Issuu on Google+

O Jornal Metro é impresso em papel certificado FSC, com garantia de manejo florestal responsável, pela Gráfica Moura Ltda.

AO GOSTO DO FREGUÊS FIM DE SEMANA EM BRASÍLIA TEM SHOWS DE TODOS OS TIPOS

Legenda de recortes Da esq. para a dir.: Dinho Ouro Preto (Capital Inicial), Hugh Laurie e Criolo

PÁG. 15

BRASÍLIA Sexta-feira, 21 de março de 2014 Edição nº 466, ano 2 MÍN: 18°C MÁX: 28°C

www.readmetro.com | leitor.bsb@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metrobsb

Economia do DF cresce menos que a média do país Em marcha lenta. Em 2013, o índice foi de apenas 1,2%, contra 2,3% de todo o Brasil. O desempenho é bem inferior ao de 2012, quando o DF cresceu o triplo do indicador nacional. Setor de serviços responde por 93,2% de toda a atividade econômica local PÁG. 10

RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

INVESTIGAÇÃO EM 4 ESTADOS E NO DF Cade abre processo contra 18 empresas acusadas de formação de cartel no setor de trens e metrô PÁG. 06

No DF, relatório aponta combinação entre sete empresas em contrato de R$ 92,5 milhões | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA

Ex-diretor da Petrobras é preso em operação da PF

Cruzeiro empata e Atlético-PR vence na Libertadores

Paulo Roberto Costa teria tentado destruir provas ligadas à investigação contra lavagem de dinheiro PÁG. 05

Raposa deixa vitória contra Defensor escapar, enquanto Furacão goleia Universitário com tranquilidade PÁG. 19

Falcão abre o verbo e abandona seleção brasileira de futsal Craque faz duras críticas à Confederação Brasileira e afirma que fala em nome de vários colegas da equipe PÁG. 18

Morre Bellini, capitão de 1958 Ex-zagueiro imortalizou o gesto de erguer a Copa do Mundo. Ele tinha 83 anos PÁG. 18


|02|

1 FOCO

BRAS�LIA, SEXTA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

Dilma venceria em 1º turno Ibope. Primeira pesquisa do ano sinaliza que presidente seria reeleita com atÊ 43% das intençþes de voto e superaria todos os adversårios tambÊm no segundo turno. AÊcio Neves, do PSDB, ficaria com 15% e Eduardo Campos, com 7% A presidente Dilma Rousseff segue como favorita à reeleição, segundo pesquisa Ibope divulgada ontem. A petista manteve os 43% registrados no levantamento anterior, feito em novembro do ano passado. Na segunda colocação, estå o prÊ-candidato do PSDB, senador AÊcio Neves (MG), com 15% da preferência do eleitorado -- um ponto acima da pesquisa anterior. O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, do PSB, se mantÊm com os mesmos 7% de quatro meses atrås. A ex-senadora Marina Silva parece ter deixado a condição de fiel da balança na corrida eleitoral. No se-

gundo cenĂĄrio, considerado menos provĂĄvel, ela aparece com 12% das intençþes de voto, atrĂĄs, inclusive, do tucano AĂŠcio Neves, que ficaria com 14%. Marina chegou a ter 21% em levantamentos anteriores. Nesta simulação, Dilma tambĂŠm lideraria, com 41%. Pela primeira vez, o Ibope incluiu prĂŠ-candidatos de partidos considerados ‘nanicos’. Pastor Everaldo (PSC) ĂŠ o que aparece em melhor condição, com 3%. Randolfe Rodrigues (Psol) tem 1%. Eymael (PSDC), Levy FidĂŠlix (PRTB) e Mauro Iasi (PCB) ficaram com menos de 1% das intençþes de votos. Somados, esses candidatos

não atingiram 6% da preferência do eleitorado. A pesquisa ouviu 2.002 pessoas em 140 municípios entre 13 e 17 de março. A margem de erro Ê de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Segundo turno Dilma tambÊm demonstra favoritismo na disputa em segundo turno. Quando o adversårio Ê AÊcio Neves, a petista vence com a margem de 27 pontos -- 47% contra 20%. Se a disputa fosse com Eduardo Campos, a vitória seria por vantagem de 31 pontos -- 47% a 16%. Marina tambÊm seria derrotada, mas por menor diferença, 45% a 21%. METRO BRAS�LIA

CenĂĄrio 1

43% DILMA (PT)

7% CAMPOS (PSB)

CenĂĄrio 2

15% AÉCIO (PSDB)

24% BRANCOS E NULOS

41% DILMA (PT)

12% MARINA (PSB)

14% AÉCIO (PSDB)

23% BRANCOS E NULOS

PMs que arrastaram mulher estão soltos A Justiça Militar, acatou a recomendação do MP (MinistÊrio Público) e concedeu liberdade provisória para os subtenentes Rodney Miguel Archanjo e Adir Serrano Machado e o sargento Alex Sandro da Silva Alves. Os PMs são acusados de arrastar o corpo de Clåudia Silva, 38, em operação policial, na favela de Madureira, no Rio de Janeiro. Os familiares de Clåudia foram chamados para prestar

Militares ficaram apenas trĂŞs dias presos | DANIEL MARRENCO/FOLHAPRESS

Para a prisĂŁo

Laqueaduras por votos O deputado Asdrubal Bentes (PMDB-PA) foi condenado ontem pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Ele cumprirå pena de 3 anos 1 mês e 10 dias de prisão por ter trocado cirurgias de esterilização com laqueadura de trompas em troca de votos de 13 eleitoras, em 2004. Bentes deverå se entregar à Polícia Federal. Como a sentença Ê para o regime aberto, o deputado ficarå impedido de sair de casa entre as 21h e as 5h nos dias úteis e ficarå recluso nos fins de semana e feriados.

Monte Pollino, apreendeu 1,3 tonelada do entorpecente -- a maior parte em Espanha, Portugal, Alemanha e BĂŠlgica. Oito envolvidos no esquema estĂŁo foragidos O bando pagava propina a dois funcionĂĄrios terceirizados que atuavam em ĂĄreas restritas dos terminais portuĂĄrios e facilitavam a entrada da droga em contĂŞineres dos navios. METRO SANTOS FALE COM A REDAĂ‡ĂƒO leitor.bsb@metrojornal.com.br 061/3966-4607 COMERCIAL:061/3966-4615

O jornal Metro circula em 24 países e tem alcance diårio superior a 20 milhþes de leitores. No Brasil, Ê uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Santos e Campinas, somando mais de 480 mil exemplares diårios.

Outro caso Wellington Possidonio quer

entrar na Justiça contra o Estado após a morte de seu filho William, 16, durante uma operação na mesma favela. O jovem levou dois tiros. Segundo o pai do jovem, ele estava sem mochila no momento em que foi morto. A versão Ê desmentida pela polícia, que acusa William de levar quatro pistolas, quatro carregadores e R$ 31.800 dentro de uma bolsa, que levava nas costas. METRO RIO

Tropa de choque invade presĂ­dio

Drogas. Quadrilha Ê presa por tråfico internacional A Polícia Federal, em conjunto com a polícia italiana, prendeu 12 criminosos que pertencem a uma quadrilha que exportava cocaína pura semanalmente para a Europa pelo porto de Santos (SP). A droga era revendida a uma facção criminosa na região da Calåbria, no sul da Itålia, de onde era distribuída para vårios países do velho continente. A operação, batizada de

depoimento hoje. O objetivo Ê esclarecer a morte da auxiliar de serviços gerais, no domingo. Ontem, três PMs prestaram depoimento. Após ser baleada na operação, Clåudia foi arrastada pela avenida. Um motorista que trafegava pela mesma via flagrou a cena e o vídeo estå sendo utilizado nas investigaçþes.

Agentes penitenciårios, em greve hå 10 dias, tentaram ontem impedir entrada de dois caminhþes com presos no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Pinheiros, em São Paulo. A Tropa de Choque da PM foi acionada e invadiu o local. O presídio de BelÊm, na zona leste, tambÊm foi invadido e e os PMs chegaram a jogar gås pimenta contra os agentes, que ameaçavam resistir. Em Hortolândia, houve confronto. Policiais retiraram

à força agentes que tentavam barrar a entrada dos detentos. A SAP (Secretaria da Administração Penitenciåria) afirmou que estå tomando medidas para cumprir a liminar que garante a entrada e saída dos presos. A decisão prevê multa de R$ 100 mil por dia de descumprimento. Os agentes pedem reajuste salarial e melhores condiçþes de trabalho. Desde o início da paralisação, cerca de 5 mil presos deixaram de en-

 

Metro Brasil. Presidente: ClĂĄudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Edit   Luiz Rivoiro (MTB 21.162).         Carlos Eduardo Scappini       Sara Velloso.           Luiz Mendes Junior !   "x # $ Ricardo Adamo C   % Â? Irineu Masiero. E -Ex # $  &  Vitor Iwasso Metro BrasĂ­lia.   -   ClĂĄudio Humberto. E -Ex # $ Lourenço Flores (MTB: 8075)   Â? Natalia Xavier. !   "x # $ Vandler Paiva Grupo Bandeirantes de Comunicação BrasĂ­lia.    !  FlĂĄvio Lara Resende

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: SBS Quadra.02 - Bloco "Q" - Ed. João Carlos Saad - 15º andar, CEP 70070-120, Brasília, DF, Tel.: 061/3966-4615. O jornal '()*+ Ê impresso na Gråfica Moura.

trar e sair nas unidades prisionais do Estado. As celas nos distritos policiais estão superlotadas, o que aumenta o risco de resgates ou motins. Prejuízos Devido à greve, rÊus presos não puderam ser apresentados em audiências pelos funcionårios do sistema prisional. AlÊm disso, os agentes ameaçam impedir a visita de familiares a presos no fim de semana. METRO

,-.-/01 /1


|04|

Política

BRASÍLIA, SEXTA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

CLÁUDIO HUMBERTO WWW.CLAUDIOHUMBERTO.COM.BR

EM CASA COM FOME POR CARGOS, TODOS BRIGAM... ...e ninguém tem razão. A troca de farpas entre os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e Delcídio Amaral (PT-MS), um atribuindo ao outro a indicação do ex-diretor da Petrobras que operou a compra superfaturada da refinaria americana, expõe a falência do sistema de partilha de poder, nos últimos governos, que não tem perigo de dar certo, com a ocupação de cargos técnicos mediante critérios políticos.

MÚLTIPLOS PADRINHOS O ex-diretor da Petrobras Nestor Ceveró, que deu no pé do país após estourar o escândalo, trabalhou com Delcídio e tem laços com o PMDB

CHEFÕES SÃO OUTROS Os verdadeiros responsáveis pela negociata da refinaria escapam de fininho da polêmica, enquanto se discute quem indicou Nestor Ceveró.

EFEITO ‘TEFLON’, DE NOVO Dilma era ministra da Casa Civil e presidia o conselho da Petrobras, mas a decisão de comprar a refinaria foi do então presidente Lula.

MORRI, MEU REI

COM ANA PAULA LEITÃO E TERESA BARROS

PASSAGRANA A refinaria superfaturada de Pasadena, cuja compra Dilma avalizou “por engano” do relatório, já tem apelido na internet: “Passagrana”.

LENDAS BRASILEIRAS FHC pediu “esqueçam o que escrevi”; Lula “esqueçam o que eu disse” e agora Dilma lança o “esqueçam o que assinei”, após culpar “relatório falho” para pagar US$ 1,18 bilhão por uma velha refinaria nos EUA.

“Não vou renunciar, porque estou com a consciência tranquila.” DEPUTADO ASDRÚBAL BENTES (PMDB-PA), CUJA PRISÃO FOI DETERMINADA PELO SUPREMO

‘PAELLA’ De ascendência espanhola, o diretor da Petrobras Nestor Cerveró, que operou a compra da refinaria nos EUA, deu olé nas investigações e viajou “em férias” ao exterior, talvez à Espanha, onde tem parentes.

GRANA NÃO FALTA Preso pela PF, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto da Costa criou a empresa REF Brasil para construir quatro minirrefinarias em Sergipe, Alagoas, Ceará e Espírito Santo, com investimento total de R$ 1 bilhão.

FÁBRICA DE BLACK BLOCS Donos de fichas que incluem dezenas de suspeitas de execuções, os PMs que arrastaram Claudia nas ruas, apenas “descumpriram procedimento” aplicável ao caso, por isso foram libertados. Tudo feito à medida para dar pretexto a novos – e justificados – protestos no Rio.

LIBERDADE DE IMPRENSAR A Brigada Militar invadiu o jornal Pompeano, quinta (13), prendendo o editor Aníbal Ribas, por revelar que o prefeito de Jaguarão (RS), José Cláudio Martins (PT), se negou a fazer teste de bafômetro em blitz.

CIRURGIA POR VOTOS O Supremo Tribunal Federal mandou prender o deputado Asdrúbal Bentes (PMDB-PA) por comprar votos na disputa pela prefeitura de Marabá. Bentes foi o único a se abster na cassação de Donadon.

EMPATE TÉCNICO Sergio Gabrielli | JANINE MORAES/AGÊNCIA CÂMARA

Também se finge de morto, à beira-mar da Bahia, no escândalo da refinaria superfaturada, o ex-presidente da estatal Sergio Gabrielli.

Pesquisa Ibope divulgada ontem aponta que Dilma, com 40%, venceria as eleições no 1º turno. Mas 38% ainda não sabem, anulariam seus votos ou votariam em branco.

PODER SEM PUDOR ERRO DE LOGÍSTICA

O PALCO

NO DF, IMAGEM DE ARRUDA DIFICULTA CANDIDATURA Se der uma olhada em pesquisa qualitativa do Instituto Ver, no Distrito Federal, o ex-governador José Roberto Arruda (PR) ficaria preocupado com suas chances de voltar ao governo. A pesquisa apura a percepção do eleitor em relação a candidatos, utilizando associação de palavras. No caso de Arruda, a palavra mais associada ao seu nome é “rouba”. E as palavras “honesto” e “transparência” definem um “candidato “ideal”.

SITUAÇÃO Na mesma pesquisa qualitativa do Instituto Ver, Agnelo Queiroz (PT) é associado às expressões “escondido”, “parado”, “devagar”.

PAZ DO INFERNO Carcereiros em greve impedem o recolhimento de bandidos perigosos aos presídios paulistas, e ainda dizem que o protesto deles é “pacífico”.

Eduardo Jorge (PV-SP) | PADUARDO/FUTURA PRESS

O PV escolheu a Assembleia Legislativa de São Paulo, onde a sigla tem hoje a terceira maior bancada, para ser palco do lançamento da candidatura de Eduardo Jorge à Presidência neste sábado (22).

PENSANDO BEM... ...só falta faltar luz no “sinal amarelo” que o governo acendeu na crise energética.

Hoje ministro do Tribunal de Contas da União, José Múcio Monteiro foi escalado pelo finado PFL para disputar o governo de Pernambuco com Miguel Arraes. Sabia que perderia, mas topou. O PFL botou um helicóptero à disposição e, certo dia, ele desceu em um distrito próximo a Palmares. Maior rebuliço. No pa-

lanque, ouviu a saudação: “E agora o candidato a governador de Pernambuco, que vem de helicóptero só para nos prestigiar!” Ele ficou surpreso com a expressão “nos prestigiar”, mas o locutor explicou onde ele chegara de verdade: - O senhor é candidato em Pernambuco. O nosso distrito é em Alagoas.


BRASÍLIA, SEXTA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

|05|◊◊

PT apoiará PMDB em até 9 Estados A Executiva Nacional do PT decidiu ontem que terá candidatura própria ao governo em pelo menos 11 Estados e, num gesto que poderá contribuir para debelar a crise com o partido no Congresso, deverá apoiar candidatos do PMDB em até nove Estados nas eleições de outubro. Os petistas definiram que

Paulo Roberto deixou a estatal em 2 0 1 2

| EDUARDO NADDAR/AGIF/FOLHAPRESS

PF prende, no Rio, ex-diretor da Petrobras Lava Jato. Paulo Roberto Costa é acusado de destruir provas do esquema de lavagem de dinheiro e também é investigado pelo MP na compra de refinaria em Pasadena O ex-diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa foi preso ontem pela Polícia Federal, no Rio de Janeiro. Ele é acusado de tentar destruir provas e documentos na consultoria aberta por ele cinco meses após deixar a estatal. A prisão foi feita no âmbito da Operação Lava Jato, que descobriu um esquema de lavagem de dinheiro, que teria desviado R$ 10 bilhões, usando casas de câmbio e lavanderias. Na casa do acusado, os agentes apreenderam R$ 700 mil e R$ 200 mil dólares em dinheiro vivo. A investigação revelou também que o ex-diretor teria ganhado um carro de presente do doleiro Alberto Youssef -- considerado o chefe do esquema que tinha ramificações em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso, além de no Distrito Federal. Depois de prestar depoimento, ele foi transferido para o presídio Ary Franco, na zona norte do Rio. Ao todo, 17 pessoas estão presas na Po-

lícia Federal, em Curitiba. Refinaria Paulo Roberto Costa também é investigado pelo Ministério Público por irregulares na negociação da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), cuja compra foi feita com aval da hoje presidente Dilma Rousseff, então presidente do Conselho da Petrobras. Dilma justificou que se baseou em um ‘laudo falho’ para aprovar o negócio, que gerou um prejuízo de US$ 1,18 bilhão. No Congresso, a oposição pediu explicações ao MME (Ministério de Minas e Energia) e cópia das atas das reuniões do Conselho da Petrobras e pediu que a Polícia Federal abra inquérito para investigar o caso. Convidado para depor, o ex-diretor internacional da Petrobras Nestor Cerveró está em férias na Europa. PSDB, PPS e PR tentarão acelerar a coleta de 171 assinaturas na Câmara e de 27 no Senado necessárias para criação da CPI da Petrobras até na próxima semana. METRO

serão cabeça de chapa no Distrito Federal e em Acre, Bahia, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Roraima e São Paulo. Será feita uma aliança com os peemedebistas em Alagoas, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Sergipe e Tocantins. Há um impasse em Goiás. O

PT só apoiará a chapa se o candidato for o ex-governador Íris Rezende. O PMDB, no entanto, tende a lançar o empresário Júnior Friboi. Com isso, o petista Antônio Gomide, atual prefeito de Anápolis (GO), seria um adversário. Há negociações semelhantes nas campanhas do Maranhão e Rondônia.

Outras alianças O PT também está disposto a declarar apoio à candidatura de João Capiberibe, no Amapá, e de Renato Casagrande, no Espírito Santo. Ambos são filiados ao PSB, cuja candidato à presidência da República será Eduardo Campos, governador de Pernambuco. METRO BRASÍLIA


|06|

BRASÍLIA, SEXTA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

Cade investiga 18 empresas por cartel no setor de trens Antitruste. Esquema teria atuado para fraudar 15 licitações de trens e metrô em quatro Estados e no Distrito Federal entre 1998 e 2013 O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) abriu ontem um processo administrativo para apurar denúncias de cartel em licitações de trens e metrôs em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Distrito Federal. Os contratos sob investigação, assinados entre 1998 e 2013, totalizam R$ 9,4 bilhões e as 18 empresas e 109 executivos citados terão 30 dias para apresentar explicações. Segundo o relatório, de 199 páginas, o esquema consistia em quatro fraudes: divisão de mercado entre concorrentes; combinação de valores apresentados na licitação; formação prévia de consórcios; e subcontratação ou desistência de ações judiciais e recursos administrativos por parte de concorrentes perdedores como forma de recompensa, que envolviam compensações financeiras. Na ação, as empresas tiveram apoio de consultorias. Envolvidos O cartel teria atuado em 15 projetos licitados pelo Metrô-SP e pela CPTM (Compa-

“Os beneficiários confessaram a ocorrência de contatos entre concorrentes com o objetivo de eliminar a competição em licitações públicas relativas a projetos de metrô e/ou trens.” “Sob o manto de consórcio, os participantes do cartel teriam dividido as licitações entre eles e simulado a competição , por meio, por exemplo, da combinação dos valores das propostas comerciais.”

QUEM ESTÁ NA MIRA DO CADE GO

BA

BELO HORIZONTE ConluiI Kntr K MO empresaO Hlsto P K WHX KP L012

MG

ES MS RJ RIš QR SANEIRO HquisiçãI JK L 4—

SP PORTš YZEGRE ConluiI Kntr K MO empresaO Hlsto P K WHX KP L012

composições par M M NuperviaO e P L012

PR SC

SÚ bAULO Construçã I JM [inhM \-Lilás

RS

]xpansã I JM [inhM L-Verde HquisiçãI JK ^8– _omposiçõeO par M M WP `M ReformM JK TrenO JaO [inhaO 1- Hzu [ K ^ -VermelhM JI aetrô

TRECHOS DO INQUÉRITO ADMINISTRATIVO DO CADE SOBRE CARTEL NO SETOR DE TRENS

nhia Paulista de Trens Metropolitanos), de São Paulo; Metrô-DF, do Distrito Federal; Trensurb (Empresa de Trens Urbanos), de Porto Alegre; CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urba-

Contra TI Uar M manutençã I JK trenO KP L005

Licitaç˜cd

def dgdhcijk

SE

DISTRITš VEDERAL

nos), de Minas Gerais; e a Secretaria de Estado de Transportes do Rio de Janeiro. No comando dos esquema estariam duas empresas, segundo o Cade: a Alstom, que afirmou não ter

tido acesso ao processo e que aguarda ser notificada para se pronunciar; e a Siemens, que, em nota, afirmou que colabora com as autoridades e adota tolerância zero à condutas ilegais.

EMPRESAS INVESTIGADAS 2lsto3 4rasi5 6nergi7 8 9ransporte 4alfou: 4eatt ;ai5 <owe: =stem> 4razil 4ombardie: 9ransportatio? 4rasil C2‚ 4rasi5 @ndústri7 8 Aomércio Caterpilla: 4rasil Cons9ec‡ 2ssessori7 8 Aonsultori7 Internacional

6mpres7 9ejofra? B8 =aneamentC 8

Serviços Hyundai-Rotem I6S2 <rojeto> 6Duipamento> 8 Eontagens MG6 6Duipamento> 8 =erviço> Ferroviários Mitsui MP6 F Eontagen> 8 <rojeto> 6speciais ProcinG F <rojeto> 8 Consultoria Internacional Serveng-Civilsa? F 6mpresas 2ssociada> B8 6ngenharia Siemens 9A4; 9ecnologi7 8 Aonsultori7 4rasileira 9emoins7 BC 4rasil 9ran> =istema> B8 9ransportes

Descoberta A investigação foi aberta em maio do ano passado, a partir de um acordo de leniência que envolveu funcionários da Siemens, o MPF (Ministério Público

Federal) e o Cade. Em troca da colaboração, os acusados pedem extinção ou redução de penas. Com base nas informações repassadas, em julho de 2013 foi feita uma operação da Polícia Federal de busca e apreensão nos escritórios de 13 empresas supostamente participantes do esquema. Foram apreendidos 10 mil páginas de papel e 25 HDs com 30 terabytes de informações eletrônicas. O material já foi repassado para o Ministério Público, responsável por apresentar denúncia criminal dos acusados. Punições Ao fim do prazo de defesa, o processo poderá ser arquivado ou levado para Tribunal Administrativo do Cade, a quem cabe a decisão final. A empresa envolvida no cartel pode ser punida com multa entre 1% e 20% do faturamento bruto, conforme estabelece a lei de defesa da concorrência. MARCELO FREITAS METRO BRASÍLIA

No DF, acerto foi formalizado com ‘memória’ Fraude O Cade detalhou como ocorreu a negociação para a divisão do contrato de manutenção do Metrô-DF: E ecia i a A licitação foi lançada em 2005. A Siemens contratou dois funcionários da Alstom, que vinham prestando serviços de manutenção desde a inauguração do Metrô. Taai a Temendo perder a concorrência pública por não contar com a capacidade técnica dos funcionários, a Alstom teria iniciado conversas com a concorrente para chegar a um acordo. I ee e A Siemens tinha interesse

em fechar uma parceira para fornecimento de equipamentos no Metrô de São Paulo dentro do contrato de licitação que havia sido vencido pela Alstom. C e a Em dado momento, um executivo da Siemens reconhece que a divisão teria de ser 52% para as empresas reunidas sob o comando da Alstom e 48% para o consórcio capitaneado pela empresa alemã. Me ia Toda a negociação, com percentuais para as empresas envolvidas, é fechada um dia antes da apresentação das propostas.

De acordo com o relatório do Cade, no Distrito Federal, seis empresas participaram da negociação que fraudou a licitação dos serviços de manutenção do Metrô-DF. Por meio de e-mails, contas de telefone, notas de despesas e papéis manuscritos, o Cade rastreou o acerto firmado entre os consórcios Metroman, capitaneado pela Siemens, e Metrô Planalto, comandando pela Alstom. A licitação, que resultou em um contrato de R$ 92,5 milhões, foi iniciada em novembro de 2005 (governo Roriz), mas só teve o resultado divulgado em setembro de 2007, já no governo Arruda. O consórcio vencedor foi o comandado pela Siemens, que reunia também a empresa Serveng. Durante a investigação, o Cade encontrou uma espécie de contrato de gaveta firmado entre as empresas um dia

antes da data marcada para entrega das propostas. Condições Sob o título de ‘memória das negociações’, o documento firma os percentuais que caberiam para as empresas Alston (32%), Iesa (16%) e TCBR (4%), Siemens (33,5%) e Serveng (14,5%). No caso de o vencedor ser o consórcio capitaneado pela Siemens, o consórcio da Alston seria subcontratado -- e vice-versa: ou seja, a licitação não valeria de nada. O mesmo documento também fixou que os consórcios apresentariam propostas com valores equivalentes a 95% e 94,5% do valor previsto no edital. E que não entrariam com ações judiciais um contra o outro. Por fim, tentou-se um acerto com a MGE, participante de outro grupo, para que ela não questionasse o resultado. METRO BRASÍLIA

Hoje, manutenção é mantida com emergencial | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA


|08|

BRASÍLIA, SEXTA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASÍLIA}

Gestor do transporte espera que cidadão compre carro A compra de um carro é a melhor solução para uma locomoção confortável pela cidade, na opinião de Lúcio Lima, diretor técnico do DFTrans, órgão responsável pela gestão do transporte público na capital. Foi essa a sugestão que Lima fez a um cidadão que reclamava da condição dos ônibus durante um debate realizado pela rádio “CBN Brasília” na manhã de ontem. O ouvinte, identificado como Paulo, mandou uma mensagem à emissora perguntando se o gestor ia trabalhar de ônibus. Na resposta, Lima disse que já havia andado muito de transporte público, mas que hoje já não o fazia e esperava que o mesmo acontecesse ao autor do questionamento (veja as frases ao lado). Questionado pelo âncora Estevão Damázio sobre a declaração, Lima se explicou dizendo que a opinião servia

FRASES Vai trabalhar de ônibus?

“Não vou pela minha necessidade de locomoção, pela minha função, mas já andei muito de ônibus.” Lúcio Lima é diretor do DFTrans | DIVULGAÇÃO/DFTRANS

para aquele contexto, já que acredita que o ouvinte deseja comprar um carro. “Sou um eterno defensor do transporte público, mas sabemos que o carro ainda é um objeto de desejo. A pergunta me pareceu uma provocação”, disse Lima ao Metro. “Mas estamos trabalhando para, em breve, poder dizer a toda a população que a melhor opção é o transporte público.” METRO BRASÍLIA

Sugestão ao ouvinte

“Mas trabalhei para chegar (aqui) e espero que ele também, daqui uns dias, não precise mais andar de ônibus.” Retratação

“Defendo o transporte público, mas, nesse contexto, acredito que ele queira comprar carro e ainda não teve condição.”

Promotoria quer explicações sobre fechamento do lixão O Ministério Público exige explicações do GDF sobre as providências que estão sendo tomadas para o fechamento do lixão da Estrutural. Também quer saber qual será o andamento previsto para as reparações ambientais que terão que ser feitas na área. Autora do inquérito civil público sobre o caso, a 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente determinou que o SLU (Serviço de Limpeza Urbana) apresente em 30 dias o cronograma de fechamento do lixão. O SLU informa que pretende fechar o lixão até o final de maio. A licitação para contratação da empresa que administrará o aterro sanitário de Samambaia está na fase final. A inauguração do aterro é pré-condição para o fechamento da Estrutural. “Estamos trabalhando arduamente pelo fechamento, que é uma determinação do governador Agnelo Queiroz”, afirma o diretor do SLU (Serviço de Limpeza Urbana), Gastão Ramos. Para o MP, o atraso já é de quase nove anos. Em abril de 2005, o MP conseguiu na Justiça a determinação para fechamento imediato, recuperação e destinação adequada dos dejetos encaminhados à Estrutural. METRO BRASÍLIA

Relógio de ponto causa discórdia na saúde pública Controle de horário. Médicos dizem que defeitos em aparelhos atrapalham atendimento ao público. Há casos de sabotagem A Secretaria de Saúde do DF está instalando relógios de ponto eletrônico em hospitais e postos de saúde para controlar a frequência de médicos e dos demais servidores, mas a medida tem provocado reclamações e até vandalismo. Na última sexta-feira, por exemplo, alguém jogou cola instantânea no visor de três aparelhos onde os servidores devem colocar o dedo no Hospital Regional de Brazlândia. Uma servidora ficou com o dedo preso e os três relógios, que custaram R$ 20 mil cada, ficaram danificados e estão fora de operação. O mesmo já havia ocorrido no final de janeiro, no Centro de Saúde nº 1, em Samambaia Norte. Os casos são investigados pela polícia e, segundo a Secretaria de Saúde, pelo menos um suspeito já foi identificado e está afastado de suas funções até que as investigações, que estão sob sigilo, terminem. Reclamações Os atos de vandalismo não são defendidos por nenhuma entidade de classe, mas, segundo o Sindicato dos Médicos do DF, o mau funcioSanta Maria

Catadores no lixão da Estrutural | RICARDO MARQUES/METRO BRASÍLIA

Ponto eletrônico no Hospital de Taguatinga | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA

“Não somos contra o ponto eletrônico, mas ele precisa funcionar sem prejudicar os servidores e o atendimento.” CARLOS FERNANDO SILVA, VICE-PRESIDENTE DO SINDICATO DOS MÉDICOS DO DF

namento do sistema de ponto tem causado indignação entre os servidores. “Dá muito defeito, muito registro incorreto e, para corrigir, é uma enorme burocracia, um tempo perdido que acaba prejudicando o atendimento”, reclama Das 16h às 20h

Carlos Fernando Silva, vice-presidente da entidade. “E demora. Formam-se filas de servidores e a gente acaba se atrasando para o trabalho.” A Secretaria de Saúde não comentou as reclamações do sindicato e informou que pretende implantar o ponto eletrônico em toda a rede até o fim do ano. O sistema já funciona. em fase de testes, nos hospitais de Brazlândia, Ceilândia e Taguatinga e chegará em abril às unidades do Paranoá e de São Sebastião. RAPHAEL VELEDA METRO BRASÍLIA

Audiência Pública

Nova unidade de interação para menores no DF

Caminhões não circularão na Saída Norte à noite

Cotas para negros na UnB serão debatidas

Foi inaugurada ontem a Unidade de Internação de Santa Maria. A obra era a última que faltava para a desativação completa do Caje, que deve acontecer na 2ª feira. A nova unidade tem capacidade para abrigar 90 adolescentes e é focada na ressocialização dos infratores, com escolas e hortas. METRO BRASÍLIA

O DER (Departamento de Estradas e Rodagem) irá proibir a partir da próxima segunda-feira o trânsito de veículos das 16h às 20h na Epia Norte, a partir da subida para o Colorado no sentido Brasília. A medida visa diminuir a possibilidade de acidentes na via devido à reversão de faixas e vigorará por dois anos. METRO BRASÍLIA

Ocorre hoje, às 10h no anfiteatro 9 da UnB (Universidade de Brasília), um debate sobre as cotas raciais na universidade. O programa na UnB completa 10 anos em 2014. Na ocasião, serão apresentados dados do desempenho dos estudantes aprovados neste sistema. METRO BRASÍLIA


|10|

BRASÍLIA, SEXTA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{ECONOMIA}

Crescimento econômico do DF é metade do nacional Devagar. Com reajustes tímidos para o funcionalismo em 2013, a economia local, fortemente atrelada ao setor público, patina A divulgação do cálculo do crescimento econômico do DF no ano passado pela Codeplan (Companhia de Planejamento do DF) mostrou, mais uma vez o tamanho da influência do setor público na área. Em um ano de reajustes tímidos para o funcionalismo federal, já que o governo fez, em 2012, acordos válidos por três anos para a maioria das categorias, a economia da capital cresceu a uma taxa que é praticamente a metade da alcançada pelo Brasil no mesmo período. O Índice de Desenvolvimento Econômico divulgado ontem não é tão completo quanto o cálculo do PIB (Produto Interno Bruto), mas os números se aproximam, segundo o presidente da Codeplan, Júlio Miragaya. E o Idecon mostrou que, em 2013, o crescimento da economia local despencou em relação a 2012, quando houve mais reajustes ao fun-

A PASSOS LENTOS A capital cresceu menos do que o Brasil e menos que ano anterior CRESCIMENTO DA ATIVIDADE ECONÔMICA

A MAIOR FATIA

Brasil (PIB)

DF 3.2

MENOR RITMO DE CONTRATAÇÕES

O setor de serviços é responsável por 93,20% de toda a atividade econômica do DF

3.2

2,9%

Em 2013, as admissões superaram as demissões em 19.718 casos

2,3%

1.6

1.6

1,2% 0,9%

0.0

No acumulado do ano, o setor cresceu 1,2% em relação a 2012. No Brasil, o crescimento foi de 2%

0.0

2012

2013

2012

2013

cionalismo. “Isso reforça a tese que temos, de que torna-se cada vez mais necessário diversificar nossa estrutura produtiva”, afirma Miragaya. O setor de serviços, que inclui o comércio, foi responsável por 93,20% de toda a atividade econômica local. Enquanto isso, a indústria, que cresceu 1,7% no DF con-

tra 1,3% no Brasil em 2013, teve peso de apenas 6,55% no universo da economia local. Projeções Os pesquisadores da Codeplan admitiram que o resultado do DF ficou abaixo do esperado, mas mostraram otimismo em relação a este ano. “Em função da Copa, quando

Em 2012 o saldo foi maior, de 24.411 empregos

o turismo e o transporte devem apresentar resultados bem superiores, a expectativa é de que o crescimento seja maior”, afirmou Sandra Regina Andrade, coordenadora do Núcleo de Contas Regionais. RAPHAEL VELEDA METRO BRASÍLIA

BC descarta bolha imobiliária Mesmo com a forte valorização dos imóveis nos últimos anos, o Banco Central descarta a possibilidade de o Brasil caminhar para uma crise semelhante à ocorrida nos Estados Unidos entre 2008 e 2009. Segundo relatório divulgado ontem pela autoridade monetária, os bancos brasileiros teriam ainda capacidade para resistir ao impacto de uma forte queda nos preços de imóveis. O preço anunciado do metro quadrado subiu 13,1% em 12 meses em 16 cidades do país, segundo o índice Fipe Zap. Com uma alta de 15% no período, o Rio tem o m2 mais caro de país: R$ 10.361. “Com certeza pode-se dizer [que não há bolha]. Não tem elementos que possam caracterizar bolha”, afirmou, no entanto, o diretor de Fiscalização do BC, Anthero Meirelles. Aumento justificado Segundo ele, há bolha quando os preços dos ativos sobem sem nenhuma justificativa econômica. No Brasil, diz Meirelles, a alta de pre-

EVOLUÇÃO DE PREÇOS

Variação mensal em 16 locais

POR CIDADE FEV/14

12 MESES

PREÇO M2 R$ 10.361

Rio de Janeiro

1,08%

Brasília

-0,33%

3,5%

R$ 8.118

São Paulo

0,62%

13,5%

R$ 7.887

Niteroi

0,82%

10,9%

15,2%

R$ 7.230 R$ 5.673

Recife

0,89%

Belo Horizonte

0,42%

7,7%

R$ 5.381

São Caetano do Sul

0,79%

12,4%

R$ 5.335

Florianópolis

0,45%

16,7%

R$ 5.201

Fortaleza

0,81%

8,7%

R$ 5.177

Curitiba

-0,07%

34,9%

R$ 5.079

Porto Alegre

-0,37%

12,2%

R$ 4.868

Santo André

0,76%

12,3%

R$ 4.621

Vitória

0,36%

17,1%

R$ 4.574

São Bernardo do Campo

0,67%

10,9%

R$ 4.371

Salvador

0,60%

9,1%

Vila Velha

0,56%

11,5%

Média nacional

0,57%

13,1%

ços de imóveis acompanha o aumento da renda, mas os valores vão se equilibrando à medida em que a demanda por casas é atendida.

16,9%

dos analistas. “Não vejo nenhum sinal de ruptura nem de crédito e nem de preço dos imóveis”, afirmou.

R$ 4.287 R$ 3.852 R$ 7.363

Meirelles disse ainda não acreditar que após a Copa do Mundo haverá uma forte queda nos preços dos imóveis, como prevê parte

Capitalizados Segundo simulações feitas pelo BC, mesmo com uma forte desvalorização dos imóveis residenciais, os bancos brasileiros estariam preparados. Uma queda de 33% nos preços em um único dia no Brasil, por exemplo, não deixaria nenhuma instituição com problema de capitalização. Esse percentual corresponde à desvalorização verificada nos EUA entre abril de 2006 e maio de 2009. Só uma queda nos preços de pelo menos 55% levaria à insolvência bancária e, mesmo assim, de apenas um banco. Entre as características do sistema nacional que explicam esses resultados estão o valor médio de entrada de 30% do imóvel nas operações e o uso do sistema de amortização constante (SAC), que leva à redução mais rápida do saldo devedor. METRO COM AGÊNCIAS

O comércio no DF cresceu 2,5% em 2013 | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA

Empresas. Governo adia prazo de adesão ao eSocial O governo atendeu a reivindicação de empresários e decidiu prorrogar, mais uma vez, o início da obrigatoriedde de adesão ao eSocial. O novo procedimento obriga o repasse de informações detalhadas das empresas, em tempo real, relatando folha de salários, impostos, contribuição para a previdência e informações dos trabalhadores. Agora, as empresas de lucro real, com receita anual acima de R$ 78 milhões, terão de iniciar a transmissão obrigatória de dados via eSocial a partir de outubro de 2014,

com substituição definitiva das atuais guias de recolhimento a partir de janeiro de 2015 – mesma data em que as demais empresas começam a aderir ao projeto. Em 17 julho do ano passado, o Ato Declaratório Executivo nº 5 aprovou o leiaute do eSocial, ou seja, as regras para funcionamento do novo sistema, e instituiu a data de janeiro de 2014 para início da obrigatoriedade de adesão ao procedimento. Esse prazo inicial foi adiado posteriormente, mas sem divulgação oficial, para abril deste ano. METRO

Devido à seca. Café deve subir até 35% neste ano A indústria brasileira planeja reajustar os preços do produto torrado e moído em cerca de 35% nos próximos meses, segundo a Abic (Associação Brasileira da Indústria de Café). A elevação de preços se de-

ve à forte valorização do café arábica no mercado internacional, que chegou a 70% neste ano na bolsa de Nova York. Segundo a “Reuters”, a responsabilidade é da seca sem precedentes em janeiro e fevereiro no Brasil. METRO


|12|

BRASÍLIA, SEXTA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{MUNDO}

Obama amplia sanções a russos Guerra diplomática. Com escalada da tensão na península da Crimeia, Marinha russa toma três embarcações ucranianas PUBLICIDADE

Em meio à crescente tensão após a anexação da Crimeia pela Rússia, o governo americano anunciou ontem um novo pacote de sanções contra aliados do presidente Vladimir Putin. No final do dia, a Marinha russa tomou três navios de guerra ucranianos na Crimeia, usando granadas de efeito moral. Em um discurso na Casa Branca, o presidente Barack Obama disse que mais pessoas passariam a sofrer sanções em função da ocupação. A nova lista tem o nome de 20 pessoas, algumas do círculo de confiança de Putin, como o chefe do Estado-maior, Sergei Ivanov. “Estamos impondo sanções a mais pessoas do alto escalão do governo russo”, disse Obama, que também anunciou punições contra “uma série de outros indivíduos com recursos substanciais e influência que fornecem apoio material” para Moscou. O banco Rossiya e seu dono, Yuri Kovalchuk -- tido como banqueiro pessoal de Putin --, também foram incluídos na relação. Também ontem a União Europeia declarou que ampliaria o número de pes-

soas sob mira das sanções. A UE ainda anunciou que poderia cancelar uma cúpula entre o bloco e a Rússia. No Parlamento alemão, a chanceler Angela Merkel disse que, se a crise se intensificar, a UE está preparada para adotar sanções econômicas “mais amplas”, sem dar detalhes. Em resposta às sanções, Moscou proibiu a entrada no país de nove funcionários do governo dos EUA, entre os quais o conselheiro-sênior da Casa Branca, Dan Pfeiffer. Após um referendo que indicou que 97% da população da Crimeia desejava que a região, uma península com importância estratégica, passasse a ser parte da Federação Russa, Moscou anexou formalmente o território. Os EUA consideram a incursão russa uma violação de leis internacionais e não reconhece a anexação. A Ucrânia anunciou que passaria a exigir vistos de turistas russos e anunciou a saída da Comunidade dos Estados Independentes (CEI), bloco que reúne países da antiga União Soviética. METRO E AGÊNCIAS

Bandeira russa hasteada em base ucraniana em Sevastopol | SHAMIL ZHUMATOV/REUTERS

Avião sumido. Busca se intensifica no Índico As buscas pelo Boeing 777200ER desaparecido desde 8 de março no sudeste asiático foram intensificadas ontem em uma região a cerca de 2,5 mil km a sudoeste da cidade australiana de Perth, no sul do Oceano Índico. Horas antes, o premiê, Tony Abbott, tinha dito que satélites do país avistaram “grandes objetos” nos mares remotos da região. A Malásia disse que trata-se do achado “mais promissor” em dias. “Eu disse que queríamos reduzir a área de busca. Agora temos uma pista crível”, disse o ministro malaio dos Transportes, Hisham-

muddin Hussein. As buscas foram encerradas ontem no fim do dia em virtude do mau tempo e da escuridão, mas serão retomadas hoje. Um navio mercante norueguês conseguiu chegar ao ponto em que estariam ontem, mas as autoridades dizem que pode levar dias até que seja possível confirmar se os objetos eram de fato parte da aeronave da Malaysia Airlines que desapareceu com 239 pessoas a bordo. Apesar da nova pista, o governo malaio declarou que as buscas continuam em outros locais. METRO


|14|

BRASÍLIA, SEXTA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

essoas...

2P CULTURA

Parecem, mas não são. E se fossem, seriam gigantes ou anõezinhos. Essa é a sensação que se tem ao visitar a mostra de Ron Mueck no MAM (Museu de Arte Moderna) do Rio. Sucesso em Paris e Buenos Aires, a exposição chegou ao Rio de Janeiro cercada de grandes expectativas, segundo conta a curadora associada Grazia Quaroni. “Foi um sucesso enorme nas outras cidades, recebemos vários visitantes e a reação do público foi muito positiva. As expectativas para o Rio são as melhores possíveis”, afirma. Nascido na Austrália, mas radicado em Londres, Ron Mueck, 56, é considerado um dos maiores artistas hiper-realistas da atualidade. Suas obras, feitas de silicone, resina e fibras de vidro, assombram pelo nível de detalhes. Só uma característica é capaz de fazer o visitante perceber que está frente a frente com esculturas e não com pessoas de verdade: o tamanho. “As esculturas de Mueck são muito realistas, mas nunca em tamanho real”, explica Grazia. “Isso possibilita diferentes experiências e sensações. Podemos nos sentir maiores ou menores dependendo da obra que estamos vendo”, complementa a curadora. Tanto detalhismo, é claro, não poderia ser feito às pressas. Considerando todo o tempo de criação, as obras do escultor demoram,

Autorretrato “Máscara II”: escultura tem mais de 1 metro | ALE SILVA/FUTURA PRESS

só que não! Hiper-realismo. Pela primeira vez na América do Sul, exposição do escultor australiano Ron Mueck ocupa o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Estarão à mostra nove obras, que impressionam pela sensibilidade e pelo nível de detalhes “A exposição contempla vários aspectos da vida humana e proporciona diferentes experiências e sensações.” GRAZIA QUARONI, CURADORA DA EXPOSIÇÃO

aproximadamente, um ano e meio para serem finalizadas. Por causa disso, e também pela idade avançada com a qual começou a vida artística (já aos 38 anos), o australiano contabiliza 40 esculturas produzidas. No MAM, quase um quarto do trabalho de Hueck

“Mulher com bebê e as compras”: obra tem 1,20 m | MARCELO FONSECA/FOLHAPRESS

estará em exposição: serão nove esculturas à mostra, além do documentário “Still Life: Ron Mueck at Work” (2011-2013), do diretor francês Gautier Deblonde, que revela passo a passo a elaboração de uma obra, dando a impressão de nos levar ao estúdio do artista. METRO RIO

Programe-se No MAM (avenida Infante Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo. Tel.: 21 38835600). Até 1o/6. R$ 14. Classificação livre. Obra “Drift”: realismo de homem ‘suando’ sob o sol impressiona | ALE SILVA/FUTURA PRESS

Clube do Choro

Kervansarai Os integrantes do grupo criado em 2008 apresentam performances tradicionais étnicas, assim como novas interpretações da música  mediterrânea, criando uma fusão entre clássico e contemporâneo. Na formação, o Kervansarai tem Bernardo Bittencourt aos alaúdes e qanun, Bety Vinyl com derbake e cajón, Hugo Coêlho ao violão e Igor Diniz no contrabaixo (foto). Amanhã, às 21h. No Clube do Choro (ao lado da Torre de TV). R$ 20.

O Metro indica sábado e domingo até as 12h. Programação completa: www.expotche.com.br.

Exposições “Onde a Esperança se Refugiou”. Mostra faz um resgate histórico da luta contra as ditaduras da América Latina no momento em que se registram 50 anos do Golpe Militar no Brasil. De hoje a 13 de abril. Visitação: segunda a domingo, das 9h às 17h. No Salão Negro do Congresso Nacional. Grátis.

Evento 22ª Expotchê. A cultura do Rio Grande do Sul ocupa o Parque da Cidade neste final de semana com gastronomia, feira e shows com Nenhum de Nós e Chimarruts. De hoje a 28 de março. No Pavilhão A – Parque da Cidade. Ingressos: R$ 15. Entrada gratuita de segunda a sexta até as 17h e

Arte circense Temporada de Palhaças. Neste final de semana se apresentam Palhaça Ananica, Palhaça Fronha e a austríaca Brena Feuerle. Sábado, às 15h e 20h e domingo, às 15h. No Teatro Eva Herz - Shopping Iguatemi. Ingressos: R$ 10, no domingo, grátis.

Dança “Vidro e Alumínio”. O Grupo Margaridas, de Brasília, comemora 10 anos de atividades com espetáculo de dança. Sábado, às 21h, domingo, às 20h. Espaço Cultural PéDireito – Vila Telebrasília. Ingressos: R$ 30 (grátis para moradores da Vila Telebrasília.


BRASÍLIA, SEXTA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

SHOWS PARA TODO TIPO DE GOSTO Do sertanejo à música clássica, este é o fim de semana dos sonhos para os ecléticos NANA QUEIROZ

Criolo celebra Dia Mundial das Águas no Parque da Cidade

1

É Criolo, é de graça, é no Parque da Cidade. Quer mais razões para este ser um dos eventos imperdíveis do final de semana? Damos mais uma: o show tem causa ambientalista, celebra o Dia Mundial das Águas, e MV Bill e RegCriolo gae a Semente também esta| ROBERT ASTLEY-SPARKE / rão lá. Hoje, às 20h. DIVULGAÇÃO

Victor & Leo lançam o disco “Viva por Mim” sem esquecer sucessos Eles vêm pelo Moda & Viola para representar os nomes recentes do sertanejo. Victor & Leo, detentores de cinco Grammy’s Latinos, fazem show de lançamento do disco “Viva por Mim”, na Arena Brasília - Shopping Iguatemi (SHIN CA 4, Lago Norte).

2

Eles prometem, no entanto, que antigos sucessos não serão deixados de fora durante a apresentação. Hoje, às 21h. Os ingressos custam R$ 80, em camarote elevado, e as mesas de quatro lugares têm valores que variam entre R$ 800 e R$ 1.200.

Orquestra Sinfônica de Brasília faz concerto no Parque Dom Bosco Depois do sucesso do concerto no Parque do Sudoeste, a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro resolveu transformar as apresentações ao ar livre em prática recorrente. Desta vez, a festa ocorre no sábado,

3

às 18h, no delicioso Parque Dom Bosco (SHIS, QL 30, Lago Sul). O repertório será todo de grandes trilhas sonoras do cinema. A melhor parte? É tudo na faixa! Mais informações: www.facebook.com/ bsbcidadeparque.

Mais música. Capital retorna ao rock em show DIVULGAÇÃO

Há algum tempo o Capital Inicial tem perdido credibilidade junto aos fãs de rock e flertado com os sons do pop. Isso está mudando, afirma o grupo, em “Saturno”, seu mais recente trabalho. O disco é o mote do show que a banda fará amanhã, às 22h, pelo projeto Brasília Rock Show. “O que nos norteia é buscar o entusiasmo que senti ao ver pela primeira vez o Aborto Elétrico, encontrar aquilo que nos fez gostar de rock, que nos fez sermos fãs de bandas de rock”, explica Dinho Ouro Preto, líder e vocalista da banda. “Pela primeira vez foi traçado um caminho de onde queríamos chegar antes de começar a trabalhar no álbum.” Quem quiser ver se o grupo vai cumprir com o prometido pode conferir a apresentação no Minas Tênis Clube (SCEN, Trecho 3 Lote 3). De R$ 50 a R$ 160. METRO BRASÍLIA

FliPiri. Ignácio de Loyola é o homenageado A FliPiri (Festa Literária de Pirenópolis) divulgou ontem parte de sua programação para este ano. O tema escolhido foi literatura e viagem e os homenageados desta edição são Ignácio de Loyola Brandão e o artista plástico e escritor Elder Rocha Lima. A festa ocorre de 30 de abril a 3 de maio, pouco depois da Bienal Brasil do Livro e da Leitura em Brasília. O Encontro FliPiri de Ilustradores chega à segunda edição, com participação de Todd Parr -- que vem pela primeira vez ao país. Também estão confirmadas as participações dos autores Marcelo Carneiro da Cunha e Mariana Massarani, entre outros. A entrada é franca. METRO

|15|◊◊

Prazer, H...ugh Laurie Voz marcante e competência como instrumentista dão personalidade ao trabalho musical do britânico

A voz grave e meio rouca – quase sempre carregada de ironia – emprestada por Hugh Laurie ao personagem que dá nome à famosa série de televisão “House” será ouvida ao vivo pelo público candango. Mas de uma forma diferente. No domingo, a capital verá a apresentação da primeira turnê brasileira do britânico, que além de ator, humorista e es-

critor, é músico de primeira. Acompanhado pela Copper Bottom Band, Laurie canta e ainda toca piano e guitarra em show do disco “Didn’t It Rain”, seu segundo trabalho solo, lançado em 2013. No novo álbum, Laurie se despede dos clássicos sons de New Orleans que deram o tom do antecessor “Let Them Talk” (2001), em nome do

| DIVULGAÇÃO

Blues Upstream. “Eu resolvi ir mais fundo no universo da música americana”, disse Laurie, no lançamento do disco. METRO Domingo, às 20h. No Arena Brasília – Shopping Iguatemi (SHIN CA 4, Lote A, Lago Norte). Ingressos: de R$ 125 a R$ 480. Classificação: 15 anos. Vendas: 4003-5588.


|16|

BRASÍLIA, SEXTA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{VARIEDADES} Os invasores

Leitor fala

Receita Minuto Iniciativas a valorizar

DANIEL BORK DANIEL.BORK@METROJORNAL.COM.BR

PÃO DE FORMA SURPRESA

Cruzadas

Bom dia amigos leitores, vamos falar do famoso Bauru, sanduíche conhecido em todo Brasil, ele tem algumas releituras em diferentes regiões e hoje fizemos a nossa própria. Em um papo descontraída com Julio Cruz desenvolvemos uma receita que fosse simples, mas que agradasse a todos. Chegamos na receita que segue abaixo.

A gente vê muita notícia ruim, mas se esquece de falar das coisas boas que acontecem na cidade. Não conheço a história de quem criou estas bibliotecas ao ar livre nas paradas de ônibus, mas, seja quem for, é um gênio. Distrai quem está esperando a condução e ainda te dá oportunidade de conhecer novos livros. Peguei um na parada da Galeria dos Estados que virou meu preferido, fiquei até triste ao devolver. Parabéns aos responsáveis! EVANGELITA LIMA - SOBRADINHO (DF)

200 ônibus ainda é pouco A ANTT prometeu dar 200 novos ônibus para o Entorno, quase dobrou a frota, mas ainda assim não vai dar jeito. O transporte público inexiste na Cidade Ocidental, onde eu moro. De manhã, para ir para a Esplanada dos Ministérios, há um ônibus às 5h20, e o outro só passa às 7h50. Para voltar só há uma opção, às 17h40. Isso quando eles respeitam os horários. E não é por falta de usuário, o ônibus vai tão cheio que o motorista tem que pedir para darem preferência até para quem vai sentado no motor. LUIZ CAMARGO - CIDADE OCIDENTAL (GO)

Metro Pergunta

INGREDIENTES 1 pacote de pão de forma com casca 2 tomates em rodelas 1 colher (sopa) de orégano seco 200g de queijo parmesão ralado 250g de presunto fatiado 250g de queijo mussarela fatiada

Creme Béchamel de Mostarda: 3 colheres (sopa) de manteiga 4 colheres (sopa) de farinha de trigo ½ litro de leite 1 copo de requeijão (200g) 3 colheres (sopa) mostarda 100g de parmesão ralado

Sudoku

O que você acha da proposta que divide o Lago Paranoá conforme os usos? Banhistas, esportista e barcos têm de ter áreas separadas?

Siga o Metro no Twitter: @jornal_metrobsb

@rayssadalben

Claro! Já diz a propaganda: “As águas são como no trânsito. Os carros são como as lanchas, motos são como os jet skis e os pedestres, como os banhistas.”

Modo de Preparo: Para o Creme de mostarda: derreta a manteiga em uma panela, coloque a farinha, misture até que fique de cor amarronzada. Coloque o leite aos poucos mexendo sem parar. Misture muito bem até que fique bem cremoso. Acrescente o requeijão, misture, coloque a mostarda, o parmesão, misture novamente e reserve. Monte seu prato. Coloque um pouco de creme no fundo de uma travessa, disponha fatias de pão, uma ao lado das outras. Disponha fatias de queijo, de presunto, rodelas de tomate, polvilhe orégano e cubra com mais fatias de pão. Regue com mais creme, polvilhe mais queijo e leve ao forno moderado (160º) por 15 minutos ou até que tudo esteja derretido e gratinado. Retire com uma espátula e sirva com uma saladinha esperta de folhas verdes.

@anabelatriz

Acredito que sim! Essa separação é necessária para dar uma segurança maior para os frequentadores.

Metro web Para falar com a redação:

leitor.bsb@metrojornal.com.br Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

Daniel Bork apresenta o programa Dia Dia de segunda a sexta às 8h, na Band

Horóscopo

www.estrelaguia.com.br

Está escrito nas estrelas

Período mais propenso para se dedicar a interesses culturais, estudos, planos para viagens e contatos à distância.

Período especial para exercitar sua autoexpressão, seja com atividades culturais, vivências em grupo ou hobbies que sirvam como terapia.    

A Lua rege as emoções e em seu signo torna você mais espontâneo do que já é. Evite exagerar em exigências e dramas.       

Há tendências para esclarecer segredos e assuntos pendentes com quem tem mais convivência e vínculo afetivo.

Momento especial para retomar assuntos que envolvam familiares. Algumas lembranças serão vividas de forma especial na vida afetiva.

Os temas que envolvam crenças, espiritualidade e outros apelidados de “zen” tomarão sua atenção e farão muito bem.

Propensões para tratar parcerias de maneira mais intensa. Mudanças serão mais frequentes com essas parcerias.   

Boa ocasião para conversas com pessoas que há tempos não convive ou deve uma visita. Librianos sabem agradar e surpreender socialmente.  

Dia positivo para projetos e contatos que envolvam inovações. Novas ideias estão favorecidas para serem colocadas em pratica.

Gestos prestativos e atitudes simples farão diferença em momentos de conquista ou para retomar hábitos especiais na vida afetiva.  

Momento propício para identificar gastos com o que não tem tanta utilidade e mesmo repensar objetivos materiais.

Os assuntos profissionais recomendam ponderação para que decisões não sejam tomadas por envolvimento emocional.  


|18|

3 ESPORTE

BRASÍLIA, SEXTA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Falcão deixa a seleção e expõe crise com a CBFS Futsal. Insatisfeito com a atual administração da entidade que gere o futsal no país, jogador publicou ontem desabafo no Instagram

Duas rodas

Vai começar O Moto GP, a Fórmula 1 sobre duas rodas, começa a sua temporada este fim de semana. Após um 2013 ruim, Valentino Rossi (foto), nove vezes campeão mundial, quer voltar a ser campeão. O trio espanhol formado pelo atual campeão Marc Márquez, Jorge Lorenzo e Dani Pedrosa é a maior ameaça ao italiano. O Autódromo Nelson Piquet, conforme informado pelo Metro Brasília, não receberá mais a etapa de setembro.

Maior ídolo da Seleção Brasileira de futsal atual, Falcão anunciou ontem, via Instagram, que não defenderá mais as cores do país no esporte. Ao justificar sua saída, Falcão disparou acusações contra a diretoria da CBFS (Confederação Brasileira de Futsal). “Depois de 16 anos, estou me retirando da Seleção de futsal. Saio de cabeça erguida, pois me entreguei de verdade ao meu esporte, ao meu país. Muitas vitórias, algumas derrotas, porém a coisa mais preciosa que se pode conquistar é o respeito. E isso a CBFS nunca fez questão de ter nem comigo, nem com nenhum dos meus companheiros de Seleção. Jamais teve um obrigado, ou qualquer tipo de agradecimento. Somos descartáveis, inúteis em todos os momentos”, escreveu o jogador. Falcão ainda descreveu a administração atual como “triste”, “pífia”e “deprimente”. O atleta acusa a presidência de indicar pessoas sem credenciais para cargos de direção, além de afastar jogadores que ameaçaram protestar. Também há denúncias de não pagamento de atletas

das Seleções masculina e feminina. Procurada pelo Metro Jornal, a diretoria do CBFS declarou que, por enquan-

to, não vai se manifestar a respeito das declarações do jogador e que apenas respeita sua decisão de se retirar. METRO BRASÍLIA

“Depois de 16 anos, estou me retirando da Seleção Brasileira de Futsal. Saio de cabeça erguida, pois me entreguei de verdade ao meu esporte, ao meu país.”

“Tivemos muitas vitórias, algumas derrotas, porém a coisa mais preciosa que se pode conquistar é o respeito. E isso a CBFS nunca fez questão de ter comigo nem com meus companheiros.”

“Não estou pedindo convocação, pois foram 16 anos bem aproveitados. Estou, sim, brigando pelo melhor para a geração que está chegando, que eles lutem pelos seus direitos.”

Bellini. Morre, aos 83 anos, capitão da Seleção Brasileira campeã de 1958 Ao levantar a taça da Copa do Mundo de 1958 acima da cabeça -- um gesto desprentensioso, para que os fotógrafos presentes conseguissem captar a cena --, ele imortalizou uma atitude que ainda seria repetida quatro vezes por capitães brasileiros. Primeiro capitão da Seleção Brasileira a liderar a conquista de um Mundial, Hilderaldo Luís Bellini faleceu ontem, aos 83 anos. O ex-zagueiro sofria, há dez anos, de Mal de Alzheimer. Ele será internado hoje, em Itapira, cidade do interior de São Paulo onde nasceu. Trajetória Bellini começou a jogar futebol ainda em Itapira. Em 1952, chegou ao Vasco, clube no qual mais se destacou e ficou por nove anos, conquistando três campeonatos cariocas. Ele também defendeu o São Paulo e o Atlético-PR. Além do campeonato de 1958, Bellini esteve

Bellini ergue a taça em 1958 | DIVULGAÇÃ/CBF

presente no bi, em 1962, e no Mundial da Inglaterra, em 1966. No Maracanã, Bellini se faz presente em forma de estátua: eternamente congelado em um autêntico momento de triunfo. METRO

Vôlei. Brasília luta, mas é derrotado pelo Osasco Não teve jeito. Desfalcado de duas importantes jogadoras -- Paula Pequeno e a levantadora Camila Adão --, o Brasília Vôlei não conseguiu apresentar um jogo consistente, necessário para vencer um time como o Osasco, invicto na Superliga. A vitória por 3 sets a 0 (21/12, 21/14, 21/14) foi a 27ª da equipe paulista, que segue como favorita a levar o título. Com a jovem Flavinha, 24, na rede, o Brasília até pressionou. Em vários momentos,

Falcão anunciou saída pelo Instagram | DIVULGAÇÃO/SITE OFICIAL

conseguiu encostar no placar. Os subsequentes erros da nova levantadora, no entanto, foram uma das razões que “frearam” o ataque das brasilienses. O jogo de volta será na quinta que vem, no Sesi de Taguatinga. “A Flavinha fez a parte dela, mas é uma jogadora jovem e não jogou a temporada inteira. Tinha muitas bolas viciadas, bolas altas e no meio da rede”, lamentou Érika Coimbra. METRO

Basquete. UniCeub perde

último jogo em casa da 1ª fase

Com um desempenho atípico, o UniCeub desperdiçou o último jogo em casa da primeira fase do NBB (Novo Basquete Brasil), ao perder para o São José, por 90 a 91. Atrás no placar, o UniCeub conseguiu virar o jogo no último quarto. O São José cometeu várias faltas, lances livres que Nezinho prontamente convertia. Ele, porém, errou a última cesta do jogo. METRO

Alex não brilhou como de costume | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA


BRASÍLIA, SEXTA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

No último minuto, Cruzeiro cede empate Libertadores. Em jogo violento e nervoso, Raposa chega a abrir dois gols de vantagem contra Defensor, mas fraqueja no fim da partida e se complica no torneio continental A vida do Cruzeiro na Libertadores ficou complicada. Para se classificar, o time estrelado precisa vencer os dois jogos que ainda tem e torcer por uma combinação de resultados. A situação é reflexo dos erros do próprio time, que caiu na provocação do adversário Defensor, ontem, no Mineirão; perdeu a paciência, conseguiu abrir 2 a 0, mas foi castigado com o empate no último minuto. O primeiro gol do jogo saiu no fim do primeiro tempo. Após falta violenta em Dagoberto, a partida ficou tumultuada, o que resultou em duas expulsões. Nilton e Malvino trocaram empurrões e voltaram para o vestiário mais cedo. Na cobrança, Éverton Ribeiro marcou um golaço.

Furacão goleia e divide a liderança do grupo O Atlético-PR ficou próximo da classificação à próxima fase da Libertadores ao golear o Universitário, do Peru, por 3 a 0, ontem, na Vila Capanema. O Furacão chega ao nove pontos e passa a dividir a liderança do grupo 1 com o Vélez Sarsfield, da Argentina -- próximo adversário do rubro-Negro na competição. O primeiro gol veio logo aos dez minutos. Mirabaje tocou para Bruno Mendes,

que chutou cruzado. A bola ainda bateu no zaga do time peruano antes de entrar. Na segunda etapa, o Furacão ampliou com Felipe, que havia acabado de entrar no jogo. Ele se livrou do goleiro e chutou no canto. No final da partida, o goleiro do Universitario tentou sair jogando, mas entregou a bola nos pés de Ederson, que só teve o trabalho de empurrar para as redes. METRO CURITIBA

Everton Ribeiro fez um bonito gol em cobrança de falta | EMMANUEL PINHEIRO/METRO BH

Na etapa complementar, o Cruzeiro teve mais espaço, a pressão aumentou e o segundo gol não demorou a aparecer. Em um bonito chute cruzado, Júlio Baptista bateu no canto esquerdo do

goleiro Campaña. A resposta do Defensor, no entanto, foi rápida. Três minutos depois, Gedoz usou a força, venceu o marcador e tocou na saída de Fábio. O gol fez o Cruzeiro redu-

Unaí/Paracatu se classifica, mas pendência barra avanço Candangão 11ª rodada ONTEM LEGIÃO 1 X 1 GAMA BRASÍLIA 0 X 1 UNAÍ/PARACATU CEILÂNDIA 1 X 3 CAPITAL LUZIÂNIA 1 X 0 FORMOSA BRASILIENSE 3 X 1 CEILANDENSE SOBRADINHO 1 X 0 SANTA MARIA Unaí/Paracatu venceu jogo, mas vaga está pendente | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA

Os jogos da última rodada da primeira fase do Candangão foram todos realizados ontem, mas o campeonato ainda não pode avançar para as quartas de final. Marcadas para o próximo domingo, as partidas da segunda etapa devem ser adiadas devido a um imbróglio na tabela. O pivô da confusão é o Unaí/Paracatu. O time, que disputava o oitavo lugar com o Formosa, conquistou sua classificação ao vencer o Brasília, ontem. Como a equipe goiana perdeu para o Luziânia, os mineiros assumiram a vaga. A euforia durou pouco, no entanto: a FBF (Federação Brasiliense de Futebol) divulgou comunicado alertando que, como tem um jogo não-

|19|◊◊

-homologado, por decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Unaí não tem pontos suficientes para avançar. Entenda o caso O tal jogo suspenso foi disputado na segunda rodada, contra o Gama. Na ocasião, o Unaí/Paracatu venceu por 1 a 0. O Gama, no entanto, entrou com recurso, na tentativa de reverter o resultado, por um motivo: o Unaí entrou com uma camisa que o identificava apenas como Paracatu. Explica-se: outrora conhecido apenas como Unaí, o time mineiro firmou a parceria com a prefeitura de Paracatu somente nesta tem-

porada. A FBF, no entanto, não reconhece o time com o novo nome, porque oficialmente a equipe ainda está registrada com a antiga alcunha. Tecnicamente, o Gama estava certo em protestar -o time jogou contra o Unaí, não contra o Paracatu. É por isso que a vitória não foi contabilizada e, agora, o Unaí (ou Paracatu) não pode seguir adiante. O Formosa segue classificado. Uma reunião está marcada para a tarde de hoje na FBF para decidir sobre o caso. Os sete times que já estão confirmados nas quartas são: Luziânia (na liderança), Brasiliense, Brasília, Sobradinho, Gama, Ceilândia e Santa Maria. METRO BRASÍLIA

zir a velocidade do jogo, e o castigo veio na última bola. Recuado e acreditando que o jogo estava sob controle, o time azul só assistiu Zeballos empatar aos 48 minutos. METRO BH

Bruno Mendes abriu o placar para o Furacão | HEULER ANDREY/METRO CURITIBA



20140321_br_brasilia