Page 14

14

ESPORTE

Na Seleção

26

11

jogos

gols

Balotelli foi o primeiro jogador negro a marcar um gol pela Azzurra. Foi em 2011, na vitória por 2 a 0 sobre a Polônia

  

Super

Mario!

   

DARREN STAPLES/REUTERS

LEONHARD FOEGER/REUTERS

Bem me quer, mal me quer! Balotelli: imprevisível, imprudente e bom de bola

Balotelli comemora gol na semifinal da Eurocopa de 2012

Se Mario Balotelli fosse inconsequente só fora de campo, tudo bem. Mas, justiça feita àquele que é a principal esperança italiana para a Copa do Mundo, é impossível pensar no excêntrico centroavante sem lembrar das mil e uma loucuras que ele apronta. Sem pesar dia, local, plateia... Se em 2011 chegava para treinar no Manchester City guiando um vistoso Bentley camuflado – enquanto Roberto Mancini, então técnico do time, ia de bicicleta –, dentro de campo também não existem as palavras timidez e discrição no vocabulário do camisa 9 da Azzurra. Aquela mesma que ele atirou no chão em 2012 para comemorar, ao

melhor estilo Hulk, o gol da classificação da Itália para a final da Eurocopa. O seu segundo gol, aliás, que despachou a favorita Alemanha após a vitória por 2 a 1. Depois, na final, a Espanha venceu por 4 a 0. E daí? A cena que ficou na retina foi a de Balotelli exibindo a boa forma, mesmo que a ação tenha lhe rendido o cartão amarelo. Virou até bonequinho. Para chegar a vestir as cores da tetracampeã mundial, porém, o Super Mario, como é conhecido o filho de imigrantes ganenses, mas que nasceu em Palermo, teve de esperar os 18 anos baterem em sua carteira de identidade. F oi só em 1992 que ele recebeu a cidadania italiana. Mas se o sobrenome Balotelli ele herdou da sua família adotiva apenas aos três anos de idade, seu nome do meio, Barwuah, continua lá, camu-

Sou italiano, me sinto italiano, jogarei sempre com a Seleção Italiana

Balotelli e o Bentley camuflado

DARREN STAPLES/REUTERS

flado como o Bentley – que ele deu de lembrança ao holandês Emanuelson, seu companheiro de Milan, que tirou a capa e o deixou branco. Hoje ele pilota uma “modesta” Ferrari F12 Berlinetta. Sua debilitada condição de saúde após o nascimento, aliada a uma difícil situação financeira vivida pela família

20140311_br_portoalegre  
20140311_br_portoalegre  
Advertisement