Page 2

02|

1 FOCO

CAMPINAS, QUINTA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

Maia promete votar neste ano pauta de interesse de prefeitos Caixa. Jonas Donizette e outros chefes de municípios se reuniram com o presidente da Câmara e com Henrique Meirelles para emplacar projetos que tragam dinheiro para os municípios

Rio de Janeiro

Reajuste de 32% Enquanto a Secretaria de Transportes de Maricá, no Rio de Janeiro, está sem energia porque a prefeitura não pagou as contas, a Câmara Municipal – na qual 9 dos 11 vereadores são da base do governo – autorizou aumento de 32% para o prefeito e o vice. A proposta foi do próprio prefeito Washington Quaquá (PT), que hoje recebe R$ 19,5 mil. Assim, seu sucessor, Fabiano Horta (PT), ganhará R$ 25.727. Já o vice passará a receber R$ 17.151. A prefeitura alegou que não há reajuste salarial, mas a recomposição dos subsídios com base na inflação dos últimos 4 anos. Cotações Dólar - 0,25% (R$ 3,387) Bovespa + 1,51% (61.906 pts) Euro - 0,85% (R$ 3,588) Selic (13,75% a.a.)

Salário mínimo (R$ 880)

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), disse ontem que o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), se comprometeu a votar projetos de interesse dos prefeitos que, se aprovados, irão trazer mais recursos para os municípios, tirando-os do sufoco financeiro pelo qual passam. Campinas, por exemplo, está parcelando salários de parte dos servidores municipais. Participaram da reuniões outros cinco prefeitos, entre eles, o presidente da FNP (Frente Nacional de Prefeitos), Márcio Lacerda (PSB). Entre as propostas apresentadas estão a votação da PEC 233/2016 que possibilita aos municípios que paguem os precatórios em um prazo maior do que atualmente estabelecido: 5 anos. A Frente defendeu ainda a securitização de dívidas - mecanismo que vai leiloar créditos e a anteci-

400 é o número de municípios brasileiros com mais de 80 mil habitantes associados à Frente Nacional de Prefeitos

Rodrigo Maia recebeu prefeitos ontem

pação de receitas. “O Maia disse que vai criar uma pauta de municipalista e que vai votar alguns projetos ainda neste ano”, disse Jonas Donizette. Já em relação à pauta apresentada ao ministro da Economia, Henrique Meireles, eles não conseguiram

| RENATO COSTA/FRAMEPHOTO/FOLHAPRESS

uma resposta positiva, por exemplo quanto ao repasse da multa da repatriação, que soma recursos de R$ 5,2 bilhões. Essa verba é importante para municípios pequenos. Campinas recebeu cerca de R$ 4 milhões. “Percebi que se ele for repassar será apenas no ano que

Câmara aprova Orçamento sem nenhuma emenda A Comissão de Finanças preferiu assumir para si o desgaste e rejeitou as 44 emendas propostas pelos vereadores ao Orçamento do ano que vem da Prefeitura de Campinas. Com isso, o projeto foi aprovado sem qualquer mudança com quatro votos contrários dos vereadores Ângelo Barreto, Carlão do PT, Pedro Tourinho (PT) e Paulo Bufalo (Psol). Estimado em R$ 5,39 bi-

R$ 5,3 milhões é o valor da receita prevista para o Orçamento lhões, o projeto de orçamento é 6,6% maior que o deste ano. Devido à crise financeira, terá uma reserva de contingência de R$ 201,5 milhões – o equivalente a 349%

FALE COM A REDAÇÃO leitor.camp@metrojornal.com.br 019/3779-7518 COMERCIAL: 019/3779-7421

O Metro Jornal circula em 23 países e tem alcance diário superior a 18 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, ABC, Campinas, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Grande Vitória e Maringá, somando 505 mil exemplares diários.

acima da reserva determinada para este ano, que foi de R$ 44,8 milhões. Do total de receitas previstas, R$ 3,7 bilhões deverão vir de recursos próprios. Dos recursos federais espera-se R$ 540 milhões (10%) e outros R$ 330 milhões do governo estadual (6%). O custeio da máquina vai consumir R$ 4,6 bilhões e estão previstos R$ 467 milhões de investimentos. METRO

vem”, disse Jonas. Os prefeitos queriam esse dinheiro para pagar o 13º salário dos servidores. A Frente levou ainda um pacotão tributário que prevê mudanças no ISS (Imposto Sobre Serviços); instituição de uma contribuição sobre combustíveis, inclusão de novos serviços no rol de cobranças do ISS – principalmente os ligados ao universo digital. “O ministro disse que não é intenção criar novos impostos, já que o problema é contração do consumo. Ele gostou, por exemplo, da proposta que proíbe criação de despesa sem indicação de origem. METRO

IPTU. Novos carnês devem ter receitas de R$ 53 mi A Prefeitura de Campinas, emitiu ontem 6.546 novos carnês de IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) e Taxas, com vencimento em 15 de dezembro. Esta é a quarta reemissão do exercício de 2016. A previsão é que no total sejam arrecadados R$ 53 milhões com o lançamento destes carnês. Entre os mais de 6,5 mil carnês emitidos, há imóveis comerciais, residenciais e terrenos. Nesta reemissão constam imóveis novos e também aqueles que sofreram algum tipo de alteração (acertos de áreas, tipo de construção etc). Também há os retroativos a exercícios anteriores. O vencimento da cota única e/ou primeira parcela do IPTU será em 15 de dezembro. O imposto pode ser parcelado em até 11 vezes, no caso dos lançamentos de 2016, ou até 36 nos carnês “retroativos”. Quem pagou o IPTU em dia em 2015, tem direito a 3% de desconto. METRO

6.546 É o número de carnês emitidos. Conta pode ser parcelada em até 11 vezes. Se for retroativo, pode ser em até 36 meses.

Prefeitura. Assessores não recebem verba rescisória Pelo menos 34 assessores da Prefeitura de Campinas foram demitidos, mas até ontem ainda não tinham recebido as verbas rescisórias. Segundo eles, o dinheiro iria ajudá-los a pagar as contas, já que eles não têm direito a FGTS – fundo de garantia – como os trabalhadores da iniciativa privada. O grupo foi cortado dentro do pacote de contenção de gastos do Executivo devido à crise financeira. No mês ante-

EXPEDIENTE Metro Jornal. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini Diretora Financeira: Sara Velloso. Gerente Executivo: Ricardo Adamo Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso Metro Jornal Campinas. Editora-Executiva: Rose Guglielminetti Editores de Arte: Daniel Lopes e Tiago Galvão Gerente Comercial: Simone Monfardini Grupo Bandeirantes de Comunicação Campinas - Diretor Geral: Rodrigo V. P. O. Neves

20% é a meta de corte de custo da folha de pagamento rior, outros 35 foram exonerados, mas o pagamento está em dia. A prefeitura confirmou a dívida e informou apenas que “os pagamentos assim que for possível”. METRO CAMPINAS

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: Avenida Rebouças, 1585, Pinheiros, CEP 05401-909, São Paulo, SP, Brasil. Tel.: 3528-8500. O Metro Jornal Campinas é impresso na Mar Mar Gráfica e Editora Ltda. A tiragem e distribuição desta edição são auditadas pela BDO. 30.000 exemplares

20161201_br_metro campinas  
20161201_br_metro campinas  
Advertisement