Issuu on Google+

w w w. m e t r o p o l e j o r n a l . c o m . b r

Quinta-feira

Presidente: Ary Leonel da Cruz

Foto: PMSJP

Ano 14 | Nº 3291 | 25 de abril de 2013

Prefeito Setim participa da PréConferência das Cidades

O prefeito Luiz Carlos Setim, acompanhado da secretária de Educação Neide Setim, participou na noite de terça-feira (23) de um encontro que faz parte das pré-conferências que foram realizadas em São José dos »

Prefeito Setim com o secretário de Urbanismo Marcelo Ferraz

Desenvolvimento econômico de Colombo está em debate Entre os assuntos esteve a implantação de novas empresas e a necessidade de investir e avançar na área de indústria e comércio. O objetivo é aumentar a geração de emprego e renda, mudando o perfil socioeconômico Página 4 do município.

Pinhais contará com posto de identificação totalmente informatizado Lopes, que esteve em Pinhais na última sexta-feira (19). Outros benefícios da mudança são que, as fotos serão tiradas na hora e a impressão digital será registrada por leitura biométrica, e não mais com a convencional tinta. Página 12

Nadador curitibano é medalha de Ouro no Brasil

» Moradores e

Moradores e comerciantes do entorno da Praça 29 de Março aprovaram a Operação MMI (Módulo Móvel Itinerante)

comerciantes do entorno da Praça 29 de Março, no bairro Mercês, uma das mais tradicionais e centrais de Curitiba, aprovaram a Operação MMI (Módulo Móvel Itinerante), da Guarda Municipal de Curitiba, lançada nesta quartafeira (24). O local foi o escolhido para receber a primeira edição do projeto devido às solicitações da comunidade e também às estatísticas de ocorrências. Página 9

Paraná inicia vacinação de 4,4 milhões de bovinos Página 7

Setim decreta fim das terceirizações de servidores Página 6

» Com 16 anos de idade, o

jovem Andreas Emmanuel de Queiroz Mickosz já pode se considerar um dos grandes nomes da natação brasileira. Natural de Curitiba, o atual campeão, que começou a modalidade aquática aos sete anos de idade e aos 12 conquistou o primeiro troféu, é o atual representante do Clube Curitibano, onde diariamente faz sua maratona de treinos se preparando para grandes competições. Página 17

Página 3

Curitiba realiza operação de segurança nas praças

Foto: Arquivo Andreas

» Receber a carteira de identidade entre três e cinco dias, esta é uma das vantagens da informatização do Posto de Identificação de Pinhais, confirmada pelo chefe da subdivisão técnica do Instituto de Identificação do Paraná, Mauricio Jorge S.

Pinhais. Realizado no plenarinho da Câmara Municipal e aberto ao público, o evento teve como objetivo reunir ideias para a etapa municipal da 5ª Conferência Nacional das Cidades.

Foto: Valdecir Galor/SMCS

» A prefeita de Colombo, Beti Pavin, o secretário da Indústria e Comércio, Antônio Ricardo Milgioransa e o secretário de Estado da Indústria e Comércio, Ricardo Barros discutiram sobre o desenvolvimento econômico do município.

Diário de Circulação Nacional

Prefeitura de SJP lança novo portal na Internet Página 10

Andreas Emmanuel comemora a conquista da medalha de ouro

Editais página 14


2

| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

Editorial

Oferta de emprego Os analistas consideram normais as taxas de redução da oferta de emprego no país. Argumentam que é um fator sazonal. Três dos quatro setores de atividade econômica analisados na Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) tiveram redução de vagas entre fevereiro e março. Os dados divulgados pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) mostram que a redução foi maior na indústria da transformação, com 103 mil postos de trabalho a menos. Apenas o setor de serviços manteve-se estável, com acréscimo de mil vagas, que foram desconsideradas estatisticamente. Para os analistas, o crescimento do desemprego também é justificado diante da atual conjuntura econômica internacional. "Quando o mundo cresce em ritmos diferentes, gera preocupação, porque não indica um crescimento consistente de certos países. [Diante disso,] considerando todos os problemas que a gente tem enfrentado, [o resultado da PED] pode ser considerado positivo", apontou. Para o Ministério da Fazenda, os primeiros indicadores deste ano apontam para a continuidade do processo de retomada do crescimento econômico, que deve se intensificar ao longo do ano. O 18º boletim Economia Brasileira em Perspectiva destaca a série de medidas que vêm sendo adotadas para aumentar a competitividade das empresas nacionais. Segundo técnicos do ministério, apesar das dificuldades que persistem no setor externo, as expectativas de mercado mostram que a tendência de expansão do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país) deve continuar ao longo deste ano. Na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), enviada pelo governo ao Congresso Nacional na semana passada, a estimativa do governo é 3,5%. Para o mercado financeiro, o crescimento deve ficar em 3%. Os técnicos destacam também a redução da dívida líquida do setor público, de 36,4% do PIB, em 2011, para 35,1% no ano passado, mesmo com os incentivos para estimular a economia - as desonerações, que somaram R$ 44,5 bilhões em 2012. Para este ano, a previsão é que supere R$ 70 bilhões, quase 2% do PIB, acima do previsto inicialmente pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Outro dado relevante, na avaliação dos técnicos, é o que indica o investimento do setor público em Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), que passou de 2,6% do PIB em 2003 para 4,4% em 2012. O boletim destaca também o crescimento de 13,7% do investimento total do governo federal em 2012, em comparação com o ano anterior. A publicação aborda ainda os investimentos no âmbito do Programa de Aceleração do Crestimento (PAC) 2, que aumentaram 40,3% no ano passado. "Isso se transforma em aumento da atividade econômica e da capacidade produtiva do país. Para 2013, a tendência é que o ritmo de crescimento dos investimentos continue", ressalta o boletim. Os indicadores não são otimistas, mas conformistas. A oferta de emprego, porém, é o mais objetivo de todos eles.

AB Notícias

abnoticias@abcom.com.br (41) 3014-6764

HISTÓRIA EM CAPELAS Para viajar e ao mesmo tempo aprender um pouco mais sobre a história da colonização paranaense basta percorrer o noroeste do estado. A região é cheia de capelas a beira das estradas, as quais eram construídas pelas próprias mãos dos novos habitantes, que chegavam à região marcando o inicio da construção das comunidades interioranas. Essas comunidades, com a mudança do sistema de produção agrícola, não existem mais, porém suas igrejinhas ainda estão lá, cheias de histórias para contar.

CIRCUITOS DE CAMINHADA O estado do Paraná conta hoje com 83 circuitos de caminhada, destes, 14 estão na região do Vale do Ivaí. O Vale começou a se destacar no turismo rural em 2008, quando realizou a primeira Caminhada Internacional da Natureza – Circuito Nossa Senhora de Salete, que contou com a participação de 300 pessoas. No mesmo ano o Circuito Santa Rica de Cássia atraiu ainda mais pessoas: 450. Hoje a região realiza em média 19 caminhadas por ano, promovendo cada vez mais o turismo.

BONDE AÉREO Realizando a ligação entre as cidades de Telêmaco Borba ao bairro Harmonia, região dos Campos Gerais, funciona um teleférico. O meio de locomoção é também um dos principais pontos turísticos da cidade. Inaugurado em 1959, cada cabine sua tem capacidade para 32 passageiros, o que permite que toda a família realize o passeio em conjunto. O teleférico fica a 1318 metros de altura do Rio Tibagi.

FESTA DA CANÇÃO Participar de uma festa repleta de artesanatos, gastronomia diversificada e centenas de apresentações culturais, e ao mesmo tempo ajudar entidades beneficentes. Isso é possível na Festa da Canção. A festa, que já está em sua 18ª edição, acontece na cidade de Maringá, e conta com a participação de 13 entidades locais, as quais todo o dinheiro arrecadado com a festa será revertido.

TERCEIRO DESTINO Foz do Iguaçu chegou ao posto, ano passado, de terceiro locado no ranking dos dez destinos nacionais mais procurados por estrangeiros. A cidade perdeu apenas para Rio de Janeiro e São Paulo. Atrativos naturais, quesito que se encontra entre um dos fatores de decisão dos viajantes de fora do país, são o que não falta na cidade. A pesquisa foi feita pelo site hoteis.com que oferece vagas de hotéis pelo mundo todo.

LUAU DAS CATARATAS Ainda falando em Foz do Iguaçu, acontece neste sábado, 27, no Parque Nacional do Iguaçu, mais uma edição do Luau das Cataratas. O evento contará, além do jantar no Porto Canoas,

com um show de música popular brasileira do músico Renato Costa. Mas a contemplação da lua cheia iluminando as Cataratas do Iguaçu é o grande acontecimento da noite. Para mais informações acesse o site www.cataratasdoiguacu.com.br.

CARNEIRO NO BURACO Movimentando o centro-oeste paranaense há 23 anos, a Festa Nacional do Carneiro no Buraco oferecerá gratuitamente cinco shows para toda população e visitantes. A festa acontece entre os dias 9 e 14 de julho no Parque de Exposições Getulio Ferrari Junior. No dia de abertura a Banda Herança se apresenta, no dia 10 é a vez da dupla Toni e Tiago; no dia 11, Pedro Paulo e Alex e no dia 12, Léo e Giba. O dia 13 é marcado pela apresentação do espetáculo “A Guardiã do Fogo”. Jaime Junior encerra o evento no dia 14.

CULTURA INDÍGENA O mês de abril é marcado pelo Dia do Índio, comemorado no dia 19 e para conhecer um pouco mais dessa cultura não é preciso ir longe. O município de São Jerônimo da Serra, norte pioneiro do estado, conta com duas grandes reservas e com cinco aldeias indígenas. Elas são das tribos Kaingang, Guarani e Xetá e podem facilmente ser encontradas, já que a pequena cidade possui apenas cinco mil habitantes.

PRAIAS NO RIO Belas paisagens de praias naturais formadas a beira do Rio Paraná. Isto é o que pode ser admirado na cidade de Porto Rico, noroeste do estado. Apesar de pequena, cerca de quatro mil habitantes, a cidade tem uma forte infraestrutura, contando com muitas opções de hotéis, restaurantes, além de muitos quiosques e opções de lazer em torno de suas praias.

TRIPLICE ALIANÇA Com o objetivo de fortalecer as atividades turísticas através da união na cidade de Santa Helena, região oeste do estado, o Secretário Nacional de Políticas de Turismo, Vinícius Lummertz, estuda um acordo para firmar uma tríplice aliança entre o Brasil, o Paraguai e a Argentina, tornando as cidades de fronteira dos três países um triplo destino ao turista.

CIDADE DO VINHO Logo na entrada de Bituruna, sudeste do estado, já se entende por que ela é conhecida como Terra do Vinho. Quem chega à cidade, colonizada por muitas pessoas advindas do Rio Grande do Sul, se depara com o Garrafão, um monumento de 18 metros de altura em forma de garrafão de vinho. O município ainda conta com várias áreas de lazer, dentre elas a Linha Bet. Localizada no lago da Represa de Foz do Areia, o parque permite o passeio de balsa, barco e outros esportes aquáticos.

Entendimento para acabar com a guerra fiscal está próximo, diz Campos Agência Brasil Brasília - O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, disse ontem (24), após encontro com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que nunca se esteve tão perto de um entendimento para acabar com a guerra fiscal entre os estados. Campos e Mantega discutiram as mudanças nas alíquotas do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). O relatório do senador Delcídio Amaral (PT-MS) sobre o assunto foi aprovado hoje na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, mas ainda falta aprovar a medida provisória (MP) que trata dos fundos que compensarão as perdas dos estados e ajudarão os menos desenvolvidos após a redução das alíquotas. "Acho que é um momento importante", disse o governador, ressaltando que já vinha discutindo o assunto com o ministro da Fazenda. Segundo Campos, na conversa desta quarta-feira, foi possível contribuir para um entendimento em torno do relatório sobre o fundo que garantirá aos estados a possibilidade de atrair investimentos, o que antes eram feito por meio da guerra fiscal. A medida provisória prevê a criação do Fundo de Compensação de Receitas (FCR), que compensará as perdas dos estados, e do Fundo de Desenvolvimento Regional (FDR), que financiará projetos de infraestrutura nos estados menos desenvolvidos. O governo propõe que 25% dos recursos do FDR venham do Orçamento Geral da União e 75%, de financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O governador de Pernambuco, no entanto, defendeu o aumento da participação de recursos diretos do Orçamento. Campos destacou o esforço dos estados em busca do entendimento sobre as mudanças de alíquota e a criação dos fundos de compensação, mas ressaltou que alguns pontos precisam de novo acordo. "Acho que estamos muito perto e precisamos de mais um pouco de diálogo e entendimento para que tenhamos o fundo com essa característica: metade do Orçamento Geral da União e metade de financiamento", defendeu. Sobre o indexador da dívida dos estados, que também está em discussão no Congresso, Eduardo Campos disse que acha a proposta do governo "suficiente". A dívida é indexada ao IGP-DI (Índice Geral de PreçosDisponibilidade Interna), e o que se discute é a mudança para a taxa básica de juros (Selic). "Pernambuco tem um endividamento muito baixo, e a nossa questão sempre foi sobre o indexador. Era insustentável todo esse esforço com a redução de juros, e o estado, pagando duas vezes mais do que a taxa básica de juros", ressaltou.

CCJ aprova construção de centrais hidrelétricas Na segunda sessão extraordinária realizada este ano, a Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa aprovou nesta quarta-feira (24) o projeto e lei nº 142/ 2013, do Poder Executivo, autorizando a construção de quatro geradoras hidrelétricas nas regiões Oeste e Sudoeste do Paraná. A mensagem tinha parecer favorável do relator, deputado Alexandre Curi (PMDB), e um voto em separado, contrário, do deputado Elton Welter (PT). Este parlamentar tentou baixar a matéria em diligência para a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, argumentando que ela não estava acompanhada pelos estudos técnicos, nem apresentava cópias das licenças ambientais, mas só conseguiu o apoio do correligionário Péricles de Mello para sua proposta.

A emenda apresentada pela bancada do PT ao projeto de lei nº 44/2013, oriundo da mensagem governamental nº 09/ 2013, referente ao Código da Polícia Militar do Paraná, foi rejeitada. O PT pretendia estabelecer que o limite de idade fixado para o cidadão civil participar de concursos públicos para a corporação não alcançasse os militares. E o projeto de lei nº 148/2013, também do Executivo, alterando dispositivos da Lei Estadual nº 11.362, de 12 de abril de 1996, que dispõe sobre o Sistema Estadual de Assistência Social, teve a votação adiada para atender pedido de vistas do deputado Elton Welter. ICMS Cumprindo disposição do Regimento Interno, o presidente da CCJ, deputado Nelson Justus (DEM), desig-nou o deputado Nereu Moura (PMDB)

como o novo relator para projeto de lei nº 561/12, e autoria do deputado Rasca Rodrigues (PV), dispondo sobre a cassação da eficácia da inscrição no cadastro de contribuintes do ICMS, quem adquirir, distribuir, transportar, estocar ou revender derivados de petróleo, gás natural e suas frações recuperáveis, álcool etílico hidratado carburante e demais combustíveis líquidos carburantes, em desconformidade com as especificações estabelecidas pelo órgão regulador competente. Foi baixado em diligência para a Secretaria de Estado da Saúde o projeto de lei nº 64/13, do deputado Leonaldo Paranhos (PSC), determinando o monitoramento por meio de áudio e vídeo, das unidades de terapia intensiva - UTIs - dos hospitais da rede pública e privada. O mesmo aconteceu com o proje-

to de lei nº 87/13, de autoria do deputado Ney Leprevost (PSD), implantando o Cadastro Visual Infantil no Estado. Entre as proposições rejeitadas na sessão estão o projeto de lei nº 37/13, da deputada Cantora Mara Lima (PSDB), dispondo sobre a utilização de materiais de isolamento térmico e acústico; o projeto de lei nº 69/13, do deputado Douglas Fabrício (MD), instituindo a política de disponibilização de recursos educacionais comprados ou desenvolvidos por subvenção da administração direta e indireta; e o projeto de lei nº 82/13, de Ney Leprevost, tratando da cassação do alvará de funcionamento dos estabelecimentos que forem flagrados realizando instalações, utilização, manutenção, locação, guarda ou depósito de máquinas caça-níqueis e assemelhadas.


| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

3

Prefeito Setim participa da PréConferência das Cidades - Etapa Centro tema Nacional de Desenvolvimento Urbano (SNDU), papéis dos municípios, estados e união para a concretização do SNDU, financiamento das políticas e programas do SNDU e integração das políticas urbanas para a concretização do SNDU, e Nadia Cibele Besciak apresentou os aspectos legais para a conFoto: PMSJP

O prefeito Luiz Carlos Setim, acompanhado da secretária de educação Neide Setim, participou na noite de terça feira (23) de um encontro que faz parte das pré-conferências que foram realizadas em São José dos Pinhais. Realizado no plenarinho da Câmara Municipal e aberto ao público, o evento teve como objetivo reunir ideias para a etapa municipal da 5ª Conferência Nacional das Cidades (CONCIDADES). A pré-conferência das cidades passou por diversos bairros de São José dos Pinhais e terminou no Centro. A Secretaria de Urbanismo fez reuniões para definir pré-projetos, que serão apresentados na Conferência, e conta com a participação de todos na construção do próximo plano diretor municipal. As pré-conferências tiverem como objetivo propor uma interlocução entre autoridades, gestores públicos e segmentos da sociedade, proporcionando a participação popular e considerando diferenças de sexo, idade, raça e etnia, para a definição de diretrizes que farão parte da Política e Sistema Nacional de Desen-

OPINIÃO

Luizão Goulart

O bom momento econômico refletido em nossos municípios As pré-conferências tiverem como objetivo propor uma interlocução entre autoridades, gestores públicos e segmentos da sociedade

volvimento Urbano e suas áreas estratégicas. O prefeito Setim assistiu às palestras que foram dadas nesta pré-conferência e ao final do evento falou sobre o valor da participação popular em ações como essa. "É sempre bom ver que as pessoas estão comprometidas e empenhadas em ajudar no desenvolvimento de São José dos Pinhais. Esse deveria ser o pensamento de cada cidadão, porque as adminis-

trações passam, mas a população sempre é presente no município". "Na etapa municipal da 5ª Conferência Nacional das Cidades será formado o Plano Diretor do município, por isso é importante sensibilizar e mobilizar a sociedade para o estabelecimento de agendas, metas e planos de ação que as prefeituras irão utilizar para enfrentarem os problemas existentes nas cidades brasileiras", explicou o secretá-

rio de Urbanismo Marcelo Ferraz. Após a explanação do Secretário Municipal de Urbanismo Marcelo Ferraz, a pré-conferência realizada no centro teve três apresentações de membros da secretaria. Luis Guilherme Della Bianca falou sobre o que é o CONCIDADES, Tatiane Precoma apresentou os eixos temáticos da conferência: - Participação popular e controle social para concretização do Sis-

Durante as votações, que foram acompanhadas por lideranças dos professores, e aconteceram em Comissão Geral de Plenário - com a realização de duas sessões extraordinárias diversos deputados se manifestaram favoráveis às propostas. O deputado Ademar Traiano (PSDB), líder do Governo, destacou os avanços conquistados pela categoria no Governo Beto Richa. Garantiu ainda que esforços continuam sendo feitos para assegurar novos avanços a esses trabalhadores. O deputado Professor Lemos (PT), que falou em nome da Oposição, lembrou que a aprovação dos projetos acontecia numa data importante, marcada nacionalmente por mobilizações. "Queremos mais investimentos na educação de todo o país", frisou. POLÍCIA MILITAR Na sessão ordinária realizada nesta quarta-feira passou ainda, em terceira discussão, a proposição de nº 45/13, também de autoria do Executivo, que extingue na Polícia Militar do Paraná o quadro de oficiais de administração e cria o quadro especial de oficiais da PM. O projeto define novos critérios de promoção dos policiais militares para o ingresso no Quadro Especial de Oficiais da Polícia Militar (QEOPM). Para integrar o quadro, o policial precisa concluir o curso de habilitação. Antes é

Foto: Sandro Nascimento/Alep

Assembleia aprova projetos garantindo novas conquistas aos professores Dois projetos de lei de autoria do Poder Executivo assegurando avanços aos profissionais da educação foram aprovados pelos deputados na Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (24). Um deles, o projeto de lei complementar nº 02/13, garante a ampliação da hora-atividade para os professores e, o outro, de nº 03/13, incorpora ao plano de cargos e salários dos funcionários das escolas da rede estadual o direito a progressões. A proposta nº 02/13, da hora-atividade, altera o artigo 31 do Estatuto do Magistério (Lei complementar estadual nº 103/2004). A mudança visa adequá-lo aos ditames da Lei federal nº 11.738/2008, que estabelece que, na composição da jornada de trabalho dos professores, observar-se-á o limite máximo de 2/3 da carga horária para o desempenho das atividades de interação com os educandos. Até agora a norma em vigor estabelecia que a horaatividade correspondia a 20% da carga horária do seu regime de trabalho. Com a mudança fica definido que em um terço (33,3%) da carga horária o professor passará sem interação direta com o aluno. Já o projeto de lei complementar nº 03/13 dispõe sobre adequações feitas pelo Governo para o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos do Quadro dos Funcionários da Educação Básica. A medida dá direito a promoções na carreira aos funcionários das escolas estaduais que prestam serviços de apoio e administrativos. Para isso, altera a Lei complementar nº 123/2008. Entre as mudanças aprovadas está, por exemplo, a que permite que a função gratificada de secretário de estabelecimento de ensino seja exercida por servidores ocupantes de cargos de Agente Educacional I e II. Como o projeto nº 03/13 recebeu na Assembleia emendas corretivas de texto, ele será ainda submetido à nova votação, em redação final, última etapa do processo legislativo em Plenário. Por outro lado, o de nº 02/13, por não ter sofrido nenhuma emenda no transcurso das votações, segue agora para sanção (ou veto) governamental.

cretização do SNDU, o Plano Diretor e o planejamento e gestão das cidades na perspectiva do SNDU. A 5ª Conferência Nacional das Cidades acontece no dia 11 de maio às 8h30 no plenário da Câmara Municipal, é aberta e conta com a participação dos moradores de São José dos Pinhais.

Visão geral do plenário durante a sessão na quarta feira (24)

obrigatório que o candidato passe por um concurso seletivo interno. O projeto também reserva 50% das vagas do concurso seletivo para militares mais antigos, sem curso superior. E altera o tempo do curso de habilitação, adequando a norma com as orientações do Ministério da Educação, onde o curso deve ser mensurado por carga horária e não por tempo de duração. MARISTAS Também ocorreu nesta quarta, em Plenário, um pronunciamento do vice-presidente do Grupo Marista, Benê de Oliveira, que falou sobre a atuação da entidade religiosa e educativa e a missão de seus colaboradores. A manifestação de Oliveira, que estava acompanhado por uma comitiva de gestores maristas que participam de um curso internacional de gestores, em Curitiba,

aconteceu por proposição do deputado Rasca Rodrigues (PV). O vice-presidente da instituição explicou que o Grupo Marista tem uma atuação mundial. No Brasil, está presente nos estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, no Distrito Federal e na cidade de Goiânia, atuando nas áreas de educação - da escola à universidade -, de promoção da solidariedade, saúde e comunicação, por meio de uma agremiação de organizações sem fins econômicos com o objetivo de contribuir entre si, compartilhando boas práticas de gestão, com foco na mesma missão. Segundo Benê de Oliveira, os irmãos Maristas buscam difundir sua missão através da educação de crianças e jovens, transformando positivamente a sociedade.

Vargas pretende colocar em votação a Lei das Antenas nas, se tivermos quatro ou cinco operadoras A proposta da Lei Geral de Anteno município, elas poderão utilizar a mesma nas (PL 5013/13) pode ser votada nesestrutura. Além de definir as regras para a conta semana, afirmou o primeiro-vicecessão das licenças", garante. O parlamentar presidente da Câmara, deputado André explica ainda que da forma como é adminisVargas (PT-PR). De acordo com o partrada hoje, muitos municípios proíbem a inslamentar, existe a disposição para que talação de antenas, a Lei Geral das Antenas a matéria seja votada em Plenário. trará facilidades e agilidade na concessão desO projeto, já aprovado pelo Senasas licenças. do, estabelece normas gerais para a insVargas acredita que a nova lei contribuirá talação de infraestrutura de telecomuainda para o acesso à informação, por meio da nicações e compartilhamento das andistribuição do sinal para telefonia móvel e tenas de celulares. A proposta é consiO objetivo, segundo internet, "não adianta o governo federal ter proderada fundamental para a implanta- Vargas, é levar a ção da tecnologia 4G (quarta geração) cobertura de telefonia gramas de distribuição de computadores aos alunos. Sem acesso à internet, o uso fica limitano País. celular à todas as do", pondera. Para ele, a Lei será fundamental O objetivo, segundo Vargas, é levar a cobertura de telefonia celular à todas as regiões do para garantir o direito da sociedade à educação e à inforBrasil, especialmente aquelas não alcançadas pelo ser- mação, principalmente às áreas mais longínquas. Se aproviço fixo. "A lei obriga o compartilhamento das ante- vada na Câmara, o PL vai à sanção presidencial.

O ritmo de desenvolvimento contínuo que vive o nosso país reflete diretamente no cotidiano dos nossos municípios. A cada dia, podemos observar um crescimento acentuado das economias em nossas cidades, provenientes à forte expansão industrial que atinge diretamente nosso Estado. Fruto de medidas socioeconômicas adotadas pelo Governo Brasileiro nos últimos anos. Pude observar esta realidade no evento que participei na última terça-feira (22). Exatamente um dia após comemorarmos 513 anos do descobrimento do Brasil, vimos o município de Quatro Barras receber dois importantes investimentos que ajudarão a mudar a realidade local. Viva ao descobrimento mais uma vez! E, nesta ocasião, as caravelas e as intenções de explorações culturais foram substituídas por tecnologia e investimentos pesados que trazem novas perspectivas para a população. Primeiro o investimento de uma Grande Companhia Paranaense, a Compagas, na ordem de R$32 milhões que vai possibilitar a instalação de mais 29 quilômetros de rede de gás natural. Esta é mais uma vantagem que os municípios da nossa micro-região passam a ter para, inclusive, atrair mais empresas. Tanto é verdade que já no mesmo evento uma grande empresa do ramo de tecnologia apresentou suas intenções de se instalar em Quatro Barras. Mais um importante avanço à nossa região metropolitana. Quatro Barras é um município importante, que possui uma localização bastante estratégica, pois está entre principais rodovias que ligam a região central do Estado com São Paulo. Fico extremamente feliz de ver este município que é nosso vizinho crescer desta forma e a tendência é que novos investimentos venham atender Quatro Barras e as cidades ao seu entorno. Repito, este é o momento. Li na Gazeta do Povo no final de semana que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desembolsou R$ 37,173 bilhões em empréstimos no primeiro trimestre de 2013, crescimento nominal de 52% ante os três primeiros meses de 2012. Segundo o banco, o nível de desembolsos é o mais alto da história para o primeiro trimestre. O resultado "indica uma recuperação expressiva dos investimentos, com destaque para as liberações destinadas a máquinas e equipamentos e ao setor industrial". Inclusive, os desembolsos do BNDES para micro, pequenas e médias empresas somaram R$ 15,1 bilhões no primeiro trimestre de 2013, volume recorde. O resultado equivale a um aumento de 50% em relação ao mesmo período do ano passado. Isto significa novas oportunidades para os empresários e conseqüentemente mais investimentos para nossos municípios. Diante de toda esta realidade, nosso Estado precisa ter "olhos atentos" à necessidade de melhorar o escoamento da nossa produção. Um exemplo é o Porto de Paranaguá. Na última segunda-feira (22) viajei para São Paulo para apresentar os programas sociais de Pinhais que estão sendo considerados referência ao MDS. Durante a viagem, o avião ao qual eu estava, sobrevoou o Porto de Paranaguá e da janela pude observar que havia uma fila com pelo menos cinqüenta navios aguardando para atracar. Ou seja, uma demora que vai atingir diretamente a economia do nosso Estado. Logo após, a aeronave sobrevoou o Porto de Santos, que tem um volume de atracações extremamente maior que o nosso Porto e mesmo assim verifiquei que a quantidade de navios na fila, embora grande, era bem menor comparado ao Paraná. Conclusão: O Brasil cresce, os municípios embalam, mas ainda precisamos resolver problemas pontuais na infraestrutura. Luizão Goulart Prefeito de Pinhais e Presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba

Comissão do Senado aprova projeto que unifica alíquotas do ICMS Agência Brasil Brasília - A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou ontem (24) o textobase do projeto de resolução que unifica as alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em operações interestaduais para produtos industrializados. Acordo entre os membros da comissão transferiu para a próxima semana a análise das emendas acatadas e rejeitadas pelo relator Delcídio Amaral (PT-MS). O parecer de Delcídio prevê alíquotas diferentes para as cinco regiões do país e mantém em 12% a alíquota da Zona Franca de Manaus e a dos bens produzidos em áreas de livre comércio. Para os estados das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e para o Espírito Santo, o senador estabeleceu alíquota de 7% de ICMS nas operações de venda de produtos industrializados. Com a regra de transição criada pela proposta, o percentual cairia gradualmente, entre 2014 e 2021, de 12% para 7%. Nos estados das regiões Sul e Sudeste, exceto o Espírito Santo, cuja alíquota será 7%, haverá redução de 12% para 4% na arrecadação de ICMS para produtos industrializados. A nova alíquota

passará a valer a partir de 2021. De anteontem (23) para ontem, quando o tema começou a ser debatido na CAE, Delcído Amaral acatou algumas emendas. Uma delas prevê o condicionamento da vigência do projeto de resolução à criação do fundo de compensação aos estados que sofrerão perdas com a nova regra e do Fundo de Desenvolvimento Regional. Pelo texto-base aprovado, a compensação das perdas geradas será regulamentada em lei complementar. Já tramita em comissão mista do Congresso Nacional a Medida Provisória 599, que estabelece as regras para essas compensações e cria o Fundo de Desenvolvimento Regional. O projeto prevê o repasse imediato e obrigatório da compensação das perdas financeiras. O relator rejeitou as emendas que previam a extensão a outros setores dos novos percentuais do ICMS em operações interestaduais. "Essa é uma proposta enxuta e, por isso, não pode abrir a redução [dos percentuais] a outros setores", disse Delcídio. O relator ressaltou que não existe no país uma política de convergência de desenvolvimento para todas as regiões.


4

| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

EDUCAÇÃO DISCUTE METAS E AÇÕES EMERGENCIAIS Diretores das escolas municipais se reuniram com representantes da Secretaria da Educação para discutir prioridades na rede de ensino Representantes da prefeitura, do estado e empresários discutiram o crescimento socioeconômico de Colombo

Autoridades se reúnem para discutir desenvolvimento econômico de Colombo Objetivo é aumentar a geração de emprego e renda, mudando o perfil socioeconomico do município Representantes da Prefeitura de Colombo e da Secretaria do Estado da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul se reuniram nesta segunda-feira (22), no Palácio das Araucárias, em Curitiba. A prefeita de Colombo, Beti Pavin, o secretário da Indústria e Comércio, Antônio Ricardo Milgioransa e o secretário de Estado da Indústria e Comércio, Ricardo Barros discutiram sobre o desenvolvimento econômico do município. Implantação de novas empresas e a necessidade de investir e avançar na área de indústria e comércio foram os assuntos da reunião, que também contou com a presença de empresários japoneses. O objetivo principal é aumentar a geração de emprego e renda em Colombo, mudando o perfil socioeconômico do município. Para a prefeita Beti Pavin, o resultado da reunião é positivo

e bastante animador. “Temos espaço para crescer e, para isto, contaremos com parcerias e muito planejamento. Logo conseguiremos ver um município com um perfil econômico diferente do que de costume, próspero”, destacou. Parcerias Durante a reunião, as autori-

dades também destacaram a necessidade de cultivar parcerias para atingir as metas traçadas. O secretário municipal, Antônio Ricardo Milgioransa, explicou que estreitar as relações da prefeitura de Colombo com iniciativas públicas e privadas será fundamental nesta caminhada rumo ao crescimento.

Parcerias com iniciativas públicas e privadas serão fundamental para que Colombo consiga promover o desenvolvimento dentro do município

“Ninguém melhor do que nós poderá mostrar o que há de bom em Colombo, e com esta aproximação será possível fazer com que haja interesse em investir no nosso município. É bom para nós e é bom para o investidor. Além disto, podemos contar com a atenção do governo do estado”, explicou. Neste sentido, Colombo terá o suporte do programa estadual Paraná Competitivo, que agrega benefícios fiscais, melhoria na infraestrutura e na qualificação profissional. O programa vai auxiliar na negociação no momento de atrair empresas de diversos setores ao município, além de ajudar na valorização do produtor local, inclusive promovendo o turismo. Desta forma, Colombo poderá proporcionar geração de emprego e renda, e o crescimento ordenado da região.

Prefeita Beti Pavin e o representante escoteiro, Carlos Costa

Beti Pavin recebe visita de representante de grupo escoteiro Grupo em Colombo conta com mais de 50 participantes A prefeita Beti Pavin, recebeu na terça-feira, 23, a visita de cortesia do representante do grupo escoteiro Cristóvão Colombo, Carlos Costa. Na ocasião, ele deu detalhes do trabalho do grupo e ainda dos eventos que irão realizar. “A prefeitura está aberta para boas iniciativas, e o movimento de escotismo é exemplar”, destacou Beti Pavin. O grupo em Colombo conta com mais de 50 participantes e utiliza as dependências do Parque Municipal da Uva para o desenvolvimento de suas atividades e ações. Para tanto, irá realizar no próximo dia 11, a partir das 17h, um cachorro quente beneficente. Mais informações www.gcristovaocolombo.com.br.

Com a intenção de democratizar informações sobre a gestão educacional, representantes da Secretaria da Educação, Cultura e Esporte se reuniram na segunda-feira, dia 22, no auditório da Regional Maracanã, com 39 diretores da Rede Municipal de Ensino. O diretor de projetos da educação do município, Jacir Bombonato Machado, explica que no primeiro momento foi realizado um levantamento de dados na Secretaria da Educação para avaliar a capacidade de investimentos e as prioridades em todo o Sistema Educacional. “Elaboramos uma estratégia para ficarmos cientes de qual seriam nossas prioridades. Desta forma, saberemos como agir para melhor atendermos as necessidades das nossas crianças”, relata. Jacir Bombonato esclarece que o próximo passo é ouvir os diretores com a intenção de saber quais as principais necessidades, além de metas e ações almejadas por cada Escola Municipal. Os dados fornecidos serão utilizados no final do primeiro semestre em uma audiência pública da Educação, onde serão discutidos juntos com os segmentos envolvidos na rede de ensino. Paralelo a este trabalho, a intenção é viabilizar junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Governo Federal, programas e projetos de acesso ao município. De acordo com o diretor, a principal preocupação é melhorar a infraestrutura e trabalhar o plano de meta que visa atender 1.760 crianças de 4 e 5 anos, até 2.016. Em obediência a emenda Constitucional 59/2009, que modificou a idade escolar de 7 a 14, para 4 a 17 anos. “Já conseguimos viabilizar a construção de quatro Centros Municipais de Educação Infantis – CMEI’s para Colombo. E em algumas escolas, onde há possibilidades, faremos ampliações”, afirma. Outro desafio, considerado foco da Educação, é a construção, até 2016, de dois prédios específicos para atender crianças na fase pré-escolar. No período da tarde, gestores traçaram o Plano de Ação Pedagógica 2013 para os alunos que freqüentam o ensino fundamental, pré II ao 5º ano. CONAE O Chefe do Núcleo de Educação da Área Metropolitana Norte, Sérgio Ferraz, participou da reunião e falou sobre a importância de todos os gestores municipais e estaduais discutirem sobre a educação no Brasil. Na ocasião, foi decidido que no próximo dia 20 de julho, será realizado a Conferência Municipal de Educação, onde serão elaboradas propostas para complementar o Plano Nacional de Educação através das ações desenvolvidas pelo município. A iniciativa faz parte dos preparativos para a Conferência Nacional de Educação (CONAE), marcada para acontecer em 2014, quando irá nortear toda a educação do País.


5

| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

Metró ole Variedades Amar é encontrar na felicidade de outrem a própria felicidade.

Nebulosidade variável

Dia 26: Mín. 13º e Máx. 21º Dia 27: Mín. 13º e Máx. 23º Dia 28: Mín. 13º e Máx. 24º

TOME NOTA / TOME NOTA / TOME NOTA PROGRAMAÇÃO DE CINEMA Pavê de Gelatina Ingredientes para o bolo 1 caixinha de gelatina sabor morango 1 xícara (chá) de água quente 1 xícara (chá) de açúcar 1/2 xícara (chá) de margarina 3 gemas peneiradas 2 xícaras (chá) de farinha de trigo 3 colheres (chá) de fermento em pó 3/4 xícara (chá) de leite Morangos pra decorar Ingredientes para o creme 1 lata de creme de leite 1 lata de leite condensado 4 colheres (sopa) de chocolate em pó 3 colheres (sopa) de amido de milho Modo de preparo do bolo Dissolva a gelatina na água quente. Espere esfriar e gele até que comece a encorpar. Bata no liquidificador a gelatina, o açúcar, a margarina, as gemas, a farinha peneirada com o fermento e o leite. Coloque numa fôrma untada e asse em forno médio (180°C), preaquecido. Tire o bolo do forno e deixe esfriar. Modo de preparo do creme Bata todos os ingredientes no liquidificador e leve ao fogo baixo, mexendo sempre até engrossar. Montagem Corte o bolo em quadradinhos e arrume-os em taças grandes. Regue com o creme de chocolate e decore com morangos.

O Trenzinho do Caipira no Brinque – Festival De Teatro Infantil A primeira edição do “Brinque – Festival de Teatro Infantil”, que contempla até dezembro peças de leituras já consagradas, de companhias paranaenses com reconhecimento nacional, como a Pé No Palco e a Cia do Abração, dá seqüência a sua programação e traz para a criançada nos próximos dias 04 e 05 de maio o espetáculo “O Trenzinho do Caipira”, com direção de Fabiana Ferreira e Letícia Guimarães. Com realização do Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet, e da Montenegro Produções Cultural e com o apoio do Hospital Pequeno Príncipe, as apresentações serão realizadas no Teatro Bom Jesus (R: 24 de maio, 135), às 16 horas, e também haverá mostras customizadas em espaços parceiros do Hospital Pequeno Príncipe. A estreia do festival foi durante a primeira quinzena de abril com o espetáculo “Clarice Matou Os Peixes”. O compositor Heitor Villa-Lobos convida seis jovens, de diferentes partes do país, para uma viagem mágica. Tudo se passa em uma estação de trem, o ponto de partida para uma jornada que se inicia quando os jovens perdem o trem. O fato provoca uma instabilidade e um questionamento, em cada um dos personagens, sobre o sentido de estarem ali. O sentido da viagem, o sentido do trem e o sentido da própria vida. Ao se conhecerem, percebem suas necessidades e desejos comuns, e decidem então construir o seu próprio trem.

Garganta Inflamada ou Inflamação na Garganta

Filme infantil brasileiro de 2004

Treinar Aqueleque agecom fraude Cesta sem tocar no aro, no basquete

Erva do florão da coroa de duque

Forma insegura de se evitar a gravidez

Ponto oposto ao zênite (Astr.) Orvalho Contato inicial na chegada à empresa

Estorvo; obstáculo Gênero teatral (?) Marmo, ator Registrode reunião

Ave migratória Palavra do cavaleiro

Anteparo do boné

V O O Movimento aéreo

32 Oersted (símbolo)

Grupo terrorista irlandês

Letras centrais de “tuba”

Genitor Zizi (?), cantora Mesa para iguarias

Dimensão medida pelo metro quadrado (?) Lobo, compositor brasileiro Cidade do interior paulista

Oswaldode Oliveira, técnico de futebol Capital da Jordânia Fiel; honesto

Palmeira africana Imperador romano 1.051, em romanos Filme com Will Smith

Sufixo de “gostosa” (?) Frank, escritora alemã vítima do Nazismo Coordenador de párocos A mulher que anda durante o sono

São festejadas em maio Retira-se do recinto

Metal de usinas nucleares (símbolo)

Solução

E G E

BANCO

Objeto de estudo da Osteologia

Passado Documento (abrev.)

V

5) Com qual dessas famosas, o ator Cássio Gabus Mendes, o Cleber de “Insensato Coração” é casado? a) Letícia Spiller

© Revistas COQUETEL 2007 Vias públicas urbanas

A

4) Como se chamava a personagem de Vanessa Gerbelli que apareceu numa participação especial na novela “Kubanacan”? a) Lola b) Rubi c) Isabelita d) Amapola

Discórdia; desavença

N T A R A D O R B I C E E R I C LA O E I P D O C P O SS I A O O I A N M L I M A E S I A T B U L A

3) Em qual dessas novelas, Vera Fischer interpretou uma designer de jóias chamada Luiza? a) “Mandala” b) “Brilhante” c) “Roda de Fogo” d) “O Clone”

www.coquetel.com.br

D A E R C I S U R P U A O N S O IA P A O E T I R A U E B A T UB R A F N E E E A O R S A O N A M

2) Qual desses atores fez par romântico com Glória Pires na novela “Dancin’Days” e “Direito de Amar”? a) Cássio Gabus Mendes b) Fábio Jr. c) Lauro Corona d) Alexandre Borges

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

X U X A E O S D U E N D E S

1) Como se chamava o personagem do ator Thiago Martins na novela “Belíssima”? a) Tadeu b) Mateus c) Narciso d) Cemil

A dor de garganta (mucosa da faringe) que sentimos é consequência da inflamação na garganta. Em muitos casos é acompanhada por anginas ou infecção das amígdalas, órgãos linfáticos situados na garganta. Esta irritação é um dos primeiros sintomas de uma gripe, amigdalite ou constipação. O principal causador da garganta inflamada é um vírus mas além do vírus há uma bactéria a chamada Streptococcus que também causa inflamações como as anginas provocando dores e febre. Por vezes uma má alimentação com excesso de hidratos de carbono refinados e com baixos teores de micronutrientes como as vitaminas que são muito importantes para um bom funcionamento das defesas do nosso organismo, podem estar na base das infecções na garganta. Para além destes factores existem outros como o cansaço, stress, fumar, e o consumo de álcool que também fazem diminuir a resistência aos causadores das infecções. Uma causa vulgar da dor de garganta é a amigdalite. As amígdalas protegem a garganta das bactérias invasoras, mas quando as bactérias são em grande número, as amígdalas ficam infectadas e inflamadas. Alguns naturopatas acreditam que crises repetidas de amigdalites podem ser provocadas por reacção alérgica ao leite de vaca; nesse caso, os lacticínios devem ser eliminados. Uma boa dieta rica em vitaminas D, E, C e ácidos gordos essenciais dos óleos vegetais e do peixe, além de evitar a inflamação na garganta também contribuem para um bom funcionamento do sistema imunitário. Os legumes e frutas são optimas fontes dessas vitaminas e de ferro, elemento também importante para a criação de anticorpos. Procure na sua dieta ingerir frutas e legumes amarelos ou cor de laranja, como alperces, laranjas, limões, kiwis ou cenouras, e legumes de folha verde-escura, como espinafres, agriões etc., além de terem vitamina C, fornecem betacaroteno, que o organismo converte em vitamina A, importante para as membranas mucosas, incluindo as que revestem o interior da garganta. Outras fontes incluem fígado, bem como margarinas poliinsaturadas e cremes para barrar com baixo teor de gordura, que, por lei, devem ser enriquecidos com vitamina A. O azeite e os abacates são uma boa fonte de vitamina E A ingestão de iogurtes ricos em acidophilus, após a medicação por antibióticos, contribuem na reposição de bactérias da flora intestinal — fonte importante de algumas das vitaminas do complexo B — destruídas pela medicação.

4/deão. 5/nadir — óbice — ráfia — rocio.

Sucesso do vídeo “Como se Fala em Curitiba”, Cadu Scheffer e Fagner Zadra tem sessão extra garantida Os curitibanos adoram as brincadeiras, piadas e divertidas tiradas que os humoristas Cadu Scheffer e Fagner Zadra fazem sobre a própria cidade e seus habitantes. Eles e seus vídeos “Como se Fala em Curitiba” são um grande sucesso atual, com milhares de visualizações no canal YouTube. Para quem é fã do trabalho da dupla, eles saem da telinha do seu computador e aparecem no palco do bar Curitiba Comedy Club, na próxima sexta-feira (26), às 22h. Mas todos os ingressos desta apresentação já foram esgotados e devido à grande procura o bar, especializado em comédia, abriu sessão extra para não deixar ninguém de fora. A sessão extra é na sexta-feira (03), também às 22h. No stand-up Tesão Piá, a dupla mostra ao público tudo que há de melhor no repertórios, desde as piadas a grandes personagens, garantido boas risadas. A apresentação bem humorada do início ao fim é um prato cheio para quem busca se divertir, se despedindo do mês de abril e dando à largada para maio no melhor estilo: rindo à toa. Para não ter problemas reserve já a sua mesa e garanta o seu lugar. A casa abre a partir das 18h30. Os ingressos custam R$20 por pessoa. Mais informações através do fone 41 3018 0474, pelo site www.curitibacomedyclub.com.br ou pela rede social www.facebook.com/ CuritibaComedyClub

Máx. 21º Mín. 13º

(Respostas: 1-a / 2-c / 3-b / 4-d / 5-c)


6

| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

Prefeito Setim decreta fim das terceirizações de servidores Seguindo a linha de transparência, respeito e controle na gestão dos recursos públicos o prefeito Luiz Carlos Setim, já no começo de sua administração, inova e determina o fim das terceirizações de funcionários no serviço público para os quais haja processo de concurso público aberto. A decisão foi tomada através do Decreto N.1.370, de 12 de abril de 2013. A partir de agora, a medida que os contratos com empresas de terceirização de mão-de-obra para forem encerrando, não serão mais renovados, a não ser que, como ressaltado pela administração, não haja concurso previsto, como é o caso do cargo de servente que foi extinto. Com essa decisão haverá a substituição gradual de terceirizados por servidores de carreira que passaram em concurso e aguardam serem chamados. Essa decisão atinge principalmente a Secretaria Municipal de Saúde, que na prefeitura é que estava com maior número de servidores terceirizados. "Vamos contratar servidores que passaram em concursos públicos e que estavam esperando serem chamados pela Prefeitura", declarou o prefeito Setim explicando que uma comissão está sendo criada para identificar o número de profissionais que precisarão ser chamados, bem como ava-

liar a necessidade de se abrir novos concursos, o que também está previsto no Decreto. Com essa decisão ganham os servidores, que estão sendo valorizados pela gestão Setim e ganha o município, pois a administração pública estará economizando recursos, pois o servidor terceirizado sai mais caro para a administração, e a economia dos recursos representa investimentos na cidade e no cidadão. "E ganha principalmente o cidadão são joseense, pois contará com profissionais que passaram por processo seletivo e que estão comprometidos com a administração e com a cidade", explicou o prefeito

Setim. CONTRATOS Hoje estão em vigência na Prefeitura de São José dos Pinhais sete contratos de terceirização de mão-deobra. Alguns estão determinados pelo tipo de serviço prestado, outros são contratos diretos de mão-deobra. Como exemplo, pode-se citar um dos contratos da Secretaria Municipal de Saúde, pelo qual estão contratados 87 profissionais. Segundo os novos critérios estabelecidos no Decreto, no caso específico deste contrato, 57 profissionais deverão ser substituídos por novas nomeações. A Prefeitura de São José dos Pinhais não calculou ain-

da de quanto será a economia, mas para exemplificar, hoje um Técnico em Enfermagem estatutário custa para o município, somando salário, benefícios e encargos, em torno de R$ 2.494,98. Na contratação de empresa terceirizada o município paga pelo mesmo profissional R$ 3.958, 61. Para um Enfermeiro, cujo salário é maior, a diferença também é maior, ou seja, um Enfermeiro estatutário custa ao município somando encargos, salário e benefícios em torno de R$ 4.626,75, quanto que no contrato o valor pago a um terceirizado é de R$ 7.807,69. CONCURSO PÚBLICO Segundo o secretário de Administração José Carlos Alves Silva, a Prefeitura de São José dos Pinhais já chamou e está em processo de nomeação de novos servidores, sendo eles 200 professores, 67 profissionais de saúde, além de profissionais da área de contábeis. "Estamos com mais pedidos das secretarias municipais e estamos chamando quem já passou nos concursos em vigência, mas para determinados cargos certamente serão necessários novos concursos", explicou. Outra determinação do prefeito, segundo José Carlos, é com relação à otimização dos servidores de carreira, para que o servidor trabalhe no cargo em que foi investido no concurso e não haja desvio de função.

A Importância do Plano Diretor para a Cidade Nosso Município vive um momento ímpar de sua história, além dos bons índices econômicos e da excelente arrecadação, temos a expectativa da revisão do Plano Diretor da cidade. Essa mudança é sempre esperada com muito entusiasmo por todos que se preocupam com o desenvolvimento de nossa promissora São José dos Pinhais. O motivo dessa revisão ser tão esperada é simples e ao mesmo tempo de uma enorme importância. O Plano Diretor é o principal instrumento de direcionamento do desenvolvimento do município, através dele as autoridades podem e devem estimular o crescimento sustentável da cidade com ordem, responsabilidade e principalmente qualidade de vida para os sãojoseenses e todos os trabalhadores e investidores que não param de migrar para região. Daí a importância de estarmos todos unidos, concentrados e com disposição para darmos nosso melhor, afim de que o Plano seja definido com coerência, visando acima de tudo o interesse macro-social de São José dos Pinhais. Sendo um dos objetivos dessa Diretoria manter e estreitar o bom e saudável relacionamento com a Sociedade e com a Administração Pública como um todo, estamos todos à disposição e engajados em darmos nosso melhor apoio para elaboração de um excelente Plano Diretor, para que São José dos Pinhais continue trilhando esse caminho de desenvolvimento e progresso.

Sesi Cultura divulga editais para Teatro Sesi e Circuito Cultural O Sesi Cultura está com dois editais para a classe artística cadastrar projetos focados nas apresentações de artes cênicas e música. Ambos os processos seletivos têm como objetivo a seleção de produtoras/grupos de artistas para a ocupação do Teatro Sesi em São José dos Pinhais e para a participação no Circuito Cultural, uma mostra itinerante que percorre o estado do Paraná. Para o Teatro Sesi de São José dos Pinhais, está prevista a seleção de 10 projetos e no caso do Circuito Cultural,

são 6 projetos - 3 para o 2º semestre de 2013 e outros 3 para o primeiro semestre de 2014. As datas limites para apresentação das propostas são: até 8 de maio para os projetos do Circuito Cultural e até 15 de maio para o Teatro Sesi em São José dos Pinhais. Os editais de Ocupação e Chamamento Público para a seleção já estão disponíveis no site da Fiep: www.sistemafiep.org.br/ FreeComponent9437content148419.shtml. Os resultados das seleções das propostas ocorre ainda no mês de maio.

Biblioteca Pública do Paraná adquire dois mil novos livros Desde ontem (24), o público da Biblioteca Pública do Paraná (BPP) tem à disposição mais 2 mil novos livros. As obras, todas em edições recentes, serão incorporadas ao acervo da Seção de Linguística e Literatura e já estão disponíveis para empréstimo no Hall de entrada da BPP. A compra faz parte da política de renovação de acervo iniciada no começo de 2011 - desde então, três grandes compras foram realizadas, totalizando mais de 20 mil livros. Entre as novas aquisições, estão obras de autores nacionais, como o memorialista Pedro Nava, e estrangeiros, como a bestseller Stephenie Meyer, au-

tora da saga Crepúsculo, que passam a integrar o acervo de mais de 400 mil exemplares da BPP. Da literatura contemporânea, destacam-se títulos de Paulo Scott (Habitante irreal), do cultuado escritor norte-americano Charles Bukowski (Notas de um velho safado) e de Nelson Rodrigues que, além das mais recentes reedições de sua obra, também têm disponibilizada uma coletânea inédita de contos publicados na mítica coluna "A vida como ela é", publicada entre os anos 1950 e 1960 em jornais cariocas. "O restabelecimento do acervo da Biblioteca é uma das nossas prioridades. Ain-

da em 2013, a BPP vai investir R$ 1 milhão na compra de livros", diz o diretor da BPP, Rogério Pereira. A seleção das obras foi escolhida por uma equipe com-

posta por membros do Conselho Editorial da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná (Seec) e da BPP. Informações: (41) 32214900.

Eduardo Avila de Mattos, diretor de Assuntos de Prestadores de Serviços e Profissionais Liberais da Aciap


7

| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

TR, POUPANÇA E TBF TR MENSAL % jan fev 0,00 0,00

Paraná inicia vacinação de 4,4 milhões de bovinos e bubalinos contra aftosa A imunização em duas etapas e por faixa etária ocorre desde 2009, quando foi alterado o sistema de vacinação no Paraná O Governo do Paraná lança a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa na terça-feira (30), em Marechal Cândido Rondon, Oeste do Estado. Para os produtores, a vacinação começa na quarta-feira (1.º) e se estende até o dia 31. O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, e o diretor-presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Inácio Afonso Kroetz, participam da solenidade e acompanham a demonstração do novo sistema de comprovação de vacinação online. A vacinação, nesta etapa, é obrigatória para aproximadamente 4,4 milhões de cabeças de bovinos e bubalinos de até 24 meses de idade, o que corresponde a 46% do rebanho atual

do Estado, estimado em 9,5 milhões de animais. Até o final deste período o produtor deve efetivar a compra, aplicação e comprovação da vacinação do seu rebanho. Na segunda etapa, em novembro, é obrigatória a vacinação para 100% do rebanho. De acordo com a chefe de Sanidade Animal da Adapar, Andria Amarante Calderari, a imunização em duas etapas e por faixa etária ocorre desde 2009, quando foi alterado o sistema de vacinação no Paraná. “A imunização tem a validade de um ano e a taxa de efetividade da vacina é de aproximadamente 95%. Assim, como o animal mais novo não recebeu muitas vacinas desde que nasceu, recebe duas doses anualmente para evitar o risco de estar entre os 5% de exceção.”

SISTEMA Para tornar o processo de comprovação da vacina obrigatório a todos os produtores, a partir deste ano, a Adapar oferece sistema online de cadastro. Pela internet será possível declarar informações do rebanho, como a quantidade de animais existentes e vacinados, a quantidade de doses aplicadas, o laboratório em que a vacina foi adquirida e a sua validade. O produtor que preferir o método tradicional poderá fazer a comprovação da vacinação do seu rebanho nas unidades locais de Sanidade Agropecuária, distribuídas pelo Estado. Para divulgar com mais eficácia o novo método a Agência de Defesa Agropecuária incentiva as cooperativas do Estado a auxiliar seus associados na adesão ao sistema on-line, que é

gratuito e simples. “Estamos fortalecendo a parceria com as cooperativas, pois queremos agilizar esse processo de comprovação. É importante lembrar que a imunização do rebanho traz ao consumidor, ao produtor e às cooperativas a garantia de um animal saudável e livre da aftosa”, destaca Andria Caldelari. TREINAMENTO Para esclarecer possíveis dúvidas em relação ao novo sistema, a Adapar tem dois treinamentos programados. Na segunda-feira (29), às 10h, os fiscais e supervisores de defesa agropecuária conhecerão detalhes do cadastramento pela internet nas unidades locais de Sanidade Agropecuária. Na sequência, em 2 de maio, as unidades regionais da Adapar realizarão a demonstração para os fornecedores de vacina e produtores.

Governo debate criação de Agência de Desenvolvimento no Vale do Ribeira O Governo do Paraná apresentou nesta quarta-feira (24) aos prefeitos do Vale do Ribeira o estudo para a criação da Agência de Desenvolvimento do Vale do Ribeira na região. A estrutura será voltada à promoção do desenvolvimento econômico e social e à melhoria da qualidade de vida em uma das regiões mais carentes do Estado. De acordo com o estudo em elaboração pela secretaria da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, a Agência do Vale do Ribeira será formada em parceria entre o poder público e a iniciativa privada. A estrutura é inspirada na Agência Terra Roxa, uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse

Feirão Imobiliário Apolar e BB será neste sábado No sábado, 27 de abril, ocorrerá em São José dos Pinhais o Feirão Imobiliário promovido pela Apolar Imóveis e Banco do Brasil. O atendimento será realizado pelos corretores da imobiliária junto aos consultores de financiamento do BB na agência da Rua XV de Novembro, nº 1860. O horário de funcionamento será das 9h às 17h. O evento realizado pela primeira vez na cidade disponibilizará mais 4mil imóveis para venda, entre lançamentos e usados. A parceria entre as empresas visa oferecer maior comodidade e facilidades aos compradores. De acordo com Cristiano de Morais, da gerência regional de varejo de São José dos Pinhais, a ação terá a participação das três unidades do banco na cidade. “Não apenas no sábado, como nos demais dias após o evento, os funcionários do banco vão orientar quanto as opções de compra via Sistema Financeiro de Habitação e o Programa Minha Casa Minha Vida, e com taxas muito competitivas de mercado”, avalia Cristiano de Morais. Segundo o representante comercial da Apolar São José dos Pinhais, Bruno Ramos, a feira é voltada ao público em geral. “O objetivo é assessorar os correntistas do Banco do Brasil, servidores públicos, empresários, enfim, uma grande parcela que busca novas oportunidades no segmento imobiliário”, propaga Bruno Ramos. Informações no Banco do Brasil da Agência Rua XV nº 1860, telefone 3381-9200, e nas agências Parque da Fonte (Av. Rui Barbosa nº 4843) e São Pedro (Rua Joinville nº 3865). Na Apolar São José dos Pinhais o contato é 32833300.

Público) criada para incentivar o desenvolvimento das regiões Norte e Noroeste do Paraná com atração de novos investidores. O documento foi entregue aos prefeitos e representantes dos municípios para ser analisado e avaliado. Uma nova reunião deve ocorrer em três semanas. O diretor-geral da secretaria, Horácio Monteschio, explicou que a Agência terá autonomia administrativa e financeira para levantar demandas, buscar investidores e acompanhar obras e investimentos. “É um processo de articulação para unir diferentes setores e assegurar o desenvolvimento sustentável da região”, afirmou Monteschio. INVESTIMENTOS A criação da Agência é mo-

tivada pela movimentação de empresários e investidores interessados em explorar os minérios da região, principalmente no município de Adrianópolis. Uma das empresas é a Margem Mineração (Supremo Cimentos), que está investindo R$ 340 milhões na construção de uma das mais modernas indústrias de cimento no Brasil. A nova unidade fica em Adrianópolis. Governo do Estado também conversa com outras três empresas do setor que devem investir juntas cerca de R$ 1 bilhão na região e gerar perto de 10 mil empregos diretos e indiretos. As negociações estão adiantadas. “São investimentos que terão um enorme impacto na região. Queremos unir poder público, iniciativa privada, órgãos

de classe e federações para trabalhar juntos por medidas que assegurem o desenvolvimento ordenado e sustentável de todo o Vale do Ribeira”, frisou Monteschio. O prefeito de Bocaiúva do Sul, Antonio Ruppel Filho, aprovou a criação da agência. Segundo ele, os investimentos da cadeira de calcário terão reflexos em todas as cidades da região e criarão a oportunidade de crescimento para outros setores econômicos dos municípios. “Vamos trabalhar em conjunto”, disse. Também participaram da reunião os prefeitos de Adrianópolis, João Pampanini; de Rio Branco do Sul, Cesar Johnson; e de Tunas do Paraná, Joel Bonfim; e representantes de Itaperuçu e de Cerro Azul.

Déficit nas contas externas é recorde para o mês de março e o primeiro trimestre, diz BC Agência Brasil Brasília – O déficit em transações correntes (compras e vendas de mercadorias e serviços entre o Brasil e o mundo) de US$ 6,873 bilhões, em março, e de US$ 24,858 bilhões, no primeiro trimestre, é recorde para os períodos, de acordo com a série histórica do Banco Central (BC), iniciada em 1947. Esses saldos negativos foram mais do que o dobro dos de iguais períodos do ano passado. Em março de 2012, o déficit ficou em US$ 3,279 bilhões e no primeiro trimestre, em US$ 12,061 bilhões. Segundo o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, um dos fatores que levaram à ampliação do saldo negativo foi o resultado da balança comercial, que registrou déficit de US$ 5,156 bilhões, no primeiro trimestre. Maciel lembrou que, no mesmo período do ano passado, houve superávit comercial de US$ 2,420 bilhões. “O maior dinamismo econômico representa maior demanda por bens e serviços externos e isso repercute na balança comercial”, disse Maciel. Por outro lado, ele destacou que o crescimento mais lento da economia global “repercute nas nossas exportações”.

Outro fator citado por Maciel é o aumento das remessas de lucros e dividendos do Brasil para o exterior. Em março deste ano, essas remessas chegaram a US$ 2,732 bilhões e acumularam US$ 6,974 bilhões, no primeiro trimestre, contra US$ 1,965 bilhão e US$ 3,474 bilhões de iguais períodos, respectivamente, de 2012. Segundo Maciel, o aumento das remessas de lucros e dividendos também está relacionado ao maior ritmo do crescimento econômico, este ano. “À medida que a economia cresce, as empresas têm maior rentabilidade e isso permite a ampliação das remessas desses resultados para o exterior ”, disse. Segundo Maciel, o aumento do estoque de investimento estrangeiro no país também favorece as remessas. Ele citou ainda que mudanças no câmbio também influenciam na escolha do momento para enviar os lucros e dividendos para o exterior. Maciel acrescentou que na década de 90 o peso dos juros no déficit de transações correntes era maior e lembrou que a situação se agrava em momentos de crise. “Hoje nosso principal componente não é mais a despesa com ju-

ros, e sim remessas de lucros e dividendos. As remessas aumentam em momento favorável. Há uma diferença importante na estrutura do déficit em transações correntes”, argumentou. O chefe do Departamento Econômico disse ainda que o financiamento do déficit em transações correntes está em “condições confortáveis” porque a maior parte é por meio de investimento estrangeiro direto (IED), que vai para o setor produtivo do país. O IED é considerado a melhor forma de financiamento por ser de longo prazo, mas o país também conta com empréstimos e investimentos em ações e em títulos de renda fixa. Em março, o IED ficou em US$ 5,739 bilhões, contra US$ 5,897 bilhões de igual mês do ano passado. No primeiro trimestre, foram investidos no país US$ 13,256 bilhões, ante US$ 14,949 bilhões, nos primeiros três meses de 2012. Para o ano, a projeção do BC é que o IED fique em US$ 65 bilhões, o que deve corresponder a 2,68% do Produto Interno Bruto (PIB). A projeção para o déficit das transações correntes é US$ 67 bilhões este ano. Em relação ao PIB, o saldo negativo deverá ser 2,76%.

mar 0,00

abr 0,00

ano 0,00

12 m 0,07

POUPANÇA MENSAL % jan fev mar 0,50 0,50 0,50

abr 0,50

ano 2,02

12 m 6,27

ÍNDICES DIÁRIOS Período 30/3 a 30/4 31/3 a 1/5 1/4 a 1/5 2/4 a 2/5 3/4 a 3/5 4/4 a 4/5 5/4 a 5/5 6/4 a 6/5 7/4 a 7/5 8/4 a 8/5 9/4 a 9/5 10/4 a 10/5 11/4 a 11/5 12/4 a 12/5 13/4 a 13/5 14/4 a 14/5 15/4 a 15/5 16/4 a 16/5 17/4 a 17/5 18/4 a 18/5 19/4 a 19/5 20/4 a 20/5 21/4 a 21/5 22/4 a 22/5

TR 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000

TBF 0,5435 0,5694 0,5598 0,5585 0,5588 0,5443 0,5140 0,4885 0,5143 0,5404 0,5377 0,5314 0,5820 0,5011 0,5022 0,5287 0,5843 0,5668 0,5812 0,5399 0,5289 0,5003 0,5267 0,5507

CONSTRUÇÃO em % dez jan fev CUB/PR 0,23 0,18 0,26 CUB (fevereiro/2013): R$ 1.079,94

Poupança 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4134 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273

ano 0,44

12 m 8,15

FAJ-TR / TR-FATOR

24/4 25/4 SELIC Fev/12 Mar/12 Abr/12 Mai/12 Jun/12 Jul/12 Ago/12

2,76809740 2,76809740

0,75% 0,82% 0,71% 0,74% 0,64% 0,68% 0,69%

0,01240190 0,01240190

Set/12 Out/12 Nov/12 Dez/12 Jan/13 Fev/13 * Mar/13

0,54% 0,61% 0,55% 0,55% 0,60% 0,49% 1,00%

* No mês corrente o valor da Selic é sempre 1,00% IR - ABRIL * IR 2012: A ultima parcela do IR 2012 vence em 30/11. Para pagamento desta parcela há juros Selic de 6,00%. ** Para pagar atrasado um tributo cujo vencimento foi no mesmo mês, será cobrada a Selic do mês corrente (1,00%). Para atrasos que extrapolem o mês em curso, será cobrada taxa equivalente à soma da Selic dos meses em atraso, mais multa. PREVIDÊNCIA Competência: MARÇO As empresas têm prazo para pagar até 20/2 e as pessoas físicas até 15/2. A partir desses prazos há multas de 4% a 100%, além de juros pela taxa Selic. EMPRESÁRIO/EMPREGADOR Contribui com 11% sobre o pró-labore, entre R$ 678,00 (R$ 74,58) e R$ 4.159,00 (457,49), através de GPS. AUTÔNOMO 1) Quem só recebe de pessoas físicas: recolhe por carnê 20% sobre os limites de R$ 678,00 (R$ 135,60) a R$ 4.159,00 (R$ 831,80). 2) Quem só recebe de pessoas jurídicas: a empresa recolhe 11% até o máx. de R$ 4.159,00 (R$ 457,49) e desconta do autônomo. 3) Quem recebe de jurídicas e físicas: têm desconto de 11% sobre o que recebe de jurídicas, até R$ 4.159,00 (R$ 457,49). Se não atingir este teto, recolhe 20%, via carnê, sobre a diferença até R$ 4.159,00. FACULTATIVO Contribui com 20% sobre qualquer valor entre R$ 678,00 (R$ 135,60) e R$ 4.159,00 (R$ 831,80), através de carnê. ASSALARIADOS Salário Contribuição (R$) Até 1.247,70 De 1.247,71 até 2.079,50 De 2.079,51 até 4.159,00

Alíquota 8,00% 9,00% 11,00%

EMPREGADOS DOMÉSTICOS Empregado Empregador Total

Alíquota % 8 a 11 12 20 a 23

R$ mín 54,24 81,36 135,60

SALÁRIO FAMÍLIA – MARÇO/2013 Salário de até R$ 646,55 Salário de R$ 646,55 a 971,78

R$ máx 457,49 499,08 956,57

R$ 33,16 R$ 23,36

OUTROS ÍNDICES BTN + TR TJLP Sal. Mínimo FGTS UPC

Dez 1,570040 5,50 622,00 0,2466 22,31

Jan 1,570040 5,00 678,00 0,2466 22,31

IR – TABELA DE MARÇO Desconto na fonte e carnê-leão Base (R$) Alíquota Até 1.710,78 isento 1.710,79 a 2.563,91 7,5% 2.563,92 até 3.418,59 15,0% 3.418,60 até 4.271,59 22,5% Acima de 4.271,59 27,5%

Fev 1,570040 5,00 678,00 0,2466 22,31

Mar 1,570040 5,00 678,00 0,2466 22,31

Dedução – R$ 128,31 R$ 320,60 R$ 577,00 R$ 790,58

Deduções: a) Assalariados: 1) - R$ 171,97 por dependente; 2) - pensão alimentícia; 3) - contribuição à Prev. Social; 4) - R$ 1.710,78 por aposentado a partir de 65 anos; 5) - contribuições à previdência privada e aos Fapi pagas pelo contribuinte; b) Carnê Leão: itens de 1 a 3 mais as despesas escrituradas no livro-caixa.


8

| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

PIRAQUARA II

PIRAQUARA I

Agência do Trabalhador realiza processo seletivo nesta quinta feira

Marquinhos assina ordem de serviço para as obras do PAC Guarituba Investimento de 15 milhões em execução de infraestrutura, pavimentação e drenagem em uma das regiões mais carentes do município

Guilherme Santos/PMP

Também estão sendo oferecidas vagas para serralheiro com experiência, e auxiliar de limpeza e serviços gerais na área de obras sem experiência. VAGAS PARA METALÚRGICA SHCWARZ - Masculino, acima de 18 anos - Ensino médio completo ou cursando Mecânica básica ou disponibilidade para iniciar curso - Salário inicial: R$ 1.134,00 - Benefícios: PLR, vale transporte ou transporte pela empresa, seguro de vida, plano médico e odontológico, vale refeição. Entrevista todas as quintas-feiras na Agência do Trabalhador.

Marquinhos e Mounir Chaowiche durante assinatura da ordem de serviços

ceiro lote”, destacou o Prefeito Marquinhos. Serão aproximadamente dez quilômetros de asfalto, sistema de galerias pluviais e outras obras complementares na área delimitada entre a Rodovia João Leopoldo Jacomel, Rua Betonex e rua Pastor Adolfo Weidmann, incluindo as ruas Gerard Von Scheidt, das Andorinhas e um

tuba terá um investimento total de R$ 98 milhões para o resgate social de mais de oito mil famílias, entre casas, obras de infraestrutura e regularização fundiária. Os recursos são do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC do Governo Federal, com contrapartidas dos governos estadual e municipal.

primeiro trecho da São José. Nesse perímetro serão contempladas as vias, Maria Lobato Amaral, Sebastião Victor dos Santos, José Geraldo Ribeiro, Rua da Paz, Ivo Alves da Silva, Rua da Serra, Olleotti Maria, Mariane Sais e Miguel Lucas Barreto. PAC GUARITUBA A revitalização do Guari-

Divulgação/PMP

O Prefeito de Piraquara, Marcus Tesserolli, o Marquinhos, assinou ontem (24), juntamente com o presidente da Cohapar, Mounir Chaowiche, a ordem de serviço para o início da segunda etapa das obras do PAC Guarituba. Serão R$: 15.664,480,38 em investimentos de infraestrutura viária, pavimentação, drenagem e obras complementares na área delimitada como lote dois. A assinatura ocorreu na sede da companhia e contou com a presença do vice prefeito Professor Antunes. As obras tem prazo de execução de dez meses, e irão contemplar mais de quatro mil famílias, direta e indiretamente. “São obras que vão mudar a realidade do bairro e beneficiar milhares de famílias que há anos esperam por essas benfeitorias. A Prefeitura está acompanhando as obras do primeiro lote, e buscará uma aproximação junto a Cohapar para agilizarmos a execução das obras do ter-

A Agência do Trabalhador de Piraquara registrou grande movimento durante esta semana. Parcerias com grandes empresas de Curitiba e região tem oferecido diversas oportunidades de emprego. Hoje (25), serão realizadas entrevis-tas para o preenchimento de 35 vagas da Metalúrgica Schwarz em Colombo. No início desta semana, uma seleção para linha de produção da empresa Boniplus atraiu um bom número de candidatos. Nesta quintafeira (25), as vagas são destinadas à metalúrgica, que irá selecionar homens acima de 18 anos para trabalhar na área de mecânica básica.

Seleção no início da semana atraiu um grande número de candidatos

ARAUCÁRIA

Servidores recebem curso de atualização em tratamento de asma nado à médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. Com duração de oito horas, divididas em dois dias, está sendo ministrado pelos médicos alergologistas Alexsandro Zavadniak e Sinara Roberta Braga e tem como objetivo alinhar a forma de atendimento e ensinar o manuseio dos dispositivos inalatórios. ASMA A asma é uma doença inflamatória crônica das vias

nasais que ataca o sistema respiratório, dificultando a passagem do ar e provocando contrações ou broncoespasmos. As crises comprometem a respiração, tornando-a difícil. Os sintomas mais frequentes são falta de ar, tosse seca, chiado e opressão no peito. Gripes e resfriados costumam agravá-los. A asma acomete pessoas de qualquer idade, mas é mais comum nas crianças.

QUATRO BARRAS

Missa da Paz acontece dia 1º de maio no Morro Samambaia No próximo dia 1º de maio acontece mais uma edição da tradicional Missa da Paz, em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba. A celebração está marcada para às 10h no cume do Morro Samambaia, por isso a orientação é que os participantes cheguem com antecedência, já que a subida leva em torno de uma hora. O evento deve receber 300 pessoas, sendo priorizadas as comunidades religiosas da cidade. Desde o início de abril, representantes da Prefeitura, do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), da Paróquia São Sebastião, do Bombeiro Comunitário, da Polícia Ambiental, e integrantes do Conselho Gestor do Parque Estadual da Serra da Baitaca estão organizando o evento, desde a definição de equipes de apoio, segurança e logística. Nesta semana, equipes da Prefeitura estarão encar-

Foto Divulgação

Com a aproximação do inverno, em que a temperatura cai e os dias ficam mais secos, o número de crises de asma aumenta. Pensando nisso, a Prefeitura de Araucária, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), pretende atualizar 120 profissionais da saúde para que melhor atendam os pacientes em crise. O curso de atualização em tratamento de asma acontece durante os meses de março, abril e maio e é direcio-

Organizadores orientam participantes a chegar uma hora antes da missa

regadas de fazer as roçadas nas estradas e também na área delimitada para receber o público no cume do morro. A junção entre os órgãos envolvidos reforça a importância de um evento harmônico, que prestigie as comunidades religiosas locais e ao mesmo tempo pre-

serve o patrimônio natural do Parque Estadual da Serra da Baitaca. NO DIA DO EVENTO Os organizadores orientam que o acesso ao evento seja feito pelo campo de pouso de asa delta, onde haverá equipes de suporte.

Também será realizado, ao longo da trilha, um cadastro para o controle do fluxo de pessoas. Segundo os órgãos fiscalizadores, será proibido acampar na área do parque no dia anterior ao evento. Mais informações: (41) 3672-3020.


| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

9

Guarda Municipal lança operação de segurança na Praça 29 de Março OPERAÇÃO Durante um mês, o módulo itinerante da Guarda ficará fixo na Praça 29 de Março, onde haverá a presença constante de dois agentes. Além disso, num raio de seis quarteirões, haverá rondas 24 horas, com viaturas e motos da Guarda Municipal. “A cada duas horas, as equipes de ronda irão permanecer por um período na praça, dando reforço ao módulo fixo”, explicou o inspetor Cláudio Frederico de Carvalho, diretor da Guarda Municipal de Curitiba. Para implantar a operação, houve rastreamento e monitoramento prévio da praça. Cães farejadores e equipes da Antidrogas estiveram no local. O diretor da Política Pública sobre Drogas da Prefeitura, Diogo Busse, acompanhou de perto a operação e falou da necessidade de ampliar a rede pública de tratamento aos usuários de drogas. “Se as ações forem apenas de repressão às drogas, o problema será espalhado pela cidade, mas não resolvido. A nossa presença aqui é para garantir que haja uma articulação”, disse Busse. Segundo ele, é preciso que a questão seja trabalhada sempre com foco em três eixos: prevenção, tratamento e reinserção social dos usuários. VIZINHOS A funcionária pública Josely Ferreira da Luz, que há cinco

Valdecir Galor/SMCS

nal da Matriz e conta com aproximadamente 13 mil moradores.

Moradores e comerciantes do entorno da Praça 29 de Março, no bairro Mercês, uma das mais tradicionais e centrais de Curitiba, aprovaram a Operação MMI (Módulo Móvel Itinerante), da Guarda Municipal de Curitiba, lançada nesta quartafeira (24). O local foi o escolhido para receber a primeira edição do projeto devido às solicitações da comunidade e também às estatísticas de ocorrências. Nos próximos meses, a Operação MMI será estendida a outros pontos da cidade. “Estamos surpresos com a agilidade da Guarda Municipal”, disse o empresário Fernando Gabardo Neto, que há 28 anos tem um restaurante nos arredores da praça. Após presenciarem inúmeros casos de assalto, vandalismo e uso de drogas na região, aproximadamente 60 comerciantes e moradores locais pediram ajuda à Guarda Municipal. “A reunião aconteceu nesta segunda-feira e menos de 48 horas depois já tivemos uma resposta maravilhosa como esta”, elogiou Gabardo. Segundo o comerciante Sérgio Braga Figueiredo, integrante do Conselho de Segurança das Mercês, há mais de um ano a comunidade vinha pedindo ajuda a outras esferas do poder público. “Nada havia sido feito até agora. Por isso, hoje é um dia de alegria e satisfação para todos nós”, disse. O bairro Mercês faz parte da Administração Regio-

Moradores e comerciantes do entorno da Praça 29 de Março, uma das mais tradicionais e centrais de Curitiba, aprovaram a Operação MMI (Módulo Móvel Itinerante), da Guarda Municipal de Curitiba, lançada ontem (24)

anos mora bem perto da Praça 29 de Março, comemorou a ação da Guarda Municipal no local. “Estamos otimistas, é muito importante essa operação”, disse. Mãe de uma adolescente de 15 anos, ela contou que a famí-

lia deixou de usar a praça devido ao aumento nos casos de violência e à presença constante de desocupados e assaltantes no local. “Eu costumava usar a academia ao ar livre, mas agora tenho medo, pois sempre há mui-

Casas e apartamentos dos Residenciais Parque Iguaçu, no Ganchinho, um grande projeto do programa habitacional de Curitiba, foram vistoriadas nesta quarta-feira (24) pela secretária municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Mirella Prosdócimo, para verificar os aspectos de acessibilidade. Acompanhada do presidente da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), Ubiraci Rodrigues, Mirella aprovou o empreendimento no que diz respeito aos acessos. “Fiquei bastante satisfeita com o que vi. O conjunto foi todo planejado antecipadamente com o projeto levando em conta as questões de acessibilidade, tanto nas áreas de circulação, como na entrada e interior das casas que serão habitadas por pessoas com deficiência”, disse Mirella. O Residencial Parque Iguaçu está dividido em I, II e III, com um total de 1.411 unidades habitacionais. O empreendimento é resultado de parceria entre a Cohab e a Caixa Econômica Federal. Juntos, os Residenciais representam um investimento de R$ 63,5 milhões, financiados com recursos do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. O Parque Iguaçu I é composto por 416 apartamentos, enquanto o Parque Iguaçu II possui 352, ambos para atendimento de inscritos na fila da Cohab com renda até R$ 1,6 mil. Já o Parque Iguaçu III, formado 560 sobrados e 83 casas térreas, será destinado para a fila e também para reassentamento de famílias que vivem em situação de risco social em ocupações irregulares. Das 83 casas térreas, 37 contam com adaptações para atender pessoas com deficiência.

Rafael Silva/COHAB

Obras de habitação passam por vistoria sobre acessibilidade

Na imagem, o presidente da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), Ubiraci Rodrigues

“Mesmo antes de ser uma exigência do Ministério da Cidades, Curitiba já garantia a reserva de uma reserva de 3% das unidades para cidadãos com deficiência. As com deficiências que envolvem mobilidade ficam com as casas adaptadas, enquanto as demais podem ser atendidas nos apartamentos”, explica o presidente da Cohab. VISTORIA A vistoria começou pelo Residencial Parque Iguaçu III, nas casas com adaptações. Elas possuem rampas de acesso, portas mais largas e maior área interna, para facilitar a circulação de cadeiras de rodas. “A casa é ótima, contempla todas as necessidades das pessoas com deficiência”, afirma Mirella.

Em seguida foram avaliadas as condições de circulação nas calçadas do conjunto. “Tomamos o cuidado de garantir que todos os caminhos tenham inclinação máxima de 8%, para não impedir a movimentação de um usuário de cadeira de rodas sem ajudante. Além disso, todas as calçadas são de asfalto e com guias rebaixadas, para permitir o acesso de todos”, ressalta o engenheiro Miguel Murad, da construtora responsável pela obra. A secretária dos direitos da pessoa com deficiência classificou como excelentes as condições de circulação com cadeira de rodas nas calçadas do conjunto. A vistoria terminou nos blocos de apartamentos dos Residenciais Parque Iguaçu I e

II. “As entradas dos blocos não contam com degraus, mas sim com rampas de acesso”, explica Murad. As condições de circulação nos blocos e interior dos apartamentos também foram aprovadas por Mirella. “Muito bom de circular em qualquer das áreas do conjunto. Todos os envolvidos nesse projeto estão de parabéns pela qualidade alcançada”, finalizou. Desde o lançamento do programa Minha Casa Minha Vida em 2009, já foram entregues em Curitiba 4.201 unidades habitacionais. Respeitando a cota de 3%, foram atendidos 126 pessoas com deficiência. Estão em obras outras 4.611 unidades, o que representa o atendimento de outras 138 famílias que contam com cidadãos com deficiência.

tos usuários de drogas por ali”, contou. Segundo Josely, a insegurança dos moradores é tão grande que ela não permite mais que a filha caminhe sozinha até o colégio onde estuda, localizado a

apenas quatro quarteirões de sua casa. “Tenho acordado cedo para acompanhá-la, pois há muitos casos de assaltos na região. Agora estou animada. Essa ação da Guarda é excelente para todos nós”, comentou.

Pesquisa identifica estudantes com Déficit de Atenção e Hiperatividade Uma parceria entre o Instituo Pelé Pequeno Príncipe e a Prefeitura de Curitiba tem permitido identificar e tratar estudantes de escolas municipais com transtornos mentais, associados ou não ao déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). O trabalho em conjunto é parte de uma pesquisa, iniciada em 2007, que busca novas opções de tratamento, testes clínicos e a melhoria no atendimento de crianças e adolescentes com problemas de comportamento e cognição. Até dezembro de 2012, aproximadamente 600 estudantes foram testados por meio da pesquisa desenvolvida pelo Instituto e encaminhados para atendimentos. O convênio entre a instituição e a Secretaria Municipal da Educação seguirá até 2016, possibilitando a ampliação dos atendimentos. A continuidade dos trabalhos em conjunto e os resultados alcançados nos últimos cinco anos foram discutidos, nesta terça-feira (23), pela coordenadora da pesquisa no Instituto Pelé Pequeno Príncipe, doutora Mara Lúcia Cordeiro, e pelo neuropediatra Antônio Carlos de Farias, com a secretária municipal da Educação, Roberlayne Borges Roballo, e a diretora do Departamento de Educação Especial da Secretaria Municipal da Educação, Elda Bissi. Durante a reunião, foram identificadas novas possibilidades de projetos em conjunto, para a capacitação de profissionais do ensino envolvidos diretamente no atendimento de crianças com dificuldades de aprendizagens. “As parcerias são os caminhos que nos levam a unir conhecimentos e competências em busca das melhores e mais rápidas soluções”, disse Roberlayne. O transtorno de déficit de atenção (TDAH) é um distúrbio neurobiológico que em geral faz com que os alunos enfrentem dificuldades de aprendizagem, problemas de comportamento na escola e de relacionamento com colegas e professores. Os sintomas aparecem como a falta de controle sobre a atenção, a atividade motora e a impulsividade, o que traz consequências em diversos aspectos da vida da pessoa. No Brasil, estima-se que 7 milhões de crianças sofram de TDAH. “Uma das nossas intenções com a pesquisa é diagnosticar as crianças antes que os problemas de aprendizagem comecem a aparecer”, disse a doutora Mara Lúcia Cordeiro. Os estudantes que participam da pesquisa são encaminhados pelas escolas para a triagem no instituto. O primeiro passo é a consulta com um neuropediatra para o levantamento do diagnóstico clínico. São feitos exames de visão e audição e as crianças passam para a próxima fase, com psicólogos que aplicam testes de inteligência. O passo seguinte é a avaliação pedagógica e o envolvimento dos pais e dos professores, que respondem questionários. Depois da discussão dos primeiros dados, as crianças são submetidas a exames laboratoriais, para obter dados micronutricionais sobre falta ou excesso de minerais no organismo. A última etapa é a análise dos dados pela coordenação da pesquisa e as recomendações necessárias. Escola e familiares são capacitados para conviver e agir com pessoas com o transtorno. Algumas crianças são encaminhadas para uso de medicação, outras para programas de atendimento especializado nos Centros Municipais de Atendimento Especializado (CMAEs). Além de garantir melhores condições de aprendizagens para as crianças, com diagnóstico precoce e tratamento, a pesquisa representa importante contribuição para o tratamento destes pacientes com transtornos que, entre outras consequências, podem enfrentar dificuldades de aprendizagem e de socialização.


10

| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

Prefeitura realiza vacinação gratuita Novo portal da em cães e gatos neste sábado Prefeitura de São José dos Pinhais

Animais estarão sendo vacinados a partir das 9h, no Bairro Jardim Ipê 2

A Secretaria de Saúde da Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais realiza no próximo sábado (27) a vacinação gratuita de cães e gatos. A ação acontece no Bairro Jardim Ipê 2, nas dependências da Regional de Saúde do bairro Jardim Brasil, Guatupê. A vacinação anti-rábica será realizada por veterinários e servidores que atuam na Unidade de Vigilância em Zoonoses da Secretaria de Saúde. ALGUMAS INFORMAÇÕES ÚTEIS PARA QUEM DESEJA VACINAR SEUS ANIMAIS: O animal deverá ser levado por adulto; A vacina é indicada apenas para cães e gatos; Os animais devem possuir no mínimo três meses de idade; Levar a carteira de vacinação do animal (caso possua); Animais doentes, em tratamento ou em final de gestação não serão vacinados; Os animais deverão ser conduzidos por proprietários maiores de idade;

Os animais de raças perigosas ou animais bravos, tais como Rotweiller e Pit Bull devem estar de focinheira, guia/coleira; Os gatos deverão ser conduzidos de preferência em caixas de transporte ou envoltos em panos, pois, devido à presença de cães poderão fugir; Os proprietários deverão levar sacolas plásticas para recolhimento de fezes do animal; Não serão fornecidas vacinas para levar para casa; Não serão realizadas consultas pelos médicos veterinários no local. A Unidade de Saúde é localizada na Rua Erminda da Rocha Barbosa, nº 600. A vacinação é gratuita e será realizada entre 9 ás 16 horas. VACINAÇÃO Local: Regional de Saúde do bairro Guatupê. Endereço: Rua Erminda da Rocha Barbosa, nº 600. Horário: 9 ás 16 horas. Para mais informações, entre em contato com a Unidade de Vigilância em Zoonoses pelos telefones 3384-1228/ 3382-2839.

A Prefeitura de São José dos Pinhais através de uma parceria entre as secretarias municipais de Comunicação e Planejamento irá lançar o novo portal da instituição, que deverá ir ao ar a partir de amanhã, sexta-feira dia 26 de abril. O Portal SJP está repaginado e conta com uma plataforma mais moderna e segura a fim de melhor atender as demandas de informações e serviços disponibilizados por diversos departamentos e secretarias da cidade. Dinâmico em seu layout, a nova ferramenta possibilita melhor comunicação interna para os servidores e garante um acesso ágil e simples aos são-joseenses de uma maneira abrangente. Segundo o Chefe de Comunicação da prefeitura, Eduardo Azevedo, o novo portal tende a dinamizar a forma de comunicação de notícias e os serviços ofertados para a população. "Todos terão acesso fácil às informações, o portal dará mais visibilidade às ações da prefeitura" afirmou Eduardo, que adiantou ainda a implantação em curto prazo de uma página de Agência de Notícias e vídeos produzidos pela Secretaria Municipal de Comunicação. Neste processo da instalação do novo portal, vale ressaltar que cerca de 90% dos dados de serviços e departamentos da prefeitura já estão atualizados, tanto para a população e comunicação interna. Objetivando a constante melhoria no atendimento ao público e aos servidores, a Prefeitura acompanha as tendências da tecnologia e da comunicação, utilizando links para serviços, vídeos e redes sociais. O novo portal utiliza também as tags que são palavras-chaves de busca de conteúdo, um tipo de etiqueta fixada para alguém ou alguma coisa no intuito de identificar ou obter outras informações. O diretor de Tecnologia de Informática Wallace Fagundes explicou que além da nítida melhora visual, o conteúdo foi reorganizado para facilitar as visualizações e a navegação do site, tornando-a mais simples e intuitiva. "O tempo de carregamento do site está 60% mais rápido e irá possibilitar a implantação do projeto de governo eletrônico da Prefeitura". A navegação pelo portal será facilitado pela configuração de seu menu interativo, com destaque aos quatro banners principais: Cidadão; Empresa; Servidor e A Cidade, cada qual seguimentado para uma funcionalidade especifica de atendimento. Além de outros banners de campanhas e eventos promovidos pela Prefeitura.


| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

Governo autoriza construção do novo prédio do IML de Curitiba A nova sede do Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba deverá ser entregue em 18 meses. Este é o prazo estipulado no contrato assinado ontem (24) entre o Governo do Estado e a empresa vencedora da concorrência para a realização da obra, a Projeto Novo Construções. O prédio que abrigará o IML da capital será construído no bairro Tarumã, com investimento de aproximadamente R$ 17 milhões. O edifício terá sete mil metros quadrados, e será três vezes maior que o atual, que completou 40 anos e está aquém do tamanho ideal para suportar a estrutura do órgão. Além da capital, a unidade atende outros 39 municípios. O contrato com a empresa responsável pela obra foi assinado pelo secretário da Segurança Pública, Cid Vasques, e pelo diretorgeral da Polícia Científica do Paraná, Leon Grupenmacher. O diretor-geral da Paraná Edificações, Luiz Fernando de Souza Jamur, também participou do evento. Vasques ressaltou que a construção de uma nova sede para o IML faz parte do resgate que o Governo do Estado está proporcionando à instituição. "Encontramos um quadro preocupante em 2011, com acúmulo de corpos e defasagem na estrutura. Estamos resgatando a qualidade no atendimento prestado", afirmou. O diretor-geral da Polícia Científica disse que a nova estrutura proporcionará ambientes adequados e reservados para o reconhecimento de familiares, atendimento de crianças ou mulheres vítimas de abuso, e ainda para programas de aprendizado e de reciclagem. "O IML é um serviço essencial à sociedade e é preciso propiciar uma estrutura digna para a população e também para os funcionários", afirmou Grupenmacher. O diretor-geral da Paraná Edificações destaca que o novo prédio atende todos os padrões exigidos para a funcionalidade de um IML. "O novo local será mais adequado, se encaixará nas exigências sanitárias, além de ser compatível com a realidade atual de Curitiba", afirmou. O diretor do IML, Porcídio Vilani, salientou a necessidade de modernização da estrutura do órgão. "Começaremos a atender em uma estrutura moderna, graças a um projeto muito bem feito pela equipe, dando condições apropriadas de trabalho e possibilidade de atendimento com mais conforto à população, melhorando um serviço que já é bom e que nessa gestão tem conseguido avançar muito", avalia. INTERIOR Além da nova sede em Curitiba, as unidades do IML de Maringá, no noroeste do Estado, e Paranaguá, no Litoral, estão com obras em andamento. Londrina está com processo licitatório

Foto Ivan Bueno/SEIL

Secretário de Segurança Pública, Cid Vasques, afirma que investimento é de aproximadamente R$ 17 milhões

Secretário de Segurança Cid Vasques assina contrato da obra do novo IML

aberto para construção de novo prédio. No total, a Polícia Científica do Paraná, que além do IML inclui as unidades do Instituto de Criminalística, receberá R$ 72 milhões para serem aplicados em obras e aquisição de novos equipamentos, para contribuir coma agilidade na produção de laudos, por exemplo. As unidades do IML receberão novos veículos, equipamentos para laboratório, cromatógrafos, aparelhos de raio-x, câmaras frias e mobiliários, estimados em R$ 16 milhões. Para a Criminalística estão previstos R$ 12,5 milhões para a compra de equipamentos para os laboratórios de DNA, de informática, química, balística, documentoscopia e mobiliários. Há, também, aproximadamente R$ 1,8 milhão em convênios federais a serem aplicados. MUDANÇAS Desde o início de 2011, diversas melhorias já foram implantadas no IML de Curitiba. Não há mais acúmulo de corpos que aguardavam destinação, as câmaras frias foram recuperadas e a área de radiologia revitalizada. A unidade também ganhou novo cromatógrafo (equipamento que detecta substâncias ilícitas no sangue) e o antigo aparelho foi consertado. Esse investimento possibilitou colocar em dia as amostras biológicas e drogas brutas que aguardavam perícia. Os novos investimentos no IML incluíram também a locação de 25 veículos adaptados para o transporte de cadáveres, que foram distribuídos às 18 seções médico-legais do Paraná. Além disso, foram contratados através de processo de seleção simplificado, novos legistas, auxiliares de necropsia e motoristas.

11

Entidades organizam ato público pela simplificação do sistema tributário Entidades representativas paranaenses organizam para o próximo dia 25 de maio um ato público pela simplificação do sistema tributário brasileiro. Intitulada "Simplifica Já - Por um sistema de impostos mais simples e justo", a manifestação ocorrerá simultaneamente em Curitiba e pelo menos 20 cidades do interior do Estado. A manifestação é organizada em conjunto pelas entidades parceiras do movimento A Sombra do Imposto, articulado pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e que tem o apoio de 45 instituições representativas do Estado. O principal objetivo da mobilização é conclamar toda a sociedade para cobrar das classes políticas a realização de mudanças que simplifiquem o sistema de impostos do país. Nesta quarta-feira (24 de abril), às 18h45, na sede da Associação Comercial do Paraná (ACP), em Curitiba, acontece mais uma reunião da comissão organizadora do ato público. A data escolhida para o "Simplifica Já" é emblemática: no dia 25 de maio são comemorados o Dia da Indústria e o Dia Nacional de Respeito ao Contribuinte. Em Curitiba, a manifestação será na Boca Maldita, no final do calçadão da Rua XV de Novembro, no Centro. Inicialmente, também estão previstas mobilizações nas seguintes cidades: Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Cascavel, Guarapuava, Pato Branco, Francisco Beltrão, União da Vitória, Foz do Iguaçu, Irati, Toledo, Marechal Cândido Rondon, Apucarana, Arapongas, Bandeirantes, Santo Antônio da Platina, Umuarama, Cianorte, Campo Mourão e Rio Negro. Outras cidades ainda podem aderir à manifestação. Além do ato público, o Conselho Temático de Assuntos Tributários, também articulado pela Fiep, trabalha na elaboração de propostas para a simplificação do sistema tributário brasileiro. Depois de redigidas e aprovadas, as propostas serão publicadas na quarta cartilha da Sombra do Imposto e serão entregues oficialmente ao governo federal e ao Congresso Nacional, para que sejam inseridas nas discussões sobre a reestruturação do sistema de impostos do país. Entidades interessadas em participar ou contribuir com a manifestação do dia 25 de maio podem entrar em contato com o coordenador executivo do movimento A Sombra do Imposto, pelo telefone (41) 3271-9515 ou pelo email dorgival.pereira@fiepr.org.br.


12

| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

Em Pinhais, o Serviço de Identificação é vinculado à Secretaria Municipal de Assistência Social, e atende cerca de 70 pessoas por dia

Município de Pinhais contará com posto de identificação totalmente informatizado Receber a carteira de identidade entre três e cinco dias, esta é uma das vantagens da informatização do Posto de Identificação de Pinhais, confirmada pelo chefe da subdivisão técnica do Instituto de Identificação do Paraná, Mauricio Jorge S. Lopes, que esteve em Pinhais na última sexta-feira (19). Outros benefícios da mudança são que, as fotos serão tiradas na hora e a impressão digital será registrada por leitura biométrica, e não mais com a convencional tinta. Também esteve presente no encontro, a coordenadora dos Postos de Identificação de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral, Jamyle Souza, recebidos pelo Prefeito Luizão Goulart e pela secretária de Assistência Social de Pinhais, Rosangela Santos. Segundo Mauricio Jorge, nos próximos dias, técnicos estarão realizando análises do local, para que sejam feitas as readequações necessárias à intervenção. De acordo com a secretária de Assistência Social de Pinhais, Rosangela Santos, a principal vantagem para a população será a agilidade do processo de emissão do documento. Além disso, os munícipes poderão agendar o atendimento via internet, porém, o agendamento no local e atendimento prioritário, serão mantidos.

Em Pinhais, o Serviço de Identificação é vinculado à Secretaria Municipal de Assistência Social, e atende cerca de 70 pessoas por dia. O setor está ligado ao Instituto de Identificação do Paraná e é responsável pela emissão de 1ª e 2ª via da Carteira de Identidade, emissão de 2ª via em caso de alteração de nome (solteira/casada) ou perdas e danos à 1ª via e emissão de 1ª e 2ª via para retificação. Além disso, efetua a emissão de certidão de antecedentes criminais. Carteira de Identidade O Registro Geral - RG ou Carteira de Identidade é um documento de extrema importância para todo o cidadão brasileiro. Ele é o principal documento de identificação do país e tem a finalidade de provar a identidade de uma pessoa, além de ser necessário para solicitação de outros documentos. Sem o RG não é possível abrir conta em banco nem mesmo prestar concurso público. Não há uma idade mínima para tirar o documento, que pode ser feito a qualquer tempo. “Hoje as pessoas estão tirando o documento de identidade cada vez mais cedo, as mães trazem os bebês para fazer o documento pela facilidade de carregar e também porque algumas escolas estão exigindo RG para fazer matrícula”, conta Viviane Cipriano da Silva

Luiz, Chefe do Posto de Identificação de Pinhais. Após a conclusão do processo de informatização do órgão, para fazer a para fazer 1ª e 2ª Via da Identidade o munícipe deve comparecer ao setor de identificação portando os seguintes documentos: original da certidão de nascimento ou certidão de casamento (obrigatório para quem é casado). Caso a pessoa seja menor de 18 anos tem que estar acompanhado do pai, da mãe ou de responsável legal, obrigatoriamente, estando este munido do documento identidade. Custos 1ª Via do RG: ISENTO 2ª Via do RG: 21,52 2ª Via do RG com retificação: 25,10 Antecedentes Criminais: 5,74 Caso o munícipe não tenha condições de pagar pelo serviço, basta procurar o Centro de Referência da Assistência Social CRAS mais próximo da sua residência e solicitar uma declaração com a assistente social. Serviço O setor de identificação funciona na Secretaria de Assistência Social na Av. João Leopoldo Jacomel, 12050 - Centro das 8h às 16h30 (não fecha para o almoço). Mais informações no telefone 3912-5217.

Bom Negócio Paraná e Banco do Empreendedor vão chegar a Pinhais Serão lançados em Pinhais, na próxima segunda-feira (29), o Programa Bom Negócio Paraná e a Linha de Crédito Banco do Empreendedor Paraná. Especialmente voltadas às micro e pequenas empresas (formais e informais) dos setores industrial, comercial e de serviços da cidade, as novidades chegam para apoiar os empreendedores com cursos de capacitação gerencial, consultorias e oferta de crédito subsidiado, entre outras coisas. Com isso, o que se espera é melhorar a gestão dos negócios conforme o perfil de cada um deles, contribuindo para a sustentabilidade econômica das empresas do município. Os lançamentos são fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Pinhais, por intermédio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semde), o governo do Paraná, na figura das Secretarias de Estado da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul (Seim) e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), e a Agência de Fomento Paraná S/A. Segundo a Seim, pelo menos 65 municípios paranaenses já contam com o programa e a linha de crédito. A meta é que até o final de 2014, todas as cidades do estado disponham desses serviços. Funciona assim: o programa Bom Negócio oferece capacitações empresariais gratuitas nas áreas de Empreendedorismo e Projeto de Vida, Gestão de Negócios, Gestão Financeira, Gestão de Pessoas, Gestão Comercial e Gestão Estratégica. Para tornar a iniciativa ainda mais vantajosa, a Fomento Paraná disponibiliza linhas de crédito por intermédio do Banco do Empreendedor Paraná, com condições e vantagens especiais. O resultado de tudo isso, segundo o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa, “é um projeto inovador que só tem a contribuir para o aquecimento da economia paranaense”. Paraná De acordo com dados do Sebrae, as empresas classificadas como micro e pequenas respondem por 20% do Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná. Elas representam 57% dos estabelecimentos formais do Estado, 55,8% da mão de obra ocupada e 44% dos salários e outras remunerações pagas.

Detalhamentos O programa e a linha de crédito serão destinados a empreendedores informais, individuais, sociedades empresariais, sociedades simples, arranjos produtivos locais e cooperativas de produção, de serviços e de trabalho. A meta do governo é atender micro e pequenos empreendimentos formais e informais, com receita bruta de até R$ 3,6 milhões por ano, conforme legislação vigente. Em Pinhais, as capacitações serão coordenadas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semde). Os micro e pequenos empresários terão acesso a crédito com taxas de juros acessíveis, que poderão oscilar de 0,55% a 1,10% ao mês, dependendo do projeto de cada cliente. O prazo de pagamento irá variar de 12 a 60 meses. A análise de crédito vai levar em conta o porte da empresa e o histórico de pagamento de compromissos financeiros. O limite de financiamento para empresas com receita bruta anual de até R$ 360 mil é de R$ 15 mil. Já as faixas de financiamento para os pequenos empreendedores com receita entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões irão variar de R$ 15 mil a R$ 300 mil, de acordo com a capacidade de cada organização. O que poderá ser financiado Investimentos fixos – construção, ampliação, reforma ou modernização de empreendimentos, aquisição de softwares, máquinas e equipamentos, além de treinamento, consultoria, pesquisa, estudos e projetos relacionados ao investimento. Investimentos mistos – financia o investimento fixo e o capital de giro associado, limitado a 70% do valor do financiamento do investimento fixo. Capital de giro puro – limitados a operações de até R$ 15 mil. Serviço A cerimônia de lançamento do programa e da linha de crédito será realizada na próxima segunda-feira (29), a partir das 19 horas, no auditório do Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann, que fica na rua 22 de Abril, nº 305, no Centro de Pinhais. Informações pelos telefones (41) 3912-5651 e (41) 3912-5647.

O trabalho de melhoria da iluminação pública na rua Pérola faz parte de um amplo plano de investimentos da Prefeitura em execução em vários pontos da cidade

Rua Pérola mais iluminada e sinalizada Além dos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em andamento no bairro Alto Tarumã, em Pinhais, a rua Pérola – importante via da região – ganhou iluminação nova. Nesta semana, equipes da Secretaria de Obras Públicas fizeram a troca de lâmpadas em toda a extensão da via, que tem cerca de 800 metros de comprimento. Mais uma novidade na região que tem sido palco de uma grande mudança estrutural, que engloba desde a aplicação de recursos para o desenvolvimento da habitação até a pavimentação e drenagem de ruas e construção de calçadas. Além disso, a via também está recebendo reforço na sinalização. Entre as novidades estão a pintura de faixas e de indicações de vias

preferenciais, além d0a implantação de tachões. Para os moradores, motivo de comemoração. “Nós aqui estamos cada vez mais felizes e satisfeitos com os investimentos da Prefeitura na nossa região”, explica o morador Jaciel da Silva, que vive nas proximidades há três anos. “Todos os dias surge algo novo por aqui. Isso é muito animador”, completa. O trabalho de melhoria da iluminação pública na rua Pérola faz parte de um amplo plano de investimentos da Prefeitura em execução em vários pontos da cidade. Com isso, quase todos os bairros têm sido beneficiados com obras de asfalto, anti-pó e escoamento pluvial, além de serviços como a instalação e troca de lâmpadas e sinalização viária.

A iniciativa será coordenada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semde)


| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

13

PREFEITURA DE COLOMBO Aviso de Licitação - Errata Pregão Presencial 022/2013 Objeto: Contratação de empresa especializada para fornecimento de veículo automotivo tipo FURGÃO AMBULÂNCIA para atender as necessidades dos Pronto Atendimento do Maracanã e Osasco da Secretaria Municipal de Saúde do Município de Colombo, conforme quantidades e especificações constantes do Termo de Referência (Anexo V), que integra o Edital. Comunicamos aos senhores licitantes que o referido Pregão Presencial foi transferido para o dia 10 de maio de 2013 às 09:00 horas, conforme errata publicada no sítio www.colombo.pr.gov.br Colombo, 24 de abril de 2013. Izabete Cristina Pavin Prefeita Municipal

NOTIFICAÇÃO EXTRAJUDICIAL Processo Administrativo nº. 1131737 Colombo-PR, 10 de abril de 2013. À AG-COMÉRCIO E REPRESENTAÇÃO COMERCIAL LTDA. Rua Frei Fabiano de Cristo, 226 - Jardim das Américas. 81.530-110 - Curitiba - Pr. Por meio do presente expediente, vimos NOTIFICAR a empresa AG-COMÉRCIO E REPRESENTAÇÃO COMERCIAL LTDA, na pessoa de seu representante legal, o Sr. Arcélio Delfino Pereira, RG. nº. 6.859.566-5/PR e CPF. nº. 862.238.289-34, residente à Rua Brigadeiro Franco, 1190 - Mercês - Curitiba - Paraná, CEP. 80530- Por meio do presente expediente, vimos NOTIFICAR a empresa AG-COMÉRCIO E REPRESENTAÇÃO COMERCIAL LTDA, na pessoa de seu representante legal, o Sr. Arcélio Delfino Pereira, RG. nº. 6.859.566-5/ PR e CPF. nº. 862.238.289-34, residente à Rua Brigadeiro Franco, 1190 Mercês - Curitiba - Paraná, CEP. 80530-210, referente à instauração do Processo Administrativo nº. 01131737, em face do descumprimento do item 11.0 da Ata de Registro de Preços nº. 257/2012 "A detentora da ata de registro de preços deverá manter, enquanto vigorar o registro de preços e em compatibilidade com as obrigações por ele assumidas, todas as condições de habilitação e qualificação exigidas no Pregão Presencial nº. 087/2012", oriundo do Processo Administrativo nº. 1120068. Nos termos dos artigos 86 e seguintes da Lei nº 8.666/93, item 23.0 do Edital Pregão Presencial nº. 087/2012 e Item 9.0 da Ata de Registro de Preços nº 257/2012, poderão ser aplicadas as penalidades/sanções previstas nos respectivos instrumentos legais. Nestes termos, fica a empresa AG-COMÉRCIO E REPRESENTAÇÃO COMERCIAL LTDA, devidamente NOTIFICADA para, querendo, apresentar DEFESA PRÉVIA no prazo de 05(cinco) dias úteis, contados da data da publicação deste, nos termos do § 2º do Art. 87, da Lei nº 8.666/93. Atenciosamente, Dê-se publicidade; Jose Carlos Vieira Pregoeiro

Extrato1 ° termo aditivo Contrato nº 136/2012 Dispensa nº 38/2012. Partes: Município de Colombo/PR e Leontina Fulgencio Objeto: Locação do Imóvel na Rua Joaquim Rocha, 72 - Jd. Palmital Colombo - Pr, com área de 130 m², para iutilização da Agência do IBGE Valor: Reajustam valor do aluguel em 8,04941% , referente ao IGPM, que será R$ 1.296,59 (Um mil, duzentos e noventa seis reais e cinquenta e nove ) mensais Dotação: As despesas correrão a conta da LOA 1283/2012 - DO. 04.01.04.121.0005.2007.339036 - Desdobramento 15.00 (locação de imóveis) - Fonte 0.1.000. e DO. 04.01.04.121.0005.2007.339036 - Desdobramento 01.00 (condomínio) - Fonte de Recurso 0.1.000 Prazo: 12 (doze) meses, com início em 01 /05/ 2013 até 30 /04 2014. Data: 16 de abril de 2013. Assinatura: Ângelo Betinardi - Secretário Municipal de Planejamento

Extrato da Ata 047/2013 - Pregão 12/2013 - Processo 1129732 Valor: R$ 113.499,96 (cento e treze mil quatrocentos e noventa e nove reais e noventa e seis centavos). Objeto: Prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva com fornecimento de peças nos equipamentos médico hospitalar do Pronto Atendimento do Maracanã e Osasco da Secretária Municipal de Saúde da Prefeitura de Colombo. Contratante: Município de Colombo - Secretária Municipal de Saúde / Dalimar de Lucca Moreira Contratado: Cirupar Comércio de Equipamentos Médicos Cirúrgicos Ltda, CNPJ n.º 79.733.572/0001-30. Vigência: 18 de abril de 2013 a 17 de abril de 2014. Data: Colombo, 18 de abril 2013.

Extrato do Contrato nº 048/2013 - Concorrência Pública 03/2012 Objeto: Serviços de reparos e manutenção, Unidade Básica Saúde CAIC Valor total: R$ 115.782,42 (Cento e quinze mil setecentos e oitenta e dois reais e quarenta e dois centavos). Contratante: Secretaria Municipal de Saúde - Dalimar de Lucca Moreira Contratado: Camargo e Camargo Construções e Serviços LTDA., CNPJ Nº. 07.928.501/0001-81. Prazo: Execução 90 (noventa) dias Colombo, 19 de abril de 2013.

Extrato do Contrato nº 049/2013 - Concorrência Pública 03/2012 Processo 1139526/13 Objeto: Serviços de reparos e manutenção na Unidade Básica de Saúde Guaraituba - Jardim Guaraituba. Valor total: R$ 78.206,85 (Setenta e oito mil duzentos e seis reais oitenta e cinco centavos). Contratante: Secretaria Municipal de Saúde - Dalimar de Lucca Moreira Contratado: Camargo e Camargo Construções e Serviços LTDA., CNPJ Nº. 07.928.501/0001-81. Prazo: Execução 90 (noventa) dias Colombo, 19 de abril de 2013.

Extrato do Contrato nº 050/2013 - Concorrência Pública 03/2012 Objeto:Serviços de reparos e manutenção na Unidade Saúde Santa Tereza Valor total: R$ 30.441,42 (Trinta mil quatrocentos e quarenta e um reais e quarenta e dois centavos) Contratante: Secretaria Municipal de Saúde - Dalimar de Lucca Moreira Contratado: Camargo e Camargo Construções e Serviços LTDA., CNPJ Nº. 07.928.501/0001-81. Prazo: Execução 30 (trinta) dias Colombo, 19 de abril de 2013.

Extrato do Contrato nº 051/2013 - Concorrência Pública 03/2012 Objeto: Serviços de reparos e manutenção Unidade Saúde São Domingos

Valor total: R$ 66.031,81 (Sessenta e seis mil trinta e um reais e oitenta e um centavos) Contratante: Secretaria Municipal de Saúde - Dalimar de Lucca Moreira Contratado: Camargo e Camargo Construções e Serviços LTDA., CNPJ Nº. 07.928.501/0001-81. Prazo: Execução 90 (noventa) dias Colombo, 19 de abril de 2013.

Extrato do Contrato nº 052/013 - Concorrência Pública 03/2012 Objeto: Serviços de reparos/ manutenção na Unidade Saúde Santa Tereza Valor total: R$ 88.680,12 (Oitenta e oito mil seiscentos e oitenta reais e doze centavos) Contratante: Secretaria Municipal de Saúde - Dalimar de Lucca Moreira Contratado: Camargo e Camargo Construções e Serviços LTDA., CNPJ Nº. 07.928.501/0001-81. Prazo: Execução 30 (trinta) dias Colombo, 19 de abril de 2013.

Extrato Aditivo 001/2013 - Contrato 67/2012 - Concorrência 002/2012 Partes: Itasul Terraplanagem Ltda Me CNPJ P02.119.009/0001-41 Objeto: Empresa para execução de obra sob-regime de empreitada por preço global, visando à construção do Centro Municipal de Educação Infantil Alto da Cruz - Padrão Pró-Infancia - Convênio FNDE n° 700308/2008, área a ser construída: 1.211,92 m², área a ser implantada: 1.518,42 m. Prazo: Prorroga prazo de execução por mais 134 (cento e trinta quatro) dias, no período de 20/03/2013 à 30/07/2013, e o prazo de vigência em 134 (cento e trinta quatro) dias, no período de 10/09/2013 à 21/012014, para a execução e conclusão dos serviços. Data: 20 de março de 2013. - Assinatura: Aziolê Maria Cavalari Pavin Secretária Mun. Educação Cultura e Esportes

a Equipe Local do Plano de Ações Articuladas - PAR: I - Equipe Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação: Márcia Regina Ribeiro dos Santos - RG 06.448.799-0 Márcia Landarin Zanona - 5.169.110-5 Patrícia Rodrigues Ferreira Brotto - RG 8.116.392-8 Patrícia Regina Gueno Catapan - 6.755.140-0 I - Equipe da Educação Infantil Áuria Rosa - RG 7.298.922-8 III - Equipe de Educação Especial Eliziane Chemin - RG 7.995.790-9 IV - Departamento de Educação Terezinha de Jesus Alberti - RG 1.178.128-4 V - Equipe Administrativa da Secretaria Municipal de Educação: Jacir Bonbonato Machado - RG1.025.841-3 VI - Equipe de Programas da Secretaria Municipal de Educação: Wiliam José Arcie - RG 6.287.941-6 Art. 2º A equipe tem por atribuições: I - Atualizar e acompanhar a implementação e execução do Plano de Ações Articuladas - PAR; I - Analisar as estratégias de implementação das propostas do PAR; III - Analisar os relatórios de progresso da execução do PAR; IV - Avaliar o desempenho e os resultados alcançados pelo PAR; V - Identificar as possibilidades de articulação e parcerias que possam contribuir para acelerar a implementação e execução do PAR; VI - Contribuir para o diálogo com as escolas do Sistema Municipal de Ensino na Ampliação da Adesão e Execução do PAR e na sua divulgação junto à sociedade civil. Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. Paço Municipal de Colombo 24 de Abril de 2013 IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeita Municipal

Preços Registrados: Encontram-se a disposição no Setor de Contratos, sito à Rua XV de Novembro, n°. 105, Centro - Colombo/PR ou pelo site www.colombo.pr.gov.br no link licitações.

DECRETO Nº 017/2013

PORTARIA 248/2013 A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE COLOMBO, no uso de suas atribuições legais, e considerando a necessidade de alterar a composição do Comitê Local do Plano de Metas Compromisso Todos Pela Educação,

SÚMULA: Altera o Decreto n° 2404/2011 RESOLVE: A Prefeita do Município de Colombo, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei;

Art. 1° - O artigo 9° do Decreto n° 2404/2011 passa a vigorar com a seguinte redação: "Art. 9. - O servidor poderá autorizar o desconto em folha de pagamento, em caráter irrevogável e irretratável, dos valores constantes das alíneas "c" e "d", inciso VI do artigo 2°, desde que a soma das parcelas mensais a serem consignadas não ultrapassem 30% (trinta por cento) da remuneração líquida do servidor. Parágrafo Único - As consignações de que trata a alínea "d", inciso VI do artigo 2° não poderão exceder o limite de 60 (sessenta) parcelas." Art. 2° - O artigo 21º do Decreto nº 2404/2011 passa a vigorar com a seguinte redação: "Art. 21 -... I - ... II - Na ocasião do repasse do valor consignado, será retido o percentual de 2% (dois por cento) do valor total da consignação." Art. 3° - Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Art. 1º Designar as pessoas abaixo relacionadas, sob a coordenação do primeiro, para comporem o Comitê local do Plano de Metas Compromisso Todos Pela Educação: -Secretária Municipal de Educação: Aziolê Maria Cavallari Pavin - RG 733.136-3 -Representante do Conselho Tutelar: Jeremias José Fontoura - RG 9.913.078 -Representante do Diretores de Escolas: Anália dos Anjos Vicentin - RG 3.553.282-0 -Representantes de Pais: Luciano Gomes de Paula - RG 6.403.954-7 -Representante dos Conselhos Escolares: Marcelo Vidolin - RG 5.536.5806 -Representante do Conselho do FUNDEB: Sandro Roberto Batista Correa - 6.221.468-6 -Representante dos Trabalhadores em Educação: Silmara Aparecida Mayer Berlin - RG 5.915.257-2 -Representante da Sociedade Civil: Gracilda Mendes Sampaio Ferreira RG 6.064.618-0 Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. Paço Municipal de Colombo 24 de Abril de 2013

Paço Municipal de Colombo 18 de Abril de 2013

IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeita Municipal

IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeita Municipal

PORTARIA Nº 249/2013

DECRETA:

PORTARIA N.º 213/2013 A PREFEITA MUNICIPAL DE COLOMBO, Estado do Paraná, no uso das suas atribuições que lhe são conferidas por lei, e conforme o Processo nº 01135814; RESOLVE: I - Designar a comissão de sindicância, composta pelos seguintes servidores: Silvana de Sousa Barbosa, RG nº 6.394.746-6, Dinah Hastri Mendes Pereira, RG nº 4.462.059-6, Sheyla Rodrigues de Oliveira RG nº 6.169.8507 e Endrigo da Silva Jungles dos Santos RG nº 6.355.914-8, para sem prejuízo de suas funções, sob a Presidência da primeira, constituírem a Comissão de Sindicância, para apuração dos fatos contidos e narrados no Processo Administrativo nº 01135814, com prazo de 60 dias para conclusão dos trabalhos, contados a partir da instalação desta comissão. Dê-se publicidade. Paço Municipal de Colombo Em 17 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeita Municipal

PORTARIA Nº 234/2013 A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE COLOMBO, Estado do Paraná, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei, RESOLVE: Art. 1º - Revisar os proventos da Aposentadoria Voluntária Por Idade, da Servidora Pública Municipal MARI TERESINHA ZANETTI FRANCO, concedidos através da Portaria nº 033/2008, RG 6.293.604-5/PR, CPF: 875.922.90987, no cargo de PROFESSORA, sob matrícula n° 1296, com fulcro no Art. 40, §1º, inc. III, "b" da Constituição Federal, conforme Decisão Judicial do processo nº 1296/2010, que ainda encontra-se pendente de recurso. Percebendo proventos mensais de setecentos e vinte e quatro reais e quarenta centavos. Sendo garantido reajustamento do benefício para manter o valor real de acordo com o Art. 40º § 8º da Constituição Federal. Dê-se publicidade Paço Municipal de Colombo Em 19 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeita Municipal

PORTARIA 247/2013 A PREFEITA DE COLOMBO, no uso de suas atribuições legais, considerando a necessidade de alterar a composição da Equipe Local do Plano de Metas Compromisso Todos Pela Educação, RESOLVE: Art. 1º Designar os representantes dos segmentos abaixo relacionadas, sob a coordenação do da Secretária Municipal da Educação, para comporem

A PREFEITA MUNICIPAL DE COLOMBO, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições que lhe são conferidas por Lei, RESOLVE: I - Dar vacância ao cargo, do Servidor Público Municipal CELIA MARIA RAUSIS, RG 3.191.397-7, do cargo de Professor, na função de Professor do 1º Padrão, a partir de 24/04/2013, por motivo de Aposentadoria Voluntária Especial de Magistério. II - Dar vacância ao cargo, do Servidor Público Municipal CELIA MARIA RAUSIS, RG 3.191.397-7, do cargo de Professor, na função de Professor do 2º Padrão, a partir de 23/04/2013, por motivo de Aposentadoria Voluntária Especial de Magistério. III - Dar vacância ao cargo, do Servidor Público Municipal DENISE MARIA JUNGLES GAMA, RG 5.979.648-8, do cargo de Agente de Serviço, Limpeza e Alimentação, na função de Auxiliar de Serviços Gerais, a partir de 24/04/2013, por motivo de Aposentadoria por Invalidez. IV - Dar vacância ao cargo, do Servidor Público Municipal MARIA ILZA SILVA ARAUJO MENDES, RG 2.074.167-8, do cargo de Professor, na função de Professor, a partir de 24/04/2013, por motivo de Aposentadoria Voluntária por Idade e Tempo de Contribuição. V - Dar vacância ao cargo, do Servidor Público Municipal MARZIA REGINA GONÇALVES PADILHA, RG 3.990.469-1, do cargo de Professor, na função de Professor, a partir de 24/04/2013, por motivo de Aposentadoria por Invalidez. VI - Dar vacância ao cargo, do Servidor Público Municipal LUCIA HELENA CARMO KOHL, RG 6.729.614-1, do cargo de Professor, na função de Professor do 1º Padrão, a partir de 23/04/2013, por motivo de Aposentadoria Voluntária Especial de Magistério. VII - Dar vacância ao cargo, do Servidor Público Municipal LOURDES BERNADETE ZUBER DA SILVA, RG 1.795.882-8, do cargo de Professor, na função de Professor, a partir de 23/04/2013, por motivo de Aposentadoria Voluntária Especial de Magistério. VIII - Dar vacância ao cargo, do Servidor Público Municipal SANDRA MARA DA SILVA FERREIRA GUIBOR, RG 4.380.340-9, do cargo de Professor, na função de Professor do 1º Padrão, a partir de 23/04/2013, por motivo de Aposentadoria Voluntária Especial de Magistério. IX - Dar vacância ao cargo, do Servidor Público Municipal SARA DE BARROS DA COSTA, RG 1.771.983-1, do cargo de Agente de Serviço, Limpeza e Alimentação, na função de Auxiliar de Serviços Gerais, a partir de 23/04/2013, por motivo de Aposentadoria por Invalidez. X - Dar vacância ao cargo, do Servidor Público Municipal MARIA ROSA BEDNARCZUK FROMA, RG 3.153.044-0, do cargo de Professor, na função de Professor, a partir de 23/04/2013, por motivo de Aposentadoria Voluntária Especial de Magistério. XI - Dar vacância ao cargo, do Servidor Público Municipal MARIA ROSA BOULAD, RG 952.658-7, do cargo de Agente de Serviços, Limpeza e Alimentação, na função de Auxiliar de Serviços Gerais, a partir de 23/04/ 2013, por motivo de Aposentadoria Voluntária por Idade. XII - Dar vacância ao cargo, do Servidor Público Municipal ANDREIA DALCANALE ZAVERI, RG 7.003.712-2, do cargo de Professor, na função de Professor, a partir de 23/04/2013, por motivo de Aposentadoria por Invalidez. Dê-se publicidade, Paço Municipal de Colombo Em 24 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeita Municipal


14

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

COLOMBO PREVIDÊNCIA

PREFEITURA DE COLOMBO

PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE COLOMBO

Extrato de Dispensa de Licitação. Processo nº: 63/2013 dispensa 05/2013. Partes: Colombo Previdência e União de Lares Brasileiro Transportes e Mudanças Ltda. Objeto: Contratação de empresa para transporte de móveis e equipamentos da Colombo Previdência para a nova sede da Autarquia. Valor: O valor máximo da dispensa será de R$ 2.350,00 (dois mil trezentos e cinqüenta reais). Embasamento Legal: Artigo 24. Inciso II Lei nº 8.666/93. Data: 24/04/2013.

Estado do Paraná PORTARIA Nº 251/2013 A PREFEITA MUNICIPAL DE COLOMBO, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições que lhe são conferidas por Lei, e considerando o contido no Processo Administrativo nº 01140820: RESOLVE: I - Exonerar a pedido, o Servidor Público Municipal Humberto Ramon Blanco Rodriguez, RG 17937725, do cargo de Diretor do Departamento de Medicina, vinculado a Secretaria Municipal de Saúde, a partir de 11 de Abril de 2013; II - Conceder licença sem vencimentos ao Servidor Público Municipal, Humberto Ramon Blanco Rodriguez, RG 17937725, matrícula nº 5713 a partir de 11 de Abril de 2013, por um período de 1 ano, devendo após esta data retornar para sua função. Dê-se publicidade, Paço Municipal de Colombo Em 24 de Abril de 2013. IZABETE CRISTINA PAVIN Prefeita Municipal

RESOLUÇÃO Nº. 11 – Colombo 24 de Abril de 2013. O Conselho Municipal de Assistência Social de Colombo, em uso de suas competências e atribuições conferidas pela Lei Municipal 576/95, de 12/12/95, em conformidade com a Lei Federal nº 8.742, de 07 de dezembro de 1993, Lei Orgânica da Assistência Social -LOAS, em assembléia extraordinária, no dia 24 de Abril de 2013. Resolve: Art 1º – Aprova o Plano Municipal de Assistência Social – PMAS, referente ao ano de 2013. Art 2° - Esta resolução entra em vigor na data de sua publicação. Rosimeri Araújo Presidente CMAS

CARTÓRIO LIDIA KRUPPIZAK Registro Civil – Títulos e Documentos – Pessoas Jurídicas - Fone (41) 3035-3200

EDITAL DE PROCLAMAS LIDIA KRUPPIZAK, Oficial do Registro Civil da sede da Comarca de São José dos Pinhais – PR, na forma da lei FAZ SABER que pretendem se casar: ANTONIO DARCI QUELL E JOSIANE DA CONCEIÇÃO DANIEL MORAES DA CRUZ E ROSANGELA ALVES DA SILVA ELIEL MACHINER DE SOUZA E JESSYE BEATRIZ KANNINK SANDRAQUE SOARES MIRANDA E THAÍS EVELIN DA SILVA SIDNEY LUCIO MOREIRA E CASSIANA CAMARGO ROARES FREITAS MATTOS E KEILIMARA PEREIRA MANOEL BRANDÃO FILHO E MARIA GONÇALVES RODRIGUES EDSON ROZARIO E JULIANA CRISTINA BUSSOLO MIQUÉIAS PEREIRA SOARES E RAFAELA SOUZA DO PRADO EDER GONÇALVES E NUBIA ALVES DUARTE Se alguém souber de impedimento legal, acuse-o para os fins de direito. E para constar e chegar este ao conhecimento de todos, lavro o presente para ser afixado no lugar de costume. São José dos Pinhais, 24 de abril de 2013. LIDIA KRUPPIZAK OFICIAL DO REGISTRO CIVIL

EBADIVAL E. BAGGIO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. CNPJ: 89.784.367/0001-57 BALANCETE PATRIMONIAL EM 31/03/2013 ATIVO R$ mil PASSIVO R$ mil CIRCULANTE E EXIGÍVEL A LONGO CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 1.337,2 PRAZO 118,0 DISPONIBILIDADES

502,4

TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS Títulos de Renda Fixa

830,5 830,5

OUTROS CRÉDITOS Diversos

4,3

OUTRAS OBRIGAÇÕES Sociais e Estatutárias Fiscais e Previdenciárias Diversas PATRIMÔNIO LÍQUIDO

118,0 75,2 17,3 25,5 1.223,9

4,3 CAPITAL SOCIAL NACIONAL

OUTROS VALORES E BENS Despesas Antecipadas

-

RESERVAS DE LUCROS

PERMANENTE

8,6

CONTAS DE RESULTADO

INVESTIMENTOS

0,1

RECEITAS OPERACIONAIS

0,1

RECEITAS NÃO OPERACIONAIS

Investimentos por Incentivos Fiscais Títulos Patrimoniais IMOBILIZADO Imobilizações de Uso (Depreciação Acumulada) TOTAL DO ATIVO JOSÉ CARLOS BAGGIO Diretor

1.055,0 168,9 3,8 225,1 -

8,5 64,8 (56,2) 1.345,8

(DESPESAS OPERACIONAIS) (DESPESAS NÃO OPERACIONAIS)

(219,7) -

(PROVISÃO PARA I.RENDA E C.SOCIAL) TOTAL DO PASSIVO

(1,6) 1.345,8

JOSEPH ERNST GARDEMANN FILHO Contador CRCPR 39853/O-5

Súmula de Pedido de Renovação de Licença de Operação Auto Posto Caranga Ltda – CNPJ – 05.458.386/0001-01 torna público que requereu à Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba a renovação da Licença de Operação, para o Comércio Varejista de Combustíveis, situada na Av. Des. Hugo Simas, 2078 – Curitiba – PR.

EDITAL DE PROCLAMAS CARTÓRIO DISTRITAL DE SÃO CASEMIRO DO TABOÃO. Rua Mateus Leme nº 1425 Centro Cívico – CEP: 80.530-010 - Fone: (41) 3352-3212 Fax: (41) 3352-3222 – CURITIBA –PR. Faço saber que pretendem casar-se os contraentes: EDSON LUIZ DA TRINDADE e HEIDELEINE ALVES DE MELLO RODERLEI THIMOTEO e CARLA VANESSA DERESKI LANDRY HERI IMANI KATEMBERA e ROBERTA FIGUEIREDO PEREIRA MARTIGNAGO YURI CRISTIAN VIEIRA QUEIROZ e SIMONE CAMARGO IANZE LUCAS DA SILVA MORO e FERNANDA SANTIAGO FERNANDO MULLER SCHROEDER e ADRIANA SOPZAK DE MADUREIRA PAULO ROBERTO MARIOTE e GRISLAINE MARIA SCHONS MARCELO VIEIRA PINHEIRO e JULIANA SANTOS GONÇALVES MARCOS ANTONIO BARBOSA DE SOUZA e ALESSANDRA SOPZAK MADUREIRA DIEGO ALEXANDRE GASPARIN e JOSIANE ANTUNES DE LIMA WILSON APARECIDO MENDES e GEOVANA ROJO DA ROSA Sabendo alguém de qualquer impedimento, oponha-o na forma da Lei. Curitiba, 23 de Abril de 2013. JOSÉ MARCELO LUCAS DE OLIVEIRA Oficial


| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

15

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO – LACTEC CNPJ Nº 01.715.975/0001-69 BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E 2011 (Em milhares de Reais) Ativos Circulante Recursos sem restrição Caixa e equivalentes de caixa Contas a receber de clientes Estoques Adiantametos diversos Imposto a recuperar Recursos com restrição Convênios em execução Total do ativo circulante

Não circulante Recursos sem restrição Outros crÊditos Impostos a recuperar Imobilizado próprio Investimentos Recursos com restrição Imobilizado vinculado a projetos Provisão Total do ativo não circulante Total do ativo

Nota

5 6 7 8 11

2012

2011

17.348 6.182 409 2.388 435

12.465 5.131 294 5.100 232

11.416 38.178

4.700 27.922

DEMONSTRAÇÕES DOS FLUXOS DE CAIXA ([HUFtFLRV¿QGRVHPGHGH]HPEURGHH (Em milhares de Reais)

Passivos

Nota

Circulante Obrigaçþes próprias Fornecedores Obrigaçþes trabalhistas e sociais Impostos e contribuiçþes a recolher Outras contas a pagar Obrigaçþes com convênios Convênios em execução Total do passivo circulante

12 13

11

Não circulante Obrigaçþes próprias Provisþes para contigências Total do passivo não circulante 6 8 10 9

123 178 28.147 -

166 178 28.910 -

10

21.237 (21.237)

23.289 (23.289)

28.448

29.254

66.626

57.175

2012

14

Patrimônio social Investimentos permanentes Imobilizado adquirido Imobilizado doado Ajuste de avaliação patrimonial   'p¿FLWVDFXPXODGRV

2011

466 5.080 706 452

271 4.181 653 517

11.416 18.120

4.700 10.322

5.172 5.172

2012 Fluxos de caixa das atividades operacionais Superåvit do exercício Ajustes para: Depreciação Provisão (reversão) para creditos de liquidação duvidosa Provisão (reversão) para contingências Provisão para perda de investimento Provisão para futuro reembolso de imobilizado de terceiros Custo residual do imobilizado baixado

5.132 5.132

15 4.579 13.451 31.561 8.243 (14.500)



Total do patrimĂ´nio social Total do passivo

4.579 13.451 31.519 10.785 (18.613)

43.334

41.721

66.626

57.175

$VQRWDVH[SOLFDWLYDVVmRSDUWHLQWHJUDQWHGDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDV

6DOGRVHPGHMDQHLURGH

,QYHVWLPHQWRV ,PRELOL]DGR permanentes adquirido 

2XWURVUHVXOWDGRVDEUDQJHQWHVGRH[HUFtFLR 6DOGRVHPGHGH]HPEURGH Imobilizado recebido em doação Superåvit do exercício Outros resultados abrangentes Realização da avaliação patrimonial 2XWURVUHVXOWDGRVDEUDQJHQWHVGRH[HUFtFLR 6DOGRVHPGHGH]HPEURGH

195 952 411 9.963

(704) (4.154) (167) (42) (437) 346 (181) 1.831

(5.080)  

4.883

(558)  

1.273

 12.465 4.883

 11.192 1.273

DEMONSTRAÇÕES DE RESULTADOS ABRANGENTES ([HUFtFLRV¿QGRVHPGHGH]HPEURGHH (Em milhares de Reais)

Ajustes de DYDOLDomR patrimonial

Superavits  GpÂżFLWV  acumulados

Total





  



540

540

Superåvit do exercício Outros resultados abrangentes Ajuste de avaliação patrimonial Realização da avaliação patrimonial

5.631 (237) 1.746 209 (1.026) 308 7.171

$VQRWDVH[SOLFDWLYDVVmRSDUWHLQWHJUDQWHGDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDV

Imobilizado UHFHELGRSRU doação



540

5.644 362 (387)

(1.370) 2.509 (115)

Fluxo de caixa das atividade de investimentos Aquisição de imobilizado Disponibilidades líquidas aplicadas nas atividade de investimentos Aumento do caixa e equivalentes de caixa Demonstração do aumento do caixa e equivalentes de caixa  6DOGR¿QDOGRFDL[DHHTXLYDOHQWHVGHFDL[D Saldo inicial do caixa e equivalentes de caixa Aumento do caixa e equivalentes de caixa

DEMONSTRAÇÕES DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO SOCIAL ([HUFtFLRV¿QGRVHPGHGH]HPEURGHH (Em milhares de Reais) 

1.570

192 7.381

Variaçþes nos ativos e passivos Aumento em contas a receber Redução (aumento) em outros crÊditos Aumento nos estoques Aumento em depósitos judiciais Aumento (redução) em fornecedores Aumento em obrigaçþes trabalhistas e tributårias Aumento (redução) em outras obrigaçþes Caixa líquido proveniente das atividades operacionais

2011

 Resultado do exercício Resultados abrangentes realização do ajuste de avaliação patrimonial Resultado abrangente total

2012 1.570

2011 540

2.542 4.112

2.636 3.176

$VQRWDVH[SOLFDWLYDVVmRSDUWHLQWHJUDQWHGDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDV

863 (2.635)  









863

  







  



1.570

42 1.570

42

 

 

DEMONSTRAÇÕES DE RESULTADOS ([HUFtFLRV¿QGRVHPGHGH]HPEURGHH (Em milhares de Reais)

2.635



(2.542)   

2.543 

1 





  



Receita operacional líquida Custos dos serviços prestados Superåvit bruto Despesas gerais e administrativas Despesas com pessoal Outras receitas (despesas) operacionais 5HVXOWDGRDQWHVGRUHVXOWDGR¿QDQFHLUROtTXLGR  5HVXOWDGR¿QDQFHLUR Superåvit do exercício

$VQRWDVH[SOLFDWLYDVVmRSDUWHLQWHJUDQWHGDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDV

Nota 16 17

2012 69.840 (57.416) 12.424 (5.142) (7.539) 85  

1.742 1.570

17 17  

2011 65.552 (56.287) 9.265 (4.270) (5.474) (616)  

1.635 540

$VQRWDVH[SOLFDWLYDVVmRSDUWHLQWHJUDQWHGDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDV

NOTAS EXPLICATIVAS Ă€S DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS (Em milhares de Reais) 1 CONTEXTO OPERACIONAL O Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento - Lactec foi constituĂ­do em 6 de fevereiro de 1997, VREDIRUPDGHDVVRFLDomRVHPÂżQVOXFUDWLYRVHWHPSRUREMHWLYRDSURPRomRGRGHVHQYROYLPHQWR HFRQ{PLFR FLHQWtÂżFR WHFQROyJLFR VRFLDO H VXVWHQWiYHO GD SUHVHUYDomR H FRQVHUYDomR GR PHLR ambiente. Atua por meio de açþes educacionais, produção e divulgação de informaçþes de FRQKHFLPHQWRWpFQLFRHFLHQWtÂżFRHVWXGRVSHVTXLVDVGHVHQYROYLPHQWRGHSURWyWLSRVSURFHVVRVH sistemas de base tecnolĂłgica. O endereço registrado do escritĂłrio do Instituto ĂŠ Avenida Comendador Franco, no. 1341, Curitiba, ParanĂĄ. Os associados em 31 de dezembro de 2012 sĂŁo: Companhia Paranaense de Energia ElĂŠtrica Copel, Universidade Federal do ParanĂĄ – UFPR, Instituto de Engenharia do ParanĂĄ - IEP, Federação das IndĂşstrias do Estado do ParanĂĄ – FIEP e Associação Comercial do ParanĂĄ – ACP. 2 ,QVWLWXWR IRL TXDOLÂżFDGR QR DQR  SHOR 0LQLVWpULR GD -XVWLoD FRP EDVH QD /HL QR  como O.S.C.I.P. (Organização da Sociedade Civil de Interesse PĂşblico), que permite, dentre outros desenvolvimentos, o de parceria com o setor pĂşblico por meio de dispensa do processo licitatĂłrio. Imunidade tributĂĄria 3RUFRQVWLWXLUVHFRPR$VVRFLDomRVHPÂżQVOXFUDWLYRVHSRVVXLURWtWXORGH2UJDQL]DomRGD6RFLHGDGH Civil de Interesse PĂşblico – OSCIP, o Instituto, de acordo com a Legislação TributĂĄria brasileira, ĂŠ isento do pagamento de impostos e contribuiçþes federais. Investimento em controlada A Escoelectric Ltda. foi constituĂ­da em 19 de novembro de 1998, tendo como sĂłcios a Copel – &RPSDQKLD 3DUDQDHQVH GH (QHUJLD D &RQVWUXWRUD 0RJQR /WGD H D 0%& 3DUWLFLSDo}HV FRP participação de 30%, 35% e 35%, respectivamente. Em 19 de abril de 1999 ingressou como sĂłcia D 3(0 (QJHQKDULD 6$ FRP DXPHQWR GH FDSLWDO VRFLDO R TXDO ÂżFRX GLVWULEXtGR FRP DV VHJXLQWHV SDUWLFLSDo}HVD &RSHO&RPSDQKLD3DUDQDHQVHGH(QHUJLDFRPE &RQVWUXWRUD0RJQR/WGD FRPF 0%&3DUWLFLSDo}HVFRPHG 3(0FRP Em 30 de abril de 2002 em decisĂŁo aprovada pelo CAD – Conselho de Administração do Instituto de Tecnologia Para o Desenvolvimento – LACTEC, o Lactec celebra por meio de contrato particular GH FRPSUD DV SDUWLFLSDo}HV GDV VyFLDV 0RJQR 0%& H 3(0 ÂżFDQGR FRP  GR FDSLWDO VRFLDO da Escoelectric, e a Copel com 40%. A transação estĂĄ registrada na 6ÂŞ alteração contratual da Escoelectric, junto Ă  mesma alteração, os sĂłcios decidem aumentar o capital social de R$ 1.000 para R$ 1.800. 1HVWHSHUtRGRDHPSUHVDSDVVRXSRUGLÂżFXOGDGHVÂżQDQFHLUDVWHQGRHPYLVWDRVFRQWUDWRVGHORQJR SUD]RÂżUPDGRVFRPRVFOLHQWHVRVTXDLVDSUHVHQWDYDPPDUJHQVHVWUHLWDVGHUHQWDELOLGDGH Isto posto, em 2005 o capital social foi novamente aumentado no montante equivalente a R$ 6.250, sendo R$ 3.750 correspondente a 60% da participação acionĂĄria do Lactec e R$ 2.500 correspondente a 40% da participação acionĂĄria da Copel. Entrentanto, mesmo com o apoio ÂżQDQFHLURGRVDFLRQLVWDVDHPSUHVDFRQWLQXRXLQFRUUHQGRHPSUHMXt]RV$~OWLPDUHFHLWDUHJLVWUDGD foi em 2008. Neste mesmo ano, foi determinado pelo sĂłcios o encerramento das atividades, sendo que atualmente a controlada encontra-se em processo de dissolução. Por este motivo, os saldos nĂŁo foram consolidados no Instituto. $EDL[RGHPRQVWUDPRVDVLQIRUPDo}HVÂżQDQFHLUDVGD(VFRHOHFWULF/WGDHPGHGH]HPEURGH e 2011: 2012 2011 Ativo circulante   DisponĂ­vel 40 59 Outros crĂŠditos 1.323 2.084 Ativo nĂŁo circulante   DepĂłsitos judiciais 345 352 Outros crĂŠdito 159 210 Imobilizado 19 42 Total ativos 1.886 2.747 Passivo circulante Outras obrigaçþes Passivo nĂŁo circulante DĂŠbitos com pessoas ligadas ContingĂŞncias Outras obrigaçþes PatrimĂ´nio lĂ­quido Total passivos

 842  659 1.569 17  

1.886

 842  506 1.569 2.159  

2.747

2 BASE DE PREPARAĂ‡ĂƒO D'HFODUDomRGHFRQIRUPLGDGH FRPUHODomRjVQRUPDVGR&3&

$V GHPRQVWUDo}HV ¿QDQFHLUDV GR ,QVWLWXWR IRUDP HODERUDGDV GH DFRUGR FRP DV SUiWLFDV FRQWiEHLV DGRWDGDV QR %UDVLO DSOLFiYHLV D HQWLGDGHV VHP ¿QV OXFUDWLYRV DV TXDLV DEUDQJHP D OHJLVODomR societåria, as normas do Conselho Federal de Contabilidade, os Pronunciamentos, as Orientaçþes e as Interpretaçþes emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contåbeis (CPCs). $ DXWRUL]DomR SDUD D FRQFOXVmR GHVWDV GHPRQVWUDo}HV ¿QDQFHLUDV IRL GDGD SHOR ,QVWLWXWR HP  GH março de 2013. b. Base de mensuração $VGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVIRUDPSUHSDUDGDVFRPEDVHQRFXVWRKLVWyULFR c. Moeda funcional e moeda de apresentação (VVDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVVmRDSUHVHQWDGDVHP5HDOTXHpDPRHGDIXQFLRQDOGR,QVWLWXWR 7RGDV DV LQIRUPDo}HV ¿QDQFHLUDV DSUHVHQWDGDV HP 5HDO IRUDP DUUHGRQGDGDV SDUD R PLOKDU PDLV próximo, exceto quando indicado de outra forma. d. Uso de estimativas e julgamentos $SUHSDUDomRGDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVGHDFRUGRFRPDVQRUPDV,)56HRVQRUPDV&3&H[LJH que a Administração faça julgamentos, estimativas e premissas que afetam a aplicação de políticas contåbeis e os valores reportados de ativos, passivos, receitas e despesas. Os resultados reais podem divergir dessas estimativas. Estimativas e premissas são revistos de uma maneira contínua. Revisþes com relação a estimativas contåbeis são reconhecidas no exercício em que as estimativas são revisadas e em quaisquer exercícios futuros afetados. $V LQIRUPDo}HV VREUH LQFHUWH]DV QDV SUHPLVVDV H HVWLPDWLYDV TXH SRVVXHP XP ULVFR VLJQL¿FDWLYR GHUHVXOWDUXPDMXVWHPDWHULDOGHQWURGRSUy[LPRH[HUFtFLR¿QDQFHLURHVWmRLQFOXtGDVQDVVHJXLQWHV notas: Nota 6 – Contas a receber (Provisão para crÊdito de liquidação duvidosa); Nota 10 – Imobilizado próprio e vinculado a projetos; e Nota 14 – Provisão para contingências. 3 PRINCIPAIS POL�TICAS CONTà BEIS As políticas contåbeis descritas em detalhes abaixo têm sido aplicadas de maneira consistente a WRGRVRVH[HUFtFLRVDSUHVHQWDGRVQDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDV a. ,QVWUXPHQWRV¿QDQFHLURV L$WLYRV¿QDQFHLURVQmRGHULYDWLYRV O Instituto reconhece os emprÊstimos e recebíveis e depósitos inicialmente na data em que foram RULJLQDGRV7RGRVRVRXWURVDWLYRV¿QDQFHLURVVmRUHFRQKHFLGRVLQLFLDOPHQWHQDGDWDGDQHJRFLDomR na qual o Instituto se torna uma das partes das disposiçþes contratuais do instrumento. 2,QVWLWXWRUHFRQKHFHXPDWLYR¿QDQFHLURTXDQGRRVGLUHLWRVFRQWUDWXDLVDRVÀX[RVGHFDL[DGRDWLYR H[SLUDPRXTXDQGRR,QVWLWXWRWUDQVIHUHRVGLUHLWRVDRUHFHELPHQWRGRVÀX[RVGHFDL[DFRQWUDWXDLV VREUHXPDWLYR¿QDQFHLURHPXPDWUDQVDomRQRTXDOHVVHQFLDOPHQWHWRGRVRVULVFRVHEHQHItFLRVGD WLWXODULGDGHGRDWLYR¿QDQFHLURVmRWUDQVIHULGRV 2V DWLYRV RX SDVVLYRV ¿QDQFHLURV VmR FRPSHQVDGRV H R YDORU OtTXLGR DSUHVHQWDGR QR EDODQoR patrimonial quando, somente quando, o Instituto tenha o direito legal de compensar os valores e tenha a intenção de liquidar em uma base líquida ou de realizar o ativo e liquidar o passivo simultaneamente. 2,QVWLWXWRWHPRVHJXLQWHDWLYR¿QDQFHLURQmRGHULYDWLYR EmprÊstimos e recebíveis (PSUpVWLPRV H UHFHEtYHLV VmR DWLYRV ¿QDQFHLURV FRP SDJDPHQWRV ¿[RV RX FDOFXOiYHLV TXH QmR são cotados no mercado ativo. Tais ativos são reconhecidos inicialmente pelo valor justo acrescido de quaisquer custos de transação atribuíveis. Após o reconhecimento inicial, os emprÊstimos e recebíveis são medidos pelo custo amortizado atravÊs do mÊtodo dos juros efetivos, decrescidos de qualquer perda por redução ao valor recuperåvel. Os emprÊstimos e recebíveis abrangem caixa e equivalentes de caixa, clientes e outros crÊditos. Caixa e equivalentes de caixa &DL[DHHTXLYDOHQWHVGHFDL[DDEUDQJHPVDOGRVGHFDL[DHLQYHVWLPHQWRV¿QDQFHLURVFRPYHQFLPHQWR original de três meses ou menos a partir da data da contratação. Os quais são sujeitos a um risco LQVLJQL¿FDQWHGHDOWHUDomRQRYDORU LL3DVVLYRV¿QDQFHLURVQmRGHULYDWLYRV 3DVVLYRV ¿QDQFHLURV VmR UHFRQKHFLGRV LQLFLDOPHQWH QD GDWD GH QHJRFLDomR QD TXDO R ,QVWLWXWR VH WRUQDXPDSDUWHGDVGLVSRVLo}HVFRQWUDWXDLVGRLQVWUXPHQWR2,QVWLWXWREDL[DXPSDVVLYR¿QDQFHLUR quando tem suas obrigaçþes contratuais canceladas ou liquidadas. 2 ,QVWLWXWR WHP RV VHJXLQWHV SDVVLYRV ¿QDQFHLURV QmR GHULYDWLYRV IRUQHFHGRUHV H RXWUDV FRQWDV D SDJDU 7DLV SDVVLYRV ¿QDQFHLURV VmR UHFRQKHFLGRV LQLFLDOPHQWH SHOR YDORU MXVWR DFUHVFLGR GH TXDLVTXHUFXVWRVGHWUDQVDomRDWULEXtYHLV$SyVRUHFRQKHFLPHQWRLQLFLDOHVVHVSDVVLYRV¿QDQFHLURV são medidos pelo custo amortizado atravÊs do mÊtodo dos juros efetivos. b. Estoques Os estoques são avaliados com base no custo histórico de aquisição acrescido de gastos relativos a transportes, armazenagem e impostos não recuperåveis. Os valores de estoques contabilizados não excedem os valores de mercado. c. Investimentos em controlada $VFROLJDGDVVmRDTXHODVHQWLGDGHVQDVTXDLVR,QVWLWXWRGLUHWDRXLQGLUHWDPHQWHWHQKDLQÀXrQFLD VLJQL¿FDWLYDPDVQmRFRQWUROHVREUHDVSROtWLFDV¿QDQFHLUDVHRSHUDFLRQDLV$LQÀXrQFLDVLJQL¿FDWLYD

supostamente ocorre quando o Instituto, direta ou indiretamente, mantÊm entre 20 e 50 por cento do poder votante de outra entidade. d. Imobilizado próprio e vinculado a projetos L5HFRQKHFLPHQWRHPHQVXUDomR Itens do imobilizado são mensurados pelo custo histórico de aquisição ou construção, deduzido de depreciação acumulada e perdas de redução ao valor recuperåvel (impairment) acumuladas. O custo inclui gastos que são diretamente atribuíveis à aquisição de um ativo. O custo de ativos construídos pelo próprio Instituto inclui o custo de materiais e mão de obra direta, quaisquer outros custos para colocar o ativo no local e condiçþes necessårias para que esses sejam capazes de operar da forma pretendida pela administração, os custos de desmontagem e de restauração do local onde estes ativos estão localizados. O software comprado que seja parte integrante da funcionalidade de um equipamento Ê capitalizado como parte daquele equipamento. Quando partes de um item do imobilizado têm diferentes vidas úteis, elas são registradas como itens individuais de imobilizado. Ganhos e perdas na alienação de um item do imobilizado (apurados pela diferença entre os recursos DGYLQGRV GD DOLHQDomR H R YDORU FRQWiELO GR LPRELOL]DGR  VmR UHFRQKHFLGRV HP RXWUDV UHFHLWDV despesas operacionais no resultado. Imobilizado vinculado a projetos 2VYDORUHVUHFHELGRVGDVLQVWLWXLo}HV¿QDQFLDGRUDVVRFLHGDGHGHHFRQRPLDPLVWDHHPSUHVDSXEOLFD atravÊs de termo de cooperação e termo de parceria para a execução de projetos são aplicados e os UHJLVWURVFRQWiEHLVRFRUUHPHPUXEULFDVHVSHFt¿FDVFODVVL¿FDGDVQRDWLYRHSDVVLYRQmRFLUFXODQWH não afetando o resultado do Instituto. ii. Custos subseqßentes Gastos subseqßentes na reposição de um componente do imobilizado Ê reconhecido pelo valor contåbil na medida em que seja provåvel que benefícios futuros associados com os gastos serão auferidos pelo Instituto. O valor contåbil do componente que tenha sido reposto por outro Ê baixado. Gastos de manutenção e reparos recorrentes são registrados no resultado. LLL'HSUHFLDomR Itens do ativo imobilizado são depreciados pelo mÊtodo linear no resultado do exercício baseado na vida útil econômica estimada de cada componente, a partir da data em que são instalados e estão disponíveis para uso. Terrenos não são depreciados. Os mÊtodos de depreciação, as vidas úteis e os valores residuais serão revistos a cada encerramento GH H[HUFtFLR ¿QDQFHLUR H HYHQWXDLV DMXVWHV VmR UHFRQKHFLGRV FRPR PXGDQoD GH HVWLPDWLYDV contåbeis. H5HGXomRDRYDORUUHFXSHUiYHO LPSDLUPHQW

L$WLYRVÂżQDQFHLURV LQFOXLQGRUHFHEtYHLV

8PDWLYR¿QDQFHLURQmRPHQVXUDGRSHORYDORUMXVWRSRUPHLRGRUHVXOWDGRpDYDOLDGRDFDGDGDWD de apresentação para apurar se hå evidência objetiva de que tenha ocorrido perda no seu valor recuperåvel. Um ativo tem perda no seu valor recuperåvel se uma evidência objetiva indica que um evento de perda ocorreu após o reconhecimento inicial do ativo, e que aquele evento de perda teve XPHIHLWRQHJDWLYRQRVÀX[RVGHFDL[DIXWXURVSURMHWDGRVTXHSRGHPVHUHVWLPDGRVGHXPDPDQHLUD FRQ¿iYHO $HYLGrQFLDREMHWLYDGHTXHRVDWLYRV¿QDQFHLURVSHUGHUDPYDORUSRGHLQFOXLURQmRSDJDPHQWRRX atraso no pagamento por parte do devedor, a reestruturação do valor devido Ê indicação de que o devedor ou emissor entrarå em processo de falência, ou o desaparecimento de um mercado ativo SDUDXPWtWXOR$OpPGLVVRSDUDXPLQVWUXPHQWRSDWULPRQLDOXPGHFOtQLRVLJQL¿FDWLYRRXSURORQJDGR em seu valor justo abaixo do seu custo Ê evidência objetiva de perda por redução ao valor recuperåvel. $WLYRV¿QDQFHLURVPHQVXUDGRVSHORFXVWRDPRUWL]DGR O Instituto considera evidência de perda de valor de ativos mensurados pelo custo amortizado tanto QR QtYHO LQGLYLGXDOL]DGR FRPR QR QtYHO FROHWLYR$WLYRV LQGLYLGXDOPHQWH VLJQL¿FDWLYRV VmR DYDOLDGRV TXDQWRDSHUGDGHYDORUHVSHFt¿FR 8PD UHGXomR GR YDORU UHFXSHUiYHO FRP UHODomR D XP DWLYR ¿QDQFHLUR PHQVXUDGR SHOR FXVWR DPRUWL]DGRpFDOFXODGDFRPRDGLIHUHQoDHQWUHRYDORUFRQWiELOHRYDORUSUHVHQWHGRVIXWXURVÀX[RV de caixa estimados descontados à taxa de juros efetiva original do ativo. As perdas são reconhecidas QR UHVXOWDGR H UHÀHWLGDV HP XPD FRQWD GH SURYLVmR FRQWUD UHFHEtYHLV 2V MXURV VREUH R DWLYR TXH perdeu valor continuam sendo reconhecidos. Quando um evento subseqßente indica reversão da perda de valor, a diminuição na perda de valor Ê revertida e registrada no resultado. LL$WLYRVQmR¿QDQFHLURV 2V YDORUHV FRQWiEHLV GRV DWLYRV QmR ¿QDQFHLURV GR ,QVWLWXWR FRPR HVWRTXHV H LPRELOL]DGR VmR revistos a cada data de apresentação para apurar se hå indicação de perda no valor recuperåvel. Caso ocorra tal indicação, então o valor recuperåvel do ativo Ê estimado. Perdas por redução no valor recuperåvel são reconhecidas no resultado, as perdas reconhecidas em anos anteriores são avaliadas a cada data de apresentação para quaisquer indicaçþes de que a perda tenha aumentado, diminuído ou não mais exista. Quanto as perdas de valor recuperåvel Ê revertida somente na condição em que o valor contåbil do ativo não exceda o valor contåbil que teria sido apurado, líquido de depreciação, caso a perda de valor não tivesse sido reconhecida. f. Benefícios de curto prazo empregados Obrigaçþes de benefícios de curto prazo a empregados são mensuradas em uma base não descontada e são incorridas como despesas conforme o serviço relacionado seja prestado. O SDVVLYRpUHFRQKHFLGRSHORYDORUHVSHUDGRDVHUSDJRVRERVSODQRVGHERQL¿FDomRHPGLQKHLURGH curto prazo se o Instituto tem uma obrigação legal ou construtiva de pagar esse valor em função de VHUYLoRSDVVDGRSUHVWDGRSHORHPSUHJDGRHDREULJDomRSRVVDVHUHVWLPDGDGHPDQHLUDFRQ¿iYHO g. Provisþes Uma provisão Ê reconhecida, em função de um evento passado, se o Instituto tem uma obrigação OHJDO RX FRQVWUXWLYD TXH SRVVD VHU HVWLPDGD GH PDQHLUD FRQ¿iYHO H p SURYiYHO TXH XP UHFXUVR econômico seja exigido para liquidar a obrigação. As provisþes são apuradas atravÊs do desconto GRVÀX[RVGHFDL[DIXWXURVHVSHUDGRVDXPDWD[DDQWHVGHLPSRVWRVTXHUHÀHWHDVDYDOLDo}HVDWXDLV GHPHUFDGRTXDQWRDRYDORUGRGLQKHLURQRWHPSRHULVFRVHVSHFt¿FRVSDUDRSDVVLYR2VFXVWRV ¿QDQFHLURVLQFRUULGRVVmRUHJLVWUDGRVQRUHVXOWDGR K$SXUDomRGR Gp¿FLW VXSHUiYLW As receitas, os custos e despesas são reconhecidos pelo regime de competência. A receita de serviços prestados Ê reconhecida no resultado em função da sua realização. Uma receita QmRpUHFRQKHFLGDVHKiXPDLQFHUWH]DVLJQL¿FDWLYDQDVXDUHDOL]DomR L5HFHLWDV¿QDQFHLUDVHGHVSHVDV¿QDQFHLUDV $V UHFHLWDV ¿QDQFHLUDV DEUDQJHP UHFHLWDV GH MXURV$ UHFHLWD GH MXURV p UHFRQKHFLGD QR UHVXOWDGR atravÊs do mÊtodo dos juros efetivos. $VGHVSHVDV¿QDQFHLUDVDEUDQJHPGHVSHVDVFRPMXURVVREUHHPSUpVWLPRV&XVWRVGHHPSUpVWLPR TXHQmRVmRGLUHWDPHQWH DWULEXtYHLVjDTXLVLomR FRQVWUXomRRX SURGXomR GHXPDWLYRTXDOL¿FiYHO são mensurados no resultado atravÊs do mÊtodo de juros efetivos. Os ganhos e perdas cambiais são reportados em uma base líquida. 4 GERENCIAMENTO DO RISCO A Diretoria tem responsabilidade global pelo estabelecimento e supervisão da estrutura de JHUHQFLDPHQWRGHULVFRMXQWDPHQWHFRPVHXVFRQVHOKRVGHDGPLQLVWUDomRH¿VFDO a. Riscos de crÊdito Risco de crÊdito Ê o risco de incorrer em perdas decorrentes de um cliente ou de uma contra-parte em XPLQVWUXPHQWR¿QDQFHLURGHFRUUHQWHVGDIDOKDGHVWHVHPFXPSULUFRPVXDVREULJDo}HVFRQWUDWXDLV O risco Ê basicamente proveniente das contas a receber de clientes e em títulos de investimento. Contas a receber e outros recebíveis O Instituto estabelece uma provisão para perda com recuperação que representa sua estimativa de despesas incorridas com o contas a receber e outros crÊditos e investimentos. Os principais FRPSRQHQWHVGHVWDSURYLVmRVmRRVLWHQVGHSHUGDHVSHFL¿FRVUHODFLRQDGRVDH[SRVLo}HVLQGLYLGXDLV e a uma perda coletiva estabelecida para grupos de ativos similares com relação a perdas que jå IRUDPLQFRUULGDVSRUpPDLQGDQmRLGHQWL¿FDGDV Investimento 2,QVWLWXWROLPLWDVXDH[SRVLomRDULVFRVGHFUpGLWRDRLQYHVWLUDSHQDVHPDSOLFDo}HVGHUHQGD¿[D$ Administração não espera que nenhuma contraparte falhe em cumprir com suas obrigaçþes. b. Risco de liquidez 5LVFRGHOLTXLGH]pRULVFRUHODFLRQDGRDGL¿FXOGDGHVHPFXPSULUFRPDVREULJDo}HVDVVRFLDGDVFRP VHXVSDVVLYRV¿QDQFHLURVTXHVmROLTXLGDGRVFRPSDJDPHQWRVjYLVWDRXFRPRXWURDWLYR¿QDQFHLUR A abordagem na administração de liquidez Ê de garantir, o måximo possível, que sempre tenha OLTXLGH] VX¿FLHQWH SDUD FXPSULU FRP VXDV REULJDo}HV D YHQFHUHP VRE FRQGLo}HV QRUPDLV H GH estresse, sem causar perdas inaceitåveis ou com risco de prejudicar a reputação do Instituto. c. Risco operacional Risco operacional Ê o risco de prejuízos diretos ou indiretos decorrentes de uma variedade de causas associadas a processos, pessoal, tecnologia e infra-estrutura, de fatores externos, exceto riscos de crÊdito, mercado e liquidez, como aqueles decorrentes de exigências legais e regulatórias e de padrþes geralmente aceitos de comportamento empresarial. 2REMHWLYRpDGPLQLVWUDURULVFRRSHUDFLRQDOSDUDHYLWDUDRFRUUrQFLDGHSUHMXt]RV¿QDQFHLURVHGDQRV jUHSXWDomRGR,QVWLWXWREXVFDQGRDH¿FiFLDGHFXVWRVSDUDHYLWDUSURFHGLPHQWRVGHFRQWUROHTXH restrinjam iniciativa e criatividade. d. Gerenciamento do capital A política da Administração Ê manter uma sólida base de capital para manter os investimentos necessårios e o desenvolvimento futuro do negócio. A Administração monitora as atividades desenvolvidas pelo Instituto bem como os resultados das atividades operacionais sobre o capital. 5

$V DSOLFDo}HV ÂżQDQFHLUDV VmR LQYHVWLPHQWRV GH FXUWR SUD]R GH DOWD OLTXLGH] VmR SURQWDPHQWH FRQYHUVtYHLV HP XP PRQWDQWH FRQKHFLGR GH FDL[D H HVWmR VXMHLWRV D XP LQVLJQLÂżFDQWH ULVFR GH PXGDQoDGHYDORU$VDSOLFDo}HVÂżQDQFHLUDVIRUDPUHPXQHUDGDVjVWD[DVGHDGR&', 6

CONTAS A RECEBER DE CLIENTES No paĂ­s (-) ProvisĂŁo para crĂŠditos duvidosos

3DUFHODVFODVVLÂżFDGDVQRDWLYRFLUFXODQWH





3DUFHODVFODVVLÂżFDGDVQRDWLYRQmRFLUFXODQWH





2012 6.924 (619)

2011 5.553 (256)

6.305

5.297

6.182

5.131





Ativo circulante O saldo das contas a receber refere-se aos serviços faturados durante o ano de 2012 com previsão de realização no exercício de 2013. Ativo não circulante Parte dos valores a receber registrados no não circulante são relativos à venda dos módulos industriais do CETIS, cujos crÊditos foram cedidos para o Instituto como parte do investimento por ele realizado. A composição das contas a receber por idade de vencimento Ê como segue: 2012 2011 Valores a vencer 4.677 3.574 Vencidos hå 30 dias 1.261 1.370 Vencidos de 31 a 90 dias 107 207 Vencidos de 91 e 180 dias 239 61 Vencidos acima de 180 dias 640 341 6.924

5.553

$ $GPLQLVWUDomR GR ,QVWLWXWR FRQVLGHURX RV YDORUHV GH SURYLVmR VXÂżFLHQWHV SDUD FREULU HYHQWXDLV perdas. 7

ADIANTAMENTOS DIVERSOS

Adiantamentos a funcionĂĄrios Adiantamentos a fornecedores Outros crĂŠditos

2012 506 1.706 176

2011 513 4.212 375

2.388

5.100

Em “Adiantamento a funcionĂĄriosâ€? estĂŁo registrados os adiantamentos operacionais aos empregados, objetivando cobrir despesas de salĂĄrio, fĂŠrias, viagens (nacional e internacional), cursos e aquisição de materiais de uso e consumo. Em “Adiantamentos a fornecedoresâ€? sĂŁo registrados os valores adiantados para fornecedores de prestação de serviços e fornecedores de materiais de consumo, principalmente referente a importaçþes. 8

IMPOSTOS A RECUPERAR

Ativo circulante Impostos federais a recuperar ISS a restituir INSS a recuperar Incentivo ISS tecnolĂłgico

Ativo nĂŁo circulante ,66DUHFXSHUDU0DQDXV(QHUJLD





2012

2011

280 6 149

210 13 9 -

435

232





Em “Impostos federais a recuperarâ€? sĂŁo registrados os valores de IRRF, PIS, COFINS e CSSL, LPSRVWRVTXHIRUDPUHWLGRVGDVQRWDVÂżVFDLVGHIDWXUDVGR,QVWLWXWRHTXHVHUiSHGLGRUHVWLWXLomRFRP EDVHHPSURFHVVRDGPLQLVWUDWLYRMXQWRj5HFHLWD)HGHUDOGR%UDVLOFRQIRUPHGHWHUPLQDDOHJLVODomR (PÂł,66DUHVWLWXLU´VmRUHJLVWUDGRVRVYDORUHVUHIHUHQWHVDQRWDVÂżVFDLVFDQFHODGDVIRUDGRSHUtRGR ou mĂŞs de sua emissĂŁo, tendo o Instituto jĂĄ recolhido o ISS; serĂĄ solicitado atravĂŠs de processo DGPLQLVWUDWLYRMXQWRD3UHIHLWXUD0XQLFLSDOGH&XULWLEDDUHVWLWXLomRQRH[HUFtFLRGH Em “Incetivo ISS tecnolĂłgicoâ€? estĂŁo registrados os valores concedidos a titulo de incentivo Ă  pesquisa, desenvolvimento cientifĂ­co e tecnolĂłgico para empresas prestadoras de serviço. Tal valor serĂĄ compensado do ISS sobre o faturamento em 2013. (PÂł,66UHFXSHUDU0DQDXV(QHUJLD´VmRUHJLVWUDGRVRVVDOGRVGHYDORUHVTXHHVWmRVHQGRGLVFXWLGRV SRUPHLRGHPHGLGDDGPLQLVWUDWLYDMXQWRj0DQDXV(QHUJLDSDUDUHFXSHUDUR,66TXHIRLUHWLGRVREUH a alĂ­quota de 5%, quando naquele municĂ­pio a alĂ­quota ĂŠ de 2%. 9

INVESTIMENTOS

Ativo - Investimentos Investimento Escoeletric Ltda. (a) ProvisĂŁo para perda Escoeletric Ltda.

2012

2011

3.472 (3.472) -

3.380 (3.380) -

(a) O saldo do valor investido se refere à aquisição de 60% do capital da Escoelectric Ltda.. A empresa encontra-se sem atividades comerciais e em processo de dissolução, a única fonte de recurso são os aportes dos sócios que têm permitido a liquidação dos passivos, por este motivo o Instituto não vem contabilizando os resultados da Escoeletric. (b) Os principais detalhes sobre o investimento estå demonstrado a seguir: Patrimônio Total de líquido Prejuízo do ,QYHVWLGD 3DUWLFLSDomR DWLYRV  QHJDWLYR  H[HUFtFLR 2012 Escoeletric Ltda. 60% 1.866 (1.201) (200) 2011 Escoeletric Ltda. 60% 2.747 (2.329) (482) 10 IMOBILIZADO a. Imobilizado próprio 7D[DGHGHSHFLDomRDD 

0yYHLVHXWHQVtOLRV 0iTXLQDVHHTXLSDPHQWRV Equipamentos de informĂĄtica Sistemas aplicativos VeĂ­culos (GLÂżFDo}HV

 

  36% 18% 22% 



Depreciação acumulada

2012

2011

  772 709 935 12.190 39.277

  484 346 967 12.190 34.496

(11.130)

(5.586)

28.147

28.910



Movimentação do custo 2012 Valor Valor residual residual líquido em 31/12/11 Adiçþes Baixas Depreciação líquido em 31/12/12 0yYHLVHXWHQVtOLRV 0iTXLQDVHHTXLSDPHQWRV Equipamentos de informåtica Sistemas aplicativos Veículos (GL¿FDo}HV

  296 260 765 11.791

  303 363 203 -

    (15) (235) -

    (128) (103) (168) (399)

  456 520 565 11.392

28.910

5.081

(300)

(5.544)

28.147

CAIXA E EQUIVALENTE DE CAIXA

Caixa e bancos $SOLFDo}HVÂżQDQFHLUDV







2012 1.402 15.946

2011 1.574 10.891

17.348

12.465

Teste ao valor recuperåvel dos ativos imobilizados O ativo imobilizado tem o seu valor recuperåvel analisado, no mínimo, anualmente, caso haja indicadores de perda de valor. Para o exercício encerrado em 31 de dezembro de 2012 não houve a necessidade de constituição de provisão. FRQWLQXD


16

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO – LACTEC CNPJ Nº 01.715.975/0001-69 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS (Em milhares de Reais) FRQWLQXDomR

b. Ativo imobilizado vinculado a projetos Valor Valor Taxa de residual residual depeciação líquido em líquido em  DD    $GLo}HV %DL[DV 'HSUHFLDomR  0iTXLQDVHHTXLSDPHQWRV),1(3        Equipamentos e acessórios de informática - FINEP 9% 142 14 (1) (47) 108 0yYHLVHXWHQVtOLRV),1(3        Licenças de software - FINEP 8% 587 3 (104) 486 Veículos - FINEP 20% 70 (23) 47 23.289 461 (1) (2.512) 21.237

O ativo imobilizado vinculado a projetos sĂŁo demonstrados no balanço patrimonial com seu saldo residual igual a zero por terem sido adquiridos com recursos de convĂŞnios. Quando do recebimento do “Termo de Doaçãoâ€? emitido pela FINEP, os bens patrimoniais serĂŁo incorporados aos demais bens do Instituto pelo seu valor residual, e a contrapartida serĂĄ incorporada ao PatrimĂ´nio LĂ­quido pelo seu valor residual.

'HVHQYROYLPHQWR &LHQWtÂżFR H 7HFQROyJLFR Âą 0LQLVWpULR GD &LrQFLD H 7HFQRORJLD H FRQWDELOL]DGDV no patrimĂ´nio social como “Imobilizado a destinarâ€?, atĂŠ o recebimento do termo de doação para LQFRUSRUDomRGHÂżQLWLYDRXWUDQVIHUrQFLDDRVH[HFXWRUHV O estatuto social proĂ­be a distribuição de quaisquer parcelas do patrimĂ´nio social ou do superĂĄvit apurado, devendo os valores ser aplicados na operação do Instituto. Ajustes de avaliação patrimonial $UHVHUYDSDUDDMXVWHVGHDYDOLDomRSDWULPRQLDOUHSUHVHQWDEDVLFDPHQWHRUHĂ€H[RGRFXVWRDWULEXtGR do ativo imobilizado na data de transição. 2VYDORUHVUHJLVWUDGRVHPDMXVWHVGHDYDOLDomRSDWULPRQLDOVmRUHFODVVLÂżFDGRVSDUDRUHVXOWDGRGR exercĂ­cio integral ou parcialmente, quando da alienação dos ativos a que elas se referem. 16 RECEITA OPERACIONAL 2012

2011

18.391 26.083 26.874 576

22.909 22.945 21.108 339

71.924

67.301

Deduçþes Impostos sobre a prestação de serviço Devoluçþes e abatimentos

(1.500) (584)

(1.330) (419)

Total da receita contĂĄbil

69.840

65.552

Serviços prestados Ensaios e anålises Pesquisa e desenvolvimento Serviços tecnológicos Transferência de conhecimento

11 Recursos de convênios em execução Contas bancårias $SOLFDomR¿QDQFHLUD Adiantamentos



Obrigaçþes com projetos



2012 23  1.248 (11.416)

2011 24  11 (4.700)

2VDOGRUHJLVWUDGRQRDWLYRFLUFXODQWHFRQWDVEDQFiULDVHDSOLFDomR¿QDQFHLUDUHIHUHVHDRVYDORUHV Mi UHFHELGRV GDV LQVWLWXLo}HV ¿QDQFLDGRUDV GRV SURMHWRV RV TXDLV VHUmR DSOLFDGRV QD PHGLGD GD evolução desses projetos, no decorrer do exercício de 2013. 12 OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E SOCIAIS Salårios e proventos Encargos sobre salårios Previdência privada Provisão de fÊrias Encargos sobre fÊrias

2012 1.217 901 280 1.974 708

2011 893 805 224 1.675 584

5.080

4.181

13 IMPOSTOS E CONTRIBUIÇÕES A RECOLHER

Imposto de renda retido na fonte ISS Outros

2012

2011

474 159 73

457 134 62

706

653

Em “Imposto de renda retido na fonteâ€? estĂŁo registrados os impostos retidos sobre a folha de pagamento dos funcionĂĄrios do Instituto. Em “Outrosâ€? estĂŁo registrados os valores retido na fonte sobre pagamentos a pessoa jurĂ­dica. 14 PROVISĂ•ES PARA CONTINGĂŠNCIAS O Instituto ĂŠ parte em açþes judiciais perante vĂĄrios tribunais decorrentes do curso normal das operaçþes, envolvendo, principalmente, questĂľes trabalhistas. A Administração, com base em informaçþes de seus assessores jurĂ­dicos, anĂĄlise das demandas judiciais pendentes e, quanto Ă s açþes trabalhistas, com base na experiĂŞncia anterior referente Ă s TXDQWLDVUHLYLQGLFDGDVFRQVWLWXLXSURYLVmRHPPRQWDQWHFRQVLGHUDGRVXÂżFLHQWHSDUDFREULUDVSHUGDV provĂĄveis estimadas com as açþes em curso, como segue:

ContingĂŞncias trabalhistas ContingĂŞncias tributĂĄrias DepĂłsitos judiciais

2012 3.773 2.257 (858)

2011 3.319 2.899 (1.086)

5.172

5.132

As contingências trabalhistas consistem, principalmente, em reclamaçþes de empregados vinculadas a disputas sobre valores pagos nas demissþes. As provisþes tributårias referem-se a dois processos administrativos, sendo um na esfera federal, referente a INSS e outro na esfera municipal, referente ao ISS. 15 PATRIMONIO SOCIAL O patrimônio social Ê representado por fundos originados dos resultados anuais e das doaçþes de bens e recursos recebidos, a serem utilizados para consecução dos objetivos sociais do Instituto. A aquisição de bens do imobilizado são realizados com recursos recebidos da FINEP – Financiadora GH (VWXGRV H 3URMHWRV ¹ 0LQLVWpULR GD &LrQFLD H 7HFQRORJLD H &134¹ &RQVHOKR 1DFLRQDO GH

17 CUSTOS E DESPESAS POR NATUREZA Custo dos serviços prestados Pessoal Serviços de terceiros 0DWHULDLV Energia elÊtrica Gastos com viagens Depreciação e amortização Outras despesas



Despesas administrativas Pessoal Serviços de terceiros 0DWHULDLV Energia elÊtrica Depreciação e amortização Outras despesas







Custo dos serviços prestados Despesas administrativas 





2012

2011

(33.473) (9.055)   (1.028) (2.431) (4.732) (277)  

(29.070) (10.716)  

(943) (2.211) (4.888) (1.226)  

(7.539) (2.502)   (149) (916) (1.161) 

(5.474) (2.338)  

(131) (743) (702)  

(70.097)

(66.031)

2012

2011

(57.416)  

(56.287)  

  

 

2012

2011

  (37)  

 

(37) 

105  345 46

84  140

1.742

1.635

5(&(,7$6 '(63(6$6 ),1$1&(,5$6 'HVSHVDV¿QDQFHLUDV -XURVHHQFDUJRV Despesas bancårias 2XWUDVGHVSHVDV¿QDQFHLUDV 5HFHLWDV¿QDQFHLUDV Descontos obtidos 5HFHLWDVFRPDSOLFDo}HV¿QDQFHLUDV Variação cambial ativa -XURVDWLYRV

















19 COMPROMISSOS Em 31 de dezembro de 2012 o Instituto assumiu compromissos com os convênios de subvenção no ato da assinatura dos contratos, em 31 de dezembro os saldos remanescentes a serem recebidos para aplicação Ê no montante de R$ 11.031 os quais não foram registrados no balanço do Instituto.

rentabilidade e segurança. 2,QVWLWXWRQmRHIHWXRXFRQWUDWDomRGHLQVWUXPHQWRV¿QDQFHLURVGHULYDWLYRVQRVH[HUFtFLRV¿QGRVHP 31 de dezembro de 2012 e 2011. &ODVVL¿FDomRGRVLQVWUXPHQWRV¿QDQFHLURV 2V LQVWUXPHQWRV ¿QDQFHLURV QmR GHULYDWLYRV VmR FODVVL¿FDGRV FRPR HPSUpVWLPRV H UHFHEtYHLV H SDVVLYRV ¿QDQFHLURV PHQVXUDGRV SHOR FXVWR DPRUWL]DGR FRQIRUPH GHVFULWR D VHJXLU 1mR H[LVWHP RXWURVLQVWUXPHQWRV¿QDQFHLURVFODVVL¿FDGRVHPRXWUDVFDWHJRULDVDOpPGDLQIRUPDGDDEDL[R Recebíveis 2012 2011 Ativos Caixa e bancos 17.348 12.465 Contas a receber e outras contas a receber 8.570 10.231 3DVVLYRV¿QDQFHLURVPHQVXUDGRVSHORFXVWRDPRUWL]DGR Passivos Fornecedores e outras contas a pagar 6.704 5.622 Contas a receber e outras contas a receber – Decorrem diretamente das operaçþes do Instituto, sendo mensurados pelo custo amortizado e estão registrados pelo seu valor original, deduzido de provisão para perdas e ajuste a valor presente quanto aplicåvel. O valor contåbil se equivale ao valor justo tendo em vista o curtíssimo prazo de liquidação dessas operaçþers (menos de 35 dias). )RUQHFHGRUHV H RXWUDV FRQWDV D SDJDU ¹ 6mR FODVVL¿FDGRV FRPR SDVVLYRV ¿QDQFHLURV QmR mensurados ao valor justo e estão registrados pelo mÊtodo do custo amortizado de acordo com as FRQGLo}HVFRQWUDWXDLV(VWDGH¿QLomRIRLDGRWDGDSRLVRVYDORUHVQmRVmRPDQWLGRVSDUDQHJRFLDomR TXHGHDFRUGRFRPRHQWHQGLPHQWRGD$GPLQLVWUDomRUHÀHWHDLQIRUPDomRFRQWiELOPDLVUHOHYDQWH 2VYDORUHVMXVWRVGHVWHVSDVVLYRV¿QDQFHLURVFRPWD[DVTXHVHHTXLYDOHPjVWD[DVGHPHUFDGRSRU SRVVXtUHPFDUDFWHUtVWLFDVH[FOXVLYDVRULXQGDVGHIRQWHVGH¿QDQFLDPHQWRHVSHFt¿FDV Riscos de crÊdito $VSROtWLFDVGHFUpGLWR¿[DGDVSHOD$GPLQLVWUDomRYLVDPDPLQLPL]DUHYHQWXDLVSUREOHPDVGHFRUUHQWHV da inadimplência de seus clientes. Este objetivo Ê alcançado pela Administração por meio da seleção criteriosa da carteira de clientes que considera a capacidade de pagamento (anålise de crÊdito). 2 YDORU FRQWiELO GRV DWLYRV ¿QDQFHLURV UHSUHVHQWDP D H[SRVLomR Pi[LPD GR FUpGLWR$ H[SRVLomR måxima do risco do crÊdito na data das demonstraçþes contåbeis foi: 2012 2011 Caixa e equivalente de caixa 17.348 12.465 Contas a receber de clientes 6.182 5.131 23.530

17.596

Valor Justo Diversas políticas e divulgaçþes contåbeis do Instituto exigem a determinação do valor justo, tanto SDUD RV DWLYRV H SDVVLYRV ¿QDQFHLURV FRPR SDUD RV QmR ¿QDQFHLURV 2V YDORUHV MXVWRV WrP VLGR DSXUDGRV SDUD SURSyVLWRV GH PHQVXUDomR HRX GLYXOJDomR 4XDQGR DSOLFiYHO DV LQIRUPDo}HV VREUHDVSUHPLVVDVXWLOL]DGDVQDDSXUDomRGRVYDORUHVMXVWRVVmRGLYXOJDGDVQDVQRWDVHVSHFt¿FDV jTXHOH DWLYR RX SDVVLYR (P  GH GH]HPEUR GH  SDUD RV LQVWUXPHQWRV ¿QDQFHLURV GR JUXSR GH ³5HFHEtYHLV´ H ³3DVVLYRV ¿QDQFHLURV PHQVXUDGRV SHOR FXVWR DPRUWL]DGR´ R YDORU FRQWiELO p uma aproximação razoåvel do valor justo. O quadro a seguir apresenta os principais instrumentos ¿QDQFHLURVFRQWUDWDGRVDVVLPFRPRRVUHVSHFWLYRVYDORUHVMXVWRV 2012 Valor Valor Contåbil Justo Equivalentes de caixa $SOLFDomR¿QDQFHLUD     Custo amortizado Contas a receber de clientes 6.182 6.182 Fornecedores 466 466 2VYDORUHVMXVWRVLQIRUPDGRVQmRUHÀHWHPPXGDQoDVIXWXUDVQDHFRQRPLDWDLVFRPRWD[DVGHMXURVH alíquotas de impostos e outras variåveis que possam ter efeito sobre sua determinação. Os seguintes mÊtodos e premissas foram adotados na determinação do valor justo: $SOLFDo}HV ¿QDQFHLUDV  2V YDORUHV FRQWiEHLV LQIRUPDGRV QR EDODQoR SDWULPRQLDO VmR substancialmente correspondentes ao valor justo, em virtude de suas taxas de remuneração serem baseadas na variação do CDI. &RQWDV D UHFHEHU H IRUQHFHGRUHV  'HFRUUHP GLUHWDPHQWH GDV RSHUDo}HV GR ,QVWLWXWR VHQGR mensurados pelo custo amortizado e estão registrados pelo seu valor original, deduzido de provisão para perdas e ajuste a valor presente quando aplicåvel ou relevante. &2%(5785$'(6(*8526 1­2$8',7$'2

O Instituto adota a polĂ­tica de contratar cobertura de seguros para os bens sujeitos a riscos por PRQWDQWHVFRQVLGHUDGRVVXÂżFLHQWHVSDUDFREULUHYHQWXDLVVLQLVWURVFRQVLGHUDQGRDQDWXUH]DGHVXD atividade. As premissas de riscos adotadas, dada a sua natureza, nĂŁo fazem parte do escopo de XPDDXGLWRULDGHGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDVFRQVHTÂ HQWHPHQWHQmRIRUDPDQDOLVDGDVSHORVQRVVRV auditores independentes. OMAR SABBAG FILHO DIRETOR SUPERINTENDENTE LUIZ FERNANDO VIANNA DIRETOR ADMINISTRATIVO - FINANCEIRO

20 INSTRUMENTOS FINANCEIROS 2,QVWLWXWRPDQWpPRSHUDo}HVFRPLQVWUXPHQWRVÂżQDQFHLURV$DGPLQLVWUDomRGHVVHVLQVWUXPHQWRV ĂŠ efetuada por meio de estratĂŠgias operacionais e controles internos visando assegurar liquidez,

CELSO RANCHUKA CONTADOR - CRC/PR NÂş 061300/O-9

RELATĂ“RIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Ao Conselho de Administração do Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento - LACTEC Curitiba - PR ([DPLQDPRVDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDVGRInstituto de Tecnologia para o Desenvolvimento –LACTEC (“Institutoâ€?), que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2012 e as respectivas demonstraçþes do resultado, do resultado abrangente, das mutaçþes do patrimĂ´nio VRFLDOHGRVĂ€X[RVGHFDL[DSDUDRH[HUFtFLRÂżQGRQDTXHODGDWDDVVLPFRPRRUHVXPRGDVSULQFLSDLV prĂĄticas contĂĄbeis e demais notas explicativas. 5HVSRQVDELOLGDGHGDDGPLQLVWUDomRVREUHDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDV A administração do Instituto ĂŠ responsĂĄvel pela elaboração e adequada apresentação dessas GHPRQVWUDo}HV ÂżQDQFHLUDV GH DFRUGR FRP DV SUiWLFDV FRQWiEHLV DGRWDGDV QR %UDVLO DVVLP FRPR pelos controles internos que ela determinou como necessĂĄrios para permitir a elaboração de GHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDVOLYUHVGHGLVWRUomRUHOHYDQWHLQGHSHQGHQWHPHQWHVHFDXVDGDSRUIUDXGH ou erro. Responsabilidade dos auditores independentes 1RVVD UHVSRQVDELOLGDGH p D GH H[SUHVVDU XPD RSLQLmR VREUH HVVDV GHPRQVWUDo}HV ÂżQDQFHLUDV com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigĂŞncias ĂŠticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoĂĄvel de que as GHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDVHVWmROLYUHVGHGLVWRUomRUHOHYDQWH Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidĂŞncia a

DÉCIMA PRIMEIRA VARA CĂ?VEL DA COMARCA DA REGIĂƒO METROPOLITANA DE CURITIBA - FORO CENTRAL DE CURITIBA. EDITAL de CITAĂ‡ĂƒO de ELE EME JOIAS E RELOGIOS LTDA., com PRAZO de 20 (vinte) dias. A Dra. PATRĂ?CIA DE FĂšCIO LAGES DE LIMA, MMÂŞ. JuĂ­za de Direito Substituta da 11ÂŞ Vara CĂ­vel da Comarca de Curitiba, Estado do ParanĂĄ, FAZ SABER que por este cartĂłrio e juĂ­zo, tramitam autos de AĂ‡ĂƒO DE ORDINĂ RIA DE COBRANÇA, nÂş275/2009, proposta por BANCO HSBC BANK BRASIL BANCO MULTIPLO e em face de ELE EME JOIAS E RELOGIOS LTDA 04.944.016/0001-03, onde determinou-se a citação do requerido, e esgotados foram todos os meios possĂ­veis para localização deste, estando portanto, atualmente, em lugar incerto e nĂŁo sabido, ficam, por edital, ELE EME JOIAS E RELOGIOS LTDA., CITADO de todos os termos da ação em referĂŞncia para, no prazo de quinze (15) dias, contados da publicação deste em Jornal Oficial ou de Circulação Comercial, atravĂŠs de advogado constituĂ­do, responder os termos da inicial da ação, sob pena de nomeação de Curador Especial e prosseguimento do feito independentemente de seu conhecimento.Dado e passado nesta cidade de Curitiba - PR, aos Vinte e Seis (26) dias do mĂŞs de Março (03) de dois mil e treze (2.013). Eu (Renata Ferreira), Escrevente Juramentado, que o digitei, conferi e subscrevo. (a) PATRĂ?CIA DE FĂšCIO LAGES DE LIMA - JuĂ­za de Direito Substituta.

UHVSHLWRGRVYDORUHVHGLYXOJDo}HVDSUHVHQWDGRVQDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDV2VSURFHGLPHQWRV selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção UHOHYDQWH QDV GHPRQVWUDo}HV ¿QDQFHLUDV LQGHSHQGHQWHPHQWH VH FDXVDGD SRU IUDXGH RX HUUR Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e DGHTXDGDDSUHVHQWDomRGDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVGR,QVWLWXWRSDUDSODQHMDURVSURFHGLPHQWRV GHDXGLWRULDTXHVmRDSURSULDGRVQDVFLUFXQVWkQFLDVPDVQmRSDUD¿QVGHH[SUHVVDUXPDRSLQLmR VREUHDH¿FiFLDGHVVHVFRQWUROHVLQWHUQRVGR,QVWLWXWR8PDDXGLWRULDLQFOXLWDPEpPDDYDOLDomRGD adequação das pråticas contåbeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contåbeis feitas pela DGPLQLVWUDomREHPFRPRDDYDOLDomRGDDSUHVHQWDomRGDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVWRPDGDVHP conjunto. $FUHGLWDPRVTXHDHYLGrQFLDGHDXGLWRULDREWLGDpVX¿FLHQWHHDSURSULDGDSDUDIXQGDPHQWDUQRVVD opinião com ressalva. %DVHSDUDRSLQLmRFRPUHVVDOYDVREUHDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDV $V GHPRQVWUDo}HV ¿QDQFHLUDV GD FRQWURODGD (VFRHOHFWULF /WGD VRFLHGDGH HP SURFHVVR GH GLVVROXomR  UHODWLYDV DR H[HUFtFLR ¿QGR HP  GH GH]HPEUR GH  QmR IRUDP SRU QyV examinadas, nem por outros auditores independentes. Ainda, conforme descrito na nota explicativa R,QVWLWXWRQmRYHPFRQWDELOL]DQGRRVUHVXOWDGRVGDFRQWURODGDQDVXDGHPRQVWUDomR¿QDQFHLUD Conseqßentemente, não foi possível aplicarmos outros procedimentos de auditoria para nos satisfazermos quanto à adequação do valor desse investimento, bem como os possíveis efeitos no respectivo resultado de equivalência patrimonial, atravÊs de outros procedimentos de auditoria. &RQIRUPHH[SOLFDGRQDQRWDH[SOLFDWLYDR,QVWLWXWRQmRFRQVROLGRXDVLQIRUPDo}HV¿QDQFHLUDVGD controlada Escoelectric Ltda. (sociedade em processo de dissolução) Este procedimento estå em desacordo com o CPC 36 – Demonstraçþes Consolidadas.

FORO REGIONAL DE ALMIRANTE TAMANDARÉ COMARCA DE CURITIBA - ESTADO DO PARANĂ . EDITAL DE CITAĂ‡ĂƒO DOS RÉUS EM LUGAR INCERTO E NĂƒO SABIDO E EVENTUAIS INTERESSADOS, COM PRAZO DE 20 (VINTE) DIAS. AtravĂŠs do presente, CITAM-SE OS RÉUS EM LUGAR INCERTO E NĂƒO SABIDO E EVENTUAIS INTERESSADOS, para os termos da ação de USUCAPIĂƒO nÂş 1764-11.2012 requerido por JOEL MACHADO, referente ao imĂłvel, com a seguinte descrição: Lote nÂş 165 da quadra nÂş 8 da planta Vila Feliz I, de esquina situada no lado impar da rua Bela Vista do IpĂŞ, medindo 14,26m de frente para Rua Bela Vista do IpĂŞ, do lado deireito de quem da Rua Bela vista do IpĂŞ olha para o imĂłvel mede 36,00 m onde confronta com o lote nÂş 167 da propriedade de Benjamin Fernandes Neves e Alydia de Paula Neves, no lado esquerdo de quem da Rua Bela Vista do IpĂŞ olha ao imĂłvel mede 36,00m onde confronta com a Rua Campos de Minas e na linha dos fundos mende 14,26m onde confronta com o lote nÂş 166 de propriedade de Rene Bandeira dos Prazeres e Maria Lucia Otto dos Prazeres fechando o perĂ­metro de perfazendo uma ĂĄrea d 513,36 m², com uma edificação de alvenaria. Ficam os interessados CIENTES de que poderĂŁo apresentar contestação por intermĂŠdio de advogado no prazo de 15 dias, sob pena de revelia, isto ĂŠ, nĂŁo sendo contestado no prazo legal, presumir-se-ĂŁo aceitos como verdadeiros os fatos articulados na inicial. Almirante TamandarĂŠ, 30.01.2013.AUGUSTO GLUSZACK JUNIOR- Juiz de Direito – (a) ANADELI APARECIDA LOVATO - Auxiliar Juramentada.

JUĂ?ZO DE DIREITO DA SÉTIMA VARA CĂ?VEL - CartĂłrio da 7ÂŞ Vara CĂ­vel - Av. Cândido de Abreu, 535 4Âş andar - Comarca de Curitiba - Estado do ParanĂĄ - Dra. KĂĄtya de AraĂşjo Carollo – EscrivĂŁ - Eduardo Mattana Carollo - E. Juramentado - Carlos Ostrowski Junior - E. Juramentado. EDITAL DE INTERDIĂ‡ĂƒO DE RAFAELA WARNECKE, PARA CONHECIMENTO DE TERCEIROS, NA FORMA ABAIXO, COM PRAZO DE 30 (TRINTA) DIAS. Edital de Interdição de RAFAELA WARNECKE, nascida nesta capital, aos 12/06/1987, filha de Carlos Augusto Warnecke e Silmara Irene Grassi, portadora da CertidĂŁo de Nascimento MatrĂ­cula nÂş. 083162 01 55 1987 1 00005 253 0006609 60 do CartĂłrio Distrital das MercĂŞs, nesta capital, para conhecimento de terceiros, e ainda aos que o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, na Ação de INTERDIĂ‡ĂƒO, sob nÂş. 61.684/2011, que tramita na 7ÂŞ. Vara CĂ­vel de Curitiba, sito na Av. Cândido de Abreu, 535, 4°. andar, FĂłrum CĂ­vel, Centro CĂ­vico, movida por CARLOS AUGUSTO WARNECKE e SILMARA IRENE GRASSI. Foi decretada a interdição de RAFAELA WARNECKE, a qual ĂŠ portadora de doença mental, que o(a) incapacita de exercer os atos da sua vida civil e de expressarse de acordo com os seus sentimentos, sua incapacidade ĂŠ plena, que ele(a) nĂŁo tem condiçþes de regerse, de administrar-se e de praticar todos os atos da vida civil, e deverĂĄ ser sempre supervisionado(a) por alguĂŠm, sendo nomeado(a) Curador(a) do interditando(a) os requerentes e genitores CARLOS AUGUSTO WARNECKE e SILMARA IRENE GRASSI. E, para que chegue ao conhecimento de todos e ninguĂŠm no futuro alegue ignorância, expedi o presente edital que serĂĄ publicado pela imprensa local e pelo ĂłrgĂŁo oficial por trĂŞs vezes, com intervalo de 10 (dez) dias, de conformidade com o art. 1184 do CĂłdigo de Processo Civil. Curitiba, aos trĂŞs dias do mĂŞs de abril do ano de dois mil e treze. E Eu (a) (Katya de AraĂşjo Carollo) EscrivĂŁ, o fiz digitar e subscrevo. (a) CARLA MELISSA MARTINS TRIA - JuĂ­za de Direito Substituta.

EDITAL DE PROCLAMAS CARTĂ“RIO DO PORTĂƒO. Av. Pres. Arthur da Silva Bernardes nÂş 2350/ cj. 03/09 – PortĂŁo CEP: 80.320-300 / CURITIBA - PR - Tel./ Fax: (41) 3013-1667. www.cartoriodoportao.com.br. Faz saber que pretendem casar: RENATO TADEU LORIMIER e NIVIA REGINA DA SILVA PITHAN ANDRÉ RICARDO DITTRICH DA SILVA e ANA CRISTINA WEIHERMANN RICARDO EMIR BURATTI e ISABELLA BERNARDIM LEANDRO APARECIDO DA SILVA LOPES e ERIKA GEHNNY HONORIO FLORIVAL DE ALMEIDA BARROS NETO e LUCIANA BADELUK CETTINA JEFERSON FERNANDO PAWLAK e CRISTHIANE DALE NOGARI PAWLAK GILVAN CALIXTO e IDA DE FĂ TIMA FRANCO FERREIRA JULIANO DE PAULA ROCHA e SUZANA MICHELE URBAN MANOEL ANTONIO FRUET BETTINI RIBAS LUPION e MARIANA SILVA RAMOS FERNANDO APARECIDO DA SILVA e OSMĂ RINA DA SILVA RAMIRO Ă LVARO JUNIOR MACIEL REZENDE e LUCIANE CABREIRA MARQUES ROBSON ANTUNES e LUANA WELIDA DA SILVA HÉLIO BRANDINO e CLEUSA BELO CORDEIRO - CartĂłrio de Registro Civil de Pinhais -PR GABRIEL BARBOSA NOGUEIRA GAZZOLINI e FERNANDA CRISTINA MEDEIROS CORREA STRUZIK - Serviço Distrital do Campo Comprido, Curitiba-PR; LUCAS DA SILVA MORO e FERNANDA SANTIAGO - Serviço Distrital do TaboĂŁo, Curitiba PR. Se alguĂŠm souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 dias. O referido ĂŠ verdade e dou fĂŠ. Curitiba, 24 de Abril de 2013. CAROLINE FELIZ SARRAF FERRI TabeliĂŁ e Registradora

2SLQLmRFRPUHVVDOYDVREUHDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDV (P QRVVD RSLQLmR H[FHWR SHORV SRVVtYHLV HIHLWRV GRV DVVXQWRV PHQFLRQDGRV QR SDUiJUDIR %DVH SDUDRSLQLmRFRPUHVVDOYDVREUHDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVDVGHPRQVWUDo}HV¿QDQFHLUDVDFLPD referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e ¿QDQFHLUD GR ,QVWLWXWR GH 7HFQRORJLD SDUD R 'HVHQYROYLPHQWR ¹ /$&7(& HP  GH GH]HPEUR GH RGHVHPSHQKRGHVXDVRSHUDo}HVHRVVHXVÀX[RVGHFDL[DSDUDRH[HUFtFLR¿QGRQDTXHOD GDWDGHDFRUGRFRPDVSUiWLFDVFRQWiEHLVDGRWDGDVQR%UDVLO Outros assuntos Auditoria dos valores correspondentes ao exercício anterior 2VYDORUHVFRUUHVSRQGHQWHVDRH[HUFtFLR¿QGRHPGHGH]HPEURGHDSUHVHQWDGRVSDUD¿QV de comparação, foram anteriormente auditados por outros auditores independentes que emitiram UHODWyULR GDWDGR HP  GH PDUoR GH  FRQWHQGR PRGL¿FDomR FRP UHODomR DRV VDOGRV GH investimentos da Escoeletric Ltda.. Curitiba, 1 de março de 2013. KPMG AUDITORES INDEPENDENTES CRC SP-014428/O-6 F-PR

CRISTIANO AURÉLIO KRUK CONTADOR CRC PR-054366/O-0

MARCELO PALAMARTCHUK CONTADOR CRC PR-049038/O-9

CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CNPJ/MF 76.487.222/0001-42 NIRE 4130000887-6 ATA DA SEXAGÉSIMA PRIMEIRA ASSEMBLEIA GERAL ORDINĂ RIA DATA, HORA E LOCAL: Em 22 de março de 2013, Ă s 10h30 horas, na sede social da Companhia, localizada na Rua JoĂŁo NegrĂŁo, 2226, Rebouças, MunicĂ­pio de Curitiba, Estado do ParanĂĄ. PRESENÇA: Foram cumpridas, no Livro de Presença, as formalidades exigidas pelo artigo 127, da Lei 6.404/1976, constatando-se a presença de mais de 99% (noventa e nove por cento) dos acionistas com direito a voto, conforme se verifica das assinaturas constantes e apostas no “Registro de Presença de Acionistasâ€?. CONVOCAĂ‡ĂƒO E PUBLICAÇÕES PRÉVIAS: (i) Os avisos de que tratam o artigo 133 da Lei 6.404/1976 foram publicados no DiĂĄrio Oficial do Estado do ParanĂĄ, ediçþes dos dias 20, 21 e 22 de fevereiro de 2013, e no Jornal MetrĂłpole, em ediçþes das mesmas datas; (ii) o Edital de Convocação, conforme determina o artigo 124 da Lei 6.404/1976, foi publicado no DiĂĄrio Oficial do Estado do ParanĂĄ, nas ediçþes dos dias 04, 06 e 08 de março de 2013, e no Jornal MetrĂłpole, em ediçþes das mesmas datas; (iii) o Balanço Patrimonial; a Demonstração do Resultado; a Demonstração das Mutaçþes do PatrimĂ´nio LĂ­quido; a Demonstração dos Fluxos de Caixa; as Notas Explicativas Ă s Demonstraçþes ContĂĄbeis e o Parecer dos Auditores Independentes, referentes ao exercĂ­cio social encerrado em 31 de dezembro de 2012, foram publicados no DiĂĄrio Oficial do Estado do ParanĂĄ, edição do dia 27 de fevereiro de 2013, pĂĄginas 39 e 40, e no Jornal MetrĂłpole, em edição do mesmo dia, na pĂĄgina 12.MESA: Assumiu a presidĂŞncia dos trabalhos o Sr. Edmundo Talamini Filho e o Sr. Douglas Alney Vosgerau, como secretĂĄrio. LEITURA DOS DOCUMENTOS: Dispensada a leitura dos documentos referidos no artigo 133 da Lei 6.404/1976, bem como do Parecer dos Auditores Independentes por serem do conhecimento geral. ORDEM DO DIA: a) Tomada de contas da administração, exame, discussĂŁo e votação do Balanço Patrimonial e demais Demonstraçþes ContĂĄbeis e do parecer dos Auditores Independentes, relativos ao exercĂ­cio social findo em 31/12/2012; b) Deliberação sobre a destinação do lucro lĂ­quido e distribuição de dividendos; c) Fixação dos honorĂĄrios da Diretoria para o exercĂ­cio de 2013; d) Outros assuntos de interesse social. DELIBERAÇÕES: Por unanimidade de votos dos acionistas, foram aprovados apĂłs debates e discussĂľes: (a) as Demonstraçþes ContĂĄbeis, referentes ao exercĂ­cio social encerrado em 31/12/2012, publicados conforme o item “Convocaçþes e Publicaçþes PrĂŠviasâ€? acima, jĂĄ devidamente auditados pela MARTINELLI Auditores Independentes, conforme RelatĂłrio dos Auditores Independentes datado de 15 de fevereiro de 2013; (b) considerando as demonstraçþes financeiras aprovadas no item (a) supra, a seguinte destinação para o Lucro LĂ­quido da Companhia, referente ao exercĂ­cio social encerrado em 31 de dezembro de 2012, no montante R$ 2.895.873,28 (dois milhĂľes, oitocentos e noventa e cinco mil, oitocentos e setenta e trĂŞs reais e vinte e oito centavos): (b.1) constituição de Reserva Legal no montante de R$ 144.793,66 (cento e quarenta e quatro mil, setecentos e noventa e trĂŞs reais e sessenta e seis centavos) conforme disposto no caput do artigo 193 da Lei 6.404/1976; (b.2) a Distribuição de Dividendos, no montante de R$ 687.769,90, correspondentes a R$ 0,007223876 por ação, que deverĂŁo ser pagos aos acionistas na data de 31/10/2013, ou ser antecipado conforme deliberação da diretoria, mediante disponibilidade de caixa; (b.3) a destinação para Lucros Retidos do saldo remanescente de R$ 2.063.309,72 (dois milhĂľes, sessenta e trĂŞs mil, trezentos e nove reais e setenta e dois centavos); (c) foi fixada a remuneração global mĂĄxima para a Diretoria, para o perĂ­odo desta Assembleia atĂŠ a prĂłxima, em R$ 700.000,00 (setecentos mil reais), valor que poderĂĄ ser corrigido se fatores supervenientes ocorrerem e que serĂĄ distribuĂ­do entre os seus membros, de acordo com as suas funçþes. ENCERRAMENTO, LAVRATURA E LEITURA DA ATA: Nada mais havendo a tratar, foi encerrada a Assembleia, da qual foi lavrada a presente Ata, que lida e achada conforme, ĂŠ assinada por todos os presentes. Curitiba, 22 de março de 2013. Declaro que a presente ata ĂŠ cĂłpia fiel da original lavrada em livro prĂłprio. Edmundo Talamini Filho Douglas Alney Vosgerau Presidente SecretĂĄrio JUNTA COMERCIAL DO PARANà – Certifico o registro em 15/04/2013, sob nĂşmero 20131743210, Protocolo 13/174321-0, de 08/04/2013. SebastiĂŁo Motta – SecretĂĄrio Geral.

SĂšMULA DE CONCESSĂƒO DE LICENÇA DE OPERAĂ‡ĂƒO Auto Posto Zancan Ltda – CNPJ – 05.458.386/0001-01 torna pĂşblico que recebeu da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba a LO09/0673, vĂĄlida atĂŠ 30/12/2010, para o ComĂŠrcio Varejista de CombustĂ­veis, situada na Av. Des. Hugo Simas, 2078 – Curitiba – PR.


| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

17

Nadador curitibano é medalha de Ouro no Brasil Ademar Marques Com 16 anos de idade, o jovem Andreas Emmanuel de Queiroz Mickosz já pode se considerar um dos grandes nomes da natação brasileira. Natural de Curitiba, o atual campeão, que começou a modalidade aquática aos sete anos de idade e aos 12 conquistou o primeiro troféu, é o atual representante do Clube Curitibano, onde diariamente faz sua maratona de treinos se preparando para grandes competições. Praticando natação desde criança, o brilho na carreira ficou mais forte em maio de 2012, quando foi recordista sul brasileiro no nado/costas e faturou medalha de bronze. Depois desta final, ainda ficou em sexto lugar no revezamento de prova pessoal em um universo de mais de uma centena de participantes. Mesmo não conseguindo medalha de Ouro, ele conta que isso serviu de incentivo para seguir adiante. “Conquistar o Bronze na primeira participação oficial para mim foi motivo de orgulho e, de lá para cá, não

parei mais”, diz Andreas. A profecia do jovem nadador estava certa, pois em setembro do mesmo ano foi convocado para compor a Seleção Paranaense de Natação e participou de um campeonato em Mococa (SP), onde conquistou Bronze nos 100 metros de nado/peito e Prata no revezamento 4 x 100 medley. Mais tarde, no Campeonato de Inverno, em novembro do ano passado, Andreas ganhava a sua primeira medalha de Ouro, aliás, duas medalhas, nos 100 e 200 metros de nado/peito e mais duas medalhas de Prata, sendo uma nos 200 metros medley e outra nos 4 x 100 medley, além de mais duas medalhas Bronze (uma nos 400 metros medley e outra no revezamento 4 x 50 metros livre. FOCO PARA 2013 Para este ano, Andreas Mickosz pretende subir ao pódium do Campeonato Brasileiro Absoluto, que acontece no Rio de Janeiro, onde tentará buscar uma vaga para o Mundial Júnior, em agosto, que poderá acontecer em

Dubai, nos Emirados Árabes Unidos (Oriente Médio). “Meu foco neste ano é o Mundial Júnior”, garante o nadador, que promete muito mais. “Em 2016, teremos as Olimpíadas no Rio e, até lá, vou me esforçar para fazer uma excelente competição e subir ao pódium com mais uma medalha de Ouro”, diz. “Para mim não basta o fato de apenas estar lá, quero participar e vencer”. RECONHECIMENTO Pela representatividade do Estado em diversas competições e, principalmente, por levar o nome do Clube Curitibano, Andreas Mickosz recebeu no final do ano passado o Troféu Mérito Aquático, da Federação Paranaense de Desportos (FPD), e a Comenda do Clube Curitibano por Mérito Aquático. “Com dificuldades chegamos até aqui, não foi fácil, mas valeu a pena e, por isso, não vamos parar”, garante a mãe e incentivadora do atleta, Cleonice de Queiroz. TAÇA CURITIBA A Secretaria Municipal de

Foto Divulgação

Jovem medalhista é da capital paranaense e representa o Estado no Brasil e exterior

Nadador curitibano Andreas Mickosz está no Rio para mais quatro provas

Esporte, Lazer e Juventude (SMELJ), da Prefeitura de Curitiba, promoveu entre os dias 5 e 6 deste mês, o campeonato Taça Curitiba, no Clube Curitibano, onde Mickosz finalizou as competições com cinco medalhas de Ouro e uma de Prata. Em todas as provas que nadou,

Mickosz medalhou com o melhor tempo do Brasil nos 100 metros de nado/peito e, para coroar o dia, recebeu a medalha de Melhor Índice Técnico da competência na categoria Júnior I. No último sábado (20), Mickosz embarcou com a delegação do Clube Curiti-

bano para o Rio de Janeiro, onde participa nesta semana da competição no Maria Lenk, com quatro provas, sendo uma individual 100 e 50 metros de nado/peito; uma de 400 metros medley e revezamentos 4 x 200, 4 x 100 e 4 x 50 livres e finaliza com 4 x 100 medley.

Secretaria de Esporte e Lazer divulga boletim de atividades que serão realizadas no final de abril A Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais divulga toda semana um boletim informativo sobre as atividades esportivas, assim como o calendário de eventos entrarem na programação da Secretaria. A SEMEL também informa que os agendamentos estão sujeitos a alterações, portanto os eventos podem ser confirmados nos telefones dos responsáveis. Confira a programação para o final do mês de abril. Evento: JOGOS ESCOLARES Data: 15, 16, 17, 18, 19, 22, 23, 24 de abril Horário: 08h às 17h Local: Ginásios: Ney Braga I e II, Quadra de Areia, Colônia Rio Grande e Pista de Atletismo Responsável: Cleber/Esporte – 3381-5928 Evento: RODADA DA COPA SÃO JOSÉ DE FUTSAL 1ª DIVISÃO Data: 26/04 Horário: 19h às 22h Local: Ginásio Ney Braga II Responsável: Nivarlei/Esportes – 3283-5630 Evento: FESTIVAL INFANTIL DE CAPOEIRA Data: 26/04 Horário: 19h Local: Ginásio Cidade Jardim Responsável: Robson/Esportes – 3384-6214 Evento: PREVENÇÃO CONTRA HIPERTENSÃO Data: 26/04 Horário: 08h às 17h Local: Rua XV de Novembro – em frente ao Museu Responsável: Mônica/Recreação – 3381-5924 Evento: FESTIVAL INFANTIL DE CAPOEIRA Data: 27/04 Horário: 08h às 22h Local: Ginásio Cidade Jardim Responsável: Robson/Esportes – 3384-6214 Evento: V FESTIVAL INFANTIL DE CAPOEIRA Data: 27/04 Horário: 9h às 17h

Local: Ginásio Colônia Rio Grande Responsável: Paulo/Esportes 3283-6590 Evento: FESTIVAL INTERNÚCLEOS DE BASQUETE Data: 27/04 Horário: 8h às 22h Local: Ginásio Ney Braga I Responsável: Adilson/Esportes – 3381-5927 Evento: CAMPEONATO METROPOLITANO DE BASQUETE Data: 29/04 Horário: 13h30min às 18h30min Local: Ginásio Ney Braga I Responsável: Adilson/Esportes – 3381-5927 Evento: CAMPEONATO METROPOLITANO DE BASQUETE Data: 01/05 Horário: 08h às 20h Local: Ginásio Ney Braga I

Responsável: Adilson/Esportes – 3381-5927 Evento: CAMPEONATO METROPOLITANO DE BASQUETE Data: 04/05 Horário: 10h às 12h Local: Ginásio Ney Braga I Responsável: Adilson/Esportes – 3381-5927 Evento: CAMINHADA DA NATUREZA Data: 04/05 Horário: 9h Local: Tijucas do Sul Largada: Capela Nossa Senhora de Fátima – Comunidade Postinho Responsável: Mônica/Recreação – 3381-5924 Evento: AULÃO NO PARQUE Data: 04/05 Horário: 15h às 18h Local: Parque São José Responsável: Ketryn/Recreação – 3381-5924


18

| Quinta-feira, 25 de abril de 2013 |

Metró ole Saúde Ministério da Saúde anuncia mais rigor Câncer de mama mata no monitoramento dos planos de saúde 40% das mulheres diagnosticadas com a doença no Brasil

O Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) ampliaram os critérios para suspensão temporária da comercialização de planos de saúde. O novo relatório de monitoramento, além do descumprimento dos prazos estabelecidos para marcação de consultas, exames e cirurgias, considera também os itens relacionados à negativa de cobertura, como o rol de procedimentos, o período de carência, a rede de atendimento, o reembolso e o mecanismo de autorização para os procedimentos. De dezembro de 2012 a março deste ano, foram recebidas 13.348 reclamações sobre garantia de atendimento, envolvendo 509 operadoras de planos de saúde. O relatório foi apresentado nesta quarta-feira (24), pelo mi-

nistro da Saúde, Alexandre Padilha, durante audiência pública na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal."Este é mais um esforço do Ministério e da ANS para que os planos de saúde atendam de forma adequada aos usuários", explicou o ministro. "A incorporação dos novos critérios melhora ainda mais o monitoramento, pois além dos prazos, também passa a ser considerada a negativa de cobertura", completou. Padilha chamou a atenção para a importância dos cidadãos se manifestarem quanto à satisfação do atendimento. "A palavra do usuário do plano de saúde é muito importante, porque o monitoramento das operadoras é feito a partir das reclamações", disse, destacando que o crescente mercado reforça a necessidade de aprimoramento das regras de regulação. O documento é referente ao período compreendido entre 19 de dezembro de 2012 e 18 de março deste ano. Das 509 operadoras com pelo menos uma reclamação sobre o não cumprimento dos prazos máximos para atendimento ou de negativa de cobertura registradas nesses três meses, 480 são operadoras médico-hospitalares e 29 estão voltadas à assistência exclusivamente odontológicas. Devido à ampliação do escopo do monitoramento, as novas suspensões de planos de saúde ocorrerão em julho, para que possam ser somados dois períodos de acompanhamento com os mes-

mos critérios. A avaliação das operadoras em relação às garantias de atendimento previstas na Resolução Normativa nº 259 é realizada a cada três meses de acordo com dois critérios: comparandoas entre si, dentro do mesmo segmento e porte, e a avaliação evolutiva de seus próprios resultados. No Brasil, mais de 48,6 milhões de pessoas têm planos de saúde com cobertura de assistência médica e outros 18,4 milhões, exclusivamente odontológicos. SUSPENSÃO ANTERIOR Das 29 operadoras suspensas no último monitoramento, referente ao período de 19/09 a 18/ 12 de 2012, 12 recuperaram sua situação assistencial no primeiro trimestre de 2013. Das 17 restantes que permanecem suspensas, oito já foram encaminhadas para saída do mercado - sendo duas em liquidação extrajudicial e seis em portabilidade especial -,duas estão em direção técnica e sete estão sendo conduzidas para este regime. MONITORAMENTO O Ministério da Saúde, por meio da ANS, tem adotado uma série de medidas para tornar mais rígido o monitoramento das operadoras de planos de saúde com objetivo de melhorar o atendimento do cidadão aos serviços contratados. Desde 2011, a Agência apresentou cinco relatórios de monitoramento, que resultaram em três medidas de suspensão da comercialização de planos de saú-

de. No total, 396 planos de 56 operadoras tiveram sua comercialização suspensa temporariamente. Destas, 16 foram reincidentes quanto ao não cumprimento da norma durante os quatro primeiros períodos de monitoramento e, portanto, indicadas para a abertura de processo do regime especial de direção técnica para correção das anormalidades administrativas e assistenciais graves. Outras 11 operadoras foram convocadas para assinar Termo de Compromisso com a ANS para adoção de medidas de melhoria como: estrutura de rede, marcação de procedimentos, central de atendimento e práticas de gestão das demandas assistenciais. MAIS MEDIDAS As operadoras de planos de saúde que não cumprem os critérios de garantia de atendimento definidos pela ANS estão sujeitas a multas que variam de R$ 80 mil a R$ 100 mil. Em casos de reincidência, podem sofrer medidas administrativas, como a suspensão da comercialização de parte ou da totalidade dos seus planos de saúde e a decretação do regime especial de direção técnica, inclusive com a possibilidade de afastamento dos seus dirigentes. Outra medida importante é que, agora, as operadoras de planos de saúde são obrigadas a justificar, por escrito, em até 48h, o motivo de ter negado autorização para algum procedimento médico, sempre que o usuário solicitar. Cada vez que deixarem de informar a cláusula do contrato ou dispositivo legal que explique a negativa serão penalizadas em R$ 30 mil. A medida, anunciada este ano, começa a ser aplicada em 7 de maio. A negativa de cobertura é a principal reclamação de usuário respondeu por 75,7% das 75.916 reclamações recebidas pela ANS em 2012. A ANS alerta para que o consumidor denuncie a operadora caso não consiga agendar o atendimento com os profissionais ou estabelecimentos de saúde credenciados pelo plano, dentro do prazo máximo previsto ou tenha negadas as coberturas previstas em contrato. Para isso, o cliente conta com os seguintes canais de atendimento: Disque ANS (0800 701 9656), Central de Relacionamento no sítio eletrônico da Agência (www.ans.gov.br) e os 12 Núcleos da ANS nas principais capitais brasileiras.

No dia do combate ao câncer de mama, médica ginecologista alerta para fatores de risco e dá dicas de prevenção para evitar diagnostico tardio. O próximo 29 de abril é o dia Nacional de Combate ao Câncer de Mama e nada mais oportuno para a data do que fazer um alerta. A cada 10 mulheres diagnosticadas com câncer de mama no País, quatro vão morrer vítimas da doença. O dado faz parte de um levantamento sobre a doença encabeçado pela pesquisadora Nahila Justo, diretora da consultoria externa Optum Insight, especializada em saúde. Outro dado alarmante, do Instituto Nacional do Câncer (Inca), é que dentre todos os tipos de câncer, o de mama ainda é o mais fatal para a população feminina. E a tendência é que o número de casos dobre até 2030. O aumento nos números está relacionado com o envelhecimento da população, a redução na taxa de natalidade e o aumento na expectativa de vida. Segundo a médica ginecologista Maria Leticia Fagundes, a "nova" idade da primeira gestação ajudou a mudar esse panorama. "Hoje, as mulheres engravidam geralmente acima dos 30 anos, o que eleva a chance de aparecimento da doença. Isso acontece por dois fatores: a gravidez prorrogada, somada ao fato de que hoje as meninas menstruam mais cedo, torna as mulheres mais vulneráveis à ação dos hormônios femininos, o estrógeno e a progesterona, que exercem impacto importante no aparecimento do câncer de mama", explica Maria Leticia. O consumo de bebidas alcoólicas e de cigarro e o aumento da obesidade também são fatores de risco, acrescenta a médica. Entretanto, segundo a ginecologista, existe ainda um fator que preocupa ainda mais: a falta de prevenção. "O Câncer de mama, quando é diagnosticado tardiamente, eleva muito a taxa de mortalidade", diz. Portanto, a recomendação é que a mulher sempre faça o auto-exame em casa, além dos exames periódicos no. A mamografia, também essencial, deve ser feita em pacientes com idade acima de 40 anos ou antes, caso seja diaagnosticada a necessidade. "Uma dieta leve, aliado a prática de exercícios regulares também é recomendável ", afirma.

Pesquisador que detectou doenças cardíacas em múmias palestra no Congresso Paranaense de Cardiologia, que ocorre nos dias 26 e 27 O cardiologista e cientista norte-americano, Dr. Gregory Thomas, estará em Curitiba nos dias 26 e 27 de abril, no 40º Congresso Paranaense de Cardiologia, para palestrar sobre sua mais recente descoberta: as doenças cardíacas causadas pela aterosclerose não são um mal da vida moderna e já estavam presentes na população do Egito Antigo e do Peru, há quatro mil anos. Essa conclusão foi possível graças ao estudo realizado por Dr. Gregory Thomas e sua equipe, que examinaram múmias com a ajuda de um aparelho de tomografia. O foco do Congresso, promovido pela Sociedade Paranaense de Cardiologia, serão as doenças que mais matam no país, como fibrilação atrial,

insuficiência cardíaca, infarto agudo do miocárdio, hipertensão arterial entre outras, além de formas de prevenção. "Serão abordados os assuntos que são responsáveis pelos maiores índices de morbidade e mortalidade em nosso país, e formas de se obter diagnóstico e tratamento precoce de doenças como hipertensão arterial, diabetes, dislipidemias e emergências cardiovasculares", afirma o coordenador das Jornadas Multidisciplinares do evento, o cardiologista Dr. Abdol Hakim Assef. O Congresso terá cerca de 180 palestrantes e estão sendo esperados mais de 1.500 participantes. Os temas serão apresentados em mesa redonda, conferências, colóquios, sessões de

casos clínicos e treinamentos. "A novidade são simpósios e fóruns organizados por diversos Departamentos da Sociedade Brasileira de Cardiologia, que estarão trazendo palestrantes renomados de diversas regiões do país", relata o cardiologista. Nos Simpósio de Hipertensão na Atenção Primária e de Saúde do Homem, o palestrante do Ministério da Saúde, Eduardo Chakora, apresentará a Política de Saúde do Homem. "Teremos a participação de 180 profissionais da saúde realizando esse treinamento", destaca Dr. Hakim Assef. Os simpósios contam com a parceria entre a Sociedade Paranaense de Cardiologia e a Secretaria Estadual de Saúde (SESA).


metropole25-4-13