Issuu on Google+

12

| 22 a 26 de dezembro de 2012 |

O Natal ao Redor do Mundo A comemoração religiosa do Natal só foi iniciada no século IV quando o Papa Júlio I levou a cabo um estudo intensivo sobre a data de nascimento de Jesus Cristo e acabou por estabelecer oficialmente o dia 25 de Dezembro para as celebrações. Durante os três primeiros séculos da nossa era, os cristãos não celebraram o Natal. A festa do Natal foi introduzida na Igreja Romana no século IV e, somente no século V, estabelecida oficialmente como festa cristã. Uma das tradições mais marcantes do Natal é a Árvore de Natal. O mundo inteiro comemora o Natal, sendo que todos possuem maneiras próprias de comemorar. O Natal na Itália: SAUDAÇÃO: "Buon Natale". O Natal na Itália é cheio de conhecimento ligado ao significado religioso. Quando acaba a ceia, as pessoas esperam a meia-noite jogando cartas, até o momento em que poderão abrir os presentes e ir à Missa da MeiaNoite. As festas se concluem com a "Epifania", dia 6 de Janeiro, dia em que os reis magos deram os presentes ao Menino Jesus. O Natal na Suécia: SAUDAÇÃO: "God Jul". O Natal na Suécia é dos mais típicos e tradicionais, em especial porque o país está situado no extremo norte da Europa e sempre tem um Natal coberto de neve. Na Suécia é costume enterrar, no dia 25 de dezembro, uma semente de cevada. Quando chega a germinar, o que não é nada fácil, o acontecimento é considerado prenúncio de boas colheitas. O Natal em Portugal: SAUDAÇÃO: "Boas Festas". O Natal é uma dos festejos mais importantes no país. Em Portugal, as celebrações têm um grande pendor religioso. No entanto, o aspecto mais importante e que predomina é da festa da família, ocasião para por as desarmonias de lado, voltar ao local de procedência e comemorar com os pais, avós e outros familiares. A comemoração religiosa do Natal começa à meia-noite do dia 24 de Dezembro com a Missa do Galo. O objetivo é festejar o nascimento de Jesus Cristo, que a Igreja Católica atribui a este dia. Os fiéis vão à Igreja para a cerimônia, voltando após para a sua casa onde se reúnem para a ceia e abrem os presentes. A denominação de Missa do Galo deve-se à lenda que afirma que um galo cantou nessa hora para anunciar o nascimento de Jesus Cristo. O Natal na Espanha: SAUDAÇÃO: "Feliz Navidad". O verdadeiro Natal só começa no dia 22 de dezembro que é o dia em que se realiza o sorteio da Loteria de Natal. Este sorteio é o mais importante do mundo pela sua propagação em toda a Espanha. Esse é o ponto de partida do Natal. A tradição da Nochebuena (noite antes do Natal) é totalmente familiar, por costume, os

bares e restaurantes não abrem nessa noite. Faz-se uma ceia em família, com menu variado, sendo o mais comum o marisco ou as aves. As sobremesas, são torrões e tortas, alguns doces de origem árabe com amêndoas e mel. Às 12 horas, os católicos praticantes, dirigem-se à igreja para a tradicional Missa do Galo. O Natal na França: SAUDAÇÃO: "Joyeux Noel". Feirinhas natalinas, concertos nas igrejas, a espera de Papai Noel e os pratos peculiares são algumas das tradições natalinas francesas. Os franceses, como bons mestres da melhor cozinha, preparam com requinte a ceia de Natal. É comum comer patê de fígado de ganso, uma espécie de embutido de cor branca que se chama "boudin blanc" e peru assado. Como sobremesa, se serve "la bûche de Noël", um pastel em forma de tronco recoberto de chocolate e recheio de creme ou trufa. O Natal na Alemanha: SAUDAÇÃO: "Frohliche Weihnachten". A Alemanha é o país que, de acordo com os historiadores, viu nascer a árvore de Natal por volta do século VIII e, portanto os pinheiros adornados enfeitam praças e lugares em todas as cidades durante o mês de Dezembro. O Natal na Grécia: SAUDAÇÃO: "Eftihismena Christougenna". As Festas na Grécia são comemoradas com sobriedade. O São Nicolau é importante na Grécia por ser o santo padroeiro dos Marinheiros e navegantes em geral. O Natal na Polônia: SAUDAÇÃO: "Boze Narodzenie". Para os poloneses, a véspera de Natal é um momento do recolhimento e de harmonia com a família.

Na Polônia, as tradições natalinas têm como maior característica a construção de presépios em casas, igrejas, em praças das cidades, e nas vitrines das lojas, assim como nos ambientes de trabalho, entre outros. O Natal na Finlândia: Na Finlândia há a estranha tradição natalina de freqüentar saunas na véspera de Natal. Outra tradição é visitar cemitérios para homenagear os entes falecidos. Na Rússia: Na Rússia o Natal é comemorado no dia 7 de janeiro, 13 dias depois do Natal ocidental. Uma curiosidade é que, durante o regime comunista, as árvores de natal foram banidas da Rússia e substituídas por árvores de ano novo. Segundo a tradição, a ceia deve ter muito mel, grãos e frutas, mas nenhuma carne. No Japão: No Japão, onde só 1% da população é cristã, o Natal ganhou força graças à influência americana, depois da Segunda Guerra. Por questões econômicas, os japoneses foram receptivos com algumas tradições, como a ceia de natal, o pinheirinho e os presentes de Natal. Na Austrália: Na Austrália o Natal é usado para lembrar as raízes britânicas do país. Tal como na Inglaterra, a ceia inclui o tradicional peru e os presentes de Natal são dados na manhã do dia 25. Uma curiosidade: devido ao calor, alguns australianos comemoram o Natal na praia. No Iraque: Para os poucos cristãos residentes no Iraque a principal tradição natalina é uma leitura da bíblia feita em família. Há também o "toque da paz", que segundo a tradição natalina do Iraque, é uma benção que as pessoas recebem de um padre. Na África do Sul: O Natal na África do Sul acontece durante o verão, quando as temperaturas podem passar dos 30 graus. Devido ao calor, a ceia acontece em uma mesa colocada no jardim ou no quintal. Tal como na maioria dos países, tradições como árvores de natal e presentes são quase obrigatórias. Natal na Lapônia: "Hauskaa Joulua". A região da Lapônia, na Finlândia, consta na história como a terra da lenda do velho Nicolau, o Papai Noel. O mais interessante é que o Papai Noel da Lapônia recebe aproximadamente 700 mil cartas por ano, de cerca de 150 países, com pedidos de presentes, principalmente brinquedos. Em todo o universo constatamos que as festividades natalinas apresentam características próprias e culturais, porém eivadas do cunho mercantil. Fonte: http://educador.brasilescola.com Pricila Rebello - Diretora Pedagógica.


educacao22-12-12