Page 1

LINA FARIA

Obra de Marcio Renato dos Santos faz parte de projeto literário sobre as 12 cidades-sede da Copa

ISRAEL

Curitiba em verbetes

‘Dicionário Amoroso de Curitiba’ é lançado

DIRETO DE

PÁG. 13

GRUPO BATSHEVA ENSEMBLE SE APRESENTA NO FESTIVAL O BOTICÁRIO NA DANÇA PÁG. 12 CURITIBA Segunda-feira, 5 de maio de 2014 Edição nº 753, ano 4 MÍN: 14°C MÁX: 24°C sunny

snow

rain

partly

cloudy

sunny www.readmetro.com | leitor.ctb@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metroctb

sleet

thunder

part sunny/ showers

thunder showers

windy

Comunidade terapêutica sofre com informalidade hazy

showers

Tratamento. Curitiba e região metropolitana concentram 80 dessas casas de recuperação de dependentes químicos, a maior parte delas ligada a igrejas. Sem formalização, elas não estão aptas a receber recursos públicos e têm dificuldades para se manter PÁG. 02

STF debate se é legal pagar ao SUS Supremo fará audiência pública para decidir legalidade de pagamento para garantir melhor atendimento PÁG. 08

EstaR nas lotéricas vale a partir de hoje em Curitiba Compra do cartão de estacionamento e regularização passam a ser feitas nas 160 lojas conveniadas à Caixa PÁG. 06

Consumidor já pode buscar juro menor com portabilidade Na Cravi, em Almirante Tamandaré, há muitas opções de atividades aos internos | RODRIGO FÉLIX LEAL/METRO CURITIBA

Novas regras para a transferência de créditos entre instituições financeiras entram em vigor hoje PÁG. 10


1 FOCO

|02|

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

Informalidade atrapalha comunidade terapêutica Dependência. Curitiba e RMC tem mais de 80 delas, que vivem lotadas. Financiamentos não chegam por falta de regulamentação Criadas e alimentadas pela baixa oferta tratamentos públicos para dependentes químicos, as comunidades terapêuticas já são mais de 80 em Curitiba e Região Metropolitana. A maioria delas, no entanto, não se enquadra nas normas do governo federal publicadas em 2011, por meio da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Quem conta sobre a situação é o próprio representante da Associação das Comunidades Terapêuticas de Curitiba e Região Metropolitana (Compacta), o psicólogo Flávio Lemos. “A associação foi criada justamente para tentar regulamentar isto”, diz.

Além de exigências sanitárias, as regras exigem, por exemplo, que uma pessoa com qualquer curso superior seja responsável pela entidade. Além disso, são necessários meios de transporte para levar dependentes à clínicas médicas. “As regras são absolutamente necessárias e até baratearam nosso serviço, mas para quem tem tão pouco é difícil se adequar”, conta Lemos. As comunidades já se tornaram a maior rede de atendimento para dependentes químicos em Curitiba. Enquanto a prefeitura mantém 6 Caps (Centro de Atendimento Psicosocial) com 34 leitos e convê-

nios com hospitais para internações, as comunidades calculam ter 2 mil vagas abertas. “Desde 1997 quando abrimos o Cravi (Casa de Recuperação Água da Vida) é sempre lotado. Temos fila de espera para os internamentos”, conta. Sem a regulamentação elas não conseguem, por exemplo, assinar convênios com órgãos públicos. “O governo federal anunciou R$ 100 milhões contra o crack, mas o dinheiro não chegou por falta de documentação”, explica. THIAGO MACHADO METRO CURITIBA

Cravi, no município de Almirante Tamandaré | RODRIGO FÉLIX LEAL/METRO CURITIBA

Falta de médicos é um dos motivos de questionamento Audiência Pública

Plano diretor

A Câmara de Curitiba faz hoje a primeira de 10 audiências públicas para discutir a revisão do Plano Diretor da cidade. Será às 14h. O presidente da Comissão de Urbanismo, vereador Jonny Stica (PT) informa que o objetivo desta audiência é debater o tema Economia Criativa e Cultura.

Cotações Dólar - 0,49% (R$ 2,22) Bovespa + 2,62% (52.980 pts) Euro - 0,65% (R$ 3,08) Selic (11% a.a.)

Salário mínimo (R$ 724)

O atendimento dado nas comunidades terapêuticas, no entanto, não é poupado de questionamentos. Via de regra, os locais não contam com médicos. “O problema não é só o tipo de drogas que a pessoa está usando. Muitas vezes há uma doença mental em comorbidade, que não é diagnosticada. Sou muito crítico”, alerta o psiquiatra Dagoberto Requião, especialista em dependência. “Outra problema é que muitas vezes faltam pessoas treinadas, enfermeiros, técnicos”, aponta. O presidente da associação no entanto, nega a necessidade de médicos dentro das comunidades. “A comunidade é como se fosse uma casa, uma forma de se criar um novo processo de convivência, mas com regras”, diz.

Tiago Gevert (PSC) está entre os parlamentares | ANDERSON TOZATO/CMC

Vereadores prometem apoiar regulamentação Comunidade é como se fosse uma casa, diz presidente | RODRIGO FÉLIX LEAL/ METRO

“Lá não têm pessoas doentes, têm pessoas em processo de recuperação. Quando precisamos de um médico, procura-se um hospital. Não tem necessidade nenhuma de ter médico lá dentro”, afirma. METRO CURITIBA

“Muitas vezes há uma doença mental em comorbidade, que não é diagnosticada” DAGOBERTO REQUIÃO, PSIQUIATRA, ESPECIALISTA EM DEPENDÊNCIA

Depois de uma audiência pública na Câmara Municipal, na semana passada, um grupo de vereadores prometeu apoiar a regulamentação das comunidades. “Vamos montar uma comissão de parlamentares e cobrar da prefeitura mais apoio”, adianta o vereador Tiago Gevert (PSC) . Desde o ano passado o município acena com a abertura de um edital para que sejam abertas 120 vagas em comunidades te-

FALE COM A REDAÇÃO

EXPEDIENTE

COMERCIAL: 041/3069-9191

Metro Brasil. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB: 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini Diretora Financeira: Sara Velloso. Diretor de Tecnologia e Operações: Luiz Mendes Junior Gerente Executivo: Ricardo Adamo Coordenador de Redação: Irineu Masiero. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso

leitor.ctb@metrojornal.com.br 041/3069-9189

O jornal Metro circula em 24 países e tem alcance diário superior a 20 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Santos, Campinas e Grande Vitória, somando 510 mil exemplares diários.

Metro Curitiba. Gerente Executivo: Rodrigo Afonso. Editora-Executiva: Martha Feldens (MTB: 071) Diagramação: Luana Santana. Grupo Bandeirantes de Comunicação Curitiba - Diretor Geral: André Aguera. Grupo J. Malucelli - Presidente: Joel Malucelli

rapêuticas, a um valor que chegaria aos R$ 1,2 milhões por ano. O processo, no entanto ainda não foi aberto. Até o final da gestão, a proposta seria de abrir outras 160 vagas nas comunidades Neste ano, a prefeitura ainda fechou uma parceira com o governo federal para credenciar leitos do Hospital do Idoso para tratamento de dependentes químicos. METRO CURITIBA

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: rua Santa Cecília, 802, Pilarzinho, CEP 80820-070, Curitiba, PR. Tel.: 041/3069-9191 O jornal Metro é impresso na Gráfica RBS – Zero Hora Editora Jornalística S/A. A tiragem e distribuição desta edição são auditadas pela BDO. 30.000 exemplares


CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

|03|◊◊

Quando o policial surta

Recorrente. Nos últimos oito meses, quatro policiais civis de Curitiba atiraram contra inocentes em situações pessoais. Nenhum está preso Entre agosto do ano passado e abril deste ano, quatro policiais civis atiraram contra pessoas inocentes por motivos pessoais em Curitiba e região. O caso do policial que morreu na sexta-feira passada, Napoleão Seki Júnior, de 38 anos, é o último e mais extremo de policiais em surto. Ele algemou e matou a namorada Paola Natália Cardoso, de 23 anos, com quatro tiros, no meio da rua e depois disparou contra o próprio pescoço no dia 24, e morreu no dia 1º. No dia seguinte ao assassinato, o delegado porta-voz da Polícia Civil, Luiz Alberto Cartaxo, revelou que os 4 mil policiais civis contam com sete psicólogos em todo o Paraná. O diretor do Caps (Centro Psicossocial da Polícia Civil), Manyr Antônio Barbosa, afirma que a polícia conta com 5 estagiários, além dos psicólogos. O diretor conta também que desde agosto de 2003 não é obrigatório fazer teste psicológico para entrar na PC. “Os

reprovados entravam com ações que atrasavam o processo seletivo”, justifica. Segundo Barbosa, os policiais passam por avaliações psicológicas quando apresentam comportamento antissocial ou quando procuram o Caps. “O estresse é inerente ao policial, mas muitos procuram tratamento porque trazem a depressão de sua história.” A Polícia Civil tem 40 agentes afastados, em funções administrativas, depois de apresentarem comportamento destrutivo – 25 por depressão e 13 por estresse. “A maioria tem componentes de ambos os distúrbios, mas apesar de o número ser pequeno, se comparado a outras profissões, os policial tem o estresse presente de forma contínua em sua carreira”. explica. Quanto a andarem armados, Menyr compara a outras profissões. “Os médicos estão armados com bisturis, os jornalistas com o jornal e o psicólogo com o

O corregedor da Polícia Civil, Valmir Soccio | DIVULGAÇÃO / PM

“Eles podem ser presos, exonerados, expulsos e impedidos de exercer funções públicas. Quando o fato é verificado, o policial só pode ser penalizado depois de comprovado o crime. ” VALMIR SOCCIO, CORREGEDOR DA POLÍCIA CIVIL

laudo; todos devem receber atenção quando apresentam problemas”, avalia. Casos O policial José Alberto Esper

Nicoletti é um dos que passam por tratamento por atirar de maneira injustificada. Ele disparou contra um carro em que estavam 5 jovens no Centro de Curitiba.

O policial saiu de uma casa noturna, às 5h do dia 23 de janeiro e teria se desentendido com uma das duas garotas que estavam no carro. “O que aconteceu com ele (o policial que matou a namorada) não tem nada a ver com o meu caso. Não tem a ver com trabalho. O inquérito está em andamento e vai esclarecer o que aconteceu”, se defende Nicoletti, que trabalha desarmado na Delegacia de Homicídios. Antes dele, outros dois policiais promoveram tiroteios por motivos pessoais. Em dezembro, um escrivão da polícia se irritou com trabalhadores da Copel que faziam a manutenção de um poste e atirou contra eles para que o caminhão fosse removido da rua. A Polícia Militar foi chamada e depois de discutir por meia hora com o escrivão, os PMs tiveram que atirar nos pneus do carro dele para evitar que ele fugisse. O escrivão revidou e acertou um tiro de raspão na perna de um PM.

Em agosto do ano passado, outro policial civil entrou em surto. Ericlei de Oliveira fez a família refém por 5 horas na casa onde mora em São José dos Pinhais. Ele atirou várias vezes para o alto e contra o cordão de isolamento. Uma equipe do Cope (Centro de Operações Policiais Especiais) conseguiu se aproximar e rendê-lo com um taser (pistola elétrica). Ninguém se feriu, mas as marcas de tiros ficaram em paredes de casas vizinhas. Ericlei foi afastado das funções na Delegacia do Consumidor em Curitiba. O corregedor Valmir Soccio não comenta casos isolados, mas diz que todos os policiais envolvidos em possíveis crimes figuram em processos administrativos e criminais. “A primeira medida é tirar a arma do envolvido”, garante. NARLEY RESENDE METRO CURITIBA


|04|

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

Para os amantes da natureza, Piraquara é um destino que não pode faltar. O município possui represas rodeadas de belas paisagens, com atividades de caminhadas e trilhas. Conheça algumas das principais atrações da cidade, nessa que é a terceira publicação do Metro Jornal sobre turismo na região metropolitana CAMILA CASTRO

1

1

Morro do Canal. 1.373m acima do nível do mar

A subida com nível de dificuldade baixo para médio leva em torno de uma hora e meia. Do topo, avistam-se represas, o Morro do Vigia, a Baía de Antonina e outros pontos do litoral.

2

Restaurante Obra Prima. Construção data de 1923. O restaurante funciona onde era a casa do imigrante português Antonio Meirelles Sobrinho, um dos mais importantes industriais do Paraná.

2

Todas as águas de Piraquara

3

3

4 Igreja Nossa Senhora de Assunção. Na Colônia Santa Maria.

A primeira capela, de madeira, foi erguida para abrigar a imagem de Nossa Senhora da Assunção, trazida pelos imigrantes italianos em 1878. A atual construção é de 1897. Fica na colônia onde vivem famílias vindas de Trento (Itália).

4

Reservatório do Carvalho. Na represa mais antiga da cidade.

A represa que foi inaugurada em 1908 está hoje desativada. Ela recebe os amantes da natureza e visitantes para atividades como caminhada e trilhas.

5

6

5

6

Foi inaugurada em 1979, sendo a primeira grande barragem de acumulação de água para abastecimento público do Paraná.

Mais recente (2008), tem reservatório de 21 milhões de metros cúbicos de água, com parte utilizada para abastecimento de Curitiba.

Barragem Piraquara I. Chamada de Cayuguava.

Barragem Piraquara II. Ela tem 17m de altura.


|06|

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

EstaR é vendido em lotéricas hoje Convênio. A compra de talões e a regularização de multas de estacionamento serão feitas nas 160 casas vinculadas à Caixa A partir de hoje a venda de cartões e a regularização de autos de infração do EstaR (Estacionamento Regulamentado) vão ser feitas nas 160 agências lotéricas ligadas à Caixa Econômica Federal em Curitiba. O convênio foi assinado na semana passada entre a Caixa a prefeitura. A partir de 12 de maio, a venda será apenas nas agências lotéricas da Caixa, mas os antigos pontos credenciados poderão vender o EstaR até que acabem os estoques, Haverá dois tipos de talões: o atual para venda, com dez folhas, ao preço de R$ 15; e outro, com capa vermelha, para regularização, com dez folhas, que custa R$ 16,50. Os agentes da Setran (Secretaria Municipal de Trân-

Piraquara

Protesto aconteceu no sábado | ALBARI ROSA / AGP

Protesto. Dois são presos por depredar a prefeitura

Cidade tem 11 mil vagas de EstaR | RODRIGO FÉLIX LEAL / METRO CURITIBA

sito) ainda venderão talões até o dia 10 de maio. A regularização também pode ser feita até o dia 10 na sede da Setran, na Rua Benjamin Constant, 157; na tesouraria da Urbs que fica no prédio central da Rodoviária; e nas Ruas da Cidada-

nia de Santa Felicidade, Boa Vista, Pinheirinho, Fazendinha-Portão e Boqueirão. Curitiba tem 11 mil vagas de EstaR e, a partir de agora, os agentes vão apenas fiscalizar e não vão mais vender talões. METRO CURITIBA

Uma adolescente de 17 anos foi apreendida e um jovem de 21 foi preso no sábado durante um protesto contra a Copa do Mundo, em Curitiba. Eles foram detidos por guardas municipais depois que um vaso sanitário foi jogado em uma janela do prédio da Prefeitura, por volta das 19h. Segundo a Guarda Municipal. outros dois jovens envolvidos fugiram e ainda não foram identificados. METRO CURITIBA

Curitiba

Homem é atropelado por trem na RMC

Colônia chilena abre conta para ajudar Valparaíso

Um homem de 35 anos teve a perna esquerda arrancada depois de ser atropelado por um trem, ontem às 8h, no Jardim Araçatuba, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, O estado de saúde dele é gravíssimo e ele corre risco de morrer. Segundo o Corpo de Bombeiros, o homem estava alcoolizado e caminhava sozinho ao lado do trilho do trem. Ele teria se desequilibrado e caído com parte do corpo sobre um dos trilhos na hora em que o trem passava. O Siate foi chamado por testemunhas, e o homem foi socorrido e encaminhado ao Hospital Cajuru, em Curitiba. O trem seguia sentido Litoral do Paraná e ficou parado por cerca de uma hora.

A Cruz Vermelha brasileira abriu um conta para receber doações de ajuda às vítimas do incêndio que atingiu mais de 2.900 casas e deixou 15 mortos em Valparaiso, no Chile, no início de abril. A iniciativa é da colônia chilena em Curitiba e o dinheiro depositado na será transferido para a Cruz Roja Chilena e depois repassado para os desabrigados do incêndio. O presidente da Associação Colônia Chilena de Curitiba, José Miguel Meza Torrealba, afirma que centenas de pessoas ainda precisam de ajuda. “Os chilenos aqui do Brasil e muitos brasileiros estão mobilizados para ajudar”, afirma. As doações podem ser feitas na Caixa Econômica Federal (Conta corrente: 2000-0 OP: 003, Agência: 2912) até o dia 31 de maio.

METRO CURITIBA

METRO CURITIBA


|08|

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

STF debate pagamento no SUS Saúde. Supremo vai promover audiência pública para decidir divergência sobre a diferença de classe em internações no sistema Na teoria, o brasileiro tem acesso à saúde gratuitamente. E se o paciente quiser, com o próprio dinheiro, pagar para escolher um médico ou ficar numa acomodação melhor num hospital conveniado do SUS (Sistema Único de Saúde)? O STF (Supremo Tribunal Federal) se debruçará sobre a legalidade ou não da chamada ‘diferença de classe’ nas internações -- proibida há 23 anos. A ação foi apresentada pelo Cremers (Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul). A entidade pede que a Corte permita que a modalidade seja autorizada. O STF já reconheceu a repercussão geral do caso, ou seja, a decisão favorável deverá ser seguida em todo o país. Relator do Recurso Extraordinário 581488, o ministro Dias Toffoli convocou pa-

“O debate reclama análise que ultrapassa os limites do estritamente jurídico.” DIAS TOFFOLI, MINISTRO DO STFE RELATOR DO PROCESSO

ra 26 de maio uma audiência pública com especialistas para debater o tema. O relatório deverá ser levado ao plenário do STF ainda este ano. Impasse A Justiça Federal tem concedido o direito à ‘diferença de classe’, mas somente para casos de doenças graves, que requer isolamento do paciente. A decisão deverá por fim à diferença de interpretações da leis.

De um lado, uma categoria defende o direito do paciente à escolha de acomodação, uma vez que a proibição foi feita por uma resolução e o inciso II do Artigo 5º da Constituição afirma que ‘ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude da lei”. A outra ala, porém, pede que a prática siga proibida, temendo que o acesso aos hospitais com condições precárias fique restrito às classes mais baixas, uma vez que os pacientes com melhor renda terão a opção de pagar para ficar numa clínica da rede conveniada. O Congresso já tentou pôr fim ao impasse, mas o projeto que autorizava a ‘diferença de classe’ foi arquivado. MARCELO FREITAS METRO BRASÍLIA

Condições precárias poderão ficar restritas aos pacientes de menor poder aquisitivo | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA

Prática proibida desde 1991 Uma resolução do extinto Inamps, editada em 30 de agosto de 1991, proibiu o pagamento para ter acesso às acomodações superiores no sistema público de saúde. A medida foi tomada após

a descoberta de casos de médicos que cobravam um valor extra para atender emergência, operações e internações. O valor cobrado chegava a ser 10 vezes o preço da tabela. A prática foi registrada en-

tre 1974 e 1991. O Inamps possuía hospitais públicos, mas atuava preferencialmente com contratos terceirizados e o atendimento só era feito para trabalhadores com carteira assinada. METRO


CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

Obama

Em jantar anual, Obama faz piada de si e de Putin O presidente dos EUA, Barack Obama, zombou de si mesmo no jantar anual de correspondentes da Casa Branca, no sábado, em meio às comemorações do centenário da Associação de Correspondentes dos EUA. “Em 2008, meu slogan era ‘Yes, We Can’. Em 2013, era ‘Control + Alt + Del’”, brincou, em referência a problemas técnicos do site de seu programa de saúde, o Obamacare. Criticando o canal conservador Fox News, Obama brincou: “Sejamos francos, terão saudade de mim. Será muito mais difícil convencer as pessoas de que a Hillary nasceu no Quênia”. Obama ironizou a indicação do presidente russo, Vladimir Putin, ao Nobel da Paz. “Pode parecer louco, mas hoje o prêmio é dado a qualquer um”, disse. METRO

{MUNDO}

|09|◊◊

Kiev acusa Rússia de plano para ‘destruir a Ucrânia’ O premiê interino da Ucrânia, Arseny Yatseniuk, acusou a Rússia ontem de estar por trás do incêndio que matou mais de 40 pessoas em Odessa na sexta-feira, colocando o país mais perto de uma guerra civil. Segundo Yatseniuk, o incidente, o que mais causou mortes desde a deposição do premiê Viktor Yanukovich, faz parte de “um plano russo para destruir a Ucrânia”. “O que ocorreu em Odessa faz parte do plano da Federação Russa para destruir a Ucrânia e seu Estado”, disse o premiê em uma entrevista coletiva que concedeu em Odessa depois de se reunir com autoridades locais e representantes da sociedade civil na cidade, a terceira maior do país. Yatseniuk também atacou as forças policiais de Odessa, sugerindo que os agentes estavam mais interessados nos frutos da corrupção do que em manter a ordem. “Se houvessem feito seu trabalho,

Violência. Incêndio em Odessa, terceira maior cidade da Ucrânia, matou mais de 40 pessoas, no incidente mais violento da crise

Incêndio em Odessa colocou país perto da guerra civil | YEVGENY VOLOKIN/REUTERS

essas organizações terroristas teriam sido frustradas”, acusou. Slaviansk Um porta-voz dos separatistas pró-Moscou disse ontem que o exército da Ucrânia bloqueou a principal estrada de

acesso a Slaviansk, cidade no leste do país que se tornou reduto de ativistas. A ofensiva, parte da chamada operação “antiterrorista” de Kiev, ocorre uma semana antes do referendo previsto para 11 de maio para a criação de uma repúbli-

ca autônoma. Segundo analistas, a incursão do Exército seria uma forma de impedir a votação. Diplomacia e gás Ontem, o ministro alemão de Exterior, Frank-Walter Steinmeier, pediu a realização de

uma segunda conferência internacional em Genebra para pôr fim à crise na Ucrânia. Steinmeier disse que o objetivo da reunião seria “fazer acordos claros sobre como nós podemos colocar um fim a esse conflito e mover-nos gradualmente em direção a uma solução política”. “Qualquer outra coisa seria irresponsável porque isso só significa que há mais vítimas”, acrescentou. Por telefone, a chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente russo, Vladimir Putin, discutiram ontem a crise e destacaram a importância de uma “ação efetiva internacional” para reduzir a tensão, segundo o Kremlin. Eles também discutiram o fornecimento de gás natural russo para a Ucrânia. Na sexta-feira, Moscou ameaçou cortar o fornecimento em julho se não receber adiantamento de pagamento de Kiev. METRO


|10|

Empreendedorismo

BRUNO CAETANO BRUNO.CAETANO@METROJORNAL.COM.BR

ESTOQUE SOB CONTROLE É DINHEIRO EM CAIXA Você já ouviu a máxima de que estoque é dinheiro, certo? Em excesso, representa recursos parados. Se for insuficiente, significa perda de vendas ou problemas na produção por falta de matéria-prima. Sendo assim, a calibragem desse quesito refletirá nas finanças do negócio. Infelizmente, entretanto, tal controle é falho em muitas micro e pequenas empresas. O gerenciamento eficiente começa com a previsão de demanda. Calcular bem as quantidades é muito importante, principalmente quando se trata de produtos perecíveis ou dependentes de moda. Para fazer o cálculo, você pode partir do seguinte raciocínio: suponha que sua loja venda, em média, cinco unidades de um produto por dia e o tempo de reposição do fornecedor é de dois dias. O pedido para recompor o estoque deverá ser feito quando houver dez unidades no estabelecimento. Você pode trabalhar com mais mercadoria como margem de segurança para casos de atraso ou procura extra pelo consumidor. Lembre-se de que o espaço físico é determinante, já que interfere no volume e nas condições de armazenamento. Deve estar organizado por tipo de artigo, com seus lugares definidos e uma lógica para facilitar a visualização, acesso e monitoramento. Com tudo em ordem, os espaços podem ser mais bem aproveitados, inclusive para outras finalidades. Além do controle visual, o estoque deve ser acompanhado com a utilização de fichas ou de um sistema informatizado. É fundamental que os registros espelhem o que existe fisicamente. Não pode haver saída ou entrada sem contabilização. A precisão dessas informações evita que se enfraqueça a noção da necessidade de capital de giro e da demanda por algum item. Outro ponto crucial é fazer inventários periódicos para identificar perdas ou furtos; quando aparecerem diferenças, deve-se investigar a causa. Além disso, é muito útil para as finanças e planejamento de gastos constar o custo de aquisição das mercadorias. Outro princípio que você pode adotar: quando o dinheiro disponível estiver baixo, o estoque não deve estar alto. Gerenciar bem esta área só trará benefícios para o caixa da empresa. Cuide disso. Você tem uma história de empreendedorismo para contar? Escreva para mim (bcaetano@sebraesp.com.br). Este espaço também é seu. Bruno Caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP e mestre e doutorando em Ciência Política pela Universidade de São Paulo. O Sebrae-SP é uma instituição dedicada a ajudar micro e pequenas empresas a se desenvolverem e se tornarem fortes. Saiba mais em www.sebraesp.com.br

Estudo. Copa deve gerar 700 mil novos empregos A expectativa de novos empregos no período da Copa do Mundo, que começa em 12 de junho, é otimista. Segundo dados de uma pesquisa realizada pela consultoria Man Power, 24% dos empregadores brasileiros pretendem aumentar as contratações até junho. Os números colocam o Brasil entre as vinte maiores expectativas de emprego no mundo. Os setores com maior previsão de con-

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

{ECONOMIA}

tratações são finanças, seguros e imobiliário, transportes e serviços públicos e comércio, todos com crescimento previsto de 16%. Segundo o Ministério do Esporte, ao menos 700 mil empregos diretos e indiretos estão sendo gerados no país desde 2010. A vinda de turistas e a alta na demanda por serviços favorecem setores como comércio, restaurantes, hotelaria e agências de turismo. METRO

Devedores já podem obter juros menores Portabilidade. Novas regras para transferência de créditos entre instituições financeiras passam a valer hoje; para professor de finanças, bom relacionamento pode ajudar cliente Começam a valer hoje as novas regras para a portabilidade de crédito, recurso que permite transferir dívidas de uma instituição financeira a outra, renegociando débitos com juros mais baixos. As regras valem para vários tipos de débitos, como empréstimo pessoal, financiamento para a compra da casa própria ou de veículos, e dívidas de cartão de crédito ou de cheque especial. Aprovada em 2006, a portabilidade ganhou regulamentação do Conselho Monetário Nacional no ano passado. Em março, o Conselho Curador do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) também aprovou a portabilidade de financiamentos imobiliários concedidos com recursos do fundo. Faltava só a Caixa Econômica Federal definir as regras para esses casos. Segundo a nova regulamentação, apenas a taxa de juros poderá ser alterada em contratos novos. As garantias da dívida original e o número de parcelas devem ser mantidos. Os bancos passam a ter prazo de cinco dias para fazer uma contraproposta na tentativa de manter o cliente. O prazo é o mesmo para a realização da transferência. Custos Se o consumidor decidir pela troca, a instituição que compra o débito fica responsável pelos custos envolvidos na operação, que não podem ser repassados. “Em

A VANTAGEM DA PORTABILIDADE Simulação mostra diferença entre contratos de crédito imobiliário

PREMISSAS: DÍVIDA R$ 300 ESTIMADA: mil

PRAZO RESTANTE:

240 meses (20 anos)

CÁLCULOS: ORIGINAL AO ANO

PORTABILIDADE

AO MÊS

10% 0,797%

TAXA DE JUROS

AO ANO

AO MÊS

9%

0,72%

AMORTIZAÇÃO MENSAL (R$)

2.808,97

2.630,11

SEGURO (R$)

150

150

TAXA DO CONTRATO (R$)

25

25

TOTAL DA PRESTAÇÃO

2.983,97

2,805,11

Diferença total no contrato (240 meses) >>

DIFERENÇA 1% ao ano 178,86 – – 178,86

42.926,40

OBS: OS VALORES DO SEGURO E TAXA DO CONTRATO FORAM ESTIMADOS COM BASE EM CONSULTA AOS BANCOS E FORAM MANTIDOS FIXOS FONTE: GILBERTO BRAGA (IBMEC)

alguns casos, as taxas altas envolvidas na transferência podem inviabilizar a portabilidade”, ressalta Gilberto Braga, professor de finanças do Ibmec, no Rio de Janeiro. Segundo ele, “os custos que o cliente terá ou não de arcar ao barganhar podem fazer a diferença na decisão”. A pedido do Metro Jornal, Braga fez uma simulação de portabilidade de crédito imobiliário com recursos do FGTS. Segundo os cálculos do professor, a diferença total em um contrato de 20 anos por uma dívida imobiliária de R$ 300 mil renegociada a juros de 9% ao ano (contra originais de 10%) pode chegar perto de R$ 43 mil. Burocracia O mecanismo da portabilidade, que não é novo, re-

“Não acho que mude muito rápido, mas acredito que o brasileiro se renderá no futuro” GILBERTO BRAGA, PROFESSOR DE FINANÇAS

presenta menos de 5% das operações de empréstimos e financiamentos em instituições bancárias no país. Na opinião de Braga, isso pode mudar com as novas regras. “Não acredito que mude de maneira muito rápida, mas acho que o brasileiro se renderá no futuro”, diz o professor. “Para não ter aborrecimentos, o brasileiro prefere até pagar mais caro, porque a burocracia hoje é muito grande”, diz o professor. Para ele, será preciso en-

contrar uma maneira de reduzir essa burocracia no futuro para estimular o uso do benefício. Como fazer Para encontrar taxas de juros menores, o correntista precisa se dirigir aos bancos e renegociar a dívida. “O devedor deverá fazer uma pesquisa nos bancos”, explica. Na opinião do professor, a obtenção de melhores condições para o pagamento da dívida dependerá dos relacionamentos bancários que o cliente tem com outras instituições. “Para quem não é correntista ou não tem um relacionamento anterior com outro banco, vai ser difícil conseguir diminuir o custo, alerta. Entretanto, com eventuais mudanças na situação financeira e no relacionamento com os bancos desde o tempo da aquisição da dívida, o cliente pode ter chances melhores de conseguir condições vantajosas. “Minha sugestão para o consumidor é que ele faça uma pesquisa inicial em bancos nos quais já tem um relacionamento, em que as chances de conseguir taxas melhores serão maiores”, diz. Embora não se arrisque a dizer se as instituições estão preparadas para lidar com as novas regras, Braga diz que o mecanismo será uma boa alternativa de negócios. “As empresas bancárias gostam desse tipo de operação. Acho que vamos entrar numa era interessante”. METRO

Caixa quer financiar R$ 155 bi em 2014

Caixa quer financiar R$ 20 bi com evento | FERNANDO NEVES/FUTURA PRESS

Com 83 construtoras e 57 imobiliárias participantes, a 10a edição do Feirão Caixa da Casa Própria terminou ontem em São Paulo. O banco espera chegar a R$ 155 bilhões em concessão de crédito imobiliário em 2014, ante quase R$ 135 bilhões no ano passado. Só no evento, a Caixa espera financiar R$ 20 bilhões, valor menor que os R$ 28 bilhões de 2013. O Feirão da Caixa acontece entre os dias 16 e 18 de maio em Fortaleza (CE),

Salvador (BA), Brasília (DF), Recife (PE), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ) e Belém (PA). Nos dias 23 a 25 de maio o evento será realizado em Campinas (SP), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS) e Uberlândia (MG). Segundo a Caixa, o número de imóveis ofertados nos três finais de semana e nas 13 cidades que recebem o evento deve superar 300 mil, com cerca de 560 construtoras e 340 imobiliárias e mais de mil novos empreendimentos.

Os interessados em adquirir crédito para a casa própria devem levar ao evento documento de identidade, CPF e comprovante de renda. O prazo para o financiamento é de até 35 anos, com taxas de juros a partir de 4,5% a.a, de acordo com a renda do tomador e o valor financiado. Quem contratar o financiamento imobiliário nos Feirões da Caixa poderá optar por começar a pagar as parcelas apenas em janeiro de 2015. METRO


CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

{SAÚDE E BEM-ESTAR}

|11|◊◊

Ajude seu filho a combater a depressão Saúde. Mais de 20% dos jovens têm sintomas da doença no Brasil. Alteração de sono e de apetite são alguns dos sintomas Os jovens são tão suscetíveis à depressão quanto os adultos. Passar pela adolescência e chegar à fase adulta é muitas vezes difícil psicologicamente e, por isso, ter o apoio dos pais é fundamental. Um estudo da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) mostra que 21,2% dos jovens brasileiros têm sintomas de depressão. A pesquisa foi realizada com 1.742 jovens de 14 a 25 anos de 149 cidades do país. De acordo com o levantamento, o índice é maior entre as mulheres, 28,3%. Já entre os homens o índice de depressivos é de 14,1%. Segundo a psiquiatra Dinah Akerman, a depressão pode surgir em razão

Tratamento Dicas para ajudar a combater a depressão de seu filho: • Ouça seu filho • Procure reduzir as brigas em casa • Ajude seu filho a se sentir importante

de mudanças, como a separação dos pais, ou por causa de bullying. Por isso, é preciso atenção. Ao perceber que seu filho está diferente, mais triste ou irritadiço, tem alteração de sono (insônia ou sono excessivo),

alteração de apetite e se isola socialmente, procure ajuda médica. Mas, além de buscar a ajuda profissional, como terapia e antidepressivos, os pais devem lutar contra a depressão junto com seu filho. Conversar, incentivá-lo a novas atividades, a participar da aula e a um maior convívio social ajuda o jovem a não se sentir sozinho e triste. “O pai não pode encarar a depressão como uma gripe, que passa em três dias, mas sim como uma doença que demora muito para ser curada e em que a ajuda no dia a dia é muito importante”, afirma a psiquiatra. METRO

+ ESPECIAL

Alimentação

Ômega 3

Insônia e desânimo podem ser sintomas da doença | IMAGE SOURCE/DIRK LINDNER

Os alimentos ricos em ômega 3, como salmão, atum, brócolis, espinafre, azeite de oliva, mel, chá verde, banana e ovo, ajudam a tratar a depressão.


2 CULTURA

|12|

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

Noites de dança no Festival O Boticário No Grande Auditório. 2ª edição do evento apresenta a partir de hoje três prestigiadas companhias no Guaíra Após a estreia de sucesso no ano passado, o Festival O Boticário na Dança chega à segunda edição com companhias internacionais de peso e vocação para repetir o cenário de casa cheia. Ainda há ingressos para as apresentações, que vão de hoje a quarta, às 21h, no Guairão, com entradas de R$ 10 (meia 2º balcão) a R$ 60 (inteira plateia) pelo Disk Ingressos (3315-0808). O espetáculo ‘iTMOi’, da britânica Akram Khan, sobe ao palco hoje, seguido dos shows ‘Ímpar’ e ‘As Canções que Você Dançou pra Mim’ da brasileira Focus Cia. de Dança. A israelense Batsheva Ensemble encerra as apresentações, na quarta, com ‘Deca Dance’. Com produção de Monique Gardenberg, o evento também passa por São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. A curadora Sheyla Costa, que dividiu os trabalhos com o alemão Dieter Jaenicke, apresenta as atrações ao Metro Jornal. METRO

BATSHEVA ENSEMBLE

AKRAM KHAN (Reino Unido) – 5/5

“Nascido na Inglaterra, com pais de Bangladesh, ele estudou o Kathak – a dança clássica indiana – e o trouxe para a dança contemporânea. ‘iTMOi’ é seu trabalho mais recente, criado no ano passado para o centenário da ‘Sagração da Primavera’, no qual ele pensa no [compositor Igor] Stravinski como aquele que desconstruiu todo um conceito préestabelecido de música e criou uma linguagem completamente nova.”

(Israel) – 7/5

FOCUS CIA. DE DANÇA

“É o segundo grupo do Batsheva Dance Company, muito jovem, no qual [o coreógrafo] Ohad Naharin pôde imprimir um vigor maior e ousar mais em sua linguagem Gaga. Esse trabalho, ‘Deca Dance’, pega fases que marcaram a obra dele por décadas. Não é um pout-pourri. Nele, Ohad faz uma revisão totalmente diferente de sua linguagem.”

(Brasil) – 6/5

“É uma companhia inquieta, criativa, cheia de ideias bem precisas. O trabalho que vão apresentar no festival é ‘Ímpar’. Na definição do próprio coreógrafo, Alex Neoral, ‘Ímpar’ defende que a construção de cada momento, no palco, é único. Cada um deles constrói o próximo movimento. Esse trabalho é todo de construção.”

Jack Bauer está de volta ao batente 30 Seconds to Mars

Turnê adiada

A banda liderada pelo vocalista/ator Jared Leto (foto) teve que adiar suas apresentações na América Latina, que aconteceriam agora em maio. Assim, as novas datas no Brasil ficam todas para outubro, nos dias 16, em São Paulo, no Espaço das Américas; 18, no Rio; e 21, em Brasília. Os ingressos estão à venda no site livepass.com.br e custam de R$ 220 a R$ 360.

Após quatro anos fora do ar, a série de ação “24 Horas” retorna como uma minissérie de 12 episódios. “24 Horas: Viva um Novo Dia” estreia amanhã, às 22h30, na Fox, apenas um dia após sua exibição nos Estados Unidos, com dois episódios em sequência. Agora, o público vai encontrar Jack Bauer (Kiefer Sutherland) em um novo cenário. É em Londres que ele vai ter a oportunidade de se redimir da condição de foragido da justiça americana em que se encontrava desde o último episódio da série, em 2010. Perseguido pela CIA, o ex-agente vai por em risco a própria liberdade para evitar um atentado terrorista de proporções catastróficas, em um retorno que também traz de volta outros personagens, como Chloe (Mary Lynn Rajskub) e James Heller (William Devane), antes secretário de Defesa que agora surge como o presidente dos EUA.

“[Fazer 12 episódios] é desafiador no sentido de que as histórias estão mais concentradas. Há menos espaço para rodeios.” MANNY COTO, PRODUTOR-EXECUTIVO

“[Filmar em Londres] foi um jeito de trazer a série de volta de um jeito impactante e diferente e que tem a ver com o exílio do personagem ao fim da oitava temporada. E há algo de excitante em ver Jack Bauer correndo pelas ruas de Londres. É um ambiente completamente diferente para um herói verdadeiramente americano”, justifica o produtor-executivo Evan Katz. Uma das grandes curiosidades em relação a “24 Horas: Viva um Novo Dia” tem a ver com seu formato. Afinal, um dos grandes diferenciais da série, lançada em 2001, foi o fa-

to de ela simular uma exibição em tempo real, com cada episódio referente a uma hora do dia, com um relógio na tela cronometrando a ação. A promessa é que essa característica vai ser mantida, mas com saltos temporais entre os episódios a fim de fechar um dia inteiro de ação. Segundo o também produtor-executivo Manny Coto, a decisão pelo corte de episódios foi da própria Fox. “É mais fácil no sentido de que é metade do trabalho, mas também é desafiador no sentido de que as histórias estão mais concentradas. Há menos espaço para rodeios. Em uma temporada de 24 episódios, há episódios de transição em que acontece menos coisa do que em outros. Mas, agora, todos os episódios precisam ter cara de estreia”, diz ele. NED EHRBAR METRO INTERNACIONAL

Jack Bauer conduz a ação da nova série em Londres | DIVULGAÇÃO


CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

Curitiba com amor e bom humor, de A a Z Literatura. Marcio Renato dos Santos lança amanhã o ‘Dicionário Amoroso de Curitiba’, com verbetes sobre as peculiaridades da cidade Quando se fala de Curitiba, quais palavras vêm à mente? Pinhão, chuva e timidez são alguns dos verbetes que descrevem a cidade no livro ‘Dicionário Amoroso de Curitiba’, com lançamento amanhã, às 19h, na Livrarias Curitiba (Shopping Estação). Escrita por Marcio Renato dos Santos e ilustrada por Osvalter Urbinati, a obra faz parte de um projeto da editora baiana Casarão do Verbo, que contempla as 12 capitais que receberão a Copa do Mundo. “A iniciativa veio com esse apelo que a Copa proporciona, daí a ideia de 12 escritores falarem sobre suas cidades em pelo menos um verbete por letra. A recomendação foi para que não se parecesse um

Alguns verbetes – Atletiba – Blindagem (banda) – Chuva – Dalton Trevisan – Loira fantasma – Pinhão – Timidez

guia, trazendo as memórias e vivências de cada um com sua cidade”, explicou Santos ao Metro Jornal. Para a escolha dos verbetes que descrevem Curitiba, ele conta que o bom humor foi fundamental nas narrativas. “Escrevo contos, e tentei trazer narrativas humoradas e com informações, como no caso real de um atletica-

“Tentei trazer informações que fugissem de um guia turístico, com narrativas para quem é daqui e quem vem de fora. Mas evitando estereótipos”. MARCIO RENATO DOS SANTOS, ESCRITOR

no que é traído pela esposa com um jogador do seu time, e passa a torcer pelo Coxa depois, no verbete Atletiba”, diz. Os clichês, porém, ficaram de fora. “Evitei falar de coisas como o sotaque, por exemplo. Lendas, como a Loira Fantasma que assombra taxistas, e personalidades, como Dalton Trevisan, estão presentes”. METRO CURITIBA

{CULTURA}

|13|◊◊

Recifense se apresenta hoje na Fnac | JOÃO VICTOR

“DICIONÁRIO AMOROSO DE CURITIBA” MARCIO RENATO DOS SANTOS 144 PÁGS. R$ 30

Livro faz parte de projeto com escritores das 12 cidades-sede da Copa | LINA FARIA

Gratuito. Sanfoneiro Cezzinha faz pocket show O sanfoneiro recifense Cezzinha vem a Curitiba para promover as canções de seu primeiro DVD ao vivo, com pocket show gratuito hoje, a partir das 19h30, na Fnac (ParkShopping Barigui). O músico traz parte de seu repertório apresentado em “Cezzinha & Convidados Ao Vivo”. Gravado no ano passado, o DVD conta com participações de Alcione, Elba Ramalho e Zélia Duncan, entre outros. METRO CURITIBA


|14|

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

{VARIEDADES} Os invasores

Leitor fala

Bancos em calçada

CIRO & BERNARDO

VOLTA, LULA? RESSUSCITA, JUSCELINO!

Cruzadas

Caros e baratos leitores, bom dia! Está no ar o PÂNICO NO JORNAL, o seu Prozac Impresso! A Dilma disse que não vai fazer discurso na abertura da Copa, pois tem medo que joguem banana nela. BANANA DE DINAMITE! Kkkk! Volta, Lula! Volta pra escola! Aliás, não volta não! Ressuscita, Juscelino! Muito melhor! Que saudades do Juscelino, do Senna, da Elis e da Garota de Ipanema! Hoje é Dilma, Massa, Valesca e Lepo Lepo! Ninguém mereceee! ONTEM TEVE PARADA GAY EM SÃO PAULO! Teve até casamento na Paulista! Vocês viram duas fãs da Daniela Mercury casando de velcro e grinalda? Aliás, sabe qual é a posição sexual preferida da Daniela Mercury? Mamãe e mamãe. E uma gordinha sexy me perguntou: “Você sabe ONDE FICA O PONTO G da mulher gorda?” Sei, fica na ETIQUETA! Hehehehe! FALTAM 48 DIAS PARA A COPA DO MUNDO! E veja as previsões deprecívicas do Polvo Vidente! Primeira Previsão: o Brasil vai ganhar a Copa com um gol de bunda do Hulk. Brasil sil sil. Segunda Previsão: o Cristiano Ronaldo vai machucar a cutícula na manicure e vai ser cortado no primeiro jogo. Terceira Previsão: o Ronaldo vai sentar na arquibancada e o Itaquerão vai desmoronar! Kkkk! Não vai ter Copa! Volta, Lula! Volta pra escola! Volta pro boteco e pede a saideira! Aliás, não volta não! Ressuscita, Juscelino! Por falar em futebol, um amigo meu estava trocando de canal na TV. Ele botava no futebol, depois mudava pro filme pornô. Futebol, filme pornô, futebol, filme pornô, até que a mulher gritou: “Deixa no filme! Jogar futebol você já sabe!” hehehehe!

SAMUEL L. FRANÇA - CURITIBA

Venda de EstaR A notícia da venda do EstarR nas lotéricas é boa, mas gostaria de saber quem vai pagar a tarifa? O EstarR vai ser vendido a R$ 2 cada? O correto seria a Urbs absorver (via convênio) o valor das tarifas... CARLOS SOLANA - CURITIBA

Metro pergunta

Sudoku

E pra terminar! Três Piadas bombásticas e sensacionais do Jornal dos Dois Echás! 1) Sabe qual é a ferramenta que não está mais aqui? Foice! 2) Sabe qual é o lanche preferido do Edir Macedo? Cachorro-crente.

O que você acha Siga o Metro de a prefeitura exigir no Twitter: projeto do Ippuc para @jornal_metroCTB aprovar bancos em calçadas, independente da largura do local? @tthms

3) Sabe por que o Chile é um saco? Porque fica embaixo do Peru! Kkkkkkk! Pânico no Jornal também é cultura! E agora, com licença, que vou assistir Bananas do Woody Allen! Yes, we have bananas!

Acho que seria interessante estabelecer uma largura mínima para garantir a circulação de pedestres.

Por hoje é só! Ciro Botelho e Bernardo Penteado! Os Colunáticos! Direto da redação do Pânico na Band! Twitter: @ciraobotelho / @bernardpenteado

Metro web Para falar com a redação:

leitor.ctb@metrojornal.com.br

Ciro Botelho e Bernardo Penteado são redatores de humor no programa ‘Pânico na Band’, autores de sátiras como ‘Video Soul’, ‘Jornal dos Dois Echás’, ‘Jô Suado’, entre outros. Juntos há dez anos na TV, lançaram os livros ‘Piadas Fantárdigas de Tiririca’ e As Melhores Piadas de Bêbado’ (ed. Matrix). Também escrevem o blog ‘Colunáticos’ no site do ‘Pânico na Band’ (paniconaband.band.uol.com.br)

Horóscopo

Atual administração da prefeitura não cuida de nossos parques e praças. O mato cresce e a vergonha dos curitibanos também, ao ver o desleixo da cidade. Ouvi no ônibus de turismo – quando fui levar parentes a passeio – a surpresa de um turista ao dizer que o prédio da prefeitura parecia abandonado. E agora, o que é cuidado, mantido para benefício da população e dos turistas (bancos na calçada no Juvevê), é retirado por não ter autorização do “uso do solo”. O mesmo departamento que deveria se preocupar como o uso do solo das nossas praças, jardinetes, rotatórias e parques sem dizer dos matos das ruas, fios soltos, calçadas... Prefeitura, se preocupe com o que está abandonado e não com que está sendo feito para ajudar a prefeitura. Prefeito, o senhor mora ali perto e está quase todos os sábados na feira. O senhor é favorável à retirada dos bancos?

Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

www.estrelaguia.com.br

Está escrito nas estrelas

Momento propício para abandonar alguns métodos convencionais e lidar com mais criatividade na área profissional.

Possibilidades maiores para se voltar a assuntos de outras pessoas. Cuide para que tal postura não sobrecarregue demais suas energias.

Questões que envolvam burocracias estão mais propensas no trabalho e em temas materiais, áreas para agir com estratégia e menos risco.

O empenho em estudos e atividades culturais que façam bem a sua mente será uma ótima alternativa para iniciar a semana revitalizado.

Há uma tendência para empenho a novos projetos. Evite que os desgastes que percebeu em outras situações afete e atrapalhe sua motivação.

Perceberá pontos de vista diferentes ou que não percebia com tanta intensidade nas relações, algo benéfico para lidar melhor com elas.

Assuntos financeiros ocuparão a atenção para ajustar pendências. Estará mais suscetível a demonstrações de afeto na vida a dois.  

O dia é indicado para situações em grupos e mesmo um fim de tarde de lazer com amigos para amenizar desgastes.

Sacrifícios ou desgastes maiores tendem a marcar o trabalho para agilizar projetos no futuro. Vida afetiva propensa a esclarecimentos.

A Lua em seu signo pela manhã tende a deixar suas emoções acentuadas. Pondere antes de decisões que envolvam relacionamentos.

Tendências a dedicar o foco em projetos a longo prazo. Procure vivenciar com mais otimismo situações que os envolvam.

Sua solidariedade estará acentuada a quem mais gosta. Atente-se para que tal postura não faça esquecer de você mesmo.


CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

Brasileirão

w O QUE ROLOU NAS COPAS

3ª rodada

SERGIO PATRICK

SÁBADO

DA RÁDIO BANDEIRANTES

AM 840 / FM 90,9

2

X

0

X

2

X

1

X

SÃO PAULO

REI DE NÁPOLES

O napolitano pode até ser cidadão italiano, mas vive sua cultura e sua história próprias intensamente. Fala o dialeto, acha a sua pizza a melhor do mundo e enlouquece quando vê Diego Armando Maradona. O craque argentino chegou à Itália em 84 para fazer o Napoli duas vezes campeão nacional com jogadas geniais e muito carisma. Ele mal podia passear pelas ruas da cidade. Uma das mais bonitas histórias de paixão entre time, cidade e jogador que já se viu. Na semifinal da Copa do Mundo de 1990, contra a Itália, a torcida se dividiu no estádio San Paolo entre o ídolo do time local e a seleção do país. Mesmo com o tornozelo direito machucado, Maradona levou a Argentina à final, perdida para a Alemanha por 1x0.

SANTOS

ATLÉTICO-PR

FLUMINENSE

HORA CERTA E LUGAR CERTO

Não dá pra imaginar que alguém apostasse em Toto Schillaci como artilheiro da Copa de 1990. Baixinho e careca, ele começou o torneio no banco, mas logo no primeiro jogo, contra a Áustria, substitui Carnevale para marcar o gol da vitória italiana. Só virou titular na terceira partida e, com a força da torcida da casa, balançou as redes seis vezes para ser o maior goleador do Mundial. Outro que aproveitou a Copa para brilhar foi Roger Milla. Com 38 anos na Copa, ele será lembrado não só pelos quatro gols marcados, um deles roubando bola do folclórico goleiro colombiano Higuita, que adorava driblar atacantes, mas também pela alegria das suas comemorações com danças típicas de Camarões. Colaboraram Leandro Quesada, da Rádio Bandeirantes, e Arthur Covre e Fábio França, da Bandnews FM. Sergio Patrick é apresentador da Rádio Bandeirantes, que comanda a Cadeia Verde e Amarela das rádios do Grupo Bandeirantes nas transmissões da Copa do Mundo. A coluna O QUE ROLOU NAS COPAS traz histórias e personagens de todos os mundiais. Envie sua sugestão para spatrick@band.com.br .

CORITIBA

0 3

GRÊMIO

CRUZEIRO

2

VITÓRIA

ONTEM

BRASIL COM TRÊS ZAGUEIROS

E foi justamente Maradona quem acabou com o Brasil naquela Copa. Com uma arrancada no segundo tempo, abriu espaço na defesa e lançou para Canniggia eliminar a seleção brasileira nas oitavas de final, o pior desempenho desde 1966. Quase ninguém foi poupado, mas poucos sofreram tanto quanto o técnico Sebastião Lazaroni, mesmo com o título da Copa América de 1989, e o volante Dunga, tido como exemplo do futebol feio que a equipe jogava. Quatro anos depois, no entanto, com a mesma base, Dunga levantaria a taça como capitão nos EUA.

2

4

X

FLAMENGO

BAHIA

1

X

2

X

1

X

0

X

0

X

INTERNACIONAL

CRICIÚMA

2 0

PALMEIRAS

BOTAFOGO

1

SPORT

0

FIGUEIRENSE

ATLÉTICO-MG

CHAPECOENSE

1

GOIÁS

1

CORINTHIANS

CLASSIFICAÇÃO SÉRIE A 1º CORINTHIANS

P V GP SG 7 2 3 4

2º CRUZEIRO

7

2

6

2

3º INTERNACIONAL

7

2

5

2

4º GOIÁS

7

2

2

2

5º FLUMINENSE

6

2

5

3

6º BAHIA

6

2

4

2

7º SÃO PAULO

5

1

6

3

8º ATLÉTICO-PR

4

1

5

0

9º FLAMENGO

4

1

4

0

9º SPORT

4

1

4

0

9º VITÓRIA

4

1

4

0

12º GRÊMIO

4

1

2

0

13º CRICIÚMA

3

1

2 -1

Otimista. Coxa pode contar com Alex, Robinho e Gil para domingo

14º PALMEIRAS

3

1

4 -2

15º CORITIBA

3

0

2

0

16º SANTOS

3

0

1

0

17º ATLÉTICO-MG

1

0

1 -2

A comissão técnica do Coritiba espera recuperar o meia Alex. Robinho e Gil para o jogo de domingo contra o Sport, no Couto Pereria. Eles serão reavaliados no decorrer da semana.

17º CHAPECOENSE

1

0

2 -2

19º BOTAFOGO

1

0

2 -4

20º FIGUEIRENSE

0

0

0 -6

Depois de disputar três jogos em oito dias, o Coxa tem uma semana para se preparar para o confronto com o Sport no Couto Pereira, no domingo, às 18h30. METRO CURIITIBA

Classificados para a Libertadores Rebaixados para a Série B

Semana de treino Brasileirão. O Atlético tem tempo até sábado, dia do jogo contra o Internacional, em Porto Alegre, pela quarta rodada do campeonato

A derrota por 3 a 2 contra o Cruzeiro no sábado em Brasilia, fez o Atlético amanhecer treinando, mesmo antes de voltar para Curitiba. O time titular fez alongamentos e exercícios leves e, ainda em Brasília, o técnico Miguel Angel Portugal convocou os reservas para um treino completo no domingo. A delegação chegou ontem à noite a Curitiba e vai folgar hoje, mas amanhã retorna aos treinos. As atividades de ontem abriram a semana de preparação para o jogo contra o Internacional no sábado (10), em Porto Alegre, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Punição O técnico rubro-negro Miguel Angel Portugal reclamou do

3 {ESPORTE}

|15|◊◊

ESPORTE Curitiba

Time não teve folga e treinou em Brasília | ATLÉTICO/DIVULGAÇÃO

mando de jogo fora de casa. “Era melhor ter jogado com as portas fechadas”, disse, sobre a falta da torcida. O Atlético cumpriu o segundo de nove jogos com mando fora de casa por causa da confusão na Arena Joinville no ano passado. METRO CURIITIBA

Taça do Mundo

O capitão do Tri de 1970, Carlos Alberto Torres esteve em Curitiba para apresentar a Taça do Mundo da Fifa. Mais de 15 mil visitantes viram o troféu no Park Shopping Barigui no sábado.


|16|

Copa do Brasil. Jotinha terá desfalque O JMalucelli, que precisa vencer por dois gols de diferença o Novo Hamburgo no jogo de volta da segunda fase da Copa do Brasil na quarta-feira, terá desfalque no time. Alex Fraga, expulso no jogo de ida, na semana passada, cumpre suspensão automática. A partida será no Ecoestádio, em Curitiba. Os Novo Hamburgo também teve jogador expulso no primeiro jogo, no Rio Grande do Sul: o volante Preto, do time gaúcho, levou cartão vermelho depois de uma falta no jogador Evandro. Mesmo sem Alex Fraga, o JMalucelli precisa vencer por dois gols em Curitiba. Se a partida ficar empatada em 1 a 1, irá para os pênaltis. No caso de empate sem gols a vaga fica com o Novo Hamburgo. Quem se classificar, deve enfrentar o vencedor do jogo entre ABC e Atlético-GO. METRO CURITIBA

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Paraná vai a Campinas atrás da classificação Copa do Brasil. Em sequência de três jogos fora, o Tricolor precisa vencer ou empatar com mais de dois gols para seguir para as oitavas O Paraná Clube joga amanhã contra a Ponte Preta no jogo de volta da segunda fase da Copa do Brasil. A delegação tricolor vai embarcar hoje para Campinas. O primeiro jogo contra a Ponte, na Vila Capanema, terminou em 1 a 1, no dia 22, A partida de amanhã vale uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. O Paraná precisa vencer ou empatar com resultado acima de dois gols para se classificar. O jogo é às 21h50 no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

O Tricolor fez na sexta a primeira de três partidas fora | DIVULGAÇÃO

Agenda Os atletas voltaram para Curitiba no sábado, treinaram ontem e hoje na Vila

Olímpica, e já seguem para mais um jogo fora de casa. A viagem para Campinas será de ônibus, O calendário e o transporte são definidos pela CBF. Na sexta-feira, o Tricolor empatou em 1 a 1 com o Santa Cruz em Recife (PE), pela Série B do Campeonato Brasileiro, No próximo sábado, o time paranaense terá o terceiro jogo seguido fora de casa em uma semana, contra o Ceará, às 21h na Arena Castelão, em Fortaleza (CE). Tragédia O Paraná Clube emitiu uma nota em que lamentou a morte do torcedor Paulo Ricardo Gomes da Silva, víti-

ma de uma pessoa não identificada que jogou um vaso sanitário de cima da arquibancada nos torcedores paranistas que passavam pela rua no final da partida entre Santa Cruz e Paraná. Paulo Ricardo Gomes era torcedor do Sport Recife e estava acompanhado de torcedores do Paraná Clube quando o vaso foi lançado da arquibancada. Segundo a polícia, o sanitário foi retirado de um banheiro e arremessado de uma altura de 24 metros. Outras três pessoas ficaram feridas. NARLEY RESENDE METRO CURITIBA

20140505_br_metro curitiba  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you