Page 1

w w w. m e t r o p o l e j o r n a l . c o m . b r

Terça-feira

Ano 14 | Nº 3237 | 5 de fevereiro de 2013

Presidente: Ary Leonel da Cruz

Diário de Circulação Nacional

» O governador Beto Richa anunciou nesta segunda-feira (4), em Cascavel, na abertura da 25.ª edição do Show Rural, a liberação de R$ 270 milhões pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) para apoiar projetos do agronegócio paranaense. A feira tecnológica foi aberta pela presidente Dilma Rousseff. Do valor total, R$ 150 milhões estão disponíveis para novos financiamentos e R$ 120 milhões vão dar suporte para ampliações das atividades das cooperativas Frimesa e C.Vale. Página 3

Fruet determina corte de despesas em Curitiba mia de R$ 2,9 milhões por ano. Os números foram anunciados pelo prefeito Gustavo Fruet durante a abertura dos trabalhos da Câmara Municipal, nesta segunda-feira (4). Página 11

» A Prefeitura de Curitiba deverá economizar R$ 8 milhões por ano com as primeiras medidas de corte de despesas adotadas pela nova administração. Apenas a redução no número de carros locados resultará em econo-

Foto: Jonas Oliveira / ANPr

Richa anuncia R$ 270 milhões para projetos do agronegócio

O governador Beto Richa e a presidente Dilma Rousseff participaram da solenidade de abertura da 25.ª edição do Show Rural Coopavel 2013, em Cascavel

André Vargas é eleito 1° vice-presidente da Câmara Foto: Agência Câmara

» O deputado André Vargas (PT/ PR) foi eleito 1° vice-presidente da Câmara Federal, com 420 votos, nesta segunda-feira (4). A nova Mesa Diretora será responsável pela direção dos trabalhos legislativos e dos serviços administrativos da Câmara no biênio 2013-2014. Henrique Eduardo Alves foi eleito o novo presidente da Casa.

Henrique Alves e André Vargas, os novos dirigentes da Câmara Federal logo após a votação

» O elenco alviverde se apresentou na tarde de ontem (4) no Centro de Treinamento da Graciosa, dando início a mais uma semana de preparação em que terá duas rodadas importantes nos próximos dias. Amanhã (6), a equipe enfrenta o Nacional, de Rolândia, no Alto da Glória. Quem fica de fora é o meia Rafinha. Página 15

» Neste dia 5 de fevereiro, o município de Colombo comemora 123 anos de emancipação política. E para festejar a data, uma extensa pro-

gramação foi realizada durante a 50ª edição da tradicional Festa da Uva, realizada nestes dias 1º, 2 e 3. Página 4

Pinhais lança campanha de prevenção à AIDS no Carnaval » A Secretaria Munici-

pal de Saúde de Pinhais, com objetivo de intensificar a prevenção às Doenças sexualmente transmissíveis/AIDS, lançou a campanha de prevenção para o carnaval 2013. Direcionada à população se-

xualmente ativa, a mobilização tem como tema "Com AIDS não tire onda: Use camisinha". Com diversas atividades programadas, serão intensificadas as ações de orientação e conscientização. Página 8

Setim faz entrega de ambulância aos Bombeiros

Foto Silvio Ramos

Rafinha desfalca Coritiba contra o Nacional

Página 3

Colombo comemora hoje 123 anos de emancipação política

A ambulância foi entregue pelo prefeito Luiz Carlos Setim com a presença do deputado estadual Francisco Bührer

» O 6º Grupamento de Bombeiros recebeu nesta segunda-feira (4) uma ambulância 0 km, além de equipamentos para resgate e salvamento, da Prefeitura de São José dos Pinhais. Segundo o tenente coronel Fábio Mariano de Oliveira, comandante do 6º GB, é de extrema importância a parceria entre o município e o Corpo de Bombeiros. Os vereadores do município também participaram da solenidade. Página 6


2

| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

AB Notícias

Editorial

abnoticias@abcom.com.br (41) 3014-6764

OPORTUNIDADES

O alerta do Iedi

O Show Rural Coopavel, que acontece em Cascavel, oeste do estado, terá 200 mil de oportunidades de negócio e R$ 1 bilhão de vendas. O evento que apresenta novas tecnologias aos produtores e ao segmento agrícola, conta em sua 25ª edição com 430 estandes em 72 hectares de diversificação e inovação.

A produção industrial brasileira fechou 2012 com queda de 2,7%. Em 2011, a indústria havia tido um aumento de 0,4% na produção. O dado faz parte da Pesquisa Industrial Mensal Produção Física - Brasil (PIM-PF), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o primeiro resultado negativo desde 2009, quando a indústria ainda sentia os efeitos da crise financeira mundial e teve uma queda de 7,4%. A maior retração em 2012 foi observada na categoria de bens de capital (máquinas e equipamentos usados pela própria indústria), que teve queda de 11,8%. Os bens intermediários (indústrias que fabricam matéria-prima para outras indústrias) caíram 1,7%. Já os bens de consumo duráveis (bens voltados para o consumidor final que têm grande duração, como veículos) caíram 3,4% e os semi e não duráveis (bens voltados ao consumidor de pequena duração, como alimentos), 0,3%. A retração de 2,7% na produção industrial de 2012 mostra que o setor atravessa "crise profunda", agravada pela perda de parte do mercado interno para produtos estrangeiros, de acordo com análise do economista-chefe do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), Rogério César de Souza. O mesmo diagnóstico já foi apresentado em pesquisa do Banco Central (BC) no ano passado, sobre dados de 2011. De acordo com a análise, toda a expansão dos mercados internos de bens manufaturados fora capturada por bens importados e pelo encolhimento das exportações brasileiras de bens tipicamente produzidos pela indústria manufatureira. Para o Iedi, o cenário de substituição dos bens internos por produtos de fora "não mudou em 2012". Tanto que estima recuo de 2,6% nas exportações de manufaturados no ano passado, provocado pelo fraco desempenho dos mercados externos e pelo acirramento da concorrência nesses mercados, desfavorável à baixa competitividade de nossa indústria. Rogério César destaca que a retração de aproximadamente 4% dos investimentos na economia nacional, no ano passado, foi determinante para o desempenho negativo da produção e acrescenta que, apesar das medidas do governo para estimular a atividade industrial, a indústria não mostrou reação consistente de sua produção, como governo e empresários esperavam. A falta de reação da indústria no final de 2012 leva os analistas do Iedi a descartar uma trajetória de crescimento robusto em 2013. Esperam, contudo, em virtude do aumento de consultas ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para novos financiamentos, que haja significativa retomada de investimentos na economia. Na avaliação de Rogério César, entretanto, isso não significa que a indústria viverá um ano de bonança, pois a pressão do produto estrangeiro no mercado interno e nos mercados consumidores de produtos brasileiros será mantida. A expectativa, segundo ele, é de um crescimento modesto, por volta de 2,5% neste ano. "O ano ainda está em aberto para a indústria nacional", disse o analista.

INVESTIMENTO O assentamento Dorcelina Folador em Arapongas, norte do estado, investe R$ 8 milhões em laticínio. Trata-se da Agroindústria de Leite e Derivados da Cooperativa de Comercialização e Reforma Agrária União Camponesa (Copran), que vai produzir a marca Campo Vivo. A unidade será um marco para as 93 famílias, que juntas somam 600 pessoas e que mantém uma produção diversificada, gerando trabalho e uma boa perspectiva de vida.

EDUCAÇÃO Transporte de universitários em Laranjeiras do Sul, centro-sul do estado, será custeado em 50% pelo município. Os estudantes podem se cadastrar no Cine Teatro Iguassu, e os ônibus já estão disponíveis para dois pólos universitários. A previsão é que cinco ônibus sejam destinados à Guarapuava e dois para Cascavel, dependendo do cadastramento dos universitários.

mais da metade da população do Estado, que segundo o Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), é de 10,4 milhões de pessoas.

MEIO AMBIENTE Poluição, desmatamento e hidrelétricas estão sendo indicados como fatores de ameaça ao Rio Ivaí. Pedidos de licenciamento para hidroelétricas estão gerando reuniões em todos os municípios ribeirinhos, visto que a população e entidades estão preocupadas com o impacto das obras na população de peixes e nas áreas de plantio.

TECNOLOGIA Carteiros irão atualizar entregas com smartphones. Com o novo sistema, os carteiros vão poder atualizar o sistema de rastreamento pelo celular, tanto na hora em que recebem a encomenda, como no momento da entrega. Atualmente essa atualização é feita somente no final do dia. Os Correios vão investir R$ 3 milhões no novo sistema.

INICIATIVA Em Marechal Cândido Rondon, oeste do estado, serão plantadas mais de 50 mil mudas nativas. Trata-se da realização da segunda edição da campanha que visa plantar uma árvore por habitante. As mudas serão repassadas pela Itaipu Binacional.

SAÚDE E CASAMENTO

PROBLEMAS DA VISÃO

Pesquisa aponta que pessoas casadas são menos propensas do que as solteiras a sofrer ataques cardíacos e têm mais probabilidade de recuperação caso sofra algum. É o que revela uma pesquisa finlandesa. Segundo os pesquisadores, os casados devem ter hábitos mais saudáveis e maior rede de apoio.

De acordo com um estudo feito pela Sociedade Brasileira de Glaucoma, os brasileiros desconhecem os problemas da visão. O estudo revela que 50 milhões de brasileiros acima de 16 anos de idade, nunca foram ao oftalmologista. Esses números despertam um alerta para o risco do crescimento acelerado da cegueira. Além disso, o diagnóstico tardio pode levar ao desenvolvimento de doenças degenerativas como o glaucoma, principal causa de perda da visão irreversível no Brasil e no mundo.

MAPEAMENTO Com a intenção de identificar potencial de investimentos em Ponta Grossa e na região dos Campos Gerais, será realizado mapeamento para verificar novas oportunidades. O serviço será desenvolvido pelo Sebrae-PR, e deve ser executado em razão dos grandes investimentos industriais anunciados nos últimos dois anos na região, que somam cerca de R$ 10 bilhões.

MAIS VEÍCULOS

Brasília – Em vigor desde 1º de janeiro, o novo salário mínimo de R$ 678 só começa a ter efeito na renda da maioria dos trabalhadores brasileiros nesta semana, com o pagamento da quantia referente ao mês passado. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) também está depositando os benefícios do piso previdenciário pelo novo valor. O pagamento das aposentadorias, dos auxílios e das pensões da Previdência começou no último dia 25 e vai até quinta-feira (7). Quem recebe a cada 15 dias já foi beneficiado pelo aumento do salário mínimo no pagamento referente à primeira quinzena de janeiro. Quem recebe no dia 30 ou no início de cada mês só passou a sentir a diferença ao receber o salário do mês passado. Até 2015, o salário mínimo será reajustado com base na Lei n° 12.382, de 25 de fevereiro de 2011. Pela regra, a cada ano, o aumento do salário mínimo corresponderá à variação do Produto Interno Bruto (PIB) do ano retrasado mais a inflação do ano anterior medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Em 2013, o reajuste totalizou 8,83%. Desse total, 2,73 pontos percentuais referem-se ao crescimento do PIB em 2011; e o restante, à variação do INPC no ano passado. O novo valor acresce R$ 56 à renda de quem ganha um salário mínimo e gera um impacto estimado nas contas da Previdência Social de mais de R$ 12,3 bilhões, em 12 meses. Ao todo, mais de 20 milhões de pessoas terão os benefícios reajustados. Segundo os cálculos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o aumento do mínimo representa uma injeção anual de renda na economia de R$ 32,7 bilhões. O departamento informou também que o novo valor aumentará a arrecadação tributária em R$ 15,9 bilhões sobre o consumo, na mesma comparação, já que atualmente 45,5 milhões de pessoas têm rendimento referenciado no salário mínimo. A Organização Internacional do Trabalho (OIT) citou o salário mínimo brasileiro como exemplo de medida para melhorar as condições de trabalho de empregados domésticos, segundo o Estudo sobre Trabalho Doméstico no Mundo. De acordo com a OIT, o salário mínimo é uma ferramenta de proteção do trabalhador contra salários excessivamente baixos e um instrumento que baliza as negociações entre empregados e empregadores. Dados mundiais mostram que 46% dos empregados domésticos recebem exatamente um salário mínimo. Em outras atividades, 15,5% das pessoas recebem esse mesmo valor. Segundo o estudo da organização, menos de 30% dos trabalhadores domésticos no mundo têm carteira assinada ou qualquer tipo de proteção jurídica, o que revela um alto índice de informalidade. Essa mesma dinâmica pode ser observada no Brasil, onde há mais sete milhões de trabalhadores domésticos atualmente – na maioria, mulheres.

Foto: Nani Gois/Alep

A frota do Paraná cresceu 7% em 2012. Alcançando a marca de 5.797,81 veículos no ano passado, teve um aumento que equivale a

LIXO Ivaiporã, norte do estado, terá consórcio piloto para a destinação correta de resíduos sólidos. De acordo com o projeto em discussão, pelo consórcio abre-se a possibilidade de diluir custos em relação à construção de aterros e reciclagens de materiais. Tornando o sistema mais rentável e entrando nas condições da nova legislação.

Salário mínimo de R$ 678 começa a ser pago à maioria dos trabalhadores

Rossoni: “A harmonia entre os poderes é imprescindível, a independência também”.

Autonomia e independência dos poderes devem ser respeitadas, afirma Rossoni O papel do Poder Legislativo também mereceu destaque do presidente Valdir Rossoni (PSDB) na sessão desta segunda-feira (4), por ocasião da posse da Mesa Executiva. No seu pronunciamento, o parlamentar destacou a necessidade absoluta do respeito às instituições democráticas e suas atribuições, lembrando que os Poderes devem conviver de maneira harmoniosa, porém com independência e respeito

aos limites constitucio nais. “A harmonia entre os poderes é imprescindível. A independência também. Mas esta independência nunca deve existir pelo medo, e sim pelo respeito que deve prevalecer no relacionamento entre os Poderes. Vamos respeitar os Poderes, mas sem a necessidade de concordar ”, afirmou Rossoni. O presidente da Assembleia lembrou também que as diferentes represen-

tações da sociedade se manifestam no Parlamento e, justamente por isso, é neste ambiente que as contradições devem se apresentar. O presidente mencionou ainda que prudência deve marcar a discussão dos mais diferentes projetos, em especial a apreciação de projetos sem a devida discussão, oriundos de outros Poderes, mas que impactam substancialmente a vida dos paranaenses.

“Muitas vezes alguns acham que o Poder Legislativo está aqui só para dizer amém. Isso não deve acontecer ”, disse ele, ressaltando a necessidade de diálogo. “Nesta nova Assembleia priorizamos a democracia, a opinião pública. Temos tranquilidade para tomar decisões que sejam vantajosas para a maioria, no caso, o povo do Paraná”, ponderou Rossoni.


| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

3

O governador Beto Richa anunciou nesta segunda-feira (4), em Cascavel, na abertura da 25.ª edição do Show Rural, a liberação de R$ 270 milhões pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) para apoiar projetos do agronegócio paranaense. A feira tecnológica foi aberta pela presidente Dilma Rousseff. Do valor total, R$ 150 milhões estão disponíveis para novos financiamentos e R$ 120 milhões vão dar suporte para ampliações das atividades das cooperativas Frimesa e C.Vale. "Nada mais inteligente do que investir no agronegócio para garantirmos um Brasil ainda mais forte", disse Richa. "São investimentos que revelam a importância da agricultura para o desenvolvimento do nosso Estado. É preciso enfatizar que a nossa agricultura atuou nas últimas décadas como vigoroso agente de transformação da estrutura produtiva nacional, proporcionando ao País novos padrões de desenvolvimento econômico e de inclusão social", disse Richa. Ele destacou ainda a exposição do maquinário que integra o programa Patrulhas do Campo. A iniciativa do Governo do Estado disponibiliza 12 tipos de equipamentos para que consórcios intermunicipais possam executar obras de modernização de estradas rurais. "Queremos fazer in-

Foto: Jonas Oliveira / ANPr

Governador anuncia R$ 270 milhões para apoiar projetos do agronegócio

O governador Beto Richa e a presidente Dilma Rousseff participaram da solenidade de abertura da 25.ª edição do Show Rural Coopavel 2013, em Cascavel

tervenções em 110 mil quilômetros de estradas rurais para facilitar o escoamento da produção agrícola e o transporte escolar", afirmou o governador. No ano passado, o governo estadual adquiriu 30 patrulhas compostas por escavadeira, caminhões comboio, trator de esteira, pá-carregadeira, motoniveladoras, rolos compactadores, caminhonete e cinco caminhões basculantes que já estão disponíveis para utilização das prefei-

Richa destaca paz no campo e apoio a agricultura familiar O governador Beto Richa afirmou nesta segunda-feira (4) que diálogo é fundamental para a paz no campo e que o Paraná tem dado atenção especial para a agricultura familiar. Richa acompanhou a presidente Dilma Rousseff na inauguração da Agroindústria de Leite da Cooperativa de Comercialização e Reforma Agrária União Camponesa (Copran), em Arapongas, Norte do Paraná. "Somos parceiros de iniciativas como essa. Nos dois últimos anos, temos apoiado decisivamente os movimentos sociais e a agricultura familiar. São dois anos de paz no campo, de diálogo permanente, sem uma única invasão ou despejo no Estado", afirmou o governador Beto Richa. Ele disse que a relação de respeito com os movimentos sociais têm propiciado parcerias em várias iniciativas. "Entendemos que esta é uma revolução pacífica, que nasce do diálogo e do trabalho, chegando a resultados concretos como o da Copran", ressaltou o governador. O evento marcou também o lançamento do Programa Terra Forte, do governo federal, que tem como objetivo apoiar e promover a agroindustrialização de assentamentos da reforma agrária em todo o país. A Copran - localizada no Assentamento Dorcelina Folador, onde estão assentadas 93 famílias - foi escolhida para o lançamento do programa nacional por sua organização e referência na agroindustrialização.

Novo presidente da Câmara defende autonomia do Legislativo Agência Brasil Brasília - A nova gestão da Câmara dos Deputados, sob o comando do deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), deverá ser marcada pela análise e votação de projetos considerados polêmicos, como as novas regras de distribuição do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e as questões relacionadas aos vetos aos royalties do petróleo. Em seu primeiro discurso como presidente, Alves também defendeu a autonomia da Casa perante os outros poderes. "Com todo o respeito à minha querida presidente Dilma, presidenta eleita pelo voto popular; ao seu conjunto de governo, com ministros respeitados e nomeados; e ao Poder Judiciário, repito, ilustre no saber jurídico e em interpretar a Constituição; mas o Poder que representa o povo brasileiro na sua mais sincera legitimidade, quer queiram ou não queiram, é esta Casa. É o Poder Legislativo, é o Parlamento do Brasil." De acordo com Alves, "não faltará" respeito na relação com os demais Poderes. "Aos Poderes Judiciário e Executivo, não faltará o nosso respeito, mas tanto um quanto outro não se esqueçam que aqui nesta Casa só tem Parlamentar abençoado pelo voto popular deste imenso Brasil, de nossa pátria", discursou. Alves disse que a Casa não vai fugir do debate. "Fazer uma pauta propositiva não é apenas para discutir. Este Parlamento não foi feito para ganhar tempo, não foi feito para empurrar com a barriga nem para enrolar. Este Parlamento foi feito para discutir e votar, debater e decidir", discursou o potiguar, que está no seu 11º mandato e é deputado federal há 42 anos. Segundo Alves, a votação do Código Florestal pelo plenário da Casa foi "a noite dos meus sonhos", apesar de ter significado também a primeira derrota do governo Dilma Rousseff no Congresso. "Com todo respeito a quem ganhou ou quem perdeu, aquela noite [de votação do Código Florestal] é a noite dos meus sonhos para esta Casa: a controvérsia, o debate, as pessoas legítimas, o embate, o voto, a discussão, a votação, o Brasil real. É isso que a gente quer para este Parlamento: vida", frisou. Em seu discurso, já no comando da Casa, Henrique Alves lembrou a trajetória de sua família, perseguida pela ditadura, e os momentos vividos ao lado do ex-presidente da Câmara, Ulysses Guimarães. Ele prometeu trabalhar para melhorar a imagem do Legislativo.

turas. Outros 30 conjuntos serão adquiridos até o início do próximo ano. "Os prefeitos sabem que tem no governador um parceiro que entende que é nos municípios que as pessoas vivem e é ali que precisam ver satisfeitas as suas necessidades", completou Richa. A presidente Dilma

Rousseff também anunciou no Show Rural a transferência de máquinas para pequenas prefeituras paranaenses. No total, estão sendo entregues 29 retroescavadeiras e motoniveladoras para auxiliar na realização de obras pelos municípios. A presidente destacou que está otimista com a produção de grãos do Estado deste ano

que responderá por 19% da produção recorde de grãos estimada para o país. "É importante reconhecer o vigor, a capacidade e a pujança da agricultura do Paraná, que são inquestionáveis", afirmou a presidente Dilma. INVESTIMENTOS O governador afirmou que nos próximos dois anos serão in-

vestidos mais de R$ 1,6 bilhão na modernização do sistema portuário do Paraná, na ampliação de sua capacidade operacional e na melhoria do corredor de exportação. Investimentos em infraestrutura foram iniciados com as obras de dragagem do Porto de Paranaguá - o que já resultou em aumento de 14% na movimentação do corredor de exportação, em relação a 2011. Richa afirmou a Dilma que espera que o Paraná tenha presença destacada no programa federal de concessões com duas obras ferroviárias do corredor de exportações: o ramal Cascavel-Maracaju e a modernização da ligação entre Guarapuava e Paranaguá. "O investimento em infraestrutura nunca foi tão imprescindível no Paraná como nos dias de hoje, não apenas pelas demandas do agronegócio, mas também pelo vigoroso processo de industrialização que o Estado vive há dois anos", destacou Richa. "Com diálogo e respeito aos contratos, iniciamos no Estado um novo ciclo de industrialização, cujo eixo operacional é o programa Paraná Competitivo, que já garantiu mais de R$ 20 bilhões de novos investimentos em apenas dois anos com a futura geração de 120 mil empregos", afirmou o governador.

Presidente Dilma diz que não discrimina oposição Agência Brasil A presidente Dilma Rousseff disse ontem (4), em Cascavel (PR), que o tempo em que o governante perguntava a filiação partidária de governadores e prefeitos para decidir fazer ou não parcerias passou. Dilma participou da cerimônia de abertura da feira Show Rural Coopavel 2013 e de entrega de retroescavadeiras a 29 municípios paranaenses, ao lado do governador do estado, Beto Richa, do PSDB, e da ministrachefe da Casa Civil, a também paranaense Gleisi Hoffmann. "O tempo em que o governante olhava para o governa-

dor ou o prefeito perguntando de que partido ele era passou. Hoje, jamais olhamos para opção política, religiosa ou esportiva do prefeito ou do governador. Isto não pode ser critério para que nós façamos ou não parceria porque quem nos elegeu - a mim, ao governador e aos prefeitos - tem um nome só: é o povo deste país", disse Dilma. Antes da presidente, Beto Richa havia tocado no assunto durante seu discurso, dizendo que "o tempo das bravatas, da perseguição, ficou no passado". Segundo ele, o momento é de dar as mãos e caminhar rumo ao mesmo objetivo, que é o de-

senvolvimento econômico e social do Paraná. As 29 retroescavadeiras serão usadas na construção e reestruturação de estradas vicinais necessárias aos agricultores familiares para vender seus produtos nas cidades. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Agrário, que investiu R$ 4,1 milhões nas máquinas, cerca de 90 mil pessoas do oeste e sudoeste paranaense serão beneficiadas. A meta do governo é entregar retroescavadeiras e motoniveladoras a todas as cidades com até 50 mil habitantes, o que, segundo a presidenta, representa quase 90% dos muni-

cípios. Dilma também disse que, a partir do segundo semestre deste ano, as prefeituras receberão caminhões-caçamba. "É fundamental, para ter uma agricultura sólida, que essa estrutura das estradas vicinais esteja mais bem acabada e mais bem estruturada". A presidente disse que se surpreendeu com a qualidade da feira, organizada pela Cooperativa Agroindustrial de Cascavel, que serve como vitrine para empresas apresentarem aos produtores rurais novos equipamentos e tecnologias. "A feira coloca à disposição do Brasil inteiro o que tem de melhor em tecnologia agrícola".

André Vargas é eleito 1° VicePresidente da Câmara Federal O deputado André Vargas (PT/PR) foi eleito 1° Vice-Presidente da Câmara Federal, com 420 votos, nesta segunda-feira (04). A nova Mesa Diretora será responsável pela direção dos trabalhos legislativos e dos serviços administrativos da Câmara no biênio 2013-2014. A Mesa Diretora é composta pela Presidência, representada

pelo presidente e dois vices, além da Secretaria - formada por quatro secretários e quatro suplentes. Henrique Eduardo Alves foi eleito o novo presidente da Casa. "Os colegas acabaram atribuindo a mim, nessa nova fase, coordenar todas as sessões do Congresso, auxiliar o Henrique Eduardo Alves a condução dos

Perfil - André Vargas é paranaense de Assaí e reside na cidade de Londrina desde os nove anos de idade. Iniciou a sua militância social e política em 1983, junto às entidades assistenciais de atendimento a crianças, adolescentes, idosos e pessoas carentes. É filiado ao Partido dos Trabalhadores desde 1988 e já esteve à frente da presidência municipal de Londrina. De 1986 a 1992 ocupou a superintendência do Albergue Noturno, além da presidência da Associação das Entidades Assistenciais do Paraná. De 1993 a 1996 foi responsável pela área social da Cohab. De 1999 a 2000 foi presidente do Diretório Municipal do PT. Foi eleito vereador em 2000 e em abril de 2001 assumiu interinamente a presidência do Partido no Paraná, sendo reeleito em setembro. Esteve à frente do PT-PR por sete anos. Em 2002 foi eleito deputado estadual. Entre abril de 2004 e fevereiro de 2005, André Vargas esteve à frente da 1ª vice-presidência da Assembleia Legislativa, onde integrou a Comissão de Obras. Foi eleito para o seu primeiro mandato como deputado federal em outubro de 2006, com 83.222 votos. Foi reeleito em 2010 com 151.769, tendo sido o mais votado do Partido dos Trabalhadores no Estado. Compôs as Comissões de Finanças e Tributação, de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados e a mista de Orçamento. Foi presidente da Subcomissão dos Cartões de Crédito e relator da Subcomissão Permanente do Sistema Financeiro. É integrante da Frente Parlamentar em Defesa da Vida, sendo o coordenador da Região Sul, da Micro e Pequena Empresa, da Juventude e preside a Frente pela Democratização da Mídia Regional. Foi integrante titular da CPI que avalia a crise do sistema de tráfego aéreo do país. Já em seu primeiro mandato foi relator de três Medidas Provisórias: a de regularização fundiária em terrenos da União; do Projovem e a do Minha Casa, Minha Vida. Em 2011, foi novamente designado para relatar a Medida Provisória do Minha Casa, Minha Vida 2. É Secretário Nacional de Comunicação do Partido dos Trabalhadores e integrou a coordenação de campanha de Dilma Rousseff. Com informações de Janary Damacena - Portal do PT

André Vargas fala à imprensa nacional depois de ser eleito vice-presidente da Câmara dos Deputados

trabalhos, a gestão administrativa da Casa, os pedidos de informação e demais trabalhos, no que leva a ser um cargo de muita responsabilidade. A partir de agora, eu que fui secretário de Comunicação do PT por três anos, não falo mais pelo meu partido, agora falo pela instituição (Câmara) juntamente com o presidente" explicou Vargas. De acordo com o petista, os trabalhos legislativos serão reafirmados e terão total con-

centração de sua parte, para que nenhum dos temas de importância para a população fique de fora das votações. "Se o Brasil está melhorando, se as pessoas estão melhorando de vida é porque tem um parlamento votando matérias fundamentais para a sociedade. Nem seria diferente ao contrário do que setores da mídia vêm pregando, que é de um parlamento desgastado. Então esse é nosso grande objetivo, manter o ritmo de trabalho do parlamento brasileiro" afirmou o vice-presidente. Segundo André Vargas, existem temas recorrentes de sua atuação no Congresso que continuarão a receber atenção especial. "A questão da habitação, como fui relator do Minha Casa, Minha Vida; a juventude brasileira e o combate ao uso de drogas que é um dos grandes desafios para este período; e queremos rediscutir o Pacto Federativo, o fundo de participação dos estados, a questão da estrutura tributária do Brasil. Estes serão temas presentes do dia a dia da Câmara, sem nos esquecer da Reforma Política e das adequações eleitorais, que são temas importantes para a sociedade brasileira" disse o parlamentar. Vargas acumulará o cargo de vice-presidente da Câmara com o de presidente da Frente Parlamentar para o Fortalecimento e Apoio à Mídia Regional.


4

| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

Município comemora 123 anos hoje Show pirotécnico marcou a data na Festa da Uva realizada neste final de semana Neste dia 5 de fevereiro, o município de Colombo comemora 123 anos de emancipação política, para tanto, hoje é feriado na cidade. E para festejar a data, uma extensa programação foi realizada durante a 50ª edição da tradicional Festa da Uva, realizada nestes dias 1º, 2 e 3. Neste último final de semana, sexta, sábado e domingo, os visitantes que foram até o Parque da Uva, local onde foi realizado o evento, puderam vivenciar um pouco da história dos imigrantes que fizeram e fazem parte do contexto onde Colombo está inserido, o de trabalho e prosperidade. Exposições culturais, de uvas e hortaliças, a gastronomia típica, as danças e as músicas italianas, entre tantos outros acontecimentos marcaram a data que culminou com uma queima de fogos na noite deste domingo. A emoção e o civismo se fizeram presentes e o público aplaudiu Colombo.

Autoridades debatem sobre a reabertura da Santa Casa Administradores do município buscam desinterditar a casa hospitalar

Santa Casa de Colombo deverá ser reaberta

A secretária da Saúde, Dalimar Moreira, o prefeito Pelé, o deputado estadual Cleiton Kielse conversam sobre a reabertura da casa de saúde

TELEFONES ÚTEIS Copel do Alto Maracanã ....... 3234-7852 Delegacia do Alto Maracanã . 3605-0263 Delegacia da Sede .............. 3656-3498 Policia Militar Sede ............... 3656-3131 Polícia Militar (Central) ..................... 190 Monitoramento/ Guarda Municipal ................. 3621-0404 Corpo de Bombeiros ............ 3606-1040 Defesa Civil ......................... 3675-1238 Prefeitura Municipal .............. 3656-8080 Regional Maracanã ............. 3675-5900

Regional Osasco/ Roça Grande ...................... 3621-1382 DETRAN - Colombo ............ 3605-1228 Colombo Previdência .......... 3656-2779 Farmácia Sede ................... 3656-4829 Fórum ............................... 3656- 1133 Fórum Eleitoral .................... 3656-1992 Secretaria de Urbanismo ..... 3656-8122 Departamento de Habitação 3675-5976 Secretaria de Saúde ............ 3675-5930 Marcação de Consultas ....... 3675-5930 Programa DST/AIDS ........... 3606-0730 Vigilância Sanitária .............. 3656-3697 Iluminação Pública .............. 3606-0488 Serviço de Atendimento ao Cidadão Colombense (SACC).......... 3656-8170 Câmara Mun. de Colombo 3656-8200

A Santa Casa de Misericórdia Nossa Senhora do Rosário de Colombo recebeu nesta segundafeira (4) a visita de autoridades da saúde para resolver a desinterdição do hospital. Durante a visita, um perito do Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) realizou a vistoria do local, acompanhado do Prefeito de Colombo, José Renato Strapasson (Pelé), do José Carlos Silva de Abreu, diretor da 2ª Regional de Saúde de Curitiba, do deputado estadual Cleiton Kielse (PEN), do administrador judicial do hospital, Joaquim José Grubhofer Rauli, da secretária municipal da Saúde, Dalimar de Lucca Moreira e da ex-prefeita Beti Pavin, além de outras autoridades. A vistoria tem o objetivo de liberar a reabertura do hospital que está fechado desde janeiro de

2012. Durante a visita, as autoridades presentes, acertaram detalhes da parceria entre a prefeitura municipal e a entidade, que, logo que reaberta, irá contar com um repasse feito pelo município para seu funcionamento, até que esteja apta a receber incentivos financeiros do Governo do Estado e do Ministério da Saúde. Para o prefeito José Renato Strapasson, Pelé, estas parceiras são fundamentais. “Um prédio histórico como este, uma instituição que é filha de Colombo, precisa da nossa atenção. Vamos unir as forças para conseguir a liberação do espaço e proporcionar o atendimento que a população merece”, disse Pelé. Segundo o representante legal da Santa Casa, Joaquim Rauli, “estão sendo providenciados todos os detalhes e documentos apontados e logo conseguiremos reabrir as portas para receber as situações de emergência com a atenção que elas merecem”. O diretor Abreu, da 2ª Regional de Saúde, se comprometeu em encaminhar ao Conselho Regional de Medicina – CRM-PR, até sexta-feira (8), um parecer pedindo a desinterdição da casa de saúde. A partir disto, o Conselho é que irá dizer quando a Santa Casa poderá voltar a funcionar. As instalações para o Pronto Atendimento já estão prontas para atender ao público. As demais alas ainda levarão algum tempo até que estejam finalizadas. Santa Casa A Santa Casa é uma entidade filantrópica privada sem fins lucrativos e funciona contando com doações e parcerias. Para ajudar, quem tiver interesse, pode fazer doações de qualquer valor. O depósito deve ser feito na conta 230470-8, agência 1780-9 do Banco do Brasil, em nome de Santa Casa de Misericórdia Nossa Senhora do Rosário de Colombo.


5

| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

Metró ole Variedades Todos os dias deveríamos ler um bom livro, ouvir uma linda canção, contemplar um belo quadro e dizer algumas palavras importantes.

Nublado com chuviscos ocasionais

Dia 06: Mín. 15º e Máx. 24º Dia 07: Mín. 16º e Máx. 24º Dia 08: Mín. 15º e Máx. 24º

TOME NOTA / TOME NOTA / TOME NOTA PROGRAMAÇÃO DE CINEMA Beijinho Ingredientes: 2 latas de leite condensado 2 colheres (sopa) de manteiga 300 g de coco fresco ralado fino Açúcar cristal Cravos-da-índia Modo de Preparo: Numa panela, misture 2 latas de leite condensado, 2 colheres (sopa) de manteiga e 300 g de coco fresco ralado fino, leve ao fogo, deixe apurar por mais ou menos 15 minutos Retire do fogo e deixe amornar Faça bolinhas, passe pelo açúcar cristal ou coco ralado e finalize com cravos-da-índia.

A OZ Música e Dança (Rua Izabel Redentora, 180) promove no dia 18 de fevereiro, às 19 horas, a aula inaugural de dança do ventre com a professora Camila Nickel. A participação é gratuita e aberta ao público. É necessário ligar para agendar, pois as vagas são limitadas. A iniciativa da escola reforça a preocupação da sua diretoria em ampliar os conhecimentos sobre profissionais sérios, com credibilidade e atualizados em dança na cidade. “O profissionalismo é a principal missão da Oz e a dança do ventre séria exige esse cuidado”, explica Camila Nickel. Um pouco de história A dança do ventre é uma famosa dança praticada originalmente em diversas regiões do Oriente Médio e da Ásia Meridional. Datada entre 7000 e 5000 a.C. Com a invasão dos árabes, a dança foi propagada por todo o mundo. É composta por uma série de movimentos de vibração, impacto, ondulação e rotação que envolvem o corpo como um todo. A dança oferece flexibilidade e tônus muscular de forma suave e duradoura. A delicadeza dos passos e deslocamentos retoma a graça feminina do andar e o reconhecimento de quanto a mulher pode ser suave e assertiva sem se desfazer de sua natureza. Aprendendo de novo a expressar nossas emoções através da música e da dança, uma nova perspectiva se abre ampliando as possibilidades de aplicação da dança na vida cotidiana. O corpo de forma geral estimulado pelos movimentos tem aquecida sua circulação e em conseqüência uma oxigenação uniforme. Esta propriedade da dança do ventre favorece a melhora de cólicas menstruais e pode aliviar a “tpm” feminina. As pernas recebem alta dose de esforço, o que se traduz depois de algum tempo em pernas bem torneadas e fortes. A dança do ventre traz a tona toda sensualidade da mulher, em fim ela é o máximo para seu corpo e para sua alma.

Estudos sugerem que transplante de flora intestinal pode combater a obesidade

Sufixo de "jesuíta" Recintos de escolas

Nasce no ventrículo esquerdo do coração

Peça de igrejas católicas Unidade mínima da Informática

Bebida servida nas reuniões de quinta-feira da ABL Gerador (?): produz energia com a força do vento Thomas (?), inventor

O segundo soberano hebreu (Hist.)

Esporte olímpico praticado em piscina

10

Vitamina benéfica ao couro cabeludo

Britney (?), pop star norteamericana

Retirar o esqueleto do animal (?) de Queirós, autor de "A Ilustre Casa de Ramires" Construção para conservar cereais Ilha da Oceania produtora de coco Banho a vapor muito comum em clubes

Divisão da casa Tipo de meningite

Nunca precede "P" e "B"

Margem; beira Veículo dos Arcos da Lapa (RJ) Frase Cidade (latim) como "Errar é Estado, em humano" francês

O paciente tratado pelo geriatra

Carl David (?), físico Evita a gravidez

Líquido essencial ao homem, isento de Lobo, microorga- (?) cantor nismos brasileiro nocivos Montada

E D U

Natália Thimberg, atriz brasileira

Solução

A

S A L A S U

BANCO

Sufixo de "artrite": inflamação

B A T I D O S

5) No seriado “Cidade dos Homens”, qual ator interpretou o personagem Acerola? a) Douglas Silva b) Paulo Morelli c) Brunno Abrahão d) Darlan Cunha

Estado comum dos veículos enviados para a lanternagem

B R O S I T A M A L T I C O H O S A R P N E Ç A A M R B E S O N N T A D A V E L

4) Qual dessas cantoras da MPB tem o apelido de Sapoti? a) Alcione b) Emilinha Borba c) Ângela Maria d) Simone

Índice determinado pelo Copom

O U R E L A

3) Como se chamava a personagem da Thaís Fersoza na novela “O Clone”? a) Maysa b) Telma c) Lidiane d) Deusa

Árvore de Peça que fica abaixo Calçado usado pelo bombeiro casca "Do nosso (?)", da palmilha Órgão que rica em música do Chiclete filtra urina do calçado tanino com Banana

D E J N E A T I O R T E O S E S O D O I L O S A M O N D E I T S T A P O T

2) Qual dessas famosas é casada com o apresentador, jornalista e ator César Filho? a) Angélica b) Leonor Corrêa c) Elaine Mickely d) Cláudia Ohana

© Revistas COQUETEL 2007

Praia de Fernando de Noronha

S A U N A

1) Como se chamava o personagem do ator Márcio Garcia na novela “Tropicaliente”, exibida pela Globo em 1994? a) Saulo b) Paulo c) Ramiro d) Mauro

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS www.coquetel.com.br

C A T A X C U P I A M B I D A V D C O M P A I D O R E D I A G U

Serviço Oz Música e Dança Rua Izabel Redentora 180 esquina com rua Clevelandia 160 Centro – São José dos Pinhais Fone: (41) 3081-0760 e 9222-7047 Ligue e agende também a aula gratuita em outro horário.

Em nosso corpo, temos dez vezes mais bactérias do que células. Grande parte delas vive em nosso sistema gastrointestinal. O fato já é conhecido, mas só recentemente passou a despertar interesse da ciência e da medicina. Por um longo período, especialistas acreditaram que a relação era simplesmente comensal. “Achávamos que cada um tirava proveito da situação sem prejudicar qualquer um dos lados”, diz o diretor da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Mario José Abdalla Saad. Os médicos, ele explica, pensavam no organismo humano sem a influência direta desta flora intestinal e um dos motivos era a dificuldade de estudá-la. As pesquisas eram realizadas por meio da cultura de fezes, um método rudimentar que não traz todas as informações de forma precisa. Na última década, a medicina conseguiu identificar, por meio do sequenciamento do DNA, algumas das principais bactérias que existem no organismo. Em 2006, um estudo publicado pela revista Nature mostrou que obesos e magros tinham floras intestinais diferentes. O estudo chamou a atenção de pesquisadores do Laboratório de Investigação Clínica em Resistência à Insulina (Licre), da Faculdade de Medicina da Unicamp. “Começamos a investigar esta relação para saber se a flora intestinal pode induzir à obesidade e se havia um tipo de flora que protegesse contra ela”, conta Saad. A equipe brasileira publicou um artigo em 2011 na revista PLoS Biology, que evidencia uma situação em que as bactérias da flora intestinal podem originar prejuízos para o organismo humano. Em certas situações, um grupo de bactérias intestinais causa um desequilíbrio metabólico que leva ao desenvolvimento de obesidade e diabetes, problemas que afeta milhões de pessoas no mundo. “Entendemos que a obesidade é uma doença complexa, não há uma causa comum para todos”, afirma o médico.

4/axuá — état — silo — urbe. 5/samoa. 6/ourela. 8/anderson.

Aula inaugural de dança do ventre em São José dos Pinhais

Máx. 22º Mín. 14º

(Respostas: 1-b / 2-c / 3-b /4-c / 5-a)


6

| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

Setim faz entrega de ambulância ao Corpo de Bombeiros O 6º Grupamento de Bombeiros recebeu nesta segundafeira (4) uma ambulância 0 km, além de equipamentos para resgate e salvamento, da Prefeitura de São José dos Pinhais. A entrega das chaves foi feita pelo prefeito Luiz Carlos Setim ao Tenente Coronel Fábio Mariano de Oliveira, comandante do 6º GB. "É de extrema importância essa parceria entre o município e o Corpo de Bombeiros. Conseguir efetuar essa entrega de equipamentos é garantir mais cuidado e respeito com a população", afirmou Setim. Segundo o Ten. Cel. Fábio a aquisição dessa ambulância permitirá melhor atendimento e tempo de resposta aos chamados, uma vez que o grupamento de São José dos Pinhais é responsável também por mais 13 municípios da Região Metropolitana. Os recursos para a compra da ambulância e demais equipamentos são provenientes da taxa de sinistro, assim denominada pela Secretaria

Prorrogado desconto em pagamento das mensalidades como anuidade A entrega das chaves foi feita pelo prefeito Luiz Carlos Setim ao Tenente Coronel Fábio Mariano de Oliveira

Municipal de Finanças, que é recolhida juntamente com o IPTU. A nova ambulância é equipada para atendimento pré-hospitalar. Entre os demais equipamentos adquiri-

dos estão o de resgate veicular, materiais para salvamento em altura e proteção respiratória. Estiveram presentes também no evento o vice-prefeito Toninho da Farmácia, o

deputado estadual Francisco Bührer, o comandante do 17º Batalhão da Polícia Militar, Tenente Coronel Edson Hartmann de Oliveira, bem como secretários municipais e vereadores.

Vereadores acompanham entrega de equipamentos ao Corpo de Bombeiros

A Associação Comercial de São José dos Pinhais (Aciap) informa que foi prorrogada a data de pagamento da anuidade que compreende as doze mensalidades dos associados perante a entidade empresarial. O limite para o desconto de uma mensalidade, no pagamento antecipado, vai até o dia 15 de fevereiro. Para os associados que já efetuaram o pagamento da mensalidade de janeiro de 2013 o benefício permanece, pois o valor a ser pago da anuidade será referente a dez meses. Informações (41) 3525-0808 com Ingrid Thais dos Santos, departamento financeiro.

Empresas e prestadores de serviço que já efetuaram o pagamento de janeiro também poderão pagar a anuidade com desconto

FALECIMENTOS

Vereadores participaram de solenidade

Os vereadores acompanharam, na manhã desta segundafeira (4), a solenidade de entrega de novas viaturas e equipamentos ao 6º Grupamento de Bombeiros de São José dos Pinhais. O recurso é oriundo do Fundo Municipal de Prevenção e Atendimento a Sinistros do Corpo de Bombeiros, aprovado em 2011 pelo legislativo e do

governo do estado. Com demais autoridades do município, compareceram ao evento os vereadores Tadeu Camargo, Aílton Fenemê, Gilberto Mello, Edison Celli, Dr. Ido, Luiz Paulo, Professor Marcelo, Nina Singer, Mari Temperasso, Leandro da Nifer, Onildo e Wilson Cabelo. Em discurso, o comandan-

te do 6º Grupamento, Tenente Coronel Fabio Mariano de Oliveira destacou a importância das novas aquisições. "Poderemos atender as ocorrências mais rápida e adequadamente. Por isso o Fundo Municipal é tão importante para cumprir nossas metas e da defesa civil, já que 20% da arrecadação é destinada a ela",

disse o comandante. O prefeito Luiz Carlos Setim cumprimentou os vereadores pela aprovação do Fundo. "Esta renovação só foi possível com a volta dessa verba, pois com a participação mínima de cada cidadão é que o corpo de bombeiros pode estar sempre bem equipado para melhor atender a população".

Estradas da área rural recebem serviços de patrola, saibro e limpeza Devido à grande extensão rural de São José dos Pinhais e com o objetivo de atender a demanda de pedidos de diversas comunidades, a Secretaria de Viação e Obras vem intensificando o trabalho de recuperação e alargamento de vias no interior do município. Na região do Agaraú - na Rua Alcídio Claudino Barbosa - os serviços de limpeza das valas fluviais foram as prioridades da Secretaria de Obras. Já no bairro Cachoeira, foram realizados serviços de ensaibramento e novos bueiros foram construídos. A Rua João Bortolan na Colônia Megulhão, via de principal acesso ao Capão Grosso e Colônia Acyoli, está recebendo serviços de recuperação no anti pó e também serviços de patro-

A secretaria de Viação e Obras está buscando melhorar os acessos para a população da região rural através da recuperação das vias

lamento, ensaibramento e limpeza da valetas existentes. Além de ser acesso ao Caminho do Vinho, a comunidade local se prepara para a realização da festa em Louvor de Nossa Senhora de Lourdes, que será realizada

na capela do Capão Grosso no dia 17 de fevereiro (domingo). Nos próximos dias a Secretaria de Viação e Obras pretende estender os serviços de patrolamento e ensaibramento em todas as principais

ruas secundarias do interior, conforme cronograma, para melhorar o acesso dos moradores às suas residências, plantações e demais localidades da região, promovendo também mais segurança no trânsito.

 Maria Bertolin Pepplow, 91 anos. Sepultamento hoje, às 9h30, no Cemitério Evangélico da Cachoeira.  Cesar Toler, 39 anos. Sepultamento hoje, às 13 horas, no Cemitério Parque Senhor do Bonfim. Serviço Funerário Municipal - São José dos Pinhais Rua Ângelo Zem, 55 Centro - Fone : 3382 1271


7

| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

TR, POUPANÇA E TBF TR MENSAL % out nov 0,00 0,00

dez 0,00

jan 0,00

ano 0,00

12 m 0,20

POUPANÇA MENSAL % out nov dez 0,50 0,50 0,50

jan 0,50

ano 0,50

12 m 6,38

Foto: Arnaldo Alves / ANPr.

ÍNDICES DIÁRIOS Período 22/12 a 22/1 23/12 a 23/1 24/12 a 24/1 25/12 a 25/1 26/12 a 26/1 27/12 a 27/1 28/12 a 28/1 29/12 a 29/1 30/12 a 30/1 31/12 a 31/1 1/1 a 1/2 2/1 a 2/2 3/1 a 3/2 4/1 a 4/2 5/1 a 5/2 6/1 a 6/2 7/1 a 7/2 8/1 a 8/2 9/1 a 9/2 10/1 a 10/2 11/1 a 11/2 12/1 a 12/2 13/1 a 13/2 14/1 a 14/2

TR 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000

TBF 0,4924 0,5184 0,5469 0,5477 0,5747 0,5489 0,5070 0,5070 0,5324 0,5578 0,5707 0,6103 0,5814 0,5202 0,5384 0,5641 0,6098 0,5893 0,6001 0,5759 0,5417 0,5257 0,5257 0,5624

CONSTRUÇÃO em % out nov dez CUB/PR 0,16 0,12 0,23 CUB (dezembro/2012): R$ 1.075,22

Poupança 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134

ano 8,00

12 m 8,00

O governador Beto Richa e o superintendente dos portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, no lançamento do Programa

Com safra recorde, Paraná cria regras para evitar filas no Porto de Paranaguá A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) fez modificações operacionais para dar maior fluidez ao recebimento da produção O governador Beto Richa anunciou nesta sexta-feira (1º) as medidas operacionais do Programa Safra, criado para agilizar os embarques de grãos pelo Porto de Paranaguá. Exportadores, caminhoneiros e operadores portuários estão recebendo informações detalhadas sobre a logística de embarque da safra de 2013. A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) fez modificações operacionais para dar maior fluidez ao recebimento da produção, que promete ser recorde. As ações vão sincronizar o trabalho de todos os setores envolvidos e reduzir as filas de desembarque de carga. “Um planejamento inédito de prevenção para minimizar os gargalos no Porto de Paranaguá. Com a sincronia de todos os setores, atingiremos maior eficácia operacional e conseguiremos atender com agilidade a safra recorde”, disse o governador. Beto Richa anunciou que, nos próximos dois anos, o governo estadual investirá R$ 1,6 bilhão para melhorar a infraestrutura dos portos paranaenses. “Modernos e eficientes, os terminais vão contribuir para o desenvolvimento econômico estadual”, afirmou. A Appa implantou novas rotas de acesso aos terminais de grãos com a definição de caminhos alternativos para cada terminal de descarga. Com relação à programação de cargas, somente serão programados para descarga os caminhões que tiverem cadastrados no sistema Carga Online. Com isso, a orientação é que os caminhões façam o cadastro antes de sair de sua origem, para que a Appa tenha um planejamento do que será descarregado. COMUNICAÇÃO Para orientar os caminhoneiros e operadores sobre as regras de recebimento das cargas, serão instaladas placas de sinalização na cidade e distribuídos informativos nas praças de pedágio e no pátio

Governo estuda redução do PIS e da Cofins para etanol Brasília - O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse ontem (4) que uma das medidas que o governo está estudando para impulsionar o setor de etanol no país é a redução do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre o produto. “Estamos examinando um conjunto de medidas, entre as quais, também esta, [mas não tomamos] nenhuma decisão ainda”, disse Lobão, ao ser questionado sobre a possibilidade de desoneração. Na semana passada, o governo anunciou o aumento do percentual de etanol que é misturado na gasolina, que passará de 20% para 25% a partir de maio. De acordo com o setor produtivo, a medida vai exigir uma adição de 170 milhões de litros para garantir a nova mistura. Ao chegar para a sessão de abertura dos trabalhos legislativos do Congresso Nacional, Lobão também disse que o Código de Mineração deve ser encaminhado para a Casa em março. Segundo ele, haverá uma nova reunião de técnicos nesta semana para debater o texto original, com as novas regras para o setor. “São aperfeiçoamentos, estamos examinando ponto por ponto, artigo por artigo, e sempre melhorando aquilo que foi feito no começo”, explicou. Lobão voltou a garantir que não haverá mudanças na redução média de 20% concedida pelo governo para as tarifas de energia elétrica. “Não há a menor possibilidade, os 20% médios estão garantidos”. O ministro disse também que a diretoria da Eletrobras está trabalhando em um plano para a reestruturação da empresa, que deve sair em 40 dias.

de triagem, com as rotas de acesso aos terminais. Ainda no pátio, haverá avisos sonoros e totens para divulgar as regras de recebimento dos caminhões. Os exportadores receberão informativos eletrônicos que detalham as regras da Ordem de Serviço 21 editada no ano passado, que regulamenta o recebimento de cargas no Porto de Paranaguá. “Desenvolvemos materiais para nos comunicarmos com diferentes públicos e garantir o escoamento tranquilo da safra, sem filas e com o melhor uso possível das nossas estruturas”, explicou o superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino. SAFRA A estimativa da safra 2013 é de aproximadamente 22 milhões de toneladas de grãos, 23% maior que a do ano passado. Já a movimentação de grãos pelo Corredor de Exportação deve chegar a 19,8 milhões de toneladas, volume 24% superior ao registrado em 2012. “O Paraná terá a maior safra de grãos do Brasil. Planejamento para dar agilidade para o escoamento é necessário, principalmente pela dificuldade de armazenamento”, avaliou o secretário de Agricultura, Norbeto Ortigara. De acordo com Sérgio Malucelli, presidente da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (Fetranspar), durante a safra de grãos cerca de 2 mil caminhões com o produto chegam diariamente ao Porto de Paranaguá. Malucelli disse que a prevenção é a melhor maneira de evitar as longas filas, que geram muitos prejuízos. “O plano é excelente e tem o apoio da federação. É muito importante que os caminhoneiros tenham conhecimento das alterações, principalmente do cadastro obrigatório da carga”, avaliou. Ele garantiu que a entidade fará um trabalho informativo com os caminhoneiros.

Consumo de energia elétrica cresce 5,4% no Paraná O consumo de energia no Paraná cresceu 5,4% em 2012, em relação ao ano anterior. Entre consumidores cativos e os chamados consumidores livres, o consumo totalizou 24.638 GWh (gigawatts-horas) na área de concessão da Copel, que alcança 393 dos 399 municípios paranaenses e mais Porto União, em Santa Catarina. Formado por 4 milhões de unidades consumidoras, o mercado cativo cresceu 3,5% e foi responsável pelo consumo de 23.234 GWh, enquanto o mercado livre elevou-se 52,8%, consumindo 1.404 GWh no período. O maior percentual de expansão foi registrado no segmento comercial, que ao final do ano respondia por 21,7% do mercado cativo da Copel, ou 327 mil consumidores. Influenciado pelas vendas de varejo, a elevação do consumo neste segmento atingiu 5,9%, totalizando 5.048 GWh. CRÉDITO E RENDA A classe residencial consumiu 5,4% a mais do que em 2011, ou 6.559 GWh. “O aumento do consumo neste segmento foi estimulado pela continuidade do movimento de expansão do crédito e da renda e, ainda, em razão da ocorrência de temperaturas acima da média, principalmente no quarto trimestre”, explica o diretor de Distribuição da Copel, Pedro Augusto do Nascimento Neto. Ao final de 2012, a classe residencial era equivalente a 28,2% do mercado cativo da Copel, totalizando 3.196.457 consumidores. A classe rural consumiu 2.025 GWh e cresceu 8,2%, em decorrência do bom desempenho apresentado pelo agronegócio paranaense ao longo de 2012. Esta classe representava 8,7% do mercado cativo da Copel, e, ao final do ano, eram atendidos 372.640 consumidores rurais. As outras classes (poderes públicos, iluminação pública, serviços públicos e consumo próprio) consumiram 2.211 GWh, aumento de 4,2%. Estes segmentos, em conjunto, eram equivalentes a 9,6% do mer-

FAJ-TR / TR-FATOR

22/1 23/1 SELIC Dez/11 Jan/12 Fev/12 Mar/12 Abr/12 Mai/12 Jun/12

2,76809740 2,76809740

0,91% 0,89% 0,75% 0,82% 0,71% 0,74% 0,64%

0,01240190 0,01240190

Jul/12 Ago/12 Set/12 Out/12 Nov/12 Dez/12 * Jan/12

0,68% 0,69% 0,54% 0,61% 0,55% 0,55% 1,00%

* No mês corrente o valor da Selic é sempre 1,00% IR - NOVEMBRO * IR 2012: A ultima parcela do IR 2012 vence em 30/11. Para pagamento desta parcela há juros Selic de 6,00%. ** Para pagar atrasado um tributo cujo vencimento foi no mesmo mês, será cobrada a Selic do mês corrente (1,00%). Para atrasos que extrapolem o mês em curso, será cobrada taxa equivalente à soma da Selic dos meses em atraso, mais multa. PREVIDÊNCIA Competência: DEZEMBRO As empresas têm prazo para pagar até 18/1 e as pessoas físicas até 15/1. A partir desses prazos há multas de 4% a 100%, além de juros pela taxa Selic. EMPRESÁRIO/EMPREGADOR Contribui com 11% sobre o pró-labore, entre R$ 622,00 (R$ 68,42) e R$ 3.916,20 (430,78), através de GPS. AUTÔNOMO 1) Quem só recebe de pessoas físicas: recolhe por carnê 20% sobre os limites de R$ 622,00 (R$ 124,40) a R$ 3.916,20 (R$ 783,24). 2) Quem só recebe de pessoas jurídicas: a empresa recolhe 11% até o máx. de R$ 3.916,20 (R$ 430,78) e desconta do autônomo. 3) Quem recebe de jurídicas e físicas: têm desconto de 11% sobre o que recebe de jurídicas, até R$ 3.916,20 (R$ 430,78). Se não atingir este teto, recolhe 20%, via carnê, sobre a diferença até R$ 3.916,20. FACULTATIVO Contribui com 20% sobre qualquer valor entre R$ 622,00 (R$ 124,40) e R$ 3.916,20 (R$ 783,24), através de carnê. ASSALARIADOS Salário Contribuição (R$) Até 1.174,86 De 1.174,87 até 1.958,10 De 1.958,11 até 3.916,20

Alíquota 8,00% 9,00% 11,00%

EMPREGADOS DOMÉSTICOS Empregado Empregador Total

Alíquota % 8 a 11 12 20 a 23

R$ mín 49,76 74,64 124,40

SALÁRIO FAMÍLIA – DEZEMBRO/12 Salário de até R$ 608,80 Salário de R$ 608,81 a 915,05

R$ máx 430,78 469,94 900,72

R$ 31,22 R$ 22,00

OUTROS ÍNDICES cado cativo da Copel, totalizando 54.512 consumidores no final do período. INDÚSTRIA RECUA 1,0% A classe industrial apresentou uma redução de 1,0% no consumo, totalizando 7.391 GWh em 2012. “Este resultado foi ocasionado, basicamente, pela queda na produção industrial decorrente dos efeitos da crise econômica mundial e pela migração de grandes clientes para o mercado livre”, explica o diretor de Distribuição. Ao final de dezembro, a classe industrial representava 31,8% do mercado cativo da Copel e eram atendidos 86.717 consumidores industriais. O mercado fio da Copel Distribuição - composto pelo mercado cativo, outras concessionárias e consumidores livres - avançou 2,7%, afetado pela migração de grandes consumidores industriais livres para a rede básica no final de 2011. Excluindo os efeitos desta migração, o mercado fio teria apresentado um crescimento de 4,7% em 2012.

BTN + TR TJLP Sal. Mínimo FGTS UPC 22,30

Ago 1,569947 5,50 622,00 0,2610

Set 1,570040 5,50 622,00 0,2589

Out 1,570040 5,50 622,00 0,2466

22,30

22,31

22,31

IR – TABELA DE DEZEMBRO Desconto na fonte e carnê-leão Base (R$) Alíquota Até 1.637,11 isento 1.637,12 a 2.453,50 7,5% 2.453,51 até 3.271,38 15,0% 3.271,39 até 4.087,65 22,5% Acima de 4.087,65 27,5%

Nov 1,570040 5,50 622,00 0,2466

Dedução – R$ 122,78 R$ 306,80 R$ 552,15 R$ 756,53

Deduções: a) Assalariados: 1) - R$ 164,56 por dependente; 2) - pensão alimentícia; 3) - contribuição à Prev. Social; 4) - R$ 1.637,11 por aposentado a partir de 65 anos; 5) - contribuições à previdência privada e aos Fapi pagas pelo contribuinte; b) Carnê Leão: itens de 1 a 3 mais as despesas escrituradas no livro-caixa.


8

| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

O tema deste ano é “Com AIDS não tire onda: Use camisinha”

Campanha de prevenção à AIDS no Carnaval A Secretaria Municipal de Saúde de Pinhais, com objetivo de intensificar a prevenção às Doenças sexualmente transmissíveis/AIDS, lançou a campanha de prevenção para o carnaval 2013. Direcionada à população sexualmente ativa, a mobilização tem como tema “Com AIDS não tire onda: Use camisinha”. Com diversas atividades programadas, serão intensificadas as ações de orientação e conscientização. As atividades relacionadas à Campanha iniciaram no dia 31 de janeiro e seguem até o Carnaval, com fixação de outdoors e cartazes em pontos estratégicos do município. Também a disponibilização de preservativos para a população em geral em todas as Unidades de Saúde e no shopping metropolitano,

este último tem a data de sua realização marcada para o dia 7 de fevereiro, além da abordagem na rua para profissionais do sexo e em casas noturnas. Culturalmente as campanhas são de fundamental importância para reforçar o uso do preservativo como medida de prevenção em todas as relações sexuais, e alertar quanto ao risco de infecção pelo HIV. Pesquisas divulgadas, nos últimos anos, mostram uma queda no uso da camisinha de 58% para 49%, em todas as faixas etárias, nas relações com parceiros casuais. O Programa Municipal de DST/Aids, durante o mês de fevereiro segue cumprindo a agenda de palestras em empresas e grupos, conforme solicitação prévia, assim como a realização de exames

para HIV, Sífilis e Hepatites B e C no Centro de Testagem e Aconselhamento de Pinhais. Mobilização Nacional O Ministério da Saúde trabalha com o conceito: “A vida é melhor sem aids. Proteja-se, use sempre camisinha”, no carnaval 2013. A campanha busca todos os anos conscientizar a população sobre a importância do uso do contraceptivo em todas as relações sexuais, que é um meio de prevenção à AIDS/DST. O público –alvo é a população sexualmente ativa. Serviço O Centro de Testagem e Aconselhamento está localizado na Rua 11 de Junho, 277 - Próximo ao Bosque Municipal, telefone: 3912-5399.

De olho na economia, Secretaria de Obras cria Departamento de Frotas Reparos e serviços de pequena complexidade em lataria, borracharia e pintura. Manutenção básica da frota municipal, que se traduz em 95 veículos leves e aproximadamente 100 pesados, entre máquinas e caminhões. Nos planos, limpeza. Uma infinidade de providências, portanto, que têm agitado o recém criado Departamento de Frotas de Pinhais. Estabelecido por lei no final do ano passado, o setor integra a Secretaria de Obras Públicas e promete fazer a diferença no que diz respeito à agilidade e economia. Por isso, lá, o tempo é de agitação. E nem poderia ser diferente, já que o novo setor possibilitará uma redução significativa nos custos com os veículos da Prefeitura. Como? Agregando vários serviços antes direcionados a empresas terceirizadas que, agora, serão executados pela equipe de colaboradores da pasta. Economia, isso sim. Mais ainda. Inteligência na gestão e aplicação de recursos. Segundo o diretor de Frotas, Gerson Zanellato, com a implementação do setor surge também uma série de demandas, concentradas nos novos serviços a serem oferecidos. “O departamento nasceu da necessidade da secretaria em administrar os equipamentos e aproveitar o talento da equipe. Com isso reunimos,

Entre as vantagens estão a rapidez na solução de problemas e a contenção de custos

aqui, todas as frotas do executivo”, explica. “Hoje, estamos trabalhando com uma determinada gama de atividades, mas sabemos que, em pouco tempo, teremos capacidade e condições para englobar cada vez mais trabalho”, assegura. Entre as vantagens que o novo departamento oferece, segundo Zanellato, estão a rapidez na solução de problemas e a contenção de custos. “Sem-

pre perdemos muito tempo com o conserto de frotas, já que precisávamos enviá-las para as empresas contratadas para que procedessem à manutenção”, lembra. “Hoje, muitos desses serviços já são executados aqui, o que nos dá duas vantagens: menos tempo e menos gasto”. Com relação ao primeiro aspecto, o tempo, o ganho se dá de forma indireta, uma vez que, quanto menos para-

da, mais produtiva é a frota. “Concentramos todos os nossos esforços em devolver o veículo ou a máquina ao trabalho o mais rápido possível”, esclarece. “Com isso, garantimos uma execução mais efetiva do trabalho externo, ou seja, aumentamos a nossa capacidade de atender à população”. Já em se tratando de valores, de acordo com o diretor, o ganho é com a diminuição das despesas com empresas terceiriza-

das. “Se a manutenção é feita aqui, é claro que o custo diminui”, afirma. “Economia que deve girar em torno de 30% em comparação ao volume de gastos verificados anteriormente”, completa. Equipe Multidisciplinar, a equipe do Departamento de Obras conta com a habilidade de vários servidores, sejam eles do administrativo ou de atividades como a marcenaria, pintura, solda, lavagem e auxílio geral, entre outras. A ideia, segundo Zanellato, é que os colaboradores atuem de modo integrado, cada qual em seu ramo de atuação; juntos, em prol de um objetivo comum. Mais Além da administração e manutenção da frota de veículos leves, pesados e máquinas da Prefeitura de Pinhais, também integra as atribuições do Departamento de Frotas a recuperação de equipamentos públicos, como os pontos de ônibus metálicos e de fibra de vidro (chapéu chinês), e de placas de trânsito, por exemplo. Além disso, o setor também é o responsável pela confecção de materiais de suporte à sinalização de intervenções externas, como placas, banners e cavaletes indicativos de obras, dispostos pela cidade sempre que alguma equipe da Secretaria de Obras está a postos.


| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

9

O papel do professor O papel e a atuação do professor já não é há muito tempo a mesma do passado. Antes ele detinha "todo" conhecimento e depositava nos seus alunos aquilo que havia estudado. Porém, esse estudo era normalmente lido e repassado para eles sem reflexão ou visão crítica dos conteúdos. Hoje, felizmente, podemos e devemos ensinar nossos alunos a pensar, a questionar e a aprender a ler a nossa realidade, para que possam construir opiniões próprias. Para que isto ocorra o professor deve, em primeiro lugar, gostar e acreditar naquilo que faz, ou seja, através de seus atos e ações ele servirá de modelo para seus alunos; se ele ensina a refletir ele deve também refletir, se ele ensina a respeitar o próximo ele deve respeitar seus alunos e assim por diante. Deste modo ele está sendo uma prova viva daquilo que está ensinando, pois bem a sua frente existem seres humanos que estão sendo moldados por ele. PROFESSORES QUE INSPIRAM... • Percebem que, em última análise, não irá contar o quanto seus alunos aprenderam , mas o quanto acumularam conhecimento e habilidades que possam ser usadas por toda a vida; • Despertam o potencial infantil ao invés de reprimi-lo; elogiam o esforço de cada aluno ao invés de ignorá-lo, estimulam ao invés de encobrir a curiosidade da criança; • Percebem que eles devem respeitar seus alunos, sem impor seus valores pessoais, pois cada um precisa explorar e estabelecer seus valores próprios; • Ajudam os alunos a descobrir seus dons, porém esses talentos "escondidos" podem ser facilmente dominados se o principal enfoque estiver no texto ou na avaliação, e não na criança; • Disponibilizam seu tempo espontaneamente e lembram-se de encorajar aqueles que têm mais dificuldades; • Corrigem os erros dos alunos e elevam sua autoestima ao mesmo tempo; • Motivam mentes jovens a pensar por eles mesmos , muito mais do que se preocupam com fatos que exijam memorização;

• Percebem que o maior de todos os presentes que eles podem oferecer a seus alunos não é seu talento pessoal ou sua esperteza, mas ajudar cada um a descobrir e a se apropriar de sua própria esperteza e talento; • Encorajam mentes a pensar, mãos a criar e corações a amar - professores que exigem muito e que recebem muito; • Nunca se empenham em explicar sua visão pessoal de mundo, mas simplesmente convidam seus alunos a ficarem ao seu lado para que eles possam ver o mundo por eles mesmos; • Minimizam as deficiências de seus alunos e realçam seu dom natural. • Acreditam que a comunicação em sala de aula não melhora se falada em voz muito alta; • Acreditam que exemplo não é uma ferramenta de influências para impressionar mentes jovens, e sim a chave para moldar atitudes positivas, valores e hábitos de estudo para os alunos; • Recordam seus alunos de que ganhar não é tudo na vida, mas ir em busca de seus ideais sim; • Sabem que o presente mais valioso do mundo não

é dinheiro nem livros, mas ter uma vida nobre; • Não acham que eles têm que estar com seus alunos, eles querem estar com eles. Ensinar não é uma profissão, mas uma escolha que optaram em consideração ao próximo; • Percebem que na vida de cada aluno existe um espaço esperando ser preenchido pelo professor, que pode comunicar auto confiança, criação de talentos que não foram descobertos e incentivo às atitudes na vida para o seu crescimento; • Inspiram bons sentimentos nas crianças e nos jovens, pois sabem que eles nunca irão conseguir medir o quanto influenciaram na vida de uma criança; • Acreditam que aprender, fazer e ensinar acontecem quase que ao mesmo momento na vida, elas ocorrem normalmente simultaneamente. A criança que estamos ensinando a ler e a escrever está, ao mesmo tempo, nos ensinando sobre a inocência e a maravilha; • Tentam garantir a cada criança oportunidades iguais - não se tornar "igual", mas, "diferente", compreender todo potencial do corpo, mente e espírito que ele ou ela possui; • Optam por alternativas positivas em estabelecer disciplina em sala de aula, ao invés de depender unicamente das formas diversas de punição; • Encorajam e afirmam para a criança não aquilo que ela é, mas aquilo que ela virá a ser; • Estão sensíveis por saber o quanto suas palavras e ações podem afetar seus alunos positiva ou negativamente; • Suscitam atitudes positivas em sala de aula e criam uma corrente contínua de pensamentos e idéias positivas; • São entusiastas, enérgicos e eternamente otimistas em relação à potencialidade de seus alunos; Os professores do nosso Colégio, tratam os alunos como se fossem um solo fértil , onde semeiam suas melhores sementes e as cultivam a cada dia pois um depende do outro e assim os dois crescem e caminham juntos. Queridos professores sejam bem- vindos a mais um ano letivo, que será de grandes realizações. Guilherme Sinja Padilha - Coordenador de Esportes Fonte: eduq.wordpress.com


10

| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

ARAUCÁRIA

Centro de Convivência retoma atividades com festa Prefeito Olizandro e secretária de Assistência Social, Belquis de Fátima Ferreira, participaram do evento que reuniu mais de 300 idosos ver quantos se inscreverão no programa para definir o cronograma. "Queremos que mais pessoas participem das nossas atividades. No ano passado tínhamos uma média de 300 idosos assíduos, este ano queremos dobrar este número, chegar a uns 600 ou 700 frequentadores", explica a coordenadora do local, Aline Padilha Wenc. Entre as atividades que já eram desenvolvidas no local estão a dança, ginástica, jogos de tabuleiro e de quadra, festas, concursos, oficinas de artesanato, bingos, competições, cursos de alfabetização, oficinas de informática e palestras. Dona Antônia Liberalina da Silva, de 72 anos, vai todos os dias ao Centro de Convivência e diz que não gosta quando há férias nas atividades. "A gente fica em casa sem fazer nada, abandonado. O

Foto Carlos Poly/ACS

Os idosos do Centro de Convivência Dr. Ulysses Guimarães retornaram ontem (4) às atividades executadas no local. A volta foi em grande estilo: um baile fez a alegria dos participantes do grupo, com direito a brindes e muitos abraços para matar as saudades. O encontro contou com a participação do prefeito Olizandro Ferreira e da secretária municipal de Assistência Social (SMAS), Belquis de Fátima Ferreira. A secretária aproveitou para fazer a apresentação da equipe que fará o atendimento aos idosos e reforçou a necessidade de carinho e respeito nas ações. O prefeito Olizandro também ressaltou a importância do bom atendimento para o grupo. "Vocês representam parte de nossa história, sabemos que carregam muitas vezes os anseios de toda a família. Até por isso, ire-

Prefeito Olizandro Ferreira e Belquis de Fátima saúdam os participantes

quada às necessidades de vocês", relata o prefeito. A previsão é que haja novidades nos serviços já

mos reformar o Centro Dia do Idoso antes do início das atividades no local. Porque a estrutura precisa ser ade-

ofertados no Centro de Convivência, mas por enquanto a SMAS estuda possibilidades e aguarda para

QUATRO BARRAS

QUITANDINHA

Histórias em Quadrinhos dos alunos de Quatro Barras serão expostas em Portugal

Barras terão seus trabalhos expostos em território português, dentro do Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, um dos eventos de maior prestígio do segmento

em Portugal. Os alunos de lá também terão reconhecimento de fora, expondo suas histórias em território brasileiro. O tema abordado será "Lendas de Minha Terra", re-

tratando mitos e lendas do Brasil e de Portugal nas páginas de HQs. "A proposta é fazermos esse intercâmbio em comemoração ao ano do Brasil em Portugal. Estamos conquistando nosso espaço a cada dia nessa verdadeira jornada dos quadrinhos brasileiros, buscando lançar nossos novos talentos para projetos mais ousados", conta Enéas. Os trabalhos ainda serão produzidos nos próximos meses e as datas das exposições já estão definidas: serão no dia 1º de junho em Portugal e no dia 4 de junho em Quatro Barras. A Bedeteca de Beja fica localizada no estado de Baixo Alentejo, e há 20 anos desenvolve o Curso de História em Quadrinhos, bastante similar ao realizado em Quatro Barras desde 2010.

LAPA

Começou ontem (4), no município da Lapa, na Região Metropolitana de Curitiba, a Semana pedagógica 2013, promovida pela Secretaria Municipal de Educação. A abertura do evento aconteceu no Clube Recreativo Sete de Setembro e reuniu todos os profissionais da rede municipal de ensino. O encontro foi prestigiado pela prefeita Leila Klenk, o presidente da Câmara Municipal, vereador Dango Leonardi, secretários municipais e pela diretora do Departamento de Educação da Universidade Federal do Paraná, professora Andrea Caldas. Em discurso, a secretária municipal de Educação, Ana Regina Martins da Silva, ressaltou que a gestão educacional 2013-2016 será pautada pelo diálogo como forma

prioritária para ir de encontro às pessoas e para solucionar conflitos. "Quanto às ações propriamente ditas, para os primeiros cem dias de governo, temos como metas a organização da formação continuada para todos os profissionais da área de educação e a infraestrutura necessária para garantir o acesso e a permanência de todos os alunos", afirma a secretária. A prefeita Leila emocionou os educadores, recordando um momento da trajetória de sua mãe, que foi professora: "Lembro que um dia a encontrei raspando a embalagem do batom com um palito, para colocá-lo nos lábios, e ela me disse: 'independente das dificuldades que estejamos enfrentando em casa, meus alunos precisam que eu esteja sempre bem para

Foto Divulgação/Secom/Lapa

Semana pedagógica reúne profissionais da Educação

Professores participam de palestra na abertura do evento

que eles fiquem bem. É em nós que eles se espelham'. Esta é a missão de vocês que trabalham com educação. As crianças não

querem só aprender a ler e a escrever, querem alguém que as acolha e seja um apoio para o futuro".

Prefeitura aplica rigor na liberação de alvarás

Foto Divulgação/PMQ

Foto Divulgação/PMQB

Município fará intercâmbio da Gibiteca com Portugal Um importante intercâmbio cultural entre Brasil e Portugal foi consolidado no ano passado pela Gibiteca de Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba, e a Bedeteca de Beja, em Portugal. A partir de uma conversa entre seus coordenadores, que lecionam o Curso de Histórias em Quadrinhos, Enéas Ribeiro Corrêa (QB) e Paulo Monteiro (Beja), surgiu a ideia de aproximar as duas culturas, ampliando os horizontes de alunos brasileiros e portugueses. O projeto intitulado "Gibanda", uma junção da palavra Gibi com o termo "Banda Desenhada" (como são chamadas as histórias em quadrinhos na Europa) tende a ultrapassar muros maiores do que a distância. Com o intercâmbio, os alunos de Quatro

bom mesmo é estar aqui, a gente joga, dança, conversa. É muito bom", conta. RECADASTRAMENTO A partir de amanhã (5) até quinta-feira (7), estará sendo feito no local o recadastramento dos idosos interessados em participar das ações propostas. É necessário que a pessoa tenha mais de 55 anos, leve os documentos pessoais, comprovante de residência e um atestado médico para indicar quais atividades o idoso está apto a fazer. As atividades regulares terão início já no dia 11 de fevereiro. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 3901-5196. Na sexta-feira (8), a partir das 13h30, haverá o conhecido Grito de Carnaval no Centro de Convivência. Haverá concurso masculino e feminino de: fantasia mais original, folião mais animado e de simpatia.

Secretário avisa que liberação de alvarás passará a ser ainda mais rigorosa

Procurando ampliar a segurança da população nos eventos realizados no município de Quitandinha, o secretário municipal de Administração e Finanças, Cristiano Prado, convocou uma reunião, hoje (5), às 18h, com a Coordenação Municipal da Defesa Civil, na sede do Cetequi. O objetivo do encontro, segundo o secretário, e tratar principalmente da liberação dos alvarás de eventos de entretenimento em Quitandinha, que a partir dos próximos dias passará a ser ainda mais rigorosa. "Os órgãos municipais e estaduais, este por meio do Corpo de Bombeiros, vão discutir ações concretas de prevenção e de segurança da população", explica Cristiano Prado, salientando ainda que também haverá fiscalização mais rígida nos locais dos eventos. "Acessos, saídas de emergência, entre outros, serão fiscalizados pela segurança das pessoas", concluiu o secretário de Administração e Finanças. Atualmente fazem parte da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Quitandinha, o Comdec, o prefeito Márcio Neri de Oliveira (presidente), Alisson Adalberto Paluski (presidente-adjunto), Cláudia Zelinski (coordenadora de operações), Antônio Carlos Lemos (secretário), Antônio Loir Esconiscki, Edson Orlando do Rosário, Rosana Maria Oliveira, Daniel Ely Fernandes de Andrade, Luiz Kais, José Rogério Tokarski de Lima e Danilo Moyses Taborda Ribas. A Defesa Civil tem como objetivo, em primeiro lugar, prevenir e orientar a população para evitar o acontecimento de acidentes em diversas áreas e atuar nos casos das ocorrências de enchentes, vendavais, chuvas de granizo e outros sinistros de origem natural. Os membros do Condec ainda atuam no auxílio às possíveis vítimas, na condução e organização para que sejam tomadas as providências necessárias para o controle da situação.


| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

11

A Prefeitura de Curitiba deverá economizar R$ 8 milhões por ano com as primeiras medidas de corte de despesas adotadas pela nova administração. Apenas a redução no número de carros locados resultará em economia de R$ 2,9 milhões por ano. Os números foram anunciados pelo prefeito Gustavo Fruet durante a abertura dos trabalhos da Câmara Municipal, nesta segunda-feira (4). Ele informou que, nos primeiros 30 dias de governo, já foram devolvidos 45 veículos à empresa responsável pelas locações. "Ao longo dos próximos meses, o corte no número de carros será ainda maior", disse Fruet. Outra medida tomada nos primeiros dias da gestão foi a junção de secretarias. As pastas da Administração e do Planejamento, por exemplo, foram unificadas sob o comando do professor Fábio Scatolin. As ações da Secretaria Municipal Antidrogas foram incorporadas à pasta da Defesa Social. A Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo não terá uma estrutura exclusiva. "Optamos por indicar o secretário do Urbanismo, Reginaldo Cordeiro, para cuidar também da Secretaria da Copa,

já que muitas ações de preparação para o mundial são de responsabilidade do próprio Urbanismo, do Ippuc e da Secretaria de Obras", explicou o prefeito. Neste caso, apenas com os salários do secretário, superintendente e diretores o poder público municipal deixará de gastar R$ 1,5 milhão até a Copa do Mundo. Outro exemplo de economia imediata para os cofres da Prefeitura pode ser conferido na Companhia de Habitação (Cohab). Com a extinção de duas diretorias, duas gerências e 17 chefias, a economia mensal é de R$ 277 mil, o que significa R$ 3,6 milhões ao final de um ano. O novo comando do Instituto Curitiba de Saúde (ICS) também anunciou economia mensal de R$ 70 mil, graças a uma redução no quadro administrativo. Segundo o presidente do instituto, Wilson Michaelis, este valor será usado para aumentar o valor da consulta paga aos médicos credenciados, dos atuais R$ 27,60 para R$ 42. "São medidas simples, que ajudam a direcionar os investimentos públicos para as áreas que realmente precisam e a saldar as dívidas que foram deixadas pela gestão anterior", disse Fruet.

Foto: Maurilio Cheli/SMCS

Corte de despesas em Curitiba dará economia de R$ 8 milhões por ano

O prefeito Gustavo Fruet participou nesta segunda-feira (4) da abertura dos trabalhos legislativos da Câmara Municipal de Curitiba

Compre passagens pela internet e evite atraso na sua viagem

Escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) de Curitiba recebem nesta semana R$ 3.579.607,74 repassados pela Prefeitura para investimentos em manutenção e compra de materiais administrativos e pedagógicos. O valor corresponde ao pagamento da primeira parcela do ano fiscal de 2013, do Programa de Descentralização de Recursos. Serão contempladas 181 escolas, com o total de R$ 2.234.334,48. Outros R$ 1.345.273,26 serão creditados nas contas de 166 CMEIs. Os valores correspondem às parcelas de janeiro, fevereiro e março deste ano. Os recursos, que são próprios do município, estão sendo depositados diretamente nas contas das escolas e creches que são as responsáveis por gerir e priorizar a aplicação do dinheiro. O montante pago agora - e que conforme prevê o contrato poderia ser repassado pela Prefeitura até 31 de março - foi priorizado para que as unidades de ensino pudessem resolver suas necessidades imediatas. Foi também uma forma de minimizar as dificuldades enfrentadas pelas unidades, diante do atraso no pagamento da última parcela do exercício fiscal anterior, que ainda não foi realizado. A regularização da parcela que não foi paga em 2012, corresponde ao trimestre de outubro, novembro e dezembro e, por questões legais, depende de aprovação da lei de crédito suplementar, da Câmara Municipal, por se tratar de uma pendência da administração anterior. "Este é um recurso fundamental para que as escolas administrem com agilidade e transparência suas

demandas", diz a secretária municipal da Educação, Roberlayne Borges Roballo. As escolas recebem quatro repasses por ano, em parcelas trimestrais. "A determinação do prefeito Gustavo Fruet em agilizar a primeira parcela do calendário deste ano foi para evitarmos prejuízos ainda maiores para as escolas que dependem destes valores para oferecer qualidade de atendimentos aos estudantes", disse Roberlayne. "Estamos agindo com responsabilidade e respeito para que as unidades recebam o quanto antes", assegurou a secretária. FISCALIZAÇÃO Com o Programa de Descentralização de Recursos, verbas para obras e serviços de engenharia como pintura, reforma de banheiros, consertos de janelas, telhados ou outras estruturas - são administradas pela direção da escola e creche, com a participação e fiscalização do Conselho de Escola, da Associação de Pais, Professores e Funcionários (APPFs) e comunidade escolar. O valor pago a cada escola varia conforme o número de estudantes atendidos na unidade. Implantado pela Secretaria Municipal da Educação, o programa facilita o processo de execução de obras de reparos nas unidades da rede. Além de agilidade e aquecimento na economia local, estimula o envolvimento da comunidade escolar. Pais e equipes administrativas das escolas participam do processo para escolha da empresa prestadora do serviço, cobram e fiscalizam o andamento das obras. Foto: Cesar Brustolin/SMCS(arquivo)

Escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) de Curitiba recebem nesta semana R$ 3.579.607,74 repassados pela Prefeitura para investimentos em manutenção e compra de materiais administrativos e pedagógicos

Foto: Brunno Covello/SMCS (arquivo)

Prefeitura repassa R$ 3,5 milhões para reparos em escolas e creches

Comprar a passagem com antecedência - pela internet ou em agências de viagens conveniadas com as empresas de ônibus - é a melhor maneira de evitar problemas de última hora, especialmente para quem vai viajar no carnaval, quando o movimento na rodoviária deverá ser intenso Comprar a passagem com antecedência - pela internet ou em agências de viagens conveniadas com as empresas de ônibus - é a melhor maneira de evitar problemas de última hora, especialmente para quem vai viajar no carnaval, quando o movimento na rodoviária deverá ser intenso. Outra boa medida para quem quer evitar congestionamentos é usar o transporte coletivo para se deslocar até a rodoviária por onde passam nada menos do que nove linhas de ônibus urbanos. Vale lembrar que a Rodoviária passa por obras e que todo o atendimento está concentrado no bloco estadual (dos fundos), o que exigiu a retirada de vagas de estacionamento e proibição de tráfego na parte dos fundos do prédio, concentrando todo o trânsito na lateral externa da ala estadual. Com o aumento da demanda para o feriado, o melhor é comprar a passagem logo e usar o ônibus urbano no dia do embarque. Para comprar passagem pela internet, basta entrar no site da empresa de ônibus (veja relação abaixo), fazendo o pagamento no próprio site, por cartão de crédito ou débito. Feito o pagamento, o passageiro recebe uma senha que deve ser apresentada no guichê para retirada da passagem. As empresas Catarinense, Cometa, Expresso do Sul, Princesa dos Campos e Garcia dispõem de totens, nos quais basta digitar a senha para ter o bilhete impresso automaticamente, agilizando ainda mais o atendimento. É importante que o passageiro chegue para o embarque com pelo menos 30 minutos de antecedência e tenha em mãos a passagem, a ficha de embarque e um documento de identidade com foto. SITES E TELEFONES DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO Auto Viação Catarinense - www.catarinense.net. - Telefone 4002-4700 Viação Cometa S/A - www.viacaocometa.com.br - Telefone (41) 40049600 Expresso do Sul S/A - Telefone (41) 3224-5569 Cattani S/A - Francisco Beltrão - www.cattanisul.com.br - Telefone (41) 3222-0987 Eucatur - www.eucatur.com.br - Telefone (41) 3901-6810 Viação Garcia Ltda - www.viacaogarcia.com.br - Telefone (41) 3223-2344 Viação Graciosa Ltda - www.viacaograciosa.com.br - Telefone (41) 32230873 J. Araújo & Cia Ltda - www.jaraujo.com.br;

Expresso Estrela Azul Ltda - Telefone (41) 3222-7921 Empresa de Ônibus Nossa Senhora da Penha S/A - www.nspenha.com.br - Telefone 08006462122 Empresa Princesa do Norte S/A - www.princesadonorte.com.br - Telefone (41) 3222-7923 Expresso Maringá Ltda - www.expressomarainga.com.br - Telefones (41) 3222-6060 e 3233-1700 Expresso Nordeste Ltda - Telefone (41) 3222-7536 Expresso Princesa dos Campos S/A - www.princesadoscampos.com.br Telefone (41) 3223-0191 Pluma - Conforto e Turismo S/A - www.pluma.com.br - Telefone (41) 3223-3641 Empresa Princesa do Ivaí Ltda. - www.princesadoivai.com.br - Telefone (41) 3222-6686 Reunidas S/A - Transportes Coletivos - - www.reunidas.com.br - Telefone (41) 3224-2104 Real - Transporte e Turismo Ltda -- www.reunidas.com.br - Telefone (41) 3224-2104 Nacional Expresso - Goiânia - www.nacionalexpresso.com.br - Telefone (41) 3324-1006 Real Expresso Ltda - www.realexpresso.com.br - Telefone (41) 3095-5194 Cia. São Geraldo de Viação - www.saogeraldo.com.br - Telefone (41) 32328336 Empresa Gontijo de Transporte Ltda. - www.gontijo.com.br - Telefone (41) 3232-0510 Transpen - www.transpen.com.br - Telefone (41) 3223-2193 Transfada - transfada@netpar.com.br - Telefone (41) 3223-2193 Viação Jóia Ltda - www.transpen.com.br - Telefone (41) 3225-2798 Viação Itapemirim S/A -www.viacaoitapemirim.com.br - Telefone 0800723121 Viação Ouro Branco - www.viacaoourobranco.com.br - Telefone (41) 33232344 Viação Umuarama Ltda - - Telefone (41) 3323-2274 Viação Ouro Branco - www.viacaoourobranco.com.br - Telefone (41) 33232344 Empresa Curitiba-Cerro Azul Ltda - curitibacerroazul@netpar.com.br


12

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

SÚMULA PEDIDO DE LICENÇA AMBIENTAL SIMPLIFICADA - LAS A AUTI AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LTDA - ME torna público que requereu ao IAP, a LAS – Licença Ambiental Simplificada para a atividade de Fabricação de painéis e equipamentos elétricos e eletrônicos, para máquinas e equipamentos industriais e comerciais e a Prestação de serviços de montagem, manutenção e assistência técnica nas áreas elétrica, eletrônica e automação, implantado na Rua Niterói nº 67, Bairro Águas Belas, CEP nº 83.010-600 em São José dos Pinhais – PR.

| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

CENTRAL DE PRODUÇÕES GWUP LTDA. CNPJ 01.959.772/0001-18 NIRE 41.206.775.281 ATA DE ASSEMBLÉIA GERAL DE CONSTITUIÇÃO DE SOCIEDADE ANÔNIMA FECHADA POR TRANSFORMAÇÃO DE SOCIEDADE EMPRESÁRIA LIMITADA

I.

SUMULA DE PEDIDO DE LICENÇA DE INSTALAÇÃO A empresa AUTO POSTO MEXICO LTDA, torna público que solicita junto a Secretaria Municipal do Meio Ambiente – SMMA, a Licença de Instalação, para instalação de 3 (três) tanques de combustível de 30.000L cada um, bipartidos 15x15, em seu Posto de Gasolina, situado à Rua México, nº 385, Bairro Bacacheri, CEP: 82.510-060, nesta cidade de Curitiba – PR.

DATA, HORA E LOCAL: Às 12:00 horas do dia 9 de novembro de 2012, na sede social da Sociedade, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, a Avenida Sete de Setembro n°. 4979 - Loja e Sobreloja - Sala 02, Batel, CEP 80.240-000. II. CONVOCAÇÃO: convocação formal dispensada ante a presença de sócios detentores de 100% (cem por cento) do capital social, conforme faculta o § 4º, do art. 124, da Lei nº 6.404/76. PRESENÇAS: estiveram presentes os sócios representantes da totalidade do capital III. social, adiante qualificados: FLÁVIO AUGUSTO DA SILVA, brasileiro, casado sob o regime da comunhão parcial de bens, empresário, portador da carteira de identidade RG nº 09.538.889-8 IFP/RJ, inscrito no CPF/MF sob o nº 010.871.227-32, residente e domiciliado na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Avenida Getúlio Vargas, nº 3.812, 4º andar, Vila Izabel, CEP 80240-041, e LUCIANA DINIZ DA SILVA, brasileira, casada, empresária, portadora da carteira de identidade RG nº 10.075.423-3 IFP/RJ, inscrita no CPF/MF sob o nº 035.564.497-57, residente e domiciliada na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Avenida Getúlio Vargas, nº 3.812, 4º andar, Vila Izabel, CEP 80240-041. MESA DIRIGENTE: Por aclamação, assumiu a Presidência dos trabalhos o sócios Flávio IV. Augusto da Silva, designando a mim, Luciana Diniz da Silva, para secretariar os trabalhos. V. ORDEM DO DIA: integram a Ordem do Dia as seguintes matérias: 1. Transformação do tipo jurídico da sociedade, transformando-a em sociedade anônima de capital fechado e consequente alteração da denominação social para Central de Produções GWUP S/A; 2. Aprovação do Estatuto Social da Companhia sob a nova forma jurídica; 3. Eleição do Conselho de Administração e para o próximo triênio. DELIBERAÇÕES: Foram aprovadas, pela unanimidade dos acionistas, acima qualificados, VI. as seguintes matérias: 1) Transformação do tipo jurídico da sociedade, transformando-a em sociedade anônima de capital fechado e consequente alteração da denominação social para Central de Produções GWUP S/A. Nos termos dos artigos 220 e 221 da Lei 6.404/76 bem como dos artigos 1.113 a 1.116 do Código Civil, os sócios que representam a totalidade do capital social da sociedade deliberam, por unanimidade, a transformação jurídica da sociedade empresária limitada em sociedade por ações de capital fechado e a conversão das quotas de capital social existentes em Ações Ordinárias Nominativas. Assim, com a concordância dos quotistas, o capital social, no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais), totalmente subscrito e integralizado em moeda corrente do País, passa a ser dividido em 100.000 (cem mil) ações ordinárias, todas nominativas e sem valor nominal, divididas da seguinte maneira entre os acionistas: Ao acionista Flávio Augusto da Silva são atribuídas 50.000 (cinquenta mil) ações ordinárias; e à acionista Luciana Diniz da Silva são atribuídas 50.000 (cinquenta mil) ações ordinárias, tendo sido assinado pelos acionistas o Boletim de Subscrição, que segue no Anexo nº I à presente. Prosseguindo os trabalhos, ficou esclarecido que a transformação da sociedade operar-se-á sem nenhuma solução de continuidade, com os acionistas anteriormente referidos, com as mesmas escriturações contábeis, atendidas naturalmente as exigências legais relativas à sua nova feição jurídica, prosseguindo em suas atividades com os mesmos objetivos sociais sem interrupção, permanecendo os ativos e passivos da sociedade. A seguir o Sr. Presidente declarou definitivamente efetivada a transformação da sociedade limitada em Sociedade Anônima de Capital Fechado, que passará a adotar a denominação Central de Produções GWUP S/A, permanecendo com sede na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, a Avenida Sete de Setembro n°. 4979 - Loja e Sobreloja - Sala 02, Batel, CEP 80.240-000 e com as seguintes filiais: (i) Filial 1: Rua Willian Booth nº 2501 – Boqueirão – Curitiba - CEP 81730-080, in-crita no CNPJ sob o nº 01.959.772/0002-07; (ii) Filial 2: Av. Getúlio Vargas nº 3812 - Mezanino - Vila Izabel - Curitiba - Pr. CEP 80240-041, inscrita no CNPJ sob o nº 01.959.772/0003-80; e (iii) Filial 3: Avenida Rio Branco, nº 147 - sala 401- Centro, Rio de Janeiro, RJ – CEP 20040-910, inscrita no CNPJ sob o nº 01.959.772/0004-60. 2. Aprovação do Estatuto Social da sociedade sob a nova forma jurídica. Na sequência, foi colocado em votação o ante-projeto do Estatuto Social, distribuído antecipadamente para todos os acionistas, o qual mereceu aprovação unânime dos presentes. A assembléia decidiu, também por unanimidade, que o Estatuto Social não será transcrito na presente Ata, mas arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob a forma de Anexo nº II à presente. O Estatuto Social aprovado estabelece que a Administração da Companhia será exercida por um Conselho de Administração, composto por 3 Conselheiros, com mandato unificado de 1 (um) ano, acionistas ou não, e por uma Diretoria, composta por 1 (um) Diretor Presidente e 1 (um) Diretor Vice-Presidente, também com mandato de 1 (um) ano. 3. Eleição do Conselho de Administração da Companhia para o próximo triênio. Em seguida o Sr. Presidente esclareceu aos presentes a necessidade de se proceder a eleição do Conselho de Administração, bem como de fixar os honorários para os mesmos. Foi então indicado para compor o Conselho de Administração, com os poderes e atribuições previstos em Lei e no Estatuto Social, 3 (três) Conselheiros, pessoas naturais, residentes no país, a saber: Presidente do Conselho: FLÁVIO AUGUSTO DA SILVA, brasileiro, casado sob o regime da comunhão parcial de bens, empresário, portador da carteira de identidade RG nº 09.538.889-8 IFP/RJ, inscrito no CPF/MF sob o nº 010.871.22732, residente e domiciliado na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Avenida Getúlio Vargas, nº 3.812, 4º andar, Vila Izabel, CEP 80240-041. Conselheiros: LUCIANA DINIZ DA SILVA, brasileira, casada, empresária, portadora da carteira de identidade RG nº 10.075.423-3 IFP/RJ, inscrita no CPF/MF sob o nº 035.564.497-57, residente e domiciliada na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Avenida Getúlio Vargas, nº 3.812, 4º andar, Vila Izabel, CEP 80240-041 e EDIO MARCOS ALBERTI, brasileiro, casado, administrador, portador da carteira de identidade RG nº 5.494.070-0 SSP/PR, inscrito no CPF/ MF sob o nº 829.276.779-72, residente e domiciliado na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná à Rua Francisco Juglair, nº 750, Tore 01, apto. 02, Mossunguê, CEP 81.200-230. Tendo havido a concordância unânime de todos os acionistas com as indicações, fica eleita, desta forma, o Conselho de Administração para o período de 1 (um) ano a constar da presente data. A assembléia deliberou ainda, sempre por unanimidade, fixar o limite máximo global e anual dos honorários da Administração no valor de R$42.000,00 (quarenta e dois mil reais), a serem distribuídos por Reunião do Conselho de Administração a ser realizada para esta finalidade. Os Conselheiros eleitos declaram, sob as penas da Lei, que não estão impedidos de exercer o comércio ou a administração de sociedade mercantil, por lei especial, em virtude de condenação criminal ou por se encontrarem sob os efeitos dela, a pena que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos; ou por crime falimentar, de prevaricação, peita ou suborno, concussão, peculato, ou contra a economia popular, contra o sistema financeiro nacional, contra normas de defesa da concorrência, contra as relações de consumo, fé pública, ou a propriedade. ENCERRAMENTO Nada mais havendo a tratar, os trabalhos foram suspensos pelo tempo VII. necessário à lavratura da presente ata que, lida e achada conforme, foi aprovada por unanimidade de votos, indo assinada por todos os presentes.Curitiba, 9 de novembro de 2012. Flávio Augusto da Silva Presidente Acionistas: Flávio Augusto da Silva Conselheiros Eleitos: Flávio Augusto da Silva Edio Marcos Alberti

Luciana Diniz da Silva Secretário Luciana Diniz da Silva Luciana Diniz da Silva

Curitiba, 9 de novembro de 2012. Flávio Augusto da Silva Presidente

Luciana Diniz da Silva Secretário Acionistas:

Flávio Augusto da Silva

Luciana Diniz da Silva

JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO PARANÁ - CERTIFICADO O REGISTRO EM 19/12/2012 SOB NÚMERO 41300086028 - PROTOCOLO 12/776225-6 DE 10/12/2012 - CENTRAL DE PRODUÇÕES GWUP S/A - SEBASTIÃO MOTTA - SECRETÁRIO GERAL

OMS recomenda ingerir menos de cinco gramas de sal por dia Pela primeira vez, as recomendações também abrangem as crianças com mais de dois anos Se tem o hábito de pegar no saleiro e polvilhar a comida com umas pitadas de sal, é melhor pensar duas vezes. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendou esta quinta-feira que um adulto consuma por dia menos de dois gramas de sódio – ou seja, menos de cinco gramas de sal – para reduzir os níveis de tensão arterial e as doenças cardiovasculares. Pela primeira vez, a OMS faz recomendações também para as crianças com mais de dois anos de idade, para que as doenças relacionadas com a alimentação não se tornem crónicas na idade adulta. Neste caso, a OMS diz que os valores devem ainda ser mais baixos do que os dois gramas de sódio, devendo ser adaptados tendo em conta o tamanho, a idade e as necessidades energéticas. Além do sódio, as recomendações incluem o potás-

sio, cujos valores diários devem ser de, pelo menos, 3,51 gramas. Uma pessoa com níveis de sódio elevados e de potássio baixos corre riscos cardiovasculares, aumentando a tensão arterial e a possibilidade de doenças cardíacas e tromboses, sublinha a OMS. “Actualmente, a maioria das pessoas consome sódio a mais e potássio a menos”, refere ainda a OMS, citada pela agência Reuters. Além do sal (ou cloreto de sódio) que adicionamos à comida, há que ter em atenção que os próprios alimentos já têm sódio. Por exemplo, por cada 100 gramas, o leite tem 50 miligramas de sódio, os ovos 80 e o pão 250. Já o potássio encontra-se em alimentos como o feijão e as ervilhas (1300 miligramas por cada 100 gramas), em vegetais como os espinafres e as couves (550 miligramas) e em frutas como as bananas (300 miligramas).

Algas marítimas: Politécnico de Leiria estuda usos medicinais e potencial de quimioterapia As algas marítimas têm um “potencial muito interessante” para fins medicinais. As investigações mais recentes, conduzidas pelo Politécnico de Leiria, demonstram que algumas moléculas “têm potencial para serem usadas na quimioterapia” ou contra doenças neurodegenerativas. O Instituto Politécnico de Leiria está a colocar-se na vanguarda da investigação das algas marinhas, sobretudo quanto ao potencial para uso medicinal e terapêutico. São recursos abundantes em Portugal e que podem ser transformados em medicamentos de elevado valor acrescentado, assim como em produtos de estética. “Já identificámos centenas de bactérias marinhas diferentes, de diferentes macroalgas, e algumas delas já revelaram ter um potencial muito interessante”, adiantou Rui Pedrosa, coordenador deste pro-

jeto iniciado em 2011. Citado pela Lusa, o investigador revelou que as algas têm sido recolhidas na costa de Peniche, no âmbito de um estudo europeu. Os investigadores já conseguiram extrair vários compostos, quer de macroalgas, quer de bactérias, e as amplas possibilidades de aplicação têm sido a grande surpresa. Algumas moléculas estão a ser testadas como “terapêuticas específicas de doenças neurodegenerativas”, enquanto outras “têm capacidade antitumoral” e consequente “potencial para serem usadas na quimioterapia”, acrescentou Rui Pedrosa. Outras substâncias “têm uma capacidade antibacteriana, o que quer dizer que têm potencial para o desenvolvimento de novos antibióticos, e alguns têm interesse para o desenvolvimento de antifúngicos”, reforçou o mesmo investigador.


| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

CENTRAL DE PRODUÇÕES GWUP LTDA. CNPJ 01.959.772/0001-18 NIRE 41.206.775.281 ATA DE ASSEMBLÉIA GERAL DE CONSTITUIÇÃO DE SOCIEDADE ANÔNIMA FECHADA POR TRANSFORMAÇÃO DE SOCIEDADE EMPRESÁRIA LIMITADA ANEXO II ESTATUTO SOCIAL Central de Produções GWUP S.A. CNPJ 01.959.772/0001-18 CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, PRAZO DE DURAÇÃO E OBJETO Art. 1º - Denominação. A Central de Produções GWUP S.A. (“Companhia”) é uma sociedade anônima, que se rege por este Estatuto e pela legislação aplicável. Art. 2º - Sede e Foro. A Companhia tem sede e foro na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Av. Sete de Setembro nº 4979 – sobreloja – sala 02 – Batel, CEP 80240-000. Art. 3º - Objeto. A Companhia tem por objeto a venda de livros e revistas, materiais didáticos, fitasVHS, CD’s, DVD’s, bem como a programação, divulgação, editoração eletrônica, produção de comerciais, filmes bem como programas de rádio, televisão e internet, produções artísticas, produção de trilhas sonoras, serviço de edição, serviço de programação visual e produção de áudio e visual, inclusão e estúdio de som, exportação e importação, serviços combinados de escritório e apoio administrativo. Art 4º - Prazo de Duração. O prazo de duração da Companhia é indeterminado. CAPÍTULO II DO CAPITAL SOCIAL E AÇÕES Art. 5º - Capital Social. O capital social da Companhia é de R$ 100.000,00 (cem mil reais), já estando totalmente subscrito e integralizado em moeda corrente do País, dividido em 100.000 (cem mil) ações ordinárias, todas nominativas e sem valor nominal. Parágrafo Primeiro - Cada uma das ações em que é dividido o capital social da Companhia confere ao seu titular o direito a 1 (um) voto nas deliberações das Assembleias Gerais. Parágrafo Segundo - As ações da Companhia serão nominativas, presumindo-se a sua propriedade pela inscrição do nome do acionista no Livro de Registro de Ações Nominativas, sem emissão de certificados. Parágrafo Terceiro - É vedada a emissão de partes beneficiarias. CAPÍTULO III DA ADMINISTRAÇÃO Art. 6º – A Companhia é administrada por um Conselho de Administração e uma Diretoria, com os poderes conferidos pela lei e por este Estatuto. § 1º - Os administradores serão eleitos para o exercício do mandato unificado de 1 (um) ano, permitida a reeleição. § 2º - Sem prejuízo do disposto no § 1º deste artigo, os membros da administração permanecerão no exercício de seus cargos até a posse de seus sucessores. § 3º - A remuneração global do Conselho de Administração e da Diretoria será fixada anualmente pela Assembleia Geral. Cabe ao Conselho de Administração estabelecer as condições de rateio da remuneração entre conselheiros e diretores. Os administradores não terão participação nos lucros da Companhia. Seção I Conselho de Administração Art. 7º - O Conselho de Administração será composto por 3 (três) membros, todos acionistas, residentes ou não, com a denominação de Conselheiros, eleitos pela Assembleia Geral. Parágrafo Único: Os membros do Conselho de Administração terão mandato de 1 (um) ano. Art. 8º - O Conselho de Administração terá escolhido entre seus membros, um Presidente, que convocará e presidirá suas reuniões. Art. 9º – Em caso de vacância do cargo de Conselheiro, os substitutos serão nomeados pelos demais Conselheiros até a primeira Assembleia Geral que se realizar, na forma da lei. Art. 10 - O Conselho de Administração reunir-se-á ordinariamente anualmente nos 5 (cinco) primeiros meses do ano calendário e extraordinariamente sempre que necessário. Parágrafo Primeiro - As reuniões extraordinárias do Conselho deverão ser convocadas por escrito com antecedência mínima de 05 (cinco) dias úteis, devendo a convocação conter a ordem do dia e as matérias a serem deliberadas na respectiva reunião. Não obstante esta disposição, considerar-se-á regular a reunião do Conselho de Administração a que comparecerem todos os seus membros. Parágrafo Segundo - O quorum de instalação das reuniões do Conselho de Administração será a maioria dos membros em exercício. Parágrafo Terceiro - O Conselho de Administração deliberará por maioria de votos dos presentes. Parágrafo Quarto - A Ata da Reunião do Conselho de Administração que eleger, destituir, designar ou fixar as atribuições dos Diretores deverá ser arquivada na Junta Comercial do Estado da sede social e publicada em órgão da imprensa local, adotando-se idêntico procedimento para atos de outra natureza, quando o Conselho de Administração julgar conveniente. Art. 11 - Compete ao Conselho de Administração: I. fixar a política geral dos negócios da Companhia e acompanhar sua execução; II. convocar a Assembleia Geral; III. aprovar e submeter à Assembleia Geral as demonstrações financeiras e o Relatório da Administração da Companhia neles incluídas as demonstrações consolidadas; IV. deliberar a distribuição de dividendos intermediários e juros sobre o capital próprio; V. eleger e destituir, a qualquer tempo, os Diretores da Companhia, fixando-lhes as atribuições, observadas as disposições legais e estatutárias; VI. fiscalizar a gestão dos Diretores da Companhia, examinar, a qualquer tempo, os livros da Companhia, solicitar informações sobre contratos celebrados ou em via de celebração ou sobre quaisquer outros atos; VII. escolher e destituir os auditores independentes; VIII. orientar os votos a serem proferidos pelo representante da Companhia nas Assembleias gerais das sociedades controladas; IX. submeter à Assembleia Geral o destino a ser dado ao lucro líquido do exercício; X. deliberar sobre a participação da Companhia no capital de outras empresas, no país ou no exterior, como sócia ou acionista, bem como a realização de novos investimentos e aportes em participações já existentes, fixando os valores dos investimentos, limites e o orçamento, aprovando, ainda, a alienação, total ou parcial, das referidas participações, o preço e demais termos e condições; XI. autorizar a emissão de notas promissórias comerciais; XII. criar e extinguir filiais, agências, sucursais, escritórios, departamentos e representações no exterior. XIII. autorizar a aquisição de ações de emissão da Companhia, para efeito de cancelamento ou permanência em tesouraria e posterior alienação; XIV. estabelecer diretrizes referentes aos critérios de remuneração dos administradores da Companhia, bem como distribuir o montante global da remuneração fixado pela Assembleia Geral, entre os Conselheiros e Diretores da Companhia, fixando-lhes a remuneração individual; XV. aprovar e alterar do orçamento anual da Companhia e as metas e estratégias de negócios previstos para o período subsequente; e XVI. desempenhar quaisquer outras funções ou deliberar sobre quaisquer outros assuntos que não sejam da competência da Assembleia Geral, tal como definido no presente Estatuto e expressamente na Lei nº 6.404/76. XVII. fiscalizar a gestão dos Diretores, podendo examinar, a qualquer tempo, os livros e papéis da Companhia, solicitar informações sobre contratos celebrados ou em vias de celebração e sobre quaisquer outros atos, incluindo contratos com partes relacionadas, acordos de acionistas e programas de opções de aquisição de ações ou de outros títulos ou valores mobiliários de emissão da Companhia; Seção II Diretoria Art. 12 - A Companhia tem uma Diretoria formada por 2 (dois) Diretores, sendo um Diretor Presidente e um Diretor Vice-Presidente, pessoas físicas, residentes no Brasil, acionistas ou não, que terão mandato de 1 (um) ano. Parágrafo Único - Os Diretores serão investidos nos seus cargos mediante assinatura do termo de investidura lavrado no livro de registro das Atas de Reuniões de Diretoria. Art. 13 – O Conselho de Administração poderá decidir sobre a destituição, a qualquer momento, de qualquer Diretor. Parágrafo Único - A substituição dos Diretores será feita da seguinte forma: (a) nos casos de renúncia, morte, destituição ou incapacidade de qualquer Diretor, o substituto será eleito pelo Conselho de Administração, em reunião convocada para este fim, e exercerá as funções deste, completando o prazo de gestão do substituído; (b) nos casos de substituição temporária, determinada por ausência, férias, licença ou impedimentos ocasionais, as funções do Diretor ausente serão exercidas pelo por um diretor substituto indicado por ele ou pelo Diretor remanescente. Art. 14 - A Diretoria se reunirá sempre que o interesse da Companhia assim o exigir. Essas reuniões serão convocadas por qualquer Diretor. As deliberações em reuniões da Diretoria serão adotadas pela maioria. Art. 15 - Compete à Diretoria a administração dos negócios sociais em geral e a prática de todos os atos necessários a esta administração, sob reserva daqueles atos que, por determinação da lei ou do presente Estatuto Social, não forem conferidos à Assembleia Geral ou ao Conselho de Administração. Parágrafo Único - São atribuições da Diretoria: (a) zelar pelo cumprimento das deliberações tomadas em Assembleia Geral, nas reuniões do Conselho de Administração, e nas reuniões da Diretoria; (b) administrar e gerir os negócios da Companhia, observando as matérias privativas do Conselho de Administração e da Assembleia Geral; (c) supervisionar a implementação da política comercial, financeira e de planejamento da Companhia; (d) aprovar a indicação de mandatários e outorgar-lhes os respectivos e necessários poderes, observando as matérias privativas do Conselho de Administração e da Assembleia Geral; (e) elaborar o Relatório Anual de Administração da Companhia e submetê-lo ao Conselho de Administração; e (f) examinar, a qualquer tempo, e por solicitação de qualquer um dos seus membros, todos os temas ou assuntos de interesse social, e emitir as respectivas normas e diretivas que deverão ser observadas por todos os Diretores. Art. 16 – Nos atos, contratos ou instrumentos que importem ou resultem na realização das operações, atividades e negócios listados abaixo, a Companhia será representada pelo Diretor Presidente, individualmente, ou pelo Diretor Vice-Presidente sempre em conjunto com um procurador nomeado pelo Diretor Presidente: (i) Outorga de endosso, caução, fiança, aval ou qualquer outra garantia, real ou fidejussória, em valores que representem, isolada ou cumulativamente, responsabilidade para Companhia;

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA E ORDINÁRIA O Presidente da COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL COM INTERAÇÃO SOLIDÁRIA LAPA - CRESOL LAPA, inscrita no CNPJ sob nº 08.597.482/0001-10 no uso de suas atribuições que lhe confere o Estatuto Social, CONVOCA todos os sócios da Cooperativa para a “Assembléia Geral Extraordinária e Ordinária”, a ser realizada no dia 15 de Fevereiro de 2013, no Salão Comunitário São Benedito, localizada na Rua Barão do Rio Branco, n° 2086, no município de Lapa/PR, CEP 83.750-000. A assembléia realizar-se-á neste local, por não haver lugar suficiente em sua sede social. A instalação da Assembléia Geral Extraordinária será às 09:00 horas, em Primeira Convocação, com a presença mínima de 2/3 (dois terços) do número dos associados em condições de votar, em Segunda Convocação às 10:00 horas, com metade mais um dos associados em condições de votar, e em Terceira e Última Convocação às 11:00 horas, com no mínimo 10 (dez) associados em condições de votar, para tratar da seguinte ordem do dia: 1º- Alterações do Estatuto Social: a)Art.1º, “caput” - referente a alteração da denominação da Cresol Lapa. b)Art. 37 - Inclusão do Parágrafo único, em consonância com a Resolução nº: 4122/2012 do Banco Central. c) Art. 41, § 1º, alínea “a” - alterar a redação referente as competências do Conselho de Administração. A instalação da Assembléia Geral Ordinária será 01 (uma) hora após o término da Assembléia Geral Extraordinária, para tratar da seguinte ordem do dia: 1º - Prestação de contas do exercício de 2012 compreendendo: 1.1 prestação de contas do Conselho de Administração; 1.2 parecer de Auditoria Externa sobre as demonstrações financeiras; 1.3 parecer do Conselho Fiscal; 2º - Destinação das sobras ou rateio das perdas apuradas no exercício de 2012; 3º Recomposição do Conselho de Administração para 04 vagas de Conselheiros do Conselho de Administração; 4º - Recomposição do Conselho Fiscal para 03 vagas de Conselheiros Fiscais Suplentes do Conselho Fiscal; 5º - Honorários para o Conselho de Administração e Conselho Fiscal; 6º -Autorização para realização de Avais e tomada de Empréstimos junto ao Banco do Brasil, BRDE, BNDES e outras Instituições Financeiras para repassar ao quadro social; 7º -Autorização para a obtenção pela Cooperativa de Crédito Rural com Interação Solidária – CRESOLBASER de linha de crédito junto ao BNDES para repasse ao quadro social com fiança solidária da Cooperativa de Crédito Rural Com Interação Solidária de Lapa – CRESOL LAPA; 8º - Assuntos Gerais de interesse da sociedade. Para efeito de quorum legal, a CRESOL LAPA, nesta data, possui em seu quadro social 1194 (um mil, cento e noventa e quatro ) associados em condições de votar.

(ii)

Outorga pela Companhia de financiamentos, adiantamentos, empréstimos ou quaisquer operações de crédito;

(iii)

Aquisição, alienação ou oneração, a qualquer título, dos bens imóveis, móveis ou direitos integrantes ao seu patrimônio;

(iv)

Contratação ou assunção de dívidas, obrigações ou responsabilidades para a Companhia; e

(v) Outorga de mandato ou procuração para a prática dos atos e contratos referidos nos subitens (i) a (iv) deste Artigo. Parágrafo Segundo: Caberá ainda ao Diretor Presidente, individualmente, ou ao Diretor Vice-Presidente em conjunto com um procurador nomeado pelo Diretor Presidente, a representação da Companhia: (i) perante quaisquer órgãos, departamentos, Secretarias Federais, Estaduais ou Municipais, notadamente mas não exclusivamente perante o Instituto Nacional do Seguro Nacional – INSS, a Secretaria da Receita Federal – SRF, e ainda junto aos Ministérios em geral, em juízo ou extrajudicialmente; (ii) perante bancos e instituições financeiras e assemelhadas (corretoras e distribuidoras de valore mobiliários) estando autorizados a efetuar pagamentos, endossos, saques, depósitos e transferências de quaisquer valores entre contas de titularidade da Companhia, bem como a aplicação ou resgate de operações de renda fixa e a compra e venda de ações e demais ativos e valores mobiliários; e (iii) nos atos que importem em investimento ou aporte pela Companhia em outras sociedades, como sócia ou acionista. Parágrafo Terceiro: As procurações outorgadas pela Companhia deverão sempre: (a) especificar expressamente os poderes conferidos ao mandatário; (b) conter prazo de validade limitado a 1 (um) ano; e (c) vedar o substabelecimento. O prazo previsto neste parágrafo e a restrição quanto ao substabelecimento não se aplicam às procurações outorgadas a advogados para representação da Companhia em processos judiciais ou administrativos. Art. 17 - Serão nulos e inoperantes em relação à Companhia os atos praticados que envolverem a Companhia em negócios ou operações estranhas ao seu objeto social, tais como fianças, avais, endossos ou quaisquer outras garantias em favor de terceiros. Art. 18 - Fica desde já estabelecido que, caso a Companhia opte por abrir seu capital, estará a mesma obrigada a aderir a segmento especial de bolsa de valores ou de entidade mantenedora de mercado de balcão organizado que assegure, no mínimo, níveis diferenciados de práticas de governança coorporativa, devendo a Diretoria tomar as medidas necessárias para formalizar tal adesão. CAPÍTULO IV ASSEMBLÉIA GERAL Art. 19 - A Assembleia Geral reunir-se-á, ordinariamente, dentro dos 4 (quatro) meses subsequentes ao término do exercício social para fins previstos em lei e, extraordinariamente, sempre que os interesses sociais assim o exigirem. § 1º - A Assembleia Geral poderá ser convocada, na forma da lei, por meio do Presidente do Conselho de Administração. A Assembleia Geral será presidida pelo Presidente do Conselho de Administração, que designará um ou mais secretários. § 2º - As deliberações da Assembleia Geral, ressalvadas as exceções previstas em lei, neste estatuto e nos acordos de acionistas arquivados na sede da Companhia, serão tomadas por maioria de votos, não se computando os votos em branco. § 3º - Os acionistas poderão ser representados nas Assembleias Gerais por mandatários nomeados na forma do § 1º do artigo 126 da Lei 6.404/76. CAPÍTULO V CONSELHO FISCAL Art. 20 - O Conselho Fiscal da Companhia, que não terá caráter permanente, somente será instalado quando por solicitação dos acionistas na forma da Lei, e será composto por 3 (três) membros efetivos e 3 (três) membros suplentes, acionistas ou não, eleitos pela Assembleia geral em que for requerido o seu funcionamento. § 1º – Os membros do Conselho Fiscal, quando em exercício, terão direito a remuneração a ser fixada pela Assembleia Geral que os eleger. § 2o – As deliberações do Conselho Fiscal serão tomadas por maioria de votos e lançadas no livro próprio. CAPÍTULO VI EXERCICIO SOCIAL E LUCROS Art. 21 - O exercício social terminará no dia 31 de dezembro de cada ano. Ao fim de cada exercício a Diretoria fará elaborar, com base na escrituração mercantil, as demonstrações financeiras previstas em Lei, observadas as normas então vigentes, as quais compreenderão a proposta de destinação do lucro do exercício. Art. 22 - Do resultado apurado no exercício, após a dedução dos prejuízos acumulados, se houver, 5% (cinco por cento) serão aplica dos na constituição da reserva legal, a qual não excederá o importe de 20% (vinte por cento) do capital social. Do saldo, ajustado na forma do artigo 202 da Lei nº 6.404/76, 100% (cem por cento) será atribuído ao pagamento do dividendo mínimo obrigatório, salvo se de outro modo aprovado pelos acionistas em assembléia geral. § 1º - A Companhia não deverá efetuar o pagamento de quaisquer montantes devidos a título de dividendo ou juros sobre o capital próprio declarados que excedam o montante dos recursos disponíveis no seu caixa, sendo vedada a assunção de qualquer modalidade de dívida ou a alienação de qualquer ativo para efetuar o referido pagamento. § 2º - O saldo do lucro líquido ajustado, se houver, terá a destinação quer lhe for atribuída pela Assembleia Geral. Art. 23 - Os dividendos atribuídos aos acionistas serão pagos até 31 de dezembro do exercício social em que declarados, e, se não reclamados dentro de 3 (três) anos contados da publicação do ato que autorizou sua distribuição, prescreverão em favor da Companhia e o parágrafo primeiro do Art. 21. Art. 24 - A Companhia poderá levantar balanços semestrais, ou em períodos menores, e declarar, por deliberação da Assembleia Geral, dividendos à conta de lucros apurado nesses balanços, por conta do total a ser distribuído ao término do respectivo exercício social, observadas as limitações previstas em lei. § 1º - Ainda por deliberação da Assembleia Geral, poderão ser declarados dividendos intermediários, à sua conta de lucros acumulados ou de reservas de lucros existentes no último balanço levantado. § 2º - Também, mediante decisão da Assembleia Geral, os dividendos ou dividendos intermediários poderão ser pagos a título de juros sobre o capital social. § 3º - Dividendos intermediários deverão sempre ser creditados e considerados como antecipação do dividendo obrigatório. CAPÍTULO VII LIQUIDAÇÃO Art. 25 - A Companhia somente será dissolvida e entrará em liquidação por deliberação da Assembleia Geral ou nos demais casos previstos em lei. § 1º - À Assembleia Geral que deliberar sobre a liquidação caberá nomear o respectivo liquidante e fixar-lhe a remuneração. § 2º - A Assembleia Geral, se assim solicitarem acionistas que representem o número fixado em lei, elegerá o Conselho Fiscal, para o período da liquidação. CAPÍTULO VIII SOLUÇÃO DE CONFLITOS Art. 26 – Os acionistas envidarão esforços visando solucionar de forma amigável e por consenso qualquer divergência, controvérsia, diferença ou reclamação relativa aos conflitos societários envolvendo a Companhia ou seus acionistas. Caso nao seja possível solucionar os eventuais conflitos de forma amigável, os acionistas concordam, desde já, que os conflitos societários da Companhia deverão ser resolvidos por arbitragem, ficando cada um dos acionistas, para todos os fins e efeitos de direito, vinculados à presente cláusula compromissória. § 1º - No tocante à solução de conflitos, a Companhia obriga-se a observar o seguinte: a) Se os acionistas envolvidos nao alcançarem uma solução amigável e consensual com relação aos desestendimentos, divergência, controvérsia, dúvidas ou conflitos de qualquer natureza relacionados direta ou indiretamente à Companhia e aos Acionistas (“Conflito”), qualquer dos acionistas poderá enviar a outro uma notificação (“Notificação de Conflito”) para realizar discussões amigáveis e de boa fé durante 10 (dez) dias úteis. Após o decurso de tal prazo, os acionistas poderão requisitar a instauração da arbitragem. b) A arbitragem deverá ser conduzida pelo Centro de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil-Canadá, que ficará responsável pela administração do procedimento arbitral (“Tribunal Arbitral”), em observância ao disposto na Lei nº 9.307, 23/09/1996 e do Regulamento do Centro de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil-Canadá, em vigor na data do pedido de instauração da arbitragem (“Regulamento”). c) A arbitragem será realizada por 3 (três) árbitros. Estando envolvidos na disputa a Sociedade, seus acionistas, administradores e/ou membros do Conselho Fiscal da Sociedade, tais entes assumem a obrigação de se reunirem ativa ou passivamente na defesa de interesses comuns de forma que a arbitragem será sempre conduzida por 3 (três) árbitros, eleitos e substituídos de acordo com as regras do Tribunal Arbitral (um árbitro indicado pelo(s) requerente(s), outro indicado pelo(s) requerido(s) e o terceiro, indicado, de comum acordo, e em prazo de 10 (dez) dias, pelos dois primeiros árbitros já nomeados). O terceiro árbitro será o presidente do tribunal. Se o terceiro árbitro não for escolhido dentro do prazo de 5 (cinco) dias, o Presidente do Tribunal Arbitral procederá a essa nomeação. d) Os acionistas instruirão os árbitros para que a audiência arbitral seja realizada dentro de 30 (trinta) dias após a entrega dos respectivos termos de referência. Os árbitros serão instruídos pelos acionistas para que profiram a sentença arbitral dentro de 60 (sessenta) dias a contar da data da instituição da arbitragem. A sentença arbitral será definitiva, obrigatória e vinculante para os acionistas, e a decisão pode ser executada por qualquer juízo competente. Os acionistas têm ciência da inexistência de qualquer direito de recurso em relação à sentença arbitral assim proferida, nos termos da Lei n° 9.307/96. e) Cada um dos acionistas envolvidos arcará, antes da prolatação da sentença arbitral, com os respectivos custos e despesas decorrentes do procedimento arbitral. Os árbitros podem, a seu critério, determinar que seus honorários, os honorários dos advogados e outras custas e despesas similares sejam suportadas pela parte que for derrotada na arbitragem. f) Os acionistas submetidos à arbitragem podem buscar proteção judicial (e nenhuma disposição deste item (f) deve ser interpretada como uma renúncia à arbitragem como um meio válido para resolver as controvérsias societárias aqui tratadas) apenas para o fim de (i) assegurar o início do procedimento arbitral de acordo com o disposto neste Estatuto Social, (ii) propor qualquer ação, em qualquer tribunal com jurisdição competente, visando obter uma medida cautelar ou outra medida provisória para fazer com que o outro acionista cumpra com suas obrigações, assumidas nos termos deste Estatuto Social, antes ou durante os procedimentos arbitrais ou para evitar ou suspender qualquer dano presente, imediato ou provável, e (iii) executar quaisquer sentenças ou decisões proferidas pelos árbitros. g) Para os fins do item (f) acima, os acionistas desde logo elegem o foro da Comarca de São Paulo, Estado de São Paulo, em prejuízo de qualquer outra jurisdição, por mais privilegiada que seja. h) Havendo necessidade de procedimento judicial, a parte vencida pagará todas as custas e despesas processuais, inclusive honorários dos advogados da parte vencedora. Curitiba, 9 de novembro de 2012. Flavio Augusto da Silva Presidente

Luciana Diniz da Silva Secretário Visto do Advogado: Eduardo Bastos de Barros – OAB/PR nº 23.277

JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO PARANÁ - CERTIFICADO O REGISTRO EM 19/12/2012 SOB NÚMERO 41300086028 PROTOCOLO 12/776225-6 DE 10/12/2012 - CENTRAL DE PRODUÇÕES GWUP S/A - SEBASTIÃO MOTTA - SECRETÁRIO GERAL

ARPECO S.A. ARTEFATOS DE PAPÉIS CNPJ/MF nº 77.171.106/0001-82 - NIRE 41 3 0003027 8 EDITAL DE CONVOCAÇÃO - ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA A ARPECO S/A ARTEFATOS DE PAPEIS, por seu Diretor Administrativo Financeiro abaixo firmado, nos termos do art. 123 c/c 132, inc. III, da Lei 6.404/1976, convoca todos os seus acionistas, para nos termos do artigo 124 da Lei nº 6.404/76e do artigo16, parágrafo segundo do Estatuto Social da Companhia, reunirem-se em Assembleia Geral Ordinária realizar-se às 10h00 do dia 14de fevereiro 2013, na sede da Companhia localizada no Município de São José dos Pinhais, Estado do Paraná, na Rua Dr. Claudino dos Santos, n. 2001, Centro, para discutir e deliberar sobre a seguinte ordem do dia: (i) Eleição da Diretoria para compor o cargo vago de Diretor Superintendente da Companhia.O sócio poderá se fazer representado por procurador, desde que devidamente constituído em procuração (via original) com firma reconhecida em cartório e com poderes específicos para os fins desta assembléia geral.Curitiba, 31de janeiro de 2013.ARPECO S.A. ARTEFATOS DE PAPÉIS. Cristiano Ciriaco Delgado.

PODER JUDICIARIO – JUIZO DE DIREITO DA 17° VARA CIVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DE CURITIBA. EDITAL DE CITAÇÃO. Edital de citação com prazo de 20(vinte) dias do réu: WALDEMAR SIQUEIRA ( ART. 231II, CPC). A Dra. MICHELA VECHI SAVIATO, MM Juíza de Direito Designada substituta, desta comarca de Curitiba, Estado do Paraná, na forma da lei... Faz Saber, que por meio deste cita o réu: WALDEMAR SIQUEIRA, inscrito no CPF sob n°085.671.829-72, de que tramita perante este Juízo a presente Ação de RESCISÃO DE CONTRATO pelo Rito SUMARIO SOB N°15.539/2010, em que é REQUERENTE ASSOCIAÇÃO RELIGIOSA PIO XII e NOVA PARANAENSE ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÃO LTDA e REQUERIDO WALDEMAR SIQUEIRA, alegando que celebrou com o réu” Contrato de Concessão Onerosa de Jazigo’, sob n°909168, Quadra XX, Jazigo 356, e que o mesmo encontra-se em atraso no pagamento desde 1990 à 2009, deixando de efetuar os pagamentos das taxas anuais de manutenção e administração do cemitério Parque Iguaçu há mais de 19 anos. Requereu ainda a citação do réu, bem como a procedência do pedido inicial, determinando a rescisão do contrato de Concessão Onerosa de Jazigo, com o retorno as autoras de referido jazigo. Requereu ainda a condenação do reu ao reembolso as autoras de todas as custas e despesas processuais que as mesmas vierem a ter, bem como no ônus de sua sucumbência, honorários advocatícios aos patronos da autora. Deu o valor a causa em R$2.516,92 em 20/11/2009. Requereu por final, a citação do réu, por EDITAL. DESPACHO:”I- Visando o encurtamento da pauta de audiências e a maior celebridade processual, bem como diante da improvavel obtenção de conciliação em demandas da natureza, determino a conversão do procedimento sumario em ordinário. II- Cite-se o demandado para apresentar resposta no prazo e quinze (15) dias, com as advertências legais (art.319 do CPC). III- Diligencias necessária.” Curitiba, 30 de março de 2010. (a) Naor Ribeiro de Macedo Neto- Juiz de Direito. DESPACHO DE FLS. 124. “I- Considerando que efetivamente varias foram as tentativas realizadas no sentido de tentar a localização do paradeiro do réu, Sem obter êxito, e tendo em vista que a presente demanda tramita desde 2010, sem que a relação processual tenha se aperfeiçoado, defiro o requerimento de citação por edital. IINa forma do art. 232 do CPC, cite-se através de edital, nos termos do despacho de fls. 35, com prazo de 20(vinte) dias. Em, 05 de dezembro de 2012 (a) Autragesilo Trevisan- Juiz de Direito. E para que chegue ao conhecimento de todos e ninguém no futuro alegue ignorância, expedi o presente edital, que será publicado e afixado no lugar de costume(art. 232,II eIII do CPC). ADVERTENCIA: Não contestando, presumir-se-ão aceitos como verdadeiros os fatos articulados pela parte autora( art.319,CPC). Curitiba, 29 de Janeiro de 2013. Eu (a) Empregado juramentado, o digitei e subscrevo. (a) Michela Vechi Saviato, Juíza de Direito

Lapa-PR,24 de Janeiro de 2013. ACIR ANTONIO FIORI MURBACH PRESIDENTE DA CRESOL LAPA

13

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

DECIMA PRIMEIRA VARA CIVEL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA – FORO CANTRAL DE CURITIBA. EDITAL DE INTIMAÇÃO DE TERCEIROS INTERESSADOS, com o prazo de trinta(30) dias. A Dra. PATRICIA DE FUCIO LAGES DE LIMA MM. Juíza de Direto Substituta da Décima Primeira Vara Civel desta Comarca de Curitiba. Capital do Estado do Paraná. FAZ SABER a quantos o presente edital virem ou dele tiverem conhecimento e a quem interessar possa, que tem curso neste Juízo da Décima Primeira Vara Civel da Comarca de Curitiba, sito a Av. Candido de Abreu, 353, 11° andar, Centro Cívico, ação de MEDIDA CAUTELAR DE PROTESTO CONTRA ALIENAÇÃO DE BENS, sob n°000126278.2011.8.16.0001, movida por Thereza Cristina Gosdal, brasileira, inscrita no CPF/MF n°819.206.449-20, em face de Incotesa Incorporação, Construção, Terraplenagem, Saneamento e Ambiência Ltda – ME, nova razão social de Ecogaia engenharia civil e ambiental LTDA; pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF n°06.240.93/0001-87, para que seja dado conhecimento a TERCEIROS INTERESSADOS da existência da presente ação, a qual tem como objeto; de que as partes firmaram entre si Contrato de Administração de Obra e Empreitada de acorda com o qual o Protestada gerenciaria e se responsabilizaria pela construção de uma residência de 411,83m², situada na Rua Angelo Domingues Durigan – lote 03, no Conjunto Residencial Vitta Bella Residente, em ate dez meses da assinatura do contrato ( clausula 19). Isto é, ate Junho de 2010. E para que chegue ao conhecimento de terceiros interessados, foi afixada na forma da lei. DADO E PASSADO nesta cidade de Curitiba – PR aos sete (07) de dezembro de 2012. Eu (a) Renata Ferreira, Escrevente Juramentada Subscrevo. (a) Patricia de Fucio Lages de Lima. Juíza de Direito Substituta.

SÚMULA DE LICENÇA PRÉVIA DE AMORIM CONSTRUTORA DE OBRAS LTDA torna público que requereu do IAP, a Licença Prévia para Ampliação de Pátio Industrial a ser implantada na Pedreira De Amorim, na Estrada Colônia Matos, km 9,5, cidade de Manditiruba, Paraná.

"Brasil é uma espécie de exemplo para outros países", diz Bill Gates Gates fundou a Microsoft nos anos 70, em 1995 tornou-se o homem mais rico do mundo Aos 57 anos, o que preocupa Bill Gates, o homem mais rico dos Estados Unidos e o segundo mais rico do mundo, não é dinheiro. Ele decidiu doar tudo em vida, em vez de deixar para os filhos. Em entrevista exclusiva ao Globo News Especial, o fundador da Microsoft conta que a primeira coisa que faz quando acorda é checar como anda o projeto dele para erradicar do mundo a poliomielite, o vírus da paralisia infantil. Gates fundou a Microsoft nos anos 70, em 1995 tornouse o homem mais rico do mundo, e em 2006 deixou a empresa para se dedicar integralmente à filantropia, ao lado da mulher, à frente da fundação Bill e Melinda Gates. O casal é mais visto em aldeias da África do

que em festas e salões, a não ser que seja para convencer outros bilionários a doar suas fortunas. O filantropo A fundação dispõe de um fundo de US$ 36 bilhões e distribui mais de US$ 1 bilhão por ano para financiar projetos de educação, nos Estados Unidos, e de saúde e combate à pobreza, no resto do mundo. No Brasil se destaca a pareceria da fundação Gates com a Embrapa para desenvolver sementes que irão ajudar os agricultores pobres da África a sobreviver. “Brasil está numa faixa de rendimentos médios agora, então é uma espécie de exemplo para outros em relação à fome, vacinação, produtividade agrícola, investimentos através da Emprapa”, explica.

SÚMULA DE ANUENCIA DE MUNICIPIO DE AMORIM CONSTRUTORA DE OBRAS LTDA torna público que requereu e obteve do Município de Mandirituba, o Termo de Anuência para Instalação de Britador Primário a ser implantada na Pedreira De Amorim, na Estrada Colônia Matos, km 9,5, cidade de Mandirituba, Paraná


14

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO SEMESTRE E EXERCÍCIO FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010

UNILANCE ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS LTDA. Curitiba - PR BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010

P A S S IV O

AT IV O

R$ Mil

R$ Mil 2011 2.262 9 67 67 2.161 11 2.150 25 25 2.659 2.659 1.364 1.295 1.235 290 290 841 1.544 (703) 104 273 (169) 6.156

CIRCULANTE DISPONIBILIDADES TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS Carteira Própria OUTROS CRÉDITOS Rendas a Receber Diversos OUTROS VALORES E BENS Outros Valores e Bens REALIZÁVEL A LONGO PRAZO OUTROS CRÉDITOS Valores Específicos Diversos PERMANENTE INVESTIMENTOS Outros Investimentos IMOBILIZADO DE USO Outras Imobilizações de Uso (-) Depreciação Acumulada DIFERIDO Benfeitorias em Bens de Terceiros (-) Amortização Acumulada TOTAL DO ATIVO

2010 3.284 140 2.947 1 2.946 197 197 4.841 4.841 3.534 1.307 1.228 290 290 938 1.479 (541) 169 (169) 9.353

R$ Mil Exercício 2.011

2º Semestre 2011

CIRCULANTE OBRIGAÇÕES POR EMPRÉSTIMOS NO PAÍS Empréstimos no País - Outras Instituições OUTRAS OBRIGAÇÕES Fiscais e Previdenciárias Diversas EXIGÍVEL A LONGO PRAZO OUTRAS OBRIGAÇÕES Fiscais e Previdenciárias Diversas PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital: De Domiciliados no País Lucros ou Prejuízos Acumulados

2011 3.212 500 500 2.712 1.226 1.486 1.835 1.835 471 1.364 1.109

2010 3.722 3.722 1.676 2.046 3.705 3.705 171 3.534 1.926

1.050 59

1.050 876

OUTRAS RECEITAS/DESPESAS OPERACIONAIS Receitas de Prestação de Serviços Despesas de Pessoal Outras Despesas Administrativas Despesas Tributárias Outras Receitas/Despesas Operacionais RESULTADO OPERACIONAL RESULTADO NÃO OPERACIONAL RESULTADO ANTES DA TRIBUTAÇÃO S/LUCRO E PARTICIPAÇÕES (PREJUÍZO) DO PERÍODO (Prejuízo) por Quota

(130) 13.699 (3.602) (9.129) (992) (106) (130) (6)

(826) 25.841 (6.277) (18.351) (1.765) (274) (826) (6)

(265) 23.147 (4.937) (16.676) (1.603) (196) (265) 137

(136) (136) (0,13)

(832) (832) (1)

(128) (128) (0)

(As notas explicativas integram o conjunto das demonstrações contábeis) DEMONSTRAÇÃO CONSOLIDADA DOS RECURSOS DE CONSÓRCIOS EM 31 DE DEZEMBRO 2011 E 2010

R$ Mil

TOTAL DO PASSIVO

6.156

9.353

R$ Mil EVENTOS

LUCROS OU PREJUÍZOS ACUMULADOS

CAPITAL SOCIAL

SALDOS INICIAIS EM 01 DE JANEIRO DE 2010

550

1 - PREJUÍZO DO PERÍODO 2 - AUMENTO DE CAPITAL 3 - OUTROS EVENTOS - Ajustes de Exercícios Anteriores

TOTAL

1.517

500

2.067

(128) (500)

(128) -

-

(13)

(13)

1.050

876

1.926

-

(832)

(832)

-

15

15

1.050

59

1.109

ATIVO CIRCULANTE DISPONIBILIDADES Depósitos Bancários DEPÓSITOS BANCÁRIOS APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ Outras APLICAÇÕES FINANCEIRAS OUTROS CRÉDITOS Valores Específicos BENS RETOMADOS OU DEVOLVIDOS DIREITOS JUNTO A CONSORCIADOS CONTEMPLADOS COMPENSAÇÃO Consórcio PREVISÃO MENSAL DE RECURSOS A RECEBER DE CONSORCIADOS CONTRIBUIÇÕES DEVIDAS AO GRUPO VALOR DOS BENS OU SERVIÇOS A CONTEMPLAR TOTAL GERAL DO ATIVO

SALDOS FINAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 1 - PREJUÍZO DO PERÍODO 2 - OUTROS EVENTOS - Ajustes de Exercícios Anteriores SALDOS FINAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011

2011 138.673 354 354 354

2010 100.775 645 645 645

17.883 17.883 17.883 120.436 120.436 312

9.032 9.032 9.032 91.098 91.098 143

120.124 1.776.471 1.776.471

90.955 1.979.959 1.979.959

6.696 903.901

6.967 997.285

865.874

975.707

1.915.144

2.080.734

PASSIVO CIRCULANTE OUTRAS OBRIGAÇÕES Obrigações Diversas OBRIGAÇÕES COM CONSORCIADOS VALORES A REPASSAR OBRIGAÇÕES POR CONTEMPLAÇÕES A ENTREGAR OBRIGAÇÕES COM A ADMINISTRADORA RECURSOS A DEVOLVER A CONSORCIADOS RECURSOS DO GRUPO COMPENSAÇÃO Consórcio RECURSOS MENSAIS A RECEBER DE CONSORCIADOS OBRIGAÇÕES DO GRUPO POR CONTRIBUIÇÕES BENS OU SERVIÇOS A CONTEMPLAR - VALOR

DEMONSTRAÇÃO CONSOLIDADA DAS VARIAÇÕES NAS DISPONIBILIDADES DE GRUPOS DE CONSÓRCIOS DO SEMESTRE E EXERCÍCIO FINDOS 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E EXERCÍCIO DE 2010 E VALORES ACUMULADOS ATÉ 31 DE DEZEMBRO DE 2011

R$ Mil 2º Semestre 2011 12.699 392 2.577 9.730

Exercício 2011 9.677 645 2.167 6.865

Exercício 2010 8.978 261 2.709 6.008

Valor Acumulado

(+) RECURSOS COLETADOS Contribuições para Aquisição de Bens Taxa de Administração Contribuições ao Fundo de Reserva Rendimentos de Aplicações Financeiras Multas e Juros Moratórios Prêmios de Seguros Custas Judiciais Reembolso de Despesas de Registro Outros

49.702 34.962 13.389 1 435 146 305 32 1 431

91.409 63.662 25.451 2 799 247 585 77 1 585

79.001 53.804 23.023 4 230 265 420 12 0 1.243

385.171 259.030 118.284 29 3.269 892 2.259 88 1 1.319

(-) RECURSOS UTILIZADOS Aquisição de Bens Taxa de Administração Multas e Juros Moratórios Prêmios de Seguros Custas Judiciais Devolução a Consorciados Desligados Outros

44.164 29.366 13.404 71 236 75 755 257

82.849 54.187 25.486 126 506 78 1.464 1.002

78.302 53.442 23.021 134 384 11 1.202 108

366.934 242.553 118.284 463 2.143 88 3.220 183

DISPONIBILIDADES NO FIM DO PERÍODO Depósitos Bancários Aplicações Financeiras do Grupo Aplicações financeiras Vinculadas a Contemplações

18.237 354 1.739 16.144

18.237 354 1.739 16.144

9.677 645 2.167 6.865

18.237 354 1.739 16.144

A administração está avaliando os possíveis impactos dessa nova orientação para, posteriormente, mensurar os seus efeitos, porém, estima, em sua avaliação inicial, que as alterações não ocasionarão efeitos relevantes nas demonstrações contábeis da Sociedade. A escrituração contábil dos grupos de consórcios obedece às regras da CartaCircular nº 3.147/04, com posteriores alterações trazidas pela Carta-Circular nº 3.192/ 05, do Banco Central do Brasil. Na elaboração das demonstrações Consolidadas das Variações nas Disponibilidades de Grupos de Consórcios, a coluna valor no período representa os valores coletados e utilizados movimentados no semestre, e a coluna valor acumulado, representa os valores coletados e utilizados desde o início dos grupos de consórcios em andamento. NOTA 3. RESUMO DAS PRINCIPAIS PRÁTICAS E PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS Dentre os principais procedimentos adotados para a elaboração das demonstrações contábeis da administradora e consolidadas dos grupos de consórcio, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, associadas às normas e instruções específicas do Banco Central do Brasil, destacamos os seguintes: I - PRINCIPAIS DIRETRIZES CONTÁBEIS DA ADMINISTRA-DORA A) APURAÇÃO DO RESULTADO O resultado é apurado pelo regime de competência, exceto quanto à taxa de administração dos grupos de consórcio que é escriturada na administradora, por ocasião do pagamento da contribuição mensal pelo consorciado. B) ATIVO CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Demonstrados pelos valores de realização e/ou aplicação, incluindo, quando aplicável, os rendimentos e as variações monetárias incorridas. C) ATIVO PERMANENTE - INVESTIMENTOS Estão demonstrados ao custo de aquisição, acrescidos de correção monetária até 31/dez./95, como segue: DEPRECIAÇÃO RESIDUAL RESIDUAL ACUMULADA 2011 2010 -————— ——---—— ————-— (0) 226 226 0 3 3 0 61 61 —-———— --—-——— ——-——— (0) 290 290

- IMOBILIZADO Está demonstrado ao custo de aquisição, acrescido de correção monetária até 31/ dez./95, ajustado por depreciações acumuladas, calculadas pelo método linear, à taxas estabelecidas em função do tempo de vida útil, fixado por espécie de bens, como segue: % ANUAL DE DEPRECIAÇÃO RESIDUAL RESIDUAL DEPRECIAÇÃO CUSTO ACUMULADA 2011 2010 -—————— —-—-— -————— ——---—— ————-—

Totais

10

751

(166)

585

556

20

157

(117)

40

41

10 20 e 25

2010 100.775 100.775 100.775 68.074 2.340

16.144 970

6.865 970

26.824 6.925 1.776.471 1.776.471

15.455 7.071 1.979.959 1.979.959

6.696

6.967

903.901

997.285

865.874

975.707

1.915.144

2.080.734

(As notas explicativas integram o conjunto das demonstrações contábeis)

(Continuação das Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis do Semestre e Exercício Findo em 31 de dezembro de 2011 B) TAXA DE ADMINISTRAÇÃO A taxa de administração arrecadada nos grupos de consórcios está de acordo com os seguintes percentuais: Caminhões 14,58% Automóveis 15,29% Motocicletas 15,51% Outros Bens Móveis 19,48% Imóveis 15,73% a 23,84%

13 (0) 13 13 623 (420) 203 328 ——— —-———— --—-——— ——-——— 1.544 (703) 841 938

142 (13) 164 165

(10) (40) (3) 839 172 2.183

(11) 3 70 (29) (3.620)

Obrigações por Empréstimos no País Obrigações para Aquisições Bens e Direitos Obrigações Fiscais e Previdenciárias Provisão para Pagamentos a Efetuar Recursos não Procurados - Grupos Encerrados Credores Diversos - País Exigível a Longo Prazo

500 (17) (150) 126 (280) (390) (2.170)

(62) 68 91 369 (167) 3.234

Caixa Líquido Gerado pelas Atividades Operacionais

111

111

FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTO Aplicações no Imobilizado

(175)

(8)

Caixa Líquido Usado nas Atividades de Investimento

(175)

(8)

(64)

103

140

37

76

140

Variações nos Ativos e Passivos (Aumento)/Redução dos Ativos Rendas a Receber Impostos a Compensar Adiantamentos e Antecipações Salariais Adiantamentos a Fornecedores e Representantes Despesas Antecipadas Ativo Realizável a Longo Prazo

- DIFERIDO Demonstrado pelo custo de aquisição e corrigido monetariamente até 31/dez./ 95, ajustado por amortizações acumuladas, calculadas a partir do momento em que começam a ser usufruídos os benefícios respectivos, em períodos que não ultrapassem o prazo máximo estabelecido na Lei nº 6.404/76, como segue: % ANUAL DE AMORTIZAÇÃO RESIDUAL RESIDUAL AMORTIZAÇÃO CUSTO ACUMULADA 2011 2010 -—————— —-—-— -————— ——---—— ————-— - Benfeitorias em Bens de Terceiros

4%

273

(169)

104

0

D) PASSIVO CIRCULANTE E EXIGÍVEL A LONGO PRAZO Demonstrados por valores conhecidos ou calculáveis, incluindo, quando aplicável, os encargos e as variações e correções monetárias incorridas. II - PRINCIPAIS DIRETRIZES CONTÁBEIS DOS GRUPOS DE CONSÓRCIOS A) APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ São demonstradas pelos valores de aplicação acrescidos dos rendimentos incorridos até a data do balanço, sendo que os rendimentos remanescentes dessas aplicações após a apropriação dos rendimentos vinculados às obrigações por contemplações a entregar, são incorporados ao fundo comum de cada grupo, por intermédio de rateio proporcional à participação de cada grupo no total das receitas. B) OUTROS CRÉDITOS No ativo circulante, direitos junto a consorciados contemplados referem-se às parcelas vincendas a título de fundo comum e fundo de reserva, calculados com base no valor do bem vigente no mês e, aplicáveis aos consorciados contemplados Normais, Em Atraso e Em Cobrança Judicial, como segue:

Direitos junto a consorciados contemplados - Normais - Em Atraso - Cobrança Judicial

2011 120.124 109.193 3.877 7.054

(REDUÇÃO)/AUMENTO LÍQUIDO DE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA Caixa e Equivalente de Caixa no Início do Período Caixa e Equivalente de Caixa no Fim do Período

2010 90.955 85.655 4.301 999

C) CONTAS DE COMPENSAÇÃO ATIVA/PASSIVA As contas de compensação representam informações adicionais sobre: previsão mensal de recursos a receber de consorciados, contribuições devidas ao grupo e valor dos bens e serviços a contemplar, sendo calculados com base no valor do bem vigente no mês e não afetam a posição patrimonial estática dos grupos na data das demonstrações contábeis. D) OBRIGAÇÕES COM CONSORCIADOS As obrigações com consorciados representam o fundo comum recebido de consorciados não contemplados para aquisição de bens, acrescidos de atualização monetária e recursos recebidos cuja destinação não foi identificada. E) VALORES A REPASSAR Referem-se aos valores recebidos e ainda não repassados a terceiros a título de taxa de administração, prêmios de seguros, e outros. F) RECURSOS A DEVOLVER AOS CONSORCIADOS Representam as obrigações junto aos consorciados desistentes e excluídos, deduzidos da multa rescisória contratual. G) RECURSOS DOS GRUPOS Representam os recursos a serem rateados aos consor-ciados ativos quando do encerramento do grupo, pelos valores de fundo de reserva, remunerações de aplicações financeiras, multas e juros moratórios retidos pelo grupo, atualização da variação do preço do bem ou serviço. III - RESUMO DAS OPERAÇÕES DE CONSÓRCIOS A) POSIÇÃO DAS OPERAÇÕES DE CONSÓRCIOS Informamos a seguir, dados complementares relativos às operações de consórcios em 31 de dezembro: 2011 2010 - Número de Grupos Administrados 42 41 - Quantidade de Bens Pendentes de Entrega 272 263 - Quantidade de Bens Entregues no Exercício 947 1.098 - Quantidade Total de Bens Entregues dos Grupos em Andamento 5.599 4.652 - Número de Consorciados Ativos 12.765 12.978 - Número Total de Consorciados Desistentes/ Excluídos 30.309 12.997 - Taxa de Inadimplência 17,50% 17,91%

- CONTROLADORES A sociedade é controlada por pessoas físicas. - PARTES RELACIONADAS No decorrer do primeiro semestre de 2010 foi realizada a venda de 02 (dois) veículos para a empresa Unilance Comércio e Empreendimentos Ltda., pelo valor total de R$ 120, cujo saldo devedor, em 31/dez./11, representa R$ 25. NOTA 5. COMPOSIÇÃO DE SALDOS DO BALANÇO PATRIMONIAL A) ATIVO CIRCULANTE OUTROS CRÉDITOS Diversos - Adiantamentos a Fornecedores e Representantes 2.069 - Adiantamentos aos Funcionários - Impostos a Compensar e Recuperar

OUTRAS OBRIGAÇÕES Diversas - Provisão p/Pagamentos a Efetuar - Credores Diversos - País - Obrigações p/Aquisição de Bens e Direitos - Obrigações p/Recursos de Consorciados - Grupos Encerrados (Recursos não Procurados)

1.486 472 6 21

2.046 346 395 38

987

1.267

1.364

3.534

1.364

3.534

D) PASSIVO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO

2011

2010

2.150

2.946

22 59

19 19

2.908

B) ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO OUTROS CRÉDITOS Valores Específicos - Valores Pendentes de Recebimento - Cobrança Judicial - Grupos Encerrados Diversos - Devedores Diversos - País - Provisão p/Outros Créditos de Liquidação Duvidosa - Devedores por Depósito em Garantia

Diversas - Obrigações p/Recursos de Consorciados - Grupos Encerrados (Recursos Pendentes de Recebimento Cobrança Judicial)

NOTA 6. INSPEÇÃO DIRETA DO BANCO CENTRAL DO BRASIL Por ocasião da execução dos trabalhos de encerramento do semestre e exercício findos em 31/dez./11, a administradora permanecia sob análise do Banco Central do Brasil, uma vez que, no decorrer do segundo semestre de 2011, foi submetida ao processo de fiscalização, na data-base de 30/jun./11, onde foram constatadas diversas irregularidades, as quais foram apresentadas em correspondência Desuc/ GTCUR/Cosup-03 - 42/2012-BCB, datada de 11/jan./12. Consta no referido documento, também algumas irregularidades consideradas insatisfatórias e que estavam pendentes de regularização da fiscalização anteriormente, na data-base de 30/jun./09, apresentadas em correspondência Desuc/ GTCUR/Cosup-03 - 2010/4, datada de 14/jan./10. Os itens foram analisados e respondidos com as devidas justificativas e argumentações, em correspondências datadas de 15/fev./12 e 13/mar./12.

- INVESTIMENTOS EM COLIGADAS E CONTROLADAS A sociedade não possui investimentos em coligadas e controladas.

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO SEMESTRE E EXERCÍCIO FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 (Valores em R$ Mil)

Embora as referidas Leis já tenham entrado em vigor, algumas alterações por elas introduzidas dependem de normatização por parte do Banco Central do Brasil para serem integralmente aplicadas pelas instituições por ele reguladas.

162 15 6 (649)

C) PASSIVO CIRCULANTE

2011 138.673 138.673 138.673 83.880 3.930

NOTA 4. TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS

Em 28/dez./07 foi promulgada a Lei nº 11.638/07 e, em 27/maio./09, a Lei nº 11.941/ 09, introduzindo alterações na Lei das Sociedades por Ações (6.404/76), quanto às práticas contábeis adotadas no Brasil, a partir do exercício social findo em 2008.

(128)

OUTRAS OBRIGAÇÕES

TOTAL GERAL DO PASSIVO

(As notas explicativas integram o conjunto das demonstrações contábeis)

NOTA 2. BASE DE PREPARAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DA ADMINISTRADORA E CONSOLIDADA DOS GRUPOS DE CONSÓRCIOS As demonstrações contábeis estão sendo apresentadas de acordo com as normas e instruções do Banco Central do Brasil, bem como de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, anteriormente à promulgação da Lei n° 11.638/07.

(832)

(Continuação das Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis do Semestre e Exercício Findo em 30 de junho de 2011

P A S S IV O R$ Mil

NOTA 1. CONTEXTO OPERACIONAL A sociedade tem por objetivo social a Administração de Consórcios, para aquisição de todos e quaisquer bens móveis duráveis, imóveis e serviços turísticos, bem como o lançamento e venda das quotas de consórcios por ela administrados nos termos da legislação vigente.

2010

FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Prejuízo do Período Ajustes por: Depreciações e Amortização Ajustes de Exercícios Anteriores Resultado da Alienação Bens e Direitos

(As notas explicativas integram o conjunto das demonstrações contábeis) DEMONSTRAÇÃO CONSOLIDADA DOS RECURSOS DE CONSÓRCIOS EM 31 DE DEZEMBRO 2011 E 2010

(As notas explicativas integram o conjunto das demonstrações contábeis)

DISPONIBILIDADES NO INÍCIO DO PERÍODO Depósitos Bancários Aplicações Financeiras do Grupo Aplicações Financeiras Vinculadas a Contemplações

R$ Mil 2011

Aumento/(Redução) dos Passivos

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO - EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011

- Instalações, Móveis e Equipamentos de Uso - Sistema Processamento Dados - Sistema de Comunicação - Veículos

Exercício 2.010

AT IV O

(As notas explicativas integram o conjunto das demonstrações contábeis)

% ANUAL DE DEPRECIAÇÃO CUSTO -—————— —-—-— - Terrenos 226 - Marcas e Patentes 3 - Outros Investimentos 61 ——— Totais 290

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO (MÉTODO INDIRETO)

1.364

3.534

1.364 1.295 1.278 (0) 17

3.534 1.307 1.682 (404) 29

Em 03/abr./12 foi expedida pelo Banco Central do Brasil correspondência do DESUC/ GTPAL/COSUP-03-2012/200-BCB PE 1529, considerando insatisfatórios os esclarecimentos prestados pela administradora com relação às irregularidades do expediente anterior 03-42/2012, de 11/jan./12, cujos efeitos no resultado e patrimônio líquido não foram quantificados. NOTA 7. CAPITAL SOCIAL Pertencente inteiramente a quotistas domiciliados no País está composto por 1.050.000 quotas, no valor nominal de R$ 1,00 cada uma. NOTA 8. SEGUROS Os bens do ativo imobilizado estão segurados em montante suficiente para cobertura de eventuais sinistros. Segue quadro resumo das importâncias seguradas vigentes:

RAMOS ———————————————————————————— VEÍCULOS: (Danos Matérias, Terceiros, Morais, Morte, Invalidez e Roubo) IMÓVEIS: (Incêndio, Vendaval, Danos Elétricos, Roubos e Outros) Sidney Marlon de Paula Diretor – Presidente

IMPORTÂNCIA SEGURADA ——-—————— 390 1.425

Joel Welinsky Contador CRC 39.374/O-8 PR

RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Ilmos. Srs. DIRETORES e QUOTISTAS da UNILANCE ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS LTDA. Curitiba - PR Examinamos as demonstrações contábeis individuais da UNILANCE ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS LTDA., que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2011 e as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa, bem como as demonstrações consolidadas dos recursos de consórcios e as variações consolidadas nas disponibilidades dos grupos de consórcios correspondentes ao semestre e exercício findos em 31 de dezembro de 2011, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas. RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS A Administração da Sociedade é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil – BACEN, e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. RESPONSABILIDADE DOS AUDITORES INDEPENDENTES Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações contábeis com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações contábeis estão livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações contábeis. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e a adequada apresentação das demonstrações contábeis da Sociedade para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para expressar uma opinião sobre a eficácia dos controles internos da Sociedade.Uma auditoria inclui também a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela Administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações contábeis tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião com ressalva. BASE PARA OPINIÃO COM RESSALVA SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Teste de Recuperabilidade dos Ativos O BACEN - Banco Central do Brasil, através da Circular nº 3.387/08, com vigência a partir de 01 de julho de 2008, aprovou o CPC 01 - Redução ao Valor Recuperável dos Ativos, emitido pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis. Contudo, não nos foi apresentada a documentação comprobatória da realização do teste de recuperabilidade dos ativos relevantes da sociedade, mencionado no CPC 01, para o semestre e exercício findos em 31 de dezembro de 2011. Sendo assim, não podemos avaliar a necessidade ou não do registro contábil de uma eventual provisão para perdas dos ativos desvalorizados e/ou sem recuperação. Confirmação Externa de Saldos Não foi recebida a totalidade das respostas relativas às confirmações externas de saldos e processos junto aos assessores jurídicos da Sociedade, o que impossibilita identificar a necessidade de reconhecimento de eventual provisão para contingências. OPINIÃO COM RESSALVAS SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Em nossa opinião, exceto pelos efeitos do assunto descrito no parágrafo Base para Opinião com Ressalva sobre as Demonstrações Contábeis, as demonstrações contábeis referidas acima, lidas em conjunto com as notas explicativas, apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da UNILANCE ADMINISTRADORA DE CONSÓRCIOS LTDA. em 31 de dezembro de 2011, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa, as demonstrações consolidadas dos recursos de consórcios e as variações consolidadas nas disponibilidades de grupos dos consórcios correspondentes ao semestre e exercício findos em 31 de dezembro de 2011, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil. Curitiba, 13 de abril de 2012. MÜLLER & PREI AUDITORES INDEPENDENTES S/S CRC-PR Nº 6.472/O-1 CLOVIS EDECIO MÜLLER CONTADOR CRC-RS Nº 25.016/O-0 T-PR


| Terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

Atlético Sub-23 treina pela manhã no CT do Caju Depois da vitória contra o Cianorte no último sábado (2), os atletas do time Sub23 do Atlético Paranaense voltaram aos treinos no CT do Caju na manhã de ontem (4), mirando o confronto contra o Paranavaí, válido pela sexta rodada do Campeonato Paranaense. A partida acontece amanhã (6), às 16h30, no Estádio Janguito Malucelli (Ecoestádio). O treino da manhã de ontem foi dividido em duas partes. Na primeira, os jogadores realizaram um trabalho regenerativo, com foco na força física, na academia do Centro de Treinamentos. Na segunda parte, foi realizada uma atividade técnica comandada pelo técnico Arthur Bernardes. Os atletas treinaram passes e posse de bola em campo reduzido. No período da tarde, todos voltam a campo e após o trabalho seguem concentrados no Centro de Treinamentos atleticano até momentos antes do jogo contra o Paranavaí. GOLEADA NA MARBELLA CUP O Atlético Paranaense es-

Paraná Clube joga nos Campos Gerais

Tricolor joga amanhã contra o Operário de Ponta Grossa

Sub-23 do Furacão vai tentar a segunda vitória amanhã, contra o Paranavaí

treou com goleada na Marbella Cup, ontem (4), quando venceu o Ludogorets Razgrad, atual campeão Búlgaro, por 6 x 2, com gols de Elias, Marcão (duas vezes), Pedro Botelho, Kostadinov (contra) e Manoel para o CAP. Juninho Quixada fez os gols do Ludogorets. Com a vitória o time está classificado para a próxima fase do torneio que ocorre no sul da Espanha. A equipe rubro negra enfrenta o Dínamo Kiev (Ucrânia) na segunda rodada do torneio. O Furacão jogou melhor

durante toda a partida, chegando com perigo ao gol do Ludogorets com jogadas de Pedro Botelho e Marcelo no primeiro tempo. O time búlgaro respondia com o atacante brasileiro Marcelinho. Aos 38 minutos, Cleberson fez pênalti em Minev. Dyakov cobrou no canto e Weverton defendeu. Dois minutos mais tarde, o Atlético Paranaense abriu o placar. Felipe sofreu pênalti e Elias converteu. No último lance do primeiro tempo, Marcão ampliou o placar encobrindo o goleiro Stoyvanov.

Rafinha é desfalque do Coritiba contra o Nacional O elenco alviverde se apresentou na tarde de ontem (4) no Centro de Treinamento da Graciosa, dando início a mais uma semana de preparação em que terá duas rodadas importantes nos próximos dias. Amanhã (6), a equipe enfrenta o Nacional, de Rolândia, no Alto da Glória, pela sexta rodada do Campeonato

15

Paranaense e, no sábado (9), vai até Arapongas encarar o time do interior. Quem fica de fora, pelo menos do confronto diante do Nacional, é o meia Rafinha. O atleta deixou o campo ontem, no clássico Para-Tiba, na metade do segundo tempo, com dores devido a uma entorse no tornozelo direito.

Elenco do Coxa se prepara para receber o Nacional, sem Rafinha

Hoje, ele foi reavaliado pelo coordenador médico Walmir Sampaio, que confirmou que o atleta fica de fora do jogo de quarta-feira. Enquanto isso, os atletas que participaram do jogo de ontem realizaram um trabalho regenerativo. Os demais fizeram um treino técnico no CT da Graciosa. Amanhã, pela manhã, o time alviverde faz o último trabalho antes da partida da 6ª rodada. O treinamento está previsto para acontecer no estádio Couto Pereira.

No segundo tempo, o Furacão foi arrasador e marcou mais quatro vezes, com Pedro Botelho, Marcão, Kostadinov, contra, e Manoel. O Ludogorets diminuiu em duas oportunidades com o brasileiro Juninho Quixada. O próximo jogo do Furacão, contra Dínamo Kiev, ocorre nesta quinta-feira (7), às 18h30 (horário local), 15h30 horário de Brasília.

Após o empate no clássico contra o Coritiba, no último domingo (3), o elenco paranista retornou aos treinamentos na tarde de ontem (4). As atividades foram realizadas na Vila Olímpica (Boqueirão) e os atletas que iniciaram a última partida fizeram treino físico regenerativo na academia, exceto pelo goleiro Luís Carlos, que realizou trabalhos específicos no campo. O restante do elenco, por outro lado, participou de treino técnico no campo principal da sede. Na tarde de hoje (5), a equipe segue para Ponta Grossa, onde enfrenta o Operário amanhã (6), às 22, pela sexta rodada do Paranaense. O técnico Toninho Cecílio também já começa a analisar possíveis formações para o time que entra em campo na próxima rodada, já que tem dois desfalques do último jogo: Lúcio Flávio e Néverton, ambos suspensos.


16

| Terรงa-feira, 5 de fevereiro de 2013 |

metropole5-2-13  

metropole5-2-13