano e multa de R$ 957,70

Promovendo parcerias para o crescimento empresarial

Aeroporto Internacional Afonso Pena, localizado em São José dos Pinhais

Batalhão de Polícia Rodoviária realiza testes com bafômetro em motoristas no Litoral

O Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual realizou deste o início da Operação Verão 3.045 testes com a utilização do bafômetro em motoristas nas estradas do Litoral. O número é 65% superior ao do mesmo período do ano passado. O resultado da intensa fiscalização foi a redução de mais de 30% no número de casos de motoristas flagrados embriagados ao volante. As blitze de fiscalização acontecem diariamente, até o fim da temporada, em todos os postos da Polícia Rodoviária localizados nos acessos aos balneários paranaenses. Segundo balanço divul-

gado pelo órgão, em comparação com a temporada 2010/2011 houve queda de 31% nas autuações de motoristas flagrados sob a influência de álcool (artigo 165 do Código de Trânsito - motoristas que apresentam de 2 a 6 decigramas de álcool por litro de sangue ou de um a três décimos de miligrama por litro de ar expelido). Também foi registrada redução de 33% nas autuações pelo artigo 306 motoristas flagrados dirigindo com valor acima de 6 decigramas de álcool por litro de sangue ou três décimos de miligrama por litro de ar expelido. Durante a Operação Ve-

rão já transitaram pelas estradas que dão acesso aos municípios litorâneos mais de 79 mil veículos. "Intensificamos a fiscalização com a utilização dos bafômetros desde o início da temporada e vamos manter o rigor no Carnaval, para mostrar aos motoristas a importância da conscientização ao dirigir. Os motoristas que desrespeitarem a lei serão autuados", disse o chefe de operações da Polícia Rodoviária, tenente Sheldon Vortonin. Segundo ele, o motorista flagrado dirigindo embriagado - independentemente do teor de álcool no sangue - tem a carteira de

motorista suspensa por 12 meses e recebe uma multa de R$ 957,70. Se o bafômetro acusar teor de álcool superior a 6 decigramas por litro, além dessas punições o motorista será encaminhado para uma delegacia e responderá a processo penal. De acordo com o BPRv, foram registrados nas estradas do Litoral, desde o início da Operação Verão, 166 acidentes, com 107 vítimas feridas e três mortes. Em todo o Paraná, foram registrados em janeiro 1.007 acidentes, com 836 feridos e 55 mortes. Foram aplicadas, no total, 17.207 multas aos motoristas

As discussões sobre a denominação de referência do Aeroporto Internacional Afonso Pena são antigas e a Associação Comercial de São José dos Pinhais sempre se posicionou a favor desta regionalização. Antigamente, por meio apenas de ofícios encaminhados para as compa- Auro Luis de Paula, presidente nhias aéreas, o municí- da Associação Comercial (Aciap) pio era referenciado pelas empresas Varig, Vasp, entre outras, que já não operam mais em vôos comerciais. Com o crescimento da cidade, os debates neste assunto não são apenas quanto ao embarque e desembarque dos vôos. Os gerentes dos hotéis de São José dos Pinhais relatam que hóspedes chegam a mandar e-mail cancelando a reserva dos quartos ao saberem que o hotel fica em São José, e não em Curitiba, já que preferem se hospedar na rede hoteleira que faz parte do chamado "Aeroporto Internacional de Curitiba". Taxistas também falam de passageiros que ao desembarcarem dos aviões e entrarem nos veículos pedem para serem deixados em São José dos Pinhais, onde é o destino deles, e se surpreendem ao saberem que as empresas que pretendem visitar e negociar estão instaladas próximas do Aeroporto Afonso Pena. Estes casos são apenas uma mostra da falta de identidade que São José dos Pinhais tem com o aeroporto em âmbito local, estadual e nacional. Trata-se de uma área federal que corta a cidade e nos traz um grande ônus quanto às barreiras geográficas para o desenvolvimento comercial. Devemos ter o bônus, como na área de turismo, de receber as vantagens de abrigar o principal ponto de desembarque internacional do Paraná.

FALECIMENTOS  Bernardina Neuburger, 81 anos. Sepultamento hoje, às 17 horas, no Cemitério Municipal de Canoinhas (SC).  Silvio Santin, 27 anos. Sepultamento hoje, às 10 horas, no Cemitério Parque Senhor do Bonfim.

Curitiba recebe autoridades ligadas à Copa

 João Maria Borges Júnior, 40 anos. Sepultamento hoje, às 09 horas, no cemitério Caminho do Céu. Serviço Funerário Municipal - São José dos Pinhais Rua Ângelo Zem, 55 Centro - Fone : 3382 1271

Foto Chuniti Kawamura

O secretário estadual para Assuntos da Copa de 2014, Mário Celso Cunha, recebeu na última sextafeira (3), integrantes da Comissão da Copa do Mundo da Câmara de Vereadores de Curitiba. No encontro, o secretário revelou uma agenda de visitas à capital de autoridades ligadas à organização do mundial nos próximos meses. De acordo com Mario Celso, ainda em fevereiro o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, visitará as obras no estádio Joaquim Américo (Arena da Baixada). Além disso, uma comitiva do Comitê Organizador Local (Col) da Fifa estará no Paraná no início de março para uma visita técnica, na qual deverão ser avaliados os projetos de infraestrutura e também a situação do estádio. Também em março a capital paranaense deve receber a visita do secretáriogeral da Fifa, Jerome Valcke, que está realizando encontros periódicos em todo o Brasil com os organizadores da sedes do torneio. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, programou para abril um roteiro de visitas às cidades-sede. "São visitas importantes. Da nossa parte, não há preocupação, pois tudo está andando bem", relatou Mário Celso Cunha.

 Zilma Alves Moreira de Carvalho, 49 anos. Sepultamento hoje, às 17 horas, no Cemitério Memorial da Vida.

Secretário Mario Celso em reunião sobre a Copa 2014 com vereadores de Curitiba

Segundo ele, a Fifa e o Comitê Organizador Local têm todos os estádios sendo monitorados em tempo real e afirmou que é fundamental os vereadores também acompanharem todo o processo. "Temos um planejamento das diversas instâncias do Governo do Paraná para fazer da capital e do Estado exemplos de organização no mundial", disse. Segundo Mario Celso,

além de obras de mobilidade na Região Metropolitana de Curitiba, estão em fase de planejamento ações nas áreas de turismo e infraestrutura em todo o Paraná. "Com esta reunião nós reafirmamos o nosso trabalho conjunto em prol do sucesso da Copa em Curitiba, dialogando e debatendo sobre o que é melhor para a cidade", ressaltou o vereador Pedro Paulo, presidente da Comissão da

Copa. Os vereadores da comissão comprometeram-se em manter o governo do Paraná atualizado das atividades do grupo e foram convidados a integrar a Câmaras Temáticas formadas para discutir projetos para a Copa de 2014. Além de Pedro Paulo, os vereadores Julião Sobota, Aladim Luciano, Jorge Yamawaki e Serginho do Posto participaram da reunião.


| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

7

MANDIRITUBA

Semana pedagógica reúne 200 profissionais da educação Prefeitura está investindo na capacitação dos servidores visando melhor qualidade no ensino público em 2012

Foto Divulgação/PMM

Profissionais da Educação se reuniram durante a semana pedagógica em Mandirituba

A Semana Pedagógica, realizada entre os dias 1° e 3 de fevereiro, na semana passada, deu início ao ano letivo de 2012 em Mandirituba. A ação faz parte do Programa de Formação Continuada dos Profissionais da Educação, estimulado e otimizado pela Prefeitura Municipal. O período foi marcado por palestras, dinâmicas de grupos e oficinas. O evento educacional abordou diversos temas envolvendo Gêneros Textuais, Teatro, Contação de História, Alfabetização e Matemática para mais de 200 profissionais da educação que participaram do encontro. A secretária de Educação, e vice prefeita do município, Sandra Zimermam, deu as boas vindas aos professores juntamente com toda a equipe de coordenação e diretoras da rede municipal em uma cerimônia de abertura da Semana Pedagógica. Na oportunidade a secretária de Educação afirmou que o município passa por uma evolução na área de educação. "Estamos a cada dia concretizando a formação dos professores com muita responsabilidade social, pois acreditamos que através de uma boa formação os professores terão melhor condição para atuar no ensino e na aprendizagem das crianças". Completou.

PIÊN

A Secretaria Municipal de Obras da prefeitura de Piên iniciou o programa de revitalização das ruas centrais da cidade com a manutenção das vias e obras públicas, que vão desde a pintura de faixas de pedestre até a limpeza dos canteiros. Na área central, estão sendo realizadas as pinturas de faixas de pedestres e demais sinalizações horizontais, pintura de guias rebaixadas e meio fio, limpeza de cantei-

Foto Divulgação/PMP

Ruas centrais ganham novo visual com obras e pinturas de faixas

As obras de pintura e sinalização dão um novo visual no centro da cidade

ARAUCÁRIA

As escolinhas esportivas ofertadas à população pela prefeitura de Araucária, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, iniciam as atividades de 2012 na manhã de hoje (6). As aulas acontecem nos Núcleos Esportivos do Parque Cachoeira, do CSU e do CAIC, já as atletas da ginástica rítmica freqüentam as aulas em Centro de Treinamento próprio. Além das modalidades esportivas, a população pode fazer aulas de ginástica e musculação nos Núcleos Esportivos (no CAIC não há aula de musculação). A prefeitura de Araucária oferece ainda aulas de yoga em Centro de Treinamento próprio. Todas as aulas são gratuitas e é permitido ingressar em mais de uma escolinha. Os interessados devem comparecer aos locais onde querem fazer as atividades esportivas e solicitar a matrícula, que também não tem custo. As aulas mais procuradas podem não ter vaga de imediato, mas os inte-

Foto: Carlos Poly

Escolinhas esportivas iniciam atividades a partir de hoje

Aulas de ginástica rítmica e danças estão entre as atividades ofertadas pela prefeitura

ressados podem deixar seu nome na lista de espera. Para fazer a matrícula é necessário apresentar documento de identificação do aluno (se for menor de idade, apresentar também um documento de identificação dos pais ou responsável) e comprovante de residência. Para algumas modalidades e para as aulas de ginástica, musculação, ginástica rítmica e yoga é neces-

sário apresentar também atestado médico. Confira abaixo os endereços, telefones e horários de atendimento ao público. ESCOLAS Algumas modalidades são ofertadas pela prefeitura de Araucária dentro das escolas do município. Nesse caso, os professores estarão nos locais no dia 13, sendo que as atividades estão previstas para retornarem após o Carnaval.

ros e praças, limpeza das ruas e calçadas. Nos próximos meses será construído na entrada da cidade um pórtico, em estilo europeu ele embelezará o acesso a cidade. No bairro de Trigolândia esta prevista para este ano a revitalização da Avenida Paraná, toda ela será alterada, desde as calçadas, colocação de luminárias, cestos de lixo e bancos. Segundo a secretaria de Obras, dentro de alguns meses o projeto deverá ser executado.

ALMIRANTE TAMANDARÉ

Programa de pavimentação comunitária chega ao bairro São Francisco Na semana passada prefeitura de Almirante Tamandaré realizou mais uma reunião com moradores interessados em aderir ao plano comunitário de pavimentação (Propat). Durante o encontro, moradores da quadra entre a Rua José Real Prado e a Rua Estados Unidos, no bairro São Francisco compareceram e discutiram o projeto. Representando a Prefeitura Municipal, também participaram da reunião juntamente com o superintendente de planejamento e gestão, Sandro Miguel Mendes

e o secretário de obras, Dilaor João Machado, que explicou aos moradores a importância da pavimentação comunitária. Durante a reunião uma proposta para pavimentação da quadra foi apresentada pelos gestores com um valor estimado de R$ 89.000,00. Segundo Mendes, a proposta foi bem aceita pelos moradores que irão discutir a adesão ao Plano e caso haja o interesse de pelo menos 70% dos proprietários, haverá uma nova reunião para assinatura dos contratos com a Prefeitura.


8

| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

Gazeta Press

Seleção Brasileira derrota Argentina e Atlético empata conquista a Sul-Americana de Sub-20 com Cianorte e fica Vitória garante vaga do Brasil no mundial da categoria feminina entre agosto e setembro, no Uzbequistão na vice liderança A Seleção Feminina do Brasil Sub-20 não decepcionou na tarde de ontem (5), no estádio Couto Pereira, em Curitiba, e garantiu o título do Campeonato Sul-Americano da categoria com uma vitória por 2 a 0 sobre a rival Argentina. Com o resultado, as meninas do Brasil garantiram a vaga no Mundial Sub-20, que será realizado entre agosto e setem-

bro, no Uzbequistão. Diante de um grande público no Alto da Glória, a Seleção Brasileira marcou aos sete e aos 27 minutos do segundo tempo. O gol que abriu o placar foi de Ketlen e Thaisinha fechou a conta em cobrança de pênalti. A PARTIDA A Seleção Argentina bem que tentou surpreender as bra-

sileiras, mas esbarrou no "ferrolho" armado pelo técnico Caio Couto, que posicionou a defesa brasileira com duas linhas de quatro e forçou a marcação na saída de bola das adversárias. Mantendo tranquilidade, as brasileiras abriram o placar logo no início da etapa complementar, sem muito sofrimento. Aos sete minutos, sob o incentivo da torcida, Ketlen recebeu a bola na grande área, cortou a marcação e enganou a goleira Oliveros para marcar.

A partir daí, com vantagem no placar, o Brasil se manteve tocando bola no meio-campo, consciente dos perigos de se expor. Sem pressa, Ingrid invadiu a área e foi derrubada pela defensora. Na cobrança de pênalti, aos 27 minutos do segundo tempo, Thaisinha cobrou sem chances para a goleira e correu para o abraço, já sem camisa, mas com o sorriso estampado no rosto. Era fim de jogo no Alto da Glória, Brasil 2 x Argentina 0.

O Atlético Paranaense foi até o noroeste do Estado, na tarde ontem (5), e empatou com o Cianorte em 2 a 2. Com o resultado, o Furacão fica na vice liderança do Campeonato Paranaense junto com o Cianorte, com 13 pontos. Os gols da partida foram marcados por Manoel e Bruno Mineiro para o Atlético e Marquinhos e Paulinho para o time mandante. O rubro negro da baixada segue invicto no campeonato, com quatro vitórias e um empate. Na próxima quarta-feira (8), o Atlético enfrenta o Toledo, às 17h, no estádio Janguito Malucelli (Eco Estádio), em Curitiba.

Coritiba vence Arapongas e mantém 100% de aproveitamento Seleção Brasileira é campeã da Copa Sul-Americana sub-20

O Coritiba venceu mais uma partida neste início do Paranaense 2012, mantendo o embalo com 100% de aproveitamento nas cinco primeiras rodadas do estadual. O adversário da vez foi o Arapongas e com gols de Lincoln, Marcel, Rafinha e Emerson, o Verdão venceu por 4×1. Para o jogo desta tarde, o meia Davi foi poupado, mantendo o rodízio de atletas que a comissão técnica alviverde vem fazendo. O Coxa entrou em campo com Vanderlei, Jackson, Emerson, Pereira, Lucas Mendes (que hoje completou 100 jogos), Willian, Tcheco, Renan Oliveira, Lincoln, Rafinha e Marcel. Dono da casa, o Coxa começou se impondo e não demorou para o primeiro gol sair. Aos nove minutos, Lincoln recebeu passe de Renan Oliveira, cortou a marcação e emendou uma bomba estufando as redes do Arapongas. Coxa sai na frente, 1 x 0. Mas o time do interior mostrava porque é uma das forças do futebol paranaense neste início de competição. Assim, o Arapongas ia explorando os contra-ataques e aos 21 minutos, quando Léo Itaperuna recebeu na frente, Vanderlei ten-

tou sair para fazer a defesa, mas a bola sobrou para Sandro deixar tudo igual. O gol sofrido fez o Coxa partir pra cima, mas o adversário era perigoso. Renan Oliveira tentou duas vezes, de fora de área e assustou. Jackson também arriscava em chute de fora da área, mas a melhor chance veio mesmo com Willian. Ele recebeu passe de Lincoln na frente, mas o goleiro Vitor acabou fazendo importante defesa para o time do interior. Aos 40’, Lincoln fez ótimo lançamento, na medida para o atacante Marcel. E ele não perdoou. Com tranquilidade, dominou e bateu forte, no canto do goleiro, deixando o Coxa novamente na frente, ainda na primeira etapa. Coritiba 2×1. COM MAIS POSSE DE BOLA E COM TUDO PARA A SEGUNDA ETAPA O Coxa volta para a segunda etapa com a mesma equipe, mas com gás redobrado. Logo aos quatro minutos, Rafinha fez bonito passe para o atacante Marcel, que dominou e arriscou em chute rasteiro, mas outra vez Vitor fez a defesa. Em seguida, vem o terceiro do Coxa. Renan Oliveira fez bonito lançamento, também na medida, para o

O elenco alviverde comemora a quinta vitória consecutiva no Paranaense 2012

meia Rafinha. Agora é a vez do camisa sete dominar com tranquilidade e correr para a galera. 3×1 para o Verdão. Aos 44 minutos, para fechar o placar, Emerson sobre de cabeça e fez o quarto gol para o verdão.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Final de jogo, Coritiba 4 x Arapongas 1. Nesta próxima quarta-feira (8), o Coxa viaja até Londrina para enfrentar o time da casa, que voltou à Série A do estadual neste ano. A partida será às 22h.

CAMPEONATO PARANAENSE P J V E D Coritiba 15 5 5 0 0 Cianorte 13 5 4 1 0 Atlético-PR 13 5 4 1 0 Corinthians-PR 10 5 3 1 1 Arapongas 10 5 3 1 1 Rio Branco-PR 6 5 2 0 3 Londrina 4 5 1 1 3 Operário-PR 4 5 1 1 3 Toledo 4 5 1 1 3 Roma-PR 2 5 0 2 3 Iraty 2 5 0 2 3 Paranavaí 1 5 0 1 4

GP 16 15 11 8 9 8 6 6 4 2 3 4

GC 3 4 2 4 7 17 7 8 7 8 11 14

SG % 13 100 11 86.7 9 86.7 4 66.7 2 66.7 -9 40 -1 26.7 -2 26.7 -3 26.7 -6 13.3 -8 13.3 -10 6.7


| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

9

Retorno às aulas terá operação especial de trânsito Os agentes também vão conversar com pais e os responsáveis por levar as crianças para a aula. "Vamos fazer abordagens educativas com pais, motoristas, condutores de vans e do transporte escolar, professores e crianças", explicou o diretor de Educação da Setran, Celso Mariano. AÇÕES EM VIAS A primeira via a receber a abordagem educativa é a Avenida Nossa Senhora da Luz, perto da rua Itupava, no bairro Hugo Lange. A ação será feita na terça-feira (7), das 9h às 11h. À tarde, das 13h30 às 15h30, a abordagem educativa acontecerá na rua Jovino do Rosário, no Boa Vista. Ao todo serão feitas 18 ações em ruas de grande circulação de veículos, pela manhã e a tarde. A programação pode ser cancelada em caso de chuva. TRANSPORTE Uma questão que será bastante abordada na operação Volta as Aulas é o transporte seguro de crianças nos veículos. A Setran, em parceria com a ONG Criança Segura, irá distribuir material educativo para motoristas sobre a importância do uso das cadeirinhas e bebê conforto nos carros. "As crianças precisam ser transportadas de forma segura. Seja em carros, ônibus ou vans. O uso de equipamentos de segurança para o transporte de crianças ajuda a deixarmos o trânsito mais seguro", disse Alessandra Françoia, coordenadora nacional da ONG Criança Segura.

Foto Maurilio Cheli/SMCS

A partir desta terça-feira (7), a Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) com o apoio do Detran-PR, começa a operação Volta as Aulas. As aulas na rede municipal de Curitiba começam na quarta-feira, dia 8. A estimativa é que 30% a mais de veículos circulem pela cidade com a volta as aulas. A operação Volta as Aulas segue até o dia 30 de março, nesta primeira etapa. No mês de julho acontecerá a segunda etapa da operação. Na próxima semana serão colocadas 100 faixas por ruas da cidade avisando sobre o retorno das crianças às aulas. "Vamos fazer um trabalho educativo com os motoristas e pedestres alertando sobre a volta das crianças no trânsito da cidade", explicou o secretário municipal de Trânsito, Marcelo Araújo. A operação Volta as Aulas será feita em duas frentes de ação. Agentes da Setran e educadores de trânsito do Detran farão abordagens educativas em vias com grande fluxo de veículos. Nas ações serão entregues informativos com dicas de segurança no trânsito e a forma segura de fazer o transporte de crianças. Também serão feitas abordagens educativas em 27 escolas municiais de Curitiba, a partir do dia 8. Nas escolas, os agentes de trânsito vão entrar nas salas de aula no início dos turnos para uma conversa com as crianças. Será abordado a importância de andar nas calçadas e atravessar na faixa de pedestres, por exemplo.

Operação Volta às Aulas começa hoje em toda a rede pública de Curitiba

Cohab entrega escrituras para quase 400 famílias Moradores de cinco diferentes vilas da cidade estão comparecendo à sede da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) para entregar a documentação necessária que dá acesso às escrituras dos lotes

onde vivem. As cinco áreas foram regularizadas pela Cohab, o que permite que as famílias tornem-se de fato proprietárias dos terrenos que já habitam. "A população não sabe a complicação que é regularizar uma área. É um processo burocrático com muitos obstáculos, porém há alguns anos a Prefeitura vem criando instrumentos para viabilizar a regularização e felizmente estamos conseguindo garantir as escrituras para um grande número de famílias", explica o presidente da Cohab, Ibson Campos. Desde o início deste mês até o último sábado (4), 372 famílias entregaram a documentação com objetivo de obter a escritura. São moradores das seguintes localidades: Vila Santa Helena, em Santa Felicidade; Vila Yasmin, no Cajuru; Vila União Ferroviária, no Uberaba; Vila Ulisses Guimarães, no Pinheirinho; e Vila Cristo Rei, no Sítio Cercado. A doméstica Natalina Belo Sandoval, 49 anos, é

Baile pré carnavalesco na Rua da Cidadania Matriz, promovido pela FAS para idosos

A rainha e as duas princesas do Carnaval da Regional Portão foram escolhidas na noite da última esta sexta-feira (3), durante baile pré carnavalesco na Rua da Cidadania, promovido pela Fundação de Ação Social (FAS) para idosos que participam de programas sociais da Prefeitura. Foram eleitas Nice Neusa Toppel, de 75 anos, como a rainha do Carnaval, e as princesas Julieta Ribeiro Cordeiro, 70 anos, e Arilda Mainardes Mangili, 66 anos. Na mesma noite também foi dia de grito de Carnaval nas regionais Matriz e Bair-

ro Novo. "É muito bom ter onde dançar. Aprendi a gostar de carnaval há apenas dois anos, depois que comecei a participar dos programas da FAS. A vida muda com animação", disse Alfredo Stein, 87 anos, morador no Bairro Novo. Para os moradores do Bairro Novo, a Prefeitura vai promover nos dias 20 e 21 de fevereiro bailes públicos no Ginásio de Esportes da Rua Ourizona. Das 15h às 19h, será o baile para crianças e, das 20 às 24 horas, para adultos. O mestre-sala Elias Emokdese e a porta-bandeira

Bertha Bomdel, do tradicional bloco carnavalesco Rancho das Flores, comemoravam no baile pré-carnaval desta sexta-feira (3) mais uma conquista. " Este é o 20º ano que atuamos como destaque na avenida. "Isso mudou nossas vidas", disse Elias. A mudança de vida, com os programas socioassistenciais também foi positiva para Enamir Graça Fernandes, 72 anos, moradora na Matriz. "Depois dos bailes, dos passeios e da convivência comunitária, passei a ter mais saúde, disse ela. BAILÃO NA CIC Mais de 300 idosos são esperados amanhã (7), no salão paroquial da Igreja João Batista, na Vila Sandra, para o baile pré-carnavalesco da CIC. Na quinta, (9), o grito de carnaval será na quadra de esportes da Rua da Cidadania de Santa Felicidade, com a presença de integrantes da Escola de Samba Realeza. São parceiros da FAS no baile de carnaval dos idosos, o Instituto Pró-Cidadania de Curitiba (IPCC), a Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude e Fundação Cultural de Curitiba.

Foto Rafael Silva/Cohab

Foto Irene Roiko/SMCS

Regional do Portão elege rainha e princesas do Carnaval

moradora da Vila Santa Helena há duas décadas. Ela compareceu à Cohab para levar os documentos que garantirão a sua escritura. Ela, o marido e um casal de filhos não trocam a vila por lugar nenhum na cidade. "Nós amamos morar lá, é um lugar tranquilo e que tem tudo o que precisamos", conta. Com relação à conquista da escritura, ela está muito feliz. "É algo muito importante, que a gente esperava há anos, pois é o registro que garante que o terreno é nosso. A escritura deixa a gente mais tranquilo, porque temos a certeza de que se algo acontecer os nossos filhos terão um lugar para viver". Já a operadora de caixa Cleide de Carvalho, 38 anos, que vive há 10 na Vila Yasmin, destaca outro aspecto da importância da escritura do lote. "Com a garantia da posse do terreno eu vou poder reformar minha casa, que é de madeira e está muito velha. Quero cons-

Moradores estão indo à Cohab para entregar documentação que dá acesso às escrituras

truir uma de material e agora vou fazer, porque tenho certeza de ser dona do lote". REGULARIZAÇÃO O plano de regularização fundiária da Cohab abrange áreas que foram ocupadas de forma irregular, onde as famílias não têm títulos dos lotes e não existe planta aprovada de loteamento. Como o processo de ocupação aconteceu de forma desordenada, a distribuição dos lotes ocorreu sem que se cumprissem as normas urbanísticas do município. Para legalizar estas áreas, é necessário elaborar uma planta de loteamento. O primeiro trabalho da Cohab no processo de regularização fundiária é levantar a documentação da área ocupada para saber se é pública ou particular. Em seguida realizam-se serviços topográficos para definir a configuração da ocupação e com base nos levantamentos elabora-se a planta do loteamento. O serviço social da Companhia identifica as famílias, cadastra os moradores e numera as casas. Após aprovada e registrada a planta junto ao município, as famílias assinam contrato para posteriormente receberem as escrituras de propriedade, registradas em cartório. É o documento que comprova a posse individual do lote. "A titulação de moradores de áreas irregulares é uma das ações do programa habitacional do município. Para as famílias, significa uma conquista, pois elas são inseridas na cidade formal e ganham a segurança de um patrimônio que poderá ser legado aos filhos", afirma o secretário municipal de Habitação Osmar Bertoldi.


10

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

Portaria nº 06/2012 Súmula: estabelece o Regimento Interno da Colombo Previdência Título I Da Caracterização e dos Objetivos Art. 1o. O COLOMBO PREVIDÊNCIA regula-se pela Lei no 960, de 02 de agosto de 2006, que o criou, por seu Estatuto, aprovado pelo Decreto no 1867, de 08 de agosto de 2006, e por este Regimento Interno que procede ao detalhamento de sua estrutura organizacional. Art. 2o. Na consecução de seus objetivos o COLOMBO PREVIDÊNCIA executará, dentre outras atividades relacionadas à gestão previdenciária: a) o planejamento, a execução e controle das atividades do Programa de Previdência destinado aos servidores públicos municipais, seus dependentes e pensionistas; b) a realização periódica de atualização cadastral dos dados dos servidores ativos, inativos e pensionistas do Programa de Previdência, atualizando seus dados e possibilitando condições de gestão, avaliações e estudos atuariais; c) a administração geral, previdenciária, jurídica, financeira e contábil, dos Planos Financeiro e Previdenciário, instituídos pela Lei no 960, de 02 de agosto de 2006 e alterações. Título II Receitas e Patrimônio Capítulo I Do Patrimônio Art.3º - O Patrimônio da Colombo Previdência é formado: I – Pelos Planos Financeiros e Previdenciários com destinação específica ao Plano de Benefícios; II – Pela Taxa de Administração de que trata o artigo 73, parágrafo único da Lei 960/2006; III – Por seu patrimônio geral, constituído pelos bens e recursos não afetados pelo Plano e taxa de que trata os incisos I e II deste artigo. Parágrafo único: São receitas vinculadas aos Planos que trata o inc. I deste artigo, observado os art. 62; 64; 66, 67, 72 e art. 73, da Lei 960/2006, salvo o disposto no inc. IV e parágrafo único do art. 73 da Lei 960/2006: a)as contribuições mensais da Prefeitura Municipal de Colombo, dos servidores ativos e inativos e seus respectivos pensionistas, correspondente a cada Plano; b) os aportes feitos pela Prefeitura Municipal de Colombo e destinada especificamente para cada Plano, conforme especificado no Cálculo Atuarial; c)os produtos das aplicações e investimentos realizados com os respectivos recursos de cada plano; d) as contribuições mensais da Câmara de Vereadores de Colombo, dos ativos, inativos e respectivos pensionistas; e) as contribuições mensais de outros órgãos que possuam servidores cedidos, afastados ou detentores de cargos eletivos; f)os demais bens e recursos eventuais que forem destinados e incorporados a cada um dos Planos, desde que aceitos pelo Conselho Deliberativo;. Capítulo II Das Receitas Art .4º - Constituem Receitas do Patrimônio Geral da Colombo Previdência: I – dotação orçamentária que lhe destinar o Poder Público Municipal ou outras entidades governamentais; II – doações, auxílios, contribuições e outras subvenções de instituições públicas ou particulares e de outras pessoas físicas ou jurídicas, nacionais, estrangeiras ou internacionais; III – rendimento de aplicações de seus ativos financeiros e outros pertinentes ao seu patrimônio; IV – recursos provenientes de acordos, convênios, ajustes ou contratos celebrados com instituições públicas ou privadas; V – recursos oriundos de compensação previdenciária com o INSS ou com outro regimes previdenciários, havidas de benefícios devidos aos segurados que lhe são vinculados. VI– outros recursos ou rendas eventuais que lhe venham a ser destinados, nos termos do art. 91 da Lei 960/06 Art. 5º- O patrimônio da Colombo Previdência, em hipótese alguma, poderá ter aplicação diversa da estabelecida no seu Estatuto e na lei nº. 960/2006. Título III Da Estrutura Organizacional Art. 6o. A estrutura organizacional do COLOMBO PREVIDÊNCIA compreende: I - Órgãos Estatutários, assim considerados: a) o Conselho Deliberativo, como órgão de normatização e deliberação superior; b) o Conselho Fiscal, como órgão de fiscalização; c) o Controle Interno d) a Diretoria Executiva, como órgão executivo. II - Órgão de Direção Superior, assim considerados: a) a Superintendência, representada pelo Diretor Superintendente; e b) a Diretoria de Gestão Previdenciária, representada pelo Diretor de Gestão Previdenciária. c) a Diretoria Financeira, representada pelo Diretor Financeiro; III - Órgãos de Assessoramento, assim considerados: a) a Assessoria Jurídica, representada pelo Assessor Jurídico; b) a Assessoria de Investimentos, representada pelo Analista Previdenciário e de Investimento; c) o Comitê de Investimento. Capítulo I Dos Órgãos Estatutários Seção I Do Conselho Deliberativo Art. 7o. Os membros do Conselho Deliberativo são escolhidos e nomeados nos termos da Lei no 960, de 02 de agosto de 2006, e do Estatuto do COLOMBO PREVIDÊNCIA, aprovado pelo Decreto no 1867, de 08 de agosto de 2006, sendo 07 (sete) Conselheiros efetivos e seus respectivos suplentes, nomeados pelo Prefeito Municipal, os quais deverão ser escolhidos dentre pessoas idôneas com reconhecida capacidade e experiência em pelo menos uma das seguintes áreas: previdência, administração, economia, finanças, direito, engenharia, secretariado, ou em outra área afim , observado o seguinte: I – 01 (um) membro efetivo e seu respectivo suplente serão indicados pelo Prefeito Municipal; II – 02(dois) membros efetivos e seus respectivos suplentes serão indicados pela Associação dos Professores Públicos Municipais de Colombo – APMC; III – 03 (três) membros efetivos e seus respectivos suplentes serão indicados pela Associação dos Servidores Públicos Municipais de Colombo – Assemco; e IV – 01 (um) membro efetivo e seu respectivo suplente serão indicados pelo Conselho Deliberativo dentre o quadro de inativos da Colombo Previdência. Parágrafo único – É requisito obrigatório para investidura como Conselheiro, a condição de ser segurado inscrito na Colombo Previdência, sendo que a perda da qualidade de segurado nos termos na Lei 960/2006 acarretará a perda do mandato. Art. 8º - As indicações a que se refere o art.7º deste Regimento Interno deverão ser feitas no prazo máximo: I – de 30 (trinta) dias contados da comunicação formalizada pelo Secretário Municipal de Administração, aos órgãos, instituições e interessados legitimados para a escolha, referente à primeira composição do Conselho Deliberativo; II – de 15 (quinze) dias antes do término do mandato dos respectivos conselheiros antecessores, pelas respectivas instituições, nas composições subseqüentes. Parágrafo único - Na hipótese de não-atendimento aos prazos estabelecidos nos incisos I e II, a escolha dos Conselheiros a que os mesmos se referem passará a competência do Prefeito Municipal; de acordo com a composição estabelecida no art.24, §1º da Lei 960/2006 Subseção I Da Competência Art. 9o. O Conselho Deliberativo, como órgão de normatização e deliberação superior, tem por atribuição e competência zelar pelos compromissos, diretrizes e objetivos do COLOMBO PREVIDÊNCIA, buscando, de forma constante e permanente, o seu comprometimento com a garantia do nível de excelência e de qualidade no encaminhamento, solução e execução das

| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

matérias levadas a seu exame ou que lhe são pertinentes, objetivando assegurar, em suas decisões, opiniões, votos e atos, a efetividade, o êxito e a garantia de perenidade do COLOMBO PREVIDÊNCIA, e, especificamente: I - aprovar: a) o Regulamento de Benefícios; b) o Regimento Interno que deverá contemplar o funcionamento dos Conselhos; c) o Contrato de Gestão e suas alterações; d) o Regulamento da Política de Aplicações e Investimentos; e) o Orçamento anual do COLOMBO PREVIDÊNCIA; f) o Plano de Contas; g) os Balancetes Bimestrais, bem como o Balanço e as Contas Anuais do COLOMBO PREVIDÊNCIA; e h) o Relatório Anual da Diretoria e o Parecer Atuarial de cada exercício, do qual constará, obrigatoriamente, análise conclusiva sobre a capacidade dos Planos de Custeio para dar cobertura ao Plano de Benefícios Previdenciários. II - autorizar: a) a aceitação de bens oferecidos pelo Município a título de dotação patrimonial; e b) a aquisição, alienação ou oneração de bens imóveis, bem como a aceitação de doações com encargo. III - pronunciar-se sobre qualquer outro assunto de interesse da COLOMBO PREVIDÊNCIA, e que lhe seja submetido pelo Secretário Municipal de Administração, pela Diretoria Executiva e, pelo Conselho Fiscal ou por qualquer de seus membros; IV - praticar os demais atos atribuídos pela Lei no 960, de 02 de agosto de 2006, como de sua competência. § 1o. As matérias objeto dos incisos I e II serão encaminhadas para deliberação do Conselho Deliberativo pelo Diretor Superintendente. § 2º. Os atos referidos nas alíneas “d”, “e”, “f”, “g” e “h”, do inciso I, e alíneas “a” e “b”, do inciso II, deste artigo, somente poderão sofrer deliberação pelo Conselho Deliberativo se aprovados pelo Conselho Fiscal. § 3o. O ato referido na alínea “c”, do inciso I, deste artigo, somente terá eficácia depois de homologado pelo Secretário Municipal de Administração. § 4o. A iniciativa de proposições sobre os demais assuntos de competência do Conselho caberá a qualquer de seus membros e à Diretoria Executiva. § 5º. O Conselho Deliberativo poderá utilizar de todos os meios permitidos por lei para emitir seus pareceres de forma fundamentada; Art. 10º. O Conselho Deliberativo pode determinar, a qualquer tempo, a realização de inspeções, auditorias ou tomadas de contas, podendo, para tanto, utilizar peritos independentes, se for o caso. Subseção II Da Posse e da duração do Mandato Art .11º.os Conselheiros Efetivos e Suplentes serão nomeados pelo Prefeito Municipal e tomarão posse no prazo de 10 dias em solenidade presidida pelo Secretário Municipal de Administração, uma vez cumpridas as exigências do art. 04º, deste Regimento. Art 12º. O conselheiro e seu respectivo suplente indicado pelo Prefeito Municipal somente terá cessado o seu mandato com o término ou cessação do mandato do Prefeito Municipal, salvo a perda de qualidade do segurado ou através de abertura de processo administrativo instaurado, nos termos que dispuser este Regimento, para apuração de falta grave, responsabilidade ou incompatibilidade, conforme disposto no art.89 e seguintes deste Regimento. Art.13º. O mandato dos Conselheiros e seus respectivos suplentes indicados para compor o Conselho Deliberativo, observará o seguinte: I – O primeiro mandato dos Conselheiros, após sua posse, indicados pelo conjunto das entidades representativas dos servidores –para compor o Conselho Deliberativo será de: a) 03 (três) anos para 02 (dois) dos conselheiros indicados; e b) 02 (dois) anos para o terceiro indicado; II - O primeiro mandato do Conselheiro indicado pela Associação dos Professores Públicos Municipais de Colombo será de 02 (dois) anos; e III - O primeiro mandato do Conselheiro indicado pela Associação dos Servidores Públicos Municipais de Colombo será de 02 (dois) anos. § 1o. Uma vez cumprido os mandatos a que se referem os incisos I deste artigo, os mandatos subseqüentes serão sempre de 04 (quatro) anos. §2º- Os Conselheiros indicados pelo conjunto das entidades representativas dos servidores públicos municipais somente perderão o mandato em virtude de renúncia; de condenação judicial transitada em julgado, que gere incompatibilidade para o exercício do cargo ou mediante processo administrativo instaurado, nos termos que dispuser este Regimento, para apuração de falta grave, responsabilidade ou incompatibilidade., conforme disposto no art.89 e seguintes deste Regimento. §3º - Os membros do Conselho Deliberativo que faltarem injustificadamente, dentro de um mesmo exercício, a 03 (três) reuniões ordinárias consecutivas ou a 05 (cinco) alternadas perderão o respectivo mandato. §4º - a perda da qualidade de segurado da Colombo Previdência acarretará a extinção do mandato; §5º - Salvo hipótese de afastamento, os Presidentes, Vice-Presidentes e conselheiros permanecerão no exercício da função até que seu sucessor assuma. Subseção III Das Reuniões Art.14º - Os Conselhos reunir-se-ão com a presença de, pelo menos, 2/3 (dois terços) dos Conselheiros, ordinariamente, a cada mês e, extraordinariamente, sempre que houver necessidade. § 1º Na última sessão de cada reunião ordinária, marcar-se-á a reunião ordinária seguinte e essa decisão terá força de uma convocação formal a qual será confirmada mediante documento convocatório emitido pelo presidente do conselho. § 2º. Salvo exceções previstas em Lei, Estatuto, Decreto ou neste Regimento, as deliberações dos Conselhos dar-se-ão por maioria simples dos presentes. § 3º. Os Diretores do COLOMBO PREVIDÊNCIA, ou seus representantes, participam das reuniões dos Conselhos, com direito a voz, mas sem voto, e apresentarão, a cada reunião ordinária, uma exposição de sua atuação na condução dos assuntos do COLOMBO PREVIDÊNCIA, durante o período transcorrido desde a última reunião ordinária, ou outras exposições que o Conselho solicitar. § 4º. Será suficiente a solicitação da metade simples dos Conselheiros para que qualquer Diretor apresente exposição extraordinária sobre assuntos específicos. Art. 15º. A Ordem do dia, organizada no âmbito da Superintendência, e aprovada pelos respectivos Presidentes, será comunicada previamente a todos os Conselheiros, com antecedência mínima de sete dias, para as reuniões ordinárias, e de três dias, para as reuniões extraordinárias. Art. 16º. As reuniões extraordinárias poderão ser convocadas pelo Presidente do Conselho, pela maioria absoluta de seus membros, pelo Diretor Superintendente do COLOMBO PREVIDÊNCIA ou pelo Secretário Municipal da Administração. Parágrafo único. A convocação deve ser comunicada aos Conselheiros com informação expressa das razões de urgência que motivaram tal convocação. Art. 17º. O direito de voto será exercido pelo Conselheiro efetivo ou, na ausência deste, pelo respectivo suplente. § 1o. Fica de direito aos Conselheiros suplentes comparecerem às reuniões ordinárias e extraordinárias, hipótese em que, na condição de ouvintes, terão direito à voz e a respectiva diárias para conselheiros, porém não terão direito a voto. § 2o. O Membro Suplente terá direito a voto, desde que o Efetivo não se apresente na reunião dentro de (15’) quinze minutos para primeira chamada, e mais (15’) quinze minutos para a segunda chamada. §3º. Quando houver quórum para início da reunião na primeira chamada, iniciar-se-á a reunião com a composição presente. Art. 18º. Os votos divergentes poderão ser expressos na ata da reunião, a pedido do membro que o proferir. Art. 19º. Quando houver empate na votação de uma matéria, o Presidente do Conselho tem o voto de desempate. Art. 20º. A seqüência dos trabalhos das reuniões do Conselho será a seguinte: I - verificação de presença e de existência de “quorum” para instalação do Conselho; II - aprovação da Ordem do Dia; III - leitura, aprovação e assinatura da ata da reunião anterior, se ainda pendente de aprovação; IV - apresentação, discussão e votação das matérias, sendo o voto aberto; V - comunicações breves e franqueamento da palavra. Art. 21º. O Conselheiro que não se julgar suficientemente esclarecido poderá pedir vistas da matéria, objeto de deliberação em Reunião de Conselho, devendo apresentar seu parecer e voto na reunião ordinária seguinte. § 1o. Após entrar na pauta de uma reunião, a matéria deverá ser, obrigatoriamente, votada na próxima reunião. § 2o. A Diretoria Executiva poderá recomendar aos Conselhos o prazo que julgar conveniente para decisão dos assuntos que, a seu critério, necessitarem ser decididos dentro desse prazo. Art. 22º. Os assuntos levados à apreciação e deliberação do Conselho Deliberativo será objeto de resolução prévia da Diretoria Executiva. Art. 23º. As atas das Reuniões do Conselho deverá conter:

a) número da reunião por extenso, em ordem sucessiva e cronológica; b) local, data e hora da reunião; c) a relação dos nomes dos integrantes do Conselho, dos ausentes, com ou sem licença ou aviso, bem como dos Diretores e eventuais convidados; d) a Ordem do Dia; e) resumo das exposições e a decisão tomada em cada assunto; f) assuntos gerais tratados; g) a hora de término da reunião. Art. 24º. As atas, uma vez lidas e acordadas, deverão ser assinadas ao final de cada reunião ou, no máximo, no início da reunião seguinte, pelo Presidente e pelos Conselheiros presentes àquela reunião. Art. 25º. Os membros dos Conselhos serão, de forma pessoal e solidária, responsabilizados, civil e criminalmente, pelos atos lesivos que praticarem, ativa ou passivamente, com dolo, desídia ou fraude, aplicando-se-lhes, no que couber, o disposto na Lei Federal nº 9.717, de 27 de novembro de 1998, e nas Leis Complementares Federais nº 101, de 4 de maio de 2000, e nº 109, de 29 de maio de 2001. Parágrafo único - Ressalvadas as hipóteses referidas neste artigo, o Presidente do Conselho e Conselheiros não respondem pelas obrigações da Colombo Previdência. Art. 26º. Os Conselheiros efetivos serão substituídos por Conselheiros suplentes nas suas ausências e impedimentos. Parágrafo único. Para efeitos do disposto no caput deste artigo, os Conselheiros efetivos convocados deverão informar previamente suas ausências e, em sendo o caso, seus impedimentos. Art. 27º- Os conselheiros efetivos ou seus suplentes, perceberão a título de diária pela participação nas reuniões ordinárias o percentual 10% (dez por cento) sobre o valor do salário mínimo nacional, tendo caráter indenizatório pelas despesas com alimentação, transporte e outras e, em hipótese alguma poderá ser pago pela participação em reuniões extraordinárias. Art 28º - É vedado aos Membros do Conselho efetuar negócios de qualquer natureza, direta ou indiretamente relacionados com a Colombo Previdência, não sendo considerado como tal, a inscrição no Sistema de Seguridade Funcional. Subseção IV Da Escolha do Presidente e Vice - Presidente Art. 29º Caberá aos integrantes do Conselho Deliberativo escolherem, dentre si, um para a função de Presidente e outro para Vice- Presidente, a quem caberá substituir o Presidente nos casos de ausência e impedimento. Art .30º A primeira reunião dos Conselhos será presidida por seu integrante mais idoso, a quem caberá conduzir o processo de escolha dos respectivos Presidentes. § 1o. Nesta primeira reunião, com a presença da maioria absoluta de seus membros efetivos, os interessados deverão formalizar suas candidaturas à presidência e vice-presidência dos Conselhos; § 2o. Na hipótese de que, na primeira reunião, o Conselho não conte com a maioria absoluta de seus membros, esta deverá ser suspensa, determinando-se convocação extraordinária, em um prazo não inferior a 02 (duas) horas, de modo a alcançar o quorum qualificado, determinado no parágrafo anterior; § 3o. Formalizadas as candidaturas, os candidatos contarão com prazo de 10 (dez) minutos para expressarem sua proposta de trabalho, iniciandose pelo candidato mais idoso, seguindo-se ao mais jovem; § 4o. Na hipótese de que o integrante mais idoso a que se refere o caput deste artigo formalize sua candidatura, a presidência será transferida ao integrante mais idoso que não seja candidato; § 5o. Após o término do prazo referido no § 3o deste artigo, destinado aos candidatos, a reunião será suspensa por 30 (trinta) minutos, destinados à avaliação das candidaturas pelos demais membros do Conselho; § 6o. Ultimado o prazo de suspensão, a reunião será retomada, com a coleta dos votos de todos os membros efetivos do Conselho, o que se deverá dar por escrito, em cédula depositada em urna lacrada; § 7o. Serão considerados eleitos os candidatos que obtiverem a maioria absoluta dos votos dos membros do Conselho; § 8o. Na hipótese de que nenhum dos candidatos obtenha a maioria absoluta, a reunião será novamente suspensa por 30 (trinta) minutos, findos os quais o processo de coleta dos votos será retomado, desta feita com a participação, tão somente, dos 02 (dois) candidatos mais votados no processo anterior, sendo, desta feita, considerado eleito àquele que obtiver a maioria simples dos votos; § 9o. O mandato do Presidente e de seu respectivo Vice, ou seja, o segundo mais votado, será de 02 (dois) anos. § 10. O procedimento de que trata este artigo será renovando sempre na primeira reunião ordinária, após o término dos mandatos dos Presidentes e Vice-Presidentes. Seção II Do Conselho Fiscal Art. 31º. Os membros do Conselho Fiscal são escolhidos e nomeados nos termos da Lei no 960, de 02 de agosto de 2006, e do Estatuto do COLOMBO PREVIDÊNCIA, aprovado pelo Decreto no 1867, de 08 de agosto de 2006. sendo 07 (sete) Conselheiros efetivos e seus respectivos suplentes, nomeados pelo Prefeito Municipal, os quais deverão ser escolhidos dentre pessoas idôneas, com formação superior e reconhecida capacidade e experiência em pelo menos uma das seguintes áreas: previdência, administração, economia, finanças, direito, engenharia, secretariado, ou em outra área afim, observado o seguinte: I – 01 (um) membro efetivo e seu respectivo suplente serão indicados pelo Prefeito Municipal; II – 02(dois) membros efetivos e seus respectivos suplentes serão indicados pela Associação dos Professores Públicos Municipais de Colombo – APMC; III – 03 (três) membros efetivos e seus respectivos suplentes serão indicados pela Associação dos Servidores Públicos Municipais de Colombo – Assemco; e IV – 01 (um) membro efetivo e seu respectivo suplente serão indicados pelo Conselho Deliberativo dentre o quadro de inativos da Colombo Previdência. Parágrafo único – É requisito obrigatório para investidura como Conselheiro, a condição de ser segurado inscrito na Colombo Previdência, sendo que a perda da qualidade de segurado nos termos na Lei 960/2006 acarretará a perda do mandato. Art. 32º - As indicações a que se refere o art.31 deste Regimento Interno deverão ser feitas no prazo máximo: I – de 30 (trinta) dias contados da comunicação formalizada pelo Secretário Municipal de Administração, aos órgãos, instituições e interessados legitimados para a escolha, referente a primeira composição do Conselho Fiscal; II – de 15 (quinze) dias antes do término do mandato dos respectivos conselheiros antecessores, pelas respectivas instituições, nas composições subseqüentes Parágrafo único - Na hipótese de não-atendimento aos prazos estabelecidos nos incisos I e II, a escolha dos Conselheiros a que os mesmos se referem passará a competência do Prefeito Municipal; Subseção I Da Competência Art. 33º. O Conselho Fiscal, como órgão de fiscalização e controle interno, tem por atribuição e competência zelar pelos seus compromissos, diretrizes e objetivos, buscando de forma constante e permanente, o seu comprometimento com a garantia do nível de excelência e de qualidade no encaminhamento, solução e execução das matérias levadas ao seu exame ou que lhe são pertinentes, objetivando assegurar, em suas decisões, opiniões, votos e atos, a efetividade, o êxito e a garantia de perenidade do COLOMBO PREVIDÊNCIA e, especificamente: I - emitir parecer prévio, antes de seu encaminhamento ao Conselho Deliberativo, sobre: a) Balancetes bimestrais, o Balanço e as contas anuais do COLOMBO PREVIDÊNCIA; b) os demais documentos contábeis e financeiros exigidos pela legislação nacional aplicável à Previdência Funcional; c) o Regulamento da Política de Aplicações e Investimentos; d) o Orçamento Anual do COLOMBO PREVIDÊNCIA; e) o Plano de Contas; f) o Parecer Atuarial do exercício; g) as proposições de bens oferecidos pelo Município, a título de dotação patrimonial; e h) as proposições de aquisição, alienação ou oneração de bens imóveis, bem como a aceitação de doações com encargo. II - deliberar sobre matérias previstas como de sua competência em Lei, no Regulamento de Benefícios e no Estatuto do COLOMBO PREVIDÊNCIA; III - pronunciar-se sobre assuntos de natureza econômico-financeira e contábil ou qualquer outro assunto de interesse do COLOMBO PREVIDÊNCIA e que lhe seja submetido pelo Secretário Municipal de Administração, pelo Diretor Superintendente do COLOMBO PREVIDÊNCIA, pelo Conselho Deliberativo ou por qualquer de seus membros; e IV - comunicar ao Conselho Deliberativo os fatos relevantes que apurar no exercício de suas atribuições. Parágrafo único. No desempenho de suas atribuições, o Conselho Fis-


| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

cal poderá examinar livros e documentos, bem como, se eventualmente necessário, propor a contratação de perito de sua escolha. Subseção II Da Posse e da duração do Mandato Art – 38º os Conselheiros Efetivos e Suplentes serão nomeados pelo Prefeito Municipal e tomarão posse no prazo de 10 dias em solenidade presidida pelo Secretário Municipal de Administração, uma vez cumpridas as exigências do art. 4º, deste Regimento. Art 39º. O conselheiro e seu respectivo suplente indicado pelo Prefeito Municipal somente terá cessado o seu mandato com o término ou cessação do mandato do Prefeito Municipal, salvo a perda de qualidade do segurado ou através de abertura de processo administrativo instaurado, nos termos que dispuser este Regimento, para apuração de falta grave, responsabilidade ou incompatibilidade., conforme disposto no art.89 e seguintes deste Regimento. Art. – 40º.O mandato dos Conselheiros e seus respectivos suplentes indicados para compor o Conselho Fiscal, observará o seguinte: I – O primeiro mandato dos Conselheiros indicados pelo conjunto das entidades representativas dos servidores para compor o Conselho Fiscal será de 03 (três) anos para um dos conselheiros indicados e de 02 (dois) anos: II - O primeiro mandato do Conselheiro indicado pela Associação dos Professores Públicos Municipais de Colombo será de 02 (dois) anos; e III - O primeiro mandato do Conselheiro indicado pela Associação dos Servidores Públicos Municipais de Colombo será de 02 (dois) anos. § 1o. Uma vez cumprido os mandatos a que se referem os incisos I deste artigo, os mandatos subseqüentes serão sempre de 04 (quatro) anos. §2º- Os Conselheiros indicados pelo conjunto das entidades representativas dos servidores públicos municipais somente perderão o mandato em virtude de renúncia; de condenação judicial transitada em julgado, que gere incompatibilidade para o exercício do cargo ou mediante processo administrativo instaurado, nos termos que dispuser este Regimento, para apuração de falta grave, responsabilidade ou incompatibilidade., conforme disposto no art.89 e seguintes deste Regimento. §3º - Os membros do Conselho Fiscal que faltarem injustificadamente, dentro de um mesmo exercício, a 03 (três) reuniões ordinárias consecutivas ou a 05 (cinco) alternadas perderão o respectivo mandato. §4º - a perda da qualidade de segurado da Colombo Previdência acarretará a extinção do mandato; §5º - Salvo hipótese de afastamento, os Presidentes, Vice-Presidentes e conselheiros permanecerão no exercício da função até que seu sucessor assuma. Subseção III Das Reuniões Art. 41º - Os Conselhos reunir-se-ão com a presença de, pelo menos, 2/3 (dois terços) dos Conselheiros, ordinariamente, a cada mês e, extraordinariamente, sempre que houver necessidade. § 1º Na última sessão de cada reunião ordinária, marcar-se-á a reunião ordinária seguinte e essa decisão terá força de uma convocação formal a qual será confirmada mediante documento convocatório emitido pelo presidente do conselho. § 2º. Salvo exceções previstas em Lei, Estatuto, Decreto ou neste Regimento, as deliberações dos Conselhos dar-se-ão por maioria simples dos presentes. § 3º. Os Diretores do COLOMBO PREVIDÊNCIA, ou seus representantes, participam das reuniões dos Conselhos, com direito a voz, mas sem voto, e apresentarão, a cada reunião ordinária, uma exposição de sua atuação na condução dos assuntos do COLOMBO PREVIDÊNCIA, durante o período transcorrido desde a última reunião ordinária, ou outras exposições que o Conselho solicitar. § 4º. Será suficiente a solicitação da metade simples dos Conselheiros para que qualquer Diretor apresente exposição extraordinária sobre assuntos específicos. Art. 42º. A Ordem do dia, organizada no âmbito da Superintendência, e aprovada pelos respectivos Presidentes, será comunicada previamente a todos os Conselheiros, com antecedência mínima de sete dias, para as reuniões ordinárias, e de três dias, para as reuniões extraordinárias. Art. 43º. As reuniões extraordinárias poderão ser convocadas pelo Presidente do Conselho, pela maioria absoluta de seus membros, pelo Diretor Superintendente ou Pelo Diretor Financeiro da COLOMBO PREVIDÊNCIA ou pelo Secretário Municipal da Administração. Parágrafo único. A convocação deve ser comunicada aos Conselheiros com informação expressa das razões de urgência que motivaram tal convocação. Art. 44º. O direito de voto será exercido pelo Conselheiro efetivo ou, na ausência deste, pelo respectivo suplente. § 1o. Fica de direito aos Conselheiros suplentes comparecerem às reuniões ordinárias e extraordinárias, hipótese em que, na condição de ouvintes, terão direito à voz e a respectiva diárias para conselheiros, porém não terão direito a voto. § 2o. O Membro Suplente terá direito a voto, desde que o Efetivo não se apresente na reunião dentro de (15’) quinze minutos para primeira chamada, e mais (15’) quinze minutos para a segunda chamada. §3º. Quando houver quórum para início da reunião na primeira chamada, iniciar-se-á a reunião com a composição presente. Art. 45º. Os votos divergentes poderão ser expressos na ata da reunião, a pedido do membro que o proferir. Art. 46º. Quando houver empate na votação de uma matéria, o Presidente do Conselho tem o voto de desempate. Art. 47º. A seqüência dos trabalhos das reuniões do Conselho será a seguinte: I - verificação de presença e de existência de “quorum” para instalação do Conselho; II - aprovação da Ordem do Dia; III - leitura, aprovação e assinatura da ata da reunião anterior, se ainda pendente de aprovação; IV - apresentação, discussão e votação das matérias, sendo o voto aberto; V - comunicações breves e franqueamento da palavra. Art. 48º. O Conselheiro que não se julgar suficientemente esclarecido poderá pedir vistas da matéria, objeto de deliberação em Reunião de Conselho, devendo apresentar seu parecer e voto na reunião ordinária seguinte. § 1o. Após entrar na pauta de uma reunião, a matéria deverá ser, obrigatoriamente, votada na próxima reunião. § 2o. A Diretoria Executiva poderá recomendar aos Conselhos o prazo que julgar conveniente para decisão dos assuntos que, a seu critério, necessitarem ser decididos dentro desse prazo. Art. 49º. Os assuntos levados à apreciação e deliberação do Conselho Deliberativo será objeto de resolução prévia da Diretoria Executiva. Art. 50º. As atas das Reuniões do Conselho deverá conter: a) número da reunião por extenso, em ordem sucessiva e cronológica; b) local, data e hora da reunião; c) a relação dos nomes dos integrantes do Conselho, dos ausentes, com ou sem licença ou aviso, bem como dos Diretores e eventuais convidados; d) a Ordem do Dia; e) resumo das exposições e a decisão tomada em cada assunto; f) assuntos gerais tratados; g) a hora de término da reunião. Art. 51º. As atas, uma vez lidas e acordadas, deverão ser assinadas ao final de cada reunião ou, no máximo, no início da reunião seguinte, pelo Presidente e pelos Conselheiros presentes àquela reunião. Art. 52º. Os membros dos Conselhos serão, de forma pessoal e solidária, responsabilizados, civil e criminalmente, pelos atos lesivos que praticarem, ativa ou passivamente, com dolo, desídia ou fraude, aplicando-selhes, no que couber, o disposto na Lei Federal nº 9.717, de 27 de novembro de 1998, e nas Leis Complementares Federais nº 101, de 4 de maio de 2000, e nº 109, de 29 de maio de 2001. Parágrafo único - Ressalvadas as hipóteses referidas neste artigo, o Presidente do Conselho e Conselheiros não respondem pelas obrigações da Colombo Previdência. Art. 53º. Os Conselheiros efetivos serão substituídos por Conselheiros suplentes nas suas ausências e impedimentos. Parágrafo único. Para efeitos do disposto no caput deste artigo, os Conselheiros efetivos convocados deverão informar previamente suas ausências e, em sendo o caso, seus impedimentos. Art. 54º- Os conselheiros efetivos ou seus suplentes perceberão a título de diária pela participação nas reuniões ordinárias o percentual 10% (dez por cento) sobre o valor do salário mínimo nacional, tendo caráter indenizatório pelas despesas com alimentação, transporte e outras e, em hipótese alguma poderá ser pago pela participação em reuniões extraordinárias. Art 55º - É vedado aos Membros do Conselho efetuar negócios de qualquer natureza, direta ou indiretamente relacionados com a Colombo Previdência, não sendo considerado como tal, a inscrição no Sistema de Seguridade Funcional.

Subseção IV Da Escolha do Presidente e Vice - Presidente Art 56ºCaberá aos integrantes do Conselho Deliberativo escolherem, dentre si, um para a função de Presidente e outro para Vice- Presidente, a quem caberá substituir o Presidente nos casos de ausência e impedimento. Art 57ºA primeira reunião dos Conselhos será presidida por seu integrante mais idoso, a quem caberá conduzir o processo de escolha dos respectivos Presidentes. § 1o. Nesta primeira reunião, com a presença da maioria absoluta de seus membros efetivos, os interessados deverão formalizar suas candidaturas à presidência e vice-presidência dos Conselhos; § 2o. Na hipótese de que, na primeira reunião, o Conselho não conte com a maioria absoluta de seus membros, esta deverá ser suspensa, determinandose convocação extraordinária, em um prazo não inferior a 02 (duas) horas, de modo a alcançar o quorum qualificado, determinado no parágrafo anterior; § 3o. Formalizadas as candidaturas, os candidatos contarão com prazo de 10 (dez) minutos para expressarem sua proposta de trabalho, iniciando-se pelo candidato mais idoso, seguindo-se ao mais jovem; § 4o. Na hipótese de que o integrante mais idoso a que se refere o caput deste artigo formalize sua candidatura, a presidência será transferida ao integrante mais idoso que não seja candidato; § 5o. Após o término do prazo referido no § 3o deste artigo, destinado aos candidatos, a reunião será suspensa por 30 (trinta) minutos, destinados à avaliação das candidaturas pelos demais membros do Conselho; § 6o. Ultimado o prazo de suspensão, a reunião será retomada, com a coleta dos votos de todos os membros efetivos do Conselho, o que se deverá dar por escrito, em cédula depositada em urna lacrada; § 7o. Serão considerados eleitos os candidatos que obtiverem a maioria absoluta dos votos dos membros do Conselho; § 8o. Na hipótese de que nenhum dos candidatos obtenha a maioria absoluta, a reunião será novamente suspensa por 30 (trinta) minutos, findos os quais o processo de coleta dos votos será retomado, desta feita com a participação, tão somente, dos 02 (dois) candidatos mais votados no processo anterior, sendo, desta feita, considerado eleito àquele que obtiver a maioria simples dos votos; § 9o. O mandato do Presidente e de seu respectivo Vice, ou seja, o segundo mais votado, será de 02 (dois) anos. § 10. O procedimento de que trata este artigo será renovando sempre na primeira reunião ordinária, após o término dos mandatos dos Presidentes e Vice-Presidentes. Seção III Controle Interno Art. 58º O Controle Interno será exercido pelo Controlador do Município de Colombo, até a criação de controle interno junto a Colombo Previdência. Parágrafo único: é para o exercício de controle interno a condição de ser segurado inscrito na Colombo Previdência, sendo que a perda da qualidade de segurado nos termos na Lei 960/2006 acarretará a perda do mandato; Art. 59º.Compete ao Controle Interno: I. acompanhar e avaliar o cumprimento da programação das atividades e projetos; II. apreciar a gestão orçamentária, financeira e patrimonial quanto à legitimidade, à legalidade, à eficiência e à eficácia; III. Verificar os atos de aposentadoria para posterior remessa ao Tribunal de Contas do Estado do Paraná; IV. examinar as fases de execução da despesa, inclusive verificando a regularidade das licitações e contratos, sob os aspectos da legalidade, legitimidade, economicidade e razoabilidade; V. acompanhar, junto ao Tribunal de Contas, os processos de prestações de contas e demais processos administrativos referente a Colombo Previdência. VI. realizar acompanhamento, levantamento, inspeção e auditoria nos sistemas administrativo, contábil, financeiro, patrimonial e operacional da Colombo Previdência, com vistas a verificar a legalidade e a legitimidade de atos de gestão dos responsáveis pela execução orçamentário-financeira e patrimonial e a avaliar seus resultados quanto à economicidade, eficiência e eficácia; VII. verificar, nas contas anuais à gestão dos responsáveis por bens e dinheiros públicos VIII. avaliar o cumprimento das metas previstas no plano plurianual e nos programas de trabalho constantes do planejamento anual da autarquia; IX. zelar pela qualidade e pela independência do Sistema de Controle interno X. elaborar relatório das atividades sobre a atuação do Sistema de Controle Interno ao Diretor Superintendente e, quando solicitado, aos Conselhos Fiscal e Deliberativo. §1º As atividades de Controle Interno, sempre que possível, deverão ser exercidas de forma concomitante aos atos controlados; §2º. Constatada ilegalidade ou irregularidade, o Controle Interno tem o dever de informar, por meio de relatório ou de forma isolada, expressamente, ao Diretor Superintendente, por meio de ofício, com recebimento pessoal e, se assim não proceder, responderá solidariamente pelo ato irregular ou ilegal §3º O responsável pelo Sistema de Controle Interno terá acesso a todas as informações, documentos e outros elementos inerentes ao exercício de suas atribuições Art. 60º. A instituição do Sistema de Controle Interno não exime os gestores e ordenadores das despesas da responsabilidade individual de controle no exercício de suas funções, nos limites de suas competências. Seção IV Da Diretoria Executiva Subseção I Da Composição Art. 61º. A Diretoria Executiva é o órgão responsável pela prática dos atos de administração, necessários à condução dos assuntos do COLOMBO PREVIDÊNCIA, sendo composta por: I - 01 (um) Diretor Superintendente; II - 01 (um) Diretor de Gestão Previdenciária; e III – 01 (um) Diretor Financeiro. § 1º A Diretoria Executiva será presidida pelo Diretor Superintendente, com direito a voz e voto, inclusive o de desempate. §2º - Não pode ser designado para as funções de Diretores, profissional que tenha parentesco, natural ou afim, até terceiro grau inclusive, com membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal, ou com ocupantes de cargos de confiança no âmbito do Poder Executivo Municipal. § 3o. O Diretor Superintendente será substituído pelo Diretor de Gestão Previdenciária ou pelo Diretor Financeiro em suas ausências e impedimentos e vice-versa. Subseção II Da Competência Art.62º. Compete à Diretoria Executiva do COLOMBO PREVIDÊNCIA zelar pelos seus compromissos, diretrizes e objetivos, buscando de forma constante e permanente, seu comprometimento com a garantia do nível de excelência e de qualidade no encaminhamento, solução e execução das matérias levadas a seu exame ou que lhe são pertinentes, buscando assegurar, em suas decisões, opiniões, votos e atos, a efetividade, o êxito e a garantia de perenidade do COLOMBO PREVIDÊNCIA e, especificamente: I - propor, para fins de aprovação do Conselho Deliberativo: a) o Regulamento de Benefícios; b) o Regimento Interno que deverá contemplar o funcionamento dos Conselhos; c) o Contrato de Gestão e suas alterações; d) o Regulamento da Política de Aplicações e Investimentos; e) o Orçamento anual do COLOMBO PREVIDÊNCIA; f) o Plano de Contas; g) o Relatório Anual da Diretoria; h) os Balancetes bimestrais, bem como o Balanço e as Contas Anuais do COLOMBO PREVIDÊNCIA, juntamente com os demais documentos contábeis e financeiros exigidos pela legislação nacional aplicável aos Regimes Próprios de Previdência Funcional. II - aprovar, para fins de encaminhamento e deliberação do Conselho Deliberativo: a) o Parecer Atuarial do exercício, do qual constará, obrigatoriamente, análise conclusiva sobre a capacidade do Plano de Custeio para dar cobertura ao Plano de Benefícios Previdenciários. b) as proposições de bens oferecidos pelo Município, a título de dotação patrimonial; c) as proposições de aquisição, alienação ou oneração de bens imóveis, bem como a aceitação de doações com encargo. III - acompanhar e controlar a execução: a) do Regulamento de Benefícios e do respectivo Plano de Custeio Atuarial; e b) do Regulamento da Política de Aplicações e Investimentos. IV - pronunciar-se sobre qualquer outro assunto de interesse do COLOMBO PREVIDÊNCIA e que lhe seja submetido pelo Secretário Municipal de Administração, pelos Conselhos Deliberativo, Fiscal ou por qualquer de seus membros; V - tratar, mediante proposição de qualquer de seus membros, de assuntos de interesse das Diretorias. Art. 63. ºCompete ao Diretor Superintendente e Diretor Financeiro conjuntamente: I exercer competência financeira do COLOMBO PREVIDENCIA, abertura

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

11

de contas correntes, movimentação financeira exigidos pela legislação nacional aplicável aos Regimes Próprios de Previdência, assinatura em conjunto; II. a emissão de recibos e ordens de pagamentos III. definições das Políticas de Aplicações e Investimentos; IV análise e avaliação com recomendações sobre proposições de investimentos; V. acompanhamento e avaliação do desempenho dos investimentos já realizados, com base em relatórios específicos, propondo mudanças ou redirecionamento de recursos; VI. desempenho de outras atividades correlatas Art. 64º Compete ao Diretor Superintendente e Diretor de Gestão Previdenciária conjuntamente: I. acompanhamento e controle da execução do Regulamento de Benefícios e do respectivo Plano de Custeio Atuarial; II. Realizar, semestralmente audiências públicas objetivando dar conhecimento, aos segurados, beneficiários e à comunidade, de suas ações, diretrizes de gestão e investimentos, bem como de seu equilíbrio financeiro e atuarial, regulamentando e convocando as audiências; III. aprovar diretrizes que orientarão a escolha de Conselheiros pelas Entidades, com vagas nos Conselhos, preservado e previsto nos Estatutos das Entidades, com a consulta e aprovação dos Conselhos Deliberativo e Fiscal; IV. regulamentar a escolha dos Conselheiros Inativos, mediante aprovação dos Conselhos Deliberativo e Fiscal; V. desempenho de outras atividades correlatas Subseção III Da Posse e Duração do Mandato Art. 65º.Os Diretores, membros da Diretoria Executiva, serão escolhidos e nomeados pelo Prefeito municipal, nos termos da Lei no 960, 02 de agosto de 2006, e do Estatuto do COLOMBO PREVIDÊNCIA, aprovado pelo Decreto no 1867, de 08 de agosto de 2006 § 1º - A posse dos Diretores será lavrada em livro próprio e assinada em solenidade presidida pelo Secretário Municipal de Administração. §2º - Não podem ser designados para as funções de Diretor, profissionais que tenham parentesco até o terceiro grau com Membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal ou com ocupantes de cargos de confiança no âmbito do Poder Executivo Municipal. Art. 66º.O Diretor Superintende e o Diretor Financeiro somente terão cessado o seu mandato com o término ou cessação do mandato do Prefeito Municipal, salvo o disposto nos arts. 72 e 89 e seguintes deste Regimento Art. 67º.O Diretor de Gestão Previdenciária terá um mandato de 04 (quatro) anos e só poderá ser exonerado em face de renúncia, condenação judicial transitada em julgado que gere incompatibilidade para o exercício do cargo, ou mediante processo administrativo instaurado, nos termos que dispuser o art. 89 e seguintes, para apuração de falta grave, responsabilidade ou incompatibilidade. Subseção IV Do Funcionamento Art. 68º. A Diretoria Executiva reunir-se-á, ordinariamente, a cada quinzena, aplicando-se, em suas reuniões, no que couber, as disposições contidas no Título III, Capítulo I, deste Regimento Interno. Art. 69º. Os membros da Diretoria Executiva não poderão se afastar do exercício dos respectivos cargos, sem causa justificada, por mais de 30 (trinta) dias consecutivos. § 1o. As férias, não coincidentes, serão estabelecidas, entre si, pelos respectivos membros. § 2o. Os afastamentos não previstos serão analisados e deliberados pelo Conselho Deliberativo e na ausência dos Diretores, o Presidente do Conselho Deliberativo, por tempo determinado, assumirá a Direção Executiva, até a nomeação de novos Diretores, o qual será realizado pelo Prefeito Municipal de Colombo. §3º. O Diretor Superintendente, na suas ausências, ou por procuração especifica para tal ato com prazo máximo de 30 dias será substituído pelo Diretor Financeiro e vice-versa; §4º O Diretor de Gestão Previdenciário, na suas ausências ou por procuração especifica para tal ato com prazo máximo de 30 dias será substituído pelo Diretor Superintendente, Art. 70º. Os Diretores serão, civil e criminalmente, de forma pessoal e solidária, responsáveis pelos atos lesivos que praticarem, com dolo, desídia ou fraude, aplicando-se-lhes, no que couber, o disposto na Lei Federal no 9.717, de 27 de novembro de 1998, e nas Leis Complementares Federais no 101, de 4 de maio de 2000, e no 109, de 29 de maio de 2001. Parágrafo único. Ressalvadas as hipóteses referidas neste artigo, os Diretores não respondem pelas obrigações da Autarquia. Art. 71º É vedado aos membros do Conselho Diretor efetuar negócios, de qualquer natureza, direta ou indiretamente relacionados com a Colombo Previdência, não sendo considerada como tal, a inscrição no Sistema de Seguridade Funcional. Art. 72º – A Perda da Condição de segurado inscrito na Colombo Previdência extingue o mandato de Diretor Art. 73º – O valor da remuneração dos Diretores, membros do Conselho Diretor, não poderá ser superior ao estabelecido na Lei 960/2006. Capítulo II Dos Órgãos de Administração Superior Seção I Das Atribuições e Competência Subseção I Do Diretor Superintendente Art. 74º. O Diretor Superintendente é responsável, solidariamente, pela coordenação, organização e direção das atividades da Colombo Previdência e, assim, conforme as disposições da Lei nº 960/2006 e deste Regimento, compete-lhe: I) representar o COLOMBO PREVIDÊNCIA, inclusive com poderes para emitir Procurações exclusivamente aos servidores da autarquia para os efetivos serviços da mesma; II) coordenar a Diretoria Executiva da Autarquia, presidindo suas reuniões nas quais terá voz e voto; inclusive de desempate; III) encaminhar, após manifestação do Diretor Financeiro, o Relatório, o Balanço e as Contas Anuais da Autarquia, bem como os demais documentos contábeis e financeiros exigidos pela legislação nacional aplicável aos Regimes Próprios de Previdência, para deliberação do Conselho Deliberativo, acompanhados dos pareceres do Conselho Fiscal, da Consultoria Atuarial e da Auditoria Externa Independente; IV) autorizar, conjuntamente com o Diretor de Financeiro, as aplicações e investimentos efetuados, com os recursos dos Planos Financeiro e Previdenciário, bem como os do PATRIMÔNIO GERAL da Colombo Previdência atendido o disposto no art. 27 e seus parágrafos da Lei nº 12.398/98 e a Política de Investimentos; V) Emitir em Conjunto com o Diretor Financeiro Certificado de Credenciamento às Instituição Financeiras, após a analise deste; VI) celebrar, em nome da Colombo Previdência o Contrato de Gestão e suas alterações e as contratações em todas as suas modalidades, inclusive as de prestação de serviços por terceiros, convênios, acordos, ajustes, protocolos, atos formadores de parcerias e criadores de consórcios, desde que os respectivos textos tenham sido previamente aprovados pelo Departamento Jurídico; VII) supervisionar e avaliar as atividades da Instituição; VIII) promover a articulação da Colombo Previdência com órgãos e instituições públicas ou privadas, nacionais, estrangeiras e internacionais, com vistas à dinamização, modernização e aprimoramento dos serviços da Instituição; IX) cumprir e fazer cumprir a Lei, o Estatuto e o Regimento Interno do COLOMBO PREVIDÊNCIA, colhendo subsídios para as alterações que se tornarem necessárias; X) exercer competência residual, quando inexistir atribuição específica de órgão da estrutura estatutária da Autarquia, e competência implícita quanto aos atos inerentes às suas atribuições. XI) gestão dos bens pertencentes ao COLOMBO PREVIDÊNCIA; XII) coordenação da execução de trabalhos e estudos jurídicos de interesse da Instituição; XIII) análise prévia dos termos dos contratos, acordos, ajustes, protocolos e outros instrumentos jurídicos; XIV)praticar todos os atos de administração ordinária, necessários ao funcionamento da entidade. XV) desempenho de outras atividades correlatas. Subseção II Do Diretor Financeiro Art. 75º – Ao Diretor Financeiro, competem as ações de gestão orçamentária, de planejamento financeiro, os recebimentos e pagamentos, os assuntos relativos à área contábil, às aplicações e investimentos e a gerência dos bens, bem como o controle das receitas e despesas pertencentes à Instituição e o desempenho de outras atividades correlatas. Art. 76º Compete ao Diretor Financeiro com o auxilio do Analista Previdenciário e de Investimento: I. o acompanhamento e o controle da programação, dos projetos e das atividades da Diretoria; II. o controle e o acompanhamento dos investimentos; III. a elaboração e a manutenção de um calendário de vencimentos dos


12

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

investimentos; IV. o acompanhamento e a informação à tesouraria para recebimentos dos direitos (juros, dividendos, amortizações, juros de capital, prêmios, etc); V. o acompanhamento dos valores diários das cotas dos fundos de investimentos financeiros; VI. Analisar a documentação das Instituições Financeiras referentes ao Credenciamento, conforme disposto no Regulamento; VII. controle de contratos de administração de carteiras; VIII. controle de outros contratos pertinentes à área de investimentos; IX. o controle e as providências quanto às remessas e retiradas de numerários junto as administradoras de recursos; X. as providências e o acompanhamento quanto à custódia de títulos; XI. a operacionalização das liquidações físicas e financeiras dos investimentos; XII. o acompanhamento da legislação financeira , tributária e de investimentos; XIII. o acompanhamento permanente da evolução da conjuntura econômica do país e dos mercados financeiros e de capitais; XIV. a elaboração de estudos e relatórios de empresas ou entidades participantes do mercado; XV. a identificação, o estudo e a apresentação de alternativas de investimentos; XVI. a execução das operações relativas aos investimentos, decididas pelo Comitê de Investimentos, observando os aspectos legais e, visando rentabilidade, segurança e liquidez; XVII. as análises e os controles das operações de títulos, valores mobiliários e demais investimentos; XVIII. o acompanhamento da evolução das carteiras e fundos de investimentos, própria e administradas por terceiros; XIX. a elaboração e a implementação de metodologia para gestão de risco; XX. a definição sobre a manutenção de recursos financeiros disponíveis para investimentos estratégicos; XXI. a elaboração, a execução e o acompanhamento do Orçamento Anual e Plurianual da Instituição; XXII. a execução dos registros e controles contábeis, pagamento dos compromissos financeiros da Instituição, bem como dos recebimentos; XXIII. o acompanhamento e a execução dos procedimentos necessários ao recebimento dos repasses necessários por parte do Governo Municipal - Poderes Executivo e Legislativo; XXIV. acompanhamento dos procedimentos necessários ao pagamento dos aposentados e pensionistas de responsabilidade da Instituição XXV. o processamento das despesas e das receitas da Instituição, de acordo com as normas e legislação vigente; XXVI. a elaboração de relatórios da posição orçamentário-financeira da Instituição; XXVII. Coordenação da contabilidade da Colombo Previdência; XXVIII. a elaboração da prestação de contas ao Tribunal de Contas do Estado, bem como o fornecimento de informações aos demais órgãos fiscalizadores; XXIX. a liqüidação das operações de investimentos; XXX. o desempenho de outras atividades correlatas. Subseção III Do Diretor de Gestão Previdenciária Art. 77º. Compete ao Diretor de Gestão Previdenciária: I. as ações referentes à inscrição e ao cadastro de segurados ativos, inativos, dependentes e pensionistas; II. o processamento das concessões, manutenção e controle de benefícios previdenciários e das respectivas folhas de pagamento; III. os cálculos atuariais e o acompanhamento e controle da execução do Regulamento de Benefícios e do respectivo Plano de Custeio Atuarial. IV. acompanhamento e controle da execução do processos perícia medica, política de proventos aposentados e pensionistas; V. acompanhamento e controle da execução dos processo de aposentadoria e pensão junto órgãos fiscalizador, compensação previdenciários; VI. o processamento de interface permanente com o Departamento de Recursos Humanos, da Prefeitura Municipal de Colombo; VII. a análise, o cálculo, e a habilitação de benefícios previdenciários e respectivas revisões, bem como o fornecimento de informações solicitadas; VIII. a avaliação e a expedição de parecer para inclusão ou cancelamento de dependentes inválidos; IX. a revisão da permanência da incapacidade nos benefícios concedidos por invalidez; X. a recepção de segurados ativos, inativos e seus dependentes no que se refere a atendimento social; XI. a orientação e atendimento social aos segurados e dependentes; XII. Coordenar a realização de entrevistas sociais, visando fornecer subsídios à manutenção correta de informações referentes aos segurados; XIII. Coordenar a realização de visitas domiciliares, visando à complementação de informações referentes aos beneficiários; XIV. Coordenar a prestação de informações de caráter específico, relacionadas à situação particular do segurado e seus dependentes, no âmbito da Colombo Previdência

REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL – COMARCA DE COLOMBO – ESTADO DO PARANA. OFICIO REGISTRAL IMOBILIARIO. Denize Aparecida da Silva Rosa - Oficiala. EDITAL. Colombo, 10 de janeiro de 2012. Rua Angela Tereza Cecoon Corleto, n 05 – Planta Bom Jesus ou Rua Luiz Gasparin, nº 00592 – jardim Adriana. Colombo-PR. Para todos os fins de direito e obedecendo o disposto no art 32 e seus parágrafos da Lei Federal nº 6.766/79, intimo-a a pagar neste Serviço Registro de Imóveis de Colombo –PR, no endereço abaixo, nos horários da 08:30 as 11:00 e das 13:00 as 17:hs de segunda à sexta, a importância de R$ 3.123,90 (Três mil, cento e vinte e três reais e noventa centavos), posicionando em 25/01/2012, correspondentes as parcelas vencidas do Instrumento Particular de Alienação Fiduciária, registrado na matricula nº 33.410, do livro 2 deste cartório, firmado entre Banco Bradesco S/A e Silvio Cesar do Amaral e Ivone Miniz do Amaral. Intimo-os outrossim de que purgada a mora nesse prazo, convalescerão referido Instrumento Particular de Compra e Venda de bem Imóvel. Caso contrario será cancelada na forma da lei.(a) Denize Aparecida da Silva Rosa. Oficiala. R. Jose Leal Fontoura, 697 – Centro – Fone: 3656-5297. Colombo – PR CEP: 83.414-190.

PODER JUDICIÁRIO – JUÍZO DE DIREIRO DA 17ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA REGIÃO METROPOLITANA DA COMARCA DE CURITIBA. Avenida Cândido de Abreu, 535, 9º andar, CEP 80530190 – Fone 41)3254-8382. João Carlos Kormann – Escrivão / Maurício Kormann / Marcos Alexandre / Joana Borges / Vânia Kormann – Aux. Juramentados. EDITAL DE INTIMAÇÃO PRAZO: 30 DIAS. O DOUTOR AUSTREGÉSILO TREVISAN, MM. JUIZ DE DIREITO DA 17ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE CURITIBA, ESTADO DO PARANÁ... DETERMINA A INTIMAÇÃO DO RÉU JOAQUIM APARECIDO DA SILVA, brasileiro, solteiro, autônomo, portador do RG nº 3.219.701-0- PR e do CPF/MF nº 497.938.539-72, que tramita perante este juízo a AÇÃO DE DEPOSITO NOS AUTOS Nº1549/2001 EM QUE É REQUERENTE SERVOPA S/A COMERCIO E INDUSTRIA. VALOR DA CAUSA: 8.084,76 (Oito Mil e Oitenta e Quatro Reais e Setenta e Seis Centavos). DESPACHO: Para no prazo de 15 dias proceder o pagamento do valor devido, sob pena de aplicação da multa de 10% prevista no artigo 475-J do Código de Processo Civil. Na falta de pagamento no prazo de quinze dias, será expedido mandado de penhora e avaliação. VALOR : R$ 26.679,86 (vinte e seis mil, seiscentos e setenta e nove reais e oitenta e seis centavos), mais acessórios. Dado e passado nesta Comarca de Curitiba, 06 de dezembro do ano de 2011. Eu, (a) Empregado Juramentado, que o digitei e subscrevi. (a) AUSTREGÉSILO TREVISAN - Juiz de Direito.

| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

XV. a recepção de segurados ativos, inativos, seus dependentes e pensionistas, bem como orientação aos mesmos sobre benefícios previdenciários, montagem e encaminhamento dos processos para protocolização; XVI. a preparação, controle e encaminhamento para publicação, dos atos administrativos relativos à concessão e revisão dos benefícios previdenciários; XVII. o desempenho de outras atividades correlatas. Capítulo II Dos Órgãos de Assessoramento Art. 78º. Compete aos Órgãos de Assessoramento assessorar diretamente a Diretoria Executiva e supletivamente os Conselhos: Subseção I Assessoria Jurídica Art. 79º A Assessoria jurídica será composta por um Assessor, nomeado pelo Diretor Superintendente, com formação jurídica e devidamente inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil. Art. 80º*Compete ao Assessor Jurídico: I. Coordenar os serviços jurídicos da Colombo Previdência; II. a elaboração de estudos e pareceres jurídicos sobre matéria de natureza jurídica em geral, III. a coordenação de trabalhos jurídicos na área de Benefícios Previdenciários; IV. proposição e acompanhamento de processos administrativos em qualquer órgão ou esfera administrativa que se fizer necessário V. a elaboração de minutas de contratos, convênios, escrituras e demais documentos de cunho legal VI. a emissão de pareceres relativos aos contratos, convênios e outros documentos na área administrativa; VII. a articulação com as Gerências do Contencioso e Jurídico-Previdenciário quanto aos pareceres e estudos promovidos relativos à matéria institucional VIII. a promoção de acordos judiciais IX. articulação com as Gerências Jurídico-Previdenciária e JurídicoInstitucional para acompanhamento das decisões relativas ao direito previdenciário em processos de benefícios e outros relativos à Instituição X. o acompanhamento do cumprimento de ordem judicial XI. Atuar juridicamente na área contenciosa nas ausências dos Advogados da Colombo Previdência; XII. o desempenho de outras atividades correlatas. Subseção II Analista Previdenciário e de Investimento Art.81º O Analista Previdenciário e de Investimento, nomeado pelo Diretor Superintendente, com formação técnica na área de contabilidade, administração, economia ou Direito ou outra formação superior desde que certificado pela ANBIMA ou equivalente. Art. 82ºCompete ao Analista Previdenciário e de Investimento: I. ações de gestão orçamentária, de planejamento financeiro, os recebimentos e pagamentos; II. assuntos relativos à área contábil; III. gestão dos bens pertencentes ao COLOMBO PREVIDÊNCIA; IV. acompanhamento e avaliação do desempenho dos investimentos já realizados, com base em relatórios específicos, propondo mudanças ou redirecionamento de recursos; V. a elaboração e o controle de contratos de administração de carteiras; VI. a elaboração e o controle de outros contratos pertinentes à área de investimentos; VII. a elaboração de relatórios periódicos dos investimentos, comparando com as taxas de mercado; VIII. a manutenção dos sistemas de informações contábeis, financeiras e orçamentárias; IX. a orientação técnica e normativa às demais unidades da Instituição em matéria de natureza contábil e financeira; X. a manutenção de cadastro de instituições financeiras e afins; XI. a elaboração de relatórios periódicos dos investimentos, comparando com as taxas de mercado; XII. a elaboração de relatórios com a rentabilidade global e analítica dos investimentos; XIII. a elaboração de relatório econômico-financeiro; XIV. a elaboração de apropriações contábeis dos investimentos; XV. a avaliação e atualização da carteira de ações avaliadas pelo preço médio do último pregão do mês; XVI. o controle de saldos bancários e disponibilidades; XVII. o registro e o controle dos bens móveis e imóveis vinculados aos Planos de Natureza Previdenciária da Colombo Previdência; XVIII. o desempenho de outras atividades correlatas Subseção III Do Comitê de Investimento Art. 83º O Comitê de investimento é um órgão autônomo e consultivo, sem poder de decisão, cuja finalidade é analisar e opinar previamente sobre as opções para a política de investimentos da Colombo Previdência e reger-se-á por este Regulamento. Art. 84º. O Comitê será composto pelo Diretor Superintendente, Diretor Financeiro, Analista Previdenciário e de Investimento e os Presidentes dos Conselhos Deliberativo e Fiscal. §1º. Os Membros do Comitê de Investimentos serão investidos nos seus mandatos após indicação e aprovação dos seus respectivos nomes pelas autoridades nomeantes, ou pela nomeação, após processo eletivo, nos Conselhos Fiscal e Deliberativo. §2º Os Membros do Comitê de Investimentos terão mandato de acordo

REGISTRO DE IMÓVEIS – COMARCA DE PINHAIS – PR. LUIZ FERNANDO DE ARAUJO COSTA – OFICIAL DE REGISTRO. EDITAL DE INTIMAÇÃO COM PRAZO DE 15 (QUINZE) DIAS.Luiz Fernando de Araujo Costa, Oficial Titular do Oficio do Registro de Imóveis da Comarca de Pinhais, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições, etc...FAZ SABER a ALEX HUMAITA GUIMARÃES DA SILVA, brasileiro, Empresário,portador da CI/RG nº 1.531.684-0/SC inscrito no CPF/MF nº 053.749.639-45, e sua mulher SASKIA LETICIA SCHIMITT brasileira, Empresária, portadora da CI/RG n. 3/C3.367.422/SC, inscrita no CPF/MF n. 969.801.419-53, residentes e domiciliados atualmente em local incerto e não sabido, que não tendo sido encontrados no endereço da intimação conforme certidão exarada aos 22de agosto de 2011, na Carta de Intimação registrada sob ns. 11592/11593, do livro B-110 do Oficio do Registro de Titulos e Documentos desta Comarca aos 08/08/2011, ficam pelo presente Edital intimados para fins de pagamento dos encargos vencidos em 21/02/2011 a 21/09/2011, respectivamente sendo que o saldo posicionado em 31/10/2011, importava em R$ 34.373,82 (trinta e quatro mil, trezentos e setenta e três reais e oitenta e dois centavos), após aquela data o valor será acrescido dos encargos contratuais. As parcelas mencionadas referem-se ao empréstimo decorrente do Contrato por Instrumento Particular de Financiamento para aquisição de imóvel, venda e compra e constituição de Alienação fiduciária, entre outras avenças sob n. 000612890-4, firmado em São Paulo-SP aos 21 de junho de 2010 e registrado sob ns 01 e 02, da matricula n. 17.290 do Registro Geral, deste Oficio, referente ao imóvel constituído pelo lote de terreno n 22 (vinte e dois) da quadra n. 02 (dois) da planta “Jardim Marumby” situado no lugar denominado Capão ou Palmital na rua Ulda Pereira da Silva n. 94, neste Município e Comarca que figura como credor fiduciário: BANCO BRADESCO S/A inscrito no CNPJ/ MF n. 60.746.948/0001-12.Assim, tendo expirado o prazo de carência convencionado no contrato para o procedimento de cobrança, ficam INTIMADOS V.S Sas para que se dirijam ao Oficio de Registro de Imóveis desta Comarca, a meu cargo situado na Av. Camilo Di Lellis n. 200 –Centro – Pinhais/PR, no horário das 8:30 as 11:00 e das 13:00 às 17:00 horas, onde deverão efetuar a purga do débito acima discriminado, no prazo improrrogável de 15 (quinze) dias, contados a partir da data da terceira e última publicação deste edital. Ficam ainda CIENTIFICADOS Vs. Sas. De que o não cumprimento da referida obrigação no prazo estipulado garante o direito de consolidação da propriedade do imóvel em favor do credor fiduciário: BANCO BRADESCO S/A nos termos do artigo 26,§ 7º da Lei n. 9.514, de 20/11/ 1997. Pinhais, 12 de dezembro de 2.011. (a) LUIZ FERNANDO DE ARAUJO COSTA. Oficial Titular.

com o mandato de seus respectivos cargos. §3º Perderá o mandato o Membro do Comitê de Investimentos que deixar de comparecer a 03(três) reuniões consecutivas, ou a 05 (cinco) reuniões alternadas, sem motivo justificado. Art. 85º. O Comitê de Investimentos se reunirá, ordinariamente, uma vez por mês, para analisar cenários e discutir, se for o caso, proposta(s) de investimento(s) apresentada(s) pela Presidência, pela Diretoria Financeira, ou por qualquer segurado do Regime Próprio de Previdência Social ou órgão de classe e extraordinariamente quando convocado pelo Diretor Superintendente ou Diretor de Investimento; Art. 86º. As decisões tomadas pelo Comitê de Investimento serão tomados por maioria simples de votos, fixado em maioria simples o quorum mínimo para a realização das reuniões. Parágrafo único: Das reuniões do Comitê de Investimentos deverão ser extraídas atas, contendo as assinaturas dos presentes, para formar a memória das suas conclusões e pareceres, sendo, então, arquivados. Art. 87º Compete ao Comitê de Investimentos opinar sobre: I. A Política de Investimentos da Colombo Previdência, quanto: b) aos objetivos específicos da gestão de cada limite estabelecido na Política de Investimentos da Autarquia e legislação vigente. h) cumprir as resoluções editadas pelo Banco Central do Brasil e outros órgãos oficiais de regulação do setor de investimentos; II. a avaliação e manutenção dos bancos credenciados a esta Autarquia; III a avaliação dos Gestores dos Investimentos da Colombo Previdência; Art. 88º Todos os membros do Comitê de Investimento deverão ser Certificados pela ANBIMA ou órgão que o valha. Título IV Capítulo I Das Disposições Finais Art. 89º. A instauração de processo administrativo, para apuração de responsabilidades de Conselheiros e Diretores, dar-se-á no âmbito do Conselho Deliberativo, por sua iniciativa, por proposição da maioria absoluta dos membros da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal ou do Secretário Municipal de Administração. Art. 90º.Para a instauração do processo de que trata o artigo anterior, será necessária a aprovação da maioria absoluta dos membros do Conselho Deliberativo, que poderá determinar, também por decisão da maioria absoluta de seus membros, o afastamento do indiciado, até a conclusão do procedimento. § 3o. Na verificação do quorum de que tratam os arts. 14 e 41, o eventual indiciado estará impedido de votar, ficando assegurado a este a efetividade das garantias do devido processo legal, do contraditório e da ampla defesa. Art. 91º.As alterações deste Regimento serão efetivadas mediante ato do Diretor Superintendente do COLOMBO PREVIDÊNCIA, após aprovação pelo Conselho Deliberativo. Art. 92º. Este Regimento Interno somente poderá ser alterado por deliberação da maioria absoluta dos membros do Conselho Deliberativo, em face de proposta de seus membros, da Diretoria Executiva. Parágrafo único. As alterações não poderão contrariar os objetivos do COLOMBO PREVIDÊNCIA. Art.93º O presente Regimento Interno entra em vigor na data de sua publicação em Diário Oficial do Município, sendo revogado qualquer disposição em contrário. Colombo, 3 de fevereiro de 2012 __________________________ DIRETOR SUPERINTENDENTE ___________________________ CONSELHO DELIBERTATIVO PRESIDENTE ____________________________ CONSELHO FISCAL PRESIDENTE

EDITAL DE CITAÇÃO DA EXECUTADA: LUANNA MARIA BRANCO BOSCO, COM O PRAZO DE 20 (vinte) DIAS. O DOUTOR ROGÉRIO DE ASSIS - JUIZ DE DIREITO DA VIGÉSIMA PRIMEIRA VARA CÍVEL DA COMARCA DE CURITIBA - CAPITAL DO ESTADO DO PARANÁ F A Z S A B E R, que por este edital com o prazo de 20 (vinte) dias, CITADA a executada: LUANNA MARIA BRANCO BOSCO, inscrita no CPF/MF sob n° 023.143.339-50, para querendo, no prazo legal de 24 (vinte e quatro) horas, pagar o débito no valor de R$ 258.671,70 (Duzentos e cinquenta e oito mil, seiscentos e setenta e um reais e setenta centavos), valor este de dezembro/2010, sob pena de não o fazendo, ser-lhe penhorado tantos bens quantos bastem para garantir a execução, nestes autos de EXECUCAO DE TITULO EXTRAJUDICIAL sob nº 1319/2000, proposta por BANCO MERCANTIL DO BRASIL S/ A contra DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS SANTA BRANCA, LUANNA MARIA BRANCO BOSCO, MARCEL DALPIN MISURELLI e JULIANA DITZEL MISURELLI, no qual o exeqüente alega que é credor da executada de importância líquida e certa representada pelos títulos executivos a seguir, os quais encontram-se vencidos e impagos: - Contrato de Empréstimo nº 0049365, data: 21/janeiro/ 2000, Valor: R$ 26.600,00 (vinte e seis mil e seiscentos reais), prazo: 90 (noventa) dias, vencimento: 20/abril/2000, saldo devedor: R$ 29.066,54 (vinte e nove mil, sessenta e seis reais e cinquenta e quatro centavos - em 06.12.2000) e Nota Promissória no valor de R$ 34.580,00 (trinta e quatro mil, quinhentos e oitenta reais) com vencimento para 20.04.2000, emitida em garantia ao Contrato supra; Contrato de Renegociação da dívida nº 0050045, data: 16/março/2000, valor: R$ 14.742,79 (quatorze mil, setecentos e quarenta e dois reais e setenta e nove centavos), prazo: 24 parcelas, 1º vencimento: 16.04.2000, 24º vencimento: 16.03.2002, parcelas pagas: nenhuma; saldo devedor: R$ 17.835,45 (dezessete mil, oitocentos e trinta e cinco reais e quarenta e cinco centavos - em 06.12.2000) e 24 (vinte e quatro) Notas Promissórias, emitidas em garantia ao contrato supra, das quais foram protestadas 03 (três).” DESPAHO: “...Expeça-se edital... Em 10 de fevereiro de 2011. (a) Rogério de Assis - Juiz de Direito”E, para que chegue ao conhecimento dos interessados e não possam de futuro alegar ignorância, mandou o presente edital que será publicado e afixado na forma da lei. DADO E PASSADO nesta Cidade de Curitiba - Capital do Estado do Paraná, aos Dezesseis dias do mês de Fevereiro do ano de Dois Mil e Onze. Eu, (a) Sylvia Castello Branco Gradowski, escrivã, o fiz digitar e assino. (a) ROGÉRIO DE ASSIS Juiz de Direito.


| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

PREFEITURA DE COLOMBO Estado do Paraná Portaria n.º 132/2012 O Prefeito Municipal de Colombo, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei, Resolve: I – Nomear o Senhor Humberto Guimarães da Silva, RG. 2.050.770-5, para ocupar o Cargo em Comissão de Chefe da Divisão de Educação Ambiental do Departamento de Programas Ambientais, vinculado a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, a partir de 02/02/2012; Dê-se publicidade, Paço Municipal de Colombo Em 01 de fevereiro de 2012. José Antonio Camargo Prefeito Municipal

Adjudicação Processo Administrativo nº. 1095654 O Pregoeiro, designado pela Portaria nº. 206/2011 do Prefeito Municipal de Colombo, adjudica o procedimento licitatório Pregão Presencial Nº. 008/2012, que tem por objeto a contratação de empresa especializada para efetuar serviços de publicação de Atos Oficiais da Prefeitura de Colombo em jornal considerado de grande circulação estadual, conforme descrição do ANEXO VII, do edital. Proponente: JE Publicações Ltda – Lote 001 – R$ 32.000,00 (trinta e dois mil reais). Serviços: Constantes no edital. Prazo de vigência: 12 (doze) meses contados da assinatura do contrato, podendo ser prorrogado por motivos devidamente justificados nos termos do Art.57 Lei Federal nº. 8.666/93. Condições de Pagamento: Os pagamentos serão efetuados através da Secretaria Municipal da Administração, em até 20 (vinte) dias após a apresentação das notas fiscais acompanhada dos documentos, conforme (Anexo VIII) do edital. Colombo, 3 de fevereiro de 2012. Dê-se publicidade; Jose Carlos Vieira Pregoeiro

Justiça Federal, Seção Judiciária do Paraná. 02ª VF de Curitiba. Ação de usucapião nº 2009.70.00.0143667/Pr. Autor: MARIA DE LOUDES VILLELA. Advogado: HAMILTON SCHMIDT COSTA FILHO. Réu: INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL –INSS, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ, JAIME MARCAL DE SOUZA NETO, RAQUEL DE SOUZA BARROS, FREDERICO FRANK DA SILVA, KELLY DELUQUE PIRES SILVA, MACIEL DE ARAUJO MATEUS, KELLY SUELY SILVA MATEUS, JOSE RENATO DE MELO, WILIAN APARECIDO VIEIRA, LINDONES ANTONIO SARETA, THAIS LOPES RODRIGUES SARETTA, HILDA MARIA CANDIDA DE MOURA,DIRCEU PAVANELLO, ANDREIA CANDIDA DE MELO, FEDERAÇÃO ESPIRITA DO PARANÁ, INSTITUTO LIXO E CIDADANIA, LEONILDO LEPRE, MAURICIO JOSE CAVALLI, MARCIO MARÇAL DE SOUZA, IRACI CABREIRA MENDONÇA DE SOUZA, FABIANO PEREIRA, DOUGLAS MICHELINI KALINKA PASSOS ALVES, ANA PAULA BATISTA, ANDRE CANDIDO DE MELO, SIMONE MONTOANEL DE MELO, CLARINDO RODRIGUES DA SILVA, ISMAEL VIEIRA, BENORE MAOSKI, JACIRA SOARES AMORIM, ANDRE INFANTE VIEIRA VIEIRA DE ASSIS, SONAE DISTRIBUIÇAO BRASIL S/A, MUNICÍPIO DE CURITIBA,LIGA PARANAENSE DE COMBATE AO CANCER, INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRARIA – INCRA, PARANA CLUB, ESCOLA MARIA RUTH, MURILO DOS ANJOS SANTOS. Edital nº5823486. Edital de Citação – Prazo 30(Trinta) dias. O Dr. Claúdio Roberto da Silva, Juiz Federal Substituto da Segunda Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Paraná, na forma da lei. FAZ SABER, aos que o presente virem ou dele conhecimento tiverem, que tramitam neste Juízo Federal os autos da Ação de Usucapião nº 2009.70.00.014366-7 em que figura como autora MARIA DE LOURDES VILLELA, inscrita no CPF/MF sob nº 661.317.669-91 e réus o INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL – INSS e OUTROS. E, constando dos autos encontrem-se os réus CLARINDO RODRIGUES DA SILVA, ISMAEL VIEIRA, BENONE MAOSKI, JACIRA SOARES AMORIM E ANDRÉ INFANTE VIEIRA DE ASSIS em LUGAR INCERTO E NÃO SABIDO, na forma dos artigos 231, inciso II e 232, inciso IV, do Código de Processo Civil, CITA-OS, para, querendo, contestarem o feito no prazo de 15(quinze) dias, na forma dos arts.285 e 319, do CPC, cujo prazo começará a fluir após o prazo deste edital. DESPACHO FL.824: “Defiro o pedido da parte autora (fls.821), determinando a expedição de edital, com prazo de 30 dias, para a citação dos réus ainda não citados: Clarindo Rodrigues da Silva, Ismael Vieira, Benone Maoski, Jacira Soares Amorim e André Infante Vieira de Assis. Caberá à autora retirar o edital, promovendo a sua respectiva publicação, que deverá ser comprovada nos autos. Intime-se. Curitiba, 12 de dezembro de 2011 (a) Gisele Lemke- Juíza Federal.” E para que chegue ao conhecimento de todos e ninguém possa alegar ignorância, determinou o MM. Juiz Federal Substituto que se expedisse o presente edital, o qual será afixado no lugar de costume e publicado na forma da lei. Expedido nesta cidade de Curitiba, Capital de Estado do Paraná, aos dezenove dias do mês de janeiro do ano de dois mil e doze, por Eliana C.P.Machado, Supervisora de Processamento, conferido por Daniele Maschio, Diretora de Secretaria Substituta da 2ª Vara Federal Cível. Documento eletrônico assinado por Cláudio Roberto da Silva, Juiz Federal Substituto, na forma do artigo1º, inciso III, da Lei 11.419, de 19 de dezembro de 2006 e Resolução TRF 4ª Região nº 17, de 26 de março de 2010. A conferência da autenticidade do documento está disponível no endereço eletrônico http://jfpr.jus.br/ gedpro/verifica/verifica.php, mediante o preenchimento do código verificador 5823486v2 e, se solicitado, do código CRC C46688A1.

Departamento de Compras e Licitações

Departamento de Compras e Licitações

Departamento de Compras e Licitações

PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº. 901/2012 PREGÃO PRESENCIAL Nº. 001/2012 TIPO: MENOR PREÇO – GLOBAL

PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº. 503/2012 PREGÃO PRESENCIAL Nº. 002/2012 TIPO: MENOR PREÇO – GLOBAL

PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº. 234/2012 PREGÃO PRESENCIAL Nº. 003/2012 TIPO: MENOR PREÇO – GLOBAL

OBJETO: Registro de Preço de Pão Francês, Pão de Leite e Pão de Forma, conforme solicitação da Secretaria Municipal de Educação. Especificações e quantidades estimadas constantes no anexo I do Edital da licitação. LEGISLAÇÃO: Leis Federais nº. 8.666/1993 e 10.520/2002, Lei Complementar n° 123/2006, Lei Municipal nº. 260/2005 e Decretos Municipais nº 1095/05 e nº.1254/2006 . DATA PARA ENTREGA DOS DOCUMENTOS PARA CREDENCIAMENTO, DA DECLARAÇÃO DE QUE A PROPONENTE CUMPRE OS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO E DOS ENVELOPES DE PROPOSTA DE PREÇOS E DE HABILITAÇÃO: 16 de Fevereiro de 2012, até as 09h00min. LOCAL DA REALIZAÇÃO DA SESSÃO PÚBLICA DO PREGÃO: Prefeitura Municipal de Fazenda Rio Grande, situada à Rua Jacarandá, 300 – Nações. O edital completo estará à disposição dos interessados entre os dias 06 a 16 de Fevereiro 2012, na Secretaria Municipal de Planejamento e Finanças – Setor de Licitações.

OBJETO: Contratação de empresa para execução de serviços de recuperação viária e pavimentação, incluindo os serviços de reparos superficiais, reparos profundos, “tapa buraco”, execução de base em brita graduada e revestimento em concreto betuminoso usinado a quente, especificações no Anexo I e Termo de Referência do Edital da Licitação. LEGISLAÇÃO: Leis Federais nº. 8.666/1993 e 10.520/ 2002, Lei Complementar n° 123/2006, Lei Municipal nº. 260/2005 e Decreto Municipal nº.1254/2006 . DATA PARA ENTREGA DOS DOCUMENTOS PARA CREDENCIAMENTO, DA DECLARAÇÃO DE QUE A PROPONENTE CUMPRE OS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO E DOS ENVELOPES DE PROPOSTA DE PREÇOS E DE HABILITAÇÃO: 16 de Fevereiro de 2012, até as 14h00min. LOCAL DA REALIZAÇÃO DA SESSÃO PÚBLICA DO PREGÃO: Prefeitura Municipal de Fazenda Rio Grande, situada à Rua Jacarandá, 300 – Nações. O edital completo estará à disposição dos interessados entre os dias 06 a 16 de Fevereiro 2012, na Secretaria Municipal de Planejamento e Finanças – Setor de Licitações.

OBJETO: Registro de Preço para aquisição de Equipamentos para Musculação, conforme Convênio nº 40/11 da Secretaria de Estado da Segurança Pública Contratos e Convênios - GAS, especificações no Anexo I do Edital da Licitação. LEGISLAÇÃO: Leis Federais nº. 8.666/1993 e 10.520/2002, Lei Complementar n° 123/2006, Lei Municipal nº. 260/2005 e Decretos Municipais nº.1095/05 e nº1254/2006 . DATA PARA ENTREGA DOS DOCUMENTOS PARA CREDENCIAMENTO, DA DECLARAÇÃO DE QUE A PROPONENTE CUMPRE OS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO E DOS ENVELOPES DE PROPOSTA DE PREÇOS E DE HABILITAÇÃO: 23 de Fevereiro de 2012, até as 09h00min. LOCAL DA REALIZAÇÃO DA SESSÃO PÚBLICA DO PREGÃO: Prefeitura Municipal de Fazenda Rio Grande, situada à Rua Jacarandá, 300 – Nações. O edital completo estará à disposição dos interessados entre os dias 06 a 23 de Fevereiro 2012, na Secretaria Municipal de Planejamento e Finanças – Setor de Licitações.

Fazenda Rio Grande/PR, 03 de Fevereiro de 2012.

Gerry José dos Santos Presidente da Comissão Permanente de Licitações

Fazenda Rio Grande/PR, 03 de Fevereiro de 2012. Gerry José dos Santos Presidente da Comissão Permanente de Licitações

Gerry José dos Santos Presidente da Comissão Permanente de Licitações

Fazenda Rio Grande/PR, 03 de Fevereiro de 2012.

13


14

| Segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 |

Homem é encontrado morto a tiros em São José dos Pinhais

Casal que aplicava golpes no comércio é preso na Região Metropolitana

Corpo estava caído à beira de uma estrada e polícia levanta a hipótese de execução O corpo de Marcelo da Costa, 28 anos, foi encontrado com vários ferimentos causados por arma de fogo, na manhã deste sábado (4), na Rua Claudino Pereira da Cruz, Jardim Fênix, em São José, dos Pinhais. Uma equipe da Guarda Municipal passava pela região quando foi acionada sobre o achado de cadáver. De

acordo com informações do guarda municipal Alves, quando a equipe chegou ao local, o rapaz já estava sem vida. A Guarda Municipal apurou na região que moradores da rua presenciaram um veículo vermelho, que não souberam apurar a marca, passando em alta velocidade pela rua e, provavelmente, teria sido os

ocupantes deste carro que efetuaram os disparos que mataram o rapaz. Amigos mais próximos da vítima estiveram no local e confirmaram que Costa era viciado em entorpecentes, mas a polícia acredita que ainda é prematuro afirmar que o rapaz teria sido morto em algum acerto de contas, porém, a hipótese de uma execução não foi

descartada. "Estamos repassando o caso à Polícia Civil de São José dos Pinhais que deverá investigar e apurar a verdadeira motivação para o assassinato", explicou o GM Alves. O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba e a Delegacia Regional da cidade deu início às investigações.

Policiais da delegacia de Fazenda Rio Grande prenderam neste final de semana Jurandir Cardoso dos Santos, 38 anos, acusado de matar a esposa Roseli Aparecida Bonfim, 45, e a enteada Vanessa de Fátima Bonfim, 18, com golpes de machado no dia 28 do mês passado, em Agudos do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba. Na delegacia, Santos alegou que cometeu o duplo homicídio porque estava cansado de apanhar das duas mulheres em casa. Segundo a polícia, o rapaz trabalhava como chacareiro em uma chácara de propriedade de um policial militar e aparenta ter sérios problemas mentais. "Em um momento ele reconhece as pessoas, em outro não", explica o superinten-

Foto Divulgação/DPFRG/Site190

Preso o homem que matou esposa e enteada a machadadas

Jurandir Cardoso dos Santos disse que matou porque estava cansado de apanhar

dente Senival, da Polícia Civil de Fazenda Rio Grande. De acordo com ele, Santos demonstra mais firmeza quando afirma que era agredido pelas vítimas. "Ele pode ter tido um momento de loucura", explica o policial, que atende a região de Agudos do Sul. Depois de ouvido, Santos foi encaminhado ao setor de carceragem da delegacia, onde teve decretado um mandado de prisão temporária de 30 dias até a conclusão do inquérito. A polícia vai investigar a veracidade da versão alegada pelo acusado para chegar às conclusões do duplo homicídio. Quando foi encontrado por policiais civis, Santos perambulava pelas ruas de Agudos do Sul como um andarilho e não reagiu à voz de prisão.

Acusado de comandar tráfico de drogas em Colombo é investigado Policiais da delegacia de Colombo continuam investigando as atividades criminosas atribuídas a Cícero Raminelli Júnior, 22 anos, preso durante uma operação desencadeada pela Polícia Civil daquela cidade, na semana passada, para combater o tráfico de drogas. Segundo a polícia, Raminelli é suspeito de autoria do crime que vitimou Rafael de Freitas, 20 anos, em dezembro do ano passado naquela região. O delegado Irineu Portes, que comandou a operação, disse que Raminelli e outro suspeito teriam passado de motocicleta na frente de uma lanchonete no bairro Jardim Ana Terra, em Colombo, disparando vários tiros contra as pessoas que estavam no

Cícero Raminelli Júnior é apontado como o chefe do tráfico em Colombo

estabelecimento. Neste dia, Rafael Freitas estava no local e foi ferido mortalmente. Outras duas pessoas ficaram feridas no atentado. Para a polícia, Raminelli seria um dos chefes do tráfico de drogas na região do Jardim Ana Terra e teria cometido o crime para manter o comando e controle da venda de drogas no bairro. Ele foi preso e encaminhado ao setor de carceragem provisória da delegacia, onde aguarda por decisão da Justiça. Segundo a polícia, as investigações continuam para determinar a identidade do outro suspeito e elucidar outros crimes envolvendo o tráfico de drogas nos principais bairros de Colombo.

Carla e Robson são acusados de comprar móveis com documentos falsos

Policiais da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas prenderam nas últimas horas, em Pinhais, um casal acusado de aplicar diversos golpes no comércio de Curitiba e Região Metropolitana. Segundo a polícia, Carla Justina de Oliveira, 36 anos, e Robson Pequis Alves, 22, são acusados de receptação de uma geladeira comprada com o uso de documentação falsa. Na casa dos acusados, os policiais encontraram farta documentação falsificada como carteiras de identidade, cartões de crédito, comprovantes de residências e de renda, entre outros. Daniel foi preso por receptação de uma geladeira comprada pelos dois de forma ilegal, mas teve fiança arbitrada e será liberado mediante o pagamento. A polícia recebeu denúncias de que Carla, com o uso de documentos falsos, estava fazendo diversas compras no comércio de Curitiba e Região Metropolitana. A suspeita chegou a ser monitorada pelos policiais quando tentava comprar em uma loja de móveis na rua Ébano Pereira, no centro de Curitiba. No momento em que os policiais iriam efetuar a prisão, os suspeitos foram avisados pela gerente da loja e eles escaparam da ação. "Segundo nos informou a Carla, seu marido era responsável pela confecção da documentação e ela era quem realizava as compras fraudulentas", comentou o delegado Cassiano Aufiero, da delegacia especializada. Segundo o delegado, a dupla agia há mais de um ano fraudando o comércio.

RONDA POLICIAL TIRO NA PERNA Um cabo da PM foi baleado na perna, na noite deste sábado (4), quando se envolveu em uma confusão na Rua Major Eleutério Dudek, bairro Pinheirinho, em Curitiba. Segundo a Polícia Militar, o policial foi baleado ao tirar satisfações sobre uma agressão sofrida pelo amigo do seu filho. Ao iniciar a discussão, o suposto agressor teria sacado uma arma e disparado contra o cabo, identificado apenas como Marcelo, que foi socorrido e encaminhado a uma Unidade de Saúde do bairro e, posteriormente, transferido para o Hospital do Trabalhador. O autor do disparo foi detido pela PM e encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac Sul). TIROS NAS COSTAS João Maria Borges Júnior, 40 anos, que trabalhava como carregador na Ceasa do Pinheirinho, em Curitiba, foi morto com diversos tiros nas costas, na madrugada de ontem (5), quando estava caminhando por um carreiro no bairro Campo de Santana, na capital. Populares contaram à PM que Borges seria usuário de drogas e isso pode ter sido a motivação para o assassinato. Policiais da DP de Homicídios estiveram no local e conversaram com moradores, mas não conseguiram apurar muita coisa a respeito do homicídio, que está sendo investigado. DUPLO HOMICÍDIO Policiais da DP de Homicídios começaram a investigar o duplo crime que vitimou os amigos Maicon Patrick Ramos de Freitas, 19 anos, e Jorge Elias Cordeiro Bezerra, 18 na madrugada de ontem (5), na esquina das ruas Augusto Figueiredo com Primeiro de Maio, no bairro Pinheirinho, em Curitiba. A Polícia Militar, que esteve no local, apurou que dois homens ocupando uma motocicleta foram os responsáveis pela dupla execução. O delegado Rubens Recalcatti, da DP de Homicídios, disse que as informações são poucas, já que os moradores do bairro optaram pela "lei do silêncio" temendo represálias por parte de traficantes da região. GRUPO PUNK O morador de rua Joel Santana Loures da Silva, 33 anos, foi brutalmente espancado por um suposto grupo punk composto por cerca de dez rapazes, na madrugada de sábado (4), no cruzamento das ruas Barão do Cerro Azul com Prefeito João Garcez, na Praça Tiradentes, em Curitiba. Testemunhas contaram para a PM que os agressores eram jovens e usavam roupas com adereços semelhantes aos usados por punks. O andarilho foi socorrido por uma ambulância do Siate e levado ao Hospital Evangélico, com ferimentos na cabeça e em uma das mãos. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.


metropole6-2-12