Page 7

PORTO ALEGRE, TERÇA-FEIRA, 11 DE MARÇO DE 2014 www.readmetro.com

{MUNDO}

|07|◊◊

Combustível não é de avião malaio Buscas continuam. Objeto resgatado próximo ao Vietnã é a capa de uma bobina de cabos e foi enviada para especialistas determinarem se pertencia ao Boeing 777-200 A amostra de combustível recolhida do mar perto da costa da Malásia não é do Boeing 777-200 da Malaysia Airlines desaparecido no sábado, segundo resultados das análises divulgados ontem. “Aquele combustível não é utilizado em aviões”, mas sim em navios, declarou a porta-voz da Polícia Marítima da Malásia, Faridah Shuib. A camada de combustível encontrava-se a cerca de 185 quilômetros da Costa Oriental da Malásia, não muito longe do local onde o controle aéreo perdeu o contato com o avião. No entanto, o jornal vietnamita Thanh Nien publicou ontem que o objeto flutuante avistado no mar do golfo da Tailândia pelas equipes que procuram o avião desaparecido é a capa de uma bobina de cabos. O destroço foi recolhido para que os especialistas determinem se pertencia à aeronave da Malaysia Airlines. Mais de 60 horas depois de o avião desaparecer dos radares, não há sinal dos destroços do avião. Os especialistas também não escla-

Ucrânia. Tiros para o alto mobilizam base naval

239 pessoas viajavam no avião, entre as quais duas crianças e tripulação de 12 malaios. receram ainda o motivo dos mecanismos de emergência do avião não transmitirem qualquer sinal. O voo MH370 decolou de Kuala Lumpur, de madrugada, e deveria aterrissar em Pequim cerca de seis horas depois. As autoridades da Aviação Civil indicaram que o sinal foi perdido à 1h30 (horário local) de sábado. Segundo a lista disponibilizada pela Malaysia Airlines, no avião estavam 153 chineses, 38 malaios, sete indonésios, seis australianos, cinco indianos, quatro franceses, três norte-americanos, dois neozelandeses, dois ucranianos, dois canadenses, um russo, um italiano, um holandês, um austríaco e um taiwanês. Os supostos passageiros italiano e austríaco entraram no avião com passaportes roubados. METRO

Chineses lançam lanternas com mensagens de boa sorte | EDGAR SU/REUTERS

Segurança

Passageiro é identificado Autoridades malaias identificaram um dos dois passageiros que teriam embarcado com passaportes roubados no voo MH 370 da Malaysia Airlines, desaparecido desde sábado. A identidade dele, no entanto, não foi confirmada. Durante uma entrevista à imprensa ontem, o chefe da agência civil de avia-

Bachelet assume hoje segundo mandato no Chile Oito anos depois de ter passado para a história como a primeira presidente do Chile, Michelle Bachelet assume hoje seu segundo mandato, com alto índice de aprovação popular e muitos desafios. O principal vai ser satisfazer a alta expectativa dos eleitores, que querem uma reforma mais drástica e rápida do sistema educacional. Um dos empecilhos é a Constituição, herdada da ditadura de Augusto Pinochet, que só permite mudanças com o apoio da maioria. A presidente Dilma Rousseff estará na posse. O Chile é um exemplo: a economia tem crescido, em média, 5% ao ano, o desemprego é baixo e a inflação quase inexiste. Nos últimos 25 anos de democracia,

Michelle Bachelet recebe chefes de Estado em Santiago | IVAN ALVARADO/REUTERS

o índice de pobreza baixou de 40% para 10%. Mas os chilenos estão muito mais exigentes hoje do que há quatro anos, quando Bachelet entregou a faixa presidencial a Sebastian Piñera -- o primeiro presidente de direita desde o

Soldados russos se deslocam em tanque, em Sebastopol | BAZ RATNER/REUTERS

retorno à democracia. Os líderes estudantis, que foram às ruas em 2011 pedindo educação gratuita e de qualidade para todos, já avisaram que vão pressionar até conseguirem o que querem. METRO

ção da Malásia, Azharuddin Abdul Rahman, confirmou que os dois homens que usaram passaportes roubados não tinham aparência asiática. Segundo o jornal britânico “The Guardian”, quando questionado sobre com quem ele se parecia, ele citou o nome do jogador de futebol italiano Mario Balotelli. A identidade e a nacionalidade do homem não foram divulgadas pelo representante. METRO

Venezuela

Chilena é morta Uma mulher chilena foi morta a tiros ao limpar uma barricada colocada por manifestantes contrários ao governo na primeira morte de um estrangeiro nos conflitos na Venezuela, disseram ontem autoridades e a mídia estatal. A morte de Giselle Rubilar, de 47 anos, que estudava na cidade venezuelana de Mérida, elevou a pelo menos 21 o número de mortes em cinco semanas de manifestações contra o governo do presidente Nicolás Maduro. A imprensa estatal informou que manifestantes mascarados atiraram na chilena, mas a informação não foi confirmada oficialmente. METRO

Homens armados sem identificação dispararam para o alto ontem enquanto rumavam para uma base naval ucraniana da Crimeia, no mais recente incidente armado desde que grupos militares russos assumiram o controle da península no mar Negro. Em meio a um impasse diplomático, a Rússia disse que os Estados Unidos rejeitaram um convite para realizar novas conversas para a resolução da crise, que representa a pior divergência leste-oeste no mundo desde a Guerra Fria. Vaticano

O primeiro-ministro ucraniano, Arseny Yatseniuk, que vai falar ao Conselho de Segurança da ONU na quinta-feira, culpou a Rússia pela crise e acusou Moscou de minar o sistema de segurança global ao tomar o controle da Crimeia. Em pouco mais de uma semana, forças russas ocuparam instalações militares em toda a Crimeia. Separatistas pró-Rússia assumiram o controle do Parlamento, declararam a região parte da Federação Russa e anunciaram um referendo para confirmá-lo no domingo. METRO Snowden UESLEI MARCELINO/AGÊNCIA

Papa vai para a Coreia do Sul em agosto O papa Francisco fará sua primeira viagem à Ásia em agosto, em uma visita à Coreia do Sul, informou ontem o Vaticano. METRO El Salvador

Manifestantes usam máscaras

Reformas justificam vazamentos

HENRY ROMERO/REUTERS

Salvador Sánchez Ceren

Vitória de exguerrilheiro é irreversível A estreita vantagem do ex-guerrilheiro marxista Salvador Sánchez Ceren, da Frente Farabundo Martí de Libertação Nacional nas eleições presidenciais de El Salvador é irreversível, disse o tribunal eleitoral do país. O concorrente se declarou vitorioso. METRO

O ex-prestador de serviços de segurança dos Estados Unidos Edward Snowden disse que as mudanças que o governo e empresas privadas norte-americanos fizeram no gerenciamento de grandes quantidades de dados ajudam a justificar os vazamentos que ele fez de material sigiloso. Falando através de um link de vídeo da Rússia no festival South by Southwest, em Austin, no Estado norte-americano do Texas, Snowden acrescentou que o governo dos EUA ainda não tem ideia de qual material ele forneceu aos jornalistas. “Eu vi que a Constituição foi violada em grande escala”, disse Snowden. METRO

20140311_br_portoalegre  
20140311_br_portoalegre  
Advertisement