Page 1

6

PUBLICAÇÕES LEGAIS / NACIONAL

| Segunda-feira, 9 de junho de 2014 |

CARTÓRIO DISTRITAL DE UBERABA

EDITAL PARA CONHECIMENTO DE TERCEIROS INTERESSADOS, NA DECRETAÇÃO DA INTERDIÇÃO DE MICHELE PARECIDA LEMES BORGES, COM O PRAZO DE TRINTA (30 ) DIAS.

Av. Sen. Salgado Filho, nº 2.368 - Município e Comarca de Curitiba - Estado do Paraná.

EDITAL DE PROCLAMAS Faz saber que pretendem casar-se: CELSO DE SOUZA CARVALHO e EDIANA DIAS DOS SANTOS CARLOS EDUARDO GUIMARÃES e HAUANA ALYNI NASCIMENTO Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da lei. O referido é verdade e dou fé. Curitiba, Uberaba, 06 de Junho de 2014

Patrícia Lazzarotto Oficial

EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº 33/2013 Contratante: Município de Piraquara. Contratado: Alkaios Construção Civil Ltda Objeto: aditamento de prazo e aditamento de quantitativo para reforma e ampliação da Unidade de Saúde WANDA MALLMAN DOS SANTOS, localizada na Rua Elizabete de Souza, nº 126, Guarituba, neste Município, com área total de 217,06 m². O prazo de vigência do Contrato fica prorrogado por 150 (cento e cinquenta) dias, contados a partir de 08 de junho de 2014. O valor do contrato é acrescido em R$ 61.016,72 (sessenta e um mil e dezesseis reais e setenta e dois centavos). Piraquara, 06 de junho de 2014.

FAZ SABER, pelo presente edital, que por este Juízo e Cartório da 2.ª Vara Cível da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba - Foro Regional de São José dos Pinhais – PR., se processam os autos n.º 3755/ 2010, de INTERDIÇÃO, em que figuram como requerentes VALMIR JOSÉ BORGES e MARINA DE FÁTIMA LEMES BORGES e requerida MICHELE AP ARECIDA LEMES BORGES, tendo APARECIDA os autores informado, na inicial, que a requerida é portadora de deficiência mental. O feito teve seu regular processamento, com a perícia médica e o acompanhamento do Ministério Público e, de acordo com o laudo pericial, ficou demonstrado que a requerida é portadora de doença mental de caráter irreversível, a qual determina sua incapacidade para praticar os atos da vida civil, sendo que em data de 28/10/2010, por decisão proferida às fls. 109/110 dos autos em referência, decretou-se a interdição de Michele Aparecida Lemes Borges, brasileira, solteira, nascida em 06/05/188, filha de Valmir José Borges e Marina de Fátima Lemes Borges, portadora da Carteira de Identidade n.º 12.412.589-8/PR e inscrita do CPF/MF n.º 011.382.099-29, residente e domiciliada na Rua Almirante Tamandaré, n.º 584, MD, 2, nesta Cidade de São José dos Pinhais – PR, sendo-lhe nomeada curadora na pessoa da requerente Marina de Fátima Lemes Borges, brasileira, casada, portadora da C. I. RG nº. 3.860.934-3 e inscrita no CPF/MF sob n.º 842.339-749-10, residente e domiciliada no mesmo endereço acima descrito, que deverá prestar o compromisso na forma da lei. E, para que chegue ao conhecimento de terceiros e interessados, e não possam alegar ignorância, expediu-se o presente edital, a ser afixado no lugar de costume do juízo e publicado pela imprensa, na forma da lei. São José dos Pinhais, 28 de setembro de 2012. Eu______________________Ivete Marly Hahn - Auxiliar de Justiça Juramentada, que o digitei e subscrevi. ELIANA SIL VEIRA DA ROSA SILVEIRA Escrivã Assinatura Autorizada pela Portaria 01/2011

EDITAL PARA CONHECIMENTO DE TERCEIROS INTERESSADOS, NA SUBSTITUIÇÃO DE CURADORA DA INTERDITANDA PATRÍCIA SIMONE GOMES DUARTE, NOS AUTOS DE INTERDIÇÃO N.º 1874/2007, COM O PRAZO DE TRINTA (30) DIAS.

EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº 31/2013 Contratante: Município de Piraquara. Contratado: Alkaios Construção Civil Ltda Objeto: aditamento de prazo e aditamento de quantitativo para reforma e ampliação da Unidade de Saúde FLÁVIO CINI, localizada na Rua João Batista Vera, nº 243, Jardim Primavera, neste Município, com área total de 186,44 m². O prazo de vigência do Contrato fica prorrogado por 120 (cento e vinte) dias, contados a partir de 23 de junho de 2013. O valor do contrato é acrescido em R$ 52.165,98 (cinquenta e dois mil cento e sessenta e cinco reais e noventa e oito centavos). Piraquara, 06 de junho de 2014.

Pelo presente edital se faz saber a todos, que por este Juízo e Cartório da 2ª. Vara Cível da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba - Foro Regional de São José dos Pinhais – PR., tramitam os autos n.º 001227863.2007.8.16.0035 (1874/2007), de INTERDIÇÃO INTERDIÇÃO, em que figura como requerente VERÔNICA GOMES DE OLIVEIRA e requerida P ATRÍCIA SIMONE GOMES DUAR TE, sendo que às fls. PA DUARTE, VIST OS E EXAMINADOS (subsVISTOS 89/90, pelo MM. Juiz desta Vara foi proferida a seguinte decisão: “VIST tituição de Curadora – Interdição – Autos n.º 1874/2007).. VERÔNICA GOMES DE OLIVEIRA,, devidamente qualificada, requereu a INTERDIÇÃO de sua sobrinha requerida PATRÍCIA SIMONE GOMES DUARTE,, também devidamente qualificada, especificando os fatos que revelam a anomalia psíquica desta, cuja decisão que julgou procedente o pedido, encontra-se lançada às fls. 43/45, através da qual foi nomeada a requerente na condição de curadora. CRISTIANE LUCIA DUARTE ZEN, nos termos do petitório de fls. 82, argumenta que tem se responsabilizado pela interditanda e necessita de poderes para representá-la legalmente, cuja concordância da atual curadora encontra-se estampada às fls. 82. O Ministério Público concordou em parecer exarado às fls. 87/88. É o relatório. Decido. Concorda a curadora Verônica Gomes de Oliveira, inicialmente nomeada, para que seja transferida a curadoria para a irmã da interditanda de nome Cristiane Lucia Duarte Zen, para desempenhar a função de curadora da interditanda, eis que esta tarefa já a executa de forma corriqueira, com cujo pedido manifestou-se favorável o Ministério Público. O pedido encontra ressonância no art. 1.177, II do Código Civil, na medida em que a requerente acima mencionada comprova sua condição de irmã da interditanda Patrícia Simone Gomes Duarte. ANTE O EXPOSTO, JULGO PROCEDENTE o pedido de fls. 82 no sentido de substituir a curadora anteriormente nomeada, pela irmã da interditanda, CRISTIANE LUCIA DUARTE ZEN. Procedam-se as publicações previstas no artigo 1.184 do Código de Processo Civil. Transitada em julgado, extraia-se mandado ou encaminhe-se cópia desta sentença ao ofício competente para os devidos fins, certificados no verso a data do trânsito em julgado e os demais dados necessários. Demais diligências necessárias. Registre-se. Intimem-se. São José dos Pinhais, 03 de julho de 2013. (as) Ivo Faccenda – Juiz de Direito.” E, para que chegue ao conhecimento de terceiros e interessados, e não possam alegar ignorância, expediu-se o presente edital, a ser afixado no lugar de costume do juízo e publicado pela imprensa, na forma da lei. São José dos Pinhais, 27 de maio de 2014. Eu_________________Ivete Marly Hahn - Auxiliar de Justiça Juramentada, que o digitei e subscrevi. ELIANA SIL VEIRA DA ROSA SILVEIRA Escrivã Assinatura Autorizada pela Portaria 01/2011

EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº 32/2013 Contratante: Município de Piraquara. Contratado: Alkaios Construção Civil Ltda Objeto: aditamento de prazo e aditamento de quantitativo para reforma e ampliação da Unidade de Saúde TAKAMI TANO, localizada na Rua Manaus, nº 264, Vila Macedo, neste Município, com área total de 186,43 m². O prazo de vigência do Contrato fica prorrogado por 135 (cento e trinta e cinco) dias, contados a partir de 08 de junho de 2014. O valor do contrato é acrescido em R$ 66.540,54 (sessenta e seis mil quinhentos e quarenta reais e cinquenta e quatro centavos). Piraquara, 06 de junho de 2014.

EDITAL PARA CONHECIMENTO DE TERCEIROS INTERESSADOS, NA SUBSTITUIÇÃO DE CURADOR DA INTERDITANDA MICHELE APARECIDA LEMES BORGES, NOS AUTOS DE INTERDIÇÃO N.º 3755/ 2010, COM O PRAZO DE TRINTA (30) DIAS. Pelo presente edital se faz saber a todos, que por este Juízo e Cartório da 2ª. Vara Cível da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba - Foro Regional de São José dos Pinhais – PR., tramitam os autos n.º 000375557.2010.8.16.0035 (3755/2010), de INTERDIÇÃO INTERDIÇÃO, em que figuram como requerentes VALMIR JOSÉ BORGES e MARINA DE FÁTIMA LEMES BORGES e requerida MICHELE AP ARECIDA APARECIDA LEMES BORGES, sendo que às fls. 127/128 foi noticiado o falecimento da atual curadora da interdita a segunda requerente MARINA DE FÁTIMA LEMES BORGES, postulando-se pela substituição do encargo para o primeiro requerente VALMIR JOSÉ BORGES, o que foi acolhido às 150, com a anuência do Ministério Público. E, para que chegue ao conhecimento de terceiros e interessados, e não possam alegar ignorância, expediu-se o presente edital, a ser afixado no lugar de costume do juízo e publicado pela imprensa, na forma da lei. São José dos Pinhais, 27 de maio de 2014. Eu_________________Ivete Marly Hahn - Auxiliar de Justiça Juramentada, que o digitei e subscrevi. ELIANA SIL VEIRA DA ROSA - Escrivã SILVEIRA Assinatura Autorizada pela Portaria 01/2011

CADASTRO

PLANTA

QUADRA

LOTE

147700

JD. ALTEOSA

F

46

241190

PL. CONCORDIA

6

8

402940

PL. SALGUEIRO

A

3

287850

JD. SANTA HELENA

NC

154

176150

JD. DOS ESTADOS 1

4

48

162010

JD. GUARANI

4

20

305920

JD. MARIA ALICE

C

17

304910

PAQUE DAS ROSAS

2

1

162290

PARQUE DAS ANDORINHAS

5

15

286230

JD. SANTA HELENA

NC

39

286760

JD. SANTA HELENA

NC

281

167800

JD. GUARITUBA

5

2

408190

JD. OLINDA

5

9

284850

JD. CURITIBA

NC

63

179160

JD. DOS ESTADOS 1

25

385

28070

VILA FUCK

8

2

38830

JD. BELA VISTA

67

4

42260

VILA IPANEMA

1

8

212270

CENTRO

NC

1A1

272590

JD. DOS EUCALIPTOS

NC

23

276410

JD. GUARANI

7

19

173710

GUARITUBA PEQUENA

8

3

220320

PL. VERA LUCIA

C

23

261770

FAZ.GURITUBA SUB.LT COLON 60

10

11

332730

PL. LARANJEIRAS

NC

48

259270

JD. DAS ORQUIDEAS

3B

19

252200

JD. FLORNCA

4

9

397050

MIREA GUARITUBA

1

28

179700

JD. TARUMA SUB.LOTES 34 35 36

2

1

179690

JD. TARUMA SUB.LOTES 34 35 36

2

2

260030

JD. DAS ORQUIDEAS

10B

4

262530

JD. DAS ORQUIDEAS

15B

18

159570

PL. MONTE LIBANO

7

5

263230

JD. TARUMA SUB.LOTES 34 35 36

8

15

156120

BOSQUE TARUMA

F

10

248490

PL. SÃO MATEUS

2

22

258000

JD. DAS ORQUIDEAS

10A

10

252130

FAZ.GURITUBA SUB.LT COLON 42

NC

48

359160

JD. ESMERALDA

1

1A

Foto: Bruno Oliveira

Memorando 116/2014 - D. R. I. Piraquara, 06 de Junho 2014. DÉBITOS COM O IPTU Solícito que se publique nos meios de comunicação a relação de cadastros de contribuintes com débitos de IPTU pendentes. “Ficam notificados os responsáveis dos seguintes cadastros imobiliários para, querendo, compareçam no prazo de 5 dias ao prédio da Prefeitura Piraquara no Setor de Tributação e Cadastro Econômico para regularizar os débitos pendentes de IPTU. OBS: O não comparecimento no prazo determinado implicara no ajuizamento da medida judicial cabível.” Atenciosamente, Josimara N. C. de Witte Diretora do Departamento de Rendas Imobiliárias

Prefeitura de Piraquara entrega a primeira etapa da revitalização do Horto Municipal O evento realizado no Dia Mundial do Meio Ambiente encerrou as atividades da Semana do Meio Ambiente de Piraquara Na quinta feira (05), Dia Mundial do Meio Ambiente, a Prefeitura de Piraquara entregou a primeira etapa de revitalização do Horto Municipal. Durante todo o dia a Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo realizou atividades orientadas no local, com a participação de estudantes, escoteiros, grupo da melhor idade e autoridades do município. O local que já foi utilizado como lixão, foi recuperado e estruturado. “Hoje entregamos a primeira etapa da revitalização de um local que até o ano passado não tinha nada. Nossa intenção é no início de 2015 colocar em funcionamento aqui o Centro de Educação Ambiental Municipal, para proveito de escolas, instituições, e para quem se interessa pelo meio ambiente, que é um tema muito presente em Piraquara”, explicou a Secretária de Meio Ambiente e Urbanismo, Rachel Sizanoski. O Horto Municipal fica na Rua Artur Portela de Oliveira, no bairro Capoeira dos Dinos. No local foi construído um setor administrativo, uma estufa para o plantio de flores e mudas de árvores que serão utilizadas no paisagismo da cidade, uma horta mandala, áreas para a compostagem com materiais orgânicos provenientes do serviço de poda verde, trilhas, além de sinalização e paisagismo.

O Prefeito de Piraquara, Marcus Tesserolli, o Marquinhos, destacou o aproveitamento da área que durante muitos anos foi utilizada de forma inadequada. Ele também lembrou que é preciso o esforço de todos para o cuidado do município. “Na Prefeitura, chegamos a conclusão que nós não construímos uma cidade sozinha. Para a gente preservar aquilo que Piraquara tem de melhor que são as belezas naturais e o seu povo, nós temos que trabalhar em conjunto. Por isso precisamos criar e passar essa consciência para a nossa população, e principalmente a nossa juventude”, enfatizou. Após o pronunciamento das autoridades, foi realizado o plantio de uma muda de árvore para simbolizar o início de uma nova história de proteção ambiental naquele local. Também participaram do evento, o Vice Prefeito, Luciano Antunes, os vereadores Ernani Winter e Sidinei Mamede, secretários municipais, servidores, além de representantes da Sanepar e da SPVS. Semana do Meio Ambiente de Piraquara Com o tema “Cuide bem de tudo que faz parte da sua vida” a programação da semana teve início com a apresentação da Campanha de Guarda Responsável nas escolas municipais,

Manoel Eufrásio, Hermínio de Azevedo Costa. Os alunos receberam a visita do “Godofredo”, personagem da campanha de conscientização contra o abandono de animais, que visitou as salas e distribui material informativo. Na tarde da terça feira (03) uma ação de educação ambiental foi realizada no conjunto habitacional Madre Tereza de Caucuta, no bairro Guarituba. Mais uma vez o o Godofredo fez a alegria das crianças e orientou os moradores. Na oportunidade os servidores do setor de Urbanismo, também fizeram a entrega dos números prediais de cada residência do conjunto. No encerramento da semana na quinta feira (05), a Prefeitura entregou a primeira etapa de revitalização do Horto Municipal. Campanha pela cidade Paralelo as ações da a semana, a Prefeitura de Piraquara lançou uma campanha educativa e de conscientização, com a ampla divulgação das responsabilidades de cada um, por meio de materiais gráfico específicos, outdoors, personalização de pontos de ônibus, informativos, adesivos, anúncios em jornal e web banner no portal da prefeitura. Foram abordados temas relevantes como a guarda responsável de animais, cuidado com nascentes, e o despejo irregular de resíduos. Por: Eduardo Furiatti


PUBLICAÇÕES LEGAIS / NACIONAL

| Segunda-feira, 9 de junho de 2014 |

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - FORO – REGIONAL DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS – 1ª VARA CÍVEL DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS – PROJUDI – Rua João Ângelo Cordeiro, s/nº - São José dos Pinhais/PR – CEP: 83.005-570 – Fone: (41) 3283-2676 – EDITAL DE INTERDIÇÃO DE - SANDRO DIAS. PRAZO DE 30 (TRINTA) DIAS. A Doutora Danielle Nogueira Mota Comar, Juíza de direito da Primeira Vara Cível da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, Foro Regional de São José dos Pinhais, Estado do Paraná, etc. FAZ SABER – que perante este Juízo e cartório processam os termos dos autos nº 000663262.2013.8.16.0035 de Ação de Interdição, que é requerente Rita de Cássia Dias da Anunciação, e interditando Sandro Dias, tendo sido a lide julgada procedente, e decretada a Interdição da requerida, sendo-lhe nomeado Curador o requerente Cesar Augusto Àrcega , sendo a causa da Interdição: retardo mental (CID F71), sendo os limites da Curatela: exercer todos os atos da vida civil, privando-o, sem presença do curador, de emprestar, transigir, dar quitação, alienar, hipotecar, demandar ou ser demandado, e praticar, em geral os atos que não sejam de mera administração, nos termos do art. 1.782, do Código Civil, Assim, determinou a expedição deste edital a ser publicado pela imprensa na forma do estatuído no artigo 1.184 do Código de Processo Civil. São José dos Pinhais, vinte e oito dias do mês de abril do ano de dois mil e quatorze. Eu(a) (Daniele Pereira de Oliveira), Juramentada que o digitei e subscrevi. Subscrição autorizada pelo MM. Juiz – Portaria 02/2010.

CESBE P AR TICIP AÇÕES S.A. PAR ARTICIP TICIPAÇÕES CNPJ/MF Nº 09.438.590/0001-03 ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA EDIT AL DE CONVOCAÇÃO EDITAL Pelo presente Edital ficam convocados os Senhores Acionistas desta empresa para se reunirem em Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada no dia 18 de junho de 2014, em primeira convocação às 10h00, e em segunda convocação às 10h30, em sua Sede Social, sita à Rua João Negrão, 2226, 1º andar, nesta Capital, com a seguinte Ordem do Dia: a) Deliberar sobre a proposta da Diretoria para o Aumento do Capital Social de R$ 408.195.011,00 (quatrocentos e oito milhões, cento e noventa e cinco mil e onze reais) para R$ 408.513.714,00 (quatrocentos e oito milhões, quinhentos e treze mil, setecentos e quatorze reais) com um aumento, portanto, de R$ 318.703,00 (trezentos e dezoito mil, setecentos e três reais), mediante a emissão de novas ações, por meio da transferência de recursos da conta Reserva de Lucros; b) Alteração do artigo 5º do Estatuto Social; c) Outros assuntos de interesse social. Curitiba, 03 de junho de 2014. CARLOS DE LOYOLA E SILVA Diretor Presidente

JUÍZO DE DIREITO DA TERCEIRA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA-PR. EDITAL DE CITAÇÃO DE CARLOS EDUARDO SIMAS DA SILVA, COM O PRAZO DE VINTE DIAS DIAS. O Doutor IRINEU STEIN JUNIOR, MM. Juiz de Direito da Terceira Vara Cível da Comarca de Curitiba, Estado do Paraná, na forma da Lei, etc. FAZ SABER a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, em especial o devedor CARLOS EDUARDO SIMAS DA SILVA SILVA, brasileiro, casado, inscrito no CPF sob nº 542.895.139-72, atualmente em lugar incerto e não sabido, que por este Juízo tramitam os autos sob nº 4114/2010 de EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL proposto em face de IDEALE COLCHOES LTDA E CARLOS EDUARDO SIMAS DA SILVA E CID SIMAS GARCIA DA SILVA SILVA, por BANCO BRADESCO S/A S/A, o qual alega em síntese o seguinte: “Que é credor do Executado pela quantia líquida, certa e exigível de R$ 9.859,27 (nove mil, oitocentos e cinquenta e nove reais e vinte e sete centavos) representada pela Cédula de Crédito Bancário Empréstimo-Capital de Giro Nº 351/2234131, firmada em 08.01.2008 por Ideale Colchões Ltda e tendo como avalista e devedor solidário Carlos Eduardo Simas da Silva. Ocorre que a emitente deixou de pagar as parcelas contratadas, a partir daquelas que venceu em 08.09.2009 e as subseqüentes, ocasionando dessa forma o vencimento antecipado de toda a dívida, nos termos da cláusula 7ª 7.1 “a” do contrato antes mencionado, cujo saldo, no vencimento, importou em R$ 9.859,27 (nove mil, oitocentos e cinquenta e nove reais e vinte e sete centavos), que atualizado, conforme dispõe o artigo 614, inciso II, do Código de Processo Civil e já com redação pela Lei 8.953, de 13/12/1994, importou em R$ 10.378,42 (dez mil, trezentos e setenta e oito reais e quarenta e dois centavos). Tendo em vista que foram esgotados todos os meios suasórios de cobrança, não restou ao exeqüente outra alternativa senão a via judicial para recebimento de seu crédito o que faz através da presente execução”. E para que chegue ao conhecimento de todos e no futuro não possam alegar ignorância, expediu-se o presente edital, que será afixado no lugar de costume deste Juízo e publicado na forma da lei, pelo qual fica o devedor acima nominado, devidamente CITADO dos termos da presente e para, querendo, no prazo legal de TRÊS DIAS DIAS, a contar do vigésimo primeiro dia da primeira publicação deste, para a dívida acima referida, ficando INTIMADO que poderá oferecer embargos no prazo de QUINZE DIAS DIAS, independente de penhora, deposito ou caução, nos termos do art. 736 do CPC. Do que para constar lavrei este que, lido e achado conforme, vai devidamente assinado. Dado e Passado nesta cidade de Curitiba, aos 28 de maio de 2014. Eu (a) Fernanda R. Guides Mequelin, funcionária juramentada o subscrevi. (a) IRINEU STEIN JUNIOR – Juiz de Direito.

BRASILSAT HARALD S.A. Rua Guilherme Weigert, 1.955, Jardim Aliança, Santa Cândida, Curitiba/PR, CEP: 82720-000 Fone: (41) 2103-0511 RELATÓRIO DA DIRETORIA Senhores Acionistas: Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, temos a grata satisfação de submeter à apreciação de V. Sas., o BALANÇO PATRIMONIAL, acompanhado das demonstrações financeiras, relativo ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2013. Curitiba, 31 de dezembro de 2013.

BALANÇO PATRIMONIAL (em Reais) DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31/12/2013 E 31/12/2012 ATIVO CIRCULANTE Disponibilidades Disponível em Caixa e Bancos Aplicações Financeiras Clientes Estoques Impostos a Recuperar Antecipações de IRPJ e CSLL (Estimativa) Adiantamentos Outros Créditos

NÃO CIRCULANTE REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Depósitos e Cauções Empréstimos Compulsórios Créditos com Pessoas Ligadas INVESTIMENTOS IMOBILIZADO DIFERIDO

31.12.13

31.12.12

229.759.534 82.660.742 28.551 82.632.191 21.406.504 113.233.326 3.759.741 8.118.257 580.964 -

229.437.664 36.829.120 588.918 36.240.202 46.862.992 129.725.650 5.137.805 10.768.982 113.115 -

35.105.060

29.561.456

2.822.821 2.518.309 304.512

2.640.949 2.372.601 268.348

35.162

35.162

31.036.112

25.369.039

1.201.233

1.506.574

9.732

9.732

264.864.594

258.999.120

INTANGÍVEL

TOTAL ATIVO

PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores Empréstimos e Financiamentos Obrigações Sociais e Trabalhistas Obrigações Tributárias Adiantamentos para Futuro Aumento de Capital Aluguéis a Pagar Imposto de Renda e Contribuição Social Provisão para Contingências Juros sobre Capital Próprio Outras Contas a Pagar NÃO CIRCULANTE EXIGÍVEL A LONGO PRAZO Empréstimos e Financiamentos Fornecedores Débitos com Pessoas Ligadas Obrigações Tributárias RECEITAS E DESPESAS DIFERIDAS Faturamento Antecipado PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social Integralizado Capital Social Subscrito (-) Capital Social a Integralizar Reservas de Capital Ajustes de Avaliação Patrimonial Reservas de Reavaliação Reservas de Lucros Prejuízos Acumulados Lucro a Disposição da Assembléia Geral TOTAL PASSIVO

31.12.13 22.624.393 2.030.994 4.142.983 1.258.789 5.238.000 1.205.346 6.118.514 1.797.257 832.510 39.539.811 34.181.661 34.181.661 5.358.150 5.358.150 202.700.390 130.000.000 130.000.000 1.454.381 4.600.666 66.645.343 264.864.594

31.12.12 37.300.235 2.547.591 22.307 5.486.450 2.687.802 5.238.000 1.133.812 16.636.406 1.411.674 1.360.000 776.193 30.982.907 28.998.124 28.765.652 232.472 1.984.783 1.984.783 190.715.978 130.000.000 130.000.000 1.454.381 4.001.445 55.260.152 258.999.120

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO (em Reais) DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31/12/2013 E 31/12/2012 CAPITAL SOCIAL

RESERVAS DE LUCROS RESERVAS DE

DESCRIÇÃO Subscrito

Saldos em 31/12/2011 Resultado Líquido do Exercício (antes dos JCP) Destinação 5% do Lucro p/ Reserva Legal Lucros a Disposição da AGO Saldos em 31/12/2012 Resultado Líquido do Exercício (antes dos JCP) Destinação 5% do Lucro p/ Reserva Legal Lucros a Disposição da AGO Saldos em 31/12/2013

130.000.000 130.000.000 130.000.000

Integralizado

REAVALIAÇÃO

130.000.000 130.000.000 130.000.000

1.454.381 1.454.381 1.454.381

A Integralizar

-

Reserva Legal

2.367.024 1.634.421 4.001.445 599.221 4.600.666

LUCROS OU

PATRIMÔNIO

Lucros a Disposição

PREJUIZOS

LÍQUIDO

da Assembléia

ACUMULADOS

(TOTAL GERAL)

24.206.155 - 32.688.418 - (1.634.421) 31.053.997 (31.053.997) 55.260.152 - 11.984.412 (599.221) 11.385.191 (11.385.191) 66.645.343 -

158.027.560 32.688.418 190.715.978 11.984.412 202.700.390

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (em Reais) NOTA 01 - CONTEXTO OPERACIONAL A BRASILSAT HARALD S.A. é uma sociedade por ações constituída em 20/09/1974 e tem por objetivo principal as seguintes atividades: a) Comercialização, importação, exportação e fabricação de aparelhos de recepção, reprodução, gravação e amplificação de áudio e vídeo, incluindo a fabricação de antenas de telecomunicações, bem como conectores, cabos, receptores e decoderes de TV via satélite, antenas micro parabólicas e demais equipamentos e dispositivos para telecomunicações, estruturas e demais itens voltados para captação de energia eólica, artefatos de concreto pré-moldado para abrigo de equipamentos de informática e telecomunicação; b) Galvanização; c) Embalagens; d) Tampografia; e) Armazenagens de equipamentos e dispositivos para telecomunicações, antenas, refletores; f) Transporte rodoviário urbano e interurbano de carga própria; g) Serviço de abastecimento de veículos próprios; h) Locação de bens móveis; i) Participação em outras empresas controladas, coligadas e outros empreendimentos; e, j) Importação de materiais de segurança. NOTA 02 - APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS As demonstrações contábeis foram elaboradas em conformidade à Lei das Sociedades por Ações e estão apresentadas de acordo com as práticas contábeis emanadas da legislação brasileira, bem como com os Princípios e Normas de Contabilidade aplicáveis. NOTA 03 - PRINCIPAIS DIRETRIZES CONTÁBEIS a) Apuração do Resultado O resultado, apurado pelo regime de competência de exercícios, inclui o reconhecimento dos rendimentos e encargos incidentes sobre os ativos e passivos circulantes, bem como os efeitos de ajustes de valores do ativo para o valor de realização ou de mercado quando aplicável. b) Segregação das Contas Os ativos realizáveis e os passivos exigíveis com prazo de até 360 dias são demonstrados no ativo circulante. c) Aplicações financeiras São demonstradas pelo valor das aplicações, acrescidas dos rendimentos auferidos até a data de encerramento das demonstrações contábeis. d) Contas a Receber As contas de créditos com clientes estão avaliadas pelos valores fixados em contrato de vendas firmados e representam os saldos a receber dos clientes até a data do balanço. e) Estoques Os estoques de matérias primas, mercadorias para revenda e materiais auxiliares estão avaliados pelo custo médio de aquisição, líquidos de impostos recuperáveis, que não excede o valor de mercado. Os estoques de produtos em elaboração e de produtos acabados estão demonstrados pelos custos de produção. f) Investimentos, Imobilizado, Diferido e Intangível Estão demonstrados pelo custo de aquisição, corrigido monetariamente até 31 de dezembro de 1.995. No ativo imobilizado, os terrenos e as máquinas e equipamentos estão apresentados com o valor de custo acrescido de reavaliações, baseado em laudo de avaliação emitido por peritos independentes. A depreciação é calculada pelo método linear, às taxas descritas na Nota 6. As participações em outras empresas são avaliadas ao custo de aquisição, corrigido monetariamente até 31 de dezembro de 1995, o ágio apurado em aquisição de controlada, incorporada em 2001, totalmente amortizado. Os gastos com organização e expansão, desenvolvimento de produtos, benfeitorias em bens de terceiros estão classificadas no ativo diferido, que vêm sendo amortizado a razão de 10% e 20% ao ano. g) Provisão para Imposto de Renda A provisão para imposto de renda foi apurada com base no lucro real determinado de acordo com a legislação tributária em vigor. Foi aplicada a alíquota de 15% sobre o lucro real apurado, acrescida do adicional de 10% sobre a parcela de lucro excedente a R$ 20 mil mensais, quando devido. h) Provisão para Contribuição Social

PODER JUDICIÁRIO JUÍZO DE DIREITO DA PRIMEIRA VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA ESTADO DO PARANÁ. EDITAL DE CITAÇÃO DE TOMAZ PACHECO INDÚSTRIA DE ACESSÓRIOS DE VESTUÁRIO LTDA, na pessoa de seu representante legal, e TOMAZ PACHECO, COM O PRAZO DE VINTE (20) DIAS. O Doutor ADRIANO VIEIRA DE LIMA, MM. Juiz de Direito Substituto da 1ª Vara Cível desta Comarca de Curitiba, Capital do Estado do Paraná, na forma da lei. F A Z S A B E R a quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que tem curso neste Juízo de Direito da 1ª Vara Cível, situado à Avenida Cândido de Abreu, nº 535, 4º andar, Edifício Montepar, Centro Cívico, nesta Capital, uma ação de EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL sob nº. 31297/2011 em que é exequente: ACTIVOS FACTORING FOMENTO MERCANTIL LTDA e executados (as): TOMAZ PACHECO INDÚSTRIA DE ACESSÓRIOS DE VESTUÁRIO LTDA e TOMAZ PACHECO, para a cobrança da quantia de R$ 102.103,43 (cento e dois mil, cento e três reais e quarenta e dois centavos), derivado de operações de fomento mercantil realizadas entre as partes. Ocorre que resta comprometida a operação comercial que deu causa à emissão das duplicatas cedidas à Exeqüente, vinculadas em seus respectivos Aditivos Contratuais consolidados com base no Contrato de Fomento Mercantil original, datado de 26/08/2008, pois tais títulos não foram honrados e, inobstante o fato e neles contarem a assinatura do emitente/requerido, os mesmos mostram-se fraudulentos, haja vista restar evidente que os documentos foram emitidos como o único fim de alavancar recursos financeiros junto à Exeqüente. - Estando os executados atualmente em lugar incerto e não sabido, não sendo possível sua localização, tem o presente edital a finalidade de CITAÇÃO dos executados: TOMAZ PACHECO INDÚSTRIA DE ACESSÓRIOS DE VESTUÁRIO LTDA, na pessoa de seu representante legal e TOMAZ PACHECO PACHECO, para que no prazo de 03 (três) dias, decorridos vinte (20) dias, PAGUEM o principal e cominações legais, sob pena de penhora, ou para querendo, oferecer EMBARGOS no prazo de quinze dias. CIENTIFIQUE-SE de que foram fixados honorários advocatícios em favor da parte exequente em 10% (dez por cento) do valor da dívida e, caso opte pelo pagamento integral da dívida no prazo de três dias supra fixado, a verba honorária será reduzida pela metade (CPC, art. 652-A, § único). CIENTIFIQUE-SE, ainda, que no prazo de embargos, poderá, caso opte por reconhecer o crédito do exequente e comprovando o depósito de 30% do valor em execução (inclusive custas processuais e honorários advocatícios), requerer que seja admitido a pagar o restante em até 6 (seis) parcelas mensais, acrescidas de correção monetária e juros de 1% (um por cento) ao mês (CPC, art. 745-A) - O presente edital será afixado no lugar de costume no Fórum e publicado na forma da lei. - Dado e passado nesta Cidade de Curitiba, Capital do Estado do Paraná, aos 29 dias do mês de maio de 2014. - E eu, (Soeli V. S. Delara), E. Juramentada, o digitei e subscrevi. ADRIANO VIEIRA DE LIMA Juiz de Direito Substituto

JUÍZO DE DIREITO DA VIGÉSIMA SEGUNDA VARA CIVEL, FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. Edital de citação de RYSAM TRADING E ENGENHARIA LTDA, na pessoa de seu representante legal e ARIANE FERREIRA , com o prazo de 20 dias. FAZ SABER/ a quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, expedido nos autos de MONITÓRIA, registrados sob nº 005222005.2010.8.16.0001, proposta por J. MALUCELLI SEGURADORA S/ACNPJ 84.948.157/0001-33 contra RYSAM TRADING E ENGENHARIA LTDA e CÉSAR INÁCIO FERREIRA, CLAUDIA REGINA DE INÁCIO FERREIRA e ARIANE FERREIRA DOS SANTOS, estando o(s) requerido(s) RYSAM TRADING E ENGENHARIA LTDA, CNPJ 07.742.471/0001-91 na pessoa de seu representante legal e ARIANE FERREIRA, CPF 346.359.168-55 em local incerto, fica(m) citados dos termos da ação a saber: A autora é credora dos réus na importância de R$108.289,12 representada pelo pagamento de duas indenizações securitárias, após constatação de sinistro indenizáveis mediante processo regulatório, relativo ao disco coberto pelas Apólices de Seguro Garantia nº 02.0745-0184347 e nº 02-0745-0184349, que asseguram o cumprimento das obrigações assumidas nos contratos nº 133/8 e nº 134/08. Outrossim, ficam citados dos termos da ação e, para no prazo de quinze dias, pagar a importância devida de R$ 108.289,12 mais acréscimos legais, mais custas processuais, ou, querendo, embargar a presente, por intermédio de advogado e, caso não efetue o pagamento ou os embargos não forem opostos, constituir-se-á, de pleno direito, o título executivo judicial convertendo-se o mandado inicial em mandado executivo. Em caso de pronto pagamento, ficará a parte ré isenta de custas e honorários advocatícios, na forma do artigo 1.102 “c”, §1º do CPC. Do que para constar lavrei o presente edital. Curitiba, 28/05/2014. Eu, Marlene Romeiro Coleta, empregada juramentada o subscrevo. CAROLINA MAIA ALMEIDA Juiza de Direito Substituta

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (em Reais) DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31/12/2013 E 31/12/2012

CNPJ – 78.404.860/0001-88

A provisão para contribuição social sobre o lucro líquido foi apurada com base no lucro real determinado de acordo com a legislação tributária em vigor. Foi aplicada a alíquota de 9% sobre o lucro real apurado. NOTA 04 - CONTAS A RECEBER Do montante de R$ 21.406.504 do saldo de clientes em 31 de dezembro de 2013, R$ 11.494.209 ainda não foram realizados financeiramente, permanecendo em processo de negociação. A Alta Administração da Companhia e seus consultores jurídicos entendem serem suficientes as ações que estão sendo tomadas, junto aos seus clientes, para realização integral desses ativos. A provisão para créditos de liquidação duvidosa apresenta o saldo de R$ 11.494.209 em 31/12/2013 (em 31/12/2012 era de R$ 13.638.006). NOTA 05 - ESTOQUES 31.12.13 31.12.12 Matéria Prima 57.313.837 76.067.457 Produtos em Elaboração 20.817.687 13.706.263 Produtos Acabados 14.166.825 11.637.568 Produtos para Revenda 4.497.342 1.827.389 Importações em Andamento 15.475.570 25.743.173 Estoques de Materiais Auxiliares 962.065 743.800 Totais 113.233.326 129.725.650

RECEITA OPERACIONAL BRUTA Receita com Vendas - Mercado Interno Receita com Vendas - Mercado Externo Receita de Serviços - Mercado Interno DEDUÇÕES DA RECEITA BRUTA Devoluções e Abatimentos Impostos e Contribuições RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Custo das Vendas e Serviços LUCRO OPERACIONAL BRUTO DESPESAS OPERACIONAIS Despesas Administrativas Resultado Financeiro Líquido Outras Receitas (Despesas) Operacionais Líquidas Resultado da Equivalência Patrimonial RESULTADO OPERACIONAL LÍQUIDO Outras Receitas (Despesas) Líquidas RESULTADO ANTES DA PROVISÃO PARA CSLL e IRPJ Provisão para Contribuição Social Provisão para Imposto de Renda RESULTADO DO EXERCÍCIO ANTES DA REVERSÃO DOS JCP Reversão dos Juros Sobre o Capital Próprio RESULTADO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO Quantidade de ações RESULTADO POR AÇÃO

31.12.13 268.827.528 268.412.346 415.182 (60.568.596) (2.315.563) (58.253.033) 208.258.932 (146.864.732) 61.394.200 (43.490.080) (39.042.103) 3.605.781 (8.053.758) 17.904.120 198.805 18.102.925 (1.660.018) (4.458.495) 11.984.412 11.984.412 130.000.000 0,092

31.12.12 366.773.325 366.678.459 94.866 (86.005.549) (7.651.665) (78.353.884) 280.767.776 (212.399.628) 68.368.148 (19.746.718) (36.748.768) 2.694.614 14.307.436 48.621.430 703.394 49.324.824 (4.494.181) (12.142.225) 32.688.418 32.688.418 130.000.000 0,251

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA PELO MÉTODO INDIRETO (em Reais) DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31/12/2013 E 31/12/2012 FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Das Operações Sociais Resultado Líquido do Exercício Ajustes para conciliar o resultado às disponibilidades geradas pelas atividades operacionais: Depreciação e Amortização Baixa de Bens do Permanente Variações em Receitas e Despesas Diferidas Variações nos Ativos e Passivos: Clientes Estoques Impostos a Recuperar Antecipações de IRPJ e CSLL (Estimativa) Adiantamentos Outros Créditos Fornecedores Empréstimos e Financiamentos Obrigações Sociais e Trabalhistas Obrigações Tributárias Adiantamentos para Futuro Aumento de Capital Aluguéis a Pagar Imposto de Renda e Contribuição Social Provisão para Contingências Outras Contas a Pagar ( = ) Disponibilidades líquidas geradas (aplicadas) nas atividades operacionais FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS Aumento do Imobilizado Aumento no Diferido Aumento (redução) do realizável a longo prazo ( = ) Disponibilidades líquidas geradas (aplicadas) nas atividades de investimentos FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTOS Juros sobre Capital Próprio Aumento (redução) do Exigível a Longo Prazo ( = ) Disponibilidades líquidas geradas (aplicadas) nas atividades de financiamentos DEMONSTRAÇÃO DA VARIAÇÃO LÍQ. DAS DISPONIBILIDADES No Início do Exercício No Final do Exercício AUMENTO (REDUÇÃO) DAS DISPONIBILIDADES

31.12.13

31.12.12

11.984.412

32.688.418

2.577.774 2 3.373.367

2.718.260 (757.158)

25.456.488 16.492.324 1.378.064 2.650.725 (467.848) (516.597) (22.307) (1.343.467) (1.429.013) 71.534 (10.517.892) 385.583 56.316

12.117.706 (41.346.663) (1.990.527) 190.835 194.783 2.761 (2.405.906) (311.280) 2.250.145 2.104.956 2.339.000 109.815 3.462.124 416.076 (2.000)

50.129.465

11.781.345

(7.916.956) (22.552) (181.872)

(3.579.104) (248.065) (173.782)

42.008.085

7.780.394

(1.360.000) 5.183.537

8.991.367

45.831.622 31.12.13 36.829.120 82.660.742 45.831.622

16.771.761 31.12.12 20.057.359 36.829.120 16.771.761

NOTA 08 - INTANGÍVEL

Marcas e Patentes Totais (-) Amortização Acumulada Valor Residual

Custo Corrigido 31.12.13 31.12.12 9.732 9.732 9.732 9.732 9.732 9.732

NOTA 09 - EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS Circulante 31.12.13 31.12.12 Bradesco S.A–Fin. 702.747-8 (a) 5.115 Bradesco S.A–Fin. 702.864-4 b) 5.618 Bradesco S.A–Fin. 702.865-2 (c) 11.574 Totais 22.307

Longo Prazo 31.12.13 31.12.12 -

NOTA 06 - IMOBILIZADO Descrição Terrenos Edificações Instalações Benfeitorias Equipamentos Técnicos Campo de Provas Veículos Máquinas e Equipam. Móveis e Utensílios Equipam. de Informática Software Direito de Uso Telefone Imobilizado em Andamento Aparelhos de Comunicação Totais (-) Depreciação Acumulada Valor Residual

Taxa Anual 4% 10% 10% 10% 10% 20% 10% 10% 20% 20%

10%

Custo Corrigido 31.12.13 31.12.12 2.681.962 2.681.962 3.325 3.325 275.979 201.789 1.514.637 1.514.637 2.812.252 2.812.252 919.490 919.490 1.796.127 2.049.573 57.110.575 50.153.510 1.583.807 1.273.364 3.523.981 3.379.504 4.749.848 4.655.043 91.442 91.442 2.911.894 2.610.615 346.820 346.820 80.322.139 72.693.326 (49.286.027) (47.324.287) 31.036.112 25.369.039

As contas de Terrenos e Máquinas e Equipamentos estão acrescidas de reavaliação, líquido de depreciação, no montante de R$ 1.550.346 (R$ 1.550.346 em 2012) com base em laudo elaborado por peritos independentes. NOTA 07 - DIFERIDO

Projetos Industriais, Gastos de Organiz. Administração Projeto BNDES Benfeitorias em Imóveis de Terceiros Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos Desenvolvimento Projeto Oracle Outras Totais (-) Amortização Acumulada Valor Residual

Custo Corrigido 31.12.13 31.12.12 3.992.848 3.992.848 3.044.743 3.044.743 2.844.513 2.844.513 890.074 890.074 520.313 520.313 486.896 464.344 11.779.387 11.756.835 (10.578.154) (10.250.261) 1.201.233 1.506.574

7

(a) Financiamento para aquisição de bens do imobilizado, com amortizações mensais e vencimento final em Janeiro de 2013. Sobre o saldo devedor incidem juros 8,3% ao ano; (b) Financiamento para aquisição de bens do imobilizado, com amortizações mensais e vencimento final em Janeiro de 2013. Sobre o saldo devedor incidem juros 8,3% ao ano; (c) Financiamento para aquisição de bens do imobilizado, com amortizações mensais e vencimento final em Fevereiro de 2013. Sobre o saldo devedor incidem juros 8,3% ao ano; NOTA 10 - PARTES RELACIONADAS Os saldos com partes relacionadas são os seguintes: Ativo Circulante Clientes Brasilsat Ltda. Ativo Não Circulante Valor a Receber Duomo Comércio e Administradora de Bens Ltda Valor a Receber Unisat Ltda Acionistas/Terceiros Passivo Circulante Fornecedores Brasilsat Ltda. Passivo Não Circulante Valor a Pagar Brasilsat Ltda Valor a Pagar Duomo Comércio e Administradora de Bens Ltda Valor a Pagar Unisat Ltda

31.12.13 53.079 53.079 304.511 41 261.142 43.328 358.202 358.202 34.181.660 34.181.660 -

31.12.12 58.621 58.621 268.348 225.020 43.328 213.197 213.197 28.765.652 28.765.652 -

NOTA 11 - CAPITAL SOCIAL O capital social subscrito e integralizado está representado por 130.000.000 ações ordinárias nominativas (130.000.000 em 2012) no valor nominal de R$ 1,00 cada uma. DIRETORIA JOÃO DO ESPÍRITO SANTO ABREU - Diretor Presidente AFRÂNIO RICARDO DE ABREU - Diretor Vice-Presidente GELZA REGINA DE ABREU - Diretora Vice-Presidente GELZA TEIXEIRA DE ABREU - Diretora Administrativa JOÃO ALEXANDRE DE ABREU - Diretor Vice-Presidente CLÁUDIO JOSÉ KAVIATKOVSKI - Técnico em Contabilidade - CRC/PR: 021779/O-6

Pinhais é representada em Congresso Nacional de Secretarias de Saúde Servidores da Prefeitura de Pinhais apresentaram trabalhos, desenvolvidos no município, na Mostra Brasil Aqui tem SUS, no XXX Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), que aconteceu esta semana, na cidade de Serra no Espirito Santo. O objetivo do encontro era permitir o intercâmbio de experiências municipais bem sucedidas no Sistema Único de Saúde e assim estimular e divulgar as ações de municípios que inovam nas soluções, visando a garantia do direito à saúde. Na oportunidade, estiveram presentes mais de 5 mil pessoas ligadas ao SUS em todo o Brasil. Ao todo, 10 trabalhos representaram o Paraná, sendo que cinco deles são de autoria dos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de Pinhais. Sob a temática “Campanhas de Saúde do Homem. Uma Experiência de Inclusão Através do Estímulo Feminino” as apresentações se deram em rodas de conversa durante a realização do congresso. Para Luciana Serena Parolin, do Departamento de Assistência à Saúde, os quatro dias de congresso permitiram a realização de diversos debates produtivos. “Nas apresentações conseguimos trocar experiências e participar de discussões a respeito da Saúde e o sobre o SUS. Nestas atividades, pôde-se demonstrar a capacidade que cada município tem em trabalhar a saúde pública, enfrentado as mais diversas dificuldades. E isso sem dúvida foi muito proveitoso para todos os participantes”, comenta. De acordo com a servidora Samira Raduan, é importante enaltecer também a importância dos profissionais que atuam diariamente nas unidades de saúde. “Sem estes colegas o nosso trabalho não teria tanto respaldo e credibilidade. Eles são fundamentais neste processo, pois estão diretamente ligados a população”, ressalta. “Depois de acompanharmos tantas realidades distintas, podemos concluir que Pinhais está no caminho certo em relação à Saúde pública”, acrescenta Samira. Trabalhos apresentados pela Secretaria Municipal da Saúde de Pinhais: Acolhimento nas Unidades de Saúde da Família- Autoria da servidora Samira Raduan. Assistência as Doenças e condições crônicas-Autoria da servidora Jaqueline Fumes Juvenal. Assistência a Saúde do Homem Adulto -Autoria da servidora Luciana Serena Parolin. Acesso às informações sobre consultas e exames; Protocolo de solicitação de consultas e exames especializados-Ambos de autoria da servidora Raquel dos Santos Pampuch. Sobre o Congresso De acordo com a organização do evento, CONASEMS já se consolidou como um dos maiores congressos da área da saúde pública no Brasil e no mundo, reunindo milhares de gestores de municípios e estaduais, trabalhadores, pesquisadores, usuários dos serviços e demais atores que constroem a saúde pública brasileira. Além de promover a troca de experiências, o CONASEMS procura, dentro e fora de seus congressos, discutir as políticas adotadas pelas esferas federal, estaduais e municipais e o fortalecimento dos municípios.


8

| Segunda-feira, 9 de junho de 2014 |

CARTÓRIO LIDIA KRUPPIZAK Registro Civil – Títulos e Documentos – Pessoas Jurídicas - Fone (41) 3035-3200

EDITAL DE PROCLAMAS LIDIA KRUPPIZAK, Oficial do Registro Civil da sede da Comarca de São José dos Pinhais – PR, na forma da lei FAZ SABER que pretendem se casar: ROBSON HENRIQUE GONÇALVES e ERIKA DO NASCIMENTO DIEGO PIRES DE OLIVEIRA e DAIANE APARECIDA POPENDA FERREIRA MILTON SANTOS PERATELLI e SOLANGE PINHEIRO BRUNO PEREIRA e NATALI DE ALMEIDA FAUSTINO FELIPE INNOCENCIO DA SILVA e LUANA DA SILVA GOMES ALEXANDRO SNEIDER e MONICA APARECIDA DAS NEVES EVERTON FELIPE CHILENO e TALITA CONCEIÇÃO DE CARVALHOJAIRO RODRIGUES DOS SANTOS e CRISLAINE FERREIRA STEIN ALISSON CONRADO DE OLIVEIRA e BRUNA VIEIRA SOARES FÁBIO JOCENIR HOFFMANN e JUCELINA FERREIRA DE SOUZA Se alguém souber de impedimento legal, acuse-o para os fins de direito. E para constar e chegar este ao conhecimento de todos, lavro o presente para ser afixado no lugar de costume. São José dos Pinhais, 06 de junho de 2014. LIDIA KRUPPIZAK OFICIAL DO REGISTRO CIVIL

Prefeitura de Pinhais inaugura Horto Municipal Jorge Grando Quem anda pelas ruas de Pinhais e vê em diversos pontos da cidade, flores, árvores e folhagens, muitas vezes não faz ideia de que estas plantas são produzidas aqui mesmo, no município. Após ter sido todo revitalizado e reorganizado, o espaço

7. IMOBILIZADO Taxas anuais 31.12.2013 de depreciação

ARAG DO BRASIL CNPJ 04.721.517/0001-20

Balanços Patrimoniais Levantados em 31 de dezembro de 2013 Nota explicativa

ATIVO Ativos circulantes Caixa e equivalentes de caixa Contas a receber de clientes Estoques Impostos a recuperar Outros ativos circulantes Total dos ativos circulantes Ativos não circulantes Depósitos Judiciais Investimentos Imobilizado Intangível

3 4 5 6

7 8

Total dos ativos não circulantes

Total dos ativos

2013

2012

560 4.070 16.039 217 369 21.256

71 3.073 11.699 234 547 15.625

304 58

277 80

362

357

21.618

15.982

(Em milhares de reais - R$)

PASSIVO Passivos circulantes Fornecedores Financiamentos Salários e encargos sociais Obrigações tributárias Dividendos a pagar Outros passivos circulantes Total dos passivos circulantes Passivos não circulantes Financiamentos Obrigações tributárias Total dos passivos não circulantes Patrimônio líquido Capital social Reservas de lucros Lucros acumulados Total do patrimônio líquido Total dos passivos e do patrimônio líquido

Notas explicativa 9 10

2013

2012

8.771 27 221 205 129 9.353

3.806 9 233 431 102 4.581

4 4

7 31 38

249 8.363 3.649 12.261 21.618

249 8.363 2.752 11.364 15.982

10

11

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (Em milhares de reais - R$)

DEMONSTRAÇÕES DOS RESULTADOS PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (Em milhares de reais) Nota explicativa RECEITA LÍQUIDA DE VENDAS 13 CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS LUCRO BRUTO RECEITAS (DESPESAS) OPERACIONAIS Gerais e administrativas Outras receitas operacionais, líquidas Outros Resultados Operacionais LUCRO OPERACIONAL ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO RESULTADO FINANCEIRO Despesas financeiras Receitas financeiras Variação cambial, líquida LUCRO ANTES DOS EFEITOS TRIBUTÁRIOS Imposto de renda e contribuição social 12 LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO

2013 22.044 (15.028) 7.016 (1.743) (1.920) 117 (221) 3.249

2012 17.723 (9.815) 7.907 (1.952) (1.721) 894 (396) 4.732

(1.321) 843 (1.119) 1.652 (755) 897

(553) 130 (566) 3.743 (991) 2.752

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

DEMONSTRAÇÕES DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (Em milhares de reais) Nota explicativa

SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 Distribuição de lucros Lucro líquido do exercício Transferência para reservas SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013

Capital social subscrito

Reserva de Lucros

249 249

8.363 8.363

Lucros acumulados

Total

2.752 11.364 897 897 3.649 12.261

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Lucro líquido do exercício Ajustes para reconciliar o lucro líquido do período com o caixa gerado pelas atividades operacionais: Depreciação e amortização Baixa de imobilizado Resultado equivalência Patrimonial Variações cambiais não liquidadas (Aumento) redução nos ativos operacionais: Contas a receber de clientes Estoques Tributos a recuperar Outros ativos Aumento (redução) nos passivos operacionais: Fornecedores Impostos a recolher Salários, provisões e encargos sociais Outros passivos Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTO Aquisição de imobilizado Recebimento na venda de imobilizado Caixa líquido aplicado nas atividades de investimento FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Captação de financiamentos Amortização de financiamentos Pagamento de dividendos Caixa líquido aplicado nas atividades de financiamento AUMENTO LÍQUIDO DO SALDO DE DISPONIBILIDADES Disponibilidades no início do exercício Disponibilidades no fim do exercício

2013

2012

897

2.752

93 -

61 7 16

(996) (4.340) 17 178

258 (2.170) 41 210

4.965 (256) (12) 28 573

(921) (530) 46 30 (199)

(99) (99)

(57) (57)

47 (32) 15 489 71 560

(31) (31) (287) 358 71

3. CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 31.12.2013 31 529 560

31.12.2012 7 64 71

31.12.2013 3.884 185 4.070

31.12.2012 3.014 59 3.073

4. CONTAS A RECEBER DE CLIENTES

Demonstração da movimentação do ativo imobilizado: Máquinas e Hardware equipamentos

Veículos Móveis e utensílios

Custo Saldo em 31/12/2012 Adições Baixas Saldo em 31/12/2013

109 13 121

33 8 42

187 54 241

Depreciação Saldo em 31/12/2012 Adições Baixas Saldo em 31/12/2013

(35) (4) (39)

(10) (7) (17)

(101) (39) (140)

31.12.2013 31.12.2012 3.104.835,17 2.562.239,46 508.113,22 411.559,78 183.750,07 60.677,90 272.941,54 38.769,53 4.070 3.073

5. ESTOQUES Matérias primas Produto acabado Mercadorias para revenda Material Embalagem

31.12.2013 198 166 15.663 11 16.039

31.12.2012 64 360 11.272 3 11.699

31.12.2013 ----57 7 64 5 82 2 217

31.12.2012 3 104 ----86 ----41 234

6. IMPOSTOS A RECUPERAR ICMS a rec. s/ imobilizado ICMS sobre remessas ICMS Substituição tributária a restituir IPI sobre remessas Saldo Negativo IRPJ 2013 Saldo Negativo CSLL 2013 Outros

Benfeitorias

Outros

Total

132 16 148

18 1 19

25 6 31

504 98 602

(78) (17) (95)

(1) (1)

(3) (3) (6)

(227) (71) (298)

8. INTANGÍVEL Taxas anuais de amortização

31.12.2013

31.12.2012

20% -

112 ----112 (54) 58

112 ----112 (32) 80

Software

Total

112 112

112 112

(32) (22) (54)

(32) (22) (54)

31.12.2013 77 8.694 8.771

31.12.2012 89 3.717 3.806

Taxa de juros

31.12.2013

31.12.2012

1,44% am 1,71% am

7 20 27

9 9

1,44% am 1,71% am

4 4

7 7

Valores contábeis de: Software Marcas e patentes Total custo (-) Amortização acumulada Intangível líquido

Custo Saldo em 31/12/2012 Adições Baixas Saldo em 31/12/2013 Amortização Saldo em 31/12/2012 Adições Baixas Saldo em 31/12/2013

Fornecedores nacionais Fornecedores estrangeiros

Modalidade Curto prazo Leasing cto 4572780 Financiamento Cto 4337969390 Total Longo prazo Leasing cto 4572780 Financiamento Cto 4337969390 Total 11. PATRIMÔNIO LÍQUIDO

12. IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL NO RESULTADO 31.12.2012 Base de cálculo da CSLL ............................................................................................................... 3.603 Alíquota da contribuição social .......................................................................................................... 9% Contribuição social às alíquotas da legislação ............................................................................... (324) Base de cálculo do imposto de renda ............................................................................................ 2.763 Alíquota do imposto de renda .......................................................................................................... 15% Imposto de renda às alíquotas da legislação ................................................................................. (415) Base de cálculo do adicional .......................................................................................................... 2.523 Alíquota adicional do imposto de renda ........................................................................................... 10% Imposto de renda alíquota adicional da legislação ...................................................... (252) Total imposto de renda às alíquotas da legislação ........................................................................ (667) 31.12.2013 Lucro antes do imposto de renda e da contribuição social ........................................................... 1.652 Alíquota combinada do imposto de renda e da contribuição social ............................................... 34% Imposto de renda e contribuição social às alíquotas da legislação .............................................. (755) Adições permanentes ......................................................................................................................... 53 Variação cambial líquida antes da liquidação ................................................................................... 507 Despesa contabilizada no resultado ................................................................................................. (79) Para o exercício de 2012 a empresa optou pela Tributação através do Lucro Presumido. 13. RECEITA LÍQUIDA DE VENDAS

Saldos a receber por vencimento: Créditos a vencer Créditos em atraso até 30 dias Créditos em atraso de 31 a 60 dias Créditos em atraso há mais de 61dias Total

109 33 187 132 18 25 504 (227) 277

11.a) Capital Social O capital social em 31 de dezembro de 2013 era de R$ 249 e estava representado por ações de R$ 1,00 cada.

ou implícita como resultado de eventos passados e é provável que uma saída de recursos seja necessária para liquidar a obrigação. i)Reconhecimento de receita - A receita é reconhecida quando for provável que benefícios econômicos serão gerados para a companhia e quando possa ser medida de forma confiável. A receita é medida com base no valor justo da contraprestação recebida, excluindo descontos incondicionais, abatimentos, impostos ou encargos sobre vendas. j)Uso de estimativas - As estimativas contábeis foram baseadas em fatores objetivos e subjetivos, de acordo com o julgamento da Administração para determinação do valor adequado a ser registrado nas demonstrações financeiras. Itens significativos sujeitos a essas estimativas e premissas incluem as provisões necessárias para passivos trabalhistas, fiscais e cíveis, determinação de provisões para tributos, provisão para créditos de liquidação duvidosa e provisão para perdas nos estoques.

Clientes nacionais Clientes estrangeiros

121 42 241 148 19 31 602 (298) 304

10. FINANCIAMENTOS

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

Caixa e bancos Aplicações financeiras

10% 20% 20% 10% 4% 10%

31.12.2012

9. FORNECEDORES

Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2013 (Valores expressos em milhares de reais, exceto quando especificamente indicado) 1. CONTEXTO OPERACIONAL A Arag do Brasil é uma sociedade anônima de capital fechado, fundada em 03 de outubro de 2001, sediada na cidade de Pinhais, Brasil e tem como atividades principais a importação, produção e comercialização de componentes, peças e acessórios para equipamentos agrícolas e industriais. 2.APRESENTAÇÃO DA DEMOSNTRAÇÕES FINANCEIRAS E PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS 2.1 Declaração de conformidade As demonstrações financeiras da Sociedade foram elaboradas e estão sendo apresentadas de acordo com as praticas contábeis adotadas no Brasil, que compreendem aquelas incluídas na legislação brasileira. 2.2 Base de elaboração As demonstrações financeiras foram elaboradas com base no custo histórico, conforme descrito nas práticas contábeis a seguir. O custo histórico geralmente é o baseado no valor justo das contraprestações pagas em troca de ativos. As principais práticas contábeis adotadas na elaboração dessas demonstrações financeiras estão descritas a seguir: a) Moeda funcional - A Sociedade definiu o real como sua moeda funcional. b) Caixa e equivalentes de caixa - Compreendem os saldos de caixa, depósitos bancários à vista e aplicações financeiras. Essas aplicações financeiras estão demonstradas ao custo, acrescido dos rendimentos auferidos até as datas de encerramento do exercício, e possuem vencimentos inferiores a 90 dias ou sem prazos fixados para resgate, com liquidez imediata, e estão sujeitas a um insignificante risco de mudança de valor. c)Moeda estrangeira - As transações em moeda estrangeira, ou seja, qualquer moeda diferente da moeda funcional da Sociedade são registradas de acordo com as taxas de câmbio vigentes na data de cada transação. No final de cada período de relatório, os itens monetários em moeda estrangeira são reconvertidos pelas taxas vigentes no fim do exercício. d)Estoques - Os estoques de matérias-primas, materiais auxiliares, almoxarifado e mercadorias para revenda são avaliados pelo custo médio das últimas aquisições. Os estoques de produtos em processo e produtos acabados são avaliados pelo critério fiscal. O critério fiscal determina que os estoques de produtos acabados sejam avaliados em 70% do maior valor de venda daqueles produtos e o estoque de produtos em processo em 150% do valor das matérias-primas que os compõem. e)Ativos mantidos para venda - Os ativos circulantes são classificados como mantidos para venda caso o seu valor contábil seja recuperado principalmente por meio de uma transação de venda e não através do uso contínuo. Essa condição é atendida somente quando a venda é altamente provável e o ativo estiver disponível para venda imediata em sua condição atual. A Administração deve estar comprometida com a venda, a qual se espera que, no reconhecimento, possa ser considerada como uma venda concluída dentro de um ano a partir da data de classificação. Os ativos circulantes classificados como destinados à venda são mensurados pelo menor valor entre o contábil anteriormente registrado e o valor justo menos o custo de venda. f)Imobilizado - Instalações, equipamentos, móveis e utensílios estão demonstrados ao valor de custo, deduzidos de depreciação. As imobilizações em andamento são classificadas nas categorias adequadas do imobilizado quando concluídas e prontas para o uso pretendido. A depreciação desses ativos inicia-se quando eles estão prontos para uso pretendido na mesma base dos outros ativos imobilizados. A depreciação é calculada pelo método linear, de acordo com as taxas de depreciação estabelecidas pela legislação fiscal brasileira, de cada ativo. g)Impostos correntes - O imposto de renda e a contribuição social são calculados com base nas alíquotas estabelecidas pela legislação do imposto de renda e da contribuição social que são 25% para imposto de renda e 9% para a contribuição social. h)Provisões - As provisões são reconhecidas quando a companhia tem uma obrigação presente legal

Valores contábeis de: Máquinas e equipamentos Hardware Veículos Móveis e utensílios Benfeitorias Imóveis Terceiros Outros Total custo (-) Depreciação acumulada Imobilizado líquido

Receita bruta de vendas/serviços: Mercado interno Mercado externo Devoluções e cancelamento de vendas Impostos incidentes sobre vendas e outras deduções Receita líquida de vendas

31.12.2013

31.12.2012

28.405 185 (583) (5.964) 22.044

22.516 57 (646) (4.204) 17.723

14. INSTRUMENTOS FINANCEIROS As considerações sobre riscos e valorização dos instrumentos financeiros podem ser assim resumidas: a) Considerações sobre riscos: Concentração de riscos de crédito: Os contratos da sociedade são administrados através de rigoroso programa de qualificação. As contas a receber são pulverizadas e não há concentração de crédito significativa com terceiros. Risco de taxa de câmbio: A Sociedade possui obrigações indexados em moeda estrangeira, principalmente referentes às transações com fornecedores divulgadas na nota explicativa nº. 09. Risco de crédito e aplicação dos recursos: O risco de crédito é o risco de a contraparte de um negócio não cumprir uma obrigação prevista em um instrumento financeiro ou contrato com cliente, o que levaria ao prejuízo financeiro. Em 31 de dezembro de 2013, o valor máximo exposto pela sociedade ao risco de crédito corresponde ao valor contábil das contas a receber de clientes, demonstrado na nota explicativa nº. 4. 15. COBERTURA DE SEGUROS A cobertura de seguros estabelecida pela Administração da Sociedade para cobrir eventuais sinistros são consideradas suficientes pela Administração sendo resumida como segue: Ramo Abrangência Valor Vigência Patrimônio Incêndio, danos elétricos, roubo de bens, outros. 4.300,88 13/08/2013 a 13/08/2014

onde elas são cultivadas foi inaugurado na quinta-feira (5). O Horto Municipal de Pinhais, administrado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA), recebeu o nome do ambientalista e ativista Jorge Grando, servidor da prefeitura de Pinhais, morto em abril de 2011, em Piraquara. A inauguração ocorreu no dia mundial do meio ambiente, que é celebrado para catalizar a atenção e ação política de povos e países, visando aumentar a conscientização e a preservação ambiental. A comemoração foi destacada pelo secretário municipal de Meio Ambiente, Ambrósio Struginski. “Hoje é um dia muito especial para o mundo todo. Desde a década de 70, quando a data foi instituída, já existiam grandes preocupações ambientais, pois o nosso meio ambiente precisa de atenção”, destacou Ambrósio. O secretário citou algumas ações realizadas em Pinhais visando o cuidado e sobrevida do meio ambiente, como os projetos desenvolvidos nas unidades de ensino, destaca-se aí o plantio de árvores realizado em alusão à semana do meio ambiente. Além disso, Struginski enalteceu o trabalho e dedicação dos servidores da SEMMA. Ambrósio finalizou dizendo que este evento ficará gravado, dada a importância de inaugurar um espaço que leva o nome de Jorge Grando. “Esta homenagem é mais do que merecida, a uma pessoa que tanto fez por Pinhais e Piraquara, que dedicou sua vida às causas ambientais”, afirmou. Luizão lembrou ainda que o Horto Municipal era um espaço não utilizado, que aos poucos foi sendo recuperado, recebeu um amplo barracão, e agora está sendo totalmente aproveitado, para embelezar a cidade. O prefeito também falou sobre a suma relevância da contribuição da população na preservação ambiental. “Além do trabalho realizado pela prefeitura, a população também tem um papel fundamental na preservação do meio ambiente. Cuidar dos rios, separar o lixo corretamente, estão entre as ações possíveis”, disse. Durante a abertura da solenidade os presentes puderam prestigiar as apresentações do coral de alunos da Escola Municipal Guilherme Ceolin e dos índios da Aldeia Araçaí, da Tribo Guarani-Emboa, que fizeram uma homenagem póstuma, ao servidor e Ambientalista Jorge Grando. Horto Municipal Jorge Grando A estrutura está localizada no Parque das Nascentes e conta também com um centro administrativo, lago e depósito para resíduos verdes. Entre os principais objetivos do local está a economia de recursos municipais. As flores produzidas no local podem ser encontradas especialmente nos canteiros centrais de Pinhais, revitalizados recentemente, como a Avenida Jacob Macanhan e a Avenida Iraí, que dá acesso ao Autódromo Internacional. Jorge Grando Jorge Grando dedicou 22 anos ao serviço público municipal, foi admitido ainda em Piraquara, e após a emancipação optou pelo vínculo em Pinhais. Entre as funções que desempenhou, foi secretário de Meio Ambiente de Pinhais, e em 2009, quando o Horto Municipal começou a ser reformulado, ocupou o cargo de chefia para gerenciar este projeto. Recebeu o título de cidadão honorário em 1999, pelos relevantes serviços prestados à coletividade pinhaiense, daí a justa homenagem a este grande lutador das causas ambientais. Presença Além dos já citados, estiveram presentes na inauguração a vice-prefeita de Pinhais, Marli Paulino; o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Gilberto Hartkop; o diretor do Departamento de Planejamento de Educação e Conservação Ambiental, Francisco Somavilla; o presidente da Associação Paranaense de Preservação Ambiental do Alto Iguaçu e Serra do Mar, Irineu Nogueira; secretários, servidores; diretores de unidades de ensino e comunidade. Além destes, estavam presentes os vereadores: Airton Ferreira; Airton Passarinho; Ari Valdir; Binga; Cecília Padovan; Zezinho; Márcia Ferreira; Marcinho; Jane Carteira; Seu Oswaldo da Igreja; Tavinho; Professora Rosa Maria; Silvio Star.

Editais  

jornais

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you