Page 3

BELO HORIZONTE, SEXTA-FEIRA, 17 DE FEVEREIRO DE 2017 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

03|

Motorista é condenado a seis anos de cadeia Morte na Raja. Júri popular culpa administrador por acidente fatal, em 2008, que matou um pai de família. Autor poderá recorrer em liberdade O primeiro júri popular em Belo Horizonte por um acidente de trânsito, com morte e embriaguez ao volante, terminou ontem com a condenação do administrador Gustavo Henrique Oliveira Bittencourt, de 32 anos, a seis anos e três meses de prisão por homicídio com dolo eventual – quando se assume o risco de matar – em regime inicial semiaberto. Por ser réu primário, ele poderá recorrer em liberdade. Pelo Código Penal, a pena por homicídio varia de seis a 20 anos de cadeia, sem considerar os agravantes. Conforme a sentença proferida ontem no Fórum Lafayette, na madrugada do dia 1º de fevereiro de 2008, Bittencourt, bêbado ao volante, invadiu a contramão na avenida Raja Gabaglia, na altura da alça

de acesso à BR-356, na região Centro-Sul de BH, e bateu de frente com o carro dirigido pelo empresário Fernando Feliz Paganelli, de 59 anos, que morreu na hora. Paganelli seguia para o trabalho em sua loja na Ceasa. Segundo a acusação, antes de passar pelo bairro Buritis, Bittencourt, que voltava de uma balada, estaria num motel na BR-356, no bairro Olhos D’Água, com um grupo de mulheres. Após a batida, Bittencourt se recusou a fazer o teste do bafômetro. Ele fugiu do local no momento do acidente, mas se apresentou no dia seguinte e ficou preso por cerca de dois meses. O julgamento Ontem, no tribunal sobre o caso, todas as dez testemunhas acabaram dispensadas

pelo juiz. O júri que condenou Bittencourt à prisão foi composto por cinco mulheres e dois homens. Durante seu interrogatório, o réu permaneceu em silêncio a todas as perguntas feitas pela acusação, mas respondeu aos questionamentos feitos por sua defesa, encabeçada pelo renomado advogado criminalista Marcelo Leonardo, que antecipou: vai recorrer da sentença. Ao júri, o administrador de empresas disse ao advogado dele que não se lembrava de nada sobre o acidente além da batida, sem saber onde estava antes ou mesmo se havia ingerido bebida alcóolica. Ao fim de sua fala, disse que depois do acidente teve que passar por tratamento psiquiátrico e que, desde então, nunca mais dirigiu. METRO BH

Promotoria e família da vítima falam em ‘alívio’

Gustavo Bittencourt poderá recorrer em liberdade | LEO FONTES/O TEMPO/FOLHAPRESS

Ao fim do julgamento, o promotor Francisco Santiago, que atuou na acusação do caso, disse que a condenação foi uma conquista. “Uma pessoa não pode pegar a contramão, embriagado, em alta velocidade, e matar uma pessoa, um pai de família, e sair impune. Que essa condenação sirva de exemplo”, afirmou Santiago. “Não traz minha paixão de volta, mas é um alívio”, disse Ana Cristina Tavares, viúva do empresário morto no acidente. Ana sofreu um AVC seis meses depois do acidente. METRO BH

PF apreende avião com 430 Minas tem 76 mortes e kg de pasta base de cocaína 216 casos de febre amarela Agentes da Polícia Federal, com apoio da Polícia Militar, apreenderam um avião carregado com 430 kg de pasta base de cocaína. A aeronave Cessna, modelo 210M, aterrissou no Aeroporto de Pará de Minas, na região Centro-Oeste do Estado, e estava pernoitando em um hangar do aeródromo. Policiais militares de Pará de Minas chegaram primeiro ao local após receberem denúncias de que o avião sobrevoava a cidade de forma contínua e suspeita na noite da última quarta-feira. A Polícia Federal ouviu o responsável pelo hangar e realizou perícias no monomotor, que não trazia o prefixo de identificação na parte debaixo das duas asas, que apresentavam alongamento de suas extremidades. Segundo os agentes federais, as asas alongadas tinham como finalidade comportar maior quantidade de combustível e aumentar a autonomia de voo do avião. Dentro do monomotor, os militares locali-

Mesmo que em um ritmo mais lento, o número de casos de febre amarela em Minas segue avançando. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, até ontem, havia 216 casos da doença confirmados no Estado com um total de 76 mortes. Outros 93 óbitos suspeitos por febre amarela seguem sob investigação. Destinos frequentes Aeronave pousou em Pará de Minas e piloto foi preso em BH | PF/DIVULGAÇÃO

zaram cerca de 415 tabletes de substâncias semelhantes à cocaína e ainda foi apreendido um pacote contendo cerca de 1kg de folhas semelhantes à folhas de coca in natura. Por estar guardada em sacos de origem boliviana, os policiais acreditam que a droga tenha vindo do país vizinho ao Brasil. Piloto fugiu para BH De acordo com a PF, a ocorrência rompeu a madrugada e só terminou na ma-

nhã de ontem com a prisão do piloto da aeronave, que havia fugido para Belo Horizonte e se hospedado em um hotel nas proximidades da Rodoviária, no Hipercentro de BH. Ele foi preso em flagrante pelos policiais federais. A identidade do suspeito não foi revelada. Se condenado pelo crime de tráfico internacional de drogas, o piloto poderá cumprir até 25 anos e permanecerá à disposição da Justiça Federal de Divinópolis. METRO BH

A quantidade de novos casos notificados da doença segue praticamente estável – saltou de 991 para 995, de quarta-feira para ontem, sendo que 57 desse total já tiveram diagnóstico descartado para febre amarela. Morte de macacos Em relação a morte de primatas por febre amarela, Educação

há rumores de casos em 95 cidades do Estado. Em outros 42, segundo a secretaria, estão sendo investigadas as causas da morte dos primatas. Em 66 cidades já foi confirmada febre amarela como causa da morte de macacos. Três delas na região metropolitana da capital: BH (1), Contagem (1) e Betim (1). METRO BH No Anel e na BR-040

App de táxi lista pontos mais visitados de BH

Kalil convoca 350 novos professores para as Umeis

Testes em radares começam a ser realizados

O aplicativo Easy (ex-Easy Taxi) divulgou uma lista dos locais mais visitados em BH com base nas corridas dos passageiros em 2016. Os campeões em cada uma das seis categorias foram: bar (Stadt Jever), shopping (Pátio Savassi), parque/praça (Praça República do Líbano), restaurante (Pino) e universidade (Fumec). METRO BH

O prefeito de BH, Alexandre Kalil (PHS), informou ontem pelas redes sociais que a prefeitura deve convocar hoje 350 professores aprovados em concurso público para trabalhar em escolas infantis da cidade. Segundo Kalil, a nomeação seria publicada hoje no Diário Oficial do Município (DOM). METRO BH

Descobertos dos plásticos depois de quase dois anos, os 20 novos radares da concessionária Via 040, dez deles no Anel Rodoviário e outros dez na BR-040, entre BH e Sete Lagoas, começaram a ser testados. Apesar da novidade, ainda não há previsão de quando os equipamentos começarão a multar. METRO BH

20170217_br_metrobh  
Advertisement