Page 1

IT’S ONLY ROCK ’N ROLL,

MAS ELE GOSTA!

ANCISCO SOLTA FR PA PA , M U LB Á O V O EM N SIVO PÁG. 12 ES R G O R P O A P O P O D I A VOZ E VA

CAMPINAS Terça-feira, 1º de dezembro de 2015 Edição nº 1.377, ano 6 MÍN: 20°C MÁX: 28°C

www.metrojornal.com.br | leitor.camp@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @MetroJornal_CPS

MAIS LIMPA

Novo trecho da avenida Francisco Glicério foi entregue pela prefeitura com calçadas mais largas e fios subterrâneos. A segunda fase da obra começa em janeiro de 2016 PÁG. 02

RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

Principal via do Centro de Campinas recebeu investimentos de R$ 33 milhões

|EDUARDO CARMIM/BRAZIL PHOTO PRESS/FOLHAPRESS

Com crise, RMC perde R$ 240 mi

Orçamento não DONOS DA BOLA prevê obras Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo são os melhores do mundo antienchentes PÁG. 16

Ruas ficaram alagadas com as chuvas de domingo. Fim do problema custaria R$ 200 milhões. PÁG. 03

Corte de verba ameaça trazer voto no papel de volta

Poder público. Valor refere-se a verbas repassadas pelo governo Contigenciamento impede uso das federal às 20 prefeituras da região. Reflexos foram corte de despesas e urnas eletrônicas já em 2016, dizem atrasos no pagamento de salários dos servidores e de fornecedores PÁG.04 tribunais superiores PÁG. 08


02|

1 FOCO

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2015 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

Nova Glicério chega de ‘cara limpa’ e com acessibilidade Mobilidade. Prefeitura de Campinas entregou ontem a primeira fase de revitalização da via. Com investimento de R$ 33 milhões, obra entra em recesso e volta dia 11 de janeiro

Renúncia confirmada

Petrobras O presidente licenciado do Conselho de Administração da Petrobras, Murilo Ferreira, renunciou ao cargo após notícias de conflitos com a atual gestão da estatal e diante de uma crise na mineradora que preside. Ferreira, que também é presidenteexecutivo da Vale, estava licenciado do Conselho da Petrobras desde 14 de setembro de 2015.

Cotações Dólar + 1,65% (R$ 3,887) Bovespa - 1,64% (45.120 pts) Euro + 0,34% (R$ 4,089) Selic (14,25% a.a.)

Salário mínimo (R$ 788)

Conhecida por ser palco de manifestações populares e a principal avenida do Centro de Campinas, a Francisco Glicério está ganhando visual novo e ontem a prefeitura entregou a primeira fase das obras de revitalização da via. Compreendido entre as avenidas Orosimbo Maia e Moraes Salles, o trecho finalizado conta com calçadas mais largas para facilitar a mobilidade de pedestres e garantir acessibilidade, bancas de jornais e pontos de ônibus padronizados, fios de energia e telecomunicações subterrâneos e novas redes de água e esgoto. As obras da nova Francisco Glicério iniciaram no dia 28 de fevereiro e foram investidos R$ 33 milhões nos trabalhos de revitalização. O valor foi bancado pela CPFL Energia (R$ 12,3 milhões), empresas de telefonia (R$ 10 milhões) e prefeitura e Sanasa (empresa de abastecimento de Campinas), que

Olhar cidadão

ROSE GUGLIELMINETTI ROSE.GUGLIELMINETTI @METROJORNAL.COM.BR

R$ 33 mi É o valor da revitalização

Avenida Francisco Glicério tem 2,3 km de extensão | LUCIANO CLAUDINO/CÓDIGO 19

entraram com R$ 10,6 milhões gerados por TACs (Termos de Ajustamento de Conduta). Com 200 homens trabalhando todos os dias na revitalização, a nova avenida ganhou calçada do lado esquerdo alargada em dois metros; lado direito exclusivo para os ônibus; corredor de ônibus reforçado com camada de concreto; pontos de ônibus com rede wi-fi (acesso gratuito de internet); fios enterrados e novos postes com iluminação do tipo LED.

“É uma obra grande e que marca a nova cara do Centro de Campinas”, diz o secretário de Desenvolvimento, Samuel Rossilho. Após a entrega dessa primeira fase, a prefeitura vai interromper a obra por 41 dias e os trabalhos retomam no dia 11 de janeiro. O objetivo é não impactar as vendas de fim de ano. E, segundo Sioneiva Harada, dona da papelaria Modelo, tudo o que os comerciantes querem é uma folga. “Minha loja está na Glicério desde 1993. Essa

‘VEM A MIM HOLOFOTE’ Ninguém admite oficialmente, mas os vereadores da base governista ficaram muito bravos com o prefeito Jonas Donizette (PSB) por ele ter marcado a inauguração do novo trecho da avenida Francisco Glicério, no Centro, no mesmo horário da sessão da Câmara ontem. O único vereador que estava liberado para deixar o Legislativo campineiro era Marcos Bernadelli (PSDB). O restante da base recebeu a ordem de aprovar o Orçamento Municipal do ano que vem, que prevê uma receita de R$ 4,5 bilhões – a maior parte para custeio. A proposta orçamentária nem foi muito discutida, mas os vereadores desistiram de ir dividir os holofotes com o chefe do Executivo. A segunda discussão, quando o projeto deve receber muitas emendas, tem de ser votada até o dia 16. Caso não dê tempo, uma sessão extraordinária já está agendada para o dia 18.

FALE COM A REDAÇÃO leitor.camp@metrojornal.com.br 019/3779-7518 COMERCIAL: 019/3779-7421

O Metro jornal circula em 23 países e tem alcance diário superior a 18 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Campinas e Grande Vitória, somando 495 mil exemplares diários.

revitalização é bem-vinda porque deixou a avenida mais bonita. Eu espero que atraia pessoas para cá porque durante as obras eu tive prejuízo de R$ 100 mil por causa da queda de movimento na loja”, afirma Sioneiva. Segundo a prefeitura, toda a obra termina no final do mês de abril. Protesto Integrantes do Conselho de Saúde fizeram protesto ontem na Glicério dizendo que cuidar da Saúde é mais importante do que revitalizar uma avenida. A prefeitura disse que faz melhorias na Saúde de Campinas. HIDAIANA ROSA METRO CAMPINAS

Receita. Orçamento 2016 passa em 1ª votação A Câmara de Vereadores aprovou ontem, em primeira discussão, o Orçamento de Campinas para o ano que vem com a votação e arquivamento de apenas uma das seis emendas apresentadas – e um claro alerta do líder do governo na Casa, André Von Zuben. Seguindo orientação do prefeito Jonas Donizette (PSB), Von Zuben pediu que os colegas evitem a apresentação de emendas. “É sabido de todo mundo que vivemos um período de crise. Na verdade, vivemos um período crítico, de recessão e as prefeituras sofrem”, afirmou. “Por causa disso, temos um orçamento enxuto, em que não será permitido gastos extras ou uma grande diversidade de rubricas”, completou ele. Em setembro, o prefeito entregou pessoalmente a peça orçamentária ao Legislativo e, numa conversa de mais de uma hora, pediu aos vereadores que usassem de parcimônia nas eventuais propostas de alteração. O apelo de Von Zuben e do prefeito, no entanto, tem poucas chances de ser atendido. Ontem, apenas o vereador professor Alberto (PRT), decidiu apresentar um pacote de 30 emendas. A expectativa é que muitas outras ainda sejam protocoladas antes da segunda votação. METRO

Na frente O PPS já definiu que vai de Jonas Donizette (PSB) como candidato a prefeito nas eleições do ano que vem. Em reunião do diretório municipal, o partido decidiu que vai compor o arco de alianças da candidatura do pessebista, segundo André Von Zuben, líder de governo na Câmara de Vereadores. Pente-fino A direção do Camprev (Instituto de Previdência dos Servidores Municipais) pediu um pente-fino sobre os pagamentos dos salários pagos em 2014, após o TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) apontar que alguns vencimentos estavam acima do teto salarial do prefeito, que é de R$ 21,3 mil. Os altos salários foram sendo recheados por uma série de benefícios conquistados, muitos deles na Justiça, ao longo da carreira desses servidores. Há alguns salários que ultrapassam R$ 50 mil.

EXPEDIENTE Metro Brasil. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini Diretora Financeira: Sara Velloso. Gerente Executivo: Ricardo Adamo Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso Metro Campinas. Editora-Executiva: Rose Guglielminetti Editores de Arte: Daniel Lopes e Tiago Galvão Gerente Comercial: Simone Monfardini Grupo Bandeirantes de Comunicação Campinas - Diretor Geral: Rodrigo V. P. O. Neves

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: avenida Engenheiro Antonio Francisco de Paula Souza, 2799, Jardim São Gabriel, CEP 13045-541, Campinas, SP. Tel.: 019/3779-7421. O Metro Campinas é

impresso na Plural Editora e Gráfica Ltda. A tiragem e distribuição desta edição são auditadas pela BDO. 30.000 exemplares


CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2015 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

03|

Orçamento não prevê obras contra enchentes Previsão de temporais. A chuva de domingo, concentrada em determinadas regiões da cidade, expôs a fragilidade da infraestrutura Os danos provocados pela chuva da tarde de domingo – quando ruas, avenidas e residências foram inundadas pelas águas – devem perdurar por tempo indeterminado em Campinas. A Secretaria de Infraestrutura informou ontem que está desenvolvendo um estudo para conter os alagamentos e estima que as obras nos pontos mais críticos deverão consumir perto de R$ 200 milhões. Mas existem dois problemas: o estudo ainda é incipiente; está apenas no início. Além disso, já avisou que não há previsão orçamentária para a execução. Nem no atual orçamento, nem no do ano que vem,

200 Milhões de reais é o custo das obras antienchente nos pontos mais críticos da cidade que começou a ser votado ontem na Câmara. A chuva localizada, concentrada em determinadas regiões da cidade, expôs a fragilidade da infraestrutura, em especial na região central. Apesar de se tratar de uma chuva rápida, os alagamentos se mostraram mais intensos e, além de pontos já conhecidos como sendo mais suscetíveis a inundações – como Oro-

simbo Maia, Norte Sul e Princesa D’Oeste – enchentes se verificaram também em outras áreas, como nas ruas Delfino Cintra, Major Sólon, José Paulino e Ávaro Mulller. Trechos dessas ruas ficaram submersos e carros foram impedidos de trafegar. Houve registro de inundações, ainda, na Heitor Penteado e Jardim Itália e alagamentos de residências na Vila Brandina, Jardim Campo Grande e Jardim Bassolli. A Secretaria informou que os danos foram maiores desta vez, por causa da intensidade da chuva, considerada acima do normal. De acordo com o Cepagri (Centro de Pesquisas Me-

Cantareira fecha mês com 23% acima da média As chuvas do mês de novembro deram novo alívio ao sistema Cantareira, que fechou o mês com 23% acima da média histórica. O sistema – que abastece 5,3 milhões de pessoas na Grande São Paulo e regula a vazão dos rios da região – completou ontem 13 dias consecutivos de alta. Passou de 19,3% para 19,5%,

13 É o número de dias consecutivos de alta no sistema Cantareira segundo dados da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo Sabesp).

O volume de novembro fica atrás apenas do registrado em 2009, quando atingiu 237,6 milímetros. Ainda de acordo com a Sabesp, todos os demais sistemas que abastecem a Grande São Paulo tiveram alta nesta segunda. Apesar da chuva, o Cantareira segue utilizando o volume morto. METRO CAMPINAS

Homens rendem vigilante e roubam agência em Barão Dois homens armados invadiram ontem uma agência bancária, no interior do Centro Médico de Campinas, e roubaram o dinheiro dos caixas eletrônicos. De acordo com o Boletim de Ocorrência, os ladrões chegaram na agência perguntando ao vigilante como abrir uma conta. Na sequência, eles renderam o guarda e obrigaram os clientes e funcionários a deitarem no chão. Um dos bandidos tentou abrir o cofre do ban-

co, mas devido ao sistema eletrônico utilizado pela instituição a ação não foi possível. Então os homens levaram apenas o dinheiro dos caixas, cerca de três mil reais que ainda não foram localizados. Na fuga, os bandidos ainda agrediram uma enfermeira que teve ferimentos leves. A polícia usará as filmagens do circuito interno para tentar desvendar o crime, que segue em investigação. METRO CAMPINAS

Banco fica dentro do Centro Médico | ARQUIVO METRO

teorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura), a cidade registrou neste ano o novembro mais chuvoso desde 2011. Durante todo o mês choveu 183,3 milímetros, volume 20 milímetros acima da média esperada para o período, de 163,3 milímetros. Nos últimos três anos, a média ficou em 125 milímetros. Segundo o Cepagri, as chuvas poderão ocorrer de forma mais generalizada e forte amanhã. Além disso, o tempo permanecerá instável, sujeito a pancada de chuvas na quinta e na sexta-feira. TOTE NUNES METRO CAMPINAS

Chuvas foram acima da média no mês de novembro | ARQUIVO METRO


04|

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2015 www.metrojornal.com.br

{FOCO}

Crise retira R$ 240 mi da região metropolitana Repasses. Os municípios receberam R$ 1,442 bilhão nos primeiros nove meses do ano passado, contra R$ 1,207 bilhão agora A RMC (Região Metropolitana de Campinas) perdeu R$ 240 milhões em repasses de convênio provenientes da União entre janeiro e setembro deste ano em comparação a igual período do ano passado. O resultado, segundo o secretário de Finanças de Campinas, Hamilton Bernardes, é consequência da crise econômica que assola o país. Segundo ele, nos primeiros nove meses do ano passado, a RMC recebeu repasses de R$ 1,442 bilhão, ante R$ 1,207 este ano. “Para acompanhar a inflação, teríamos de receber R$ 1,550 bilhão”, afirmou o secretário, que participou ontem da reunião do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Campinas, organizada pe-

R$ 1,5 Bilhão. É o valor que a Região Metropolitana de Campinas deveria receber em repasses.

la Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas). A combinação entre queda na arrecadação e a redução nos repasses provocou um efeito devastador. Em Americana, por exemplo, houve até mesmo um processo de exoneração de servidores. Em outras cidade, como Campinas, Holambra ou Engenheiro Coelho, foram implementados cortes de gastos, com redução de horas extras e revisão de contrato, além

de atraso nos pagamentos de fornecedores. Programas de cortes também foram adotados nos municípios de Vinhedo, Sumaré, Santa Bárbara D’Oeste e Nova Odessa, entre outros. Muitos deles, enfrentaram greves de servidores. E as perspectivas são pouco animadoras, na avaliação de Bernardes. “A expectativa é de que a recessão continue em 2016, e de forma mais negativa. Dados do próprio governo federal, divulgados no dia 23 de novembro, apontam um deficit de mais de R$ 50 bilhões no orçamento, o que deve agravar ainda mais a situação”, antecipou ele. TOTE NUNES METRO CAMPINAS

Servidores públicos de Campinas em greve este ano: crise regional

| ARQUIVO METRO

Ônibus intermunicipais ganham bilhete único

RMC tem 158 linhas intermunicipais | ARQUIVO/METRO CAMPINAS

A EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) vai integrar o sistema de bilhetagem eletrônica dos ônibus intermunicipais da RMC (Região Metropolitana de Campinas) a partir deste mês. Com a medida, independentemente da linha ou cidade de embarque, os 170 mil usuários do transporte passarão a utilizar apenas um cartão para pagar a tarifa (atualmente cada empresa possui o seu próprio cartão, fazendo

2/2016 Termina a implantação com que o passageiro necessite de dois ou mais bilhetes quando embarca em ônibus diferentes). Chamado de Bus+, o novo bilhete, contudo, não vai permitir a integração de linhas e não vai deixar o valor da passagem mais

barato. Com isso, o usuário de Campinas que embarcar na linha 674 com destino a Valinhos, por exemplo, vai pagar R$ 3,60 de tarifa. Ao chegar em Valinhos e decidir pegar o ônibus 738 para o município de Indaiatuba, a pessoa pagará R$ 4,75. “A única coisa que muda é que as passagens das linhas intermunicipais serão debitadas de um único cartão, então a recarga desse bilhete deve ser feita de acordo com o

uso do passageiro”, conta Joaquim Lopes, presidente da EMTU. Ainda segundo Lopes, o bilhete dará mais comodidade e segurança aos passageiros. “Nas próximas semanas começa a implantação do sistema em cidades como Sumaré e Hortolândia. Depois vamos seguindo para os demais municípios. A previsão é que todas as cidades da RMC tenham o sistema até fevereiro”, conta Lopes. HIDAIANA ROSA

Casamentos gay caem 9,5% em Campinas

Parada gay é realizada todos os anos na cidade | ARQUIVO METRO

O número de casamento entre pessoas do mesmo sexo caiu 9,5% em Campinas no ano passado, em comparação a 2013. Foram 74 uniões desse tipo em 2014 ante 86 registros no ano anterior, números que vão na contramão do índice nacional que registrou crescimento. Os dados são do levantamento Registro Civil 2014, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

De acordo com o coordenador de direitos humanos do Identidade, grupo de luta pela diversidade social, Paulo Mariante, os comparativos de um ano para o outro são muito precoces para uma avaliação plena. “Tudo que temos agora são hipóteses, é muito cedo ainda para aferir. Esse é um processo longo que só com cinco anos desses números poderemos verificar a real situa-

ção. Mas podemos citar a acomodação de muitos casais que já tem uma situação estável”, disse. Brasil Já no Brasil, o número de uniões desse tipo cresceu 31% no ano passado. Foram 4.854 registros no país e tanto homens quanto mulheres oficializaram a união com seus parceiros com 34 anos, em média.

As uniões homoafetivas, como são chamadas pelo instituto, representaram 0,4% dos mais de 1,1 milhão de casamentos no país no ano passado – alta de 5,1% sobre 2013. Nos casamentos entre homem e mulher, o IBGE detectou aumento da taxa de nupcialidade entre 2013 e 2014, de 6,9 para 7,1 registros por mil habitantes com mais de 15 anos. METRO CAMPINAS


06|

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2015 www.metrojornal.com.br

{BRASIL}

Sobe 69% o total de casos suspeitos de microcefalia Relação com o vírus zika. Em uma semana, governo federal registra 509 novas notificações de má-formação que atinge bebês em 311 cidades e 13 Estados no país

MAPA DA DOENÇA MA

O Ministério da Saúde divulgou ontem novo boletim epidemiológico informando 1.248 casos suspeitos de microcefalia, um aumento de 68,8% em relação ao último número informado, de 739. Os levantamentos têm uma semana de diferença: foram finalizados em 21 e 28 de novembro. As ocorrências foram registradas em 311 cidades de 13 Estados e do DF. Pernambuco segue como a unidade da Federação com maior incidência (veja mais dados ao lado). O governo confirmou, no sábado, que há relação entre a má-formação, que pode afetar o desenvolvimento das crianças, e o vírus zika, trans-

“Teremos que ter uma intensificação muito grande no combate ao mosquito e com um chamamento da sociedade. Os prefeitos devem intensificar a limpeza. Estamos em uma emergência de saúde pública.” CLÁUDIO MAIEROVITCH, DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

mitido pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo da dengue. Mortes suspeitas Seis mortes de bebês identificados com microcefalia estão sendo investigadas pelo Ministério da Saúde. O diagnóstico dessa má-formação ainda é difícil. Em princípio, considera-se que crianças não prematu-

ras com 33 cm ou menos de circunferência no crânio têm suspeita de microcefalia. A condição em si não tem tratamento -- tratam-se possíveis problemas cognitivos e motores decorrentes da doença. Mais pesquisa O monitoramento dos casos de microcefalia se tornou prioridade para o governo, o

que explica, em parte, o salto na contagem. As pesquisas continuam, para identificar a atuação do vírus e o período de maior vulnerabilidade para a gestante -- em princípio, acredita-se que sejam os três primeiros meses de gravidez.

12

PA

79

248

CE

25 RN

PI

PB

36

646

PE

TO

12

AL SE BA

MT GO

DF

2

1

59

37

77 TOTAL DE CASOS SUSPEITOS*

Guerra ao mosquito O governo federal iniciou uma campanha de conscientização pela erradicação dos focos de Aedes aegypti e, segundo o Ministério da Saúde, haverá recursos emergenciais para o combate. RAPHAEL VELEDA METRO BRASÍLIA

1.248

MG ES

MS

1 SP

13

RJ

PR

SC

153 139 175 167 147 2010

2011

2012

2013

2014

2015

Há casos suspeitos em 13 estados e no DF — cinco unidades da federação a mais do que na semana passada —, um aumento de 509 registros suspeitos (68,8% a mais em sete dias) FONTE: MINISTÉRIO DA SAÚDE

*ATÉ 28 DE NOVEMBRO


08|

Corrupção. Deputado Jardel é afastado A trajetória de Jardel na política do Rio Grande do Sul pode ter chegado ao fim. Uma investigação do Ministério Público, deflagrada ontem, apurou que o deputado estadual Mário Jardel (PSD), eleito com 41.277 votos, teria montado um esquema de corrupção para embolsar verbas públicas. O MP-RS verificou indícios de crimes como peculato, concussão, falsificação de documentos e lavagem de dinheiro. As investigações identificaram pelo menos quatro funcionários-fantasmas, que recebiam salários sem trabalhar. Um desses servidores seria a mulher do homem que fornecia drogas para Jardel: durante buscas na casa do deputado, duas buchas de cocaína foram apreendidas. Além disso, há indícios de que Jardel extorquia cerca de R$ 3 mil dos salários de cada funcionário do seu gabinete e da bancada do PSD (Partido Social Democrático). Com o esquema, Jardel lucraria entre R$ 30 mil e R$ 50 mil por mês, que ele utilizaria para pagar despesas pessoais. Jardel também fraudaria diárias de viagem e valores de indenização veicular, a partir da falsificação de estadias em hotéis e da quilometragem dos carros. METRO POA

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2015 www.metrojornal.com.br

{BRASIL}

2016 terá volta da votação em papel, ameaça cúpula da Justiça ‘Não há dinheiro’. Inconformados com contingenciamento de verbas feito pelo governo federal, presidentes de tribunais superiores afirmam que eleições municipais não terão urnas eletrônicas No que depender da Justiça, a crise financeira enfrentada pelo governo federal vai levar o Brasil de volta ao passado nas eleições municipais do ano que vem, quando mais de 140 milhões de brasileiros devem votar para prefeito e vereador. Atingido por um corte de R$ 1,74 bilhão pelo contingenciamento de gastos da União – provocado pela demora na votação da revisão da meta fiscal pelo Congresso (leia mais na página 9) –, o Poder Judiciário avisou que não será possível fazer a votação em urnas eletrônicas. Elas começaram a ser introduzidas nas eleições de 1996 e o sistema foi universalizado em 2000. Cédulas de papel só eram utilizadas quando a urna eletrônica quebrava e não havia outra

plicado secamente: “O contingenciamento imposto à Justiça Eleitoral inviabilizará as eleições de 2016 por meio eletrônico”.

Eleitor usa cédula de papel em 2002, em Brasília | MÁRCIA GOUTHIER/FOLHAPRESS

para substituir. A decisão, encarada no governo como uma forma de pressão contra o contingenciamento, foi comunicada em uma portaria publicada ontem no Diário Oficial da União, com as assinaturas dos presidentes de todos os tribunais superiores do país. No texto, o motivo é ex-

O dinheiro não dá Por nota, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informou que o corte de R$ 428 milhões em seus recursos “prejudicará a aquisição e manutenção de equipamentos necessários para a execução do pleito do próximo ano”. Segundo a Corte, já está em andamento uma licitação de R$ 200 milhões para a compra de urnas. O governo federal não se manifestou oficialmente sobre a ameaça de eleições com cédulas de papel. RAPHAEL VELEDA METRO BRASÍLIA

Operação Lava Jato

Janot quer investigar Renan, Delcídio e Jader O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ontem ao Supremo Tribunal Federal a abertura de inquéritos para investigar os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA) e Delcídio do Amaral (PT-MS) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. METRO

Conselho de Ética decide hoje se processa Cunha Sob a pressão de novas notícias negativas envolvendo o presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o Conselho de Ética da Casa vota hoje, a partir das 14h30, o parecer elaborado pelo deputado Fausto Pinato (PRB-SP), sugerindo que o colegiado dê prosseguimento ao processo que

pode resultar na cassação do mandato do peemedebista. Cunha se defendeu ontem da denúncia de que teria recebido R$ 45 milhões em propina do BTG Pactual, do baqueiro André Esteves, preso desde a semana passada, para beneficiar a instituição com uma emenda a uma Medida Provisória (a MP 608), que tratava de regras fiscais para bancos. “A emenda que eu fiz prejudicou o interesse que estão colocando”, disse Cunha a jornalistas, em Brasília. Outro revés para o carioca foi a revelação, pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, de que a Justiça da Suíça o multou em 6 mil francos suíços (R$ 22,3 mil) por tentativa de obstrução, já que ele teria tentado evitar, com manobras judi-

Política

CLÁUDIO HUMBERTO CLAUDIO.HUMBERTO @METROJORNAL.COM.BR

PARAGUAI CHANTAGEIA PETROBRAS E GOVERNO SE OMITE. O Brasil anda tão

desmoralizado que o Paraguai resolveu chantagear a Petrobras. O Ministério de Indústria não deixa a subsidiária local da Petrobras importar nafta virgem, não vende o produto e proíbe, sob ameaça, outras distribuidoras de fornecer a matéria-prima, essencial à produção gasolina. Tudo porque exige que a Petrobras compre diesel e gasolina da estatal Petropar, a preços superiores aos de mercado. O governo brasileiro mantém obsequioso silêncio à grave agressão. ETERNIDADE. A demora na

liberação da matéria-prima para a produção da gasolina e do diesel provoca prejuízos incalculáveis à Petrobras.

PRESSÃO PARAGUAIA. A Petrobras é pressionada a comprar gasolina e diesel da estatal Petroleos Paraguayos (Petropar), a preços superiores aos de mercado.

“ELA [DILMA] NÃO CONSEGUE TER A LIDERANÇA DO CONGRESSO” AÉCIO NEVES, PRESIDENTE DO PSDB, PARA QUEM DILMA NÃO TEM FORÇA NO PARLAMENTO

nal de Contas da União, devem confirmar Aroldo Cedraz para mais dois anos na presidência do TCU hoje, como é praxe naquela corte. É que o Supremo Tribunal Federal ainda não permitiu acesso do TCU ao inquérito que implicaria gravemente os Cedraz, pai e filho, na Operação Lava Jato.

PRÁTICA ANTIGA. São antigas as pressões do Paraguai para obter vantagens do Brasil. Nos corredores de Itaipu Binacional já virou piada. NÃO PODE. A Lei de Improbidade Administrativa na administração direta e nas empresas de economia mista do Brasil proíbe a compra superfaturada. APESAR DAS SUSPEITAS, TCU RECONDUZIRÁ CEDRAZ.

Mesmo constrangidos com as denúncias que o envolvem e a seu filho, advogado Tiago Cedraz, os ministros do Tribu-

Aroldo Cedraz | FABIO RODRIGUES POZZEBOM/ABR

VICE NO MESMO BARCO.

Além de Aroldo Cedraz, o TCU deve reconduzir o vice-presidente Raimundo Carreiro, também gravemente afetado pelas denúncias.

PODER SEM PUDOR

Chá e sono pós-golpe Cunha tenta se livrar de processo | MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

ciais, que extratos de contas suas no país fossem enviados a autoridades brasileiras. Cunha continua guardando na manga, como arma de barganha, a decisão de acatar ou não um pedido de abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT). METRO BRASÍLIA

Dois dias depois do golpe militar de 1964, ainda vivendo incertezas, o presidente interino Ranieri Mazzili sumiu do Palácio da Alvorada. Saiu com um assessor de sua confiança. Soube-se depois que ele foi para um pequeno apartamento na

Asa Norte de Brasília, onde morava Hamilton, seu barbeiro na Câmara dos Deputados. Foi entrando e perguntando: - Meu chazinho está pronto? Tomou o chá e dormiu, sentindo-se em segurança.

COM GABRIEL GARCIA, RODRIGO VILELA E TIAGO VASCONCELOS WWW.DIARIODOPODER.COM.BR


CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2015 www.metrojornal.com.br

Governo faz corte de R$ 11 bi no Orçamento Contas no vermelho. Cidades e Transportes são as pastas mais atingidas por novo bloqueio. Contingenciamento total pode chegar a R$ 89,6 bilhões neste ano, afirma Planejamento O governo federal bloqueou R$ 11,2 bilhões de despesas discricionárias do Orçamento da União. Desse valor, R$ 500 milhões são de emendas impositivas e R$ 10,7 bilhões das demais programações. O Ministério das Cidades teve o maior corte com R$ 1,651 bilhão, seguido dos Transportes, com R$ 1,446 bilhão, e Integração Nacional, com R$ 1,099 bilhão. Foram preservadas todas as despesas obrigatórias como o salário dos servidores e pagamentos do Bolsa Família. O governo tinha até ontem para publicar o decreto, já que o Congresso ainda não votou a alteração da meta fiscal para este ano. A mudança reduz o superavit primário de R$ 66,3 bilhões para um deficit que pode chegar a R$ 119,9 bilhões, caso haja o pagamento das chamadas pedaladas fiscais. Com isso, o Executivo se viu obrigado a indicar cortes para cumprir exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal. A votação estava prevista para quarta-feira da semana passada, mas foi afetada pela prisão do senador Delcí-

09|

{ECONOMIA}

MAIORES CORTES Em R$ milhões CIDADES

1.651,3 1.446,5 1.099,6 885,5 696,7 591,8 TOTAL 481 10.652,2 448,4 448 327,7 2.575,7

TRANSPORTES INTEGRAÇÃO NACIONAL DESENV. SOCIAL E COMBATE À FOME DEFESA JUSTIÇA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO ESPORTES SECRETARIA DA AVIAÇÃO CIVIL FAZENDA OUTROS

ponde ao total ainda disponível no Orçamento de 2015 para despesas discricionárias que podem ser contingenciadas em 10 de novembro. Essas despesas incluem, entre outros, gastos destinados ao investimento, à manutenção do funcionamento dos órgãos do governo federal, pagamento de aluguel, água e luz. A presidente Dilma cancelou as viagens que faria nesta semana ao Japão e ao Vietnã. Segundo a Secretaria de Comunicação, “o governo não pode mais empenhar novas despesas discricionárias, exceto aquelas essenciais ao funcionamento do Estado e do interesse público”.

FONTE: MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

dio do Amaral (PT-MS), ex-líder do governo no Senado, por suspeita de obstrução no andamento da operação Lava Jato, que investiga esquema de corrupção na Petrobras. A sessão acabou sendo adiada para hoje. Diante do impacto do contingenciamento, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, realizou ontem reunião com os secretários-executivos de todos os ministé-

rios, com o objetivo orientar sobre medidas operacionais. Com o novo corte, o contingenciamento total do Executivo, em 2015, poderá atingir R$ 89,6 bilhões, disse o Ministério do Planejamento. Em maio, foi anunciado um corte de R$ 69,9 bilhões na peça orçamentária, valor que foi acrescido de outros R$ 8,6 bilhões em julho. O valor de R$ 10,7 bilhões, segundo o ministério, corres-

Rombo inédito Diante da queda nas receitas e gastos maiores na Previdência, o setor público brasileiro registrou pela primeira vez deficit primário para outubro, de R$ 11,530 bilhões – o pior patamar da série histórica do Banco Central, iniciada em dezembro de 2001. No ano, o resultado saiu de um deficit de R$ 8,4 bilhões até setembro para um rombo de R$ 19,9 bilhões até outubro. METRO

Câmbio. Dólar sobe por turbulências políticas Os investidores reagiram a preocupações com o impacto da prisão do ex-presidente do BTG Pactual, André Esteves, sobre o mercado doméstico e com possíveis desdobramentos para o quadro político brasileiro. O dólar avançou ontem 1,65%, a R$ 3,8865 na venda, maior nível de fechamento desde 28 de outubro, quando ficou em R$ 3,9201. Com isso, a moeda americana anulou o recuo que havia acumulado em novembro e terminou o mês com alta de 0,61%. O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou com queda de 1,64%, a 45.120,36 pontos. É a menor pontuação de fechamento desde 30 de setembro. No fim de semana, Esteves renunciou a todos os seus

1,65% foi a alta do dólar, que encostou ontem em R$ 3,90 cargos no BTG após o Supremo Tribunal Federal mantê-lo preso por tempo indeterminado por suspeita de obstrução da operação Lava Jato. A preocupação é de que mais denúncias possam surgir no campo político ou que o próprio BTG seja muito atingido, o que poderia obrigá-lo a desmontar posições no mercado e, assim, afetar a liquidez. Novas denúncias contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também se somaram ao quadro de incertezas. METRO

Focus. Previsão de inflação é elevada pela 11a semana A projeção de instituições financeiras para a inflação este ano subiu pela 11ª semana seguida. A estimativa passou de 10,33% para 10,38%, segundo o boletim semanal Focus, divulgado ontem. Para 2016, a estimativa para o IPCA segue em 6,64%, acima do limite da meta do governo, 6,5%. Diante das pressões inflacionárias, a perspectiva para a taxa básica de ju-

ros no final de 2016 passou a 14,13% na mediana das projeções, contra 13,75% antes. Na semana passada, o Banco Central manteve a Selic em 14,25% ao ano pela terceira vez seguida, mas a decisão foi dividida, com dois membros defendendo a sua elevação, em um sinal de que um futuro aumento pode vir já no início de 2016. METRO

App de viagens de carro BlaBlaCar chega ao Brasil A empresa que desenvolveu o aplicativo que conecta pessoas interessadas em viajar de carro para outras cidades, BlaBlaCar, lançou ontem suas operações no Brasil. A companhia foi fundada na França em 2006 e recebeu desde o ano passado US$ 300 milhões em duas rodadas de investimentos para fomentar

sua presença internacional, que com a chegada ao Brasil passa a ser de 20 países. A BlaBlaCar avalia que seu serviço não vai enfrentar oposição no país, uma vez que tem por objetivo permitir redução de custo de viagens de carro entre cidades e não criar um serviço de motoristas remunerados.

Aplicativo de empresa francesa oferece caronas pagas | REPRODUÇÃO

Inicialmente, as viagens arranjadas pelo aplicativo não incorrerão em taxas cobradas pela empresa no Brasil. A tarifa que será cobrada pela BlaBlaCar futuramente dos passageiros no país será equivalente a 10% a 15% do custo estimado da viagem para cada passageiro. A empresa, por exemplo,

calcula atualmente o custo da viagem de carro entre São Paulo e o Rio de Janeiro em R$ 180, considerando com-

bustível e pedágios. Assim, no caso do motorista levar dois passageiros, o custo para cada um será de R$ 60, mas a

tarifa a ser cobrada para remunerar a BlaBlacar incidirá apenas sobre a parcela de cada passageiro. METRO PUBLICIDADE


10|

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2015 www.metrojornal.com.br

{MUNDO}

Brasil vai punir, diz Dilma COP21. Presidente condenou ‘ação irresponsável de algumas empresas’ que provocou a ‘maior tragédia ambiental da história do país’ A presidente Dilma Rousseff disse ontem, em Paris, que uma ação irresponsável causou o rompimento de barragens na bacia hidrográfica do Rio Doce e que empresas serão duramente punidas por isso. “A ação irresponsável de umas empresas provocou o maior desastre ambiental na história do Brasil, na grande bacia hidrográfica do rio Doce”, afirmou. “Estamos reagindo pesado, com medidas de punição, apoio às populações atingidas, prevenção de novas ocorrências e punindo severamente os responsáveis por essa tragédia.” O rompimento da barragem de Fundão, da empresa de mineração Samarco, liberou mais de 30 milhões de m³ de rejeitos no último dia 5 de novembro, destruindo o distrito de Bento Rodrigues (MG) e contaminando o rio Doce. Dilma e outros cerca de 180 chefes de governo e de Estado estavam em Paris ontem para a abertura da 21ª Conferência do Clima (COP21), que vai até o próximo dia 11 de dezembro. Os países estão sendo desafiados a apresentar propostas para evitar o aquecimento global acima de 2ºC até 2100. O Brasil apresentou a

Expectativa

O 1º Dia

43%

1

é a redução de emissões de gases de efeito estufa pretendida pelo Brasil até 2030, tendo 2005 como ano-base meta de diminuir as emissões de gases de efeito estufa em 37% até 2025 e em 43% até 2030, tendo 2005 como ano-base. Para isso, o país propõe acabar com o desmatamento ilegal da Amazônia, restaurar e reflorestar 12 milhões de hectares de florestas, recuperar 15 milhões de hectares de pastagens degradadas, integrar 5 milhões de hectares de lavoura, pastagem e pecuária, alcançar 45% de energias renováveis na composição da matriz energética e aumentar 10% sua eficiência energética. Para o secretário-executivo do Observatório do Clima, Carlos Rittl, porém, o país tem capacidade para fazer muito mais. “O nível de redução de emissão é insuficiente”, disse, contando que hoje o Brasil emite em torno de 1,5 bilhão de toneladas de gases. METRO Leia mais no metrojornal.com.br

Líderes estão diante de iniciativa ambiciosa

2

3 “Não estamos lutando pela natureza Somos a própria natureza se defendendo”

4

5

1- François Hollande, presidente da França, e Barack Obama, presidente dos EUA | C.HARTMANN/REUTERS 2- Ségolène Royal, ministra da França, e Dilma Rousseff | CHRISTIAN HARTMANN/REUTERS 3- Narendra Modi, primeiro-ministro da Índia | STEPHANE MAHE/REUTERS 4- Mensagem de artista de rua em ponto de ônibus de Paris | BENOIT TESSIER/REUTERS 5- Xi Jinping, presidente da China, país que mais polui no mundo | STEPHANE MAHE/REUTERS

Planos dos mais pobres vão custar US$ 1 tri, diz pesquisa Hollande: dois grandes desafios globais para enfrentar | PHILIPPE WOJAZER/REUTERS

Hollande relaciona luta pelo clima com terrorismo As lutas contra o terrorismo e o aquecimento global têm uma ligação forte, disse ontem o presidente da França, François Hollande, duas semanas após ataques de militantes islâmicos na capital francesa. Hollande também reiterou que qualquer acordo para tentar manter o aumento das temperaturas globais abaixo de 2ºC precisaria ser “universal, diferenciado e obrigatório”, com países ricos contribuindo mais do que os pobres.

“Não posso separar a luta contra o terrorismo da luta contra o aquecimento global”, disse Hollande, durante a abertura das conversas. “Esses são dois grandes desafios globais que temos que enfrentar, porque temos que deixar para nossas crianças mais do que um mundo livre do terror, também devemos a elas um planeta protegido de catástrofes. A paz mundial está no centro das conversas”, disse. METRO

Os 48 países mais pobres do mundo irão precisar de cerca de US$ 1 trilhão entre 2020 e 2030 para efetivarem seus planos de enfrentamento às mudanças climáticas, e esses projetos deveriam ser uma prioridade no financiamento internacional, disseram pesquisadores. Estimativas baseadas em planos entregues pelos países menos desenvolvidos (LDCs, na sigla em inglês) para um novo acordo da ONU (Organização das Nações Unidas) cuja meta é frear o aquecimento global mostram quem eles custarão cerca de US$ 93,7 bilhões por ano a partir de 2020, quando se espera que um pacto a ser acordado em Paris nas duas próximas semanas entre em vigor. Este valor inclui US$ 53,8 bilhões anuais para reduzir as emissões de poluentes e

US$ 93,7 bilhões por ano é de quanto precisarão os 48 países mais pobres do mundo para cumprirem seus planos até 2030 US$ 39,9 bilhões para se lidar com eventos climáticos mais extremos e com a elevação do nível dos mares, de acordo com um relatório do IIED (Instituto Internacional para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento), sediado em Londres. Os países menos desenvolvidos – da Etiópia à Zâmbia, do Iêmen aos Estados-ilhas do Pacífico – abrigam algumas das comunidades mais pobres e que estão sofrendo os piores impactos das crescentes secas, enchentes, tempestades e costas sob efeito da erosão. Ao

mesmo tempo, eles produzem tão somente uma pequena fração dos gases de efeito estufa, catalisadores da mudança climática. Essas nações são vítimas de uma falta de recursos e de conhecimento generalizados para enfrentarem essa mudança, mas quase todas redigiram as assim chamadas INDC para um novo acordo climático global. Apesar da necessidade evidente de fundos para os países mais pobres combaterem a mudança climática, a maior parte do financiamento governamental tem ido para as nações mais ricas, enfatizou o relatório do IIED. Dos US$ 11,8 bilhões anuais de governos doadores remetidos aos LDCs em 2013 e 2014, a maior fatia, de US$ 10 bilhões, foi destinada a ações para conter as emissões de poluentes. METRO

Líderes de todo o globo lançaram ontem uma iniciativa ambiciosa para conter o aumento das temperaturas da Terra, e o presidente da França, François Hollande, disse que o mundo está em um “ponto de ruptura” na luta contra o aquecimento global. Cerca de 180 chefes de Estado e governo, incluindo o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, o líder chinês, Xi Jinping, e a presidente Dilma Rousseff, incitaram uns aos outros a abraçar a causa comum nas duas semanas de negociações de forma a distanciar a economia global da dependência de combustíveis fósseis. Os líderes chegaram para a Cúpula do Clima em Paris acompanhados de grandes expectativas e armados com promessas de ação. METRO

Para Moon, ‘precisamos ir mais rápido e mais longe’ O secretário-geral da ONU Organização das Nações Unidas), Ban ki-Moon, pediu a líderes mundiais no começo de encontro sobre o clima em Paris, com duas semanas de duração, que devem acelerar ações para evitar o perigoso aumento de temperaturas. Promessas nacionais de cortes de emissões de mais de 180 nações foram, disse o secretário-geral, um bom começo, mas não o suficiente para conter o aquecimento global em no máximo 2ºC, limite que, segundo cientistas, irá evitar piores consequências. “Paris precisa marcar um ponto de mudança decisivo”, disse. “Precisamos ir mais rápido e mais longe para limitar o aumento da temperatura global em menos de 2 graus Celsius”, afirmou ki-Moon. METRO


CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2015 www.metrojornal.com.br

{MUNDO}

na África. Francisco Turquia detém Papa despede-se em zona sitiada 1,3 mil imigrantes Acordo. País vai receber da União Europeia ajuda de US$ 3 bilhões para ajudar a impedir que novos imigrantes cheguem ao continente Autoridades turcas apreenderam cerca de 1,3 mil imigrantes ontem que estariam planejando viajar para a Grécia de barco a partir de praias escondidas e florestas no mar Egeu, após a Turquia fechar um acordo com a União Europeia para reduzir o fluxo de imigrantes. Forças turcas detiveram centenas de cidadãos sírios, iraquianos, iranianos e afegãos, além de três traficantes de pessoas, perto da cidade de Ayvacik, na província de Canakkale, disseram autoridades da guarda costeira à “Reuters”. Na maior operação do tipo nos últimos meses, os imigrantes foram enviados a um centro de repatriação, onde alguns podem enfrentar processo de deportação,

Barracas em acampamento improvisado na Grécia | A. AVRAMIDIS/REUTERS

segundo as autoridades. O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, fechou acordo no domingo com líderes da UE para impedir que imigrantes via-

jem para a Europa em troca de uma ajuda em dinheiro de US$ 3 bilhões, um acordo sobre vistos e novas conversas sobre adesão ao bloco de 28 países. METRO

O papa Francisco visitou ontem um dos bairros mais perigosos do mundo para pedir a cristãos e muçulmanos que acabem com uma espiral de ódio, vingança e derramamento de sangue que já matou milhares de pessoas nos últimos três anos. Sob intenso esquema de segurança, Francisco passou por uma zona isolada para entrar em PK5, um distrito onde a maioria dos muçulmanos que não fugiram da capital da República Centro-Africana busca refúgio. O bairro foi separado do resto da capital, Bangui, pelos últimos dois meses por um cerco das chamadas milícias cristãs anti-Balaka, que bloqueiam a entrada de suprimentos e impedem os muçulmanos de sair. Uma presença pesada das forças de paz da ONU, com fuzis e coletes à prova de bala, era vista por todo PK5, e veículos blindados armados com metralhadoras foram posicionados ao longo da rota da comitiva do papa. Atiradores da ONU foram

Papa chega para rezar missa no estádio de Bangui | S.RELLANDINI/REUTERS

posicionados no alto dos minaretes que decoram a mesquita verde e branco recém-pintada, onde centenas de muçulmanos de PK5 ouviram quando Francisco fez um apelo pelo fim da violência. “Cristãos e muçulmanos são irmãos e irmãs. Aqueles que dizem crer em Deus também devem ser homens e mulheres de paz”, disse o papa, observando que os cristãos, muçulmanos e seguidores de religiões tradicionais viveram juntos em paz por muitos anos. METRO

11|

Saúde. Reino Unido estuda taxar açúcar contra obesidade Legisladores britânicos exortaram ontem o governo a adotar medidas rígidas, incluindo um imposto sobre bebidas com açúcar e um controle de promoções de preços de “alimentos e bebidas prejudiciais à saúde”, para combater a obesidade infantil. O Comitê de Saúde do Parlamento disse haver “indícios claros de que medidas para aprimorar o ambiente alimentício” devem ser empregadas para lidar com o problema, cujo tratamento custa ao sistema de saúde estatal £ 5,1 bilhões por ano. “Um terço das crianças que saem do ensino fundamental estão acima do peso ou obesas, e as crianças mais carentes correm duas vezes mais risco de se tornar obesas do que as menos carentes”, disse Sarah Wollaston, presidente do comitê. A obesidade infantil é um problema entre as nações mais ricas. METRO


12|

2 CULTURA

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2015 www.metrojornal.com.br

{CULTURA}

Te cuida, padre Marcelo! Lançamento. Se antes o diabo era considerado o pai do rock, Papa Francisco decide assumir a paternidade e coloca nas lojas seu primeiro disco, com mensagens da igreja católica mesclados a elementos do som progressivo Esse senhor de 78 anos não para de surpreender o mundo. Carismático, pop, com boas intenções de abertura da igreja católica, argentino e agora rockeiro. É isso aí. O Papa Francisco acaba de lançar um disco que o rock é referência, “Wake Up!”. Na verdade está mais para rock progressivo, com sons contemplativos e passagens instrumentais que lembram o gênero. A abertura, “Annuntio Vobis Gadium Mangum” utiliza um trecho de um discurso de Francisco em italiano e algumas das partes musicais poderiam muito bem estar de pano de fundo de cenas da “Game of Thrones”. Curioso também como os arranjos de cada música se aproximam com diferentes estilos musicais do mundo. “Salve Regina” tem um estilo de música árabe, enquanto “Laudato Sie…” passa por uma cumbia bem pop, dançante, cantada em espanhol. É preciso deixar uma coi-

sa bem clara: o Papa Francisco não foi a estúdio e começou a cantar. Sua voz aparece nas faixas através de discursos pelo mundo, em diferentes línguas. A partir disso, letras cheias de mensagens da igreja católica são cantadas por outras vozes. O primeiro single, “Wake Up! Go! Go! Forward!, essa sim um rock progressivo, com solos de guitarras, sopros e cordas, produzida a partir de um sermão em inglês que o Papa deu na Coreia do Sul. A referência ao estilo não é à toa, já que Tony Pagliuca, fundador da banda progressiva Le Orme nos anos 1970, compôs a maioria das músicas do disco. Para fechar, uma mensagem/canção em português, “Fazei o que Ele Vos Disser”. Não, não espere um samba ou bossa nova. A canção está muito mais para uma versão católica de Enya. METRO Ouça “Wake Up! Go! Go! Forward!” no metrojornal.com.br

“WAKE UP!” PAPA FRANCISCO SAN PAOLO R$ 30

Pop é pouco para o Papa Francisco | ALEX WONG/GETTY IMAGES

Música. Orquestra da Unicamp faz concerto Aniversário

Woody Allen chega aos 80 O mundo do cinema festeja hoje os 80 anos do diretor Woody Allen - e de uma trajetória marcada por muitos grandes filmes, um humor neurótico, personagens inesquecíveis, 23 indicações ao Oscar, 4 estatuetas conquistadas e boas doses de polêmica na vida pessoal. Os fãs torcem para que Allen tenha a mesma vida longeva do seu pai, que morreu com 100 anos. Enquanto isso, o diretor do recente “Homem Irracional” já prepara seu novo longa, que terá no elenco Bruce Willis, Kristen Stewart e Jesse Eisenberg e deve estrear em 2016.

A regência será do maestro Ivan Bueno | DIVULGAÇÃO

Vozes. Coral encerra Festival Cultural Feac amanhã em Campinas Para fechar a edição do Festival Cultural Feac, um coral formado por cerca de 300 crianças e adolescentes de seis entidades conveniadas à Fundação FEAC, será a atração da noite de amanhã, a partir das 19h, no palco do teatro Brasil Kirin (Shopping Iguatemi). No repertório do coral que leva o nome “Um Bom Momento pra Cantar”, estão canções do folclore brasileiro, MPB, Beatles e claro que não poderia faltar neste

300 É o número de vozes que compõem o coral ‘Um Bom Momento pra Cantar’ composto por crianças e adolescentes fim de ano, músicas de Natal. A regência ficará a cargo do maestro Ivan Bueno. A entrada é gratuita, mas sujeita a lotação do teatro. METRO CAMPINAS

O compositor russo Alexander Scriabin (18721915) dá o tom dos últimos dois concerto da temporada 2015 da Orquestra Sinfônica da Unicamp, que será realizado amanhã, às 20h, no Teatro Castro Mendes, e na quinta-feira, às 19h, no Auditório da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. As apresentações com regência de Cinthia Alireti terão os solistas Susana Boccato (soprano) e Gustavo Caires (tenor), além do Coral Unicamp “Zíper na Boca” e do Coro Contemporâneo de Campinas. No Castro Mendes os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Na Unicamp a entrada é gratuita. METRO CAMPINAS

100 Anos é o período da morte do compositor russo Alexandre Scriabin. Suas obras serão executadas pela orquestra

‘Ingredientes do Brasil’ O Centro de Cultura Caipira e Arte Popular, em Joaquim Egídio, recebe até 31 de janeiro a exposição “Ingredientes do Brasil”, da fotógrafa Zaida Siqueira. A mostra tem 120 imagens e 20 objetos relacionados aos ingredientes do Brasil. A entrada é gratuita. | DIVULGAÇÃO


CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2015 www.metrojornal.com.br

{PUBLIMETRO} Leitor fala

Os invasores

Papo de propaganda

Futebol amador Conheço bem o futebol amador de Campinas. Aqui perto de casa existem dois times e, sempre que posso, assisto os jogos, pois geralmente as partidas são bem disputadas. Aliás, sempre houve muita disputa no futebol amador, principalmente fora de campo. Em alguns lugares que realizam jogos, ou o time da casa vence ou o time da casa vence. Não pode haver e não há outra possibilidade. Muito complicado resolver este problema.

JOÃO FARIA JOAO.FARIA@METROJORNAL.COM.BR

MARCA OU MERCADORIA?

Cruzadas

Em um mundo hiperconectado, as marcas procuram ganhar a confiança e a amizade das pessoas. Para isso, buscam gerar valor na vida dos consumidores de forma real e verdadeira. O publicitário Marcelo Tripoli, autor do livro Meaningful Marketing, conversa com a coluna sobre como as marcas podem ganhar significado na vida das pessoas.

WAGNER GERLACH – CAMPINAS, SP

Contas de Hélio Não quero ouvir elogios aos cidadãos que estão lá revestidos do Poder Legislativo e reprovaram as contas do prefeito cassado Hélio de Oliveira Santos (PDT). É obrigação deles votarem coerentemente, se fez errado, deve ser penalizado. Mas nessa história toda quem foi penalizado com essas contas erradas foi o povo campineiro e isso não tem volta. A cada eleição o povo tenta votar em um cidadão honesto e que, muitas vezes até é, mas quando chega ao poder é corrompido e lá em Brasília, desconhecemos em quem votamos. Quero ver na hora que o Lula cair na malha da lei, está demorando, mas vai acontecer.

As marcas estão sabendo seduzir as pessoas? O livro mostra que tentar seduzir o consumidor hoje é um desafio muito mais complexo do que antes. A expectativa das pessoas mudou e elas estão muito menos permeáveis à publicidade tradicional. As marcas que ainda se apoiam neste tipo de estratégia, baseada apenas em alcance e frequência, cada vez menos vão conseguir atingir seu público-alvo Os anunciantes têm medo de enfrentar essa realidade? Eu não diria que eles têm exatamente medo, mas os anunciantes e o mercado das agências como um todo estão vivendo um período de reaprendizagem, já que nos últimos 50 anos vinham usando sempre as mesmas fórmulas. Estamos em um período de transição e isso sempre envolve algumas incertezas, além de novas experiências e respostas.

EDIVALMIR ANTONIO MASSA – CAMPINAS, SP

Quer mais?

O que é o Meaningful Marketing? Em tempos em que o consumidor está mais e mais exigente, inquieto e disperso, as formas tradicionais de propaganda são cada vez menos eficazes. O mundo digital está obrigando o manual do marketing a ser reescrito e neste contexto as marcas devem se conectar com os consumidores não mais por interrupção, mas pelo valor que elas geram nas vidas das pessoas através de conteúdo, serviço ou entretenimento. O empurrão é substituído pelo convite. O livro mostra casos de sucesso de empresas brasileiras que comprovam que é possível fazer diferente, independentemente do tamanho ou setor de atividade. No caso são: CNA, Itaú, Porto Seguro, Magazine Luiza e Heineken.

Clique metrojornal.com.br para acessar conteúdo exclusivo, atualização de nossas reportagens, todos os nossos colunistas e galerias com as melhores imagens do dia. Para falar com a redação:

leitor.camp@metrojornal.com.br Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

Qual a proposta do livro? Levar a refletir sobre três pontos: o que é propaganda; o que é comunicação hoje; e como se manter relevante. A literatura estudada no ambiente acadêmico, de teóricos como Kotler e Durkheim, tem uma visão baseada no mundo do século XX, mas o livro traz uma releitura e questionamentos atualizados. Então, a proposta é mostrar para quem trabalha ou estuda na área de comunicação, de uma forma bastante atemporal, quais são os novos caminhos. Ou seja, inspirar os profissionais a terem um novo olhar sobre a propaganda.

Sudoku

João Faria é jornalista e sócio-diretor da Agência Cidadã

Horóscopo

13|

Está escrito nas estrelas POR: GUILHERME SALVIANO

www.estrelaguia.com.br

Tanto no trabalho quanto nos negócios, ideias criativas irão contribuir para a superação de desafios.

Cuide para que assuntos que despertem sua vaidade ou mesmo caprichos não afastem de pessoas especiais.

Bom momento para incrementar a sua rotina estudos, interesses religiosos e o exercício de sua fé.

Uma dedicação extra a assuntos do lar tomará sua atenção com mais ênfase. Boa hora para conversas com familiares.

Bom momento para exercitar crenças e identificar um pouco mais as coisas que realmente valoriza espiritualmente.

Examinar detalhes será de grande auxílio para evitar contratempos relacionados a negociações e assuntos profissionais.

Mercúrio – que rege seu signo – faz bom aspecto com Urano, influência especial para se adaptar a inovações e se desprender de padrões.

O espírito de grupo e a troca de informações serão essenciais para concluir assuntos importantes no seu dia.

O bom aspecto de Mercúrio com Urano – regente de seu signo – é positivo para estudos e atividades culturais em boas companhias.

Momento para perceber com mais nitidez alguns valores importantes para as pessoas com que mais se relaciona.

O trabalho traz tendências para priorizar novas ideias, trocar informações e agir com mais interação diante de novos interesses.

Valorizar sua autenticidade é essencial para se sentir mais feliz, tanto nos objetivos como em suas relações.

Soluções


14|

+ PLUS

Desempenho

Melhores notas Além de ajudar na formação de uma criança, estudos indicam que a prática de exercício físico ajuda no desempenho escolar. Os resultados de uma recente pesquisa da Universidade de Dundee, na Escócia, mostraram que as crianças mais ativas fisicamente produziram melhores notas em matemática, inglês e ciências.

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2015 www.metrojornal.com.br

{EDUCAÇÃO}

A importância da prática de atividade física na infância Futuro saudável. Praticar exercícios físicos desde cedo é fundamental para o desenvolvimento das crianças Não é nenhuma novidade que praticar atividades físicas é recomendado e faz bem para a saúde. Porém, mesmo sabendo de todos os benefícios dos exercícios, muitas pessoas não o fazem, pois não cresceram com este hábito. Criar o costume de praticar esporte ou qualquer outra atividade física desde pequeno é essencial para um futuro saudável e com qualidade de vida, além de ajudar no desenvolvimento das crianças. “É muito importante para a saúde, garante vários benefícios como no desenvolvimento físico, psíquico e motor, no bom humor, noites tranquilas de sono, no aprendizado e cumprimento de regras”, explica Adilson Madeira, professor de Educação Física das escolas Objetivo Campinas. Apesar de a Educação Física ser uma das matérias favoritas dos estudantes, cabe aos pais também incentivar a prática de atividades e as escolas oferecerem diferentes opções de exercícios e atenção individualizada. Além dos diversos benefícios, praticar atividade física é determinante para um melhor convívio social. O professor de Educação Física do Colégio Progresso, Rodrigo Marçura, explica que as atividades tanto individuais quanto coletivas, ensinam às crianças a responsabilidade consigo mes-

“A criança que se exercita tem noites tranquilas de sono e aprende a cumprir e respeitar regras” ADILSON MADEIRA, EDUCADOR FÍSICO

Esportes coletivos ajudam as crianças a socializarem | PIXABAY

mas e com os outros e podem ajudar a acabar com a timidez e a vergonha. Competição As atividades físicas e esportivas possibilitam que o aluno também tenha contato com a competição e vivencie situações de êxito e vitória, bem como de derrota e frustração. Saber trabalhar o estímulo à competição é um desafio dos educadores, que dizem que não podem

fingir que a competição não existe, mas ao contrário, ela deve ser trabalhada desde cedo, mas sempre com cuidado, sabendo como, quando e o quanto estimulá-la. “Entrar em contato com sentimentos presentes em nosso dia a dia, ajuda muito no amadurecimento dos alunos e através da prática esportiva aprendem a administrarem melhor situações de sucesso e fracasso”, afirma Marçura.

Segundo os educadores, o melhor é aprender a lidar com esse estilo de vida desde pequeno, já que o sistema em que vivemos, a cada momento nos envolve em uma competição desenfreada pela conquista do espaço profissional, pessoal e social. Tecnologia Outro grande desafio atualmente é saber lidar e controlar o grande contato com a tecnologia. As crianças es-

tão rodeadas de videogames, tablets e smartphones, e muitas vezes substituem a prática de atividades físicas pela tecnologia. Os pais têm o papel muito importante de valorizar essa prática e também se exercitar com seus filhos e filhas. Devem mostrar que é preciso mexer o corpo todo, e não somente os dedos no teclado. “A família deve representar um modelo importante para que a criança entenda a necessidade das atividades físicas e não somente ficar nas redes sociais e internet, que em muitos casos trazem prejuízo a essas crianças”, explica Rodrigo Marçura, do Colégio Progresso. Mas não se deve confundir e ver a tecnologia como um inimigo do esporte. Os jogos digitais são uma modalidade de jogo, que pode ser competitivo e colaborativo. “Não devemos adotar a dualidade entre vida digital ou atividade esportiva, ambas devem ser levadas à boa convivência. Bom senso no uso de ambas é a melhor alternativa”, conclui Marçura. METRO

O exercício ideal para cada fase da criança

Crianças correm e brincam em um parque | APU GOMES/FOLHAPRESSS

Para encontrar a atividade mais adequada para cada período da infância, é importante respeitar o estágio de desenvolvimento da criança de acordo com sua idade. Não adianta pressioná-la para que seja o melhor jogador de futebol aos 5 anos, já que nesta idade ela possui uma estrutura cerebral em formação. Segundo Adilson Madeira, professor de Educação Física das escolas Objetivo Campinas, este processo nessa idade dificulta na maioria das vezes a compreensão pela subjetividade das regras, principalmente quando elas lidam com as ações mais complexas.

Até os 6 anos De acordo com o professor Madeira, nesse período do desenvolvimento, as crianças precisam ser estimuladas com a utilização de elementos de tamanhos variados; cores distintas; músicas; cânticos; espaços alternativos e o fascínio com o encantamento do mundo imaginário da fantasia. Para Rodrigo Marçura, do Colégio Progresso, devem, prioritariamente, experimentar diferentes possibilidades de movimentos corporais, desenvolvendo assim as habilidades motoras básicas como correr, andar, saltar, girar, arremessar, chutar, rebater, etc.

Depois dos 6 anos A partir dos 6 anos, é importante começar a incluir atividades mais coletivas. Os esportes coletivos auxiliam na formação de conceitos básicos de cidadania, ou seja, nos aspectos afetivos, sociais, cognitivos, culturais e biológicos. “Dentro das muitas possibilidades que a cultura corporal de movimento apresenta, a criança pode começar a praticar danças, ginásticas, esportes, lutas, jogos e atividades de aventura”, afirma o professor do Colégio Progresso. Além disso, ele lembra que é importante abrir espaço para as escolhas das crianças e suas preferências. METRO


16|

ALBERT GEA/REUTERS

3

CRISTIANO RONALDO

Ele se acha, mas os números dão suporte

Castroneves Excepcionalmente hoje, a coluna do piloto Helio Castroneves, da Fórmula Indy, está disponível no site do Jornal Metro

Ainda protagonista, mas não tanto Ninguém duvida da capacidade e da qualidade de Lionel Messi. Se na Seleção Argentina, pela qual levou o vice-campeonato na Copa de 2014, ele é o centro das atenções, no Barcelona ele já não tem o mesmo protagonismo de antes. Além dele, Neymar e Luis Suárez são os responsáveis por infernizar a zaga dos rivais. Nem por isso o camisa 10 deixou de fazer os seus golzinhos: “só” 57 em 60 jogos, além de 23 assistências. Para ajudar, conduziu o Barça ao título da última Liga dos Campeões.

NADA

MAIS

NEYMAR

JUSTO

É dos carecas que a Fifa gosta mais

muita felicidade para mim”, disse Neymar em entrevista ao site da CBF. Os indicados ao prêmio de melhor treinador de equipe masculina foram Luis Enrique, Pep Guardiola e Jorge Sampaoli. Já o trio de melhores jogadoras do ano foi composto por Carli Lloyd, dos Estados Unidos, Aya Miyama, do Japão, e Celia Sasic, da

Alemanha. A brasileira Marta, que já foi eleita a melhor do mundo cinco vezes, não apareceu na lista da Fifa. METRO

ETTY

IMAG

ES

Bola de Ouro. Pela primeira vez, Neymar é finalista do prêmio de melhor jogador do mundo. Os concorrentes? Os de sempre: Lionel Messi e Cristiano Ronaldo

OS/G

D

esde 2007, o Brasil não tem um jogador entre os três melhores do mundo. Este ano, no entanto, a situação será diferente. Na manhã de ontem, a Fifa anunciou os três finalistas da Bola de Ouro 2015, e Neymar está entre eles. Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, figuras frequentes na premiação, são os concorrentes. O vencedor será conhecido em 11 de janeiro de 2016. A expectativa era grande para saber se Neymar seria indicado, já que sua vaga era ameaçada pelo colega de Barcelona Luis Suárez. Mas o uruguaio ficou fora da disputa. Juntos, Messi e CR7 somam sete Bolas de Ouro, quatro do argentino do Barça e três do português do Real Madrid. A última vez que um deles não levou o prêmio foi em 2007, quando Kaká foi eleito o melhor jogador do ano. Desde então, nenhum brasileiro nem sequer concorreu ao prêmio. Neymar, aliás, é o sétimo representante do Brasil entre os finalistas. Além dos vencedores Romário (1994), Ronaldo (1996, 1997 e 2002), Rivaldo (1999), Ronaldinho (2004 e 2005) e Kaká (2007), Roberto Carlos ficou na segunda colocação em 1997. “Eu não jogo futebol visando prêmios individuais. Isso vem naturalmente. Mas só de ser nomeado, estando ao lado do Messi e sendo o primeiro brasileiro em sete (oito) anos, já é motivo de

LIONEL MESSI

RAM

GLEB GARANICH/REUTERS

Que a vaidade de Cristiano Ronaldo divide espaço com seu talento e habilidade é algo conhecido. Mas o português do Real Madrid pode mesmo se exibir com números tão positivos. Nesta temporada, entre jogos por clube e Seleção, CR7 balançou as redes 55 vezes nas 56 partidas em que esteve em campo. Não bastasse, ainda deu 17 assistências para gol. Eleito três vezes melhor jogador do mundo, o atual detentor do título chega com moral na disputa.

DAV ID

ESPORTE

metrojornal.com.br

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE DEZEMBRO DE 2015 www.metrojornal.com.br

{ESPORTE}

Quando chegou ao Barcelona, em 2013, Neymar adotou o discurso de “ajudar Messi”, de quem se tornou amigo. O tempo passou e o brasileiro não apenas fez ótima parceria com o argentino como também começou a decidir jogos e distribuir habilidade, efetividade e passes para gols. Contando os jogos pelo Brasil, Neymar mandou 44 bolas para a rede nas 60 vezes em que entrou em campo, além de 13 assistências. Também fez gol na final da Liga dos Campeões, contra a Juventus. Aos 23 anos, o atacante já divide os holofotes com Messi. A Bola de Ouro está aí, quicando para Neymar, que se despediu dos penteados cheio de estilo.

Dorival: ‘Santos não é o favorito’ Se, para muitos, o Santos é o favorito para levantar a taça da Copa do Brasil, amanhã, contra o Palmeiras no Allianz Parque, a opinião não encontra coro no técnico alvinegro Dorival Júnior. Apesar da vantagem por 1 a 0 obtida semana passada na Vila Belmiro, o treinador acredita que a decisão está aberta, com chances iguais para as duas equipes. “De maneira nenhuma,

não existe favoritismo. São duas equipes muito regulares, os dois jogaram as finais do Paulista, brigaram por G-4 e estão na final da Copa do Brasil. Que favoritismo? Nenhum. Conseguimos uma pequena vantagem. É muito pouco. Jogaremos dentro da casa do Palmeiras, mas o Santos vai preparado para fazer um grande jogo e confio muito nessa garotada”, destacou o comandante alvinegro.

Para levantar o troféu, ao Santos basta um empate. Uma vitória alviverde por um gol de diferença leva a decisão para os pênaltis. A desvantagem do primeiro jogo, no entanto, não tirou o otimismo do elenco palmeirense. “Nossa mentalidade é ser campeão. Estamos conscientes de que será a partida do ano, que precisamos ser campeões. Um a zero não é 2 a 0 ou 3 a 0. Já revertemos contra

Fluminense, Internacional. Com nossa torcida, podemos fazer grande jogo e comemorar o campeonato”, declarou o atacante Lucas Barrios. Além da ausência do lateral Lucas, expulso no primeiro jogo, o Palmeiras poderá também ficar sem Gabriel Jesus, que sofreu uma luxação no ombro na Vila Belmiro. Caso o jovem atacante não se recupere, a vaga ficará com Rafael Marques. METRO

Dorival Júnior espera jogo equilibrado na decisão | MARCOS BEZERRA/FUTURA PRESS

20151201_br_metro campinas