Issuu on Google+

O Jornal Metro é impresso em papel certificado FSC, com garantia de manejo florestal responsável, pelo Grupo Sinos S/A.

AXL ROSE TRAZ OS CLÁSSICOS DO GUNS BANDA VOLTA HOJE A PORTO ALEGRE, COM APRESENTAÇÃO NA FIERGS PÁG. 11 PORTO ALEGRE

Ele tem se atrasado pouco no país

Quinta-feira, 3 de abril de 2014 Edição nº 600, ano 3 MÍN: 20°C MÁX: 28°C

www.readmetro.com | leitor.poa@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metropoa

Se você já foi assaltado no entorno da sua universidade, faça um ‘selfie’ com esta página, inclua a hashtag no Twitter e confira no Metro Jornal

#nãomereçoser roubadonafaculdade Insegurança. Estudantes da UFRGS e UFCSPA se mobilizam nas redes sociais para prevenir assaltos no entorno dos locais de estudo. Levantamento da Brigada Militar aponta, porém, que 85% dos casos não são registrados, o que prejudica o trabalho da polícia PÁG. 03

SOBREVIVENTE Grêmio vence na Colômbia e avança no ‘Grupo da Morte’ PÁG. 16 Passeata teve atos de vandalismo | GABRIELA DI BELLA/METRO

Manifestantes voltam às ruas Grupo de 400 pessoas fez críticas a aumento da passagem, Copa e proibição do uso de máscaras PÁG. 04

RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

Grávida é obrigada pela Justiça a fazer cesariana em Torres Barcos marcou seu primeiro gol na Libertadores na vitória sobre o Atlético Nacional, ontem à noite, por 2 a 0 | FREDY BUILES/REUTERS

Mulher de 29 anos foi submetida a cirurgia, contra sua vontade, porque ela e o bebê corriam risco PÁG. 02


|02|

1 FOCO

Educação

Mais professores O secretário estadual da Educação, Jose Clovis Azevedo (foto), anunciou ontem que serão empossados mais 1.013 professores aprovados no concurso público do ano passado. Esta é a quarta etapa da nomeação dos aprovados. Com esses professores, chega a 1.898 o número de profissionais nomeados para atuação na rede estadual desde novembro.

PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

Tarso Genro defende a revisão da Lei da Anistia Ditadura. Governador afirma que STF terá de se manifestar novamente sobre o tema O governador Tarso Genro defendeu ontem, de forma veemente, a revisão da Lei da Anista, de 1979. Ao falar na abertura da Conferência Internacional Memória, Direitos Humanos e Reparação, na capital, ele disse que a revisão é necessária para que seja feita justiça em relação aos responsáveis pelos assassinatos e torturas ocorridos durante a ditadura militar. Para Tarso, a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que manteve a anistia para assassinos e torturadores, em 2010, foi “uma decisão vergonhosa, que contraria todo o direito humanitário, o direito internacional e o bom senso”. O governador disse não ter dúvidas de que o STF será obrigado a se manifestar novamente sobre o tema e mudar sua interpretação da Lei da Anistia. Segundo Tarso, o Brasil, inclusive, foi depois condenado pela Corte Interamericana de Direitos Humanos, que emitiu sentença exigindo a revisão da impunidade dos criminosos da ditadura. Também há vários processos

em primeira instância, disse o governador, como no caso do atentado ao Riocentro, movido pelo Ministério Público Federal, que chegarão ao Supremo, onde o alcance da anistia terá de ser novamente discutido pelos ministros. Ilha do Presídio Ontem, no mesmo evento, o governador assinou o tombamento da Ilha do Presídio, no Guaíba, onde muitos prisioneiros políticos ficaram detidos durante a ditadura. 50 anos do golpe Dentro dos atos alusivos aos 50 anos do golpe militar, a Assembleia Legislativa recebe hoje, a partir das 19h, a viúva do presidente deposto em 1964, João Goulart. Maria Thereza Goulart participará de um painel dentro do seminário Jango, As Reformas de Base e o Golpe de 1964, promovido pelo Parlamento. As atividades se encerram amanhã com um painel composto por historiadores e jornalistas e a abertura de uma exposição fotográfica. METRO POA

Dólar + 0,30% (R$ 2,27)

Euro + 0,08% (R$ 3,12) Selic (11% a.a.)

Salário mínimo (R$ 724)

Placas de ruas da área central da capital amanheceram ontem com nomes de vítimas das polícias e das ditaduras do Brasil e de países da América Latina. Adesivos foram colados sobre nomes de militares como General Lima e Silva, Duque de Caxias e General Andrade Neves. Na Duque, por exemplo, o adesivo fazia referência às irmãs Mirabal, que morreram na República Dominicana, em 1960. Outra placa ganhou o nome de Claudia da Silva Ferreira, arrastada mês passado no Rio pela PM. A iniciativa foi divulgada pelo grupo Defesa Pública da Alegria | GABRIELA DI BELLA.METRO

Grávida é obrigada pela Justiça a fazer cesariana

Cotações

Bovespa + 2,85% (50.701 pts)

Placas de ruas ganham nomes de vítimas

Adelir em uma das últimas fotos antes do parto | FACEBOOK/REPRODUÇÃO

FALE COM A REDAÇÃO leitor.poa@metrojornal.com.br 051/2101.0471 COMERCIAL: 051/2101.0302

O jornal Metro circula em 24 países e tem alcance diário superior a 20 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Santos, Campinas e Grande Vitória, somando 510 mil exemplares diários.

O que era para ser um momento alegre acabou em polêmica em Torres, no litoral norte. Contra sua vontade, Adelir Carmem Lemos de Goes, 29 anos, foi obrigada pela Justiça a fazer uma cesariana. A gestante havia optado pelo parto normal, no entanto, a médica considerou que havia necessidade de fazer a cirurgia para evitar riscos à mãe e à criança e procurou o Ministério Público. O Hospital Nossa Senhora dos Navegantes informou que a paciente havia procurado atendimento segunda-fei-

ra. Uma médica teria constatado que o bebê estava de pé e que, por isso, seria necessário o procedimento cirúrgico. “A mãe já havia passado por duas cesarianas. Como agora o bebê estava de pé, havia risco de ruptura do útero devido às cicatrizes das cesarianas anteriores e de um lapso do cordão umbilical, além da possibilidade de a cabeça ficar presa”, disse a juíza Liniane Mog, que autorizou a medida. Para o marido de Adelir, Émerson Guimarães, 41 anos, não havia problemas que justificassem a decisão.

EXPEDIENTE Metro Brasil. Presidente: Cláudio Costa Bianchini. (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro. (MTB 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini Diretora Financeira: Sara Velloso. Diretor de Tecnologia e Operações: Luiz Mendes Junior Gerente Executivo: Ricardo Adamo Coordenador de Redação: Irineu Masiero. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso Metro Porto Alegre. Gerente Executivo: Luís Grisólio Editor Executivo: Maicon Bock (11.813 DRT/RS). Diagramação: Nathália Halcsik Grupo Bandeirantes de Comunicação RS. Diretor-Geral: Leonardo Meneghetti

Segundo ele, o médico que fez a cesariana anterior havia dito que ela correria riscos se fosse submetida a novo procedimento. “Minha mulher relatou que a médica falou que ela estava com nove centímetros de dilatação, faltando só mais um centímetro para o parto normal.” Professora de saúde materno-infantil da Faculdade de Saúde Pública da USP, Simone Diniz considerou a ação do MP surpreendente. O parto foi realizado com sucesso na terça-feira. Mãe e filha passam bem. BANDNEWS

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: rua Delfino Riet, 183, Santo Antônio, CEP 90660-120, Porto Alegre, RS. Tel.: (051) 2101-0302 O jornal Metro é impresso no Grupo Sinos S/A. A tiragem e distribuição desta edição são auditadas pela BDO. 40.000 exemplares


PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

|03|◊◊

Editorial

CHEGA DE VIOLÊNCIA

Estudantes da UFRGS e UFCSPA se sentem inseguros nas vias próximas aos locais de estudo | GABRIELA DI BELLA/METRO

85% dos assaltos junto a faculdades não são registrados Insegurança. Na região da UFRGS e UFCSPA, furtos e assaltos têm ocorrido com frequência, inclusive à luz do dia. BM reclama, no entanto, que poucos casos são repassados à corporação

A maioria dos crimes ocorridos no entorno das principais universidades do Centro não chega ao conhecimento das autoridades policiais. Uma estimativa divulgada pela Brigada Militar aponta que 85% das pessoas assaltadas junto à UFRGS e UFCSPA (Universidade Federal de Ciências da Saúde) não registra boletim de ocorrência. O percentual só foi projetado porque alunos da engenharia da UFRGS se uniram através de uma plataforma virtual e levaram o relato de alguns casos à polícia. “Os alunos nos entregaram esse estudo no ano passado e nós percebemos que a cada 100 casos apenas 15 têm registro. Os ou-

tros todos não estão registrados na polícia e em qualquer outro local, o que dificulta o nosso planejamento”, ressaltou o comandante do 9o BPM da capital, tenente-coronel André Luiz Córdova, em entrevista à Radio Bandeirantes. O major Erico Flores, responsável pela 1a Cia. do Centro, explica que uma viatura é deslocada diariamente à esquina das avenidas Osvaldo Aranha e Paulo Gama e que policiais circulam de maneira sistemática na região, mas reforça o pedido do coronel Córdova quanto ao registro das ocorrências. “Se não há estatística, nós não podemos trabalhar empiricamente, trabalhar no ‘achismo’. Temos que saber os índices”, reclama. Alunos unidos novamente Assim como ocorreu no ano passado, com estudantes da engenharia da UFRGS, este ano são os alunos da UFCSPA que se organizaram contra os constantes ataques. Desta vez, porém, sem combinação

prévia a causa veio à tona em um grupo organizado para integração dos alunos da antiga Fundação, no Facebook. “Fiz o grupo no final do ano passado para interagir com os demais cursos, até que uma pessoa postou que tinha sido assaltada e quis alertar as outras. Depois disso juntou um monte de casos de assaltos.”, relata a estudante de medicina Fernanda Martinho, 23 anos, criadora do grupo de alunos da UFCSPA. A estudante conta ainda que no grupo são compartilhadas fotos dos assaltantes da região: “A gente sabe a cara dos assaltantes, inclusive o pessoal que consegue fotografar eles, posta para todo mundo saber e se ajudar”. Tal reclamação recebe o coro dos agentes policiais que atuam na localidade. “Eles são criminosos conhecidos, já presos mais de uma vez pela Brigada e que novamente estão soltos.”, critica o tenente-coronel André Luiz Córdova. METRO POA

Previna-se Confira dicas da BM para evitar ser alvo de assaltos: A de e g Dentro do possível, combine com colegas para fazer os deslocamentos juntos, principalmente à noite. Nã e e b e Não saia da aula distraído ou mexendo em MP3 players, celulares ou tablets. U e a ada d c ed Evite paradas pouco movimentadas e próximas a parques. Procure as paradas dos corredores. Le e i di e á e Saia de casa apenas com os documentos e cartões que serão necessários no dia.

O Rio Grande do Sul assiste, todos os dias, ao aumento da violência e da criminalidade. Até as pacatas cidades do interior estão sendo vítimas de ousadas ações criminosas. Chegamos no limite. Já não é seguro andar nas ruas, parar nas sinaleiras, estacionar em lugares públicos, entrar e sair com tranquilidade de agências bancárias. Grades e alarmes eletrônicos se incorporaram ao nosso dia a dia. A convivência social foi afetada pela criminalidade. Não há hora, não há dia, não há local. Não tem pobre, nem rico. Adulto ou criança. Mulher ou homem. Todos são vítimas incondicionais dos bandidos espalhados pelo território gaúcho. Bandidos, em sua maioria, reincidentes no crime. Resultado de uma legislação frouxa e cheia de arestas para os oportunistas ganharem a liberdade. Latrocínios, homicídios, roubo de carros, arrombamento de casas, sequestros, estupros, saidinhas de banco, acerto de contas, queima de arquivo. Não há limite para a gana enfurecida dos criminosos que, potencializados pelas drogas fáceis e traficadas à luz do dia, ganham coragem e audácia para acabar com vidas de inocentes em menos de um segundo. A partir de hoje, o Grupo Bandeirantes vai traduzir essa indignação através de seus veículos de comunicação. Vamos cobrar das autoridades. Vamos ouvir a população. Estamos levantando a bandeira de combate à violência e dela não vamos desistir até que cheguem boas notícias. Grupo Bandeirantes de Comunicação

Aids. Gapa faz 25 anos e lança campanha de discussão

Ciclovias. Vereadores adiam votação de projetos

O Gapa (Grupo de Apoio a Prevenção da Aids) do Rio Grande do Sul completa hoje 25 anos. Para marcar a data, a instituição lança a campanha “A casa está caindo, mas nós continuamos de pé”, para elevar a discussão sobre as novas diretrizes de enfrentamento da epidemia do vírus no Brasil.   Dentre as atividades promovidas pela instituição para o dia de hoje estão um debate no Hotel Ritter, em Porto Alegre, a partir das 16h30, com o tema “Testar e tratar: do que é mesmo que nós estamos falando?” e, mais tarde, às 19h30, um coquetel de confraternização. A ideia não é comemorar a data, e sim desenvolver ações que provoquem a sociedade a repensar o enfrentamento à epidemia. O Gapa atua há 25 anos na luta contra o HIV/aids e contra o preconceito e discriminação ligado à doença.

A Câmara Municipal de Porto Alegre adiou ontem a votação de dois projetos que tratam do futuro das ciclovias na capital. A questão principal diz respeito a retirada ou não dos 20% do valor arrecadado em multas de trânsito para investimentos em ciclovias e campanhas de educação no trânsito, conforme aprovado em 2009 na lei que institui o Plano Diretor Cicloviário. O primeiro projeto, de autoria do vereador Marcelo Sgarbossa (PT), cria o Fundo Municipal de Gestão do Plano Diretor Cicloviário Integrado, que prevê a obtenção de recursos para ciclovias de diversas formas e mantém os 20% arrecadados em multas. Já a proposta que vem do Executivo, determina a criação do Fundo Municipal de Apoio à Implantação do Sistema Cicloviário e revoga os 20%. A votação ficou, agora, para o dia 9. METRO POA

METRO POA


|04|

PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

Batalha no Paço Manifestantes tentaram romper cordão de isolamento e foram recebidos a jatos d’água de dentro do Paço Municipal | FOTOS: GABRIELA DI BELLA/METRO

Novo round. Manifestantes fizeram novo protesto contra aumento da passagem, na capital. Guarda Municipal e Brigada Militar reagiram A decisão de reajustar a passagem de ônibus de R$ 2,80 para R$ 2,95 prevista para ontem foi adiada pelo prefeito José Fortunati (PDT), mas a manifestação organizada como repúdio ao aumento de 15 centavos foi às ruas da mesma forma. O maior protesto deste ano na capital foi marcado por excessos. Ataques e contra-ataques. Pela primeira vez os manifestantes foram combatidos com jatos d’água que partiram de dentro do Paço Municipal. Uma jovem acabou presa por desacato. Cerca de 400 pessoas se reuniram por volta das 18h, em frente à prefeitura, com faixas e cartazes manifestando a insatisfação pela sugestão da EPTC, aprovado pelo Comtu (Conselho Municipal de

400 das quase 3 mil pessoas confirmadas no Facebook participaram ontem do protesto, segundo a Brigada Militar. Transportes Urbanos), que aumenta de R$ 2,80 para R$ 2,95 o preço da passagem. A Copa do Mundo e a nova lei contra mascarados – sancionada justamente ontem pelo prefeito – também viraram motivo para os gritos de ordem. Aos poucos, instrumentos musicais começaram a ser trocados por lixo que foi reunido junto com cartazes de uma exposição que comemorava os 242 anos da capital e incendiados. Aos poucos,

mascarados começaram a testar os cordões de isolamento ao que os guardas reagiram com jatos d’água. Rojões surgiram de um lado e bombas de gás lacrimogêneo de outro. Os manifestantes tentaram seguir em marcha desde a avenida Júlio de Castilhos até o largo Zumbi dos Palmares, mas foram dispersados pela polícia, que foi para cima da multidão. “Tem uma galera no paredão. Eles tão locão”, gritava um manifestante sobre o comportamento dos policiais. No trajeto, restaram 20 vidraças da prefeitura quebradas, suas laterais pichadas, além de agências bancárias atacadas. LETÍCIA BARBIERI METRO PORTO ALEGRE

Lixo e cartazes da exposição que comemorava 242 anos da capital foram queimados

Para Comtu, planilha está ok

Jovem chamou policiais de fascistas e foi detida por desacato a autoridade

Integrantes do Comtu (Conselho Municipal de Transportes Urbanos) aprovaram ontem o reajuste de 5,6% sugerido pela EPTC na tarifa de ônibus. Com 14 votos a favor e três contra, a proposta seguiu para a mesa do prefeito José Fortunati. Cabe ao chefe do Executivo aprovar ou não a decisão dos conselheiros. O presidente do Comtu, Jaires Maciel, ressaltou que qualquer proposta de aumento não agrada a população, no entanto apontou que é necessário avaliar os motivos que levaram o aumento da tarifa.

“Nós temos a responsabilidade de manter um sistema de ônibus funcionando e todo mundo sabe que o sistema não funciona de graça. Há que se remunerar os profissionais que tiveram aumento de 7,5% acima da inflação, há que se remunerar o óleo diesel que os ônibus utilizam, todos os custos operacionais para a frota funcionar. São 1,7 mil ônibus rodando todos os dias e isso não acontece de graça. A população sabe que em algum momento deve haver o reajuste para manter o custo da operação”, disse ele.

CPI do transporte Os cinco vereadores da bancada do PT assinaram ontem o requerimento para a criação da CPI do Transporte Público, proposta pelo PSol. O objetivo é identificar os rendimentos da venda antecipada de passagens à população e os créditos de usuários não utilizados; investigar a não incidência no preço da passagem da desonerações federais para o sistema do transporte de passageiro; e identificar o valor arrecadado com venda de ônibus inutilizados, óleo, sobras, entre outros. LETÍCIA BARBIERI


|08|

PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

Doações privadas ficam por um triz Petrobras é o principal alvo das investigações | DIVULGAÇÃO/PETROBRAS

Petrobras. Renan joga decisão da CPI para comissão do Senado A guerra declarada entre governo e oposição provocou uma situação inusitada. O Congresso tem assinaturas suficientes para criar até três CPIs, mas a abrangência das investigações ainda é uma incógnita. O presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), pediu ontem à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado que, na prática, decida sobre o que será investigado. A oposição pediu a apuração exclusiva sobre denúncias contra a Petrobras. O governo quer ampliar o foco para denúncias que atingem Estados governados por par-

Conselho agiu corretamente na compra, afirma Mantega Atual presidente do Conselho de Administração da Petrobras, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, defendeu a compra da refinaria de Pasadena, em 2006. O ministro afirmou que o governo não teme as investigações, porque a estatal é investigada ‘o tempo todo’ pelo Tribunal de Contas da União e por auditorias internas. “Tenho certeza de que o conselho agiu corretamente na ocasião. O conselho é formado por pessoas da mais alta competência dos setores público e privado. Analisou com toda a discriminação e a profundidade necessárias”, declarou. METRO BRASÍLIA

tidos oposicionistas. A comissão voltará a se reunir na próxima quarta-feira. A base governista não descarta apoiar uma outra CPI. CPI mista Em nova contraofensiva, os partidos de oposição conseguiram assinaturas suficientes para ter uma CPI da Petrobras mista. O requerimento tem apoio de 30 senadores e 231 deputados. A criação da CPI precisará ser lida em sessão do Congresso, marcada apenas para 15 de abril. O governo usará o prazo para convencer deputados e senadores a retirarem assinaturas. METRO BRASÍLIA Temas Os três requerimentos de CPI pedem a investigação das seguintes denúncias: Pe b a Compra da refinaria de Pasadena, suborno a funcionários, falta de equipamento de segurança em plataformas e superfaturamento na construção de refinarias Ca e Contratos irregulares na construção e manutenção do metrô de São Paulo e Brasília P Irregularidades na construção do Porto de Suape, em Pernambuco

Eleições. STF adia decisão sobre o fim do financiamento de empresas em campanhas, mas maioria dos ministros vota contra a prática O STF (Supremo Tribunal Federal) já formou maioria para proibir que empresas privadas façam doações a campanhas eleitorais. O julgamento, porém, da ação de inconstitucionalidade apresentada pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), retomado ontem, foi adiado por um pedido de vista do ministro Gilmar Mendes. O adiamento compromete a entrada em vigor da proibição nas eleições de outubro e a nova regra só deverá valer a partir de 2016. Até agora, seis dos 11 ministros votaram a favor da extinção do financiamento privado, sob o argumento de que a participação das empresas interfere no processo legislativo e no equilíbrio das eleições. “Os maiores financiadores são empresas que possuem contratos com órgãos públicos”, afirmou Marco Aurélio Mello, que, com Ricardo Lewandowski, adiantou o voto. Único voto contrário, por enquanto, Teori Zavascki diz que a proibição só beneficiará partidos mais poderosos, prejudicando os nanicos, e que as irregularidades

CCJ do Senado aprova restrições

Novo adiamento pode deixar as regras para 2016 | FELLIPE SAMPAIO/STF

“Suprimindo o modelo de doação da empresa, será que vamos suprimir a doação efetiva?”

descumprimento”, avaliou. Faltam votar Gilmar Mendes, Rosa Weber, Cármen Lúcia e Celso de Mello. Não há previsão de quando a sessão será retomada.

GILMAR MENDES, MINISTRO DO STF

nas doações estão associadas ao descumprimento da lei eleitoral. “Não nos iludamos: o problema da interferência do poder econômico na política e nas eleições não está no marco normativo, mas no seu sistemático

Como fica Mantida a decisão majoritária dos ministros, as campanhas eleitorais teriam doações restritas ao previsto na legislação eleitoral: recursos do fundo partidário e contribuições de pessoas físicas no limite de até 10%

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou ontem um projeto de lei que proíbe as contribuições financeiras de pessoas jurídicas às campanhas eleitorais. “O poder econômico tende a colonizar o poder político e desaparece a possibilidade de contraponto entre um e outro”, justificou o relator da matéria, senador Roberto Requião (PMDB-PR). O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) votou contra. “Quem está no governo tem mil e uma formas de obter financiamento por baixo dos panos”, criticou. O projeto original previa proibir doações só de empresas condenadas por crimes, como abuso de poder econômico. Se não houver recurso ao plenário, a proposta segue para a Câmara. METRO BRASÍLIA de suas declarações de renda. Seria extinta a autorização de empresas de disponibilizar até o limite de 2% do valor do faturamento bruto no ano anterior as eleições. Ministro relator, Luiz Fux recomenda prazo de 24 meses para o Congresso definir novas regras de doações de pessoas físicas e de uso de recursos próprios pelos candidatos. Caso o prazo seja desrespeitado, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) editará a norma. METRO BRASÍLIA

Ciê cia e Tec gia Desvio de recursos destinados a Estados e municípios para áreas de tecnologia da informação

Empresa nega pagamento de propina à estatal A empresa holandesa SBM Offshore negou ontem oficialmente ter encontrado provas de que funcionários públicos brasileiros da Petrobras tenham recebido propina. A fornecedora de equipamentos à estatal brasileira afirmou, porém, ter pago US$ 139,1 milhões a um re-

presentante no Brasil, que não teve o nome divulgado. A denúncia de pagamento de propina entre 2007 e 2011 só foi comprovada em Angola e Guiné Equatorial. A Petrobras já havia divulgado o resultado de uma auditoria interna com as mesmas conclusões. METRO BRASÍLIA

Padre José de Anchieta: hoje ele deve virar santo Os devotos de José de Anchieta, conhecido como Padre Anchieta, tiveram que esperar: a canonização do beato, que estava inicialmente marcada para ontem, foi adiada para hoje por causa da agenda do papa Francisco. No Espírito Santo (foto), o clima foi de expectativa para milhares de fiéis católicos. No caso de José de Anchieta, a canonização foi decidida pelo conjunto da obra do futuro santo, e não pela comprovação de milagre | GABRIEL LORDÊLLO/MOSAICO IMAGENS


PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{ECONOMIA}

Fundos DI ficam mais atrativos que poupança

Banco Central eleva Selic para 11% ao ano Mais aperto monetário. Para tentar segurar alta de preços, taxa de juros aumenta pela nona vez consecutiva. Decisão foi unânime Com as projeções de inflação deste ano em alta, o Copom (Comitê de Política Monetária) do BC (Banco Central) elevou ontem, pela nona vez seguida, a taxa básica de juros da economia. A Selic subiu de 10,75% para 11% ao ano, confirmando as expectativas do mercado. A decisão foi unânime e abre espaço para uma novas altas da taxa de juros. Em comunicado, o Copom disse que “irá monitorar a evolução do cenário macroeconômico até sua próxima reunião, para então definir os próximos passos na sua estratégia de políti-

ca monetária”. Antes da decisão, o mercado esperava uma nova alta de 0,25 ponto na próxima reunião, em maio, mas havia dúvidas se o ciclo de alta da Selic seria prolongado. Em março, a prévia da inflação oficial do país, medida pelo IPCA-15, atingiu 5,90% em 12 meses até março, ante 5,65% em fevereiro. Os analistas de mercado esperam que a inflação encerre o ano em 6,30%, próximo ao teto da meta do governo, de 6,5%. O professor de economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie,

Pedro Raffy Vartanian, observou que o BC apontou, em seu último relatório de inflação, as consequências dos efeitos climáticos sobre os preços dos alimentos e da energia ao mesmo tempo que destacou os efeitos defasados da política monetária sobre a inflação. “Pressões inflacionárias decorrentes do setor de serviços e do preço dos alimentos que podem contaminar as expectativas de inflação exigirão uma política monetária contracionista para evitar que a inflação ultrapasse o teto da meta em 2014”, acrescentou o economista. METRO

EVOLUÇÃO Selic ao ano, em %

8,5

8 7,25

9

9,5

10

10,5

10,75

12%

11

10 %

8%

7,5

6%

6/MAR 17/ABR 29/MAI 10/JUL 28/AGO 9/OUT 27/NOV 15/JAN 26/FEV ONTEM 2013

2014

POUPANÇA 0,53% ao mês ou 6,17% ao ano + TR

INVESTIMENTOS

Rendimento mensal dos fundos de renda fixa

TA X A DE ADMINISTRAÇÃO AO ANO PRAZO DE RESGATE            0,5%   1%    1,5% 2% ATÉ 6 MESES                   ENTRE 6 MESES E 1 ANO      ENTRE 1 ANO E 2 ANOS         ACIMA DE 2 ANOS               

   2,5%

3%

0,65% 0,61% 0,57% 0,54% 0,50% 0,46% 0,67% 0,63% 0,59% 0,56% 0,52% 0,48% 0,69% 0,65% 0,62% 0,58% 0,54% 0,51% 0,71%    0,67% 0,64% 0,60% 0,56% 0,53%

Fundo é melhor investimento FONTE: ANEFAC E BANCO CENTRAL

Fundo e poupança empatam

|09|◊◊

Poupança é melhor investimento

A poupança perde cada vez mais a competitividade em relação aos fundos de investimento. Segundo cálculos da Anefac (associação dos executivos de finanças), os fundos de renda fixa levam vantagem sobre a caderneta na maioria dos casos. Com a Selic a 11% ao ano, a caderneta de poupança, tanto a nova quanto a antiga, tem rentabilidade de 0,53% ao mês. Dessa forma, o retorno dos fundos supera o ganho da poupança, independentemente do prazo, para taxas de administração entre 0,5% e 2% ao ano (ver quadro ao lado). Considerando a Selic estável em 11% ao ano, uma aplicação de R$ 10 mil pelo prazo de 12 meses na poupança renderia R$ 655,00, 6,55% ao ano. Em um fundo de investimentos DI com taxa de administração de 2% ao ano, o investidor teria acumulado de rendimento o valor de R$ 693,00, 6,93% ao ano. METRO


|10|

PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{MUNDO}

Após terremoto, Chile busca a normalidade

ONDE FOI PERU

8,2

GRAUS

Arica

20h46 de terça

Cuya Iquique

89 km

a sudoeste de Cuya, a 38,9km de profundidade

Previsão. Geólogos descartam tremor de grande escala em função do sismo de terça Milhares de chilenos começaram ontem a retornar para localidades na costa norte do país depois que um terremoto de magnitude 8.2, na noite de terça-feira, provocou a morte de seis pessoas e deslocou quase 1 milhão de habitantes sob o temor de um tsunami. Um alerta foi emitido para o Chile e para países ao longo de todo o Pacífico, mas foi revogado ontem pela manhã. Segundo as autoridades, as mortes foram provocadas por infarto, em três casos, queda de muros, em dois, e por uma queda. Não havia confirmação sobre a identidade das vítimas. Mais de 2,6 mil casas foram danificadas. Ao menos 20 réplicas foram sentidas horas depois do terremoto. A presidente Michelle Bachelet, que assumiu há apenas três semanas, esteve em Iquique, cidade portuária no extremo norte do Chile. Ela avaliou os danos e supervisionou os esforços para a retomada de ser-

6,1 graus último tremor relevante (23/3)

CHILE ARGENTINA

Homem observa carro sob escombros após deslizamento de terra em Iquique | CRISTIAN VIVERO/REUTERS

900 mil pessoas foram deslocadas no norte do Chile de áreas consideradas de risco; ontem, muitas voltaram para casa viços como eletricidade e água, cujo fornecimento foi interrompidos pelo tremor. O chefe do Escritório Regional da ONU para a Redução de Riscos de Desastres (UNISDR), Ricardo Mena,

elogiou a reação “rápida e ordenada” das autoridades chilenas. “Os sistemas de alarme de tsunami reagiram muito bem e o alerta foi devidamente divulgado para a população”, disse. Megaterremoto Sismólogos da agência americana de pesquisa geológica (USGS) levantaram ontem a hipótese de um movimento sísmico de grandes proporções na região. Mas o diretor do Centro Sismológico Nacional

Tsunami provocado por terremoto arrastou barcos e carros no norte do Chile | CRISTIAN VIVERO/REUTERS

da Universidade do Chile, Sergio Barrientos, descartou a possibilidade de um “megaterremoto”. Novos tremores Um especialista do USGS disse haver a chance de novos tremores, mas “de magnitude similar ou um pouco superior”. O Chile fica em uma das regiões mais geologicamente ativas do mundo, no encontro das placas tectônicas de Nazca e Sul-Americana. METRO

Yanukovich: ‘Eu errei’ O ex-presidente da Ucrânia Viktor Yanukovich, deposto em fevereiro, criticou ontem a anexação da Crimeia pela Rússia e responsabilizou Kiev pela “tragédia”. Segundo o ex-líder, que se asilou na Rússia ao ser deposto, ele teria feito todo o possível para evitar a anexação da península caso ficasse no poder. Em entrevista à agência de notícias AP e ao canal russo NTV, Yanuko-

BOLÍVIA

vich disse que errou ao pedir que Moscou ocupasse o território para “proteger o povo”. “Eu estava errado”, disse. “Agi de forma emocional”, avaliou. Ele revelou que conversou duas vezes ao telefone e uma vez pessoalmente com o líder russo, Vladimir Putin, desde que chegou ao país. Segundo ele, os diálogos foram “difíceis”. O ucraniano disse ainda que espera se encontrar mais

Pelo menos 131 prisioneiras de uma cadeia em Iquique, cidade mais abalada pelo terremoto no norte do Chile, já haviam se entregado voluntariamente ou sido recapturadas ontem à noite depois de escapar do local na madrugada após o tremor. Ao todo, segundo o pro-

curador regional de Tarapacá, Manuel Guerra, 322 mulheres escaparam da prisão, que teve parte de sua estrutura destruída. Soldados foram deslocados para ajudar na busca das prisioneiras e evitar “saques e desordem”, disse o ministro do Interior, Rodrigo Penailillo. METRO CHILE

MH370. Sem sucesso, buscas continuam no Oceano Índico

vezes com Putin para negociar o retorno da Crimeia a Kiev. “Precisamos encontrar formas de dar o maior grau de independência possível à Crimeia, mas (o território) precisa ser parte da Ucrânia.” Guerra Fria O Kremlin criticou ontem a decisão da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) de isolar Moscou. METRO

Prisioneiras fogem mas voltam a cadeia chilena

Yanukovich em março, depois de ser deposto | MAXIM SHEMETOV/REUTERS

Em meio a um pessimismo crescente, as buscas pelo Boeing 777-200ER da Malaysia Airlines desaparecido no começo de março continuaram ontem sem sucesso. O chefe da polícia malaia, Khalid Abu Bakar, disse que apesar das buscas intensas e de detalhadas investigações sobre passageiros e tripulantes, as causas

da queda do avião talvez nunca sejam conhecidas. “Temos de esclarecer cada coisinha”, afirmou. O diretor da agência australiana que coordena as buscas disse ontem que “a realidade é que se trata da mais complexa e desafiadora operação de busca e recuperação que já vi”. METRO


PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

|11|◊◊

2 Axl Nova chance para

CULTURA

Axl e sua nova trupe se apresentam hoje em Porto Alegre | FELIPE PANFILI/DIVULGAÇÃO

Show. Criticado nas últimas passagens pelo país, novo Guns N’ Roses tenta resgatar prestígio em megaturnê Axl Rose e seus músicos – também conhecidos como Guns N’Roses – cumprem hoje a etapa porto-alegrense da turnê “Chinese Democracy”, a mais longa da história da banda no Brasil (no total, vão tocar em sete capitais). Pelo menos, já há um alento: conhecido por seus atrasos irritantes, Axl Rose até que tem sido bonzinho com os brasileiros e, pelo menos até agora, não deixou

os fãs de nenhuma cidade esperando quatro horas, como fez em Porto Alegre no pioneiro show de 2010. Axl toca no pátio da Fiergs, mesmo lugar do show anterior. Aos 52 anos, o músico está mais gordo e não dança mais como antigamente, mas segue imbatível no quesito carisma quando solta a voz em hits como “Welcome to The Jungle” e “Sweet Child O’ Mine”. Apesar de “Chinese

Democracy” ser um disco de 2008, o nome da turnê é apenas um pretexto para uma junção de clássicos de várias épocas, incluindo os do primeiro disco do grupo, “Appetite for Destruction”, de 1987. Atualmente, Axl Rose divide a cena com os guitarristas DJ Ashba, Richard Fortus e Ron “Bumblefoot” Thal, Tommy Stinson (baixo), Chris Pitman (teclados), Frank Ferrer (bateria) e o remanes-

cente Dizzy Reed (teclados) Depois de críticas nada favoráveis à última passagem do grupo no Brasil, a nova turnê tem gostinho de nova chance para Axl. Tanto queDizzy Reed chegou a afirmar que confia mais na formação atual do que na antiga. “Temos três guitarristas entre os melhores do mundo. Se eu tivesse que votar, diria que a formação de hoje é a melhor”. METRO POA

Para ver No pavilhão da Fiergs (av. Assis Brasil, 8.787) Às 21h - os portões abrem às 18h, com show de abertura da banda Gunport Ingressos disponíveis de R$ 290 (camarote) a R$ 520 (pista premium) www.blueticket.com.br e tel.: 4062-0057

Debate

Ela é a dona do samba

Os gaúchos reencontram Beth Carvalho neste finalzinho de semana. Recuperada de um grave problema na coluna que a deixou longe dos palcos por vários anos, a cantora vem retomando com cuidado a rotina de espetáculos – por enquanto, ela se apresenta sentada e sem fazer movimentos bruscos. Nos dois shows no Rio Grande do Sul – hoje em Porto Alegre e amanhã em Novo Hamburgo – a eterna madrinha do samba tem como base o CD “Nosso Samba tá na Rua”, lançado em 2011 e com um repertório que valoriza jovens compositores e alguns clássicos. A dupla Nelson Cavaquinho e Guilherme de Brito aparece em “Palavras Malditas”, um samba dos anos 1950, enquanto a filha de Beth, Luana Carvalho, assina “Arrasta a Sandália”. O disco se completa com temas de Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Almir Guineto, Serginho Meriti e muitos outros parceiros dos quase 50 anos de samba de Beth Carvalho. Ela também aproveita

Artista fala sobre a ‘Memória da Litografia’ A artista e professora do Atelier Livre, Miriam Tolpolar, faz palestra hoje sobre o seu projeto “Memória da Litografia: Pedras Raras da Livraria do Globo”, que está em exposição no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo (r. dos Andradas, 1.223). O encontro será no local, a partir das 17h30. Grátis. METRO POA Recital

Pianista polonês se apresenta no StudioClio Beth Carvalho faz shows em Porto Alegre e Novo Hamburgo | WASHINGTON POSSATO/DIVULGAÇÃO

para divulgar o DVD “Beth Carvalho ao Vivo no Parque de Madureira”, que chega ao mercado em breve e traz temas conhecidos como “Coisinha do Pai”, “Água de Chuva no Mar” e “Vou Festejar”. Nas apresentações, a cantora divide o palco com Carlinhos 7 Cor-

das (violão de 7 cordas), Marcio Vanderlei (cavaco), Paulinho da Aba (pandeiro), Pirulito (percussão), Charlles da Costa (violão), Dirceu Leite (sopros), Álvaro Santos (repique), Tcha Tcha Tcha (surdo), Beloba (tan tan), Clarisse Grova e Jussara Lourenço (coro). METRO POA

Para ver * No auditório Araújo Vianna - hoje, às 21h * No Teatro Feevale - amanhã, às 21h Os ingressos custam de R$ 50 a R$ 150, à venda nas bilheterias dos teatros e pelo tel.: 8401-0555

O pianista polonês Michal Szymanowski faz a apresentação de hoje da Série Master de Concertos, a partir das 20h30, no StudioClio (r. José do Patrocínio, 698). O repertório terá sonatas de Haydn e Chopin. Ingressos no local, a R$ 30 (meia) e R$ 60 (inteira). METRO POA

Renato Aragão

Xô, hospital O humorista Renato Aragão, 79 anos, recebeu ontem alta do Hospital Samaritano, no Rio, onde permaneceu 12 dias internado para tratamento de uma infecção urinária.


|12|

PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

Prova de fé

Estreia hoje. Russel Crowe protagoniza versão polêmica de ‘Noé’, um dos patriarcas bíblicos. Filme já foi proibido em vários países

Russel Crowe vive o personagem bíblico na superprodução de Darren Aronofsky

Na Bíblia Sagrada, Noé recebe do Todo-Poderoso a missão de salvar sua família e um casal de cada espécie animal de um dilúvio que vai destruir a Terra e toda a maldade que existe nela. Para isso, ele constrói uma grande arca, onde todos ficam abrigados durante meses até as águas baixarem. Na versão cinematográfica, dirigida por Darren Aronofsky [“Cisne Negro”], o personagem aparece como um homem atormentado diante da grandiosidade da sua tarefa, a ponto de considerar a vontade de Deus o extermínio da própria raça humana. Em entrevistas para o lançamento do filme, Aronofsky comentou que seu épico de

“Eu diria que ‘Noé’ é mais um estudo de como as pessoas reagem quando se encontram numa situação apocalíptica.” EMMA WATSON, ATRIZ

duas horas e meia é uma livre interpretação da história bíblica. Noé (Russel Crowe) vive isolado com sua mulher e os três filhos do casal – todos meninos, respeita a natureza e não come carne. Também não convive com os povos da região, que vê como mercenários e pecadores. Neste universo em que o bem e o mal são distintos, Noé é protegido por gigantes de pedra,

| PARAMOUNT/DIVULGAÇÃO

que antes eram anjos de luz, e se aconselha com o pai, Matusalém (vivido por Anthony Hopkins), que vive solitário numa montanha Um homem comum Filmada na Islândia, a produção de US$ 145 milhões estreia hoje no Brasil após polêmicas religiosas – foi proibida nos cinemas dos Emirados Árabes Unidos, Catar, Bahrein e Kuwait por representar um profeta, o que contraria as leis islâmicas desses países. Russell Crowe, que esteve no Rio de Janeiro na semana passada, prefere amenizar a discussão. “A melhor forma de ver ‘Noé’ é não ligar o personagem a nenhuma religião. A

“Se você tem fé ou não, deve discutir. E o filme tenta mostrar isso: se Noé tem fé ou não.” RUSSELL CROWE, ATOR

história fica bem mais interessante. Eu o vejo como um homem comum, mas que tem que cumprir uma missão. Mas, acho, também, que isso tudo, de fato, meio que aconteceu, temos evidências geológicas, estudos.” O astro hollywoodiano se encontrou com o papa Francisco, antes de viajar ao Rio, e tentou fazer com que ele assistisse ao longa. O pontífice não viu, mas o encontro

foi marcante. “Dada a polêmica, fomos convidados pelo Vaticano. Foi uma gentileza extrema. Estar com o Santo Padre foi uma experiência extraordinária.” Para compor o filme, todos os animais foram criados do zero a partir de efeitos especiais, pois Aronofsky não quis usar nenhum animal nas filmagens, uma prática que seria considerada politicamente incorreta. O filme ainda traz no elenco Jennifer Connelly (Naame, esposa de Noé), e a estrela da saga “Harry Potter”, Emma Watson (Ila), que interpreta uma jovem adotada por Noé e que se torna alvo das desavenças entre seus filhos. METRO

Mais filmes bíblicos vêm por aí

1 2

“O Filho de Deus”

A saga de Jesus Cristo e sua crucificação é tema de “O Filho de Deus”, que estreia no feriado de Páscoa. O personagem é Diogo Morgado. METRO

“Êxodo”

Christian Bale interpreta o líder Moisés em “Êxodo”, previsto para dezembro. Na trama, israelitas escravos fogem do Egito e cruzam o mar Vermelho. METRO

“Mary” Previsto para o fim deste ano, “Mary” contará a história da virgem Maria. A cinebiografia abordará sua juventude e a gravidez de Jesus, até o nascimento. METRO

3

Peça teatral revive época da censura à cultura gaúcha

A arte luminosa do pintor Antonio Soriano A Galeria de Arte Bublitz (av. Neusa Brizola, 143) abre o calendário de comemorações dos seus 25 anos com uma mostra de Antonio Soriano. Habitué do espaço, o pintor expõe 20 telas com suas tradicionais paisagens e cenas gaúchas, em que o destaque é a luminosidade dos tons. “Clássicos de Antonio Soriano” fica em cartaz até o dia 26 de abril, com entrada franca | DANIEL MARTINS/DIVULGAÇÃO

Há quatro décadas, o dramaturgo Ronald Radde estreou um espetáculo em que um casal de atores discutia, em cena, as dúvidas e as inquietações do homem. O ano era 1972 e o texto de “Apaga a Luz e Faz de Conta que Estamos Bêbados” logo foi censurado pelo regime militar. Contribuiu para o corte dos palcos uma crítica da então “Revista de Teatro”, que exaltou a dramaturgia “que propõe uma ação contra o comodismo e o meio seguro da covardia ao apresentar um homem e uma mulher numa catarse de humanismo aonde o amor e o rompimento com a hipocrisia social prevalecem por apenas uma noite”. Segundo o próprio Radde, a proposta da peça era fazer o público vivenciar uma explosão “que todos nós, um dia, em nossas vidas, temos que realizar”. Agora, no momento em que a sociedade discute e analisa a herança dos 50

Bettina Müller revive a personagem de 1972 | ANA MULLER/DIVULGAÇÃO

anos do golpe militar, “Apaga a Luz e Faz de Conta que Estamos Bêbados” volta a cartaz, em temporada de duas semanas no Teatro Renascença. O diretor, Zé Adão Barbosa, conta que criou uma montagem intimista e forte para enfatizar a veracidade em cena. “Sem cortes ou suavizações, buscamos no íntimo dos personagens as

suas verdades”, explica. Para interpretar o casal protagonista, estarão em cena Bettina Müller e Francisco de Los Santos. METRO POA No Teatro Renascença (av. Erico Verissimo, 307) De hoje a sábado, às 21h; domingo, às 20h. Temporada até 13 de abril Ingressos a R$ 20 Tel.: 3289-8066


|14|

PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{VARIEDADES} Os invasores

Na ponta do lápis

Coluna Diego Casagrande

MARCOS SILVESTRE MARCOS.SILVESTRE@METROJORNAL.COM.BR

O MÃO DE VACA, O ESBANJADOR, O DESAPEGADO E O ECONÔMICO

Cruzadas

Que sois vós? Recentemente conduzi uma dinâmica em um curso de finanças pessoais cujo objetivo era identificar quais comportamentos as pessoas associam como: 1) apego ao dinheiro X 2) liberalidade excessiva no uso da grana. Curiosamente, as conclusões finais apontaram para o seguinte: 1) o mão-de-vaca é todo aquele que não gasta dinheiro com as coisas que você certamente gastaria, e 2) o esbanjador é o que gasta com tudo o que você não gastaria! Busquemos, então, uma conceituação mais objetiva. O mão de vaca. Miserável, unha de fome, seu Nonô: as pechas atribuídas a este perfil de consumidor não são nada elogiosas. Não é para menos: o mão de vaca legítimo tem dó de gastar. E não é com isto ou aquilo, é dó de simplesmente gastar, seja com o que for. Para este tipo, desembolsar é um mal que jamais será compensado por qualquer vantagem (ou necessidade!) que possa vir a ser satisfeita. Triste.

O desapegado. O nome indica: este aqui não liga para dinheiro. É como se a grana não existisse: ele não quer saber, não se envolve com questões financeiras, não gosta fazer compras nem de fazer contas. Normalmente, ao lado do desapegado sempre há um responsável que cuida do bolso (a mulher, o marido, o pai ou um bom amigo). O desapegado não sacou que a gente vive numa economia capitalista em que o dinheiro não é um “opcional”, mas uma dimensão da vida que deve ser conhecida e dominada.

Sobre a coluna de Diego Casagrande (Metro de terça-feira), não há problema na sua parcialidade em relação ao golpe de 1964. Há, sim, um total desrespeito ao cidadão brasileiro na falta que este senhor comete com a verdade vivida por milhões de pessoas. Sua tática, na escrita, de explicitude de posicionamento seguida de breve ponderação (justamente para não parecer explícito) não esconde uma posição preconceituosa, retrógrada, e – lamentavelmente, por se tratar de um jornalista – pouco e mal informada. Ao contrário, sua postura escancara uma doença social que acomete aqueles que “em nome da liberdade” defendem livre e indiscriminada exploração do outro: o medo de uma sociedade equilibrada, na qual a regulação das desigualdades seja um de seus pilares. Não sou professor de história – que o colunista chama de mentirosos ideológicos –, mas de filosofia (e jornalista, colega), e bem menos por razões ideológicas e mais por ética e respeito às relações humanas, não distorço informações. Informação clara e respeito são muito bem vindos nesta sociedade. ANDRÉ DORNELLES PARES – PORTO ALEGRE, RS

O esbanjador. Este aqui é o oposto: para ele, gastar é um must. Se não tem, compra, oras! E compra logo dois! Se já tem... compra mais, uma hora vai acabar usando! O esbanjador arremata o dobro e usa a metade. O perdulário legítimo sente peculiar prazer em ver o dinheiro saindo da carteira ou da conta bancária. Normalmente, ou ganha fácil, ou rouba... ou é trouxa mesmo! E, bem... há de morrer pobre!

Metro pergunta

Você acha que o valor de R$ 2,95 é adequado para a passagem nos ônibus da capital?

Siga o Metro no Twitter: @jornal_metropoa

@gsmaydana

Deveria ser R$ 3,50. Transporte público ótimo merece valorização.

Sudoku

@LucyaAngela

Não temos qualidade de tempo, atendimento e muito menos de conforto e segurança. Tal aumento é um insulto ao cidadão.

O econômico. Este aqui ganha suado e sabe dar valor ao dinheiro: só compra se quer ou precisa, e faz conta para tudo. Poupa, aplica, ganha juros, compra à vista e com desconto (de segunda mão, se atender às necessidades/expectativas). Sensato, não fica escravo do trabalho ou das dívidas, normalmente conquista tudo o que quer e ainda sobra para ajudar os outros. Um iluminado pela boa luz do ouro!

@realgabrielreis

Não! Transporte público, em algumas regiões de Porto Alegre, está sucateado. @mwebster_

Não! A tarifa deveria ser subsidiada pelo governo.

Você. É comum a gente ter lampejos deste ou daquele traço como consumidor, mas a questão é: qual perfil você acredita ser dominante em sua vida financeira? Eu aqui, de dedos cruzados... econômicooo!

Metro web Para falar com a redação:

leitor.poa@metrojornal.com.br

Economista com MBA em Finanças (USP), orientador de famílias e educador em empresas, é colunista da BANDNEWS FM e fundador da SOBREDinheiro. Diretor do site www.oplanodavirada.com.br, da EKNOWMIX Consultores Integrados e da TECHIS SA.

Horóscopo

Leitor fala

Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

www.estrelaguia.com.br

Está escrito nas estrelas

Assuntos profissionais estão propensos a mudanças de padrões e até mesmo rompimentos com algumas ideologias.

O Sol – regente de seu signo – faz aspecto tenso com Plutão, o que recomenda cuidado com posturas radicais na definição de assuntos.

Tendências para imprevistos materiais e para lidar com o remanejamento de seus objetivos. Valorize a moderação com finanças.   

Período para refletir sobre valores e afinidades com pessoas com as quais tem vínculo, especialmente para lidar melhor com certas posturas.

Período para mais atenção com finanças e negociações materiais. Um pouco mais de estratégia e ponderação fará bem antes de decisões.

Momento para lidar de forma paciente com costumes que envolvam pessoas e lugares. Cada um tem seu ritmo para aceitar novidades.

Com a Lua em seu signo, a vontade de expor pensamentos e emoções será mais intensa. Tendências a retomar conversas.  

Propensões para que assuntos familiares requisitem alguma decisão especial. Atente-se para não agir pela ansiedade.

Período especial para inovar profissionalmente, mas com atenção para não resolver assuntos de maneira individualista.

O momento é essencial para respeitar algumas tradições que pessoas próximas cultivam. Decisões importantes estão propensas na vida afetiva.   

Este é um momento para refletir e até mesmo mudar algumas atitudes e responsabilidades que, às vezes, assume pelos outros.

Estará mais suscetível a energia dos lugares e pessoas. Atente-se para não gastar energias com assuntos de menor importância.      


PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

|15|◊◊

Fabrício quer repetir a dose Presidente da Lusa Ilídio Lico crê na Justiça comum | WAGNER MEIER/AGIF/FOLHAPRESS

Tribunal. Portuguesa consegue liminar para voltar ao Brasileirão O Campeonato Brasileiro de 2013 ainda não acabou. A Portuguesa entrou na Justiça comum e conseguiu recuperar os quatro pontos perdidos na competição pela escalação irregular do meia Héverton na última rodada. O juiz Miguel Ferrari Júnior, da 43ª Vara Cível de São Paulo, concedeu liminar incluindo o clube paulista no Brasileirão. Foi fixada uma multa diária de R$ 500 mil, a partir do inicio da competição, caso a medida não seja cumprida. A ordem judicial também cita que não pode ocorFluminense

rer punição desportiva por parte da Fifa, que não permite a clubes irem à Justiça fora da esfera esportiva. A decisão inclui a Portuguesa na elite do futebol brasileiro, não cita se algum clube será rebaixado, mas o regulamento do torneio prevê a queda dos quatro últimos colocados. Caso algum caia, quem ocuparia a posição é o Flamengo, também punido com a perda de pontos na rodada final do Brasileirão. A CBF já divulgou a tabela da Série A deste ano sem a presença da Lusa. METRO POA

Clube ficará um ano sem poder contratar

O dia de ontem foi agitado no Fluminense. Pela manhã, o técnico Renato Portaluppi foi demitido após 18 jogos no comando da equipe e um aproveitamento de 59,2%. Cristovão Borges foi anunciado como o novo treinador à tarde. Ele não trabalhava desde o fim do Brasileiro, onde comandou o Bahia.

O Barcelona foi punido ontem pela Fifa e não poderá realizar contratações até junho de 2015. A sanção da entidade máxima do futebol foi aplicada ao clube espanhol por conta de violações referentes a transferências internacionais e registro de jogadores com idade inferior a 18 anos. METRO

Espanha

Tênis

Diego Costa fora do jogo de volta contra o Barça

Teliana Pereira vence tenista do top 30

O atacante brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa está fora do jogo de volta do Atlético de Madrid contra o Barcelona, na próxima quarta-feira, pelas quartas de final da Liga dos Campeões. Ele lesionou a coxa direita na primeira partida, disputada na terça-feira. O jogo terminou empatado em 1 a 1. METRO POA

A tenista pernambucana Teliana Pereira, número 1 do Brasil, alcançou a vitória mais expressiva da carreira ao vencer a romena Sorana Cirstea, número 27 do ranking, no WTA Premier de Charleston, nos Estados Unidos. Com o resultado, Teliana avançou às oitavas de final do torneio. METRO

3 ESPORTE

“O primeiro gol foi meu. Isso ninguém tira mais. Agora se puder dar assistências ou marcar o gol vou estar feliz.” FABRÍCIO, LATERAL DO INTER

Barcelona

Renato é demitido e Cristovão contratado

METRO POA

Desejo. Autor do primeiro gol do novo Beira-Rio, lateral gostaria de marcar novamente no jogo festivo contra o Peñarol

Fabrício marcou contra o Caxias na reinauguração | ALEXANDRE LOPS/INTERNACIONAL

A honra de marcar o primeiro gol do novo Beira-Rio foi o lateral Fabrício na vitória sobre o Caxias. Domingo, contra o Peñarol, o estádio passará por sua reinauguração oficial e o jogador pensa em ir às redes mais uma vez em uma partida emblemática para a história do Inter. “O primeiro gol foi meu e ninguém tira mais”, comemorou. “Agora, vou ter a oportunidade de jogar e fazer o primeiro (de um jogo) internacional. O importante é todos saírem felizes de campo com uma vitória, independente de quem faça o gol”, emendou. O jogador vive um bom momento e mostra-se empolgado com o retorno da casa colorada. “Será tudo de bom. Estávamos sem a nossa casa. Fico feliz em fazer parte da festa”, comentou. A única dúvida para a festa de domingo é o zagueiro Juan. O defensor foi substituído no Gre-Nal com um desconforto na coxa esquerda. Ontem, ele apenas correu em volta do gramado. Já Rafael Moura, que sofre com problemas no joelho direito, participou da atividade. METRO POA

Real Madrid e PSG ficam próximos das semifinais Se no ano passado o Borussia Dortmund marcou época na Liga dos Campeões, apesar da derrota na final para o Bayern de Munique, o time alemão precisará de um verdadeiro milagre para seguir vivo na disputa. Isso porque, ontem, no Santiago Bernabéu, praticamente não viu a cor da bola contra o Real Madrid. Resultado: 3 a 0 para os espanhóis, que levam larga vantagem para o jogo de volta, na Alemanha, na próxima terça-feira. Bale, Isco e Cristiano Ronaldo fizeram a festa dos donos da casa. Na etapa final, o português sentiu dores no joelho direito e deixou o gramado, dando lugar a Casemiro.

Aposentadoria

Falta pouco O meia Alex (foto), do Coritiba, anunciou que irá abandonar os gramados no fim do ano. Já o centroavante Deivid, que foi seu companheiro no clube paranaense, pendurou as chuteiras ontem.

Português marcou seu 14o gol na Liga, mas saiu lesionado | CLIVE ROSE/GETTY IMAGES

Outro que deixou a classificação à semi encaminhada foi o Paris Saint-Germain. Jogando no Parque dos Príncipes, os franceses não tomaram conhecimento do Chelsea e venceram por 3

a 1. Para o PSG, marcaram Pastore, Lavezzi e David Luiz (contra). Hazard descontou para os visitantes. O jogo de volta acontece na terça-feira, no Stamford Bridge. METRO


|16|

PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Vivo no grupo da morte Classificado. Com gols de Dudu e Barcos, Grêmio vence Atlético Nacional e garante vaga nas oitavas de final da Libertadores Há uma certeza na Libertadores. Do grupo da morte, o Grêmio sairá vivo. As oitavas de final são o destino do clube gaúcho. Após a vitória por 2 a 0 sobre o Atlético Nacional, ontem, o Tricolor garantiu matematicamente o seu avanço de fase. Na semana que vem contra o Nacional, na Arena, uma empate assegura o primeiro lugar do Grupo 6. Os colombianos fazem confronto direto contra o Newell’s Old Boys pela outra vaga da chave. O Atanasio Girardot encheu com a expectativa do que um final mais feliz no que na decisão de 1995 fosse possível. Não foi. O time gremista foi cirúrgico para construir o placar. No primeiro tempo, o objetivo foi controlar o adversário. Abrindo mão da posse de bola, o Grêmio fechou os espaços e não correu riscos. No

0 2

5 clubes (Grêmio, Unión Española, Vélez Sarsfield, Arsenal e Santos Laguna) estão classificados às oitavas. melhor lance, Dudu recebeu da direita e chutou para fora da quina da pequena área. O gol no começo do segundo tempo facilitou as ações gremistas. Após jogada pela direita de Ramiro, aos 7 minutos, Dudu tocou para o gol, garantindo a vaga azul nas oitavas de final. O novo ano e a troca de treinador tiveram como maior beneficiado o centroavante Barcos. Só faltava o gol na Libertadores. Não falta mais. Durante todo o 2013, o Pirata marcou 14 vezes, marca igualada ontem. Ele roubou a bola da

“Nossa resposta foi imediata após o Gre-Nal. Estamos preparados para ir longe.” ENDERSON MOREIRA, TÉCNICO DO GRÊMIO

zaga, invadiu a área e ampliou, aos 24 minutos. Tão importante quanto os gols marcados está o zero que ficou congelado no placar durante toda a partida. A razão disso se chama Marcelo Grohe. O goleiro tapou cada centímetro de seu gol. Foram quatro defesas impecáveis em chutes de média e longa distância. A primeira parte está cumprida. A classificação está assegurada. O bônus de ser líder da chave pode vir no próximo jogo. A primeira etapa foi cumprida. METRO POA

Armani; Bocanegra, Murillo, Henríquez (Berrio), Díaz (Paez); Medina, Mejía, Valencia; Cárdenas, Cardona; Ángel (Duque). Técnico: Juan Osorio

ATLÉTICO NACIONAL

CLASSIFICAÇÃO GRUPO 6

Marcelo Grohe; Pará , GRÊMIO Werley, Rhodolfo e Wendell; Edinho, Ramiro, Riveros e Dudu (Pedro Geromel); Luan (Alán Ruiz) e Barcos (Léo Gago). Técnico: Enderson Moreira

L ca Estádio Atanasio Girardot, em Medellín, na Colômbia G Dudu, aos 7, e Barcos, aos 24’do segundo tempo A bi age Enrique Cáceres, auxiliado por Carlos Cáceres e Juan Zorrilla (trio paraguaio)

1º 2º 5º 6º

GRÊMIO NEWELL’S A. NACIONAL NACIONAL

P V GP SG 11 8 7 1

3 2 2 0

7 9 4 4

6 5 -3 -8

Classificados para as oitavas de final

Luan teve dificuldades para vencer a marcação colombiana | FREDY BUILES/REUTERS

Flamengo vence no fim Mineiros entram em campo e Botafogo perde em casa em situações distintas Os cariocas da Libertadores amargaram tristeza e alívio, ontem. O Botafogo perdeu em casa para o Unión Española por 1 a 0. O Flamengo, com gol no fim da partida, venceu o Emelec por 2 a 1, no Equador. Um maracanã abarrotado de botafoguenses não foi suficiente para impedir a derrota e a classificação dos chilenos. O único gol da noite foi marcado por Canales, cobrando pênalti. O Unión chegou à liderança do Grupo 2, com nove pontos. O Botafogo tem sete, e San lorenzo e Independiente del Valle têm cinco. Na última rodada, o Botafogo enfrenta os argentinos fora de casa. O Flamengo saiu vencendo com gol do ex-colorado Alecsandro, cobrando pênalti.

Chilenos venceram no Rio |

ILICCIEV/ELEVEN/FOLHAPRESS

Stracqualursi empatou. Nos instantes finais, Paulinho deu a vitória ao Rubro-Negro. Com oito pontos, o Bolívar lidera o Grupo 7. León e Flamengo possuem um

ponto a menos. O lanterna, mas com chance de classificação, é o Emelec, com seis pontos. Na última rodada, o Flamengo recebe o León. METRO POA

Desespero e conforto são os sentimentos que permeiam Cruzeiro e Atlético-MG, respectivamente, esta noite pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores. Os cruzeirenses jogam a vida no torneio diante do Universidad de Chile, às 20h45. O Galo entra em campo como o líder de sua chave contra o Santa Fe, às 23h. Se não vencer, o Cruzeiro, atual campeão brasileiro, estará eliminado do torneio. O clube é o terceiro colocado do Grupo 5, com quatro pontos, cinco a menos do que o adversário de hoje e seis atrás do líder Defensor, Para se classificar, o time de Marcelo Oliveira precisa vencer os seus dois jogos e torcer para que o Universidad perca na última rodada. Se os chilenos empatarem, o saldo de

Time de Marcelo Oliveira pode ser eliminado | CRISTIANE MATTOS/FUTURA PRESS

gols definirá o classificado. Para o Atlético-MG um empate basta para assegurar a classificação matematicamente para as oitavas de final. Na ponta da classificação

do Grupo 4, o Galo tem oito pontos, um a mais que o Zamora, três a mais do que o Nacional-PAR e com cinco de vantagem para o oponente desta noite. METRO POA


20140403_br_portoalegre