Page 1

w w w. m e t r o p o l e j o r n a l . c o m . b r

Terça-feira

Ano 13 | Nº 3156 | 16 de outubro de 2012

Diário de Circulação Nacional

Setim: SJP no caminho de ser uma metrópole regional

Atlético recebe o Avaí hoje no Ecoestádio

» O prefeito eleito de São José dos Pinhais, deputado federal Luiz Carlos Setim (DEM), revelou a visão futurista do seu projeto de governo para administrar a cidade durante entrevista coletiva, ontem (15), no Restaurante Capreve do flat Saint Joseph. Ele destacou o tema da integração metropolitana como núcleo das ações administrativas da sua nova gestão, que começa no dia 1º de janeiro de 2013, no mesmo grau de prioridade das políticas sociais (educação, saúde, saneamento, segurança e habitação). “São José dos Pinhais é a maior cidade metropolitana e a segunda em arrecadação no Estado”, disse Setim, ensejando que esse perfil preferencial ressalta o compromisso de dotar a cidade de uma infraestrutura moderna e funcional. Página 3

Louise Possobom

» Somente dois dias de

treinamentos desde a vitória sobre o ABC, na última sexta-feira (12), e o Atlético Paranaense está novamente preparado para entrar em campo pela Série B do Campeonato Brasileiro. Na manhã de ontem (15), o técnico Ricardo Drubscky comandou a última atividade antes da bola rolar para a partida contra o Avaí, hoje (16), às 15h, no estádio Janguito Malucelli (Ecoestádio).

Presidente: Ary Leonel da Cruz

Página 17

Nutricionistas tiram dúvidas sobre alimentação Página 6

Sebrae/PR incentiva fornecedores da Petrobras Prefeito eleito de SJP Luiz Carlos Setim durante a entrevista coletiva no Restaurante Capreve

Mostra de Dança de Colombo começa neste dia 18 » A Prefeitura de Colombo promove de 18 a 21 de

outubro, a 7ª edição da Mostra de Dança na cidade. O evento tem como objetivo proporcionar aos grupos do município e região metropolitana, espaço para que demonstrem suas habilidades, desenvoltura e técnicas. No total serão 49 apresentações de grupos de Colombo, Araucária, Curitiba e Pinhais. Entre os gêneros de dança estão Hip Hop, Street Dance, Dança Circular, Dança Contemporânea, entre outras. Página 4

Melhor Idade de Pinhais terá programação especial » No dia 1º de outubro é comemorado em todo o Brasil o Dia do Idoso, data em que foi criado o estatuto do idoso no país. A comemoração ressalta a importância das questões que envolvem a situação da pessoa idosa no país, como os seus direitos, possibilidades e dificuldades, e principalmente visa valorizá-los. Página 8

Governo paga parcela do reajuste dos professores » O governo do Estado vai antecipar para este mês o pagamento da terceira parcela do reajuste salarial dos professores da rede estadual de ensino, que estava previsto apenas para 2013. Os vencimentos do magistério serão reajustados em 6,65%. Neste governo o aumento no salário dos professores estaduais já chega a 34,85%. "Um ensino público de excelência só se faz com investimento e valorização dos professores", disse o governador Beto Richa. Página 3

ANPr

Página 7

Richa: Aumento no salário dos professores estaduais já chega a 34,85%

Movimentação de mercadorias cresce 7% nos portos do PR APPA

» A movimentação de mercadorias nos portos de Paranaguá e Antonina cresceu 7% nos primeiros nove meses do ano, em comparação com o mesmo período de 2011. De janeiro a setembro, foram movimentadas pelos portos do Paraná

Lewandowski absolve Duda Mendonça e sócia Os granéis sólidos respondem pela maior parte dos produtos, totalizando 24 milhões de toneladas

Página 3

33,9 milhões de toneladas de produtos (entre exportações e importações), contra 31,6 milhões de toneladas no mesmo período do ano passado. Página 7

Editais na página 15


2

| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

Editorial

Evolução da atividade econômica A economia brasileira caminha para mais um encerramento de ano sem novidades. Ou seja, com um crescimento mínimo, que não permite imaginar um percentual ao redor de 5%. O nível de atividade econômica do país aumentou 0,98% em agosto, comparado ao mês anterior - quase o dobro da taxa de 0,42% anotada em julho. Em relação a agosto do ano passado, o crescimento chegou a 3,12%, de acordo com números divulgados pelo Banco Central (BC). O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) ficou em 143,91 pontos, ante 142,52 pontos em julho deste ano. Com isso, a expansão da produção acumula 1,03% no ano e 1,06% nos 12 meses encerrados em agosto. Criado pelo BC para antecipar os resultados aproximados do Produto Interno Bruto (PIB) - soma das riquezas e serviços produzidos no país - o IBC-Br é mais um dos parâmetros considerados pelo Comitê de Política Monetária (Copom) na hora de definir os rumos da taxa básica de juros (Selic). O IBC-Br incorpora e sintetiza informações sobre os diferentes setores da economia, como indústria, serviços e agropecuária, na tentativa de antecipar a evolução da atividade econômica. A projeção se assemelha ao número consolidado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o PIB, divulgado posteriormente e com edição trimestral. O IBC-Br é mensal e, de acordo com a autoridade monetária, não mede e nem projeta o PIB. Para o presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, o crescimento econômico brasileiro está em processo de aceleração, com a inflação sob controle, na avaliação do presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini. Em uma conferência econômica sobre o Brasil, no Japão, o presidente do BC reforçou que a inflação no país está convergindo para a meta de “forma não linear”. A meta de inflação é 4,5%, com margem de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. De acordo com o boletim Focus divulgado pelo BC, elaborado com base em projeções de instituições financeiras, a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve encerrar 2012 em 5,43%, e o próximo ano em 5,42%. Além da inflação e da expectativa de crescimento econômico sustentável, Tombini citou, como fatores da estabilidade macroeconômica brasileira, a redução da dívida líquida do setor público e da vulnerabilidade externa. Na apresentação, o presidente do BC também destacou a estabilidade das instituições financeiras, bem capitalizadas, com liquidez e com provisão. Além disso, citou a expansão da classe média e as múltiplas oportunidades de investimento no país. O Fundo Monetário Internacional (FMI) avaliou que a recuperação do crescimento da economia brasileira, que deve se consolidar em 2013 vai obrigar o país a rever as políticas de estímulo para frear o aumento da inflação. Na revisão do relatório Perspectivas Econômicas Regionais, sobre a América Latina e do Caribe, o FMI cita especialmente o Brasil, mas também outros países da região, entre eles o Uruguai, como exemplos dessa tendência. O fundo projeta inflação de 5% para o Brasil neste ano e 5,1% em 2013. O FMI prevê crescimento da economia brasileira de 1,5%, redução de 1 ponto em relação à estimativa do relatório de abril.

Política & Poder BONS DE TIRO O senador Roberto Requião (PMDB) e o deputado federal e secretário nacional de comunicação do PT, André Vargas, além de presidente do partido no Paraná, são daqueles que estão ligados na política 24 horas, sete dias por semana. Tanto que no domingo, anteontem, agitaram o microblog twitter com uma troca de farpas que vira e mexe costumam fazer, para diversão de quem lê o bate/rebate da dupla. Claro que começou pelo apoio do PMDB de Curitiba a Ratinho Junior, candidato do PSC a prefeito da capital no segundo turno. Vargas provocou a onça com vara curta: “Observem que o apoio de Requião vai ser notado na próxima pesquisa”, dando a entender que o senador não soma, mas tira votos. Na resposta, Requião não deixou por menos: “Será o mesmo resultado do teu apoio e do PB (ministro Paulo Bernardo em Londrina?”. O petista rebateu, já meio sem argumento nessa área: “Ficamos em terceiro colocado e você apoiando o Cheida qual foi o resultado?Alias seu partido apóia o Ricardo Barros em Maringá”. PMDB e PT deram vexame em Londrina. E Vargas provocou mais o senador sobre o apoio do PT quando da reeleição de Requião, em 2006 para governador. “Você sabe que sem o apoio do PT não o seria nem Governador pela segunda vez e muito menos senador e fica desqualificando a aliança”, disse Vargas. Não foi bem assim a história. Foi a presença do expresidente Lula, com seu carisma, no último comício, e não o PT como partido, que garantiu a reeleição de Requião. NA BUCHA E o bate-boca prosseguiu. Vargas postou que é dirigente do PT e suas decisões visam fortalecer um campo popular capaz de derrotar os tucanos no Paraná em 2012 e 2014. Ao que Requião retrucou: “Direção que não é confiavel destrói qualquer composição. Vão apreender na pratica. O que vi de parte da direção do PT foi trairagem, não da base. Pagarão o preço, e não será barato”. POIS É O senador escreveu o que deve estar entalado na garganta de Gustavo Fruet, candidato do PDT a prefeito de Curitiba, com apoio (?) do PT. No primeiro turno Fruet venceu sozinho, os petistas não se mexeram. Nem lideranças e nem militância. Somente agora é que estão aparecendo na campanha. OSMAR APARECEU Falando em ausência, também o exsenador Osmar Dias, presidente do PDT paranaense não apareceu no primeiro turno para ajudar Fruet. Agora passa a participar nos finais de semana da campanha do candidato do seu partido no 2º turno das eleições. VAI ENTENDER Curioso é que no primeiro turno Osmar Dias afirmou que não poderia fazer campanha para Fruet por ser diretor do Banco do Brasil e se o fizesse, tomaria uma multa de R$ 50 mil. O que mudou para o segundo turno? A multa não existe mais ou vai arriscar pagá-la? Está agindo como os petistas. Antes Osmar disse também que Fruet não lhe pediu apoio. ESTRELAS Enfim, Osmar e Fruet tiveram um encontro quando o ex-senador se

Correspondência para roselivalerio@gmail.com comprometeu trazer a Curitiba lideranças nacionais do PDT, como o prefeito reeleito de Porto Alegre, José Fortunati. O senador Cristovam Buarque, que já participou ativamente da campanha de Fruet no 1º turno, também deve retornar a Curitiba. CONFETES A fala oficial de ambos após o encontro: “O Gustavo é hoje um dos nomes de maior expressão nacional do nosso partido e não pouparemos esforços para elegê-lo”, disse Osmar. “Só tenho a agradecer ao Osmar, que abriu as portas do PDT para me receber e possibilitou que disputássemos a Prefeitura de Curitiba”, retribuiu Fruet. OS PARCEIROS Os dois candidatos a prefeito em Curitiba estão destacando as parcerias em seus programas do horário eleitoral. Ratinho falou de uma possível parceria com o governo do Estado e o governo federal e Fruet focou no governo de Dilma Rousseff. Dos dois, quem está mais empenhado em obter apoios é Ratinho, que tem conversado com vereadores e deputados estaduais e federais, além dos candidatos que disputaram o primeiro turno. FAZER O QUE... O pedetista tem exibido depoimentos da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, da ex-senadora Marina Silva, do senador Cristovam Buarque e dos deputados Angelo Vanhoni, e Dr. Rosinha, federais e Tadeu Veneri e Roberto Accioli, estaduais. Os três primeiros são do PT. DEBATES Na disputa em segundo turno pela prefeitura de Curitiba, dois debates já foram marcados entre Ratinho Junior e Gustavo Fruet. Ambos devem se enfrentar nos dias 18, na Rede Bandeirantes de Televisão, e no dia 22, na Record. A RPC TV, afiliada da Rede Globo, ainda não tem data definida e nem certeza se o debate irá acontecer. Ser afiliada a Globo tem muito bônus, mas eventualmente ônus como este. Depende de autorização da direção da rede. QUER MORAES O deputado Mauro Moraes (PSDB) recebeu o candidato Ratinho Júnior em seu gabinete. Na ocasião, Ratinho conversou com Moraes sobre as alianças para o segundo turno e pediu o apoio do parlamentar, alegando que ambos possuem eleitorado representativo na Região Sul da capital. Moraes deve se posicionar nesta terça-feira. “A tendência será apoiá-lo nessa segunda etapa da disputa”, antecipou Moraes a Ratinho Junior. FOGUETÓRIO E Rafael Greca foi enquadrado pelo senador Requião. O peemedebista que disputou o primeiro turno das eleições para a prefeitura de Curitiba anunciou ontem, sob intenso foguetório, seu apoio a Ratinho no segundo turno da disputa. Requião e seu grupo no PMDB da capital já havia declarado apoio ao candidato do PSC na semana passada, mas Greca só se manifestou após analisar detalhadamente as propostas dos dois candidatos, alegou ele. DE GRECA “Estou apoiando o Ratinho Junior porque entendo que o projeto dele é o mais consistente e o que representa o novo para cidade. Muitas das ideias do seu plano de governo também são minhas. Precisamos humanizar a prefeitura. E vejo que o projeto dele é o melhor para conseguirmos isso. O Ratinho Junior no governo não vai manter os privilégios e as terceirizações que destroem a cidade", argumentou Greca. Nesse aspecto, o plano de governo de Fruet também não prevê esse tipo de coisa. CARGO A VISTA O candidato do PSC disse estar emocionado com o apoio. “Sei o quanto

Rafael Greca ama esta cidade. E se ele nos apóia é porque entende que o nosso projeto é o melhor para Curitiba. O único projeto realmente novo e focado em cuidar das pessoas”, afirmou Ratinho Junior. Ao agradecer o apoio, Ratinho Junior falou para Greca: “Precisamos resgatar esse humanismo na prefeitura de Curitiba e você (Greca) vai me ajudar nessa missão”. Então de antemão está acertado um cargo para o peemedebista. DESMENTIDO Ainda sobre o candidato a prefeito de Curitiba pelo PSC. Algum espertinho, em estratégia típica da contra-informação, espalhou a coisa e ele teve de desmentir. Trata-se dos boatos que tomam conta das redes sociais de que ele e sua coligação (PSC-PR-PTdoB-PCdoB) já tenham definidos os nomes para as secretarias municipais. A CONFERIR Ratinho Junior esclareceu que só se preocupará com isso depois da eleição e, evidentemente, se for o escolhido pela população. Deixou claro também que "os secretários só serão escolhidos depois de terem seus nomes debatidos com as entidades e setores da sociedade organizada", conforme ele tem dito durante a campanha. “Neste momento, estou focado na campanha do segundo turno. Todo e qualquer apoio que recebermos será bem-vindo, mas não aceitamos nenhum apoio em troca de cargos”, prometeu o candidato. FRUET E A COPA Ontem Gustavo Fruet reafirmou a necessidade de dar transparência máxima a todos os investimentos públicos que estão sendo realizados na preparação de Curitiba para receber a Copa do Mundo de 2014. “É preciso ter clareza e transparência para que a sociedade e órgãos de fiscalização, como o Tribunal de Contas, possam garantir a lisura dos investimentos. A tradição curitibana de organização e civilidade precisa ser mantida na organização da Copa do Mundo”, disse o pedetista. PPS DECIDE Mais um partido decide quem apoiar para prefeito de Curitiba. Ontem de noite o PPS da capital iria se reunir para definir qual dos dois candidatos será apoiado neste segundo turno. O presidente municipal do partido, Marcos Isfer, avisou que a decisão partidária deve ser respeitada e que "os filiados, candidatos e eleitos [do primeiro turno] não devem adotar uma postura até a realização da reunião". O PPS participou da eleição indicando o vice do prefeito Luciano Ducci (PSB), o deputado federal Rubens Bueno e ambos foram barrados no primeiro turno. O partido é da base aliada do governador Beto Richa (PSDB). AINDA NÃO Quem está para se decidir sobre uma das candidaturas em Curitiba é o PSD. O presidente do diretório municipal, deputado Ney Leprevost, tinha convocado reunião para sábado, 13, mas em função do feriado prolongado a maioria classe média do PSD viajou e a agenda teve de ser alterada. Espera-se para a noite desta terça-feira uma definição do PSD. Outro cuja tendência é apoiar Ratinho Junior (Leprevost quase foi vice dele).

Horário de verão começa à meia-noite de sábado Brasília - A partir do próximo domingo (21), brasileiros que vivem nas regiões Sul, Sudeste e CentroOeste terão que adiantar seus relógios em uma hora. A data está marcada para o início do horário de verão, que vai até 17 de fevereiro de 2013. Segundo informações do Ministério de Minas e Energia, durante a vigência do horário diferenciado está prevista uma redução média de 5% no consumo no horário de pico, que vai das 18h às 21h. A Bahia chegou a estudar a possibilidade de aderir ao horário de verão, mas, devido ao alto grau de rejeição da população à medida, o governador Jaques Wagner (PT) decidiu que a Bahia seguirá o horário convencional adotado em toda a Região Nordeste. Uma pesquisa do governo mostrou que 75% da população baiana são contrários ao horário diferenciado. O horário de verão é adotado em função do aumento da demanda por energia nesta época do ano, resultante do calor e do crescimento da produção da indústria com a aproximação do Natal. O Norte e Nordeste não aderem à mudança, porque o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) avaliou que a economia nesses mercados é pouco expressiva, e não justifica a participação. Além da economia pouco expressiva de energia, os estados do Norte e Nordeste não aderem ao horário porque sua posição geográfica não favorece um aproveitamento maior da luz natural no verão, como ocorre nas demais áreas. De acordo com o ministério, por estarem mais próximos da linha do Equador, nesses locais incidem menos raios de luz ao longo do dia nos meses de verão. A vigência do horário de verão começa à meia-noite de sábado (20). Desde 2008, a aplicação do horário diferenciado é regulamentada pelo Decreto n° 6.558, que fixou datas para o início e término. O começo é sempre no terceiro domingo de outubro, e o fim, no terceiro domingo de fevereiro do ano subsequente. Se a data coincidir com o domingo de carnaval, o encerramento é transferido para o domingo seguinte. O horário de verão trará uma diminuição da demanda de energia nos horários de pico entre 5% e 5,5%, dando maior estabilidade ao sistema elétrico, mas não representará redução da conta de luz para o consumidor. A avaliação é do professor Reinaldo Castro Souza, do Departamento de Engenharia Elétrica do Centro Técnico Científico da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (CTC-PUC-Rio). O professor explicou, em entrevista à Agência Brasil, que a ideia do horário de verão é aproveitar a iluminação solar e diminuir o uso da iluminação artificial. Quanto mais próxima a pessoa está do Hemisfério Sul, mais luz solar tem. O contrário ocorre para quem se encontra próximo ao Equador. No verão, a ponta do sistema elétrico tende a ficar muito carregada no horário que se estende das 18 horas às 21 horas, principalmente no horário de pico, quando a iluminação pública é ativada e as pessoas vão para suas casas, ligam a televisão e aparelhos de ar condicionado. “A demanda de energia é muito alta nesse período”. Com o horário de verão, não há a coincidência de uso de energia, principalmente de iluminação pública, destacou Reinaldo Castro Souza.

Deputado Kielse acusa direção da Assembléia de lobby pelo pedágio Um dia antes da eleição da Mesa, Kielse voltou a denúncia acusando colega que já pediu cassação dele Roseli Valério, de Curitiba Na véspera da eleição para a Mesa Diretora da Assembléia Legislativa, o deputado estadual Cleiton Kielse (PEN) acusou ontem a cúpula da Casa de atuar para impedir a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as concessões do pedágio no Estado. Segundo ele, Maria Luiza Caldas, irmã do procurador geral da Assembleia, Luiz Carlos Caldas, funcionária de carreira da Assembléia, seria hoje diretora executiva da concessionária Ecovias. O procurador foi autor de parecer que determinou, no ano passado, o arquivamento do pedido de CPI de autoria de Kielse. O deputado acusou ainda o deputado estadual Ney Leprevost (PSD) de ter recebido doações de empresas ligadas as concessionárias do pedágio, na campanha eleitoral de 2010. Para o presidente da Assembleia, deputado Valdir Rossoni

(PSDB), as acusações de Kielse são em função da eleição de hoje para a Mesa que comanda a Casa. O tucano ignorou que Kielse já havia feito essa denúncia, uma semana antes do recesso parlamentar de julho e que ele próprio pediu providências do Conselho de Ética contra o deputado do PEN. O caso já se encontra, portanto, no Conselho e na época Kielse havia prometido (e não cumpriu) retornar ao caso quando da volta do recesso, inclusive dando nomes de deputados supostamente ligado às concessionárias por conta de doações de campanha e que tinham retirado suas assinaturas de apoio a CPI do Pedágio. O deputado Leprevost negou ter recebido doações de concessionárias do pedágio, e disse que retirou a assinatura do pedido de CPI depois que soube que a Assembleia já havia feito uma investigação sobre o assunto anteriormente. Leprevost e Kielse discutiram na sessão plenária, o pri-

meiro chegou a chamar o segundo de “pistoleiro”. E, de imediato, Leprevost pediu a a abertura de processo de cassação de Kielse, afirmando ainda que irá processá-lo cível e criminalmente. O que o deputado do PSD admitiu foi ter recebido doações de campanha da família que controla a empreiteira C.R. Almeida, mas negou qualquer ligação com empresas de pedágio. A bancada do PT, que irá se abster de votar na eleição da Mesa Diretora nesta terça-feira porque metade dela disputa eleições em segundo turno (em Ponta Grossa, Maringá e Cascavel), sobre as denúncias contra a Mesa Diretora da Assembléia que estaria envolvida um uma “máfia do pedágio”, segundo Kielse, através da líder Luciana Rafagnin, disse que vai acompanhar as investigações e quer que as provas venham à tona para que seja comprovada a veracidade dos fatos. O atual presidente da Assembléia será reeleito hoje, com cha-

pa única e apoio do governador Beto Richa (PSDB), que participou diretamente das articulações. Uma parte de deputados da base governista que criticava as iniciativas de Rossoni desde o início de 2011, tentou lançar a candidatura do líder do governo, Ademar Traiano (PSDB) para a presidência do Legislativo. Traiano se interessou, mas o governador quis evitar um “racha” em sua base no Legislativo, e costurou um acordo que garantiu a Traiano apoio para assumir a presidência da Assembleia em 2015, na próxima Legislatura, em troca da desistência agora. Outra dissidência surgiu na bancada peemedebista, a maior da Assembléia, e Richa voltou a atuar na semana passada para que não fosse lançada chapa concorrente a de Rossoni. A desistência dos deputados do PMDB teria sido em troca da nomeação de um deputado da bancada para o primeiro escalão do governo, após as eleições municipais.


| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

Setim: SJP no caminho de ser a metrópole regional Prefeito eleito de São José dos Pinhais, Luiz Carlos Setim (DEM), reuniu a imprensa para uma entrevista coletiva. Ele foi questionado sobre vários assuntos e deu ênfase a um tema relevante: a configuração metropolitana da cidade O prefeito eleito de São José dos Pinhais, deputado federal Luiz Carlos Setim (DEM), revelou a visão futurista do seu projeto de governo para administrar a cidade durante entrevista, ontem (15), no Restaurante Capreve do flat Saint Joseph. Ele destacou o tema da integração metropolitana como núcleo das ações administrativas da sua nova gestão, que começa no dia 1º de janeiro de 2013, no mesmo grau de prioridade das políticas sociais (educação, saúde, saneamento, segurança e habitação). "São José dos Pinhais é a maior cidade metropolitana e a segunda em arrecadação no estado", disse Setim, ensejando que esse perfil preferencial ressalta o compromisso de dotar a cidade de uma infraestrutura moderna e funcional, compatível com o seu perfil de desenvolvimento econômico e social. "Pretendo unir esforços para buscar os recursos necessários nas áreas estadual e federal para essa finalidade", ressaltou, indicando que o município integra o projeto nacional de estruturação das cidades que irão sediar a Copa do Mundo de Futebol, que será realizada no Brasil em 2014. "Nesse contexto - o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal estão listadas obras fundamentais, como a ampliação operacional do Aeroporto Afonso Pena", afirmou. Para Setim, a gestão dos projetos de infraestrutura passa por dois ângulos: a integração do sistema viário regional e do sistema de transporte de massa. Disse que no primeiro caso há um rol de projetos listados e reconheceu que alguns deles deixarão de ser viabilizados, em razão da premência de tempo em relação ao evento mundial do futebol. "Isso não retira a primazia de São José dos Pinhais,

Prefeito eleito de SJP Luiz Carlos Setim durante a entrevista coletiva no Restaurante Capreve

ao lado de Curitiba, no que tange aos investimentos do governo federal", ressaltou. "Até o fim do ano irei tratar desses assuntos em Brasília, ainda na minha condição de deputado federal". Adiantou que nos próximos dias pretende se reunir com o atual prefeito, Ivan Rodrigues, para tratar dos detalhes da transição, o que inclui um estudo mais aprofundado dos projetos programados para a cidade. O segundo ângulo, a integração do transporte coletivo, também entra nesse contexto da transição. Segundo Setim, a questão está relacionada à futura administração da Capital, que será definida após o segundo turno da eleição municipal. Disse que a escolha do modal pelo sistema metropolitano, o denominado metrô, será o ponto central do processo de integração. Lembrou que os estudos originais, ainda no tempo do prefeito Cassio Taniguchi, de Curitiba, incluíam a implantação de um

modal do tipo VLT ligando o Aeroporto Afonso Pena à Capital. Esclareceu que não importa a opção operacional do modal, desde que contemple a integração. "Vou fazer o possível para que esse sistema atenda ao nosso fluxo interno de usuários". Observou que esse é um projeto de caráter metropolitano, ou seja, com a participação dos demais municípios da região. Setim ponderou ainda sobre a duplicação da Avenida Rui Barbosa, indicando ser um projeto de grande porte e de longa duração. "Por isso, pretendo reunir os esforços para concluir ainda na minha gestão um projeto de duplicação até o bairro Guatupê", afirmou. Ele destacou ainda como medida administrativa preferencial a implantação de uma via perimetral ligando a área rural com o centro e toda a região. "Essa é uma das nossas prioridades, tendo em vista a necessidade da política de transportes de viabilizar o crescente desenvolvimento

rural do nosso município, que tem a maior produção de hortifrutigranjeiros da região metropolitana, assegurando o abastecimento de um grande contingente populacional, com ampla variedade e qualidade de produtos", completou. O prefeito eleito desautorizou possíveis listas do seu futuro secretariado. Atendeu aos questionamentos sobre outras áreas da administração municipal, em particular a saúde. Disse que vai aguardar os relatórios da equipe de transição para apontar as ações iniciais, indicando que, de maneira geral, vai atender às prioridades anunciadas durante o período da campanha eleitoral. O vice-prefeito eleito Toninho da Farmácia participou do encontro com os jornalistas. Disse que está muito otimista com o sucesso da nova gestão do prefeito Luiz Carlos Setim e agradeceu a população da cidade pelo extraordinário resultado nas urnas.

3

Mensalão: Lewandowski absolve integralmente Duda Mendonça e sócia O revisor da Ação Penal 470, no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, absolveu ontem (15) o publicitário Duda Mendonça e sua sócia Zilmar Fernandes dos crimes de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Eles são acusados de receber R$ 11 milhões do esquema do mensalão, sendo que parte da verba foi remetida em contas no exterior, segundo o Ministério Público Federal (MPF), para ocultar a origem ilícita do dinheiro. Para Lewandowski, os publicitários apenas receberam valores de dívidas contraídas pelo PT na campanha presidencial de 2002 pela prestação de serviços de publicidade, e não podem ser considerados integrantes da organização criminosa articulada por Marcos Valério. "Ficou muito claro que o objetivo deles nunca foi fazer branqueamento de capitais, e sim receber dinheiro de dívidas de campanha." Em relação aos quase R$ 10 milhões recebidos no exterior, Lewandowski entendeu que os publicitários não evadiram divisas pela mesma questão técnica apontada pelo ministro Joaquim Barbosa, relator da ação, em seu voto. Quanto ao crime de lavagem de dinheiro, o revisor acredita que os sócios não sabiam a origem criminosa da verba, e por isso não precisariam ocultá-la, já que o dinheiro era efetivamente devido pelo PT. Lewandowski lembrou que Duda Mendonça já tinha várias contas no exterior na época dos fatos, o que evidencia que ele não atuou fora do país apenas para lavagem do dinheiro disponibilizado por Marcos Valério."Em um mundo globalizado, é normal receber dinheiro no exterior, só é preciso avisar às autoridades." O revisor entendeu, no entanto, que são culpados por evasão de divisas os publicitários Marcos Valério e Ramon Hollerbach, a diretora da SMP&B, Simone Vasconcelos, a presidenta do Banco Rural, Kátia Rabello, e o vice-presidente, José Roberto Salgado. O ministro lembrou que o STF já definiu, em capítulos anteriores, que todos eles sabiam da origem ilícita dos recursos, e agiram em conjunto para enviar a verba ao exterior. Assim como o relator Joaquim Barbosa, Lewandowski absolveu o publicitário Cristiano Paz, o então diretor do Banco Rural Vinícius Samarane e a gerente financeira da SMP&B, Geiza Dias, por falta de provas.

O governo do Estado vai antecipar para este mês o pagamento da terceira parcela do reajuste salarial dos professores da rede estadual de ensino, que estava previsto apenas para 2013. Os vencimentos do magistério serão reajustados em 6,65%. Neste governo o aumento no salário dos professores estaduais já chega a 34,85%. "Um ensino público de excelência só se faz com investimento e valorização dos professores. Neste Dia do Professor, é bom poder expressar com medidas concretas o grande respeito do nosso governo por esses profissionais essenciais para a construção de um estado ainda mais desenvolvido e justo", disse o governador. "No Paraná avançamos muito na melhoria das condições de trabalho e estamos corrigindo uma defasagem salarial histórica." O reajuste a ser pago este mês faz parte do processo de equiparação salarial do magistério aos demais servidores estaduais de nível supe-

rior e da adequação ao Piso Nacional dos Professores, prevista no plano de governo. O governador fez um balanço das principais ações desta gestão para a melhoria da qualidade da educação. Entre elas está a contratação de 17.261 servidores, entre professores e agentes educacionais, e a realização de um novo concurso para a contratação de 13.771 professores e pedagogos para todas as disciplinas da matriz curricular dos 32 Núcleos Regionais de Educação. Além disso, 2,3 mil estão liberados para participar de cursos de mestrado, doutorado e Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE), sem prejuízo dos vencimentos. ESTRUTURA O governo do Estado também tem investido na melhoria da infraestrutura das escolas estaduais e das condições de trabalho. Já foram aplicados R$ 220 milhões na construção de novas unidades de ensino e construção de

ANPr

Governo paga este mês a terceira parcela do reajuste dos professores

Flávio Arns, vice-governador e secretário da Educação do Paraná

novas salas de aula, além de escolas que receberão ou estão em obras de ampliação e reestruturação. O vice-governador e secretário da Educação, Flávio Arns, apontou outros avanços já anunciados, como a im-

plantação de internet sem fio nas 2,2 mil escolas da rede pública e a aquisição de tablets para os 27 mil professores do ensino médio, para o ano letivo de 2013. "Estamos construindo um Paraná que todos nós queremos, com

melhorias fundamentais na educação", afirmou. O Estado também vai renovar o mobiliário escolar da rede estadual de ensino, aplicando R$ 35 milhões na aquisição de carteiras e cadeiras para alunos e mesas e cadeiras para professores. Arns ressaltou que mais de 1,3 milhão de alunos são beneficiados pelo Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar e que o recurso destinado à compra de alimentos passou de R$ 3 milhões para R$ 23 milhões, ENSINO SUPERIOR Ainda neste mês será realizado o pagamento da primeira parcela de 7,14%, referente ao reajuste de 31,73% concedido pelo governador neste ano para os professores do ensino superior do Estado. A aplicação do reajuste será realizada em quatro parcelas anuais do mesmo valor. Richa disse que o aumento é a correção de uma distorção causada nos governos anteriores. "Este reajuste foi

um compromisso de governo assumido com as universidades estaduais e com os professores e está cumprido", afirmou o governador. O governador disse que a partir de janeiro do ano que vem, também será concedido reajuste salarial aos servidores técnicos do ensino superior. O aumento médio dos profissionais será de 35%. Entre outras conquistas para a área do ensino superior estadual, Richa citou que neste ano o governo contratou 467 docentes e 185 agentes universitários para atender as instituições em todas as regiões do estado. O sistema de ensino superior público do Paraná é formado por sete universidades estaduais com mais de 120 mil acadêmicos nos cursos presenciais e à distância. Representa hoje um orçamento de cerca de R$ 1,3 bilhão por ano, inteiramente custeado pelo Governo do Estado, embora constitucionalmente o ensino superior seja de responsabilidade do governo federal.


4

| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

Confira a programação:

No total serão 49 apresentações de grupos de Colombo e região metropolitana

7ª Mostra de Dança de Colombo começa nesta quinta-feira Evento tem o objetivo de proporcionar aos grupos, espaço para que demonstrem suas habilidades, desenvoltura e técnicas A Prefeitura de Colombo, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, promoverá de 18 a 21 de outubro, no auditório da Regional Maracanã, a 7ª edição da Mostra de Dança na cidade. O evento tem como objetivo proporcionar aos grupos do município e Região Metropolitana, espaço para que demonstrem suas habilidades, desenvoltura e técnicas. “Uma das prioridades da Administração Municipal no setor cultural, é proporcionar à população, momentos onde possam expor seus talentos. Quero agradecer os participantes inscritos e convidar todos para prestigiarem este importante evento, que com certeza, assim como nos anos anteriores, será um grande sucesso”, disse a diretora do Departamento de Cultura, Marinei Vidolin.

No total serão 49 apresentações de grupos de Colombo, Araucária, Curitiba e Pinhais. Entre os gêneros de dança estão: Hip Hop, Street Dance, Dança Circular, Dança Contemporânea, Dança Moderna, Forró, Dança de Rua, Lirycal Jazz, Break Dance, Ballet Contemporâneo, Dança Indígena, Dança Indiana, Dança de Grupo, Dança de Salão, Dança Afro, Salsa, Baião, Ballet, Ballet Clássico, Dança Recreativa, Country, Jazz, Ballet Infantil e Juvenil. Serviço A Mostra de Dança de Colombo acontece nos dias 18, 19, 20 e 21 de outubro no auditório da Regional Maracanã, localizado na Rua Dorval Ceccon, 664 – Jardim Nossa Senhora de Fátima. A entrada é gratuita. Mais informações pelo telefone (41) 3656-8054.

TELEFONES ÚTEIS Copel do Alto Maracanã ....... 3234-7852 Delegacia do Alto Maracanã . 3605-0263 Delegacia da Sede .............. 3656-3498 Policia Militar Sede ............... 3656-3131 Polícia Militar (Central) ..................... 190 Monitoramento/ Guarda Municipal ................. 3621-0404 Corpo de Bombeiros ............ 3606-1040 Defesa Civil ......................... 3675-1238 Prefeitura Municipal .............. 3656-8080

Regional Maracanã ............ 3675-5900 Regional Osasco/ Roça Grande ...................... 3621-1382 DETRAN - Colombo ............ 3605-1228 Colombo Previdência .......... 3656-2779 Farmácia Sede ................... 3656-4829 Fórum .............................. 3656- 1133 Fórum Eleitoral .................... 3656-1992 Secretaria de Urbanismo ..... 3656-8122 Departamento de Habitação 3675-5976 Secretaria de Saúde ............ 3675-5930 Marcação de Consultas ....... 3675-5930 Programa DST/AIDS ........... 3606-0730 Vigilância Sanitária .............. 3656-3697 Iluminação Pública .............. 3606-0488 Serviço de Atendimento ao Cidadão Colombense (SACC).......... 3656-8170 Câmara Mun. de Colombo 3656-8200

DIA 18 – QUINTA-FEIRA - 19h 01. Colégio Estadual “Dom João Bosco” Gênero: Country – Hip-Hop Cidade: Colombo 02. Colégio Estadual Colombo – EFM Gênero: Street Dance Cidade: Colombo 03. Colégio Estadual “Dom João Bosco” Gênero: Jazz Cidade: Colombo 04. Colégio Destaque - Desirre Goudel Favoreto Gênero: Jazz Cidade: Pinhais 05. Grupo Bill All – Stars do Projeto Pró Criando do Alto da Cruz Gênero: Break Dance Cidade: Colombo 06. Colégio Destaque - Desirre Goudel Favoreto Gênero: Street Dance Cidade: Pinhais 07. Escola Municipal Monteiro Lobato Gênero: Dança Circular Cidade: Colombo 08. Colégio Estadual “Dom João Bosco” Gênero: Jazz Cidade: Colombo 09. Colégio Destaque - Desirre Goudel Favoreto Gênero: Jazz kids Cidade: Pinhais DIA 19 – SEXTA-FEIRA - 19h 01. Grupo de Dança 5 e meia do Colégio Estadual Heraclito Sobral Pinto Cidade: Colombo Gênero: Dança Étnica 02. Escola de Dança Amanda Meneses Cidade: Colombo Gênero: Lirycal Jazz 03. Colégio Estadual Vinicius de Moraes Cidade: Colombo Gênero: Forró 04. Colégio Metropolitana Cidade: Araucária Gênero: Ballet Contemporâneo 05. Escola de Dança Amanda Meneses Cidade: Colombo Gênero: Hip Hop 06. Grupo MUDAR Cia de Dança Cidade: Curitiba Gênero: Hip-Hop 07. Escola Municipal Jardim das Graças Cidade: Colombo Gênero: Forró 08. Cia de Dança do Colégio Metropolitana Cidade: Araucária Gênero: Ballet Contemporâneo 09. Colégio Estadual Vinicius de Moraes Cidade: Colombo Gênero: Dança de Grupo 10. Escola Municipal Jardim das Graças Cidade: Colombo Gênero: Dança Indiana 11. Grupo The Twins Jim Jem Cidade: Colombo Gênero: Hip Hop DIA 20 – SÁBADO – 18h 01. Grupo Cia de Dança Guerra Cidade: Curitiba Gênero: Moderno 02. Grupo Estilo e Movimento- Colégio Estadual João Gueno Cidade: Colombo Gênero: Street Dance 03. Escola de Dança Amanda Meneses - Academia Cidade: Colombo Gênero: Jazz 04. Grupo Expressão Mix da Associação Beneficiente Rosanna Cattalini Cidade: Colombo Gênero: Street Dance 05. Escola de Dança Amanda Meneses Cidade: Colombo Gênero: Hip Hop / Street Dance 06. Grupo Estilo e Movimento do Colégio Estadual João Gueno Cidade: Colombo Gênero: Salsa 07. Escola de Dança Amanda Meneses Cidade: Colombo Gênero: Jazz /Ballet 08. Grupo Expressão Mix da Associação Beneficiente Rosanna Cattalini Cidade: Colombo Gênero: Baião 09. Escola de Dança Amanda Meneses Cidade: Colombo Gênero: Jazz 10. Grupo Estilo e Movimento do Colégio Estadual João Gueno Cidade: Colombo Gênero: Dança Afro 11. Grupo Cia de Dança Movimento para Cristo Cidade: Curitiba Gênero: Moderno 12. Escola de Dança Amanda Meneses Cidade: Colombo Gênero: Jazz 13. Grupo Expressão Mix da Associação Beneficiente Rosanna Cattalini Cidade: Colombo Gênero: Jazz DIA 21 – DOMINGO – 15 horas 01. Grupo da Escola Literal Cidade: Pinhais Gênero: Ballet Kids 02. Desirre Goudel Favoreto Cidade: Pinhais Gênero: Ballet 03. Escola Bilusco – Educação Infantil e Fundamental Cidade: Curitiba Gênero: Jazz 04. Grupo Literal Kids - Desirre Goudel Favoreto Cidade: Pinhais Gênero: Street Dance 05. CMEI Gota de Orvalho Cidade: Colombo Gênero: Afro 06. Grupo Street Angels Cidade: Colombo Gênero: Dança de Rua 07. Academia Physical Mulher Cidade: Colombo Gênero: Dança Moderna DOMINGO – 17 horas 01. Grupo Literal - Desirre Goudel Favoreto Cidade: Pinhais Gênero: Street Dance 02. Academia Physical Mulher Cidade: Colombo Gênero: Ballet Clássico 03. Escola Bilusco – Educação Infantil e Fundamental Cidade: Curitiba Gênero: Ballet Juvenil 04. Grupo Street Angels Cidade: Colombo Gênero: Dança de Rua 05. Grupo Literal Kids - Desirre Goudel Favoreto Cidade: Pinhais Gênero: Street Dance 06. Academia Physical Mulher Cidade: Colombo Gênero: Baby Class 07. Grupo Street Angels Cidade: Colombo Gênero: Dança de Rua 08. Escola Bilusco – Educação Infantil e Fundamental Cidade: Curitiba Gênero: Ballet Infantil 09. Escola Literal - Desirre Goudel Favoreto Cidade: Pinhais Gênero: Dança Recreativa


5

| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

Metró ole Variedades "Para conhecer um homem: veja como ele age, descubra o que ele busca, examine o que lhe faz feliz." Confúcio

TOME NOTA

Parcialmente nublado com pancadas de chuvas isoadas

Máx. 26º Mín. 13º

Dia 17: Mín. 13º e Máx. 25º Dia 18: Mín. 16º e Máx. 26º Dia 19: Mín. 14º e Máx. 23º

PROGRAMAÇÃO DE CINEMA

Fricassê de Frango de Microondas Ingredientes: 4 colheres (sopa) de manteiga 1 cebola picada 4 colheres (sopa) de farinha de trigo 3 xícaras (chá) de leite 450g de filé de frango 1 lata de ervilha 1 lata de cenoura cozida 1 lata de vagem cozida 2 gemas Sal a gosto Modo de Preparo: Coloque a manteiga em um prato, cubra com papel toalha e aqueça. Junte a cebola, o sal e cozinhe por 3 minutos. Junte a farinha diluída no leite e leve ao micro-ondas por 10 minutos, mexendo a cada 2 minutos. Acrescente o frango e os legumes e cozinhe por mais 12 minutos. Bata as gemas, junte ao frango e aqueça por 3 minutos. Deixe descansar por 5 minutos. Sirva em seguida.

Bloqueio da estrada da Serra da Graciosa Quem está programando descer ou subir a Serra da Graciosa no próximo final de semana precisa estar atento ao fechamento da rodovia. A estrada ficará bloqueada no domingo, dia 21, das 8h30 às 12h, em ambos os sentidos em virtude da 12º edição da tradicional Corrida da Serra da Graciosa. O trecho utilizado é compreendido entre São João da Graciosa (Morretes) e o Portal da Graciosa (Campina Grande do Sul), com um total de 20km. O tempo máximo de duração da prova é duas horas e meia, após esse horário o tráfego de veículos é liberado conforme solicitação da Polícia Rodoviária em ofício anexo. Agtentes de trânsito estarão no local durante todo o período orientando os motoristas. Setecentos atletas – limite máximo de inscritos – estão confirmados para correr o percurso que tem 14km só de subida. O evento é assinado pela Associação Pro Correr Incentivo ao Esporte, sob organização do professor Tadeu Natálio. Mais informações pelo fone 41 3232 5649 ou pelo site www.pro correr.org.br .

Saiba quais são e como atuam os alimentos que ajudam a retardar o envelhecimento

Do campo Canoa de casca de árvore

Uma das profissões da Informática

Prata (símbolo) Relativo a todos

Paulo Salim (?), ex-prefeito paulista

Total de Os exames provas do típicos do decatlo curso de idiomas

Tempo histórico Índice de audiência

Parte mais macia do pão

41

E R A

Desmoronamento causado por chuva

(?) Duboc, cantora brasileira Hidrelé- Regulariza Órgão no trica no Marca do qual é gerio São piloto rado o feto Francisco arrojado (Anat.)

Código de acesso a contas bancárias

Nome antigo da nota dó Baderneiro; arruaceiro

A planta do guaraná em relação ao Brasil

Retirar (a tampa)

Patente (abrev.) Gênero teatral

Cêcedilha Ao (?): à volta

Ponto de espera do trem Sinal gráfico de "anão" (Gram.)

Enxergar; avistar (?) Turner, empresário

Admitido para o trabalho Defensora fervorosa de qualquer idéia

Onomatopéia da voz do carneiro

Oswaldo Cruz, sanitarista

Solução

O

MELHOR PRESENTE DE NATAL.

E E S T E

1611 NOVOS RECORDES! 15 BRASILEIROS!

G E R A L

É GUINNESS

T R O N O

É RECORDE,

A D O I N I P R J A N

BANCO

Olá, em inglês Formato de vigas

P V A A L N A V O R R A A I V S O Ç O R O C A

5) Em qual dessas novelas tinha um personagem chamado de professor Astromar Junqueira? a) "O Bem-Amado" b) "Saramandaia" c) "Roque Santeiro" d) "Fogo Sobre Terra

Assento destinado a reis

"A (?) do Desejo Vocábulo Didi", hu- veemente Veículo morístico de para da Globo vingança lotadas

R E D O R

4) A novela "Marisol" foi produzida e exibida pelo SBT em 2002. Nesta trama, quem viveu o personagem Rodrigo? a) Serafim Gonzalez b) Carlos Casagrande c) Dalton Vigh d) Alexandre Frota

A aversão do perfeccionista Indicação do sinal vermelho de trânsito

E P O R T I A R U R R I O R A A G M R A M A D R A E M A L I Z I U B O A F O N L B P AT O R D E I I R V T R A T A I M E L H A D O

3) Na novela "O Clone", Débora Falabella interpretou Léo. Quem fez o namorado de Léo? a) Sérgio Marrone b) Victor Fazano c) Marcello Novaes d) Murilo Benício

© Revistas COQUETEL 2007

Ponto cardeal da alvorada (Geog.)

S E N H T A

2) Quem viveu o Soldado Peixoto na novela "Chocolate Com Pimenta"? a) Rodrigo Faro b) Ângelo Paes Leme c) Caco Ciocler d) Ary Fontoura

(?) Barbosa, sambista paulista A justiça que julga as expulsões no futebol A cidade afastada do litoral

U T E R O

1) Como se chama o personagem do ator Alamo Facó na novela "Lado a Lado"? a) Assunção b) Mario c) Quequé d) Zé Maria

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS www.coquetel.com.br

P A U D G A C I B A

O terceiro curso de outubro fecha o mês de grande movimentação e aprendizado no Centro de Treinamento do Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação (SEHA). Os treinamentos que visam à melhoria da atuação de funcionários e envolvidos no trade de turismo, hotelaria e alimentação, começaram com o curso de Barman I, passando por Segurança e Higiene Alimentar, e terminam com Recepção e Reservas, que acontece entre a segunda-feira (22) e a sexta-feira (26), das 13h30 às 17h30. Ministrado por Elizabeth Figurelli, com carga horária final de 20 horas, o curso contém alguns objetivos, como conhecer os setores do hotel, dominar os processos que envolvem o hóspede, atender com qualidade e efetuar procedimentos de reservas (confirmação, alteração e cancelamento). O curso é gratuito e as vagas são limitadas. Mais informações pelo fone 41 3323 8900, pelo site www.seha.com.br ou pelo e-mail treinamento@seha.com.br .

Promessas de juventude eterna são um engodo, mas qualquer ajudinha para retardar um pouco os sinais do envelhecimento é sempre bem-vinda, não importa em que idade, certo? A boa notícia é que uma dieta saudável, rica em alimentos antioxidantes, faz isso de forma natural e muito gostosa. Os anos vão passar na mesma velocidade, claro, mas com uma alimentação balanceada os sinais na saúde e na aparência vão ser menores, garantem especialistas em nutrição. Os alimentos ricos em nutrientes antioxidantes combatem as marcas de expressão na pele, estimulam o sistema imunológico e ainda ajudam a prevenir doenças cardiovasculares e o câncer. Isso acontece porque os antioxidantes são moléculas que se ligam aos radicais livres, anulando seus efeitos. "Radicais livres, apesar de serem metabólicos naturais das reações do nosso organismo, em excesso, são responsáveis pelo envelhecimento precoce e podem estar ligados ao Mal de Alzheimer e de Parkinson", explica a nutricionista Rafaela Isis Allevato, do Hospital San Paolo. Mas o médico Durval Ribas Filho, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), alerta que, na busca da juventude, não adianta comer apenas os alimentos com ação antioxidante. O bom resultado, diz, vem do equilíbrio. "Há grandes estudos mostrando que um bom aporte de fibras, vitaminas e mineirais, aliado a exercícios físicos, aumenta a longevidade e promove a agerasia, que é o envelhecimento saudável. Isso é o sonho de todos nós: morrer o mais velho possível, mas sendo jovem", afirma. Segundo Ribas Filhos, o resultado dos hábitos alimentares saudáveis inclui tanto evitar doenças como ficar com um aspecto visual melhor, pois a dieta equilibrada ajuda a dar uma boa textura para pele e cabelos. O consumo diário de frutas, verduras, legumes, castanhas, cereais integrais e, ao menos duas vezes por semana, de peixes, é suficiente para sentir no organismo os efeitos positivos dos antioxidantes, garante a nutricionista Marcella Quattrucci, do restaurante Seletti Culinária Saudáve Consumo constante "A ação dos antioxidantes ocorre logo após a ingestão e durante a permanência destas substâncias no corpo; entretanto, os efeitos benéficos são percebidos no longo prazo e os alimentos ricos em antioxidantes devem ser consumidos constantemente", recomenda. Os carotenóides, vitamina C, E e ômega 3, são exemplos de antioxidantes que auxiliam a retardar o envelhecimento, a proteger o coração e a controlar os níveis de colesterol. Segundo Quattrucci, todos os tipos de antioxidantes atuam na proteção do organismo com algumas especificidades, mas não é preciso se preocupar com a ingestão de cada um deles: uma dieta variada e colorida resolve a questão.

2/hi — ut. 5/igara. 7/audácia. 8/voçoroca. 11/batalhadora.

Curso de recepção e reservas no SEHA

(Respostas: 1-c / 2-b / 3-c / 4-b / 5-c)


6

| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

Nutricionistas tiram dúvidas sobre alimentação no calçadão de SJP Promovendo parcerias para o crescimento empresarial

Após palestra com o chef Junior Durski, haverá clínica empresarial via CASCE

Foto: Silvio Ramos (PMSJP)

Nesta terça (16), Dia Mundial da Alimentação, nutricionistas da prefeitura de São José dos Pinhais vão celebrar a data orientando a população no calçadão da rua XV de Novembro, centro da cidade. Num estande, as nutricionistas das secretarias de Educação e Saúde irão distribuir material educativo sobre temas gerais de boa alimentação para todos os tipos de pessoas e todas as idades, e também estarão à disposição dos sãojoseenses para orientação e esclarecimento de dúvidas. Desde o início de outubro, 18 nutricionistas das secretarias municipais de saúde, Educação e Assistência Social trabalham para unificar e padronizar as ações, de modo a melhorar o atendimento à população. Os encontros das profissionais têm objetivo de in-

Nutricionistas da Prefeitura de SJP se reúnem para melhorar a alimentação da população

tegrar as nutricionistas, organizar métodos de trabalhos e trocar experiências em benefício da comunidade e para melhorar as políticas públicas na área da ali-

mentação e nutrição. No Dia Mundial da Alimentação, mais de 180 países organizam atividades e se mobilizam a fim de reduzir a fome. Hoje, cerca

de 800 milhões de pessoas em todo o mundo ainda vivem em situação de insegurança alimentar, ou seja, não têm acesso à alimentação de boa qualidade.

Homenagem ao Dia do Professor em São José dos Pinhais Mais uma vez, 15 de outubro é dia de pararmos para homenagear aquelas que são os alicerces de um país. As professoras, que são verdadeiras heroínas, campeãs da dedicação, paciência, perseverança e carinho. O caminho pela educação no Brasil é árduo. Sabemos que devemos trabalhar junto às protagonistas, com projetos de capacitação permanente e piso salarial justo - medidas que

a atual gestão municipal de São José dos Pinhais considera prioritárias e procura aplicar há mais de três anos. A edificação deste caminho depende de vocês, professoras. Queremos estar juntos nesta jornada, lutando pela valorização de seu trabalho, pela formação de qualidade e pelas boas condições de trabalho. Sua dedicação se vê na lida diária junto às pilhas de provas e cadernos a serem corrigidos, sua paciência se

renova todos os dias junto às turmas de todas as idades. As professoras são merecedoras dessa homenagem de hoje por exercerem diariamente a luta que é ser professor em um país que pouco valoriza a mais importante das profissões. Responsáveis pela primeira formação de todo cidadão e de toda cidadã, as professoras têm um papel de grande importância em nossa sociedade. Hoje é o dia de comemorarmos e

enaltecermos o valor deste papel na sociedade. A nossa homenagem de agradecimento à sua persistência e incansável trabalho em nada se compara aos primeiros passos dados pelos alunos, guiados pelas professoras, que os apontam os caminhos. A educação é uma luta de todos nós. Um muito obrigado a você, nossa principal parceira nesta jornada. Parabéns pelo Dia do Professor!

Campanha “Se Liga no Trânsito” termina com mais de 11 mil abordagens Mais de 11 mil jovens, em seis cidades, foram abordados durante a campanha educativa "Se Liga no Trânsito - Se beber não dirija", que o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) encerrou no domingo (14), em Foz do Iguaçu. A campanha teve início em Curitiba no dia 5 de setembro e passou depois por Ponta Grossa, Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu, cidades paranaenses com os maiores índices de acidentes de trânsito. O objetivo da campanha foi estimular o uso de táxis ou a carona solidária, com um motorista que não tenha ingerido álcool. "O balanço da campanha foi muito positivo. Fomos bem recebidos em todas as cidades e atingimos o objetivo de despertar a consciência dos condutores de que combinar bebida e direção pode causar consequências sérias. É importante se divertir, mas sempre com responsabilidade e segurança", alertou Marcos Traad, diretor-geral do Detran. As atividades aconteceram de quarta-feira a domingo nos pontos com maior concentração de jovens em cada cidade. Nas mesas dos bares visitados os frequentadores tiveram oportunidade de conferir o material especial deixado pelo Detran com dados sobre os riscos de beber e dirigir, impressos em portabandejas, bolachas de chope, cartazes e guardanapos. De acordo com Traad, estima-se que 50% dos acidentes que acontecem nas ruas sejam causados por condutores que tenham ingerido alguma quantidade de álcool. "Acreditamos concretamente que a prevenção é o melhor caminho para conseguirmos um trânsito mais seguro", afirma. No Paraná, somente no primeiro semestre deste ano, foram registradas 4.606 multas por direção sob in-

O Detran encerrou no domingo (14) as atividades da campanha educativa "Se Liga no Trânsito - Se beber não dirija"

fluência de álcool acima do permitido. É importante ressaltar que dirigir com volume de álcool superior a 6dg/litro de sangue, o equivalente a três copos altos de cerveja, além de multa, gera proibição do direito de dirigir e pena de seis meses a três anos de prisão. ABORDAGEM Durante uma abordagem descontraída, promotores e agentes educativos do Detran apresentaram um jogo virtual interativo, em que o participante seleciona o número de doses que ingeriu durante a noite. A partir daí, o jogo simula um motorista dirigindo e mostra o grau de dificuldade de conduzir um veículo sob o efeito da ingestão de bebidas alcoólicas e os riscos que ele assume.

A Câmara Setorial de Consultoria da Associação Comercial de São José dos Pinhais (CASCE) organiza dia 10 de novembro a palestra com o renomado chef Junior Durski, proprietário da rede de restaurantes Madero. Após a explanação, haverá a primeira clínica empresarial do núcleo de consultores, no Junior Durski será o palestrante mezanino do Shopping, em evento que antecederá incluindo o período da consultoria tarde. O atendimento, gratuito, será direcionado aos participantes interessados em melhorar os negócios. Informações na sede da Aciap, 3525-0801. A palestra de Junior Durski acontecerá em uma das salas do Cinemark, cinema do Shopping São José, às 8h, com o objetivo de trazer para a cidade um grande case de sucesso empresarial, via convites gratuitos, mas confirmados em lista de interessados. O empresário da gastronomia abriu em poucos anos 12 restaurantes Madero, por onde circulam 70 mil clientes por mês e cuja especialidade é a carne. Ele virá especialmente ao evento para contar sobre sua história de empreendedorismo.

FALECIMENTOS  José Francisco Barbosa, 51 anos. Sepultamento hoje, às 10 horas, no Cemitério Memorial da Vida.  Helena Marques Vieira, 72 anos. Sepultada ontem no Cemitério São João Batista.  Gilmar de Moraes, 33 anos. Sepultado ontem no Cemitério Padre Pedro Fuss.  Gomercindo Bueno de Oliveira, 74 anos. Sepultado ontem no Cemitério Padre Pedro Fuss.  Luiz Antonio Lachovski, 45 anos. Sepultado ontem no Cemitério da Contenda.  Ygor Maciel de Lima, 1 ano. Sepultado ontem no Cemitério Parque Senhor do Bonfim. Serviço Funerário Municipal - São José dos Pinhais Rua Ângelo Zem, 55 Centro - Fone : 3382 1271


7

| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

TR, POUPANÇA E TBF TR MENSAL % Jul ago 0,01 0,01

Sebrae/PR incentiva empresários a fornecerem para a Petrobras Palestra sobre o novo portal de cadastro da estatal reuniu representantes de micro e pequenas empresas em Curitiba O Sebrae/PR, em parceria com a Petrobras realizou, na última quarta-feira, dia 10, uma palestra para micro e pequenas empresas da cadeia produtiva do petróleo, gás e energia. A representante da Petrobras, Solange Pissinati, explicou como os empresários podem se inscrever no novo portal da estatal e se tornar fornecedores de bens e serviços. Uma das facilidades para quem quer se tornar fornecedor da Petrobras é a unificação dos cadastros e das centrais de atendimento pelo novo portal, o Petronect. De acordo com o consultor do Sebrae/PR, Pedro Cesar Rychuv Santos, o novo processo é mais acessível e menos burocrático. “Os empresários têm que estar atentos às oportunidades e às informações que estão sendo divulgadas e realizadas em relação ao projeto da cadeia produtiva do petróleo, gás e energia no Paraná.” O Petronect é um portal de

compras eletrônicas que disponibiliza ferramentas para a aquisição de bens e serviços. “Os requisitos fundamentais para uma micro ou pequena empresa fazer parte do grupo de fornecedores da estatal são os aspectos legais, técnicos, gerenciais e, principalmente, estar enquadrado no SMS (saúde, meio ambiente e segurança)”, indicou o consultor. A Petrobras está próxima do fornecedor por dois canais: o portal e o teleatendimento. Segundo Solange, a Petrobras prevê a contratação de US$ 236,5 bilhões para os próximos quatro em serviços de fornecedores. “Para prestar serviços ou fornecer bens à estatal são avaliados os cadastros feitos no portal, a qualidade do fornecedor e de seus processos, principalmente em nosso foco que é o SMS.” Pelo Petronect é feita uma pré-qualificação da empresa e, por meio desse cadastro, que se geram as cartas-convites

para licitações. As informações e avaliações das prestações de serviços e as atualizações dos cadastros são retroalimentadas nesse novo portal. “A Petrobras quer desenvolver o mercado de fornecedores estimulando melhorias e desenvolvimento dessas empresas”, disse Solange em sua palestra. De acordo com o consultor do Sebrae/PR, a palestra sobre o novo portal de cadastro da Petrobras também será realizada em Maringá no dia 29 de outubro e em Londrina, no dia 30 de outubro. Negócios A realização da palestra sobre o novo portal de cadastramento é uma parceria entre o Sebrae/PR, Petrobras, Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp), do Ministério das Minas e Energia, e Redepetro/PR. A iniciativa integra as ações do Projeto Cadeia Produtiva do Petróleo, Gás e Energia, que, realizado pelo Sebrae/PR, com apoio da Petro-

bras e parceiros, desde 2007, tem o objetivo de estimular e preparar micro e pequenas empresas para serem fornecedoras da companhia e principalmente da cadeia produtiva. O consultor do Sebrae/PR, Pedro Cesar Rychuv Santos, conta que já passaram pelo projeto mais de 400 empresas, que se beneficiaram com capacitações, palestras, seminários, consultorias especializadas, rodadas de negócios, encontros empresariais, missões técnicas e exposição em feiras do setor. “O que percebemos é que as empresas que passaram pelo projeto evoluíram e muitas já estão inscritas em cadastros da Petrobras e do Cadastro Local, da Repar, e muitas têm fornecido para a cadeia produtiva do petróleo, gás e energia. Na palestra, os empresários também tiraram dúvidas sobre o novo portal e puderam enxergar oportunidades de negócios”, avalia o consultor do Sebrae/PR.

Movimentação de mercadorias pelos portos do PR cresce 7% até setembro A movimentação de mercadorias nos portos de Paranaguá e Antonina cresceu 7% nos primeiros nove meses do ano, em comparação com o mesmo período de 2011. De janeiro a setembro, foram movimentadas pelos portos do Paraná 33,9 milhões de toneladas de produtos (entre exportações e importações), contra 31,6 milhões de toneladas no mesmo período do ano passado. Os granéis sólidos respondem pela maior parte dos produtos, totalizando 24 milhões de toneladas, volume também 7% superior ao

Vendas do Dia da Criança cresceram 7,7%, indica Serasa São Paulo – As vendas na semana do Dia da Criança (de 5 a 11 de outubro) cresceram 7,7% este ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, quando registraram 5,8%. Segundo pesquisa da Serasa Experian divulgada ontem (15). Na capital paulista, o comércio acompanhou o ritmo do restante do país, com expansão de 7,8%. Em 2011 o crescimento foi 4,8%. O resultado sinaliza o reaquecimento da economia, de acordo com o economista da Serasa, Carlos Henrique de Almeida. “É um indicativo que acontece de forma gradual [o aquecimento da economia], mas já é um sinal positivo”, ressaltou. O economista disse ainda que o movimento de vendas no Dia da Criança estimula o comerciante para o Natal. “Com o comércio crescendo em datas como essas, a indústria acaba seguindo, recebendo encomendadas”, declarou. A retomada do consumo foi impulsionada, na avaliação de Almeida, pelas medidas de estímulo e pelos cortes na taxa básica de juros (Selic) feitas pelo Banco Central ao longo do ano. Almeida lembrou que no mesmo período do ano passado a economia estava estagnada e a inadimplência em ascensão, situação superada na conjuntura atual.

registrado em 2011. Entre os granéis sólidos, os destaques são as exportações de soja, farelo de soja e milho. Até setembro, o Porto de Paranaguá exportou 6,5 milhões de toneladas de soja, 10% a mais que em 2011. Os farelos somaram 4 milhões de toneladas, volume 15% superior ao mesmo período do ano passado. O milho, que concentra a maior parte de suas vendas externas no segundo semestre, já apresenta alta de 68% nas exportações, totalizando 2,9 milhões de toneladas. Os fertilizantes – granéis sólidos importados pelos portos pa-

ranaenses – fecharam o mês de setembro em queda de 6% na movimentação, somando 6,4 milhões de toneladas. A movimentação de granéis líquidos totalizou, até setembro, 3,7 milhões de toneladas – alta de 22% em relação a 2012. A carga geral – que somou 5,6 milhões de toneladas – apresentou alta de 2%. No segmento de contêineres, houve alta de 10%, totalizando 560,4 mil TEUs (unidades equivalentes a contêineres de 20 pés). A movimentação de veículos apresentou queda de 2% até setembro, totalizando 153,6 mil unida-

des, entre veículos importados e exportados. ANTONINA O Porto de Antonina, que vem recuperando sua movimentação, fechou setembro com alta de 10% na movimentação de mercadorias. Foram 873,9 mil toneladas de produtos movimentados pelo terminal. A maior parte do volume é formada pela importação de fertilizantes, que somou 770 mil toneladas até setembro. O terminal também está realizando algumas operações de exportação de açúcar, somando pouco mais de 68 mil toneladas do produto exportadas até agora.

set 0,00

out 0,00

ano 0,29

12 m 0,45

POUPANÇA MENSAL % jul ago set 0,51 0,51 0,50

out 0,50

ano 5,42

12 m 6,64

ÍNDICES DIÁRIOS Período 16/9 a 16/10 17/9 a 17/10 18/9 a 18/10 19/9 a 19/10 20/9 a 20/10 21/9 a 21/10 22/9 a 22/10 23/9 a 23/10 24/9 a 24/10 25/9 a 25/10 26/9 a 26/10 27/9 a 27/10 28/9 a 28/10 29/9 a 29/10 30/9 a 30/10 1/10 a 31/10 1/10 a 1/11 2/10 a 2/11 3/10 a 3/11 4/10 a 4/11 5/10 a 5/11 6/10 a 6/11 7/10 a 7/11 8/10 a 8/11

TR 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000 0,0000

TBF 0,5360 0,5615 0,5681 0,5579 0,5636 0,5283 0,5106 0,5376 0,5743 0,5678 0,5721 0,5583 0,5284 0,5165 0,5438 0,5872 0,6153 0,5902 0,5787 0,5442 0,5195 0,5131 0,5401 0,5601

CONSTRUÇÃO em % jun jul CUB/PR 0,32 5,32 CUB (julho/2012): R$ 1.065,72

ago 0,31

Poupança 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273 0,4273

ano 7,05

12 m 8,43

FAJ-TR / TR-FATOR

9/10 10/10

2,76749266 2,76749266

SELIC Ago/11 Set/11 Out/11 Nov/11 Dez/11 Jan/12 Fev/12

1,07% 0,94% 0,86% 0,86% 0,91% 0,89% 0,75%

0,01239919 0,01239919

Mar/12 Abr/12 Mai/12 Jun/12 Jul/12 Ago/12 * Set/12

0,82% 0,71% 0,74% 0,64% 0,68% 0,69% 1,00%

* No mês corrente o valor da Selic é sempre 1,00% IR - SETEMBRO * IR 2012: A sexta parcela do IR 2012 vence em 28/09. Para pagamento de parcelas atrasadas há em fevereiro Selic de 10,22%, mais multa. ** Para pagar atrasado um tributo cujo vencimento foi no mesmo mês, será cobrada a Selic do mês corrente (1,00%). Para atrasos que extrapolem o mês em curso, será cobrada taxa equivalente à soma da Selic dos meses em atraso, mais multa. PREVIDÊNCIA Competência: AGOSTO As empresas têm prazo para pagar até 20/09 e as pessoas físicas até 17/09. A partir desses prazos há multas de 4% a 100%, além de juros pela taxa Selic. EMPRESÁRIO/EMPREGADOR Contribui com 11% sobre o pró-labore, entre R$ 545,00 (R$ 59,95) e R$ 3.691,74 (406,09), através de GPS. AUTÔNOMO 1) Quem só recebe de pessoas físicas: recolhe por carnê 20% sobre os limites de R$ 545,00 (R$ 109,00) a R$ 3.691,74 (R$ 738,34) . 2) Quem só recebe de pessoas jurídicas: a empresa recolhe 11% até o máx. de R$ 3.691,74 (R$ 406,09) e desconta do autônomo. 3) Quem recebe de jurídicas e físicas: têm desconto de 11% sobre o que recebe de jurídicas, até R$ 3.691,74 (R$ 406,09). Se não atingir este teto, recolhe 20%, via carnê, sobre a diferença até R$ 3.691,74. FACULTATIVO

Baixam juros rotativos do cartão em quase três anos São Paulo - A taxa de juros cobrada sobre a rolagem da dívida nos cartões de crédito caiu, em média, 2,62% em setembro sobre agosto, passando de 10,69% para 10,41% ao mês. Foi o primeiro recuo dos últimos 33 meses. Ainda assim, os consumidores que entram no sistema rotativo pagam, em média, ao ano, 228,17% de correção sobre o valor principal do débito. Os dados são da Pesquisa de Juros da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), que também indicou queda na taxa de juros de outras modalidades de crédito. A projeção da entidade são novas reduções nos meses subsequentes. Entre as justificativas da Anefac estão a melhoria da economia, com um ambiente de maior competição entre as instituições bancárias e redução do nível de inadimplência. O levantamento indica ainda que, no comércio, os juros foram reduzidos em 7,69%, resultando na menor taxa da série histórica que começou em 1995, recorde que havia sido superado também no mês passado, conforme pesquisa de agosto. Na média, os estabelecimentos estavam cobrando em setembro 4,20% ao mês e 63,84% ao ano, ante 4,55% ao mês e 70,56% ao ano em agosto.

Todas as seis modalidades de crédito a pessoas físicas apresentaram queda, o que significou, na média, a sétima redução seguida com variação de 5,81% e 96,93% ano, ante 6,02% ao mês e 101,68% ao ano.Também foi a mais baixa desde 1995. No cheque especial, a taxa ficou em 7,95% ao mês ante 8,05%. Ao ano, atingiu 150,4% ante 153,22%. Sobre os financiamentos de automóveis, o percentual passou de 1,7% para 1,54% e, no ano, de 22,42% para 20,13%. Nos bancos, houve recuo de 3,45% para 3,27% ao mês e de 50,23% para 47,13% ao ano. Também foi constatada diminuição dos juros nas três linhas de crédito disponíveis para as empresas. Na média, a taxa mensal ficou em 3,31% ante 3,44%, e no ano 47,81% ante 50,06%, na menor variação desde 1999. A Anefac observa que a taxa básica de juros, a Selic, caiu cinco pontos percentuais entre julho e setembro, passando de 12,5% ao ano para 7,5%. No mesmo período, os juros cobrados sobre as pessoas físicas tiveram redução de 24,18 pontos percentuais (de 121,21% ao para 96,93%). No caso das empresas, ocorreu diminuição de 13,22 pontos percentuais (de 61,03% para 47,81%).

Contribui com 20% sobre qualquer valor entre R$ 545,00 (R$ 109,00) e R$ 3.691,74 (R$ 738,34), através de carnê. ASSALARIADOS Salário Contribuição (R$) Até 1.174,86 De 1.174,87 até 1.958,10 De 1.958,11 até 3.916,20

Alíquota 8,00% 9,00% 11,00%

EMPREGADOS DOMÉSTICOS Empregado Empregador Total

Alíquota % 8 a 11 12 20 a 23

R$ mín 49,76 74,64 124,40

SALÁRIO FAMÍLIA – JUNHO/12 Salário de até R$ 608,80 Salário de R$ 608,81 a 915,05

R$ máx 430,78 469,94 900,72

R$ 31,22 R$ 22,00

OUTROS ÍNDICES BTN + TR TJLP Sal. Mínimo FGTS UPC

Mar 1,566858 6,00 622,00 0,2466 22,24

Abr 1,568531 6,00 622,00 0,3536 22,28

IR – TABELA DE JUNHO Desconto na fonte e carnê-leão Base (R$) Alíquota Até 1.637,11 isento 1.637,122 a 2.453,50 7,5% 2.453,51 até 3.271,38 15,0% 3.271,39 até 4.087,65 22,5% Acima de 4.087,65 27,5%

Mai 1,568887 6,00 622,00 0,2693 22,28

Jun 1,569621 6,00 622,00 0,2935 22,28

Dedução – R$ 122,78 R$ 306,80 R$ 552,15 R$ 756,53

Deduções: a) Assalariados: 1) - R$ 164,56 por dependente; 2) - pensão alimentícia; 3) - contribuição à Prev. Social; 4) - R$ 1.637,11 por aposentado a partir de 65 anos; 5) - contribuições à previdência privada e aos Fapi pagas pelo contribuinte; b) Carnê Leão: itens de 1 a 3 mais as despesas escrituradas no livro-caixa.


8

| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

Melhor Idade terá programação especial nesta semana

Em alusão ao Dia do Idoso, a Secretaria de Assistência Social promove nesta semana diversas atividades voltadas a esse público

A superação e dedicação do jovem poeta “Não sei por que eu vim assim, nessa vida. Estou procurando entender. Mas sou feliz, assim como eu sou”. Esse é apenas um dos diversos poemas escritos pelo jovem de 24 anos, Marcio Sakyo Poffo Taniguti, que devido a complicações no parto, sofreu falta de oxigenação no cérebro e, como consequência, paralisia cerebral. Mas para Marcio, esse não foi um empecilho para se tornar um poeta, e como fruto de seu trabalho, hoje tem publicado um livro com 70 de seus poemas. Não parando por ai, o jovem autor cursa o 4º período de jornalismo na UNIBRASIL. Sentados ao lado de Marcio estão seus pais Marcia Isabel e Marcio Kiyoji, os quais não precisam proferir palavra alguma para demonstrar o carinho e dedicação que dispensam ao filho. A mãe é sem dúvidas sua maior companheira, acompanha-o todos os dias a fio nas aulas do curso de jornalismo. “Estou quase me formando também”, brinca Marcia, que em nenhum momento deixa esboçar sofrimento em tamanho esforço, o qual somente uma mãe é capaz de fazer. Em uma leitura inicial em seu livro “Meus primeiros passos”, são nítidos o reconhecimento e reciprocidade ao amor vindo da mãe. Já nas primeiras páginas ela aparece e assim por várias vezes durante a obra. Um beijo Como sempre, ao longo desses anos Estava ela preparando meu café E eu, então, pedi que se aproximasse Dei-lhe um beijo em seu rosto cansado E seus olhos brilharam Simplesmente um beijo De bom dia. Em seu quarto ou pode-se dizer, em seu refúgio de sabedoria, Marcio tecla no computador, letra após letra, com uma haste adaptada à cabeça, desenvolvido por seu pai. É dali que ele expressa seu cotidiano, sua visão da realidade, seus sentimentos profundos sobre o que é a vida. “Ele já recebeu muitas homenagens” comenta or-

Marcio Taniguti sofreu falta de oxigenação no cérebro durante o parto e, como consequência, paralisia cerebral, o que não o impediu de publicar um livro e cursar uma faculdade

Marcio e sua mãe Marcia presentearam o Prefeito Luizão Goulart com um exemplar do livro “Meus Primeiros Passos”

gulhoso seu pai. Mas com toda a certeza nenhuma mais gratificante que o reconhecimento dos pais e da irmã Barbara, que em fotografias espalhadas pela parede demonstra todo o carinho pelo irmão. Como sempre gostou de escrever, sua vontade inicial era cursar Letras, porém acabou optando pelo Jornalismo e em 2010 prestou vestibular, passou e iniciou o curso. Meus Primeiros Passos No dia 14 de setembro de 2011, o primeiro livro de Marcio foi lançado na Unibrasil, durante o III Encontro entre Jornalismo e Literatura. “Meus Primeiros Passos”, uma coleção de poemas, foi patrocinado pela Renault e publicado pela Editora Genesis, do advogado Sebastião Furtado, mobilizados pelo presidente do Tribunal Regional do Trabalho, desembargador e vizinho de Marcio, Ney José de Freitas, também poeta, se impressionou com a determinação de Marcio, e decidiu o ajudar. No prefácio do livro escrito por Ney, algumas das palavras proferidas servem de testemunho do belo trabalho do poeta. “Nesses versos em que Marcinho apresenta a rotina de seu cotidiano, o leitor perceberá as inquietações de todo jovem, potencializadas pelas circunstâncias do autor (...) Aqueles que enxergam para além do óbvio haverão de se emocionar com esse livro (...)”. Marcio não se cansa, já tem um acervo de mais de 600 poemas, e agora o próximo passo é publicar mais um livro, porém para isso o jovem escritor precisa de apoio, como teve em sua primeira obra. Serviço Para quem tiver interesse em conhecer a obra de Marcio, ela está à disposição na Biblioteca Pública Municipal de Pinhais. A Biblioteca integra as dependências do Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann, que fica na rua 22 de Abril, nº 305, no Centro da cidade. O horário de funcionamento do espaço vai das 8h às 21h, de segunda a sexta-feira. Outras informações pelo telefone (41) 3912-5637. Também é possível acessar o blogcadeirantepoeta.blogspot.com.

No dia 1º de outubro é comemorado em todo o Brasil o Dia do Idoso, data em que foi criado o estatuto do idoso no país. A comemoração ressalta a importância das questões que envolvem a situação da pessoa idosa no país, como os seus direitos, possibilidades e dificuldades, e principalmente visa valorizá-los. Em alusão à data, a Secretaria de Assistência Social de Pinhais promove nesta semana diversas atividades voltadas a esse público. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a população mundial está ficando cada vez mais velha, por volta de 2025, pela primeira vez na história, haverá mais idosos do que crianças no planeta. O Brasil, que já foi celebrado como o país dos jovens, atualmente tem cerca de 13,5 milhões de idosos, que representam 8% de sua população. Em 20 anos, o País será o sexto no mundo com o maior número de pessoas idosas. O dado serve de alerta para que o governo e a sociedade se preparem para essa nova realidade não tão distante. Semana da Melhor Idade A Semana em comemoração ao Dia Internacional do Idoso, promovida pela Secretaria de Assistência Social de Pinhais, será realizada entre os dias 17 e 20 de outubro. Serão oferecidas atividades em homenagem a esse público tão importante, pois valorizar o idoso é respeitar nosso próprio futuro. Confira a programação: 17-10 Caminhada do CCI até o Bosque Municipal de Pinhais Horário: 13h30 Local: Centro de Convivência do Idoso 18-10 Palestra em parceria com CMDI Horário: 13h30 Local: Centro de Convivência do Idoso 19-10 Gincana da Melhor Idade Horário do período da manhã: 9h Local: Centro de Convivência do Idoso Horário do período da tarde: 13h30 Local: Núcleo de Convivência Familiar Norte 20-10 Concurso Miss e Mister Melhor Idade Horário: 19h Local: CENFORPE. Serviço Centro de Convivência do Idoso - Rua Guilherme Weiss, 450 - Vila Tarumã. Telefone: 3912- 5674. Núcleo de Convivência Familiar Norte - Rua Elias Mendez Saraiva, 200 - Jardim Amélia. Telefone: 3912-5210. CENFORPE - Centro de Formação dos Profissionais da Educação - Avenida Iraí, 696 - Weissópolis. Telefone: 41 3912-5400.


| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

9

POR QUE APRENDER INGLÊS DESDE CRIANÇA? Falar Inglês fluentemente é um instrumento indispensável para pertencer a esse mundo sem fronteiras. A oportunidade de aprender uma segunda língua ainda criança é permitir explorar essa imensa capacidade de aprendizado. Quando somos expostos precoce e continuamente a uma língua estrangeira, deixamos de nos intimidar e temos mais facilidade de pensar naquela língua. O aprendizado flui naturalmente. A criança só precisa de oportunidades. O cérebro da criança pequena está em contínua transformação, estabelecendo sempre novas conexões baseadas nos estímulos recebidos. Da mesma maneira, seu aparelho fonético é capaz de reproduzir os mais diversos sons. À medida que a criança cresce, essa facilidade tende a diminuir e se restringe a reproduzir apenas os sons da língua materna. Os especialistas são unânimes em dizer que as maiores vantagens de aprender Inglês desde cedo são: PRONÚNCIA AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DESINIBIÇÃO No entanto, é importante que se respeite o ritmo de cada criança garantindo a ela as melhores condições de aprendizado. Linguagem é um elemento de relacionamento humano. A criança, mais do que o adulto, precisa de contato humano para desenvolver habilidades lingüísticas. Crianças têm grande resistência ao aprendizado formal, artificial e dirigido. Elas só procuram assimilar e fazer uso da língua estrangeira em situações de autêntica necessidade, construindo seu próprio aprendizado a partir de situações reais. Se perceberem que a pessoa que deles se aproxima fala sua língua materna, dificilmente se submeterão à difícil e frustrante artificialidade de usar outro meio de comunicação. Além disso, só crianças conseguem assimilar uma segunda língua com pronúncia exata isenta de outros desvios. Isto torna a qualificação do facilitador de fundamental importância. Além de habilidade no plano afetivo, o facilitador deve ter um domínio do idioma, pois isto reforça a autenticidade do relacionamento que se pretende construir. O DOMÍNIO DO INGLÊS E O MERCADO DE TRABALHO Recente edição da revista Veja ressalta a importância de dominar a língua inglesa para obter sucesso na carreira. Falar outra língua, principalmente o inglês, tornou-se uma obrigação para quem pretende "subir" na vida. As novas exigências nos bons empregos e das grandes oportunidades, agora, dão conta da fluência ao invés do "portunhol". Tropeçar nas palavras, gaguejar em busca da expressão correta, exibir um sotaque incompreensível, tudo faz parte de um tempo romântico, que não é mais válido. De acordo com a última pesquisa divulgada pela Mercer Human Resource Consulting, o número de transferências internacionais de executivos cresceu 44% entre os anos de 2005 e 2006. Acompanhando essa tendência mundial, o Brasil surge como importante polo de expatriação de executivos de alto escalão. Os negócios abriram suas portas para o mundo, novos mercados, novas oportunidades de carreira surgiram com a expansão de grandes operações espalhadas por todas as regiões, exigindo um profissional que, além do simples conhecimento da língua, entenda a cultura que está por trás e que saiba operar dentro de suas premissas. Segundo a KPMG, de cada 10 executivos brasileiros expatriados (que vão trabalhar em outro país), três passam por dificuldades no novo país ou desistem de seguir com a carreira no exterior. A grande dificuldade está em se adaptar aos costumes locais dentro e fora do trabalho. MAS COMO CONSEGUIR ESTA FLUÊNCIA? QUANDO E COMO COMEÇAR? Alguns caminhos já são velhos conhecidos, porém, estão se tornando cada vez mais utilizados. O primeiro se dá por conta de viagens ao exterior para realizar um curso específico de idioma. Empresas especializadas estão oferecendo não só

um curso, mas uma oportunidade de estágio na área de interesse. Estes são mais direcionados a jovens e adultos. Um segundo caminho é o intercâmbio que geralmente é realizado durante o período escolar, mais precisamente no ensino médio. Geralmente variam de 6 a 12 meses. Os alunos têm a oportunidade de conviver e vivenciar um ambiente familiar e escolar no exterior. O terceiro e mais indicado é iniciar, o mais cedo possível, os estudo de uma segunda língua. Segundo especialistas, uma criança no início de suas atividades de formação cognitiva, ainda não possui o sistema linguístico de seu idioma nativo totalmente absorvido pelo cérebro. Isso as torna mais flexíveis para assimilar novos sons e os significados a eles associados. Seja em qual circunstância se dê o aprendizado do inglês, este deve ser levado muito a sério, com muita dedicação, com acompanhamento sistemático e profissionais especializados. À exceção da primeira infância, na qual a criança tem reais facilidades e privilégios sobre as outras idades, o ensino de uma segunda língua para a criança tem de ser baseado nos conceitos da pedagogia, enquanto para o adulto deve ser na andragogia, por meio de orientação dirigida. As crianças têm a seu favor as características biológicas da idade, maior velocidade para aprender. Verificou-se, comparativamente, que ambos - criança e adultos - têm capacidade de aprendizado, des-

de que estimulem o raciocínio e que tenham a motivação adequada, com conteúdos adequados. Fontes: www.kidstime.com.br www.revistazn.com.br Pricila Rebello - Diretora Pedagógica


10

| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

ARAUCÁRIA

Assistência Social abre inscrições para Adolescente Aprendiz três períodos do dia: frequenta os módulos oferecidos na sede do Adolescente Aprendiz, faz o ensino regular e ainda pode vivenciar o dia a dia de uma empresa como aprendiz. Cada um dos módulos dura seis meses e tem por objetivo preparar o adolescente para atuar na área administrativa ou em funções específicas de empresas ou indústria. Além de Português, Matemática e Ciências, os aprendizes recebem instruções sobre Qualidade de Vida, Trabalho e Consumo, Ética e Cidadania, Rotinas Administrativas, Informática entre outros. A parceria prevê que a infraestrutura geral e os instrutores dos dois primeiros módulos são por conta da SMAS. Já o terceiro módulo (parte técnica) ocorre no Senai, com instrutores próprios. Todas as disciplinas têm apostilas que são fornecidas pelo Senai. Segundo a coordenação do programa, boa parte dos formandos

Foto Carlos Poly/ACS

O programa Adolescente Aprendiz, uma parceria entre a Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), pela Proteção Social Básica, e o Senai Araucária, abriu ontem (15) as inscrições para o processo seletivo que visa a formação de mais uma turma. Ao todo, serão 60 novos aprendizes selecionados a partir de um teste previsto para o dia 11 de novembro. As inscrições, que terminam na próxima sexta-feira (19), devem ser feitas na sede do programa que fica à Rua Estanislau Trauczynsky Sobrinho, bairro Santa Regina. O adolescente deve comparecer com um responsável. Para concorrer a uma das vagas é preciso cumprir a alguns requisitos; entre eles, fazer parte de algum programa social do município. Ao final de um ano e meio, os participantes recebem certificação do Senai Araucária. Durante o processo de aprendizagem, o adolescente tem atividades durante os

Programa Adolescente Aprendiz é uma parceria entre Prefeitura e Senai

PIRAQUARA

são efetivados pelas empresas em que foram aprendizes. Na sede do programa, há um trabalho constante para que os participantes do Adolescente Aprendiz sejam encaminhados para a aprendizagem em empresas e indústrias (menos as que possam ter risco de periculosidade ou insalubridade). As orientações vão desde como elaborar um bom currículo a comportamento durante entrevistas. "São meses de formação intensa e que exigem muita dedicação dos adolescentes. Mas quem fez sabe o quanto vale a pena. Eles saem preparados e, em muitos casos, encaminhados para o mercado de trabalho", destacou a Secretária Municipal de Assistência Social, Uriema Rita Ehlke Gomes. Todo o programa é focado na lei 1.097/200, a lei sobre Aprendizagem. Além da formação ser totalmente gratuita, os adolescentes contam com alimentação e transporte garantidos pela Prefeitura.

ALMIRANTE TAMANDARÉ

Voluntários limpam Prefeitura funciona em ruas após as eleições novo horário de expediente

A Rua Maceió foi limpa por voluntários após as eleições

Na semana depois das eleições o que sobra é muita sujeira pelas ruas, seja do acúmulo dos meses de campanha ou da noite que antecede as eleições, quando os candidatos "forram" as proximidades dos colégios eleitorais com seus santinhos, na esperança de obter mais alguns votos de última hora. Na Vila Vicente Macedo, um bairro de Piraquara, um grupo de voluntários, entre eles um vereador eleito, resolveu colocar a mão na massa e limpar as ruas da região. Valmir Soares explica que "a limpeza está sendo feita por respeito aos moradores do nosso bairro". Ana Paula Pires, moradora da região, fala que "não é justo sujarem tudo e depois ninguém limpar, queremos nossa vila limpa, por isso estou ajudando". E os moradores da região admiraram a ação: "em mais de 20 anos que moro aqui é a primeira vez que vejo uma atitude assim, isso é ótimo porque tinha muita sujeira com propaganda de campanha", declara João Batista.

Desde ontem (15), a Prefeitura Municipal e o Centro Administrativo de Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba, funcionam em horário especial de expediente, proporcionando assim o fechamento do mandato do prefeito Vilson Goinski com os recursos financeiros disponíveis no orçamento. Com o novo horário estabelecido, por meio de um decreto, o Centro Administrativo funcionará das 8h ao 12h e a Prefeitura Municipal das 13h às 17h, de modo que não haverá prejuízo para o contribuinte. Os serviços considerados essenciais ao interesse público, como escolas e

Novo horário de atendimento na Prefeitura de Tamandaré começou ontem

unidades de saúde, Casa de Passagem e Detran foram excluídos do horário especial. Com isso, a administração do prefeito Vilson Goinski espera economizar

ARTIGO

e também ter tempo suficiente para fazer todo o processo de transição para o novo governo municipal, que assume a Prefeitura a partir de janeiro de 2013.

*Patrícia Borges Guérios

Recomposição do equilíbrio econômico-financeiro dos contratos de concessão de serviço público A doutrina apresenta como modalidades de recomposição do equilíbrio econômico-financeiro o aumento da tarifa, a redução dos encargos do concessionário, as fontes alternativas, complementares ou acessórias, a indenização, o subsídio estatal e a prorrogação do prazo de vigência do contrato. Ocorre que cada uma das modalidades deve ser avaliada frente ao caso concreto, a fim de verificar a que melhor atende aos interesses públicos naquele dado momento e circunstância. O aumento da tarifa nem sempre é conveniente ou viável, porque pode potencialmente prejudicar a prestação do serviço como adequado, ao afrontar a garantia de modicidade ou se aproximar do limite máximo suportável de absorção pelos usuários, significando, nestas hipóteses, um verdadeiro impedimento de acesso ao serviço público. A redução dos encargos em contrapartida ao aumento das tarifas

pode também não ser uma alternativa benéfica, eis que pode implicar na necessidade de redução das exigências e padrões de qualidade, refletindo negativamente na prestação do serviço público de forma adequada. As receitas alternativas, complementares ou acessórias, por sua vez, como uma das formas de recompor a equação econômico-financeira desequilibrada nem sempre poderão ser cogitadas em razão de que nem todos os serviços comportam a possibilidade de exploração-remuneração acessória ou complementar. Igualmente, tanto o subsídio estatal como a indenização são modalidades que demandam a disponibilidade de recursos por parte do Estado, os quais nem sempre estão disponíveis e, muitas vezes, podem comprometer sobremaneira as demais atividades estatais. Logo, dentre as modalidades de recomposição do equilíbrio econômico-financeiro do contrato de conces-

são de serviço público, irrompe a prorrogação do prazo de vigência do contrato, que merece ser considerada quando o Estado não dispuser de alternativa para reparar a harmonia contratual sem prejudicar a modicidade tarifária ou impingir à sociedade riscos advindos da má prestação dos serviços ou de eventual interrupção. Sendo relevante se anotar que por meio da prorrogação não se firma novo contrato ou mesmo delegação, mas que pela natureza regulamentar da cláusula ela se resolve por simples aditamento. *Patrícia Borges Guérios É mestre em Direito Empresarial e Cidadania pelo Centro Universitário Curitiba UNICURITIBA. Professora - Advogada orientadora do Núcleo de Prática Jurídica do UNICURITIBA e advogada militante integrante do Escritório de Advocacia Venturi Silva Advogados & Consultores.


| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

ARTIGO

Wilson Czerski wilson@adepr.org.br

Aspectos da caridade A prática da caridade não se constitui necessariamente em auxílio monetário, havendo muitas formas de a efetuarmos, mas, em qualquer caso, é ela um autêntico passaporte obrigatório ao espírito aprendiz candidato a ocupar posições mais elevadas na senda evolutiva. Muitas pessoas se queixam de falta de oportunidade ou de condições financeiras para prestar caridade, passando-lhes despercebidas as pequenas mas inúmeras ocasiões que surgem diariamente. Não é só de esmolas que se faz caridade, sendo esta em certos casos até mesmo desaconselhável por criar uma acomodação nociva no beneficiário. A caridade possui múltiplos aspectos. Ela não se faz de grandes obras, doações vultosas, mas preferencialmente dos atos simples, gestos e palavras e até mesmo pensamentos sinceros e de legítima fraternidade. O valor não está no montante ofertado, menos ainda no alarde que dele se faça. Como Jesus ensinou com a parábola do óbolo da viúva, assim é a caridade. Praticamos caridade toda vez que damos um bom conselho, evitando que determinada pessoa tome uma decisão errada ou perigosa. Exercemos caridade toda vez que dirigimos uma palavra amiga àqueles que se encontram à beira do desespero. Praticamos caridade toda vez que perdoamos uma ofensa seja ela grave ou leve. Praticamos caridade, enfim, sempre que espalhamos um sorriso de simpatia, quando damos uma informação de boa vontade, quando endereçamos um olhar de compaixão, quando agimos com honestidade e justiça ou quando oferecemos um copo de água a um sedento. Podemos exercer a caridade no trabalho, desenvolvendo nossa tarefa com zelo e diligência ou sendo tolerante para com os subordinados. Exercemos caridade no lar, amando e respeitando nossos pais ou esposos e educando adequadamente os filhos. Exercemos caridade nos hospitais ao visitar um enfermo, renovando-lhe a esperança e conforto, ou uma prisão, levando uma lição de amor e paciência, trabalhando para a regeneração e futura reintegração na sociedade daqueles que lá se encontram. Praticamos caridade também ao orarmos pelos nossos inimigos ou pelos que deste mundo já partiram. Podemos fazer caridade em todos os lugares, todos os dias, inclusive conosco mesmos. Sim, porque também nós precisamos de caridade. Necessitamos de mais atenção e carinho no seu trato, requeremos cuidados especiais para purificar-se e evoluir cada vez mais, cultivar as virtudes e extirpar os vícios porque são o conhecimento e a elevação moral os dois caminhos que nos conduzem a Deus. "Amai-vos e instrui-vos", recomenda o Espírito Verdade em "O Livro dos Espíritos". E a caridade é a essência de um deles, ou seja, da elevação moral, por abranger todas as outras virtudes. É a maior e mais bela de todas. Mas caridade não é só fazer o bem. É muito mais do que isso. É também deixar de fazer qualquer mal. E tudo o que já dissemos até aqui a respeito da caridade ativa, poderíamos dizer também da caridade passiva. Em todos os momentos, em todos os lugares, cometemos pequenos erros prejudiciais aos que nos cercam. Se observarmos atentamente nossos atos cotidianos, encontraremos inúmeras atitudes que, além de desnecessárias e ridículas, interferem direta ou indiretamente na vida dos outros. E ainda uma vez, isso não é tudo. Somos responsáveis não só pelo mal que infligimos como também por todo o bem que deixamos de exercer. Assim, se alguém comete algum erro por falta de uma ajuda nossa ou um aviso, somos responsabilizados juntamente com o autor devido à omissão de nossa parte. A caridade sempre está ao nosso alcance. Em palavras, gestos, auxílio material, tempo, trabalho, preces, no ensino, no perdão e no amor cristão acima de tudo. Imaginemos como o mundo poderia ser bem melhor se todos pudessem viver com o mínimo de condições condizentes com a dignidade humana e se todos pudessem realizar seus objetivos justos. Essa é a igualdade entre os homens preconizada pelos espíritos superiores para os tempos futuros da Terra. Não igualdade absoluta, mas justa distribuição de oportunidades e segundo o merecimento de cada um. Não é um sonho nem utopia. É a obtenção de um estado de coisas já existente em mundos mais evoluídos. Praticando pequenas caridades auxiliamos aos outros e nos melhoramos também. Assim, criamos um halo positivo em torno de nós, irradiando paz e felicidade em todos os ambientes por nós frequentados. À medida que as pessoas forem tomando consciência deste mecanismo, fatalmente as esferas irão se ampliando e se tornando mais poderosas. Cada um de nós constitui um pequeno centro magnético e dinâmico que pode operar grandes feitos. Mesmo que em nosso planeta este sistema jamais chegue a universalizar-se, ainda assim, vale a pena lutar porque em algum tempo e lugar, os espíritos já vivem de conformidade com essas leis, em perfeita harmonia e cooperação mútua. E todos nós, um dia, também estaremos entre eles.

11

Projeto "Degustação Musical" integra programação da Semana de Moda de Curitiba A Semana de Moda de Curitiba abriu espaço para cena musical da cidade com o projeto "Degustação Musical", que teve sua estreia na sua terceira edição, em abril deste ano. A proposta oferece pocket shows de 15 minutos, realizados praticamente de hora em hora, e contará com 17 bandas participantes nesta quarta edição, que será entre os dias 22 e 28 de outubro. A ideia do projeto, segundo o diretor criativo do LABmoda - Semana de Moda de Curitiba, Júnior Gabardo, é abrir espaço para diversas áreas correlatas à moda: "Além das bandas, temos companhias de dança, performances de atores e artistas plástico ao vivo... Toda essa programação na Semana de Moda tem um papel não só de entreter, mas de oferecer ao público uma mostra do que tem sido produzido em Curitiba, em termos de cultura, arte e moda", reforça. A curadoria dos músicos Domingos C. Machado Jr, Bruno Zotto e Raphael D. Machado garante a pluralidade de estilos musicais. Nomes

já conhecidos internacionalmente, como Djambi e a Banda Mais Bonita da Cidade, ou que já com p õ e a c e n a l o c a l , c o m o a Pa r a n o i k a e Pankake, se unem numa rica e divertida "salada musical". Entre os recém-chegados estão Dan i e l a Zando nai, cantora de Santa Isabel do Oeste com sua viola caipira e Ravi Brasileiro e Banda Dilá, que têm na mistura musical sua identidade. As bandas se apresentarão de quinta a domingo, no Museu Osc a r

Niemeyer. O ingresso colaborativo de R$10,00 dá acesso ao "Degustação Musical", aos desfiles e é reversível em produ-

tos da Feira LABmoda. A compra antecipada pode ser feita pelo site w w w. c u r i t i b a l a b m o da.com.br.

Daniela Zandonai é uma das poucas mulheres a desempenhar trabalho com a viola caipira no Brasil, Dani é cantora, compositora, violonista e violeira

João Gilberto Noll é o convidado de outubro do projeto "Um Escritor na Biblioteca" O escritor gaúcho João Gilberto Noll é o convidado deste mês do projeto "Um Escritor na Biblioteca", no dia 16 de outubro, a partir das 19h, no Auditório Paul Garfunkel, no segundo andar da Biblioteca Pública do Paraná. Noll publicou 13 livros, entre eles O cego e a dançarina, A fúria do corpo, Bandoleiros e Lorde. Considerado um dos mais premiados autores brasileiros, o escritor gaúcho já recebeu o Prêmio Jabuti em 5 ocasiões. Um de seus principais livros, Harmada, está na lista dos

100 livros brasileiros essenciais em qualquer gênero e em todas as épocas da Revista Bravo!. "Um Escritor na Biblioteca " é uma reedição do projeto homônimo que aconteceu na década de 1980, no qual os convidados falam sobre leitura, trajetória literária e assuntos relacionados ao universo do livro. As conversas são transcritas, editadas e publicadas no Cândido, jornal de literatura da BPP. A TV E-Paraná grava e transmite os eventos em sua grade de programação.

Centenário do Centro de Letras do Paraná O Centro de Letras do Paraná, como parte das comemorações do seu centenário de fundação, as entidades culturais de Curitiba e Adélia Maria Wollner, organizadora da antologia Infinita Sinfonia, de Helena Kolody, realizam singela homenagem ao nascimento da "Poeta Maior do Paraná".

A solenidade acontece hoje (16), às 19 horas no Paço da Liberdade - Praça Generoso Marques 189 - Curitiba Paraná e contará com projeções de filmes, composições e poemas da Helena Kolody. O Centro de Letras do Paraná foi fundado em 19 de dezembro de 1912 no salão de

honra do jornal Diário da Tarde, por Euclides Bandeira e Emiliano Perneta; tem por finalidade concorrer para o progresso cultural do estado do Paraná, desenvolvendo programas literários e artísticos e atuando na guarda e divulgação de livros e documentos. Para as comemorações

desta importante data estão programados eventos solenes, lançamentos de livros, revistas e uma reforma de sua sede, com a ampliação da biblioteca. É a instituição cultural mais antiga de Curitiba e vem garantindo a cultura por 100 anos em nossa cidade.


12

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

PREFEITURA DE COLOMBO ESTADO DO PARANÁ

2ª Publicação do Extrato da Ata de Registro de Preços 226/2012 Licitação: Pregão n.° 78/2012 - Processo 1116169/2012 Valor Total: R$ 237.960,00 (duzentos e trinta e sete mil novecentos e sessenta reais). Objeto: Contratação de empresa, por meio do sistema de registro de preços, para prestação de serviços de serralheria para atender as necessidades das secretarias da Prefeitura de Colombo, conforme quantidades e especificações constantes no Termo de Referência (Anexo VII), que integra o Edital. Contratante: Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal da Administração, Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, Secretaria Municipal de Obras e Viação, Secretaria Municipal de Ação Social e Trabalho. Contratado: Márcio Roberto da Silva Madalena-ME. - CNPJ n.° 14.973.913/0001-07. Vigência: 10 de julho de 2012 a 09 de julho de 2013. Data: Colombo, 15 de outubro de 2012. Assinatura: Ivonne Cecília R. Solano, Rita de Cássia Camargo Gonçalves, Alcione Luiz Giaretton, Moacir José Kretchmer, Myron Pereira de Almeida.

2ª Publicação do Extrato da Ata de Registro de Preços 225/2012 Licitação: Pregão 78/2012 - Processo 1116169/2012 Valor Total: R$ 205.700,00 (duzentos e cinco mil setecentos reais). Objeto: Contratação de empresa, por meio do sistema de registro de preços, para prestação de serviços de serralheria para atender as necessidades das secretarias da Prefeitura de Colombo, conforme quantidades e especificações constantes no Termo de Referência (Anexo VII), que integra o Edital. Contratante: Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal da Administração, Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, Secretaria Municipal de Obras e Viação, Secretaria Municipal de Ação Social e Trabalho. Contratado: STF Brasil Comércio de Máquinas e Equipamentos LTDA-ME. - n.° 07.784.255/0001-31. Vigência: 10 de julho de 2012 a 09 de julho de 2013. Data: Colombo, 10 de julho de 2012. Assinatura: Ivonne Cecília R. Solano, Rita de Cássia Camargo Gonçalves, Alcione Luiz Giaretton, Moacir José Kretchmer, Myron Pereira de Almeida.

Preços Registrados:

Encontram-se a disposição no Setor de Contratos, sito à Rua XV de Novembro, n°. 105, Centro Colombo/PR ou pelo site www.colombo.pr.gov.br no link licitações.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO A Secretária Municipal de Saúde, do Município de Colombo, Estado do Paraná, atendendo ao disposto no artigo 12, da Lei Federal nº 8689/93, TORNA PÚBLICO Que será realizada, no próximo dia 25/10/2012, às 14:00 horas, junto à Câmara Municipal de Colombo, a Audiência Pública para demonstração da execução do Plano de Saúde, do período Julho a Setembro, Terceiro Trimestre / 2012, nos termos da legislação. Colombo, 15 de outubro de 2012. IVONNE CECÍLIA RESTREPO SOLANO Secretária Municipal de Saúde


| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

POSTO MARU LTDA DÉCIMA SEGUNDA ALTERAÇÃO DO CONTRATO SOCIAL CNPJ Nº 81.894.297/0001-88 NIRE 412.02292863 TRANSFORMAÇÃO DA SOCIEDADE LIMITADA EM SOCIEDADE ANÔNIMA RUI CICHELLA, brasileiro, natural de Criciúma - SC, casado em regime de comunhão universal de bens, empresário, portador da cédula de identidade n°. 1.038.294-7 SSP-PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 186.711.019-91, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Heitor de Andrade, 93, Jd. das Américas, CEP 81.530-310; MARTINHO CICHELLA, brasileiro, natural de Criciúma - SC, casado em regime de comunhão universal de bens, empresário, portador da cédula de identidade n°.870.555-0 SSP-PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 072.040.279-49, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Leoberto Leal, 553, Guabirotuba, CEP 81.510-090; PATRICIA FRANÇA KLETTKE, brasileira, casada em regime de comunhão parcial de bens, empresária, residente e domiciliada em Curitiba-PR, Rua Cidra, n.º 118, Uberaba, CEP 81.560-160, portadora da cédula de identidade nº. 5.542.360-1 SSP/PR e CPF nº. 859.735.489-53; ROSANGELA FRANÇA, brasileira, separada judicialmente, comerciária, residente e domiciliada em Curitiba-PR, na Rua Mario Mendes de Lara, nº. 1, casa 01 - Uberaba, CEP 81.570-200, portadora da cédula de identidade nº. 6.191.939-2 SSP/ PR e CPF/MF nº. 943.017.009-00; PRISCILA FRANÇA, brasileira, solteira, comerciaria, residente e domiciliada em CuritibaPR, na Rua Marins Tavares de Andrade, nº. 129, Guabirotuba, CEP 81.520-500, portadora da cédula de identidade nº. 7.541.544-3, expedida pelo SSP/PR e CPF/MF sob nº. 009.056.569-03; ROSA CICHELA HEIN, brasileira, natural de Maracajá - SC, casada em regime de comunhão universal de bens, portadora da cédula de identidade n°. 787.456-1 SSPPR e inscrita no CPF/MF sob n°. 856.551.479-04, empresária, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Simão Brante, 520, Uberaba, CEP 81.570-340; INÊS BATISTA DA CRUZ, brasileira, natural de Maracajá - SC, viúva, empresária, portadora da cédula de identidade n° 787.452 SSP-PR e inscrita no CPF/MF 864.283.149-91, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo de Simas, 160, Uberaba, CEP 81570-270; ARINO CICHELLA, brasileiro, natural de Maracajá - SC, casado em regime de separação total de bens, empresário, portador da cédula de identidade n° 378.715 SSP-PR e inscrito no CPF/MF 072.039.939-49 residente e domiciliado na cidade de São José do Pinhais - PR, à Rua Canoinhas, 164, São Sebastião, CEP 83075-050; RICARDO CAROLLO, brasileiro, casado em regime de separação de bens, comerciante, natural de Curitiba-PR, portador da cédula de identidade 3.454.701-7 SSP/PR e CPF nº. 873.207.119-15, residente e domiciliado em Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo Simas, 781, Uberaba, CEP: 81.570-270; RODRIGO CAROLLO, brasileiro, solteiro, maior, comerciante, natural de Curitiba-Pr, portador da cédula de identidade 5.444.836-8 SSP/PR e CPF nº. 026.022.769-28 residente e domiciliado em Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo Simas, 781, Uberaba, CEP 81.570-270; VALMOR DAGOSTIM, brasileiro, natural de Curitiba - PR, casado em regime de comunhão universal de bens, empresário, portador da cédula de identidade n° 1.308.800 SSP-PR, CPF/MF 392.677.689-72, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, na Rua Vadeco Suit, 28, Uberaba, CEP 81.560-270; ZENIR DAGOSTIM CARDOSO, brasileira, natural de Curitiba – PR, casada em regime de comunhão universal de bens, empresária, portadora cédula de identidade n° 1.551.097-8 SSP-PR, CPF/MF 856.811.729.53, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Zulmira Bacila, 2120, Uberaba, CEP: 81.580-200, DIAMOR DAGOSTIM, brasileiro, natural de Curitiba – PR, casado em regime de comunhão parcial de bens, empresário, portador da cédula de identidade RG nº. 1.543.685 SSP-PR e CPF/MF nº. 316.797.309-91, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Ortigueira, 09, Uberaba, CEP 81.560-260 e MARCIA REGINA DAGOSTIM GOMES, brasileira, natural de Curitiba PR, casada em regime de comunhão universal de bens, empresária, portadora da cédula de identidade n° 3.092.473-8 SSP-PR, CPF/MF 536.508.839-53, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Av. Senador Salgado Filho, 3222, Uberaba, CEP 81.570-000, únicos sócios componentes da sociedade empresaria limitada denominada de POSTO MARU LTDA., com sede e foro na cidade de Curitiba/PR, à Rua Ana Berta Roskamp, 15. Esquina BR 277, Jardim das Américas, com contrato social registrado na JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO PARANA sob n° 41202292863, por despacho em sessão de 19.03.90, ultima alteração sob n° 20111217920, por despacho em sessão de 30/06/2011, resolvem em comum acordo alterar o seu contrato social conforme condições seguintes: CLAUSULA PRIMEIRA: A Sociedade tem sede e foro na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, à Rua Ana Berta Roskamp, nº 15, Jardim das Américas, Cep 81.530-250, com filiais localizadas nos seguintes endereços: a) Rodovia Estrada de Paranaguá /Curitiba, nº 68.000 KM 68, Bairro Sede em São José dos Pinhais/PR, CEP: 83075000, inscrita no CNPJ nº 81.894.297/0002-69 e NIRE nº 41900314757. b) Rodovia PR 407, Engenheiro Argus Thá Heyn, 240 – Praia de Leste, Pontal do Paraná - PR CEP: 83255-000, inscrita no CNPJ nº 81.894.297/0003-40 e NIRE nº 41900314765. c) Rodovia Estrada da Paranaguá/Curitiba, s/n, KM 67,50, Bairro Sede em São José dos Pinhais/PR, CEP: 83075-000, inscrita no CNPJ nº 81.894.897/0004-20 e NIRE nº 41900558362. d) Avenida Rui Barbosa, nº 3406, Afonso Pena em São José dos Pinhais/PR, CEP: 83065-260, inscrita no CNPJ nº 81.894.297/0005-01 e NIRE nº 41900563951. e) Rodovia Curitiba/Parangua, BR 277 nº 2153 em Curitiba/PR, CEP: 82940-000, inscrita no CNPJ nº 81.894.297/000692 e NIRE nº 41900693367. CLÁUSULA SEGUNDA: O sócio VALMOR DAGOSTIM que possui na sociedade 23.834 quotas no valor de R$ 23.834,00 (vinte e três mil oitocentos e trinta e quatro reais) aliena e transfere aos demais sócios 179 (cento e setenta e nove) quotas no valor de R$ 179,00 (cento e setenta e nove reais). Parágrafo Primeiro: Com a transferência das quotas do sócio VALMOR DAGOSTIM, o capital social, no valor de R$ 897.088,00 (oitocentos e noventa e sete mil e oitenta e oito reais), dividido em 897.088 (oitocentos e noventa e sete mil e oitenta e oito) quotas no valor de R$ 1,00 (um real) cada uma, fica assim distribuído entre os sócios: Quantidade Quantidade de Quotas de Quotas SÓCIO QUOTISTA antes da Quotas após a Transferência Transferidas Transferência Valor Atual RUI CICHELLA MARTINHO CICHELLA PATRICIA FRANÇA KLETTKE ROSANGELA FRANÇA PRISCILA FRANÇA ROSA CICHELA HEIN INES BATISTA DA CRUZ ARINO CICHELLA RICARDO CAROLLO RODRIGO CAROLLO VALMOR DAGOSTIM ZENIR DAGOSTIM CARDOSO DIAMOR DAGOSTIM MARCIA REGINA D. GOMES TOTAL

114.490 114.490 38.164 38.163 38.163 114.490 114.490 114.490 57.245 57.245 23.834 28.620 23.833 19.371 897.088

23 23 7 8 8 23 23 23 11 11 (-179) 6 6 7 -

114.513 114.513 38.171 38.171 38.171 114.513 114.513 114.513 57.256 57.256 23.655 28.626 23.839 19.378 897.088

R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$

114.513,00 114.513,00 38.171,00 38.171,00 38.171,00 114.513,00 114.513,00 114.513,00 57.256,00 57.256,00 23.655,00 28.626,00 23.839,00 19.378,00 897.088,00

Parágrafo Segundo: Em razão da alienação efetivada, ficam as quotas gravadas com usufruto vitalício distribuídas da seguinte forma: SÓCIOS QUOTISTAS NU-PROPRIETÁRIOS

QUANTIDADE DE QUOTAS GRAVADAS

VALMOR DAGOSTIM ZENIR DAGOSTIM CARDOSO DIAMOR DAGOSTIM MARCIA R. DAGOSTIM GOMES PATRICIA FRANÇA KLETTKE ROSANGELA FRANÇA PRISCILA FRANÇA RICARDO CAROLLO RODRIGO CAROLLO

10.198 10.203 10.203 10.204 38.171 38.171 38.171 57.256 57.256

TOTAL

USUFRUTUÁRIOS FORTUNATO DAGOSTIM FORTUNATO DAGOSTIM FORTUNATO DAGOSTIM FORTUNATO DAGOSTIM ANA CICHELLA FRANÇA ANA CICHELLA FRANÇA ANA CICHELLA FRANÇA SANTINA CAROLLO SANTINA CAROLLO

269.833

Parágrafo Terceiro: Os sócios e usufrutuários dão entre si e a sociedade a mais ampla, geral e rasa quitação das quotas e usufruto ora transferidos. CLÁUSULA TERCEIRA – Os sócios resolvem, por unanimidade e na melhor forma de direito, transformar o tipo jurídico de Sociedade Limitada para Sociedade por Ações de Capital Fechado, nos termos e condições ora estabelecidos e mais detalhadamente indicados no Estatuto Social da sociedade, o qual foi aprovado por todos os sócios sem restrições, e passa a fazer parte integrante desta alteração de contrato social como anexo. Parágrafo único: A transformação em sociedade por ações é feita sem solução de continuidade, de forma que permanecerá titular de todos os seus direitos e obrigações anteriores ao presente ato. CLÁUSULA QUARTA: A sociedade passará a atuar sob a denominação de POSTO MARU S.A. CLAUSULA QUINTA: - A sociedade passa a reger-se pelos dispositivos da Lei 6.404/76 e suas posteriores alterações: CLÁUSULA SEXTA: O Capital Social de R$ 897.088,00 (oitocentos e noventa e sete mil e oitenta e oito reais), totalmente subscrito e integralizado, passa a ser dividido em 8.970.880 (oito milhões novecentos e setenta mil oitocentas e oitenta e oito) ações ordinárias nominativas, com valor nominal de R$ 0,10 (dez centavos) cada. CLÁUSULA SÉTIMA: Os atuais sócios quotistas da sociedade passarão a deter ações em numero proporcional a sua anterior participação societária, sem qualquer acréscimo ou prejuízo, conforme quadro societário constante no anexo I. CLÁUSULA OITAVA: Em razão das doações efetivadas na 10ª Alteração do Contrato Social, as ações, decorrentes da transformação das quotas com usufruto vitalício é mantido, conforme quadro societário constante no anexo I. Parágrafo único - Os usufrutuários constantes no quadro societário detêm o direito à posse, uso, administração e percepção dos frutos das ações gravadas, sendo que o exercício destes direitos será sempre realizado pelos usufrutuários. CLÁUSULA NONA: Em função da transformação do tipo jurídico societário, são eleitas as seguintes pessoas para ocupar os cargos de Diretores da Sociedade: Sr. RUI CICHELLA, brasileiro, natural de Criciúma - SC, casado em regime de comunhão universal de bens, empresário, portador da cédula de identidade n°. 1.038.294-7 II-PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 186.711.019-91, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Heitor de Andrade, 93, Jd. das Américas, CEP: 81530-310, nomeado para o cargo de DIRETOR PRESIDENTE, Sra. ROSA CICHELA HEIN, brasileira, natural de Maracajá - SC, casada em regime universal de bens, portadora da cédula de identidade n°. 787.456-1 ll-PR e inscrita no CPF/MF sob n°. 856.551.479-04, empresária, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Simão Brante, 520, Uberaba, CEP: 81570-340, nomeada para o cargo de VICE-PRESIDENTE, os quais comporão a diretoria, pelo mandado de 3 (três) anos, findo o qual, será realizada eleição para novos administradores, sendo permitida a reeleição. CLÁUSULA DÉCIMA: A diretoria será remunerada pelos serviços que desempenharem na administração da companhia da seguinte forma: DIRETOR PRESIDENTE receberá pró-labore mensal de R$ 13.420,00 (treze mil, quatrocentos e vinte reais), DIRETOR VICE-PRESIDENTE receberá pró-labore mensal de R$ 7.510,00 (sete mil quinhentos e dez reais). CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA: Os diretores eleitos aceitaram os seus respectivos cargos, declarando conhecer plenamente a legislação, preencher todos os requisitos legais para o exercício dos cargos e declaram, sob as penas da lei, que não estão impedidos de exercer a administração da sociedade em virtude de condenação criminal, ou por se encontrarem sob os efeitos dela, a pena que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos, não estando incurso em quaisquer dos crimes previstos em Lei ou nas restrições legais que possam impedi-los de exercer atividades mercantis. CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA: Ficam os administradores da Sociedade incumbidos de ultimar as formalidades remanescentes relativas à transformação, inclusive no que se refere aos registros necessários perante os órgãos competentes. CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA: Para todas as questões oriundas desta alteração contratual que não puderam ser solucionadas pela arbitragem, fica desde já eleito o foro da Comarca de Curitiba, com exclusão de qualquer outro por mais privilegiado que seja.

ANEXO I QUADRO SOCIETÁRIO Demonstrativo do quadro societário e usufrutuários da empresa POSTO MARU S.A., após a transformação de 897.088,00 (oitocentos e noventa e sete mil e oitenta e oito) quotas com valor nominal de R$ 1,00 cada uma, em 8.970.880 (oito milhões novecentos e setenta mil oitocentas e oitenta e oito) ações ordinárias nominativas com valor nominal de R$ 0,10 (dez centavos) cada, totalmente subscrito e integralizado, equivalentes a 100% do capital social, dividido entre os acionistas e usufrutuários a seguir qualificados: 1) QUALIFICAÇÃO DOS ACIONISTAS RUI CICHELLA, brasileiro, natural de Criciúma - SC, casado em regime de comunhão universal de bens, empresário, portador da cédula de identidade n°. 1.038.294-7 SSP-PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 186.711.019-91, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Heitor de Andrade, 93, Jd. das Américas, CEP 81.530-310; MARTINHO CICHELLA, brasileiro, natural de Criciúma - SC, casado em regime de comunhão universal de bens, empresário, portador da cédula de identidade n°.870.555-0 SSP-PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 072.040.279-49, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Leoberto Leal, 553, Guabirotuba, CEP 81.510-090; PATRICIA FRANÇA KLETTKE, brasileira, casada em regime de comunhão parcial de bens, empresária, residente e domiciliada em Curitiba-PR, Rua Cidra, n.º 118, Uberaba, CEP 81.560-160, portadora da cédula de identidade nº. 5.542.360-1 SSP/PR e CPF nº. 859.735.489-53; ROSANGELA FRANÇA, brasileira, separada judicialmente, comerciária, residente e domiciliada em Curitiba-PR, na Rua Mario Mendes de Lara, nº. 1, casa 01 - Uberaba, CEP 81.570-200, portadora da cédula de identidade nº. 6.191.939-2 SSP/

JUÍZO DE DIREITO DA SEXTA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA DO PARANÁ. EDITAL DE CITAÇÃO DE MERGEFIELD REQUERIDOSJOSE LUIZ DE OLIVEIRA - COM PRAZO DE 20 (VINTE DIAS). FAZ SABER a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que por este Juízo da 6ª Vara Cível, sito à Avenida Cândido de Abreu, n.º 535, Centro Cívico, Nesta Capital, tramitam os autos de Ação COBRANÇA - SUMARIO sob n.º 2624-28.2005.8.16.0001 movida por CONJUNTO MORADIAS ITATIAIA IX contra JOSE LUIZ DE OLIVEIRA, de cuja petição inicial em síntese o seguinte: FAZ SABER, que pelo presente edital com citação do réu JOSÉ LUIZ DE OLIVEIRA, brasileira, casado, industriário, portadora da CIRG sob o n° 1.498.872PR, pelo presente com prazo de vinte dias, para oferecer defesa, sob o ônus da revelia, com fulcro no artigo 277 § 2° e 319 do CPC, nos termos da ação sumária de cobrança - autos de n° 267/2005, proposta pelo Conjunto Residencial Moradias Itatiaia IX, na qual alega a mora do réu, como proprietários do apto. 01, bloco 05, no pagamento das taxas condominiais dos meses de março/2001, abril/2001, fevereiro/2003 a dezembro/2004 bem como as que se venceram no curso da ação com fulcro no art. 290 do CPC, totalizando a importância de R$ 530,14 (quinhentos e trinta reais e quatorze centavos), pelo que requer a citação do réu e sua condenação ao pagamento do principal, bem como, acrescida da multa condominial, correção monetária, juros de 1% ao mês, custas processuais e honorários advocatícios, este em 20% sobre o valor da condenação. Não havendo condições de contratar um advogado o interessado poderá, antes da data da audiência, procurar Defensoria Pública. Fica através do presente, CITADO:JOSE LUIZ DE OLIVEIRA, para comparecer à audiência designada para a data de 27/11/2012, às 14:00 horas, neste Juízo, quando será tentada a conciliação e recebida a defesa oral ou escrita, através de advogado, ciente de que não o fazendo presumirse-ão como verdadeiros os fatos afirmados pelo autor; desejando prova testemunhal, deverá apresentar o rol em Cartório, juntamente com a contestação, na audiência de conciliação (Lei 9.245 de 26/12/95 combinado com o artigo 278 do CPC). Tem o presente o prazo de vinte dias, prazo esse que correrá em Cartório e será contado a partir da publicação, o qual será afixado no lugar de costume e publicado na forma da Lei. Curitiba, 04 de Outubro de 2012. Eu, (a) Liliana Lima Bittencourt, Escrivã, que mandei digitar e subscrevi. ANA LUCIA FERREIRA JUÍZA DE DIREITO.

PR e CPF/MF nº. 943.017.009-00; PRISCILA FRANÇA, brasileira, solteira, comerciaria, residente e domiciliada em CuritibaPR, na Rua Marins Tavares de Andrade, nº. 129, Guabirotuba, CEP 81.520-500, portadora da cédula de identidade nº. 7.541.544-3, expedida pelo SSP/PR e CPF/MF sob nº. 009.056.569-03; ROSA CICHELA HEIN, brasileira, natural de Maracajá - SC, casada em regime de comunhão universal de bens, portadora da cédula de identidade n°. 787.456-1 SSPPR e inscrita no CPF/MF sob n°. 856.551.479-04, empresária, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Simão Brante, 520, Uberaba, CEP 81.570-340; INÊS BATISTA DA CRUZ, brasileira, natural de Maracajá - SC, viúva, empresária, portadora da cédula de identidade n° 787.452 SSP-PR e inscrita no CPF/MF 864.283.149-91, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo de Simas, 160, Uberaba, CEP 81570-270; ARINO CICHELLA, brasileiro, natural de Maracajá - SC, casado em regime de separação total de bens, empresário, portador da cédula de identidade n° 378.715 SSP-PR e inscrito no CPF/MF 072.039.939-49 residente e domiciliado na cidade de São José do Pinhais - PR, à Rua Canoinhas, 164, São Sebastião, CEP 83075-050; RICARDO CAROLLO, brasileiro, casado em regime de separação de bens, comerciante, natural de Curitiba-PR, portador da cédula de identidade 3.454.701-7 SSP/PR e CPF nº. 873.207.119-15, residente e domiciliado em Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo Simas, 781, Uberaba, CEP: 81.570-270; RODRIGO CAROLLO, brasileiro, solteiro, maior, comerciante, natural de Curitiba-Pr, portador da cédula de identidade 5.444.836-8 SSP/PR e CPF nº. 026.022.769-28 residente e domiciliado em Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo Simas, 781, Uberaba, CEP 81.570-270; VALMOR DAGOSTIM, brasileiro, natural de Curitiba - PR, casado em regime de comunhão universal de bens, empresário, portador da cédula de identidade n° 1.308.800 SSP-PR, CPF/MF 392.677.689-72, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, na Rua Vadeco Suit, 28, Uberaba, CEP 81.560-270; ZENIR DAGOSTIM CARDOSO, brasileira, natural de Curitiba – PR, casada em regime de comunhão universal de bens, empresária, portadora cédula de identidade n° 1.551.097-8 SSP-PR, CPF/MF 856.811.729.53, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Zulmira Bacila, 2120, Uberaba, CEP: 81.580-200, DIAMOR DAGOSTIM, brasileiro, natural de Curitiba – PR, casado em regime de comunhão parcial de bens, empresário, portador da cédula de identidade RG nº. 1.543.685 SSP-PR e CPF/MF nº. 316.797.309-91, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Ortigueira, 09, Uberaba, CEP 81.560-260 e MARCIA REGINA DAGOSTIM GOMES, brasileira, natural de Curitiba PR, casada em regime de comunhão universal de bens, empresária, portadora da cédula de identidade n° 3.092.473-8 SSP-PR, CPF/MF 536.508.839-53, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Av. Senador Salgado Filho, 3222, Uberaba, CEP 81.570-000. 1.1) As ações serão distribuídas entre os acionistas acima qualificados na forma do demonstrativo a seguir: ACIONISTAS

QUANTIDADE DE AÇÕES

VALOR R$

RUI CICHELLA MARTINHO CICHELLA PATRICIA FRANÇA KLETTKE ROSANGELA FRANÇA PRISCILA FRANÇA ROSA CICHELA HEIN INES BATISTA DA CRUZ ARINO CICHELLA RICARDO CAROLLO RODRIGO CAROLLO VALMOR DAGOSTIM ZENIR DAGOSTIM CARDOSO DIAMOR DAGOSTIM MARCIA REGINA DAGOSTIM GOMES

1.145.130 1.145.130 381.710 381.710 381.710 1.145.130 1.145.130 1.145.130 572.560 572.560 236.550 286.260 238.390 193.780

114.513,00 114.513,00 38.171,00 38.171,00 38.171,00 114.513,00 114.513,00 114.513,00 57.256,00 57.256,00 23.655,00 28.626,00 23.839,00 19.378,00

TOTAL

8.970.880

897.088,00

2) QUALIFICAÇÃO DOS USUFRUTUÁRIOS ANA CICHELLA FRANÇA, brasileira, natural de Araranguá - SC, casada em regime universal de bens, empresária, portadora da cédula de identidade nº. 1.045.116-7 SSP-PR e inscrita no CPF/MF sob n° 872.838.249-87, residente e domiciliada na cidade de Curitiba -PR, à Rua Marins Tavares de Andrade, nº. 129, Guabirotuba, CEP 81.520-500; SANTINA CAROLLO, brasileira, natural de Araranguá - SC, casada em regime de comunhão universal de bens, empresária, portadora da cédula de identidade n° 699.024 SSP-PR e inscrita no CPF/MF 596.973.349-00, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo Simas, 781, Uberaba, CEP 81570-270 e FORTUNATO DAGOSTIN, brasileiro, natural de Criciúma – SC, viúvo, empresário, portador da cédula de identidade 271.801 - SSP-PR e inscrito no CPF/MF 084.924.929-53, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Zulmira Bacila, 291, Uberaba, CEP 81580-200. 2.1. Em razão das doações das ações sociais efetivadas na 10ª Alteração do Contrato Social, as ações, decorrentes da transformação das quotas com usufruto vitalício, mantém o usufruto vitalício, conforme seguinte demonstrativo: SÓCIOS QUOTISTAS NU-PROPRIETÁRIOS

QUANTIDADE DE QUOTAS GRAVADAS

VALMOR DAGOSTIM ZENIR DAGOSTIM CARDOSO DIAMOR DAGOSTIM MARCIA R. DAGOSTIM GOMES PATRICIA FRANÇA KLETTKE ROSANGELA FRANÇA PRISCILA FRANÇA RICARDO CAROLLO RODRIGO CAROLLO

101.980 102.030 102.030 102.040 381.710 381.710 381.710 572.560 572.560

TOTAL

USUFRUTUÁRIOS FORTUNATO DAGOSTIM FORTUNATO DAGOSTIM FORTUNATO DAGOSTIM FORTUNATO DAGOSTIM ANA CICHELLA FRANÇA ANA CICHELLA FRANÇA ANA CICHELLA FRANÇA SANTINA CAROLLO SANTINA CAROLLO

2.698.330 ANEXO II ESTATUTO SOCIAL POSTO MARU S.A.

CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO ARTIGO 1º - A Sociedade opera sob a denominação de POSTO MARU S.A., é uma sociedade por ações de capital fechado, que se rege pelo presente Estatuto Social e pelas disposições legais e regulamentares que lhe forem aplicáveis, em especial pelas Leis 6.404 de 30 de dezembro de 1.976. ARTIGO 2º - A Sociedade tem sede e foro na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, à Rua Ana Berta Roskamp, nº. 15, Jardim das Américas, CEP 81.530-250, com filiais localizadas nos seguintes endereços: a) Rodovia Estrada de Paranaguá /Curitiba, nº. 68.000 KM 68, Bairro Sede em São José dos Pinhais/PR, CEP: 83075000, inscrita no CNPJ n.º 81.894.297/0002-69 e NIRE n.º 41900314757. b) Rodovia PR 407, Engenheiro Argus Thá Heyn, 240 – Praia de Leste, Pontal do Paraná - PR CEP: 83255-000, inscrita no CNPJ n.º 81.894.297/0003-40 e NIRE n.º 41900314765. c) Rodovia Estrada da Paranaguá/Curitiba, s/n, KM 67,50, Bairro Sede em São José dos Pinhais/PR, CEP: 83075-000, inscrita no CNPJ n.º 81.894.897/0004-20 e NIRE n.º 41900558362. d) Avenida Rui Barbosa, nº. 3406, Afonso Pena em São José dos Pinhais/PR, CEP: 83065-260, inscrita no CNPJ n.º 81.894.297/0005-01 e NIRE n.º 41900563951. e) Rodovia Curitiba/Paranaguá, BR 277 nº 2153 em Curitiba/PR, CEP: 82940-000, inscrita no CNPJ n.º 81.894.297/ 0006-92 e NIRE n.º 41900693367. Parágrafo Único - A sociedade poderá, por deliberação da diretoria, abrir ou fechar filiais ou outras dependências, escritórios e demais estabelecimentos que julgar necessários ao desenvolvimento da Companhia, em qualquer localidade do país ou do exterior. ARTIGO 3º - A duração da sociedade é por prazo indeterminado. ARTIGO 4º- A sociedade tem por objeto social o ramo de: Comercio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes, Loja de Conveniências e Lanchonete. PARAGRAFO ÚNICO: O estabelecimento situado à Rua Ana Berta Roskamp, nº. 15 na Cidade de Curitiba/PR, além do objeto previsto no Caput, possui a atividade de Lavagem de Veículos. CAPÍTULO II DO CAPITAL E DAS AÇÕES. ARTIGO 5º - O Capital Social é de R$ 897.088,00 (Oitocentos e noventa e sete mil e oitenta e oito reais), divididos em 8.970.880 (Oito milhões, novecentos e setenta mil, oitocentos e oitenta) ações ordinárias nominativas, com valor nominal de R$ 0,10 (dez centavos) cada, representativas de 100% (cem por cento) do Capital Social. Parágrafo Primeiro – Cada ação ordinária dará direito a um voto nas deliberações da Assembleia Geral, em caso das ações que estiverem gravadas com usufruto, o direito de voto será exercido pelo usufrutuário. Parágrafo Segundo - Será permitida a conversão de uma espécie ou classe de ações em outra. Parágrafo Terceiro - Nos aumentos de capital social da Sociedade, poderão ser emitidas tanto ações ordinárias como preferenciais, sendo que o capital social deverá sempre preservar a proporção estabelecida em lei. Parágrafo Quarto – No caso de emissão de ações preferenciais de classes diferentes, a companhia deverá declarar no ato da emissão as vantagens e as preferências atribuídas a cada classe; Parágrafo Quinto - A transferência das ações nominativas opera-se por termo lavrado no “Livro de Transferência de Ações Nominativas”, datado e assinado pelo cedente e pelo cessionário, ou seus legítimos representantes. Parágrafo Sexto - A propriedade das ações presumir-se-á pela inscrição do nome do acionista no livro de “Registro de Ações Nominativas”. Qualquer transferência de ações será feita por meio da assinatura do respectivo termo no livro de “Registro de Transferência de Ações Nominativas”. Mediante solicitação de qualquer acionista, a Sociedade deverá emitir certificados de ações. CAPITULO III DA ADMINISTRAÇÃO DA SOCIEDADE. ARTIGO 6º - A administração da sociedade compete à Diretoria, a qual é investida de todos os poderes necessários à administração da sociedade e a consecução de seu objeto social, conferidos pela lei aplicável e de acordo com o presente Estatuto Social. Parágrafo Único - Cabe à Assembleia Geral fixar o montante da remuneração dos Diretores, que poderá ser de forma individual ou global, cabendo, então à Diretoria deliberar sobre a sua distribuição. ARTIGO 7º - A Diretoria será composta de 2 (dois) membros, acionistas ou não, residentes no país, sendo um Diretor Presidente e um Diretor Vice Presidente, eleitos pela Assembleia Geral para um mandato de 3 (três) anos, permitida a reeleição. Parágrafo Primeiro – Findo o mandato, os Diretores permanecerão no exercício de seus cargos até a realização de Assembleia Geral que prorrogue seus mandatos ou até a investidura de novos administradores eleitos pela Assembleia Geral. Parágrafo Segundo - Em sua ausência ou impedimento temporário, o Diretor será substituído pelo outro, ou na ausência de ambos, serão substituídos de acordo com a sua própria indicação. Parágrafo Terceiro - Em caso de vacância definitiva ou impedimento de um ou mais membros da Diretoria, deverá ser convocada Assembleia Geral no prazo de 30 (trinta) dias a contar da vacância do cargo, para eleição dos novos membros. ARTIGO 8º - Compete à Diretoria praticar todos os atos de gestão necessários a garantir o pleno funcionamento dos negócios sociais e a realização do objetivo da sociedade, observadas as demais normas deste Estatuto e a competência exclusiva da Assembleia. Parágrafo Primeiro - Compete aos Diretores Presidente e Vice-Presidente: a) a representação ativa e passiva da companhia, em juízo ou fora dele, especialmente para receber citação judicial; b) realizar a abertura de contas bancárias, assinaturas de cheques ou títulos; c) executar os negócios e atividades da Companhia; d) exercer os poderes gerais de administração, resolvendo e executando os negócios sociais; e) organizar, dirigir e fiscalizar toda a parte administrativa, financeira, comercial e operacional da Companhia; f) organizar e apresentar anualmente à Assembleia Geral as Demonstrações Financeiras e o Relatório da Administração; g) propor a criação ou extinção de cargos e funções; h) Deliberar sobre o pagamento de juros sobre o capital próprio; i) decidir sobre atos cuja competência não esteja definida no presente Estatuto e que não seja exclusivo da Assembleia Geral; Parágrafo Segundo - Nos limites de suas atribuições e poderes, é licito aos diretores constituir procuradores, em nome da sociedade, especificando no instrumento os atos e operações que poderão praticar e o prazo de duração do mandato que deverá coincidir com o ano-calendário, exceto o mandato judicial que poderá ser por prazo indeterminado. Parágrafo Terceiro - Cessará a responsabilidade do Diretor, pelos atos praticados durante o período de sua gestão, com a aprovação das contas do exercício social a que se referirem pela assembleia geral ordinária. Parágrafo Quarto - É vedada a utilização da denominação social para negócios estranhos ao objetivo da sociedade, bem como a prestação de qualquer tipo de abonos de mero favor, tais como aval, fiança ou qualquer espécie de garantia, sem aprovação da Assembleia Geral, ainda que em benefício dos acionistas ou usufrutuários.

JUÍZO DE DIREITO DA DÉCIMA NONA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLI!TANA DE CURITIBA - ESTADO DO PARANA. EDITAL DE CITACAO DO REQUERIDO CRISTIANO. LINDENBERG CORDEIRO (CPF 005.959.979-02), COM PRAZO DE 20 (VINTE) DIAS. FAZ SABER, a quantos o presente edital virem ou deles tiverem conhecimento que tem curso, neste Juízo das 19° Vara Cível de Curitiba/PR, sito à Av. Cândido de Abreu, 535, 10° andar, Centro Cívico, tramita os autos de AÇÃO MONITORIA, autuada sob n° 933-03.2010.8.16.0001, em que o requerente ADMINISTRADORA EDUCACIONAL NOVO ATENEU S/S LTDA promove contra o requerido CRISTIANO LINDENBERG CORDEIRO, inscrito no CPF/MF sob o n° 005.959.979-02, que encontra-se em lugar incerto e não sabido, devidamente CITADO dos termos da presente ação e do resumo da inicial que a seguir segue descrita: “(...) As partes firmaram contrato de prestação de serviços educacionais pelo período de 6(seis) meses o qual em contraprestação aos serviços educacionais prestados, o réu deveria pagar à autora importâncias referentes as mensalidades consecutivas durante a vigência do contrato. Ocorre que o réu freqüentou as aulas durante o semestre letivo contratado, usufruindo dos ensinamentos que lhe foram disponibilizados, bem como da estrutura geral, leia-se bibliotecas, laboratórios de informática, salas de apoio pedagógico e etc. (...)”. Ficando assim, devidamente CITADO o requerido CRISTIANO LINDENBERG CORDEIRO dos termos da presente ação, bem como no prazo de 15 (quinze) dias pague a importância devida no valor de R$ 8.004,73 (oito mil e quatro reais e setenta e três centavos) _(11/01/2010), acrescido de juros e correção monetária, ou, no mesmo prazo, apresente embargos, sob pena de não o fazendo no prazo estabelecido, constituir-se-á de pleno direito título executivo judicial, convertendo-se o mandado inicial em executivo, nós termos do artigo 1.102c,do Código de Processo Civil. “No caso de adimplemento voluntário estará isenta de custas e honorários”. e para que chegue ao conhecimento de todos e no futuro não possa alegar ignorância, passei o presente Edital que será afixado no lugar de costume e publicado, na forma da Lei. DADO E PASSADO, nesta cidade, Estado do Paraná. Curitiba, 03 de outubro de 2012, Eu, o subscrevi. (a) Fernando de Avila Oliveira - Escrevente Juramentado Portaria 161/2006 (a) RODRIGO A. WAGNER DE SOUZA Escrivão Titular.

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ - COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA – FORO CENTRAL DE CURITIBA – 2ª VARA DE FAMÍLIA DE CURITIBA – PROJUDI - Av. Cândido de Abreu, 830 - Centro Cívico - Curitiba/PR - CEP: 80.530-000 - Fone: (41)3353-7519 EDITAL COM O PRAZO DE VINTE DIAS PARA CITAÇÃO DE CARLOS ROBERTO MARASCA. A Exma. Sra. Dra. Caroline Vieira de Andrade Mattar, MM. Juíza de Direito da 2ª Vara de Família, Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, Capital do Estado do Paraná, na forma da lei. FAZ SABER a quem conhecimento deste haja pertencer, especialmente do Sr. Carlos Roberto Marasca, que por este Juízo e Cartório da 2ª Vara de Família, Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, se processam os autos n.° 000037278.2007.8.16.0002 de ORDINÁRIA DE DIVÓRCIO POR CONVERSÃO, em que é Requerente MARIA ELISA MOREIRA e Requerido CARLOS ROBERTO MARASCA, sendo o presente objeto de citação da parte requerida, para que conteste a presente ação, nos termos da petição inicial, querendo em 15 (quinze) dias, ficando advertido de que a falta de contestação implicará presunção de que admitiu como verdadeiros os fatos afirmados pela parte autora (CPC, arts. 285 e 319). Despacho de seq. 23.1: “Autos n° 000037278.2007.8.16.0002. Tendo em vista que todas as tentativas de citação pessoal do réu restaram infrutíferas, DEFIRO o pedido de citação editalícia. Cumpra-se, observando-se os prazos aplicáveis à espécie. Decorrido o prazo sem manifestação do réu, nomeio, desde logo, o Dr. TIAGO MIGUEL DE SOUZA, OAB/PR 44.079, sob a fé do seu grau, nos termos do art. 9º, II, CPC, para atuar como curador especial daquele citado por edital. Intime-se-o, pessoalmente, do encargo, bem como para apresentar contestação no prazo legal. Curitiba, 1º de agosto de 2012. JOSEANE FERREIRA MACHADO LIMA - Juíza de Direito.”. E para que ninguém possa alegar ignorância, se passou o presente edital e cópias de iguais teores, que serão afixados no lugar de costume e publicados na imprensa desta Capital para citação de CARLOS ROBERTO MARASCA. Dado nesta Cidade e Comarca de Curitiba, Capital do Estado do Paraná, aos 03 de outubro de 2012. Eu (a) Escrivão e/ou emp. juramentado(a), digitei e subscrevi. (a) CAROLINE VIEIRA DE ANDRADE MATTAR - JUIZA DE DIREITO.

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

13

CAPÍTULO IV DA ASSEMBLÉIA GERAL. ARTIGO 9º - A Assembleia Geral reunir-se-á ordinariamente dentro dos quatro primeiros meses subsequentes ao término do exercício social para fins previstos em Lei e, extraordinariamente, em todas as oportunidades em que os interesses da Companhia assim o exigirem, guardados os preceitos de direitos nas respectivas convocações, que serão feitas pela Diretoria. ARTIGO 10º - As deliberações da Assembleia Geral, ressalvadas as hipóteses especiais previstas em lei, serão tomadas pela maioria absoluta dos acionistas com direito a voto, nas seguintes matérias: (i) aumento do capital da Sociedade, desdobramento ou grupamento de ações, resgate de ações, emissão ou venda de quaisquer valores mobiliários da Sociedade conversíveis ou não em ações, inclusive, mas sem limitação, criação e emissão de ações preferenciais, debêntures, bônus de subscrição, partes beneficiárias ou opções de compra ou subscrição de ações; (ii) a cisão, fusão, incorporação da Sociedade com ou em outra sociedade, transformação ou outras formas de reorganização societária; (iii) a autorização para que os administradores da Sociedade confessem falência ou peçam recuperação judicial ou extrajudicial; (iv) a liquidação e dissolução da Sociedade; (v) a não distribuição ou distribuição de dividendos em montante diverso do dividendo mínimo obrigatório previsto neste Estatuto Social da Sociedade; (vi) a eleição e destituição de quaisquer dos membros da Diretoria; (vii) a fixação da remuneração anual global dos membros da Diretoria. (viii) a decisão definitiva sobre todos os atos de aquisição, venda, alienação, locação ou a constituição de ônus de qualquer natureza sobre os bens imóveis da Companhia. Parágrafo Primeiro - As Assembleias Gerais serão instaladas pelos Diretores e, na sua ausência ou impedimento, os acionistas escolherão o Presidente da Assembleia Geral. Parágrafo Segundo - O acionista pode fazer-se representar nas Assembleias Gerais por procurador que atenda às condições da lei, sendo exigido a apresentação do respectivo instrumento de mandato junto à Companhia em 48 (quarenta e oito), horas antes da realização da Assembleia Geral. CAPÍTULO V CONSELHO FISCAL ARTIGO 11º - O Conselho Fiscal, quando convocado, será composto de 3 (três) membros efetivos e 3 (três) membros suplentes, e somente será instalado e funcionará por deliberação da Assembleia Geral, nos casos previstos no § 2º do Artigo 161 da Lei n.º 6.404/76. ARTIGO 12º - O Conselho Fiscal terá competência prevista em Lei. CAPÍTULO VI DA DOAÇÃO E DO USUFRUTO ARTIGO 13º - Os usufrutuários detêm o direito à posse, uso, voto, administração e percepção dos frutos das ações gravadas, sendo que o exercício destes direitos será sempre realizado pelos usufrutuários. ARTIGO 14º - No caso de falecimento dos usufrutuários, o usufruto, bem como o exercício dos direitos a ele relativo serão transmitidos e transferidos em sua plenitude para os nu-proprietário das ações. Parágrafo único - Caso o proprietário das ações faleça antes dos usufrutuários, as ações gravadas retornarão ao patrimônio dos usufrutuários, sem qualquer tipo de obstrução, como se jamais houvesse sido estipulado o instrumento de doação, conforme artigo 547 do Código Civil. ARTIGO 15ª: Além de todos os direitos de usufruto gerados pela legislação vigente, fica expresso que o usufruto instituído sobre as ações doadas abrange especialmente: a) o direito dos doadores de perceberem para si todos os rendimentos gerados pelas ações, inclusive a distribuição de reservas, resultados, lucros e bonificações; b) o direito dos doadores de votarem nas assembleias gerais ordinárias e extraordinárias, cujo capital as ações representam, de forma incondicional e sem reservas, ainda que em nome dos donatários. ARTIGO 16ª: Os doadores poderão renunciar temporariamente, mediante manifestação expressa, à percepção de lucros distribuídos ou a distribuir em dinheiro e/ou ao direito de voto nas reuniões, total ou parcialmente, a favor dos donatários, sem que esta renúncia implique na alteração da cláusula de usufruto prevista neste contrato. ARTIGO 17ª: Os aumentos de capital da sociedade, independentemente do aumento de quantidade de ações, mediante incorporação de lucros ou reservas, de qualquer espécie ou natureza, inclusive correção monetária do capital social, bem como a transferência de ações entre os acionistas, que já tenham ocorrido ou que venham a ocorrer, serão também gravadas com usufruto, nos termos estabelecidos neste estatuto. ARTIGO 18ª: Além do usufruto, as doações ora realizadas e os seus eventuais reflexos futuros são gravados com cláusula de incomunicabilidade, de modo que o patrimônio correspondente constitui bens particulares dos respectivos donatários, não formando patrimônio comum com os correspondentes cônjuges, seja qual for o regime de bens do casamento. CAPITULO VII DIREITO DE PREFERENCIA ARTIGO 19ª: O direito de preferência às subscrições de ações, em aumentos de capital da sociedade, cabe aos doadores, que poderão cedê-los aos donatários. O direito de preferência deverá ser exercido pelo doador no prazo máximo de 30 (trinta) dias a contar da data da Assembleia Geral que aprovou o aumento do capital social. ARTIGO 20ª: As ações da sociedade não poderão ser transferidas ou alienadas sob qualquer título à terceiro sem o consentimento da maioria absoluta do(s) acionistas(s) remanescente(s) com direito a voto e dos usufrutuários, cabendo a este(s) o direito de preferência, na proporção do capital de cada um. ARTIGO 21º - O Acionista que desejar transferir suas ações deverá notificar por escrito a sociedade, discriminando o preço, forma e prazo de pagamento, para que este(s) exerça(m) ou renuncie(m) o direito de preferência, o que deverá ocorrer dentro de 30 (trinta) dias contando do recebimento da notificação ou em maior prazo a critério do acionista alienante. Decorrido o prazo sem que seja exercido o direito de preferência, as ações poderão ser livremente transferidas. Parágrafo único: Havendo, na ocasião, interesse de mais de um acionista na aquisição das quotas disponíveis, estas serão rateadas proporcionalmente ao capital de cada um. ARTIGO 22º: As ações não poderão ser penhoradas, alienadas ou cedidas a qualquer título sem o prévio consentimento da maioria absoluta dos acionistas com direito a voto, observadas as condições deste estatuto. CAPÍTULO VIII EXERCÍCIO SOCIAL, DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E DISTRIBUIÇÃO DE LUCROS ARTIGO 23º - O exercício social inicia-se no dia 01 de janeiro de cada ano e termina no dia 31 de dezembro do mesmo ano. ARTIGO 24º - Anualmente, proceder-se-á ao levantamento das demonstrações financeiras, podendo, no entanto, a Diretoria autorizar a levantá-las semestralmente ou ainda a qualquer tempo que julgar conveniente aos interesses da Companhia. Parágrafo Primeiro: A Diretoria deliberará em Assembleia geral, devidamente convocada, a respeito da distribuição dos resultados. Parágrafo Segundo: Fica a companhia autorizada a distribuir lucros do exercício, com base em levantamento de balanço em período intermediário, observada a reposição de lucros quando a distribuição afetar o capital social. Parágrafo Terceiro- Na hipótese de ocorrer prejuízos, poderão estes permanecer na sociedade para compensação com lucros futuros ou ser distribuídos proporcionalmente aos acionistas, de acordo com a decisão destes. ARTIGO 25º - Dos resultados do exercício serão inicialmente deduzidos os prejuízos acumulados e a provisão para os impostos sobre o lucro. ARTIGO 26º - O lucro remanescente terá a seguinte destinação: (a) 5% (cinco por cento) para a constituição da reserva legal, que não excederá de 20% (vinte por cento) do capital social; a reserva legal poderá deixar de ser constituída no exercício em que seu saldo, acrescido do montante de reservas de capital de que trata o parágrafo primeiro do Artigo 182 da Lei 6.404/76, exceder de 30% (trinta por cento) do capital social; (b) 25% (vinte e cinco por cento) do lucro líquido serão distribuídos aos acionistas como dividendo obrigatório; Parágrafo Primeiro – O pagamento dos dividendos deverá ser feito, salvo deliberação em contrário da Assembleia Geral, no prazo de 60 (sessenta) dias da data do encerramento das demonstrações financeiras. Parágrafo Segundo - A distribuição do dividendo previsto neste artigo não será obrigatória no exercício social em que a Diretoria informar à Assembleia Geral Ordinária não ser ele compatível com a situação financeira da Sociedade Parágrafo Terceiro - Os lucros que assim deixarem de ser distribuídos serão registrados como reserva especial e, se não absorvidos por prejuízos em exercícios subsequentes, deverão ser pagos como dividendos assim que o permitir a situação financeira da Sociedade. Parágrafo Quarto - O saldo dos lucros líquidos terá a destinação que a Assembleia Geral determinar, podendo ser transferido para a Reserva de Aumento de Capital ou outra reserva de lucros, cujos saldos, somados, não poderão ultrapassar o capital social; atingido esse limite, a Assembleia Geral deliberará sobre a aplicação do excesso em aumento do capital social ou na distribuição de dividendos. Parágrafo Quinto - A Assembleia Geral poderá, deliberar a distribuição de dividendo inferior ao previsto neste artigo ou a retenção de todo o lucro. Parágrafo Sexto – A Sociedade poderá pagar juros sobre o Capital Próprio, imputando-se o valor dos juros pagos ou creditados ao valor dos dividendos. CAPÍTULO IX DO ACORDO DE ACIONISTA ARTIGO 27º - Os Acordos de Acionistas que estabeleçam condições de compra e venda de suas ações, o direito de preferência da compra das mesmas, o exercício do direito de voto, o poder de controle ou demais assuntos de interesse dos acionistas serão sempre observados pela Companhia, quando tais acordos forem devidamente registrados na sua sede, na forma do art. 118 da Lei 6.404/76. Parágrafo Único - As obrigações e responsabilidades resultantes de tais acordos serão válidas e obrigarão terceiros, herdeiros e sucessores. CAPÍTULO X DESLIGAMENTO DO ACIONISTA E SUCESSÃO ARTIGO 28º - A sociedade não se dissolverá, nem entrará em liquidação, pela morte, retirada, falência ou recuperação judicial, interdição ou vontade de qualquer acionista, desde que à época a maioria absoluta dos acionistas com direito a voto decidam prosseguir com as atividades. Parágrafo Primeiro - Ocorrendo qualquer dessas hipóteses, os haveres do “de cujus”, retirante, falido, incapaz, interdito ou da recuperação judicial, serão apurados segundo o balanço patrimonial relativo ao último exercício social encerrado. Havendo decorrido sessenta dias ou mais da data desse balanço, um novo e especial balanço deverá ser encerrado para o mesmo fim. Parágrafo Segundo - A apuração dos haveres referido no parágrafo anterior far-se-á em uma única conta, compreendendo capital, lucros e outros créditos ou débitos, e deverá estar encerrada em 60 dias a contar do evento. Parágrafo Terceiro - Terminada a apuração dos haveres, estes serão pagos ao acionista retirante ou aos herdeiros do acionista falecido, sucessores ou representantes legais, em 36 (trinta e seis) parcelas mensais e sucessivas, corrigidas pela variação da TJLP, acrescida de correção monetária de acordo com a evolução inflacionária, vencendo-se a primeira 30 dias após o transcurso do prazo referido no parágrafo anterior, no caso de solução extrajudicial. Na hipótese de não ser alcançado o consenso quanto à desconstituição do vínculo societário, o termo inicial do parcelamento será o trânsito em julgado da decisão judicial que ordenar o pagamento dos haveres. Parágrafo Quarto - No relacionamento com a sociedade, no caso de morte de acionista, os herdeiros serão representados pelo inventariante. ARTIGO 29º - Assim como a qualquer acionista é outorgado o direito de retirar-se a qualquer tempo da sociedade sob as condições consignadas neste estatuto, também a sociedade poderá excluir qualquer acionista, após reunião da Assembleia Extraordinária convocada para este fim, ciente o acusado em tempo hábil, para permitir o seu comparecimento, bem como, seu exercício do seu direito de defesa, a maioria decide excluí-lo por entender que a sua permanência está pondo em risco a continuidade e/ou por descumprimento de qualquer Artigo deste Estatuto Social. Parágrafo Único: O Acionista excluído será responsabilizado pelas obrigações anteriores à exclusão por até dois (02) anos depois de averbada a resolução da Assembleia Extraordinária, e pelas obrigações posteriores, enquanto não requerida à averbação; ARTIGO 30º - No caso de falecimento ou sendo interditado qualquer acionista, a sociedade continuará suas atividades com os herdeiros ou sucessores. Não sendo possível ou inexistindo interesse dos acionistas remanescentes, o valor de seus haveres será apurado e liquidado com base na situação patrimonial da sociedade, à data da resolução, verificada em balanço especialmente levantado para essa finalidade. ARTIGO 31º - Após a extinção do usufruto, o acionista que discordar das deliberações que impliquem em alteração deste Estatuto Social, poderá optar pela sua permanência na sociedade com a modificação, ou dela retirar-se, recebendo o seu capital, lucros e haveres segundo dados do último balanço patrimonial, pagáveis na forma do disposto neste contrato. CAPÍTULO XI DA LIQUIDAÇÃO ARTIGO 32º - A Companhia entrará em liquidação nos casos previstos em Lei ou por deliberação da Assembleia Geral, que estabelecerá o modo de liquidação e elegerá os liquidantes e o Conselho Fiscal se requerida a instalação deste, que funcionará no período de liquidação CAPÍTULO X DELIBERAÇÕES GERAIS ARTIGO 33º - Os casos omissos neste estatuto serão resolvidos pela Assembleia Geral e pela legislação que rege a sociedade por ações. Artigo 34º - Fica eleito o foro de Curitiba, Paraná, para dirimir duvidas e controvérsias oriundas deste estatuto. A presente transformação e seus anexos foram devidamente registrados na Junta Comercial do Paraná sob n.° 41300085391 arquivado em 27 de setembro de 2012.


14

| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

Parágrafo Quinto - A transferência das ações nominativas opera-se por termo lavrado no “Livro de Transferência de Ações Nominativas”, datado e assinado pelo cedente e pelo cessionário, ou seus legítimos representantes. Parágrafo Sexto - A propriedade das ações presumir-se-á pela inscrição do nome do acionista no livro de “Registro de Ações Nominativas”. Qualquer transferência de ações será feita por meio da assinatura do respectivo termo no livro de “Registro de Transferência de Ações Nominativas”. Mediante solicitação de qualquer acionista, a Sociedade deverá emitir certificados de ações.

MARU ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES LTDA SÉTIMA ALTERAÇÃO DO CONTRATO SOCIAL CNPJ Nº 09.244.347/0001-54 NIRE 412.06065969 TRANSFORMAÇÃO DA SOCIEDADE LIMITADA EM SOCIEDADE ANÔNIMA MARCIO CICHELLA, brasileiro, casado em regime de comunhão parcial de bens, empresário, residente e domiciliado em Curitiba-PR, na Rua Heitor de Andrade, 93 Jd. das Américas, CEP 81.530-310, portador da cédula de identidade nº. 6.039.153-0, expedida pelo SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 026.423.929-61; CLAUDIA CRISTINA CICHELLA, brasileira, casada em regime de separação total de bens, dentista, residente e domiciliada em Curitiba-PR, na Rua Heitor de Andrade, 93 Jd. das Américas, CEP 81.530-310, portadora da cédula de identidade nº. 6.039.157-2, expedida pelo SSP/PR, inscrita no CPF/MF sob nº. 026.386.569-09; LEONARDO CICHELLA, brasileiro, solteiro, maior, advogado, residente e domiciliado em Curitiba-PR, na Rua Leoberto Leal, 455, Guabirotuba, CEP 81.510-090, portador da cédula de identidade nº. 6.228.107-3, expedida pelo SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 033.889.559-05; ANDRÉ CICHELLA, brasileiro, solteiro, maior, engenheiro, residente e domiciliado em Curitiba-PR, na Rua Leoberto Leal, 455, Guabirotuba, CEP 81.510-090, portador da cédula de identidade nº. 7.055.863-7, expedida pelo SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 058.360.359-97; HELENA CICHELLA, brasileira, solteira, maior, estudante, residente e domiciliada em Curitiba-PR, na Rua Leoberto Leal, 455, Guabirotuba, CEP 81.510-090, portadora da cédula de identidade nº. 9.124.852-2, expedida pelo SSP/PR, inscrita no CPF sob nº. 069.666.449-60, PATRICIA FRANÇA KLETTKE, brasileira, casada em regime de comunhão parcial de bens, empresaria, residente e domiciliada em Curitiba-PR, na Rua Cidra, n.º 118, Uberaba, CEP 81.560-160 portadora da cédula de identidade nº. 5.542.360-1 SSP/PR e CPF nº. 859.735.489-53; ROSANGELA FRANÇA, brasileira, separada judicialmente, comerciária residente e domiciliada em Curitiba-PR, na Rua Mario Mendes de Lara, nº. 1, casa 01 - Uberaba, CEP 81.570-200 portadora da cédula de identidade nº. 6.191.939-2 SSP/PR e CPF/MF nº. 943.017.009-00; PRISCILA FRANÇA, brasileira, solteira comerciaria, residente e domiciliada em Curitiba-PR, na Rua Marins Tavares de Andrade, nº. 129, Guabirotuba, CEP 81.520-500 portadora da cédula de identidade nº. 7.541.544-3, expedida pelo SSP/ PR e CPF/MF sob nº. 009.056.569-03; DEYSE CRISTINA HEIN MOREIRA DE LIMA, brasileira, professora, casada em regime de comunhão parcial de bens, natural de Curitiba–Pr, portadora da cédula de identidade 5.841.417-4 SSP/PR E CPF nº. 978.837.609-63, residente e domiciliada em Curitiba - PR, à Rua Mario Mendes de Lara, nº. 1, casa 02 - Uberaba, CEP 81570-200; CESAR AUGUSTO HEIN, brasileiro, maior, casado em regime de comunhão parcial de bens, comerciário, natural de Curitiba-Pr, portador da cédula de identidade 5.874.088-8 SSP/PR e CPF nº. 023.558.489-47 residente e domiciliado em Curitiba - PR, à Rua Simão Brante, 520, Uberaba, CEP 81570-340; MARCOS BATISTA DA CRUZ, brasileiro, casado em regime de comunhão parcial de bens, comerciário, residente e domiciliado em Curitiba-PR, na Rua Antonio Jonque Filho, nº. 167, Uberaba, CEP 81570-360 portador da cédula de identidade nº. 4.013.182-5 SSP/PR e CPF nº. 640.648.919-53; HAMILTON BATISTA DA CRUZ, brasileiro, casado em regime de comunhão parcial de bens, empresário, residente e domiciliado em Curitiba-PR, na Rua Mario Mendes de Lara, nº. 1, casa 04- Uberaba, CEP 81.570-200 portador da cédula de identidade nº. 4.278.656-0 SSP/PR e CPF nº. 799.649.409-63; SERGIO CICHELLA, brasileiro, casado em regime de comunhão parcial de bens, motorista, residente e domiciliado em Curitiba-PR, na Rua Bárbara Cid, nº. 272, Uberaba, CEP 81.580-130, portador da cédula de identidade nº. 4.254.542-2, expedida pelo SSP/PR, e CPF nº. 610.066.10987; FERNANDO CICHELLA, brasileiro, casado em regime de comunhão parcial de bens, comerciário, residente e domiciliado em São José dos Pinhais - PR, na Rua Aristides França, nº. 777 – Cidade Jardim, CEP 83.035-170, portador da cédula de identidade nº. 4.226.849-6 SSP/PR, e CPF nº. 686.136.959-49; ADRIANA CICHELLA GOVEIA, brasileira, casada em regime de comunhão universal de bens, advogada, residente e domiciliada em Palmeira- PR, a Rua Pedro de Paula Teixeira, nº. 68, Vila Maria, CEP 84.130-000, portadora da cédula de identidade nº. 5.697.234-0 SSP/PR e CPF nº. 040.401.619-71; RICARDO CAROLLO, brasileiro, casado em regime de separação de bens, comerciante, natural de Curitiba-Pr, portador da cédula de identidade 3.454.701-7 SSP/PR e CPF nº. 873.207.119-15, residente e domiciliado em Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo Simas, 781, Uberaba, CEP 81.570-270; RODRIGO CAROLLO, brasileiro, solteiro, maior, comerciante, natural de Curitiba-Pr, portador da cédula de identidade 5.444.836-8 SSP/PR e CPF nº. 026.022.76928 residente e domiciliado em Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo Simas, 781, Uberaba, CEP: 81570-270; VALMOR DAGOSTIM, brasileiro, natural de Curitiba - PR, casado em regime de comunhão universal de bens, empresário, portador da cédula de identidade n° 1.308.800 SSP-PR, CPF/MF 392.677.689-72, residente e domiciliado na cidade de Curitiba PR, na Rua Vadeco Suit, 28, Uberaba, CEP 81.560-270; ZENIR DAGOSTIM CARDOSO, brasileira, natural de Curitiba – PR, casada em regime de comunhão universal de bens, empresária, portadora cédula de identidade n° 1.551.097-8 SSPPR, CPF/MF 856.811.729.53, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Zulmira Bacila, 2120, Uberaba, CEP 81.580-200; DIAMOR DAGOSTIM, brasileiro, natural de Curitiba – PR, casado em regime de comunhão parcial de bens, empresário, portador da cédula de identidade RG nº. 1.543.685 SSP-PR e CPF/MF nº. 316.797.309-91, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Ortigueira, 09, Uberaba, CEP 81.560-260; e MARCIA REGINA DAGOSTIM GOMES, brasileira, natural de Curitiba - PR, casada em regime de comunhão universal de bens, empresária, portadora da cédula de identidade n° 3.092.473-8 SSP-PR, CPF/MF 536.508.839-53, residente e domiciliada na cidade de Curitiba PR, à Av. Senador Salgado Filho, 3222, Uberaba, CEP 81.570-000, únicos sócios componentes da sociedade empresaria limitada denominada MARU ADMINISTRACAO E PARTICIPAÇÕES LTDA., estabelecida na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, à Rua Ana Berta Roskamp, nº. 15, Jardim das Américas, CEP 81.530-250, inscrita no CNPJ sob o nº. 09.244.347/ 0001-54, devidamente registrada na JUNTA COMERCIAL DO PARANÁ sob o nº. 412.06065969 por sessão e despacho de 12 de novembro de 2007 e ultima alteração sob n° 20111217938, por despacho em sessão de 31/05/2011, resolvem em comum acordo alterar o seu contrato social conforme condições seguintes: CLAUSULA PRIMEIRA: O sócio VALMOR DAGOSTIM que possui na sociedade 49.093 quotas no valor de R$ 49.093,00 (quarenta e nove mil e noventa e três reais) aliena e transfere aos demais sócios 3.695 (três mil seiscentos e noventa e cinco) quotas no valor de R$ 3.695,00 (três mil seiscentos e noventa e cinco reais). Parágrafo Primeiro: Com a transferência das quotas do sócio VALMOR DAGOSTIM, o capital social, no valor de R$ 1.847.528,00 (um milhão, oitocentos e quarenta e sete mil quinhentos e vinte e oito reais), dividido em 1.847.528 (um milhão, oitocentos e quarenta e sete mil quinhentos e vinte e oito) quotas no valor de R$ 1,00 (um real) cada uma, fica assim distribuído entre os sócios: SÓCIO QUOTISTA

MARCIO CICHELLA CLAUDIA CRISTINA CICHELLA LEONARDO CICHELLA ANDRÉ CICHELLA HELENA CICHELLA PATRICIA FRANÇA KLETTKE ROSANGELA FRANÇA PRISCILA FRANÇA DEYSE CRISTINA H.M DE LIMA CESAR AUGUSTO HEIN MARCOS BATISTA DA CRUZ HAMILTON BATISTA DA CRUZ SERGIO CICHELLA FERNANDO CICHELLA ADRIANA CICHELLA GOVEIA RICARDO CAROLLO RODRIGO CAROLLO VALMOR DAGOSTIM ZENIR DAGOSTIM CARDOSO DIAMOR DAGOSTIM MARCIA R. DAGOSTIM GOMES TOTAL

Quantidade de Quotas antes da transferência 117.908 117.908 78.606 78.605 78.605 78.606 78.605 78.605 117.908 117.908 117.908 117.908 78.606 78.605 78.605 117.908 117.908 49.093 58.948 49.093 39.682 1.847.528

Quotas transferidas 242 242 161 162 161 161 162 161 242 242 242 242 161 162 161 242 242 (3.695) 122 102 83

Quantidade Quotas após a transferência 118.150 118.150 78.767 78.767 78.766 78.767 78.767 78.766 118.150 118.150 118.150 118.150 78.767 78.767 78.766 118.150 118.150 45.398 59.070 49.195 39.765 1.847.528

Valor Atual 118.150,00 118.150,00 78.767,00 78.767,00 78.766,00 78.767,00 78.767,00 78.766,00 118.150,00 118.150,00 118.150,00 118.150,00 78.767,00 78.767,00 78.766,00 118.150,00 118.150,00 45.398,00 59.070,00 49.195,00 39.765,00 1.847.528,00

Parágrafo Segundo: Em razão da alienação efetivada, ficam as quotas gravadas com usufruto vitalício distribuídas da seguinte forma: SÓCIOS QUOTISTAS NU-PROPRIETÁRIOS

QUANTIDADE DE QUOTAS GRAVADAS

MARCIO CICHELLA

118.150

CLAUDIA CRISTINA CICHELLA

118.150

LEONARDO CICHELLA

78.767

ANDRÉ CICHELLA

78.767

HELENA CICHELLA

78.766

PATRICIA FRANÇA KLETTKE

78.767

ROSANGELA FRANÇA

78.767

PRISCILA FRANÇA

78.766

DEYSE CRISTINA H.M DE LIMA

118.150

CESAR AUGUSTO HEIN

118.150

MARCOS BATISTA DA CRUZ

118.150

HAMILTON BATISTA DA CRUZ

118.150

SERGIO CICHELLA

78.767

FERNANDO CICHELLA

78.767

ADRIANA CICHELLA GOVEIA RICARDO CAROLLO

78.766 118.150

RODRIGO CAROLLO

118.150

VALMOR DAGOSTIM

20.785

ZENIR DAGOSTIM CARDOSO

20.907

DIAMOR DAGOSTIM

20.887

MARCIA R. DAGOSTIM GOMES TOTAL

20.867 1.737.546

USUFRUTUÁRIOS 70.890 47.260 70.890 47.260 47.260 31.507 47.260 31.507 47.260 31.506 47.260 31.507 47.260 31.507 47.260 31.506 70.890 47.260 70.890 47.260 70.890 47.260 70.890 47.260 47.260 31.507 47.260 31.507 47.260 31.506 70.890 47.260 70.890 47.260 12.471 8.314 12.544 8.363 12.532 8.355 12.520 8.347 1.737.546

RUI CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA RUI CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA MARTINHO CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA MARTINHO CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA MARTINHO CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA ANA CICHELLA FRANÇA LIBARA ACCORDI CICHELLA ANA CICHELLA FRANÇA LIBARA ACCORDI CICHELLA ANA CICHELLA FRANÇA LIBARA ACCORDI CICHELLA ROSA CICHELA HEIN LIBARA ACCORDI CICHELLA ROSA CICHELA HEIN LIBARA ACCORDI CICHELLA INES BATISTA DA CRUZ LIBARA ACCORDI CICHELLA INES BATISTA DA CRUZ LIBARA ACCORDI CICHELLA ARINO CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA ARINO CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA ARINO CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA SANTINA CAROLLO LIBARA ACCORDI CICHELLA SANTINA CAROLLO LIBARA ACCORDI CICHELLA FORTUNATO DAGOSTIN LIBARA ACCORDI CICHELLA FORTUNATO DAGOSTIN LIBARA ACCORDI CICHELLA FORTUNATO DAGOSTIN LIBARA ACCORDI CICHELLA FORTUNATO DAGOSTIN LIBARA ACCORDI CICHELLA

Parágrafo Terceiro: Os sócios e usufrutuários dão entre si e a sociedade a mais ampla, geral e rasa quitação das quotas e usufruto ora transferidos. CLÁUSULA SEGUNDA – Os sócios resolvem, por unanimidade e na melhor forma de direito, transformar o tipo jurídico de Sociedade Limitada para Sociedade por Ações de Capital Fechado, nos termos e condições ora estabelecidos e mais detalhadamente indicados no Estatuto Social da sociedade, o qual foi aprovado por todos os sócios sem restrições, e passa a fazer parte integrante desta alteração de contrato social como anexo. Parágrafo único: A transformação em sociedade por ações é feita sem solução de continuidade, de forma que permanecerá titular de todos os seus direitos e obrigações anteriores ao presente ato. CLÁUSULA TERCEIRA: A sociedade passará a atuar sob a denominação de MARU ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S.A. CLAUSULA QUARTA: - A sociedade passa a reger-se pelos dispositivos da Lei 6.404/76 e suas posteriores alterações; CLÁUSULA QUINTA: O Capital Social de R$ 1.847.528,00 (um milhão, oitocentos e quarenta e sete mil, quinhentos e vinte e oito reais), totalmente subscrito e integralizado, passa a ser dividido em 18.475.280 (dezoito milhões, quatrocentos e setenta e cinco mil e duzentos e oitenta) ações ordinárias nominativas, com valor nominal de R$ 0,10 (dez centavos) cada. CLÁUSULA SEXTA: Os atuais sócios quotistas da sociedade passarão a deter ações em numero proporcional a sua anterior participação societária, sem qualquer acréscimo ou prejuízo, conforme quadro societário constante no anexo I. CLÁUSULA SÉTIMA: Em razão das doações efetivadas na 2ª Alteração do Contrato Social, as ações, decorrentes da transformação das quotas com usufruto vitalício é mantido, conforme quadro societário constante no anexo I. Parágrafo único - Os usufrutuários constantes no quadro societário detêm o direito à posse, uso, administração e percepção dos frutos das ações gravadas, sendo que o exercício destes direitos será sempre realizado pelos usufrutuários. CLÁUSULA OITAVA: Em função da transformação do tipo jurídico societário, são eleitas as seguintes pessoas para ocupar os cargos de Diretores da Sociedade: Sr. RUI CICHELLA, brasileiro, natural de Criciúma - SC, casado em regime de comunhão universal de bens, empresário, portador da cédula de identidade n°. 1.038.294-7 II-PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 186.711.019-91, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Heitor de Andrade, 93, Jd. das Américas, CEP: 81530-310, que terá o cargo de DIRETOR PRESIDENTE e Sra. ROSA CICHELA HEIN, brasileira, natural de Maracajá - SC, casada em regime universal de bens, portadora da cédula de identidade n°. 787.456-1 ll-PR e inscrita no CPF/MF sob n°. 856.551.479-04, empresária, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Simão Brante, 520, Uberaba, CEP: 81570-340, que terá o cargo de VICE-PRESIDENTE, os quais comporão a diretoria, pelo mandado de 3 (três) anos, findo o qual, será realizada eleição para novos administradores, sendo permitida a reeleição. CLÁUSULA NONA: A diretoria não será remunerada pelos serviços que desempenharem na administração da companhia, salvo deliberação em contrario pela Assembleia Geral. CLÁUSULA DÉCIMA: Os diretores eleitos aceitaram os seus respectivos cargos, declarando conhecer plenamente a legislação, preencher todos os requisitos legais para o exercício dos cargos e declaram, sob as penas da lei, que não estão impedidos de exercer a administração da sociedade em virtude de condenação criminal, ou por se encontrarem sob os efeitos dela, a pena que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos, não estando incurso em quaisquer dos crimes previstos em Lei ou nas restrições legais que possam impedi-los de exercer atividades mercantis. CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA: Ficam os administradores da Sociedade incumbidos de ultimar as formalidades remanescentes relativas à transformação, inclusive no que se refere aos registros necessários perante os órgãos competentes. CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA: Para todas as questões oriundas desta alteração contratual que não puderam ser solucionadas pela arbitragem, fica desde já eleito o foro da Comarca de Curitiba, com exclusão de qualquer outro por mais privilegiado que seja.

(Continuação) 1) QUALIFICAÇÃO DOS ACIONISTAS MARCIO CICHELLA, brasileiro, casado em regime de comunhão parcial de bens, empresário, residente e domiciliado em Curitiba-PR, na Rua Heitor de Andrade, 93 Jd. das Américas, CEP 81.530-310, portador da cédula de identidade nº. 6.039.153-0, expedida pelo SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 026.423.929-61; CLAUDIA CRISTINA CICHELLA, brasileira, casada em regime de separação total de bens, dentista, residente e domiciliada em Curitiba-PR, na Rua Heitor de Andrade, 93 Jd. das Américas, CEP 81.530-310, portadora da cédula de identidade nº. 6.039.157-2, expedida pelo SSP/PR, inscrita no CPF/MF sob nº. 026.386.569-09; LEONARDO CICHELLA, brasileiro, solteiro, maior, advogado, residente e domiciliado em Curitiba-PR, na Rua Leoberto Leal, 455, Guabirotuba, CEP 81.510-090, portador da cédula de identidade nº. 6.228.107-3, expedida pelo SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 033.889.559-05; ANDRÉ CICHELLA, brasileiro, solteiro, maior, engenheiro, residente e domiciliado em Curitiba-PR, na Rua Leoberto Leal, 455, Guabirotuba, CEP 81.510-090, portador da cédula de identidade nº. 7.055.863-7, expedida pelo SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 058.360.359-97; HELENA CICHELLA, brasileira, solteira, maior, estudante, residente e domiciliada em Curitiba-PR, na Rua Leoberto Leal, 455, Guabirotuba, CEP 81.510-090, portadora da cédula de identidade nº. 9.124.852-2, expedida pelo SSP/PR, inscrita no CPF sob nº. 069.666.449-60, PATRICIA FRANÇA KLETTKE, brasileira, casada em regime de comunhão parcial de bens, empresaria, residente e domiciliada em Curitiba-PR, na Rua Cidra, n.º 118, Uberaba, CEP 81.560-160 portadora da cédula de identidade nº. 5.542.360-1 SSP/PR e CPF nº. 859.735.489-53; ROSANGELA FRANÇA, brasileira, separada judicialmente, comerciária residente e domiciliada em Curitiba-PR, na Rua Mario Mendes de Lara, nº. 1, casa 01 - Uberaba, Cep 81.570-200 portadora da cédula de identidade nº. 6.191.939-2 SSP/PR e CPF/MF nº. 943.017.009-00; PRISCILA FRANÇA, brasileira, solteira, comerciaria, residente e domiciliada em Curitiba-PR, na Rua Marins Tavares de Andrade, nº. 129, Guabirotuba, CEP 81.520-500, portadora da cédula de identidade nº. 7.541.544-3, expedida pelo SSP/ PR e CPF/MF sob nº. 009.056.569-03; DEYSE CRISTINA HEIN MOREIRA DE LIMA, brasileira, professora, casada em regime de comunhão parcial de bens, natural de Curitiba–Pr, portadora da cédula de identidade 5.841.417-4 SSP/PR E CPF nº. 978.837.609-63, residente e domiciliada em Curitiba - PR, à Rua Mario Mendes de Lara, nº. 1, casa 02 - Uberaba, CEP 81570-200; CESAR AUGUSTO HEIN, brasileiro, maior, casado em regime de comunhão parcial de bens, comerciário, natural de Curitiba-Pr, portador da cédula de identidade 5.874.088-8 SSP/PR e CPF nº. 023.558.489-47 residente e domiciliado em Curitiba - PR, à Rua Simão Brante, 520, Uberaba, CEP 81570-340; MARCOS BATISTA DA CRUZ, brasileiro, casado em regime de comunhão parcial de bens, comerciário, residente e domiciliado em Curitiba-PR, na Rua Antonio Jonque Filho, nº. 167, Uberaba, CEP 81570-360 portador da cédula de identidade nº. 4.013.182-5 SSP/PR e CPF nº. 640.648.919-53; HAMILTON BATISTA DA CRUZ, brasileiro, casado em regime de comunhão parcial de bens, empresário, residente e domiciliado em Curitiba-PR, na Rua Mario Mendes de Lara, nº. 1, casa 04- Uberaba, CEP 81.570-200 portador da cédula de identidade nº. 4.278.656-0 SSP/PR e CPF nº. 799.649.409-63; SERGIO CICHELLA, brasileiro, casado em regime de comunhão parcial de bens, motorista, residente e domiciliado em Curitiba-PR, na Rua Bárbara Cid, nº. 272, Uberaba, CEP 81.580-130, portador da cédula de identidade nº. 4.254.542-2, expedida pelo SSP/PR, e CPF nº. 610.066.10987; FERNANDO CICHELLA, brasileiro, casado em regime de comunhão parcial de bens, comerciário, residente e domiciliado em São José dos Pinhais - PR, na Rua Aristides França, nº. 777 – Cidade Jardim, CEP 83.035-170, portador da cédula de identidade nº. 4.226.849-6 SSP/PR, e CPF nº. 686.136.959-49; ADRIANA CICHELLA GOVEIA, brasileira, casada em regime de comunhão universal de bens, advogada, residente e domiciliada em Palmeira- PR, a Rua Pedro de Paula Teixeira, nº. 68, Vila Maria, CEP 84.130-000, portadora da cédula de identidade nº. 5.697.234-0 SSP/PR e CPF nº. 040.401.619-71; RICARDO CAROLLO, brasileiro, casado em regime de separação de bens, comerciante, natural de Curitiba-Pr, portador da cédula de identidade 3.454.701-7 SSP/PR e CPF nº. 873.207.119-15, residente e domiciliado em Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo Simas, 781, Uberaba, CEP 81.570-270; RODRIGO CAROLLO, brasileiro, solteiro, maior, comerciante, natural de Curitiba-Pr, portador da cédula de identidade 5.444.836-8 SSP/PR e CPF nº. 026.022.76928 residente e domiciliado em Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo Simas, 781, Uberaba, CEP: 81570-270; VALMOR DAGOSTIM, brasileiro, natural de Curitiba - PR, casado em regime de comunhão universal de bens, empresário, portador da cédula de identidade n° 1.308.800 SSP-PR, CPF/MF 392.677.689-72, residente e domiciliado na cidade de Curitiba PR, na Rua Vadeco Suit, 28, Uberaba, CEP 81.560-270; ZENIR DAGOSTIM CARDOSO, brasileira, natural de Curitiba – PR, casada em regime de comunhão universal de bens, empresária, portadora cédula de identidade n° 1.551.097-8 SSPPR, CPF/MF 856.811.729.53, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Zulmira Bacila, 2120, Uberaba, CEP 81.580-200; DIAMOR DAGOSTIM, brasileiro, natural de Curitiba – PR, casado em regime de comunhão parcial de bens, empresário, portador da cédula de identidade RG nº. 1.543.685 SSP-PR e CPF/MF nº. 316.797.309-91, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Ortigueira, 09, Uberaba, CEP 81.560-260; e MARCIA REGINA DAGOSTIM GOMES, brasileira, natural de Curitiba - PR, casada em regime de comunhão universal de bens, empresária, portadora da cédula de identidade n° 3.092.473-8 SSP-PR, CPF/MF 536.508.839-53, residente e domiciliada na cidade de Curitiba PR, à Av. Senador Salgado Filho, 3222, Uberaba, CEP 81.570-000. 1.1) As ações serão distribuídas entre os acionistas acima qualificados na forma do demonstrativo a seguir: ACIONISTAS MARCIO CICHELLA CLAUDIA CRISTINA CICHELLA LEONARDO CICHELLA ANDRÉ CICHELLA HELENA CICHELLA PATRICIA FRANÇA KLETTKE ROSANGELA FRANÇA PRISCILA FRANÇA DEYSE CRISTINA H.M DE LIMA CESAR AUGUSTO HEIN MARCOS BATISTA DA CRUZ HAMILTON BATISTA DA CRUZ SERGIO CICHELLA FERNANDO CICHELLA ADRIANA CICHELLA GOVEIA RICARDO CAROLLO RODRIGO CAROLLO VALMOR DAGOSTIM ZENIR DAGOSTIM CARDOSO DIAMOR DAGOSTIM MARCIA R. DAGOSTIM GOMES TOTAL

QUANTIDADE DE AÇÕES

VALOR EM R$

1.181.500 1.181.500 787.670 787.670 787.660 787.670 787.670 787.660 1.181.500 1.181.500 1.181.500 1.181.500 787.670 787.670 787.660 1.181.500 1.181.500 453.980 590.700 491.950 397.650 18.475.280

118.150,00 118.150,00 78.767,00 78.767,00 78.766,00 78.767,00 78.767,00 78.766,00 118.150,00 118.150,00 118.150,00 118.150,00 78.767,00 78.767,00 78.766,00 118.150,00 118.150,00 45.398,00 59.070,00 49.195,00 39.765,00 1.847.528,00

2) QUALIFICAÇÃO DOS USUFRUTUÁRIOS RUI CICHELLA, brasileiro, natural de Criciúma - SC, casado em regime de comunhão universal de bens, empresário, portador da cédula de identidade n°. 1.038.294-7 SSP-PR, inscrito no CPF/MF sob nr. 186.711.019-91, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Heitor de Andrade, 93, Jd. das Américas, Cep: 81530-310; MARTINHO CICHELLA, brasileiro, natural de Criciúma - SC, casado em regime de comunhão universal de bens, empresário, portador da cédula de identidade n°.870.555-0 SSP-PR, inscrito no CPF/MF sob nº. 072.040.279-49, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Leoberto Leal, 553, Guabirotuba, Cep: 81510-090; ANA CICHELLA FRANÇA, brasileira, natural de Araranguá - SC, casada em regime universal de bens, empresária, portadora da cédula de identidade nº. 1.045.116-7 SSP-PR e inscrita no CPF/MF sob n° 872.838.249-87, residente e domiciliada na cidade de Curitiba -PR, à Rua Marins Tavares de Andrade, nº. 129, Guabirotuba, CEP 81.520-500; ROSA CICHELA HEIN, brasileira, natural de Maracajá - SC, casada em regime universal de comunhão universal bens, portadora da cédula de identidade n°. 787.4561 SSP-PR e inscrita no CPF/MF sob n°. 856.551.479-04, empresária, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Simão Brante, 520, Uberaba, Cep: 81570-340; INÊS BATISTA DA CRUZ, brasileira, natural de Maracajá - SC, viúva, empresária, portadora da cédula de identidade n° 787.452 SSP-PR e inscrita no CPF/MF 864.283.149-91, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo de Simas, 160, Uberaba, Cep: 81570-270; ARINO CICHELLA, brasileiro, natural de Maracajá - SC, casado em regime de Separação total de bens, empresário, portador da cédula de identidade n° 378.715 SSP-PR e inscrito no CPF/MF 072.039.939-49 residente e domiciliado na cidade de São José do Pinhais - PR, à Rua Canoinhas, 164, São Sebastião, Cep: 83075-050; SANTINA CAROLLO, brasileira, natural de Araranguá - SC, casada em regime de comunhão universal de bens, empresária, portadora da cédula de identidade n° 699.024 SSP-PR e inscrita no CPF/MF 596.973.349-00, residente e domiciliada na cidade de Curitiba - PR, à Rua Francisco Timóteo Simas, 781, Uberaba, Cep: 81570-270; FORTUNATO DAGOSTIN, brasileiro, natural de Criciúma – SC, viúvo, empresário, portador da cédula de identidade 271.801 - SSP-PR e inscrito no CPF/MF 084.924.929-53, residente e domiciliado na cidade de Curitiba - PR, à Rua Zulmira Bacila, 291, Uberaba, Cep: 81580-200, e LIBARA ACCORDI CICHELLA, brasileira, natural de Maracajá – SC, viúva, do lar, portadora da RG nº. 8.989.279-1 II - PR, CPF nº. 500.004.54915, residente e domiciliada nesta Capital na Rua Francisco Timóteo de Simas, 154, CEP 81.570-270, Bairro Uberaba. 2.1) A usufrutuária LIBARA ACCORDI CICHELLA detém somente o direito à percepção dos frutos, consubstanciada no recebimento de 40% (quarenta por cento) dos lucros da sociedade, caso tenha sido aprovada a sua distribuição aos acionistas, o restante dos lucros será distribuído aos demais usufrutuários de acordo com a participação dos respectivos nu-proprietários estabelecida abaixo. 2.2) A administração, posse e uso das ações gravadas com usufruto em nome da Sra. LIBARA ACCORDI CICHELLA caberá aos demais usufrutuários de acordo com a participação dos respectivos nu-proprietários estabelecida abaixo. 2.3) No caso do falecimento da Sra. LIBARA ACCORDI CICHELLA o usufruto das ações gravadas em seu nome passará para os demais usufrutuários, de acordo com a participação dos respectivos nu-proprietários estabelecida abaixo. 2.4) Em razão das doações das ações sociais efetivadas na 2ª Alteração do Contrato Social, as ações, decorrentes da transformação das quotas com usufruto vitalício, mantém o usufruto vitalício, conforme seguinte demonstrativo: SÓCIOS QUOTISTAS

QUANTIDADE DE QUOTAS GRAVADAS

NU-PROPRIETÁRIOS MARCIO CICHELLA

1.181.500

CLAUDIA CRISTINA CICHELLA

1.181.500

LEONARDO CICHELLA

787.670

ANDRÉ CICHELLA

787.670

HELENA CICHELLA

787.660

PATRICIA FRANÇA KLETTKE

787.670

ROSANGELA FRANÇA

787.670

PRISCILA FRANÇA

787.660

DEYSE CRISTINA H.M DE LIMA

1.181.500

CESAR AUGUSTO HEIN

1.181.500

MARCOS BATISTA DA CRUZ

1.181.500

HAMILTON BATISTA DA CRUZ

1.181.500

SERGIO CICHELLA

787.670

FERNANDO CICHELLA

787.670

ADRIANA CICHELLA GOVEIA

787.660

RICARDO CAROLLO

1.181.500

RODRIGO CAROLLO

1.181.500

VALMOR DAGOSTIM

207.850

ZENIR DAGOSTIM CARDOSO

209.070

DIAMOR DAGOSTIM

208.870

MARCIA R. DAGOSTIM GOMES

208.670

TOTAL

17.375.460

USUFRUTUÁRIOS 708.900 472.600 708.900 472.600 472.602 315.068 472.602 315.068 472.596 315.064 472.602 315.068 472.602 315.068 472.596 315.064 708.900 472.600 708.900 472.600 708.900 472.600 708.900 472.600 472.602 315.068 472.602 315.068 472.596 315.064 708.900 472.600 708.900 472.600 124.710 83.140 125.442 83.628 125.322 83.548 125.202 83.468 17.375.460

RUI CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA RUI CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA MARTINO CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA MARTINO CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA MARTINO CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA ANA CICHELLA FRANÇA LIBARA ACCORDI CICHELLA ANA CICHELLA FRANÇA LIBARA ACCORDI CICHELLA ANA CICHELLA FRANÇA LIBARA ACCORDI CICHELLA ROSA CICHELA HEIN LIBARA ACCORDI CICHELLA ROSA CICHELA HEIN LIBARA ACCORDI CICHELLA INES BATISTA DA CRUZ LIBARA ACCORDI CICHELLA INES BATISTA DA CRUZ LIBARA ACCORDI CICHELLA ARINO CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA ARINO CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA ARINO CICHELLA LIBARA ACCORDI CICHELLA SANTINA CAROLLO LIBARA ACCORDI CICHELLA SANTINA CAROLLO LIBARA ACCORDI CICHELLA FORTUNATO DAGOSTIN LIBARA ACCORDI CICHELLA FORTUNATO DAGOSTIN LIBARA ACCORDI CICHELLA FORTUNATO DAGOSTIN LIBARA ACCORDI CICHELLA FORTUNATO DAGOSTIN LIBARA ACCORDI CICHELLA

ANEXO II ESTATUTO SOCIAL MARU ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S.A. CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO

ARTIGO 1º - A Sociedade opera sob a denominação de MARU ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S.A., é uma sociedade por ações de capital fechado, que se rege pelo presente Estatuto Social e pelas disposições legais e regulamentares que lhe forem aplicáveis, em especial pelas Leis 6.404 de 30 de dezembro de 1.976. ARTIGO 2º - A Sociedade tem sede na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, à Rua Ana Berta Roskamp, nº. 15, Jardim das Américas, CEP 81.530-250. Parágrafo Único - A sociedade poderá, por deliberação da diretoria, abrir ou fechar filiais ou outras dependências, escritórios e demais estabelecimentos que julgar necessários ao desenvolvimento da Companhia, em qualquer localidade do país ou do exterior. ARTIGO 3º - A duração da sociedade é por prazo indeterminado. ARTIGO 4º- A sociedade tem por objeto social o ramo de: Incorporação de Empreendimentos Imobiliários, Administração de Bens Moveis e Imóveis próprios e de terceiros.

Demonstrativo do quadro societário e usufrutuários da MARU ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÃO S.A., após a transformação de 1.847.528 (um milhão, oitocentos e quarenta e sete mil, quinhentos e vinte e oito) quotas com valor nominal de R$ 1,00 cada uma, em R$ 18.475.280.(Dezoito milhões, quatrocentos e setenta e cinco mil, duzentos e oitenta mil) ações ordinárias nominativas com valor nominal de R$ 0,10 (dez centavos) cada, totalmente subscrito e integralizado, equivalentes a 100% do capital social, dividido entre os acionistas e usufrutuários a seguir qualificados:

CAPÍTULO II DO CAPITAL E DAS AÇÕES. ARTIGO 5º - O Capital Social é de R$ 1.847.528,00 (um milhão, oitocentos e quarenta e sete mil, quinhentos e vinte e oito reais), totalmente subscrito e integralizado, dividido em 18.475.280 (dezoito milhões, quatrocentos e setenta e cinco mil e duzentos e oitenta) ações ordinárias nominativas, com valor nominal de R$ 0,10 (dez centavos) cada, representativas de 100% (cem por cento) do Capital Social. Parágrafo Primeiro – Cada ação ordinária dará direito a um voto nas deliberações da Assembleia Geral, em caso das ações que estiverem gravadas com usufruto, o direito de voto será exercido pelo usufrutuário. Parágrafo Segundo - Será permitida a conversão de uma espécie ou classe de ações em outra. Parágrafo Terceiro - Nos aumentos de capital social da Sociedade, poderão ser emitidas tanto ações ordinárias como preferenciais, sendo que o capital social deverá sempre preservar a proporção estabelecida em lei. Parágrafo Quarto – No caso de emissão de ações preferenciais de classes diferentes, a companhia deverá declarar no ato da emissão as vantagens e as preferências atribuídas a cada classe;

CARTORIO LIDIA KRUPPIZAK Registro civil e Títulos e Documentos – Pessoas Jurídicas Fone: (41) 3035-3200 EDITAL DE PROCLAMAS LIDIA KRUPPIZAK, Oficial de Registro civil da sede da comarca, na forma da lei FAZ SABER que pretendem se casar: EVERTON SANTOS PASQUARELI E ALICE FLORIANO CAMARGO ANTONIO MARCOS DA FONSECA E ROSENILDA FRANCO DO AMARAL CLEVERSON DOS SANTOS FERNANDES E RAQUEL RIOLA CRISTIANO BATISTA DE MORAES E HELLEN JAQUELINE SAUER SERGIO LUIS DE LIMA E ELAINE CRISTINA ZEGOLAN WAGNER DIRLON KASPECHAK DA SILVA E FERNANDA ESTHENES

DO NASCIMENTO RAFAEL SILVA DE LIMA E AGATHA JARUGA RICARDO LEMOS DA SILVA E ALEXANDRA SANT’ANA TIAGO HENRIQUE RISSARDI E DANIELE DA SILVA CERCAL ALEXANDRE DIAS DOS SANTOS E NATASHA DA COSTA SANTOS LIÉBERT RAMOS JUSTINO E LILIAN BEATRIZ DE MOURA FABIANO SANTO ESTACHIO E JOCIMARA FERNANDES LAÉRCIO FRERE E VANILDA VITORINO PIRES VAGNER APARECIDO CARLOS FRANCISCO E PATRÍCIA CORDEIRO DA SILVA ANDRÉ LUIS WEIGERT E ANDRESSA CRISTINA BIELESKI ALEXANDRE LENDZION E EUNICE FERREIRA RIBEIRO

ANEXO I QUADRO SOCIETÁRIO

CAPITULO III DA ADMINISTRAÇÃO DA SOCIEDADE. ARTIGO 6º - A administração da sociedade compete à Diretoria, a qual é investida de todos os poderes necessários à administração da sociedade e a consecução de seu objeto social, conferidos pela lei aplicável e de acordo com o presente Estatuto Social. Parágrafo Único - Cabe à Assembleia Geral fixar o montante da remuneração dos Diretores, que poderá ser de forma individual ou global, cabendo, então à Diretoria deliberar sobre a sua distribuição. ARTIGO 7º - A Diretoria será composta de 2 (dois) membros, acionistas ou não, residentes no país, sendo um Diretor Presidente e o outro Diretor Vice Presidente, eleitos pela Assembleia Geral para um mandato de 3 (três) anos, permitida a reeleição. Parágrafo Primeiro – Findo o mandato, os Diretores permanecerão no exercício de seus cargos até a realização de Assembleia Geral que prorrogue seus mandatos ou até a investidura de novos administradores eleitos pela Assembleia Geral. Parágrafo Segundo - Em sua ausência ou impedimento temporário, o Diretor será substituído pelo outro, ou na ausência de ambos, serão substituídos de acordo com a sua própria indicação. Parágrafo Terceiro - Em caso de vacância definitiva ou impedimento de um ou mais membros da Diretoria, deverá ser convocada Assembleia Geral no prazo de 30 (trinta) dias a contar da vacância do cargo, para eleição dos novos membros. ARTIGO 8º - Compete à Diretoria praticar todos os atos de gestão necessários a garantir o pleno funcionamento dos negócios sociais e a realização do objetivo da sociedade, observadas as demais normas deste Estatuto e a competência exclusiva da Assembleia. Parágrafo Primeiro - Compete aos Diretores a) a representação ativa e passiva da companhia, em juízo ou fora dele, especialmente para receber citação judicial; b) realizar a abertura de contas bancárias, assinaturas de cheques ou títulos; c) executar os negócios e atividades da Companhia; d) exercer os poderes gerais de administração, resolvendo e executando os negócios sociais; e) organizar, dirigir e fiscalizar toda a parte administrativa, financeira, comercial e operacional da Companhia; f) organizar e apresentar anualmente à Assembleia Geral as Demonstrações Financeiras e o Relatório da Administração; g) propor a criação ou extinção de cargos e funções; h) Deliberar sobre o pagamento de juros sobre o capital próprio; i) decidir sobre atos cuja competência não esteja definida no presente Estatuto e que não seja exclusivo da Assembleia Geral; Parágrafo Segundo - Nos limites de suas atribuições e poderes, é licito aos diretores constituir procuradores, em nome da sociedade, especificando no instrumento os atos e operações que poderão praticar e o prazo de duração do mandato que deverá coincidir com o ano-calendário, exceto o mandato judicial que poderá ser por prazo indeterminado. Parágrafo Terceiro - Cessará a responsabilidade do Diretor, pelos atos praticados durante o período de sua gestão, com a aprovação das contas do exercício social a que se referirem pela assembleia geral ordinária. Parágrafo Quarto - É vedado a utilização da denominação social para negócios estranhos ao objetivo da sociedade, bem como a prestação de qualquer tipo de abonos de mero favor, tais como aval, fiança ou qualquer espécie de garantia, sem aprovação da Assembleia Geral, ainda que em benefício dos acionistas ou usufrutuários. CAPÍTULO IV DA ASSEMBLÉIA GERAL. ARTIGO 9º -A Assembleia Geral reunir-se-á ordinariamente dentro dos quatro primeiros meses subsequentes ao término do exercício social para fins previstos em Lei e, extraordinariamente, em todas as oportunidades em que os interesses da Companhia assim o exigirem, guardados os preceitos de direitos nas respectivas convocações, que serão feitas pela Diretoria. ARTIGO 10º - As deliberações da Assembleia Geral, ressalvadas as hipóteses especiais previstas em lei, serão tomadas pela maioria absoluta dos acionistas com direito a voto, nas seguintes matérias: (i) aumento do capital da Sociedade, desdobramento ou grupamento de ações, resgate de ações, emissão ou venda de quaisquer valores mobiliários da Sociedade conversíveis ou não em ações, inclusive, mas sem limitação, criação e emissão de ações preferenciais, debêntures, bônus de subscrição, partes beneficiárias ou opções de compra ou subscrição de ações; (ii) a cisão, fusão, incorporação da Sociedade com ou em outra sociedade, transformação ou outras formas de reorganização societária; (iii) a autorização para que os administradores da Sociedade confessem falência ou peçam recuperação judicial ou extrajudicial; (iv) a liquidação e dissolução da Sociedade; (v) a não distribuição ou distribuição de dividendos em montante diverso do dividendo mínimo obrigatório previsto neste Estatuto Social da Sociedade; (vi) a eleição e destituição de quaisquer dos membros da Diretoria; (vii) a fixação da remuneração anual global dos membros da Diretoria. (viii) a decisão definitiva sobre todos os atos de aquisição, venda, alienação, locação ou a constituição de ônus de qualquer natureza sobre os bens imóveis da Companhia. Parágrafo Primeiro - As Assembleias Gerais serão instaladas pelos Diretores e, na sua ausência ou impedimento, os acionistas escolherão o Presidente da Assembleia Geral. Parágrafo Segundo - O acionista pode fazer-se representar nas Assembleias Gerais por procurador que atenda às condições da lei, sendo exigido a apresentação do respectivo instrumento de mandato junto à Companhia em 48 (quarenta e oito), horas antes da realização da Assembleia Geral. CAPÍTULO V CONSELHO FISCAL ARTIGO 11º - O Conselho Fiscal, quando convocado, será composto de 3 (três) membros efetivos e 3 (três) membros suplentes, e somente será instalado e funcionará por deliberação da Assembleia Geral, nos casos previstos no § 2º do Artigo 161 da Lei n.º 6.404/76. ARTIGO 12º - O Conselho Fiscal terá competência prevista em Lei. CAPÍTULO VI DA DOAÇÃO E DO USUFRUTO ARTIGO 13º - Os usufrutuários detêm o direito à posse, uso, voto, administração e percepção dos frutos das ações gravadas, sendo que o exercício destes direitos será sempre realizado pelos usufrutuários. ARTIGO 14º - No caso de falecimento dos usufrutuários, o usufruto, bem como o exercício dos direitos a ele relativo serão transmitidos e transferidos em sua plenitude para os nu-proprietário das ações. Parágrafo único - Caso o proprietário das ações faleça antes dos usufrutuários, as ações gravadas retornarão ao patrimônio dos usufrutuários, sem qualquer tipo de obstrução, como se jamais houvesse sido estipulado o instrumento de doação, conforme artigo 547 do Código Civil. ARTIGO 15ª: Além de todos os direitos de usufruto gerados pela legislação vigente, fica expresso que o usufruto instituído sobre as ações doadas abrange especialmente: a) o direito dos doadores de perceberem para si todos os rendimentos gerados pelas ações, inclusive a distribuição de reservas, resultados, lucros e bonificações; b) o direito dos doadores de votarem nas assembleias gerais ordinárias e extraordinárias, cujo capital as ações representam, de forma incondicional e sem reservas, ainda que em nome dos donatários. ARTIGO 16ª: Os doadores poderão renunciar temporariamente, mediante manifestação expressa, à percepção de lucros distribuídos ou a distribuir em dinheiro e/ou ao direito de voto nas reuniões, total ou parcialmente, a favor dos donatários, sem que esta renúncia implique na alteração da cláusula de usufruto prevista neste contrato. ARTIGO 17ª: Os aumentos de capital da sociedade, independentemente do aumento de quantidade de ações, mediante incorporação de lucros ou reservas, de qualquer espécie ou natureza, inclusive correção monetária do capital social, bem como a transferência de ações entre os acionistas, que já tenham ocorrido ou que venham a ocorrer, serão também gravadas com usufruto, nos termos estabelecidos neste estatuto. ARTIGO 18ª: Além do usufruto, as doações ora realizadas e os seus eventuais reflexos futuros são gravados com cláusula de incomunicabilidade, de modo que o patrimônio correspondente constitui bens particulares dos respectivos donatários, não formando patrimônio comum com os correspondentes cônjuges, seja qual for o regime de bens do casamento. CAPITULO VII DIREITO DE PREFERENCIA ARTIGO 19ª: O direito de preferência às subscrições de ações, em aumentos de capital da sociedade, cabe aos doadores, que poderão cedê-los aos donatários. O direito de preferência deverá ser exercido pelo doador no prazo máximo de 30 (trinta) dias a contar da data da Assembleia Geral que aprovou o aumento do capital social. ARTIGO 20ª: As ações da sociedade não poderão ser transferidas ou alienadas sob qualquer título à terceiro sem o consentimento da maioria absoluta do(s) acionistas(s) remanescente(s) com direito a voto e dos usufrutuários, cabendo a este(s) o direito de preferência, na proporção do capital de cada um. ARTIGO 21º - O Acionista que desejar transferir suas ações deverá notificar por escrito a sociedade, discriminando o preço, forma e prazo de pagamento, para que este(s) exerça(m) ou renuncie(m) o direito de preferência, o que deverá ocorrer dentro de 30 (trinta) dias contando do recebimento da notificação ou em maior prazo a critério do acionista alienante. Decorrido o prazo sem que seja exercido o direito de preferência, as ações poderão ser livremente transferidas. Parágrafo único: Havendo, na ocasião, interesse de mais de um acionista na aquisição das quotas disponíveis, estas serão rateadas proporcionalmente ao capital de cada um. ARTIGO 22º: As ações não poderão ser penhoradas, alienadas ou cedidas a qualquer título sem o prévio consentimento da maioria absoluta dos acionistas com direito a voto, observadas as condições deste estatuto. CAPÍTULO VIII EXERCÍCIO SOCIAL, DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E DISTRIBUIÇÃO DE LUCROS ARTIGO 23º - O exercício social inicia-se no dia 01 de janeiro de cada ano e termina no dia 31 de dezembro do mesmo ano. ARTIGO 24º - Anualmente, proceder-se-á ao levantamento das demonstrações financeiras, podendo, no entanto, a Diretoria autorizar a levantá-las semestralmente ou ainda a qualquer tempo que julgar conveniente aos interesses da Companhia. Parágrafo Primeiro: A Diretoria deliberará em Assembleia geral, devidamente convocada, a respeito da distribuição dos resultados. Parágrafo Segundo: Fica a companhia autorizada a distribuir lucros do exercício, com base em levantamento de balanço em período intermediário, observada a reposição de lucros quando a distribuição afetar o capital social. Parágrafo Terceiro- Na hipótese de ocorrer prejuízos, poderão estes permanecer na sociedade para compensação com lucros futuros ou ser distribuídos proporcionalmente aos acionistas, de acordo com a decisão destes. ARTIGO 25º - Dos resultados do exercício serão inicialmente deduzidos os prejuízos acumulados e a provisão para os impostos sobre o lucro. ARTIGO 26º - O lucro remanescente terá a seguinte destinação: (a) 5% (cinco por cento) para a constituição da reserva legal, que não excederá de 20% (vinte por cento) do capital social; a reserva legal poderá deixar de ser constituída no exercício em que seu saldo, acrescido do montante de reservas de capital de que trata o parágrafo primeiro do Artigo 182 da Lei 6.404/76, exceder de 30% (trinta por cento) do capital social; (b) 25% (vinte e cinco por cento) do lucro líquido serão distribuídos aos acionistas como dividendo obrigatório; Parágrafo Primeiro – O pagamento dos dividendos deverá ser feito, salvo deliberação em contrário da Assembleia Geral, no prazo de 60 (sessenta) dias da data do encerramento das demonstrações financeiras. Parágrafo Segundo - A distribuição do dividendo previsto neste artigo não será obrigatória no exercício social em que a Diretoria informar à Assembleia Geral Ordinária não ser ele compatível com a situação financeira da Sociedade. Parágrafo Terceiro - Os lucros que assim deixarem de ser distribuídos serão registrados como reserva especial e, se não absorvidos por prejuízos em exercícios subsequentes, deverão ser pagos como dividendos assim que o permitir a situação financeira da Sociedade. Parágrafo Quarto - O saldo dos lucros líquidos terá a destinação que a Assembleia Geral determinar, podendo ser transferido para a Reserva de Aumento de Capital ou outra reserva de lucros, cujos saldos, somados, não poderão ultrapassar o capital social; atingido esse limite, a Assembleia Geral deliberará sobre a aplicação do excesso em aumento do capital social ou na distribuição de dividendos. Parágrafo Quinto - A Assembleia Geral poderá, deliberar a distribuição de dividendo inferior ao previsto neste artigo ou a retenção de todo o lucro. Parágrafo Sexto – A Sociedade poderá pagar juros sobre o Capital Próprio, imputando-se o valor dos juros pagos ou creditados ao valor dos dividendos. CAPÍTULO IX DO ACORDO DE ACIONISTA ARTIGO 27º - Os Acordos de Acionistas que estabeleçam condições de compra e venda de suas ações, o direito de preferência da compra das mesmas, o exercício do direito de voto, o poder de controle ou demais assuntos de interesse dos acionistas serão sempre observados pela Companhia, quando tais acordos forem devidamente registrados na sua sede, na forma do art. 118 da Lei 6.404/76. Parágrafo Único - As obrigações e responsabilidades resultantes de tais acordos serão válidas e obrigarão terceiros, herdeiros e sucessores. CAPÍTULO X DESLIGAMENTO DO ACIONISTA E SUCESSÃO ARTIGO 28º - A sociedade não se dissolverá, nem entrará em liquidação, pela morte, retirada, falência ou recuperação judicial, interdição ou vontade de qualquer acionista, desde que à época a maioria absoluta dos acionistas com direito a voto decidam prosseguir com as atividades. Parágrafo Primeiro - Ocorrendo qualquer dessas hipóteses, os haveres do “de cujus”, retirante, falido, incapaz, interdito ou da recuperação judicial, serão apurados segundo o balanço patrimonial relativo ao último exercício social encerrado. Havendo decorrido sessenta dias ou mais da data desse balanço, um novo e especial balanço deverá ser encerrado para o mesmo fim. Parágrafo Segundo - A apuração dos haveres referido no parágrafo anterior far-se-á em uma única conta, compreendendo capital, lucros e outros créditos ou débitos, e deverá estar encerrada em 60 dias a contar do evento. Parágrafo Terceiro - Terminada a apuração dos haveres, estes serão pagos ao acionista retirante ou aos herdeiros do acionista falecido, sucessores ou representantes legais, em 36 (trinta e seis) parcelas mensais e sucessivas, corrigidas pela variação da TJLP, acrescida de correção monetária de acordo com a evolução inflacionária, vencendo-se a primeira 30 dias após o transcurso do prazo referido no parágrafo anterior, no caso de solução extrajudicial. Na hipótese de não ser alcançado o consenso quanto à desconstituição do vínculo societário, o termo inicial do parcelamento será o trânsito em julgado da decisão judicial que ordenar o pagamento dos haveres. Parágrafo Quarto - No relacionamento com a sociedade, no caso de morte de acionista, os herdeiros serão representados pelo inventariante. ARTIGO 29º - Assim como a qualquer acionista é outorgado o direito de retirar-se a qualquer tempo da sociedade sob as condições consignadas neste estatuto, também a sociedade poderá excluir qualquer acionista, após reunião da Assembleia Extraordinária convocada para este fim, ciente o acusado em tempo hábil, para permitir o seu comparecimento, bem como, seu exercício do seu direito de defesa, a maioria decide excluí-lo por entender que a sua permanência está pondo em risco a continuidade e/ou por descumprimento de qualquer Artigo deste Estatuto Social. Parágrafo Único: O Acionista excluído será responsabilizado pelas obrigações anteriores à exclusão por até dois (02) anos depois de averbada a resolução da Assembleia Extraordinária, e pelas obrigações posteriores, enquanto não requerida à averbação; ARTIGO 30º - No caso de falecimento ou sendo interditado qualquer acionista, a sociedade continuará suas atividades com os herdeiros ou sucessores. Não sendo possível ou inexistindo interesse dos acionistas remanescentes, o valor de seus haveres será apurado e liquidado com base na situação patrimonial da sociedade, à data da resolução, verificada em balanço especialmente levantado para essa finalidade. ARTIGO 31º - Após a extinção do usufruto, o acionista que discordar das deliberações que impliquem em alteração deste Estatuto Social, poderá optar pela sua permanência na sociedade com a modificação, ou dela retirar-se, recebendo o seu capital, lucros e haveres segundo dados do último balanço patrimonial, pagáveis na forma do disposto neste contrato. CAPÍTULO XI DA LIQUIDAÇÃO ARTIGO 32º - A Companhia entrará em liquidação nos casos previstos em Lei ou por deliberação da Assembleia Geral, que estabelecerá o modo de liquidação e elegerá os liquidantes e o Conselho Fiscal se requerida a instalação deste, que funcionará no período de liquidação. CAPÍTULO X DELIBERAÇÕES GERAIS ARTIGO 33º - Os casos omissos neste estatuto serão resolvidos pela Assembleia Geral e pela legislação que rege a sociedade por ações. Artigo 34º - Fica eleito o foro de Curitiba, Paraná, para dirimir duvidas e controvérsias oriundas deste estatuto. A presente transformação foi devidamente registrada na Junta Comercial do Paraná nº 41300085358 arquivado em 19 de setembro de 2012.

ADRIANO DA SILVA FERREIRA SATO E FABIANA ANTUNES COSTA ODILON JOAQUIM MARTINS E EVELIN MARIA BITTELBRUNN JULIO CESAR DA COSTA E GISLAINE REGINA DOS SANTOS PETRIU CARLOS JOSÉ CONCEIÇÃO E LEILA APARECIDA CARIAS DE OLIVEIRA TIAGO GARCIA PASCOAL E FLAVIANE DE OLIVEIRA Se alguém souber de algum impedimento legal, acuse-o para os fins de direito. E para constar e chegar este ao conhecimento de todos, lavro o presente para ser afixado no lugar de costume e publicado em imprensa local. São José dos pinhais, 15 de outubro de 2012 LIDIA KRUPPIZAK Oficial do Registro Civil


| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

PUBLICAÇÕES LEGAIS/ NACIONAL

15

ENTREVISTA ESPECIAL

ROBERTO LUIZ D’ÁVILA Cardiologista nascido no Rio de Janeiro, hoje é uma das principais referências no país quando o assunto é Saúde e Medicina. Como presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), tem acompanhado debates importantes e que tocam temas polêmicos, como a falta de políticas públicas de valorização de profissionais e a abertura indiscriminada de novos cursos de graduação para médicos. Graduado em Medicina (UFRJ 1976), mestre em Neurociência e Comportamento (UFSC 1978) e, atualmente, aluno do Doutorado em Bioética, pela Universidade do Porto (Portugal), ele entende que o momento atual é de crise para os profissionais da área. No entanto, afirma, isso não deve tirar o ânimo na busca de um tempo melhor para o exercício da Medicina e para a qualificação do atendimento de milhões de pessoas. Preparando-se para comemorar o Dia do Médico, em 18 de outubro, ele concedeu essa entrevista exclusiva à rede formada pela Central de Diários do Interior e Associação dos Diários do Interior do Brasil (CDI/ADI-BR), declarando-se um eterno namorado de seu ofício: "Enxergo nesta atividade uma paixão, que surge vocacionada pela solidariedade e pelo compromisso com a equidade, a justiça e a ética".

Em 18 de outubro é o Dia do Médico. Há o que comemorar? D'Ávila - A possibilidade do exercício da Medicina é sempre algo que merece comemoração. Enxergo nesta atividade uma paixão, que surge vocacionada pela solidariedade e pelo compromisso com a equidade, a justiça e a ética. No entanto, apesar desse sentimento de orgulho, nossa classe passa por um momento difícil. O cenário no qual esta vocação deve ser colocada em prática enfrenta pesada turbulência. O que o senhor quer dizer? D'Ávila - Por exemplo, de um lado, existem as pressões dos gestores do Sistema Único de Saúde (SUS), que pecam pela falta de empenho na elaboração de políticas públicas que qualifiquem a assistência e valorizem os profissionais; do outro, estão os empresários dos planos de saúde, que insistem na cultura do lucro em detrimento do bem-estar dos pacientes e da autonomia dos médicos. Estes são apenas dois exemplos de situações que têm nos preocupado. Contudo, isso pode até nos entristecer, mas, certamente, não tira nossa vontade de mudar este quadro. Cabe aos médicos exercerem seu ofício sem se curvar às pressões e à indiferença. O desafio é defender a fé naquilo que nos move: a busca do diagnóstico, a oferta do tratamento e a promessa de consolo a quem está fragilizado pela doença. Como o médico deve fazer face aos desafios do momento? D'Ávila - Não há uma fórmula, mas posso dividir algo acumulado pela minha experiência. Em tempos de crise, devemos ser médicos. Ou seja, não somos mercadores da saúde, garotos propaganda ou vassalos de quem quer que seja. Devemos, como médicos, nos ver como mulheres e homens preparados para salvar vidas. Não se comportar à altura de tão importante missão significa pactuar com a mediocridade de interesses outros, que se postam quilômetros distantes de onde estamos. A população espera a reação da categoria diante dessas pressões, pois sabe que nossa luta implica em melhores condições de assistência onde quer que seja. Uma das principais queixas está na queda nos valores de remuneração pelo SUS.

D'Ávila - Percebemos, ao longo dos anos, dois movimentos: no SUS, os gestores nunca se preocuparam em criar um plano de carreiras, cargos e vencimentos que beneficiasse aos seus profissionais, inclusive os médicos. Os salários na esfera pública foram progressivamente esvaziados e, com isso, cada vez mais atender em ambulatórios ou hospitais do SUS se tornou uma opção secundária. Dentro desse cenário, há outra distorção, que é a precarização do trabalho médico, a inexistência de vínculos e o desrespeito aos quais alguns colegas são expostos quando aceitam atender em municípios menores, periféricos, e não recebem o que lhes é prometido. O que o CFM faz nesses casos? D'Ávila - Atualmente, tentamos reverter isso quando iniciamos uma discussão no âmbito do Ministério da Saúde e do Congresso Nacional para criar a carreira de Estado para o médico. Ou seja, estabelecer parâmetros para que o médico - e outros profissionais da Saúde - contem com honorários adequados, planos de progressão, educação continuada e outras vantagens que possam tornar o exercício da Medicina dentro do SUS novamente interessante. Sem dúvida, essa é uma saída para a crise que impera na área. Qual a sua opinião sobre a abertura de mais vagas em cursos de Medicina e de novas escolas médicas? D'Ávila - Somos contrários à abertura indiscriminada de novos cursos e de vagas em escolas médicas de qualidade duvidosa. A experiência mostra que muitos desses estabelecimentos não oferecem o mínimo aos seus estudantes, que passam ser a vítimas de empresários que pensam apenas no lucro. O que exigimos do governo é que tenha um olhar atento sobre esta questão e evite a proliferação desenfreada dessas escolas caça-níqueis. Uma iniciativa importante no âmbito da Secretaria de Ensino Superior do Ministério da Educação era a avaliação feita pelo grupo coordenado pelo ex-ministro Adib Jatene. Graças a este trabalho, inúmeras vagas foram fechadas e escolas tiveram que se equipar. O governo federal diz que o país precisa de mais médicos. O CFM se posiciona contra esta percepção. Afinal, faltam ou não faltam médicos?

Mortes por acidentes caem 20% no feriadão O número de mortes em acidentes de trânsito desse feriado prolongado teve queda de 20% em relação ao da Independência do Brasil, segundo balanço divulgado ontem (15) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Entre os dias 11 e 14 de outubro, período da operação Nossa Senhora Aparecida, foram registrados 94 mortos, enquanto o feriado de Sete de Setembro teve 117 mortes nas estradas. Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Norte, Pará e Rio de Janeiro foram os estados com maior redução no número de mortes em acidentes de trânsito. Santa Catarina registrou três mortes nesse fim de semana prolongado, 12 óbitos a menos que durante o feriado da Independência. Paraná e Rio Grande do Norte registraram oito (redução de oito) e uma (redução de seis) mortes no feriado do Sete de Setembro, respectivamente, enquanto Pará, com duas mortes, e Rio de Janeiro, com três mortes, contabilizaram redução de cinco vítimas sobre as estatísticas do feriado da Independência. O número de acidentes, no entanto, subiu de 2.442 para 2.544, o que equivale a aumento de 4% em relação ao feriado da Indepen-

dência. De acordo com a PRF, os estados da Bahia, do Espírito Santo, Pará, Ceará e de Goiás mais o Distrito Federal tiveram maior redução no número de acidentes de trânsito. Na operação Nossa Senhora Aparecida, a PRF fez 18.153 autuações e apreendeu 182 quilos de drogas e 19 armas. No total, 402 pessoas foram presas. Além disso, mais de mil pessoas foram flagradas dirigindo sem habilitação. Segundo a PRF, as estatísticas de acidentes não foram comparadas com o mesmo período do ano passado porque em 2011 o feriado de Nossa Senhora Aparecida caiu em uma quarta-feira. PARANÁ A Operação Nossa Senhora Aparecida nas estradas paranaenses encerrou à meia-noite do último domingo (14), depois que a PRF reforçou o trabalho de fiscalização nas rodovias. Com isso, a redução nas estradas do Paraná foi de 42,85% no número de mortos nos acidentes em comparação ao feriado de 7 de Setembro. Desde a zero hora de quinta-feira (11), até o final da operação, no domingo (14), foram fiscalizados 11.223 veículos e 8.379 pessoas. Mais uma vez, não hou-

ve trégua para aqueles que aumentam o risco de acidentes no trânsito. Foram aplicadas 14.221 multas, 14,40 % a mais que o ultimo feriado sendo a maioria delas por excesso de velocidade. A fiscalização de alcoolemia foi intensificada. A PRF efetuou 3.629 testes e flagrou 111 motoristas dirigindo sob a influência de álcool (+16,84%) , sendo

dada voz de prisão para 29 motoristas que insistiram nesta prática criminosa de beber antes de dirigir (-19,44%). Dos 337 acidentes registrados (+25,74%), sete foram fatais (-41,66%), que culminou com oito pessoas mortas, que representou 42,85% menos vítimas fatais e 177 pessoas ficaram feridas.

FOTO: Márcio Arruda/CFM

"Não somos mercadores da saúde"

D'Ávila - Se formos avaliar os padrões estatísticos nacionais, temos a segurança de que não faltam profissionais no país. Atualmente, contamos com cerca de 370 mil médicos em condições de atender os brasileiros. O problema é que a maioria deles se concentra nos estados do Sul e do Sudeste, nas capitais e nos municípios mais desenvolvidos ou da faixa litorânea nas outras regiões. Assim, admitimos a dificuldade de encontrar médicos em áreas distantes, de difícil provimento, na Amazônia, no Nordeste, e mesmo nas periferias de algumas grandes cidades, onde a violência se impõe. Qual a solução? D'Ávila - Em nosso ponto de vista, há uma lacuna na esfera das políticas públicas que precisa ser preenchida. Cabe ao governo estabelecer fórmulas que estimulem a migração e a fixação dos médicos nestas regiões. Para isso, é importante oferecer boas condições de trabalho, acesso à educação continuada, plano de progressão funcional e remuneração coerente com a responsabilidade e o compromisso exigidos. Percebemos que, aos poucos, nosso alerta tem sido compreendido por importantes setores da sociedade, inclusive da mídia. Esperamos que a gestão do SUS tenha a mesma sensibilidade e adote medidas para colocar esse desafio no passado. Esse cenário causa distorção também no setor privado? D'Ávila - Como já foi enfatizado, passamos por uma crise de valorização da Medicina. E não se trata de um discurso corporativista, mas um apelo ao bom senso. Vamos tomar como exemplo o que é pago por uma consulta por plano de saúde. Em alguns locais, o médico - que estudou em torno de nove anos, entre graduação e residência - recebe em torno de R$ 35, ou seja, menos do que é pago por um corte de cabelo. Em São Paulo, um obstetra recebia em torno de R$ 200 por um parto, enquanto o cinegrafista que registrava o procedimento para a família cobrava R$ 1.000. Com base nestes dados, eu devolvo a pergunta: estamos sendo exagerados em nossos pleitos? Tenho certeza de que não. O que esperamos, tanto do setor público quanto do setor privado, é um tratamento digno. Não queremos ganhar mais do que a categoria merece, mas o justo pela formação exigida e pela responsabilidade inerente aos atos de prescrever e diagnosticar.


16

| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

Dirceu João Maschyo E-MAIL: dirceumetropole@hotmail.com

4ª fase da Copa Kaiser começa com surpresa Derrota do atual vice-campeão América para o Barcelona foi o resultado mais surpreendente

Equipe Balão Apagado, tem a melhor campanha da competição, até agora, com 28 pontos ganhos Lance do movimentado jogo Danúbio 5x0 Anjos Dourados

O volante Perna da equipe do Danúbio sendo transportado pelos atendentes do Siate, após levar uma pancada nas costas e desmaiar

O zagueiro Junior da equipe Anjos Dourados, sendo atendido após choque num lance dividido

Torcida organizada do Anjos Dourados bem que incentivou a equipe, mas era dia de Danúbio

Técnico Cristiano da equipe do Danúbio

Lance do jogo em que o Balão Apagado fez 4x1 no Celta

Começou as quartas de final da Copa Kaiser Curitiba 2012, e logo na 1ª rodada, uma grande surpresa, o atual vice campeão América FC, que tem a segunda melhor campanha da competição, perdeu para o embalado Barcelona do Parolin, por 2x1. Nesta fase da Copa Kaiser tem apenas 12 equipes, divididas em três grupos de quatro, e só o 1º colocado vai para a semifinal, sobrando uma vaga para o melhor 2º colocado. Outros favoritos Os seis melhores times da Copa Kaiser até agora, são: 1) Balão Apagado (24 PG), 2) América (23 PG), 3) Mengão (22 PG), 4) Danúbio (22 PG), 5) Botafogo (21 PG), 6) Bragantino (20 PG). Desse grupo TOP6, quatro equipes venceram, uma empatou (Botafogo) e só uma perdeu (América). O Balão Apagado, que foi o campeão da 1ª Copa Kaiser, derrubou mais um invicto, ao vencer o Celta por 4x1. A então invicta equipe do Celta abriu o marcador com Fio, mas o Balão Apagado reagiu, em empatou com Alan, depois Brunão fez 2x1 e Alex ampliou para 3x1,

placar do 1º tempo. Na etapa complementar, Adriano, que é o artilheiro do campeonato com 24 gols, sacramentou a goleada fazendo 4x1. Balão Apagado – Fabio; Alan, Metal, Lugano e Alex; Diego, Esperotto, Tiaguinho e Leandrão; Brunão e Adriano; No banco: Wilian, Pelé, Dudu, Lucas, Robert, Deivid e Liw; Técnico Acir Rocha Celta – Gilson; Neguinho, Toro, Beiso e Sandro (Junior); Celo, Gilson, Cleber e Marcinho; Fio e Brejo; No banco: Chimitão, Carlos e Flávio; Técnico Francisco e aux: Dolinha. Jogo do Siate A equipe do Danúbio, 4ª melhor campanha, enfrentou a equipe Anjos Dourados, 8ª melhor campanha, que entrou em campo desfalcada de dois de seus principais jogadores. O Danúbio soube encontrar o atalho do gol com mais precisão, e abriu o marcador com o zagueiro Antony. O meia atacante Julio, ampliou na metade do 1º tempo, fazendo 2x0 e o atacante René fez 3x0, placar do 1º tempo. Aos 25 min da etapa inicial,

Técnico Acir Rocha do Balão Apagado, com o coordenador da equipe Wilian

o volante Perna, durante uma dividida de bola, acabou levando uma pancada nas costas, e desmaiou. O siate foi chamado, e 15 minutos depois chegou no Estádio do União Ahú, para atender o jogador Perna, que ainda estava desacordado. Com risco de fratura, o atleta foi encaminhado para o Hospital Evangélico, e felizmente, no inicio da noite, ganhou alta. Na etapa complementar, o artilheiro Julio fez mais dois gols, fechando o placar em 5x0 par o Danúbio. Na preliminar Guerreiros da Bola x Botafogo do Xaxim empataram em 1x1. A equipe do Anjos Dourados ainda perdeu a chance de fazer o gol de honra, depois que o atacante Paulo cobrou uma penalidade, mas o goleiro Volnei defendeu duas vezes. O Danúbio pode garantir a classificação antecipada para a semifinal, caso vença o próximo jogo, e se houver empate, na outra partida do grupo. Danúbio – Volnei (Bira); Bruno, Antony, Anderson e Marcos (Guilherme); Perna (Julinho), Jhoi, Ricardo (Bili) e Elvis; Julio e Renê (Jason); Téc-

nico Cristiano; Aux: Wilson; Massagista: Jorge. Anjos Dourados – David; Célio, Cleison, Junior e Vando; Rodrigo (anderson), Cleberson, João e Ricardo; Paulo e Alexandre; Técnico: Jairo; presidente: Laco. Os jogos da 2ª rodada, da 4ª fase da Copa Kaiser, e os respectivos locais dos confrontos, serão divulgados na quinta-feira, 18. RESULTADOS DA 1ª RODADA Grupo 43 Guerreiros da Bola 1 x 1 Botafogo do Xaxim Danúbio Auto Truk 5 x 0 Anjos Dourados Grupo 44 Megão Lindóia 1 x 0 Molezão FC CA Bragantino 1 x 0 GE Campo Comprido* *o Bragantino venceu a partida por WO, já que a equipe GE Campo Comprido não compareceu ao local de jogo Grupo 45 Balão Apagado 4 x 1 SC Celta Barcelona FC 2 x 1 América FC


| Terça-feira, 16 de outubro de 2012 |

17

Atlético recebe o Avaí hoje no Ecoestádio Somente dois dias de treinamentos desde a vitória sobre o ABC, na última sexta-feira (12), e o Atlético Paranaense está novamente preparado para entrar em campo pela Série B do Campeonato Brasileiro. Na manhã de ontem (15), o técnico Ricardo Drubscky comandou a última atividade antes da bola rolar para a partida contra o Avaí, hoje (16), às 15h, no estádio Janguito Malucelli (Ecoestádio). Depois da apresentação no CT do Caju, no último domingo (14), o elenco atleticano fez no Ecoestádio os últimos ajustes para enfrentar o clube catarinense pela 30ª rodada da Série B. O técnico Drubscky conduziu um trabalho em campo reduzido e jogadas de bola parada. O tempo reduzido para treinar não preocupa o grupo rubro negro, que está pronto para mais um desafio na luta pelo acesso. "Infelizmente não tivemos mui-

to tempo para trabalhar, mas o time já está bastante entrosado, conhecemos uns aos outros. Estamos preparados para este jogo contra o Avaí", confirma o atacante Marcelo, artilheiro do Furacão na competição com 11 gols. Desde que o Furacão passou a mandar suas partidas no Ecoestádio, pelo Brasileirão, Marcelo só não marcou na vitória por 2 x 1 sobre o Ceará, pela 26ª rodada. Nos outros três jogos do Furacão no estádio, o artilheiro rubro negro fez dois gols em cada, contra o América (MG), CRB e Boa Esporte. "Espero manter essa sequência e, se possível, fazer mais gols para ajudar a equipe", destaca o atacante do Furacão. MUDANÇA O time atleticano entra em campo para enfrentar o Avaí, hoje (16), com quatro mudanças em relação à equipe que derrotou o ABC, fora de casa, na última sexta-feira (12). Paulo Baier e Wellington

Saci substituem os suspensos Elias e Pedro Botelho. O volante João Paulo, que cumpriu suspensão automática na partida em Natal (RN) entra no lugar de Derley. Já o lateral direito Maranhão, recuperado de lesão, volta à equipe no lugar de Felipe, com Henrique retornando ao meio-campo. O Atlético Paranaense é o quinto colocado da Série B, a apenas um ponto do São Caetano, primeiro clube do G4. O Avaí é o sétimo colocado, seis pontos atrás do Furacão. Na última rodada, o clube catarinense venceu o CRB, em casa, por 1 x 0. ARBITRAGEM A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definiu o trio de arbitragem para a partida de hoje, entre Atlético e Avaí. Para o jogo da 30ª rodada, o árbitro gaúcho Fabrício Neves Corrêa será auxiliado pelos assistentes Carlos Henrique Selbach e José Eduardo Calza.

Foto Bruno Baggio/CAP

Treinador faz últimos ajustes para equipe enfrentar o time catarinense pela 30ª rodada da Série B

Furacão treinou ontem para jogo contra o Avaí hoje, no Ecoestádio

Amanhã tem Coritiba e Náutico no Couto Pereira

Coritiba o Náutico amanhã, no Alto da Glória

Depois da vitória sobre o Bahia por 2×1, no último domingo (14), no estádio Couto Pereira, em partida válida pela 11ª rodada do returno, o elenco coxa branca se apresentou na tarde de ontem (15) no Centro de Treinamento da Graciosa, visando a partida diante do Náutico, que acontece amanhã (17), novamente no Alto da Glória. O meia Robinho, que acabou sentindo dores no treino do último sábado (13) e não enfrentou o

Bahia no domingo, será submetido a exames e o resultado deve sair ainda na tarde de hoje (16). Já o zagueiro Bonfim segue os trabalhos de fisioterapia, aos cuidados do Centro Médico do Coritiba. Agora, quem dá início aos trabalhos de progressão funcional é o também zagueiro Pereira. Para o confronto diante do Náutico, às 19h30 desta quarta-feira, o técnico Marquinhos Santos poderá contar com o jogador Willian, que está nova-

mente à disposição. O atleta desfalcou o Coxa na partida contra o Bahia, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Coritiba e Náutico devem fazer uma partida equilibrada no Estádio Couto Pereira. Essa será a 20ª vez que as duas equipes se enfrentam em competições oficiais ao longo da história e o balanço de confrontos é equilibrado. Ao todo, foram sete vitórias para cada lado e cinco empates. O Coxa tem um gol a mais na contagem

geral, são 27 do alviverde contra 26 do adversário. A última partida entre as equipes foi eletrizante e com um placar cheio de gols. O Coxa venceu o Náutico em Recife, pelo placar de 4×3, pela 12ª rodada do Brasileiro deste ano. A primeira vez que Coritiba e Náutico se encontraram foi em 1972 pelo Brasileirão e o resultado foi o empate. Amanhã, Coritiba e Náutico entram em campo às 19h30, no estádio Couto Pereira, pela 12ª rodada do returno do Brasileirão.

Paraná Clube busca mais três pontos em Natal A delegação do Paraná Clube seguiu viagem na tarde de ontem (15), para Natal (RN), onde joga contra o América na noite de hoje (16). Antes do embarque, a equipe paranista realizou um treino no Boqueirão sob o comando do técnico Toninho Cecílio. A preparação final foi executada no gramado da Vila Olímpica e, de acordo com Vandinho, que vem atuando como titular no setor defensivo, o Tricolor vai continuar com a postura competitiva apresentada no jogo contra o Vitória-BA. "Nossa equipe está compacta, e seguiremos buscando resultados. No último jogo, ficou claro que todos estão comprometidos", frisou. Sobre sua função dentro da equipe, Vandinho explicou o que vem sendo pedido pelo técnico Toninho Cecílio. "Venho exercendo uma função diferente, mas buscando corresponder ao que é solicitado pelo treinador. Estou atuando um pouco mais atrás, ajudando a compor a zaga", disse o atleta, que vem trabalhando na função de ajudar a orientar o setor, além de auxiliar na saída de bola. A partida entre Paraná e América acontece hoje (16), às 19h30, no Estádio José Nazareno, em Goianinha (RN).


18

| Terรงa-feira, 16 de outubro de 2012 |

metropole16-10-12  

metropole16-10-12

Advertisement