Issuu on Google+

LEANDRO MARTINS/FUTURA PRESS

Valdívia comemora gol anotado ontem

Verdão pula Carnaval em 1º Equipe bateu o São Bernardo por 2 a 0

APROVADO! POR ONDE COMEÇO?

CONHEÇA A ESTRUTURA QUE SERÁ UTILIZADA POR CRISTIANO RONALDO EM CAMPINAS PÁG. 24

PÁG. 22

CAMPINAS Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014 Edição nº 949, ano 4 MÍN: 21°C MÁX: 32°C sunny

snow

rain

partly

cloudy

sleet

thunder

part sunny/

www.readmetro.com | leitor.camp@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metrocps sunny showers

thunder showers

windy

Campinas exportará lixo e gastará R$ 53 mi a mais hazy

showers

No limite. Cetesb não renovou licença do Aterro Delta A e resíduos sólidos serão levados, a partir de abril, para aterros privados. Prefeitura irá pagar R$ 90,00 a tonelada para transportar o lixo. Campinas produz 1,3 mil toneladas de resíduos por dia. PÁG. 02

O CHEFE DA FOLIA

Realeza do samba recebe a chave da cidade

PÁG. 11

Sindicâncias expõem crise dentro da GM Processos contra GMs dobraram. Guardas dizem que são perseguidos. Secretário da corporação nega PÁG. 04

Oito mensaleiros têm sentenças reduzidas no STF Com a decisão, Genoino e Delúbio poderão deixar a prisão este ano. Dirceu deve sair em 2015 PÁG. 06

RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

Marcola, líder do PCC, irá para regime mais rigoroso Rei Momo, acompanhado pelas beldades do Carnaval, sambou no Paço Municipal quando assumiu o comando da cidade | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

Governo confirma que facção planejava usar helicóptero para resgatar o criminoso PÁG. 04


1 FOCO

Aeronáutica

Caças tampão

O comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, afirmou ontem que o Brasil negocia o empréstimo entre 10 e 12 caças suecos para fazer defesa aérea do Brasil entre 2016 e 2020, quando deverá chegar a frota de 36 gripens adquiridos pela Força Aérea Brasileira.

Em função do feriado de Carnaval, o Metro não circula nos dias 3, 4 e 5, voltando a ser distribuído normalmente na quinta-feira, dia 6

Cotações Dólar - 1,19% (R$ 2,32) Bovespa + 2,16% (47.607 pts) Euro + 0,03% (R$ 3,20) Salário Selic (10,75% a.a.) mínimo (R$ 724)

|02|

CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

FOCO

‘Exportar’ lixo custará R$ 53 mi à prefeitura Mais caro. Cetesb não renovou licença do aterro Delta A. Com isso, resíduo será levado para fora de Campinas a partir de abril A Prefeitura de Campinas publica hoje um novo edital para a contratação da empresa que irá levar, a partir de abril, o lixo de Campinas para aterros fora da cidade. A exportação dos resíduos sólidos irá custar R$ 53 milhões a mais por ano aos cofres públicos, já que a Cetesb não liberou licença para que o aterro Delta A – que está com sua capacidade esgotada – continue a receber o lixo do município. Segundo o secretário de Administração Silvio Bernardin, a republicação do edital é necessária porque o TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado) suspendeu o processo licitatório. O tribunal não concordou com duas exigências da prefeitura: que a licença ambiental do

Números

R$ 80

milhões é o valor do contrato atual do contrato do lixo com o consórcio Renova

3

anos é o período em que a Prefeitura de Campinas estima ter de exportar o lixo para outras cidades aterro privado estivesse no nome do licitante e também que a identificação da área que receberia o lixo fosse informada durante a licita-

ção. Isso só pode ser feito no contrato. “As correções já foram feitas e tenho que resolver isso até o dia 30 de março, prazo limite para entrada de lixo no Delta A”, disse Bernadin que quer evitar a interrupção do serviço. Segundo ele, a licitação prevê um valor de R$ 90 o custo do transporte da tonelada. Diariamente, a cidade produz 1,3 mil toneladas de resíduos sólidos. Uma das exigências é a de que as empresas estejam localizadas em um raio de até 100 quilômetros de Campinas – com isso o impacto do custo do transporte do lixo é menor. Neste raio há dois aterros localizados na região: em Paulínia e Indaiatuba. O secretário ressaltou, porém, que deverá fazer

Feriado de Carnaval leva 2,1 mi de carros às estradas O Carnaval vai levar 2,1 milhões de automóveis às rodovias que cortam a região de Campinas, de acordo com a estimativa divulgada pelas concessionárias que administram as estradas. O sistema Anhanguera-Bandeirantes corresponde à maior parcela. Pelo trecho devem passar 970 mil carros, de acordo com a Autoban. O Corredor Dom Pedro vem na sequência com 845 mil – só a rodovia Dom Pedro I será responsável por 584 mil carros. E na SP-332, devem passar 108 mil veículos, segundo a Rota das Bandeiras. A rodovia Santos Dumont receberá 165 mil. Na SP-340 serão 122 mil. E o fluxo previsto para a SP-101 é de 50.300 veículos.

Movimento é intenso a partir de hoje | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

A Rota das Bandeiras orienta que, para a saída do feriado, os motoristas devem evitar a viagem entre 14h e 23h de hoje e das 7h às 14h de amanhã. Esses são considerados os horários de pico. Na volta, o maior mo-

vimento deve ocorrer das 16h às 23h da terça-feira e das 7h às 14h da quarta. As concessionárias realizarão operações especiais durante o feriado para auxiliar o fluxo. METRO CAMPINAS

Capacidade do Delta A se esgota em março

um aditamento reduzindo o atual valor do contrato do lixo com o consórcio Renova – que deixará de operar o aterro. “Estimo que deva reduzir cerca de R$ 10 milhões, mas não posso di-

Os serviços essenciais funcionarão em esquema especial durante o Carnaval. A Defesa Civil (199), a Guarda Municipal (153) e a Sanasa (0800-772-1195) ficarão à disposição para atendimentos. O ‘156’ suspende as atividades hoje e retorna na quarta-feira, dia 5. O Bosque dos Jequitibás e a Lagoa do Taquaral abrirão das 6h às 18 e das 6h às 22h, respectivamente. O PAI-Serviço funciona durante o feriado, das 6h às 24h, pelo telefone: 0800-600-1517. O Poupatempo ficará fechado na segunda e na terça e retoma na quarta-feira. Os prontos-socorros do Mário Gatti, Ouro Verde, São José, Padre Anchieta, Campo Grande e Centro/

EXPEDIENTE

COMERCIAL: 019/3779-7421

Metro Brasil. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini Diretora Financeira: Sara Velloso. Diretor de Tecnologia e Operações: Luiz Mendes Junior Gerente Executivo: Ricardo Adamo Coordenador de Redação: Irineu Masiero. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso

O jornal Metro circula em 24 países e tem alcance diário superior a 20 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Santos e Campinas, somando mais de 480 mil exemplares diários.

miuir mais porque a Ronova ainda continuará a atuar no Delta A, já que o mesmo mantém a produção, por exemplo, do chorume”, disse ele. METRO CAMPINAS

Serviços. O que abre e fecha nos dias de folia

FALE COM A REDAÇÃO

leitor.camp@metrojornal.com.br 019/3779-7518

| ARQUIVO/METRO CAMPINAS

Metro Campinas. Editora-Executiva: Zezé de Lima (MTB: 16.231) Editor de Arte: Gustavo Moura. Gerente Comercial: Simone Monfardini Grupo Bandeirantes de Comunicação Campinas - Diretor Geral: Rodrigo V. P. O. Neves

Algumas unidades de Saúde ficam fechadas | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO

Leste atendem normalmente no feriado, bem como o Samu (Serviço do Atendimento Móvel de Urgência). Feiras livres serão realizadas normalmente nos dias e locais estipulados no cronograma. METRO CAMPINAS

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: avenida Engenheiro Antonio Francisco de Paula Souza, 2799, Jardim São Gabriel, CEP 13045-541, Campinas, SP. Tel.: 019/3779-7421. O jornal Metro é impresso na Log&Print Gráfica e Logística S.A.

A tiragem e distribuição desta edição são auditadas pela BDO. 32.000 exemplares


|04|

CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

FOCO

Sindicâncias agravam crise na Guarda Municipal Caça às bruxas? Investigações contra GMs dobram. Em 2012 foram abertos 113 processos e em 2013 foram 257 apurações A Secretaria Municipal de Cooperação nos Assuntos de Segurança dobrou o número de procedimentos de investigação contra os GMs (Guardas Municipais). No ano passado, foram abertos 257 processos, ante 113 em 2012 por mau comportamento e desvios. O número de processos administrativos contra os homens da corporação aumentou quase quatro vezes: passou de 55 em 2012 para 213 no ano passado. Os GMs passam a ser investigados por atrasos, cochilos no posto de trabalho, entre outros desvios classificados pela Secretaria de Segurança. No centro da disputa estão os guardas municipais e o corregedor Roberto Rodrigues de Souza – que es-

“Prefeitura não é bico. Há um pessoal mal acostumado. Não houve abuso nos procedimentos.”

“Há uma perseguição velada, intolerância e assédio contra os GMs. Queremos a saída do corregedor da Guarda.”

LUIZ AUGUSTO BAGGIO, SECRETÁRIO

LORIVAN VALERIANO, SINDICALISTA

tá sendo investigado por uso do carro da corporação para fins particulares. Os GMs afirmam que há abusos. O secretário de segurança, Luiz Augusto Baggio, diz que a reclamação vem de maus servidores. Muitos guardas municipais, no entanto, avaliam que os processos são abertos para criar um regime de medo dentro da corporação. Reclamação endossada pelo diretor do Sindicato dos Servidores, Lorivan

Valeriano. Para ele, há um abuso na abertura de apurações, o que tem provocado uma intranquilidade dentro da categoria. “Qualquer coisa vai para a Corregedoria. As sindicâncias devem ser abertas quando há alguma falta grave. O que está ocorrendo é uma perseguição velada, intolerância e assédio contra o trabalhador”, disse o sindicalista. O diretor sindical ressaltou ainda que já enviou ofício à Prefeitura de Campinas

GMs estão cansados de “mão pesada” da Corregedoria sobre eles | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

pedindo a exoneração do corregedor. “O pior estágio da GM é o de hoje”, acusou Valeriano. Para Baggio, as denúncias contra o correge-

dor são fruto da insatisfação de quem foi atingido pelas investigações. “Não há perseguição. Os procedimentos foram abertos e eles estão

loucos”, disse o secretário. ROSE GUGLIELMINETTI METRO CAMPINAS

‘Direção Segura’ fecha o cerco em Campinas

Governador Geraldo Alckmin (PSDB) | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

O programa “Direção Segura”, já em vigor na capital paulista, inicia hoje em Campinas. O objetivo é colocar uma fiscalização mais rígida no trânsito para diminuir o número de acidentes nas estradas. Serão realizadas blitzes em vários pontos da cidade durante o Carnaval. “O programa inicia em Campinas nessa sexta-feira, mas não tem data para ter-

minar”, afirmou o governador Geraldo Alckmin (PSDB) em entrevista exclusiva à TV Band Campinas.

Operações Especiais) da PM foram colocados na mata em frente à penitenciária. De acordo com reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo”, a facção teria como plano utilizar dois helicópteros – um deles blindado – e um avião para resgatar os criminosos. As informações são parte de um relatório sigiloso, que já está nas mãos da Justiça, das polícias Civil e Militar e do MPE (Ministério Público Estadual). Segundo o governador, “lamentavelmente isso acabou vazando”. De acordo com o relatório, a fuga ocorreria en-

tre 20 e 23 de fevereiro. Para viabilizar o plano, os quatro deveriam serrar as grades das celas onde estão e correr até o pátio interno da prisão. De lá, eles seriam puxados por um helicóptero modelo Esquilo (o mesmo usado pela PM) por uma cesta blindada. A intenção era camuflar o helicóptero para confundir os policiais que fazem a guarda da muralha da prisão de segurança máxima. De Presidente Venceslau, o grupo seria levado até o aeroporto de Loanda, na região de Maringá (PR). Na sequência, todos seguiriam para o

1,7 mil

policiais estarão nas estradas de São Paulo no período de Carnaval para fazer a operação

Alckmin ainda complementou: “No carnaval muita gente viaja, então nós estamos redobrando o esforço com mais de 1.300 homens e mulheres da Polícia Militar Rodoviária nas estradas de São Paulo, 700 veículos e as blitzes integradas, em que nós temos polícia militar, civil, científica e o Detran”, explicou. Outra ação será a fisca-

lização a estabelecimentos que vendem bebidas alcoólicas, tendo em vista assegurar a lei de proibição da comercialização dos produtos para menores de 18 anos. Para isso, policiais à paisana estarão distribuídos. “Haverá [fiscalização] e esta é a prioridade porque álcool e direção é causa de acidentes graves, acidentes fatais”, disse. METRO CAMPINAS

Paraguai. Um avião Cessna 510 já estava pronto para realizar o transporte. Para o plano, três integrantes da PCC chegaram a fazer aulas de pilotagem com Alexandre José de Oliveira Ju-

nior. Ele foi copiloto do helicóptero do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD-MG). O aparelho foi apreendido no Espírito Santo transportando 450 kg de cocaína.

Após tentativa de resgate, Grella quer Marcola no RDD O secretário estadual de Segurança Pública, Fernando Grella, vai pedir à Justiça a transferência dos quatro líderes do PCC (Primeiro Comando da Capital) presos na penitenciária de Presidente

Venceslau, no interior, para o RDD (Regime Disciplinar Diferenciado), no presídio de Presidente Bernardes. A medida foi tomada após o vazamento de um plano da facção para resgatar Marcos Camacho (Marcola), um dos líderes da facção; Cláudio Barbará; Célio Marcelo da Silva, o Bin Laden; Luiz Eduardo Marcondes Machado, o Du Bela Vista. Ontem, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) confirmou a existência do plano e afirmou que a polícia está de prontidão na penitenciária. Nos últimos dias, 15 policiais do COE (Comando de

METRO CAMPINAS

Líderes do PCC estão em Presidente Venceslau, no interior | DIVULGAÇÃO


|06|

CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

‘Novo STF’ derruba crime de formação de quadrilha Mensalão. Votos de Teori Zavascki e Roberto Barroso revertem decisão e pena de oito réus é reduzida. Dirceu e Delúbio escapam do regime fechado A nova composição do STF (Supremo Tribunal Federal) foi determinante para inocentar oito réus da prática do crime de formação de quadrilha. Os votos de Teori Zavascki, ontem, e de Roberto Barroso, na quarta-feira, acolheram os recursos e ajudararam a reverter a decisão tomada no segundo semestre do ano passado, quando os ex-ministros Ayres Brito e Cezar Peluso votaram pela condenação. O placar de 6 votos a favor e 5 contra os embargos infringentes tiveram maior impacto nas penas aplicadas ao ex-ministro José Dirceu e ao ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares. Os dois ficaram livres do regime inicialmente fechado e seguirão cumprindo a pena no semiaberto, que dá o direito a trabalhar durante o dia e apenas dormir na prisão. Votaram a favor da absolvição: Ricardo Lewandowski,

Dias Toffoli, Carmem Lúcia, Rosa Weber, Roberto Barroso e Teori Zavascki. Mantiveram os votos pela condenação: Joaquim Barbosa, Celso de Mello, Marco Aurélio Mello, Gilmar Mendes e Luiz Fux. Progressão de pena A absolvição permitirá que Delúbio e o ex-deputado José Genoino migrem para o regime aberto ainda este ano. Dirceu poderá cumprir a pena em casa no ano que vem. Os cinco condenados a pena no regime fechado passarão ao semiaberto entre 2015 e 2020. A sessão Na primeira manifestação sobre o caso, o ministro Teori Zavascki questionou o rigor das penas impostas aos réus -- mesmo argumento que provocou um mal estar entre Joaquim Barbosa e Roberto Barroso na quarta-feira. “O

máximo de pena cabível seria inferior a dois anos de reclusão, o que conduziria à extinção da punibilidade”, disse. Rosa Weber também acatou a tese da coautoria. Voto dos derrotados Em seguida, foram proferidos os votos dos ministros que defendiam a condenação. Gilmar Mendes elevou o tom para criticar a condenação. “O Brasil saiu forte desse julgamento porque o projeto era reduzir esta Suprema Corte a uma corte bolivariana”, atacou. Marco Aurélio Mello atribuiu à demora do caso a substituição da composição do STF e a reviravolta na sentença. Decano da Corte, Celso de Mello rebateu as críticas feitas ao Supremo. “A maior farsa da história política é isso sim, para vergonha de todos nós e grave ofensa ao sentimento de decência dos cidadãos honestos”, disse. Contrariado, Joaquim Barbosa proclamou o resultado dizendo que a Corte criou um conceito fantasioso e discriminatório para a quadrilha. METRO

“Uma tarde triste para o STF. Com argumentos pífios foi jogada por terra, extirpada do mundo jurídico uma decisão sólida.” JOAQUIM BARBOSA, PRESIDENTE DO STF

“Nada mais ofensivo para a paz pública do que a formação de quadrilha no núcleo mais íntimo de um dos poderes da República.” GILMAR MENDES, MINISTRO DO STF

“É difícil sustentar que o objetivo comum e a essência dos interesses dos acusados tenha sido a prática daqueles crimes.” TEORI ZAVASCKI, MINISTRO DO STF

“Não basta para configuração deste delito haver mais de três pessoas. É necessária que a união seja específica.” ROSA WEBER, MINISTRA DO STF

A NOVA SENTENÇA

Acompanhe as mudanças nas penas dos condenados por formação de quadrilha:

José Dirceu Pena atualizada: 7 anos e 11 meses Progressão para regime aberto em 12/03/2015 Pena extinta: 2 anos e 11 meses.

Delúbio Soares Pena atualizada: 6 anos e 8 meses Progressão para regime aberto em 25/12/2014 Pena extinta: 2 anos e 3 meses.

José Genoino Pena atualizada: 4 anos e 8 meses Progressão para regime aberto em 25/08/2014 Pena extinta: 2 anos e 3 meses.

Marcos Valério Pena atualizada: 37 anos, 5 meses e 6 dias Progressão para semiaberto em 10/02/2020 Pena extinta: 2 anos e 11 meses.

Ramon Hollerbach Pena atualizada: 27 anos, 4 meses e 20 dias Progressão para semiaberto em 06/03/2017 Pena extinta: 2 anos e 3 meses.

Cristiano Paz Pena atualizada: 23 anos, 8 meses e 20 dias Progressão para semiaberto em 29/10/2016 Pena extinta: 2 anos e 3 meses.

Kátia Rabello Pena atualizada: 14 anos e 5 meses Progressão para semiaberto em 09/04/2016 Pena extinta: 2 anos e 3 meses.

José Roberto Salgado Pena atualizada: 14 anos e 5 meses Progressão para semiaberto em 25/03/2015 Pena extinta: 2 anos e 3 meses.

Política

CLÁUDIO HUMBERTO CLAUDIO.HUMBERTO @METROJORNAL.COM.BR

DILMA JURA ‘AUTOSSUFICIÊNCIA’, COMO LULA EM 2006. Assim como ontem

“ESTA É UMA TARDE TRISTE PARA O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL.”

(27), quando o governo Dilma Rousseff anunciou que em 2015 o Brasil será “autossuficiente em petróleo”, o ex-presidente Lula prometeu exatamente o mesmo nesta época, no ano eleitoral de 2006, quando se preparava para a campanha de reeleição. Ele jurou que a Petrobras conquistaria a definitiva autossuficiência na produção de petróleo. Oito anos depois, a promessa não foi cumprida.

MINISTRO JOAQUIM BARBOSA SOBRE A IMPUNIDADE ASSEGURADA À QUADRILHA DO MENSALÃO

SABIDO, ELE. Lula adotou a

estratégia de tentar ofuscar denúncias contra seu governo com “descobertas” frequentes de novas reservas petrolíferas.

PRODUÇÃO FRACA. Em março de 2006, o Brasil produzia 1,75 milhão de barris/dia. Pouco mudou: em dezembro de 2013 a média não passou de 1,96 milhão/dia. MAIS UM. Um novo escândalo de corrupção pode estar em gestação no Ministério do Trabalho, alvo de duas operações da Polícia Federal em 2013: uma licitação de R$ 10 milhões para terceirizar sua assessoria de imprensa.

gelus e ao cabo Pamplona, que protegeram o opositor Roger Pinto Molina durante sua fuga da Bolívia para o Brasil. PENSANDO BEM... “de onde

menos se espera é que não sai mesmo coisa nenhuma”, diria do julgamento do mensalão Apparício Torelly, o Barão de Itararé.

SEM DISCUSSÃO. Segundo o líder do PSB, Beto Albuquerque (RS), se o partido lançar candidato em São Paulo, o nome hoje é o do deputado Márcio França.

A COMÉDIA DA VIDA. Com a absolvição dos condenados por formação de quadrilha, o Supremo inaugura uma nova tese jurídica, o inciso de Chaves, do personagem da TV: cometeram crimes “sem querer querendo”. ELES MERECEM. O deputado Alfredo Kaefer (PSDB-PR) requereu à Câmara moção de louvor ao sargento An-

Márcio França | DIVULGAÇÃO

PODER SEM PUDOR

Band fará 1º debate para presidente Mantendo a tradição de abrir os debates eleitorais no país, a direção do Grupo Bandeirantes e os comandos partidários nacionais definiram ontem que o primeiro encontro entre os candidatos a presidência da República ocorrerá em agosto. A decisão final da data, a ser escolhida entre os dias 19, 21 ou 26, ocorre-

rá na próxima reunião, em março. Neste encontro serão discutidas também as regras e inovações para a produção do debate. Em caso de segundo turno, o novo encontro acontecerá no dia 14 de outubro. O acompanhamento diário da movimentação dos candidatos nos telejornais começará no dia 4 de agosto.

Os candidatos também serão entrevistados pelos veículos do grupo. Ficaram definidos os pontos gerais da cobertura eleitoral nas tevês e rádios do grupo, incluindo os espaços especiais no Metro Jornal em suas edições regionais e no Portal da Band. O Band Eleições entra na programação logo após a Copa do Mundo. Foi

assinado um documento registrando a reunião. A Band também apresentará o primeiro encontro entre os candidatos a governador. A data dos debates já está definida: 14 de agosto. Nos estados onde houver segundo turno, o encontro entre os candidatos ocorrerá no dia 9 de outubro. METRO

Interpretações diferentes Humberto de Alencar Castelo Branco era presidente e encontrou em uma solenidade o jornalista Carlos Castelo Branco, o maior de todos os colunistas de política. O marechal puxou papo: - Você leu a notícia de

um jornal do Uruguai dizendo que você é filho do presidente do Brasil? Com seu jeito peculiar, divertido e firme, Castelinho corrigiu: - Não, presidente. Li uma notícia dizendo que sou filho do “ditador de plantão”...

COM ANA PAULA LEITÃO E TERESA BARROS WWW.CLAUDIOHUMBERTO.COM.BR


|08|

CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ECONOMIA}

Investimentos e agropecuária puxam PIB Acima das expectativas. Economia brasileira cresceu 2,3% no ano passado. Consumo das famílias tem o pior resultado desde 2003 A economia brasileira surpreendeu no final do ano passado ao crescer mais do que o esperado. O PIB (Produto Interno Bruto) cresceu 0,7% no quarto trimestre de 2013 na comparação com os três meses anteriores. Com isso, o país fechou 2013 com expansão de 2,3%, informou ontem o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A previsão do mercado era de uma alta de 2,20%. Pelo lado da demanda, o destaque foram os investimentos, com crescimento de 6,3% sobre o ano anterior, após queda de 4% em 2012. O crescimento de aportes, como compras de máquinas e equipamentos e financiamentos e programas a habitação, contribuiu com 1,3 ponto percentual do avanço do PIB. “O investimento fez o PIB mudar de rumo em 2013”, afirmou Rebeca Palis, gerente da Coordenação de Contas Nacionais do IBGE

Pela ótica da oferta, o que puxou a economia foi a agropecuária, com alta de 7% – a maior da série histórica, iniciada em 1996. “O destaque foi a soja (alta de 24,3%). Como a área plantada cresceu bem menos que a produção,

ainda teve ganho de produtividade”, disse Rebeca. Já a indústria avançou 1,3% e os serviços cresceram 2%. Além do investimento, pela ótica da demanda, o consumo do governo cresceu 1,9% no ano passado, enquanto que o das fa-

9

6,1

5,7 4,3

3

POR PAÍS CHINA PERU

BRASIL

6

Variação, em %

7,5

HONG KONG COREIA DO SUL

5,2

BRASIL EUA

1,3

2,7

3,2

2,7

4

ÁFRICA DO SUL

2,3

REINO UNIDO

1

JAPÃO RÚSSIA

1,1

0

MÉXICO

-0,3

ALEMANHA FRANÇA

-3

ESPANHA

2000 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13

PORTUGAL

FONTE: IBGE E AGÊNCIAS

mílias, 2,3%. Neste caso, apesar de ter respondido por 1,4 ponto percentual do PIB, foi o pior resultado desde 2003, influenciado pela desaceleração da massa salarial real e o crescimento nominal de operações de crédito.

‘Crescimento moderado’ O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que a economia deve continuar com “crescimento moderado” em 2014. Na sua avaliação, se não fosse o cenário internacional, o país teria crescido mais em 2013.

7,7 5 2,9 2,8 2,3 1,9 1,9 1,8 1,6 1,3 1,1 0,4 0,3 -1,2 -1,4

“Uma vez superada a turbulência por redução de estímulos pelo Fed (banco central dos EUA), as perspectivas para 2014 são melhores”, afirmou. O governo prevê expansão de 2,5% do PIB em 2014. METRO

Análise

Brasil não consegue decolar

Juros sobem para 39,9% em janeiro Após registrar queda em dezembro do ano passado, a taxa média de juros de financiamentos com recursos livres cobrada do consumidor aumentou 1,9 ponto percentual e atingiu 39,9% ao ano em janeiro. É a maior patamar desde março de 2012, quando estava em 41,2% ao ano, segundo dados do BC (Banco Central), divulgados ontem. O encarecimento do crédito acompanha a elevação da taxa básica de juros. Na última quarta-feira, o BC aumentou a Selic pela oitava vez seguida, de 10,50% para 10,75% ao ano. Entre as modalidades de crédito, o juro do cheque especial foi o que mais subiu em janeiro. A taxa chegou a 154% ao ano, com alta de 6,1 ponto percentual em relação a dezembro. Essa é a ta-

DESEMPENHO DO PIB

xa mais elevada desde junho de 2012 (156,7% ao ano). As famílias voltaram a recorrer ao uso do cheque especial, a modalidade mais

cara de crédito. O saldo de crédito dessa modalidade subiu 7,7% de dezembro para janeiro, ao chegar a R$ 21,766 bilhões. METRO

CONFIRA Taxas de juros ao ano, em %* JAN/2013

DEZ/2013

JAN/2014

CHEQUE ESPECIAL

138

147,9

154

CRÉDITO PESSOAL CONSIGNADO

24,5

24,4

24,9

FINANCIAMENTO DE VEÍCULOS

20,5

21,3

22,7

FINANCIAMENTO DE OUTROS BENS

70,6

78,1

74,1

CRÉDITO PESSOAL

68,1

86,1

91,2

MÉDIA

34,6

38

39,9

FONTE: IBGE E AGÊNCIAS

Plano Real. URV, moeda ‘virtual’, completa 20 anos Há 20 anos, uma pequena sigla modificou a vida do brasileiros. No dia 28 de fevereiro de 1994, o governo lançava a URV (Unidade Real de Valor), uma moeda “virtual” criada para ajudar na transição entre o cruzeiro real e o real. Implantado no governo Itamar Franco (1992-1994), o Plano Real foi um programa de estabilização econômica e que decretou o fim do congelamento de preços e da hiperinflação. Em fevereiro de 1994, a inflação estava em 40%. A URV garantia uma estabilização dos valores dos produtos, funcionando como uma referência de preços. Em 1º de março de 1994, a cotação da URV em cruzeiros reais era de CR$ 647,50. No

Em junho de 94, supermercado exibe preço em URV | SÉRGIO CASTRO/FOLHAPRESS

dia seguinte o valor passou a CR$ 657,50, e a correção mudava diariamente enquanto os preços das mercadorias e serviços eram fixadas em URV. No dia 1º de julho, as novas cédulas e moedas do real foram colocadas em circulação em lugar do cruzeiro real na razão de R$ 1,00 para CR$ 2.750,00. METRO

A economia brasileira cresceu apenas 2,3% no ano de 2013. O crescimento observado no ano passado foi inferior à média de crescimento do país nos treze anos anteriores (2000-2012). Além disso, esse número deve ficar abaixo do crescimento de outras economias emergentes, com destaque para a China. O crescimento foi puxado, no lado da oferta, pelo setor agropecuário, o qual cresceu 7%. Por outro lado, vale destacar o baixo crescimento do setor industrial, de apenas 1,3%. Do lado da demanda o destaque foi o investimento, com alta de 6,3%. O consumo das famílias cresceu 2,3%, mostrando o impacto da inflação e do endividamento sobre os orçamentos familiares. No final, temos mais um ano de baixo crescimento para a economia brasileira, que não tem conseguido decolar nos últimos anos. Infelizmente, as expectativas de mercado para o ano de 2014 não são melhores, apontando um número de 1,67%, segundo o último relatório Focus do Banco Central. REGINALDO NOGUEIRA E EDUARDO COUTINHO Coordenadores do Ibmec/MG


|10|

{MUNDO}

Líder da oposição, Henrique Capriles é moderado | MARCO BELLO/REUTERS

Venezuela. Capriles nega oposição dividida Há um mês, não havia dúvida de que Henrique Capriles era o líder da oposição na Venezuela. Depois da derrota apertada nas últimas eleições presidenciais e com o próximo pleito previsto para 2019, o governador via na boa administração e no trabalho de base junto aos pobres a melhor maneira de ganhar força política. Agora, uma onda de protestos colocou o presidente Nicolás Maduro sob pressão e evidenciou as divisões na oposição. Leopoldo López, líder de uma ala radical da oposição, desafiou o estilo moderado de Capriles e organizou os protestos contra

Maduro. Ele foi preso por liderar as manifestações. Capriles, de 41 anos, reconhece a tensão na oposição, mas insiste que a principal batalha é contra Maduro, que substituiu o finado presidente Hugo Chávez em eleições em abril passado. “Nicolás está desesperado”, disse ele. “Estamos vendo o final dele. Ele quis copiar Chávez, mas é uma cópia muito ruim. Ele fracassou.” Focar nas diferenças entre Capriles e López seria um favor para Maduro. “As pessoas estão tentando criar um dilema falso na oposição”, disse ele. METRO

CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

Ucrânia e Rússia se estranham Crimeia. Kiev alerta Moscou a não movimentar soldados da base russa de Sebastopol, enquanto Yanukovich aparece e anuncia pronunciamento para hoje Homens armados tomaram ontem o parlamento da região da Crimeia e hastearam a bandeira russa. Em Kiev, os novos governantes alertaram Moscou a não movimentar os soldados de sua base na península. A Crimeia, única região ucraniana com maioria étnica russa, é o último bastião da oposição à nova liderança em Kiev desde que o presidente Viktor Yanukovich foi deposto no fim de semana e fornece base para a frota russa no Mar Negro. “Estou apelando às lideranças militares da frota russa do Mar Negro”, disse Oleksander Turchinov, presidente em exercício da Ucrânia. “Quaisquer movimentos militares, principalmente se forem armados,

além dos limites desse território [a base] serão vistos por nós como uma agressão militar”, disse ele, um dia depois que 150 mil soldados na Rússia ocidental foram colocados em alerta. O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia cha-

mou o embaixador da Rússia em Kiev para consultas enquanto os enfrentamentos entre Moscou e o Ocidente relembram memórias da Guerra Fria. O novo governo da Ucrânia pressionou no sentido de restaurar a estabilidade

para o país dividido, aprovando a formação de um governo de coalizão nacional com o ex-ministro da Economia Arseny Yatseniuk como seu líder. Yatseniuk disse ao Parlamento: “O tesouro foi roubado e está vazio.” METRO

Cidadãos tomaram ontem o parlamento da Crimeia e hastearam a bandeira russa | DAVID MDZINARISHVILI/REUTERS


CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA

|11|◊◊

Escolas fazem a festa na Avenida do Samba

Carnaval em Campinas. Onze agremiações marcam presença no desfile, que ocorre entre domingo e segundafeira, na Estrada dos Amarais. Capacidade do local é para 30 mil pessoas nas arquibancadas, diz prefeitura

Desfiles serão divididos em dois dias | DIVULGAÇÃO/PMC

Embora uma boa parcela dos campineiros viaje no Carnaval, quem estará na cidade poderá cair na folia durante cinco dias. Onze escolas de samba – uma pertence ao grupo de pleiteantes – vão à Avenida do Samba, na Estrada dos Amarais, nas noites de domingo e segunda-feira. Após os desfiles, a festa deve invadir a madrugada, com duração prevista até as 4h. Com trios elétricos na avenida todos os dias, a estrutura organizada pela prefeitura – orçada em R$ 2,34 milhões – inclui 30 pontos de alimentação e bebidas, equipes de ambulâncias, 120 banheiros químicos. Abastecidas com churrasco, cachorro-quente, refrigerante e cerveja, as barracas serão espalhadas pelos 14 mil metros quadrados reservados para a ocupação do público. Haverá um miniterminal de ônibus, que terá uma linha exclusiva para a Estrada dos Amarais. Os veículos sairão do Terminal Central a cada seis minutos durante a noite toda. As vias serão fechadas à noite e os ônibus de linha seguirão por rotas alternativas. Rei Momo O prefeito Jonas Donizette entregou ontem a chave da cidade a Alan Nunes, de 23 anos, escolhido como Rei Momo do Carnaval. O gesto simboliza o início da festividade. METRO CAMPINAS

Programação DOMINGO 18h30 – Rei Momo e Rainha 20h – Águia de Ouro 20h55 – Unidos do Paranapanema 22h05 – Estrela D’Alva 23h15 – Acadêmicos dos Amarais 0h25 – Unidos do Shangai 1h35 – Ponte Preta Amor Maior 2h30 – Trio Elétrico com shows das bandas Puro Encanto e Kebradeira SEGUNDA-FEIRA 19h – Rei Momo e Rainha 20h – Princesa de Madureira 21h10 – Rosa de Prata 22h20 – Unidos de Vila Rica 23h30 – Renascença 0h40 – Leões da Vila Padre Anchieta 1h30 – Trio elétrico com as bandas Axé Blond e Kebradeira

2 CULTURA


|14|

CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{VARIEDADES} Os invasores

Leitor fala

Receita Minuto Carnaval

DANIEL BORK DANIEL.BORK@METROJORNAL.COM.BR

ESCONDIDINHO DE SIRI

Cruzadas

Preparamos uma receita deliciosa com um toque especial: um escondidinho de mandioquinha recheado com carne de siri. Depois de preparar o recheio e a massa, unte um refratário e coloque a carne de siri e a massa do escondidinho por cima. Vai ficar uma delícia!

É Carnaval! Festa pagã que faz o brasileiro esquecer por quatro dias as mazelas dos nossos governos e da vida em geral e cair na folia, voltando a consciência normal na quarta-feira de cinzas, onde tudo estará como antes – ou até pior. Festa que inspira amores, transpira desejos e, como resultado, a quarta-feira de cinzas cobra os excessos, com remorsos, arrependimentos, saudades e lembranças. Carnaval por Carnaval, neste ano, teremos três. O primeiro, mais tradicional, começa no sábado. Em junho, o Carnaval da Copa do Mundo. Em outubro, vem o mais vergonhoso Carnaval que temos desde o império: as eleições. De todos eles, fico com o de março, pois não pede nada, não cobra nada e o povo se diverte. EDIVALMIR MASSA – CAMPINAS, SP

Guarani

INGREDIENTES Para o Recheio: 3 colheres (sopa) de azeite 3 colheres (sopa) de azeite de dendê 1 cebola picada ½ quilo de carne de siri cozida e desfiada ½ dose de conhaque 1 pimenta dedo de moça picada 4 fatias de pão de forma sem casa e picado ½ xícara (chá) de leite 3 tomates picados 2 gemas de ovo 1 colher (café) de sal ½ xícara (chá) de coentro picado

Será que o lucro será tão grande para o Guarani ceder o Brinco para a Nigéria e ficar jogando fora de casa? São muitos gastos extras com viagens e concentrações, além de mandar jogos sem o apoio da torcida.

Para o Creme: 1 colher (sopa) de manteiga 1 xícara (chá) de leite de coco (aproximadamente) ½ quilo de mandioquinha cozida e espremida ainda quente 100 gramas de queijo parmesão ralado Para a Cobertura: 1 xícara (chá) de farinha de rosca 2 xícaras (chá) de queijo parmesão ralado fino 3 gotas de azeite de dendê (opcional)

MAURÍCIO BOSI – CAMPINAS, SP

Metro Pergunta

Qual a melhor opção para fugir do trânsito Siga o Metro no Twitter: no Carnaval? @Jornal_MetroCPS @vipurgato

Sudoku

Nos últimos anos, procurei viajar de madrugada para fugir do trânsito. Tem dado certo. @ma_libu

Modo de Preparo: Para a cobertura, coloque em uma vasilha os dois itens, misture e reserve.

Consultar os sites e redes sociais das concessionárias. Isso tem me ajudado bastante nas idas para o litoral sul em feriados.

Para o recheio, aqueça os azeites juntos em uma panela e refogue a cebola, o siri, o conhaque. Deixe reduzir para evaporar o álcool e coloque o restante dos ingredientes. Misture e distribua em 6 potinhos de louça refratária levemente untados com manteiga. Reserve.

@MaranhaoAntonio

Sinceramente, para alguns destinos, como o Guarujá, não vejo muitas opções. O jeito é encarar o trânsito com paciência.

Para o creme, coloque a manteiga junto com o leite de coco e aqueça em uma panela. Coloque a mandioquinha, misture e cubra os potinhos. Polvilhe a cobertura reservada e leve ao forno quente (180ºC) por aproximadamente 15 minutos ou até que fique dourado.

Metro web Para falar com a redação:

leitor.camp@metrojornal.com.br Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

Daniel Bork apresenta o programa Dia Dia de segunda a sexta às 8h, na Band

Horóscopo

www.estrelaguia.com.br

Está escrito nas estrelas

Período para esclarecer assuntos diante de amizades ou vivenciá-las de modo mais especial. Atividades em grupo marcarão o trabalho.

A comunicação é propensa a ser mais direta em suas relações. Bons esclarecimentos serão vividos, mas cuidado com a forma de falar.

Momento em que novos conhecimentos e informações proporcionarão crescimento pessoal e profissional. Sempre tem prazer em aprender.    

Tendências a uma disposição maior para assuntos culturais, viagens e contatos sociais diferentes. Momento mais criativo para trabalho.

O momento favorece inovações no trabalho e uma mudança de postura com algumas prioridades ainda que sejam difíceis certas adaptações.

Temas relacionados a finanças e interesses materiais requisitarão atenção a detalhes para não cometer equívocos por mero capricho.  

O dia é especial para retomar projetos que vinham estagnados, bem como se dedicar a ideias diferentes e inovadoras diante deles.

Boas tendências para situações sociais mais intensas envolvendo eventos e diversões. Período para divulgações em negócios.       

Mercúrio segue em seu signo e reforça uma dedicação a estudos, temas culturais e boas conversas com pessoas que pode retomar contato.  

O período é propício para confidências junto a amizades e na vida amorosa. Evite intervir demais nos assuntos de quem se relaciona.

Possibilidades para lidar com algumas nostalgias. Cuide para que lembranças não provoquem estagnação para ideais do presente.   

Ações voluntárias e causas coletivas tomarão sua atenção de maneira mais intensa. Atente-se para não esquecer de si mesmo por isso.


CAMPINAS Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014 Edição nº 949, ano 4

www.readmetro.com | leitor.camp@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metrocps

www.readmetro.com | leitor.camp@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metrocps

PAULÍNIA 50 ANOS: O PALCO DO DESENVOLVIMENTO Com alta arrecadação e amplas condições de avançar, cidade mira a indústria do cinema.

Serviços também têm espaço para crescimento e absorção da população jovem e de boa formação Págs. 16 a 21

Theatro Municipal é o orgulho da cidade | CARLOS GIACOMELI/METRO CAMPINAS

Desafios estão na Cinema terá novas Economia forte tem caminhos para expandir esteira da evolução 24 produções Polo petroquímico alavanca outros setores industriais e comerciais na cidade PÁG. 19

População diz gostar de viver em Paulínia, mas cobra melhorias na Saúde, Segurança e Educação PÁG. 18

Retomada dos investimentos na área terá aporte financeiro para 10 longas-metragens e 14 curtas PÁG. 20

Estúdios instalados na cidade | DIVULGAÇÃO


+ ESPECIAL

|16|

CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ANIVERSÁRIO

O distrito que virou gigante financeiro

Vista aérea de Paulínia que tem sua ocupação territorial espalhada na cidade | DIVULGAÇÃO

Na RMC. Nascida como distrito de Campinas, Paulínia é hoje a segunda cidade que mais arrecada na região, tendo menos de 10% da população campineira Aniversário

Hora de apagar a velinha Hoje, às 15h, no Ginásio de Esportes do bairro João Aranha, está marcado o corte do bolo de 50 metros pelo aniversário de Paulínia. O evento terá a presença do prefeito Edson Moura Júnior (PMDB). “Paulínia completa cinquenta anos de desenvolvimento, progresso e de contribuição ao Brasil. Temos uma fonte de riqueza que é o petróleo. Como prefeito quero ampliar as nossas fontes de riqueza. O objetivo é sempre ter as melhores condições para prestar serviços públicos de qualidade para a nossa população. Parabéns a todos que fazem parte dessa história”, disse o prefeito.

Fazer 50 anos parece bastante para uma pessoa. Mas para uma cidade é apenas o início de sua história. Hoje Paulínia torna-se cinquentenária e mostra que o pouco tempo de vida não foi barreira para ter muitas conquistas. São no total 92 mil habitantes e um orçamento de R$ 1,4 bilhão para a cidade que fica a 18 km de Campinas. Dos recursos, 65% são da Replan. Para se ter uma ideia da importância desse

valor, Campinas conta com orçamento de R$ 4,1 bilhões para uma população 11 vezes maior. O PIB (Produto Interno Bruto) é o segundo maior da RMC (Região Metropolitana de Campinas), mesmo a cidade estando longe em população das maiores do grupo. O valor é da ordem de R$ 8,1 bilhões – dados de 2011 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A renda nominal média por família

na parte urbana, segundo os últimos dados do IBGE, é de R$ 3.925,36. A área territorial é de 138 mil m2, a cidade hoje fica ao nordeste do Estado de São Paulo, a 118 quilômetros da capital. A força de Paulínia vem da indústria, principalmente alavancada pela Replan, refinaria da Petrobras, um dos maiores polos petroquímicos da América Latina; pelo forte polo nacional de Cinema, além de oferecer um teatro de primeiro mundo. Início Tudo começou por volta de 1919, quando o governo português doava sesmarias (grandes extensões de terra) a pessoas que queriam cul-

92 mil

8092

tivá-la. Na época, era conhecida como Estação de José Paulino e o município carregava o nome de Estação de José Paulino. Em 30 de novembro de 1944, um decreto de lei transformou a Vila José Paulino em distrito, com nome de Paulínia. Em 28 de fevereiro de 1964, o Diário Oficial do Estado de São Paulo, publicou a Lei 8092, que criava o mu-

nicípio de Paulínia. A partir daí, a cidade já começava a crescer de forma transformadora. Pulou para seis mil habitantes e já oferecia a infraestrutura para se viver. Nesse especial, o Metro traz os pontos fortes da cidade, a economia, o cinema, a homenagem da escola de samba Vai-Vai, e os desafios do município.

habitantes possui Paulínia, segundo dados de 2013 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)

foi o número da Lei publicada no Diário Oficial do Estado que transformava o distrito de Campinas em município de Paulínia

METRO CAMPINAS

Modernidade com toque de cidade do interior Hoje, o perfil da cidade traz a presença forte do verde nas ruas, praças e parques. Apesar da proximidade da Campinas e da força de sua economia, o município conserva características de cidade do interior. Traços que ficam bem expostos em uma visita a “Praça da Rodoviária Velha”. Lá a terceira idade aproveita para jogar cartas. A área rural também é

bastante presente em Paulínia, acentuando os traços interioranos. A cidade, bastante espaçada em suas construções – reservando ainda muitos espaços sem moradias, o que já mostra a facilidade para expansão – traz um perfil de organização. Entre os destaques para a visitação estão o Parque Ecológico, o Mini Pantanal, que oferece passeio pelo Rio

Atibaia, além do Parque Zeca Malavazzi. O Theatro Municipal de Paulínia também traz peças de força, com atores renomados, que passam pelo eixo Rio-São Paulo. Todos ingredientes para crescer ainda mais, tanto em população quanto na economia que já é a segunda da Região Metropolitana de Campinas. METRO CAMPINAS

Jogo de cartas é a diversão na praça na José Paulino | CARLOS GIACOMELI/METRO


|18|

CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ANIVERSÁRIO}

Educação, segurança e saúde são os desafios Contraponto. Mesmo tendo muitos motivos para comemorar, Paulínia também tem seus problemas e a população exige melhorias

Os habitantes de Paulínia não negam que gostam da cidade e que, pelo perfil de economia forte, o município oferece boas condições para se viver. Mas isso não o impede de buscar melhorias. E as reclamações não são poucas. Além da desconfiança dos políticos, a segurança, a saúde e a educação estão na boca do povo quando o assunto é reivindicação. Para Zilda Souza, 54, a saúde é a principal preocupação. “Falta remédio e o atendimento é demorado. Demorei quatro meses para conseguir uma consulta”, disse.

Já o taxista Roque Tomaz, de 75 anos, reclama do trânsito. “Em horários de pico o trânsito para. Eu também já fui roubado várias vezes aqui. Também acho que a saúde tem de melhorar”, disse. Quanto à saúde, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que a herdou a falta de infraestrutura de administrações passadas e que diversas unidades já passaram por melhorias, como informatização. Na educação, a posição é de que não há déficit de vagas em creches no município e que as que apresen-

VOX POP

Em que Paulínia tem de melhorar?

“Está difícil conseguir emprego. Gosto muito da cidade, mas acho que há pontos que podem ser melhorados, como vagas de emprego.”

“Acho a cidade boa para se morar. Mas eu gostaria que tivesse ponto de ônibus mais perto da minha rua.”

“Acho que a cidade ainda tem problemas políticos e a segurança é falha. Direto temos casos de roubo em ‘saidinhas de banco’ aqui no Centro.”

“Fui marcar uma consulta no posto de saúde, vou ter que esperar meses para ser atendida. Além da saúde, as creches estão abandonadas.”

“Segurança, saúde e educação são os principais problemas. Somos uma cidade rica, por isso fico decepcionado.”

MÁRCIO VALE, 35, ENCARREGADO DE ANDAIME

APARECIDA CASSANI, 88, APOSENTADA

EDMAR PRADO, 41, MICROEMPRESÁRIO

CLELIMORAES, 32, VIGILANTE

JOSÉ HENRIQUE SILVA NETO, 40, FATURISTA

tam problemas estão passando por melhorias. São 27 na cidade. Na questão da segurança, se posicionou dizen-

do que operações são realizadas pelo menos uma vez por mês, com a participação da Polícia Militar e fiscalizações são fre-

quentemente realizadas para verificar alvarás de funcionamento e condições de higiene de bares e estabelecimentos. A pre-

feitura também informou que a GM (Guarda Municipal) realiza patrulhamento diário. METRO CAMPINAS


CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ANIVERSÁRIO}

|19|◊◊

Cidade tem indústria forte, mas pode evoluir Alternativas. Consolidada como polo industrial petroquímico, Paulínia tem espaço para crescer em outros setores. Segundo economista, serviços e entretenimento podem alavancar ainda mais a economia da cidade. Mão de obra especializada é trunfo

Replan é o simbolo econômico da cidade | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

A segunda cidade mais rica da RMC (Região Metropolitana de Campinas) tem como marca a Replan – refinaria da Petrobras – que é responsável por 65% da arrecadação do município e acaba agregando outros serviços e empresas no município. A potência industrial é encorpada com empresas químicas como Braskem, Invista e Degussa. Porém, ainda há margem para avanço. Segundo o diretor da Faculdade de Economia da PUC-Campinas, Adauto Ribeiro, o município precisa também encontrar alternativas. “A força econômica acaba atraindo mais população. Assim, é importante gerar alternativas para o desenvolvimento econômico de outros segmentos, sendo capaz de absorver este aumento populacional, gerando mais renda e não pressionando o setor público por mais serviços”, explica. Ele cita o setor de serviços como uma boa opção, já que a cidade apresenta profissionais jovens e com boa formação educacional, além de, claro, a força da indústria cinematográfica. Mesmo assim, segundo ele, a potência petroquími-

20%

dos derivados de petróleo do Brasil são produzidos em Paulínia. No total, são 2.679 empreendimentos regularizados ca não pode deixar de ser ampliada, já que a cidade tem toda sua trajetória estruturada nesse perfil de indústria. Ribeiro ainda lembra que as crises políticas de Paulínia nos últimos anos atrasaram, de certa forma, a evolução mais rápida da cidade. “A cidade foi prejudicada em demasia na ação do setor público. Sem esta definição política, muitos investimentos deixam de ser executados assim como projetos não são levados adiante ou maus projetos são colocados em prática”, ressaltou Ribeiro. O economista define a cidade como um local de boa infraestrutura e excelente arrecadação. “Tudo isso, transforma o poder público ainda mais responsável, já que cabe a ele construir um projeto para o desenvolvimento ainda maior do município”. METRO CAMPINAS


|20|

CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ANIVERSÁRIO}

Cinema busca credibilidade e terá mais 24 produções Retomada. Após lacuna de dois anos, Paulínia cria políticas para consolidar polo com planejamento para 10 anos e novos filmes

Estúdios do Centro de Cinema de Paulínia | DIVULGAÇÃO/PMP

Conhecida primeiramente por sediar a Replan – refinaria da Petrobras –, Paulínia quer se consolidar no meio cultural como a capital do cinema no Brasil – a “Hollywood Brasileira”. A ideia é fazer do setor um ponto forte, assim como o polo petroquímico. “O projeto original é desfocar a indústria do petróleo para a indústria do cinema, implementando o desenho de uma economia limpa”, afirmou Mônica Trigo, secretária de Cultura de Paulínia. E os planos já estão sendo executados: 24 novas produções estão previstas. A busca passa por uma reconquista de credibilidade, já que houve um intervalo de dois anos no festival, provocado por decisões políticas, que retornou este ano. “Precisamos criar uma cidadania cultural e estabelecer políticas públicas permanentes. Para isso, alinhamos os métodos com

R$ 1,4

milhão foi o investimento no filme Somos tão Jovens, de 2010, que conta a história do músico Renato Russo o Sistema Nacional de Cultura. Queremos que o cinema passe a fazer parte da vida das pessoas da cidade”, explica Mônica. Tanto que na semana passada começaram as inscrições para empresas interessadas em participar de produções filmadas na cidade.” O próximo passo será lançar um edital de curtas e depois, de longas-metragens. O polo já produziu 43 filmes. Destes, 27 tiveram metade do aporte financeiro endereçado à cidade por meio de contratação de serviços locais. “O filme ‘Somos tão Jovens’, que conta a vida do músico Renato

Teatro Municipal Paulo Gracindo | CARLOS GIACOMELI/METRO CAMPINAS

Filmes Estúdios do Polo de Cinema de Paulínia receberam gravações de 43 filmes até hoje Confira alguns deles:

• Eu e meu guarda-chuva • Trabalhar cansa • O homem do futuro

• Bruna Surfistinha

27

filmes tiveram pelo menos metade do aporte financeiro revertidos para Paulínia

• Jean Charles • A busca • O palhaço • Colegas • Salve Geral • Confia em mim • Somos tão jovens • Corações sujos • Vai que dá certo • De pernas pro ar

Russo, foi rodado em grande parte no município. O investimento foi de R$ 1,4 milhão, sendo que 70% foi investido na cidade”, diz a secretária de Cultura. Na retomada, além de se tornar um polo internacional, Paulínia busca alcançar os bairros da cidade com a

arte. “Queremos tornar isso algo permanente. Por isso criamos o Plano Municipal de Cultura, que prevê ações por um período de 10 anos em toda cidade.” Mais 24 produções A Secretaria de Cultura publicou dois editais que con-

templam mais 24 produções cinematográficas na cidade. O primeiro deles refere-se a 10 longas de ficção com abrangência nacional e que já tenham 40% dos recursos captados. O outro processo informa as regras para produção de 14 curtas nacionais e regionais. As inscrições, que tem prazo de 45 dias, devem ser feitas pelo site da prefeitura (www.paulinia.sp.gov.br). Cada filme pode receber recurso de até R$ 1 milhão, totalizando, no máximo R$ 6 milhões. Os curtas receberão aporte de R$ 70 mil cada, no total de R$ 980 mil. METRO CAMPINAS

Teatro

Busca é por grandes espetáculos Com capacidade para 1.218 pessoas, o Theatro Municipal Paulo Gracindo virou referência pela alta qualidade acústica e estrutura. “Ao longo do ano, de quinta a domingo, muitas peças famosas do eixo Rio-São Paulo são apresentadas aqui. Durante a semana promovemos peças e espetáculos de grupos locais”, disse a secretária de Cultura, Mônica Trigo. O espaço é considerado um dos mais modernos do estado de São Paulo e também do Brasil. METRO CAMPINAS


CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ANIVERSÁRIO}

|21|◊◊

Vai-Vai leva Paulínia ao sambódromo na 1ª noite Homenagem. No ano que celebra o cinquentenário, cidade estará presente em samba-enredo da escola de samba de São Paulo A Escola de Samba Vai-Vai irá desfilar no Sambódromo de São Paulo homenageando a cidade de Paulínia. Ela será a penúltima agremiação a desfilar na madrugada de sexta para sábado. A escolha, segundo o carnavalesco Chico Spinosa, foi pelo que significa hoje o município no cenário paulista. “Paulínia é uma das cidades mais importantes no momento no estado de São Paulo”, disse. O tema será ‘‘Nas Chamas da Vai-Vai, 50 Anos de Paulínia”, escolhido por Spinosa. A presença do prefeito Edson Moura Júnior (PMDB) na avenida não foi confirmada. A letra está dividida em fases da história da cidade,

Samba-enredo

‘50 anos de Paulínia’ (Refrão) Sou preto e branco, meu manto tem tradição Vem... a festa vai começar Vai-Vai é a chama do samba Que jamais se apagará Resplandeceu... Um novo dia com a quebra das correntes Finda a exploração da cor O negro cantou feliz que já foi distrito de Campinas: Abolição da Escravatura, Proclamação da Repúbli-

Mais uma bandeira se erguia Na proclamação, democracia Nos trilhos o progresso desse chão Brotou na força da imigração E assim nasceu no berço dessa pátria mãe gentil Uma cidade de encantos mil O povo pôde festejar... festejar! Gigante polo industrial Ao meu Brasil é fundamental Na união, a miscigenação (Bis) Um brilho de luz clareia... ca e o começo da instalação da Estrada de Ferro Funilense, que deu origem a Pau-

Reluz nessa “feliz-cidade” O esporte é vida, saúde e paixão É emoção... Em cena a essência da arte “Liberdade” na imaginação Desperta o amor à cultura Embala os sonhos de um novo amanhã Na tela um filme revela quem está em cartaz É a magia do cinema nacional Paulínia... é ela! A estrela do meu carnaval.

línia. As cores escolhidas serão o preto e branco, simbolizando o petróleo.

Ensaio da Vai-Vai, com 14 títulos, na sexta-feira | ALICE VERGUEIRO/FUTURAPRESS

Polêmica A escolha de Paulínia gerou desconfiança de um provável financiamento da prefeitura à escola Vai-Vai. Ques-

tionada sobre o assunto, a administração rebateu, dizendo que não houve nenhum incentivo financeiro. METRO CAMPINAS


3

|22|

CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Verdão vence e pula Carnaval na liderança No Pacaembu. Com gols de Alan Kardec e Valdivia, Palmeiras se recupera no Paulistão

ESPORTE

Aposentadoria?

Giba

Depois de apenas três meses no vôlei dos Emirados Árabes, o ponta Giba, 37, anunciou sua saída do Al Nasr. Por meio de uma nota oficial, o ex-jogador da Seleção Brasileira não descartou encerrar a carreira. Palmeirenses comemoram gol de Valdivia (no centro) | GUSTAVO EPIFANIO/FOTOARENA

O Palmeiras perdeu a invencibilidade no Campeonato Paulista no domingo – foi derrotado pelo Botafogo, por 3 a 1, em Ribeirão Preto. Mas nem por isso a equipe se abalou no torneio. No Pacaembu, o Verdão venceu o São Bernardo por 2 a 0. Assim como o alviverde, o atacante Alan Kardec absorveu bem o golpe sofrido. Cotado para a Seleção Brasileira, o camisa 14 ficou de fora da lista do técnico Luiz Felipe Scolari para o amistoso contra a África do Sul, dia 5 de março. E ontem, deixou sua marca no confronto. Com a classificação bem encaminhada para a próxima fase do estadual, o Palmeiras volta a campo na quinta-feira. Às 19h30, a equipe recebe a Portuguesa, no Pacaembu.

20

Paulistão 11ª rodada QUARTA-FEIRA

X

3

X

1

X

0

MOGI MIRIM

0

CORINTHIANS

COMERCIAL

3

XV PIRACICABA

SÃO PAULO

ONTEM

PALMEIRAS SÃO BERNARDO

O jogo As equipes trocaram golpes no 1º tempo. Mas foi o Verdão que abriu a contagem, aos 24 minutos: Wendel cruzou da direita, Alan Kardec se antecipou à marcação e tocou para as redes. O Palmeiras foi melhor até o fim da etapa inicial. No 2º tempo, o São Bernardo assustou de cara, com Careca. Mas Valdivia ampliou o placar aos 10 minutos, após boa trama entre Wesley e Vinícius em contra-ataque. Careca teve outra chance, mas o Verdão se impôs e saiu com os três pontos. METRO

2

PORTUGUESA

2

X

5

X

PALMEIRAS

SANTOS

0

SÃO BERNARDO

0

BRAGANTINO

HOJE 19h30

X ITUANO

LINENSE 19h30

X A. SOROCABA

AUDAX

AMANHÃ 18h30

Goleada. Na Vila Belmiro, Peixe derruba mais um

50 SANTOS

BRAGANTINO

Seis vitórias em seis jogos. Esse é o retrospecto do Santos na Vila Belmiro no Campeonato Paulista. A última vítima do Peixe foi o Bragantino, que foi goleado por 5 a 0 ontem. Na quinta-feira, a equipe da Baixada Santista volta a campo: pega o Mogi Mirim no interior, às 21h. O jogo Melhor desde o início, o Peixe foi beneficiado com a expul-

são do zagueiro Yago, aos 21 minutos de jogo. Vinte minutos depois, o gol: fora da área, Cícero dominou livre de marcação e soltou uma bomba. Na volta do intervalo, o Santos tratou de liquidar a fatura. E com estilo. No primeiro minuto, o atacante Gabriel justificou o apelido de Gabigol – Rildo cruzou da esquerda e o xodó da torcida alvinegra completou para as redes. Geuvânio fez dois: aos 6 e aos 21 minutos. Leandro Damião, que participou da jogada do quarto gol, também deixou sua marca aos 32, após novo cruzamento na área do Bragantino. METRO

X BOTAFOGO

PENAPOLENSE 18h30

X PONTE PRETA

OESTE 18h30

PAULISTA

X

1909 JU N D I AI

RIO CLARO

PAULISTA

CLASSIFICAÇÃO 1ª fase GRUPO A

P V GP SG

1º 2º 3º 4º 5º

18 18 10 8 8

PENAPOLENSE SÃO PAULO LINENSE COMERCIAL A. SOROCABA

6 5 3 2 2

3 7 -7 -6 -9

GRUPO B

P V GP SG

1º 2º 3º 4º 5º

19 18 17 16 11

BOTAFOGO ITUANO CORINTHIANS AUDAX XV PIRACICABA

6 5 5 4 3

19 12 15 10 12

3 5 -1 2 -4

GRUPO C

P V GP SG

1º 2º 3º 4º 5º

26 18 18 14 2

SANTOS PONTE PRETA SÃO BERNARDO PORTUGUESA PAULISTA

8 6 5 4 0

25 11 11 16 7

16 -1 3 3 -12

GRUPO D

P V GP SG

1º 2º 3º 4º 5º

26 16 15 12 5

PALMEIRAS BRAGANTINO RIO CLARO MOGI MIRIM OESTE

8 5 4 3 1

Classificados para 2ª fase Geuvânio anotou dois gols na vitória | LUIZ FERNANDO MENEZES/FOTOARENA/FOLHAPRESS

13 19 7 10 12

19 11 15 14 9

11 -2 2 -6 -7


CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Após polêmica, Nigéria diz que fica na cidade Confirmado. Após dia de incerteza, Federação Nigeriana confirma a estadia em Campinas e desmente boatos de ficar em Londrina O dia foi agitado nos bastidores da Copa em Campinas. Uma informação vazada na noite de quarta-feira de que a Seleção da Nigéria trocaria a cidade por Londrina fez a prefeitura se mobilizar. A diretora de Turismo, Adriana Caprioli entrou em contato com membros da federação nigeriana, que desmentiram a notícia a confirmaram Campinas como a casa dos africanos na Copa. O boato falava em desistência por medo de que as obras no estádio Brinco de

Ponte Preta

Ponte enfrenta o Oeste e não quer surpresa A Macaca está atenta para não vacilar e vencer o Oeste e tentar abrir vantagem no Grupo C em relação ao São Bernardo, 3º colocado com os mesmos 18 pontos. Hoje o técnico Vadão definirá a equipe. O jogo está marcado para sábado, 18h30, no Majestoso. METRO CAMPINAS

Guarani

Bugre tem jogo decisivo

Brinco de Ouro passa por reformas | THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

Ouro não ficassem prontas. Além disso, Londrina teria ofertado mais vantagens, tentando seduzir a seleção. A história foi desmentida

no início da tarde de ontem. A Nigéria ficará hospedada no Vitória Hotel e chega em Campinas no dia 11 de junho. METRO CAMPINAS

Após ultrapassar a metade da Série A-2 do Campeonato Paulista e ocupar a sétima posição, o jogo contra o União Barbarense passa a ser um divisor de águas. Se vencer no sábado,16h, pode minimizar a pressão da torcida e voltar ao G-4, senão o clima pesado pode volta ao Brinco de Ouro. METRO CAMPINAS

|23|◊◊

Fórmula 1. Reta final com enredo inalterado As 11 escuderias da Fórmula 1 deram ontem a largada na reta final dos preparativos do campeonato de 2014, no autódromo de Sakhir, no Bahrein. Até o próximo domingo, 2 de março, engenheiros e pilotos terão mais três dias para deixar seus carros no ponto para a primeira corrida do ano, nas ruas de Melbourne, na Austrália, apenas duas semanas depois – dia 16. Por enquanto, o enredo dos primeiros seis dias de treinamento, desde o final de janeiro, em Jerez de la Frontera, na Espanha, segue inalterado: as equipes com motores Mercedes seguem acumulando quilômetros – e rodando mais rápido do que os rivais. Assim, em um dia de treinos em que as equipes fizeram simulações para afinar a aerodinâmica e entender o funcionamento dos novos carros, os tempos foram piores do que os obtidos no mesmo circuito de Sakhir na semana passada. O melhor cronômetro do dia foi feito pelo mexicano Sergio Pérez, da Force India, que cravou 1min35s290 du-

rante a mais veloz de suas 106 voltas. Só para comparar, foi um tempo quase 2 segundos mais lento do que as melhores marcas obtidas em Bahrein, na semana passada. O dia também foi produtivo para o finlandês Valtteri Bottas, que neste ano guia a Williams ao lado do brasileiro Felipe Massa. Com 128 voltas completadas – a melhor delas oito décimos de segundo mais lenta do que a melhor marca de Pérez –, ele passou o dia fazendo simulações de corrida e ajustes. Logo atrás, vieram Kimi Raikkonen, da Ferrari, e Nico Rosberg, da Mercedes. Pilotada pelo australiano Daniel Ricciardo, a Red Bull continua acumulando problemas mecânicos. Deu só 39 voltas, a melhor delas 2s6 mais lenta do que o melhor tempo de Pérez. Foi apenas o sétimo melhor tempo do dia, antes de seu carro ser recolhido por problemas de superaquecimento. Mais uma vez, a madrugada promete ser longa para engenheiros e mecânicos do time. METRO


|24|

CAMPINAS, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Na cola de CR7 Falta pouco. Craque dentro de campo e tietado fora dele, Cristiano Ronaldo não pediu regalias. Confira o que o número um do mundo terá à disposição em Campinas De todos os atletas das 32 seleções que vêm para o Brasil, ele certamente será o mais assediado. Não só pelo futebol, eleito o mais vistoso do mundo em 2013, mas pelo jeito peculiar que une vaidade e desperta uma mistura de amor e ódio nos torcedores e torcedoras. Cristiano Ronaldo é uma estrela solitária na razoável Seleção de Portugal. De toda a delegação, ele será o mais procurado pelas lentes de cinegrafistas e fotógrafos. Em sua estadia em Campinas, vai atrair jornalistas de todo o mundo. Mais de 500 são esperados. Todos com um único desafio: burlar os esquemas de privacidade e segurança para conseguir alguma exclusividade do craque. E certamente não será uma tarefa fácil. Assim, enclausurado dentro do hotel, ele não terá motivos para se sentir entediado. O Metro foi conferir todas as instalações que o gajo irá dispor. E constatou que faltará até espaço na agenda do português para aproveitar todas as possibilidades. Antes mesmo da chegada

Delegação pediu privacidade. Vai ser difícil ver o astro em Campinas

FOTOS: THOMAZ MAROSTEGAN/METRO CAMPINAS

dos atletas, todos os quartos já estão à espera dos membros da delegação. Alguns dos integrantes da equipe , como o chef de cozinha, devem chegar um mês antes, já para organizar as coisas. Mas o destaque do mundial do Brasil chega só no dia 11 de junho e prevê uma agenda com poucos compromissos – não haverá tempo hábil para colunas sociais. O Centro Infantil Boldrini pode ser o único a ter a visita do camisa sete. Com um quarto amplo e, claro, estrutura pronta para receber o videogame, ele se sentirá à vontade. A piscina aberta a todos no hotel será a esperança de quem se hospedar no The Royal Palm Plaza durante junho – para ver o astro. Os atletas ficarão no The Palms, hotel boutique quer fica dentro do espaço do The Royal, mas será totalmente isolado para a seleção. Então, a partir de 11 de junho, estará aberta em Campinas a temporada de ‘caça’ ao número um do planeta. CARLOS GIACOMELI

Restaurante exclusivo para jogadores, comandado por chef português

Quarto onde Cristiano Ronaldo ficará hospedado no The Palms

A única exigência foi a conectividade com videogames

Estúdio de beleza para CR7 cuidar do cabelo

Academia toda reservada para a Seleção de Portugal

METRO CAMPINAS

Spa com piscina e mesa de massagem para o merecido descanso

Majestoso e CT da Ponte (foto) se preparam para os treinamentos


20140228_br_metro campinas