Page 1

Editoração: Chico Lustosa - e-mail: composicao@metropolesjp.com.br / lustosa@onda.com.br

| 17 e 18 de março de 2012 |

11

- Honda Crosstourer 1200 MORDOMIA NA POEIRA Com motor de quatro cilindros em V, câmbio automatizado de dupla embreagem, controle de tração e freios ABS, a nova moto inaugura o segmento maxi trail da marca japonesa Apresentada como moto conceito no Salão de Milão de 2010, a maxi trail da Honda foi batizada como Crosstourer 1200 e se transformou em modelo de série exatamente um ano depois, no mesmo palco, ou seja, na mostra milanesa, em novembro de 2011. A sua comercialização, porém, vai começar primeiramente na Europa, em abril deste ano. A nova moto utiliza o mesmo conjunto mecânico da Sportourer VFR 1200, equipada com motor de quatro cilindros em V, câmbio de dupla embreagem e transmissão final por eixo cardã. O modelo já é importado oficialmente para o nosso mercado, o que facilitaria a logística para seu desembarque também no Brasil. Durante muito tempo esse segmento foi dominado pela alemã BMW, com o modelo R 1200 GS, que reinou praticamente sozinha, até a chegada da concorrência, com os modelos Yamaha Super Ténéré 1200, Triumph Tiger Explorer 1200 e Ducati Multistrada 1200, que venceram a letargia e acordaram para também disputar o apetitoso bolo. Agora, a Honda também entra na briga. Para convencer o consumidor, o novo modelo chega recheado de eletrônica. A dose foi tanta que pode provocar até a desconfiança de parte da freguesia, que utiliza esse tipo de moto para grandes viagens, passando por locais sem nenhuma pavimentação, além de lugares totalmente ermos, nos quais não existe assistência técnica para tantas “rebimbocas da parafuseta”. ELETRÔNICA Assim como a Sportourer VFR 1200, a Crosstou-

rer 1200 está equipada com câmbio de seis velocidades e dupla embreagem, o que a deixa com características de falsa automática, dispensando os “sagrados” pedal de marchas e manete de embreagem. As marchas são acionadas por meio de pequenas aletas no punho esquerdo do guidão, ao alcance do dedo indicador e dedão. Elas enviam “ordens eletrônicas” para o câmbio subir ou descer as marchas. O sistema de dupla embreagem (mais comum em automóveis) sempre deixa a marcha seguinte e a anterior previamente engatadas (cada uma em uma embreagem), fazendo a transição de forma suave e automatizada. Se o piloto preferir, pode optar pelo modo “automático”, disponível em duas versões, abandonando as aletas de comando manual. Na posição D (de drive, em inglês), as marchas são trocadas de forma econômica, sem exigir tanto do motor. Na posição S (de sport), o motor estica mais as marchas, deixando os giros subirem, antes de fazer a troca, para proporcionar um comportamento mais esportivo. São soluções que facilitam a pilotagem nas estradas com boa pavimentação, por exemplo, que são justificadas no modelo de asfalto Sportourer VFR 1200. Mas trata-se de uma mordomia que pode deixar “uma pulga atrás da orelha” dos mais puristas ao rodar na terra, situação também prevista para a Crosstourer 1200, que herdou o sistema. MOTOR A eletrônica também está presente no acelerador, é equipado com sensores que interpretam o giro da manopla; no controle de tração, que compara a rotação

da roda traseira com a dianteira, reduzindo a potência do motor se a roda traseira estiver mais rápida que a dianteira, indicando derrapagem; e no sistema de freios do tipo C-ABS, que distribui automaticamente a pressão da frenagem entre as duas rodas, conforme a necessidade. O compacto motor tem quatro cilindros em V (inclinados em 76 graus), 1.237cm³ de cilindrada, 16 válvulas, injeção eletrônica de combustível e refrigeração líquida e desenvolve 127cv de potência (a 7.750rpm) e 12,9kgfm de torque (a 6.500rpm). A suspensão dianteira é invertida, com tubos de 43mm de diâmetro. A suspensão traseira é ancorada em monobraço. O freio dianteiro tem dois discos de 310mm de diâmetro; e o traseiro, disco simples de 275mm de diâmetro. O quadro é em alumínio, com dupla trave. O banco fica a 850mm do chão e o tanque comporta 21,5 litros. O para-brisas é regulável. O painel digital tem conta-giros em barras, com intensidade luminosa regulável. Como nas fora de estrada, as rodas são raiadas, mas com aro dianteiro de 19 polegadas de diâmetro, que mistura terra e asfalto. O aro traseiro tem 17 polegadas e os pneus são do tipo sem câmara. O visual é robusto, com ergonomia de pilotagem mais na vertical, para-lamas dianteiro com estilo bico de pato, que, “coincidentemente”, também foi adotado na BMW R 1200 GS; e protetores de mão. Entre os opcionais, estão aquecimento de punhos, faróis de neblina, malas, alarme e “peito de aço” em plástico.


12

Editoração: Chico Lustosa - e-mail: composicao@metropolesjp.com.br / lustosa@onda.com.br

| 17 e 18 de março de 2012 |

Civic reage nos EUA e deixa Corolla para trás

Depois de 10 anos na liderança do ranking de vendas dos compactos norteamericanos – modelos que são considerados médios no Brasil –, o Toyota Corolla passou a coroa para o Honda Civic. Com 27.087 veículos vendidos no mês passado, o carro da Honda ficou na frente do arquirrival da Toyota por 4.939 unidades. E os números do Corolla ainda incluem as vendas do Matrix, considerado por lá uma “versão hatch” do sedã da Toyota. Nos Estados Unidos, os hatches sempre vendem menos que os sedãs. No topo do ranking, ne-

3

3

nhuma novidade: a liderança é das 34.542 unidades do Toyota Camry anotadas em fevereiro. Desde 1997, o Camry é o automóvel mais vendido dos Estados Unidos. Nestes 14 anos, o sedã japonês só perdeu a majestade em 2001, quando o arquirrival Honda Accord levou a coroa. Lá considerado médio e no Brasil enquadrado como sedã grande, o Camry teve sua nova geração apresentada no mercado brasileiro essa semana. Esse ranking da revista Automotive News não inclui picapes e SUVs, que aparecem numa lista própria. Fora da lista dos dez automóveis mais vendidos nos Estados Unidos, o Hyundai Elantra - eleito o Carro do Ano no mercado norte-americano no último Salão de Detroit, em janeiro - vem crescendo no mercado local. As vendas do sedã nos EUA cresceram 40% em 2011, período no qual o Civic teve

8

queda de 15%, e o Corolla vendeu 10% a menos. Parte disso se deveu aos problemas na linhas de montagem dos modelos japoneses, causados pelo desabastecimento de peças em consequência do terremoto seguido de tsunami no Japão e das inundações na Tailândia. Ainda assim, o modelo sul-coreano anotou apenas 10.900 unidades vendidas nos EUA em fevereiro. Um número ainda bem distante do décimo automóvel mais comercializado no mercado norte-americano, o Chevrolet Malibu, que emplacou 19.987 unidades. Entre os 10 “best sellers” dos Estados Unidos estão também o Nissan Altima, os Ford Focus e Fusion, o Honda Accord, os Chevrolet Cruze e Malibu, e o Toyota Prius. Desses, o único fora do mercado brasileiro é o Altima. Já híbrido da Toyota será vendido no Brasil ainda esse ano, com preço em torno dos R$ 100 mil.

3

-

6

6

5

0


Editoração: Chico Lustosa - e-mail: composicao@metropolesjp.com.br / lustosa@onda.com.br

Renault inicia a "Operação Portas Abertas" 2012 com grandes ofertas e premiações A Renault inicia no próximo dia 19 mais uma edição da “Operação Portas Abertas”. Até 26 de março, o público que passar em qualquer uma das centenas de concessionárias da marca em todo o país encontrará veículos em condições especiais de pagamento e ainda poderá concorrer a mais de 4 mil prêmios. Com uma chave na mão e cupom nas urnas, os participantes terão a chance de ganhar um dos cinco exemplares do Renault Sandero constantes da lista de premiação principal. Além disso, podem concorrer a milhares de vale-compras: são 3 mil no valor R$ 50; 700 vales no valor de R$ 100; 400 no valor de R$ 200; e outros 200 vales no valor de R$ 300. Além de prêmios, bons negócios esperam pelos clientes nas concessionárias, já que toda a linha Renault poderá ser adquirida a juro zero (exceto o Clio). Além disso, o público vai conhecer o SUV (Sport Utility Vehicle) da marca, o Renault Duster, a partir de R$ 49.990. Girou, ligou, ganhou. Só a Renault tem Este é o mote da Operação Portas Abertas de 2012, onde qualquer pessoa pode participar. É só ir até uma concessionária Renault no período da promoção, pegar uma chave, preencher o cupom e depositá-lo na urna. A partir daí, basta testar a chave recebida em um Sandero exposto no showroom da concessionária. Caso a chave dê a partida no motor, o participante leva o carro para casa. O participante ainda tem mais uma chance de ganhar um Sandero no sorteio que ocorrerá dia 26 de abril. Também será possível tentar a sorte por meio da cartela premiada, recebida por todos os participantes da promoção nas concessionárias, para concorrer aos vale-compras. Garoto-propaganda de além-mar Desta vez, o astro da campanha publicitária da “Operação Portas Abertas” será o cantor português Roberto Leal, que apresentará a promoção cantando seu antigo sucesso “Vira, vira”, só que com uma nova e criativa letra: “Gira, gira, gira, gira, gira e vem/ Girou, ligou, ganhou, só a Renault tem”. Mais informações sobre a “Operação Portas Abertas Renault”, inclusive o regulamento completo, estão disponíveis no seguinte endereço eletrônico: http://www.renault.com.br/portasabertas.

| 17 e 18 de março de 2012 |

13


14

| 17 e 18 de março de 2012 |

Editoração: Chico Lustosa - e-mail: composicao@metropolesjp.com.br / lustosa@onda.com.br

Honda CR-V 2012 chega a Honda Prixx Carro chega ainda mais bonito, potente e inteligente As concessionárias Honda Prixx, de Curitiba e de São José dos Pinhais, já contam com a mais nova sensação automotiva da Honda, o CR-V 2012 já está nas lojas. Ele chega mais inteligente, bonito e potente. O modelo 2012 incorporou o que há de mais avançado em tecnologia automotiva, onde o motorista consegue falar ao telefone sem tirar as mãos do volante e ter uma condução com um simples toque em um botão. O CR-V conta o i-MID (intelligent Multi-Information Display), que é uma central inteligente que exibe em uma tela de LCD diversas informações, como sistemas de áudio e de navegação, computador de bordo, imagem da câmera de ré e conexão Bluetooth, que opera como interface para a customização do carro. Além disso, ele conta com o botão ECON, que ativa e desativa a função de assistência à condução econômica. Neste ano, o crossover ganhou um design mais atraente, agressivo e aerodinâmico. Na dianteira, a grade frontal foi projetada para integrar o capô, para-choque e farol. Os faróis também se destacam, contam com a função de acendimento automático que, quando o seletor estiver na posição AUTO, os aciona assim que o sensor crepuscular, localizado na parte superior do painel, detectando ausência de luminosidade suficiente para uma condução segura. O motor ficou mais potente, agora com 155 cv, a 6.500 rpm e possui torque de 19,4 kgf.m a 4.300 rpm. Aliás, o torque da linha 2012 tem “mais fôlego” e as rodas de 17 polegadas ganharam um novo desenho. Além deles, as maçanetas externas e friso ao redor da grade são cromadas. O Honda CR-V possui três anos de garantia, sem limites de quilometragem e está disponível nas cores Preto Cristal, Cinza Titanium, Cinza Paladium, Prata Metálico e Branco Tafetá. Duas cores, a Preta e a Cinza Titanium contam com o interior bege.

auto17-3-12  

auto17-3-12

Advertisement