Page 1

‘SE QUER MUDAR, NÃO PODE SEGUIR FAZENDO A MESMA COISA’ JOSÉ ‘PEPE’ MUJICA, PRESIDENTE DO URUGUAI, SOBRE A DECISÃO DE DESCRIMINALIZAR A MACONHA, EM ENTREVISTA AO CANAL LIVRE, DA BAND

PÁG. 06

CAMPINAS Terça-feira, 1º de abril de 2014 Edição nº 966, ano 4 MÍN: 21°C MÁX: 31°C

www.readmetro.com | leitor.camp@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metrocps

Casos de dengue passam de 2 mil Alerta. Balanço fechado na sexta-feira mostra que número de doentes dobrou em uma semana. Há ainda 2.392 suspeitas. No último dia 24, eram 1.042 confirmados e 1.914 em investigação PÁG. 03

Rio Atibaia | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

PCJ recomenda corte de 50% no uso de água Consórcio defende que economia pode ajudar a garantir segurança hídrica durante estiagem PÁG. 02

13 alunos da Vítor Meireles passam mal na escola Estudantes eram da mesma classe e apresentaram sintomas como calafrio, tremores e diarreia PÁG. 03

Golpe de 64 leva 300 ao Centro

RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

Ato relembrou ditadura militar no país que durou 21 anos PÁG. 04 Fernando Madeira entre suas criações que serão mostradas ao público a partir de hoje | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

Das ruas para as paredes do Tênis

‘Tudo se transforma’. O artista Fernando Madeira mostra na exposição “Suportes Urbanos” 30 obras feitas com materiais coletados nas ruas de Campinas PÁG. 13

Bovespa valoriza 7,4% em março Trata-se do melhor desempenho da Bolsa desde janeiro de 2012 PÁG. 08


|02|

1 FOCO

Eleições

MP quer investigar O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, entrou ontem com um recurso no STF (Supremo Tribunal Federal) contra a regra da Justiça Eleitoral que restringe a atuação do Ministério Público nas eleições. Pela norma do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), os procuradores só poderiam abrir inquéritos com autorização de um juiz eleitoral.

Cotações Dólar +0,44% (R$ 2,26) Bovespa +1,30% (50.415 pts) Euro +0,27% (R$ 3,11) Salário Selic (10,75% a.a.) mínimo (R$ 724)

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

PCJ quer redução de 50% no consumo de água Estiagem. Medida visa poupar o Sistema Cantareira para o período mais crítico do ano, que tem início na segunda quinzena de abril. Consórcio acredita que, assim, segurança hídrica para região será aumentada Reunida ontem em Jaguariúna, a CT-MH (Câmara Técnica de Monitoramento Hidrológico) dos Comitês PCJ – bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, que abastecem toda a região de Campinas – propôs que tanto as bacias PCJ como do Alto Tietê – que abastece a Região Metropolitana de São Paulo –, reduzam gradativamente em até 50% o consumo de água para poupar o Sistema Cantareira e garantir a segurança hídrica durante a estiagem que se inicia na segunda quinzena de abril. A equipe técnica alertou que, como a Grande São Paulo depende de 33 m3/s do Sistema Cantareira, o que representa 50% da necessidade total da região, ao economizar 50% do seu consumo, estimado em 70m3/s, possibilitará à região metropolitana não depender das vazões oriundas do Cantareira temporariamente. Já as Bacias PCJ, que possuem um consumo médio de 40m3/s e dependem de 12 m3/s do Cantareira na seca, se economizarem ao menos 30%, passarão pela estiagem sem a necessidade das vazões adicionais. Com a adoção dessas providências, e se as chuvas

Olhar cidadão

ROSE GUGLIELMINETTI ROSE.GUGLIELMINETTI @METROJORNAL.COM.BR

Vazões

27,9 m3/s foi a vazão deliberada pelo CT-MH para que seja liberada do Sistema Cantareira para a bacia do Alto Tietê

4 m3/s foi a vazão deliberada pelo CT-MH para que seja liberada do Sistema Cantareira para a bacia do PCJ

Economia pode ajudar região no período de seca | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO

previstas vierem, há a possibilidade do início da recuperação do Cantareira, retardando a utilização do volume morto – que fica abaixo das represas. O secretário executivo dos Comitês PCJ e representante da região no GTAG-Cantareira (Grupo Técnico de Assessoramento para gestão do Sistema Cantareira), Luiz Roberto Moretti, informou que o grupo efetuou simulações para a estiagem em 2014, sendo que, no panorama pessimista,

irão ocorrer precipitações de chuvas apenas 30% das médias históricas, quadro que obriga as regiões envolvidas a racionalizar o uso da água, contando-se que as chuvas recomecem em outubro desse ano. Desta forma, o GTAG prevê o início da utilização do volume morto ao final de junho. A entrada de água no reservatório no mês de fevereiro foi de 6,5 m3/s, com retiradas superiores a 30 m3/s, provocando rebaixamento significativo dos

seus níveis de operação. Essa mesma situação foi mantida em março, apesar de terem ocorrido chuvas próximas da média histórica. O coordenador de projetos do Consórcio PCJ, José Cezar Saad, citou dificuldades de compreensão dos cálculos hidrológicos quanto à redução significativa das vazões de afluência ao Cantareira frente à ocorrência de chuvas na média histórica para março, sinalizando possibilidades como a evaporação da água do sistema devido à altas temperaturas.

Desconto na conta

Governador amplia bônus na Capital O governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), ampliou a partir de hoje para 31 cidades da Região Metropolitana de São Paulo o desconto aos consumidores que reduzirem em 20% o uso de água. Até ontem, o desconto de 30% no valor da conta d’água só valia para moradores de 11 municípios de regiões abastecidas pelo Sistema Cantareira. Ficavam de fora aqueles que dependiam da represa Guarapiranga e dos sistemas Alto Tietê. Agora, só ficarão de fora cinco municípios da Região Metropolitana – Guarulhos, Mogi das Cruzes, Mauá, Santo André e São Caetano –, porque não são operados pela Sabesp. METRO CAMPINAS

METRO CAMPINAS

ILUSÕES De uma hora para outra o morador de Campinas passou a não ter mais que esperar meses para conseguir uma consulta médica de determinada especialidade. Todos os remédios têm sido encontrados nos postos de saúde. Os prédios e os aparelhos hospitalares estão bem conservados. Foram construídas marginais na Rodovia Santos Dumont e lentidão no trânsito é coisa do passado. A cidade recebeu ainda várias obras viárias que melhoraram, e muito, a mobilidade urbana. O transporte público está excelente. O preço da tarifa vale quanto se paga. Os prédios escolares e o conteúdo ensinado aos alunos das escolas públicas são páreo para escolas de ensino privado. A burocracia da prefeitura foi resolvida. Os prazos para emissão de alvarás e licenças ambientais/construtivas são iguais ao de países que priorizam o bom atendimento ao cidadão.

Os gastos com apadrinhados políticos diminuíram. A corrupção em contratos públicos e licitações fraudulentas são inexistentes. A cobrança de impostos é uma das mais justas, já que a fiscalização melhorou e quem não pagava imposto, passou a ter de assumir o seu quinhão. Na verdade, a cada dia o cidadão e o empresariado estão pagando menos tributos. Toda criança consegue uma vaga nas creches da prefeitura. Nenhuma mãe nunca mais ouviu a frase: há um déficit de vagas na Educação Infantil. Você deve estar imaginando que fiquei louca ou, no mínimo, estou escrevendo coisas sem nexo. Na verdade, esse é o Brasil e a Campinas que eu gostaria de ter. Mas sinto-lhe informar que hoje é 1º de abril e, portanto, Dia da Mentira. Não que eu defenda a mentira, mas decidi por alguns momentos me iludir!


CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

|03|◊◊

Dengue explode na cidade e casos já chegam a 2,1 mil S aú d e. Há ainda 2.392 casos sob suspeita. Número de doentes confirmados cresceu 105% em uma semana. Uma morte é investigada Os casos de dengue em Campinas mais do que dobraram em uma semana, de acordo com o balanço da Prefeitura de Campinas divulgado ontem, que fechou os registros até a última sexta-feira. Já chega a 2.140 o número de doentes e há ainda outras 2.392 pessoas suspeitas de terem sido contaminadas pelo vírus. A morte de uma mulher também está sendo investigada. Na semana passada, o levantamento fechava em 1.042 confirmações da doença e 1.914 sob investigação, o que indica que em apenas sete dias o número de casos cresceu 105%. Das cidades da região, Sumaré confirmou ontem duas mortes por dengue. E um outro óbito continua sob análise. Na última sexta-feira, em Americana, a morte de uma mulher também foi confirmada. Campinas investiga a

“As pessoas não devem achar que a dengue está restrita a algumas regiões. Temos casos por toda a parte da cidade.” BRIGINA KEMP, DIRETORA DA VISA

morte de uma mulher, entre 70 e 80 anos, que morava na região Sul. O exame de sangue será enviado ao Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, e não há prazo para sair o resultado. Segundo a diretora da Vigilância em Saúde de Campinas, Brigina Kemp, os registros deixam claro que a epidemia deste ano será maior. “A curva já superou a de 2013. E, em abril, a tendência é de acentuar a diferença, porque é mês de pico”, prevê. Além da Noroeste, que já apresentava números alarmantes desde a sema-

na passada, a região Norte também começa a despertar preocupação na Secretaria de Saúde, com coeficiente de incidência de 128 casos de dengue a cada 100 mil habitantes. O indicador ultrapassa o limite determinado pelo Estado para descartar a sorologia e utilizar apenas a análise clínica para dar o diagnóstico, bem como foi feito com a região Noroeste. “Ainda estamos conversando com o Estado para definir se faremos essa mudança. Só haverá uma decisão no meio da semana”, explicou a diretora. A região Sudoeste também ultrapassou o índice e registra 106 casos a cada 100 mil habitantes. “Podemos observar a dispersão da doença. Os casos estão sendo verificados por toda a parte”, alerta. Segundo Brigina, os números preocupantes levarão a Secretaria de Saúde a pro-

3 é o número de equipes que trabalham na nebulização na cidade, de acordo com a Vigilância em Saúde. curar o governo do Estado para solicitar ajuda no trabalho de nebulização, com reforço das equipes. A Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) Campinas já disponibiliza três equipes. O apoio requisitado é para que outras 10 sejam incluídas nos trabalhos. “Vamos ver a possibilidade. Eles ficaram aqui durante 15 dias há cerca de três semanas. Verificaremos se eles podem voltar e ficar mais tempo”, explica a diretora. JULIANA EWERS METRO CAMPINAS

Focos da doença precisam ser combatidos | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

Merenda escolar é suspeita de ter intoxicado 13 alunos Estudantes são da escola Vítor Meireles | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

Treze alunos passaram mal ontem após terem almoçado na Escola Estadual Vítor Meireles, no São Bernardo. Os estudantes, com idade entre 15 e 16 anos, apresentaram sintomas como ca-

lafrio, tremores e diarreia. Eles foram atendidos pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), medicados e liberados. No cardápio da merenda escolar constava arroz, fei-

jão, ovos com batata e tomate, além de acelga com cenoura e pera. Foram recolhidas amostras dos alimentos e encaminhadas para análise em laboratório.

Em média, são servidas 230 mil refeições/dia com 15 cardápios diferenciados. A Prefeitura de Campinas gasta R$ 47,6 milhões/ano com a merenda escolar. METRO CAMPINAS

Diretor usa estrutura da Sanasa e é investigado

PMs fazem parto de mulher em praça de pedágio

O diretor comercial da Sanasa, Luiz Carlos de Souza, é suspeito de ter utilizado a rede interna da Sanasa, o veículo e o motorista para convocar os engenheiros da empresa municipal para uma assembleia do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo, do qual ele integra a direção. O objetivo era aprovar pauta de reivindicações específica para os engenhei-

Policiais militares fizeram ontem um parto de urgência na praça de pedágio de Cosmópolis, na rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332). De acordo com o BO (Boletim de Ocorrência), Selma Pereira Cardoso estava se dirigindo na madrugada de ontem de Artur Nogueira para Cosmópolis para ser atendida em uma unidade de saúde. Porém, quando chegou à praça ela entrou

26 anos é o período de fundação do Sindae, sindicato que representa os trabalhadores da Sanasa. ros da Sanasa e assinar acordo coletivo com a empresa. A acusação é do Sindae, sindicato dos trabalhadores

da Sanasa. O presidente do Sindae, Carlos Roberto de Souza, disse que o Sindicato dos Engenheiros não representa os trabalhadores da Sanasa e vai oficializar hoje o presidente da Sanasa, Arly de Lara Rômeo, sobre o uso indevido da máquina pública. A Sanasa informou que já abriu investigação para apurar as denúncias contra o diretor. METRO CAMPINAS

em trabalho de parto e os policiais foram chamados. Os PMs foram informados de que se tratava de uma gravidez de alto risco e pediram ajuda ao resgate. Eles foram orientados, por telefone, a facilitar a saída da criança. Os policiais auxiliaram a mãe em procedimentos de respiração e a ajudaram a forçar o bebê para fora do seu corpo.

O parto foi realizado dentro do veículo da mãe e do pai, Amarildo Marco de Souza. Após o nascimento de Leonardo, o cordão umbilical do bebê foi amarrado com um fio de carregador de celular, fornecido pela funcionária do pedágio, após colocar a criança no colo de Selma. A mãe e o filho passam bem. METRO CAMPINAS


|04|

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

Governo pede desculpas Golpe de 1964. Ministro da Justiça afirma que é dever do Estado assumir responsabilidade pelos crimes cometidos durante a ditadura Cinquenta anos após o golpe militar, o governo assumiu ontem, num gesto inédito, a responsabilidade pelos crimes e atos de violência cometidos durante a ditadura no Brasil. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, usou o ato público ‘Para não repetir – 50 anos do golpe militar’, promovido pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), para fazer críticas aos antigos ocupantes do cargo que preferiram se omitir a tratar do assunto, e pediu desculpas às vítimas dos anos de chumbo. “O Estado brasileiro pede desculpas por aquilo que foi feito na época da

ditadura, pelas mortes, pelas torturas, pelas famílias que choraram. É algo que mostra um novo tempo, uma realidade democrática que nós temos hoje orgulho de ter conquistado”, declarou. O governo também prestou homenagens aos mortos e desaparecidos vítimas do regime militar, entre 1964 e 1985, e falou em dívida histórica. “O dia de hoje exige que nós lembremos e contemos o que aconteceu. Devemos isso a todos os que morreram e desapareceram, devemos aos torturados e perseguidos, devemos às suas famílias, devemos a todos os brasi-

leiros”, declarou a presidente Dilma Rousseff. Ela afirmou ainda que ‘por 21 anos nossas instituições, nossa liberdade, nossos sonhos foram calados’, mas disse que o Brasil pode tirar lições da ditadura. “Aprendemos o valor da liberdade, o valor de um Legislativo e de um Judiciário independentes e ativos. Aprendemos o valor da liberdade de imprensa, o valor de eleger pelo voto direto e secreto de todos os brasileiros. Aprendemos o valor de ir às ruas”, disse. MARCELO FREITAS METRO BRASÍLIA

Campanha pela revisão da lei de anistia terá apoio do Senado

“Me lembro de figuras que ocuparam o mesmo posto e disseram ‘nada a declarar’. Eu, não. Eu tenho o dever constitucional de pedir perdão.” JOSÉ EDUARDO CARDOZO, MINISTRO DA JUSTIÇA

Senado lembrou os 50 anos do golpe | GERALDO MAGELA/AGÊNCIA SENADO

Pelo Brasil

1. FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/ABR 2. THOMAZ MAROSTEGAN/ METRO CAMPINAS 3. DANILO VERPA/FOLHAPRESS 4. RAPHAEL LIMA/DIVULGAÇÃO

“As cicatrizes podem ser suportadas e superadas, porque hoje temos uma democracia, podemos contar nossa história. Aprendemos o valor da liberdade.” PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF

A Anistia Internacional lança hoje uma campanha virtual para coletar assinaturas à favor do pedido da revisão da Lei de Anistia no Brasil. Uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), tomada em 2010, proíbe que agentes do Estado que participaram de tortura, mortes e desaparecimento de corpos durante a ditadura sejam punidos. A lei foi editada em 28 de agosto de 1979, durante o regime militar. Uma reviravolta na decisão terá apoio da Subcomissão Permanente da Memória, Verdade e Justiça do Senado. “Teremos total engajamento”, afirmou o presidente do colegiado, senador João Capiberibe (PSB-AP). 50 dias A campanha intitulada ‘50 dias contra a impunidade’

1 Campanha está no site da Anistia Internacional | REPRODUÇÃO

vai coletar assinaturas por meio de petição eletrônica. A revisão da lei de anistia, segundo a entidade, respeitaria a decisão da Corte Interamericana de Direitos Humanos, que prevê a punição de crimes contra a humanidade cometidos durante o regime militar. Além disso, a Anistia In-

ternacional pede a inclusão dos crimes contra a humanidade e de guerra no direito brasileiro e apoio e desenvolvimento de políticas de memória, como a abertura de arquivos e o estabelecimento de museus, para manter presente a história das violações de direitos humanos no Brasil. METRO BRASÍLIA

Congresso atuou no golpe O golpe de 1964 teve participação fundamental do próprio Congresso, segundo relatos apresentados ontem durante a sessão para lembrar os 50 anos da ditadura ontem, no Senado. O então consultor-geral da República, Waldir Pires lembrou que a iniciativa de apoiar o golpe militar partiu do então presidente do Congresso Nacional, senador Auro de Moura Andrade. Ele contou que, junto com o então chefe da Casa Civil,

Darcy Ribeiro, escreveu uma carta de sete linhas afirmando que o presidente João Goulart tinha ido para Porto Alegre e não abandonado o país, como afirmavam os militares. O documento foi lido em plenário pelo líder do governo no Congresso na época, Doutel de Andrade. O ato foi ignorado e Auro de Moura declarou a presidência vaga e empossou o presidente da Câmara, Ranieri Mazzilli, no cargo. “Foi um dos atos mais de-

ploráveis e vergonhosos da história política brasileira”, avaliou Waldir Pires. “O primeiro golpe foi o Congresso quem deu”, admitiu o senador Pedro Simon (PMDB-RS). Quatro anos mais tarde, o Congresso foi vítima da ditadura: foi fechado pelo AI-5, principal decreto que acabou com as garantias do país. No fim, 181 parlamentares foram cassados: 173 deputados e oito senadores. METRO BRASÍLIA

2

“Relembrar é necessário para conhecer a história e para garantir que no futuro algo tão desenfreado jamais se repita.” MARCUS VINÍCIUS COELHO, PRESIDENTE DA OAB

3 4 1. A casa do coronel Brilhante Ustra, em Brasília, foi alvo de protestos. Ele comandou o DOICodi de 1970 a 1974. 2. Em Campinas, sindicatos e partidos políticos reuniram cerca de 300 pessoas em passeata. 3. Manifestantes fizeram o protesto ‘Ditadura Nunca Mais’ na antiga sede do DOI-CODI, em São Paulo. 4. No Rio, a antiga sede da OAB recebeu uma placa para homenagear uma funcionária morta com uma carta-bomba, em agosto de 1980.

“Devemos lamentar o período sombrio pelo qual passamos, mas sobretudo lutar a cada dia para ampliar a nossa democracia.” LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA, EX-PRESIDENTE

“A destituição de Jango foi um dos atos mais deploráveis e vergonhosos da história política brasileira.” WALDIR PIRES, CONSULTOR-GERAL DA REPÚBLICA À ÉPOCA DO GOLPE


CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

CPI da Petrobras tem dia decisivo no Congresso Impasse. Caso não consiga retirar assinaturas no Senado, governo pedirá investigação ampla. Oposição trabalha por comissão mista O governo trabalhará até o último instante para abafar a CPI da Petrobras. A estratégia é convencer senadores a retirarem as assinaturas do pedido feito pela oposição para investigar, principalmente, a polêmica compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, com um valor considerado superfaturado e com o aval da presidente Dilma Rousseff, -- que na época era ministra de Minas e Energia e presidente do Conselho de Administração da estatal. O pedido de CPI contou com 28 assinaturas, mas o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) retirou o apoio, deixando o requerimento com o número mínimo exigido pelo regimento do Senado. Na primeira atuação após ser anunciado novo ministro da Secretaria de Relações Institucionais, o deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), que toma posse hoje, reuniu líderes aliados na noite de ontem para preparar um plano B. Se a CPI prosperar, o governo fa-

rá uma coleta de assinaturas para ampliar o fato determinado dos trabalhos para investigações sobre irregularidade no Porto de Suape -- que atingiria o pré-candidato ao Palácio do Planalto Eduardo Campos (PSB) -- e denúncias de corrupção na Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) e no metrô de São Paulo, cujo alvo é o pré-candidato do PSDB, senador Aécio Neves (MG). A oposição vai se reunir hoje e acredita que não terá dificuldade para reunir as 171 assinaturas na Câmara e 27 no Senado. Propina A Petrobras informou ontem que não encontrou ‘fatos ou documentos que evidenciem pagamento de propina a empregados’ da empresa feita holandesa SBM Offshore. O relatório final da auditoria foi encaminhado ao Ministério Público e TCU (Tribunal de Contas da União).

{BRASIL}

|05|◊◊

Política

CLÁUDIO HUMBERTO CLAUDIO.HUMBERTO @METROJORNAL.COM.BR

APESAR DOS MILHÕES, SEDE DA UNE NÃO SAI DO PAPEL.

“POR 21 ANOS, NOSSAS LIBERDADES, NOSSOS SONHOS FORAM CALADOS”

Um dos maiores símbolos da ditadura que se instalava no Brasil foi a destruição, por incêndio, da sede da União Nacional dos Estudantes (UNE) em 1º de abril de 1964. Exatos 50 anos depois, placas de alumínio escondem o mato e mais de R$ 50 milhões do Tesouro Nacional, concedidos no governo Lula para “construção da nova sede”. Até hoje a sede não foi construída. Talvez por culpa da ditadura... OBSEQUIOSO

PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF SOBRE O REGIME MILITAR INSTALADO EM 31 DE MARÇO DE 1964

SILÊNCIO.

Controlada pelo PCdoB, que aboliu eleição direta para sua diretoria, a UNE agradeceu com silêncio as generosas doações do governo Lula.

BRIGA INTERNA. Deputados

do PMDB irão jantar com Michel Temer hoje e acusar o senador Renan Calheiros de aproveitar a CPI para negociar cargos.

METRO BRASÍLIA

CONVENÇÃO MANTIDA. Dian-

Ex-presidente Lula | REUTERS/B MATHUR

Câmara e Senado discutirão a criação da CPI | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA

Antiestupro. Dilma Rousseff manifesta apoio à jornalista A presidente Dilma Rousseff manifestou ontem solidariedade à jornalista Nana Queiroz -- que trabalha no Metro Brasília --, criadora da campanha #EuNãoMereçoSerEstuprada. Dilma afirmou que a lei e o governo estão do lado das mulheres vítimas de violência. Nana recebeu ameaças de estupro depois de lançar, na semana passada, uma campanha que mobilizou milhares de mulheres a postar fotos no Facebook, após pesquisa do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) revelar que 65,1% dos brasileiros acreditam que as mulheres que mostram o corpo merecem ser atacadas. “Por ter se manifestado

nas redes contra a cultura de violência contra a mulher, a jornalista foi ameaçada de estupro. O governo e a lei estão do lado de Nana Queiroz e das mulheres ameaçadas ou vítimas de violência”, afirmou Dilma, na conta pessoal no Twitter. “Nenhuma mulher merece ser vítima de violência, seja física ou sob a forma de ameaça. Organizadora do protesto, Nana Queiroz merece toda a minha solidariedade e respeito.” A jornalista agradeceu. “Cara presidenta, obrigada.Esperamos contar com seu seu apoio para aprovação de leis que protejam mulheres de crimes virtuais”, respondeu. METRO BRASÍLIA

NÃO VI, NÃO OUVI, NÃO FALO. Após as doações mi-

lionárias, a UNE passou a ignorar denúncias contra o governo, do mensalão a questões específicas sobre Educação. O PETRÓLEO ERA NOSSO. A

UNE liderou lutas históricas, como a da criação da Petrobras, e 50 anos depois nem se importa com denúncias de malfeitorias na estatal.

te da indefinição sobre o cenário eleitoral de outubro, os “rebeldes” do PMDB desistiram de antecipar a convenção nacional, que definirá a manutenção da aliança com o PT pela reeleição da presidenta Dilma. A ordem é deixar como está para ver como é que fica.

‘NANSEI’ DE NADA. Além da

velha refinaria americana de US$ 42,5 milhões, pela qual pagou US$ 1,2 bilhão, a Petrobras fechou em 2008 a compra de outra refinaria em Okinawa (Japão), por US$ 70 milhões, chamada... Nansei. Lembra muito o lema “Não sei”, em voga no então governo Lula.

P O D E R SEM PUDOR

Diálogo de surdos Quando alguém comentou a excelência do filme “Olga”, durante um jantar com políticos, o então presidente Lula contou seu diálogo de surdos com o lendário líder comunista Luiz Carlos Prestes, nos tem-

pos em que era sindicalista do ABC e organizava o Partido dos Trabalhadores: - Ele disse que o meu problema é que eu não era um “operário científico”. Até hoje eu não sei o que é isso...

COM ANA PAULA LEITÃO E TERESA BARROS WWW.CLAUDIOHUMBERTO.COM.BR


|06|

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{MUNDO}

DIVULGAÇÃO/BAND

Os jornalistas Fernando Mitre, Fabio Pannunzio e Ricardo Boechat, do programa Canal Livre, da Band, viajaram ao Uruguai para entrevistar o presidente do país, José Mujica, 78 anos. Eleito em 2009, “El Pepe”, como é conhecido, vive com a mulher, Lucía Topolansky, em uma casa modesta na zona rural de Montevidéu, doa maior parte do seu salário a pessoas carentes e se locomove em um Fusca 1987. Leia a seguir destaques da entrevista. A descriminalização da maconha Tudo que vínhamos fazendo não dava resultado. Havia cada vez mais consumidores e, sobretudo, muito pior, o narcotráfico, que aumenta o grau de violência e corrupção em várias esferas da sociedade. Então pensamos com aquele conselho: “Se quer mudar, não pode seguir fazendo a mesma coisa.” A desconfiança da sociedade Não acho (que pode comprometer a prática). É natural que as pessoas tenham medo. Mas não se mede a consequência de continuar com uma política que a humanidade aplica há cem anos e multiplica o preço, o grau de violência, e não estanca o vício. Não temos todas as respostas. O funcionamento do projeto Não somos defensores do consumo da maconha, somos inimigos, como somos inimigos do tabaco e do álcool. Se eu fumo um ou dois cigarros de maconha por semana, não está bem, mas é aceitável. Mas se uma pessoa começa a ficar alterada pelo consumo, precisa ser tratada. Talvez seja atendida apenas como um resto humano. A clandestinidade do consumo ajuda a incentivar as consequências negativas. O vício da maconha Não caímos na besteira de dizer que a maconha é uma droga leve. Não é. Todo vício é mau, seria melhor que não existisse. Tenho no Uruguai 150 mil consumidores, talvez 200 mil. Não quero deixá-los na clandestinidade. Queremos que o Estado intervenha para que possamos atendê-los a tempo. E queremos que seja uma experiência muito séria porque nós não temos de difundir o vício. A venda legal da maconha no Uruguai e o tráfico Nos EUA venderam abertamente em alguns Estados. Houve gente que comprou

Mujica é entrevistado em sua casa pelos jornalistas Fernando Mitre, Fabio Pannunzio e Ricardo Boechat (da esq. para a dir.)

‘PEPE’ MUJICA Em entrevista ao programa Canal Livre, da Band, o presidente do Uruguai fala sobre maconha, aborto, ditadura no Uruguai e prisioneiros de Guantánamo. E reconhece:

‘SOU UM LÍDER EXÓTICO’ e foi vender onde era proibido. Nós não vamos vender aqui para que seja revendido depois no Brasil, na fronteira... (O projeto) não existe para incentivar o vício. Serão quantidades pequenas e controladas, identificadas. Vamos aplicar as mesmas leis da reserva da aplicação financeira. Hoje há farmácias que podem vender ópio e certas drogas que viciam, mas isso é controlado. Vamos usar os mesmos mecanismos de controle. Por isso precisamos de plantas clonadas, que tenham uma identidade na sua composição molecular. Os usuários da droga Vamos preservar a identidade do consumidor. Não vamos publicar no noticiário. Teremos um registro. A produção da maconha É possível que a produção seja privada mas será em áreas militares vigiadas. Não vamos plantar por todos os lados, tem que ser bem controlado. E de ser errado? Teremos de mudar de política e ver por que não funcionou. Não se pode ser fanático. Temos de ter a audácia de inovar. Mas quan-

do a inovação está errada deve-se renovar o caminho. A regulação do sal Não colocamos sal (nas mesas dos restaurantes). Se você quer sal, pede e te trazem. Não favorecemos o consumo. Sabemos que é prejudicial. Não o proibimos, mas não favorecemos. Um país ‘de vanguarda’ O Uruguai sempre foi um país muito vanguardista. O divórcio, por desejo da mulher, se estabeleceu na década de 1910. Somos um país muito pródigo em legislação social. É um país laico, muito laico. Mas é um país pequeno. O que podemos fazer não é possível para um país com as dimensões do Brasil. O aborto Simplesmente ninguém gosta do aborto. Não somos favoráveis ao aborto. Mas acreditamos que boa parte das mulheres está sozinha. Se as deixamos sós, favorecemos sua tragédia. O primeiro atendimento é psicológico - e oferecemos todo o apoio se a mulher quiser retificar a decisão que tomou. Com isso conseguimos salvar. A política que aplicamos existe para salvar vidas, assegurar a

vida da mãe e tratar que em muitos casos a mulher volte atrás. Se mantivéssemos como era antes, negando a realidade, as mulheres continuariam fazendo (abortos) clandestinamente em más condições. Assim elas se sentem pecadoras e não resgatamos ninguém. O que fazemos é colocar em perigo a vida da mulher, especialmente nos setores mais pobres da sociedade. A violência no Uruguai O índice de criminalidade aumentou e está muito ligado ao narcotráfico. Surgiram crimes que não existiam, como o ajuste de contas. Vemos que isso se multiplica. Isso é pior que a droga. Muito pior, porque começa a encher a sociedade de violência, estabelece o mundo do crime nas cadeias. (É) uma maneira de pensar onde se perdem todos os limites. Mesmo o mundo do crime tinha uma ética, valores, coisas que não podiam ser feitas. Com o narcotráfico é plata o plomo (dinheiro ou bala). As críticas sobre a falta de tempo e dinheiro para dar efetividade à lei Vamos ter dificuldades, com certeza. Mas vamos

tentar aproveitar os recursos que o Estado já tem. Por isso mencionei a questão militar, há terras de monte abandonadas. Nem tudo se arruma gastando. É necessário usar os meios que já temos em mãos. Já temos os funcionários públicos. Temos de aproveitar as pessoas que já estão trabalhando, com capacitação. Governo de continuidade com modificações Há um setor de economia de autogestão, gerenciada pelos próprios trabalhadores. E criamos um fundo do lucro que o maior banco do Estado tem. Uma parte tem de ir para incentivar essa atividade essencialmente. Criamos um mecanismo porque em geral as iniciativas empresariais são de pessoas que têm dinheiro. Quem não tem dinheiro não tem crédito. E se não tem empréstimo, como começam? É como a discussão de quem veio primeiro, o ovo ou a galinha. O mais difícil para os trabalhadores é aprender a ser patrão de si mesmo. Reduzir o estado paternalista. Os prisioneiros de Guantánamo O Uruguai é filho de imi-

grantes. Todos nós temos um avô ou uma bisavó que veio fugido de algum lugar, por fome, guerra ou necessidade. É um país de refúgio, de refugiados que vieram com a sua dor de todas as partes. É uma barbaridade o que fizeram aí (em Guantánamo). É uma cadeia clandestina, com presos que não tiveram julgamento, nem juiz, nem defesa, nunca. (Estão presos) sem acusação há 12 anos. E não sabem o que fazer porque não querem levá-los aos EUA, certo? O mínimo que podem fazer é dizer-lhes: “Se quiserem, aqui terão um lugar para viver”. Eu morreria de vergonha se não tivesse a coragem de enfrentar o mundo porque essa é uma questão de princípios. Eu fiquei preso por uma causa, fui julgado. Um líder ‘exótico’ Sou consciente de que sou um pouco exótico no mundo que tenho de viver. As repúblicas vieram como uma negação à monarquia divina. Vieram para confirmar que somos todos iguais. Os governos tendem a viver e criar um modo de viver parecido ao modo de viver dos setores acomodados, e não da maioria da população. Tenho muito claros meus costumes, meu modo de ser. É como a maioria do meu povo. Opto por viver e gastar como eles vivem e gastam. Não preciso de mais. Não é que não tenhamos interesse. Temos interesse do coração, não do bolso. A Suíça da América Latina? Percebemos que isso seria um erro. Seria viver explorando negativamente a região. E a região é muito maior que nós. Não podemos permitir isso, viver às custas dos demais. Além disso, a Suíça pôde fazer isso (lavanderia fiscal) porque estava ao lado da França e Alemanha. Nós estamos ao lado de Argentina e Brasil, é diferente. As lições da ditadura no Uruguai Este é um dos problemas mais duros que nos deixam de herança. São dores e injustiças muito difíceis de esclarecer. Há um pacto de silêncio. Mas mesmo com essas limitações tratamos de fazer todas as investigações que pudermos. Os responsáveis foram processados e estão presos. E o Estado se responsabilizou pelo que passou. Seguimos trabalhando para esclarecer a verdade. BAND Assista à íntegra da entrevista no site do Metro www.metrojornal.com.br


|08|

Inflação. Mercado eleva projeção pela 4a semana Economistas de instituições financeiras elevaram pela quarta semana a projeção de inflação para este ano, a 6,30% ante 6,28%, a Selic, em 11,25% em 2014, segundo o boletim Focus, do Banco Central. Os economistas também apostaram em nova alta de 0,25 ponto percentual na Selic, atualmente em 10,75%, na reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), que começa hoje e termina amanhã. Sobre o crescimento da economia neste ano, medido pelo PIB (Produto Interno Bruto), a estimativa foi de 1,69%, ante 1,7%, da semana anterior. A expectativa para a cotação do dólar até o fim do ano é de R$ 2,46, contra R$ 2,49 da semana passada. Para o ano que vem, os economistas mantiveram projeção de inflação de 5,8%. A projeção da Selic foi mantida em 12%, e a do PIB também permaneceu inalterada, em 2%. A estimativa para a cotação do dólar de R$ 2,55 na última semana também foi mantida. METRO

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{ECONOMIA}

Energia. Banco aumenta risco de deficit neste ano O Citibank elevou de 71% para 94% o risco de deficit de energia no Brasil em 2014, com base nas estimativas de chuvas divulgadas pelo ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) na última sexta-feira para abastecer reservatórios do Sudeste/ Centro-Oeste do país. O ONS estimou na sexta-feira que a vazão de chuvas em abril para os reservatórios dessa região, onde estão as mais importantes represas para abastecimento de energia do país, devem ser equivalentes a 83% da média histórica. “Se a estimativa do ONS para abril se tornar realidade, então as chuvas de maio a dezembro terão que chegar a 108% da média histórica para o Brasil evitar inteiramente a ne-

cessidade de racionamento”, escreveram os analistas Marcelo Britto, Kaique Vasconcellos e Stephen H Graham em relatório. Para os analistas, um racionamento de 5% do consumo já seria necessário e o governo federal parece estar adiando a decisão por um racionamento de energia antes das eleições, na esperança de que uma recuperação das chuvas torne a medida desnecessária. Os reservatórios das hidrelétricas da região Sudeste/Centro-Oeste estão a 36,24% de nível de armazenamento, segundo dados fechados no domingo pelo ONS. A expectativa do operador é que eles estejam a 41% após as chuvas de abril, no início de maio, informou a “Reuter”. METRO

Bolsa sobe 7% e lidera ganhos no mês de março Aplicações. Ibovespa tem melhor desempenho desde janeiro de 2012. Para analistas, alta pode ser pontual. Dólar e ouro têm perdas Com uma alta de 1,30% ontem, a Bolsa de Valores encerrou o mês de março com uma valorização de 7,4% e liderou o ranking de investimentos. O Ibovespa, principal índice do mercado de ações, teve o melhor desempenho mensal desde janeiro de 2012, fechando aos 50.576 pontos. Na outra ponta do ranking de investimentos, estão o ouro e o dólar, com quedas de 4,26% e 3,13%, respectivamente em março. No período, a estimativa para a inflação medida pelo IPCA é de 0,84%. A Bolsa foi beneficiada por um fluxo positivo de recursos, especialmente de investidores estrangeiros. Apesar de ter emendado o 11º pregão seguido de alta, os especialistas avaliam que o desempenho do mês passado não representa ainda uma recuperação. “A alta parece estar relacionada ao exagero no passado dos investidores em re-

RANKING DE RENTABILIDADE >> >> >> >> >> >> >> >> >> >>

APLICAÇÃO

MARÇO

IBOVESPA FUNDOS DE AÇÕES LIVRE FUNDOS DE RENDA FIXA IPCA * FUNDOS REFERENCIADOS DI CDI POUPANÇA ANTIGA POUPANÇA NOVA DÓLAR COMERCIAL OURO

-2,12% 7,04% 1,11% -6,42% 0,90% 0,84% 0,81% 0,76% 0,50% 0,50% -3,51% -3,13% -4,26%

FONTES: BANCO CENTRAL, BM&FBOVESPA, TESOURO NACIONAL E ANBIMA

ANO

2,42% 2,09% 2,28% 2,47% 1,69% 1,69% 4,42%

*ESTIMATIVA DO BC

lação a todos ativos; dólar, Bolsa e juros”, diz Marcio Cardoso, sócio-diretor da Easynvest Título Corretora. No ano, o Ibovespa acumula queda de 2,12%. Para ele, a tendência ainda é de volatilidade da Bolsa neste ano, devido ao período eleitoral. No mês passado, contribuiu para o avanço da Bolsa a alta dos papéis das estatais em março a pesquisa CNI/Ibope, que mostrou que a aprovação ao governo

da presidente Dilma Rousseff havia caído no fim do mês. O dólar fechou o último pregão do mês com avanço de 0,44%, a R$ 2,2694 na venda. Especialistas esperam que o BC continue com suas atuações no mercado de câmbio, mas talvez um pouco mais moderadas, preocupado com o impacto do dólar mais fraco sobre as exportações. Para os analistas, o piso informal para o câmbio estaria entre R$ 2,25 ou R$ 2,30. METRO

Fraudes. Maioria dos consumidores já foi vítima

“Em muitos casos os consumidores são fraudados e acham que estão lidando com uma situação normal. Esse desconhecimento é grave, porque deixa o golpista impune, estimula novas práticas e dificulta a vida do consumidor na hora de buscar um possível ressarcimento”, diz José Vignoli, educador financeiro do portal Meu Bolso Feliz, do SPC Brasil. Foram classificados 19 tipos diferentes de golpes, comumente encontrados no comércio, no setor de serviços, no sistema bancário e na internet. O mais citado foi a propaganda enganosa, com 31%, seguida pela prática de entregar um serviço diferente do que foi contratado (21%). Dificuldades de acionar a garantia após a compra de um produto e problemas com combustível adulterado aparecem na sequência, com 12% e 10% dos casos, respectivamente. Fraudes com cartão de crédito (5%) e o golpe da pirâmide financeira (5%) aparecem com percentuais menores. METRO

Tipos de golpes Os mais citados por consumidores

31% PROPAGANDA ENGANOSA

12% DIFICULDADE PARA ACIONAR A GARANTIA

21% SERVIÇO DIFERENTE DO CONTRATADO

Mais da metade (54%) dos consumidores brasileiros foram vítimas de algum tipo de fraude nos últimos doze meses, segundo pesquisa do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas. Somente nas capitais, 5,4 milhões de brasileiros foram vítima de golpes. Segundo os pesquisado-

10%

COMBUSTÍVEL ADULTERADO

res, muitos brasileiros, mesmo sendo vítimas de golpe, não têm plena consciência de que foram enganados. Quando questionados se já foram vítimas de fato, apenas 28% disseram que sim, percentual bem menor do que o obtido, quando os pesquisadores fizeram perguntas estimulando as situações de fraude (54%).


THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

CAMPINAS Terça-feira, 1º de abril de 2014

Tire o dia para passear Confira opções de lugares para aproveitar o feriado em Vinhedo

leitor.camp@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metrocps

PÁG. 12

ESPECIAL

Cidade comemora como um dos melhores lugares para se viver no Brasil PÁGs. 10 e 11

Vista da Praça do Aquário

Vinhedo faz 65 anos


|10|

+

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.metrojornal.com.br www.readmetro.com

{EDITORIA} {ESPECIAL}

THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

65 anos. Vinhedo é um dos melhores lugares para se viver no Brasil. Educação, segurança, saúde e emprego chamam a atenção até de órgãos internacionais

ESPECIAL

Flores

Exposição de orquídeas Vinhedo irá sediar neste mês mais uma Exposição Nacional de Orquídeas. O evento chega a sua 15ª edição nos dias 11, 12 e 13 de abril, no Parque Municipal Jayme Ferragut. Entrada é gratuita.

Praça do Aquário

Parabéns Vinhedo Vinhedo completa 65 anos amanhã e é uma das poucas cidades brasileiras que podem, atualmente, ser considerada como uma terra de oportunidades e exemplos em qualidade de vida. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), Vinhedo é a 13ª melhor cidade do país para viver, dentre os 5.565 municípios que compõem o Brasil. Para obter esta colocação, a cidade é destaque positivo em índices como educação, segurança, saúde e emprego. De acordo com dados divulgados no ano passado pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), Vinhedo é o município que apresenta o melhor índice de longevidade e de expectativa de vida na RMC (Região Metro-

13o é o lugar que Vinhedo ocupa entre as melhores cidades para morar no país, segundo a ONU politana de Campinas): de 77,68 anos. Com IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), muito alto (0,817), a alta expectativa de vida identificada no município também foi um dos fatores que o colocou entre os 15 melhores para se viver no Brasil. A cidade apresenta bons números na educação. Mais de 95% das crianças, na faixa etária de 5 a 6 anos, em 2010, registravam-se como matriculadas em escolas. Este índice era de 90,52% em 2000.

Em 2010, 89,81% das crianças de 11 a 13 anos frequentavam os anos finais do ensino fundamental (78% era o índice de 2000). A segurança também é um ponto alto da cidade. Com câmeras instaladas em todas as entradas e saídas do município, a polícia consegue identificar a movimentação de veículos suspeitos e envolvidos em práticas delituosas, permitindo a verificação imediata de suspeitos. Além disso, a maior parte das casas da cidade fica dentro de condomínios fechados, com esquemas próprios de segurança. Cada vez mais brasileiros descobrem que viver em Vinhedo é um privilégio, onde se encontra tranquilidade, segurança e qualidade de vida. METRO

Cidade tem o melhor índice de expectativa de vida da região THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS


CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com www.metrojornal.com.br

{EDITORIA} {ESPECIAL}

Vinhedo: a cidade da uva

ABRE E FECHA EDUCAÇÃO As escolas da cidade não funcionarão amanhã. As aulas voltam ao normal a partir de quinta-feira.

ÁGUA E ESGOTO Departamento de manutenção do Sanebavi funciona em sistema de plantão amanhã para atendimentos emergenciais.

Nome da cidade foi escolhido para homenagear o principal produto agrícola da cidade, a uva STOCK.XCHNG

Em aproximadamente 1620 surgiu um pequeno povoado na Estrada da Boiada. O simples povoado de bandeirantes e tropeiros cresceu e em 1908 se tornou o Distrito de Paz de Rocinha, no município de Jundiaí. Conforme o Distrito aumentava e atraia novos moradores, problemas começaram a surgir e a população quis se desligar de Jundiaí. O plebiscito foi marcado e em 2 de abril de 1949, Vinhedo foi fundada. O nome da cidade foi escolhido para homenagear o principal produto agrícola da cidade, a uva. A população, formada principalmente por imigrantes europeus, transfor-

mou a agricultura na base da economia local. Durante as décadas de 50, 60 e 70 a produção de uva e vinho impulsionou o desenvolvimento na cidade e os agricultores celebravam a colheita dos frutos ao som de músicas tradicionais e muita alegria. A Festa da Uva é realizada desde esta época e atrai turistas de diversas cidades para um evento repleta de atrações culturais, com shows e vendas de uva, vinho e sucos artesanais. Hoje, com um grande parque industrial, Vinhedo não é mais uma cidade agrícola, mas fica evidente na população a preocupação com a preservação das tradições e da cultura. METRO

Trabalho

Cresce número de empregos A cidade cresceu, e muito, nas décadas de 80 e 90, com a criação de diversos condomínios fechados de luxo e novas empresas que se instalaram no município. O parque industrial hoje é muito expressivo. São mais de 120 indústrias, além de estabelecimentos comerciais e presta-

dores de serviços. O grande número de empresas tem garantido mais oportunidade de emprego nos últimos anos para os moradores da cidade. Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego, em janeiro deste ano, foram criados 244 empregos formais na cidade (1412 admissões e 1168 desligamentos), o que representa um crescimento de 0,60%. A taxa é superior a do Brasil, que apresentou crescimento de 0,07%. METRO

|10|◊◊ |11|◊◊

BANCOS

SAÚDE A UPA e a PA da Capela irão funcionar 24 horas amanhã. Demais unidades de saúde estarão fechadas.

As agências fecham amanhã. Mas é possível realizar pagamentos pelos canais alternativos, como internet banking.

COLETA

COLETA Coleta de lixo funcionará amanhã normalmente. Somente a parte administrativa estará fechada.

CEMITERIOS

SEGURANÇA A Guarda Municipal e a Defesa Civil trabalham normalmente amanhã (telefone: 153). Parte administrativa estará fechada.

ESPORTE As piscinas São Matheus, Vila João XXIII, Bela Vista e do Parque Municipal estarão abertas.

PARQUES O parque Hopi Hari e o Wet’n Wild estarão fechados amanhã. O Parque Municipal Jayme Ferragut estará aberto.


|12|

ESPECIAL

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.metrojornal.com.br

Para o feriado FOTOS: DIVULGAÇÃO

ROTEIRO. Apesar da pouca idade, Vinhedo conta com várias alternativas de arte e lazer, muita natureza e diversão. Veja alguns lugares para aproveitar o feriado

REPRESA JOÃO GASPARINI Conhecida também por represa II, é um ótimo lugar para passar o dia com as crianças. Com fonte natural, quadras desportivas, playground e locais para caminhar ou andar de bicicleta, todos da família podem se divertir juntos. Também há espaço para empinar pipas e fazer churrasco. Rua Frank Swalles, s/n – Jardim Cachoeira

SÍTIO FREDIANI Localizado às margens da rodovia dos Bandeirantes, o sítio oferece um agradável ambiente familiar, com natureza preservada. Há uma variedade de aves e animais com as quais as crianças podem interagir, amplo espaço para curtir a natureza de perto, lagoa dos patos, plantas frutíferas em um jardim exuberante e deliciosos produtos do sítio como doces, geléias e licores. Para visitar o sítio amanhã é preciso agendar até hoje. Estrada Engenheiro Agrônomo Aurélio José Frediani. Tel: (19) 3886.2260 e (19) 9774-420. Horário de funcionamento amanhã: das 14h às 17h. Entrada: R$10,00

Nada como aproveitar o dia em um passeio ao livre ou ainda ir em adegas e restaurantes para provar a típica massa italiana e os deliciosos vinhos de Vinhedo para celebrar os 65 anos da cidade. O Metro Jornal selecionou algumas opções para curtir a cidade, a gastronomia local e se divertir com a família amanhã. E a festa não termina amanhã. Uma programação de lazer e entretenimento está sendo preparada pela prefeitura para todo o mês de abril. Conheça toda a programação no site www.vinhedo.sp.gov.br e divirta-se. METRO

ADEGA FAMÍLIA FERRAGUT

PARQUE MUNICIPAL JAYME FERRAGUT O parque municipal estará aberto amanhã e os vinhedenses podem se divertir nas piscinas, no ginásio poli-esportivo, caminhar, fazer um piquenique e descansar ao lado do lago. Avenida Apparecida Tellau Seraphim, s/n - tel.: (19) 3846-7155. Horário de funcionamento: das 7h30 às 18h

BABBO GIOVANNI Como típica cidade de fundação italiana, não podia faltar uma pizza. Um ótimo lugar para comer uma pizza à noite é a Babbo Giovanni. A pizzaria também tem delivery. Amanhã há double chope das 18h às 23h. Rua Eduardo Ferragut, 108 - Portal. Tel: (19) 3826-1919. Horário de funcionamento: Ter. a Qui. das 18h às 23h30 - Sex. e Sáb. das 18h às 00h30 - Dom. das 18h às 23h30

Nesta adega é possível conhecer o processo produtivo de vinhos artesanais, a adega e seus toneis de maturação do vinho. Também há degustação e variados tipos de vinhos à venda. Estão à disposição dos visitantes diversos vinhos finos como pinotage e cabernet e vinhos comuns de uva bordô, além de frutas da época, como o caqui e geleias, gelatinas e mel. Avenida Rosa Zanetti Ferragut, 499 - Pinheirinho. Tel: (19) 3876-3108. Horário de funcionamento: das 8h às 18h. Grátis

Na visita há degustação de vinhos


CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

|13|◊◊

O ‘tesão imutável’ dos Paralamas Jaguariúna. Liderado por Herbert Viana, grupo chega à região destacando motivação para ir ao palco por muito mais tempo Após 31 anos de carreira à frente da banda Os Paralamas do Sucesso, Herbert Viana segue motivado para ir ao palco e cantar sucessos que marcaram gerações. “A alegria é estar no palco com amigos que compreendem com exatidão o que querem fazer”, diz. Acompanhado pelos amigos Bi Ribeiro e João Barone – o trio está junto desde a formação do conjunto –, Herbert sobe ao palco da Red Eventos, em Jaguariúna, na noite de sábado. Aos 52 anos, o líder da banda brinca ao afirmar que o show na região de Campinas não é uma celebração às três décadas de Paralamas: “Estamos festejando a abertura do segundo ciclo de 30 anos”. A exemplo do parceiro, Barone garante que o interes-

2 CULTURA

“Estamos festejando a abertura do segundo ciclo de 30 anos” HERBERT VIANA, CANTOR

se pela música é o mesmo do final da década de 70 – época em que o trio, na transição para a vida adulta, buscava um lugar ao sol no cenário musical do Rio de Janeiro. “A mágica e o encanto continuam. Passamos por muitas mudanças de fase, mas o tesão é imutável”, reforça. Todas as fases do Paralamas serão lembradas em Jaguariúna através da projeção em um painel de LED. Fotos de todas os períodos da história da banda foram selecionadas pelo diretor de arte Batman Zavarese para a apresentação.

A abertura dos portões será às 22h. Vendidos em diversos pontos e pelo site www.ingressorapido.com. br, os ingressos custam de R$ 40 (pista) a R$ 200 (mesa premium). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone da produtora do evento (3867-7001). METRO CAMPINAS

1984 foi o ano de lançamento de ‘O Passo do Lui’, álbum que revelou ‘Óculos’, ‘Me Liga’ e ‘Meu Erro’

Inseparáveis: trio permanece lado a lado desde a adolescência | DIVULGAÇÃO

Artista reaproveita objetos em mostra

Cores fortes se destacam na exposição | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

A exposição “Suportes Urbanos” será aberta hoje no Tênis Clube de Campinas. Criada pelo artista Fernando Madeira – ligado à grafitagem na cidade –, a mostra terá aproximadamente 30 obras à disposição dos visitantes até o dia 1º de maio. Madeira reaproveitou objetos que encontrou pelas ruas. “Tem de tudo. São papelões, metais enferrujados, madeira velha. Tem até uma janela”, afirma o artista, que reutiliza mate-

riais há cerca de 15 anos. Um dos traços marcantes do trabalho é a presença de cores vivas – cerca de 80% das obras são coloridas com spray. A alta aceitação dos desenhos de Madeira, que também atua como tatuador, faz com que algumas pessoas queiram reproduzir os rabiscos na pele. Ele é procurado com frequência por pessoas que desejam gravar na pele os traços que estão espalhados pelas paredes de Campinas.

De acordo com o artista, as peças não estarão à venda na galeria do Tênis Clube. No entanto, é possível negociar diretamente com Madeira no estúdio Perímetro Urbano, no Cambuí. A entrada para conferir “Suportes Urbanos” é gratuita. METRO CAMPINAS Serviço Tênis Clube de Campinas – Rua Cel. Quirino, 1346

‘Seresta na Praça’ volta na sexta Leopoldo e Orquestra Tupã já rodaram o continente em shows | DIVULGAÇÃO

Mais uma edição do projeto “Seresta na Praça” chega a Campinas na sexta-feira, a partir das 20h. Um grande baile ao ar livre será levado ao público na Praça Carlos Gomes – no cruzamento da avenida Anchieta com a rua General Osório. O repertório da noite fi-

cará por conta da big band Leopoldo e Orquestra Tupã, que passeia por ritmos do samba ao tango. Ao longo de seus 40 anos de existência, o conjunto já se apresentou em diversos países da América do Sul. O segredo da permanência por tantos anos na estra-

da é revelado por Leopoldo Castro: “Somos praticamente uma família e temos prazer em tocar juntos”. O projeto “Seresta na Praça” terá outra edição no fim de abril. No dia 25, as cantoras Bel Padovani e Jane Duboc são as convidadas. METRO CAMPINAS

Michael Jackson

Novo álbum “Xscape” é o nome do disco, que terá oito faixas inéditas do cantor morto em 2009. O lançamento sai em maio pela gravadora Epic Records. As informações são da revista “Billboard”.


|14|

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

VARIEDADES Os invasores

Leitor fala

Papo de propaganda Carlinhos Cachoeira

JOÃO FARIA

O rio de dinheiro que correu no caso do Carlinhos formou a maior cachoeira e agora, como em todo rio, corre sereno ao encontro do grande mar de impunidade.

JOAOFARIA@AGENCIACIDADA.COM.BR

EDIVALMIR MASSA – CAMPINAS, SP

SOLTA O SOM

Cruzadas

Energia Foi ventilada a possibilidade de termos de fazer economia para que não tenhamos apagões durante a Copa do Mundo. Bem que eu gostaria que houvesse mesmo para ver os gringos jogarem ao meio-dia. Isso me lembrou a época do Fernando Henrique Cardoso, quando o governo gastou uma fortuna de propaganda para que economizássemos energia. Conseguimos o objetivo, mas depois veio o baque: tivemos que pagar uma conta dos prejuízos das empresas energéticas por causa do baixo consumo da população.

A música é uma plataforma de comunicação importante para os anunciantes. As marcas precisam de ritmo, cadência e muito swing para entrar no compasso dos consumidores. Jaqueline Barsi, gerente de marketing de Fusion Energy Drink, fala da relação entre música e marcas. Como a música pode fazer a diferença numa estratégia publicitária? A música é uma manifestação humana, uma forma de comunicação que espalha uma mensagem que toca o emocional. Um posicionamento voltado a esse universo, quando tem fit com a identidade da marca, faz com que a marca crie uma aproximação com o seu target.

JOSÉ CARLOS BEZERRA – CAMPINAS, SP

Paulistão A queda prematura de Corinthians, São Paulo e Palmeiras é sinal da decadência dos grandes paulistas. RODRIGO LOBARINAS – CAMPINAS, SP

Qual a importância dos eventos musicais na ativação das marcas? As ativações nos eventos são formas da marca conseguir proporcionar experiências aos seus consumidores que, quando bem executadas, se tornam uma das mais importantes formas de interação entre marca e público. Eles estão onde querem e as marcas têm o papel de entender o contexto do evento e melhorar a experiência de consumo das pessoas.

Metro Pergunta

O Ituano tem condições de derrotar Siga o Metro no Twitter: o Santos? @Jornal_MetroCPS @MaranhaoAntonio

Como identificar o estilo musical adequado para uma marca? Primeiro a marca deve definir quem é seu target, entender seus hábitos e comportamentos e identificar tendências desse público para poder criar uma proximidade e proporcionar ao consumidor o que ele busca dentro daquele universo.

Sudoku

Sim. Pelo que mostrou diante do Palmeiras, pode complicar o Santos, sim. O Santo André de 2010 quase fez a festa. @HoraLi1

Não. Acho muito difícil o Santos levar a pior nos 180 minutos. Oswaldo deixará a molecada ligada antes das partidas.

E a estratégia entre a música eletrônica e o energético? O ambiente do Electronic Dance Music pede energia e novas sensações. Fusion Energy Drink tem como papel entregar essas sensações através de experiências voltadas para o consumidor que tem a noite e o eletrônico como estilo de vida.

@carlosrigueiral

Acho complicado. O Ituano, apesar do bom futebol, não tem cacife para derrubar dois grandes. O Santos leva mais uma.

Qual o papel dos DJs na ação? Os DJs serão grandes parceiros da marca durante todo o ano. Fechamos parcerias com os maiores do mundo como Hardwell, top 1 e Armin Van Buuren, top 2 – Ranking DJ Mag. Fusion Energy Drink realizará ações ao longo do ano envolvendo os DJs através de eventos, filmes e hits exclusivos nas redes sociais da marca.

Metro web Para falar com a redação:

leitor.camp@metrojornal.com.br Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

João Faria é jornalista e sócio-diretor da Agência Cidadã

Horóscopo

www.estrelaguia.com.br

Está escrito nas estrelas

Sol e Urano formam conjunção em seu signo, influência para desprender-se de padrões e para ter cuidado com ansiedade nas relações.

O Sol - regente de Leão - faz conjunção com Urano, o que aumenta um desejo para se desprender de padrões e acelerar objetivos.   

Regente de seu signo, Júpiter faz aspectos tensos com Sol e Urano, impulsionando para se desprender de tudo o que impede sua autonomia.   

Com a Lua em seu signo, cuide para não tomar decisões pela emoção em algumas responsabilidades importantes que tenha.

Fará bem buscar novos conhecimentos e informações que sejam úteis para projetos e para mudar situações que causam problemas na rotina.

O bom aspecto de Mercúrio com Saturno – regente de seu signo – favorece conversas, integração social, estudos e atividades culturais.

Regente de seu signo, Mercúrio faz bom aspecto com Saturno, apontando ótimas possibilidades para definir metas a longo prazo.

Propensões para desvendar sentimentos e obter revelações. Hora para se desvincular de lembranças negativas em seus relacionamentos.      

O Sol faz conjunção com Urano – que rege Aquário – o que despertará iniciativas diferentes para planos e fará retomar boas relações.

Júpiter em seu signo faz aspectos tensos. Atente-se para não se exceder em decisões ou agir de forma exagerada com pessoas próximas.

A Lua está em Touro, seu signo oposto, influência capaz de proporcionar maior envolvimento com assuntos de outras pessoas.

Período positivo para valorizar estudos e empenho a temas culturais que dão prazer. Procure retomar contatos com quem gosta.       


CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

|15|◊◊

Verdão junta os cacos para a Copa do Brasil Sem descanso. Após derrota no Campeonato Paulista, Palmeiras volta atenções para duelo com o Vilhena-RO, amanhã, no Pacaembu

Valdivia deve ser desfalque contra o Vilhena-RO | ANDRÉ LUCAS ALMEIDA/FUTURA PRESS

“Temos de nos mobilizar para chegarmos fortes na Copa do Brasil. Quarta [amanhã] já tem jogo de novo e vamos recomeçar. São sete mata-matas pela frente e precisamos ser competentes. Espero poder voltar aqui e quem sabe dizer que o Palmeiras é campeão da Copa do Brasil.” Foi dessa forma que o técnico Gilson Kleina definiu a situação do Palmeiras após a eliminação no Campeonato Paulista. Domingo, a equipe perdeu para o Ituano por 1 a 0 na semifinal e deu adeus ao torneio. Amanhã, é hora de sacudir a poeira: o Verdão enfrenta o Vilhena-RO, às 22h, no Pacaembu, pelo jogo de volta da primeira fase da Copa do Brasil.

LÚCIO, ZAGUEIRO DO PALMEIRAS

“Estamos tristes, não é fácil, mas o mundo não pode acabar. Vamos dar continuidade. A equipe tem ótimos jogadores. Não se pode duvidar porque senão nada disso teria acontecido. Vamos em frente”, acrescentou o volante Wesley.

No confronto de ida, em Rondônia, o alviverde venceu por 1 a 0. Um empate é o suficiente ao time paulista para a classificação. Não é isso, porém, que desejam os palmeirenses. “Não dá para apagar tudo o que fizemos, mas não podemos ser inocentes e pensar que isso vai passar em branco. Isso vai ser cobrado e nós precisamos dar a resposta o mais rápido possível”, disse o técnico.

Estaleiro lotado Além do estado emocional, o Verdão tem outro problema para o duelo de amanhã: oito jogadores no departamento médico. Fernando Prass, Valdivia, Alan Kardec, Bruno César, Juninho, Wesley, Wendel e França estão longe das condições ideais. Por isso, Gilson Kleina deve mandar time misto a campo no Pacaembu. Alan Kardec é quem mais tem chance de jogar. METRO

“Isso precisa servir de aprendizado, não pode virar rotina a gente vir aqui sempre falar que está triste e pedir desculpa”

Paulistão. Federação Paulista decide: finais serão no Pacaembu

Ponte inicia mudanças com até sete alterações no elenco

A Federação Paulista de Futebol definiu ontem, numa decisão conjunta entre Santos e Ituano, que o Pacaembu será o palco das duas partidas das finais do Campeonato Paulista, marcadas para os dias 6 e 13 de abril. A renda será dividida igualmente entre os dois clubes. O estádio Novelli Júnior, do Ituano, está com um dos muros comprometidos e, por isso, não foi escolhido como mando de campo do clube do interior. A decisão pelo estádio municipal, no entanto, foi uma escolha da Federação, que tem o direito de mando sobre as finais. Para o gestor do Ituano, o ex-meia Juninho Paulista, a decisão é justa: “É uma decisão sensata, para o bem do futebol, do espetáculo, bom para as duas torcidas”, disse em entrevista à Rádio Bandeirantes. Já Odílio Rodrigues, presidente em exercício do Santos, disse que a preferência do Peixe seria pela Vila Belmiro, mas que não vê problemas em atuar na capital paulista.

Já de olho no Campeonato Brasileiro da Série B, o técnico Vadão fala em oito reforços para entrar em boas condições de acesso. Três deles estão perto da Macaca. O atacante Cafu, do XV de Piracicaba, está muito perto de chegar. O empresário que comprou o passe do jogador deve trazê-lo para a Ponte. Além dele, dois atletas do Ituano, Anderson Sa-

METRO

les e Rafael Silva, já teriam conversado com o clube e devem chegar após o Campeonato Paulista – o Ituano faz grande campanha e disputa a final do Estadual contra o Santos, a partir do próximo domingo. Porém, alguns estão prestes a sair do clube. O atacante Alemão e o volante Bruno Silva não estão nos planos. Além deles, o lateral Ferrugem despertou o interesse

do Corinthians e o zagueiro César de vários clubes, inclusive do futebol europeu. Se assim for, Vadão precisará de mais 12 atletas pelo menos até o início da Série B. O time retornou hoje aos trabalhos após a folga recebida depois da eliminação do Paulista, na derrota por 4 a 0 para o Santos, na quarta-feira passada. A meta é acelerar o processo de pre-

3 ESPORTE

paração e de contratações para entrosar os jogadores de forma rápida. O time estreia no Brasileiro da Série B contra o Icasa, no próximo dia 18 de abril. Apresentação o meia-atacante Edno deve ser apresentado no clube na próxima quarta-feira, mas ainda não há confirmação. METRO CAMPINAS

Aposentado

Portugal pede crianças nas arquibancadas do Majestoso O técnico de Portugal, Paulo Bento, deixou claro que quer a presença de muitos “miúdos”, como ele mesmo disse, nos treinos abertos de Portugal em Campinas. Na última visita realizada na cidade, o pedi-

do foi feito a representantes do Comitê da Copa. Portugal abre os treinos para o torcedor nos dias 12 e 18 de junho, às 10h30. Além disso, os TC10 (Torcedores Camisa 10) da Ponte Preta devem ter prioridade entre os critérios de entrada. Como não será permitido cobrar os ingressos, uma

metodologia será estipulada para controlar a entrada – trocar ingressos por alimentos, por exemplo, é uma alternativa estudada. As crianças parecem mesmo ser a maior preocupação da delegação. Além do pedido do treinador, a Federação estuda uma ação social, também com os pe-

quenos. Provavelmente, ela será realizada no Centro Infantil Boldrini, ainda sem data definida, com a presença do craque Cristiano Ronaldo. A Seleção chega ao Brasil no dia 11 de junho, um dia antes da estreia do Brasil, na abertura da competição. METRO CAMPINAS

Héverton Pivô do caso que rebaixou a Portuguesa no último Campeonato Brasileiro, o meia Héverton anunciou ontem aposentadoria do futebol. O jogador de 28 anos defendia o Paysandu. “Ele [Héverton] me disse que não tem mais prazer em jogar futebol, em treinar. O principal motivo foi o problema que teve na Portuguesa”, explicou o presidente do clube do Pará, Vandick Lima.


|16|

CAMPINAS, TERÇA-FEIRA, 1º DE ABRIL DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Fifa proíbe Brasileiro nos estádios da Copa Mundial. Entidade não libera realização do campeonato nos estádios onde haverá partidas e treinos de seleções a partir de 20 de maio. Quatro rodadas do nacional ficam sem ‘casa’ Agora não tem mais conversa: a Fifa recusou ceder os estádios que serão usados na Copa do Mundo – para partidas do torneio ou treinos das seleções – para jogos do Campeonato Brasileiro das Séries A, B e C no período estipulado, entre 20 de maio e 1o de junho. O Mundial começa em 12 de junho. A entidade máxima do futebol já havia definido que não liberaria os estádios para algumas rodadas do campeonato nacional, mas os clubes ainda tentavam mandar seus jogos nos estádios, ao menos, na 6ª rodada. Com a restrição, os times só poderão utilizar os estádios até a 5ª rodada. Nas quatro rodadas seguintes, terão de achar alter-

8 jogos da 6ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A ainda não têm local definido após a restrição da Fifa.

Maracanã ficará ‘afastado’ do Brasileirão | ERICA RAMALHO/GOVERNO DO ESTADO/DIVULGAÇÃO

nativas. Isso porque após a 9ª rodada, o Brasileirão será interrompido para a Copa do Mundo – e retomado em julho. Na Série C, serão afetadas a 5ª e a 6ª rodadas. A restrição inclui também os estádios que receberão treinos das seleções, como a Arena do Grêmio, o Pacaembu e o Independência. Desta forma, a 6ª rodada

da Série A tem por enquanto apenas dois dos dez jogos com estádios definidos: Criciúma x Chapecoense, no Heriberto Hulse, e Goiás x Santos, no Serra Dourada. Todos os outros mandantes terão de buscar alternativas. A determinação foi confirmada em comunicado feito pelas concessionárias que cuidam das operações

do Maracanã, da Arena Pernambuco e da Arena Fonte Nova. “As administradoras ressaltam que, durante o período estipulado, é vetado pela Fifa a marcação de jogos do Campeonato Brasileiro e da Série B. Portanto, a CBF é responsável por negociar com os clubes os locais para a realização dos confrontos.” METRO

Mundial. Álbum

Os atletas foram “convocados” no álbum antes das listas finais. O técnico Luiz Felipe Scolari só vai divulgar a lista dia 7 de maio mas, no álbum, o Brasil está escalado com: Julio Cesar, Thiago Silva, David Luiz, Dante, Daniel Alves, Marcelo, Luiz Gustavo, Ramires, Paulinho, Hernanes, Oscar, Bernard, Willian, Robinho, Neymar, Hulk e Fred. O álbum custa R$ 5,90, enquanto o pacote com cinco figurinhas – são 640 no total – sai por R$ 1. A edição de luxo do álbum, com capa dura, custa R$ 24,90. METRO

Na Europa. Duas partidas abrem Liga dos Campeões

‘convoca’ Seleção antes de Felipão

Barcelona, Atlético de Madrid, Manchester United e Bayern de Munique iniciam hoje, às 15h45 (de Brasília), as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. No Camp Nou, o Barcelona recebe o Atlético de Madrid. As duas equipes duelam, também, pela liderança do Campeonato Espanhol. O jogo terá transmissão da Band a partir das 15h15. O grande

O álbum de figurinhas da Copa está pronto e vai chegar às bancas na segunda-feira, informou a Panini, produtora do encarte em parceria com a Fifa. As figurinhas, no entanto, estarão à venda a partir de sexta-feira. Cada seleção terá 19 cromos, com a classificação nas eliminatórias e tabela de jogos da fase de grupos com datas e locais dos jogos.

desfalque do confronto deve ser o atacante Diego Costa, do Atlético. O brasileiro naturalizado espanhol têm problemas físicos. Já o Manchester United terá a ingrata missão de parar o Bayern de Munique, atual campeão, na Inglaterra. Amanhã, outros dois jogos encerram a fase de ida: Real Madrid x Borussia Dortmund e PSG x Chelsea. METRO

Opinião

HELIO CASTRONEVES HELIO.CASTRONEVES @METROJORNAL.COM.BR

É SEMPRE BOM COMEÇAR NO PÓDIO Oi galera! Pois é, o Team Penske começou muito bem a temporada 2014 do Verizon IndyCar Series e eu assinalei o meu sexto pódio em St. Petersburg, o terceiro consecutivo. Não vou dizer para vocês que estou super feliz com o 3º lugar, afinal, meu objetivo era vencer. Mas sem dúvida foi uma maneira robusta de começar o campeonato. Eu realmente tinha chances de vencer e vou explicar. O piso ainda molhado no sábado, depois que uma tempestade atrasou o Qualifying em mais de três horas, não foi o melhor dos mundos para mim. O meu Dallara Chevrolet #3, com as cores da Hitachi, tinha andado muito bem no seco. Acabei fazendo o 10º tempo para a largada, mas isso acabou sendo um estímulo, pois largando mais atrás eu tinha de fazer uma corrida mais ofensiva desde o início. Funciona mais ou menos assim. Quando a gente está largando na frente, a estratégia costuma ser mais conservadora porque o nível de risco que você está disposto a correr é pequeno. Agora, se está lá atrás, a forma de entrar na pista é mais agressiva, principalmente estando no meio do pelotão, com chances de chegar rapidamente nos ponteiros. Na primeira volta ganhei duas posições e mais duas nas seguintes. Resultado, já era o 6º na terceira volta e com o carro funcionando muito bem com pneus vermelhos (com as laterais na cor vermelha, bem entendido, né?), que são mais aderentes e rápidos, mas duram menos que os pretos. Estava uma delícia guiar o carro naquelas condições e já era líder quando parei para o primeiro pit, na volta 28. Foi aí que a gente não foi feliz. Pela estratégia da equipe eu coloquei os pretos, mas teria sido melhor repetir os vermelhos para manter o ritmo. Retomei os macios no segundo pit, que aconteceu na volta 54, e voltei a andar rápido. Entre a 65ª e 75ª voltas, derrubei a diferença para o Will Power, que já era líder, de 8s2 para 0s6. Mas aí aconteceu uma bandeira amarela e o lance mais estranho da corrida. Aproveitei para colocar outro jogo de macios e estava grudado no Will, esperando a relargada. Mas quando o pace-car saiu da frente do grupo, o Will ao em vez de acelerar deu uma desacelerada. Malandrinho ele, né? Freei forte para não bater e o efeito dominó acabou sobrando para o Marco Andretti e para o Jack Hawksworth, que bateram. Quer dizer, nem aconteceu a verde. Na outra tentativa, na volta 88, a mesma coisa. Só que o Ryan Hunter-Reay aproveitou o fato de eu ter de desacelerar e me passou. Ou seja, numa corrida que tinha tudo para ganhar, terminei em 3º. Faz parte e o importante é que começamos bem. A próxima será no dia 13 de abril, em Long Beach, outro circuito de rua dos mais legais. Forte abraço e vamos que vamos!!! Helio Castroneves, 38, nasceu em São Paulo e foi criado em Ribeirão Preto. É o piloto brasileiro com mais vitórias na Indy, com 28 conquistas, e venceu três edições da Indy 500 (2001, 2002 e 2009). Disputa em 2014 sua 17ª temporada na categoria e 15ª pelo Team Penske.


20140401_br_metro campinas  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you