Issuu on Google+

EXPOSIÇÃO

HISTÓRIA DOS ESPANHÓIS NO PARANÁ É TEMA DE MOSTRA GRATUITA PÁG. 10

CINEMA

‘O LOBO ATRÁS DA PORTA’ ESTREIA ACLAMADO POR PÚBLICO E CRÍTICA PÁG. 13

EMOÇÃO SENSORIAL

ESPETÁCULO ‘CINDERELLA, O MUSICAL’ CHEGA AO GUAIRÃO PÁG. 10 CURITIBA Sexta-feira, 6 de junho de 2014 Edição nº 777, ano 4 MÍN: 16°C MÁX: 22°C sunny

snow

rain

partly

cloudy

sunny www.readmetro.com | leitor.ctb@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metroctb

hazy

sleet

thunder

part sunny/ showers

thunder showers

windy

showers

Reserva de Mata Atlântica | DENIS FERREIRA NETTO/SEMA

Paraná ganha Parque do Guaricana Novo parque nacional ocupa 45 mil hectares na Serra do Mar, área maior que o município de Curitiba PÁG. 04

150 mil vivem em prisão domiciliar no país, diz estudo Conselho Nacional de Justiça alerta que presos não têm atenção de políticas públicas do Executivo PÁG. 02

Restaurantes são avaliados para Copa

COM CARA DE COPA

Fifa apresenta a Arena quase pronta Campo e arquibancadas estão totalmente prontos. Faltam detalhes de acabamento e limpeza

| RODRIGO FÉLIX LEAL/METRO CURITIBA

PÁG. 14

Anvisa classificou 136 estabelecimentos com notas de A a C em Curitiba PÁG. 03

Miséria ainda atinge 300 mil famílias 3º balanço do programa Brasil Sem Miséria foi divulgado ontem PÁG. 06


1 FOCO

Colombo

Prefeita é acionada na Justiça O Ministério Público propôs ontem uma ação civil pública contra a prefeita de Colombo Beti Pavin (PSDB) e quatro empresários do ramo musical, por ausência de licitação para os shows durante a Festa da Uva, em fevereiro deste ano. Segundo o documento, só é permitido que não haja concorrência se o evento negociar individualmente com cada artista, mas nesse caso uma única empresa agenciou todos os cantores, sem licitação. O Metro Jornal tentou contato com a prefeita, mas não teve retorno às ligações.

Cotações Dólar - 1,00% (R$ 2,26) Bovespa - 0,53% (51.559 pts) Euro - 0,47% (R$ 3,09) Selic (11% a.a.)

Salário mínimo (R$ 724)

|02|

CURITIBA, SEXTA-FEIRA, 6 DE JUNHO DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

Brasil tem 150 mil em prisão domiciliar Judiciário. Estudo do CNJ alerta que o número não entra nas estatísticas do Executivo e aponta falta de atenção e de políticas públicas para presos domiciliares. Paraná tem 1,3 mil nesta situação, 4% da população carcerária Além de meio milhão de pessoas em delegacias, penitenciárias e colônias penais, o Brasil tem mais de 150 mil em prisão domiciliar, situação que geralmente não entra nas soma de detentos no país. “É um grande erro. As pessoas acham que prisão domiciliar é a mesma coisa que liberdade. Por conta disso, o poder público quase não fiscaliza e não tem políticas específicas para presos domiciliares”, defende o juiz Douglas Martins, coordenador do DMF (Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário) do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que divulgou o estudo. Segundo o juiz, muito pouco ou nada se sabe sobre quem são estes 150 mil presos domiciliares. “Alguns deles estão em regime fechado, geralmente por conta de um problema de saúde. Mas a maioria está lá porque simplesmente não há vagas no regime semiaberto”, critica o juiz. Martins afirma que pessoas em prisão domiciliar, via de regra, não são beneficiadas por políticas visando a população carcerária, incluindo as de reinserção social. “Não defendemos que as

DETIDOS DENTRO DE CASA Segundo o CNJ, uma em cada cinco pessoas privadas de liberdade no país está em prisão domiciliar População carcerária no Brasil

Número total de presos

Em maio/14

No sistema prisional

SP

MG

TOTAL

715.592

147.937

Em prisão domiciliar

6º 7º 8º

No Paraná População presa total População carcerária Em prisão domiciliar

33.875 32.478 1.347

9º 10º

297.096

68.452 RJ 37.453 PR 33.785 SC 30.838 RS 30.513 PE 30.324 DF 19.477 CE 16.294 ES 15.575

1º SP 2º MG

92.150 10.954

3º DF

6.277

4º SE

3.646

5º RS

3.177

Maior proporção Nº de presos domiciliares/total de presos 46,9%

1º SC

43,8%

2º AC

43,8%

3º SE

39,7%

4º AP

31%

5º SP

FONTE: CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA

pessoas em prisão domiciliar devam voltar para as prisões, é claro. Mas elas também estão privadas de liberdade e quase não se sabe nada sobre elas”, resume. Paraná Segundo o CNJ, o Paraná tinha 1.347 pessoas em prisão domiciliar no final de maio. Os mesmos dados apontam

Segurança. Polícia invade Vila Torres com 80 homens Mais de oitenta agentes da Polícia Militar iniciaram, durante a tarde de ontem, uma operação de combate ao narcotráfico na Vila Torres, em Curitiba. Desde às 16h, a localidade foi ocupada pelos agentes, e a operação ainda não havia sido finalizada até o fechamento desta edição. A operação acontece durante um período de aumento de violência na Vila. Des-

567.655

Mais pessoas em prisão domiciliar

de o início da semana, dois homens morreram em confronto com policiais nas redondezas. Na noite da última segunda-feira, um rapaz que teria assaltado um carro foi atingido em um tiroteio, e no dia seguinte houve um agitado protesto na comunidade. Naquela mesma noite, um homem morreu após sequestrar um ônibus. METRO CURITIBA

que o estado tem 32.438 detentos em unidades prisionais (o número diverge do governo do estado, que aponta 28.549 em maio). Isso significa que os presos domiciliares são 4% do total de pessoas cumprindo pena. No Brasil, a situação é mais grave: os 147.937 presos domiciliares são 20,6% do total. Ou seja, de cada cinco pessoas

com restrição de liberdade no país, uma está em casa. Controle pela internet A Seju (Secretaria de Justiça e Direitos Humanos), do governo estadual, informou que mandou um ofício questionando o CNJ quanto aos números do estudo, já que houve diferença de quase 4 mil presos entre os levantamentos.

Uma mulher ficou sob a mira de um revólver na tarde de ontem durante uma tentativa de assalto a uma agência bancária, em Pinhais. Após o assalto à agência, que durou poucos minutos, os quatro envolvidos saíram do banco e entraram em confronto com a polícia. Um morreu, outros dois foram presos nas proximi-

dades e o último fugiu para um estacionamento e manteve uma mulher refém por quase duas horas. Após uma negociação com advogados e a polícia, ele se entregou e foi preso, sem causar outras violências físicas à vítima. Uma funcionária do banco, porém, levou um tiro no pé durante a ocorrência. METRO CURITIBA

EXPEDIENTE

COMERCIAL: 041/3069-9191

Metro Brasil. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB: 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini Diretora Financeira: Sara Velloso. Diretor de Tecnologia e Operações: Luiz Mendes Junior Gerente Executivo: Ricardo Adamo Coordenador de Redação: Irineu Masiero. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso

O jornal Metro circula em 24 países e tem alcance diário superior a 20 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Santos, Campinas e Grande Vitória, somando 510 mil exemplares diários.

RAFAEL NEVES METRO CURITIBA

Assaltante se entrega após fazer refém por duas horas

FALE COM A REDAÇÃO

leitor.ctb@metrojornal.com.br 041/3069-9189

A Seju anunciou, também, que está no ar a Central de Transparência Carcerária do estado. No portal do governo na internet, pode-se acompanhar a movimentação de presos em todas as unidades.

Metro Curitiba. Gerente Executivo: Rodrigo Afonso. Editora-Executiva: Martha Feldens (MTB: 071) Diagramação: Luana Santana. Grupo Bandeirantes de Comunicação Curitiba - Diretor Geral: André Aguera. Grupo J. Malucelli - Presidente: Joel Malucelli

Agência bancária foi assaltada | REPRODUÇÃO / BAND TV

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: rua Santa Cecília, 802, Pilarzinho, CEP 80820-070, Curitiba, PR. Tel.: 041/3069-9191 O jornal Metro é impresso na Gráfica RBS – Zero Hora Editora Jornalística S/A. A tiragem e distribuição desta edição são auditadas pela BDO. 30.000 exemplares


CURITIBA, SEXTA-FEIRA, 6 DE JUNHO DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

|03|◊◊

Anvisa classifica 136 restaurantes para Copa

Vigilância Sanitária. Eles receberam notas entre A e C porque cumpriram mais rigorosamente quesitos como higiene, tempo e temperatura de alimentos e prevenção de contaminação. Agora, receberão um selo indicativo de qualidade que será fixado na entrada Dos 176 bares, restaurantes e lanchonetes fiscalizados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em Curitiba, 136 receberão um selo de qualidade, com vistas à Copa do Mundo. Eles receberam notas entre A e C porque, segundo o Ministério da Saúde, cumpriram com maior rigor as exigências sanitárias. Outros seis estabelecimentos tiveram pendências (leia mais ao lado) e 29 estavam fechados para reforma, segundo a prefeitura de Curitiba. A lista com a classificação de cada um pode ser consultada em www.curitiba.pr.gov.br. A classificação A, B e C é a mesma adotada em outros países. “Propositadamente utilizamos a mesma nomen-

44,4%

dos estabelecimentos receberam nota A. A nota B foi dada a 40,3% e, a C, para 10,4%. clatura, para ficar uma linguagem universal e acessível a todos os turistas”, explica o diretor de Saúde Ambiental da Secretaria Municipal da Saúde, Luiz Armando Erthal. Os estabelecimentos participaram voluntariamente da fiscalização. Eles fazem parte de seis rotas gastronômicas: Santa Felicidade, Juvevê, Centro Histórico, Avenida das Torres, Mateus Leme e Batel. Entre os pontos ava-

liados estão controle de tempo e temperatura dos alimentos, higiene do manipulador, utilização de água potável, prevenção de contaminação e procedimentos de higienização. “Os empresários agora vão querer ir atrás de melhorar suas instalações, oferecer condições melhores para os clientes, o que só acontecia se a Vigilância fiscalizasse. E pode também incentivar os estabelecimentos que estão fora desse raio gastronômico”, avalia o presidente da Abrasel-PR (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), Marcelo Woellner. CAMILA CASTRO METRO CURITIBA

No roteiro de Santa Felicidade, Madalosso foi um dos restaurantes classificados | JAELSON LUCAS/SMCS

Sete estabelecimentos ainda precisam se adequar Sete estabelecimentos foram classificados como ‘Pendentes’: Albatroz, Clube do Malte, Costelão do Gaúcho, Engenho de Minas, Mondo Birre, Mr. Green e Pata Negra. Isso significa que eles ainda precisam se adequar a alguma norma sanitária e que serão novamente fiscalizados, segundo o Ministério da Saúde. O fato de terem pendência, frisa a Abrasel-PR, não significa risco de contaminação ou falta de higiene. “A população pode ficar absolutamente tranquila. Os que foram classificados estão melhor adequados e têm procedimentos operacionais em conformidade com um nível mais alto, que está se pretendendo agora por causa da Copa. Os outros apenas têm que melhorar algum item”, afirmou Marcelo Woellner. Mas alguns estabelecimentos alegam não ter condições de atingir esse nível. “Eles querem um padrão Fifa que os restaurantes pequenos não têm como alcançar”, comenta Carolina Bulzico, proprietária do Engenho de Minas. Entre as exigências feitas ao estabelecimento está um depósito maior para alimentos. “Mas não temos espaço”, disse. O mesmo acontece no Clube do Malte, para quem

Greve afeta serviço de urgência Pelo segundo dia, a greve de enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, além de limpeza, copa, cozinha e administrativo, dificulta o trabalho na rede de urgência e emergência. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, há dificuldade para encaminhar pacientes em estado grave para os hospitais de retaguarda. No Cajuru, o pronto-socorro chegou a impor restrições de atendimento, informou o hospital em nota. Foram canceladas oito cirurgias eletivas.

Na Santa Casa, foram afetados pronto-socorro, UTI, centro cirúrgico e unidades de internação. As 80 cirurgias eletivas agendadas para anteontem e ontem foram canceladas, disse o hospital. O Marcelino Champagnat teve adesão de 75% no centro-cirúrgico, o que impossibilitou cirurgias, disse o hospital. No São Vicente, 23 cirurgias não foram feitas, informou o diretor-técnico Ângelo Luiz Tesser. Houve remanejamento de pessoal e paga-

mento de hora extra, mesma medida adotada no Pequeno Príncipe, que desmarcou 27 cirurgias, e no Hospital do Idoso Zilda Arns. Ontem, trabalhadores e representantes dos hospitais tiveram audiência no TRT-PR (Tribunal Regional do Trabalho). Até às 20h40, não havia acordo. Segundo o advogado do Sindesc, que representa os empregados, Rafael Struszike, há forte possibilidade de o assunto ser resolvido em dissídio. METRO CURITIBA

Manifestação aconteceu anteontem | RODRIGO FÉLIX LEAL / METRO CURITIBA

“A população pode ficar tranquila Não significa falta de higiene ou segurança alimentar.”

“As avaliações mostram uma grande mobilização dos estabelecimentos rumo à qualidade”

MARCELO WOELLNER, PRES. DA ABRASEL-PR

ARTHUR CHIORO, MINISTRO DA SAÚDE

foi pedido, por exemplo, a construção de mais um banheiro para funcionários. “Nos pediram 50 itens e fizemos 42. Entendemos que esse processo é positivo. Tem coisas que são imprescindíveis e nós fizemos, mas tem coisas que não temos como”, disse o proprietário Douglas Salvador. O dono do Pata Netra, Carlos Aichinger, também se posicionou a favor dos critérios, mas com “bom senso” porque alegou ser difícil cumprir algumas normas devido ao tamanho do restaurante. “Cumprimos todos os critérios, apenas um referente a estoque e armazenamento que não conseguimos e, por isso, ficamos surpresos. Estamos providenciando para reverter a situação”, contou. No Mondo Birre, o proprietário Marcos Pereira, que assumiu a casa em 1º de junho,

disse ter sido pego de surpresa. “Não sabemos o que houve porque foi anterior à compra da casa, então, preciso saber da Anvisa o que é necessário. Mas já troquei equipamentos de cozinha que estavam sem condições de trabalho e vamos reformar a casa”, disse. Já o Mr. Green disse, em nota, que “discorda veementemente da classificação” e que a “reprovação da Anvisa não distingue o processo de manipulação dos alimentos das adequações estruturais do estabelecimento, como é o caso específico do Mr. Green”. Informou que sempre cumpriu às exigências e que “os advogados entraram com recurso para impugnar o auto de infração” e exigem “retratação pública”. O Albatroz e Costelão do Gaúcho não atenderam às ligações do Metro Jornal. METRO CURITIBA

HC. Hospital tem 38 leitos fechados por paralisação Dos 411 leitos ativos no HC (Hospital de Clínicas), 38 estão bloqueados por falta de pessoal, já que técnicos-administrativos da UFPR (Universidade Federal do Paraná) e funcionários contratados pela Funpar estão em greve, conforme informou o hospital. Há 218 profissionais parados. A greve dos servidores começou em março. Já os os trabalhadores da Funpar pararam há dois dias em protesto

contra a adesão do HC à Ebserh, empresa federal criada para gerir hospitais públicos. Na segunda, às 14h, o Conselho Universitário da UFPR se reúne para avaliar o tema, segundo o reitor Zaki Akel Sobrinho. A decisão deveria ter sido tomada anteontem, mas foi adiada depois de tumulto na Procuradoria da República, quando manifestantes impediram a entrada de conselheiros. METRO CURITIBA


|04|

CURITIBA, SEXTA-FEIRA, 6 DE JUNHO DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

Mata Atlântica tem no Paraná sua maior área contínua | DENIS FERREIRA NETTO/SEMA

Novo parque ocupa 45 mil hectares na Serra do Mar Meio Ambiente. Parque nacional do Guaricana tem área maior que o município de Curitiba. Próximo à capital, espaço poderá ser visitado Ontem, Dia Mundial do Meio Ambiente, o Paraná ganhou oficialmente o Parque Nacional do Guaricana. São 45 mil hectares na Serra do Mar – área maior que Curitiba, que ocupa 38 mil hectares. O parque tem uma das maiores áreas contínuas de Mata Atlântica bem preservada do país. “Removemos todos os obstáculos para que o governo federal finalmente decretasse sua criação”, afirma o secretário estadual do Meio Ambiente, Antonio Caetano de Paula Jr. Boa parte da área do parque é de florestas de Araucárias. Ele fica entre as rodovias BRs 277 e 376, nos municípios de São José dos Pinhais, Morretes e Guaratuba. “O processo de cria-

ção do Parque Nacional Guaricana começou há cinco anos, com a participação de toda a sociedade, prefeituras e entidades ambientalistas”, lembra Caetano. O parque fica próximo a outras unidades de conservação, como o Parque Nacional Saint Hillaire-Lange, e, segundo a Secretaria do Meio Ambiente, vai compor um mosaico de estímulo à conservação da biodiversidade no Paraná, com áreas que facilitam a troca genética entre as espécies e com grande incidência de mamíferos como a jaguatirica e o puma, que precisam de vastas extensões de florestas para sobreviver. “A região do Guaricana é rica em biodiversidade, com muitas espécies endê-

15

unidades nacionais de conservação existem no Paraná. Seis delas são parques nacionais, como o Guaricana micas de fauna e flora, que só ocorrem na Mata Atlântica, além de ser habitat de muitas espécies ameaçadas de extinção”, explica Antonio Caetano de Paula Jr. Ainda segundo o secretário, o parque tem grande potencial de visitação, pois fica a 50 quilômetros de Curitiba, com acesso por rodovias duplicadas e atrativos como dezenas de cachoeiras, montanhas para escaladas e o tradicional Ca-

minho do Arraial, que liga a capital paranaense ao Litoral desde o período colonial. A nova reserva é o sexto parque nacional e a décima quinta unidade federal de conservação no Paraná. Nessas áreas de proteção integral, somente atividades de educação ambiental, pesquisa e turismo monitorado são permitidas. O Ministério do Meio Ambiente estima que a Mata Atlântica abrigue 35% das 20 mil espécies de flora já registradas no País, além de mais de 2 mil espécies de fauna, entre aves, anfíbios, répteis, mamíferos e peixes. O bioma é o mais ameaçado, desmatado e fragmentado do País, com apenas 7% de sua cobertura original preservada. METRO CURITIBA

Novo parque fica próximo ao Saint Hilaire/Lange |AENPR

Curitiba começa a usar carros elétricos Treze carros estão na frota elétrica | MAURILIO CHELI/SMCS

Desde ontem, 13 veículos puramente elétricos fazem parte da frota pública de Curitiba. É a primeira etapa do projeto Ecoelétrico. Os veículos serão utilizados pela Guarda Municipal, Setran (Secretaria de Trânsito) e Instituto Curitiba de Turismo. A operação começa já

com a Copa do Mundo. Nesta primeira etapa, o projeto conta com cinco veículos Zoe, três Kangoo Z.E, dois Twizy e três miniônibus, repassados em comodato pela Itaipu Binacional e Aliança Renault Nissan à prefeitura por dois anos. O Ecoelétrico é um proje-

to de parceria entre município, Itaipu Binacional, Aliança Renault-Nissan e Ceiia (Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel) de Portugal. “Através desta parceria estamos dando um grande passo para que o carro elétrico seja adotado no Brasil”, disse

o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet. O vice-presidente da Renault, Alan Tissier, disse o carro elétrico não é um protótipo, mas uma realidade. “É a cara de Curitiba. Uma ideia ambiciosa com compromisso de sustentabilidade ambiental”, afirmou. METRO CURITIBA


|06|

Congresso. PEC do Trabalho Escravo é promulgada Após tramitar durante 15 anos no Congresso Nacional foi promulgada ontem a PEC do Trabalho Escravo, que prevê o confisco de imóveis urbanos e rurais nos quais for praticado o trabalho escravo. Os imóveis confiscados serão destinados à programas habitacionais e à reforma agrária, sem que o proprietário tenha direito a indenização. Mas a mudança ainda precisa ser regulamentada. O processo de regulamentação deve causar disputa quanto ao conceito de escravidão, os critérios para o confisco e os recursos legais para executar a expropriação. De acordo com a ministra da Secretaria de Direitos Humanos Ideli Salvatti, o que já está previsto na legislação brasileira deve servir de base para a regulamentação. Desde 1995 no país foram resgatados 46.478 trabalhadores em condições de trabalho escravo. A pena para quem submeter qualquer pessoa à escravidão é de dois a oito anos de prisão. METRO

CURITIBA, SEXTA-FEIRA, 6 DE JUNHO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

300 mil famílias ainda vivem na miséria no país Dados oficiais. Governo ainda faz esforço para localizar pessoas sem assistência social que vivem em condição de extrema pobreza Pelo menos 300 mil famílias seguem invisíveis aos olhos do Estado, sem assistência social e vivendo abaixo da linha da pobreza no Brasil, segundo dados do balanço do terceiro ano do programa Brasil Sem Miséria, divulgado ontem. O fim da miséria extrema até o fim do ano é um compromisso do governo, que ainda tentará localizar esse grupo de pessoas por meio da Busca Ativa, rede de assistência social que atua junto com Estados e prefeituras de regiões metropolitanas. Pelos critérios do programa, são considerados miseráveis pessoas que vivem com até R$ 77 por mês. Resultados positivos Criado em junho de 2011, o

“O Bolsa Família está na moda e agora não tem que fale contra. Recentemente, as pessoas falaram que demos reajuste de 10% e que era reajuste eleitoreiro.” TEREZA CAMPELLO, MINISTRA DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

programa superou todas as metas. Ao todo, 22 milhões de brasileiros saíram da miséria. Do total, 1,2 milhão de famílias foram localizadas e incluídas no programa de transferência de renda. O maior impacto foi no Bolsa Família: 14,1 milhões de famílias atendidas, com

‘Invisíveis’ devem ser encontrados até dezembro | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA

benefício médio de R$ 242. A cobertura de saúde e educação também foi ampliada: caiu em 58% a mortalidade infantil por desnutri-

ção e houve aumento de 50 % nas consultas de pré-natal. Além disso, 580 mil crianças foram matriculadas em creches. Os alunos benefíciá-

rios do Bolsa Família têm as menores taxas de abondono: 7,4% no ensino médio e 2,8% no ensino fundamental. METRO BRASÍLIA

Corte adia decisão sobre Pizzolato

Publicitário sendo preso no litoral de São Paulo | MARCO AMBROSIO/FOLHAPRESS

Casal é investigado por crime no Rio A Polícia do Rio investiga se o publicitário Eduardo Martins e a mulher, a advogada Ieda Martins, tiveram participação no assassinato do empresário José Jair Farias, na capital fluminense, em 2005. Farias era ex-marido de Ieda, que, junto com o atual companheiro, está sendo investigada pela morte e esquartejamento

do zelador Jezi Lopes de Souza, de 63 anos, em São Paulo. Após a repercussão do caso, a policia do Rio reabriu as investigações do caso do empresário, que foi morto a tiros e enterrado sem que tenha sido encontrado um culpado pelo crime. Na época, Ieda já havia se casado com Martins, eles estão juntos há 11 anos.

O corpo de Farias foi encontrado dentro do carro na rua onde tinha uma empresa em sociedade com Ieda. Os dois foram casados por mais de 10 anos e tiveram um filho que, atualmente, tem 18 anos. Na época do assassinato, Ieda chegou a receber um seguro pela morte do ex-marido. METRO

A decisão sobre o pedido do Brasil para extraditar Henrique Pizzolato, ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil, foi adiada para o dia 28 de outubro pela Corte de Apelação de Bolonha, na Itália. O julgamento tinha sido marcado para ontem. Pizzolato foi condenado no processo do mensalão petista à 12 anos e sete meses de prisão por lavagem de dinheiro e peculato. Antes do fim do julgamento do STF (Supremo Tribunal Federal), em setembro do ano passado, o ex-diretor do Banco do Brasil fugiu do Brasil para a Itália, onde foi detido. O pedido de extradição foi feito em fevereiro pela PGR (Procuradoria Geral da República) e entregue ao governo italiano pelo Ministério das Relações Exteriores. No entendimento da Procuradoria, mesmo tendo cidadania italiana, Pizzolato pode ser extraditado para o Brasil.

O ex-diretor afirma que não pode ser extraditado | LULA MARQUES/FOLHAPRESS

Na defesa da extradição que foi entregue ao tribunal, Pizzolato afirmou que não pode ser extraditado para o Brasil por ter cidadania italiana. Além disso, ele alegou que foi submetido a um julgamento políti-

co pelo Supremo. Segundo o ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, se a Justiça italiana não conceder a extradição, o governo brasileiro poderá pedir o julgamento do réu na Itália. METRO


|08|

Recall nos EUA. GM demite 15 por atraso de 11 anos A presidente-executiva da General Motors, Mary Barra, demitiu 15 funcionários e repreendeu outros cinco considerados culpados pela demora de 11 anos da empresa para anunciar o recall de carros com defeitos na ignição. “O que o relatório apontou foi um padrão de incompetência e negligência”, afirmou ontem a executiva da GM, em uma reunião com cerca de mil funcionários no centro técnico da companhia. Mary Barra afirmou que a GM vai implementar um “programa de compensação” para as vítimas dos acidentes. O programa deve cobrir 1,6 milhão de veículos dos modelos de 2003 a 2007 e mais 1 milhão de 2008 a 2011 que apresentaram defeitos na ignição. A GM relacionou 13 mortes ao defeito. A montadora fez o recall de 2,6 milhões de carros devido ao problema. Este chamado, em conjunto a outros anunciados pela GM este ano, já custou à companhia até agora cerca de US$ 1,7 bilhão. METRO

CURITIBA, SEXTA-FEIRA, 6 DE JUNHO DE 2014 www.readmetro.com

{ECONOMIA}

Produção de carros recua 18% em maio 400 mil

Indústria automotiva. Setor produziu 282,5 mil veículos, comerciais leves, caminhões e ônibus no mês passado, segundo a Anfavea A produção de veículos caiu 18%, no terceiro recuo consecutivo na comparação anual, enquanto as vendas diminuíram 7,2%. No total, as montadoras fabricaram 282,5 mil unidades no mês, entre automóveis de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus, segundo a Anfavea, entidade que representa o setor. Com o resultado de maio, o setor encerrou o mês com estoques de 400 mil veículos em concessionárias e pátios de fábricas, alta de 1,8% sobre abril. Em dias úteis, este volume é suficiente para 41 dias de vendas, nível considerado elevado pelo setor. O presidente da Anfavea, Luiz Moan, atribui o resultado aos baixos índices de confiança dos consumidores e a “seletividade” dos bancos na

concessão de crédito para a compra de carros novos. O setor chegou a discutir com o governo opções para destravar o crédito. O governo, no entanto, desistiu de adotar medidas para fomentar os financiamentos, disse uma fonte à “Reuters”. A avaliação foi de que as ações em estudo não gerariam efeito imediato. Na quarta-feira, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, sinalizou que o aumento do IPI, previsto para julho, pode ser gradual. O cronograma atual prevê que o IPI de carros 1.0 suba de 3% para a alíquota cheia, de 7%. Moan disse que “oficialmente” a posição dada às montadoras é de que o tributo retornará a seu nível normal no início de julho.

Segundo ele, um aumento de um ponto percentual no IPI tem impacto de 1,1 ponto no preço dos veículos e de 1,9 ponto nas vendas. O setor já acumula queda de 13% na produção de janeiro a maio que tem se refletido em programas de demissão voluntária e de suspensão de contratos de trabalho. Para o ano, a expectativa da Anfavea, por enquanto, é de crescimento de 1,4% no volume produzido. “Provavelmente, em julho, faremos um ajuste nas projeções. O viés é de baixa geral”, disse Moan. Além da queda das vendas internas, as exportações nos cinco primeiros meses do ano caíram 31,6%, impactadas pela crise cambial da Argentina, principal mercado do setor no exterior. METRO

Pesquisa. Para 59%, cerveja é a cara do brasileiro

Com alta do tomate, arroz e café, cesta básica sobe em 15 capitais

A cerveja foi apontada por 59% dos entrevistados em uma pesquisa do Ibope como a bebida que tem mais cara do brasileiro. De acordo com o levantamento, divulgado ontem pela CervBrasil (associação da indústria da cerveja), o segundo lugar ficou com os refrigerantes, com 12%, e o terceiro, a cachaça, que teve 11% dos votos. Os perfis que mais citaram a cerveja são os homens, maiores de 54 anos (65%) de classe A e B (63%). Entre os Estados, a Bahia lidera, com 77%. Logo na sequência vêm Rio de Janeiro (68%) e São Paulo (63%). O percentual de homens é ligeiramente superior ao das mulheres. Entre os entrevistados do sexo masculino, 61% destacam a loira como bebida que mais tem a cara dos brasileiros, enquanto 52% das entrevista mencionaram a cerveja. Foram entrevistados 1.958 pessoas, maiores de 18 anos. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. METRO

No mês passado, a cesta básica subiu em 15 das 18 capitais pesquisadas pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socieconômicos). As altas foram influenciados pelos preços do tomate, café em pó, manteiga, óleo de soja e arroz. A maior alta foi registrada em Fortaleza, de 5,42%, seguida por Recife (4,9%). Em São Paulo, houve alta de 2,43%, levando o valor da cesta a R$ 366,54, o maior entre os locais pesquisados. Por outro lado, a cesta ficou mais barata em Campo Grande (-2,05%), Florianópolis (-0,38%) e Brasília (-0,10%). De janeiro a maio, o valor da cesta básica subiu em todas as 18 capitais. As maiores altas foram em Brasília (14,31%), Curitiba (13,24%) e São Paulo (12,01%). Após uma trégua em abril, o preço do tomate subiu em 17 capitais. Em Belo Horizonte, a alta chegou a 33,33%. Apenas em Manaus o item ficou mais barato em maio (-2,71%). Os preços subiram em decorrência de problemas nas safras de inverno, devido a pragas e estiagem.

Ata do Copom

Conta de luz aumentará 11,5%, diz BC

No ano, cesta básica subiu 13% em Curitiba | EDSON SILVA/ FOLHAPRESS

No caso do café em pó, houve alta em todas as cidades, exceto em Natal (-1,48%). As altas oscilaram entre 5,11%, em Recife, e 0,27%, em Salvador. Já o preço do arroz subiu em 12 das 18 cidades pesquisadas. As maiores altas ocorreram no Rio de Janeiro (4,90%), em Recife (2,76%) e São Paulo (2,39%). A manteiga mostrou elevação de preço em 14 cidades, com destaque para Curitiba (3,91%). Para o óleo de soja, houve elevação de preços em 13 cidades. As maiores taxas foram observadas em Manaus (6,51%) e Belém (5,07%). METRO

O Banco Central projeta alta de 11,5% nos preços da energia elétrica, segundo estimativas divulgadas ontem na ata do Comitê de Política Monetária. Na última ata, divulgada em abril, o governo esperava um reajuste de 9,5%. O documento se refere à reunião realizada na semana passada, que manteve a taxa básica de juros, a Selic, em 11% ao ano. Na ata, o Copom passou a ver menos crescimento econômico neste ano, ao mesmo tempo em que reduziu as expectativas de inflação em 2014 e 2015, sinalizando que deve manter a Selic no patamar atual por mais tempo. METRO

era o estoque de veículos nas concessionárias e fábricas no final do mês passado

Volume de estoque é suficiente para 41 dias de vendas | RODRIGO PAIVA/FOLHAPRESS

Poupança. Captação é a pior desde maio de 2011 Após fechar abril no vermelho, os depósitos superaram as retiradas na caderneta de poupança em R$ 2,27 bilhões no mês de maio. Segundo dados do Banco Central, no entanto, a captação da poupança foi a pior, para meses de maio desde 2011, quando as retiradas superaram os depósitos em R$ 1,3 bilhão. De janeiro a maio de 2014, a caderneta captou R$ 6,39 bilhões, uma queda de 66% em relação ao mesmo período de 2013, quando entraram R$ 18,82 bilhões em recursos. A queda na captação da poupança neste ano está relacionado com a alta da inflação e com a perda de atratividade da aplicação em relação aos fundos de renda fixa. Segundo a Anefac (as-

sociação dos executivos de finanças), com a estabilidade da taxa básica de juros da economia, a Selic em 11% ao ano, as aplicações em renda fixa continuam mais atrativos que a poupança na maioria das situações. As simulações feitas pela associação mostram que as cadernetas vão continuar mais interessantes quando a taxa de administração cobrada nos fundos de renda fixa for superior a 2,5% ao ano. Em maio, os depósitos na caderneta de poupança somaram R$ 131 bilhões, enquanto que as retiradas de recursos totalizaram R$ 128,7 bilhões. O volume dos rendimentos creditados nas contas dos investidores alcançou R$ 3,07 bilhões no mês passado. METRO

Números da caderneta

66%

foi a queda da captação da caderneta de poupança entre janeiro de maio deste ano, segundo o BC

R$ 3 bi

foi o volume total de rendimentos creditados nas contas dos investidores no mês passado


PUBLICIDADE CURITIBA, SEXTA-FEIRA, 6 DE JUNHO DE 2014 www.readmetro.com

{MUNDO}

|09|◊◊

G7 pressiona Putin a reconhecer líder de Kiev Reunião em Bruxelas. Países prometem sanções mais severas para evitar agravo da crise no Leste da Ucrânia Líderes do G7 indicaram ontem, após reunião da cúpula em Bruxelas, que farão pressão para que o presidente russo Vladimir Putin inicie as conversações com a nova liderança de Kiev para acabar com a crise no leste da Ucrânia. O presidente dos Estados Unidos Barack Obama e o primeiro-ministro britânico David Cameron foram claros ao dizer que Petro Poroshenko, que toma posse nesse sábado, deve ser reconhecido por Moscou.

Caso a imposição não seja aceita por Putin, os líderes deverão “intensificar as sanções e implantar outras significantes medidas restritivas para impor custos à Rússia, se necessário”, diz o comunicado emitido após o encontro. Além do recado enviado publicamente, Putin recebeu um reforço da mensagem pessoalmente por meio do primeiro-ministro britânico. Cameron e o presidente russo se encontraram na área aduaneira do aeroporto

Charles de Gaulle, na França, segundo a agência BBC. Esse teria sido o primeiro encontro cara a cara com um líder ocidental depois do início da crise na Ucrânia. Antes disso, o presidente russo, isolado, havia apenas desejado que os líderes do G7 aproveitassem o encontro em Bruxelas. O evento, que ocorreria durante as Olimpíadas de Inverno, em Sochi, na Rússia, foi cancelado após a anexação da Crimeia, em março, e Putin excluído das negociações. METRO

Principais líderes durante a cúpula do G7, em Bruxelas | KEVIN LAMARQUE/REUTERS

Mais G7

Acordo global climático é aprovado Os países mais industrializados do mundo aproveitaram o encontro em Bruxelas para aprovar a realização de um novo acordo global sobre as mudanças climáticas em 2015. A ideia ganhou

força depois que os Estados Unidos anunciaram o plano de cortar 30% das emissões de suas usinas até 2030. A medida anunciada no início dessa semana deu ânimo para que líderes de países como a China, maior emissor de gases do mundo, também estabelecesse limite para as suas emissões.

O comunicado com balanço do encontro afirma que os sete países do G7 – Reino Unido, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão e Estados Unidos – se comprometem a ter baixa emissão de carbono e em limitar o aumento da temperatura em 2ºC acima dos níveis pré-industriais. METRO


2 CULTURA

|10|

CURITIBA, SEXTA-FEIRA, 6 DE JUNHO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

Clássico ‘Cinderella’ para os cinco sentidos Espetáculo. Musical dirigido pelo italiano Billy Bond, de ‘A Bela e a Fera’, chega neste fim de semana para duas apresentações no Guairão, com efeitos especiais e tecnologia 4D A história da gata borralheira que virou princesa quando conseguiu calçar o sapatinho de cristal perdido todo mundo já conhece. Mas os detalhes da superprodução, baseada em um dos maiores clássicos da literatura infantil (escrito pelos irmãos Grimm no século 18), que chega pela primeira vez a Curitiba, prometem encantar o público. ‘Cinderella, O Musical’ faz curta temporada no Guairão com apresentações amanhã, às 18h, e domingo às 15h. Ingressos a partir de R$ 66. “Buscamos sempre encantar toda a família com um espetáculo grande, que envol-

Uma forma espetacular de ver, ouvir e sentir o conto de fadas | DIVULGAÇÃO

Na Caixa. Duo Santoro divulga novo CD em show A Caixa Cultural (R. Cons. Laurindo, 280) apresenta hoje e sábado, às 20h, e domingo, às 19h, recital do Duo Santoro, formado pelos gêmeos violoncelistas cariocas Paulo e Ricardo Santoro, um dos conjuntos camerísticos mais elogiados pela crítica especializada brasileira. O Duo, que estreou em 1990, divulga o lançamento do álbum Bem Brasileiro, pela gravadora A Casa Discos, primeiro disco de carreira. Os músicos oferecem ainda uma oficina amanhã. Os ingressos vão de R$ 5 a R$ 10. Com direção artística do contrabaixista Sandrino Santoro, pai dos gêmeos, e produzido por Sergio Roberto de

Apresentação vai de hoje a domingo | ALEXANDRE CHAVES

Oliveira, o CD reúne obras de grandes compositores nacionais em formação para duo de violoncelos. METRO CURITIBA

ve mais de 100 profissionais, e muitos efeitos especiais em cinco cenários. O musical é todo cantado em português, com média anual de 300 mil pessoas na plateia”, conta o diretor Billy Bond, responsável por sucessos como ‘O mágico de Oz’ e ‘A Bela e a Fera’. Entre os destaques, está a tecnologia 4D, que insere o público na história com gelo seco, chuva, telões em 3D, levitações, ilusionismo, explosões e aromas. METRO CURITIBA No Guairão. Amanhã, às 18h, e domingo, às 15h. De R$ 66 a R$ 166. Duração: 90 min. www.diskingressos.com.br

Com a peça ‘A Roupa Nova do Rei’, no Teatro Bom Jesus | DIVULGAÇÃO

Começa o 1º Festival de Contos de Fadas Começa neste fim de semana no Teatro Bom Jesus (R. 24 de maio, 135) e vai até novembro o 1º Festival de Contos de Fadas – “Era uma vez... eram duas, eram três”. Com sessões amanhã e domingo, às 16h, o espetáculo de abertura é adaptação do clássico de Hans Christian Andersen ‘A Roupa Nova do Rei’. Os ingressos vão de R$ 21 a R$ 36. METRO CURITIBA

Espanhóis no Paraná são tema de nova exposição Hoje, às 19h, o Museu Paranaense inaugura a mostra ‘Paraná Espanhol’, que traz detalhes históricos sobre os primeiros europeus que estiveram no território que viria a ser o Paraná. A exposição tem impacto sensorial e informativo em celebração à Copa do Mundo e à seleção de futebol espanhola, atual campeã do mundo, que se hospedará na capital. Compõem a mostra instalações, banners, fotografias, painéis e textos, além de objetos de origem arqueológica, histórica e de grupos indígenas do Esta-

Mostra ‘Paraná Espanhol’ começa hoje no Museu Paranaense | KRAW PENAS

do, existentes no acervo do Museu Paranaense. METRO CURITIBA

No Museu Paranaense (R. Kellers, 289). Exposição até 14/9 Entrada franca. Tel.: 3304-3300

O Metro indica

Show

Daniel Alarcón

Na Flip

O escritor peruanoamericano volta à programação da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty). Em 20 de maio, a organização do evento anunciou que ele não poderia mais participar da feira literária, que acontece de 30 de julho a 3 de agosto, em Paraty (RJ).

Fábio Jr. O cantor retorna a Curitiba com a turnê “Íntimo”, que traz todo o romantismo de seus sucessos. No Teatro Positivo. Amanhã, às 21h15. De R$ 91 a R$ 196. Disk Ingressos: 3315-0808

Exposição

‘Ad Tempora’. Com o tema da subjetividade do tempo, a mostra reúne obras do escultor paranaense Jorge Pedro, com curadoria de Rafaela Menegoti Tasca e produção de Luiz Roberto Meira. No Centro de Criatividade de Curitiba (Parque São Lourenço). De hoje a a 8 de julho. Entrada franca

Lançamento

‘TeraHertz Em Alta Frequência’. Comemorando 10 anos, a banda lança seu 1º disco com show. No TUC (Galeria Júlio Moreira). Amanhã, às 19h. 3321-3312

Concerto

Silvio Viegas rege a OSP. O renomado maestro mineiro é convidado da Orquestra Sinfônica do Paraná neste mês. No programa, Barber, Tchakovsky e Brahms. No Guairão. Domingo, às 10h30. R$ 20 e R$ 10

Vinil

Urbano Bazar 9ª edição. O tradicional evento de expositores de roupas traz dessa vez a venda de discos e itens de decoração. Na Galeria do Espaço Cult (R, Dr. Claudino dos Santos, 72). Amanhã, das 13h às 21h, e domingo, das 10h às 18h. Gratuito

Música celta

1° Torneio de Arqueria Medieval. Além do torneio para arqueiros e outras atividades inspiradas na Idade Média, evento conta com show de música celta. No Yellow Ball Arco e Flecha (R. Isidoro Canestraro, 111, em Piraquara). Amanhã, às 14h30. Te.: 3667-4444

Festival literário

Soprando Letras. Reunião de escritores, leitores, ilustradores e apreciadores de história, arte e cultura. No Palacete dos Leões (Av. João Gualberto, 530). Hoje, das 19h às 22h. Entrada e estacionamento gratuitos

Musical infantil

‘O Menino Teresa’. Com trilha ao vivo, premiado espetáculo da Banda Mirim é dirigido por Marcelo Romagnoli. No Teatro Sesi (Av. Com. Franco, 1.341). Hoje, às 14h30, sábado e domingo, às 16h. Gratuito


|12|

CURITIBA, SEXTA-FEIRA, 6 DE JUNHO DE 2014 www.readmetro.com

{PUBLIMETRO} Os invasores

Leitor fala

Receita Minuto

Vistoria em ferro-velho

DANIEL BORK

É preciso que a prefeitura realize vistoria num ferro velho localizado na Rua Poeta Bernardo Guimarães, 670, no Tatuquara, pois é muito grande o número de carcaças de automóveis que ficam jogados em frente, e num terreno baldio nas imediações do local. Nota-se muito esgoto saindo do local, que escorre pelas ruas. Lixo se acumula junto aos restos de ferragens, e até há risco de problemas com mosquito da dengue, já que há locais de água parada nos carros velhos e carcaças. Pede-se que, além da vistoria, a vigilância sanitária faça visita a este ferro-velho, que além de tudo não tem nome visível.

DANIEL.BORK@METROJORNAL.COM.BR

FEIJOADA VEGETARIANA

Cruzadas

REGINALDO G. FERREIRA - CURITIBA

INGREDIENTES ½ kg de feijão preto 1,5 litro de água (aproximado) 2 folhas de louro Refogado: 2 colheres (sopa) de óleo 4 dentes de alho picados 1 cebola picada 200g de carne de soja (pedaços) 1 xícara (chá) de chuchu (cubos) 1 xícara (chá) de nabo (cubos) 1 xícara (chá) de cenoura (cubos) 200g de salsicha de soja 200g de tofu em cubos (firme) 1 xícara (chá) de cheio verde picado (cebolinha + salsa) Vinagrete: 2 colheres (sopa) de óleo 1 xícara (chá) de berinjela em cubos pequenos Suco de 1 limão ½ xícara (chá) de vinagre branco

½ xícara (chá) de água 1 pimenta dedo de moça picada

Metro Pergunta

A Voz do Brasil vai Siga o Metro deixar de ter horário no Twitter: obrigatório durante @jornal_metroctb a Copa. O que acha da mudança? Deveria continuar?

Verdura refogada: 2 colheres (sopa) de óleo 2 dentes de alho fatiados 100g de carne de soja seca (cubos) ½ maço de acelga chinesa Farofa vegetariana: 2 colheres (sopa) de óleo ½ xícara (chá) de escarola picada 1 xícara (chá) de beterraba em cubos (aferventada) 2 xícaras (chá) de pimentão em cubos (vermelho e verde) ½ xícara (chá) de uva passa preta e sem caroço ¼ xícara (chá) de conhaque 1 xícara (chá) de farinha de milho branca e flocada Sal e molho de pimenta a gosto

@guutzs

A pergunta deveria ser: alguém acha que deveria voltar a ter a Voz do Brasil? @douglascuritiba

Acho ótimo! E um absurdo ainda existir esse programa em uma democracia. @CarstensL

Deveria ser flexibilizado.

Metro web Para falar com a redação:

Modo de Preparo: Lave o feijão em água corrente, coloque em uma vasilha, cubra com água e deixe de molho de véspera. No dia seguinte coloque o feijão e a água em que estava de molho em uma panela de pressão e cozinhe com as folhas de louro por 20 minutos em fogo brando ou até que comecem a ficar macios. Para o refogado: em uma panela aqueça o óleo e frite o alho e a cebola. Coloque a carne de soja seca e cozinhe em fogo brando por 3 minutos para que ela hidrate e fique macia. Então coloque os chuchus, os nabos, as cenouras e o restante dos ingredientes. Depois de refogar tudo junto por 5 minutos transfira para a panela de feijão e continue cozinhando em fogo bem baixo. Para a verdura refogada: refogue em uma panela o alho, coloque a carne de soja previamente hidratada em água e em seguida escorrida, acrescente a acelga, acerte o sal e reserve. Para a farofa: aqueça o óleo em uma panela e salteie a escarola, a beterraba e os pimentões por 5 minutos. Acrescente as passa previamente embebidas no conhaque, misture, coloque a farinha, envolva tudo e reserve. Monte um prato bem caprichado.

leitor.ctb@metrojornal.com.br Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

Sudoku

Daniel Bork apresenta o programa Dia Dia de segunda a sexta às 9h, na Band

Horóscopo

Está escrito nas estrelas

www.estrelaguia.com.br

Originalidade é o que fará diferença na maneira de resolver alguns assuntos profissionais. Tendências a obter bons conhecimentos.

Regente de seu signo, o Sol faz bom aspecto com Urano, o que favorece decisões para projetos e um desprendimento de certos padrões.

Período especial para organizar assuntos domésticos e esclarecer pendências com familiares. Valorize mais pesquisas antes de gastos.  

Situações ligadas a finanças ou a projetos materiais terão possibilidades de êxito ou boas novidades diante de algo que esperava.

Seja atento para que seu senso crítico não provoque mal entendidos ou conversas desnecessárias diante das relações.

Será essencial diplomacia e compreensão com as diferenças, caso a comunicação junto a pessoas de vínculo afetivo estiver mais difícil.

Seja mais precavido com a organização de compromissos para não ter imprevistos com assuntos cotidianos e junto às suas relações.   

Seu senso de solidariedade estará acentuado para alguma causa coletiva ou mesmo na ajuda à pessoas que gosta.    

O bom aspecto do Sol com Urano – regente de seu signo – favorece sua criatividade profissional. Estará mais direto nas relações.

Uma mudança na maneira de conduzir assuntos será importante para esclarecer aqueles que parecem estagnados em seus relacionamentos. 

Tendências a repensar interesses que não têm acontecido da maneira como gostaria ou na velocidade que desejava.

Dedique momentos para retomar interesses que façam bem às suas emoções, seja com lazer, diversões, crenças ou aptidões.

Soluções


CURITIBA, SEXTA-FEIRA, 6 DE JUNHO DE 2014 www.readmetro.com

Em ritmo de suspense

{CULTURA}

|13|◊◊

Estreia. Premiado em San Sebastián, na Espanha, e elogiado por público e crítica no último Festival do Rio, ‘O Lobo Atrás da Porta’, com Leandra Leal e Milhem Cortaz, prende o espectador em trama inspirada em fatos reais

Best-seller. ‘A Culpa é das Estrelas’ na telona

Foi lendo uma reportagem na extinta revista “Manchete”, há mais de uma década, que Fernando Coimbra descobriu o tema que daria origem a seu primeiro longa de ficção. “O Lobo Atrás da Porta”, em cartaz no cinema, é baseado em um episódio real ocorrido nos anos 1960 no subúrbio do Rio, quando uma mulher sequestrou a filha do amante. “Eu estava na faculdade quando li essa história e fui trabalhando um pouco nela enquanto ia fazendo meus curtas, que me abriram as portas para eu conseguir contá-la”, relata Coimbra, autor de filmes como “Trópico das Cabras” e “O Retrato de Deus Quando Jovem”. Um dos principais atrativos do longa está no investimento do diretor no suspense, ainda pouco explorado na cinematografia nacional. “Quando comecei a escrever não estava pensando necessariamente em nenhum gê-

Com mais de dois milhões de livros vendidos, era claro que “A Culpa é das Estrelas”, de John Green chegaria aos cinemas. Dirigido por Josh Boone, a produção conta a história do casal Hazel Grace e Augustus Waters, vividos pela nova queridinha de Hollywood Shailene Woodley, e o ator Ansel Elgort, de “Carrie”. A obra de Green é narrada por Grace desde a descoberta da doença, ainda adolescente, quando é forçada pelos pais a participar de um grupo de apoio cristão. Lá ela conhece Augustus, um rapaz que possui visões muito diferentes de suas doenças, mas que se torna sua paixão. Juntos, eles atravessam os principais conflitos da adolescência e do primeiro amor, enquanto lutam para se manterem fortes. Segundo o site da “The Hollywood Reporter”, o filme é campeão de vendas antecipadas na categoria drama romântico nos EUA. METRO

“Quando comecei a escrever não estava pensando em nenhum gênero, mas percebi que era inevitável não contar com elementos do thriller” FERNANDO COIMBRA, DIRETOR

Leandra Leal e Milhem Cortaz em cena do filme ‘O Lobo Atrás da Porta’ | DIVULGAÇÃO

nero, mas percebi que era inevitável não contar com elementos do thriller porque a história levava muito a isso”, afirma ele, que vê uma leva de novos cineastas seguirem os mesmos passos. “É uma geração que flerta com o terror e outros gêneros porque cresceu vendo muito filme ameri-

cano” explica ele, que aponta Kleber Mendonça Filho (“O Som ao Redor”) e Marco Dutra (“Quando Eu Era Vivo”) como expoentes da safra. Além de uma história bem amarrada, o maior trunfo da produção está nas atuações, com Leandra Leal, Milhem Cortaz e Fabiúla Nascimen-

Vida do jornalista Tim Lopes chega ao cinema

Lopes em cena do documentário. Jornalista foi assassinado por traficantes em 2002 | DIVULGAÇÃO

Mistura de narrativa pessoal, cenas de arquivo e depoimentos, o documentário “Tim Lopes – Histórias de Arcanjo”, de Guilherme Azevedo. Roteirizado e apresentado por Bruno Quintella, jornalista e filho de Lopes, ele narra a vida e as histórias do jornalista da TV Globo, assassinado em 2002 por traficantes do Morro do Alemão, no Rio de Janeiro. “Trabalhei com o Tim, era o repórter cinematográfico dele, e nos tornamos amigos. Quando aconteceu a tragédia, isso ficou na mi-

nha cabeça, queria contar a história de alguma maneira”, diz Azevedo. Um dos aspectos mais interessantes do documentário é ir além do episódio do assassinato e contar um pouco do passado profissional do repórter. Adepto do jornalismo investigativo em primeira pessoa, Lopes morou com mendigos, conviveu com prostitutas e trabalhou ao lado de operários na construção do metrô do Rio. Entre as histórias que não entraram, uma delas por pouco não acabou em

tragédia. “Fomos para o Complexo do Alemão num carro da Globo e alguns homens começaram a apontar as armas para a gente. A salvação foi a chegada do informante”, conta. Ao comentar a atual situação da segurança pública no Rio, Azevedo se diz à favor das UPPs, e acredita que a morte do seu colega influenciou o processo de pacificação dos morros. “Acho que o assassinato do Tim foi o ponto de partida para que a população começasse a cobrar o Estado.” METRO

to na base do triângulo amoroso que conduz a trama. Para Coimbra, escolher bem o elenco era fundamental. “A Leandra não fala nada e você já sabe o que está se passando dentro dela. O Milhem trouxe qualidades para o personagem que eu não consegui dar no roteiro. E tem a Fabiúla, es-

pirituosa e com senso de humor”, explica o diretor. “O Lobo” foi a revelação do último Festival do Rio, com Leandra levando o título de melhor atriz e o longa dividindo o Troféu Redentor com “De Menor”, de Caru Alvez de Souza. Antes disso, o longa já havia iniciado uma bem sucedida carreira internacional ao ser exibido nos festivais de Toronto, Zurique e San Sebastián, do qual saiu com o prêmio Horizontes Latinos. AMANDA QUEIRÓS METRO SÃO PAULO


3 ESPORTE

|14|

CURITIBA, SEXTA-FEIRA, 6 DE JUNHO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Baixada ganha cara de Mundial

Clima de Copa FOTOS: RODRIGO FÉLIX LEAL / METRO CURITIBA

11 dias. Na contagem regressiva do 1º jogo, estádio passa por últimos acabamentos para estreia. Fifa diz que atraso não prejudicou

Tênis

Na final

Maria Sharapova busca o seu 2o título em Roland Garros. Ontem, ela venceu a canadense Eugenie Bouchard. Sua adversária na final de amanhã será a romena Simona Halep, que superou a alemã Andrea Petkovic. Hoje saem os finalistas da chave masculina. Novak Djokovic enfrenta Ernests Gulbis. E Rafael Nadal terá pela frente Andy Murray. O Bandsports transmite as partidas a partidas das 8h.

Faltando apenas 11 dias para o jogo entre Irã e Nigéria, o primeiro da Copa do Mundo em Curitiba, a Fifa abriu ontem as portas da Arena da Baixada. Toda a estrutura principal de arquibancadas, gramado e áreas de acesso estão prontas e já recebendo a decoração do evento, com faixas e banners dos organizadores. A entidade suíça e a prefeitura garantem que todas as obras de infraestrutura foram concluídas. “Está 99,5% pronto. Faltam apenas estruturas temporárias e a limpeza fina”, disse o secretário municipal da Copa, Reginaldo Cordeiro. O gerente de serviços ao espectador da Fifa, Marco Sansoni, afirmou que o estádio, que já foi o mais atrasado entre as 12 sedes, agora não preocupa mais. Segundo ele, nada mudou no cronograma das instalações. “Está tudo normal, como nos outros estádios”. garante. O único local da Arena que ainda tem maquinário pesado funcionando é a entrada principal, que ganha-

1 Primeiro jogo será Irã x Nigéria

| RODRIGO FÉLIX LEAL / METRO CURITIBA

rá um banner com 72 metros de comprimento. Ele é padronizado nas cidades e dá boas vindas ao torcedor. Acabamentos A pressa para entregar a obra, no entanto, deixou marcas. Em uma das entradas da torcida o piso ficará em cimento bruto, assim como a pintura de várias paredes internas ainda não es-

Área restrita não vai permitir manifestantes A área do entorno do estádio, que já ficará bloqueada para o trânsito, também servirá como limite para as possíveis manifestações durante os jogos em Curitiba. “Foi também pela possibilidade de protestos que estamos fazendo o cadastramento dos moradores. Não é para proibir ninguém de entrar, mas facilita a checagem”. contou o secretário municipal da Copa do Mundo, Reginaldo Cordeiro. No Facebook já existe um evento chamado “Não vai ter Copa-Curitiba”, para o dia 16

2

de junho, data do primeiro jogo na cidade. O protesto foi marcado para a Boca Maldita e há 1,8 mil participações confirmadas. Apesar disso, a Polícia Militar considera que a mobilização dos protestos em Curitiba ainda é fraca, se comparada com a de cidades como Rio de Janeiro e São Paulo. Serão 7 mil agentes de segurança durante os dias de jogos na cidade, divididos entre forças do Exército, Polícia Militar, Civil, Federal e Guarda Municipal. METRO CURITIBA

tava pronta até ontem. Agora, o trabalho se concentra na montagem do mobiliário de áreas vips e lanchonetes. Na área externa, a praça Afonso Botelho está recebendo as estruturas dos patrocinadores, que serão 13 em Curitiba. THIAGO MACHADO METRO CURITIBA

Copa

Cinemas vão transmitir jogos Nove redes de cinema nacionais confirmaram ontem que vão transmitir jogos da Copa do Mundo. Entre elas estão a Cinemark e a UCI, que têm salas em Curitiba. A negociação foi fechada pela Cinelive, empresa de transmissão de conteúdo online que detém direitos da Liga dos Campeões da Uefa. METRO CURITIBA

3

1

Voluntários. Informações.

4

Cerca de 300 voluntários estarão no entorno do estádio durante os dias de jogos prestando atendimento aos torcedores.

2

Restrições. Itens vão para o lixo.

É proibido que os torcedores entrem com câmeras “exceto para uso privado” e computadores ou tablets. Como não haverá depósito para esses itens, eles terão que ser jogados no lixo na entrada.

3

Gramado. Luz artificial.

Importado da Holanda, um equipamento especial está complementando a luz natural no gramado da Arena. Ele pertence ao Atlético e fica como legado da Copa.

4

Área temática. Abertura será três horas antes dos jogos.

A Fifa pede que os torcedores cheguem cedo ao estádio, já que lá encontrarão um equipamento completo de entretenimento montado pelos patrocinadores. Serão 13 empresas em Curitiba.


CURITIBA, SEXTA-FEIRA, 6 DE JUNHO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

O último ‘café com leite’ No Morumbi. Seleção encerra hoje série de amistosos antes da Copa do Mundo. Estreia no Mundial é na quinta-feira, no Itaquerão A Seleção Brasileira faz hoje, às 16h, no Morumbi, o último jogo antes da Copa do Mundo. Depois de encarar a Sérvia, começará, de fato, o Mundial. Na quinta-feira, a equipe estreia na competição diante da Croácia, no Itaquerão. E, para hoje, o técnico Luiz Felipe Scolari não espera moleza: “O treinador quer jogar contra equipe mais fraca, sem risco de lesão. Queríamos ter jogado com a Sérvia na semana passada, mas não conseguimos. A Sérvia marca de uma forma viril, vamos ter que ter cuidado”, disse. A equipe de hoje deve ser a mesma da estreia na Copa. A única dúvida é no meio de campo, entre Oscar e Willian. O camisa 11 foi liberado para acompanhar o nascimento da filha Júlia em Campinas, ontem. Por isso, Willian

treinou como titular antes do amistoso e tem chances de ir a campo. Ele foi um dos destaques e fez um gol na vitória sobre o Panamá na terça-feira – por 4 a 0, em Goiânia. A presença de Oscar dependerá de uma conversa entre ele e Felipão. Em princípio, o camisa 11 será titular. Paulinho e Thiago Silva, que foram poupados do amistoso contra os panamenhos, devem voltar ao time hoje. Ainda falta O duelo de hoje – que promete dificuldades de acesBRASIL Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar (Willian); Hulk, Neymar e Fred. Técnico: Luiz Felipe Scolari • •

Seleção sobe para o 3º lugar

SÉRVIA Stojkovic; Basta, Ivanovic, Mitrovic e Kolarov; Gudej, Matic, Tadic, Tosic e Markovic; Dordevic. Técnico: Ljubinko Drulovic

Lúcio Flavio pode deixar o Paraná | GERALDO BUBNIAK / FOTOARENA

princípio não quero sair. Agora, se a situação no clube não se alterar, todo jogador tem o direito de buscar o que é melhor para ele”, disse. Hoje ele chegará ao seu sexto jogo pelo Paraná na Série B e por isso ainda tem a chance de jogar por outro clube nesta temporada. Entre os interessados estariam a Ponte Preta e o Goiás, o úl-

Abertura da Copa terá 61 mil lugares

Ranking

Meia Willian pode ganhar chance entre os titulares | WAGNER MEIER/AGIF/FOLHAPRESS

Tricolor tenta deixar a turbulência Com vários problemas internos, o Paraná volta a campo hoje, contra o Luverdense-MT, para o último jogo antes da parada da Copa do Mundo. Depois de Giancarlo, que durante esta semana ameaçou deixar o clube mas voltou atrás, ontem foi a vez do meia Lúcio Flavio admitir que também pode estar de saída do Tricolor. “Tenho sondagens e a

Itaquerão

Em vez dos 68 mil lugares previstos, a abertura da Copa, quinta-feira, entre Brasil e Croácia, terá 7 mil pessoas a menos. “Temos que diferenciar a capacidade bruta, da capacidade líquida. Falamos em 66 mil brutos, mas tinha que tirar assentos mortos, sem visão, e outras questões. A conta final ficou em 61 mil”, disse o diretor de marketing e ingressos da Fifa, Thierry Weil. METRO

so para o torcedor que vai ao Morumbi por conta de protestos (leia mais na página 6) – servirá para Felipão dar os últimos ajustes à equipe já mirando a estreia na Copa do Mundo. “Temos que melhorar a bola parada a favor e contra, o posicionamento em jogadas de escanteio que não estão saindo os gols que desejamos”, disse Scolari. “Falta aquele sincronismo de movimentos. É isso que vamos trabalhar até o jogo da Croácia. Trabalho tático já evoluiu bastante, estamos quase prontos”, afirmou. METRO

Estádio. Morumbi, às 16h Transmissão. Rede Verde e Amarela (Rádio Bandeirantes, BandNews FM e Bradesco Esportes FM), Globo, SporTV

|15|◊◊

timo da Série A. Com um jogo a menos, o Tricolor está na 17ª posição, dentro do ZR-4 da Série B. Para a partida de hoje, a novidade pode ser a estreia do volante Lucas Otávio, recém chegado do Santos. Ele teve o seu o contrato publicado pelo BID e está à disposição do técnico Claudinei Oliveira. METRO CURITIBA

PARANÁ Marcos; Carlinhos Miranda, Gustavo, A. Rosa e Breno; E. Sitta, Lucas Otávio, Thiago Humberto e Lúcio Flavio; Carlinhos e Giancarlo Técnico: Claudinei Oliveira

LUVERDENSE Gabriel Leite, Raul Prata, Renato, Braga e Edinho; Carlão, Gilson, Washington e Samuel; Misael e Reinaldo Técnico: Júnior Rocha • •

Estádio. Vila Capanema, às 19h30 Transmissão. 98 FM, Banda B

O Brasil subiu uma posição no ranking da Fifa. A listagem mostra a Seleção no 3º lugar. A Espanha segue na liderança, com a Alemanha em 2º. Portugal (4º), Argentina (5º), Suíça (6º), Uruguai (7º), Colômbia (8º), Itália (9º) e Inglaterra (10º) completam as dez primeiras posições. Rival do Brasil na estreia da Copa, a Croácia ocupa a 18ª posição. METRO

Coxa. Dudu Figueiredo fica até 2016 O Coritiba renovou ontem, por mais dois anos, o contrato com o meia Dudu Figueiredo, de 23 anos. Revelado na base, o atleta está na equipe principal desde o segundo semestre do ano passado. Já foram 18 partidas com a camisa alviverde. METRO CURITIBA


CURITIBA - SEXTA-FEIRA, 6 DE JUNHO DE 2014



20140606_br_metro curitiba