Page 1

SÃO PAULO Quarta-feira, 30 de novembro de 2016 Edição nº 2.423, ano 10 MÍN: 16°C MÁX: 19°C

BRUNO DI TORINO/DIVULGAÇÃO

www.metrojornal.com.br | leitor.sp@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @MetroJornal_SP

Corrente de solidariedade em torno da Chapecoense se espalha pelo mundo após o trágico acidente aéreo na Colômbia que deixou 71 mortos entre jogadores, membros da comissão técnica, jornalistas e tripulantes da companhia boliviana LaMia; seis sobreviveram, sendo três atletas. Atlético Nacional quer que título da Sul-Americana fique com o time catarinense. Clubes propõem ceder jogadores e pedem que equipe não caia por três anos PÁGS. 18 A 23

PAULO WHITAKER/REUTERS

RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

FORÇACHAPE Torcedores reunidos ontem em Chapecó (SC)


02|

1 FOCO

IPVA fica em média 4,8% mais barato No bolso. Queda no valor venal dos veículos reduz preço a ser pago pelo imposto. Cota única paga em janeiro dará 3% de desconto A tabela de valores venais dos veículos, que baseia o cálculo do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) de São Paulo, teve queda nominal média de 4,8% em relação aos preços de venda do ano passado, o que leva os donos de veículos a pagar menos em média no imposto em 2017. Quem pagar o imposto à vista em cota única em janeiro terá 3% de desconto no valor. As alíquotas são as mesmas do ano passado: 4% do valor venal em veículos a gasolina ou bicombustíveis e para picapes cabine dupla, 3% para veículos a álcool, eletricidade ou gás, 2% para utilitários, ônibus, micro-ônibus, motocicle-

Lava-Jato

Lula depõe hoje a Moro Na tarde de hoje, o expresidente Lula será ouvido pelo juiz Sérgio Moro como testemunha de defesa no processo contra o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O depoimento será feito por vídeo, direto de São Bernardo do Campo.

Cotações Dólar + 0,33% (R$ 3,396) Bovespa - 2,97% (60.986 pts) Euro + 1,27% (R$ 3,633) Selic (14% a.a.)

Salário mínimo (R$ 880)

SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

tas, motonetas, quadriciclos e similares e 1,5% para caminhões. Com isso, o custo do imposto varia mesmo de acordo com o valor venal do veículo. O vencimento do IPVA 2017 começa dia 9 de janeiro e varia conforme a placa (veja quadro). O seguro obrigatório DPVAT deve ser recolhido integralmente no dia do vencimento da primeira parcela do imposto ou da cota única. Só podem parcelar o DPVAT as motos e similares, vans, ônibus e micro-ônibus. O pagamento deve ser feito na rede bancária credenciada e, para efetuá-lo, basta ter o Renavam do veículo. A Secretaria da Fazenda não manda boletos com

o imposto –no início deste ano, vários contribuintes relataram ter recebido boleto com código de barras para recolher o IPVA. R$ 126 mil de IPVA Segundo a Secretaria da Fazenda, o IPVA mais caro a ser pago em 2017 entre os contribuintes já cadastrados é o de uma Lamborghini 2015 modelo Avent Road, a única registrada no Estado, cujo valor venal é de 3.227.629. O proprietário terá nada menos que R$ 126.105 a pagar de imposto. Na outra ponta da tabela estão os 300 donos de motos 181010 – I/Hero Puch 65, ano 1997 que terão apenas R$ 9,50 a recolher de IPVA.

José Carlos Cosenzo é o promotor do caso | MARIVALDO OLIVEIRA/ FOLHAPRESS

equipamento não foi citada nos depoimentos à polícia. Durante o julgamento, Elize chorou e pediu para se FALE COM A REDAÇÃO leitor.sp@metrojornal.com.br 011/3528-8522 COMERCIAL: 011/3528-8549

O Metro Jornal circula em 23 países e tem alcance diário superior a 18 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, ABC, Campinas, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Grande Vitória e Maringá, somando 505 mil exemplares diários.

Para automóveis, caminhonetes, micro-ônibus, motos e similares MÊS

JANEIRO

FEVEREIRO

MARÇO

1ª Parcela ou Cota Única Com Desconto

2ª Parcela ou Cota Única Sem Desconto

3ª Parcela

Placa

Dia do Vencimento

Dia do Vencimento

Dia do Vencimento

Final 1

9/1

9/2

9/3

Final 2

10/1

10/2

10/3

Final 3

11/1

13/2

13/3

Final 4

12/1

14/2

14/3

Final 5

13/1

15/2

15/3

Final 6

16/1

16/2

16/3

Final 7

17/1

17/2

17/3

Final 8

18/1

20/2

20/3

Final 9

19/1

21/2

21/3

Final 0

20/1

22/2

22/3

Parcela

METRO

Matsunaga estava vivo quando foi esquartejado Marcos Matsunaga estava vivo quando sua mulher, Elize Matsunaga, o esquartejou. A afirmação dada pelo delegado, Mauro Gomes Dias, foi o ponto alto do 2º dia do julgamento de Elize, no Fórum Criminal da Barra Funda. Segundo o profissional, o tiro da pistola não teria sido suficiente para matar o herdeiro do grupo Yoki, que perdeu a vida ao ser degolado. Dias disse ainda que a ré cometeu o crime sozinha e usou os conhecimentos em enfermagem para esquartejar o marido. Ela também teria esperado a babá chegar para desmembrar o corpo. Questionado sobre a serra elétrica, o delegado declarou que a compra do

CALENDÁRIO IPVA 2017

retirar do plenário quando a promotoria exibiu imagens do corpo de Marcos. Uma jurada passou mal e foi advertida pelo juiz. Elize também foi retirada do plenário no testemunho do irmão da vítima, Mauro Kitano Matsunaga, que não quis a presença da ré durante o seu depoimento. Mauro declarou que a família não sabia que Elize era garota de programa e que seu irmão a tratava muito bem. Luiz Carlos Lózio, funcionário da Yoki também foi ouvido na noite de ontem. O julgamento deve terminar na sexta-feira. Elize responde por homicídio doloso triplamente qualificado, destruição e ocultação de cadáver. METRO

Caso Igor. Promotor sai da prisão A Justiça concedeu ao ex-promotor Igor Ferreira da Silva a progressão para o regime aberto. Ele foi condenado a 16 anos e quatro meses de prisão por matar a tiros a própria mulher. Igor Ferreira saiu, ontem de manhã, da penitenciária de Tremembé (interior) onde estava preso. Ele já estava em semiaberto desde 2012. O ex-promotor foi condenado em 2001. Na época do crime, em 1998, Igor matou a mulher, Patrícia Longo, que estava grávida, em Atibaia (interior). Depois da condenação, ficou foragido da polícia de 19 de abril de 2001 a 19 de outubro de 2009, quando foi preso em São Paulo, na zona leste. METRO

Ciclistas

Grupo estudará segurança Grupo de trabalho formado por representantes da Polícia Civil e Militar, da Secretaria da Segurança Pública e de grupos de cicloativistas vai traçar estratégias para diminuir crimes envolvendo ciclistas e aumentar a segurança dos bikers. O grupo tem 120 dias para apresentar conclusões. METRO Verão

PM contrata 600 guarda-vidas Os profissionais vão atuar até março de 2017 nas praias e ainda nas represesas Billings e Guarapiranga. METRO

EXPEDIENTE Metro Jornal. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB: 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini Diretora Financeira: Sara Velloso. Gerente Executivo: Ricardo Adamo Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso Metro Jornal São Paulo. Editores-Executivos: Lara De Novelli (MTB: 31.369) e Marcelo Camargo (MTB: 33.618) Editores de Arte: Daniel Lopes e Tiago Galvão. Gerentes Comerciais: Elizabeth Silva e Jussara Costa

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: Avenida Rebouças, 1585, Pinheiros, CEP 05401-909, São Paulo, SP, Brasil. Tel.: 3528-8500. O Metro Jornal São Paulo é impresso na Plural Editora e Gráfica Ltda.

Filiado ao


SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

Pessoa com mais de 60 pode ficar sem ônibus grátis Transporte. Em Campinas, João Doria (PSDB) confirma que faixa etária de 60 a 65 anos só deve ter o benefício se não tiver renda O prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), confirmou ontem que sua equipe avalia subir para 65 anos a idade para conceder gratuidade nos ônibus da cidade. “Estamos avaliando aumentar de 60 para 65 anos e, para os que estão nesta faixa, manter só para aqueles desempregados”, disse Doria durante reunião da Frente Nacional de Prefeitos ontem, em Campinas (93 km de São Paulo). “Não há razão para subsidiar os que têm renda.” Atualmente, segundo a SPTrans, 220 mil pessoas

entre 60 e 64 anos são beneficiados com passe livre e o sistema municipal de transporte público deixa de arrecadar R$ 205 milhões por ano com a gratuidade para essa faixa etária. Doria reafirmou ainda que não vai reajsutar o preço das passagens. “Não haverá aumento de tarifa. O valor será o de R$ 3,80 até o final de 2017.” Como a tarifa será mantida, a equipe de Doria procura maneiras de acomodar o subsídio pago ao transporte no Orçamento. O valor chega a R$ 2 bilhões, sem con-

tar os gastos suplementares que devem vir no próximo ano, com o congelamento da tarifa. A intenção de tirar a gratuidade para esse grupo já havia sido ventilada, mas ontem foi a primeira vez que o prefeito eleito falou publicamente sobre ela. Ainda sobre o tema sistema de transporte, Doria disse que vai combater fraudes. “As secretarias da Fazenda e da Justiça já iniciaram um trabalho para identificar eventuais fraudes no sistema [de transporte].” METRO CAMPINAS

03|

Folha de Zona Azul vira só crédito de aplicativo Desde o dia 21 de novembro, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) vem fazendo o reembolso dos cartões de papel da Zona Azul, que não valerão mais a partir do próximo dia 5. No entanto, quem chega ao prédio da empresa, na rua Senador Feijó (centro), se surpreende: o valor é devolvido apenas em forma de crédito nos aplicativos credenciados. “Vim até aqui achando que conseguiria recuperar o dinheiro. Aliás, eu e todo mundo que estava na sala”, conta o instalador de câmeras Douglas de Jesus, de 23 anos, que nunca utilizou os aplicativos e que recuperou sete talões de Zona Azul em créditos digitais. A psicóloga Eliane Rodrigues, de 64 anos, também esperava receber o valor de seus nove talões em espécie. “Da última vez que precisei trocar meus cartões, a CET devolveu em dinheiro. Aceitei os créditos para não per-

Cartões em papel não valerão a partir do próximo dia 5 | ANDRÉ PORTO/METRO

der tudo o que gastei, mas eu nunca usei o aplicativo. Nem sei mexer muito bem no celular”, fala. A CET confirmou que os motoristas que ainda têm cartões em papel da Zona Azul serão reembolsados em créditos digitais. A reportagem do Metro Jornal questionou sobre como seria feito o ressarcimento em caso de pessoas que não têm smartphone, mas a empresa não se pronunciou.

Mais de 705 motoristas foram reembolsados, com mais de 6.150 créditos digitais. A Zona Azul Digital passou a funcionar na cidade em julho e está disponível em quatro plataformas: os aplicativos Estacionamento Eletrônico, Digipare, Vaga Inteligente e Zona Azul Fácil SP. É possível adquirir os créditos em pontos físicos, que funcionam em estabelecimentos comerciais. METRO


04|

SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{BRASIL}

Dia de decisões e fúria Em Brasília. Em protesto, 13 mil pessoas entram em confronto com a polícia e incendeiam carros. PEC do teto passa na 1ª votação no Senado Em dia de votações importantes na Câmara e no Senado, milhares de manifestantes tomaram na tarde de ontem a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, contra medidas de austeridade do governo federal. Na pauta das duas esferas políticas estava o projeto de limite de gastos públicos e o conjunto de medidas contra a corrupção. A reforma do ensino médio também foi debatida. O protesto, que era formado em sua maioria por estudantes, terminou em conflito com a Polícia Militar. Os policiais utilizaram bombas de gás contra a multidão, que queimou e virou veículos. Prédios públicos foram pichados e depredados durante o ato. Assessores relataram que o prédio do Ministério da Educação foi invadido por cerca de 100 pessoas encapuzadas, que quebraram portas e câmeras. Um poli-

Manifestantes viraram um carro | ADRIANO MACHADO/REUTERS

cial à paisana foi esfaqueado, mas sem gravidade. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, cerca de 13 mil pessoas participaram da manifestação. Quatro manifestantes foram detidos e levados à delegacia.

Polêmicas Na primeira discussão do dia, o relator da comissão do Congresso Nacional responsável por avaliar a reforma do ensino médio, senador Pedro Chaves (PSC-MS), apresentou parecer mantendo as disciplinas de artes e educa-

Houve fogo durante o protesto até a noite | ADRIANO MACHADO/REUTERS

ção física como obrigatórias no currículo. Na proposta original do governo federal, elas ficavam de fora. Mais tarde, foi a vez de senadores aprovarem em primeira votação a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 55, que limita os

gastos públicos nos próximos 20 anos. A proposta, que já foi autorizada pela Câmara dos Deputados, precisa agora de uma segunda votação no Senado para ser sancionada pelo presidente Michel Temer. Ela está marcada para o próximo dia 13.

Na sessão de ontem, foram 61 votos a favor e 14 contra. O governo precisava de 49 senadores favoráveis. A terceira polêmica do dia foi a votação do pacote de medidas contra a corrupção. O projeto deveria ter sido apreciado pelos deputados federais na semana passada, mas foi adiado por causa da repercussão negativa de possíveis emendas de anistia ao caixa 2 em campanhas anteriores ao projeto. As medidas foram propostas pelo Ministério Público Federal em março deste ano. O órgão elaborou 10 itens, com o objetivo de endurecer leis de combate à corrupção. Mas o texto foi modificado pelo relator do projeto, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), o que gerou críticas de promotores e magistrados. Até a conclusão desta edição, os deputados debatiam a matéria. METRO


06|

Política

CLÁUDIO HUMBERTO CLAUDIO.HUMBERTO @METROJORNAL.COM.BR

CALERO PRESSIONOU CONTRA A CPI DA LEI ROUANET.

O ex-ministro da Cultura Marcelo Calero pressionou contra a instalação da CPI da Lei Rouanet na Câmara dos Deputados, tanto quanto foi pressionado por Geddel Vieira Lima a levantar o embargo do Iphan à obra do edifício dele, em Salvador. Calero não queria CPI investigando a farra milionária usando a lei de incentivo à cultura. Ele telefonou três vezes ao deputado Alberto Fraga (DEM-DF), presidente da CPI, tentando impedir sua instalação.

“JUIZ SEM INDEPENDÊNCIA NÃO É JUIZ, É CARIMBADOR DE DESPACHOS” MINISTRA CÁRMEN LÚCIA E AS AMEAÇAS DO SENADO DE RENAN CALHEIROS À MAGISTRATURA

TRÁFICO DE INFLUÊNCIA.

Alberto Fraga confirma a pressão do ex-ministro Marcelo Calero contra a CPI da Lei Rounet. “Quem cometeu tráfico de influência?”, questiona.

ma de milhagem da deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) anima as companhias aéreas. De janeiro a novembro, gastou R$ 127 mil com “emissão de bilhete aéreo”. Tudo, é claro, por nossa conta. PAGOU MESMO? Deputa-

dos de oposição suspeitam que Geddel Viera Lima não pagou um só centavo dos R$ 2,5 milhões do apartamento comprado no edifício La Vue, em Salvador. Eles querem CPI investigando o negócio.

Deputado Alberto Fraga (DEM-DF) | SERGIO LIMA/FOLHAPRESS

PRESSÃO IMPARÁVEL. “Ele

me pediu várias vezes para não instalar a CPI”, denunciou o deputado Alberto Fraga, referindo-se ao ex-ministro Marcelo Calero. NAS ALTURAS. O progra-

PRIORIDADES. Em outu-

bro, a manifestação pró-vaquejadas reuniu cerca de 10 mil pessoas em Brasília contra a pretendida proibição da prática em todo o país. Três vezes maior que os bandidos que tocaram o terror, ontem.

PENSANDO BEM.. Somos

todos Chapecoense.

PODER SEM PUDOR

A mala de Aristóteles O então vice-presidente nacional da OAB Aristoteles Atheniense quase viu sua mala explodida, certa vez, na Câmara dos Deputados, onde participou de um debate sobre nepotismo. Ele concedia entrevistas quando se deu conta de que perdera a mala, encontrada  próximo a uma lixeira. Dominados

pelo clima de tensão que cerca as CPIs – e as malas de Brasília –, funcionários já haviam acionado a segurança do Congresso, suspeitando que a mala carregasse uma bomba. Por um triz, Aristoteles não viu sua maleta ser explodida com celulares, óculos e até a inseparável máquina fotográfica.

COM ANDRÉ BRITO, GABRIEL GARCIA E TIAGO VASCONCELOS WWW.DIARIODOPODER.COM.BR

SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{BRASIL}

Aborto até 3º mês de gestação não é crime, decide turma do STF Polêmica. Decisão foi tomada em caso específico de habeas corpus a médicos e funcionários de clínica, mas pode servir de base para outras ações e magistrados do país A maioria da primeira turma do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu ontem que fazer um aborto até o terceiro mês de gestação, independentemente do motivo, não é crime. Três dos cinco integrantes da turma, os ministros Luiz Roberto Barroso, Rosa Weber, Edson Fachin, votaram dessa forma. Fachin e Rosa seguiram o voto de Barroso e entenderam que são inconstitucionais os artigos do Código Penal que criminalizam o aborto. O entendimento, no entanto, vale apenas para um caso específico julgado pelo grupo, mas pode embasar decisões futuras de outros magistrados, inclusive de outras instâncias, sobre o assunto. Em seu voto, Barroso disse que a criminalização do aborto nos três primeiros meses da gestação viola os direitos sexuais e reprodu-

Decisão seguiu voto de Barroso sobre o tema | JOSÉ CRUZ/AGÊNCIA BRASIL

tivos da mulher, o direito à autonomia de fazer suas escolhas e o direito à integridade física e psíquica. “Criminalizar a mulher que deseja abortar gera custos sociais e para o sistema de saúde, que decorrem da

necessidade de a mulher se submeter a procedimentos inseguros, com aumento da morbidade e da letalidade”, decidiu o ministro. O caso julgado pelo colegiado tratava do habeas corpus de cinco pessoas detidas

em uma operação da polícia do Rio de Janeiro em uma clínica clandestina em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, entre elas médicos e outros funcionários. Nenhuma mulher que praticou aborto no local foi denunciada na ação. Os cinco ministros da Primeira Turma votaram pela manutenção da liberdade dos envolvidos. Rosa Weber, Edson Fachin acompanharam o voto de Barroso. Marco Aurélio e Luiz Fux não votaram sobre a questão do aborto e deliberaram apenas sobre a legalidade da prisão. Barroso disse que o aborto “não é bom: e deve ser evitado com educação sexual. Mas, apesar de admitir que a prática não seja considerada crime no primeiro trimestre de gestação, Barroso entendeu que nos meses seguintes ela deve ser criminalizada. METRO

Gravações de Calero sobre Temer vão para o Supremo As gravações realizadas pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero de ligações telefônicas ao presidente da República, Michel Temer, e outras autoridades do governo foram analisadas pela Polícia Federal e serão encaminhadas agora ao STF (Supremo Tribunal Federal). O órgão superior deve encaminhar os áudios à PGR (Procuradoria Geral da República), a quem compete pedir à corte autorização para instaurar inquérito sobre autoridades com foro privilegiado. Duas transcrições foram divulgadas ontem pela “GloboNews”. No material, não há menção direta sobre a possível pressão para Calero rever um parecer do Iphan (instituto do patrimônio histórico) que proibiu a construção de

um edifício de luxo em Salvador, Bahia, onde o ex-ministro Geddel Vieira Lima diz ter comprado um apartamento. Na primeira transcrição obtida pela “GloboNews”, o ex-ministro pede demissão e Temer afirma ter sido “um pouco inconveniente” pedindo que ele continue no cargo. Em outra conversa telefônica, com o subchefe para assuntos jurídicos da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, há citação sobre um recurso realizado no Iphan e que deve ser enviado por Calero à AGU (Advocacia-Geral da União). Rocha afirmou em nota que na ocasião apenas “disse que iria encaminhar recurso ao Iphan, de autoria de outro advogado, que fora deixado equivocadamente” em seu gabinete. METRO

Íntegra

Leia como foi a conversa entre os dois Marcelo Calero: Oi, presidente. Michel Temer: Oba. Oi, Marcelo, tudo bem, Calero? Calero: Como vai o senhor, tudo bem? Temer: Bem, graças a Deus. Calero: Maravilha. Temer: Então... Calero: Eu fiz uma reflexão muito grande de ontem pra hoje e agradeço... Temer: Pois não... Calero: ... muito por o... por senhor ter insistido, mas eu

realmente... Temer: ...Hum... Calero: ...quero pedir minha demissão e quero que o senhor aceite, por gentileza, porque eu não me vejo mais com... com condições e espaço de estar no governo. Temer: Interessante. Calero: É... então, assim... Temer: Tudo bem. Se você não... se é sua decisão, viu, o Calero, tem que respeitar. Ontem acho que até fui um pouco inconveniente, né? Insistindo muito pra você... pra você permanecer é.. confesso que não vejo razão pra isso, mas você terá as suas razões. Calero: Sem dúvida. METRO


08|

Aluguel. IGP-M registra deflação em novembro O IGP-M apresentou um recuo de 0,03% em novembro, ante uma alta de 0,16% no mês passado. Foi a primeira deflação para meses de novembro desde 2012, quando a taxa também caiu 0,03%, segundo a FGV (Fundação Getulio Vargas). Com o resultado, no acumulado de 12 meses, a inflação medida pelo IGP-M chegou a 7,12%, que é o percentual que pode ser utilizado para reajuste de contratos de aluguel com aniversário em dezembro. Para atualizar um aluguel de R$ 1.500,00 que vigorou até novembro, por exemplo, multiplica-se o valor por

1,0712, orienta o Secovi-SP (Sindicato da Habitação). O resultado, R$ 1.606,80, corresponde ao aluguel de dezembro, a ser pago no final do próximo mês ou início de janeiro de 2017. Entre os três indicadores que compõem o IGP-M, o IPA-M, que mede os preços no atacado, saiu de uma alta de 0,15% em outubro para deflação de 0,16% em novembro. Na mesma base de comparação, o IPC-M, índice de preços ao consumidor, acelerou a alta de 0,17% para 0,26%. O INCC-M, do setor da construção, manteve a mesma taxa verificada em outubro (+0,17%). METRO

Energia

Aneel limita dividendos A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou ontem uma regula-

SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{ECONOMIA}

mentação que limita a distribuição de dividendos e o pagamento de juros sobre o capital próprio para distribuidoras de energia que não atingirem metas de qualidade do serviço. METRO

Desemprego fica em 11,8% até outubro Recessão. Taxa permanece no mesmo patamar pela terceira vez seguida e trabalhadores desistem de buscar emprego. Em um ano, 1,462 milhão de pessoas deixaram o mercado A taxa de desemprego permaneceu em 11,8% pela terceira vez seguida no trimestre até outubro, mas o resultado poderia ter sido pior caso o número de pessoas que desistiram de procurar emprego não tivesse aumentado. No mesmo período de 2015, a taxa havia sido de 8,9%. Segundo pesquisa divulgada ontem pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a quantidade de desempregados chegou ao novo recorde de 12,042 milhões de pessoas nos três meses até outubro, 32,7% maior sobre 2015. Nos três meses até setembro, eram 12,022 milhões de pessoas sem emprego. “A situação é muito mais

Mais de 12 milhões de pessoas estão desempregadas | PEDRO VENTURA/AGÊNCIA BRASÍLIA

grave do que aparentemente os números mostram, porque a população ocupada continua caindo. As pessoas estão em sua maioria desistindo de procurar trabalho dada a dificuldade apresentada pelo mercado em gerar vagas”, disse o coordenador da pesquisa no

IBGE, Cimar Azeredo. O número de pessoas fora da força de trabalho, que representa aqueles que não estão procurando emprego e por isso saem da conta, cresceu 2,3% no período entre agosto e outubro sobre o ano anterior, o equivalente 1,462 milhão de trabalhadores.

Já a população ocupada caiu 2,6% sobre o ano anterior, o que representa 2,402 milhões pessoas a menos. A renda média seguiu em queda, com perda de 1,3% sobre o mesmo período do ano passado, a R$ 2.025. “No emprego com carteira assinada foram fechados cerca de 300 mil postos, a maioria com salários mais baixos”, completou Azeredo. A deterioração do mercado de trabalho é um dos principais reflexos da recessão. Economistas consultados pelo Banco Central projetam contração de 3,49% do PIB este ano, com crescimento de apenas 0,98% no próximo. O IBGE divulga hoje os dados do PIB do terceiro trimestre. METRO


10|

Consumidores em Feirão da Casa Própria | ELZA FIÚZA/ AGÊNCIA BRASIL

Triplica fatia de devedores que atrasam prestação da casa própria A parcela de endividados que estão com prestações de imóvel pendentes subiu para 15,2%, contra 5,6% no ano passado. É o que revela a pesquisa anual do Instituto Geoc, que reúne 16 das maiores empresas de cobrança do Brasil. O estudo foi feito com cerca de 2 mil devedores.

SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{ECONOMIA}

“Os consumidores afirmam que sonho da casa própria, que se tornou realidade nos últimos anos, acabou gerando este aumento de dívidas agora que o país passa por uma crise financeira e tem alto índice de desemprego”, afirma Jair Lantaller, um dos coordenadores da pesqui-

sa e conselheiro do Instituto Geoc. Também cresceram os débitos de serviço: luz, telefone, celular, TV a cabo e internet (passaram de 34,2% para 39,8%). Cartão de crédito (com 58,2%) e crédito pessoal (48,7%) ainda foram as dívidas mais citadas pelos entrevistados. METRO

Limite de juro de cartão é aprovado em comissão Senado. Projeto define que teto do juro do cartão de crédito seja vinculado ao CDI. Se aplicado hoje, seria em torno de 28% ao ano A CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado aprovou ontem um projeto que define um teto para o juro do cartão de crédito equivalente ao dobro do CDI, próxima à Selic, hoje em 14% ao ano. Ou seja, caso a proposta já estivesse em vigor, o limite da taxa cobrada pelos bancos no chamado rotativo, quando o cliente financia parte da fatura, seria de cerca de 28% ao ano. O senador Ivo Cassol (PP-RO), autor do projeto, disse que os juros abusivos exigem limites regulatórios. O projeto seguirá agora para votação em plenário. O juro médio do rotativo do cartão de crédito em outubro ficou em 475,8% ao ano, segundo dados do Banco Central. Com essa taxa, o consumidor que deve R$ 1 mil no cartão de crédito vê o débito saltar para R$ 5.758,00 ao fim de 12 meses. Se decidir pagar o mínimo de R$ 150 (15% do total da fatura), levaria mais de 16 meses para quitar o

Projeto vai para votação no plenário do Senado | MARCOS SANTOS/USP IMAGENS

débito, que ao final, seria de R$ 2.420,92, sendo R$ 1.420,92 de juros, segundo a Calculadora do Cidadão do Banco Central. Pagando dessa forma, ele fez uma dívida chamada “crédito rotativo”. A taxa de juros propos-

ta pelo projeto está abaixo até mesmo da cobrada no crédito com desconto em folha de pagamento. Em outubro, o consignado – uma das modalidades mais baratas de crédito – apresentou taxa média de 29,5% ao ano. METRO


12|

Cuba. Líderes globais evitam participar de homenagens a Fidel Os líderes das principais potências globais não participaram das homenagens ao ex-presidente de Cuba Fidel Castro, morto na última sexta-feira, aos 90 anos. A maioria enviou representantes do segundo escalão do governo. Pelo Brasil foram os ministros José Serra (Relações Exteriores) e Roberto Freire (Cultura). Os presidentes da Venezuela, Nicolás Maduro, e da Bolívia, Evo Morales, foram pessoalmente para o segun-

SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{MUNDO}

C.G.R. / REUTERS

Trump acena para fim do Obamacare EUA 2017. Presidente eleito escolhe crítico do atual modelo para reformular Saúde do país

Presidente da Guiné Equatorial (gravata azul) chega a Havana

do e último dia da visitação pública às cinzas de Fidel, que terminaria às 19h de ontem (22h em Brasília), na Praça da Revolução, em Havana. Também estiveram na ilha líderes africanos, como os presidentes da Guiné Equatorial, Teodoro Mbasogo, e do Zimbábue, Robert Mugabe. Hoje as cinzas começam uma peregrinação de quatro dias que percorrerá 13 das 15 províncias da ilha, um trajeto de mil quilômetros até Santiago de Cuba, onde, no domingo, será o sepultamento. METRO

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, escolheu o deputado republicano Tom Price, um cirurgião ortopedista da Geórgia, como seu secretário de Saúde e Serviços Humanos. Price é um crítico feroz do Obamacare. Votado em 2010 e em vigor desde 2014, o Obamacare proíbe as seguradoras de saúde de variar os valores dos planos com base no histórico clínico ou no sexo, se recusar a assegurar um paciente muito caro e a limitar a quantidade de reembolsos anuais, práticas que levavam doentes graves à ruína. O Obamacare desencadeou uma batalha política longa e agressiva entre a Ca-

sa Branca de Obama e os republicanos do Congresso, que disseram que a medida gerou uma intervenção governamental indevida nos planos de saúde particulares e na indústria privada. Com Price, tudo isso deve mudar. Apoiador “de carteirinha de Trump” na Câmara dos Deputados, ele é atualmente presidente do comitê de orçamento da Casa e defende a expansão da poupança para despesas médicas. Trump vem dizendo que irá substituir o Obamacare por um plano que dará aos Estados mais controle sobre o plano de saúde Medicaid, voltado aos pobres, e que permitirá a expansão das seguradoras pelo país. METRO

Tom Price: plano de Obama é ‘intervenção do governo’ | JOSHUA ROBERTS/REUTERS


14|

2 CULTURA Stepan Nercessian

Funarte O ator e político (PPS) foi escolhido pelo ministro Roberto Freire para assumir a presidência do órgão que cria políticas públicas para as artes.

SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{CULTURA}

Repórter sem rodeios Abre hoje. Mostra no Itaú Cultural celebra o icônico personagem Ernesto Varela Criado em 1983 por Marcelo Tas, o repórter fictício Ernesto Varela fez sucesso na TV ao fazer perguntas sempre afiadas a entrevistados reais. Com uma franqueza ingênua e também cômica, o personagem marcou época e agora ganha uma exposição no Itaú Cultural, que abre hoje e vai até 6 de dezembro. “Varela Upload” faz parte de um projeto de mesmo nome que vai disponibilizar na internet mais de 80 documentários curtos carregados de humor e informação que foram realizados pelo simpático repórter de óculos vermelhos durante os anos 1980. “Muita gente me cobra há tempos para liberar os vídeos do Varela, mas somente há dois anos é que comecei a realizar esse projeto de vez com o apoio do Itaú Cultural”, con-

Making of de um dos programas de Ernesto Varela mostra Marcelo Tas e seus famosos óculos vermelhos | ORLANDO BRITO

ta o jornalista e apresentador Marcelo Tas, que deu vida ao personagem até os anos 2000, quando passou pelo rádio. Segundo ele, o período de resgate e restauro dos inúmeros objetos, vídeos, fotos e cadernos de anotações que estavam guardados foi trabalhoso, mas valeu a pena porque a ideia é relacionar a antiga produção com o Brasil de

hoje de modo a chamar as novas geracões para o debate. “O que acho mais legal é que, por meio do Varela, podemos ver o que mudou no país, o que não mudou e principalmente o que precisamos aprender com isso”, explica Tas. “Estou ansioso para ver o que as pessoas têm a dizer na internet, principalmente os mais jovens”.

Para fomentar essa troca de opiniões, em breve serão publicados novos vídeos no site oficial do projeto (ernestovarela.com.br), gravados com personalidades, que vão usar os materiais do Varela para falar sobre temas de grande importância na atualidade. Na própria exposição do Itaú Cultural, aliás, será realizado um debate aberto ao

público (distribuição de ingressos 1 hora antes), no dia 6 de dezembro, às 20h, sobre os fatos recentes do Brasil a partir do que foi produzido pelo icônico personagem. O bate-papo vai contar com a presença de Marcelo Tas e dos três profissionais que viveram Valdeci, o cameraman do repórter: os cineastas Fernando Meirelles e Toniko Melo e o vídeo-artista Eder Santos. O evento também vai contar com participação do sociólogo Demetrio Magnolli. A ousadia aparentemente inocente de Varela tem tudo para dar certo de novo, segundo Tas, por isso ele não descarta voltar a vivê-lo. “Ainda não sei quando, mas está nos planos”, diz o jornalista. METRO Serviço No Itaú Cultural (Av. Paulista, 149; tel.: 2168-1776). Abre hoje. De ter. a sex., das 9h às 20h; sáb., dom. e fer. ,das 11h às 20h. Grátis. Até 6/12.


16|

SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{PUBLIMETRO}

Leitor fala

Os invasores

Educação Não é fácil mudar de país, especialmente quando a língua é estranha e as condições e motivos da viagem são traumáticas. Por isso, é inspirador ver histórias que deram certo, como mostrou a reportagem “Refazendo as raízes”, publicada no Metro Jornal de ontem. Eu nem sabia que havia tantos imigrantes na rede pública e, apesar de todo a carência do sistema de educação do país, é bom saber que há devida atenção para esse grupo de estudantes não só no âmbito acadêmico, mas também cultural.

no

japracozinha@omelete.com.br Natalie Dormer , de ‘Game of Thrones’ e ‘Jogos Vorazes ‘

Cruzadas

CHEGOU A HORA DA CCXP 2016!

RICARDO ASSIS - SÃO PAULO, SP

Cultura Polêmica, com músicas que deixaram marca na cena musical brasileira, Rita Lee é um ícone. E pelo que eu já pude ver na reportagem “A Rita como ela é”, publicada no Metro Jornal de ontem, o livro promete muitas histórias da vida agitada da cantora. Até porque, assim como a musa do rock que tem essa fama de ser maluca e fora dos padrões, o livro nem é dividido por capítulos. A próxima leitura do mês já está decidida e com certeza será ao som dos grandes hits de Rita Lee em sua carreira solo e também na banda Os Mutantes.

DIVULGAÇÃO

Parece que foi ontem, mas já passou um ano e estamos com as baterias recarregadas para fazer tudo de novo! Chegou a hora da Comic Con Experience 2016 e estamos transbordando de ansiedade para mostrar tudo o que andamos fazendo nestes últimos 12 meses. O Auditório Cinemark cresceu de novo e agora está com 3500 lugares. O som e a projeção estão ainda melhores e a pipoca está quentinha. Os auditórios Ultra e Prime também estão maiores e serão palco de conteúdos inéditos de cinema, quadrinhos, games, música e TV, além do Concurso Cosplay, que vai dar um carro 0km para o melhor do ano! Os astros de Hollywood estão chegando. Vin Diesel já está andando por São Paulo com Nina

Dobrev e Ruby Rose, que estão no elenco de “xXx: Reativado”. Milla Jovovich e o diretor Paul W.S. Anderson vêm para falar do último “Resident Evil”. A Netflix vai trazer atores de “Sense 8”, “Shadowhunters” e o astro de “Desventuras em Série”, Neil Patrick Harris. E não podemos esquecer de Natalie Dormer, de “Game of Thrones”, e dos diretores de “Kong: A Ilha da Caveira” e “Guardiões da Galáxia”. Frank Miller gostou tanto da experiência de 2015 que quis repetir. Ele é apenas um dos quase 500 quadrinistas que vão estar na CCXP 2016 falando sobre sua arte, autografando ou vendendo seus novos gibis. É, está na hora de encher os pulmões e gritar bem alto: VAI SER ÉPICO!

FLÁVIA SPEYER - SÃO PAULO, SP

Quer mais?

Clique metrojornal.com.br para acessar conteúdo exclusivo, atualização de nossas reportagens, todos os nossos colunistas e galerias com as melhores imagens do dia.

FRASE DA SEMANA

“Nós estamos muito animados e esperamos que todos estejam lá”

Para falar com a redação:

leitor.sp@metrojornal.com.br

VIN DIESEL CONVOCANDO OS FÃS PARA A CCXP

Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

NERDÔMETRO Sobe: Omelete Live - Serão transmitidas mais de 40 horas ao vivo, com entrevistas com as principais atrações da CCXP e matérias exclusivas direto do centro de convenções

Sudoku

Sobe mais: Fãs - A CCXP espera receber 180 mil pessoas entre os dias 1 e 4 de dezembro no SP Expo, tornando-se uma das maiores comic cons do mundo!

Criado em maio de 2000, o Omelete.com.br é hoje o maior site de entretenimento e cultura pop do país

Horóscopo

Está escrito nas estrelas POR: GUILHERME SALVIANO

www.estrelaguia.com.br

Fase positiva para expandir conhecimentos e também negócios. Tendências para mais contatos a distância e planos para viagens.

O Sol – seu regente – em aspecto tenso com Netuno, é indicador de mais cautela em negócios. Atente-se a falsas impressões nas relações.

A Lua em seu signo ajudará na ampliação de contatos sociais e proporcionará momentos prazerosos com as relações. 

Propensões para lidar com temas confidenciais em suas relações. Tendências a desvendar situações importantes em parcerias de trabalho.

Período importante para tratar assuntos familiares e do lar. Possibilidades para resolver questões antigas que tragam inquietação.

Atente-se com sacrifícios que dedica a pessoas que pouco retribuem o que você faz. Momento para dar mais atenção a quem faz por você.

A Lua está em Sagitário, seu signo oposto, influência que servirá como teste para lidar com as opiniões diferentes em suas relações.

para novos estudos.  

Novas relações marcarão o trabalho de forma positiva. Momento importante para mais cuidados com o corpo e a saúde.

Assuntos materiais estão propensos a decisões importantes. Atenção com despesas que não sejam necessárias.

Momento positivo para ampliar a comunicação com amizades e ambientes sociais. Bom momento

Período especial para retomar amizades e para uma reflexão sobre a importância de algumas delas neste momento do ano. Um aspecto tenso do Sol com Netuno – que rege seu signo – indica necessidade de atenção para não resolver tudo de forma individualista.

Soluções


18

SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

ESPORTE

3 ESPORTE

Caixas-pretas foram encontradas na tarde de ontem | REPRODUÇÃO

Alan Ruschel foi o primeiro a ser resgatado | GUILLERMO OSSA/REUTERS

Região do acidente, de difícil acesso, dificultou as buscas | FREDY BUILES/REUTERS

Sul-Americana

Homenagem Adversário da Chapecoense na final da Copa Sul-Americana, inicialmente marcada para hoje e já suspensa, o Atlético Nacional soltou uma nota na qual solicita à Conmebol que o título da competição seja entregue à equipe catarinense: “Da nossa parte, e para sempre, a Chapecoense é a campeã da Copa Sul-Americana”. Já os torcedores do clube colombiano, pelas redes sociais, se organizam para preparar uma homenagem à Chapecoense no estádio Atanasio Girardot, que seria palco do jogo. A ideia é que os torcedores compareçam ao local, no mesmo horário da partida (21h45, de Brasília) vestidos de branco e levando velas e flores.

Mais que onze!

Chape Juntamente com a 3ª camisa comemorativa em homenagem aos 99 anos da cidade de Chapecó, o Verdão adotou o slogan “Somos mais que onze”.

O dia mais triste do Tragédia. Avião que levava delegação da Chapecoense e grupo de jornalistas para a final da Sul-Americana cai na Colômbia e deixa 71 mortos. Apenas 6 sobrevivem. Destes, 3 são atletas e estão em estado gravíssimo O dia 29 de novembro de 2016 será lembrado como o dia da maior tragédia da história da cidade de Chapecó (SC) e do esporte brasileiro. O avião que transportava 47 integrantes da delegação da Chapecoense para a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, além de 21 profissionais de imprensa que cobririam o evento e 9 tripulantes, se acidentou durante um pouso forçado na madrugada desta terça-feira na região de Antióquia, na Colômbia, deixando 71 mortos. Apenas 6 pessoas sobreviveram, sendo 3 jogadores, ainda internados em estado gravíssimo. O Departamento de Aviação Civil da Colômbia encerrou as buscas e divulgou o balanço no início da noite. De acordo com o relatório, 70% dos corpos foram encontrados na fuselagem do avião e 30% no terreno ao redor, incluindo os seis sobreviventes. São eles o goleiro Follmann, o lateral Alan Ruschel e o zagueiro Neto, além do jornalista Rafael Henzel e dos atendentes de voo Ximena Suárez e Erwin Tumiri. O goleiro Danilo ainda foi resgatado com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois. To-

Seis pessoas sobreviveram à queda: o goleiro Follmann, o lateral Alan Ruschel, o zagueiro Neto, o jornalista Rafael Henzel e os atendentes de voo Ximena Suárez e Erwin Tumiri dos foram levados para hospitais da região. De acordo com informações do aeroporto José Maria Córdova, em Medellín, que seria o destino do voo, a aeronave perdeu contato com a torre de controle às 21h33 (0h33 de Brasília) e caiu às 22h15 (01h15 de Brasília). O local do acidente, uma região de serra de difícil acesso, além da chuva e da baixa temperatura no momento – 5ºC durante a madrugada –, dificultaram o resgate. Com auxílio de veículos com tração 4x4 e de dois helicópteros da força aérea do país, as buscas começaram, mas tiveram que ser interrompidas e retomadas ao amanhecer. Neto foi o único encontrado vivo na segunda parte dos trabalhos. Os motivos do acidente serão investigados a partir das duas caixas-pretas já encontradas. No último contato do piloto com a tor-

re, ele reportou situação de emergência e que a aeronave da empresa boliviana LaMia teria sofrido uma pane elétrica. Mas uma nova hipótese surgiu no final do dia: falta de combustível. Em entrevista à TV colombiana “Caracol”, o presidente da Associação de Aviadores Civis da Colômbia, Jaime Alberto Sierra, explicou o que levou a esta suposição. A queda foi a 30 km do aeroporto. “O que se sabe é que o piloto pediu prioridade para aterrissar, mas havia um avião da ‘Viva Colombia’ com pouco combustível e estava em emergência, portanto tinha prioridade em relação à emergência do avião que desapareceu. Com a espera, pode ter havido pane seca já que o avião não tem um reservatório com capacidade muito grande”, disse. No radar por satélite divulgado pelo aeroporto, é possível perceber que dois aviões voavam bem próximos ao local da queda, e que a aeronave que transportava os brasileiros deu voltas no ar esperando autorização para aterrissar. Não deu tempo. METRO

Acompanhe todas as novidades no metrojornal.com.br

Bastidores da tragédia

Anac vetou voo fretado

Erwin foi um dos seis sobreviventes | REPRODUÇÃO

Sobrevivente conta como se salvou Um dos seis sobreviventes da tragédia, o boliviano Erwin Tumiri, que fazia parte da tripulação, revelou que escapou ao seguir um protocolo de segurança recomendado para acidentes aéreos. “Sobrevivi porque segui todos os protocolos de segurança. Com a situação era de pânico, muitos se levantaram dos assentos e começaram a gritar. Coloquei umas malas entre as pernas e fiquei na posição fetal, recomendada para acidentes deste tipo”, declarou Erwin em entrevista ao jornal “La Razón”, de seu país. METRO

A Chapecoense tentou fretar um avião para a fazer a viagem de São Paulo a Medellín, com rápida escala na Bolívia, mas a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) impediu a solicitação. A Agência divulgou ontem um comunicado explicando o motivo de ter negado o voo. “O pedido foi negado com base no Código Brasileiro de Aeronáutica (CBAer) e na Convenção de Chicago, que trata dos acordos de serviços aéreos entre os países. O acordo com a Bolívia, país originário da companhia aérea LaMia, não prevê operações como a solicitada”. Autoridades Um avião da Força Aérea Brasileira seguiu para a Colômbia com autoridades do governo brasileiro e especialistas para acompanhar o resgate e identificação das vítimas da tragédia. METRO


SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 ĻĻĻȩđåĮĤėĉėĤĒÑČȩÝėđȩÜĤ

ESPORTE

O ACIDENTE Medelín (Destino final)

COLÔMBIA

B R A S I L Santa Cruz de La Sierra (BOL - Aeroporto Santa Cruz)

BOLÍVIA A Chapecoense foi com voo de carreira da companhia  BoA até Santa Cruz de la Sierra. De lá, pegou o avião fretado da LaMia

O AVIÃO

ĨáıÑĨÝÑÿļÑĨȿġĤåĮÑĨáėÑĺÿÕėȦģıåáåĮåĤđÿĒÑĤÕėėĨ đėĮÿĺėĨáÑģıåáÑȦîėĤÑđåĒÝėĒĮĤÑáÑĨĒÑĮÑĤáåáåėĒĮåđ

Queda na região de Antóquia, entre as cidades de La Ceja e La Unión, a 30km do destino. Perdeu contato com a torre de comando às 21h33 local (0h33 de Brasília) e caiu às 22h15 local (1h15 de Brasília)

São Paulo (Guarulhos)

Saiu às 15h15 (Brasília)

Modelo: Avro Regional Jet 85, produzido pela British Airlines em 1999 (17 anos) Companhia: LaMia (BOL) Capacidade: 95 pessoas. Havia 77 a bordo, sendo 68 passageiros e 9 tripulantes Comprimento: 28,6m Largura (com asas): 26,1m Altura (com estabilizador de cauda): 8,61m

VÍTIMAS DELEGAÇÃO DA CHAPECOENSE ɄáĤÿÑĒė`ȩÿĮåĒÝėıĤĮȨ comissão ɄāČĮėĒåĨÑĤ/ȩČĺåĨáÑNÿČĺÑȨ atacante ɄĒÑĒÿÑĨČėÿÑĨĮĤė7ėĒĮåÿĤėȨ meia ɄĒáåĤĨėĒėĒÿŀåĮĮåȨ comissão ɄĒáåĤĨėĒJȩ7ÑĤĮÿĒĨȨ preparador de goleiros ɄĒáåĤĨėĒJȩGÑÿļÕė: preparador físico ɄĤĮþıĤĤÑĨÿÑČÿÑĒė7ÑÿÑ: meia ɄĤıĒėJÑĒûåČėđÿĒûıåĨȨ atacante ɄČåÜåĤNÑĒĮÑĒÑ2ėıĤåÿĤėȨ meia ɄČåÜåĤĨėĒ"ȩáÑNÿČĺÑȨ comissão ɄÑĺāÑĤåČÑÓĺÿȨ empresário ɄåÝÿėNȩıĤĮåĮ"ÿČþėȨ diretoria ɄåČîÿđGÓáıÑGåÿļėĮė"ÿČþėȨ presidente da Federação Catarinense ɄåĒåĤĨĨıĒÞÕėĤÑŀȨ lateral ɄáÿĤ"çČÿļå7ÑĤÝėȨ diretoria ɄáıÑĤáėáåÑĨĮĤė"ÿČþėȨ auxiliar técnico ɄáıÑĤáė2ȩGĤåıĨĨȨ comissão ɄđåĤĨėĒ"ÑÜÿėÿėđåĒÿÝėȨ supervisor ɄĺåĤĮėĒ0åđġåĨȨ atacante Ʉ"ÿČÿġå/ėĨç7ÑÝþÑáėȨ zagueiro

Ʉ#ÿČÜåĤĮėGÑÝåSþėđÑŀȨ assessor de imprensa Ʉ#ıÿČþåĤđå#ÿđåĒåŀáåNėıŀÑȨ lateral Ʉ/ÑĒáÿĤėĤáÿûĒėĒȨ diretoria Ʉ/ėĨçGÑÿĺÑȦė#ÿČȨ volante Ʉ/ėĨÿđÑĤJėĨÑáėáÑNÿČĺÑSÑĺÑĤåĨȨ volante Ʉ2ıÝÑĨ#ėđåĨáÑNÿČĺÑȨ atacante Ʉ2ıÿŀÑĤČėĨNÑĤėČÿȦėÑÿė/ijĒÿėĤȨ técnico Ʉ2ıÿŀåŀÑĤ7ÑĤĮÿĒĨıĒþÑȨ comissão Ʉ2ıÿŀ"ȩ#ĤėþĨȨ analista de desempenho Ʉ7ÑĤÝėĨÑĒÿČėGÑáÿČþÑȨ goleiro Ʉ7ÑĮþåıĨÿĮåĒÝėıĤĮáÑNÿČĺÑȦė7ÑĮþåıĨ ÿĮåÝėȨ volante Ʉ7ÑĮåıĨ2ȩáėĨNÑĒĮėĨȦėÑĤÑđåČėȨ lateral Ʉ7ÑĤÝåČėıûıĨĮė7ȩáÑNÿČĺÑȨ zagueiro Ʉ7ÑĤÝÿėåĨĮåĒå0ėıĤĽȨ médico Ʉ7ÑıĤėÑČåČČėȨ membro da diretoria Ʉ7ÑıĤė2ıÿŀNĮıđġîȨ vice-presidente de futebol Ʉ8ÿČĨėĒ"ėČČå/ıĒÿėĤ: diretoria ɄJÑîÑåČėĤĤåÑ#ėÜÜÑĮėȨ fisioterapeuta ɄJÿÝÑĤáėGþÿČÿġġÿGėĤĮėȨ diretoria ɄNÑĒáĤė2ıÿŀGÑČČÑėĤėȨ presidente

ɄNçĤûÿė2ıÿĨ"åĤĤåÿĤÑáå/åĨıĨȨ massagista ɄNçĤûÿė7ÑĒėåČÑĤÜėĨÑNÑĒĮėĨȨ volante ɄSÿÑûėáÑJėÝþÑ_ÿåÿĤÑȨ atacante Ʉ`ÿČČÿÑđSþÿåûėáå/åĨıĨȨ zagueiro IMPRENSA ɄĒáĤçGėáÿÑÝĊÿ (Diário Catarinenese): repórter ɄĤÿ"åĤĤåÿĤÑáåĤÑijĉė/ijĒÿėĤ (Globo): cinegrafista ɄĤıĒė7ÑıĤÿáÑNÿČĺÑ (RBS): técnico ɄåĺÑÿĤGÑĨÝþėÑČėĒȦėåĺÑGÑĨÝėĺÿÝÝÿ (Fox): narrador ɄėıûČÑĨėĤĒåČåĨ (Rádio Chapecó): repórter ɄĉÑČđÑĤÑijĉė8åĮė (RBS): cinegrafista ɄáĨėĒÜåČÿĒĽ (Super Condá): repórter Ʉ"åĤĒÑĒáėNÝþÑĤáėĒû (Rádio Chapecó): narrador Ʉ#åČĨėĒ#ÑČÿėĮĮė (Super Condá): narrador Ʉ#ÿėĺÑĒå0ČåÿĒ_ÿÝĮęĤÿÑ (RBS): repórter Ʉ#ıÿČþåĤđå2ÑÑĤĨ (Globo): produtor Ʉ#ıÿČþåĤđå7ÑĤģıåĨ (Globo): repórter

o futebol brasileiro Chapecoense perdeu presidente, técnico Caio Júnior e mais 40

Mário Sérgio era comentarista | DIVULGAÇÃO/FOX SPORTS

Deva Pascovicci era um dos ícones da narração esportiva | REPRODUÇÃO

Mais de 20 profissionais da imprensa estavam no voo Além da delegação da Chape, 21 jornalistas seguiam no mesmo voo para a Colômbia – 20 deles morreram. Só da Fox Sports, principal emissora na cobertura da competição, foram seis perdas, incluindo o comentarista Mário Sérgio, ex-meia e treinador, com passagens por Flamengo, Fluminense, Botafogo, Inter, São Paulo, Palmeiras e Grêmio – onde foi campeão mundial em 83 –, entre outros, além da Seleção Brasileira. Ele deixou mulher e três filhos. Como técnico, Mário Sérgio também passou por outros grandes clubes, como Corinthians, Atlético-MG e Atlético-PR. Entre os colegas mortos estava Deva Pascovic-

ci, narrador com passagens por SporTV e CBN. Também morreram três profisisonais da TV Globo, um repórter do Globoesporte.com e quatro colaboradores da RBS (afiliada da Globo em Santa Catarina), sendo três da RBS TV e um repórter do jornal Diário Catarinense. Tanto a Rádio Super Condá quanto a Rádio Chapecó perderam seus narradores, além de um repórter (Super Condá) e um comentarista (Chapecó). Um comentarista da Rádio Vang FM e um repórter da Rádio Oeste Capital, também da imprensa local, morreram (veja lista completa com os nomes das vítimas acima). METRO CURITIBA

19

A família da Chapeconse, como era conhecida, perdeu 42 integrantes na queda do avião boliviano. Além de 19 jogadores, toda a comissão técnica de Caio Júnior e vários membros da diretoria estavam no voo, incluindo o presidente Sandro Pallaoro. Também morreram um empresário que viajou a convite da delegação e Delfim Pádua Peixoto Filho, presidente da Federação Catarinense de Futebol. Desde 25 de junho, a Chape era comandada por Caio Júnior ou Luiz Carlos Saroli. Aos 51 anos, o ex-jogador e treinador natural de Cascavel-PR, vivia seu auge. Além do título da Sul-Americana, o treinador poderia levar o time catarinense pela primeira vez à Libertadores, exatos dez anos depois de conseguir a mesma façanha com o Paraná Clube – via Campeonato Brasileiro de 2006. A história de Caio com a Chape começou ainda em 2014, quando Pallaoro convidou o técnico para assumir a equipe durante um jogo beneficente da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) em Pato Branco-PR. Caio estava no Al-Shabab, dos Emirados Árabes

Delegação minutos antes da decolagem para Medellín | REPRODUÇÃO

Unidos, clube que deixou no 1º semestre deste ano. Livre, um novo convite por Pallaoro foi feito e em junho ele assumiu o comando da Chape. Com a brilhante campanha na Sul-Americana, o treinador não escondia que vivia seu momento profissional mais feliz. “Ele estava muito mais experiente depois dos títulos no mundo árabe. Era o auge técnico dele, sabia anular os adversários”, disse o assessor e amigo de Caio, Adriano Rattmann, que começou a relação profissional quando o técnico estava no Cianorte, em 2005. Naquele ano, o time do noroeste paranaense chegou a aplicar um 3 a 0 no Corinthians de Tevez pela Copa do Brasil. “Ele sempre falava da at-

mosfera diferente, da sintona entre torcida, diretoria, funcionários e time”, contou Rattmann. Caio chegou a dizer que “morreria feliz” após a classificação sobre o San Lorenzo-ARG. O filho mais velho do treinador (são dois), Matheus Salori não viajou porque havia esquecido o passaporte. Dos 19 atletas mortos, estavam o goleiro Danilo, herói da classificação à final, e o meia Cleber Santana, jogador mais rodado do elenco. Outra vítima, o atacante Thiaguinho, 22, ficou sabendo na semana passada que seria pai pela primeira vez por meio de uma surpresa feita pelos companheiros (veja lista completa das vítimas acima). METRO CURITIBA

Ʉ/ÑÝÿĤÿÑĺÑĮĮÿȨ (Vang FM): comentarista Ʉ2ÑÿėĒĨġāĒáėČÑ (Globo Esporte): repórter Ʉ2ÿČÑÝÿėGåĤåÿĤÑ/Ĥȩ (Fox): coordenador de transmissões Ʉ7ÓĤÿėNçĤûÿė (Fox): comentarista e exjogador e ex-técnico de futebol ɄGÑıČėČåđåĒĮ (Fox): jornalista ɄJåĒÑĒûĒėČÿĒ (Rádio Oeste Capital): repórter ɄJėáĤÿûėNÑĒĮÑĒÑ#ėĒÞÑČĺåĨ (Fox): repórter cinematográfico Ʉ_ÿÝĮėĤÿĒėþåĤđėĒĮ (Fox): repórter TRIPULAÇÃO ɄĒûåČ2ıûėȨ técnico da aeronave ɄČåļIıÿĨġå Ʉ#ıĨĮÑĺėĒÝÿĒÑȨ representante da companhia Ʉ7ÿûıåČIıÿĤėûÑȨ piloto Ʉ=ĺÑĤ#ėĽĮÿÑȨ piloto ɄJėđåČ_ÑÝÑîČėĤåĨȨ assistente de voo ɄNÿĨĽĤÿÑĨȨ copiloto

Milagre

Três atletas e jornalista sobrevivem Das 77 pessoas no voo, apenas seis sobreviveram: os jogadores Alan Ruschel, Neto e Follmann; o jornalista Rafael Henzel; e dois comissários de bordo, Erwin Tumiri e Ximena Suarez. Primeiro a dar entrada na emergência, o lateral Alan Ruschel sofreu múltiplas fraturas nos braços e nas pernas, além de uma lesão na coluna, que pode ter atingido a medula com possibilidade de deixá-lo paraplégico. Reserva de Danilo, o goleiro Jackson Follmann teve uma das pernas amputadas e também está internado em um hospital de Medellín. Já o zagueiro Neto – último a ser resgatado com vida – estava em estado crítico ontem devido a lesões no crânio, abdômen e tórax. Único sobrevivente da imprensa, o narrador Rafael Henzel, da Rádio Oeste Capital, está na UTI, mas em quadro estável. Ele deu entrada no hospital com problema respiratório e fraturas múltiplas nas costelas. Lesionado, o meia Martinuccio ficou no Brasil. “Só peço a todos que rezem por meus companheiros”, declarou. METRO CURITIBA


SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

ESPORTE

Milhares de torcedores foram à Arena Condá após a informação do acidente | CACIANO PALUDO/MAFALDA PRESS/FOLHAPRESS

21

Torcida compareceu em peso na Arena Condá para homenagear a equipe | MARCELO D. SANTS/FRAMEPHOTO/FOLHAPRESS

Lágrimas em Chapecó Dor na Arena Condá. Torcedores e familiares dos jogadores se reuniram no estádio para prestar homenagens: ‘É campeão’ Há uma semana, a torcida da Chape lotava a Arena Condá para presenciar o maior triunfo da história do clube: a conquista da vaga à final da Copa Sul-Americana, após um heroico empate sem gols diante do San Lorenzo. Lá, eles viram Danilo, a lendária muralha verde, defender milagrosamente – no último minuto de jogo – um chute rasteiro do atacante argentino Nicolás Blandi, que estava livre na pequena área, evitando o gol que colocaria os hermanos na decisão. Porém, os gritos de alegria foram substituídos por lágrimas. Os cânticos deram lugar às orações. Em busca de um refúgio, torcedores e familiares das vítimas escolheram o palco das recentes glórias da Chapecoense para expressar sua dor. Eles se reuniram, dentro e nos arredores da Arena Condá, para prestar homenagens, aguardar informações e torcer – desta vez, não por um gol do seu time do coração, mas pela vida dos seus ídolos. Fora do estádio, oravam de mãos dadas, à espera das dolorosas notícias. Nas arqui-

Torcedor mirim vai às lágrimas no campo | PAULO WHITAKER/REUTERS

bancadas – como se aguardassem por uma partida que não vai mais acontecer –, cantavam os de cada um dos jogadores e gritavam “É campeão”, em referência ao feito alcançado pelo time. Por horas, os torcedores – jovens, em sua maioria, como a própria história do time – lamentaram o destino de seus ídolos, mas também lembraram, conversando entre si, das conquistas proporcionadas por aqueles que se foram.

Jogador do sub-15, ontem, no vestiário da Chape | PAULO WHITAKER/REUTERS

A morte mais sentida pelos presentes no local foi a do goleiro Danilo – o herói da batalha contra o San Lorenzo e maior ídolo da torcida. Ele foi resgatado com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Sua morte foi confirmada pela manhã, quando quase 2 mil torcedores já estavam na arena. As dependências internas do estádio foram abertas para acomodar os parentes das vítimas do acidente. No pátio, um memorial improvisado recebeu centenas de flores e mensagens. Em sua frente, muitos se ajoelharam para, silenciosamente, dizer adeus. No fim do dia, milhares de pessoas se reuniram em frente à catedral de Chapecó. Luto Na cidade, localizada a 552 quilômetros de Florianópolis, que fica na divisa com o Rio Grande do Sul, bandeiras da Chapecoense e símbolos de luto tomaram conta de casas e prédios. A prefeitura da cidade de 209 mil habitantes decretou luto oficial por 30 dias. Entre ontem e hoje, as aulas da rede municipal foram suspensas e o trabalho em repartições públicas, facultativo. Todos os eventos festivos públicos relacionados ao Natal e ao Ano Novo foram cancelados. Já o presidente Michel Temer decretou luto nacional de três dias. Em nota, ele lamentou a tragédia e ofereceu assistência aos familiares das vítimas. METRO POA

Respeito

CBF adia campeonatos nacionais

Do time titular, apenas Neto sobreviveu | MARCIO CUNHA/MAFALDA PRESS/FOLHAPRESS

Clube catarinense vivia o ápice de sua história A tragédia ocorrida com a delegação da Chapecoense interrompe a ascensão de um clube que não parava de subir desde 2009. Fundada em 1973, a equipe vivia em 2016 um conto de fadas ao chegar à final da Copa Sul-Americana e tornar-se um dos times mais queridos do país. O oeste catarinense sentia a necessidade de um representante mais forte no futebol do Estado no começo dos anos 1970, quando a região contava apenas com clubes amadores. A profissionalização surgiu da fusão do Atlético Chapecó com o Independente. A primeira partida do clube alviverde foi a vitória por 1 a 0 sobre o São José-RS. O crescimento foi rápido. O primeiro título estadual foi conquistado em 1977. No ano seguinte, a Chape estreou na elite do futebol brasileiro. As décadas seguintes foram de pouco sucesso, exceção feita ao títu-

lo catarinense de 1996. O ressurgimento ocorreu na metade da década passada, quando o clube passou por uma reformulação, conquistando três estaduais e subindo rapidamente os degraus do futebol brasileiro até chegar à primeira divisão em 2014. Tudo isso com a força da sua Arena Condá, que foi remodelada em 2008, e que leva o nome em homenagem ao Índio Condá, líder do povo indígena “Kaingang”, que habitou a região oeste catarinense. “Até agora não caiu a ficha. Confio em Deus de que as coisas vão dar certo para nós e que a Chapecoense tem que continuar. Um time que a gente ama, um time que a gente começou há muito tempo, estou há muito tempo envolvido. Sei de tudo que nós passamos. É muito difícil, a tristeza é muito grande”, disse Ivan Tozzo, vice-presidente do clube. METRO POA

O futebol brasileiro está completamente paralisado em luto pela Chapecoense. A final da Copa do Brasil entre Grêmio e Atlético-MG, programada para hoje à noite, foi adiada para a próxima quarta-feira, 7 de dezembro. No primeiro jogo da decisão, os gremistas venceram por 3 a 1 no Mineirão, em Belo Horizonte. A última rodada do Campeonato Brasileiro, inicialmente agendada para o próximo domingo, foi transferida para dia 11, com todos os jogos começando às 17h. “Não há clima para qualquer disputa, então todas as atividades são adiadas. Estamos concentrados apenas na ajuda à Chapecoense. E sabemos que todos os clubes estão assim. Uma semana sem nada. E nada mais há a pensar fora disso”, disse Walter Feldman, secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol, ao UOL Esporte. Outro evento que teve sua data alterada foi a decisão da Copa do Brasil Sub-20, entre São Paulo e Bahia. A partida será realizada no dia 8 de dezembro. METRO POA


22

SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

ESPORTE REPRODUÇÃO

REPERCUSSÃO Michel Temer, PRESIDENTE DA REPÚBLICA

“Nesta hora triste que a tragédia se abate sobre dezenas de famílias, expresso minha solidariedade. O governo fará todo o possível para aliviar a dor dos amigos e familiares do esporte e do jornalismo nacional” Palácio do Planalto

Viaduto do Chá recebeu iluminação especial

Tite,

“Sentimos muita dor e uma tristeza profunda por vermos companheiros de profissão, no exercício de seu trabalho, ter seus sonhos interrompidos por essa tragédia”

GISELE PIMENTA/FRAMEPHOTO/FOLHAPRESS

TÉCNICO DA SELEÇÃO Arena da Baixada

Pelé

“A família de futebol brasileiro está de luto. Isso é uma tragédia. Mando minhas condolências às famílias dos falecidos. Descansem em paz”

Homenagens. Clubes do Brasil e de outros países oferecem jogadores sem custo para que a Chapecoense possa se reerguer e disputar competições em 2017, além de pedir que o time de Santa Catarina não seja rebaixado pelos próximos três anos

Chapecoense foi homenageado em jogo da NBA

Maradona

“Lamentável estes garotos, que vinham abrindo caminho no futebol, tomaram o avião errado. A partir de hoje sou torcedor da Chapecoense”

A tragédia com a equipe da Chapecoense causou comoção em todo o mundo e muitos clubes estão unidos nesse momento de dor para ajudar no que for possível para que o time de Santa Catarina continue em suas competições no próximo ano. No Brasil, mais de quinze times se uniram e lançaram o que os próprios chamam de medidas solidárias imediatas, que consistem em emprestar gratuitamente alguns de seus atletas para a temporada de 2017. No mesmo sentido, times estrangeiros seguiram a mesma linha: o Benfica, de Portugal, o Libertad, do Para-

Gianni Infantino, PRESIDENTE DA FIFA

“Este é um dia muito triste. A Fifa gostaria de estender suas condolências aos fãs da Chapecoense, à comunidade do futebol e à imprensa do Brasil”

Solidariedade pelo mundo

REPRODUÇÃO

guai, que chegou a oferecer todo o seu elenco como suporte ao clube, além de times argentinos, em nome da Federação Argentina de Futebol. Os times brasileiros ainda farão uma solicitação formal à Confederação Brasileira de Futebol para que a Chapecoense fique imune do rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro pelas próximas três temporadas. “Trata-se de gesto mínimo de solidariedade que se encontra ao nosso alcance neste momento, mas dotado do mais sincero objetivo de reconstrução desta instituição e de parte do futebol brasilei-

ro que fora perdida hoje [ontem]”, diz a nota. Campeão Brasileiro deste ano, justamente em partida contra a Chape, o Palmeiras solicitou a CBF para que em seu último jogo no torneio, contra o Vitória, em rodada adiada para o dia 11, a equipe entre em campo com a camisa da Chapecoense. Federações de futebol de diversos países, como Portugal, França, Inglaterra e Alemanha informaram que os jogos da próxima rodada dos respectivos campeonatos terão um minuto de silêncio em homenagem aos mortos no acidente. METRO


SÃO PAULO, QUARTA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2016 www.metrojornal.com.br

{ESPORTE} ESPORTE

CRIS FAGA/FOX PRESS PHOTO/FOLHAPRESS

22| 23

REPERCUSSÃO

NA REDE

Papa Francisco

“O santo Padre, profundamente triste ao saber da dolorosa notícia do grave acidente aéreo que ocasionou inúmeras vítimas, eleva orações pelo eterno descanso dos falecidos. Do mesmo modo, roga a vossa excelência que transmita o sentido pêsame de Sua Santidade aos familiares e a quantos choram tão sensível perda”

Banda Guns N’ Roses homenageou a Chape

TARLA WOLSKI/FUTURA PRESS

Monumento do Desbravador, em Chapecó, foi coberto com uma faixa negra

Casa Branca

Jogadores do Barcelona fazem um minuto de silêncio antes do treinamento; abaixo, atletas do Liverpool prestam homenagem e fãs criam bandeira em solidariedade REUTERS

REPRODUÇÃO

Estádio de Wembley, em Londres, homenageou a Chape

GETTY IMAGES

Charge criada pelo artista Dalcio Machado

“Nossos pensamentos e orações vão para os jogadores sobreviventes e equipe da Chapecoense bem como para todos os atingidos pela tragédia. O povo norte-americano está ao lado do povo do Brasil e da Colômbia nesse momento difícil” Juan Manuel Santos, PRESIDENTE DA COLÔMBIA

“Me comuniquei nesta manhã com o presidente [Michel] Temer, para oferecer pessoalmente minhas condolências ao povo do Brasil e oferecer nossa cooperação neste momento. Quero reiterar, em nome dos colombianos, nossas palavras de apoio aos familiares, diretores e torcedores da Chapecoense, às famílias dos jornalistas e aos familiares da tripulação”

IMPRENSA INTERNACIONAL The Sun, da Inglaterra

La Gazzetta dello Sport, da Itália El País, da Espanha

Marca, da Espanha The New York Times, dos EUA Clarín, da Argentina

Bild, da Alemanha

Daily Mail, da Inglaterra


20161130_br_metro sao paulo  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you