Page 1

w w w. m e t r o p o l e j o r n a l . c o m . b r

Ano 13 | Nº 2990 | 23 de março de 2012

Bancada do PR dá apoio a projetos do Porto

Presidente: Ary Leonel da Cruz

AE/Notícias

» O governador Beto Richa assinou ontem (22) ordem de serviço para obras de saneamento em sete municípios da Região Metropolitana de Curitiba. Richa também anunciou termos aditivos para a liberação de recursos para obras de saneamento rural em 15 municípios do interior do Estado. Os investimentos somam mais de R$ 25,4 milhões e vão beneficiar 14.356 famílias paranaenses. Os anúncios foram feitos por Richa em Curitiba, durante a abertura do seminário sobre água e segurança alimentar, que marca o Dia Mundial da Água. Página 3

Governador Beto Richa anunciou obras de saneamento básico no Dia Mundial da Água

Página 3

Controle de superpopulação canina será ensinado nas escolas

Novas medidas devem reduzir o Custo Brasil

Curitiba tem menor desemprego do Brasil » A Região Metropolitana de Curitiba (RMC) registrou em fevereiro uma taxa de desemprego de 3,7% da população economicamente ativa, mantendo o menor índice do Brasil. É o que revela levantamento realizado pelo IBGE em parceria com o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes). A taxa é inferior à observada em janeiro (3,8%) e também abaixo da verificada em fevereiro do ano passado, quando atingiu 4,0%. Página 7

Formação continuação capacitou professores da rede pública municipal » Professores do 5º ano da rede pública de São José dos Pinhais irão difundir informações sobre castração, guarda responsável e zoonoses. Eles participaram nesta quinta-feira (22) do curso de formação continuada do Programa Municipal de Controle Ético da população canina e felina da cidade, na sede da Associação Comercial e Indus-

Colombo comemora com ações de preservação ambiental Dia Mundial da Água » Limpeza de ruas, praças e do córrego localizado na Vila Maria do Rosário, coletas de galho e fiscalização ambiental em empresas, foram algumas das ações realizadas em comemoração ao Dia Mundial da Água, festejado em 22 de março, pela Prefeitura de Colombo.

"Estas ações de educação ambiental reforçam a importância da água em nossas vidas e despertam a consciência de preservarmos este bem natural tão precioso", disse o secretário de Meio Ambiente, Gilson Luis da Silva. Página 4

Hospital Municipal de Pinhais comemora dois anos de bons resultados

Sergio Sabino

» Em reunião ontem (22), com a presidente Dilma Rousseff e ministros, empresários receberam a garantia do governo de que continuará agindo no sentido de reduzir os juros e proteger o real ante a desvalorização do dólar. Mantega garantiu aos empresários que serão adotadas medidas para reduzir o custo financeiro e ampliar a desoneração da folha de pagamento. Os empresários relataram preocupação com a valorização cambial, a elevada carga tributária, os juros e as deficiências de infraestrutura. Página 7

trial de São José dos Pinhais (Aciap). Através desse Programa em parceria com a Universidade Federal do Paraná, a Prefeitura realizou durante todo o ano de 2011 um censo dos cães e gatos. Desde julho de 2011 já foram registrados 2024 animais e 495 já foram castrados.

Gestão municipal de SJP é modelo, diz estudo

Página 6

» O Hospital Municipal Nossa Senhora da Luz dos Pinhais comemorou neste mês de março, dois anos de funcionamento após a reabertura. O local que ficou fechado durante cinco anos foi totalmente reformado pela atual administração municipal, e inaugurado no dia 15 de março de 2010.

Com a reabertura foi possível ampliar consideravelmente o atendimento da rede municipal de Assistência a Saúde. Durante estes dois anos o Hospital Municipal apresenta números expressivos de atendimentos, que até então não aconteciam no município. Página 10

Assembleia debate explosões em caixas eletrônicos Página 3

Coritiba vence o Nacional-AM e avança na Copa do Brasil Foto Divulgação/Coritiba F.C

» São José dos Pinhais obteve o conceito A nos quesitos Gasto com Pessoal, Custo da Dívida e Investimentos dentro do Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), divulgado nesta semana pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro. Em sua primeira edição, o IFGF teve como base o ano de 2010 e analisou a qualidade da gestão fiscal de 5.266 cidades brasileiras, onde vivem 96% da população. O índice varia de 0 a 1 e, quanto maior, melhor é considerada a gestão fiscal do município. No quesito Investimentos, São José dos Pinhais teve nota máxima (1). Página 6

Diário de Circulação Nacional

No Dia Mundial da Água Richa anuncia obras de saneamento

» Os deputados federais

Ângelo Vanhoni e Alex Canziani participaram nesta quinta-feira (22) da reunião do Conselho de Autoridade Portuária de Paranaguá (CAP). Os parlamentares reforçaram o apoio da bancada dos deputados federais paranaenses aos projetos dos portos de Paranaguá e Antonina e vieram discutir com a comunidade local as prioridades na lista de demandas. O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, também participou da reunião. Para ele, a reunião foi histórica e mostrou alinhamento entre as prioridades da comunidade portuária, governo municipal, estadual e parlamentares.

Sexta-feira

Craques do Coritiba comemoram o bom resultado

» O Coritiba se classificou para a próxima fase da Copa do Brasil após vencer a partida de volta da primeira fase da competição, contra o Nacional-AM por 2×0, no Couto Pereira, na noite de ontem (22). A equipe alviverde se movimentou bastante e buscou o resultado até o final e, no Alto da Glória, brilhou a estrela de Anderson Aquino que fez os dois gols do jogo, um em cada tempo, e garantiu o Coxa na disputa. Página 18


| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

Editorial

Estabilidade à vista Aos poucos, a economia mundial volta à normalidade. Depois da Europa, com o saneamento da economia grega e a adoção de medidas de contenção por outros países, como Portugal e Espanha, os bons ventosm sopram na direção do continente americano. O sempre competente Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou pesquisa constatando que a economia norte-americana tem conseguido superar as consequências da crise econômica "que ela mesma gerou". O estudo versa sobre a situação do mercado de trabalho nos Estados Unidos e na Europa neste momento de instabilidade econômica financeira mundial. "A economia norte-americana, mais dinâmica e inovadora, tem melhor conseguido superar as consequências da crise que ela mesma gerou", diferentemente do quadro europeu. Essa é uma das conclusões da pesquisa. Segundo o técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea, André Gambier, o pior cenário ocorre na Europa. "Apesar da gravidade da crise, o momento de instabilidade parece estar restrito à região europeia, que tem quadro de manutenção de crise", observou. Nos Estados Unidos, mesmo sem retomar os níveis pré-crise, é possível notar a recuperação da economia. "O crescimento da economia americana ainda é muito frágil. Mas é possível notar o aumento que está se iniciado com alguma velocidade. No entanto, ainda há muito que caminhar", acrescentou. Na opinião do especialista, o pior momento do mercado de trabalho da economia norte-americana pôde ser observado no primeiro trimestre de 2009, quando sete pessoas procuravam emprego para cada vaga criada. No último trimestre de 2011, esse número caiu para 4,2. Mesmo com a melhora, os "efeitos da crise não foram totalmente revertidos". "Esse foi o pico da recessão. Nos EUA, os dados para o mercado de trabalho confirmam a ligeira recuperação do setor produtivo, mas com níveis baixos de salários e a manutenção de uma grande massa de desempregados", avaliou Gambier. Em relação ao Continente Europeu, o estudo aponta que os "já debilitados países do Sul europeu estão sofrendo e irão continuar a sofrer fortes contrações em sua base produtiva e agravamento da situação sociopolítica - empobrecimento, aumento das desigualdades e intensificação das tensões sociais, crises de legitimidade política". No entanto, a disposição do G20, grupo das maiores economias mundiais, em ampliar os recursos do Fundo Monetário Internacional (FMI) "para destiná-los aos países mais frágeis da Europa, faz parecer que o último momento agudo da crise pode estar em processo de superação". Para que o momento de instabilidade econômica não tenha efeitos no Brasil, a pesquisa ressalta que o país "não pode baixar a guarda". Assim, destaca a necessidade da disposição de estratégia nacional global de enfrentamento da crise e de aproveitamento de oportunidades eventualmente vislumbradas a fim de manter a competição interna e externa. Este novo cenário é oportuno para reverter um quadro de influência ideológica nas relações comerciais do Brasil com os Estados Unidos instituído no governo anterior pela diplomacia brasileira. A economia americana é forte e não se deve descartá-la de um regime de prioridade, como preconiza o efeito ideológico.

Política & Poder JÁ PASSOU Para o governador Beto Richa (PSDB) o episódio foi no passado e lá deve ficar porque hoje a história é outra. Essa foi sua reação ontem ao ser questionado sobre declaração feita dois anos atrás pelo secretário estadual para a Copa do Mundo Mário Celso Cunha, que também é conselheiro do Clube Atlético Paranaense. Ele vai permanecer no cargo, apesar do comentário em conversa com outros diretores do clube, de que o Atlético poderia dar um calote no pagamento do financiamento público para a conclusão de seu estádio, a Arena da Baixada, que irá sediar jogos da Copa de 2014. Alguém gravou na época e deixou vazar essa semana. Richa disse que os problemas gerados por essa declaração estão superados. "Se por acaso pensou isso lá atrás, falou não sei em que momento e em que condições, mas não pensa mais. Hoje ele [Cunha] segue as diretrizes e determinações de nosso governo e por isso continua no cargo", garantiu o governador. E apontou que o Atlético já deu garantias como seu centro de treinamento e títulos de potencial construtivo para o empréstimo, de R$ 138 milhões, tomado via Agência de Fomento do Estado junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). "Então isso está superado. Não muda nada", reforçou Richa . Em tempo: Richa não é torcedor do Atlético. NO PROBLEM O governador também parece concordar não ser incompatível a dupla função de Mário Celso Cunha, de conselheiro do Atlético e secretário de Estado para a Copa do Mundo. Cunha, claro, não vê problema nisso. "É importante para acompanhar. Muitos assuntos são tratados nas reuniões e só os conselheiros podem participar. Questões do cronograma das obras, por exemplo", argumentou. NA BOA Quanto ao relatório do Tribunal de Contas da União, segundo o qual as obras na arena são as mais atrasadas entre os estádios da Copa, Richa afirmou que o estádio é o que precisa de menos reformas. "Então não nos preocupa porque estamos em um estágio avançado", alegou. VAI MAL De acordo com o TCU, apenas 8,5% das obras da Arena da Baixada foram concluídas e que o orçamento está em R$ 234 milhões - contrariando a previsão do clube de R$ 183 milhões. O relatório foi apresentado anteontem na Câmara Federal, quando se tentou votar a Lei da Copa na Casa. CRÍTICA Ainda sobre a Copa de 2014 o governador criticou a decisão do governo federal de delegar aos Estados a definição da legislação sobre a venda de bebidas alcoólicas nos estádios durante os jogos. "Isso era uma obrigação do governo federal. Foram, voltaram, voltaram a trás de

Apesar da crise global, Dilma defende na Índia presença do Brics na Rio+20

Correspondência para roselivalerio@gmail.com

novo. Me parece que faltou coragem", alfinetou. “DE VARDE” Sem projetos polêmicos para votação em plenário, deputados da Assembleia Legislativa inventam o que fazer para as sessões não serem muito curtas. Gastaram, por exemplo, parte da sessão de quartafeira 21, debatendo a decisão da Mesa Executiva de comprar uma ambulância para o Centro Médico da Casa. DO CONTRA Rasca Rodrigues (PV) criticou a proposta. Segundo ele, todos os deputados gozam de boa saúde e têm condições de contratar atendimento médico. Para Rasca, não se justifica gastar com uma ambulância. Já que se vende tanto a imagem da economia que faz a Assembléia, estranha-se tal gasto. UMA VOTAÇÃO Outros deputados concordaram com Rasca em apartes e Valdir Rossoni (PSDB), presidente da Assembléia, decidiu colocar em votação a compra do veículo médico. Aí o líder do governo na Casa, Ademar Traiano (PSDB), uma espécie de "sombra" de Rossoni, como já fez em outras vezes, afirmou que não havia necessidade de votar a aquisição da ambulância em plenário porque a decisão cabia à Mesa Executiva. E a discussão recomeçou sob este ponto de vista. OUTRA VOTAÇÃO Parecendo coisa ensaiada, Rossoni colocou a votação sob outro aspecto, para que os deputados se manifestassem se concordavam ou não com a decisão da compra. O painel do plenário apontou 22 deputados a favor de que a decisão fosse tomada exclusivamente pela Mesa e 17 votaram a favor da votação em plenário sobre a compra. NONSENSE Confusas essas votações estapafúrdias. Rossoni brincou depois do resultado, dizendo que o plenário deixou para ele decidir sobre a compra, mas que certamente será criticado pelos colegas. No fim da sessão, afirmou que ainda não sabe quando irá decidir se a Assembleia terá ou não uma ambulância porque "tem coisa mais importante para se preocupar". LIGAÇÕES Entre deputados estaduais do PMDB que jantaram com o colega e secretário de Estado do Trabalho, Luiz Cláudio Romanelli, nessa semana, alguns se disseram surpresos pela nomeação de Luiz Henrique Dividino para a superintendência da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA). É que segundo eles, Dividino seria muito ligado ao exsuperintendente Eduardo Requião, irmão do senador. IMUNIDADE... Falando no senador Roberto Requião (PMDB), ele pediu no plenário que seja registrada nos anais do Senado e divulgada na Casa e na Câmara dos Deputados, a tese do advogado paranaense Renê Dotti que defende imunidade também para ocupantes do poder executivo que denunciam a corrupção. DEFESA Não por acaso, a tese de Dotti faz parte da defesa de Requião no Supremo Tribunal Federal em um dos processos que o senador

responde por declarações que fez quando era governador do Paraná. No STF tem uma fila contra Requião. AO GOVERNANTE Conforme a tese de Dotti, é direito e dever de prefeitos e governadores denunciarem atos de corrupção de que tiverem ciência, e a omissão da denúncia pode ser considerada improbidade administrativa. No entanto, a demora da justiça em julgar as denúncias faz com que os denunciantes sejam julgados antes, e condenados por crime contra a honra. Para Requião, essa morosidade inibe as denúncias e desencoraja o combate à corrupção. CONDENADOS Para contornar o problema, prefeitos e governadores devem ter imunidade quando denunciam malfeitos na administração pública. A imunidade impediria os denunciantes de serem processados, mesmo que as acusações contra os corruptos não tenham transitado em julgado, segundo o jurista. O PRÓPRIO Requião deu como exemplo as várias denúncias que fez como governador do Paraná, "em casos comprovados de corrupção", mas que até agora não resultaram em condenações para quem desviou o dinheiro público. Ele, no entanto, sob alegação de juízes de que o processo contra os corruptos não transitou em julgado, acabou sendo condenado antes por ter feito as denúncias. MESMA TECLA "A todo tempo queriam me impedir de chamar ladrão pelo nome e expor seus crimes. Como não me calei, por ser meu dever denunciar, tive que indenizar os denunciados. A proposta do professor Dotti vem acabar com esse absurdo", defendeu o senador paranaense. GRAVADOS O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná aprovou resolução que implanta e regulamenta o sistema de registro de gravação de depoimentos no âmbito da Justiça Eleitoral do Paraná, cumprindo assim a Meta nº 2, do Conselho Nacional de Justiça, que consiste na implantação de sistema de registro audiovisual de audiência em pelo menos uma unidade judiciária de primeira instância em cada tribunal. VANTAGENS De acordo com o CNJ, o registro de depoimentos pelo sistema eletrônico enseja maior efetividade, agilidade, facilidade e celeridade da prestação da atividade jurisdicional, garantindo rapidez aos despachos e sentenças, além da fidelidade dos depoimentos tomados. MENOS PAPEL Com a adoção do sistema eletrônico de gravação dos depoimentos, ainda há um benefício extra. A medida contribui também para o atendimento da Meta nº 6, do CNJ, que trata da redução do consumo de recursos naturais, em especial da utilização do papel.

A presidente Dilma Rousseff vai à Índia na próxima quarta-feira (28) para participar da 4ª Reunião de Cúpula do Brics - bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. A reunião está marcada para o dia 29 e, entre os assuntos que serão tratados pela presidenta, está a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que o Brasil sedia em junho. Segundo a subsecretáriageral de Política do Ministério de Relações Exteriores, embaixadora Maria Edileuza Fontenele Reis, um dos temas da cúpula do Brics é, justamente, o desenvolvimento sustentável. "Certamente vamos focar no desenvolvimento sustentável, tema da conferência, nas suas três vertentes: social, ambiental e econômica. Além de uma abordagem sobre economia verde ligada à erradicação da pobreza". Segundo a diplomata, a cúpula ocorre em um "momento delicado" para a economia mundial, outro tema que será debatido na Índia. Também serão tratadas questões relativas ao Oriente Médio e à África e avaliadas as atuações dos representantes do bloco de países emergentes no Conselho de Segurança das Nações Unidas. O Brics conta com dois membros permanentes no conselho, Rússia e China. Outro assunto a ser tratado é a Rodada Doha da Organização Mundial do Comércio (OMC). A Rússia foi admitida no ano passado como membro da organização que regula o comércio mundial. Para a embaixadora, isso abre uma nova perspectiva para os países do Brics em relação à Rodada Doha, parada desde 2008 por causa de impasses em relação aos subsídios agrícolas dos países desenvolvidos e as barreiras impostas pelos emergentes a serviços e produtos industrializados dos países ricos. Paralelamente à reunião de cúpula, está programado um fórum financeiro, no qual devem participar os presidentes dos bancos centrais dos países que fazem parte do Brics. Haverá ainda um encontro de empresários. Só do Brasil, são esperados 60 altos executivos de empresas.

Arquivo ABr

2

Presidente Dilma Rousseff

Entidades vão pressionar Estado e União para liberar mais recursos As prefeituras insistem que não podem garantir benefícios para magistério e alunos sem aumento nos repasses Roseli Valério, de Curitiba

Reunidos ontem, os presidentes da AMP, Associação dos Municípios do Paraná, prefeito de Araucária, Gabriel Samaha, da União dos Dirigentes Municipais de Educação no Paraná (Undime-PR), Cláudia Maria da Cruz, e da APP-Sindicato, Marlei Fernandes de Carvalho, decidiram que vão adotar uma posição conjunta de cobrança por mais recursos para a Educação. O consenso entre os dirigentes das três entidades é que os recursos disponíveis para o setor garantidos pelos governos fe-

deral e estadual são insuficientes e precisam ser ampliados urgentemente. É isso ou o reajuste de 22% do piso nacional dos professores, o transporte escolar dos alunos da rede estadual de ensino e os demais encargos da Educação assumidos pelos municípios serão inviabilizados, resumiram os dirigentes. Decididos, os dirigentes dessas entidades vão se mobilizar para pressionar o governo estadual e o federal que não estão repassando recursos compatíveis com as obrigações impostas aos municípios. Falando pelos municípios do

Estado, Samaha garantiu que se não tiverem dinheiro novo na Educação, não tem como viabilizar os benefícios para a Educação. Segundo Marlei Carvalho, da APP-Sindicato, não há oposição entre prefeitos, secretários e professores. Ela defende que se aprofunde o diálogo para resolver o problema. “Não queremos que haja confronto entre professores e gestores. Nossa posição é de defesa do magistério com diálogo”. É aí que entram autoridades do Estado e do governo federal. PLANO/PESQUISA Cláudia Cruz, da Un-

dime, chamou a atenção para os planos de carreira dos professores. “Muitas cidades ainda não mexeram nos planos, o que pode agravar o cenário mais tarde”, avaliou. A reunião foi em função de pesquisa feita pela AMP com uma amostra de 121 cidades de várias regiões. Apenas 35% das prefeituras cumprem o valor estabelecido pela Lei do Piso Nacional, fixado em R$ 1.451,00, retroativo a janeiro. Das cidades que não garantem o piso, 51% já concederam reajuste em 2012, mas mesmo assim, ainda estão abaixo do valor determinado.


| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

3

Richa anuncia R$ 25 milhões para obras de saneamento em 22 municípios AENoticias

Os anúncios foram feitos durante a abertura do seminário sobre água e segurança alimentar, que marca o Dia Mundial da Água

O governador Beto Richa e o presidente da Sanepar, Fernando Ghignone, assinam ordens de serviço para ampliação dos sistemas de água e esgoto

O governador Beto Richa assinou ontem (22) ordem de serviço para obras de saneamento em sete municípios da Região Metropolitana de Curitiba. Richa também anunciou termos aditivos para a liberação de recursos para obras de saneamento rural em 15 municípios do interior do Estado. Os investimentos somam mais de R$ 25,4 milhões e vão beneficiar 14.356 famílias paranaenses. "Saneamento é qualidade de vida. Esses investimentos

vão melhorar a vida de milhares de famílias e mostram o esforço do governo para levar obras a todo o Estado", disse o governador. Os anúncios foram feitos por Richa em Curitiba, durante a abertura do seminário sobre água e segurança alimentar, que marca o Dia Mundial da Água. O evento é promovido pela FAO - órgão da Organização das Nações Unidas (ONU) para Agricultura e Alimentação.

Para as obras de ampliação do sistema de esgoto sanitário e abastecimento de água na Região Metropolitana de Curitiba foram destinados recursos de R$ 21,4 milhões. Serão beneficiados os municípios de Balsa Nova, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Contenda, Lapa, Mandirituba e Piraquara. Essas obras vão gerar 3,3 mil empregos. As obras de saneamento rural, com investimentos de mais de R$ 4 mi-

lhões, serão executadas em 28 comunidades nos municípios de Araruna, Cascavel, Céu Azul, Corbélia, Cornélio Procópio, Diamante do Oeste, Diamante do Sul, Guamiranga, Imbituva, Ivaí, Jesuítas, Missal, Moreira Sales, Prudentópolis e São Mateus do Sul. "São obras que trazem saúde e qualidade de vida, criam empregos e nos mantém firmes rumo à universalização do saneamento no Paraná", disse o presidente da Sanepar, Fernando Ghignone. SEMINÁRIO Ao discursar na abertura do seminário, o governador disse que o Paraná tem a responsabilidade de continuar contribuindo para o equilíbrio do sistema de água. "O Paraná tornou-se nos últimos anos um ator global na questão da segurança alimentar e está ciente de suas responsabilidades com o Brasil e os países que importam nossa produção agropecuária", afirmou Richa. No Estado, um terço dos recursos hídricos é destinado à produção de alimentos. Mais da metade da população do pla-

Audiência pública debate explosões em caixas eletrônicos Audiência pública debate sobre as explosões de caixas eletrônicos no PR e a banalização da utilização de explosivos. A explosão em caixas eletrônicos no Paraná motivou uma audiência pública na última quarta-feira (21), no Plenarinho da Assembleia Legislativa. Representantes de diversos segmentos pretendem, a partir de agora, juntamente com os deputados, elaborar um caderno de propostas para melhorar a segurança nos bancos e outros pontos de movimentação financeira, como postos de gasolina, mercados e shoppings, que utilizam o serviço de caixas eletrônicos. Na avaliação do presidente da Comissão dos Direitos Humanos e da Cidadania da Assembleia, deputado Tadeu Veneri (PT), a discussão é importante para se pensar em mudanças na legislação. O parlamentar acredita que a debate deve envolver a sociedade, entidades e também as forças de segurança do Esta-

do. "O objetivo agora será transformar as discussões desta audiência num caderno para que tenhamos uma legislação que ampare bancários, vigilantes e usuários. Não podemos retroagir, é preciso aprofundar este debate para termos uma lei capaz de pensar na arquitetura da segurança". Os deputados Pedro Lupion (DEM) e Leonaldo Paranhos (PSC) também participaram da discussão. Lupion ressaltou a tramitação do projeto de lei 057/12, de sua autoria, que prevê a identificação dos fabricantes ou importadores de artefatos explosivos no estado, mesmo após a detonação. Paranhos por sua vez se comprometeu a ampliar as discussões, por meio da Comissão de Defesa do Consumidor, que preside na Casa. Mas entre algumas sugestões já formuladas, está a de que os bancos criem mecanismos de prevenção, como instalação de vidros blindados, de biombos com divisórias para atendimento ao

público, implantação de portas giratórias com detector de metal nos municípios onde não existe legislação específica para esse fim, além de monitoramento mais adequado e o fim das cobranças por transações financeiras. FISCALIZAÇÃO Como parte da ação dos criminosos é dinamitando caixas eletrônicos, embora não seja o único método utilizado, o presidente do Sindicato dos Vigilantes de Curitiba e Região, João Soares, aponta para o problema da carência de fiscalização de explosivos. Para ele, os deputados podem produzir mecanismos legais para apertar a fiscalização deste material. "Os bancos têm que investir na segurança das pessoas, não somente na segurança do dinheiro. E o Exército brasileiro também, que é o responsável pela liberação de explosivos e artefatos. Hoje a fiscalização é muito precária. Há necessidade de uma fiscalização mais rigorosa. E a Assem-

bleia Legislativa precisa fazer projetos de lei que garantam mais fiscalização e mais segurança, principalmente no transporte de explosivos". A licença de compra, venda, utilização e transporte de explosivos é concedida pelo Exército, bem como a vistoria do material. O major Paulo Serezinho, do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados (SFPC), da 5ª Região Militar, explica que existem mais de 400 itens nesta categoria e que há um controle e exigência rigorosa de documentação envolvendo explosivos. "O Exército emite as licenças, inclusive de explosivos e atuando na fiscalização. É feita vistoria inicial e depois de segurança. A empresa precisa apresentar diversos do cumentos. Agora, é importante dizer que a polícia também faz esta fiscalização, portanto existe um trabalho em conjunto na tentativa de fiscalizar. O Exército cumpre a sua função constitucional".

neta depende de alimentos produzidos em lavouras irrigadas. O governador lembrou que enviará, nos próximos dias, dois projetos de lei para a Assembleia Legislativa tratando de questões ligadas à sustentabilidade e à preservação do meio ambiente. "O primeiro prevê o pagamento por serviços ambientais prestados por produtores rurais que contribuam para a proteção do solo e da água, e o outro institui a Política Estadual de Mudanças Climáticas", explicou. Richa disse que a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento está aperfeiçoando políticas de conservação das nascentes e de manejo de solo, por meio de programas de assistência técnica ao agricultor. Elas se somam a outras medidas adotadas pelo governo estadual para recuperar e preservar as fontes de água doce do Estado, como rios, riachos e aquíferos. DIA DA ÁGUA O evento que marca o Dia Mundial da Água tem por objetivo promover o debate sobre água e segurança alimentar. Segundo dados divulgados pela ONU, o uso da água para fins domésticos, industriais e agrícolas au-

mentará em 50% até o ano de 2025, comparado com o consumo atual. A organização estima que a escassez de recursos hídricos afeta pelo menos três bilhões de seres humanos, de todos os continentes. "Hoje celebramos uma data de reflexão sobre o uso consciente da água e sobre o desperdício gerado por todos os setores", disse o representante da FAO e coordenador do Dia Mundial da Água, José Roberto Borghetti. De acordo com ele, o Brasil abriga 12% da reserva hídricas mundial. Participaram do evento os secretários de Estado, Fernanda Richa (Família e Desenvolvimento Social), Norberto Ortigara (Agricultura e Abastecimento), Ricardo Barros (Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul); o presidente do Instituto Águas Paraná, Márcio Nunes; o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, o prefeito de Piraquara e presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), Gabriel Samaha; o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Valdir Rossoni; os deputados estaduais Alexandre Curi, Rose Litro, Ademar Traiano e Pedro Lupion, autoridades e representantes de municípios paranaenses.

Bancada parlamentar reforça apoio aos projetos do Porto de Paranaguá Os deputados federais Ângelo Vanhoni e Alex Canziani participaram nesta quinta-feira (22) da reunião do Conselho de Autoridade Portuária de Paranaguá (CAP). Os parlamentares reforçaram o apoio da bancada dos deputados federais paranaenses aos projetos dos portos de Paranaguá e Antonina e vieram discutir com a comunidade local as prioridades na lista de demandas. O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, também participou da reunião. Para ele, a reunião foi histórica e mostrou alinhamento entre as prioridades da comunidade portuária, governo municipal, estadual e parlamentares. "A união de forças é fundamental para garantir o sucesso dos nossos projetos para que o porto retome o seu crescimento", disse. Esta foi ainda a primeira reunião do Conselho que o novo superintendente dos portos, Luiz Henrique Tessutti Dividino participou. Ele pediu apoio dos conselheiros para a resolução dos principais entraves existentes no porto e disse que é preciso planejar o futuro. "Precisamos ultrapassar as dificuldades de hoje sem perder o foco no porto de amanhã", disse. O deputado Ângelo Vanhoni afirmou que é unânime, entre os 30 deputados federais paranaenses que o governo federal precisa melhorar sua atuação com o Porto de Paranaguá. "O porto é o principal agente de desenvolvimento de Paranaguá, do Paraná e um dos maiores do Brasil. Há décadas não vemos investimentos federais em Paranaguá e isso precisa mudar", disse. Já o deputado Alex Canzinani lembrou que, das emendas parlamentares propostas pela bancada paranaense, a destinada ao Porto de Paranaguá é a maior de todas, com R$ 30 milhões. "O transporte marítimo é estratégico e o porto precisa se estruturar cada vez mais. Anos atrás recebeu recursos federais e depois perdeu. Isso não pode acontecer. O mundo hoje exige celeridade. Das 20 emendas de bancadas que o Paraná tem, a maior é para o porto e vamos brigar para colocar os projetos em prática", disse. Foi acordado ainda na reunião que o ministro dos portos, Leônidas Cristino, será convidado a participar da próxima reunião do CAP, para discutir os projetos de modernização dos portos paranaenses.

Deputados propõem mudanças na correção das dívidas de estados e municípios Pelo menos duas propostas para aliviar o peso das dívidas dos estados e municípios com a União deverão sair do grupo de trabalho formado na Câmara dos Deputados. A primeira é a mudança do índice de correção da dívida, hoje atrelada ao IGP-DI e considerado inadequado pelos governadores e parlamentares. A outra sugestão é que a União invista em infraestrutura metade do que os estados pagam. As duas opções serão defen-

didas pelo coordenador do grupo de trabalho, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), que conta com o aval de outros participantes do grupo, formado por 13 deputados dos 12 principais partidos com representação na Câmara. Atualmente, o saldo das dívidas dos estados e municípios é atualizado pelo IGP-DI, mais uma taxa de 6% a 7,5% ao ano, bem acima da taxa básica de juros, a Selic, que está em 9,75%. De acordo com dados

da Secretaria do Tesouro Nacional, o saldo devedor da dívida consolidada dos estados passou de R$ 100,4 bilhões, em junho de 1998, para os atuais R$ 388,4 bilhões. "Esse aumento da dívida se deu muito pelo índice de correção e menos pela má gestão nos estados", defendeu Vaccarezza. Ex-lider do governo na Câmara, Vaccarezza disse que ainda não conversou com a equipe econômica do governo para ver se há espaço para negociar

as mudanças. "Já liguei para o [ministro da Fazenda] Guido [Mantega], mas ainda não tive retorno. Estou aguardando. Essa dívida existia e estourou por causa da correção [pelo IGP-DI]. Por exemplo, em 2003, essa correção chegou a ser 30%". Já a proposta de firmar um acordo para que a União invista metade do que recebe dos estados, na opinião de Vaccarezza, tem o objetivo de sanar as dificuldades de investimento dos entes federados devido ao pa-

gamento da dívida. Também tem o objetivo de contornar a Lei de Responsabilidade Fiscal, que proíbe a revisão dos contratos de renegociação das dívidas. De acordo com Vaccarezza, os estados manteriam o pagamento mensal, mas metade voltaria para ser investida em infraestrutura. Na Câmara já tramitam projetos nesse sentido, como o do deputado Vaz de Lima (PSDB-SP), que integra o grupo de trabalho. O projeto au-

toriza a criação de um fundo de investimento em infraestrutura formado pela receita proveniente dos juros pagos pelos estados. O presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PTRS), já marcou para o dia 19 de abril uma audiência pública com o objetivo de discutir as propostas. Todos os 27 governadores foram convidados, assim como o ministro Guido Mantega, de acordo com informações da Agência Câmara.


4

| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

Atividades de preservação ambiental marcam o Dia Mundial da Água na cidade Em comemoração ao Dia Mundial da Água, festejado em 22 de março, a Prefeitura de Colombo, realizou várias atividades no município. Entre elas, a limpeza de ruas, praças e do córrego localizado na Vila Maria do Rosário, coletas de galho e fiscalização ambiental em empresas. "Estas ações de educação ambiental reforçam a importância da água em nossas vidas e despertam a consciência de preservarmos este bem natural tão

precioso", disse o secretário de Meio Ambiente, responsável pelas ações, Gilson Luis da Silva. COMEMORAÇÕES O Dia Mundial da Água foi criado pela Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas através da resolução A/RES/47/193 de 22 de Fevereiro de 1993, declarando todo o dia 22 de Março de cada ano como sendo o Dia Mundial das Águas. Um dia destinado a discussão sobre os diversos temas relacionadas a

este importante bem natural. Cerca de 0,008%, do total da água do nosso planeta é potável (própria para o consumo). Grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) está sendo contaminada, poluída e degradada pela ação predatória do homem. O Dia Mundial da Água tem como objetivo principal criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver tal problema.

24 de março é Dia Mundial da Luta e Combate à Tuberculose Em Colombo equipe da Prefeitura fará exames na Semana de Campanha de Controle da Tuberculose

Equipe da Secretaria de Meio Ambiente realizou trabalhos de limpeza pelas ruas da cidade e orientou a comunidade e alunos da rede municipal de ensino sobre a importância da água

Prefeitura inicia a 3ª edição do projeto Fazendo Arte nas Escolas As Unidades de Saúde estarão oferecendo à população o exame de baciloscopia (coleta de escarro) que diagnostica a doença

O Dia Mundial da Tuberculose é 24 de março (sábado), entidades governamentais e de saúde mobilizam a população quanto à importância do diagnóstico da doença. A Vigilância Epidemiológica de Colombo, através do Programa Municipal de Controle da Tuberculose em parceria com o Programa Municipal DST/AIDS (CTA), realizará a Semana de Campanha de Luta e Combate à Tuberculose, do dia 26 a 30 de março de 2012. "Nessa semana, as Unidades de Saúde estarão oferecendo à população o exame de baciloscopia (coleta de escarro), que é o exame para diagnóstico da Tuberculose. Também serão realizadas orientações e distribuição de informativos sobre a doença", conta a secretária da Saúde, Ivonne Solano. A secretária da Saúde ainda lembra que a Tuberculose tem cura e o tratamento dura seis meses. "Os medicamentos estão disponíveis, pelo SUS, em todas as Unidades de Saúde do município de Colombo e são eficazes quando tomados de forma adequada. Quanto mais cedo for diagnosticado, maiores as chances de cura da tuberculose", completa. A coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, Viviane Caroline Medeiros alerta a população. "Se você estiver com tosse há pelo menos duas semanas, procure a Unidade de Saúde mais próxima de sua casa e solicite o exame. Um profissional de saúde irá esclarecer todas as dúvidas relativas ao exame, bem como questões sobre a doença. É importante ressaltar que mesmo sendo uma doença conhecida e antiga, a Tuberculose ainda mata e a vigilância é importantíssima para a prevenção", informou.

Iniciativa tem o objetivo de levar um espetáculo teatral a todas as instituições de ensino

As responsáveis ainda afirmam que a campanha é tão importante para diagnosticar pacientes com a doença, quanto para prevenir o contágio da tuberculose, já que cada doente não tratado pode transmitir a doença de 10 a 15 pessoas por ano. CASOS DA DOENÇA No Brasil são notificados aproximadamente 71 mil casos novos e 4,6 mil mortes em decorrência da tuberculose. De acordo com o Ministério da Saúde, em Colombo são 36 casos a cada 100 mil habitantes, sendo que a taxa de incidência no Paraná são 23 casos a cada 100 mil habitantes, e no Brasil, são 38 casos a cada 100 mil habitantes. "Em 2011, foram encontrados cerca de 80 novos casos no nosso município", ressalta Viviane. TUBERCULOSE A Tuberculose é uma doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria chamada Bacilo de Koch (BK), que afeta principalmente os pulmões, mas, também podem ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro). A vacina BCG protege apenas contra os casos graves de Tuberculose (tuberculose miliar e meningoencefalite por tuberculose). Alguns dos sintomas da tuberculose são: tosse persistente por 3 semanas ou mais, produtiva ou não (com catarro e eventualmente sangue), febre vespertina, sudorese noturna, emagrecimento palidez, falta de apetite e cansaço excessivo. Prevenir a tuberculose é complicado, já que a transmissão ocorre pela tosse, espirro ou fala da pessoa contaminada com o bacilo causador da doença.

Apresentação de Jhony, o Mágico, no CMEI Turma da Mônica

A Prefeitura de Co lombo, por meio do Departamento de Cultura, iniciou neste mês de março, a 3ª edição do projeto Fazendo Arte nas Escolas. Segundo a diretora do Departamento de Cultura, Marinei Vidolin, o Projeto tem o objetivo de levar um espetáculo teatral a todas as instituições de ensino da rede municipal e que os professores pos-

sam expandir o tema para dentro da sala de aula. "A primeira edição do Fazendo Arte nas Escolas teve o foco em uma das mais importantes artes populares, o circo. No ano seguinte, circulou o espetáculo Lendas Brasileiras, usando a técnica de manipulação de bonecos. Em 2012 esta atividade está com um novo formato, conseguimos ampliar o

projeto nos Centros Municipais de Educação Infantil, que estão recebendo Jhony, o Mágico. De acordo com Marinei, as Escolas Municipais receberão a partir do mês de Abril, a peça teatral Descobrindo Colombo. "Um texto lúdico e interativo que fala do crescimento da nossa Cidade e dos cuidados que devemos ter com ela" explica.


5

| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

Metró ole Variedades A filosofia não passa de uma poesia sofisticada. ( Michel de Montaigne )

TOME NOTA

Máx.25º Mín.14º

Chuva

PROGRAMAÇÃO DE CINEMA Receita de Beijinho de Coco

Dia 24: Mín. 13º e Máx. 24º Dia 25: Mín. 12º e Máx. 23º Dia 26: Mín. 17º e Máx. 20º

Ingredientes: • 1 lata de leite condensado • 40 cravos-da-índia para decorar • coco seco ralado para passar os docinhos • manteiga para untar • 4 colheres (sopa) de coco seco ralado • 1 colher (sopa) de manteiga Modo de Preparo: Em uma panela, coloque o Leite Moça e a manteiga. Leve ao fogo baixo, mexendo sempre até desprender do fundo da panela. Retire do fogo, misture o coco, coloque em um prato untado com manteiga e deixe esfriar. Enrole os docinhos, passe pelo coco ralado e decore-os com um cravo. Coloque em forminhas de papel. Microondas: Em um recipiente refratário com bordas altas, misture o Leite Moça e a manteiga. Leve ao microondas por cerca de 3 minutos na potência alta. Deixe por mais 3 minutos na potência média alta. Retire do microondas, misture o coco ralado e passe para um prato untado com manteiga. É importante que o recipiente refratário tenha bordas altas para que, durante a fervura, não escorra no forno.

5) Que atriz interpretou uma personagem hermafrodita na novela “Renascer”? a) Maria Luiza Mendonça b) Patrícia Pillar c) Patrícia França d) Paloma Duarte

Gênero de musical

Tornado tolo Altivez; energia Cartel petrolífero (sigla) Preliminar Sufixo nominal de "quinteto" Propulsor (?) coisa: da canoa isto

Pedido do fiel, na igreja Estrondo; estampido Falar em público

Cantora de "Então É Natal" Conteúdo do texto Nadadeiras da baleia

86

Unidade de agrimensão Inerente Aveia, em inglês Hábito do idólatra

3,1416 (Mat.)

Processo de investigação do psiquismo de um indivíduo (Psican.)

Feito ou Salto (?), Nesse (?): dito esporte entretanto novamente olímpico Civil (Mil.) Manifestação pública (?) Grael, iatista brasileiro Órgão sindical brasileiro

(?) Bello, atriz que faleceu em 2007

Big (?), atração turística de Londres

A T O (?) Rosa, atriz Escola do Exército

Que sofre de tuberculose

Sinal gráfico de nasalação (Gram.) Consertar; reparar Rádio italiana

(?) Maia, cantor brasileiro

Titânio (símbolo) Área de vegetação no deserto

Dois + três Bairro paulista

BANCO

Primeira vogal Em + ele

Solução

S A P A P R E M I E R

4) A estréia da atriz Carla Daniel se deu em qual novela? a) “Pecado Rasgado” b) “Brilhante” c) “Champanhe” d) “Partido Alto”

O fato que fere a moral Afeiçoa

Armadura Fruto para a silvestre cabeça arroxeado

R E S T B A

3) Em qual emissora foi ao ar “Floradas na Serra”? a) Rede Globo b) Rede Manchete c) Rede Bandeirantes d) CNT

© Revistas COQUETEL 2007

O acidente que provoca engarraPrimeiro- famentos ministro na rodovia

Tecla do televisor estéreo

A NI M A D O O P E P R E C E A G O R A R E I O AT N A S A D O T O A O R BE N A N A A R L M T I A S I S N E L E

2) Qual foi a última novela gravada em preto e branco? a) “Mulheres de Areia” b) “A Escrava Isaura” c) “Escalada” d) “A Moreninha”

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS www.coquetel.com.br

E L E R M O O P F R O N E R P A T A T E R O A R T I C O A U R T I O O C A

1) Qual era o nome da personagem de Ana Paula Arósio em “Terra Nostra” e quem interpretou os pais dessa personagem na mesma novela? a) Paola - Beth Mendes e Gianfrancesco Guarnieri b) Giuliana - Beth Mendes e Raul Cortez c) Rosana - Débora Duarte e Antonio Fagundes d) Giuliana - Beth Mendes e Gianfrancesco Guarnieri

Há menos de um mês da Páscoa chega a hora de ovos de chocolate e colombas tomarem conta dos corredores dos supermercados e padarias. Se você é do tipo que sempre vê os ponteiros da balança subirem após datas festivas como essa, saiba que ainda dá tempo de perder até 5 quilos para ter uma folga e desfrutar as guloseimas sem culpa. A nutricionista Giovana Guido, de São Paulo, elaborou uma dieta classificada por ela como “reeducação alimentar turbinada”, que garante a eliminação de boa quantidade de gordura corporal, caso seja seguida à risca. “A dieta ainda fica potencializada quando aliada ao treino de musculação e aeróbio pelo menos quatro vezes na semana”, explica ela. A dieta é rica em laticínios, que ajudam a emagrecer pela quantidade de proteínas e cálcio. Para acelerar o metabolismo e ajudar na queima de gordura, a quantidade calorias do cardápio diário é bem moderada - cerca de 1.600 calorias. A especialista acrescenta que o aumento no consumo de proteínas magras e gorduras “boas” melhora a disposição e o bem-estar de quem segue a dieta. Os carboidratos refinados, como açúcar, farinha branca, massas, pães brancos, doces, refrigerantes e sucos com açúcar, são excluídos da dieta. “Para que o resultado seja alcançado mais rápido, também devem ser excluídos fastfoods, bebidas alcoólicas e produtos industrializados como molhos, bolachas, temperos e congelados”, destaca Guido. O cardápio pode ser seguido por até três meses. O fracionamento das refeições é muito importante, portanto os horários devem ser bem planejados. “Ainda que haja indicações dos horários que as refeições devem ser feitas, a pessoa pode adaptálas à rotina”, aponta. Para limpar as toxinas e melhorar o funcionamento do intestino, o recomendado pela nutricionista é a ingestão de 35 ml/kg de água por dia. “Os que praticarem exercícios precisam ingerir ainda mais do que os sedentários para manter uma boa hidratação”, completa ela. A dieta é contraindicada para quem não pratica o mínimo de atividade física, e também para gestantes, pessoas com intolerância alimentar ou que seguem orientações nutricionais específicas devido a algum problema de saúde.

A U T O M O B I L I S T I C O

coelhos de chocolate. O consumidor encontra produtos alusivos ao turismo, como camisetas e bolsas estampadas com imagens dos principais atrativos de Curitiba.

P A I S A N O

(RESPOSTAS: 1-D / 2-C/ 3-B / 4-D / 5-A)

tes. Elas ficarão abertas até 8 de abril. Na feira da praça Osório, que está completando 20 anos de funcionamento, serão 57 barracas para a venda de cestinhas, enfeites, ovos, barras e

Perca até 5 quilos antes da Páscoa para desfrutar os chocolates sem culpa

TR I N T R E R C I M

FEIRAS DE PÁSCOA NAS PRAÇAS OSÓRIO E SANTOS ANDRADE As feiras especiais de Páscoa começam neste sábado (24) nas praças Osório e Santos Andrade, no Centro. As feiras são administradas pelo Instituto Municipal de Turismo, fazem parte do calendário oficial de eventos da cidade e oferecem artigos de Páscoa a preços atraen-

3/oat — rai. 5/inato. 6/tísico. 7/paisano — premier.

SEHA OFERECE CURSO DE CAMAREIRA GRATUITO Com a Copa do Mundo 2014 batendo na porta, é hora dos profissionais da rede hoteleira se aperfeiçoarem. E o SEHA Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação dá uma força e oferece gratuitamente o Curso de Camareira. O objetivo é formar profissionais para entender a organização hoteleira e zelar pelos bens do hóspede. As aulas ministradas pela instrutora Elizabeth Resmini acontecem de 16 a 20 de abril na sala de aula montada com espaços específicos de hotel, ou seja, com banheiro, quarto completo e copa. SEHA que fica à Al. Júlia da Costa, 64. As inscrições podem ser feitas no site www.seha.com.br ou pelo email treinamento@seha.com.br. Mais informações pelo telefone 41 3323 8900.


6

| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

SJP investe na formação de professores para controlar superpopulação de cães e gatos Censo aponta que no município há proporção de um cão para cada dois habitantes Professores do 5º ano da rede pública de São José dos Pinhais irão difundir informações sobre castração, guarda responsável e zoonoses. Eles participaram ontem (22) de um curso de formação continuada do Programa Municipal de Controle Ético da população canina e felina da cidade, na sede da Associação Comercial e Industrial de São José dos Pinhais (Aciap). Através do Programa realizado em parceria com a Universidade Federal do Paraná, a Prefeitura realizou durante todo o ano de 2011 um censo dos cães e gatos da cidade para castração gratuita dos animais. Desde julho de 2011, já foram registrados 2.024 animais e 495 já foram castrados, evitando que se reproduzam. Segundo dados levanta-

dos no censo, São José dos Pinhais possui uma proporção de população humana para cães de dois para um, ou seja, para cada duas pessoas da cidade, há um cachorro. O índice recomendado pela Organização Mundial da Saúde é que a proporção seja de dez para um. Entretanto, Larissa Rüncos, do Laboratório de Bem Estar Animal da UFPR e uma das palestrantes do curso, lembrou que as políticas de castração e campanhas realizadas pelo poder público não são o suficiente para sanar o problema da superpopulação. "É necessária a conscientização e a participação da sociedade nesta questão e o papel dos educadores é muito importante, o de educar as pessoas para assumirem esta responsabi-

lidade", afirma Larissa. De acordo com a veterinária da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Dariane Catapan, a capacitação faz parte do concurso Veterinário Mirim, e foi elaborada pelos alunos do Projeto de Extensão Universitária "Controle de Zoonoses e Educação pela Guarda Responsável", do Departamento de Medicina Veterinária, em parceria com a Divisão de Guarda Responsável da prefeitura. "Este curso é a primeira etapa do programa. As escolas receberão o material didático para os alunos, eles assistirão peças teatrais e vídeos institucionais e produzirão trabalhos sobre o que aprenderam. Os resultados destes trabalhos serão premiados no concurso Veterinário Mirim", explica.

O diretor pedagógico da secretaria de Educação de São José dos Pinhais, Cassio Moletta, explica que um dos principais problemas da superpopulação de cães e gatos e zoonoses é a falta de informação e ações educativas. "Os professores trabalham com um elemento concreto da nossa realidade e buscam incentivar a prevenção do problema e principalmente a guarda responsável", detalha. O Programa Municipal de Controle Ético da população canina e felina atua no controle de zoonoses, incentivo da guarda responsável, prevenção e educação, censo e castração dos cães e gatos do município. O programa foi regulamentado pelo Decreto Municipal nº 35, de 2 de março de 2010.

São José dos Pinhais obteve o conceito A nos quesitos Gasto com Pessoal, Custo da Dívida e Investimentos dentro do Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), divulgado nesta semana pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro. Em sua primeira edição, o IFGF teve como base o ano de 2010 e analisou a qualidade da gestão fiscal de 5.266 cidades brasileiras, onde vivem 96% da população. O índice varia de 0 a 1 e, quanto maior, melhor é considerada a gestão fiscal do município. No quesito Investimentos, São José dos Pinhais teve nota máxima (1). O item acompanha o total de investimentos da Prefeitura em relação à receita líquida. A cidade também alcançou nota A (entre 0,8 e 1) nos quesitos Gastos com Pessoal (que representa quanto os municípios gastam com pagamento de pessoal, medindo o grau de rigidez do orçamento); e também Custo da Dívida (que avalia o comprometimento do orçamento com o pagamento

Ademar marques/Metrópole

Estudo aponta que São José dos Pinhais é modelo em investimentos

No ranking estadual, São José dos Pinhais está na 47ª posição entre 400 municípios

de juros e amortizações de empréstimos contraídos em exercícios anteriores). No cômputo geral, São José dos Pinhais obteve conceito B (IFGF de 0,6925 pontos), estando entre os 33% dos municípios avaliados com gestão fiscal boa, enquanto aproximadamente 65% receberam os conceitos C e D, considerados como situação de dificuldade e gestão crítica, respectivamente. No ranking estadual, São

Desconto de 10% para pagamento do IPTU à vista vai até 30 de abril Os contribuintes de São José dos Pinhais começarão a receber os carnês do Imposto Territorial Urbano (IPTU) a partir do dia 26 de março, com opção de desconto de 10% para pagamento à vista até o dia 30 de abril. O último prazo para pagamento com desconto era antes o dia 13 de abril, mas a Secretaria Municipal de Finanças decidiu ampliar o prazo visando facilitar os contribuintes que recebem seus salários no último dia do mês. O secretário municipal de Finanças, Álvaro Zukowski, alerta que, aqueles que decidirem pagar à vista, para aproveitarem o desconto, têm de ficar atento ao orçamento doméstico. “A inflação acumulada nos últimos 12 meses e os rendimentos de aplicações são menores que o desconto oferecido. Portanto, é vantajoso o pagamento com desconto, desde que a pessoa tenha o valor para pagar o IPTU e não precise buscar nenhum tipo de empréstimo ou usar cheque especial para isso”, ressalta o secretário. De acordo com Zukowski, o desconto oferecido pelo município é um dos maiores do Estado, além de estar sendo cobrado no final do mês de abril, aliviando aqueles gastos de início de ano. “Em cidades do mesmo porte de São José dos Pinhais, os descontos oferecidos são iguais ou menores. Londrina, Maringá e Guarapuava os contribuintes tiveram 10% de desconto; Em Curitiba 7% e Cascavel e Toledo 5%”, acrescenta. O parcelamento em oito vezes será feito automaticamente, para aqueles que não manifestarem interesse em pagar à vista até 30 de abril, dia em que vence a 1ª parcela. Caso algum contribuinte não receba o carnê até o dia 20 de abril ou queira efetuar o pagamento antes da entrega do carnê, a secretaria de Finanças informa que os carnês poderão ser emitidos através da internet a partir desta semana, no site da prefeitura www.sjp.pr.gov.br

José dos Pinhais ficou na 47ª posição entre quase 400 municípios; já na classificação nacional a cidade foi classificada na 791ª posição. O estudo é feito com base em dados oficiais, declarados pelos próprios municípios à Secretaria do Tesouro Nacional. O IFGF considera ainda os itens Receita Própria, referente à capacidade de arrecadação de cada município e Liquidez, responsável por verificar a relação entre o total

de restos a pagar acumulados no ano e os ativos financeiros disponíveis para cobri-los no exercício seguinte. O item Liquidez foi o único avaliado em que São José dos Pinhais teve nota abaixo da média nacional e estadual. O secretário municipal de Planejamento José Antônio Guazelli explica que esse resultado teve relação com o grande número de restos a pagar de 2009 em 2010, ano em que o estudo foi realizado. "Mesmo tendo os restos a pagar, não tivemos problema de disponibilidade financeira. Não houve déficit no orçamento, havia recursos para arcar com as despesas previstas", afirma Guazelli. Na avaliação do secretário, o resultado do IFGF de São José dos Pinhais foi muito positivo. "Ficamos entre os poucos municípios (33%) brasileiros com gestão fiscal considerada boa, apresentando itens com conceito A. Isso é resultado de uma boa gestão orçamentária e financeira que vem se mantendo", destaca Guazelli.

Diocese em Pauta Acesse o site da diocese: www.diocesesjp.org.br CRISMAS Neste domingo, dia 25 o Administrador Diocesano, Pe. Aleixo W. de Souza estará celebrando o Sacramento da Confirmação (Crisma) na Paróquia Nossa Senhora das Dores em Araucária. As missas acontecerão às 8h e 10h na Igreja Matriz. RETIRO DOS DIÁCONOS PERMANENTES Estará acontecendo também neste final de semana o retiro dos diáconos permanentes da Diocese de São José dos Pinhais. O evento acontecerá na Casa de Formação São José em Rio Negro e o pregador será o Arcebispo Emérito da Arquidiocese de Curitiba, Dom Pedro Fedalto. INÍCIO DE MAIS UMA ETAPA DA ESCOLA TEOLÓGICA Para oferecer aos agentes de pastoral, FORMAÇÃO SISTEMÁTICA, de cunho teológico-pastoral, para maior eficácia no desempenho e vivência da sua missão batismal, junto à família, comunidade e sociedade, frente aos desafios e necessidades atuais, neste domingo terá início mais uma etapa da Escola Teológica "Dei Verbum" da Diocese de São José dos Pinhais. O primeiro Encontro formativo será domingo, dia 25, das 8h às 17h e será realizado no Salão Catequético da Paróquia São Pedro na Rua Professora Olívia Nogueira, 261 - entrada pela rua São Pedro do Ivaí. ENCONTRO DE FORMADORES Ainda neste domingo, dia 25, das 8h às 17h, no Salão Catequético da Paróquia São Pedro, acontecerá o Encontro de Formadores Diocesanos de Catequistas. Encontro este, organizado pela Equipe de Formadores.

Promovendo parcerias para o crescimento empresarial

De 23 a 27 de abril, Aciap promove o curso Liderando Equipes O curso Liderando Equipes de Alto Desempenho, na sede da Aciap, dará ao participante embasamento teórico e prático que permita a percepção, análise e aplicação do conhecimento da dinâmica das mudanças em seu benefício e da empresa. O foco é o preparo para a convivência, solução e melhora do desempenho de suas funções, de forma profissional e ética, em todos os processos de mudanças. A realização é da empresa Analystem. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Criando um cenário de influências; a empresa excelente; conquistando os novos caminhos da competitividade; o comportamento humano; a dificuldade no relacionamento interpessoal; a motivação; o que você pode fazer por você?; a ética e o perfil do novo profissional; o que as empresas, fornecedores e os clientes esperam de você?; os estilos de liderança; diagnosticando os conflitos internos, externos e pessoais; comunicação eficaz e o poder da fala; as técnicas de resolução de problemas; a reunião de negócios; as estratégias em negociações; e como superar os desafios empresariais. Informações 3525-0801.

FALECIMENTO  Eloir Gregório Metelski, 63 anos. Sepultamento hoje, às 09 horas, no Cemitério Municipal de União da Vitória (PR). Serviço Funerário Municipal - São José dos Pinhais Rua Ângelo Zem, 55 Centro - Fone : 3382 1271


7

| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

TR, POUPANÇA E TBF TR MENSAL % dez jan 0,09 0,09

Mantega promete medidas para reduzir o Custo Brasil Os empresários relataram preocupação com a valorização cambial, a elevada carga tributária, os juros e as deficiências de infraestrutura Brasília – Em reunião ontem (22), com a presidente Dilma Rousseff e ministros, empresários receberam a garantia do governo de que continuará agindo no sentido de reduzir os juros e proteger o real ante a desvalorização do dólar. Mantega garantiu aos empresários que serão adotadas medidas para reduzir o custo financeiro e ampliar a desoneração da folha de pagamento. “O governo vai criar ainda mais facilidades para reduzir o custo do investimentos. O que vamos fazer é reduzir tributos sobre investimentos, custo da folha salarial, juros, custos financeiros. Estaremos viabilizando mais investimentos por que

estaremos reduzindo os custos para eles [empresário]”, disse Mantega após a reunião. Na reunião, os empresários relataram preocupação com a valorização cambial, a elevada carga tributária, os juros e as deficiências de infraestrutura. Mas o ministro da Fazenda disse que, apesar das preocupações, os empresários demostraram interesse em aumentar os investimentos privados e o governo sinalizou que vai apoiar, com investimentos, os planos de expansão do setor privado. “O setor público vai aumentar investimentos e o setor privado está se comprometendo também em elevar os investimentos. Ouvimos a

apresentação de projetos de investimentos de grande magnitude, de 5, 15 e, até, 20 bilhões de dólares. Percebemos que os vários setores estão animados para fazer grandes investimentos, de modo a viabilizar esse crescimento maior ”, disse Mantega, que prometeu promover mais quatro reuniões com os empresários ao longo do ano. Ele lembrou, no entanto, que a maior responsabilidade de aumentar investimentos é da iniciativa privada, já que o governo participa com, no máximo, 3% dos 20% que constituem o investimento total do país em relação ao Produto Interno Bruto (PIB). A dona da rede varejista Magazine Luiza, Luiza Tra-

jano, disse que a presidenta Dilma Rousseff ouviu mais do que falou. “O Brasil tem hoje um mercado consumidor que ninguém tem. Agora, a nossa reclamação é sempre a carga tributária”. O governo vem discutindo com empresários a desoneração da folha de pagamento. A proposta é que, no âmbito do Plano Brasil Maior, lançado no ano passado, a alíquota da contribuição para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) seja reduzida de 20% para zero e o empresariado opte pelo recolhimento de 1,5% sobre o faturamento. A indústria pede uma alíquota menor ou, até mesmo, o fim dessa contribuição.

Taxa de desemprego em Curitiba cai para 3,7%, a menor do Brasil A Região Metropolitana de Curitiba (RMC) registrou em fevereiro uma taxa de desemprego de 3,7% da população economicamente ativa, mantendo o menor índice do Brasil. É o que revela levantamento realizado pelo IBGE em parceria com o Instituto de Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes). A taxa é inferior à observada em janeiro (3,8%) e também abaixo da verificada em fevereiro do ano passado, quando atingiu 4,0%. A média nacional, calculada sobre as seis maiores regiões metropolitanas, foi

de 5,7% – ou 0,2 ponto percentual acima do índice de janeiro. Logo após Curitiba, as menores taxas foram as de Porto Alegre (4,1%) Belo Horizonte (4,7%), Recife (5,1%), Rio de Janeiro (5,7%), São Paulo (6,1%) e Salvador (7,8%). O índice de Curitiba não integra o cálculo da média nacional. RENDIMENTO O levantamento revela ainda que, em fevereiro, o rendimento médio do trabalhador na RMC foi de R$ 1.832,80 – inferior em 1,3% ao de janeiro e superior em 7,7% ao do mesmo mês de

2011. Com esse valor, a região mantém-se como a de maior remuneração. Segundo o Ipardes, essas estatísticas vêm confirmando o quadro de forte aquecimento do mercado de trabalho de Curitiba e região, destacando-se os desempenhos da indústria e da construção civil. Particularmente na indústria, as performances de produção e emprego observadas tanto no Estado como na RMC apontam para uma capacidade de resposta à forte entrada de produtos importados no País. Do ponto de vista do emprego formal, o Cadastro Ge-

ral dos Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho também confirma a continuidade desse dinamismo, igualmente superior ao nacional. Em fevereiro, o País registrou taxa de crescimento de 0,4% nos empregos com carteira assinada em relação a janeiro e de 4,7% no acumulado em doze meses, no saldo de contratações. Já a RMC registrou crescimento de 0,5% e de 4,9% nas mesmas comparações. Novamente, o destaque foi a construção civil que, nos doze meses encerrados em fevereiro, acumulou 7,02% de expansão.

Fábrica de R$ 6,8 bilhões da Klabin vai gerar receita para 12 municípios

mar 0,11

ano 0,19

12 m 1,16

POUPANÇA MENSAL % dez jan fev 0,59 0,59 0,50

mar 0,61

ano 1,70

12 m 7,39

ÍNDICES DIÁRIOS 24/2 a 24/3 25/2 a 25/3 26/2 a 26/3 27/2 a 27/3 28/2 a 28/3 29/2 a 29/3 1/3 a 30/3 1/3 a 31/3 1/3 a 1/4 2/3 a 2/4 3/3 a 3/4 4/3 a 4/4 5/3 a 5/4 6/3 a 6/4 7/3 a 7/4 8/3 a 8/4 9/3 a 9/4 10/3 a 10/4 11/3 a 11/4 12/3 a 12/4 13/3 a 13/4 14/3 a 14/4 15/3 a 15/4 16/3 a 16/4 17/3 a 17/4 18/3 a 18/4 19/3 a 19/4

0,0858 0,0572 0,0572 0,0832 0,0815 0,0840 0,0811 0,1068 0,1068 0,0619 0,0628 0,0891 0,1163 0,1227 0,0931 0,0582 0,0394 0,0290 0,0534 0,0763 0,0878 0,0990 0,0519 0,0328 0,0492 0,0746 0,0884

0,7864 0,7476 0,7476 0,7838 0,7821 0,7846 0,7516 0,7875 0,7875 0,7623 0,7632 0,7997 0,8371 0,8476 0,7737 0,7286 0,6997 0,6892 0,7238 0,7468 0,7684 0,7797 0,7222 0,6930 0,7095 0,7451 0,7990

CONSTRUÇÃO em % jan fev CUB/PR 0,24 0,06 CUB (Fev / 2012): R$ 998,56

mar -

0,5862 0,5575 0,5575 0,5836 0,5819 0,6073 0,5622 0,5631 0,5895 0,6169 0,6273 0,5936 0,5585 0,5396 0,5291 0,5537 0,5767 0,5882 0,5995 0,5522 0,5330 0,5494 0,5750 0,5888

ano 0,30

12 m 8,71

FAJ-TR / TR-FATOR 20/3 21/3 22/3

2,75814747 2,75824345 2,75837077

0,01235732 0,01235775 0,01235832

SELIC Fev/11 0,84% Set/11 Mar/11 0,92% Out/11 Abr/11 0,84% Nov/11 Mai/11 0,99% Dez/11 Jun/11 0,96% Jan/12 Jul/11 0,97% Fev/12 Ago/11 1,07% Mar/12 * No mês corrente o valor da Selic é sempre 1,00%

0,94% 0,86% 0,86% 0,91% 0,89% 0,75% *1,00%

IR MARÇO * IR 2011: A oitava parcela do IR 2011 venceu em 30/11. Para pagamento de parcelas atrasadas há em fevereiro juros Selic de 10,22%, mais multa. ** Para pagar atrasado um tributo cujo vencimento foi no mesmo mês,será cobrada a Selic do mês corrente (1,00%). Para atrasos que extrapolem o mês em curso, será cobrada taxa equivalente à soma da Selic dos meses em atraso, mais multa.

PREVIDÊNCIA Competência: FEVEREIRO Vencimento empresas 20/03 e pessoas físicas 15/03. A partir disso há multas de 4% a 100% e juros (Selic) EMPRESÁRIO/EMPREGADOR Contribui com 11% sobre o pró-labore, entre R$ 545,00 (R$ 59,95) e R$ 3.691,74 (406,09), através de GPS. AUTÔNOMO 1) Quem só recebe de pessoas físicas: recolhe por carnê 20% sobre os limites de R$ 545,00 (R$ 109,00) a R$ 3.691,74 (R$ 738,34) . 2) Quem só recebe de pessoas jurídicas: a empresa recolhe 11% até o máx. de R$ 3.691,74 (R$ 406,09) e desconta do autônomo. 3) Quem recebe de jurídicas e físicas: têm desconto de 11% sobre o que recebe de jurídicas, até R$ 3.691,74 (R$ 406,09). Se não atingir este teto, recolhe 20%, via carnê, sobre a diferença até R$ 3.691,74. FACULTATIVO Contribui com 20% sobre qualquer valor entre R$ 545,00 (R$ 109,00) e R$ 3.691,74 (R$ 738,34), através de carnê. ASSALARIADOS Salário Contribuição (R$) Até 1.174,86 De 1.174,87 até 1.958,10 De 1.958,11 até 3.916,20

Alíquota 8,00% 9,00% 11,00%

EMPREGADOS DOMÉSTICOS Alíquota % 8 a 11 12 20 a 23

Empregado Empregador Total AE/Notícias

O governador Beto Richa recebeu nesta quinta-feira (22) a diretoria da Klabin Papel e Celulose e prefeitos de doze municípios dos Campos Gerais e Norte Pioneiro para assinatura de um convênio pelo qual os municípios concordam em compartilhar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) proveniente das operações de uma nova fábrica de celulose que a empresa vai construir no Estado. O novo empreendimento da Klabin tem investimento previsto de R$ 6,8 bilhões, e será enquadrado no programa de incentivos fiscais Paraná Competitivo. A produção projetada é de 1,5 milhão de toneladas de celulose por ano e deve iniciada ao final de 2014. “Este é o maior investimento do setor privado na história do Paraná e pode mudar a realidade de uma região muito carente”, afirmou o governador Beto Richa. Segundo ele, cinco dos dez municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano do Paraná estão localizados na região que receberá o empreendimento. A sede da nova fábrica, que

fev 0,00

R$ mín 49,76 74,64 124,40

SALÁRIO FAMÍLIA – MARÇO Salário de até R$ 608,80 Salário de R$ 60,81 a 915,05

R$ máx 430,78 469,94 900,72

R$ 31,22 R$ 22,00

OUTROS ÍNDICES Reunião do governador com a diretoria da Klabin e prefeitos da região dos Campos Gerais

ainda está em estudo, será em um dos 12 municípios conveniados: Cândido de Abreu, Congoinhas, Curiúva, Imbaú, Ortigueira, Reserva, Rio Branco do Ivaí, São Jerônimo da Serra, Sapopema, Telêmaco Borba, Tibagi e Ventania. O governador elogiou a iniciativa da Klabin em promover a partilha dos tributos gerados pelo novo empreendimento, em vez de concentrar em apenas um município. “É uma demonstração de

grande senso de responsabilidade social”, disse. Ele afirmou que o governo está trabalhando em dobro para recuperar o tempo e as oportunidades perdidas na atração de investimento de empresas que geram emprego, renda e riquezas. Como resultado, citou os R$ 9 bilhões em investimentos anunciados e outros R$ 15 bilhões em negociação no programa Paraná Competitivo. Richa reforçou ainda que

o Estado está investindo fortemente na melhoria da infraestrutura, com pacotes de obras rodoviárias, em aeroportos, no porto de Paranaguá, e a negociação com concessionárias de rodovias para retomada dos investimentos. “Hoje existe segurança jurídica, estabilidade política e o Estado têm total interesse nos benefícios que os investimentos do setor privado podem trazer para a nossa gente”, afirmou.

BTN + TR TJLP Sal. Mínimo FGTS UPC

dez 1,564041 6,00 545,00 0,3112 22,19

jan 1,565506 6,00 622,00 0,3405 22,24

IR – TABELA DE MARÇO Desconto na fonte e carnê-leão Base (R$) Alíquota Até 1.637,11 isento 1.637,12 a 2.453,50 7,50% 2.453,51 a 3.271,38 15,00% 3.271,39 a 4.087,65 22,50% 4.087,65 em diante 27,50%

fev 1,566858 6,00 622,00 0,3332 22,24

mar 1,566858 6,00 622,00 22,24

Dedução – R$ 122,78 R$ 306,80 R$ 552,15 R$ 756,53

Deduções: a) Assalariados: 1) - R$ 164,56 por dependente; 2) - pensão alimentícia; 3) - contribuição à Prev. Social; 4) - R$ 1.637,11 por aposentado a partir de 65 anos; 5) - contribuições à previdência privada e aos Fapi pagas pelo contribuinte; b) Carnê Leão: itens de 1 a 3 mais as despesas escrituradas no livro-caixa.


8

| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

Em São José dos Pinhais natureza, saúde, bem-estar, esporte, lazer, diversão e qualidade de vida têm o mesmo endereço:

Avenida das Torres, 1000 Programa Revitaliza São José dos Pinhais: investindo em qualidade de vida para construir um futuro melhor para todos.


| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

ÀS 20 HORAS DO DIA 03 DE MARÇO, holofotes e muitas luzes deram início ao elegante casamento de Florence Cristina Côrtes Matoso e Charles Adilson Luvizotto, acontecido de forma magistral, ao ar livre, nos gramados do Centro de Eventos Aburá, numa noite em que bom tempo colaborou para o brilho da cerimônia. O fulgor das pedras que prendiam o véu da noiva, este que cobria seus ombros, mais o cabelo digno de uma rainha e a delicadeza do vestido, fizeram da passagem de Florence um momento magnificente, que calou as pulsações mais cálidas pelo enternecer das emoções. Esperada ansiosamente pelo noivo, paraninfos, e suas famílias, todos estavam em suspenso com os sentimentos aflorando-lhes diante de tanta beleza da nubente, legítima são-joseense que se fez mulher graciosa e digna, atravessando uma mocidade bonita no aconchego dos pais Gracia Maria Côrtes Matoso e Adilson Matoso, e que a entregaram, em casamento, ao garboso profissional de educação física o professor Charles Adilson Luvizotto, filho dos expressivos pais Tereza e Adilson Luvizotto. A cerimônia que terminou com um deslumbrante show de fogos de artifício, uma surpresa organizada pelos noivos, foi celebrada pelo padre Celmo Suchek de Lima. Antes, porém, no dia 25 de fevereiro, às 11 horas, o casamento foi realizado oficialmente na Capela do Senhor Bom Jesus dos Perdões, somente com a presença dos pais e padrinhos, sendo que o civil, também, no mesmo dia, às 14 horas, na residência dos pais da noiva. Esse evento foi mais uma página de ouro na sociedade são-joseense que se imortaliza, sobretudo em face da delicadeza das duas famílias, que com serenidade e seriedade proporcionaram os meios necessários para que seus filhos,

hoje, fossem realizados profissionalmente e com a vida. A festa continuou com um delicioso jantar servido no salão, com um cardápio todo especial e por deliciosas e sofisticadas bebidas. Animada pela Banda Vinagretchen, as danças prolongaram-se madrugada adentro, onde a confraternização de tios, primos, amigos e padrinhos aconte-

9

ceram dando vivas ao novo casal, que partiram no dia seguinte em viagem em lua de mel nas paradisíacas praias de Porto de Galinhas, carregando no peito a essência da benquerença de todos que lá os reverenciaram. Aos noivos nossos votos de muitas felicidades! (fotos de Studio Mydream)

ACONTECIMENTO - Na próxima edição tudo sobre emocionante noite em homenagem à ilustre senhora MARIA ELENIR DE OLIVEIRA MIZERKOWSKI - foi à homenageada na noite da última quinta feira, com o Troféu "Mulher Simplesmente Mulher 2012", pelo Conselho da Mulher Executiva da ACIAP. Aguardem!

VITÓRIA PRÉCOMA, a linda menina moça agitando a capital paranaense, quando emprestou sua angelical beleza para publicidade de uma das mais badaladas lojas de grifes famosas de Curitiba, a qual convidou 15 jovens lindíssimas da sociedade Curitibana e SãoJoseense, todas nascidas em 1997, ano da fundação da loja. Confira o Making of clicado por Luizo Cavet, com produção da Bubble em conjunto do fotógrafo Alexandre Cardinal, sendo a Beauty por Auro Ottoni e sua equipe. A campanha será veiculada na Revista View Curitiba. Esta princesa SãoJoseense também está a mil, com sua mãe, nos preparativos da sua belíssima festa de 15 anos, para breve, que com certeza vai ser um grande sucesso. Aguardem!


10

| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

Hospital Municipal de Pinhais comemora dois anos de bons resultados O Hospital Municipal Nossa Senhora da Luz dos Pinhais comemorou neste mês de março, dois anos de funcionamento após a reabertura. O local que ficou fechado durante cinco anos foi totalmente reformado pela atual administração municipal, e inaugurado no dia 15 de março de 2010. Com a reabertura foi possível ampliar consideravelmente o atendimento da rede municipal de Assistência a Saúde. Durante estes dois anos o Hospital Municipal apresenta números expressivos de atendimentos, que até então não aconteciam no município. Somente no Pronto Atendimento, porta de entrada da unidade, foram mais 170 mil atendimentos, além dos exames de radiografia, eletrocardiograma, laboratoriais, anatomo, internações, partos, ultrassonografia, teste do pézinho, consultas ambulatoriais, teste da orelhinha, fisioterapia e atendimento do serviço social. Outro fator relevante registrado se refere ao atendimento materno infantil. Números da regional de saúde mostram que mais de 70% das gestantes do município utilizam o sistema público de saúde. Comparado com os indicadores dos anos anteriores, o número de atendimentos das gestantes de Pinhais dobrou a partir da reabertura do Hospital Municipal, que hoje é referência na região metropolitana. Até este mês já foram realizados mais de 2.300 partos. No último dia 15 de março, o Prefeito Luizão Goulart, a vice Marli Paulino, e a secretária de Saúde, Vilma Serra, estiveram no Hospital Municipal para comemorar os dois anos de reabertura junto com os colaboradores e o Diretor Geral, Jean Cleber Spricigo. “Queremos agradecer a parceria, e o empenho de cada trabalhador do hospital para prestar um bom atendimento à população, e fortalecer a rede municipal de Assistência a Saúde”, disse a secretária. O Prefeito Luizão lembrou que a reabertura do hospital era um anseio da população do município, e um compromisso assumido e cumprido pela a atual administração. “Era uma necessidade de o município contar com um hospital estruturado. Hoje a população reconhece isso, e não é possível imaginar Pinhais sem este atendimento”, finalizou.

Prefeitura de Pinhais inaugura novo Centro de Educação Infantil no Jardim Amélia

O novo estabelecimento de ensino atenderá 130 crianças da educação infantil e ensino básico daquela região

No último dia 16 de março, o prefeito Luizão Goulart, junto de demais autoridades locais, inaugurou o novo Centro Municipal de Educação Infantil- CMEI Cora Coralina, uma homenagem a uma das mais importantes escritoras brasileira. Uma mulher simples, doceira de profissão, viveu longe dos grandes centros urbanos, alheia a modismos literários e produziu uma obra poética rica em motivos do cotidiano do interior brasileiro, em particular dos becos e ruas históricas de Goiás. A unidade atenderá as etapas do maternal III ao pré I, que corresponde a crianças de 4 a 5 anos, as quais terão todo atendimento necessário para o desenvolvimento integral. O CMEI Cora Coralina é mais um espaço de aprendizagem, construção e desenvolvimento, que oferecerá um trabalho de qualidade para as crianças do município de Pinhais. O novo estabelecimento de ensino fica localizado no Jardim Amélia, e atenderá 130 crianças da educação infantil e ensino básico daquela região. Antecedendo o discurso do prefeito, os alunos da Escola Antonio Andrade fizeram uma apresentação de música no estilo anos 60. “É uma satisfação, fazer a entrega de mais uma unidade educacional. Ficamos felizes por cumprir nossa obrigação”, declarou Luizão, enfatizando que, em 3 anos foram ofertadas mais de 2000 vagas na educação infantil pinhaiense. Para a secretária de Educação, Rosa Maria, a entrega dessa escola, totalmente adaptada aos moldes da educação moderna, e de qualidade, é um orgulho para a atual administração. “Mais uma vez, nossos corações se enchem de alegria, ao vermos um CMEI tão bonito e preparado para formar cidadãos de bem, que farão o futuro da nossa cidade” enfatizou Rosa.

O Prefeito Luizão Goulart, a vice Marli Paulino, e a secretária de Saúde, Vilma Serra, estiveram no Hospital Municipal para comemorar os dois anos

Programa Cozinha Brasil forma mais 120 alunos em Pinhais No início de 2012, o Programa Cozinha Brasil do Sesi, esteve mais uma vez em Pinhais. A parceria entre o SESI e a Prefeitura de Pinhais já acontece desde 2009 por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, com o projeto de educação alimentar, cujo objetivo é levar à população orientações sobre uma alimentação nutritiva, com poucos recursos financeiros e sem desperdício. Na semana passada a última turma desta edição recebeu os certificados de conclusão do curso. Os cursos foram ministrados na sede da Associação Sanepar, que em parceria com a Prefeitura disponibiliza o seu espaço. No local foi montada uma sala de aula com cozinha para as aulas práticas. Ao todo foram beneficia-

dos 120 alunos usuários do Sistema Único de Assistência Social do município, em quatro turmas, com carga horária de 10 horas. Importante ressaltar que na última turma, foram contempladas as auxiliares de serviços gerais da Prefeitura, que vão utilizar essas horas de curso, para a contagem da progressão funcional. Durante a cerimônia de entrega dos certificados a Secretária de Assistência Social, Márcia Ferreira, enalteceu a parceria entre a Prefeitura Municipal e o Sesi, que desde 2009 já formou diversas pessoas do município. “Queremos agradecer ao Sesi por esta parceria bem sucedida, que ao longo destes três anos beneficiou diversas famílias. É importante destacar

também a boa adesão dos participantes, já que uma das exigências do Sesi é a demanda, e em Pinhais a procura pelo curso sempre foi grande”, destacou. Também participaram da entrega dos certificados, a Vice Prefeita, Marli Paulino, a Coordenadora do Programa Cozinha Brasil, Vera Coimbra Machado Oliveira, o Presidente da Associação de Servidores da Sanepar, Hamilton Aparecido Gimenez, e servidores da Secretaria de Assistência Social, e as instrutoras do Sesi. PREPARO DE ALIMENTOS DE FORMA INTELIGENTE E SEM DESPERDÍCIOS O Cozinha Brasil une três ingredientes extremamente

Ao todo foram beneficiados 120 alunos usuários do Sistema Único de Assistência Social do município

desejados para uma boa refeição - economia, qualidade e sabor. Aproveitar todas as partes dos alimentos, inclusive o que normalmente é desprezado como caule, talos, cascas, folhas e sementes, é a grande estratégia do Programa, para garantir uma alimentação de alto valor nutricional e baixo custo. Através de ações de educação alimentar, que envolvem conceitos sobre alimentação e nutrição, são realizados cursos para população no geral bem como para a formação de agentes de educação alimentar e nutricional. Ambos são gratuitos e se estendem por quatro dias com aulas teóricas e práticas ministradas por nutricionistas do SESI.


| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

11

202 famílias assinam contratos para casa nova no Tatuquara Moradores que viviam em áreas de risco se instalarão no Residencial Boa Esperança I, no Tatuquara Famílias de quatro ocupações irregulares assinaram ontem (22) contratos de financiamento para aquisição de moradias no Residencial Boa Esperança I, no Tatuquara. O empreendimento foi construído para reassentar moradores de áreas de risco cadastrados pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) oriundos das vilas Belo Ar, no CIC, Bons Amigos, no Sítio Cercado, Ipiranga, no Pinheirinho, e Parque Náutico, no Alto Boqueirão. “São mais centenas de famílias curitibanas que garantem o acesso ao imóvel próprio, em moradias de ótima qualidade em região muito bem atendida por equipamentos públicos. E o melhor é que elas pagarão um valor que não pesa no orçamento familiar ”, afirma o prefeito Luciano Ducci. A mudança para as novas casas acontece a partir da próxima terça-feira (27). Com 202 unidades habitacionais, o Residencial Boa Esperança I foi construído com investimento de R$ 8 milhões, recursos do programa Minha Casa Minha Vida. São seis casas térreas para atender idosos e pessoas com deficiência e 196 sobrados de dois quartos para as demais famílias. De acordo com as normas do programa, as famílias beneficiadas vão pagar prestações que não podem

exceder 10% da renda familiar, pelo prazo de 10 anos. Após este período o imóvel estará quitado. “Estas pessoas vão sair de condições precárias de moradia e passarão a viver em imóveis de boa qualidade, situados em local bem atendido por equipamentos e serviços públicos”, explica o presidente da Cohab, Ibson Campos. O Tatuquara, bairro onde se localiza o empreendimento, vem recebendo um grande volume de investimentos para melhorar a qualidade de vida da população. Nesta quarta-feira (21), o prefeito Luciano Ducci anunciou a pavimentação de 40,6 quilômetros em 177 ruas da região. Além do asfalto, o bairro vai ganhar Rua da Cidadania, terminal de ônibus e unidade de saúde 24 horas. VIDA NOVA A família do vigilante Pedro Rogério, 29 anos, está prestes a mudar de vida. Ele, a esposa Valdirene Vieira, 34, e a filha Andria, 6, moram há dois anos na ocupação irregular Belo Ar, no CIC, em área próxima a dois córregos. “Foi um período muito difícil, sofremos bastante com enchentes, perdemos móveis, passamos medo de contrair alguma doença”, conta ele. Com a mudança marcada para o próximo dia 4, o casal vive a expectativa

Moradores das Vilas Bons Amigos, Belo Ar e Parque Naútico estiveram na Cohab para a assinatura de contrato do Moradias Boa Esperança I

de melhorar de vida. “O sobrado vai ser ideal para nós, estamos contando os dias. A região é muito boa, está crescendo bastante. Vamos ter tudo por perto, ponto de ônibus, escola, comércio. Estou numa felicidade que não cabe em mim”, afirma ela. O auxiliar de fundição Adilson Mildenberg também vai morar com a família em um sobrado do Residencial Boa Esperança I. Ele, a esposa Thaysa e a filha Brenda, de um ano, vão deixar para trás os dias

de sofrimento na vila Belo Ar. “Moramos em uma casa muito apertada, são apenas duas peças. O sobrado novo é um sonho que estamos realizando”, diz Thaysa. Fazer um quarto para a filha é a maior vontade do casal. “Vamos ter mais espaço para nós, finalmente vamos poder comprar móveis e montar o lar que sempre quisemos e principalmente fazer o quarto para a bebê. Estamos muito felizes e agradecemos à Prefeitura”, completa ela.

Feiras de Páscoa nas praças Osório e Santos Andrade As feiras especiais de Páscoa começam amanhã (24) nas praças Osório e Santos Andrade, no Centro. As feiras são administradas pelo Instituto Municipal de Turismo, fazem parte do calendário oficial de eventos da cidade e oferecem artigos de Páscoa a preços atraentes. Elas ficarão abertas até 08 de abril. Na feira da praça Osório, que está completando 20 anos de funcionamento, serão 57 barracas para a venda de cestinhas, enfeites, ovos, barras e coelhos de chocolate. O consumidor encontra produtos alusivos ao turismo, como camisetas e bolsas estampadas com imagens dos principais atrativos de Curitiba. Outra opção é fazer um lanche rápido na praça de alimentação da feirinha, que tem pratos brasileiros e de várias etnias que colonizaram o Paraná. A feira da praça Osório funciona diariamente, das 10h às 21h. Já na feira da praça San-

As feiras especiais de Páscoa começam neste sábado (24) nas praças Osório e Santos Andrade

tos Andrade serão 20 barracas, seis delas dedicadas aos lanches e refeições rápidos e o restante aos produtos típicos da Páscoa. Ela ficará aberta diariamente, das 10h às 21h. QUALIDADE Todos os produtos expostos e vendidos nas fei-

ras passaram pela avaliação de uma comissão formada por representantes do Instituto Municipal de Turismo, da Feira de Artesanato do Largo da Ordem, da Associação dos Núcleos Artesanais de Vizinhança (Anav), Federação dos Artesãos do Paraná e do Centro Livre de

Criatividade de Curitiba. Para ser selecionado, o produto precisa ter características artesanais, artísticas, culturais e obedecer ao tema proposto. Em seguida, são avaliados criatividade, acabamento, execução, funcionalidade, higiene, apresentação e estética.

ARTIGO

Parapsicologia e Vida Melhor - nº 231 Toda emoção positiva ou negativa, sentida durante a gestação ou em outros momentos da vida, fica gravada na mente subconsciente, constituindo uma bagagem que carregamos ao longo da vida. A maioria dos seres humanos traz uma bagagem de sofrimento, que também podemos chamar de corpo de dor. Quando alguém se identifica com esse sofrimento passa a viver uma "vida sofrida". Essas pessoas fazem questão de mostrar o tempo todo o quanto sofrem e que a sua "dor" é maior. Quem está mergulhado no sofrimento busca inconscientemente mais sofrimento para dele se alimentar. É nos relacionamentos conjugais e familiares conturbados que este alimento é frequentemente buscado. Instintivamente, quem está identificado com o sofrimento, conhece os pontos mais fracos, mais vulneráveis de quem está próximo e a esses irá provocar para obter uma reação negativa. Se não for bem sucedido da primeira vez, tentará de novo seguidas vezes. Muitos relacionamentos são marcados por episódios violentos e destrutivos envolvendo o corpo de dor. Esses enfrentamentos costumam ocorrer em intervalos regulares. Para uma criança pequena, é uma dor quase insuportável ter que testemunhar a agressividade emocional dos pais, embora essa seja a sina de milhões de crianças em todo o mundo, o pesadelo da sua existência cotidiana. Essa é também uma das principais maneiras de se transmitir o corpo de dor humano de uma geração à outra. Depois de cada incidente desse tipo, os parceiros se reconciliam e se estabelece uma fase de paz relativa que terá a duração que o ego permitir. O consumo excessivo de álcool costuma fortalecer o corpo de dor, sobretudo no caso dos homens, mas isso também acontece com as mulheres. Quando uma pessoa se embriaga, ela passa por uma completa mudança de personalidade enquanto o corpo de dor assume o controle. Em geral, um indivíduo profundamente inconsciente cujo subconsciente está habituado a se realimentar por meio da violência física a direciona para o cônjuge ou para os filhos. Depois que o efeito do álcool passa, ele se arrepende de verdade e às vezes até diz que nunca mais repetirá a cena e acredita nisso. Porém, a pessoa que está falando e fazendo promessas não é a mesma que cometeu a violência. Esta estava sob o comando do subconsciente, carregado de dor e agressividade. Assim, podemos ter certeza de que aquilo acontecerá de novo por vezes seguidas, a não ser que essa pessoa se torne consciente, reconheça o corpo de dor em si mesma e abandone sua identificação com ele. Em alguns casos uma terapia consegue ajudá-lo a fazer isso. A maioria dos corpos de dor quer tanto infligir quanto sentir dor, contudo alguns deles são predominantemente agressores ou vítimas. Em ambos os casos, eles se alimentam da violência, tanto emocional quanto física. Algumas pessoas que pensam estar apaixonadas estão na verdade se sentindo atraídas uma pela outra porque seus respectivos corpos de dor (mente subconsciente) se complementam. Às vezes, os papeis de agressor e de vítima se definem já no seu primeiro encontro. Nestas circunstâncias é um engano achar que foi Deus que os uniu e que vão ser felizes para sempre. A Parapsicologia Terapêutica pode ser de grande ajuda para os casos de: Depressão, medos, síndrome do pânico, ansiedade, bloqueios, traumas, dependências químicas, superação de perdas. Parapsicólogo Flávio Wozniack - 3336-5896 9926-5464


12

| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

FAZENDA RIO GRANDE

ARAUCÁRIA

Alunos da rede pública Secretaria do ganham kit de material escolar Trabalho abre novas oportunidades de emprego Foto Carlos Poly/PMA

Os alunos das vinte e sete instituições municipais de educação de Fazenda Rio Grande receberam o kit escolar, entregue pela Prefeitura Municipal para todos os alunos matriculados na rede municipal. Ao todo foram mais de 11 mil alunos beneficiados em toda a Fazenda Rio Grande, o kit escolar contém: lápis, lápis de cor, borrachas, régua, tesoura, giz de cera, cola, cadernos de linguagem, cadernos de matemática, caderno de desenho e pasta. Já o kit do uniforme é composto por duas camisetas, uma calça e uma jaqueta. Com isso a prefeitura deixa todos os estudantes em condição de igualdade. A ideia do kit surgiu logo no primeiro ano do mandato do prefeito Chico Santos, em 2009, quando ao visitar as escolas do município observou a desigualdade entre a vestimenta dos alunos. Na ocasião percebeu que existiam crianças com uma boa roupa e o colega ao lado muitas vezes

Foto Divulgação/PMFRG

Alunos do município agora são contemplados com material didático e uniforme padronizado

Prefeito Chico Santos e alunos da rede municipal

de bermuda e chinelo de dedo, carregando os materiais na mão enquanto o colega tinha mochila: "Como você pode falar de qualidade de ensino se a criança não tem as condições mínimas para aprender, para se ter uma ideia tem criança que a principal refeição é na escola. Então, se não existe igualdade na alimentação o que dirá o

resto. Sendo assim, a ideia do prefeito de instituir os Kits foi genial, já que coloca os alunos em condição de igualdade em sala de aula", comenta Ednelson. Nesses quatro anos que o kit escolar é entregue ele passou por melhorias. No primeiro ano era apenas o uniforme com o material escolar que era entregue. Já nesse ano além do que já

vinha sendo entregue as crianças receberam também tênis e mochila. A entrega dos Kits escolares fez tanto sucesso que representantes de outras cidades já estiveram em Fazenda Rio Grande conhecendo como é feito essa ação e muitos já levaram o modelo para suas cidades de origem onde programa semelhante também será adotado.

Agência do Trabalhador de Araucária está recrutando trabalhadores

A Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego (SMTE), de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, através da Agência do Trabalhador, está com 14 novas oportunidades de emprego. As vagas são para atuação em obras em São Paulo e, por isso, é imprescindível que os candidatos tenham disponibilidade para viagens. As oportunidades, segundo a secretaria, são para atuação nas áreas de encanador e caldeireiro industrial. As vagas são masculinas e para participar da seleção o candidato deve ter no mínimo 18 anos e pelo menos seis meses de experiência comprovada em carteira, em ambas as ocupações. Além do salário equivalente a ocupação, o trabalhador terá direito a benefícios como alojamento, transporte, alimentação, convênio médico e odontológico, 30% de periculosidade entre outros. A prefeitura comunica que os interessado devem se dirigir à Agência do Trabalhador hoje (23), a partir das 9h, com documentos pessoais, Carteira de Trabalho, comprovante de residência, currículo e realizar ou atualizar o cadastro no banco de dados do Sistema Nacional de Emprego (SINE), para entrevista.

MANDIRITUBA

Atendimento médico diário chega ao Espigão das Antas

Moradores de Espigão das Antas contam com atendimento médico diário

Prefeitura promove Jogos Escolares Municipais Foto Divulgação/PMAT

Agora a população do Distrito do Espigão das Antas, em Mandirituba, tem atendimento médico de segunda à sexta-feira. Uma equipe comum médico, um enfermeiro, um técnico em enfermagem e agentes comunitários completam o quadro de profissionais da saúde nesta comunidade do município. Segundo a prefeitura, a região está sendo atendida pela médica Carolina Picolo, que vem realizando um trabalho estratégico conforme prevê o Programa Saúde da Família (PSF). Visitas domiciliares e palestras na escola do distrito estão entre as ações desenvolvidas na localidade. A ampliação do horário de atendimento médico irá proporcionar um tratamento clínico com mais qualidade e promoção da saúde aos moradores da área de abrangência do distrito de Espigão das Antas. "A melhora de cada serviço nesse segmento representa a importância que a saúde da população tem para a administração municipal", disse o prefeito Antônio Maciel Machado, o Machadinho.

ALMIRANTE TAMANDARÉ

Reunião no ginásio de esporte decidiu data e horário dos jogos escolares

Uma reunião para discutir data e horário para a realização dos Jogos Escolares Municipais, em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba, foi realizada na tarde de ontem (22) entre integrantes da Secretaria de Esportes e representantes das instituições de ensino. Na pauta da reunião, foram abordados o regulamento, tabela de jogos, modalidades esportivas, entre outros. Os jogos serão realizados para o público masculino e feminino de 26 à 31 de março nas seguin-

tes modalidades: futebol de campo; futsal; vôlei; vôlei de Areia; handebol e basquetebol. Na fase municipal disputam escolas estaduais e particulares sendo que os jogos serão realizados no Ginásio Busatão; Estádio Municipal; Ginásio Tranqueira e Ginásio do Monte Santo. Os jogos são preparatórios para os jogos da fase regional que envolvem os municípios da área metropolitana norte, os quais também serão sediados em Almirante Tamandaré no período de 2 de abril à 3 de maio.


| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

13

Preso o homem que ensinava filhos menores pedir esmolas

RONDA POLICIAL TEMPO RECORDE Em menos de uma hora depois de ser roubada no Bairro Alto, em Curitiba, uma camionete S-10 foi localizada por policiais militares do 17º Batalhão em uma das ruas do bairro Pineville, em Pinhais, na Região Metropolitana, no início da manhã de ontem (22). Segundo a PM, O proprietário do veículo comunicou a equipe tão logo foi abordado por dois elementos no portão da sua garagem. Moradores do bairro contaram que dois rapazes "mal encarados" deixaram o veículo na rua e saíram a pé. A polícia acredita que eles voltariam depois para pegá-lo, já que esta é uma prática comum entre ladrões de carros. CRUEL Um homem que usou requintes de perversidade ao matar uma pessoa e queimá-la no porta-malas de um veículo, no Canal Belém, em Curitiba, na semana passada, foi preso na tarde de ontem (22), por policiais da DP de Homicídios. Danilo Vieira Campos, 22 anos, o "Paraíba", foi preso na Favela Savana e, além deste crime, tinha também um mandado de prisão pela morte de Fernando Fabrício Vieira, em agosto do ano passado. Na hora da prisão, Paraíba usava o brinco do homem que ele matou. A outra vítima de Paraíba foi identificada apenas como Reginaldo e o veículo incendiado teria sido usado para assaltar motéis no bairro Uberaba. MÃOS AO ALTO Dois homens armados invadiram uma imobiliária, na manhã de ontem (22), em Colombo e deram voz de assalto depois de dominar clientes e funcionários. Depois, fugiram levando um notebook, certa quantia em dinheiro, alguns objetos e um veículo Fox, que mais tarde foi abandonado a poucas quadras do local, na Avenida Colombo. A delegacia da cidade foi comunicada do fato e iniciou as investigações no sentido de identificar a dupla de assaltantes. ADVOGADO Um advogado recebeu voz de prisão, no final da tarde de quarta-feira (21), acusado de tentar passar dois celulares para um preso da Casa de Custódia, na Cidade Industrial de Curitiba. Segundo a polícia, o "doutor" chegou ao presídio com um televisor para ser entregue ao preso. No entanto, na hora da revista os agentes encontraram os aparelhos em seu interior. O advogado, que não teve a identidade revelada, foi entregue à Polícia Militar, que o conduziu ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac Sul ), onde ele assinou um Temo Circunstanciado e foi liberado.

Luiz dos Santos aplicava golpes na praça usando os filhos pequenos

Homicida é capturado ao registrar boletim de ocorrência Um homem procurado pela Justiça caiu de "bandeja" nas mãos da polícia. Na tarde de ontem (22), policiais da delegacia do 6º Distrito Policial do bairro Cajuru cumpriram dois mandados de prisão contra Adenílson Lourenço Maia, 30 anos, no momento em que ele chegava à delegacia para registrar um boletim de ocorrência por extravio de documentos. De acordo com os poli-

Adenílson não contava com a astúcia dos policiais do 6º DP

ciais, os dois mandados de prisão foram expedidos pelo Fórum da Comarca do município de Manoel Ribas por homicídio, ocorrido ne cidade vizinha de Nova Tebas, região central do Estado. Os policiais do 6º Distrito fizeram contato com o fórum da cidade e confirmaram que os mandados estavam ativos. O preso foi encaminhado ao Centro de Triagem da Polícia Civil do Paraná.

Polícia Militar prende traficantes na Região Metropolitana Dois homens presos e várias buchas de crack e cocaína apreendidas foi o resultado de uma operação feita por policiais militares da Ronda Tático Motorizada (Rotam) e equipes de Radiopatrulha do 17º Batalhão Metropolitano, em Almirante Tamandaré, na noite da última terça-feira (20). Segundo a PM, Rodrigo Moreira dos Santos, 27 anos, e Eliton Michel Lara da Costa, 31, foram flagrados durante a ação policial na Rua Santa Maria, no Jardim Roma, em Almirante Tamandaré, com 69 buchas de crack e três buchas de cocaína prontas para o comércio. Durante a abordagem, os dois tentaram enganar os policiais jogando as embalagens da droga. Costa e Santos receberam voz de prisão e foram encaminhados à delegacia de Almirante Tamandaré onde ficaram à disposição da Justiça. O comando do 17º Batalhão Metropolitano informou que o trabalho de combate ao tráfico de drogas na cidade vai ser intensificado com operações conjuntas e em dias alternados da semana.

Foto Divulgação/Sesp

va as vítimas, que faziam grandes doações. Para o delegado Cassiano Aufiero, estima-se que entre dinheiro e mantimentos arrecadados, Santos pode ter faturado cerca de R$ 8 mil mensais. Somente na escola onde Luiz foi pego aplicando o golpe, localizada na CIC, o acusado havia arrecadado 980 litros de leite. Luiz possui cinco passagens pela polícia de São Paulo por estelionato e suspeita-se que ele vinha aplicando este golpe em Curitiba há aproximadamente dez anos. Depois de receber voz de prisão, Santos foi levado à Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas e autuado por corrupção de menores e estelionato. Depois de ouvido, ele foi colocado no Setor de Carceragem Temporária da especializada, onde aguarda decisão da Justiça.

Foto Divulgação/Polícia Civil

Policiais da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas apresentaram na tarde de ontem (22), Luiz dos Santos, 49 anos, acusado de usar os próprios filhos, com idades de oito e dez anos, para arrecadar dinheiro nas ruas da cidade e mantimentos para uma suposta instituição que ele dizia ser representante. Santos foi preso na Cidade Industrial de Curitiba e autuado com corrupção de menores. Segundo a polícia, para aplicar o golpe o homem percorria diversos colégios e empresas da cidade em companhia dos filhos, afirmando ser representante de uma associação de abrigo para crianças. Ele não apresentava as crianças como seus filhos, mas sim como moradores do abrigo. As crianças eram treinadas pelo pai para confirmar que eram órfãs e isso sensibiliza-

Foto Carlos Antônio Soares/ Sesp

Intuito do acusado era arrecadar fundos e mantimentos para instituição inexistente

Eliton Michel Lara da Costa foi flagrado com mais de 30 pedras de crack

Operação aborda mais de 900 veículos em São José dos Pinhais Com o objetivo de fiscalizar veículos com débitos tributários em atraso e habilitações irregulares de condutores, policiais militares do 17º Batalhão Metropolitano realizaram uma operação bloqueio no centro de São José dos Pinhais, no final da tarde da última quarta-feira (21), onde mais de 900 veículos passaram por vistoria. A ação da polícia, ao lado da Praça do Verbo Divino, resultou na apreensão de 27 veículos entre carros e motocicletas, que foram encaminhados para o pátio do Pelotão Urano da Polícia Militar e seus proprietários orientados a regularizar a situação. Agentes da Receita

Estadual também participaram da operação. De acordo com o comandante da 1ª Companhia do 17º Batalhão, capitão PM Eleandro Azevedo, a operação foi realizada com o apoio do Grupo de Polícia de Trânsito (Gptran), da corporação com uma base móvel instalada no local da blitz. "Todos os veículos que por aqui passaram, sejam automóveis ou motocicletas, tiveram que parar e seus condutores obrigados a apresentar a documentação. Dessa forma, estamos proporcionando mais segurança aos motoristas e trabalhando por um trânsito mais seguro em São José dos Pinhais", disse o comandante.


14

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

PREFEITURA DE COLOMBO Estado do Paraná

CONVOCATÓRIA O Presidente do SATED/PR, usando de suas atribuições legais e estatutárias, vem pelo presente convocar seus respectivos ASSOCIADOS para a ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA, que se realizará na sede deste SINDICATO, na Rua Treze de Maio, nº 644, Centro, em Curitiba-Paraná, no próximo dia 30 de março de 2012, sexta-feira, obedecendo ao que segue: ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA 1ª CONVOCAÇÃO – 17: 00 h - com dois terços dos associados em dia com suas obrigações sindicais. 2ª CONVOCAÇÃO – 17:30 h - com qualquer número de ASSOCIADOS em dia com suas obrigações sindicais presentes ORDEM DO DIA A) Prestação de Contas referente ao Ano Base de 2011 Curitiba, 23 de março de 2012 CHRISTO DIKOFF PRESIDENTE DO SATED/PR

VERGILIO CASTAGNOLI S.A. TERRAPLANAGEM E CONSTRUÇÕES CNPJ/MF Nº 75.802.520/0001-17 - NIRE Nº 41300051763 ATA DA QUADRAGÉSIMA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA E QUADRAGÉSIMA SEXTA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA. DATA: 16 de março de 2012. HORÁRIO: 10:00 horas. LOCAL: Sede Social da Companhia, na rua Padre Ladislau Kula, 800, Bairro Santo Inácio, Curitiba, Paraná. CONVOCAÇÃO: Anúncios dispensados pela presença da totalidade dos acionistas, conforme disposto no Parágrafo 4º do Artigo 124 da Lei 6.404/1976. QUORUM: Acionistas representando 100% (cem por cento) do capital social, com assinaturas no Livro de Presença de Acionistas. PRESIDENTE e SECRETÁRIO DA ASSEMBLÉIA: Luiz Manoel de Quadros e Guilherme Brito de Quadros, respectivamente. ORDEM DO DIA: (I) Em ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA: (a) Tomar as contas dos administradores, examinar, discutir e votar as demonstrações financeiras do exercício encerrado em 31/12/2011, (b) Deliberar sobre a destinação do lucro líquido do exercício e a distribuição de dividendos e (c) eleger os administradores, com a fixação do montante da remuneração. (II) Em ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA: Deliberar e aprovar a distribuição de dividendos complementares. DELIBERAÇÕES: (I) Em ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA: PRIMEIRA DELIBERAÇÃO: (1) Por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foram aprovadas as contas da Diretoria, relativas ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2011, consubstanciadas no Relatório da Diretoria, Balanço Patrimonial, Demonstração de Resultado do Exercício, Demonstração do Fluxo de Caixa, Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido e Notas Explicativas, publicados no Jornal Metrópole, edição de 15/02/2012 (p. 8) e no Diário Oficial do Estado do Paraná, edição de 15/02/2012 (p. 44), cujos documentos foram dispensados de transcrição, deixando de votar os acionistas legalmente impedidos e cujas contas estavam em julgamento. (2) A comunicação exigida pelo artigo 133 da Lei nº 6.404/1976 foi dispensada face à publicação dos documentos a que se refere este artigo, com antecedência de mais de um (01) mês da data da realização da Assembléia Geral Ordinária. SEGUNDA DELIBERAÇÃO: (1) Por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foi aprovada a destinação do lucro líquido do exercício de 2011, no montante de R$ 175.953,08 (cento e setenta e cinco mil, novecentos e cinqüenta e três reais e oito centavos), da seguinte forma: (a) para reserva legal de 5% (cinco por cento), o valor de R$ 8.797,65 (oito mil, setecentos e noventa e sete reais e sessenta e cinco centavos) e (b) para a distribuição de dividendos estatutários (25%), o valor de R$ 41.788,85 (quarenta e um mil, setecentos e oitenta e oito reais e oitenta e cinco centavos), que será creditado aos acionistas, na proporção das ações possuídas, até o dia 30/12/2012, ficando, desde já, a Diretoria autorizada a tomar todas as providências e medidas necessárias para o futuro pagamento. (2) Por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foi determinado que o saldo de lucros do exercício, no valor de R$ 125.366,58 (cento e vinte e cinco mil, trezentos e sessenta e seis reais e cinqüenta e oito centavos), seja transferido para a Reserva de Lucros, para posterior deliberação em Assembléia Geral. TERCEIRA DELIBERAÇÃO: (1) Por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foi aprovada a eleição dos membros da Diretoria, com mandato de 01 (um) ano, expirando-se na data da Assembléia Geral Ordinária a ser realizada em 2013, da seguinte forma: (a) Diretor Presidente: Guilherme Brito de Quadros, brasileiro, casado, empresário, residente e domiciliado em Curitiba, Paraná, na rua Carlos de Carvalho, 1922, portador da cédula de identidade RG nº 3.988.716-9-SSP-PR, inscrito no CPF sob nº 809.363.269-72 e (b) Diretor Técnico: Andréa Brito de Quadros Hammoud, brasileira, casada, empresária, residente e domiciliada em Curitiba, Paraná, na rua Carlos de Carvalho, 1922, portadora da cédula de identidade RG nº 2.084.1052-SSP-PR, inscrita no CPF sob nº 596.274.179-04. (2) Os Diretores eleitos declararam, para todos os fins e efeitos de direito e sob as penas da lei, não estarem impedidos de exercer a administração da Companhia em virtude de impedimento por lei especial, ou condenação à pena que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos; ou por crime falimentar, de prevaricação, peita ou suborno, concussão, peculato; ou contra a economia popular, contra o sistema financeiro nacional, contra as normas de defesa da concorrência, contra as relações de consumo, a fé pública ou a propriedade. (3) Por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foi aprovada e fixada uma remuneração anual e global da diretoria em até R$ 100.000,00 (cem mil reais), a ser rateada em reunião própria. (II) Em ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA: DELIBERAÇÃO ÚNICA: Após deliberação, por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foi aprovado o pagamento de dividendos complementares no montante líquido de R$ 158.211,15 (cento e cinqüenta e oito mil, duzentos e onze reais e quinze centavos), por conta de lucros acumulados em exercícios sociais anteriores e à disposição dos acionistas, que será creditado aos mesmos, na proporção das ações possuídas, até o dia 30/12/2012, ficando, desde já, a Diretoria autorizada a tomar todas as providências e medidas necessárias para o futuro pagamento. ENCERRAMENTO: Nada mais a tratar, a sessão foi suspensa pelo tempo necessário para a lavratura da Ata, que lida e achada conforme, foi aprovada pela unanimidade dos presentes, autorizada a Diretoria a extrair cópias para serem arquivadas na Junta Comercial do Paraná.Curitiba, 16 de março de 2012. ASSINATURAS: LUIZ MANOEL DE QUADROS (Presidente) e GUILHERME BRITO DE QUADROS (Secretário). ACIONISTAS: LUIZ MANOEL DE QUADROS, GUILHERME BRITO DE QUADROS, IVONE BRITO DE QUADROS, ANDRÉA BRITO DE QUADROS HAMMOUD. CERTIDÃO: CERTIFICO que a presente é cópia fiel da ata lavrada em livro próprio às fls. 51, 52 e 53, registrado perante a Junta Comercial do Paraná sob nº 16.799, em 04/10/1983. Curitiba, 16 de março de 2012. GUILHERME BRITO DE QUADROS – Secretário. REGISTRO NA JUNTA COMERCIAL DO PARANÁ em 20/03/2012 sob nº 20121154890.


Sex a e a 23 de ma ço de 2012

PUBL CAÇÕES LEGA S NAC ONAL

15

Leão Junior S.A.

Leão Junior S.A.

Leão Junior S.A.

CNPJ/MF n° 76.490.184/0001-87 - NIRE 41300044503 Ata da Reunião do Conselho de Administração Data/Hora/Local: 31/12/2007, às 10h00, na Av. Getúlio Vargas, 253, Curitiba/PR. Presença: Totalidade dos membros do Cons. de Administração. Mesa. Brian John Smith - Presidente. Sandor Leonard de Souza Hagen -Secretário. Deliberações: “Aprovadas, por unanimidade” 1. Aceitar e ratificar o pedido de renúncia do Sr. Renato Barcellos Guimarães ao cargo de Dir. Geral, passando o seu termo de renúncia a integrar a presente Ata. 2. Tendo em vista a deliberação acima, bem como a vacância do cargo de Dir. de Operações, conforme deliberação constante da ata de Reunião do Conselho de 31/07/2007, arquivada na JUCEPAR nº 20074740415, os membros do Conselho decidem eleger p/ ocupar o cargo de Dir. Geral, o Sr Michel Martins Davidovich, CI nº 09650652-2 IFP e CPF nº 016.706.057-01 e p/ o cargo de Dir.de Operações o Sr. Eduardo José Lopes de Araújo CI nº M 2 912.555 SSP/MG e CPF/MF nº 000.059.697-35. Os Diretores ora eleitos terão mandato para o período de 02/01/2008 a 31/12/2010. 3. Reconduzir o Dir. Comercial Gothardo Heindel Soares de Gouvêa eleito na Ata da 8ª Reunião do Cons. de Administração, arquivada na JUCEPAR nº 20053029658, ficando desde já prorrogado seu mandato até 31/12/2010. 4. Em face do supra deliberado, a Diretoria Executiva da Leão Junior S.A., c/ mandato até a data de 31/12/2010, fica assim constituída: a) Dir. Geral: Michel Martins Davidovich; b) Dir. Comercial: Gothardo Heindel Soares de Gouvêa; c) Dir. de Operações: Eduardo José Lopes de Araújo. 5. Os diretores eleitos e reconduzido declaram, sob as penas da lei, não estarem incursos em nenhum delito ou impedidos de exercerem suas funções, conforme preceituam os §§ 1º e 2º do art. 147 da Lei 6.4047/76, conforme alterada, e firmam os termos de posse nesta data. Encerramento. Formalidades legais foram devidamente arquivadas e registradas na JUCEPAR nº 20080468772 em 12/02/2008. Maria Thereza Lopes Salomão - Secretária Geral.

CNPJ/MF n° 76.490.184/0001-87 - NIRE 41300044503 Ata da Reunião do Conselho de Administração Data/Hora/Local: 31/07/2007, às 11h00, na Ave. Getúlio Vargas, 253, Curitiba/PR. Presença: Totalidade dos membros do Cons. de Administração. Mesa: Brian John Smith - Presidente. Sandor Leonard de Souza Hagen - Secretário. Deliberações: “Aprovadas por unanimidade” 1. Aceitar e ratificar o pedido de renúncia do Sr. João Fernando Máschio ao cargo de Dir. de Operações, passando o seu termo de renúncia a integrar a presente Ata. 2. Manter o cargo de Dir. de Operações vago pelo prazo 6 meses, a contar desta data, conforme faculta o art. 16 do Estatuto Social. 3. Reconduzir os demais diretores eleitos na Ata da 8a Reunião do Cons. de Administração, arquivada na JUCEPAR nº 20053029658, ficando a Dir. Executiva da Leão Junior S.A., até a data de 05/06/2008, assim constituída: Dir. Geral, Renato Barcellos Guimarães, CI nº M 1.071.307 e CPF nº 314.594.556-49 e Dir. Comercial Gothardo Heindel Soares de Gouvêa, CI nº MG 1.076.145 SSP-MG e CPF nº 514.463.246-72. 4.2.1. Os diretores reconduzidos declaram, sob as penas da lei, não estarem incursos em nenhum delito ou impedidos de exercerem suas funções, conforme preceituam os §§ 1º 2º do art. 147 da Lei 6.4047/76, conforme alterada. Encerramento: Formalidades legais foram devidamente arquivadas e registradas na JUCEPAR nº 20074740415 em 29/10/2007. Maria Thereza Lopes Salomão - Secretária Geral.

CNPJ n° 76.490.184/0001-84 - NIRE 41.3.0004450-3 Ata da Assembleia Geral Extraordinária 1.Data/Hora/Local: 30/08/2010, às 14h00, na Av. Getúlio Vargas, 253, Curitiba/PR. 2.Presença: Totalidade do capital social. 3.Mesa: Eduardo Enrique Baraibar lbañez – Presidente; e Sandor Leonard de Souza Hagen - Secretário. 4.Convocação: Dispensadas as formalidades nos termos do Art. 124, §4º, da Lei 6.404/76, conforme alterada. 5. Ordem do Dia/6. Deliberações: “Aprovadas por unanimidade” 6.1 O aumento do capital social da Cia, atualmente no valor de R$ 62.576.064,38 p/ R$ 111.590.221,21 ou seja, um aumento de R$ 49.014.156,83 mediante a emissão de 10.715 novas ações, todas ordinárias, nominativas e s/ valor nominal, ao preço de emissão de R$ 4.574,35 totalmente subscritas e integralizadas neste ato, em moeda corrente nacional, pela Holdfab2 Participações Societárias Ltda., Sociedade limitada, c/ sede na R. Lauro Muller, 116, conj. 2302 (parte), R. de Janeiro/RJ, CNPJ/MF n° 11.731.861/0001-66, que ora ingressa na Cia..6.2 Para os fins do art. 171 da Lei das Sociedades por Ações, os acionistas Recofarma Indústria do Amazonas Ltda.; Xiemar Zarazua Lopez; Sandor Leonard de Souza Hagen, Eduardo Enrique Baraibar Ibañez e Henrique Gnani Braun renunciam, neste ato, aos seus respectivos direitos de preferência na subscrição das ações ora emitidas, aprovando a subscrição e imediata integralização de tais novas ações, em moeda corrente nacional, pela Holdfab2 Participações Societárias Ltda., conforme Boletim de Subscrição anexo à presente como Anexo I. 6.3 Em decorrência da deliberação descrita nos item 6.1 acima, o “caput” do Art. 5º do Estatuto Social da Cia passa a vigorar c/ a seguinte nova redação: “Art. 5 -O capital social totalmente subscrito e integralizado da Cia é de R$ 111.590.221,21 dividido em 63.856 ações ordinárias, todas nominativas e s/ valor nominal”. 6.4 Em virtude do ingresso de nova acionista na Cia, as acionistas decidem reformular o Estatuto Social da Cia, alterando as cláusulas 2, 3, 5, 6, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 26, 27, 28 e 30, passando o Estatuto a vigorar c/ a redação consolidada constante do Anexo II. 6.5 Aceitar as renúncias dos Srs. Carlos Armbrust Lohmann e Henrique Gnani Braun, apresentadas, respectivamente, em 23.8.2010 e nesta data, aos cargos de membros do Conselho de Administração. Foi deliberado o agradecimento a tais membros pelos serviços prestados à Cia. 6.6 A reeleição dos seguintes membros do Cons. de Administração da Cia, c/ mandato de 02 anos: (1) Xiemar Zarazua Lopez, mexicano, casado, economista, CI/RNE nº 08460.000502/200971, e CPF/MF n° 060.813.037-05; (lI) Eduardo Enrique Baralbar Ibañez, uruguaio, casado, contador público, CI/RNE n° V227395-C, e CPF/MF n° 054.644.577-20; (IlI) Sandor Leonard de Souza Hagen, brasileiro, separado judicialmente, administ. de empresas, CI n° 04441231-0, IFP/RJ, e CPF/MF n° 806.855.107-78. 6.7 A eleição dos seguintes membros do Cons. de Administração da Cia, c/ mandato de 02 anos: (I) Luis Delfim de Oliveira, brasileiro, casado, contador, CI n° 079.985-0, CRC-RJ, e CPF/MF n° 945.465.417-91; (lI) Daniel Sledge Herbert, brasileiro, casado, empresário, CI nº 6.747.376-3, SSP/ SP, e CPF/MF nº 011.785.148-54; (III) Miguel Angel Peirano, argentino, casado, engenheiro, CI/RNE n° V466153-3, e CPF/ MF n° 232.349.128-82; (IV) Alejandro de Lourdes Feuereisen Azócar, chileno, casado, administ. de empresas, passaporte n° 60983500, expedido pela República do Chile, em 08/08/2007 e c/ validade até 08/08/2012 e CI n° 6.060.032-5, expedida pelo Serviço de Registro Civil e Identificação da República do Chile, expedida em 28/03/2006 e vencimento em 19/05/2013; (V) Renato Barbosa, brasileiro, casado, bacharel em economia, CI n° 505.757,SSP/DF, e CPF/MF n° 183.430.901-87; e (VI) Ricardo Vontobel, brasileiro, casado, industrial, CI n° 9007533632, SSP/RS, e CPF/MF n° 259.374.640-87. 6.8 Os membros do Cons. de Administração eleitos declararam, sob as penas da lei, não estarem impedidos de exercer a administração da Cia, seja por lei especial ou em virtude de condenação criminal, ou por se encontrarem sob os efeitos de pena que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos, ou por crime falimentar, de prevaricação, suborno, concussão, peculato ou contra a economia popular, contra o sistema financeiro nacional, contra as normas de defesa da concorrência, contra as relações de consumo, fé pública ou a propriedade, e tomaram posse de seus cargos mediante assinatura dos Termos de Posse no Livro de Atas das Reuniões do Cons. de Administração nesta data. 7. Encerramento: Formalidades legais foram devidamente arquivadas e registradas na JUCEPAR nº 20108699625 em 17/09/2010. Sebastião Motta. Secretário Geral. Estatuto Social Consolidado: Cap. I: Sede, Objetivo e Duração: Art. 1º: Fundada em 08/05/1901, a Cia sob a atual denominação de Leão Junior S.A. reger-se-á por este estatuto e pela legislação que lhe for aplicável. Art. 2º: A Cia tem sede e foro em Curitiba/PR, na Av. Presidente Getúlio Vargas, 253, podendo, a critério da Diretoria, instalar filiais, agências ou depósitos em qualquer ponto do território nacional, bem como nomear correspondentes ou representantes no país e no exterior. Art. 3°: A Cia tem por objetivo: (I) o plantio, a extração, a industrialização e a comercialização, no país e no exterior, da erva-mate e de ervas medicinais; (lI) a industrialização e/ou comercialização no país e no exterior, de produtos alimentícios e de bebidas em geral; (III) atividades madeireira e agropecuária; (IV) Importação e comercialização de produtos em geral; (V) representações comerciais; (VI) a produção e venda de concentrados e base p/ bebidas e outras matérias primas p/ indústria de refrigerantes da linha tradicional e dietéticos, além da importação de mercadoria, maquinaria, produtos in natura e ingredientes, podendo, também p/ promover seus negócios, revender ou alugar mercadorias ou equipamentos, comprar, estocar ou revender itens promocionais como vestuários, esportivos, de decoração, utensílios de uso doméstico ou pessoal, e outros objetos; (VII) importação de filmes de publicidade para exibição ou revenda a seus fabricantes autorizados; (VIII) assinatura e implementação de convênios c/ entidades públicas ou promocionais privadas ou c/ pessoas físicas ou jurídicas, mantendo como objetivos a produção e venda ou exportação de café solúvel e outras bebidas, sucos, néctares ou outros alimentos, sólidos ou líquidos, baseados em frutos ou não, além de outros produtos de fabricação própria ou de terceiros; (IX) o patrocínio, promoção ou organização direta ou indiretamente, de eventos de natureza desportiva cultural ou artística, envolvendo shows, performances, torneios, etc., inclusive c/ a arrecadação de receitas, podendo, ainda, participar de outras sociedades como sócia quotista ou acionista nos termos da legislação em vigor, bem como prestar assistência às operações dos fabricantes autorizados de produtos Coca-Cola. § Único: A Cia poderá ainda, participar de outras empresas, p/ o que se toma necessária a aprovação da Assembleia Geral. Art. 4°: O prazo de duração da Cia é por prazo indeterminado. Cap. II: Capital e Ações: Art. 5°: O capital Social da Cia, totalmente subscrito e integralizado, é de R$ 111.590.221,21 dividido em 63.856 ações ordinárias e nominativas, s/ valor nominal. § Único: cada ação ordinária confere o direito a um voto nas deliberações das Assembleias Gerais. Cap.III: Acordo de Acionistas: Art. 6º: A Cia observará o Acordo de Acionistas, devidamente arquivado na sede da Cia, que estabelece as condições de compra e venda de suas ações, ou o direito de preferência de compra ou o exercício do direito de voto, ou quaisquer outros direitos ou obrigações. Art. 7º: As obrigações e responsabilidades resultantes dos Acordos de Acionistas serão válidas e serão oponíveis perante terceiros, tão logo tais acordos tenham sido devidamente registrados nos livros de registro da Cia. Cap. IV: Administração Social: Seção I - Disposições Gerais: Art. 8º: A administração da Cia compete ao Cons.de Administração e à Diretoria. Os membros do Cons. de Administração serão eleitos pela Assembleia Geral p/ um mandato de 02 anos, podendo ser reeleitos. Os Diretores, por sua vez, poderão ser eleitos pelo Cons. de Administração p/ um mandato de 03 anos, podendo também ser reeleitos, conservando-se no exercício de seus cargos até a eleição e posse de seus sucessores. § Único: Os administradores eleitos permanecerão em seus cargos e investidos de suas funções até que os novos administradores eleitos tomem posse nos seus respectivos livros de termo de posse. Art. 9º: cabe à Assembleia Geral fixar as verbas globais p/ a remuneração dos membros do Cons. de Administração e da Diretoria. Art. 10: Os administradores serão investidos em seus cargos mediante assinatura de termo de posse no livro próprio, dentro dos 30 dias que se seguirem a sua eleição, admitida a reeleição. Art. 11: Os membros do Cons. de Administração e da Diretoria ficam dispensados de prestar caução como garantia de sua gestão. Art. 12: São expressamente vedados, sendo considerados nulos e inoperantes em relação à Cia, os atos de qualquer conselheiro, diretor, funcionário ou procurador da Cia que a envolverem em qualquer obrigação relativa a negócios ou operações estranhos ao objeto social. Seção II – Cons. de Administração: Art. 13: O Cons. de Administração será composto por 09 Conselheiros efetivos, todos acionistas. § Único: O Cons. de Administração terá um Presidente e um Vice-Presidente, ambos eleitos entre os seus membros, em reunião do Cons. de Administração. O Vice-Presidente substituirá o Presidente em suas ausências. Art. 14: As reuniões serão instaladas com a presença de, no mínimo, 05 membros do Cons. de Administração. As deliberações serão tomadas por, no mínimo, 05 membros do Cons. de Administração. § 1°: O Cons. de Administração reunir-se-á no mínimo, 06 vezes ao ano e, extraordinariamente, sempre que necessário p/ atendimento aos interesses sociais. § 2º: As reuniões do Cons. de Administração serão convocadas por escrito, preferencialmente por seu Presidente, ou qualquer membro, c/ antecedência mínima de 07 dias. § 3º: Em qualquer caso de vacância definitiva de cargo, a eleição do Conselheiro deverá ocorrer na próxima AGAs. § 4º: As deliberações do Cons. de Administração serão lavradas no competente Livro de Atas do órgão, tornando-se efetivas c/ a assinatura dos membros presentes. § 5°: O Cons. de Administração poderá determinar pela dispensa de prévia comunicação p/ suas reuniões, desde que a reunião seja realizada c/ a presença da totalidade de seus membros. § 6º: Os membros do Cons. de Administração não poderão ser representados por procuradores, nas reuniões do órgão. Art. 15: É da competência do Cons. de Administração: (i) eleger os Diretores da Cia; (ii) eleger o Presidente e o Vice-Presidente do Cons. de Administração da Cia; (iii) aprovar a celebração de qualquer contrato que envolva valores superiores a R$ 3.000.000,00, desde que a celebração desses contratos não ultrapasse os limites orçamentários aprovados no Plano Anual de Negócios da Cia, excetuado: (a) o disposto no item (iv) abaixo desta Cláusula e (b) a contratação p/ fins de veiculação de mídia previstos no Plano Anual de Negócios da Cia; (iv) aprovar a celebração de financiamentos de curto prazo p/ fins de capital de giro acima de R$ 1.000.000,00; (v) aprovar a contratação de consultores, quando envolvido valor global por consultor ou por consulta superior a R$ 250.000,00, desde que tal contração esteja prevista no Plano Anual de Negócios da Cia e não ultrapasse os limites orçamentários ali indicados; (vi) aprovar a alienação de ativos ou a constituição de garantia, penhor, caução, usufruto, encargo ou qualquer tipo de oneração ou gravame sobre os ativos da Cia envolvendo valores entre R$ 500.000,00 e R$ 1.000.000,00, exceto se refletidos no Plano Anual de Negócios da Cia; (vii) acompanhar resultados mensais da Cia e apontar aos acionistas qualquer erro ou irregularidade; (viii) aprovar a redistribuição de verbas de marketing aprovadas no Plano Anual de Marketing (incluindo despesas de marketing e de lançamento de novos produtos) da Cia, entre produtos e entre categorias, independentemente do valor; (ix) aprovar a transferência de verbas aprovadas no Plano Anual de Negócios da Cia destinadas a marketing p/ despesas administrativas e vice-versa, independentemente do valor; (x) aprovar modificações na estrutura da Diretoria da Cia; (xi) aprovar os trabalhos dos auditores independentes; (xii) aprovar a remuneração dos Diretores da Cia; (xiii) aprovar o lançamento de produtos pela Cia; (xiv) aprovar a utilização de Comitês da Cia; (xv) aprovar a descon-

tinuação da produção e/ou retirada do mercado de qualquer das bebidas produzidas pela Cia, hipótese em que o Rider Agreement relativo a tal bebida será automaticamente rescindido em relação a todos os fabricantes; (xvi) aprovar quaisquer alterações ao Quadro de Delegação de Autoridade da Cia, exceto quando tal alteração implicar alteração nos limites de competência da Assembleia Geral da Cia, nos termos deste Estatuto Social ou da lei; (xvii) autorizar a alocação da produção, dos investimentos e das atividades da Cia entre os fabricantes e/ou sua realocação entre outras sociedades;e (xviii)com base em estudos específicos, definir qual(is) fabricante(s) e/ou terceiro(s) fará(ão) a produção e acondicionamento das bebidas ou dos produtos da linha seca produzidos pela Cia, e qual volume será atribuído a cada um, sempre que decidido por tal sociedade que as atividades de produção e acondicionamento de tais bebidas ou de tais produtos da linha seca devam ser realizadas pelos fabricantes e/ou por terceiros, total ou parcialmente. Seção III -Diretoria: Art. 16: A Diretoria será eleita e destituída pelo Cons. de Administração e será composta por 02 membros, sendo 1 Dir.Geral e 1 Dir. Financeiro. § Único: A Diretoria tem poderes gerais de gestão e representação ativa e passiva da Cia. Art. 17: É de competência da Diretoria, em conjunto de 02 Diretores, ou de 01 Diretor c/ um procurador ou de 02 procuradores: (a) representar a Cia, ativa e passivamente, observado o disposto neste Estatuto Social; (b) zelar pela observância da lei e deste Estatuto Social da Cia; (c) zelar pelo cumprimento das deliberações tomadas nas Assembleias Gerais, nas Reuniões do Cons. de Administração e nas suas próprias reuniões, bem como zelar pelo aconselhamento e assessoramento da Assembleia Geral e do Cons. de Administração; (d) zelar pelo cumprimento do Quadro de Delegação de Autoridade da Cia; (e) administrar, gerir e superintender os respectivos negócios sociais; (f) emitir e aprovar instruções e regulamentos internos que julgar úteis e necessários; (g) elaborar o Relatório Anual da Administração, o Plano Anual de Negócios da Cia e o Plano Anual de Negócios Consolidado, contendo o Orçamento Anual (incluindo mas não se limitando a projeção do resultado do exercício, do fluxo de caixa e do endividamento), o Plano Anual de Marketing (incluindo despesas de marketing e de lançamento de novos produtos) e o Plano Anual de Investimento (incluindo implementações de eficiências operacionais); e (h) abrir e encerrar filiais da Cia. § Único: As procurações outorgadas pela Cia deverão ser assinadas por 2 Diretores, em conjunto, devendo especificar expressamente os poderes por elas conferidos (inclusive para a assunção das obrigações de que trata o presente artigo), bem corno conter prazo de validade, com exceção daquelas outorgadas a advogados para representação da Cia em processos judiciais ou administrativos. Cap. V: Cons. Fiscal: Art. 18: O Cons. Fiscal da Cia compor-se-á de no mínimo 03 e no máximo 05 membros efetivos e suplentes em igual número, acionistas ou não, todos residentes no país, e somente será instalado pela Assembleia Geral nos casos previstos no § 2º, do art. 161 da Lei 6.404/76. § 1°: O período de funcionamento do Cons. Fiscal terminará na 1ª AGO, após sua instalação. § 2°: O Cons. Fiscal, quando em funcionamento, terá atribuições que a Lei lhe confere e os honorários de seus membros serão fixados pela Assembleia que os eleger. Cap. VI: Assembleias Gerais: Art. 19: A Assembleia Geral reunir-se-á ordinariamente dentro dos 04 primeiros meses após o término de cada exercício social e extraordinariamente sempre que, de acordo c/ a Lei e com os interesses sociais, for exigida a manifestação dos acionistas. § 1º: As Assembleias Gerais serão convocadas com no mínimo 08 dias de antecedência da data de realização da Assembleia Geral, em 1ª convocação e, em 2ª convocação, c/ no mínimo 5 dias de antecedência. § 2º: As convocações serão feitas pelo Dir. Geral ou pelo Dir. Financeiro da Cia, ou a requerimento de qualquer acionista. § 3°: Será Presidente da Assembleia Geral preferencialmente o Pres. do Cons. de Administração, Dir. Geral ou Dir. Financeiro da Cia e, na ausência destes, o representante de qualquer acionista. § 4º: Os acionistas reunir-se-ão em Assembleia na sede da Cia ou em qualquer outro lugar previamente acordado por escrito entre os acionistas. § 5º: A Assembleia Geral a que comparecerem todos os acionistas será considerada regularmente convocada. § 6º: As Assembleias Gerais da Cia devidamente convocadas serão instaladas mediante a presença de acionistas representando, pelo menos, 75% do capital social da Cia. Art. 20: Exceto se estabelecido quorum mais elevado em lei, as deliberações nas Assembleias Gerais da Cia serão tomadas mediante a aprovação de acionistas representando, pelo menos, 75% do capital social da Cia, incluindo as seguintes deliberações: (i) aprovação do balanço patrimonial e de todas as demais demonst. contábeis e financeiras da Cia; (ii) a aprovação do Relatório Anual da Administração, do Plano Anual de Negócios da Cia, do Plano Anual de Negócios Consolidado, bem como suas alterações; (iii) a eleição e a destituição dos membros do Cons. de Administração da Cia, bem como a fixação e distribuição da remuneração dos administradores da Cia; (iv) a aprovação de assuntos estratégicos e orientações p/ os órgãos da administração da Cia; (v) a aprovação de quaisquer despesas de marketing e despesas administrativas adicionais às despesas aprovadas no Plano Anual de Negócios da Cia; (vi) a aprovação de redução de quaisquer despesas de marketing aprovadas no Plano Anual de Marketing (incluindo despesas de marketing e de lançamento de novos produtos) da Cia; (vii) a celebração, pela Cia, de qualquer contrato que envolva valores superiores a R$ 5.000.000,00, desde que a celebração desses contratos não ultrapasse os limites orçamentários aprovados no Plano Anual de Negócios da Cia, não se aplicando o limite de R$ 5.000.000,00: (a) ao disposto no item (viii) abaixo e (b) à contratação p/ fins de veiculação de mídia prevista no Plano Anual de Negócios da Cia; (viii) aprovar a celebração de financiamentos de curto prazo para fins de capital de giro acima de R$ 5.000.000,00; (ix) a aprovação da contratação de consultores, quando a contratação desses consultores ultrapassar os limites orçamentários aprovados no Plano Anual de Negócios da Cia; (x) a declaração, distribuição ou pagamento de lucros, juros sobre o capital próprio, liquidação de empréstimos ou créditos tomados dos acionistas pela Cia ou qualquer outro tipo de distribuição aos acionistas; (xi) a outorga de qualquer tipo de garantia em nome da Cia; (xii) a aprovação da alienação de ativos ou constituição de garantia, penhor, caução, usufruto, encargo ou qualquer outro tipo de oneração ou gravame sobre os ativos da Cia envolvendo valores superiores a R$ 1.000.000,00; (xiii) a aprovação de alterações do nível máximo de endividamento da Cia, repactuação, acordo ou pagamento antecipado de qualquer endividamento da Cia; (xiv) a aprovação da decisão quanto à aquisição ou alienação de participação em outras sociedades pela Cia; (xv) a aprovação de qualquer investimento ou despesa, quando tal investimento ou despesa ultrapassar os limites orçamentários aprovados no Plano Anual de Negócios da Cia; (xvi) aprovar a celebração de quaisquer contratos que não estejam refletidos no Plano Anual de Negócios da respectiva, exceto financiamentos de curto prazo p/ fins de capital de giro até o valor de R$ 5.000.000,00; (xvii) a autorização p/ a prática de qualquer dos seguintes atos, envolvendo valores superiores a R$ 100.000,00: (a) liberação de terceiros quanto ao cumprimento de obrigações assumidas c/ a Cia não previstas no Plano Anual de Negócios de tal sociedade; e (b) transação p/ prevenir ou pôr fim a litígios; (xviii) a aprovação da descontinuação da produção e/ou retirada do mercado de qualquer das bebidas produzidas peta Cia, hipótese em que o Rider Agreement relativo a tal bebida, será automaticamente rescindido em relação a todos os Fabricantes; (xix) a aprovação da descontinuação da produção e/ou retirada do mercado de qualquer produto da linha seca; (xx) a aprovação de alterações ao Quadro de Delegação de Autoridade da Cia relativas às matérias que são de competência da Assembleia Geral nos termos desta Cláusula; (xxi) a alocação da produção, dos investimentos e das atividades da Cia entre os Fabricantes e/ou sua realocação entre as sociedades do grupo; (xxii) toda e qualquer outra matéria em relação à qual não seja exigido quorum superior de aprovação, nos termos do Acordo de Acionistas; (xxiii) qualquer alteração ao Estatuto Social da Cia; (xxiv) aprovação de incorporação, fusão, cisão, liquidação, dissolução ou a cessação do estado de liquidação da Cia, bem como formas similares de alterações societárias da referida sociedade; e (xxv) Aprovar o Regimento Interno do Cons. de Administração, elaborado pelo Cons. de Administração. Cap. VII: Transf. de Ações: Art. 22: Qualquer alienação, transferência ou cessão de ações, a qualquer título ou sob qualquer condição, deverá observar o disposto no Acordo de Acionistas devidamente arquivado na sede da Cia. Cap. VIII: Exercício Social: Art. 23: O exercício social terminará em 31 de dezembro de cada ano. No encerramento do exercício serão elaboradas as demonst. financeiras exigidas em Lei, observando-se, quanto à distribuição do resultado apurado, as seguintes regras: Art. 24: Do result. do exercício serão deduzidos, antes de qualquer participação, os prej. acumulados e a provisão p/ pagamento do imp. sobre a renda. Do lucro líquido do exercício destinar-se-ão: (a) 5% p/ a constituição da reserva legal, até que esta atinja 20% do Capital Social; (b) 25% p/ pagamento do dividendo mínimo obrigatório aos acionistas, calculados na forma da Lei; (c) o saldo do lucro líquido poderá ser distribuído a título de dividendo suplementar ou ficará retido, conforme deliberar a Assembleia Geral. Art. 25: Pode, ainda, a Assembleia Geral, desde que não haja oposição de qualquer dos acionistas presentes, deliberar a distrib. de dividendo inferior ao previsto no artigo anterior ou determinar a retenção de todo o lucro, depois de deduzida a reserva legal. Art. 26: O dividendo deverá ser pago, salvo deliberação em contrário pela Assembleia Geral, no prazo de 60 dias contados da data em que for declarado e, em qualquer caso, dentro do exerc. social. § 1º: A Cia poderá levantar balanços intercalares e, por deliberação da Assembleia Geral, distribuir dividendos à conta Lucros Apurados nesses balanços. § 2º: De acordo c/ o contido na Lei 9249/95, a Cia poderá pagar, ou creditar mantendo em conta de reserva p/ futura incorporação ao capital social, aos seus acionistas, individualizadamente, juros a título de remuneração do capital próprio, calculados sobre as contas do patrimônio líquido e limitados à variação, pro-rata dia, da taxa de juros de longo prazo -TJLP, ou outra que venha a substituí-Ia, ou ainda, de qualquer outra de interesse da Cia, observadas as disposições legais. § 3°: A critério do Cons. de Administração, ad referendum da Assembleia Geral, os juros, de que tratam este artigo, poderão ser pagos ou creditados a qualquer época, c/ base nos lucros existentes apurados em balanço a ser levantado para essa finalidade, na ocasião. § 4º: Por deliberação da AGO, o valor dos juros pagos ou creditados pela Cia, na forma acima mencionada, poderá ser imputado ao valor dos dividendos a serem pagos de acordo c/ o art. 24 do Estatuto Social. Cap. IX: Dissolução, Liquidação e Extinção: Art. 27: A Cia entrará em dissolução, liquidação e extinção nos casos previstos em Lei, competindo à Assembleia Geral estabelecer o modo de liquidação, eleger o liquidante e os membros do Cons. Fiscal, que funcionará durante o período de liquidação. Cap. X: Solução de Controvérsias: Art. 28: Na hipótese de qualquer conflito ou controvérsia relativos à existência, validade, interpretação, eficácia, execução ou rescisão do presente Estatuto Social, ou, ainda, qualquer conflito ou controvérsia relacionados ou resultantes do inadimplemento deste Estatuto Social, os acionistas concordam que tais conflitos ou controvérsias serão dirimidos por meio de mediação e arbitragem conforme os termos e procedimentos estabelecidos no Acordo de Acionistas devidamente arquivado na sede da Cia. Art. 29: Observados os procedimentos de arbitragem estabelecidos no Acordo de Acionistas devidamente arquivado na sede da Cia, os acionistas elegem o Foro da Comarca do Rio de Janeiro/RJ, c/ expressa renúncia de qualquer outro, por mais privilegiado que seja. Cap. XI: Disposições Gerais: Art. 30: Os casos omissos neste estatuto serão resolvidos pelas disposições contidas na Lei 6.404/76, alterada pela Lei 10.303/01, ou por outras disposições legais aplicáveis à espécie, quando não comportem solução em AGAs. Curitiba, 30/08/2010, às 14h00. Eduardo Enrique Baraibar Ibañez - Presidente; Sandor Leonard de Souza Hagen - Secretário.

Leão Junior S.A. CNPJ/MF n° 76.490.184/0001-87 - NIRE 41.300.044.503 Ata Sumaria da Assembleia Geral Extraordinária Data/Hora/Local: 01/02/2010, às 07hs, na Av. Pres. Getúlio Vargas, 253, Curitiba/PR. Convocação/Presença: Dispensada nos termos do § 4° do art. 124 da Lei 6404/76. Mesa: Presidente - Michel Martins Davidovich; Secretário - Hélio L. Martins. Corrêa. Ordem do Dia/Deliberações: “Aprovadas por unanimidade”, (a) Aprovar, sem qualquer restrição ou ressalva, o “protocolo de cisão parcial e justificação” que a Diretoria, depois de expressamente autorizada em AGE de 18/01/2010, veio a firmar em 19/01/2010, onde ficou resolvida a cisão de parcela do patrimônio da Leão Júnior S.A. a ser transferida à sua acionista controladora Recofarma Indústria do Amazonas Ltda., por conta de redução do investimento a ela correspondente, atendendo a interesses mútuos de ambas as empresas; (b) Aprovar, também sem qualquer restrição ou ressalvado “laudo de avaliação de parcela cindida do patrimônio na Leão Júnior S.A.” elaborado, em 22/01/2010, pelos peritos designados naquele protocolo Amaury de Azevedo, João Rosário Santoro e Paulo César dos Reis Lopes, com base no balancete, especialmente levantado em 30/12/2009 e no registro contábil dos elementos patrimoniais da Leão Júnior S.A. que obedecem às prescrições legais e adotam as normas e princípios contábeis geralmente aceitos, vazado nas seguintes conclusões: “Louvados na apreciação dos bens que tivemos oportunidade de vistoriar e na análise dos livros e documentos exibidos e mencionados neste laudo, concluímos que não só o Patrimônio Líquido da Empresa Leão Júnior S.A.”, como também todas as suas contas do Ativo e Passivo (Direitos e Obrigações) demonstrados no balancete especial de 30/12/2009 apresentado, estão devidamente corretos e atendem perfeitamente às determinações legais, e deverão ser absorvidos em razão da cisão, que ora se propõe; (c) Aprovar, ainda, s/ qualquer, restrição ou ressalva o aditivo ao laudo de avaliação, emitido pelos referidos peritos nesta data, conforme previsto no item II do “protocolo de cisão parcial e justificação”. Com a transferência da parcela cindida, a Recofarma Indústria do Amazonas Ltda. não terá qualquer mutação no seu capital social, que permanecerá inalterado, efetivando-se, apenas, a redução do investimento correspondente. Em decorrência da operação ora realizada a Recofarma Indústria do Amazonas Ltda. responderá solidariamente pelas obrigações anteriores à cisão hoje concretizada, sucedendo a Leão Júnior S/A., em todos os elementos vertidos p/ o seu patrimônio; (c) Ainda, por conta disso, os bens englobados pela cisão que se encontram em poder da Leão Júnior S.A. serão transferidos p/ a Recofarma Indústria do Amazonas Ltda., impreterivelmente, até o próximo dia 28/02/2010; (d) Por fim, em decorrência da cisão ora implementada, o capital social da sociedade sofrerá redução, de R$ 22.784.815,16, passando de R$ 85.360.879,54, p/ R$ 62.576.064,38, por força da transferência do valor correspondente a parcela do patrimônio líquido da sociedade parcialmente cindida pertencerá acionista Recofarma Indústria do Amazonas. Ltda.; (e) Em virtude das deliberações acima tomadas, resolvem os acionistas modificar, o “caput” do art. 5° do estatuto social, que passará a vigir com a seguinte redação: “Art. 5º - O capital social da sociedade, totalmente subscrito e integralizado, é de R$ 62.576.064,38, dividido em 53.141 ações ordinárias e nominativas, s/ valor nominal.” (f) Ratificar, por fim, a autorização anteriormente concedida à Diretoria p/ tomar todas as providencias que se façam necessárias à realização da mencionada cisão, assinando e/ou praticando todo e qualquer ato que se torne conveniente a este fim. Encerramento: Formalidades legais, foram devidamente arquivadas e registradas na JUCEPAR nº 20096709502 em 19/11/2009. Luiz Carlos Sálvaro. Secretário Geral. Protocolo, com justificativa, de cisão parcial de parcela do patrimônio da Leão Júnior S.A. p/ fins de devolução p/ a Recofarma Indústria do Amazonas Ltda. Pelo presente instrumento particular, as partes: (A) Recofarma Indústria do Amazonas Ltda., sociedade empresária limitada c/ sede, na Av. Buriti,190, Dist. Industrial, Manaus/AM, CNPJ n° 61.454.393/0001-06, cujo contrato social se encontra arquivado na JUCEAM n° 132.0023841.9, em 12/08/91, neste ato representada por seu Diretor Eduardo Enrique Baraibar Ibanez, CI/RNE n° V 227395-C e CPF/MF n° 054.644.577-20, doravante simplesmente denominada, “RECOFARMA”, na condição de acionista controladora da; (B) Leão Júnior S.A., sociedade por ações c/, sede na Av. Getúlio Vargas, 253, Curitiba/PR, CNPJ n° 76.490.184/0001-87, cujos atos constitutivos foram arquivados na, JUCEPAR n° 4130004450-3, em 06/01/1943, neste ato representada por seus Diretores Michel Martins Davidovich, CI/ IFP n° 09650652-2 e CPF/MF n° 016.706.057-01 e Eduardo José Lopes de Araújo, CI nº M 2 912.555 SSP/MG e CPF/MF nº 000.059.697-35, doravante simplesmente denominada “Matte Leão”; Considerando que a Recofarma, acionista controladora da “Matte Leão”, tenciona permitir o ingresso de novos acionistas na Matte Leão, em futuro próximo, e, no contexto de negociações visando à tal finalidade, convergisse p/ um aspecto fundamental p/ a efetivação do negócio, que é a retirada da Matte Leão das atividades de processamento do concentrado do refrigerante Coca-Cola; • Considerando que, p/ viabilizar a operação pretendida, deverá ser realizada a cisão da parcela do patrimônio da “Matte- Leão”, que corresponde e engloba tais atividades, p/ ser transferida à “Recofarma”, parcela esta representada pelos bens existentes em seu estabelecimento industrial localizado na Av. Dom. Helder Câmara, 5123 (parte), R. de Janeiro/RJ; e • Considerando assim que, p/ viabilizar a reestruturação pretendida, decidiu-se promover a cisão parcial da “Matte Leão”, autorizando-se os representantes legais de ambas as empresas a celebrar o presente instrumento; Resolvem as partes contratantes, c/ fundamento no disposto nos arts 224 e 225 da Lei 6.404/76 (Lei das S.A.), firmar o presente “Protocolo de Cisão Parcial e Justificação”, a fim de estabelecer o seguinte: I - A cisão parcial será realizada, em 01/02/2010, pelo valor do patrimônio líquido da sociedade cindida “Matte Leão”, apurado na data-base de 30/12/2009, considerados os reflexos das variações patrimoniais ocorridas entre a data-base e a data do evento, na forma indicada no item IV. II - A avaliação do acervo líquido correspondente à parcela cindida do patrimônio da “Matte Leão” será feita por 3 peritos avaliadores ora nomeados pelas partes, Amaury de Azevedo, CI/CRC-RJ n° 02065.1/O-1 e CPF/MF nº 018.270.737-72, João Rosário Santoro, CI/CRC-RJ n° 010064/O-3 e CPF/MF n° 027.452.757-04 e Paulo César dos Reis Lopes CI/CRC-RJ n° 021433/O-7 e CPF/MF n° 110.713.897-34, tomando por base balancete, especialmente levantado em 30/12/2009, cuja avaliação dos elementos do ativo e do passivo deve observar os princípios gerais de contabilidade previstos na Lei n° 6404/76. Até a data do evento, os peritos efetuarão o levantamento das variações patrimoniais existentes, entre a data-base e a data do evento e aditarão o laudo de avaliação para refletir os ajustes que se fizerem necessários, observado o, disposto no item IV. III - A “Recofarma assumirá, s/ qualquer solução de continuidade, após a cisão realizada, todas as obrigações e direitos relativos a parcela cindida do patrimônio da “Matte Leão” que lhe for transferida, c/ base na

cisão parcial em apreço, s/ exceção alguma ou restrição de qualquer espécie. IV- As variações patrimoniais existentes entre a data-base (30/12/2009) e a data do evento (01/02/2010), vinculadas à parcela cindida observarão o seguinte: a) As variações que produzirem, reduções dos saldos contábeis das contas do ativo serão apropriadas diretamente na “Matte Leão”; e b) As variações que produzirem acréscimos nos saldos-contábeis das contas de ativos serão refletidos na “Recofarma”. As variações patrimoniais, vinculadas à parcela cindida, ocorridas a partir de 01/02/2010 serão apropriadas diretamente pela “Recofarma”. V - A cisão parcial não acarretará na extinção da “Matte Leão”, importando, apenas, na redução do seu capital social, s/ o cancelamento de ações, em reflexo da transferência da parcela do seu patrimônio p/ a “Recofarma”. VI- Tendo em vista que a “Recofarma” é sócia controladora, da “Matte Leão”, a incorporação pela “Recofarma” da parcela oriunda da cisão não resultará em aumento de seu capital, não havendo, inclusive, qualquer relação, de substituição de ações de emissão dá “Matte Leão” por quotas de emissão da “Recofarma”. Em consequência, o investimento da Recofarma será reduzido no mesmo montante da parcela do patrimônio cindido da sociedade “Matte Leão”. VII - O contrato social da “Recofarma” permanecerá, após a operação, c/ as mesmas cláusulas e condições. VIII - Por sua vez, o estatuto social da “Matte Leão” deverá ser alterado p/ refletir o novo valor do capital social. IX - Ainda em virtude da cisão parcial a ser efetivada, as partes se comprometem a envidar os seus melhores esforços p/ que todas as ações necessárias à transferência de todos os bens e direitos que integram a parcela patrimonial cindida da “Matte Leão” estejam concluídas até 28/02/2010, data em que esperasse a conclusão de todas os processos formais que documentam e suportam a transferência de propriedade de todos os bens e direitos que integram a parcela patrimonial cindida da “Matte Leão”. X - Em vista, do exposto, as partes estando justas, e acertadas, assinam o presente “Protocolo de Cisão Parcial e Justificação”, em 4 vias de igual forma e teor, na presença das testemunhas indicadas. R. de Janeiro, 19/01/2010. Recofarma Indústria do Amazonas Ltda. - Eduardo Enrique Baraibar Ibañez. Leão Júnior S.A. Michel Martins Davidovich. Eduardo José Lopes de Araújo. Aditivo ao Laudo pericial de avaliação da empresa Leão Júnior S.A., p/ fins de transferência do acervo cindido p/ a Empresa Recofarma Indústria do Amazonas Ltda., em operação de cisão parcial. Amaury de Azevedo, CI/CRC-RJ n° 020651/0-1 e CPF/MF n° 018.270.737-72, João Rosário Santoro, CI/CRC-RJ n° 010064/O-3 e CPF/MF n° 027.452.75704 e Paulo César dos Reis Lopes, CI/CRC-RJ n° 021433/O-7 e CPF/MF n° 110.713.897-34, contadores, peritos louvados pelos representantes legais da Recofarma Indústria do Amazonas Ltda. (doravante “Recofarma”) e da Leão Júnior S.A. (doravante “Matte Leão”), a fim de procederem ao exame de contabilidade, p/ efeitos de avaliação da parcela do patrimônio da 2ª Empresa a ser transferido à 1ª, em virtude de operação de cisão parcial deliberada, ao cumprirem a honrosa missão que lhes foi confiada, apresentam aditivo ao seu laudo pericial datado de 19/01/2010, c/ as seguintes considerações e conclusões: 1. A Empresa Leão Júnior S.A.. 1.1 - Finalidade da Perícia Após os entendimentos mantidos c/ os representantes legais de ambas as sociedades e, nos termos dos itens II e IV do “Protocolo, c/ justificativa, de cisão parcial de parcela de patrimônio da Leão Júnior S.A. p/ fins de devolução p/ a Recofarma Indústria do Amazonas Ltda.”, procedemos ao levantamento das variações patrimoniais existentes entre a data-base e a data do evento c/ a finalidade de refletir tais variações nos saldos apresentados no nosso laudo pericial, datado de 22/01/2010. 1.2 - Desenvolvimentos do Trabalho Pericial Os peritos estiveram no estabelecimento da “Matte Leão”, na Av. Dom Helder Câmara n° 5123 (parte), R. de Janeiro/RJ, tendo sido apresentado aos mesmos, Livro Diário, livros fiscais, fichas de Razão, balancetes, relatórios e demonstração analítica das contas etc. Iniciando os trabalhos c/ a análise contábil da “Matte Leão”, mediante exame de seus livros e apontamentos, constataram os peritos que a técnica contábil utilizada é moderna e perfeitamente aceitável, estando em conformidade c/ os preceitos legais pertinentes à contabilidade industrial e comercial. A seguir, os peritos realizaram a vistoria física dos bens da empresa objeto da parcela cindida, incluindo o ativo imobilizado e seus estoques de matérias primas, produtos intermediários, embalagens, produtos acabados e bens de revenda, visitando todas as instalações e depósito onde os mesmos se encontravam. Os equipamentos a serem transferidos, além de individualizados na relação inclusa, contém avaliação contábil pertinente por item. Pelo exame feito na contabilidade da empresa acima mencionada e conferida a posição patrimonial, através do balancete especialmente levantado em 01/02/2009, concluíram os peritos que, pela exatidão dos elementos apresentados, referentes ao valor contábil dos bens, direitos e obrigações pertencentes à sociedade, aquele balanço, p/ os devidos fins de direito, espelha a real situação da incorporada. Além disso, os peritos, procedendo ao exame da contabilidade da empresa “Matte Leão”, verificaram que os livros contábeis estão revestidos das formalidades legais e geralmente aceitos, nos termos da Lei 6404/76. 1.3 - Apuração da Parcela Cindida Conforme análise procedida na documentação exibida, chegamos à conclusão de que os saldos apresentados no balancete de 30/12/2009, ajustado pelas variações patrimoniais existentes entre a data-base e a data do evento, ou seja, o dia 01/02/2010, representa a posição patrimonial da “Matte Leão”, de acordo c/ os princípios contábeis exatos e corretos. Nestas condições, face aos elementos apresentados aos peritos, o valor da parcela cindida da referida empresa a ser transferida: para a “Recofarma” em 01/02/2010, é de R$ 22.784.815,16, conforme demonstrado no Anexo I deste Aditivo. 1.4- Demons. do Património Real p/ Efeito de Avaliação de Direitos e Obrigações Conforme já foi esclarecido pela perícia, todas as contas Ativas e Passivas foram cuidadosamente examinadas e o Balanço Especial que deu base à operação atende, perfeitamente, à relação e avaliação de Direitos e Obrigações acima mencionadas. 2. Empresa Recofarma Industria do Amazonas Ltda. 2.1 – Desenvolv. do Trabalho a Recofarma Indústria do Amazonas Ltda., sociedade empresária c/ sede na Av. Buriti, 190, Dist. Industrial, Manaus/AM, CNPJ n° 61.454.393/0001-06, cujo contrato social se encontra arquivado na JUCEAM n° 132.0023841.9, por despacho de 12/08/91, é acionista controladora da “Matte Leão”, empresa que tem o capital social de R$ 85.360.879,54, representado por 53.141 ações ordinárias e nominativas, s/ valor nominal, das quais detém 53.136 ações, devidamente registradas em seu nome. A parcela cindida será transferida p/ a “Recofarma”, por conta da baixa parcial do investimento a ela correspondente, que a sociedade realizou na “Matte Leão”. Com a cisão de parcela de património e subsequente transferência p/ a “Recofarma”, a “Matte Leão” terá seu capital social reduzido em R$ 22.784.815,16, mantendo-se inalterado o capital social da “Recofarma”, diante da redução de parte do investimento por ela realizado na “Matte Leão”. Encerramento: Formalidades legais, foram devidamente arquivadas e registradas na JUCEPAR nº 20100816240 em 19/03/2010. Luiz Carlos Sálvaro. Secretário Geral.

Leão Junior S.A. CNPJ/MF n° 76.490.184/0001-87 - NIRE 41300044503 Ata da Reunião do Conselho de Administração Data/Horário/Local: 30/08/2010, às 16h00, na Av. Getúlio Vargas, 253, Curitiba/PR. Convocação: Dispensada. Presenças: Totalidade dos membros do Cons. de Administração. Mesa: Presidente: Eduardo Baraibar Ibañez; Secretário: Sandor Leonard de Souza Hagen. Ordem do Dia/Deliberações: “Aprovadas, por unanimidade” 1. A eleição dos conselheiros Miguel Angel Peirano como Pres. do Cons. de Administração, e Ricardo Vontobel como V.-Presidente do Cons. de Administração. 2. Foram registradas as renúncias dos Srs. (i) Michel Martins Davidovich, ao cargo de Dir. Geral; (ii) Gothardo Heindel Soares de Gouvêa, ao cargo de Dir. Comercial; e (iii) Eduardo José Lopes Araújo, ao cargo de Dir. de Operações, conforme cartas de renúncia entregues aos membros do Cons. de Administração na data de hoje. 3. Eleitos os novos membros da Diretoria os Srs. Sandor Leonard de Souza Hagen, CI nº 04441231-0, IFP/RJ, e CPF/MF nº 806.855.107-78, p/ o cargo de Dir. Geral, e Avelino Silvio Nogueira Pereira, CI nº 5.937.695-8, SSP/SP, e CPF/MF nº 729.779.49887, p/ o cargo de Dire. Financeiro, conforme assinatura dos respectivos termos de posse. Os Diretores eleitos terão mandato de 3 anos a contar da presente data. 4. Os Diretores eleitos declararam ainda, sob as penas da lei, não estarem incursos em nenhum dos delitos ou impedimentos previstos no art. 147, §§ 1º e 2º, da Lei 6.404/76 e art. 35, lI, da Lei 8.934/94. Encerramento: Formalidades legais foram devidamente arquivadas e registradas na JUCEPAR nº 20108707571 em 21/09/2010. Sebastião Motta - Secretário Geral.

Leão Junior S.A. CNPJ/MF n° 76.490.184/0001-87 - NIRE 41300044503 Ata de Assembleia Geral Ordinária Data/hora/local: 20/08/2010, às 15h00, na Av. Pres. Getúlio Vargas, 253, Curitiba/PR. Acionistas: 100% do capital social. Convocação: dispensada nos termos do Art. 124, § 4º da Lei 6.404/76 (conforme alterada). Mesa: Presidente: Eduardo Enrique Baraibar Ibañez; Secretário: Sandor Leonard de Souza Hagen. Ordem do Dia/Deliberações: “Aprovadas, por unanimidade” (a) o Rel. da Diretoria, Bal.o Patrimonial e demais Demonst. Financeiras, Notas Explicativas e Parecer dos Aud. Independentes, referentes ao exercício findo em 31/12/2009, publicados nos jornais “Diário Oficial do Estado do Paraná e no Jornal Metrópole” no dia 27/07/2010 e (b) a Cia não efetuará a destinação do lucro liquido e distrib. de dividendos relativos ao exercício findo em 31/12/2009, face os prejuízos acumulados no citado período, conforme permissivo constante do art. 24 do Estatuto Social. Encerramento: Formalidades legais foram devidamente arquivadas e registradas na JUCEPAR nº 20108688712 em 10/09/2010. Sebastião Motta - Secretário Geral.

Leão Junior S.A. CNPJ/MF nº 76.490.184/0001-87 - NIRE 41300044503 Ata da Reunião do Conselho de Administração Data/Horário/Local: 30/11/2010, às 14h00, na Av. Getúlio Vargas, 253, Curitiba/PR. Convocação: Dispensada. Presenças: Totalidade dos membros do Cons. de Administração. Mesa: Presidente: Eduardo Baraibar Ibañez; Secretário: Sandor leonard de Souza Hagen. Ordem do Dia/Deliberações: “Aprovadas, por unanimidade” 1. Foi registrada as renúncia do Sr. Avelino Silvio Nogueira Pereira ao cargo de Dir.Financeiro, conforme carta de renúncia entregue aos membros do Cons. de Administração na data de hoje. 2. A eleição do novo membro da Diretoria, o Sr. Cleber Rocha Vieira, CI nº 04854547-9, e CPF/MF nº 769.474.757-91, p/ o cargo de Dir. Financeiro, conforme assinatura do respectivo termo de posse. O Diretor completará o mandato do Sr. Avelino Silvio Nogueira Pereira, ou seja, 3 anos a contar de 30/08/2010. 3. O Diretor eleito declarou ainda, sob as penas da lei, não estar incurso em nenhum dos delitos ou impedimentos previstos no art. 147, §§ 10 e 20, da lei 6.404/76 e art. 35, lI, da lei 8.934/94. Encerramento: Formalidades legais foram devidamente arquivadas e registradas na JUCEPAR nº 20107804662 em 16/12/2010. Sebastião Motta - Secretário Geral.

Leão Junior S.A. CNPJ/MF n° 76.490.184/0001-87-NIRE 41.300.044.503 107ª Assembléia Geral Extraordinária Data/Hora/Local: 20/03/2007, às 15h00, Av. Pres. Getúlio Vargas, 253, Curitiba/PR. Presença: 100% do capital social. Convocação/Avisos: Dispensada, nos termos do Art. 124, § 4° da Lei 6.404/76 (conforme alterada). Mesa: Ricardo Mueller - Presidente; Rodrigo Winter Caracas - Secretário. Deliberações: “Aprovadas por unanimidade” (a) aumento do capital social da Cia, atualmente no valor de R$ 23.073.664,54 p/ R$ 60.936.679,54 c/ um aumento efetivo de R$ 37.863.015,00 mediante a emissão de 8.748 novas ações ordinárias s/ valor nominal, ao preço de emissão de R$ 4.328,00 por ação, apurado conforme perspectiva de rentabilidade futura. Os acionistas Brian John Smith, Rodrigo Winter Caracas, Sandor Leonard de Souza Hagen, Eduardo Enrique Baraibar Ibanez e Carlos Armbrust Lohmann renunciaram ao direito de preferência p/ a subscrição das ações ora emitidas e aprovaram a subscrição da totalidade de tais novas ações pela acionista Recofarma Ind. do Amazonas Ltda. (“Recofarma”); (b) imediata integralização em moeda corrente nacional, pela acionista Recofarma da totalidade das 8.748 novas ações emitidas, correspondentes a R$ 37.863.015,00; (c) alteração do Art. 5° do Estatuto Social da Cia, em razão do aumento de capital deliberado nos itens (a) e (b) acima, passando tal Art. 5° a vigorar c/ a seguinte nova redação: “Art. 5° - O capital social da Cia, totalmente subscrito e integralizado, é de R$ 60.936.679,54 dividido em 53.141 ações ordinárias e nominativas, s/ valor nominal; e (d) conforme 67º AGO e 105º AGE realizada em 28/02/2007 e 06/03/2007, foram eleitos os novos membros do Cons. de Administração da Cia, eleição esta que ficou condicionada à transferência do controle da Cia à Recofarma Ind. do Amazonas Ltda.. Considerando que tal condição já foi verificada, os acionistas aprovaram: (d.1) a ratificação da aceitação dos pedidos de renúncia dos Srs. Ricardo Mueller, Omar Camargo Filho, Agílio Leão de Macedo Filho, Antônio Carlos Leão e Luiz Otávio Leão, antigos acionistas da Cia, aos cargos de membros do Cons. de Administração da Cia. Os membros do Cons. de Administração que ora renunciam a seus cargos dão à Cia e aos acionistas a mais plena, rasa, geral, irrevogável e irretratável quitação e declaram, p/ todos os fins, não haver mais nada a receber e/ou reclamar da Cia, a qualquer titulo e tempo, em razão dos cargos anteriormente exercidos; (d.2) a ratificação da nomeação dos seguintes novos membros do Cons. de Administração. (i) Srs. Brian John Smith, CI/RNE nº V354409-H, e CPF/MF nº 058.239.307-80; (ii) Rodrigo Winter Caracas, CI/OAB/RJ n° 36.445, e CPF/MF n° 261.252.937-34; (iii) Eduardo Enrique 8araibar Ibanez, CI/ RNE n° V227395-C, e CPF/MF n° 054.644.577-20; e (iv) Carlos Armbrust Lohmann, CI/IFP 01.900.232-8, e CPF/MF nº 033.486.367-87; (d.3) em razão da não aceitação do cargo de membro do Cons. de Administração da Cia pelo Sr. Hendrik Steckhan, CI/RNE n° V365787-B, e CPF/MF n° 058.552.237-52, indicado na 67ª AGO e 105ª AGE realizada em 28/02/2007 e 06/03/2007, os acionistas aprovaram, em substituição ao Sr. Hendrik Steckhan, a nomeação do Sr. Sandor Leonard de Souza Hagen, CI/IFP/RJ n° 044441231-0, e CPF/MF n° 806.855.107-781, ao cargo de membro do Cons. de Administração da Cia; e (d.4) a eleição do Sr. Brian John Smith ao cargo de Pres. do Cons. de Administração da Cia. Os membros do Cons. de Administração ora nomeados tomam posse em seus cargos mediante assinatura dos respectivos Termos de Posse, lavrados no Livro de Registro de Atas das Reuniões do Cons. de Administração e declaram, sob as penas da lei, não estarem impedidos legalmente de exercer quaisquer atividades de administração da Cia, nos termos do Art. 147, § 10 da Lei 6.404/76, conforme alterada. Encerramento: Formalidades legais foram devidamente arquivadas e registradas na JUCEPAR nº 2007112089 em 27/03/2007. Maria Thereza Lopes Salomão. Secretária Geral.

Leão Junior S.A. D

Ho M

CNPJ/MF n° 76.490.184/0001-87 - NIRE 41.300.044.503 Ata Sumári d A mb G E o dn A P G V C PR Con o M P M M D O d m do D D b õ A m A D m m m m SA m

Lo m C

R A m m C R A C CRC R C CRC R m m m m m

oP

n

H m AGE C C m b C C Am R

C m m

m R

S

C CRC R

P

m C

C

C

D

S

C

m

R

m

m

m m P A

m

Em P

D

C

C

C

O

m

m R

m

m SA

m m

m

m m

m

C m

m

m

m

C

m C

m A R

C m

m

m

m SA

mR

Em

m C

C

C

R

m

m

m

m m m m

C

m

C P

d A R

C m m

m

m m

m R

m

m

m R

R

m

m

m m

R m

m m A

m A

m

Am m m m

m

m

m

m

m

m m

m

Em

m

m m

m

m m

m

m

m m

m

m

m

m m

m

m m

m m

m

m m

m m

m m

m

w

m m

m C

m A

m

m

C

O m

D

m m m

m

m

R h R

m UCEPAR

m

m En m

m m no F m C

m m S

S

G

Leão Junior S.A. CNPJ/MF n° 76.490.184/0001-87 - NIRE 41.300.044.503 108ª Assembléia Geral Extraordinária Data/Hora/Local: 20/07/2007, às 15hs, na Av. Pres. Getúlio Vargas, 253, Curitiba/PR. Convocação/Presença: Dispensada em virtude da presença 100% do capital social e nos termos do Art. 124, § 4° da Lei 6.404/76 (conforme alterada). Mesa: Presidente Brian John Smith CI/RNE nº V354409-H e CPF/MF nº 058.239.307-80, Secretário - Rodrigo Winter Caracas CI/OAB/RJ n° 36.445 e CPF/MF n° 261.252.937-34. Ordem do Dia/Deliberações: “Aprovadas por unanimidade”, (a) aceitação do pedido de renúncia do Sr. Rodrigo Winter Caracas, ao cargo de membro do Cons. de Administração da Cia e (b) nomeação do Sr. Henrique Gnani Braun, CI/IFP 10.504.424-2 e CPF/MF nº 651.815.067-04, como membro do Cons. da Cia, c/ mandato até 19/03/2008, prazo remanescente do mandato iniciado pelo Sr. Rodrigo Winter Caracas. O novo membro do Cons. de Administração, ora nomeado, toma posse em seu cargo mediante assinatura do respectivo Termo de Posse, lavrado no Livro de Registro de Atas das Reuniões do Cons. de Administração e declara, sob as penas da lei, não estar impedido legalmente de exercer quaisquer atividades de administração da Cia, nos termos do Art. 147, §1° da Lei 6.404/76, conforme alterada. Encerramento: Formalidades legais, foram devidamente arquivadas e registradas na JUCEPAR nº 20073141844 em 20/07/2007. Maria Thereza Lopes Salomão. Secretária Geral.

U ZO DE D RE TO DO CARTÓR O C VE DA COMARCA DE FAZENDA R O GRANDE ESTADO DO PARANÁ R B N C ED TA DE C TAÇÃO DE VA DEV NO GOMES DOS SANTOS CPF COM O PRAZO DE TR NTA D AS A D P Am G m B D V C C m F R G E P FAZ SABER m m B A BANCO ZOGB S A C VA DEV NO GOMES DOS SANTOS CPF m D B A MARCA GM E MODE O P CK UP CORSA G CHASS BGSE TTSC ANO DE FAVR CAÇÃO E MODE O COR VERDE P ACA AFO E m VA DEV NO GOMES DOS SANTOS CPF m m m F m m D C C m F R G E P m m E K R C O E m S A MM D D C m P

Classilinha AGORA VOCÊ TEM MUITO MAIS VANTAGENS. Anuncie no Classilinha e ganhe anúncio no site www.metropolejornal.com.br

Op. Telemarketing OPERADOR DE TELEMARKETING VENDEDOR EXTERNO Con wmste ecom@yahoo com br A C de W an 21a26

Montadores de Painéis Elétricos 2 MONTADORES DE PAINÉIS ELÉTRI COS com exper ênc a na área e é r ca e e ro écn ca para mon agem de pa né s de Au omação Sa ár o a comb nar Te e one 41-3383-0333

Casas - Vendo VENDO CASA NA BORDA DO CAMPO em SJP erreno 12 x 30 exce en e móve 3q s s e copa coz bwc av e amp o espaço va e a pena con er r R$138 000 00 F 3078-2899

VENDO CASA NA BORDA DO CAMPO 600m² por apenas R$ 400 000 00 os em SJP erreno 13 x 17 ó ma Se e F 3078-2899 res dênc a 4q s 2s 2bwc garagem avander a churrasq por apenas R$100 000 00 - F 3078-2899 10a17

Terreno

Chácaras

TERRENO 12X36 PLANO com rês casas na borda do campo em SJP va e apena con er r R$180 000 00 F: 3078-2899

CHÁCARA COM INFRAESTRUTURA P/ PARQUE AQUÁTICO 20 000 00m² c 3 p sc nas sobrado a o amen o re e ór o sa ão cu ura cen ra de gás obo12X36 DE ESQUINA COM SOBRADO água e c Só R$ 550 000 em p ena Av Ru Barbosa em SJP em F 3078-2899 ren e a vár os bancos e comérc o da ÓTIMA CHÁCARA NA BORDA DO CAM reg ão próx mo erm na ôn bus R$ PO em SJP com 5 000 00m² c casa 1 200 000 00 F 3078-2899 de + - 56 00m² e + casa do chacre ro próx de esco a padar a mercado por apenas R$ 200 000 00 F 3078-2899

Excelente Área

7 Lotes

Casa em Curiuva-PR

VENDE SE CASA EM CURIUVA PR PRÓXIMO A TELÊMACO BORBA (41) 9903-2831 - (43) 9172-1638 EXCELENTE OPORTUNIDADE 7 o es Te no S a Teresa - SJP cada um c + - Ed son

Exemplo:

Econômico / 5 edições Inteligente { Mínimo: R$ 15,00 Para anunciar ligue: 3383-6650 GOL 1 0 95 - Bordo - L ga eve aro 15 nsu me R$ 12 000 00 Ó mo es ado n ormações 9106-1534


16

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

COCEC-Centro de Orientação e Controle do Excepcional de Curitiba CNPJ 75.955.286/0001-68 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2011 ATIVO ATIVO CIRCULANTE DISPONIVEL CAIXA CONTA MOVIMENTO CAIXA

1,755,651.20 382,033.91 378,688.13 4,423.73 4,423.73

BANCOS CONTA MOVIMENTO BCO ITAU - C/C 3721.150708 BCO ITAU 3892-12836-8 BCO ITAU-3721-27411-0 BCO ITAU 3721-27413-6 BCO BRASIL13942-4 (P.D.D.E) BANCO DO BRASIL C/C 221800-3 BANCO DO BRASIL C/C 13034-6 BANCO DO BRASIL C/C 16266-3 BANCO DO BRASIL C/C 14533-5 BCO ITAU 3892-06255-9/500 BCO DO BRASIL C/C 17544-7

1,961.84 120.40 150.00 10.00 150.00 1.30 0.53 2.22 1.31 1.08 1,523.74 1.26

APLICACOES FINANCEIRAS APLIC. BCO BRASIL BB AUTOMATICO (217.888-5) APLIC. BCO BRASIL BB AUTOMATICO 016.131-4 APLIC. BRASIL BB 50 MIL (217888-5) APL.RES.BRASIL(217.888-5) FUNDO DE INVESTIM BANCO ITAU 27411-0 APLIC BCO BRASIL BB CP AUTOMATICO 014.614-5 APLIC BCO BRASIL BB DI 200 044.000-0 APLIC BCO BRASIL BB ADMIN SUPREMO 092.506-3 APLIC. BCO BRASIL BB CP AUTOMATICO 009.818-3 APLIC. BCO BRASIL BB CP AUTOMATICO 016.643-X APLIC BCO ITAU CDB APLIC AUT MAIS 27413-6 APLIC BCO DO BRASIL BB AUTOMATICO 046.000-1 APLIC BCO DO BRASIL BB CP AUTOMATICO 17.277-4 APLIC BCO ITAU CDB AUT MAIS 12836-8 POUPANCA ITAU 389206255-9/500 APLIC BCO ITAU CDB APLIC AUT 15070-8 APLIC ITAU SUPER RENDA FIXA FICFI 13242-8/201 APLIC ITAU ITAUVEST PLUS FICFI 27413-6/201 APLIC. BCO DO BRASIL BB CP AUTOMATICO 012.453-2 ADIANTAMENTOS DIVERSOS ADIANTAMENTOS DIVERSOS ADIANTAMENTO A PRESIDENTE ADIANTAMENTO FORNECEDOR

372,302.56 60,229.28 53,565.39 2,204.89 18,405.92 10,962.59 11,969.12 1,023.38 4,241.32 6,384.61 92.23 41,366.91 98.49 25,081.43 71,773.46 11.81 14,062.30 10,828.61 36,997.54 3,003.28 3,345.78 3,345.78 1,916.18 1,429.60

ATIVO NÃO CIRCULANTE IMOBILIZADO BENS MOVEIS CHACARA IMOVEIS OBRAS EM ANDAMENTO EDIFICACOES IMOVEL SIT. RUA DA GLORIA 168 IMOVEL SITO RUA DA GLORIA 140

1,373,617.29 1,373,617.29 1,275,989.57 160,000.00 2,717.22 1,212.95 182,059.40 600,000.00 330,000.00

BENS MOVEIS MAQUINAS E EQUIPAMENTOS MOVEIS E UTENSILIOS MICROCOMPUTADOR MAQUINA DE XEROX IMPRESSORA VEICULO KOMBI BATEDEIRA PLANETARIA FATIADORA DE PÃO

390,531.17 175,115.25 63,960.28 5,927.00 6,411.37 2,087.00 38,835.00 2,110.20 2,609.00

PASSIVO PASSIVO CIRCULANTE CREDORES A CURTO PRAZO OBRIGACOES SOCIAIS SALARIOS A PAGAR PENSAO JUDICIAL A PAGAR RPA A PAGAR

1,755,651.20 124,932.21 83,876.47 54,671.84 53,269.84 202.00 1,200.00

OBRIGACOES SOCIAIS PIS S/FOLHA RECOLHER ISS A RECOLHER

1,312.18 1,224.18 88.00

ENCARGOS S. A RECOLHER I.N.S.S. F.G.T.S. CONTRIBUICAO SINDICAL REVERSAO SALARIAL

27,362.65 6,200.04 9,107.62 10,871.09 1,183.90

TRIB.ENC.FONTE RECOLHER I.R.R.F - SALARIO

529.80 529.80

EXIGIVEL OPERACOES BANCÁRIAS

41,055.74 41,055.74

LIQUIDIFICADOR INDUSTRIAL MODELADOR DE PÃO CORTADOR DE GRAMA WM 350 CENTRIFUGA C2AO5A LAVADOR ALTA PRESSAO K3.84 MICROONDAS BRAST. BMS35ABH PROJETOR EPSON POWERLIGHT MESA TANQUE AÇO INOX MESA GAVETAS AÇO INOX MESA CENTRO AÇO INOX TELA RETROP. NARDELI TRITURADOR CROYDON TI2SL BATEDEIRA PLAET. BPS-05 ARMARIO CRESC. AC20 FORNO G. PANIZ FTE-150 FOGAO CONT. PERFETTO VEICULO PARATI 1.6 VEICULO FIORINO MICRO SYSTEM SONY CMT LX30IR

617.70 2,345.00 512.10 306.00 490.00 369.00 2,790.00 3,500.00 2,700.00 770.00 449.00 700.00 1,396.00 500.00 4,040.00 669.00 36,854.67 33,768.60 699.00

BENS INTANGIVEIS DIREITO DE USO TELEFONE

2,483.64 2,483.64

(-) DEPRECIACAO ACUMULADA DEP.ACUM.EDIF.CONSTRUC. DEP.ACUM.MAQ.EQUIPAMENTOS DEP.ACUM.MOVEIS UTENS. DEP.ACUM.MICROCOMPUTADOR DEP. ACUM. MAQUINA DE XEROX DEP.ACUM.VEICULO KOMBI DEP. ACUM. BATEDEIRA DEP. ACUM. FATIADORA DE PAO DEP. ACUM. LIQUIDIFICADOR INDUSTRIAL DEP. ACUM. MODELADOR DE PAO DEP. ACUM. CORTADOR DE GRAMA DEP. ACUM. CENTRIFUGA DEP. ACUM. LAVADOR ALTA PRESSAO DEP. ACUM. MICROONDAS DEP. ACUM. PROJETOR EPSON DEP. ACUM. MESA TANQUE AÇO DEP. ACUM. MESA GAVETAS AÇO DEP. ACUM. MESA CENTRO AÇO DEP. ACUM. TELA NARDELI DEP. ACUM. TRITURADOR CROYDON DEP. ACUM. BATEDEIRA PLANET BPS 05 DEP. ACUM. ARMARIO CRESC AC20 DEP. ACUM. FORNO PANIZ FTE DEP. ACUM. FOGAO CONT PERFETTO DEP. ACUM IMPRESSORA DEP. ACUM. VEICULO PARATI DEP. ACUM VEICULO FIORINO DEP.ACUM MICRO SYSTEM SONY CMT LX30IR

-299,242.33 -110,538.86 -63,288.26 -27,770.72 -3,367.50 -5,770.23 -35,598.75 -685.81 -847.92 -200.73 -762.12 -157.69 -94.35 -151.08 -119.92 -930.00 -1,108.33 -855.00 -243.83 -142.18 -221.67 -442.07 -158.33 -1,279.33 -214.85 -850.50 -26,412.50 -16,884.18 -145.62

BENS INTANG.LEI 8200/91 DIR.USO TEL. LEI 8200/91

25.86 25.86

DEP.ACUM.LEI 8200/91 DEP.EDIF.CONS.LEI 8200/91

-365.10 -365.10

BENS IMOVEIS 8200/91 IMOVEIS LEI 8200/91 OBRAS ANDAM. LEI 8200/91 EDIFICACOES LEI 8200/91

4,194.48 2,730.07 454.28 1,010.13

TOTAL DO ATIVO

1,755,651.20

EMPRESTIMO SLDO DEV BCO ITAU C/C 13242-8 PATRIMONIO LIQUIDO SUPERAVIT/DEFICIT ACUMUL SUPERAVIT/DEFICIT ACUMUL SUPERAVIT EXE.ANTERIORES AJUSTE DE EXERCICIO ANTERIOR

41,055.74 1,630,718.99 1,570,938.26 1,572,579.22 1,568,099.77 4,479.45

RES. EXERCICIO RES. EX.SUP/DEF

-1,640.96 -1,640.96

PATRIMONIO SOCIAL PATRIMONIO SOCIAL PATRIMONIO SOCIAL

48,512.70 48.25 48.25

RES.DE PATRIMONIO SOCIAL C,M.PATRIMONIO SOCIAL

48,464.45 48,464.45

COR.MONETARIA LEI 8200 COR.MONETARIA LEI 8200/91 SLDO DEV.CRED.CM LEI 8200

11,268.03 11,268.03 11,268.03

TOTAL DO PASSIVO

1,755,651.20

Reconhecemos a exatidão do presente Balanço Patrimonial com base nas informações e na documentação apresentada, encerrado em 31/12/2011, somando tanto no Ativo como no Passivo, a importância de R$ 1.755.651,20 (um milhão, setecentos e cinquenta e cinco mil, seiscentos e cinquenta e um reais e vinte centavos).

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO RECEITA OPERACIONAL BRUTA RECEITA DE VENDAS RECEITAS OPERACIONAIS REC. CONTRIB. DOACOES CONVENIO SEED/DEE CONVENIO PREF DE QUATRO BARRAS CONVENIO SUS CONVENIO PREF ALM. TAMANDARE CONVENIO PREF DE CAMPO MAGRO RECEITA PANIFICADORA RECEITA PASSAUNA CONVENIO PREF DE COLOMBO CONVENIO PIRAQUARA CONVENIO SUBVENÇÃO/FAS PROJETO INTERATIVA PROJETO FAS / EMENDA PARLAMENTAR DEDUÇÕES DA RECEITA BRUTA RECEITA LÍQUIDA CUSTOS

1,594,457.52 1,594,457.52 114,415.68 233,318.0 6,000.00 641,789.82 150,068.16 25,200.00 175,025.93 23,556.47 105,388.68 17,000.16 36,000.00 31,694.62 35,000.00 0.00 1,594,457.52 0.00

LUCRO BRUTO

1,594,457.52

DESPESAS OPERACIONAIS

1,596,098.48

DESPESAS OPERACIONAIS DESPESAS ADMINISTRATIVAS SALARIOS E ORDENADOS 13 ‘ SALARIO VALE TRANSPORTE F.G.T.S. FERIAS RESCISOES ENERGIA ELETRICA AGUA ESGOTO TELEFONE CORREIOS FOTOCOPIAS AUTENTICACOES MATERIAL DE ESCRITORIO JORNAIS E REVISTAS ANUNCIOS E PUBLICACOES LIMPEZA E CONSERVACAO DESP.C/UNIFORME SERV.PREST.P/ TERCEIROS MAN.CONS. MAQ. E EQUIP. MAN.CONS.INSTALACOES MAN.CONS.MOVEIS UTENS. MANUT. CONSERV DE VEICULOS COMBUSTIVEIS E LUBRIFICAN DESPESAS SEGUROS ENCARGOS DE DEPRECIACAO

OLGA S. QUADROS PARTICIPAÇÕES SOCIETÁRIAS S.A. CNPJ/MF Nº 00.630.967/0001-57 - NIRE Nº 41300017387 ATA DA DÉCIMA TERCEIRA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA E DÉCIMA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA. DATA: 16 de março de 2012. HORÁRIO: 08:00 horas. LOCAL: Sede Social da Companhia, na rua Padre Ladislau Kula, 800, Bairro Santo Inácio, Curitiba, Paraná. CONVOCAÇÃO: Anúncios dispensados pela presença da totalidade dos acionistas, conforme disposto no Parágrafo 4º do Artigo 124 da Lei 6.404/1976. QUORUM: Acionistas representando 100% (cem por cento) do capital social, com assinaturas no Livro de Presença de Acionistas. PRESIDENTE e SECRETÁRIO DA ASSEMBLÉIA: Luiz Manoel de Quadros e Guilherme Brito de Quadros, respectivamente. ORDEM DO DIA: (I) Em ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA: (a) Tomar as contas dos administradores, examinar, discutir e votar as demonstrações financeiras do exercício encerrado em 31/12/2011 e (b) Deliberar sobre a destinação do lucro líquido do exercício e a distribuição de dividendos. (II) Em ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA: Deliberar e aprovar a distribuição de dividendos complementares. DELIBERAÇÕES: (I) Em ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA: PRIMEIRA DELIBERAÇÃO: (1) Por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foram aprovadas as contas da Diretoria, relativas ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2011, consubstanciadas no Relatório da Diretoria, Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado do Exercício, Demonstração do Fluxo de Caixa, Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido e Notas Explicativas, publicados no Jornal Metrópole, edição de 15/02/2012 (p.8), e no Diário Oficial do Estado do Paraná, edição de 15/02/2012 (p.46), cujos documentos foram dispensados de transcrição, deixando de votar os acionistas legalmente impedidos e cujas contas estavam em julgamento. (2) A comunicação exigida pelo artigo 133 da Lei nº 6.404/1976 foi dispensada, face à publicação dos documentos a que se refere este artigo, com antecedência de mais de um (01) mês da data da realização da Assembléia Geral Ordinária. SEGUNDA DELIBERAÇÃO: (1) Por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foi aprovada a destinação do lucro líquido do exercício de 2011, no montante de R$ 321.447,73 (trezentos e vinte e um mil, quatrocentos e quarenta e sete reais e setenta e três centavos), da seguinte forma: (a) para reserva legal de 5% (cinco por cento), o valor de R$ 16.072,38 (dezesseis mil e setenta e dois reais e trinta e oito centavos) e (b) para a distribuição de dividendos estatutários (25%), o valor de R$ 76.343,83 (setenta e seis mil, trezentos e quarenta e três reais e oitenta e três centavos), que será creditado aos acionistas, na proporção das ações possuídas, até o dia 30/12/2012, ficando, desde já, a Diretoria autorizada a tomar todas as providências e medidas necessárias para o futuro pagamento. (2) Por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foi deliberado que o saldo de lucros do exercício, no valor de R$ 229.031,52 (duzentos e vinte e nove mil, trinta e um reais e cinqüenta e dois centavos), seja transferido para Reserva de Lucros, para posterior deliberação em Assembléia Geral. (II) Em ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA: DELIBERAÇÃO ÚNICA: Após deliberação, por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foi aprovado o pagamento de dividendos complementares no montante líquido de R$ 173.656,17 (cento e setenta e três mil, seiscentos e cinqüenta e seis reais e dezessete centavos), por conta de lucros acumulados em exercícios sociais anteriores e à disposição dos acionistas, que será creditado aos mesmos, na proporção das ações possuídas, até o dia 30/12/2012, ficando, desde já, a Diretoria autorizada a tomar todas as providências e medidas necessárias para o futuro pagamento. ENCERRAMENTO: Nada mais a tratar, a sessão foi suspensa pelo tempo necessário para a lavratura da Ata, que lida e achada conforme, foi aprovada pela unanimidade dos presentes, autorizada a Diretoria a extrair cópias para serem arquivadas na Junta Comercial do Paraná. Curitiba, 16 de março de 2012. ASSINATURAS: LUIZ MANOEL DE QUADROS (Presidente) e GUILHERME BRITO DE QUADROS (Secretário). ACIONISTAS: LUIZ MANOEL DE QUADROS e GUILHERME BRITO DE QUADROS. CERTIDÃO: CERTIFICO que a presente é cópia fiel da Ata lavrada em livro próprio às fls.27 e 28, registrado perante a Junta Comercial do Paraná sob nº 99/ 062559-1, em 15/10/1999. Curitiba, 16 de março de 2012. GUILHERME BRITO DE QUADROS – Secretário. REGISTRO NA JUNTA COMERCIAL DO PARANÁ em 20/03/2012 sob nº 20121154904.

1,594,457.52

1,596,098.48 1,615,019.22 661,224.44 74,693.22 28,411.00 83,033.86 77,138.30 36,201.74 19,400.03 8,323.89 25,927.48 232.25 125.20 2,149.62 474.82 950.00 6,614.92 2,302.20 55,274.82 17,608.31 155,143.78 3,122.20 3,080.01 7,703.73 7,267.27 101,582.71

DESPESAS PEDAGOGICAS FESTAS/CONFRATERNIZACOES DESP.C/TECIDOS PIS - FOLHA PGTO MENSALIDADE CONTRIBUICAO ASSISTENCIAL DESP.C/ALIMENTACAO MATERIAL DE INFORMATICA MULTAS/CORRECOES DISTRIBUIDORA DE GAS MATERIAL P/ANIMAIS DESP. C/ CURSOS MAT.PROTECAO E SEGURANCA MENSALIDADE SINEPE/PR MATERIAIS DE USO CONSUMO DESPESAS COM INTERNET MAT.PROTEÇAO E SEGURANÇA FRETES DESPESAS REMEDIOS PEDAGOGICOS DEPOSITO JUDICIAL TRABALHISTA DESPESAS TRIBUTARIAS IPTU MULTAS E COR. S/ TRIBUTOS DESPESAS FINANCEIRAS JUROS PASSIVOS IRRF S/APLIC. FINANCIERAS IOF S/OPER. FINANCEIRAS CARTORIO JUROS S/OPER. FINANCEIRA TARIFA COBRANCA BANCARIA LICENCIAMENTO DE VEICULO RECEITAS FINANCEIRAS DESCONTOS OBTIDOS JUROS ATIVOS RENDAS DE APLICACOES RECUPERACOES VALE TRANSPORTE RESSARC DIVERSOS RECUPERACAO DE IPVA

11,860.90 10,378.80 462.79 9,540.90 1,204.71 106,872.24 7,632.66 623.87 7,688.73 5,789.09 7,301.62 338.00 660.00 56,647.93 364.32 290.00 331.22 591.60 8,454.04 6,476.24 6,309.02 167.22 13,182.36 1,867.97 3,260.93 1,112.10 817.21 682.23 5,309.77 132.15 -16,746.45 -105.30 -23.35 -16,617.80 -21,832.89 -11,547.84 -4,846.10 -5,438.95

RESULTADO OPERACIONAL

-1,640.96

RESULTADO ANTES DA PROVISÃO PARA A CONTRIBUIÇÃO SOCIAL

-1,640.96

RESULTADO ANTES DA PROVISÃO PARA O IMPOSTO DE RENDA

-1,640.96

LUCRO/PREJUÍZO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO PREJUÍZO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO

Celso Irineu Monteiro Presidente

VERGILIO CASTAGNOLI S.A. AGROPECUÁRIA CNPJ/MF Nº 78.714.326/0001-78 - NIRE Nº 41300004901 ATA DA VIGÉSIMA OITAVA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA DATA: 16 de março de 2012. HORÁRIO: 09:00 horas. LOCAL: Sede Social da Companhia, na rua Padre Ladislau Kula, 800, Bairro Santo Inácio, Curitiba, Paraná. CONVOCAÇÃO: Anúncios dispensados pela presença da totalidade dos acionistas, conforme disposto no Parágrafo 4º do Artigo 124 da Lei 6.404/1976. QUORUM: Acionistas representando 100% (cem por cento) do capital social, com assinaturas no Livro de Presença de Acionistas. PRESIDENTE e SECRETÁRIO DA ASSEMBLÉIA: Luiz Manoel de Quadros e Guilherme Brito de Quadros, respectivamente. ORDEM DO DIA: (a) Tomar as contas dos administradores, examinar, discutir e votar as demonstrações financeiras do exercício encerrado em 31/12/2011 e (b) Deliberar sobre a destinação do lucro líquido do exercício e a distribuição de dividendos. DELIBERAÇÕES: PRIMEIRA DELIBERAÇÃO: (1) Por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foram aprovadas as contas da Diretoria, relativas ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2011, consubstanciadas no Relatório da Diretoria, Balanço Patrimonial, Demonstração de Resultado do Exercício, Demonstração do Fluxo de Caixa, Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido e Notas Explicativas, publicados no Jornal Metrópole, edição de 15/02/2012 (p. 8) e no Diário Oficial do Estado do Paraná, edição de 15/ 02/2012 (p. 45), cujos documentos foram dispensados de transcrição, deixando de votar os acionistas legalmente impedidos e cujas contas estavam em julgamento. (2) A comunicação exigida pelo artigo 133 da Lei nº 6.404/1976 foi dispensada, face à publicação dos documentos a que se refere este artigo, com antecedência de mais de um (01) mês da data da realização da Assembléia Geral Ordinária. SEGUNDA DELIBERAÇÃO: Por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foi aprovada a destinação do lucro líquido do exercício de 2011, no montante de R$ 818.707,42 (oitocentos e dezoito mil, setecentos e sete reais e quarenta e dois centavos), da seguinte forma: (a) para reserva legal de 5% (cinco por cento), o valor de R$ 40.935,37 (quarenta mil, novecentos e trinta e cinco reais e trinta e sete centavos) e (b) para a distribuição de dividendos estatutários (25%), o valor de R$ 194.443,01 (cento e noventa e quatro mil, quatrocentos e quarenta e três reais e um centavo), que será creditado aos acionistas, na proporção das ações possuídas, até o dia 30/12/2012, ficando, desde já, a Diretoria autorizada a tomar todas as providências e medidas necessárias para o futuro pagamento. (2) Por unanimidade de votos dos acionistas presentes, foi determinado que o saldo de lucros do exercício, no valor de R$ 583.329,04 (quinhentos e oitenta e três mil, trezentos e vinte e nove reais e quatro centavos), seja transferido para a Reserva de Lucros, para posterior deliberação em Assembléia Geral. ENCERRAMENTO: Nada mais a tratar, a sessão foi suspensa pelo tempo necessário para a lavratura da Ata, que lida e achada conforme, foi aprovada pela unanimidade dos presentes, autorizada a Diretoria a extrair cópias para serem arquivadas na Junta Comercial do Paraná. Curitiba, 16 de março de 2012. ASSINATURAS: LUIZ MANOEL DE QUADROS (Presidente) e GUILHERME BRITO DE QUADROS (Secretário). ACIONISTAS: LUIZ MANOEL DE QUADROS, GUILHERME BRITO DE QUADROS, IVONE BRITO DE QUADROS, ANDRÉA BRITO DE QUADROS HAMMOUD, VERGILIO CASTAGNOLI S/A TERRAPLANAGEM E CONSTRUÇÕES (ass. Guilherme Brito de Quadros e Andréa Brito de Quadros Hammoud). CERTIDÃO: CERTIFICO que a presente é cópia fiel da ata lavrada em livro próprio às fls. 69 e 70, registrado perante a Junta Comercial do Paraná sob nº 8074, em 13/06/1985. Curitiba, 16 de março de 2012. GUILHERME BRITO DE QUADROS - (Secretário). REGISTRO NA JUNTA COMERCIAL DO PARANÁ em 20/03/2012 sob nº 20121154882. JUIZO DE DIREITO DA 2° VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA –PR Edital de citação do requerido ALEXANDRE LUIS FALCAO JUK, com prazo de 20 DIAS. A doutora Vanessa Jamus Marchi, MM. Juiz de Direito da 2ª Vara Cível da Comarca de Curitiba-PR, na forma da Lei, etc. Faz Saber a todos quanto o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que por este Juízo e Cartório, com sede na Av. Candido de Abreu, 535, 1° andar, tramitam os autos n° 1069/2009 de BUSCA E APREENSÃO FIDUCIÁRIA em que é autor BANCO FINASA S/A, dos quais se extrai o presente edital para o fim de CITAR o requerido ALEXANDRE LUIS FALCAO JUK, inscrito no CPF . N° 057.540.749-21, atualmente em lugar ignorado, para que tome ciência dos termos da demanda e querendo, no prazo de quinze dias, apresente contestação, sob pena de revelia, presumindo-se como verdadeiros todos os fatos narrados pela parte promovente, podendo ainda, nos termos do parágrafo 2°. Do Decreto-Lei 911/69, dentro do prazo de cinco dias, promover ao pagamento integral da divida pendente, síntese da inicial: O autor ingressou com ação de Busca e Apreensão, pois firmou com o requerido contrato financiamento sob n° 3671826394, sendo dado em garantia fiduciária o veículo: MOTOCICLETA – MARCA /MODELO HONDA CG 125 FAN – ANO/MODELO 2007/2008 – COR PRERA – PLACA APP 7352 – CHASSI 9C2JC30708R12560, ocorre que o requerido não cumpriu com suas obrigações contratuais, sendo constituído em mora. Realizada a apreensão do bem, o requerido não foi encontrado para citação pessoal ensejando a expedição do presente edital o qual será publicado e afixado nos termos da lei. ADVERTENCIA: Decorrido o prazo não apresentado contestação, será decretada a revelia da requerida. Eu (a) Edno Francisco Ribeiro) Juramentado, o digitei e subscrevi. Curitba 25 de outubro de 2011. (a) VANESSA JAMUS MARCHI JUÍZA DE DIREITO SUBSTITUTA .

0.00 1,640.96

Dilsom José Vaz Contador

STF decide que juízes aposentados que cometerem crimes devem responder à Justiça Comum O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu ontem (22), por maioria de votos, que os magistrados aposentados que cometeram crimes devem ser julgados pela Justiça Comum, perdendo a prerrogativa de foro de quando estavam na ativa. A Constituição determina que, nos crimes comuns e de responsabilidade, os desembargadores devem ser julgados pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). O STF analisou recursos de dois desembargadores, um do Distrito Federal e outro do Ceará, que queriam ser julgados pelo STJ, mas o tribunal mandou os casos para a primeira instância porque eles se aposentaram. A defesa de ambos alegava que o cargo de juiz é vitalício e que, portanto, a prerrogativa de foro também é para a vida toda. O processo do desembargador do Ceará começou a ser analisado pelo STF em 2007, mas o julgamento foi adiado diversas vezes por falta de quórum e por pedidos de vista. O relator do caso, ministro Ricardo Lewandowski, votou pelo fim da prerrogativa de foro. “A prerrogativa é da instituição e não da pessoa do juiz. Vou me aposentar, quero ser um cidadão comum e ter os direitos e deveres do cidadão comum”, disse o ministro. Manifestaram a mesma opinião os ministros Carlos Ayres Britto, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Joaquim Barbosa, Marco Aurélio Mello e Celso de Mello. Barbosa classificou como “absurda” a manutenção do privilégio, lembrando que nem mesmo o presidente da República, “a mais legitimada personalidade do país, que é eleita por 130 milhões de votos”, tem prerrogativa quando deixa o cargo. A tese contrária foi aberta ainda em 2008 pelo ministro Carlos Alberto Menezes Direito, que morreu em 2009. Ele foi seguido pelo ministro aposentado Eros Grau e pelos ministros Gilmar Mendes e Cezar Peluso. Para Mendes, a prerrogativa de foro não é um privilégio e existe para proteger os juízes investigados de perseguição indevida pelos colegas da Justiça local. “[A prerrogativa] é a presunção de que órgãos com uma dada estrutura estarão menos suscetíveis às populices e populismos judiciais, e nós sabemos que ocorrem”.

PODE JUDICIÁRIO JUÍZO DE DIREITO DA VIGÉSIMA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA – PR EDITAL DE CITAÇÃO - Prazo: trinta (30) dias A DOUTORA MAYRA ROCCO STAINSACK, MMA. JUÍZA DE DIREITO DA VIGÉSIMA VARA CÍVEL DE CURITIBA, PARANÁ, POR NOMEAÇÃO NA FORMA DA LEI, ETC. FAZ SABER a todos quantos virem o presente edital, ou dele conhecimento tiverem que, por este Juízo e Cartório da Vigésima Vara Cível se processam os termos da ação de dissolução parcial nº 706/2008, requerida por SÉRGIO PAULO BELLEDA PIAZZETTA contra MEDCLIN - CLÍNICA DA MULHER E DA CRIANÇA LTDA. E OUTROS, e em atendimento ao que dos autos consta, ficam os requeridos EXAS - EXECUÇÕES DE AÇÕES EM SAÚDE LTDA., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob nº. 00.343.583/0001-53; FRANCISCO JOSÉ TRAMUJAS AZEVEDO, brasileiro, inscrito no CPF/MF sob nº. 184.334.729-68; JAIME BUBA, brasileiro, inscrito no CPF/MF sob nº. 002.078.109-15; LUIZ ORLANDO FLEURY DE FREITAS, brasileiro, inscrito no CPF/MF sob nº. 157.271.579-00; MARIA SUELI BORGES, brasileira, inscrita no CPF/MF sob nº. 630.490.158-53; MAURO DALSON OTERO GOULART, brasileiro, inscrito no CPF/MF sob nº. 087.688.70949; MIRIAM CAMATI, brasileira, inscrita no CPF/MF sob nº. 348.344.519-68; RIOLANDO FRANZOLINO, brasileiro, inscrito no CPF/MF sob nº. 001.669.879-72, CITADOS para os termos da ação, conforme peça inicial e despacho abaixo transcritos, podendo, querendo, no prazo de QUINZE (15) DIAS, contados do término do prazo do edital, contestá-la, sob pena de não o fazendo, presumirem-se aceitos, como verdadeiros, os fatos articulados pela parte autora (arts. 285 e 319 do CPC). PEÇA INICIAL EM RESUMO: “AÇÃO DE DISSOLUÇÃO DE SOCIEDADE, autos 706/2008, em que figura como requerente SÉRGIO PAULO BELLEDA PIAZETTA, inscrito no CPF/MF sob nº 097.214.799-34, residente e domiciliado nesta Capital, e requeridos MEDCLIN - CLÍNICA DA MULHER E DA CRIANÇA LTDA e SEUS SÓCIOS; os quais tramitam perante esta 20ª Vara Cível do Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba PR, por todo conteúdo da petição inicial (resumo), em seguida transcrito: “O autor ingressou na sociedade MEDCLIN - CLÍNICA DA MULHER E DA CRIANÇA LTDA., em 19 de dezembro de 1.980, através da Terceira (3ª) alteração do contrato social, arquivada na Junta Comercial do Paraná, em 23/01/81, sob nº 255628, quando adquiriu 52.000 (cinqüenta e duas mil) quotas do então sócio Gastão Pereira Cordeiro Filho. A sociedade foi constituída em 06 de outubro de 1.971 com o objetivo de exercer atividade hospitalar em toda a sua amplitude e laboratório de análises clínicas em geral. Infelizmente a sociedade perdeu suas características, permitindo-se, por força de alteração do seu contrato social, que as quotas fossem livremente transferidas para terceiros sem que houvesse unânime concordância dos sócios e este procedimento fez desaparecer a affectio societatis, que é a característica marcante das sociedades limitadas ainda sob a égide do Dec. 3.708 de 1.919. O autor formalizou a sua saída da sociedade através de alteração do contrato social, em 1º de outubro de 2.002. Essa alteração, porém, não foi arquivada. Na sociedade MEDCLIN desapareceu, por inteiro, a relação societária e exsurge inquestionável clima de crescente animosidade entre os integrantes da sociedade, evidenciando que há divergências profundas que podem gerar, inclusive, conseqüências mais graves e isto, por si, desaconselha manter o sócio autor na sociedade, máxime quando ela já retirou-se da mesma, dependendo apenas de sua formalização administrativa. A não formalização da saída do autor da sociedade tem-lhe causado inúmeros contratempos, ainda que nada mais tenha com a sociedade desde 1º de outubro de 2002. Assim, os efeitos da declaração da dissolução devem retroagir ao período em que se demonstrou ter ocorrido a quebra do liame subjetivo e isto aconteceu quando a alteração de transferência de quotas foi assinada pelos sócios interessados. Nesta oportunidade o autor deixou de participar, ativa e efetivamente, da sociedade. Não há pedido de apuração de haveres para o autor porque a sua saída da sociedade em 2002 deu-se com a transferência de suas quotas para terceiros e, em conseqüência, com o recebimento do preço correspondente. Por essa razão, propôs a presente Ação de Dissolução, para que a sentença de procedência do pedido autorize a formalização da saída do autor, retroagindo essa disposição à data da assinatura da alteração do contrato social (01/10/2002), com fulcro nos art. 46, III e 47 do Dec. 1.800/96, que regulamentou a Lei 8.934/94”. (Resumo apresentado pela própria parte)” DESPACHO: “Defiro a citação por edital, conforme requerido à fl. 952/953. Mediante apresentação do resumo da petição inicial, expeça-se o edital para citação, com prazo de 30 dias. Int. Intime-se. Curitiba, 16 de janeiro de 2012. (a) Dra. Mayra Rocco Stainsack - Juíza de Direito”. E para que chegue ao conhecimento dos interessados e não possam de futuro alegar ignorância, mandou expedir o presente que será publicado e afixado na forma da Lei. Curitiba, 17 de fevereiro de 2012. Eu, (a) , juramentada, que o digitei, subscrevo e assino por determinação do MM. Juiz (Portaria 01/2011). Bel. Marilene Lopes dos Santos – Juramentada (Port. DF-226/2008) Josiel Cunha Empr. Juramentado.


| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

ASSOCIAĂ‡ĂƒO DE EDUCAĂ‡ĂƒO FAMILIAR E SOCIAL DO PARANĂ CNPJ N.Âş 76.586.585/0001-35 Rua Bento Viana nÂş 765 - Bairro Ă gua Verde CEP: 80.240-110 - CURITIBA PR

BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 ATIVO CIRCULANTE DISPON�VEL Caixa e bancos $SOLFDo}HV¿QDQFHLUDV CONTAS A RECEBER Clientes e contas a receber ADIANTAMENTOS Adiant.para fornec/funcion.outros CRÉDITOS DIVERSOS Impostos e crÊditos diversos DESPESAS ANTECIPADAS Seguros a apropriar

2011 2.768.799,98 2.088.596,63 210.371,98  530.025,65 530.025,65 144.975,68 144.975,68 5.202,02 5.202,02

2010 3.020.280,22 2.277.040,24 224.775,65  540.269,21 540.269,21 122.212,49 122.212,49 58.895,41 58.895,41 21.862,87 21.862,87

NĂƒO CIRCULANTE REALIZ.A LONGO PRAZO Contas a receber INVESTIMENTOS Investimentos IMOBILIZADO Imobilizado (-) Depreciaçþes INTANGĂ?VEL Softwares e Sistemas (-) Amortização Acumulada TOTAL DO ATIVO

898.125,61 58.018,19 58.018,19 28.000,00 28.000,00 801.680,32 853.203,38 (51.523,06) 10.427,10 11.831,00 (1.403,90) 3.666.925,59

639.461,98 51.650,00 51.650,00 585.599,21 1.048.001,85 (462.402,64) 2.212,77 19.555,96 (17.343,19) 3.659.742,20

PASSIVO

DEMONSTRAĂ‡ĂƒO DO SUPERĂ VIT OU DÉFICIT DOS EXERCĂ?CIOS DE 2011 E 2010

CIRCULANTE DÉBITOS FUNCIONAMENTO Obrigaçþes sociais a pagar Encargos sociais Obrigaçþes sociais aprendiz Fornecedores ,QVWLWXLo}HV¿QDQFHLUDVDSDJDU Outros imp.contribuiçþes Outras obrigaçþes Provisþes trabalhistas Adiantamentos a aplicar

2011 917.382,23 917.382,23 76.969,12 63.135,03 244.596,87 24.842,01  12.149,08 423.643,17 68.603,11

2010 1.106.820,64 1.106.820,64 68.788,32 58.534,65 276.251,44 41.637,07  10.751,48 12.512,20 422.134,87 202.940,59

PATRIMÔNIO L�QUIDO Patrimônio social Ajustes de exerc.anteriores 6XSHUiYLW'p¿FLWGRH[HUFtFLR Doaçþes patrimoniais Ajustes de avaliação patrimonial

2.749.543,36 2.552.921,56 24.902,18  29.502,70 107.480,34

2.552.921,56 2.421.386,36 413.601,11  

23.066,37 -

TOTAL DO PASSIVO

3.666.925,59

3.659.742,20

* As notas explicativas são parte integrante das demonstraçþes contåbeis

* As notas explicativas são parte integrante das demonstraçþes contåbeis

DEMONSTRAĂ‡ĂƒO DAS VARIAÇÕES PATRIMONIAIS  6DOGRHP Transf.valor superĂĄvit exerc.2009 $MXVWHVGHH[HUFtFLRVDQWHULRUHV Realização da reserva de reavaliação Doaçþes patrimoniais 'pÂżFLWGRH[HUFtFLRGH 6DOGRHP 6DOGRHP 7UDQVIYDORUGpÂżFLWH[HUF Transf.do valor de ajustes de 2010 $MXVWHVGHH[HUFtFLRVDQWHULRUHV Transf.do valor de doaçþes de 2010 Doaçþes Patrimoniais Ajustes de avaliação patrimonial Realização de ajustes de avaliação 6XSHUiYLWGRH[HUFtFLRGH 6DOGRHP

3DWULP6RFLDO 5HDYDOLDomR $MXVWHV $MXVWHV$YDO3DWU 'RDo}HVSDWULP 6XSHUiYLW'p¿FLW 3DWULP/tTXLGR        115.120,89 (115.120,89)       413.601,11 (71.825,10) 71.825,10 23.066,37 23.066,37         (376.957,38)                           413.601,11 - (413.601,11)       24.902,18 23.066,37 (23.066,37) 29.502,70 29.502,70 180.418,30 180.418,30 (72.937,96) (72.937,96)       34.736,58        * As notas explicativas são parte integrante das demonstrações contábeis

NOTAS EXPLICATIVAS Ă€S DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 NOTA 01 – CONTEXTO OPERACIONAL A ASSOCIAĂ‡ĂƒO DE EDUCAĂ‡ĂƒO FAMILIAR E SOCIAL DO PARANĂ , fundada em 14 de MDQHLURGHpXPD$VVRFLDomRGHÂżQVQmRHFRQ{PLFRVGHFDUiWHUEHQHÂżFHQWHUHOLJLRVR DVVLVWHQFLDOFXOWXUDOHGXFDFLRQDOHSURÂżVVLRQDOL]DQWHGHFODUDGDGH8WLOLGDGH3~EOLFD(VWDGXDO SHOD/HLQžGHGHMXOKRGHGH8WLOLGDGH3~EOLFD)HGHUDOSHOR'HFUHWRQž GHGHRXWXEURGH,QVFULWDQR&13-VREQžHFHUWLÂżFDGDFRPR (QWLGDGH%HQHÂżFHQWHGH$VVLVWrQFLD6RFLDO7HPSRUÂżQDOLGDGHSURPRYHUDDVVLVWrQFLDVRFLDO reforçando os valores da Instituição familiar, promovendo a inclusĂŁo de pessoas em situação GHSREUH]DHYXOQHUDELOLGDGHVRFLDOHDWXDDLQGDQDViUHDVGDHGXFDomRHVSHFLDOVD~GHH promoção humana, cultura, esporte e lazer. 3DUDRFXPSULPHQWRGHVXDVÂżQDOLGDGHVDHQWLGDGHPDQWpPD(VFRODGH(GXFDomR(VSHFLDO (SKHWD SDUD GHÂżFLHQWHV DXGLWLYRV H R &HQWUR 6RFLDO GD 9LOD *XDtUD SDUD DWHQGLPHQWRV DV pessoas carentes. MantĂŠm ainda, em cumprimento aos objetivos estatutĂĄrios, um ĂłrgĂŁo suplementar para o desenvolvimento do programa permanente de preparação e colocação GRPHQRUDSUHQGL]HPDWLYLGDGHVSURÂżVVLRQDLVDWUDYpVGHFRQYrQLRVFRPLQVWLWXLo}HVS~EOLFDV e privadas. NOTA 02 – APRESENTAĂ‡ĂƒO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 1DHODERUDomRGDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDVGHHDHQWLGDGHDGRWRXDVDOWHUDo}HV da Resolução do Conselho Federal de Contabilidade – CFC nÂş 1.152/2009 que aprovou a 1%&7*Âą$GRomRGD/HLHGD/HLTXHDOWHURXRVDUWLJRVGD/HL HPDVSHFWRVUHODWLYRVDHODERUDomRHGLYXOJDomRGDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDV$V GHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDVIRUDPHODERUDGDVHPREVHUYkQFLDDVSUiWLFDVFRQWiEHLVDGRWDGDV no Brasil, as quais abrangem a Legislação SocietĂĄria, os Pronunciamentos, as orientaçþes H DV LQWHUSUHWDo}HV HPLWLGDV SHOR &RPLWr GH SURQXQFLDPHQWR FRQWiELO &3&  H DV QRUPDV emitidas pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC) especialmente a resolução nÂş 877 GH  TXH DSURYRX D 1%&7  DOWHUDGD SHODV UHVROXo}HV Q~PHURV  H  TXH HVWDEHOHFHPFULWpULRVHSURFHGLPHQWRVHVSHFtÂżFRVGHDYDOLDomRGHUHJLVWURVGRVFRPSRQHQWHV e variaçþes patrimoniais e de estruturação das demonstraçþes contĂĄbeis e as informaçþes PtQLPDVDVHUHPGLYXOJDGDVHPQRWDH[SOLFDWLYDGDVHQWLGDGHVVHPÂżQVGHOXFURV7HQGRFRPR SDUkPHWURDFRQYHUJrQFLDFRPDVQRUPDVLQWHUQDFLRQDLVHDUHVROXomRDHQWLGDGH se baseou em pressupostos bĂĄsicos para a estrutura conceitual na elaboração e apresentação das demonstraçþes contĂĄbeis. NOTA 03 – FORMALIDADE DA ESCRITURAĂ‡ĂƒO CONTĂ BIL (NBC T 2.1) A entidade mantĂŠm um sistema de escrituração uniforme dos seus atos e fatos administrativos, SRU PHLR GH SURFHVVR HOHWU{QLFR 2 UHJLVWUR FRQWiELO FRQWpP R Q~PHUR GH LGHQWLÂżFDomR GRV lançamentos relacionados ao respectivo documento de origem externa ou interna ou, na sua falta, em elementos que comprovem ou evidenciem fatos e a prĂĄtica de atos administrativos. As demonstraçþes contĂĄbeis, incluindo as notas explicativas, elaboradas por disposiçþes legais e estatutĂĄrias, serĂŁo transcritas no DiĂĄrio da entidade e posteriormente registrado no &DUWyULRGH5HJLVWURVGH3HVVRDV-XUtGLFDV NOTA 04 – FORMALIDADE DA ESCRITURAĂ‡ĂƒO CONTĂ BIL (NBC T 2.2) A documentação contĂĄbil da Entidade ĂŠ composta por todos os documentos, livros, papĂŠis, registros e outras peças, que apĂłiam ou compĂľem a escrituração contĂĄbil. A documentação FRQWiELOpKiELOUHYHVWLGDGDVFDUDFWHUtVWLFDVLQWUtQVHFDVHVVHQFLDLVGHÂżQLGDVQDOHJLVODomR na tĂŠcnica contĂĄbil ou aceitas pelos usos e costumes. A Entidade mantĂŠm em boa forma a documentação contĂĄbil. NOTA 05 – PRINCIPAIS PRĂ TICAS ADOTADAS a) $SOLFDo}HV GH OLTXLGH] LPHGLDWD$V DSOLFDo}HV ÂżQDQFHLUDV HVWmR GHPRQVWUDGDV SHORV valores originais aplicados, acrescidos dos rendimentos prĂł-rata atĂŠ a data do balanço. b) $WLYRFLUFXODQWHHQmRFLUFXODQWH FUpGLWRV  Os valores destes grupos estĂŁo registrados pelo valor original. c) ,PRELOL]DGR Os bens mĂłveis do ativo imobilizado foram avaliados a valor de mercado no H[HUFtFLR GH  H DV GHPDLV DTXLVLo}HV IRUDP UHJLVWUDGDV SHOR FXVWR GH DTXLVLomR RX GH construção, deduzida a depreciação. d) 'HSUHFLDo}HV foram calculadas pelo mĂŠtodo linear mediante aplicação de taxas admitidas pela legislação em vigor. e) ,QWDQJtYHO2VEHQVGRDWLYRLQWDQJtYHOIRUDPDYDOLDGRVDYDORUGHPHUFDGRQRH[HUFtFLR de 2011 e as demais aquisiçþes foram registradas pelo custo de aquisição deduzida da amortização. f) $PRUWL]Do}HV foram calculadas pelo mĂŠtodo linear mediante aplicação de taxas admitidas pela legislação vigente. g) 3DVVLYRVFLUFXODQWHV Os passivos circulantes sĂŁo demonstrados pelos valores conhecidos ou calculĂĄveis, acrescidos, quando aplicĂĄvel, dos correspondentes encargos incorridos atĂŠ a data do balanço patrimonial. h) 3URYLVmR SDUD IpULDV H HQFDUJRV As fĂŠrias bem como os seus encargos foram provisionados com base nos direitos adquiridos pelos empregados atĂŠ a data do balanço. i) $V UHFHLWDV H DV GHVSHVDV 6mR DSURSULDGDV SHOR UHJLPH GH FRPSHWrQFLD H VmR UHFRQKHFLGDVUHVSHLWDQGRRVSULQFtSLRVGDFRQWDELOLGDGHRSRUWXQLGDGHHFRPSHWrQFLD j) $SXUDomRGRUHVXOWDGR2UHVXOWDGRIRLDSXUDGRVHJXQGRRUHJLPHGHFRPSHWrQFLD2V rendimentos e encargos incidentes sobre os Ativos e Passivos e suas realizaçþes estĂŁo reconhecidos no resultado. k) 3UD]RV2VDWLYRVUHDOL]iYHLVDWpRHQFHUUDPHQWRGRH[HUFtFLRVHJXLQWHVmRFODVVLÂżFDGRV FRPRFLUFXODQWH2VDWLYRVH[LJLGRVDSyVRH[HUFtFLRVHJXLQWHIRUDPFODVVLÂżFDGRVFRPRORQJR prazo. NOTA 06 – ATIVO NĂƒO CIURCULANTE (REALIZĂ VEL A LONGO PRAZO) Este grupo representa valores a receber de empresas por conta de alugueis em atraso e crĂŠditos com impostos (INSS), os quais estĂŁo contabilizados pelo seu valor original. Em 2011 o saldo apurado ĂŠ de R$ 58.018,19 e em 2010 o saldo era de R$ 51.650,00. NOTA 07 – ATIVO NĂƒO CIRCULANTE (IMOBIIZADO) A entidade iniciou, no ano de 2011, o processo de avaliação a valor de mercado de seus bens. Inicialmente, foram efetuadas as avaliaçþes a valor de mercado dos bens mĂłveis, cujo acrĂŠscimo totalizou R$ 180.418,30. Os saldos dos bens imĂłveis foram mantidos, porĂŠm, serĂŁo DMXVWDGRVQRSUy[LPRH[HUFtFLRVRFLDO$VDTXLVLo}HVHLQFRUSRUDo}HVRFRUULGDVSRVWHULRUPHQWH ao processo de avaliação foram reconhecidas pelo custo de aquisição, tendo sido depreciados, conforme demonstramos no quadro abaixo: 2011 2010 %HQV 7D[DV &XVWR'HSUHFLDomR 5HVLGXDO 5HVLGXDO ImĂłveis - 130.674,65 0,00 130.674,65 130.674,65 Construçþes e benfeitorias - 98.463,96 0,00 98.463,96 98.463,96 0yYHLVHXWHQVtOLRV      0iTXLQDVHHTXLSDPHQWRV      9HtFXORV      $FHUYRELEOLRJUiÂżFR      Benf. imĂłveis em andamento - 175.480,67 0,00 175.480,67 175.480,67 (TXLSGHFRPXQLFDomR      ,QVWDODo}HV      (TXLSGHLQIRUPiWLFD      Totais 853.203,38 51.523,06 801.680,32 585.599,21 NOTA 08 – ATIVO NĂƒO CIRCULANTE (INTANGĂ?VEL) 2VEHQVFRPSRQHQWHVGR,QWDQJtYHOIRUDPDYDOLDGRVDYDORUGHPHUFDGRQRH[HUFtFLRGH As demais aquisiçþes foram reconhecidas pelo custo de aquisição e estĂŁo sendo amortizados de acordo com a legislação, conforme demonstramos no quadro abaixo: 2011 2010 &RQWDV 7D[DV &XVWR$PRUWL]DomR 5HVLGXDO 5HVLGXDO 'LUHLWRGHXVRGHVRIWZDUH      Marcas e patentes 1.570,00 0,00 1.570,00 0,00 Totais 11.831,00 1.403,90 10.427,10 2.212,77 NOTA 09 – DAS OBRIGAÇÕES SOCIAIS (PASSIVO CIRCULANTE) As obrigaçþes foram cumpridas no prazo e as provisionadas estĂŁo representadas pelo seu YDORU QRPLQDO RULJLQDO H UHSUHVHQWD R VDOGR FUHGRU GH REULJDo}HV ÂżVFDLV HPSUHJDWtFLDV tributĂĄrias, fornecedores e outras obrigaçþes bem como a provisĂľes sociais. NOTA 10 – PATRIMĂ”NIO LĂ?QUIDO Com saldo inicial de R$ 2.552.921,56 passou a R$ 2.749.543,36, tendo ocorrido no decorrer GRH[HUFtFLRjVVHJXLQWHVPRGLÂżFDo}HV D  $MXVWHV GH $YDOLDomR 3DWULPRQLDO Em 2011, a entidade efetuou a avaliação a valor de mercado de seus bens mĂłveis, cujo acrĂŠscimo totalizou o montante de R$ 180.418,30, alĂŠm de realizar parte deste valor pela depreciação e pela baixa de bens no montante de R$  3RUWDQWRRVDOGRLQLFLDOTXHHUDGH5DSyVDVPRGLÂżFDo}HVSDVVRXSDUD R$ 107.480,34. E 6XSHUiYLWRX'pÂżFLWGR([HUFtFLR Com saldo inicial de R$ (305.132,28) passou para R$  SHODV VHJXLQWHV RSHUDo}HV WUDQVIHUrQFLD GR GpÂżFLW GR H[HUFtFLR GH  SDUD R SDWULP{QLRVRFLDOQRYDORUGH5  HLQFRUSRUDomRGRVXSHUiYLWGRH[HUFtFLRGH no montante de R$ 34.736,58. F  3DWULP{QLR 6RFLDO Com saldo inicial de R$ 2.421.386,36 passou para R$ 2.552.921,56 DWUDYpV GD WUDQVIHUrQFLD GR GpÂżFLW GR H[HUFtFLR GH  GH 5   WUDQVIHUrQFLD GRVDMXVWHVGHH[HUFtFLRVDQWHULRUHVQRYDORUGH5HWUDQVIHUrQFLDGDVGRDo}HV patrimoniais de 2010 no valor de R$ 23.066,37. G  $MXVWHV &RP VDOGR LQLFLDO GH 5  SDVVRX DR VDOGR ÂżQDO GH 5  DWUDYpV GD WUDQVIHUrQFLD GH DMXVWHV GH  SDUD D FRQWD SDWULP{QLR VRFLDO QR YDORU GH 5 413.601,11 e pela incorporação de novos ajustes correspondentes a conciliação feita pelo SRGHUS~EOLFRQDVSUHVWDo}HVGHFRQWDVGHQRPRQWDQWHGH5DMXVWHVSRU erro de lançamento na baixa de fornecedor no valor de R$ 116,91 e ajustes pela falta de provisĂŁo de guia de IRRF no valor de (24,69), totalizando um saldo de R$ 24.902,18. H  'RDo}HV 3DWULPRQLDLV &RP VDOGR LQLFLDO GH 5  SDVVR DR VDOGR ÂżQDO GH 5  DWUDYpV GD WUDQVIHUrQFLD GH GRDo}HV GH  SDUD R SDWULP{QLR VRFLDO QR YDORU

2011 2010 34.736,58 (376.957,38) (444.992,34) (630.465,92) 25.557,41 5.984,10 (697.421,15) (759.514,08)   74.990,46 3.092,91 (1.021,20) (68,10) (187.612,24) (153.649,31) 18.839,74 (206.476,22) (153.649,31) 24,24 (77.999,67) (95.642,41) 14.700,40 13.674,73 (92.700,07) (109.313,93)     (157.077,32) (173.289,14) 22.936,00 19.482,00 (179.980,20) (192.738,02)       902.418,15 676.089,40 7.484.565,20 7.344.499,71 (6.582.147,05) (6.668.410,31)

SUPERĂ VIT OU DÉFICIT DO EXERCĂ?CIO ADMINISTRAĂ‡ĂƒO Receitas operacionais Despesas operacionais 5HVXOWDGRÂżQDQFHLUR Outras receitas Outras despesas ESCOLA EPHETA Receitas operacionais Despesas operacionais Resultado financeiro CENTRO SOCIAL VILA GUAIRA Receitas operacionais Despesas operacionais 5HVXOWDGRÂżQDQFHLUR ACOLHIMENTO DE IDOSAS Receitas operacionais Despesas operacionais 5HVXOWDGRÂżQDQFHLUR MENOR APRENDIZ Receitas operacionais Despesas operacionais

de R$ 23.066,37 e pelo recebimento de doaçþes relativas a dissolução da Associação de Colaboradores da Escola Epheta no valor de R$ 29.502,70.

DEMONSTRAĂ‡ĂƒO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS 2011 2010 1. ORIGENS DOS RECURSOS 6XSHUiYLWGRH[HUFtFLR   Depreciaçþes 53.916,76 71.204,41 Aumento do patrimĂ´nio 161.885,22 436.667,48 TOTAL DAS ORIGENS 250.538,56 507.871,89 2. APLICAÇÕES DE RECURSOS Aumento de imobilizado 268.765,01 49.315,38 Aumento de investimentos 28.000,00 $XPHQWRGRLQWDQJtYHO   'pÂżFLWGRH[HUFtFLR   Aumento do ativ.realiz.longo prazo 6.368,19 27.000,00 TOTAL DAS APLICAÇÕES 312.580,39 455.696,46 3. VARIAĂ‡ĂƒO DO CCL (ORIGENS-APLICAÇÕES)

(62.041,83)

52.175,43

DEMONSTRAĂ‡ĂƒO DAS VARIAÇÕES DO CCL $WLYR&LUFXODQWHQR,QtFLRGR3HUtRGR $WLYR&LUFXODQWHQR)LQDOGR3HUtRGR AUMENTO/DIMINUIĂ‡ĂƒO ATIVO CIRCULANTE 3DVVLYR&LUFXODQWHQR,QtFLRGR3HUtRGR 3DVVLYR&LUFXODQWHQR)LQDOGR3HUtRGR AUMENTO/DIMINUIĂ‡ĂƒO PASSIVO CIRCULANTE 4. AUMENTO/DIMINUIĂ‡ĂƒO DO CCL

2011 2010     (251.480,24) 227.431,69     (189.438,41) 175.256,26 (62.041,83) 52.175,43

* As notas explicativas são parte integrante das demonstraçþes contåbeis

NOTA 11 – RESULTADO DO EXERCĂ?CIO 2GpÂżFLWGRH[HUFtFLRGRDQRGHIRLHRVXSHUiYLWGRH[HUFtFLRGHVHUiLQFRUSRUDGR DRSDWULP{QLRVRFLDOHPFRQIRUPLGDGHFRPDVH[LJrQFLDVOHJDLVHVWDWXWiULDVHGHDFRUGRFRP a resolução 877/2000 que aprovou a NBC T 10.19 em especial no item 10.19.2.7 que descreve TXH R VXSHUiYLW RX GpÂżFLW GR H[HUFtFLR GHYH VHU UHJLVWUDGR QD FRQWD VXSHUiYLW RX GpÂżFLW acumulado enquanto nĂŁo aprovado pela Assembleia dos associados e apĂłs a sua aprovação deve ser transferido para a conta do PatrimĂ´nio Social. NOTA 12 – DOS RECURSOS 2VUHFXUVRVGDHQWLGDGHIRUDPDSOLFDGRVQDVÂżQDOLGDGHVLQVWLWXFLRQDLVGHFRQIRUPLGDGHFRPR Estatuto, demonstrados pelas despesas e investimentos patrimoniais. NOTA 13 – RECEITAS E DESPESAS $VUHFHLWDVHGHVSHVDVIRUDPFODVVLÂżFDGDVHODQoDGDVSRUSURMHWRUHSUHVHQWDQGRDVGLIHUHQWHV atividades exercidas pela Entidade e demonstrando o custo de cada projeto. NOTA 14 – PROVISĂƒO DE PASSIVOS CONTINGENTES Em atendimento a Resolução CFC 1.180/09 e respaldados por relatĂłrios recebidos das $VVHVVRULDV -XUtGLFDV FRQVWDQGR RV SURFHVVRV DGPLQLVWUDWLYRV HRX MXGLFLDLV ÂżVFDLV trabalhistas e tributĂĄrios), que a entidade possui e a situação de cada processo, nĂŁo foram UHJLVWUDGDVFRQWLQJrQFLDVDWLYDVHRXSDVVLYDVGHVWHVSURFHVVRVVHMDFRPRH[HFXWRURXFRPR executado, por nĂŁo existir, atĂŠ a data do balanço, processos que necessitasse a realização de UHJLVWURVFRQWiEHLVGHFRQWLQJrQFLDDWLYDHRXSDVVLYD NOTA 15 – DEMONSTAĂ‡ĂƒO DO FLUXO DE CAIXA $GHPRQVWUDomRGRĂ€X[RGHFDL[DIRLHODERUDGDHPFRQIRUPLGDGHFRPDUHVROXomRGR&RQVHOKR )HGHUDO GH &RQWDELOLGDGH &)& Qž  TXH DSURYRX D 1%&7*  Âą 'HPRQVWUDomR GRV )OX[RVGH&DL[DHWDPEpPGHDFRUGRFRPDUHVROXomRTXHDSURYRXD1%&7*2 Ă€X[RGHFDL[DHODERUDGRHPSHODHQWLGDGHDGRWRXRPpWRGRLQGLUHWRHHVWiDSUHVHQWDGR FRPSDUDWLYDPHQWHFRPRH[HUFtFLRGH NOTA 16 – DOAÇÕES E CONTRIBUIÇÕES RECEBIDAS $ HQWLGDGH UHFHEHX HP  H  GRDo}HV HRX FRQWULEXLo}HV GH SHVVRDV ItVLFDV H RX MXUtGLFDVQRYDORUGH5H5UHVSHFWLYDPHQWH NOTA 17 – REDUĂ‡ĂƒO AO VALOR RECUPERĂ VEL DE ATIVOS &RQIRUPHD5HVROXomRH1%&7*DHQWLGDGHDWUDYpVGHGHOLEHUDomRGHGLUHWRULD HQWHQGHXDQmRQHFHVVLGDGHGHWHVWDUDUHFXSHUDELOLGDGHGRVDWLYRVQRH[HUFtFLRGHSRLV o mesmo foi discutido e constatou-se que esses ativos encontram-se registrados corretamente, XPDYH]TXHRVEHQVPyYHLVIRUDPDYDOLDGRVDYDORUGHPHUFDGRQHVWHH[HUFtFLRGH 3DUD R H[HUFtFLR GH  D HQWLGDGH SRGHUi GHWHUPLQDU D YLGD ~WLO GRV EHQV H[LVWHQWHV QR $WLYR ,PRELOL]DGR H ,QWDQJtYHO EHP FRPR SRGHUi UHDOL]DU R GLDJQRVWLFR GD QHFHVVLGDGH GH realização da ProvisĂŁo para Perdas – Impairment, das demais contas, visando atender a Lei 11.638/07 e os Pronunciamentos ContĂĄbeis TĂŠcnicos CPC 01, CPC 04 e CPC 27. NOTA 18 – SUBVENÇÕES E PROJETOS 1RH[HUFtFLRGHDHQWLGDGHUHFHEHXUHFXUVRV3~EOLFRVRULXQGRVGRVSURMHWRVH,QVWLWXLo}HV RXĂ?UJmRV3~EOLFRVFXMRVYDORUHVIRUDPDSOLFDGRVQDVDWLYLGDGHVSUHYLVWDVQRSODQRGHDomR Ficam demonstrados no quadro abaixo os valores recebidos, bem como os valores aplicados DWpRHQFHUUDPHQWRGREDODQoR7DPEpPÂżFDPHYLGHQFLDGRVRVVDOGRVGHFDGDSURMHWRTXH GHYHUmRVHUDSOLFDGRVQRGHFRUUHURH[HUFtFLRGH VLR Ă“RGĂƒO PĂšBLICO SALDO EM VALOR DEVOLVIDO VALOR RESPONSĂ VEL 31/12/2010 RECEBIDO /GLOSAS APLICADO Projeto FAS SAC PPD EPHETA - Prefeitura Municipal de Curitiba 0,00 842.241,27 1.669,88 823.587,25 Projeto Projeto Menor Aprendiz - Prefeitura Municipal de Curitiba 117.581,04 2.431.721,49 3.405,04 2.539.488,41 Projeto Educacional Especial SEED - Secretaria Estadual de Educação 5.932,61 1.260.837,59 282,71 1.263.378,76 Projeto Confomi 0,00 95.764,20 0,00 95.764,20 3URMHWR&5$69LOD*XDLUD     Projeto Secret.Municipal Finanças 39.234,22 381.777,49 0,00 413.072,68 Projeto Fas Adolescentes Inseridos 23.158,28 810.463,09 22.819,96 782.725,28 Projeto Capacitação -RYHP$GXO9*XDLUD     Projeto COMTIBA Epheta 10.499,75 20.499,75 0,00 30.999,50 Projeto Pessoa Idosa V. *XDLUD     Projeto Comput. COMTIBA 0,00 26.710,25 0,00 26.684,64 Projeto Telhado Vila *XDLUD     TOTAL 202.940,59 6.183.325,40 28.206,13 6.290.541,35

SALDO EM 31/12/2011

16.984,14

6.409,08

3.108,73 0,00  7.939,03 28.076,13  0,00  25,61

2011 206.476,22  6.582.147,05 6.881.323,34

2010 153.649,31  6.668.410,31 6.931.373,55

E 7RWDOGRVFXVWRVGD(QWLGDGH$VVLVWrQFLDVRFLDOÂąSURMHWRVHDGPLQLVWUDomR DESCRIĂ‡ĂƒO 2011 2010 Educação especial – Escola Epheta 206.476,22 153.649,31 &HQWUR6RFLDO9LOD*XDtUD   Menor Aprendiz 6.582.147,05 6.668.410,31 Despesas administrativas e de apoio 921.119,96 988.229,97 7RWDOGDVGHVSHVDV   F 'HPRQVWUDWLYRGRSHUFHQWXDOGDDSOLFDomRGRVUHFXUVRVHPDVVLVWrQFLDVRFLDO DESCRIĂ‡ĂƒO 2011 2010 7RWDOGDVDSOLFDo}HVHPDVVLVWrQFLDVRFLDO   Total da despesa de manutenção da entidade 921.119,96 988.229,97 Custo total 7.802.443,30 7.919.603,52 Receita total 7.837.179,88 7.542.646,14 GDGHVSHVDVDSOLFDGDHPSURMHWRVVRFLDLV WRWDOPHQWHJUDWXLWRVSDUDRVVHXVXVXiULRV   G ,VHQomRGDFRWDSDWURQDOGR,166Âą%DVHGHFiOFXORGRVVDOiULRV DESCRIĂ‡ĂƒO 2011 SalĂĄrios de contribuição 5.704.610,21 Contribuintes autĂ´nomos 320.495,81 7RWDOÂąEDVHGHFiOFXOR 

2010 5.376.482,54 342.061,34 

H %HQHItFLRVREWLGRVFRPDLVHQomRGDVFRQWULEXLo}HV6RFLDLV DESCRIĂ‡ĂƒO 2011 Contribuição previdenciĂĄria – cota patronal 1.203.388,65 Percentual de terceiros 330.867,39 Seguro acidente do trabalho – RAT 114.092,20 7RWDLVGRVEHQHItFLRV  $VVLVWrQFLDVRFLDODSOLFDGD  9DORUDSOLFDGRDPDLRU 

2010 1.143.708,78 311.835,99 53.764,83   

NOTA 20 – IMUNIDADE TRIBUTà RIA $(QWLGDGHpLPXQHDLQFLGrQFLDGHLPSRVWRVSRUIRUoDGRDUWLJRLQFLVR9,DOtQHD³F´H seu parågrafo 4º e artigo 195 parågrafo 7º da Constituição Federal de 05 de outubro de 1988. Curitiba/PR, 31 de dezembro de 2011. IVANILDES DIVINA DO CARMO PRESIDENTE CPF N. 194.542.871-68 ILDO BENINCà CONTADOR CRC RS 025471/O-3 S-PR CPF 094.288.449-34

JUĂ?ZO DE DIREITO DA SEXTA VARA CĂ?VEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIĂƒO METROPOLITANA DE CURITIBA - PARANĂ . EDITAL DE INTIMAĂ‡ĂƒO DE BRUNO HENRIQUE DOS SANTOS, COM PRAZO DE 20 (VINTE) DIAS. A DOUTORA ANA LĂšCIA FERREIRA, MM. JUĂ?ZA DE DIREITO DA SEXTA VARA CĂ?VEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIĂƒO METROPOLITANA DE CURITIBA - PARANĂ . FAZ SABER a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, com prazo de 20 (vinte) dias, que pelo presente INTIMA BRUNO HENRIQUE DOS SANTOS, portador da CĂŠdula de Identidade/RG/PR sob n. 9261514-6, atualmente em lugar incerto e nĂŁo sabido, nos autos de AĂ‡ĂƒO REGRESSIVA /FASE DE EXECUĂ‡ĂƒO, sob n. 394/2007 (0003533-02.2007.8.16.0001), em trâmite perante a 6ÂŞ Vara CĂ­vel, que tem como requerente/exeqĂźente HDI SEGUROS S/A., e como requerido/ executado BRUNO HENRIQUE DOS SANTOS, cuja execução de sentença em sĂ­ntese aduz o seguinte: Execução de Sentença determinando ao Executado Bruno Henrique dos Santos, para que no prazo de 15 (quinze) efetuar o pagamento do valor devido de R$.13.533,60 (TREZE MIL, QUINHENTOS E TRINTA E TRĂŠS REAIS E SESSENTA CENTAVOS), DE 31/07/2011, DEVIDAMENTE ATUALIZADO, acrescido de honorĂĄrios advocatĂ­cios fixados em 10% sobre o valor devido, sob pena de incidĂŞncia da multa de 10% sobre o montante da condenação, nos termos do artigo 475, inciso J, do CĂłdigo de Processo Civil. FICA INTIMADO BRUNO HENRIQUE DOS SANTOS, ATRAVÉS DO PRESENTE EDITAL, PARA QUE NO PRAZO DE 15 (QUINZE) DIAS, EFETUAR O PAGAMENTO DO VALOR DEVIDO, ACIMA MENCIONADO, SOB PENA DE INCIDĂŠNCIA DA MULTA DE 10% SOBRE O MONTANTE DA CONDENAĂ‡ĂƒO, NOS TERMOS DO ARTIGO 475, INCISO J, DO CPC, PRAZO ESSE QUE CORRERĂ A PARTIR DO TÉRMINO DO PRAZO DESTE EDITAL, CONTADO DE SUA PRIMEIRA PĂšBLICAĂ‡ĂƒO. E, para que chegue ao conhecimento dos interessados e nĂŁo possam no futuro alegar ignorância, mandou passar o presente edital que serĂĄ publicado e afixado na forma da Lei. Aos dois dias do mĂŞs de março do ano de dois mil e doze. Eu (a) Liliana Lima Bittencourt, EscrivĂŁ que mandei digitar e subscrevi por ordem do MM. Juiz. (a) ANA LĂšCIA FERREIRA JUĂ?ZA DE DIREITO.

(Valores expressos em reais)

2011 2010 1 - RECEITAS 7.641.589,21 7.386.733,45 D5HFHLWDVGHGRDo}HVFRQWULEXLo}HVHVXEVtGLRV   b. Receitas da prestação de serviços 7.489.122,61 7.344.499,71 c. Outras receitas 97.926,46 28.229,01 2 - INSUMOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS a. Despesas administrativas b. Estrutura e operação de apoio c. Serviços de terceiros d. Outras despesas 3 - VALOR ADICIONADO BRUTO ( 1 - 2 ) 4 - RETENÇÕES a. Depreciação 5 - VALOR ADICIONADO LĂ?QUIDO ( 3 - 4 ) 6 - VALOR ADICIONADO RECEBIDO EM TRANSFERĂŠNCIA D5HFHLWDVÂżQDQFHLUDV

385.350,78 365.487,29 18.809,17 1.054,32

1.278.059,23 372.884,93 461.886,29 21.153,14 422.134,87

7.256.238,43

6.108.674,22

53.916,76 53.916,76

71.204,41 71.204,41

7.202.321,67

6.037.469,81

195.590,67 

155.912,69 

7 - VALOR ADICIONADO TOTAL A DISTRIBUIR (5+6)

7.397.912,34

8 - DISTRIBUIĂ‡ĂƒO DO VALOR ADICIONADO a. SalĂĄrios e encargos E(QFDUJRVÂżQDQFHLURVWULEXWiULRVHRXWURV F6XSHUiYLWRXGpÂżFLWGRH[HUFtFLR

7.397.912,34 6.193.382,50 7.316.564,55 6.534.430,11   34.736,58 (376.957,38)

6.193.382,50

* As notas explicativas são parte integrante das demonstraçþes contåbeis

DEMONSTRATIVO DOS FLUXOS DE CAIXA CORRESPONDENTE AOS EXERC�CIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 MÉTODO INDIRETO )OX[RVGH&DL[DGDV$WLYLGDGHV2SHUDFLRQDLV 6XSHUiYLWRX'p¿FLWGRH[HUFtFLR $MXVWHVGH([HUFtFLRV$QWHULRUHV Ajustes de Avaliação Patrimonial $MXVWHVSDUDFRQFLOLDURUHVXOWDGRjV GLVSRQLELOLGDGHVJHUDGDVQDVDWLYLGDGHVRSHUDFLRQDLV (+/-) Depreciaçþes e amortizaçþes 9DULDo}HVQRVDWLYRVHSDVVLYRVRSHUDFLRQDLV (+/-) Variação nos clientes (+/-) Variação de clientes inadimplentes (+/-) Variação de outras contas a receber (+/-) Variação de despesas antecipadas (+/-) Variação adiantamentos (+/-) Variação nos crÊditos diversos (+/-) Variação no realizåvel a longo prazo (+/-) Variação obrigaçþes trabalhistas e tributårias (+/-) Variação com outras obrigaçþes (+/-) Variação de repasses a aplicar (+/-) Variação fornecedores &DL[DOtTXLGRREWLGR DSOLFDGR QDVDWLYRSHUDFLRQDLV )OX[RVGH&DL[DGDV$WLYLGDGHVGH,QYHVWLPHQWR (-) Aquisição de imobilizado/Investimentos (+) Venda de imobilizado/investimentos &DL[DOtTXLGRREWLGR DSOLFDGR QDVDWLY GHLQYHVWLPHQWRV

    

  107.480,34  53.916,76

71.204,41

22.689,29 1.777,50 (10.013,28) 16.660,85 (22.763,19) (58.895,41) (6.368,19) (17.365,09) (20.940,78) (134.337,48) (16.795,06)   

(200.996,59) (1.777,50) (1.460,24) (17.523,79) (5.520,48) 26.809,71 (27.000,00) 131.120,53 11.950,36 8.471,01 14.528,09 

(182.552,63) 19.424,00

(28.672,71)   

   

)OX[RVGH&DL[DGDV$WLYLGDGHVGH)LQDQFLDPHQWR (+) EmprĂŠstimos obtidos/recebidos (-) EmprĂŠstimos pagos/concedidos &DL[DOtTXLGRREWLGR DSOLFDGR QDVDWLYGHÂżQDQFLDPHQWR



$XPHQWR GLPLQXLomR GR&DL[DH&DL[D(TXLYDOHQWHGR3HUtRGR   &DL[DH&DL[D(TXLYDOHQWHQR,QtFLRGR3HUtRGR  &DL[DH&DL[D(TXLYDOHQWHQR)LQDOGR3HUtRGR 

9.186,27    

* As notas explicativas são parte integrante das demonstraçþes contåbeis

Curitiba/PR, 31 de dezembro de 2011  67.518,51

NOTA 19 – APLICAĂ‡ĂƒO EM ASSISTĂŠNCIA SOCIAL $(QWLGDGHWHPFRPRDWLYLGDGHSUHSRQGHUDQWHD$VVLVWrQFLD6RFLDOHSUHVWDHVWHVVHUYLoRVGH forma totalmente gratuita, continuada e planejada para os usuĂĄrios que dela necessitar, sem qualquer discriminação de acordo com a Lei nÂş 12.101 de 27 de novembro de 2009, Decreto nÂş 7.237 de 20 de julho de 2010, resolução nÂş 16 de 5 de maio de 2010, IN 01 de 30 de dezembro de 2010 e Portaria MDS nÂş 353 de 23 de dezembro de 2011. 2VVHUYLoRVSURJUDPDVSURMHWRVHEHQHItFLRVVRFLRDVVLVWHQFLDLVHVWmRLQVFULWRVQRUHVSHFWLYR &RQVHOKR0XQLFLSDOGH$VVLVWrQFLD6RFLDOGD&LGDGHGH&XULWLED35 2VYDORUHVHDVDSOLFDo}HVHPDVVLVWrQFLDVRFLDOHVWmRUHJLVWUDGRVSRUVHXYDORURULJLQDOHGH DFRUGRFRPDVXDFRPSHWrQFLD 2VFXVWRVGDHQWLGDGHHPDSOLFDo}HVQD$VVLVWrQFLD6RFLDOQRDQRGHHIRUDP D 'HVSHVDVFRP$VVLVWrQFLD6RFLDOSURMHWRV DESCRIĂ‡ĂƒO Educação especial – Escola Epheta &HQWUR6RFLDO9LOD*XDtUD Menor Aprendiz Totais

DEMONSTRAĂ‡ĂƒO DO VALOR ADICIONADO - DVA

IVANILDES DIVINA DO CARMO CPF NÂş 194.542.871-68 PRESIDENTE

ILDO BENINCĂ CONTADOR CRCRS-025471/O-3 S-PR CPF NÂş 094.288449-34

5HODWyULRGRV$XGLWRUHV,QGHSHQGHQWHV6REUHDV'HPRQVWUDo}HV)LQDQFHLUDV A Presidente da ASSOCIAĂ‡ĂƒO DE EDUCAĂ‡ĂƒO FAMILIAR E SOCIAL DO PARANĂ . ([DPLQDPRVDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDVGDASSOCIAĂ‡ĂƒO DE EDUCAĂ‡ĂƒO FAMILIAR E SOCIAL DO PARANĂ , que compreendem o Balanço Patrimonial em 31 de dezembro de 2011 e as respectivas demonstraçþes do superĂĄvit das operaçþes, das mutaçþes do SDWULP{QLR VRFLDO H GRV Ă€X[RV GH FDL[D SDUD R H[HUFtFLR ÂżQGR QDTXHOD GDWD DVVLP FRPR R resumo das principais prĂĄticas contĂĄbeis e demais notas explicativas. 5HVSRQVDELOLGDGHGDDGPLQLVWUDomRVREUHDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDV 2. A administração da ASSOCIAĂ‡ĂƒO DE EDUCAĂ‡ĂƒO FAMILIAR E SOCIAL DO PARANĂ pUHVSRQViYHOSHODHODERUDomRHDGHTXDGDDSUHVHQWDomRGHVVDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDV de acordo com as prĂĄticas contĂĄbeis adotadas no Brasil e pelos controles internos que ela GHWHUPLQRXFRPRQHFHVViULRVSDUDSHUPLWLUDHODERUDomRGHGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDVOLYUHV de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou por erro. 5HVSRQVDELOLGDGHGRVDXGLWRUHVLQGHSHQGHQWHV 3. Nossa responsabilidade ĂŠ a de expressar uma opiniĂŁo sobre essas demonstraçþes ÂżQDQFHLUDV FRP EDVH HP QRVVD DXGLWRULD FRQGX]LGD GH DFRUGR FRP DV QRUPDV EUDVLOHLUDV H LQWHUQDFLRQDLV GH DXGLWRULD (VVDV QRUPDV UHTXHUHP R FXPSULPHQWR GH H[LJrQFLDV pWLFDV pelo auditor e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança UD]RiYHOGHTXHDVGHPRQVWUDo}HVÂżQDQFHLUDVHVWmROLYUHVGHGLVWRUomRUHOHYDQWH 4. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de HYLGrQFLD D UHVSHLWR GRV YDORUHV H GDV GLYXOJDo}HV DSUHVHQWDGRV QDV GHPRQVWUDo}HV ÂżQDQFHLUDV 2V SURFHGLPHQWRV VHOHFLRQDGRV GHSHQGHP GR MXOJDPHQWR GR DXGLWRU LQFOXLQGR D DYDOLDomR GRV ULVFRV GH GLVWRUomR UHOHYDQWH QDV GHPRQVWUDo}HV ÂżQDQFHLUDV independentemente se causada por fraude ou por erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e adequada apresentação das GHPRQVWUDo}HV ÂżQDQFHLUDV GD ASSOCIAĂ‡ĂƒO DE EDUCAĂ‡ĂƒO FAMILIAR E SOCIAL DO PARANĂ SDUDSODQHMDURVSURFHGLPHQWRVGHDXGLWRULDTXHVmRDSURSULDGRVQDVFLUFXQVWkQFLDV PDV QmR SDUD H[SUHVVDU XPD RSLQLmR VREUH D HÂżFiFLD GHVVHV FRQWUROHV LQWHUQRV GD ASSOCIAĂ‡ĂƒO DE EDUCAĂ‡ĂƒO FAMILIAR E SOCIAL DO PARANĂ . Uma auditoria inclui, WDPEpPDDYDOLDomRGDDGHTXDomRGDVSROtWLFDVFRQWiEHLVXWLOL]DGDVHDUD]RDELOLGDGHGDV estimativas contĂĄbeis feitas pela administração, bem como a avaliação da apresentação das Demonstraçþes Financeiras tomadas em conjunto. $FUHGLWDPRVTXHDHYLGrQFLDGHDXGLWRULDREWLGDpVXÂżFLHQWHHDSURSULDGDSDUDIXQGDPHQWDU nossa opiniĂŁo. 2SLQLmR  (P QRVVD RSLQLmR DV GHPRQVWUDo}HV ÂżQDQFHLUDV DQWHULRUPHQWH UHIHULGDV DSUHVHQWDP DGHTXDGDPHQWH HP WRGRV RV DVSHFWRV UHOHYDQWHV D SRVLomR SDWULPRQLDO H ÂżQDQFHLUD GD ASSOCIAĂ‡ĂƒO DE EDUCAĂ‡ĂƒO FAMILIAR E SOCIAL DO PARANĂ , em 31 de dezembro de RGHVHPSHQKRGHVXDVRSHUDo}HVHRVVHXVĂ€X[RVGHFDL[DSDUDRH[HUFtFLRÂżQGRQHVVD data, de acordo com as prĂĄticas contĂĄbeis adotadas no Brasil. 2XWURVDVVXQWRV 'HPRQVWUDo}HVGRYDORUDGLFLRQDGR 7. Examinamos, tambĂŠm, a demonstração individual do valor adicionado (DVA), referente ao H[HUFtFLRÂżQGRHPGHGH]HPEURGHFXMDDSUHVHQWDomRpUHTXHULGDSHODOHJLVODomR brasileira e Normas ContĂĄbeis Brasileiras e como informação suplementar pelas IFRS que nĂŁo requerem a apresentação da DVA. Essa demonstração foi submetida ao mesmo procedimento de auditoria descrito anteriormente e, em nossa opiniĂŁo, estĂŁo adequadamente apresentadas, HP WRGRV RV VHXV DVSHFWRV UHOHYDQWHV HP UHODomR jV GHPRQVWUDo}HV ÂżQDQFHLUDV WRPDGDV em conjunto. $XGLWRULDGRVYDORUHVFRUUHVSRQGHQWHVDRH[HUFtFLRDQWHULRU 2VYDORUHVFRUUHVSRQGHQWHVDRH[HUFtFLRÂżQGRHPGHGH]HPEURGHDSUHVHQWDGRV SDUDÂżQVGHFRPSDUDomRIRUDPDQWHULRUPHQWHSRUQyVDXGLWDGRVGHDFRUGRFRPDVQRUPDV de auditoria vigentes por ocasiĂŁo da emissĂŁo do relatĂłrio em 15/03/2011, que nĂŁo conteve QHQKXPDPRGLÂżFDomR Porto Alegre, 12 de março de 2012. CRISTINA STRYCHAZ BARCELLOS NILTON ANTONIO TIELLET BORGES CONTADOR – CRC/RS “Sâ€? “PRâ€? 068.645/O-8 CONTADOR – CRC/RS “Sâ€? “PRâ€? 015.233/O-8 TSA – AUDITORES ASSOCIADOS SS CRC/RS “Sâ€? “PRâ€? 4.240

Súmula de Pedido de Licença de Operação de Regularização Auto Posto Pora Ltda CNPJ: 10.476.572/0001-03, torna público que requereu ao Instituto Ambiental do Paranå – IAP, a licença de operação de regularização para ComÊrcio Varejista de Combustíveis a: Rua Cascavel, 1664– Guaraituba. Colombo - PR.

Súmula de Pedido de Licença de Operação de Regularização Meca ComÊrcio de Combustíveis Ltda CNPJ: 04.184.118/0002-59, torna público que requereu ao Instituto Ambiental do Paranå – IAP, a licença de operação de regularização para ComÊrcio Varejista de Combustíveis, a: Av. Capitão �ndio Bandeira, 2498 – Centro. Campo Mourão – PR. Súmula de Pedido de Licença de Operação de Regularização San Marino Auto Posto Ltda CNPJ: 06.345.212/0001-76, torna público que requereu ao Instituto Ambiental do Paranå – IAP, a licença de operação de regularização para ComÊrcio Varejista de Combustíveis, a: Av. Capitão �ndio Bandeira, 1730 – Centro. Campo Mourão - PR. Súmula de Pedido de Licença de Operação de Regularização Pupim Combustíveis e Lubrificantes Ltda CNPJ: 82.467.911/0001-98, torna público que requereu ao Instituto Ambiental do Paranå – IAP, a licença de operação de regularização para ComÊrcio Varejista de Combustíveis, a: Av. Morangueira, 3250 – Chåcara Alvorada. Maringå – PR.

SĂšMULA DE CONCESSĂƒO DA LICENÇA DE INSTALAĂ‡ĂƒO Auto Posto Pora Ltda CNPJ: 10.476.572/0001-03, torna pĂşblico que recebeu do Instituto Ambiental do ParanĂĄ – IAP, a Licença de Instalação com vencimento em 24/11/2011 para operação de Posto de Abastecimento e Serviço, a: Rua Cascavel, 1664 – Guaraituba. Colombo - PR.

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

17

JUĂ?ZO DE DIREITO DA VIGÉSIMA VARA CĂ?VEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIĂƒO METROPOLITANA DE CURITIBA – PR EDITAL DE CITAĂ‡ĂƒO - Prazo: 20 (vinte) Dias A DOUTORA MAYRA ROCCO STAINSACK, MERITĂ?SSIMA JUĂ?ZA DE DIREITO DA VIGÉSIMA VARA CĂ?VEL DE CURITIBA, PARANĂ , POR NOMEAĂ‡ĂƒO NA FORMA DA LEI, ETC. FAZ SABER a todos quantos virem o presente edital, ou dele conhecimento tiverem que, por este JuĂ­zo e CartĂłrio da VigĂŠsima Vara CĂ­vel se processam os termos da ação declaratĂłria nÂş. 837/2005, requerida por ALUCOM ESQUADRIAS DE ALUMĂ?NIO LTDA. contra DIADORA TRANSPORTES LTDA., e em atendimento ao que dos autos consta, fica a parte requerida, DIADORA TRANSPORTES LTDA., pessoa jurĂ­dica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob nÂş. 03.101.362/0001-67, na pessoa de seu representante legal, CITADA para os termos da ação, conforme peça inicial em resumo e despacho abaixo transcritos, bem como para comparecer na audiĂŞncia de conciliação designada para o dia 27 DE ABRIL DE 2012, Ă€S 13:30 HORAS, na sede deste JuĂ­zo, ocasiĂŁo em que poderĂĄ apresentar defesa escrita ou oral e produzir provas. ADVERTĂŠNCIA: Na audiĂŞncia supra mencionada, caso nĂŁo ocorra a conciliação, deverĂĄ a parte requerida apresentar defesa atravĂŠs de advogado legalmente habilitado, sendo que, caso nĂŁo compareça, ou comparecendo nĂŁo apresentar defesa, presumir-se-ĂŁo aceitos como verdadeiros os fatos alegados pela parte autora. PEÇA INICIAL EM RESUMO: “AĂ‡ĂƒO DECLARATĂ“RIA DE INEXISTĂŠNCIA DE DIVIDA C/C INDENIZATĂ“RIA POR DANOS MORAIS, movida em face de DIADORA TRANSPORTES LTDA., por seus advogados, ao final firmados, vem, mui respeitosamente, a presença de Vossa ExcelĂŞncia, em atendimento ao despacho de fls., apresentar o resumo da petição inicial, nos seguintes termos: Enunciou a Autora, em sua narrativa fĂĄtica, que, ao efetuar uma operação bancĂĄria, foi informada pelo Banco quanto a existĂŞncia de 03 (trĂŞs) tĂ­tulos protestados, apontados pela RĂŠ, junto ao 1.0 TabeliĂŁo de Protesto de Letras e TĂ­tulos da Comarca de Guarulhos/SP: a) tĂ­tulo n.0 11182, vencido em 04/03/2005, no valor de R$ 636,64 (seiscentos e trinta e seis reais e sessenta e quatro centavos); b) tĂ­tulo n.o 10427, vencido em 28/02/2005, no valor de R$ 508,93 (quinhentos e oito reais e noventa e trĂŞs centavos); e c) tĂ­tulo n.o 10433, vencido em 07/02/2005, no valor de R$ 518,69 (quinhentos e dezoito reais e sessenta e nove centavos). Alegou que desconhece a RĂŠ e jamais manteve com ela qualquer espĂŠcie de relação jurĂ­dica, ressaltando que os tĂ­tulos foram emitidos sem causa jurĂ­dica a lhes dar suporte. Alegou tambĂŠm que a RĂŠ encontra-se em lugar incerto e nĂŁo sabido. Alegou ainda que os protestos indevidos Ihe causaram danos de ordem moral, considerando que teve sua imagem e seu crĂŠdito abalados. Por conseguinte, requereu a distribuição por dependĂŞncia aos Autos n.° 557/2005 de Ação Cautelar Inominada; a citação da parte Requerida; a procedĂŞncia da ação para que seja declarada a inexistĂŞncia da dĂ­vida com o cancelamento dos protestos em questĂŁo; e, com fulcro nos artigo 5.0, incisos V e X, da Constituição Federal, e artigos 186 e 927 do CĂłdigo Civil, a condenação da Requerida ao pagamento de indenização por danos morais, em valor a ser arbitrado judicialmente, alĂŠm de custas e honorĂĄrios advocatĂ­cios. (Resumo apresentado pela prĂłpria parte). DESPACHO: “Redesigno o dia 27 de abril de 2012, Ă s 13h30min. Expeça-se novo edital citatĂłrio nestes autos (837/2005). Deixo desde jĂĄ intimada a parte autora, para que no prazo de 10 dias, providencie o resumo da peça inicial e o recolhimento das custas. Curitiba (PR), 05 de janeiro de 2010. (a) Dr. Anderson Ricardo Fogaça - Juiz de Direitoâ€?. E para que chegue ao conhecimento dos interessados e nĂŁo possam de futuro alegar ignorância, mandou expedir o presente que serĂĄ publicado e afixado na forma da lei. Curitiba, 10 de fevereiro de 2012. Eu,(a), juramentada, que o digitei, subscrevo e assino por determinação do MM. Juiz. Marilene Lopes dos Santos – Juramentada


18

| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

Gazeta Press

Coritiba vence o Nacional-AM Categoria principal do e avança na Copa do Brasil Atlético treina com o Sub-23

Divulgação/Coritiba F.C

O Coritiba se classificou para a próxima fase da Copa do Brasil após vencer a partida de volta da primeira fase da competição, contra o Nacional-AM por 2×0, no Couto Pereira, na noite de ontem (22). A equipe alviverde se movimentou bastante e buscou o resultado até o final e, no Alto da Glória, brilhou a estrela de Anderson Aquino que fez os dois gols do jogo, um em cada tempo, e garantiu o Coxa na disputa. Marcelo Oliveira havia escalado Vanderlei, Emerson, Demerson, Jonas, Lucas Mendes, Junior Urso, Tcheco, Renan Oliveira, Lincoln, Roberto e Anderson Aquino para começar jogando. O jogo valia a vaga para a próxima fase da Copa do Brasil, logo as duas equipes precisavam do resultado positivo para garantir a continuidade na competição. No primeiro minuto, Anderson Aquino tabelou com Lincoln, Roberto pegou o rebote e o time adversário tira de cabeça o perigo do primeiro gol do Coxa. Mas o Nacional também tentava chegar com Edvan que bateu para a defesa de Vanderlei. E na sequência, o Coritiba mostrou a força que tem em casa ao lado de sua torcida. Até os 12 minutos, o Coxa apertava os passes e chegava à área do time amazonense. E o goleiro Jairo precisou se esforçar para defender a investida alviverde, quando Renan Oliveira cruzou para Roberto que subiu de cabeça e foi interceptado pelo defensor adversário. A torcida explodiu de alegria quando, aos 18 minutos, Anderson Aquino tabelou com Roberto, que devolveu uma bola com veneno para Aquino mandar no canto esquerdo e abrir o placar. E após comemorar, a torcida ainda reclamou de um pênalti não marcado quando Lincoln

Clewerson Bregenski/CAP

Com dois gols de Anderson Aquino, Coxa vence no Alto da Glória e garante continuidade na competição

Time principal do Furacão e equipe Sub-23 em jogo treino ontem, no CT do Caju Em noite de Anderson Aquino, Coxa vence Nacional por 2 x 0

caiu na área. Mas o grupo do Coritiba não estava satisfeito e continuou indo para cima. Aos 28 minutos, o goleiro amazonense se enrolou e a bola sobrou para Lincoln que passou para Roberto, que mandou uma bomba para a meta, mas houve a defesa. E pouco mais tarde em cobrança de falta próxima da área, Lincoln manda para a finalização, mas a zaga adversária afasta o perigo. Ainda pouco antes de o árbitro apitar pela última vez no primeiro tempo, Renan Oliveira e Anderson Aquino tabelaram e tentaram o gol, mas foi pra fora. Na etapa complementar, o Coxa voltou com a mesma formação. E aos oito minutos, Renan Oliveira fez bom cruzamento para área, mas ninguém chegou para mandar para o gol. E no minuto seguinte, quem arrancou o suspiro da torcida foi Junior Urso com uma bomba, mas a bola foi embora pela linha

Aula de Italiano no centro de Colombo As aulas de conversação da língua Italiana acontecem na sede da Sociedade Beneficente Colombo FC, onde está sediada a Associação Italiana Pe. Alberto Casavecchia, na Rua XV de Novembro, nº 120, no centro de Colombo. AULAS DE CONVERSAÇÃO PARA ADULTOS • Dia: 5ª-feiras • 19h30 até 21h30 • Investimento: R$ 80,00/ mês AULAS DE CONVERSAÇÃO PARA CRIANÇAS (a partir de 5 anos de idade) - Dia: 5ª-feiras (ou a combinar) - Horário: * Manhã (9h30 às 10h30) * Tarde (14h às 15h)

Contato: Professora Terezita Fones: 3656-5579 e 9247-2446

de fundo. Marcelo Oliveira queria ver mais movimentação na equipe alviverde e promoveu a primeira substituição na equipe: Roberto deixa o gramado para a entrada de Geraldo. Pouco tempo depois, mais uma substituição no Coritiba, Everton Ribeiro entra no lugar de Renan Oliveira. Vinte e dois minutos do segundo tempo e o juiz assinada falta para o Coxa próxima da área. Lincoln rolou a bola para Lucas Mendes que manda um tiro forte, que explode na barreira. Na continuação, Everton Ribeiro passou para Lincoln que limpou a jogada e passou para Geraldo, que não conseguiu concluir, pois havia marcação sobre o angolano. Na continuação, o árbitro marcou pênalti para a equipe do Verdão. Quem foi para a cobrança foi o meia Tcheco que bateu, mas o goleiro adversário defendeu. Anderson Aquino ainda achou o cami-

nho e foi tocando, para passar para Everton Ribeiro, que não conseguiu dominar e deixa as bolas nas mãos de Jairo. Aos 42 minutos, já no finalzinho, Everton Ribeiro e Anderson Aquino tentaram o ataque, mas o goleiro Jairo salvou o segundo gol do Coxa. No entanto, Anderson Aquino estava inspirado e fez mais um aos 46 minutos. Geraldo mandou um belo passe para o atacante que já tinha marcado um gol e fechou o placar com um chute de voleio, garantindo a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil para enfrentar o Asa de Arapiraca – AL, na próxima quarta-feira (28).

O técnico do Atlético Paranaense, Juan Carrasco, resolveu inovar os treinamentos da equipe, na tarde de ontem (22), no CT do Caju. O grupo principal do Furacão treinou durante uma partida amistosa com jogadores da divisão do Sub-23, no Campo Quatro do centro de Treinamento. Segundo Carrasco, o treino serviu para os jogadores de cada categoria observar a movimentação dos atletas e desempenho das equipes durante as partidas oficiais. O Atlético Paranaense se prepara para enfrentar o Cianorte, no próximo domingo (25), às 18h30, na Vila Capanema, em jogo válido pelo Campeonato Paranaense. Pela manhã, o grupo principal trabalhou a parte física e também realizou treino tático. Ainda, na tarde de ontem, a Federação Paranaense de Futebol (FPF) definiu o trio de arbitragem para o jogo entre Atlético e Cianorte, válido pela quinta rodada do returno do Paranaense. O árbitro Paulo Roberto Alves Júnior será auxiliado por José Carlos Dias Passos e Marcos Rogério da Silva. O quarto árbitro será Robson Toloczko Coutinho.

Alex Alves integra elenco profissional do Paraná Clube Em poucos meses, a carreira de Alex Alves, revelado na base paranista, mudou bastante. Ex-integrante do time júnior, o jogador chegou ao elenco profissional na temporada 2012 e está mostrando que pode ser um dos destaques do grupo neste ano. Alex, que tem apenas 19 anos, estreou no futebol profissional no último dia 7, no jogo do Tricolor contra o Luverdense, em Lucas do Rio Verde (MT). A oportunidade surgiu com um desfalque no time titula, e ele passou a trei-

nar como volante para se encaixar na vaga. “Sou zagueiro de origem. Mas, na base, atuei na lateral esquerda sempre que necessário, além de também jogar na contenção do meiocampo”, diz o atleta. Polivalente, ele ganhou a confiança de Ricardinho, que segue mantendo-o na equipe titular durante os treinamentos. Apesar da pouca idade, novo craque profissional do Tricolor demonstrou segurança dentro de campo nos jogos pela Copa do Brasil. Com

isso, Alex Alves espera seguir contribuindo com a equipe ao longo das competições deste ano. “Não só eu, mas todo o grupo, temos o objetivo de ajudar o clube. Independente de quem seja titular, a vontade será a mesma”, afirma. Quanto ao período sem jogos, em que a equipe treina por vários dias consecutivos, o atleta aponta que existe um clima de grande expectativa. “Nos dedicamos nos treinamentos sim, mas o que todos querem mesmo é jogar ”, diz.


| Sexta-feira, 23 de março de 2012 |

19

Diretoria do Clube Aliança aprova projeto do novo Parque Aquático Em reunião na última sexta feira (16), a diretoria do Clube Aliança aprovou o projeto do novo Parque Aquático que será construído na sede do Afonso Pena. Projeto apresentado pela Arquiteta e Projetista Susanne Pertschi (JCastro & Pertschi - Arquitetura e Urbanismo) que conta com duas piscinas (sendo uma infantil), vestiários e lanchonete, em uma área de aproximadamente 2.000 m². Estiveram presentes; o Presidente Moacir de Jesus Medeiros, 2º Vice Presidente - João Skakui, Diretor Executivo - Luis Fernando Kaesemodel, Assessor da Diretoria - Nilson Leandro de Sousa, Membro da Comissão de Obras - Joacil Monteiro, 2° Secretario Matuzalem Medeiros, Vice Diretor de Patrimônio - Horacio Pereira da Cruz Neto, Diretor de Es-

Parabéns! Aos aniversariantes do mês de Março, Dimas Piovezan e Nilson Leandro de Sousa. Muita Saúde, $uce$$o e Felicidades... para os muitos anos de vida que ainda virão...Abraços!

18º Torneio de Interseleções de Bolão - Março 2012 "Esporte e Lazer" traz em primeira mão a Arte do Projeto do Novo Parque Aquático do Clube Aliança

portes - Gilmar Ferri, Vice Diretor de Esportes - Amilton Cardoso Machado, 1° Secretário - Marlos Antonio Coan,

Vice Diretor Jurídico - Miguel Ferreira de Paula, 2° Tesoureiro - Dorvalino Alceu Trevisan, os Membros do

Conselho Fiscal - Odair Antonio Criminacio e Leonildo da Costa Lopes e o Sócio Daniel de Oliveira Santos.

Circuito São José dos Pinhais de volei de praia 2012

Seleção do Aliança - Sidnei - Denis - Celço - Joelsom - Bitão Clóvis - José - Guilherme e Ademir

A equipe de Bolão do Clube Aliança desceu a serra para participar do 18º Torneio de Interseleções de Bolão que aconteceu no Iate Clube de Guaratuba entre os dias 03 a 10 de Março. O torneio reuniu 28 seleções tanto no masculino quanto no feminino, vindas de todo o Sul do Brasil.

Copa São José de Futsal 2012 - 1ª divisão Classificação no masculino: 1º Eduardo Bandeira e Leonardo Bandeira (SJP) - 2º Clesío e Rafael Berberi (SJP) - 3º Alberto Montanholi e Rafael Cesar (SJP)

Classificação no feminino: 1º Lais Prestes e Paula (SJP/ Curitiba) - 2º Andréa e Tatiane Andrigueto (SJP) - 3º Luane e Kauani Oliveira (Curitiba)

A Liga Desportiva Intermunicipal do Paraná, juntamente com a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, realizou nas quadras de areia do Complexo Esportivo Ney Braga no último final de semana (dias 17 e 18 de março) a 1ª etapa do Circuito São José dos Pinhais de Volei de Praia 2012, masculino e feminino; fazendo parte da programação da Festa da Cidade de São José dos Pinhais, que este ano

bém para a dupla Clésio e Rafael Berberi, que garantiram o 2º lugar no podium, sendo esta na volta do jogador Clésio Prado (antigo parceiro de Emanuel) as quadras de vôlei de praia. No feminino as duplas sãojoseenses sempre conquistaram boas colocações nas etapas e desta vez não foi diferente, garantiram os dois primeiros lugares no podium. E já estão abertas as ins-

comemora 322 anos. Para esta etapa houve um total de 43 duplas inscritas, sendo 30 no masculino e 13 no feminino. O tempo colaborou durante toda a competição, o que possibilitou um bom público acompanhando os jogos desta etapa. No masculino as 3 duplas que subiram ao podium são de São José dos Pinhais e foram o grande destaque da competição, destaque tam-

crições para a 2ª Etapa do Circuito que ocorrerá nos dias 28 e 29 de abril, pode-se obter o regulamento junto com a ficha de inscrição no site: http://www.sjp.pr.gov.br/ esporte. Mais informações poderão ser obtidas através dos fones (41) 3283-5630 ou na Divisão de Esportes Populares da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer de São José dos Pinhais.

Iniciou nessa terça-feira dia 20 de março a primeira rodada da Copa São José de Futsal 2012 - 1ª Divisão. Esta competição reúne as 12 melhores equipes de futsal de São José dos Pinhais. No grupo A estão: Distribuidora Pérola, Colégio Lindaura, Lava Car Buiu, Riacho Doce, Papelaria Suzaki e Polynove. No grupo B estão: São Marcos, Abate Futsal, The Black, Eclipse Auto Center, Arte da Bola e Qualqué 1. A primeira fase as equipes do grupo A enfrenta as equipes do Grupo B e na segunda fase as equipes se enfrentam dentro do próprio grupo. Em seguida as duas equipes melhores classificadas dentro de seus grupos disputam as quartas de final. A competição já em sua primeira rodada apresentou jogos disputadíssimos e equilíbrio entre as equipes. A próxima rodada será na segunda-feira (26) no Ginásio do São Marcos: 19h30 - Papelaria Suzaki x The Black; 20h20 - Lava Car Buiu x São Marcos; 21h10 - Polynove x Abate Futsal.


20

| Sexta-feira, 23 de marรงo de 2012 |


metropole23-3-12  

metropole23-3-12

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you