Page 1

| Quarta-feira, 14 de setembro de 2011 |

Emprego na construção civil Educação, uma questão cresce 8% no ano e bate recorde, segundo Sinduscon-SP muito simples Artigo

Adelino Venturi A educação deve ser um tema permanente no debate político da sociedade. E quando se fala em debate político, não é somente o bate boca entre candidatos e seus partidos, principalmente em tempo de eleições. O verdadeiro debate político acontece nos setores organizados da sociedade civil, com base nos temas que abrangem as instituições públicas e privadas, entre elas o Congresso Nacional. O tema de maior relevância neste momento é o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para se ter uma boa opinião sobre essa questão, é importante destacar o que analisou o professor Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP), Ocimar Munhoz Alavarse. Para ele, apesar de indicar avanço na educação pública do país, o Enem mostra que esse ganho ainda é lento: "Esses ganhos ainda não são tão elevados quanto poderiam ser, e os patamares ainda são preocupantes", disse o professor. É deveras importante observar o que destacou esse emérito professor. Ele aponta como prioritária para a evolução da rede de ensino a formação de professores mais qualificados. "Pensando no caso do ensino médio, nós temos carência de

professores. Eu defendo que quem quiser ser professor no Brasil ganhe uma bolsa". Algumas questões chamam a atenção dos observadores. Especialistas debatem as realidades de um sistema de ensino que coloca o Brasil entre os piores do mundo e, ao mesmo tempo, apresenta referências de avanço, principalmente em escolas do setor privado. De um lado, o professor Alvarse destaca a melhora da rede pública de ensino que ocorreu a partir do ano 2001. Os alunos que estavam nas séries iniciais chegam agora ao ensino médio beneficiados por uma escola mais equipada e professores com melhores remunerações. O professor considera esse fato uma conquista importante, uma vez que o sistema público trabalha "com 90% dos alunos em condições precárias e, mesmo assim, está melhorando a aprendizagem". Os avanços se revelam mesmo no setor privado. Os dois alunos melhor colocados pertencem a instituições de ensino regidas por religiosos cristãos. O Estado do Piauí, que tem um dos piores índices na classificação geral do exame, conseguiu emplacar dois colégios privados entre as 10 melhores escolas do país. Além do Dom Barreto, foi bem classificado o Educandário Santa Maria Goretti. O colégio Dom Barreto é

uma escola de elite, fundada pela Congregação das Irmãs Missionárias de Jesus Crucificado. Além do xadrez e do latim, os alunos têm aulas de filosofia, sociologia, inglês e espanhol, num ambiente que cobra disciplina e exige a participação da família. Então, é muito simples compreender o grau e identificar os estágios precários do sistema de ensino no Brasil. O colégio Dom Barreto, no longínquo Piauí não acompanha a crescente burocratização e a política de currículos mínimos. Ao contrário, a escola dá valor à expansão intelectual dos seus alunos, que exercitam a mente com temas filosóficos e sociológicos, adquirem um conhecimento abrangente da língua que falam e escrevem - com o estudo do latim - e são preparados para ter acesso fácil às atividades da nova com o aprendizado de vários idiomas. Se perguntar não ofende, é oportuno saber por que é tão difícil colocar em prática no sistema de ensino do país esses valores revelados pelo colégio Dom Barreto e de outros com o mesmo perfil pedagógico. Adelino Venturi é professor, empresário e membro do Conselho Deliberativo da Associação Comercial, Industrial, Agrícola e de Prestação de Serviço (Aciap), de São José dos Pinhais

A construção civil aumentou em 8,07% o número de trabalhadores na atividade em todo o país no acumulado até julho deste ano. Segundo pesquisa divulgada ontem (13) pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP), no período foram contratados 228,2 mil trabalhadores. Em julho foram 31,7 mil

admissões, um crescimento de 1,05%. No total, o setor emprega 3,075 milhões de pessoas, um recorde, de acordo com o Sinduscon. A Região Norte teve a maior expansão percentual, com o aumento de 3,68% em julho, o que significa a abertura de 6,5 mil postos de trabalho. O Sudeste apresentou o maior crescimento nominal, com a

contratação de 14 mil trabalhadores naquele mês, aumento de 0,9%. De acordo com a pesquisa feita em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), ocorreram em todo o estado de São Paulo 7 mil admissões em julho e 52 mil no ano, crescimento de 0,88% e 6,95%, respectivamente. Na capital paulista, foram 2,7 mil contratações em julho, aumento de 0,75%.


2

| Quarta-feira, 14 de setembro de 2011 |


3 Salish . com.br

| Quarta-feira, 14 de setembro de 2011 |

41 3035-0404 ribeiroimoveis.com.br Rua Norberto de Brito, 1326 - Centro São José dos Pinhais - PR - CEP: 83005-290

Cidade Jardim - 85,85m², 03 dorm. sendo 01 suíte, Jd. Monte Líbano - 107m², 3 dorm., cozinha c/ Cidade Jardim - 107,07m², 03 dorm. sendo 01 suíte, sacada com churrasqueira e área de serviço. armários, garag., edícula com 37m². Terreno c/ churrasq. e 04 vagas de garagem. Acabamento alto 250m². padrão. Ref.: A004-014 – R$ 200.000,00. Ref.: F008-002 – R$ 290.000,00. Ref.: K004-008 – R$ 260.000,00.

Jd. Cruzeiro - Alvenaria com aprox. 100m², 3 dorm. sendo 1 suíte, área de serviço e garagem. Ref.: F045-015 – R$ 1.000,00 (+ Taxas).

Cidade Jardim - 72 m², 03 dorm., sala, cozinha, banheiro, área de serviço e vaga para carro. Ref.: A025-015 – R$ 620,00 (+ Taxas).

Afonso Pena - 73,53m², 02 dorm., sala, cozinha, banheiro e área de serviço e garagem. Ref.: A009-007 – R$ 130.000,00.

Centro - 108 m², com 02 dorm. sendo 01 suíte, sala, cozinha, banheiro e garagem. Centro - 229m², 3 suítes, ampla garagem com Aristocrata - Aprox. 140m², 03 dorm. sendo 01 suíte Ref.: A007-009 – R$ 245.000,00. churrasq., 3 vagas na garagem, aquecim. a gás. com closet, aquecimento a gás. Excelente acabamento. Terreno com 632,50m². Ref.: K005-011 – R$ 298.000,00. Ref.: F009-009 – R$ 510.000,00

Jd. Curitibano - Alvenaria com aprox. 77m², 3 dorm. sendo 1 suíte, área de serviço e entrada p/ carro. Ref.: F069-015 – R$ 1.050,00 (+ Taxas).

Afonso Pena - 36m², 03 dorm., sala, cozinha, banheiro, área de serviço e vaga para carro. Ref.: A032-015 – R$ 700,00 (+ Taxas).

Centro - 52,95m², 02 dorm., sala/copa, cozinha, hall de entrada, banheiro, área de serviço e garagem. Ref.: A002-009 – R$ 145.000,00.

Jd. Letícia - 378m², 04 dorm. sendo 01 suíte máster, São Cristovão - Triplex com 154m², 03 dorm. sendo Jd. Jurema - Alvenaria, com 02 dorm., sala, cozinha ático, mezanino, garagem p/ 04 carros, salão de 01 suíte, lavabo, 2 banheiros, sacada e garagem. mobiliada e banheiro. Ref.: K004-010 – R$ 330.000,00 festas. Ref.: F011-010 – R$ 115.000,00. Ref.: F010-008 – R$ 985.000,00. Afonso Pena - 71,49m², 02 dorm., cozinha c/ armários, 2 banheiros, sacada com churrasqueira. Ref.: A007-005 – R$ 150.000,00.

Col. Rio Grande - Loja com aprox. 70m², com banheiro. Afonso Pena - Aprox. 70m², com 3 dorm. sala, Ref.: V063-015 – R$ 500,00 (+ Taxas). cozinha, banheiro, lavabo, área de serviço e garagem. Ref.: A042-015 – R$ 700,00 (+ Taxas).

Centro - 143,01m², 03 dorm. sendo 01 suíte máster, Jd. Primavera - 54m², 02 dorm., sala, cozinha, Aristocrata - 505m², 1 suíte máster, 2 demi-suítes, cozinha com armários, garagem para 02 carros. banheiro, área de serviço e opção para ático. cozinha com espaço gourmet, garagem p/ 5 carros. Ref.: K001-002 – R$ 373.000,00. Ref.: F006-014 – R$ 130.000,00 Ref.: F004-003 – R$ 1.100.000,00.

Centro - Sala com aprox. 40m² e banheiro. Ref.: V032-015 – R$ 550,00 (+ Taxas). Centro - Aprox. 100m², 3 dorm. sendo 1 suíte, área de serviço, churrasq. e garag. para 2 carros. Ref.: A035-015 – R$ 1.000,00 (+ Taxas).

Braga - Aprox. 70m², 3 dorm., sala para 2 ambientes, cozinha com armários, área de serviço e garagem. Ref.: A004-006 – R$ 150.000,00.

Afonso Pena - Sobrado em condomínio fechado com 144m², 3 dorm. Sendo 1 suíte, churrasqueira e Ouro Fino - 60m², 2 dorm., sala, cozinha, banheiro, garagem. área de serviço, churrasq. e 2 vagas na garagem. São Marcos - Alvenaria com 80m², 02 dorm., sala, Ref.: Q001-002 – R$ 430.000,00 Ouro Fino - Aprox. 126m², 3 dorm., sendo uma Ref.: F017-006 – R$ 135.000,00. Afonso Pena - Semi-mobiliado com aprox. 100m², 2 suíte, copa, área de serviço, churrasq. e garagem. cozinha, banheiro, área de serviço e garagem. Jd. Cruzeiro - 74,92m², 2 dorm., sala, sacada, área dorm., sacada c/ churrasq. e vaga de garagem. Ref.: K001-003 – R$ 129.500,00 Ref.: K039-015 – R$ 900,00 (+ Taxas). de serviço, churrasqueira e 1 vaga de garagem. Ref.: A047-015 – R$ 1.000,00 (+ Taxas). Ref.: A003-005 – R$ 155.000,00.

Cidade Jardim – Alvenaria com 54m², 2 dorm., sala, cozinha, banheiro, área de serviço e Col. Rio Grande - 103m², 3 dorm. sendo 1 suíte, Jd. Monte Líbano - Lote de terreno medindo Centro - Semi-mobiliado aprox. 182m², 2 dorm. Jd. Cruzeiro - Aprox. 92m², com 4 dorm. sendo 1 8,40x30m, totalizando 252m². Vila Braga - 72m², 3 dorm., sala, banheiro, cozinha, estacionamento. sala, cozinha, lavabo, área de serviço e garagem. Ref.: F010-007 – R$ 139.000,00. suíte, banheiro, lavabo e área de serviço. sendo 1 suíte c/ closet e garagem para 2 carros. Ref.: T004-003 – R$ 149.000,00 área de serviço e 1 vaga na garagem. Ref.: K002-013 – R$ 199.000,00. Ref.: Q015-015 – R$ 1.000,00 (+ Taxas). Ref.: A046-015 – R$ 1.600,00 (+ Taxas). Ref.: A017-008 – R$ 155.000,00.

Bandeirantes - Alvenaria, 150m², 3 dorm. Sendo 1 Jd. Santos Dumont - 86,12m², com 2 dorm., sala, suíte, 2 vagas de garagem. Aquecimento a gás. sacada, cozinha, área de serviço e 1 vaga garagem. Terreno c/ 200m². Ref.: A016-005 – R$ 165.000,00. Ref.: F011-011 – R$ 175.000,00.

Centro - Terreno com 27,50x40m, totalizando Afonso Pena - Com aprox. 100m², 03 dorm, sala, 1.070m². Ideal para prédio (liberado 12 pavimentos). Aristocrata - Aprox. 250m², 3 dorm. sendo 1 suíte, cozinha, lavabo, banheiro, área de serviço e Ref.: T006-011 – R$ 970.000,00 Afonso Pena - Alvenaria com 51m², 2 dorm., sala, sala intima, churrasqueira, 02 lavabos. garagem. Ref.: K038-015 – R$ 1.500,00 (+ Taxas). cozinha, banheiro e área de serviço. Ref.: K001-007 – R$ 220.000,00. Ref.: F044-015 – R$ 700,00 (+ Taxas).

Costeira - de 74,35m² a 89,89m², com 2 dorm., sacada e garagem. Revestimento em porcelanato, Afonso Pena - Alvenaria, 75,41m², 03 dorm., Ouro Fino - 140m², 03 dorm. sendo 1 suíte, 2 salas, Pinheirinho - Apartamento com 66,42 m², 02 dorm., Centro - 75m², 3 dorm, sala, cozinha, banheiro, área Cidade Jardim - Mobiliado aprox. 200m², 3 dorm. churrasqueira, sacada, garagem e estacionamento. sala, cozinha, banheiro, área de serviço e garagem. de serviço, churrasq. e vaga para 2 carros. escadas em granito. churrasqueira e garagem. Terreno com 225,73m². sendo 1 suíte c/ closet, garagem p/ 4 carros. Ref.: K001-013 – R$ 235.000,00. Ref.: A004-010 – R$ 175.000,00. Ref.: F012-006 – R$ 185.000,00. Ref.: K029-015 – R$ 2.300,00 (+ Taxas). Ref.: A003-014 – R$ 140.000,00 Ref.: F056-015 – R$ 950,00 (+ Taxas).

Confira mais ofertas no site:

ribeiroimoveis.com.br


6

| Quarta-feira, 14 de setembro de 2011 |


| Quarta-feira, 14 de setembro de 2011 |

7

O Viaduto João Negrão, localizado no bairro Rebouças, em Curitiba, e mais conhecido como Ponte Preta, será restaurado a partir do mês de janeiro, numa ação conjunta entre a Secretaria de Estado da Cultura, Prefeitura e Thá Incorporadora, responsável pela obra de revitalização. Concluído o restauro, a Ponte Preta será utilizada como passarela para pedestres. Tombada pelo Patrimônio Cultural do Estado, a ponte necessitava de obras de recuperação, principalmente para reparo dos danos causados por colisões acidentais de veículos que trafegam pelo local com altura acima do permitido para a área (3,60m). “A Ponte Preta não deve ser vista como um problema para o trânsito, mas como um monumento histórico que precisa ser respeitado. Preservar um bem tombado é uma ação que depende de todos”, destaca o secretário estadual da Cultura, Paulino Viapiana. O Conselho Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná, o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) orientaram o Grupo Thá nas diretrizes do restauro da ponte. O projeto prevê também a revitalização do entorno, com obras de paisagismo e de iluminação para ampliar a segurança. A sinalização nas vias

próximas ao viaduto também será reforçada para evitar acidentes. Além do painel com sensor de altura que funciona no local, o projeto de revitalização prevê a instalação de outros equipamentos nas demais vias de acesso e a retirada da capa asfáltica da Rua João Negrão, que voltará a ser de paralelepípedo. “A intenção é promover a redução de velocidade dos veículos embaixo da ponte, a fim de recuperar a memória e valorizar o monumento histórico, trazendo a pavimentação original, com o mesmo viés do que foi feito na Rua Riachuelo”, diz Rosina Parchen, coordenadora do Patrimônio Cultural da SEEC. “É um projeto importante para a preservação da memória da cidade. Destacamos a colaboração da iniciativa privada neste projeto, numa parceria que beneficia Curitiba e o Estado do Paraná”, afirma o supervisor de Planejamento do Ippuc, Ricardo Bindo. HISTÓRIA Esta é a segunda ponte construída no local. A primeira foi inaugurada em 2 de fevereiro de 1885 e era conhecida como Ponte da Rua Schmidlin, pois passava sobre a via assim denominada em homenagem ao proprietário dos terrenos do local. Ela foi a última etapa da construção da ferrovia ligando Paranaguá a Curitiba. Com o aumento do tráfego ferroviário e do peso das composições, ela foi

Kraw Penas - Comunicação SEEC

Ponte Preta de Curitiba será restaurada e vai virar passarela

Ponte Preta (Viaduto João Negrão) vai virar passarela

substituída pela atual ponte, inaugurada em 1944, com estrutura metálica importada dos Estados Unidos (naquela época não havia produção de aço no Brasil) e pedras talhadas em formas geométricas. Ela foi montada sob a supervisão do seu projetista, o engenheiro Oscar Machado da Costa. Considerada uma obra de arte da engenharia ferroviária, a Ponte Preta é única no mundo. Sua arquitetura foi especialmente desenvolvida, já que naquela época não existia o conceito de protensão (tensões prévias no concreto). “A ponte possui três

grandes vigas. A do meio sustentava o maior peso e não havia geometria para mudar a altura dela. Por isso, foi construída uma viga com balanço concretado para dar o peso contrário ao do trem. Foi a primeira vez no mundo que esse conceito foi utilizado”, ex-

plica o engenheiro Raul Ozório de Almeida, filho de um dos responsáveis por construir a obra, o engenheiro Roberto Saraiva Ozório, e que será o responsável pelas obras de restauração. A empresa que fabricou a ponte nos Estados Uni-

dos exigiu um documento que garantisse a estabilidade da obra, pois nunca tinha construído algo semelhante. A Ponte Preta foi desativada nos anos 70, devido à inauguração da nova estação rodoferroviária, e tombada como patrimônio histórico estadual em 1976.

Mercado imobiliário aquecido exige mais do profissional

O mercado imobiliário é um dos setores que tem apresentado os melhores índices na economia brasileira, apesar das especulações de crise. De acordo com dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) o primeiro semestre de 2011 registrou aumento de 55% (R$ 37 bilhões) no crédito imobiliário em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados R$ 23,8 bilhões nessas operações financeiras. Esse aquecimento de mercado reflete também em outros setores relacionados à construção civil. Como é o caso dos cursos profissionalizantes voltados para a decoração que estão recebendo profissionais de áreas diversificadas.

O CEPDAP (Centro de Educação Profissional de Design, Artes e Profissões) tem percebido um aumento significativo de corretores de imóveis interessados em aperfeiçoar e desenvolver novos conhecimentos na área. Segundo a diretora da Escola, Claudiane Cassol, somente no segundo semestre de 2011 foram registrados cerca de 20% a mais de corretores matriculados no Curso Técnico de Design de Interiores. “Esse aquecimento do setor tem se tornado uma cadeia de exigências e o profissional da área está se deparando com um mercado de trabalho cada vez mais competitivo”, esclarece. Para a aluna do curso Claudia Cavalli, que tam-

bém é corretora de imóveis, a procura pelo curso de Design tem sido cada vez mais frequente entre os colegas de profissão. “Existe uma demanda de mão de obra qualificada e as empresas não estão conseguindo suprir e nem conseguindo preparar a tempo o corretor. Isso faz com que o profissional procure por conta própria esse conhecimento” avalia. O profissional de Designer de Interiores pode se especializar em um ou mais segmentos de atuação, sejam eles residencial, comercial ou Design Sustentável. “Por isso a procura pelo curso tem surgido de profissionais que precisam de um diferencial ou de um conhecimento mais específico da área”, argumenta Claudiane.


8

| Quarta-feira, 14 de setembro de 2011 |

Caixa Econômica prevê R$ 84 bilhões em contratações para 2011 O vice-presidente da Caixa Econômica Federal, José Urbano Duarte, participou da reunião com os associados do Sinduscon-PR realizada na última semana. Na oportunidade, ele apresentou o desempenho do banco neste ano e destacou que a previsão da instituição é atingir R$ 84 bilhões em contratos em 2011. Até o dia 31 de julho, o banco cresceu 6% em relação ao mesmo período de 2010. “Mas ano passado a CAIXA operava também com o Fundo de Arrendamento Residencial. Se desconsiderar o desempenho do FAR de 2010, imaginamos que o incremento deste ano seja algo próximo a 18 ou 20%”, explica Urbano. Essa performance positiva é fruto de uma série de fatores, a estabilidade da economia brasileira, elevação da renda média da população, aumento da formação da mão de obra, elevação da bancarização (mobilidade social), além da baixa relação entre crédito e PIB. “No Brasil, o estoque de financiamento imobiliário representa apenas 4,1% do PIB, e estamos a caminho dos 5%. Mas em paises como Chile e México, esta relação supera os 11%. Temos um horizonte promissor pela frente”, considera.

O vice-presidente da Caixa Econômica Federal, José Urbano Duarte, em reunião com os associados do Sinduscon-PR

CREA-PR esclarece dúvidas no IPPUC sobre fiscalização da conduta profissional A facilitadora do Setor de Planejamento e Controle de Fiscalização (DAFIS) do CREA-PR, arquiteta Vanessa Moura, e o assessor da Comissão de Ética Profissional do CREA-PR, engenheiro Paulo César Markovicz, ministraram no Instituto de Pesquisa e Planejamento Ur-

bano de Curitiba (IPPUC) uma palestra sobre a fiscalização da conduta profissional com relação à acessibilidade. Cerca de 20 pessoas acompanharam a fala dos profissionais do Conselho, entre engenheiros e arquitetos do Instituto.

O objetivo da palestra foi esclarecer os procedimentos de fiscalização de conduta profissional no CREAPR, com informações sobre a questão da fiscalização da acessibilidade em edificações, como o CREA-PR trata este assunto, bem como a atuação da Comissão de Ética do Conselho. “A fiscalização de conduta ética abrange 35% de todos os processos que temos na comissão. O objetivo do CREA-PR é proteger a sociedade e os bons profissionais”, disse Markovicz. Para Vanessa, o encontro foi importante para esclarecer alguns pontos que estavam divergentes. “Acredito que os resultados dessa reunião foram positivos, já que abordou certos pontos que precisam ser adequados dentro do IPPUC, como as vinculações das ART’s. Além disso, é importante deixar aberto esse canal de comunicação com os profissionais do Instituto, de forma a potencializar parcerias e aproveitar o conhecimento técnico para aprimorar constantemente os procedimentos do CREA-PR”, resumiu.

Sinduscon-PR lança Caderno de Conjuntura do 3º bimestre de 2011 A arquiteta Vanessa Moura em palestra sobre a fiscalização da conduta profissional com relação à acessibilidade

Já está disponível para download o Caderno de Conjuntura da Construção Civil do Sinduscon-PR, referente ao 3º bimestre de 2011. Elaborado pela assessoria econômica da entidade, com a coordenação de Normando Baú (Presidente), Marcos Kahtalian (Consultor do Sinduscon-PR) e colaboração de José Eugênio Souza de Bueno Gizzi (Vice-presidente), o material apresenta uma série de dados estratégicos do mercado, exclusivos aos associados da entidade. Há informações sobre o CUB, PIB, VAB, emprego, renda, indicadores setoriais, mercado imobiliário, área liberada para construção em Curitiba, bem como área concluída; unidades de apartamentos lançadas, preços médios de área total e privativa, VNSO (índice de venda de imóveis novos sobre oferta), crédito imobiliário, inadimplência, mercado de capitais, déficit habitacional e obras públicas. Os associados interessados em ter acesso à íntegra do conteúdo podem acessar o site da entidade para efetuar download do documento. Também está disponível com exclusividade aos associados do Sinduscon-PR o décimo primeiro estudo elaborado pelo economista Lucas Lautert Dezordi, professor da UNIFAE (Centro Universitário Franciscano do Paraná), encomendado pela entidade. Desta vez, o documento aborda Perspectivas para o desempenho nos preços dos apartamentos de 1 a 4 dormitórios em Curitiba.

imobiliario14-09  

imobiliario14-09

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you