Page 1

O Metro Jornal é impresso em papel certificado FSC, com garantia de manejo florestal responsável, pela gráfica Belo Horizonte Gráfica e Editora.

BELO HORIZONTE Quinta-feira, 1º de dezembro de 2016 Edição nº 1.275, ano 6

UDIGRUDI MOSTRA

MÍN: 18°C MÁX: 26°C

EXIBE EM BH O MELHOR DA ANIMAÇÃO PÁG. 12

www.metrojornal.com.br | leitor.bh@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @MetroJornal_BH

Força-tarefa ameaça abandonar a Lava Jato Na calada da noite. Em reação à votação da Câmara que desfigurou o texto das dez medidas contra a corrupção e incluiu a punição a membros do Judiciário, procuradores afirmam que irão renunciar caso proposta seja sancionada. Para presidente do STF, ‘não se pode calar a Justiça’ PÁG. 04 PAULO WHITAKER/REUTERS

Torcedores vibraram e cantaram na Arena Condá

COMOÇÃO RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

Noite de homenagens aos mortos no acidente aéreo emociona Chapecó e Medellín. Torcidas lotam Arena Condá e estádio do Nacional para lembrar a equipe da Chapecoense PÁGS. 14 A 16

Em Medellín, estádio ficou totalmente tomado

Jogadores que não embarcaram com a equipe se emocionam JAIME SALDARRIAGA/REUTERS

RICARDO MORAES/REUTERS

Roger Machado é o novo técnico do Galo

Velhos problemas vêm Outra queda do PIB à tona após temporal impede recuperação

Ex-comandante do Grêmio chega com a missão de organizar as estrelas do time em campo PÁG. 15

Chuva forte arrastou carros, alagou várias ruas e causou muito prejuízo a moradores de BH PÁG. 03

Economia encolhe 0,8% no trimestre e Brasil fica na lanterna do ranking mundial com 40 países PÁG. 08


02|

1 FOCO

Falou a Moro

Lula O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prestou depoimento ontem, por videoconferência, ao juiz federal Sérgio Moro. Lula estava em São Bernardo do Campo (SP) e Moro em Curitiba (PR). Lula, que foi escalado como testemunha de defesa do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse desconhecer suposta participação do deputado cassado na nomeação de Jorge Zelada para a Diretoria Internacional da Petrobras. Moro não fez perguntas a Lula, que respondeu questionamentos do Ministério Público Federal e da defesa de Cunha.

Incerteza sobre 13º do Estado continua Complicado. Sindicato dos servidores públicos confirmou reunião na próxima semana para definir como e quando será feito o pagamento. Primeira parcela deveria ter sido quitada ontem Na cabeça dos servidores públicos de Minas Gerais, o questionamento é um só: quando e como será pago 13º salário deste ano? Ontem, o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público de Minas (Sindpúblicos-MG) informou que irá se reunir com o governo na semana que vem para definir qual a data e a forma de pagamento. Ainda sem saber de onde tirar o dinheiro para pagar os funcionários, o governo havia informado que o anúncio sobre o pagamento seria feito até o fim do mês passado, o que não ocorreu. Segundo o Sindpúblicos-MG, o Governo de Minas aguarda recursos gerados com tributos pela repatriação do dinheiro de brasileiros no exterior para sanar o problema. A venda da folha de pagamento dos servidores ao Banco do Brasil também é uma medida que está sendo tomada, mas que não foi confirmada até o momento. De acordo com a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), a remarcação

Análise política CARLOS LINDENBERG LINDENBERG@BAND.COM.BR

Cotações Dólar - 0,25% (R$ 3,387)

BELO HORIZONTE, QUINTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

Carlos Lindenberg é colunista do Metro Jornal. Escreve neste espaço às quintas.

consome anualmente R$ 3 bilhões, sendo R$ 2,5 bilhões com os servidores do Executivo e R$ 500 mi com os servidores dos demais poderes.

Servidores da Fazenda protestaram ontem contra o governo | SINDIFISCO-MG/DIVULGAÇÃO

do anúncio do 13º se deve ao fato de o governo ainda estar fazendo as contas para definir como poderá pagar o salário adicional Além da data, será decidido se os valores serão parcelados ou creditados de forma integral. Na reunião, os sindicatos também estão na expectativa de saber as datas dos pagamentos dos salários de janeiro, fevereiro e março.

Pelos problemas de caixa, a possibilidade do escalonamento dos pagamentos ser mantido é grande. A medida, que começou a valer em fevereiro deste ano, foi tomada por conta da crise econômica enfrentada pelo governo do Estado. Na época, a previsão era que o escalonamento seria feito apenas até o dia 7 de abril. A folha de pagamento

OS DOIS ERRARAM Pode-se concordar ou não com a reação dos procuradores de justiça que integram a Operação Lava Jato quando eles ameaçam renunciar, em represália à votação do projeto dos “dez pontos” de combate à corrupção que foi alvo de várias emendas na votação da última terça-feira. Pode-se também concordar ou não com o resultado da votação, ou seja, com a posição vitoriosa dos deputados que emendaram o projeto para nele enquadrar procuradores e juízes que cometerem “crime de responsabilidade”. O que de fato as duas questões revelam é que o país está passando por um momento grave. Pior. A gravidade do momento ocorre de erros de condução política cometidos pelo governo e sua base aliada na Câmara, de um lado, e de outro por Promotores e Magistrados. Ora, começa com os procuradores da Lava Jato, capitaneados por Deltan Dallangnol, coordenador do grupo, saindo pelo país à cata de assinaturas para apresentar ao Congresso uma legislação específica para acabar com a corrupção no país Esse o primeiro erro. O Congresso se sentiu pressionado pelo movimento que teve, no seu escopo, exatamente transformá-lo em mira, ainda que se saiba que dois terços dos parlamentares tenham contas a prestar à justiça de alguma forma. Assim pressionados, os parlamentares resolveram se acautelar e propuseram uma

Protesto Ontem, servidores da Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais (SEF-MG) fizeram uma paralisação de 24 horas para protestar contra a demora do governo em negociar a pauta de reivindicações da categoria. Em Belo Horizonte, cerca de 300 pessoas participaram de uma manifestação realizada em frente ao prédio da SEF-MG, no Lourdes. Em nota, a SEF-MG disse que “considerando-se as dificuldades financeiras enfrentadas pelo Estado de Minas Gerais, e em observação à Lei de Responsabilidade Fiscal, não é possível, no momento, atender às reivindicações referentes às questões salariais”. PEDRO NASCIMENTO

Operação

Dez pessoas são presas por roubos de celulares em BH A Polícia Civil prendeu ontem dez pessoas e cumpriu 16 mandados de busca e apreensão no Centro de Belo Horizonte durante uma operação que investigou um esquema de furto e roubo de celulares na capital. Mais de 100 aparelhos de procedência duvidosa foram apreendidos. METRO BH

Decreto

Prefeitura veta carroceiros em grandes avenidas A presença de carroceiros em grandes avenidas está proibida a partir de hoje em BH. A portaria foi publicada na edição de ontem no Diário Oficial do Município (DOM). Apesar de estabelecer infrações ao descumprimento dessas e outras medidas, a BHTrans informou que os carroceiros não serão autuados até a divulgação do calendário de cadastramento da categoria. Permanecem liberadas as vias no interior dos bairros e as vias consideradas “coletoras”. METRO BH

METRO BELO HORIZONTE

emenda criando uma espécie de anistia para quem em algum tempo tivesse praticado o caixa dois, uma das pragas da nossa legislação eleitoral. Os procuradores mais uma vez reagiram e forçaram o presidente da República e os presidentes da Câmara e do Senado a fazerem um pacto, anunciado de que não aceitariam a anistia proposta pelos parlamentares. Foi o suficiente para que os deputados, acuados de um lado pelos procuradores e juízes e sentindo-se abandonados pelo presidente Michel Temer – que na verdade usava a anistia como forma de se recompor com a opinião pública após o escândalo Geddel Vieira Lima – resolveram na madrugada de terça-feira enfrentar a onda de pressão que contra eles se formou a partir de Curitiba. Além de mudar vários pontos do projeto, acabaram incluindo aquilo que dá erisipela nos procuradores e juízes: o crime de responsabilidade. Pronto, o mundo do direito pareceu desabar, como se juízes e promotores não pudessem errar, ainda que o Conselho Nacional de Justiça e o Conselho Nacional do Ministério Público existam exatamente para controlar essas atividades. O fato é que a reação estudantil dos procuradores da Lava Jato fez subir a pressão da crise. Se levarem a sério, terão que deixar a Lava Jato, coisa impensável quando se sabe que são funcionários públicos e estão numa missão que pode ter cometido exageros, mas que vem dando resultados. Em suma, a crise é fruto de erros cometidos pelos dois lados.

Bovespa + 1,51% (61.906 pts) FALE COM A REDAÇÃO

Euro - 0,85% (R$ 3,588) Selic (13,75% a.a.)

Salário mínimo (R$ 880)

leitor.bh@metrojornal.com.br 031/3508.5719 COMERCIAL: 031/3508.5720

O Metro Jornal circula em 23 países e tem alcance diário superior a 18 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, ABC, Campinas, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Grande Vitória e Maringá, somando 505 mil exemplares diários.

EXPEDIENTE Metro Jornal. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini Diretora Financeira: Sara Velloso. Gerente Executivo: Ricardo Adamo. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso Metro Jornal Belo Horizonte. Gerente executivo: Cássio Mota. Editor-Executivo: Juvercy Júnior (MTB: 12.331) Editor de Arte: Cleber Machado e Pablo Tavares Grupo Bandeirantes de Comunicação Minas Diretor Geral: José Saad Duailibi. Chefe de Jornalismo: André Vasconcelos

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: avenida Raja Gabáglia, 2221, São Bento, CEP 30350-453, Belo Horizonte, MG. Tel.: 031/3508.5720. O Metro Jornal Belo Horizonte é impresso na Belo Horizonte Gráfica e Editora. A tiragem e distribuição desta edição são auditadas pela BDO. 40.000 exemplares


BELO HORIZONTE, QUINTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

Chuva volta a causar problemas na cidade Alagamentos. Regiões da capital tiveram, mais uma vez, dias de apuros nesta semana. Sudecap afirma que obras estão em andamento A chuva contínua no mês passado em BH voltou a evidenciar que a cidade mineira não está preparada para lidar com esse tipo de situação. Nesta semana, o temporal que atingiu a capital provocou caos e deixou novamente várias regiões alagadas, imóveis desabados e pessoas ilhadas em avenidas importantes. Segundo a Defesa Civil, as regiões de Venda Nova e Norte foram as que receberam maior volume de chuva nos últimos dias, 87 mm e 75 mm, respectivamente – e passaram apuros. Na avenida Vilarinho, em Venda Nova, pelo menos onze pessoas ficaram presas dentro de carros, ônibus e na estação do Move du-

rante a madrugada de ontem. Já a Rua Padre Pedro Pinto, próxima ao local, foi parcialmente inundada após o transbordamento do Córrego Vilarinho, e cerca de sete veículos foram arrastados próximo à estação do metrô. Um estudo realizado pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), no mês passado, apontou 51 pontos críticos com riscos de alagamentos em Belo Horizonte. Venda Nova foi considerada a mais vulnerável, sendo catalogados ao menos dez pontos críticos na região. De acordo com o Centro de Meteorologista TempoClima da PUC Minas, em menos de 12 horas na última terça-feira, choveu

90 milímetros em BH. Por outro lado, em todo o mês de novembro, a chuva chegou a 272,6 mm na capital e superou a média histórica de 227,6 mm. Ainda no mês passado, conforme a Defesa Civil, a região com maior acumulado de chuva foi a Oeste, seguida do Barreiro. Investimento No último mês, a Sudecap informou que realiza obras de prevenção e combate à inundações durante todo o ano. A superintendência afirmou também que concluiu 18 obras para evitar enchentes em Belo Horizonte e outras sete estão em andamento, totalizando um valor de R$ 1,29 bilhão. METRO BH

03|

Rodovias

Onze novos radares começam a operar em MG Onze novos radares entram em operação ontem em rodovias estaduais. Até o dia 6, os equipamentos funcionarão em caráter educativo, ou seja, sem multar. Os radares foram instalados em rodoviais próximas à Uberlândia, no Triangulo. METRO BH Olimpíada

Mineiros ganham ouro em matemática

Carros foram arrastados na avenida Vilarinho | INTERNET/REPRODUÇÃO

Pela 10ª vez consecutiva, os estudantes mineiros conquistaram o ouro na Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas. No total, foram 1.585 medalhas, sendo 125 douradas, 384 de prata e 1.076 de bronze. Minas foi o maior vencedor, seguido de São Paulo, com 1.222 medalhas. METRO BH


04|

BELO HORIZONTE, QUINTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{BRASIL}

Procuradores da Lava Jato ameaçam renunciar Reação. Força-tarefa diz que Câmara ‘rasgou as 10 medidas’ e afirma que abandonará operação se lei for sancionada. Renan manobra, mas não consegue votação urgente

Pacote desfigurado ĨɴɳđåáÿáÑĨėĤÿûÿĒÑÿĨîÿÝÑȿ ĤÑđĤåĨĮĤÿĮÑĨÑıđÑ Ʉ ɴȩ Criação dos testes de integridade de servidores. Derrubada na comissão. Ʉ ɵȩ Enriquecimento ilícito de agentes públicos passa a ser crime. Derrubada no plenário. Ʉ ɶȩ Eleva pena de corrupção para 4 a 12 anos e de 12 a 25 anos, se o valor for superior a R$ 8,8 milhões. Única aprovada como era. Ʉ ɷȩ Reduz direito a recursos e limite de habeas corpus. Aprovada diminuição do direito de recorrer.

Para procuradores, pacote ‘instaura a ditadura da corrupção’ | ERNANI OGATA/FOLHAPRESS

Desfigurado durante a madrugada de ontem, o pacote anticorrupção aprovado na Câmara, com medidas mais favoráveis aos políticos e pressionando juízes e procuradores, gerou repúdio da Força-tarefa da Lava Jato, que ameaçou, inclusive, abandonar as investigações caso o texto seja sancionado pelo presidente Michel Temer. Com diversas alterações ao projeto inicial, como a inclusão da ‘Lei do Abuso de Autoridade’, com punições ao Poder Judiciário e ao Ministério Público por crimes de responsabilidade, os procuradores disseram que a medida é

Ʉ ɸȩ Acelera processos civis de corrupção e regras para acordo de leniência. Derrubada no plenário.

“É o golpe mais forte desferido contra a Lava Jato concretamente pelo Congresso Nacional.” DELTAN DALLAGNOL, COORDENADOR DA FORÇA-TAREFA DA LAVA JATO

o “começo do fim da Lava Jato”. “Nossa proposta é de renunciar coletivamente. [A lei] cria um risco pessoal para os procuradores, pois não estaremos mais protegidos pela lei. Não é possível em nenhum Estado de Direito que não se protejam promotores e procuradores contra os próprios acusados”, disse o procurador regional do MPF (Ministério Público Federal) Carlos Fernando dos Santos Lima.

De acordo com o MPF, a ‘Lei da Intimidação’ chega na hora em que a Lava Jato estava “cada vez mais perto de crimes de corrupção praticados por um número significativo de parlamentares influentes”. Pressa O projeto nem sequer foi encaminhado ao Senado, mas o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), tentou ontem à noite aprovar um pedi-

VOTAÇÃO MACIÇA Ʉ ɹȩ Prazos de prescrição ficam suspensos até que recurso seja julgado. Derrubada no plenário. Ʉ ɺȩ Excluir ilicitude de prova quando obtida por boa fé. Derrubada na comissão. Ʉ ɻȩ Criminalizar o caixa 2 e punir partidos e dirigentes. Aprovada a criação do crime, mas sem a punição e a anistia ao caixa 2. Ʉ ɼȩ Prisão preventiva para obtenção de provas. Derrubada na comissão. Ʉ ɴɳȩ Permitir o confisco de bens de acusados. Derrubado no plenário. Ʉ '82V)=ȩ Permite que procuradores e juízes respondam por abuso de autoridade.

do de urgência, que poderia até forçar votação imediata – saiu derrotado por 44 votos a 14. Ele frisou ser favorável às mudanças feitas em alguns pontos. “Propostas como informante do bem, validação de provas ilícitas e teste de integridade só seriam aceitas em um regime fascista, não na democracia”, avaliou. Protestos A manobra sobre o pacote anticorrupção será alvo de protestos no domingo. Ontem, houve panelaços em diversas cidades, como São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Brasília, entre outras. METRO CURITIBA E BRASÍLIA

Acompanhe como cada partido votou na emenda que pune juízes, procuradores e promotores por crime de responsabilidade. No site do Metro, você pode ver como votou seu deputado em cada uma das medidas do pacote anticorrupção: TOTAL: A favor Contra Abstenções

Partido DEM PCdoB PDT PEN PHS PMB PMDB PP PPS PR PRB Pros PSB PSC PSD PSDB PSL Psol PT PTB PTdoB PTN PV Rede Solidariedade

17 7 14 2 3 0 46 34 1 29 19 0 16 5 20 10 2 0 54 12 3 10 1 0 8

STF

“Pode-se tentar calar o juiz, mas nunca se conseguiu, nem se conseguirá, calar a Justiça.” CÁRMEN LÚCIA, PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

PGR

“A votação colocou o país em marcha à ré no combate à corrupção. Vimos uma rejeição violenta e irracional ao Ministério Público e ao Judiciário.” RODRIGO JANOT, PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA

Relator

“Fizeram um picadinho. Não tem mais pacote. Foi claro o exercício de vingança ao Ministério Público e aos juízes federais.”

331 132 5

7 0 1 1 4 1 9 7 7 4 1 4 12 2 13 32 0 5 1 5 1 3 4 4 4

FRASES

1

ONYX LORENZONI (DEM-RS), RELATOR DO PACOTE ANTICORRUPÇÃO

ANPR

1 1 2

“Causou profunda decepção e preocupação, por demonstrar a desconexão dos deputados com os cidadãos brasileiros.” JOSÉ ROBALINHO, PRES. DA ASSOCIAÇÃO DOS PROCURADORES DA REPÚBLICA

Ajufe

“Ocorreu um atentado à democracia. Enfraquecer a magistratura criando crimes pela atividade cotidiana dos juízes é favorecer a corrupção.” ROBERTO VELOSO, PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS JUÍZES FEDERAIS

Fim do foro privilegiado passa na MP do ensino médio avança CCJ, mas Renan rejeita prioridade A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) aprovou ontem o fim do foro privilegiado para autoridades que praticam crimes comuns. A PEC (Proposta de Emenda à Constituição) segue agora para votação em plenário, em dois turnos, mas o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), já adiantou que o tema não é prioritário. “Temos no Brasil hoje 23 mil pessoas com prerrogati-

va de foro. Temos que fazer uma revisão disso, mas para todo mundo. Você não pode criminalizar a representação política apenas. Isso não vai resolver o problema da impunidade”, afirmou. Por causa do foro privilegiado, autoridades só podem ser julgadas pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) ou pelo STF (Supremo Tribunal Federal), e a punição é mais demora do que na Justiça comum.

“É um verdadeiro privilégio odioso”, definiu o relator da PEC, Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Se a proposta for aprovada, a autoridade processada terá a ação mantida em um mesmo juízo desde a apresentação da denúncia. Os crimes de responsabilidade contra o presidente da República continuarão precisando de autorização do Senado. METRO BRASÍLIA

Por 16 votos a 5, foi aprovada ontem na Comissão Mista a MP (Medida Provisória) sobre reforma do ensino médio. O texto segue agora para o plenário da Câmara e ainda precisará ser votado pelo Senado para entrar em vigor. As mudanças sugeridas pelo presidente Michel Temer em setembro foram flexibilizadas. O relator, senador Pedro Chaves (PSC-MS), manteve artes e educação física como disciplinas obrigatórias, en-

Principais pontos

Acompanhe as mudanças: Ʉ ÑĤûÑþėĤÓĤÿÑȩ Em cinco anos, a jornada deve passar de 800 para mil horas anuais. Ʉ ÿĨÝÿġČÿĒÑĨėÜĤÿûÑĮęĤÿÑĨȩ O currículo terá 60% de matérias comuns e 40% de livre escolha dos alunos.

quanto sociologia e filosofia ficaram como opcionais. As

Ʉ "ÿĒÑĒÝÿÑđåĒĮėȩ A União deverá fazer repassares extras por um prazo de 10 anos a Estados e municípios. Ʉ SıĤĒėåļĮĤÑȩ O professor fica autorizado a lecionar por dois turnos desde que não extrapole a carga horária semanal.

mudanças devem começar a valer em 2018. METRO BRASÍLIA


06|

2017 terá ao menos quatro ‘feriadões’

Política

CLÁUDIO HUMBERTO CLAUDIO.HUMBERTO @METROJORNAL.COM.BR

EMPREITEIRAS PAGAM OS ADVOGADOS DE CORRUPTOS. Ao menos uma

centena de advogados criminalistas vivem expectativa de nova fase da Operação Lava Jato, mas desta vez os alvos seriam eles próprios. É que, em sua delação premiada, a Odebrecht finalmente esclareceu um grande mistério: quem paga a milionária defesa dos acusados na Lava Jato. Executivos revelam que empreiteiras enroladas na investigação bancam a defesa milionária de políticos enrolados.

DEFESA BILIONÁRIA. Ain-

da não se sabe o que empreiteiras como Odebrecht gastaram (e ainda gastam) com advogados de políticos, mas pode chegar ao bilhão.

SEGUINDO O DINHEIRO.

Por meio de quebra de sigilo e rastreamento, a Lava Jato pode chegar à origem eventualmente ilícita de honorários advocatícios. PISANDO EM OVOS. A in-

vestigação da origem dos pagamentos aos mais caros criminalistas do país deve ser cuidadosa, para não ofender a lei nem melindrar a OAB.

BELO HORIZONTE, QUINTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{BRASIL}

“ESTÁ-SE QUERENDO PUNIR QUEM JULGA O DESVIO DE DINHEIRO PÚBLICO” ROBERTO VELOSO, PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DE JUÍZES, SOBRE O PROJETO DE RENAN & CIA

te Michel Temer queria viajar para o local do acidente do time da Chapecoense, em Medellín. Mas as votações tão essenciais ao futuro do país, no Congresso, acabaram por segurá-lo em Brasília. BANCO DOS RÉUS. O STF (Supremo Tribunal Federal) inicia nesta quinta (1º) o julgamento que vai decidir se Renan Calheiros vai virar réu no escândalo em que a empreiteira Mendes Júnior é acusada de pagar a pensão de uma filha.

Calendário. Serão nove feriados nacionais e quatro pontos facultativos – um deles no sábado, prevê portaria divulgada ontem pelo governo federal Quem gosta de folgas do trabalho terá um bom 2017. Nenhum dos nove feriados nacionais do ano que vem cai durante o fim de semana e apenas um dos quatro pontos facultativos cai num sábado – o Dia do Servidor Público, em 28 de outubro. E a portaria do Ministério do Planejamento que foi publicada ontem, com o calendário de dias de folga, proíbe que esse ponto facultativo seja antecipado pelos órgãos públicos. Em 2016, Dia do Trabalho e Natal caíram no domingo. Além de caírem durante a semana, pelo menos quatro feriados dão a possibilidade de emenda com o fim de semana. Além da tradicional Sexta-Feira Santa, o feriado de Tiradentes (21 de abril) também cai no último dia útil da semana. O Dia do Trabalho (1º de maio) e o Natal (25 de dezembro) serão em segundas-feiras – todos então emendarão no fim de semana. Há ainda quatro quintas-feiras que serão feriados, três delas no segundo semestre: além de Corpus Christi

PRERROGATIVAS ESPECIAIS.

Os escritórios e o exercício da advocacia são protegidos por legislação que garante aos profissionais direitos e prerrogativas especiais.

No Rio. Acidente com comboio da FAB deixa 25 feridos

TEMER QUIS IR A MEDELLÍN. Num primeiro mo-

mento, cedo da manhã, terça (29), muito comovido, o presiden-

Renan Calheiros | ANTONIO CRUZ/AGÊNCIA BRASIL

PODER SEM PUDOR

Viveiro não é gaiola Em campanha à presidência da Câmara nos anos 90, Michel Temer foi orientado pelo amigo Heráclito Fortes (PFL-PI) a ser mais simpático: - Lá vem o deputado Augusto Viveiros. Diga-lhe pelo menos bom dia... Temer seguiu a recomen-

dação, mas, horas depois, ao reencontrar o deputado potiguar no Salão Verde, pisou na bola: - Como vai, deputado Gaiola? Viveiros, claro, lembrou-se da gafe na hora de votar.

COM ANDRÉ BRITO, GABRIEL GARCIA E TIAGO VASCONCELOS WWW.DIARIODOPODER.COM.BR

Um acidente na Avenida Brasil, uma das principais vias do Rio, envolvendo três caminhões da FAB (Força Aérea Brasileira), deixou 25 militares feridos na manhã de ontem. De acordo com o Centro de Operações da prefeitura, a pista seletiva da via ficou interditada por cerca de três horas. Segundo o Corpo de Bombeiros, apenas três vítimas foram levadas para o hospital Albert Schweitzer, na zona oeste. Um dos caminhões virou e ficou de lado na pista. Os bombeiros acompanharam a operação de resgate do veículo. METRO RIO

PROGRAME-SE

Calendário do ano que vem prevê alguns feriadões FEVEREIRO

JANEIRO Dom Seg

Ter

Qua

Qui

4

5

6

7

11 12

13

14

1

2

3

8

9

10

15

16

22

23

17 24

29 30

Dom Seg

Sex Sab

13

14

12

15

16

21 22

23

26

28

Qua

8

9

10

14

15

16

21 22

23

17 24

4

Sex Sab

5

Dom Seg

11 12 13

4

8

13

14

15

16

19 20

21 22

23

25

14

15

16

21 22

23

26

28

26

28

17 24

29 30

Corpus Christi (pf)

Dom Seg

Qua

Qui

1

2

3

4

5

6

7

8

9

8

9

10

11 12

13

14

11 12

13

14

18

19 20

21 22

25

26

28

15 16 23

29 30

Independência do Brasil

15

16

22

23

29 30

17 24

29 30

Ter

Qua

2

3

9 16

4

Sex Sab

25

26

28

23 24

Dom Seg

15

20

25

26

28

27

28

27

29

15

16 23

9

10

11

3

18 25

15

16

21 22

23

26

28

31

27

29 30

17 24

Sex Sab

4

5

11 12 18

19

25

26

31

DEZEMBRO 4

12

10

21 22

Sex Sab

19 20

9

14

3

21

3

13

2

28

Qui

2

8

Qui

19 20

Qua

1 7

1

26

Ter

6

Qua

18

Nossa Senhora Aparecida Dia do Servidor Público (pf)

29

AGOSTO Sex Sab

21 22

14

27

Paixão de Cristo Tiradentes

30

14

13

15

21 22

31

Qui

25

27

14

19 20

13

8

13

11 12 18

19 20

7

8

17

11 12

6

7

10

18

5

6

9

17

Ter

5

16

10

Dom Seg

4

18

8

31

Sex Sab

25

7

24

Qui

1

6

23

Qua

3

5

30

Ter

2

NOVEMBRO

Ter

2

17

17 24

Dom Seg

1

OUTUBRO Dom Seg

1

10

11

13

10

7

11 12

7

10

12

9

6

18

6

9

19 20

3

19 20

5

4

18

Sex Sab

26

Sex Sab

3

25

2

5

27

2

8

27

Sex Sab

1 7

1

18

27

ABRIL

Qui

JULHO

Qui

25

Qui

27

Qua

Qua

Cinzas (até às 14h) (pf)

6

SETEMBRO

24

Ter

Ter

6

JUNHO

Qui

31

Qua

17 24

Dom Seg

5

Carnaval (pf)

Dia do Trabalho

4

11

19 20

7

3

10

8

21

3

Ter

9

7

28

2

Dom Seg

4

6

MAIO

29 30

3

19 20

1

28

2

5

27

Sex Sab

1

26

27

MARÇO

Qui

18

31

Ter

Qua

25

Confraternização Universal

Dom Seg

Ter

17 24

29 30

Dom Seg

Ter

Qua

Qui

1

2

5

6

7

8

9

10

11 12

13

14

15

16

17

18

19 20

21 22

23

25

26

28

24

Finados Proclamação da República

4

27

Sex Sab

29 30

31

Natal PF: PONTO FACULTATIVO

(15 de junho), que sempre cai nesse dia, a Independência (7 de setembro), Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro), e Finados (2 de novembro)

oferecem a possibilidade de “enforcar” a sexta-feira. Neste ano, as três datas foram numa quarta-feira. Além dessa lista nacio-

nal, cidades e Estados também têm feriados locais observados por órgãos públicos e pelo setor de comércio e serviços. METRO BRASÍLIA

Congresso diverge sobre aborto A decisão da 1ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) de autorizar o aborto até o terceiro mês de gestação sem que a prática seja considerada crime provocou reações opostas ontem dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Maia avalia o caso como uma invasão das funções do Congresso e anunciou a criação de uma comissão especial para decidir se o entendimento dos ministros deverá ser mantido. “Nosso papel é legislar, seja ratificando ou retificando a decisão do Supremo”, afirmou, pedindo prioridade aos líderes para indicar os integrantes do colegiado. Em lado oposto, Renan avaliou que houve uma postura correta do STF ao decidir sobre um tema

“Às vezes, o STF legisla. Entendemos que há uma prerrogativa que foi usurpada do Congresso. Sempre que isso acontecer vamos deliberar.”

“Quando o Congresso tem dificuldade para deliberar sobre tema complexo, não acho ruim que o Supremo delibere. Democracia é isso.”

RODRIGO MAIA, PRESIDENTE DA CÂMARA

RENAN CALHEIROS, PRESIDENTE DO SENADO

polêmico, que enfrenta dificuldades de análise pelo Congresso. “Não acho ruim o STF deliberar”, sustentou.

reito à integridade física e psíquica, os direitos sexuais e reprodutivos da mulher, a igualdade de gênero, além de provocar discriminação social e um impacto desproporcional da criminalização sobre as mulheres pobres. Não se trata da liberação do aborto. A decisão vale apenas para o caso julgado, mas sinaliza posição do STF sobre o tema. METRO BRASÍLIA

Direito da mulher Por unanimidade, cinco ministros da 1ª Turma avalizaram o voto do ministro Roberto Barroso, que entendeu que criminalizar o aborto no início da gestão viola a autonomia da mulher, o di-


08|

Juros. Banco Central reduz Selic pela segunda vez no ano O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central anunciou ontem uma nova redução dos juros básicos da economia, de 14% ao ano para 13,75% ao ano. No mês passado, o comitê também cortou a Selic em 0,25 ponto percentual, a primeira queda em quatro anos. A decisão foi unânime e já era amplamente esperada pelo mercado financeiro. Em comunicado, o BC destacou que a economia mostrou-se mais fraca do que o esperado no curto prazo. “A evidência disponível sinaliza que a retomada da atividade econômica pode ser mais demorada e gradual que a antecipada previamente”, diz. O BC avalia ainda que a inflação recente mostrou-se mais favorável que o esperado. Além disso, para o comitê, os passos no processo de aprovação das reformas fiscais têm sido positivos até o momento. Por outro lado, o BC considera o cenário externo especialmente incerto, citando a possibilidade de aumento da taxa de juros nos Estados Unidos. “Há elevada probabilidade de retomada do processo de nor-

BELO HORIZONTE, QUINTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{ECONOMIA}

13,75% ao ano é taxa de juros, que foi reduzida em 0,25 ponto percentual

“É muita recessão para um corte pífio de Selic. Não há dúvida de que são necessários cortes mais agressivos da taxa de juros” PAULO SKAF, PRESIDENTE DA FIESP E DO CIESP

“É acertada a decisão [...] Esperamos, agora, que haja continuidade da política de redução dos juros” ALENCAR BURTI, PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE SÃO PAULO

“A queda é muito tímida” PAULO PEREIRA DA SILVA, PRESIDENTE DA FORÇA SINDICAL

malização das condições monetárias nos EUA no curto prazo e incertezas quanto ao rumo de sua política econômica”, afirma METRO

Economia tem sétimo trimestre de queda Recessão. Queda de 0,8% no terceiro trimestre coloca em risco recuperação esperada para 2017. Investimentos despencam 3,1% A economia brasileira encolheu 0,8% no trimestre passado sobre os três meses anteriores, marcando o sétimo trimestre seguido de contração. Sobre o igual período de 2015, o PIB despencou 2,9%. O tombo anual coloca o Brasil na lanterna do ranking mundial com 40 países que representam 83% do PIB mundial. Segundo o levantamento da Austin Rating, a Índia foi o país com o melhor desempenho (alta de 7,3%), seguida por Filipinas (7,1%) e China (6,7%). Os destaques da economia brasileira foram as quedas dos investimentos e consumo, quadro que dificulta ainda mais a recuperação da atividade esperada para 2017. No ano, o tombo do PIB chega a 4%, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No período de julho a setembro, os investimentos voltaram a despencar, com uma

queda de 3,1%, a mais acentuada desde o último trimestre de 2015 (-4,4 %). Para Alexandre Espirito Santo, economista da Órama Investimentos, o retorno ao crescimento torna-se ainda mais desafiador, pois os empresários estão reticentes e vêm adiando os investimentos. “Precisamos, urgentemente, das reformas, que estabilizem nossa situação fiscal e permitam quedas mais significativas da taxa de juros. Sem essas, a recuperação será muito mais lenta e comedida e será adiada para meados de 2017”, afirma. Em meio ao aumento do desemprego e queda da confiança, o consumo das famílias caiu 0,6% no terceiro trimestre sobre o anterior. Os serviços, por sua vez, recuaram 0,6% no período, também a sétima retração seguida. Diante desse cenário, o Bradesco piorou as projeções

EVOLUÇÃO DO PIB 0,1

Variação em relação ao trimestre anterior, em %

0,2

-0,9 -2,3 3º TRI 4º TRI 2014

1º TRI

PERÍODO DE COMPARAÇÃO PIB AGROPECUÁRIA INDÚSTRIA SERVIÇOS INVESTIMENTOS CONSUMO DAS FAMÍLIAS CONSUMO DO GOVERNO

-1,1

-1,6

2º TRI 3º TRI 2015

4º TRI

-0,5

-0,4

1º TRI

2º TRI 2016

3º TRI

Mesmo trimestre do ano anterior

Trimestre anterior -0,8% -1,4% -1,3% -0,6% -3,1% -0,6% -0,3%

-0,8

-2,9% -6% -2,9% -2,2% -8,4% -3,4% -0,8%

FONTE: IBGE

para o PIB para este ano, que passou de queda de 3,4% para declínio de 3,6%. Já a previsão de crescimento em 2017 foi reduzida de 1% para 0,3%. Segundo o Ministério da Fazenda, a principal razão para o resultado do PIB foi o elevado nível de endividamento das empresas, que refletiu na queda do investimento. “Es-

se quadro decorreu de condições anteriores ao estabelecimento da nova agenda econômica do governo, que se mostraram mais graves do que inicialmente percebidas”, diz. O governo manteve as projeções para 2016 e 2017. A previsão é de retração de 3,5% para 2016 e crescimento de 1% para 2017. METRO

MUNDO

Trump deixará empresas para cuidar dos EUA

Secretário do Tesouro é exbanqueiro do Goldman Sachs

Autodemissão. Magnata eleito presidente está sob pressão para evitar a influência do cargo a favor de seus negócios particulares Sob pressão para evitar qualquer conflito de interesses, o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, disse ontem que irá deixar seus negócios. “Farei uma grande coletiva de imprensa na cidade de Nova York, com meus filhos, em 15 de dezembro, para debater o fato de que vou deixar meu grande negócio totalmente para poder me concentrar plenamente na administração do país para tornar a América grande novamente!”, disse o magnata. Críticos vêm indagando como o republicano irá evitar um conflito de interes-

se entre a presidência e um império imobiliário de propriedades espalhadas pelo mundo. Trump disse que a lei não exige que ele altere seu relacionamento com seu negócio, mas acrescentou: “Sinto que é visualmente importante, como presidente, não ter um conflito de interesse de maneira nenhuma com meus vários negócios”. “Sendo assim, estão sendo preparados documentos legais que me afastam completamente das operações de negócios. A presidência é de longe uma tarefa mais importante!”

Relutante em abrir mão de um empreendimento que tornou seu nome conhecido em todo o mundo, Trump chegou a argumentar que não tinha necessidade de se separar da Trump Organization. “O estrago político a uma nova gestão poderia ser amplo. Se o senhor Trump não liquidar [seus bens] , será acusado de motivo pecuniário em qualquer ocasião em que adote uma posição na formulação de políticas”, publicou em editorial o “The Wall Street Journal”. METRO Leia mais no metrojornal.com.br

Trump em jantar com Romney (alto) e Mnuchin: equipe em formação | REUTERS

Steven Mnuchin, 53 anos, ex-sócio do Goldman Sachs e financiador de Hollywood, foi escolhido por Trump como secretário do Tesouro para conduzir a política econômica de seu governo. Mnuchin, que passou 17 anos no Goldman Sachs e saiu em 2002 para montar um hedge fund, foi responsável pelas finanças de campanha de Trump. O investidor bilionário Wilbur Ross, conhecido por seus investimentos em indústrias em dificuldades, deve ser nomeado secretário do Comércio. Na terça-feira, Trump jantou com Mitt Romney, candidato presidencial republicano em 2012, em um restaurante francês de Nova York. Romney o criticou duramente durante a campanha presidencial, mas o elogiou após o jantar. “Ele continua com uma mensagem de inclusão, de unir as pessoas”, disse o ex-governador, que é cotado para secretário de Estado. METRO


10|

BELO HORIZONTE, QUINTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A AIDS}

PEXELS

+ ESPECIAL

A AIDS NÃO ESCOLHE Campanha virtual

Conectados contra a Aids As redes sociais vêm sendo cada vez mais usadas para o debate de assuntos importantes. Pensando nisso, o Instituto Emílio Ribas, protagonista desde os anos 1980 no tratamento de HIV, lançou a campanha “Mobilização Virtual Contra a Aids 2016”. Com o apoio da Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas Sobre HIV/Aids) e do Fundo PositHIVo, a ideia é se solidarizar e conscientizar a população sobre o crescimento da doença por meio de um filtro, que insere o laço o vermelho — símbolo internacional de compromisso na luta contra a DST— na foto de perfil do Facebook. As hashtags criadas para movimentar a discussão são #BoraSeCuidar e #SeJoganaPrevenção. Para participar, acesse apps.facebook.com/ diadelutacontraaids.

suas vítimas

A Aids já não é mais novidade para a maioria das pessoas nem provoca o pânico de quando ocorreram os primeiros casos da doença no Brasil, nos anos 80. Apesar disso, os números de infectados vêm aumentando ano a ano. Para se ter uma ideia, houve cerca de 83,5 mil casos nos primeiros quinze anos da epidemia no país. No período de 1995 a 2004, foram registrados mais de 300 mil e, entre 2005 e junho de 2015, nada menos do que 410 mil ocorrências, de acordo com o último Boletim Epidemiológico HIV/AIDS, divulgado pelo Ministério da Saúde. A cada 15 minutos, um novo caso da doença é diagnosticado no Brasil. Jovens: um grupo sem medo Pessoas de 15 a 24 têm se tornado foco de atenção para as autoridades quando o assunto é HIV. E não é para menos: as taxas de Aids entre essa população mais do que duplicou nos últimos anos, segundo dados do Ministério da Saúde. Para a infectologista Raquel Muarrek, do Hospital São Luiz, de São Paulo, o fato tem a ver com uma maior confiança nos tratamentos que a medicina oferece, fazendo com que os jovens se preocupem me-

Falta prevenção. Mais de 30 anos depois do surto da DST, os números de infectados continuam aumentando, tanto entre jovens, quanto entre adultos e idosos

12.500 é o número médio de óbitos no Brasil, em um ano, que teve como causa básica a Aids. Desses, 600 são de jovens

15 min. é o intervalo de tempo médio entre cada caso da doença diagnosticado no país

nos com a prevenção. A pesquisa “Juventude, Comportamento e DST/Aids”, realizada pela Caixa Seguros com o acompanhamento do Ministério da Saúde e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), entretanto, revelou que os adolescentes também continuam desinformados e com falsas crenças quando o assunto é sexo: quatro em cada dez jovens brasileiros acham que não precisam usar preservativo em um relacionamento estável.

E quando a maior incidência é entre os adultos? Falar em sexo com preservativo como método de prevenção de DSTs pode até parecer conselho de pai para filho adolescente, mas a verdade é que a maior concentração dos casos de Aids no Brasil está nas pessoas de 25 a 39 anos. Inclusive, é na faixa etária de 25 a 29 anos que há o maior número de casos de gestantes infectadas com HIV. Nos últimos dez anos, grávidas acima de 40 anos também têm aumentado as estatísticas. Jean Gorinchteyn, médico do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, um dos pioneiros em tratamento de HIV no país, destaca a importância do diagnóstico preco-

ce, a fim de que a mãe não transmita o vírus para o filho. “Além disso, assim que a criança nasce, ela é submetida ao uso de antirretrovirais diretamente na via sanguínea”, complementa. Tudo para impedir a infecção.

Idosos também fazem sexo — e adquirem Aids Se a expectativa de vida está aumentando, o número de idosos realizando as mais diferentes atividades também, incluindo sexo. O problema: segundo Gorinchteyn, muitos não têm o hábito de usar ou nem quer sabem como colocar o preservativo, ficando expostos às DSTs. Como consequência, o Ministério da Saúde revelou um aumento não apenas no número de pessoas a partir de 60 anos com HIV, como também um aumento no número de óbitos por Aids nessa faixa etária, que dobrou em 12 anos. O caminho da prevenção A principal causa para os altos índices de infecção está, sim, na ausência do preservativo. Do total de casos de Aids entre as pessoas a partir de 13 anos, a via de transmissão sexual é a responsável por 95,4% dos casos entre os homens e 97,1% entre as mulheres.

E nada de achar que exames com resultados negativos eliminam as chances de o parceiro estar com o vírus e transmiti-lo. Existe uma fase chamada de janela imunológica, conhecida também como o “período do falso negativo”. A ginecologista Ana Lucia Beltrame explica que janela imunológica é o intervalo de tempo entre o primeiro contato com o agente causador da doença e o início da produção de anticorpos pelo sistema imunológico, que pode levar meses. Além disso, os sintomas passam, muitas vezes, despercebidos. A Aids propriamente dita só se desenvolve na última fase da infecção, podendo demorar anos, quando o organismo já está vulnerável a qualquer tipo de doença. Antes disso, a presença do vírus apresenta sinais parecidos com o de uma gripe, passa um período assintomático e só depois dá os primeiros indícios de pane. Por isso, exames corriqueiros, incluindo imunológicos, são sempre muito bem-vindos para diagnósticos precoces. Mas, vale reforçar, o caminho mais eficaz continua sendo o da prevenção. E, sim, o uso do preservativo é indispensável em todos os tipos de relação sexual, incluindo a anal e até a oral. METRO


12|

2 CULTURA

‘O Filho Eterno’ emociona com história sobre Down Estreia hoje. Baseado em bestseller autobiográfico de Cristóvão Tezza, longa apresenta Marcos Veras e Débora Falabella no elenco Mais do que tratar das dificuldades de criar uma criança com Síndrome de Down, “O Filho Eterno”, longa-metragem que estreia hoje nas salas de cinema brasileiras, traz à tona as questões que envolvem qualquer relação entre pai e filho. Dirigida por Paulo Machline, de “Natimorto” (2009), a produção é baseada no livro homônimo de Cristóvão Tezza. “O filme mostra um pai com atitudes questionáveis, mas não fizemos dele um vilão, queríamos discutir as dificuldades da paternidade e como um ser humano pode mudar e entender que pode amar seu filho. Eu não sou pai e a história me tocou em lugares que eu nem sabia que existiam”, diz o ator

Melhores de 2016

É hoje! O Jornal Metro, a Rádio BandNews FM 89,5, TV Minuto e Frontti Mídia, concorrem ao prêmio Os Melhores da Propaganda Mineira 2016. Os veículos do Grupo Bandeirantes de Comunição Minas foram selecionados nas categorias mídia indoor (TV Minuto), mídia impressa (Jornal Metro), mídia eletrônica (Rádio BandNews FM 89,5) e mídia exterior (Frontti Mídia). Organizado pela Associação Mineira de Propaganda (AMP) e pelo Sindicato das Agências de Propaganda de Minas Gerais (Sinapro-MG), o evento tem o objetivo de premiar os profissionais e as empresas que se destacaram nos últimos 12 meses em suas respectivas áreas de atividade. A cerimônia de entrega do prêmio acontece hoje, às 20h, no Espaço Meet, durante o Encontro Anual da Propaganda do Sinapro-MG.

BELO HORIZONTE, QUINTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{CULTURA}

“Mergulhar nesse universo que era desconhecido para mim, a Síndrome de Down, foi uma bela forma de fazer cinema.” PAULO MACHLINE, DIRETOR

Marcos Veras, que vive Roberto um escritor em início de carreira. O filme se passa nos anos 1980, época ainda nebulosa em relação a informações sobre crianças com Síndrome de Down. O personagem de Veras vê sua vida profissional e conjugal ao lado da jornalista Cláudia (Débora Falabella) virar um verdadeiro caos enquanto seu filho Fabrício (Pedro Vinicius) cresce. Com leveza e sem apelar para melodramas, a trama emociona por tratar uma questão universal: a relação paternal. “Todas as cenas foram tocantes e emocionantes. Não sei se é por eu ser mãe, mas desenvolvi uma ligação muito afetiva com esse filme”, conta Débora. METRO RIO

Longa marca estreia do menino Pedro Vinícius como ator | DIVULGAÇÃO

Em ritmo animado Festival. 14ª edição da Mostra Udigrudi Mundial de Animação (MUMIA) chega a Belo Horizonte com 200 filmes, de 35 países, além de oficinas, exposições e um foco especial no trabalho do cineasta César Cabral. A mostra é gratuita e fica em cartaz em diversos espaços culturais da capital, de hoje até o dia 27 de dezembro. Programação completa pode ser acessada no site: mostramumia.blogspot.com. Confira abaixo alguns destaques do MUMIA. METRO BH

‘O Ex-Mágico’ [Brasil, 2016]. De Olimpio Costa e Mauricio Nunes

2 4

‘We Can´t Live Without Cosmos’ [Rússia, 2014]. De Konstantin Bronzit

‘Crackhouse’ [Estônica, 2014]. De Martinus Klemet

Dois cosmonautas tentam fazer o melhor em seu treinamento de vida diário para tornar um sonho comum em realidade.

Um homem traz um gatinho para casa e faz planos especiais para o animal. No entanto, ele esquece que o bichinho tem mais de nove vidas para viver.

‘As Aventuras do Avião Vermelho’ [Brasil, 2014]. De Frederico Pinto e José Maiar

3 5 1

A triste história de um mágico que percebeu tardiamente a beleza da sua condição especial. Baseado no conto “O ex-mágico da Taberna Minhota”, de Murilo Rubião.

‘Até a China’ [Brasil, 2015]. De Marcelo Marão

Produção carioca conta a história de um personagem que vive aventuras e estranhamentos durante uma viagem para a China.

O filme conta a história de Fernandinho, um menino de 8 anos, que perdeu a mãe há pouco tempo e que a bordo do Avião Vermelho visita lugares inusitados, como a Lua e o fundo do mar, e descobre o prazer pela leitura..


BELO HORIZONTE, QUINTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{PUBLIMETRO} Os invasores

Leitor fala

Na pont ado lápis

Sujeira na Savassi

MARCOS SILVESTRE

Sou comerciante na Savassi e almoço quase todos os dias nas proximidades da Praça Diogo de Vasconcelos. Notei que ali existem restaurante e bares que aproveitam quase todo o espaço da calçada com cadeiras e mesas. Tudo bem se a Prefeitura cobra. Mas, o que me choca é todos jogarem as tampinhas de garrafas pelo chão (que entopem os bueiros), nas jardineiras, e etc. Deixam todos os dias dezenas de garrafas descartáveis por toda a área. Liguei para o 156 e me responderam “Esta chamada é tarifada por sua prestadora de serviços”. Tudo bem pago para reclamar. Mas, ao discar, o depto. de Vigilância Sanitária me respondeu “Seu tempo de espera é de 14 minutos”. Aí é demais. A PBH virar “sócia” das telefônicas é um abuso!

MARCOS.SILVESTRE@METROJORNAL.COM.BR

AS IMPERDÍVEIS OFERTAS DE NATAL: VAMOS NESSA?

Cruzadas

Ho-ho-ho! Todo final de ano a tentação de consumo é grande: já em novembro a decoração natalina invade o comércio, tem o “esquenta” da Black Friday, e ficamos todos animados com o clima de “lá vem o Papai Noel”! Ok, a vida foi feita para ser celebrada e as grandes datas festivas nos ajudam a colocar colorido no dia a dia. Só não vale abandonar o equilíbrio financeiro para embarcar nessa “alegria” toda! Imperdíveis... ah é? As verbas de marketing de fabricantes e lojas para o final do ano são fortíssimas, o que significa que veremos muitos anúncios de ofertas tentadoras. Cuidado: boa parte disso pode ser puro oba-oba comercial! Para evitar falsas promoções, ainda em setembro ou outubro, vale ir se inteirando do verdadeiro preço daquilo que se pretende comprar no Natal, para poder comparar direito.

MARCO MEYER – BELO HORIZONTE, MG

Correção Ao contrário do que foi informado na reportagem “Dia de decisões e fúria”, publicada na página 4 da edição de quarta-feira, caso a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 55, que limita os gastos públicos por 20 anos, for aprovada em 2º turno, ela será promulgada pelo Congresso Nacional e não sancionada pelo presidente Michel Temer, como foi publicado.

É o caso de comprar, mesmo? Antes de comprar, pergunte-se: eu quero? Eu preciso? Eu mereço? Eu posso? Eu devo? Não é porque se trata da maior data festiva do ano, e porque todo o mundo está (aparentemente) comprando, que você precisa comprar também. Ao invés de focar nas “coisas”, pode compensar mais focar nas experiências: as festas de Natal e da virada, um passeio ou até uma viagem. Juros embutidos. Se for comprar algum bem de maior valor em parcelas, pergunte-se: as novas parcelas caberão no orçamento, juntamente com as á existentes, daquelas dívidas contratadas antes? Caberão com folga, da primeira à última? Então some os valores das parcelas e compare o total com o (verdadeiro!) preço à vista (conforme pesquisa que você fará): tem juros embutidos? Se tiver... esqueça!

Quer mais?

Clique metrojornal.com.br para acessar conteúdo exclusivo, atualização de nossas reportagens, todos os nossos colunistas e galerias com as melhores imagens do dia.

Escondidinho. Um exemplo: a TV LCD é anunciada em uma certa loja em 12 parcelas “sem juros” no cartão de R$ 199,90 cada. Isso dá, no total, R$ 2.400,00. Pesquisando em outras regiões de comércio o mesmo aparelho, do mesmo modelo, na caixa, com nota fiscal e garantia, tudo bonitinho, você encontra por R$ 2 mil para pagamento à vista. Então... fica claro que estão lá R$ 400,00 de juros embutidos!

Para falar com a redação:

leitor.bh@metrojornal.com.br Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

Sudoku

Olha a viraaada! Cuidado também para não abusar das compras de final de ano, porque logo janeiro estará aí. Como acontece em todo comecinho de ano, lá vem IPVA dos carros, IPTU da casa, e renovação do uniforme e material escolar das crianças. Tudo isso terá de caber no orçamento familiar, que anda apanhando do desemprego e da inflação. Mas... se entrar em 2017 com o “bolso direito”... vai prosperar! Economista com MBA em Finanças (USP), atua como orientador de famílias e educador em empresas (Metodologia PROFE®). Comentarista econômico do Grupo Bandeirantes de Rádio e TV, é autor de “Os 10 Mandamentos da Prosperidade” e dirige o site www.educarparaprosperar.com.br.

Horóscopo

13|

www.estrelaguia.com.br

Está escrito nas estrelas POR: GUILHERME SALVIANO

Marte – que rege seu signo – faz bom aspecto com Júpiter, favorecendo um novo momento na condução de projetos junto a outras pessoas.

Tenha cuidado para que a ansiedade com algumas expectativas não tire sua concentração junto a assuntos mais simples.

Um bom aspecto de Marte com Júpiter – regente de seu signo – aponta mais chances para decisões que venham impulsionar metas especiais.   

Aproveite mais momentos culturais, seja com amigos, familiares ou mesmo na vida amorosa. Tendências a exercitar mais sua fé e religião.

Momento especial para divulgações no trabalho. Também há tendências para se dedicar a novas habilidades que deseja desenvolver.

A Lua em seu signo aponta tendências para se envolver de maneira mais intensa com responsabilidades diante de suas relações. 

Período mais indicado para pesquisas diante de assuntos materiais e profissionais. Mais estratégia e menos alardes serão essenciais.

Uma dose de saudosismo será mais comum, algo que será mais frequente desde um vídeo ou música. Às vezes faz bem ficar sentimental.

Tendências a recompor as energias, tanto através de espiritualidade, crenças, estudos em atividades de lazer que faça bem ao corpo.

Será essencial observar um pouco mais o ponto de vista de outras pessoas. Saber antes o que os outros pensam ajudará a evitar atritos.

Dia mais propício para se dedicar aos gostos culturais, leituras, atividades escritas e para colocar correspondências em ordem.

bem as suas emoções.

Temas que envolvam grupos ou causas voluntárias despertarão mais a sua dedicação e farão

Soluções


14|

3 ESPORTE

“É uma escolha difícil, mas que eu tive que fazer. Na verdade, como sempre disse, não era nem para eu ter vindo neste ano. Ia me dedicar apenas à minha família em 2016, mas fui convencido pelo Alexandre Mattos, pelo presidente, pelo projeto que foi apresentado a mim e, claro, pelo meu amor ao Palmeiras. Torço desde criança, nunca escondi isso de ninguém. Saio muito feliz e com a missão cumprida. Tenho certeza de que voltarei um dia para continuar a minha história no clube” TÉCNICO CUCA, EXPLICANDO SUA DECISÃO DE DEIXAR O PALMEIRAS

‘Falha total elétrica e de combustível’ Tragédia na Colômbia. Em último contato com a torre do aeroporto de Medellín, piloto do voo que levava delegação da Chapecoense e profissionais da imprensa relata problemas no avião e insiste em ter autorização para pousar Um diálogo de aproximadamente 11 minutos divulgado ontem pela Blu Radio, da Colômbia, revela a insistência do piloto boliviano Miguel Quiroga com a torre de controle do aeroporto José Maria Córdova, em Medellín, para pousar o avião da LaMia, modelo Avro RJ85, que transportava a delegação da Chapecoense e profissionais da imprensa por conta da situação de emergência da aeronave. O avião caiu na madrugada de terça-feira na região de Antióquia e deixou 71 mortos. Apenas 6 sobreviveram. Durante a conversa, o comandante revela que a aeronave estava em “pane total elétrica e de combustível”. Por isso, ele pede em diversas ocasiões da gravação, feita momentos antes do acidente, que haja prioridade para aterrissagem diante do quadro. A controladora que está em contato com Quiroga dá ordens para que a aeronave permanecesse no ar e aguardar porque havia uma emergência com outro veículo, um Airbus da empresa Viva Colômbia, que estava sendo atendido no mesmo momento. Em um dos trechos, o piloto informou que voava a 9 mil pés (2.743 metros), abaixo da altura recomendada pela Aeronáutica Civil da Colômbia para a região montanhosa de Cerro El Gordo que é 10 mil pés (3.048 metros), onde a aero-

nave se acidentou. Em seguida, o piloto pede as coordenadas para iniciar os procedimentos de pouso e as recebe. A torre ainda informa a distância do avião para pista, que era de 13km, avisa que há chuva e que os bombeiros haviam sido acionados. O contato, então, é perdido. Quando o avião fica sem comunicação com a torre de comando, ele sobrevoava as cidades de La Ceja e Aberrojal, à 0h33 de Brasília, e a queda ocorreu à 1h15 no Cerro El Gordo – de acordo com informações do aeroporto de Medellín. O outro voo A advogada brasileira Hanna Pfeffer, passageira do avião da Viva Colômbia que ganhou prioridade para aterrissar, contou à BandNews FM que o tempo era relativamente bom naquele momento, com uma chuva fraca, mas que enfrentou turbulência durante o trajeto. “Após uma hora de voo foi informado que estávamos tendo problemas com um vazamento de combustível e que deveríamos fazer um pouso de emergência na cidade próxima de Medellín, Rio Negro. Depois, houve muito pânico, todos muito apreensivos, com medo. E acabamos pousando”, relatou. METRO Ouça a gravação completa entre piloto e torre no metrojornal.com.br

Boliviano Miguel Quiroga, que pilotava o Avro RJ85, informou problemas à torre | REPRODUÇÃO/FACEBOOK

REPRODUÇÃO/FLIGHTRADAR24

Ponto final

BELO HORIZONTE, QUINTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{ESPORTE}

O VOO LMI-2933 DO AVIÃO LAMIA AVRO RJ85 De acordo com dados do site de rastreamento de voos FlightRadar24, o voo LMI-2933, que transportava a delegação da Chapecoense e profissionais de imprensa, mostra a diminuição brusca de velocidade e altitude até a queda. Já no rastro de trajeto, é possível ver que o avião ficou voando em círculos esperando a autorização do aeroporto de Medellín

Hipótese de que avião não tinha Plano de voo previa combustível suficiente ganha força parada para abastecer O avião Avro RJ-85, da LaMia, não tinha autonomia para fazer o trajeto entre Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e Medellín, na Colômbia. É o que apontam especialistas ouvidos pela rádio BandNews FM sobre o acidente que vitimou 71 pessoas no voo que levava a delegação da Chapecoense para a disputa da final da Copa Sul-Americana. Segundo o comandante Carlos Camacho, ex-diretor do Sindicato Nacional dos Aeronautas, uma aeronave só

pode decolar se tiver capacidade para voar por mais tempo do que apenas até o destino programado: “É preciso ter combustível até o trajeto previsto, além de uma rota alternativa e ainda mais 30 minutos para emergências, totalizando 45 minutos de sobra.” O site oficial da LaMia, que estava fora do ar na terça-feira, dia do acidente, mostra que o modelo tem autonomia para voar, no máximo, 2.965 quilômetros com o tanque cheio. O por-

tal Flight Radar, que monitora voos em todo o mundo, aponta que o voo LMI-2933 percorreu 2.975 km até desaparecer do radar. A hipótese principal é que o piloto Miguel Quiroga tenha tentado completar o voo sem ter combustível suficiente. Diretor da Aeronáutica Civil da Colômbia, Alfredo Bocanegra reforçou a tese e confirmou que o avião não tinha autonomia para o percurso e deveria ter parado para reabastecer. METRO

O plano de voo do LaMia previa a possibilidade de parar no caminho para reabastecimento. De acordo com o general boliviano Gustavo Vargas, diretor da empresa, as cidades de Cobija, na Bolívia, e Bogotá, na Colômbia, eram alternativas para aterrissagem em caso de necessidade. Em entrevista ao canal local Unitel, Vargas revelou que não houve como realizar o procedimento. “Lamentavelmente não pudemos reabastecer a aeronave em Cobija, que era o

ponto inicial, porque ficou tarde e este aeroporto não funciona à noite. Então eliminamos Cobija, mas o piloto tinha outra alternativa, que era Bogotá”, disse, antes de ponderar a decisão de Miguel Quiroga: “Antes de passar por Bogotá ele tinha de tomar a decisão, se estava com combustível teria que seguir, mas se havia algo errado com o combustível deveria parar. Se continuou é porque avaliou que podia. Continuou e aconteceu esta catástrofe.” METRO


BELO HORIZONTE, QUINTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{ESPORTE}

Notícias positivas Na Colômbia. De acordo com último boletim, Neto, Alan Ruschel e Follmann seguem sob observação, entubados, e tripulação não corre risco de morte Os primeiros boletins médicos, divulgados ontem, foram positivos para os sobreviventes da tragédia aérea que resultou na morte de 71 pessoas na Colômbia. Os primeiros tratamentos, fundamentais na recuperação, mostraram que os seis resgatados dão sinais de melhora. Ainda segundo os laudos, a tripulação da aeronave já não corre mais risco de morte. Esperança Familiares do zagueiro Hélio Hermito Zampier Neto, mais conhecido como Neto, torcem pela melhora no estado de saúde do jogador, que é natural do Rio de Janeiro. Último a ser resgatado com vida, ele se recupera bem depois de realizar uma drenagem torácica. A mãe do jogador, Valéria Zampier, disse que quando soube da tragédia

Fachada da clínica San Juan de Dios, em La Ceja | ADRIANO VIZONI/FOLHAPRESS

procurou manter a tranquilidade. “Fiquei esperando e torcendo pelo melhor. Esse time é como uma família e Deus sabe o que é melhor para cada um”, disse em entrevista à BandNews FM.

Gritos O bombeiro Arquimedes Mejía, um dos primeiros a chegar ao local do acidente com o avião da Chapecoense, contou à Rádio Caracol que as vítimas es-

tavam presas às cadeiras da aeronave e que os gritos dos sobreviventes ajudaram no resgate. “Os corpos estavam amarrados às cadeiras e não havia cheiro de combustível, não havia queimaduras em ninguém. O avião estava partido em três partes”, afirmou o bombeiro em entrevista  à Rádio Caracol. “As pessoas que foram resgatadas com vida estavam na parte de cima da montanha. Os corpos dos mortos estavam no cânion, mais abaixo”, prosseguiu. Outro bombeiro, Juan Diego Gómez, afirmou que dez pessoas foram socorridas ainda com vida. Entre elas, um membro da comissão técnica da equipe catarinense, mas que acabou morrendo minutos depois. Ele não teve o nome confirmado. METRO

15|

Em 2017. Técnico Roger assume o comando do Galo O técnico Roger Machado desembarcou ontem em Belo Horizonte e assinou contrato com o Atlético. A negociação foi concretizada na noite de ontem e o ex-treinador do Grêmio será o comandante do alvinegro na próxima temporada. Roger Machado esteve no comando do clube gaúcho em 94 partidas, com 48 vitórias, 22 empates e 24 derrotas (58,9% de apro-

veitamento). Ontem, ele foi visto desembarcando no aeroporto de Confins pela manhã. Depois, permaneceu reunido com a diretoria alvinegra por muitas horas, até que o anúncio oficial foi feito pelo presidente Daniel Nepomuceno. Roger Machado terá a missão de saber transformar um elenco recheado de estrelas em títulos para o clube a partir de 2017. METRO BH

Cruzeiro. Jogadores não querem a última rodada Na primeira coletiva no Cruzeiro após a tragédia com o avião da Chapecoense, o volante e capitão Henrique revelou que os atletas do clube e de demais times não querem a realização da última rodada do Brasileiro. “Nós falamos com jogadores de outros clubes sobre

não haver a última rodada. Não sei no que isso impactaria futuramente. Mas nesse momento é o que pensamos, pelo sentimento de hoje. Todos os clubes estão com o mesmo sentimento. É muita tristeza”. Agora é aguardar o posicionamento da CBF. METRO BH


16|

Torcedores organizaram uma festa emocionante na Arena Condá | RICARDO MORAES/REUTERS

Torcedor mascote da torcida | ANTONIO CARLOS MAFALDA/FOLHAPRESS

BELO HORIZONTE, QUINTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{ESPORTE}

Jogadores que não viajaram | ANTONIO C. MAFALDA/FOLHAPRESS

A noite de ontem marcaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, que aconteceria às 21h45 (de Brasília), no estádio Atanasio Girardot, em Medellín, contra o Atlético Nacional. A tragédia impediu a Chapecoense de entrar em campo. Mas tanto o local onde aconteceria a partida quanto na Arena Condá, casa da Chape, foram tomadas por torcedores em tributo às vítimas. Não faltou emoção, lágrimas e mensagens de apoio. No estádio de Santa Catarina, familiares e integrantes do clube, ovacionados pelas arquibancadas completamente lotadas. Quando chegou o momento do jogo, as homenagens cessaram para dar lugar a um silêncio em tributo às vítimas. Em Medellín, foi às 21h45 que as homenagens começaram, com o povo colombiano abraçando a dor dos brasileiros, dos chapecoenses, do mundo. Mais de 130 mil pessoas passaram pelo estádio e muitos ficaram de fora, já que a capacidade máxima havia sido alcançada – a maioria de branco com velas e flores. Houve cerca de uma hora de homenagens, com a participação dos jogadores do Atlético. Com muito respeito e carinho, com direito ao canto “Vamos, vamos, Chape!” METRO

Faixas com nomes dos jogadores mortos foram levantadas | RICARDO MORAES/REUTERS

Torcedora do Atletico Nacional segura vela em cerimônia | REUTERS

Faixa no estádio em Medellín | REUTERS

Muito mais do que onze Emoção. Tanto em Medellín como na Arena Condá, torcedores levam sua mensagem de carinho às vítimas da tragédia. Mundo todo presta homenagem

No canto direito, prédio da Fiesp com o símbolo da Chape. Ao lado, o atacante uruguaio Cavani comemora gol feito ontem e mostra camisa com a frase “Força ACF”

Mauricio de Sousa e sua equipe também lembraram o time catarinense. Acima, jogadores do Real Madrid entraram em campo com a frase “Todos Somos Chapecoense. O game Fifa 2017 liberou os uniformes Chapecoense gratuitamente

Manchester United e West Ham fizeram um minuto de silêncio em homenagem à Chape. O United passou por tragédia aérea parecida em 1958

TIMES VÃO HOMENAGEAR A CHAPE COM ESCUDO DO CLUBE NAS CAMISAS

IMAGENS: REPRODUÇÃO

Colo-Colo (Chile)

América de Cali (Colômbia)

Audax Italiano (Chile)

Racing (Argentina)

Saint-Étienne (França)

Rosário Central (Argentina)

Nacional (Uruguai)

Huracán (Argentina)

20161201_br_metrobh  
Advertisement