Issuu on Google+

PUB

Música Primavera Sound no Parque da Cidade até ao próximo sábado pág. 16

Letras Banville vence o Prémio Príncipe das Astúrias de Literatura pág. 17 PORTUGAL quinta-feira 5 junho 2014 ano 6 Lisboa 11° | 22°

Porto 10° | 18°

www.readmetro.com Diretor: Diogo Torgal Ferreira

Apoios à família que deixam muito a desejar Nacional. Portugal é o segundo de 14 países da Europa com menos despesa pública destinada às famílias pág. 12 Mundo

Escutas a Merkl investigadas Justiça alemã vai analisar telemóvel da chanceler da Alemanha pág. 14

Sport

Sport TV condenada Canal multado em 2,7 milhões por abuso de posição dominante pág. 19

Cronista No norte de França recria-se o “Dia D”, uma das datas mais importantes da História. A 6 de junho de 1944 os Aliados invadiam a Normandia e começavam a libertação da Europa dos nazis. GETTY

Ana Rita Clara Sobre o poder da música na vida pág. 10

Dia Mundial do Ambiente

Especial. As ameaças da subida do nível do mar devido à mudança do clima As alterações climatéricas estão a mudar a face do planeta. Os cidadãos dos pequenos países insulares estão na linha da frente da exposição. Até 2050 o clima vai mudar em todas as regiões. págs. 02 a 09

ão ç i Ed EEN GR


www.readmetro.com QUINTA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2014

02

Há uma receita para Reciclagem. A VALORMED é uma sociedade gestora de resíduos, sem fins lucrativos, constituída pelos principais agentes da cadeia do medicamento. O seu objetivo é assegurar uma correta gestão ambiental dos medicamentos de origem doméstica. A VALORMED foi criada em 1999 por um grupo de Associações do setor farmacêutico – Indústria, Distribuição e Farmácias – que, conscientes das especiais caraterísticas do medicamento, decidiram criar um sistema que permitisse disponibilizar uma solução de recolha ambientalmente segura, para as embalagens e medicamentos fora de uso que as pessoas possam ter em suas casas. Pela sua especificidade, o medicamento implica assim a que exista um processo de recolha autónomo, evitando-se, por razões de saúde pública, que os resíduos de medicamentos não estejam “acessíveis” como qualquer outro resíduo urbano.

A VALORMED é constituída pela Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (APIFARMA), Associação Nacional de Farmácias (ANF) e a Associação de Grossistas de Produtos Químicos e Farmacêuticos (GROQUIFAR). É tutelada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e licenciada pelos Ministérios do Ambiente e da Economia para a gestão do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens de Medicamentos (SIGREM). O âmbito de intervenção da VALORMED abrange não apenas a recolha das embalagens vazias e produtos fora de uso entregues pelos cidadãos nas farmácias comunitárias, mas também das embalagens de medicamentos e produtos de uso veterinário provenientes das explorações pecuárias.

Como funciona o sistema? Sendo este um tipo de resíduo considerado como “especial” deve, por isso, ser recolhido seletivamente e sob controlo farmacêutico para posteriormente ser processado numa Central de Triagem adequada. A VALORMED disponibiliza aos cidadãos, através das farmácias aderentes, um sistema cómodo e seguro para a entrega das embalagens vazias e medicamentos fora de uso. Estes resíduos entregues nas farmácias são colocados em contentores, que uma vez cheios são entregues aos distribuidores de medicamentos que os transportam para as suas instalações e os armazenam. Estes contentores são depois transportados para um centro de triagem por um operador de gestão de resíduos. No Centro de Triagem os resíduos são separados e classificados de acordo com os diferentes tipos (papel, cartão, plástico, vidros e outros) para posteriormente serem encaminhados para respetiva fileira de reciclagem, efetuada por operadores de resíduos. Os restantes resí-

duos, não passíveis de reciclagem, são sujeitos a um processo de incineração/valorização energética, garantindo-se assim a preservação do ambiente. Posicionamento A VALORMED representa um projeto em que são assumidas todas as caraterísticas de responsabilidade social corporativa: é plural – porque engloba todos os intervenientes do setor do medicamento –, é sustentável – porque tem mecanismos de financiamento autónomos os quais permitem a sua operacionalização –, é transparente – pois a sua atividade e os seus resultados são acompanhados pelos sócios e também pela entidade de tutela (APA – Agência Portuguesa do Ambiente) –, é altruísta – porque os custos ambientais deste projeto são integralmente suportados pelas empresas aderentes –, é responsável – porquanto desenvolve um trabalho de informação junto das populações em relação ao ambiente e à sociedade.

Entregue as embalagens vazias e os medicamentos fora de uso na sua farmácia


PUBLIREPORTAGEM | 03

tratar o ambiente

O papel dos cidadãos Entregue nas farmácias os medicamentos fora de prazo ou que já não utiliza, os materiais utilizados no acondicionamento e as embalagens dos produtos adquiridos (cartonagens vazias, folhetos, frascos, blisters, ampolas, bisnagas, etc.), mesmo que contenham restos de medicamentos e, ainda, os acessórios utilizados para facilitar a administração dos medicamentos (colheres, copos, seringas doseadoras, conta gotas, etc). Ao contrário, não entregue, ou deposite, agulhas ou seringas,

termómetros, aparelhos elétricos ou eletrónicos, gaze, material cirúrgico e radiografias (neste caso só devem ser entregues quando a AMI lança a sua campanha anual). De salientar que todas as farmácias aderentes têm um contentor próprio, devidamente identificado com o símbolo VALORMED. Visite o site http://www.valormed.pt para saber onde entregar os seus resíduos e ter mais informações, visite também a nossa página no Facebook.

Todos os anos, produzimos em média 1,3 mil milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos: parte desse valor corresponde a embalagens e medicamentos fora de uso


www.readmetro.com QUINTA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2014

GREEN | 04

Alterações climáticas • O que são? Com o aumento das temperaturas e as mudanças nos padrões da precipitação, os glaciares e a neve estão a derreter e o nível médio das águas do mar está a subir. Como consequência tornam-se “mais frequentes e intensos os fenómenos climáticos extremos que causam inundações e secas”, explica a Agência Europeia do Ambiente no seu site.

O “planeta Terra é a nossa ilha partilhada, vamos unir forças para a proteger”, disse o secretário-geral da ONU. © LUIGI GUARINO

Flutuar num mar a mudar

• A que se devem as alterações? A principal causa parece ter a ver com o “aumento das concentrações de gases com efeito de estufa (GEE), resultantes das emissões provocadas pela atividade humana”, acrescenta o site. “A temperatura global subiu cerca de 0,8 graus nos últimos 150 anos e prevê-se que continue a aumentar”, lê-se. • Como são emitidos os GEE de origem humana? Através da queima de combustíveis fósseis na produção de eletricidade, nos transportes, na indústria e em utilizações domésticas (CO2); a agricultura (CH4) e as alterações da utilização dos solos, tal como a desflorestação (CO2); os aterros sanitários (CH4); a utilização de gases industriais fluorados.

Redução

Iniciativa. O Dia Mundial do Ambiente (DMA) assinala-se a 5 de junho. O tema deste ano são os Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento e as Mudanças Climáticas. O DMA é o principal veículo das Nações Unidas para promover a consciência mundial em relação ao ambiente. Ao longo dos anos tornou-se uma plataforma global e chega a cada vez mais pessoas e em mais de 100 países há ações e iniciativas. É o dia para se fazer qualquer coisa positiva pelo ambiente, galvanizar as ações individuais para um poder coletivo que gere impacto no planeta.

O tema deste ano será relacionado aos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento (PID) e às Mudanças Climáticas. Espalhados pelo mundo, do Pacífico ao Mar da China, das Caraíbas ao Oceano Índico, PID enfrentam questões ambientais únicas. São as populações mais expostas às mudanças climáticas – um dos maiores desafios ambientais do nosso tempo – que deixam as comu-

nidades costeiras vulneráveis a tempestades e desastres naturais. Com o aumento do nível dos mares, alguns países podem tornar-se inabitáveis e grande parte da população de outros terá que ser relocalizada para não ser afetada. Mas apesar do seu tamanho, muitos desses países têm contornado problemas ambientais decorrentes das mudanças climáticas. Por exemplo, muitos PID têm fontes de energia inovadoras e renováveis, como a produção de biocombustíveis com plantações em zonas degradadas ou o uso da água para a produção de eletricidade.

NASA. Subida no nível da água do mar ameaça instalações A subida do nível das águas do mar está a ameaçar a maioria das instalações da agência espacial dos EUA (NASA, na sigla em inglês). O alerta foi feito pela União dos Cientistas Preocupados, que divulgou um relatório com variado património histórico dos EUA ameaçado pela subida do nível das águas. Cinco dos sete principais centros da

NASA estão localizados ao longo da costa. A proximidade com a água é necessária para a segurança e logística do lançamento de foguetes e teste de aeronaves. Do Cabo Canaveral, na Florida, a Houston, Texas, a NASA está a erigir proteções para o avanço da água e a transferir algumas instalações para mais dentro de terra.

A subida do nível do mar é a maior ameaça individual à continuação das operações no Centro Espacial Kennedy. © GETTY IMAGES

80% a 95% é quanto a União Europeia pretende reduzir as suas emissões de gases de efeito de estufa (GEE) até 2050 (face aos valores de 1990), revela o site da Agência Europeia do Ambiente.

• O que fazer? A Convenção-Quadro das Nações Unidas tem como objetivo limitar o aumento da temperatura média global a um valor inferior a 2 graus. Para tal, é preciso que as emissões mundiais de GEE estabilizem e que, até 2050, se registe uma diminuição de 50% relativamente aos níveis de 1990. • Quais as regiões europeias mais vulneráveis? - O sul da Europa e a bacia do Mediterrâneo (devido ao aumento das vagas de calor e da seca); - As zonas de montanha (devido ao aumento do degelo); - As zonas costeiras, deltas e planícies aluviais (devido à subida do nível médio das águas do mar e ao aumento das chuvas intensas, inundações e tempestades); - O extremo norte da Europa e o Ártico (devido ao aumento das temperaturas e ao degelo).


www.readmetro.com QUINTA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2014

PUBLIREPORTAGEM | 05 FOTOS: VITOR MANIKE

EVOA reitera o lema do Dia Mundial do Meio Ambiente 2014

Aumente a sua voz, não o nível do mar Para quem vive nas margens do Oceano Atlântico ou do Estuário do Tejo, o lema deste ano não poderia fazer mais sentido. Este inverno o mar mostrou, mais uma vez, a sua força. No EVOA – Espaço de Visitação e Observação de Aves, localizado na Reserva Natural do Estuário do Tejo, são várias as iniciativas que abordam a temática das alterações climáticas associadas à importância da preservação dos ecossistemas e seus serviços. As extensas áreas de sapal exis-

tentes nas áreas mais a montante do estuário, entre outros serviços relevantes para o nosso bem-estar, contribuem para atenuar a força das cheias e minimizar os seus impactos, funcionando como uma barreira natural. A exposição patente EVOA, Onde o Mundo Encontra o Tejo lembra a todos o legado da água no território e o esforço do homem para “dominar o Tejo”, repleto de avanços e recuos. Ao observar as zonas húmidas no mundo e as rotas migratórias das aves, constatamos a impor-

tância da preservação destes ecossistemas e compreendemos o motivo de se encontrarem entre os biomas mais ameaçados pela subida do nível do mar. Conservar os valores naturais do Estuário do Tejo e divulgá-los à população é a principal missão do EVOA. O espaço, além do Centro de Interpretação, possui três lagoas geridas para as aves (com 70 ha). Encontrando-se aberto das 9h às 19h, dinamiza atividades que promovem a ligação afetiva com este património que é de todos,

Parceiros: Companhia das Lezírias, SA, Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Instituto da Conservação da Natureza, Associação de Beneficiários da Lezíria Grande de Vila Franca de Xira, Aquaves e Liga para a Proteção da Natureza Patrocinador fundador: Brisa – Autoestradas de Portugal | Financiamento (2009-2012): PORLisboa/QREN FAÍSCA

Sapal do estuário e lagoas do EVOA

Visitas-guiadas ao ritmo das marés Periodicidade: Diariamente. Fim de semana e feriados – 2 visitas Duração: 2 horas + 1 hora de visita à exposição Nº participantes: 1 a 15 por guia Percurso: Fácil, 3 a 4 Km Como chegar: A1> Vila Franca de Xira> Ponte (N10 sentido Porto Alto)> 1ª saída à direita> Entrada EVOA (encerrado à segunda-feira e no mês de julho) Faça “Like” no Facebook ou subscreva a newsletter e fique a par da programação: Mais informações: www.evoa.pt | 926 458 963 | evoa@evoa.pt

como é o caso do EVOA Sunset, que decorrerá no dia 21 de junho, ou do Curso de Construção de Charcos, no dia 7 de junho. O reconhecimento recentemente obtido com o Prémio “Empresas pela Biodiversidade”, EBAEpis, entregue à Companhia das Lezírias, como empresa gestora do EVOA, comprova o valor deste projeto e a legitimidade dos seus objetivos. Deixe-se conquistar por este espaço fascinante localizado a 30 minutos da capital e veja Lisboa e o Rio de outra perspetiva!


www.readmetro.com QUINTA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2014

06

UMA “CULTURA VERDE” COM RESULTADOS No Dia Mundial do Ambiente 2014 que se celebra hoje, a Caixa Geral de Depósitos orgulha-se de apresentar indicadores que destacam o seu desempenho ambiental em vários aspetos. No dia em que se celebra por todo o planeta o Dia Mundial do Ambiente, eis alguns resultados concretos da política ambiental adotada pela Caixa Geral de Depósitos (CGD) na sua atividade diária: • Redução em 3% do consumo de eletricidade face a 2012, o que equivale a uma diminuição de 22% em relação a 2006 (traduz-se no consumo de cerca de 5.540 casas); • Redução de 7% do consumo de água face a 2012 e de 15% em relação a 2011, o que equivale ao consumo de cerca de 73.000 duches de 10 minutos de duração; • 94% dos resíduos produzidos na CGD são reciclados/valorizados, podendo vir a originar novas utilizações futuras;

• Redução de 44% do consumo de envelopes face a 2012, resultado do desenvolvimento da comunicação digital, algo que contribuiu para a redução do consumo de papel e do impacte ambiental associado ao seu transporte; • Todo o papel de fotocópia consumido nas instalações tem certificação, garantindo que as florestas de origem são geridas de uma forma sustentável, respeitando rigorosos critérios internacionalmente estabelecidos. Todas as medidas de eficiência ambiental que desde 2006 têm sido desenvolvidas traduzem-se, agora,

na implementação de um Sistema de Gestão Ambiental, sendo a Caixa a primeira instituição financeira portuguesa a fazê-lo. A CGD está a cumprir as medidas de redução previstas em relação a 2006 tendo ultrapassado significativamente as metas estabelecidas por colaborador, para 2015 (base 2006): 15% nas emissões globais de carbono por colaborador (t CO2e/FTE ) e 4% no consumo de energia nas instalações (excluindo Data Center) por colaborador (kWh/FTE) – a CGD atingiu uma redução de 29% e de 9%, respetivamente.

Metas ambientais estabelecidas para o ano de 2015 pela Caixa Geral de Depósitos já foram largamente cumpridas. © CÁTIA BARBOSA

Esforços distinguidos

A Caixa Geral de Depósitos foi, mais uma vez, reconhecida pelo Carbon Disclosure Project (CDP) pelo seu percurso na redução das emissões de carbono e na mitigação dos riscos das alterações climáticas, alcançando posições de destaque no Climate Disclosure Leadership Index (CDLI) e no Climate Performance Leadership Index (CPLI). A estratégia ambiental da Caixa é parte integrante do seu Programa Corporativo de Sustentabilidade, também reconhecido nacional e internacionalmente.


PUBLIREPORTAGEM | 07

Caixa vence prémio Rock in Rio Atitude Sustentável na categoria “stand”

Através de um conceito altamente inovador e amigo do ambiente, a Caixa Geral de Depósitos foi premiada com o prémio Rock in Rio Atitude Sustentável na categoria ‘stand’. © AGÊNCIA ZERO

Decorrente da sua política de sustentabilidade, em 2014 a Caixa Geral de Depósitos estendeu o seu posicionamento ao Rock in Rio com uma estratégia de ativação de patrocínio sustentável: um “stand” inovador que recorreu a materiais certificados, como os painéis de madeira 100% certificados oriundos de florestas sustentáveis. Além disso, os resíduos foram separados e enviados para reciclagem, foi utilizada iluminação de baixo consumo e mecanismos para poupança de água. O “stand” será reutilizado noutros eventos e o mobiliário, no final dos eventos de verão, será doado a IPSS. Pela sua atuação e capacidade de intervenção ao nível da redução

dos impactes ambientais da sua atividade na Cidade do Rock, a Caixa foi premiada com o prémio Rock in Rio Atitude Sustentável, na categoria “stand”. O galardão visa dar visibilidade pública e expressão às entidades que contribuam positivamente para o compromisso do Rock in Rio-Lisboa 2014, apresentando e efetivando no decorrer da sua presença no evento, programas inovadores e relevantes para a redução dos impactos das emissões de dióxido de carbono (CO2) e, em simultâneo, premiar as entidades envolvidas no Rock in Rio-Lisboa 2014 nas seguintes categorias: operador de “stand”, loja e fornecedor. PUB


www.readmetro.com QUINTA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2014

08

Prestes a uma nova extinção?

NASA: resumo das projeções climáticas para 2050 em todo o planeta. Europa Aumenta consideravelmente o nível de inundações catastróficas no interior. Na região litorânea, também haverá inundações mais frequentes e a erosão aumentará devido às tempestades e à subida do nível do mar. O gelo e a neve vão diminuir nas áreas montanhosas e nas latitudes mais altas. A extinção de espécies animais e vegetais será importante e cairá a produtividade das colheitas no sul do continente.

Ásia Especialmente no sul, no centro, no leste e no sudeste, a disponibilidade de água doce cairá até 2050. A extensão das áreas litorais estão sob risco pelo aumento das inundações e em algumas regiões são esperadas mais secas e mais intensas.

América do Sul

A mais conhecida das extinções foi há 65 milhões de anos. Um asteróide colidiu com a Terra e matou os dinossauros e 3/4 das espécies. © GETTY IMAGES

Terra. Na história do planeta houve cinco extinções em massa. Um estudo argumenta que poderá estar próxima uma sexta. Uma escala temporal foi usada por cientistas da universidade de Duke, nos EUA, que num estudo recente publicado na Science argumentam que, no passado, o ritmo de extinção era de uma espécie a cada 10 milhões por ano. Hoje é de 100 a cada 1.000 por ano. “Estamos à beira da sexta extinção”, explicou um dos responsáveis pelo estudo intitulado “The Biodiversity of Species and

their Rates of Extinction, Distribution and Protection”. O estudo sustenta que há responsabilidade humana no processo. De acordo com a investigação, vários fatores estão a levar as espécies a desaparecer muito mais rápido do que antes. O principal é a perda de habitat: as espécies já não encontram lugares para viver devido às alterações feitas pelos humanos no ambiente.

Atmosfera. Três novos gases nocivos à camada de ozono Três gases recém-descobertos produzidos pelo homem juntaram-se à vasta lista de químicos que podem destruir a camada do ozono, mas estes novos componentes representam uma fraca ameaça, já que foram encontrados em baixas concentrações, revela um estudo. Os componentes, anteriormente desconhecidos -- dois clorofluorocar-

bonetos (CFC) e um novo clorodifluorometano -- foram descobertos por investigadores da Universidade de East Anglia, no Reino Unido. Os três novos componentes existem em baixas quantidades na atmosfera e nenhum deles parece ter aumentado muito a sua concentração. Devido ao seu efeito destruidor da camada de ozono, os

Esta perda de biodiversidade é uma grande preocupação, uma vez que é essencial para o equilíbrio da natureza. Se certas espécies forem reduzidas ou se tornarem extintas, pode alterar o equilíbrio natural em vários locais. Isto levará a explosões populacionais de outros organismos, incluindo parasitas, que podem ameaçar a humanidade (a espécie dominante). Também poderá haver um colapso da cadeia alimentar. Tal impacto poderá levar à guerra, controlos populacionais forçados ou outros cenários catastróficos.

Contabilidade

2014 Antes de março de 2014, eram contabilizados sete CFC e seis HCFC (que foram introduzidos como substitutos dos CFC) na lista dos gases destruidores da camada. Agora expandiu-se para 12 CFC e oito HCFC e pode aumentar.

componentes dos CFC foram banidos em 2010. A camada do ozono bloqueia os raios ultravioleta que provocam o cancro.

Haverá uma substituição gradual da selva tropical pela savana na Amazónia oriental, com um alto risco de perda da biodiversidade e extinção de espécies em muitas áreas tropicais, e mudanças significativas na disponibilidade de água doce para consumo humano, para a agricultura e para a produção de energia.

América do Norte Haverá uma diminuição da neve nas regiões montanhosas ocidentais, um aumento entre 5% e 20% das precipitações em algumas regiões agrícolas (o que será favorável). Haverá maior intensidade e frequência das ondas de calor onde já as há.

África Já no final desta década haverá entre 75 milhões e 220 milhões de pessoas expostas à escassez de água doce; as colheitas que dependem das chuvas podem diminuir até 50% em algumas regiões e o acesso à alimentação pode ficar gravemente comprometido.


GREEN | 09

Brincadeiras “verdes” Agenda. Quem disse que aprender a cuidar do planeta é uma chatice? Conheça atividades amigas dos miúdos e do ambiente com a Pumpkin.

powered by PUMPKIN

Grande Lisboa SÉRGIO LEMOS

OCEANÁRIO Celebrem o Dia do Ambiente e o Dia dos Oceanos na companhia da mascote Vasco que lhes vai ensinar a importância da conservação dos Oceanos. E sabiam que podem levar a família toda a dormir com tubarões?

JARDIM ZOOLÓGICO DE LISBOA OS POLOS DA NOSSA TERRA Venham aprender com o Jardim Zoológico e contribuir para a conservação das espécies – podem até mesmo participar nos seus programas de “Sábados Selvagens” e conhecer alguns bastidores e o dia a dia dos tratadores e treinadores.

7 de junho às 16h | 8 de junho às 11h | Centro Cultural Malaposta Com a ajuda de atores e marionetas muito divertidas vamos aprender pequenos gestos que todos podemos fazer no nosso dia a dia para proteger o nosso planeta.

Grande Porto ÁRVORES E ARBUSTOS DO PARQUE DE SERRALVES 8 de junho às 11h

PARQUE BIOLÓGICO DE GAIA – VILA NOVA DE GAIA

Venham descobrir a diversidade das árvores e arbustos de Serralves – como nascem, crescem, se alimentam, quanto tempo vivem, entre outras curiosidades – e perceber porque as árvores e arbustos são elementos vitais para a manutenção da vida no planeta Terra.

Além de passearem e se lançarem à descoberta da natureza com visitas guiadas às 15h30 e 17h30, no próximo dia 7 todos poderão participar em várias atividades dedicadas à Astronomia – e este mês podem ir observar pirilampos! Contactem o parque para reservar.

SEALIFE As crianças vão conhecer os ecossistemas aquáticos desde a nascente do Douro até aos oceanos e aprender a importância da sua preservação. Para uma variante divertida podem também visitar os bastidores dos aquários. EDUARDO MARTINS

www.pumpkin.pt PUB

Ambiente marca confiança Questionário. Quatro em cada cinco portugueses demonstra uma preocupação efetiva com o ambiente, revela inquérito. A conclusão é do estudo “Marcas de Confiança 2014” da Selecções do Reader’s Digest. O mesmo inquérito conclui que embora 75% dos consumidores repare na publicidade a produtos amigos do ambiente, apenas 45% afirma confiar na mesma. “Por sua vez, 73% dos portugueses está disposto a pagar mais por produtos amigos do ambiente. Contudo, 84% considera que as marcas amigas do ambiente são muito caras”, diz ainda o estudo. O questionário foi dirigido a 12.000 assinantes da revista, que indicaram as suas marcas de confiança quanto à prestação ambiental, em 11 categorias. Entre as escolhidas, a EDP (89%), Duracell (68%), Galp (63%) e McDonald’s (63%) são as Marcas Verdes com o maior índice de votação dos portugueses em 2014. CTT (30%) e Philips (55%) são as novas “Marcas Verdes” da confiança dos consumidores lusos.

Resultados Conheça as categorias apresentadas aos inquiridos no estudo: • Automóvel: Toyota vence com (50%) das respostas • Hiper/supermercados: Continente (59%) • Cozinhas/eletrodomésticos: Miele (52%) • Detergente de limpeza e de roupa: Sonasol (38%) e Skip (60%) • Empresa de serviço público: CTT (30%). • Fornecedor de energia: EDP (89%). • Gasolineira: Galp (63%) • Pilhas e baterias domésticas: Duracell (68%) • Lâmpadas/iluminação: Philips (55%). • Restauração: McDonald’s (63%)


1

JORNAL

Felipe de Borbón

“Vou respeitar o procedimento parlamentar iniciado e vou limitar-me a reiterar publicamente o meu empenho e convicção de dedicar todas as minhas forças, com esperança, para continuar apaixonadamente a fascinante tarefa de continuar a servir os espanhóis, a nossa querida Espanha” Palavras do príncipe das Astúrias, que será proclamado e coroado rei de Espanha a 18 de junho, durante a entrega, em Leyre, Navarra, do Prémio Príncipe de Viana da Cultura ao historiador Tarsicio de Azcona. GETTY IMAGES

www.readmetro.com QUINTA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2014

10

Opinião

ANA RITA CLARA APRESENTADORA DE TV NA SIC E SIC MULHER PROGRAMA ‘MAIS MULHER’ 2.ª A 5.ª 17H30, SIC MULHER | WWW.FACEBOOK.COM/ANARITACLARAOFICIALTV | ANARITAGRAM

Primaveras que nos levas Falar de música é falar de algo que nos transcende. De batidas rítmicas que nos invadem as veias e que sentimos por todo o corpo. Sentimo-nos mais soltos, mais leves, mais intensos, mais nostálgicos, mais frescos, mais alegres até. Mais reflexivos, mais apaixonados do que nunca, mais abertos, mais fechados na nossa interioridade. Sem música, nada parece fazer sentido. Ou pelo menos, o sentido das coisas fica bem diferente, se for acompanhado por uma profícua banda sonora. Ou por aquela música que nos recorda alguém, ou algum momento. Símbolo de almas, de viagens e afetos, são retratos das nossas escolhas de vida, de prazer e de feridas. E existem eventos e festivais que perpetuam isso mesmo. Conseguem estimular esse lado criativo das nossas “asas” e libertar-nos de amarras do esquecido. Hoje acontece numa das nossas mais belas cidades algo de especial. Apesar de ser já a terceira edição, conseguimos facilmente ser surpreendidos por este novo NOS Primavera Sound. Um festival que ultrapassa a celebração da festa, para ser sobretudo uma homenagem ao prazer da vida,

ao desfrutar verdadeiramente dos nossos caminhos, amigos e desafios. No Parque da Cidade, no Porto, encontramos dias seguidos de multiculturalidade, música e sensibilidades artísticas. Partilho convosco este evento imperdível, porque me identifico com aquilo que o País e as cidades têm de melhor. E porque devemos sempre apoiar e estimular aquilo que de grande tem o nosso povo. O de se erguer depois do fogo, de querer construir casas, sem cimento e ser forte ao mesmo tempo. E de, em toda essa tempestuosidade de emoções e condutas, conseguir estar presente e criar estruturas que mudam a forma como encararmos festivais de música. Fica o desafio, para quem realmente quiser viver mais, ir mais além do que foi ontem. E ser profundamente inspirado por um ambiente recheado de surpresas. Caetano Veloso escreveu numa das suas mais marcantes canções, “É impressionante a força que as coisas parecem ter, quando elas precisam acontecer…” Esse novo início já começou. E vamos celebrar tudo isso, neste grande palco. Bom festival.

ONLINE facebook www.facebook.com/TMZ “Justin Bieber vai passar férias ao México numa casa com cinco quartos, campo de squash, ginásio, piscina aquecida, trampolim, cozinheiro privado, ‘concierge’ e muito mais. O aluguer por noite pode custar €3.000.”

twitter @ricky_martin [Ricky Martin] “Sorri!!!, NÃO tens todos os problemas do mundo!!!”

vídeo do dia

Os Stones gostaram tanto de tocar no Rock in Rio Lisboa que divulgaram um vídeo do que se passou nos bastidores. Venha escrever connosco. Entre em facebook.com/metroportugal

Boa notícia do dia

UC cria sistema inovador de previsão de cheias Investigadores da Universidade de Coimbra (UC) estão a desenvolver um sistema inovador de previsão de cheias urbanas, sem recurso a radares meteorológicos e adotando uma técnica “financeiramente vantajosa”, que propõe a utilização de redes de udómetros (sensores de precipitação), anunciou ontem a instituição. Com os testes preliminares já efetuados, “o sistema consegue identificar as zonas onde a precipitação irá causar inundação, com uma antecipação de 30 a 45 minutos, permitindo desencadear medidas rápidas e simples, como a colocação de sacos de areia, que impeçam a passagem da água por forma a evitar danos”, sustenta Nuno Cruz Simões, autor da pesquisa.

Rainha abre época em Westminster Se há povo que leva a sério as suas tradições é o britânico. Assim, como manda a regra, ontem foi dia de abertura oficial do ano parlamentar no Reino Unido, ato em que a rainha se apresenta como figura central e que todos os anos é celebrado com toda a pompa e circunstância. © GETTY IMAGES


PUB


www.readmetro.com QUINTA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2014

NACIONAL | 12

Passos e Rajoy pedem UE mais ‘harmoniosa’ Cimeira Ibérica. Os chefes de governo defenderam “passos decididos” no sentido de “um funcionamento mais harmonioso e decisivo” da União Europeia e da Zona Euro. Os chefes de governo de Portugal e Espanha congratularam-se ontem com a “conclusão do Programa de Assistência Económica e Financeira em Portugal, e do Programa de Assistência Financeira para a Recapitalização de Instituições Financeiras em Espanha”. “É agora especialmente necessário que, aos exigentes esforços nacionais de reforma e consolidação orçamental dos últimos anos, correspondam passos decididos a nível europeu, envolvendo todas as instituições e Estados-Membros, em vista de um funcionamento mais harmonioso e inclusivo da área do Euro e da União Europeia”, refere a declaração conjunta final da XXVII Cimeira Luso-Espanhola, realizada ontem em Vidago, Chaves.

Portugal e Espanha trabalham num documento conjunto para submeter ao Conselho Europeu reclamando um reforço das interligações energéticas que ponha fim ao “isolamento” ibérico. © LUSA

Acordos ibéricos • A Confederação Empresarial de Portugal (CIP) e a Confederação Espanhola de Organizações Empresariais (CEOE) assinaram ontem um

acordo estratégico, a apresentar aos governos dos dois países, para otimização dos sistemas ibéricos de eletricidade e gás natural. • Os governos de Portugal e Espanha estão a trabalhar na negocia-

No plano europeu, Passos Coelho e Mariano Rajoy consideraram ser “urgente uma resposta europeia, célere e concertada” aos “elevados níveis de desemprego, nomeadamente do desemprego jovem”, apontando os seus “custos sociais e económicos”. Por outro lado, apelaram “a todas as partes para que respeitem os resultados” das eleições na Ucrânia. No que respeita ao emprego, “afirmaram a prioridade que constituem a reforma dos mercados de trabalho e as políticas ativas de emprego, e comprometeram-se a mobilizar parceiros ao nível local, regional, nacional e europeu, tirando partido das várias fontes de financiamento disponíveis, nomeadamente do novo Quadro Financeiro Plurianual, para reduzir o desemprego e a segmentação laboral”. ção de “um novo acordo bilateral de defesa”, disse Passos Coelho, falando num “degradar da situação de segurança no continente europeu”, a propósito da situação da Ucrânia.

OE2014

Parlamento envia pedido de aclaração do Governo A conferência de líderes aprovou ontem o envio para o Tribunal Constitucional (TC) do pedido de aclaração do Governo sobre matérias referentes aos chumbos de artigos do Orçamento do Estado (OE) de 2014.

Alimentação

Assunção Cristas garante bacalhau sem fosfatos A ministra da Agricultura e Mar, Assunção Cristas, assinou na Islândia um acordo para garantir que o bacalhau vendido a Portugal não contém fosfatos, à semelhança do que fez com a Noruega em dezembro. O objetivo é dar garantias adicionais ao consumidor português.

Família. Portugal é o segundo na Europa com menos apoios Portugal é segundo país da Europa, depois da Polónia, com “menor despesa pública” destinada ao apoio a famílias com filhos, segundo um estudo divulgado pela Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (APFN) que envolveu 14 países. O estudo analisa a evolução demográfica em contexto europeu e as políticas públicas mais penalizadoras das famílias em Portugal. Um dos temas analisados foi o apoio financeiro às famílias em 14 países europeus em termos de medidas de correção fiscal, equipamentos, serviços e apoios financeiros diretos. O estudo apresentado pela APFN, que tem como base dados da Comissão Europeia e da OCDE, salienta ainda que, em Portugal, “as famílias são mesmo penalizadas” em áreas como a Água, IMI e Saúde.

Estudo conclui que, “as famílias são mesmo penalizadas” em áreas como a Água, IMI e Saúde.© GETTY IMAGES

VIH. Abraço faz 22 anos e lança nova campanha A Abraço lança na hoje, no dia em que faz 22 anos, uma campanha de sensibilização para pais, avós, amigos e familiares de jovens no sentido de os alertar para os cuidados que devem ter para prevenir o VIH/Sida, a segunda causa de morte nos adolescentes. A ação “Toca a Todos” visa alertar para a “nova geração VIH”, mas também desmistificar a doença, minimizar o estigma e a exclusão social. O presidente da Abraço, Gonçalo Lobo, explicou que o mote teve como base os últimos dados da Organização Mundial da Saúde, segundo os quais 1,3 milhões de adolescentes morreram em 2012 devido ao VIH/Sida.


PUB


www.readmetro.com QUINTA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2014

MUNDO | 14

Obama condena ações da Rússia na Ucrânia Europa. A estratégia russa na Ucrânia tem sido pontuada por “manobras obscuras” e “agressão”, denunciou ontem o líder norte-americano, Barack Obama, que esteve de visita à Polónia. “Jamais aceitaremos a ocupação russa da Crimeia, nem as violações à soberania da Ucrânia”, afirmou peremptoriamente Obama. O presidente dos EUA falava num discurso em Varsóvia, capital polaca, onde esteve a convite da Polónia para a celebração do 25.º aniversário das primeiras eleições livres no país, após a queda do comunismo. Obama declarou que os EUA estão “absolutamente comprometidos no apoio ao povo ucraniano – não apenas nos dias ou semanas que se seguem, mas nos anos que se seguem”. Acrescentou, também, ter ficado “profundamente impressionado” com a visão do presidente PUB

ucraniano recém-eleito, Petro Poroshenko, outro dos mais de 40 Chefes de Estado e de Governo que estiveram em Varsóvia. Foi uma “escolha sábia”, a dos ucranianos, resumiu Barack Obama, que prometeu ajuda financeira e na área da segurança a Kiev. Varsóvia é a primeira paragem do périplo europeu que Obama fará nos próximos dias – acresce Bruxelas e França. Nesse sentido, aproveitou o momento para frisar, na cidade polaca, que “a liberdade na Europa não está automaticamente garantida”, como provam a crise ucraniana e a história recente RUI ALEXANDRE COELHO da Polónia.

Obama alertou que a Ucrânia precisa da ajuda dos parceiros mundiais para se poder tornar numa “democracia vibrante”. © EPA

Alemanha. Investigadas escutas a Angela Merkel A justiça alemã vai investigar as alegadas escutas ao telemóvel da chanceler Angela Merkel pela Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos reveladas por Edward Snowden, anunciou o procurador federal da Alemanha, Harald Range. “Informei a comissão parlamentar de Assuntos Jurídicos que abri uma investigação preliminar sobre escutas ao telemóvel da chanceler”, disse Range à imprensa após uma audição à porta fechada naquela comissão. A investigação é contra “desconhecidos” e vai incidir sobre factos de espionagem e atividades a favor de um serviço de informações estrangeiro, precisou o magistrado. O procurador adiantou por outro lado que não vai investigar a espionagem de comunicações eletrónicas de milhões de cidadãos alemães, igualmente revelada por documentos confidenciais divulgados pelo ex-analista informático.

Síria

John Kerry critica resultados das eleições O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, disse ontem que as eleições presidenciais do passado fim de semana na Síria “não são eleições”. A vitória de Bashar al-Assad fica marcada pelos milhões de eleitores que não puderam votar devido à guerra civil.

OMS

Vírus ébola mata 215 na África Ocidental O vírus ébola na África Ocidental terá registado 50 novos casos, dos quais resultaram 21 mortos entre 29 de maio e 1 de junho. São já 408 doentes registados, dos quais 215 morreram. A Organização Mundial da Saúde acompanha a situação, mas não recomenda viagens para Guiné-Conacri, Libéria ou Serra Leoa.

Espanha. Acidente de comboio devido a velocidade a mais O descarrilamento do comboio de Santiago de Compostela, que causou 80 mortos e 147 feridos, a 24 de julho de 2013, deveu-se à velocidade da composição e à distração do maquinista. Esta é uma das conclusões chave do relatório da Comissão de Investigação de Acidentes Ferroviários, órgão ligado ao governo espanhol que investigou o acidente. Adiantou-se que o comboio circulava a 179 km/h na curva de Angrois, onde o limite de velocidade é de 80, pelo que o maquinista não respeitou o previsto no livro do comboio e no quadro de velocidades. Outra causa foi a falta de atenção do maquinista – não usou o travão de forma adequada para reduzir a velocidade antes da entrada na curva.

Tarde de mais

6.000 metros: foi esta a distância a partir da qual o maquinista respondeu antes do início da curva, o que o impediu de iniciar a travagem no momento oportuno, pode ler-se no relatório oficial.


www.readmetro.com QUINTA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2014

“A Internet não é sítio seguro” Informática. O alerta para a falta de privacidade online é feito por um especialista em cibersegurança e privacidade. Luís Filipe Antunes, do Centro de Competências em Cibersegurança e Privacidade da Universidade do Porto, considera que os cidadãos estão a pagar com a sua privacidade supostos serviços gratuitos na Internet. “O que me choca é que na próxima geração haverá empresas que têm disponível um conjunto de informação sobre o comportamento [das pessoas] online desde crianças.” À margem do Fórum para a Sociedade de Informação, o perito disse que há grandes grupos económicos a recolher e a cruzar esses dados. Para o especialista “a Internet não é um sítio seguro” e é preciso que as pessoas tomem consciência de quão vulneráveis estão online. AGÊNCIA LUSA

A Universidade do Porto tem desenvolvido projetos que mostram às pessoas a sua vulnerabilidade na Internet. © GETTY IMAGES

ECONOMIA | 15

Mercado Puro

O carro do futuro PEDRO TUNA ADMINISTRADOR ROOMDIMENSIONS

A Google apresentou o seu carro totalmente autónomo não se sabendo ainda se no futuro a empresa irá produzir o seu próprio veículo ou apenas aplicações para serem usadas pelos fabricantes automóveis nos seus produtos. Em qualquer uma das hipóteses a Google marca uma posição firme no que poderá vir a ser o carro do futuro. Os recursos ao dispor da empresa permitem-lhe marcar um rumo distinto do pretendido pela indústria automóvel tradicional que por sua vez deverá estar atenta às tendências futuras. Para já, o automóvel é um objeto de desejo, mas no futuro poderá ser apenas um meio para nos levar do ponto A ao ponto B.

Ficha técnica Metro Portugal Rua Luciana Stegagno Picchio, n.º 3, 1549-023 LISBOA - PORTUGAL E-mail: geral@metroportugal.com

METRO PORTUGAL Título licenciado a Transjornal – Edição de Publicações, SA pertencente à PROPRIEDADE Metro International, SA, EDITORA Transjornal – Edição de Publicações, SA., Capital Social €50.000,00, Contribuinte 505338602, registada na C.R.C de Cascais _nº 505338602, Principal acionista Metro News – Publicações, S.A (100%) CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Francisco Pinto Barbosa, Luís Santana, Pedro Araújo e Sá, Gonçalo Sousa Uva e António Zilhão. Depósito Legal: 220825/04, ERC nº 124635, Periodicidade Diária Distribuição Gratuita Impressão Lisgráfica, Impressão e Artes Gráficas S.A. Rua Consiglieri Pedroso 90, Casal de Santa Leopoldina, 2730-053 Queluz de Baixo. DEPARTAMENTO COMERCIAL DIRETOR COMERCIAL Ricardo Branco Diretora Adjunta Ana Silveira Agências Adriana Macedo, Daniel Barata, Margarida Rego, Miguel Diniz, Paula Tavares, Raquel Pinto; Diretos Andreia Carolino, Filomena Mestre, Joana Almeida, João Rodrigues, Luís Farinha Planeamento Maria da Luz Veiga Tel. 210494204/210494815; Fax 21 049 31 34 PORTO Gabriela Raposo, Tiago Medeiros Tel. 22 532 23 09 Fax 22 532 23 99 E-mail publicidade@metroportugal.com DESIGN GRÁFICO Joana Pio, Rui Gonçalves MARKETING Elizabeth Shipeio, João Aleixo Passatempos Marta Tavares (info@clubedepassatempos.pt) Ativações e Eventos Joana Gil (coordenadora), David Fernandes, Mafalda Esteves, Patricia Cristina, Vânia de Araújo CHEFE DE DISTRIBUIÇÃO José Magalhães Distribuição António Caldeira, Orlando Lopes (Porto) DIRETOR Diogo Torgal Ferreira Editor Executivo Magalhães Afonso Coordenador Bruno Martins Redação Luís Carmo, Patrícia Tadeia, Rui Alexandre Coelho, Raquel Madureira (Porto) Editora gráfica Sónia Santos Grafismo Filipa Rosa, Rita Alves, Túlio Vasco Fotografia Laura Haanpää Assistente Ana Rodrigues Revisão Catarina Poderoso. PUB

O dia a dia dos mercados Petróleo

Ouro

Psi-20

$108,32 (-0,46%)

1.244,25 (-0,04%)

7.164,89 (+0,54%)

Euro para: Dólar 1,360; Libra 0,812; Real 3,107

Construção

Melhoria de resultados As três maiores construtoras portuguesas – Mota-Engil, Teixeira Duarte e Soares da Costa – melhoraram os seus resultados em quase 12 M€ no primeiro trimestre deste ano face ao período homólogo.

Imobiliário. Investimento pode atingir 2 mil M€ O presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP) afirmou ontem que o investimento estrangeiro no setor deve atingir entre 1,5 e 2 mil M€ este ano, graças ao programa fiscal para não residentes. “O investimento estrangeiro no imobiliário português [deve] representar entre 1,5 a 2 mil milhões de euros em 2014”, referiu Luís Lima. Sublinhando que o investimento estrangeiro no imobiliário permite “dinamizar a economia” porque implica investimento em outros setores como a saúde, a restauração e o turismo, criticou a falta de apoios à internacionalização.

Euro Estrangeiros

Comissão propõe Lituânia A Comissão Europeia propôs ontem ao Conselho de Ministros da UE a adesão da Lituânia ao euro no próximo dia 1 de janeiro, passando então a Zona Euro a integrar 19 países.

3.500 cidadãos estrangeiros investiram no primeiro trimestre de 2014 no imobiliário português, “representando este valor cerca de 14% do total de imóveis transacionados neste período”, segundo a APEMIP.


www.readmetro.com QUINTA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2014

16

# No Parque da Cidade do Porto, há lugares sentados para todos, com música em quatro palcos e em comunhão com a natureza. ©

AMÂNDIA QUEIRÓS

Primavera chega de Barcelona Festival. Depois da festa em Espanha, o Primavera Sound chega hoje ao Parque da Cidade do Porto, onde, até sábado, há muita música, vinho a copo e petiscos típicos da Invicta. É certo que a principal atração de um festival é a música. Mas o Primavera Sound é muito mais, sendo este um dos motivos que leva tantos estrangeiros a decidir visitar o Porto nesta altura para ir ao festival. A tradicional cerveja – o “fino” – também está à venda no recinto, mas o fator diferencial no Primavera Sound está na venda de vinho a copo (de balão, como deve ser). E quem os quer ver, aos festivaleiros, é sentados no prado verdejante do Parque da Cidade, de toalha de piquenique, a ver os concertos e a saborear o néctar da região do Douro.

À semelhança do ano passado, quando a fome apertar, quem for ao Primavera Sound encontra no recinto algumas das mais típicas tascas do Porto. Além da tradição da Padaria Ribeiro, das sandes de pernil da Casa Guedes, das bifanas da Conga e das tapas da Quinta dos Fumeiros, o festival conta também com a “melhor francesinha do mundo” da autoria do restaurante Lado B, com a iniciativa “Matosinhos: O Mar à Mesa” e com os famosos cachorrinhos do Snack Bar Gazela. O ideal será chegar ao festival de transportes públicos, que serão re-

Concertos. Música para o gosto de todos os festivaleiros A noite de hoje vai ficar marcada pela estreia em Portugal de Kendrick Lamar. O rapper californiano de Compton vem agora mostrar “good kid, m.A.A.d city”, antes de,

em setembro, lançar o terceiro disco da carreira. A primeira noite do NOS Primavera Sound – que só termina no sábado – terá um menor número de

forçados até sábado. No metro, a Linha Azul (A) funciona todos os dias das 6h à 1h e os percursos e horários dos autocarros 200, 205, 500 e 502 serão mais frequentes. A STCP vai disponibilizar uma ligação especial do Parque da Cidade aos Aliados, com partidas de cinco em cinco RAQUEL MADUREIRA minutos.

Compras Durante os três dias do festival, as portas abrem às 16h00 • Este ano, o habitual “Mercado do Primavera” tem a presença de 19 bancas onde é possível encontrar os mais diversos produtos e serviços, aberto das 17h00 às 03h00.

espetáculos que os outros dois dias. Mas registe-se ainda os concertos de Rodrigo Amarante, Spoon, Sky Ferreira, Haim e Caetano Veloso. Amanhã e sábado atenções viradas para Pixies, Godspeed You! Black Emperor, John Wizards, Warpaint, Darkside, John Grant, The National, Charles Bradley ou St. Vincent.

food porn

Desde sempre que a minha mãe me dizia que, em querendo, eu seria capaz de fazer mais na cozinha do que me limitar a aquecer a comida no micro-ondas. E dizia isto no bom sentido, e não apenas como um apontar de dedo à jovem adulta que tinha lá em casa e que teimava em não querer aprender a cozinhar... Podia aqui mostrar uma foto da magnífica lasanha de bacalhau que fiz ontem (que prova que, de facto – e pasmem-se! –, a minha mãe tinha razão em relação ao meu jeito para a cozinha), mas, na realidade, deixo-vos a primeira refeição que comi na minha casa: sopa, panados e arroz doce. Tudo confecionado pela “mamãe”, claro. Abençoados “taparués”... E porque é que vos falo disto? Porque a minha mãe faz anos hoje e porque, se adoro tanto comida, a culpa é dela. E porque, faça eu o que fizer, falta sempre um ingrediente mágico aos meus pratos e que vai tornar esta minha dissertação muito lamechas: amor de mãe. Uma “simples” sopa, uns “simples” panados e um “simples” arroz doce viram uma refeição perfeita porque foram feitos com tanto carinho... assim como esta rubrica. Para ti, mãe, um Feliz Aniversário! Com muita comidinha da boa, como nós gostamos, mas só por ser o teu dia de anos, podes não ser tu a cozinhar. Mas só hoje! CATARINA PODEROSO


17

John Banville galardoado Literatura. O autor irlandês venceu ontem o Prémio Príncipe das Astúrias das Letras. Em 2005 já tinha vencido o Man Booker Prize com “O Mar”. O ano passado editou “Luz Antiga”. O escritor irlandês John Banville foi ontem galardoado com a edição de 2014 do Prémio Príncipe das Astúrias das Letras, quinto dos oito galardões anuais a serem anunciados. A candidatura de Banville, que nasceu em Wexford em 1945, foi proposta pelo vice-diretor da Real Academia Espanhola, José Antonio Pascual Rodríguez, e pelo embaixador de Espanha em Dublin, Javier Garrigues. Banville impôs-se na última ronda de votações do júri ao japonês Haruki Murakami e ao inglês Ian McEwan. Na ata, o júri fundamenta a sua decisão com a “inteligente, profunda e original criação novelesca” de Banville, bem como “o seu

outro ‘eu’, Benjamim Black”, pseudónimo com o qual escreve “novelas policiais críticas”. O galardoado foi escolhido de entre duas candidaturas de 17 países, incluindo uma de Moçambique, que foram apresentadas para o quinto dos oito galardões anuais do Prémio Príncipe das Astúrias. Estes prémios reconhecem o “trabalho científico, técnico, cultural, social e humanitário realizado por pessoas, instituições, grupos de pessoas ou de instituições”. No caso da categoria das Letras o prémio reconhece aqueles “cujo trabalho de criação literária represente um contributo relevante para a literatura universal”.

Documentário

“Mistaken for Strangers” hoje nos cinemas O filme que Tom Berninger, irmão de Matt Berninger, realizou sobre a banda do irmão, os The National, estreia-se hoje nos cinemas. “Mistaken For Strangers” já esteve em festivais, mas entra agora no circuito comercial e é um divertido documentário que mostra a digressão da banda sob um olhar familiar, muitas vezes tormentoso.

2 CULTO

7ª arte

“Notáveis” do cinema português premiados O diretor de fotografia Eduardo Serra, o produtor Henrique Espírito Santo e o realizador José Fonseca e Costa vão receber, em outubro, o prémio Sophia de carreira, pelo contributo para o cinema, anunciou a Academia Portuguesa de Cinema. As três personalidades receberão o prémio em outubro em Lisboa, na cerimónia anual dos Sophia. LUSA

PUB


PEQUENOS ANÚNCIOS

Problemas Bancários? A Multicredit it ANÁLISE GRÁTIS tem a Solução ão o ideal para si!!

MULTICREDIT

www.lxmulticredit.com www.lxmulticredit.com

210 937 078 211 310 381 911 085 507 968 851 452 915 940 825

Faça o seu Crédito: • Empresarial • Habitação EX: 5.000€ - 100,47 em 60M total 6,628€ Taxa de Juro 11,25 TAEG 17,9 • Pessoal EMPRESA REGISTADA PARA O DEVIDO EFEITO

COMPRO APARTAMENTO PODENDO TER USUFRUTO PRÉDIOS / LOJAS MESMO OCUPADAS

GRANDE LISBOA SÓ AO PRÓPRIO

Tlm. 917 010 118 969 037 953

VENDO

APARTAMENTO T3 Óptima Oportunidade - Bom Estado de Conservação Localização: PORTAS DE BENFICA

CONTACTO - TLM 965 801 148 / O Próprio

CRÉDITOS

MEDI FINANCE A GARANTIA DO SEU CRÉDITO… RESPOSTA NA HORA!!!

COM/SEM PROBLEMAS BANCÁRIOS EMPRESA REGISTADA / ANÁLISES GRATUITAS

geral.medifinance@sapo.pt 213 150 620 / 962 491 939 / 915 789 254 Ex: 5000€ = 63,61€ - 120 meses TAEG: 13,5% - Taxa Juro: 8,75% = 7.633,20€ Med. Indep. Cred. Concedido p/ Entidades Autoriz.


www.readmetro.com QUINTA-FEIRA, 5 DE JUNHO DE 2014

19

Sport TV vai mesmo ter de pagar multa

SPORT

Media. Tribunal da Concorrência confirmou a decisão da Autoridade da Concorrência (AdC) de condenação do canal ao pagamento de 2,7 M€, por abuso de posição dominante. Apesar da decisão tomada, a AdC reduziu o valor da coima de 3,7 M€ para 2,7 M€. Contactada pela Lusa, fonte da AdC confirmou esta decisão do Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão, que condena a Sport TV por abuso de posição dominante praticado durante mais de seis anos no mercado nacional de canais de acesso condicionado com conteúdos desportivos “premium”. Já em 2013, o regulador tinha condenado o canal a pagar 3,7 M€, por aplicar um sistema de remuneração discriminatório nos contratos de distribuição dos canais Sport TV, celebrados entre a empresa e as operadoras de televisão por subscrição.

Na altura, a Sport TV recorreu da decisão para o Tribunal da Concorrência, suspendendo a decisão do regulador, que classificou de “tardia, desproporcionada, manifestamente injusta e infundada”. Em causa está uma denúncia da Cabovisão em 2009 contra o modelo remuneratório da Sport TV entre 1 de janeiro de 2005 e 31 de março de 2011, que impunha um montante mínimo para disponibilizar o serviço e um patamar mínimo de fidelização dos clientes, que limitava os pequenos operadores. A investigação da AdC teve início em 2010 e deu como provado as condições discriminatórias e de favorecimento.

Seleção Nacional

Ténis. Nadal nas “meias” de Roland Garros Rafael Nadal bateu ontem David Ferrer, por 4-6, 6-4, 6-0 e 6-1 e apurou-se para as meias-finais do torneio de Roland Garros. Recorde-se que “Rafa”, número um do mundo, procura o seu nono título de campeão no torneio parisiense. No quadro feminino, Simona Halep apurou-se igualmente para as “meias” e vai defrontar Andrea Petkovic. Halep derrotou Svetlana Kuznetsova, por duplo 6-2; Petkovic afastou a italiana Sara Errani, também por 6-2 e 6-2. A outra “meia” é entre Sharapova e Bouchard.

Espanhol Rafael Nadal venceu David Ferrer e vai defrontar Andy Murray nas “meias” de Roland Garros. © EPA

Ronaldo “estará apto” O médico Domingos Gomes disse ontem estar convencido de que Ronaldo, lesionado no joelho esquerdo, estará apto para o primeiro jogo de Portugal no Mundial, a 16 de junho frente à Alemanha. “Se não houver outros condicionalismos que ainda sejam desconhecidos, como não se trata de uma tendinose simples, creio que não há nenhuma dúvida de que estará apto para jogar daqui a 12 dias”, disse à agência Lusa, acrescentando que o facto de já “ter corrido no treino” é um bom indício.

Futebol

Leões criticam eleições O presidente do Sporting não se revê em nenhum dos candidatos anunciados à presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional e denuncia a existência de “manipulação democrática” nas eleições agendadas para 11 de junho. “Um conjunto de clubes sentam-se e sem fazerem a mínima ideia ainda de quem são os candidatos e os programas finais desses candidatos e começam a definir apoio. Isso é manipulação do sistema democrático”, afirmou Bruno de Carvalho, nos Açores.

3

A operadora Sport TV viu baixar o valor da multa aplicada pela AdC em 1 M€, mas foi considerada culpada . © LUÍS MANUEL NEVES PUB


PUB


20140605_pt_lisbon