Page 1

O Jornal Metro é impresso em papel certificado FSC, com garantia de manejo florestal responsável, pela Gráfica Moura Ltda.

UNIVERSO EM DESENCANTO MEGAVILÃO ULTRON SACODE A MARVEL MAIS UMA VEZ PÁG. 10 BRASÍLIA Quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014 Edição nº 453, ano 2 MÍN: 17°C MÁX: 28°C

www.readmetro.com | leitor.bsb@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metrobsb

IDOSOS E CUIDADORES

TERÃO OFICINA DE LEITURA E MEMÓRIA NO GUARÁ PÁG. 11

IRMÃOS COEN FALAM

AO METRO JORNAL SOBRE ‘INSIDE LLEWIN DAVIS’ PÁG. 13

Formação de quadrilha no mensalão prestes a cair Supremo Tribunal Federal. Quatro ministros já votaram contra a manutenção das penas relacionadas a este crime para oito condenados. Com mais dois votos, a tese de que não houve um grupo organizado sai vitoriosa. As defesas apostam nos votos de Rosa Weber e Teori Zavascki PÁG. 03

FOGO AMIGO Deputado Patrício (PT) ameaça governo do correligionário Agnelo Queiroz com retorno da ‘operação legalidade’ durante Carnaval, caso os PMs presos não sejam soltos PÁG. 07

Distrito Federal terá mais um grande evento Depois de conquistar a Gymnasiade (em 2013) e a Universíade (em 2019), Brasília receberá o Fórum Mundial da Água, em 2018 PÁG. 06

Coragem durante a repressão: livro resgata torcida gay do Grêmio Jornalista gaúcho relembra a história da Coligay, organizada que enfrentou -- sempre pacificamente -- o preconceito entre 1977 e 1983 PÁG. 15

RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

Paco de Lucía morre, aos 66 Violonista espanhol que popularizou o flamenco teve um infarto PÁG. 13 Poucas dezenas de PMs a pé caminham pelo Eixo Monumental: agora, exigências de libertação dos colegas presos e de reestruturação da carreira | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA


|02|

1 FOCO

BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

Câmara adia Caso Petrobras para março ‘ entrão’. Apesar de esforço de grupo de insatisfeitos, criação de comissão externa para ir à Holanda fica para depois do Carnaval O primeiro ato do chamado ‘Centrão’, bloco formado por 240 deputados de oito partidos que estão insatisfeitos com o governo, fracassou. A Câmara adiou para 11 de março a votação do requerimento que pede a criação de uma comissão externa para ir até a Holanda para acompanhar as investigações da denúncia de pagamento de propina a funcionários da Petrobras pela offshore SBM. O painel de votações ficou aberto por três horas, mas apenas 255 deputados registraram presença -- apenas dois a menos do que o número mínimo suficiente. A manobra de esvaziamento foi patrocinada pelo PT e pela liderança do governo. “A Petrobras já abriu sindicância. Não me parece eficiente que deputados brasileiros apurem esse caso na Holanda”, argumentou o líder do PT na Câmara, deputado Vicentinho (SP). Embora a votação tenha ficado para depois do Carnaval,

‘Volta Lula’

‘É fofoca’ O ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) classificou como ‘fofoca’ a hipótese de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser o candidato no PT nas eleições de outubro, no lugar da presidente Dilma Rousseff. “Isso é fofoca natural que aparece na política”, rechaçou. O ministro defendeu o patrocínio de BNDES, Caixa e Petrobras, no valor de R$ 1,3 milhão, dado ao Congresso do MST, que acabou em confronto com a polícia.

Falta de quórum derrubou a sessão | GABRIELA KOROSSY/AGÊNCIA CÂMARA

os deputados deixaram claro que a disposição de independência será mantida. “A vida não acaba hoje, e o PMDB não votará nenhuma matéria sem que esse requerimento seja analisado previamente”, afirmou o líder do partido na Câmara, deputado Eduardo Cunha (RJ). “Amigo não é só para dizer amém”, criticou o líder do Pros, deputado Givaldo Carimbão (AL). Ciente da disposição do ‘Centrão’, o presidente da

Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), tenta minimizar a atuação do grupo. “A iniciativa é para limpar a pauta e votar matérias de interesse da sociedade”, afirmou o deputado, apontando que seis projetos com urgências constitucionais impedem qualquer votação do plenário há cinco meses. O ‘Centrão’ é formado por PMDB, PSC, PP, Pros, PDT, PTB e PR e pelo Solidariedade, já na oposição. METRO BRASÍLIA

Preso suspeito pela morte de cinegrafista em 2011 O suspeito de ter efetuado o disparo que matou o cinegrafista da TV Bandeirantes Gelson Domingos em novembro de 2011, durante cobertura de uma operação da PM na favela de Antares, no Rio de Janeiro, foi apresentado ontem pela Polícia Civil. Com base em denúncias, agentes prenderam Alexandre da Silva, o Xandoca, 32, no bairro Retiro, em Volta

Redonda, no Sul do Estado, e o levaram para a delegacia na noite de terça-feira. O Disque-Denúncia oferecia recompensa de R$ 1 mil para quem tivesse informações sobre o paradeiro de Alexandre, suspeito de pertencer à facção criminosa que domina o tráfico de drogas em Antares, além de organizar bailes funks no interior da favela. Alexandre tinha mandado de priFALE COM A REDAÇÃO leitor.bsb@metrojornal.com.br 061/3966-4607 COMERCIAL: 061/3966-4615

O jornal Metro circula em 24 países e tem alcance diário superior a 20 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Santos e Campinas, somando mais de 480 mil exemplares diários.

são pelo homicídio de Gelson e outros seis por tráfico de drogas e homicídio. O cinegrafista usava colete à prova de balas, mas o tiro de fuzil ultrapassou a proteção. O objetivo da ação era checar informações de que líderes do tráfico fortemente armados se reuniam no local. A operação terminou com oito presos e, além de Gelson, quatro suspeitos foram mortos. METRO RIO

Supersalários. Senado é proibido de pagar em juízo O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello proibiu ontem que o Senado pague em juízo o valor excedente dos salários dos servidores que recebem acima de R$ 29,4 mil. A decisão contraria a avaliação da Mesa Diretora do Senado, que não pagou os chamados supersalários de fevereiro alegando aguardar uma decisão definitiva da Corte. A Câmara pagou os valores acima do teto normalmente. “Fico pasmo quando uma liminar do Supremo não é cumprida de imediato”, declarou Marco Aurélio Mello, que há duas semanas deu uma liminar favorável à retomada dos pagamentos aos funcionários da Câmara e do Senado. A justificativa é de que

Marco Aurélio concedeu liminar há duas semanas | NELSON JR./STF

o corte nos contracheques foi feita sem que os servidores apresentassem justificativa. “Em uma democracia, o devido processo legal deve ser observado. Não cabe justiçamento”, afirmou. METRO BRASÍLIA

CCJ. Candidato à reeleição deve se licenciar, diz projeto A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou ontem, em votação simbólica, uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que obriga presidente da República, prefeitos e governadores a se licenciar dos casos caso sejam candidatos à reeleição. O afastamento do cargo ocorreria até três meses antes das eleições.

Pela lei eleitoral em vigor, os ocupantes das funções não são obrigados a se licenciar. “Há uma confusão do papel do candidato e do detentor do cargo”, justifica a senadora Ana Amélia (PP-RS), autora da proposta. A PEC precisa ser aprovada em dois turnos, com apoio de 49 senadores e 308 deputados. METRO BRASÍLIA

CDH. Bolsonaro sofre derrota e petista assume comissão O desejo do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) de presidir a CDH (Comissão de Direitos Humanos) da Câmara foi enterrado oficialmente ontem. O parlamentar foi derrotado nas eleições para o cargo. Ele teve oito votos, dois a menos do que Assis do Couto (PT-PR), que assumiu a função. Considerado moderado, o petista tem a missão de apagar a má impressão deixada pela passagem de Marco Feliciano (PSC-SP). METRO BRASÍLIA

 

Metro Brasil. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini Diretora Financeira: Sara Velloso. Diretor de Tecnologia e Operações: Luiz Mendes Junior Gerente Executivo: Ricardo Adamo Coordenador de Redação: Irineu Masiero. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso Metro Brasília. Diretor-editor: Cláudio Humberto. Editor-Executivo: Lourenço Flores (MTB: 8075) Diagramação: Natalia Xavier. Gerente Executivo: Vandler Paiva Grupo Bandeirantes de Comunicação Brasília. Diretor Geral: Flávio Lara Resende

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: SBS Quadra.02 - Bloco "Q" - Ed. João Carlos Saad - 15º andar, CEP 70070-120, Brasília, DF, Tel.: 061/3966-4615. O jornal Metro é impresso na Gráfica Moura.

Bolsonaro será integrante da CDH | LÚCIO BERNARDO JR./AGÊNCIA CÂMARA

Filiado ao


BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

STF deve extinguir o crime de quadrilha Mensalão. Oito réus, entre os quais José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino, aguardam voto de Teori Zavascki, que tende a absolvê-los. Sessão teve bate-boca entre Joaquim Barbosa e Roberto Barroso, que criticou rigor das penas O STF (Supremo Tribunal Federal) deverá absolver hoje oito condenados no mensalão do crime de formação de quadrilha. O voto decisivo será do ministro Teori Zavascki, único que ainda não teve posição anunciada, mas tende a acatar a tese das defesas dos mensaleiros, que sustentam nos recursos a tese de coautoria de crimes, uma distinção jurídica que desmente a ação organizada para o cometimento de ilícitos -- mais grave. O julgamento será retomado hoje. A sessão de ontem foi suspensa com quatro votos favoráveis à absolvição e um contrário, exatamente do relator dos embargos infringentes, ministro Luiz Fux. “Não é crível aceitar que o uso de agências de publicidade e instituições financeiras, bem como a entrega de enormes quantias de dinheiro a parlamentares, represente algo desestruturado, efêmero”, declarou. Pela primeira vez julgando o caso, o ministro Roberto Barroso avaliou que as penas foram aplicadas de maneira inadequada, mas voltou a de-

Barroso fala em crime prescrito e irrita Barbosa

Teori não participou da primeira fase do julgamento | CARLOS HUMBERTO/STF

fender mudanças no sistema político. “Senão continuaremos a viver um abominável espetáculo de hipocrisia, em que todos apontam o dedo para todos, enquanto muitos tentam manter ocultos seus cadáveres”, declarou. Os ministros Carmem Lúcia, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli se anteciparam e mantiveram os votos favoráveis à absolvição. Além deles, Rosa Weber também é a favor, mas ainda não votou.

Beneficiados Confira os 8 condenados que entraram com recurso contra a condenação pelo crime, pois tiveram 4 votos favoráveis no julgamento: F açã de ad i ha Marcos Valério, José Dirceu, José Genoino, Delúbio Soares, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Kátia Rabello e José Roberto Salgado.

METRO BRASÍLIA

Via correio, Itamaraty encaminha pedido de extradição de Pizzolato Tratado como prioridade pelo governo brasileiro, o pedido de extradição de Henrique Pizzolato foi encaminhado ontem pelo Itamaraty à embaixada do Brasil na Itália por meio de uma mala diplomática. Só após a chegada da documentação de 153 páginas será feita a abertura formal do processo junto ao Ministério da Justiça italiana. O governo reconhece a restrição da Constituição italiana, que proíbe que nacionais cumpram pena criminal em outros países, mas evoca tratados internacionais e considera a situação do ex-diretor do Banco do Brasil uma excepcionalidade. “É juridicamente viável a apresentação do requerimento de extradição à República Italiana, uma vez

Pizzolato vai aguardar a decisão preso na Itália | CAIO GUATELLI/FOLHAPRESS

que, além da base legal, há o notável fato de que a extradição desse cidadão ítalo-brasileiro far-se-ia para o Brasil, país do qual ele também é nacional, e não para uma nação estrangeira em relação a ele”, justificou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Pizzolato está preso no presídio de Sant’Anna, em Modena, desde 5 de fevereiro, após ser flagrado com documentos falsos. Ele foi condenado no Brasil a 12 anos de prisão. Não há prazo para que a Itália dê respostas sobre o pedido brasileiro. METRO BRASÍLIA

“O discurso jurídico não se confunde com o discurso político.Antes de ser exemplar e simbólica, a Justiça precisa ser justa.”

“Leniência é o que se está encaminhando. É discurso político e contribui para aquilo que se quer combater.”

ROBERTO BARROSO, MINISTRO DO STF

JOAQUIM BARBOSA, PRESIDENTE DO STF

Um bate-boca marcou a sessão de ontem do STF (Supremo Tribunal Federal). O ministro Roberto Barroso avaliou que, não fosse o rigor na aplicação das penas, o crime de formação de quadrilha já estaria prescrito. “São penas altas que levavam em conta o desvalor e as circunstâncias dos crimes, que no geral correspondem a uma ou mais condenações por homicídio”, afirmou. Relator da ação penal, o presidente da Corte, ministro Joaquim Barbosa, rebateu. “O tribunal não deliberou no vácuo, não exerceu

arbitrariedade. Os fatos são graves, gravíssimos”, afirmou. “Onde está escrito que o juiz tem que aplicar um aumento de 20%, 30% ou 40% numa pena? Sua posição é política, não técnica.” “O senhor pode ter a opinião que quiser”, refutou Barroso. Diante da discussão, o ministro Dias Toffoli inteveio. “Vossa Excelência não quer deixar o colega votar porque não concorda com Sua Excelência”, disse. Barbosa reagiu. “Não sejamos hipócritas.” Barroso então concluiu o voto acatando a tese de coautoria. METRO BRASÍLIA

Diretor de presídio sai após chegada de mensaleiros Um dia após o MP (Ministério Público) do Distrito Federal pedir o fim das regalias aos presos, o diretor do CPP (Centro de Progressão Penitenciária), Afonso Emílio Alvares Dourado, pediu demissão. O Diário Oficial da União revela apenas que a saída foi ‘a pedido’. O desgaste provocado por eventuais mudanças na rotina do local nos últimos meses teria motivado a decisão. No CPP, três condenados do mensalão cumprem pena no regime semiaberto: o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, o ex-tesoureiro do antigo PL Jacinto Lamas e o ex-deputado Carlos Rodrigues (PR-RJ). Há denúncias de que, desde a chegada dos mensaleiros, feijoadas tenham sido organizadas aos sábados.

Delúbio teria também direito a visitas fora de horário e até a um cardápio diferente dos demais presos. Os veículos das empresas para as quais os condenados foram contratados também teriam autorização para entrar no centro, para evitar o assédio da imprensa. No mês passado, o vice-diretor do CPP, Emerson Bernardes, foi exonerado após exigir que Delúbio retirasse a barba. O MP prepara nova inspeção na unidade e, caso as regalias não terminem irá exigir a transferência dos presos para um presídio federal. O ofício pedindo providências foi encaminhado anteontem ao governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT). METRO BRASÍLIA

|03|◊◊

Justificativas

Borba depõe sobre fraude na pena alternativa ALAN MARQUES/FOLHAPRESS

Borba teve pena convertida em prestação de serviços

O ex-deputado José Borba terá cinco dias para justificar diferença de preços nos itens usados para pagar a pena alternativa no mensalão. Ele comprou 2,5 mil tijolos e 50 sacos de cimento por R$ 13, 6 mil. O MP (Ministério Público) do Distrito Federal encontrou os mesmos produtos pelo valor de R$ 3,6 mil. Borba também comprou 170 cestas básicas por R$ 80 cada, enquanto o mesmo item é encontrado a R$ 39 no mercado. A informação foi revelada ontem pelo ‘Correio Braziliense’ A defesa adiantou que que não havia material de construção suficiente na época da compra e foi preciso pagar um valor a mais pelos produtos. Disse ainda que foram adquiridas cestas de Natal, mais caras. Caso as suspeitas de irregularidades no cumprimento da pena do regime aberto se confirmem, Borba poderá ser preso. METRO BRASÍLIA Semiaberto

Empregado, Valdemar deixa a Papuda O ex-deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP) deixou ontem o presídio da Papuda depois de conseguir autorização para trabalhar. A VEP (Vara de Execuções Penais) não divulgou detalhes do contrato de trabalho. Condenado a 7 anos e 10 meses de prisão, no regime semiaberto, Valdemar foi transferido para o CPP (Centro de Progressão Penitenciária, onde será obrigado apenas a dormir. O ex-presidente do antigo PL terá o nome incluído na dívida ativa da União porque não pagou, dentro do prazo estipulado pela Justiça, a multa imposta pelo STF (Supremo Tribunal Federal), de R$ 1,6 milhão. Ele pedia o parcelamento em 24 meses. METRO BRASÍLIA


|04|

Política

BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

CLÁUDIO HUMBERTO WWW.CLAUDIOHUMBERTO.COM.BR

EXTRADIÇÃO: AGU VAI CONTRATAR ADVOGADO NA ITÁLIA O Ministério Público Federal pediu à Advocacia Geral da União (AGU) a contratação de escritório de advocacia na Itália, para atuar no processo de extradição de Henrique Pizzolato, meliante do mensalão preso em Bolonha. É que somente a AGU tem essa prerrogativa. A contratação é necessária porque os advogados da AGU não podem atuar no exterior. Ainda não há estimativa de quanto isso vai custar.

O PEDIDO O pedido de contratação de advogado na Itália, para atuar no processo de extradição, foi solicitado pelo procurador-geral, Rodrigo Janot.

COM ANA PAULA LEITÃO E TERESA BARROS

FUX DEU SHOW Após o voto brilhante do ministro Luiz Fux, na sessão de ontem do Supremo Tribunal Federal, difícil imaginar como se pode ter coragem de livrar os meliantes do mensalão do crime de formação de quadrilha.

ELES NÃO SABEM O QUE FAZEM Ney Suassuna deixou o Senado em 2006, mas a ausência de oito anos não impediu que ele fosse listado entre os oradores inscritos da sessão de segunda-feira (24). Assessoria da Casa não comenta. Dizer o quê?

“O governo age como agiota dos Estados.” SENADOR PEDRO SIMON (PMDB-RS) SOBRE JUROS EXCESSIVOS DAS DÍVIDAS DOS ESTADOS

MANOBRA SALVADORA

CRITÉRIOS A AGU já pediu ajuda ao Ministério das Relações Exteriores para listar escritórios de advocacia, na Itália, com experiência em extradição.

SUPERVISÃO O Departamento Internacional da AGU escolherá o escritório após o envio de carta-convite. Mas a AGU é que definirá a linha de atuação.

NÃO É A PRIMEIRA VEZ A Advocacia-Geral da União já contratou bancas para atuar nos casos do Propinoduto e do jato Legacy nos Estados Unidos e Italplan (Itália).

BLOCÃO QUER ATRAPALHAR GOVERNO E ATÉ A REELEIÇÃO

Domingos Dutra (SDD-MA) | JOSÉ CRUZ/ABR

O PT manobrou rápido para evitar a vitória de Jair Bolsonaro (PP-RJ), convocando titulares da Comissão de Direitos Humanos. Foi por pouco: Domingos Dutra (SDD-MA) chegou no fim e deu a vitória aos petistas.

DESAFIO A HENRIQUE Marcelo Almeida (PMDB-PR) decidiu enfrentar a cúpula da Câmara com a proposta de reunificação das comissões de Educação e Cultura, desmembradas pelo presidente Henrique Alves para criar mais cargos.

ESPÍRITO DE PORCO Logo Delúbio Soares vai mandar o “chef” da cadeia preparar a nova regalia, para comemorar o Carnaval: “feijoada à Delúbio”, com rabo de porco, pé de porco, focinho de porco, cabeça de porco, e é porco. Dilma Rousseff: sob pressão | ANTONIO CRUZ/ABR

Criado para chantagear o governo e obter vantagens, cargos e a liberação de emendas parlamentares, o “blocão” de partidos da base de apoio, liderado pelo PMDB, planeja não apenas criar dificuldades em votações na Câmara dos Deputados, mas construir imagem de crise e enfraquecer a reeleição de Dilma. Os rebeldes atribuem ao seu “salto alto”, em razão das pesquisas, os maus-tratos de que se queixam

OLHO NO BALCÃO Os deputados acham que a eventual reeleição de Dilma diminuirá a margem de negociação para conseguir cargos no próximo mandato.

MAL A PIOR A armação para enfraquecer Dilma se intensifica devido à resistência do PT em apoiar candidaturas de aliados aos governos estaduais.

JOGO DUPLO Com apoio do presidente da Câmara, Henrique Alves, que faz jogo duplo, o blocão ameaça aprovar comissão para investigar a Petrobras.

INDISCIPLINA MORTAL

PODER SEM PUDOR APARTE DESCARTADO

O comando da Polícia Militar no DF até tenta negar, mas é grande o temor de que não conseguirá restabelecer a disciplina e a hierarquia até a Copa do Mundo. Se está difícil agora, imagine na Copa.

ÓLEO DE PEROBA O secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, reconheceu que o governo financiou o badernaço do MST que tentou invadir o Supremo Tribunal Federal e agrediu policiais militares. Ainda disse, com o rosto polido a óleo de peroba, que foi tudo “para o bem da sociedade”.

PORTAL OPACO Depois de amanhã já será março, mas o ano ainda não começou para o Portal da Transparência. Nem a Lei de Acesso à Informação fez o governo federal tornar públicos os repasses de 2014 aos municípios.

PENSANDO BEM... ... a Adidas poderia criar uma camiseta da Copa com Graça Foster, da Petrobras, para reparar a exibição da “libertinagem brasileira”.

Orador brilhante, que detestava ser interrompido, o senador gaúcho Paulo Brossard (PMDB) discursava tentando ignorar os insistentes pedidos de aparte de Porcínio Pinto (PTB), que perdeu a paciência e gritou: - Como é, Vossa Excelência vai

me conceder aparte ou não? O gaúcho respondeu exibindo a sua melhor cara de tédio: - Depois. Agora faça o favor de retirar-se do meu discurso! E continuou falando. Sem conceder apartes.


|06|

BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASÍLIA}

DF se firma como sede de eventos internacionais Fórum Mundial da Água. Brasília será palco de quatro eventos de importância global e, com a divulgação, a cidade vê o número de turistas que a visitam crescer acima da média nacional Brasília foi escolhida ontem na Coreia do Sul como sede do oitavo Fórum Mundial da Água, em 2018. Tirando a Copa, este é até agora o maior evento em quantidade de turistas que a cidade vai receber até 2019. Para o GDF, o evento consolida uma tendência de crescimento do potencial de turismo internacional em Brasília, que desde 2009 aumentou 175%, frente aos 23% da média nacional. A capital federal foi escolhida a primeira sede do fórum no hemisfério sul com larga vantagem de votos do Comitê Mundial da Água -- 23 dos 36 integrantes escolheram Brasília. “É uma grande conquista, não só pelo evento, mas pela divulgação da cidade e intensificação do turismo”, comemorou o governador Agnelo Queiroz. Uma comissão de membros do comitê visitou o DF no ano passado e elogiou a estrutura do Centro de Convenções e dos hotéis próximos para receber eventos do porte do Fórum Mundial da Água. A escolha deve movimentar a economia local. As expectativas de gastos dos visitantes são de R$ 61 milhões. Cada participante deve gastar uma média de R$ 297 em cada um dos seis dias do evento. O governo anunciou investimentos em infraestrutura

Coleta seletiva. SLU admite problemas, mas faz balanço positivo

para melhorar a gestão do uso d’água e na preservação dos recursos hídricos no DF, ainda sem expectativa de gastos. No ano passado, o DF já era a terceira unidade da federação a receber mais eventos internacionais, atrás apenas do Rio de Janeiro e de São Paulo. METRO BRASÍLIA Bem-vindos Os eventos para os quais Brasília foi escolhida atraem turistas e investimentos na infraestrutura da cidade: G a iade O DF foi escolhido em 2011. Foram recebidos 1,7 mil atletas e investidos R$ 7 milhões. U i e ade Brasília foi escolhida ano passado. São esperados 12 mil visitantes e serão gastos R$ 2,2 bilhões em infraestrutura. F M dia da Ág a O DF foi escolhido ontem como sede do evento. São esperados 40 mil turistas e os investimentos para “boas práticas na gestão da água do DF” ainda não foram orçados.

Abertura da Gymnasiade, em novembro | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA

Ônibus param em quatro cidades

Parada lotada em São Sebastião na manhã de ontem | IVAN BRANDÃO/BAND NEWS FM

Na 416 Sul, coleta é na terça, mas ontem havia lixo | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA

Moradores de Santa Maria, Gama, São Sebastião e Paranoá foram surpreendidos, na manhã de ontem, por uma nova paralisação de rodoviários -- problema que já virou rotina nas cidades atendidas pelas empresas do Grupo Constantino (Planeta, Pioneira, Cidade Brasília e Satélite). O grupo diz que não tem dinheiro para pagar as rescisões de seus funcionários para que eles sejam contratados pelas novas empresas que estão assumindo o sistema. Cer-

ca de 400 deles não estão mais trabalhando, mas não tiveram os papéis regularizados e não podem procurar novos empregos. A Pioneira continuará no sistema, mas em locais diferentes -- e os rodoviários querem trabalhar perto de casa. O grupo cobra do governo um acordo para que as rescisões sejam pagas; coisa que o governo nega existir. No início da noite, o GDF anunciou um acordo para que a Marechal contrate 200 dos desempregados. BAND NEWS FM

A coleta seletiva de lixo reciclável em todo o DF começou no último dia 17, mas ainda gera muitas dúvidas na população sobre horários e dias de passagem dos caminhões exclusivos e reclamações sobre o não comparecimento das equipes nas datas marcadas. “É um período de adaptação e realmente cometemos erros na operação”, admite o diretor-geral do SLU (Serviço de Limpeza Urbana), Gastão Ramos. “A população também está confusa ainda, mas isso é normal e já está melhorando.” Das 771 rotas feitas pelos caminhões -- que rodam de dia, ao contrário da coleta tradicional -- 60 já sofreram adaptações, afirma Ramos. “E o processo vai seguir. Temos fiscais circulando com os caminhões para avaliar como melhorar.” Nestes primeiros dias, foram coletadas 840 toneladas de lixo reciclável -pouco perto das 2.700 toneladas de lixo coletadas

“Pedimos ao cidadão que reclame. Aponte os problemas para nossos chefes de núcleo, na ouvidoria do SLU ou na administração regional. Nós vamos resolver.” GASTÃO RAMOS, DIRETOR-GERAL DO SLU

diariamente em todo o DF. “Precisávamos começar, mas tenho certeza que chegaremos logo ao patamar de Curitiba, que recicla seu lixo há 20 anos”, diz Ramos. Instruções O lixo seco (latas, garrafas, papéis e plástico, por exemplo) deve ser separado do lixo orgânico e de banheiro e depositado na rua nos dias marcados em panfletos que foram distribuídos pelo SLU em casas e condomínios. A lista com dias e horas de coleta por cidade também foi disponibilizada no site do SLU (slu.df.gov.br) BAND NEWS FM

Violência. Mulheres sofrem fraturas após agressão no Setor Comercial Sul A polícia procura um homem, ainda não identificado, que agrediu duas mulheres a socos e pontapés no início da tarde de ontem, na Quadra 6 do Setor Comercial Sul. As vítimas almoçavam em um restaurante no local, quando o agressor pediu lugar na mesa e foi atendido. Segundo a Polícia Civil, o homem, chamou as vítimas de “sapatonas”. Elas teriam rea-

gido chamando o agressor de “babaca” e mudaram de mesa. Na saída do estabelecimento, ele seguiu e espancou as duas, que têm 22 e 24 anos. Uma das vítimas quebrou a perna e já teve alta. A outra quebrou o braço e terá que passar por cirurgia. A 5ª DP, que investiga o caso, analisa imagens de câmeras de segurança da região para tentar identificar o agressor. METRO


BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASÍLIA}

|07|◊◊

Contra prisões, PMs ameaçam segurança durante o Carnaval Segurança. Instigados pelo deputado Patrício (PT), militares radicalizam discurso contra o GDF e pedem ajuda ao Congresso Liderados pelo deputado Patrício (PT), expulso da corporação em 2001 por organizar uma mobilização, cerca de 500 PMs participaram de um protesto ontem pela libertação dos colegas presos há quase uma semana por participação na ‘operação tartaruga’. No caminho entre a Câmara Legislativa e o Congresso Nacional, os militares gritaram palavras de ordem, como ‘abaixo a ditadura’, e ameaçaram dar o ‘troco’ do reajuste que dizem ter sido imposto pelo governo em eventos como o Carnaval e a Copa. A ameaça é retardar o atendimento a ocorrências com atos como a recusa de dirigir viaturas sem curso específico ou dirigir na velocidade das vias em perseguições. O grupo seguiu pelo Ei-

“Se as prisões não forem revogadas, terá operação legalidade no Carnaval. Ai é ruim, né? Então acho bom o governo se antecipar.”

“A questão está judicializada; não há o que o GDF fazer. Os PMs sabem de suas obrigações e conhecem a legislação que os rege.”

DEPUTADO PATRÍCIO (PT), DISTRITAL QUE DEFENDE A CAUSA DOS PRAÇAS DA PM

CORONEL ROGÉRIO LEÃO, CHEFE DA CASA MILITAR DO DF

xo Monumental e interditou a passagem na chapelaria do Congresso, até que uma comissão fosse recebida pelo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB). De acordo com Patrício, as prisão são ilegais e foram ordenadas pelo comando da PM; podendo, portanto, ser revogadas com uma canetada. Após a reunião, Alves chegou a ligar para o colega

de partido e governador em exercício do DF, Tadeu Filippelli para tratar do assunto. Filippelli se mostrou sensível, de acordo com a assessoria de Alves, mas, em nota, o GDF informou que os presos respondem a processos administrativos na corregedoria da corporação e os trâmites precisam seguir seu rito, sendo ‘impossível’ a intervenção governamental. METRO BRASÍLIA

Ato deixou trânsito complicado no Eixo Monumental no fim da manhã | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA


|08|

ENTENDA O CASO O QUE OS POUPADORES PEDEM NA JUSTIÇA O ressarcimento das perdas provocadas nas aplicaçþes por planos econômicos implantados pelo governo entre 1987 e 1991 para combater a inflação

PLANO

Quem teria direito

BRESSER (1987)

VERĂƒO COLLOR 1 COLLOR 2 (1989)

(1990)

(1991)

Poupança com Poupança com Poupança com Poupança com aniversårio aniversårio aniversårio aniversårio de 1º a de 1º a de 1º a de 1º a 15/4/1990 15/1/1991 15/6/1987 15/1/1989 (hå outras datas)

Prazo para a ação

31/3/2007

31/11/2008

31/3/2010

31/1/2011

Poupança. STJ adia decisão sobre incidência de juros O STJ (Superior Tribunal de Justiça) adiou para 12 de março o julgamento do recurso que definirå o cålculo dos juros de mora que poderão ser pagos pelas perdas da poupança na implantação dos planos econômicos dos anos 1980 e 1990, em caso de decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) a favor dos investidores. O julgamento estava previsto para ontem, mas o relator do caso, ministro Sidnei Beneti, pediu mais tempo para estudar o assunto. O Banco Central e a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) defendem que, no caso das açþes civis públicas, os juros de mora devem começar a ser contados quando o poupador entrar com sua execução indi-

vidual. Para o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), um dos autores das açþes civis públicas, eles devem ser computados a partir da citação do rÊu na ação judicial na fase de conhecimento. Nas contas da consultoria LCA, contratada pela Febraban, a decisão do STJ pode reduzir a potencial conta das instituiçþes de R$ 341,5 bilhþes para R$ 128 bilhþes. O valor pode cair ainda mais, para R$ 23 bilhþes, se a Justiça tambÊm aceitar o pedido de que as açþes coletivas valham apenas para os poupadores do local onde foram julgadas, e não para todo o país. Essa discussão depende do julgamento de um segundo caso que tambÊm estå no STJ. METRO

FGTS. Trâmite de açþes por correção maior Ê suspenso O ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Benedito Gonçalves suspendeu ontem o trâmite de todas as açþes relativas à correção de saldos do FGTS por outros índices que não a TR (Taxa Referencial). A decisão alcança açþes coletivas e individuais em todas as instâncias da Justiça Federal e da Justiça dos Estados, inclusive juizados especiais e turmas recursais. A Caixa Econômica Federal, que pediu a suspensão, estima serem mais de 50 mil açþes sobre o tema em trâmite no Brasil. Dessas, quase 23 mil jå tiveram sentença, sendo 22.697 favoråveis à CEF e 57 desfavoråveis. Ainda haveria em trâmite 180 açþes coletivas, movidas por sindicatos, e uma ação civil

BRASĂ?LIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ECONOMIA}

50 mil açþes pedem a correção do FGTS por outros índices que não a TR, segundo estimativa da Caixa pública, movida pela Defensoria Pública da União. O saldo do FGTS Ê atualizado todo dia 10 de cada mês, respeitando a fórmula de 3% ao ano mais Taxa Referencial. Só neste ano, R$ 6,8 bilhþes deixaram de entrar no bolso dos trabalhadores atÊ fevereiro pelo descolamento entre o atual modelo de reajuste e os índices de preços, segundo o Instituto FGTS Fåcil. Em 2013, a cifra chegou a R$ 27 bilhþes. METRO

BC reduz ritmo de alta da Selic

Fundos de renda fixa ficam mais 1 0 ,7 5 atrativos

PolĂ­tica monetĂĄria. Taxa de juros foi elevada ontem de 10,50% para 10,75% ao ano. DecisĂŁo foi unânime e jĂĄ era esperada pelo mercado Diante dos sinais de desaceleração no nĂ­vel de atividade da economia brasileira no fim do ano passado, o Copom (ComitĂŞ de PolĂ­tica MonetĂĄria) do Banco Central reduziu ontem o ritmo de alta da taxa bĂĄsica da economia brasileira. A taxa bĂĄsica de juros da economia foi elevada em 0,25 ponto percentual, para 10,75% ao ano. Nos encontros anteriores do Copom, por seis vezes seguidas, os juros haviam avançado 0,5 ponto percentual. A decisĂŁo de ontem, que representou a oitava alta seguida na taxa Selic, confirmou a expectativa da maior parte dos economistas do mercado. A nova elevação tambĂŠm leva a Selic ao maior patamar desde o fim de 2011. “Dando prosseguimento ao processo de ajuste da taxa bĂĄsica de juros, iniciado na reuniĂŁo de abril de 2013, o Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa Selic em 0,25 p.p., para 10,75% a.a., sem viĂŠsâ€?, diz o comunicado do Copom. A redução do aperto monetĂĄrio reflete a percepção

EVOLUĂ‡ĂƒO Selic ao ano, em % 1 0 ,5 9 7 ,5

7,25 7,25 7,5

8,5

8

16/JAN 06/MAR 17/ABR 29/MAI

10/JUL

9,5

9

10

10,50

28/AGO 09/OUT 27/NOV 15/JAN ONTEM

2013

2014

FUNDOS X POUPANÇA

Rendimento mensal lĂ­quido POUPANÇA 0,55% AO MĂŠS OU 6,17% AO ANO + TR TA X    T R AÇ Ăƒ     P R A ZO   AT E                        0 , 5 %    2 ,5 %   1 %  % % % ATÉ 6 MESES                   ENTRE 6 MESES E 1 ANO      ENTRE 1 ANO E 2 ANOS         ACIMA DE 2 ANOS               

0 , 6 3 % 0 , 5 9 %      0    ,  5 6 %     0 , 5 2 %      0    , 4 9 %       0  , 4 5 % 0 , 6 5 % 0 , 6 2 %       0    , 5 8 %      0 , 5 4 %      0    , 5 1 %       0 , 4 7 % 0 , 6 7 % 0 , 6 4 % 0 , 6 0 %      0 , 5 7 %      0    , 5 3 %       0 , 4 9 % 0 , 7 0 %      0  , 6 6 %       0    ,  6 2 %      0  , 5 9 %      0    , 5 5 %       0  , 5 2 %

F    vestimento

Poupanç ‡   vestimento

FONTE: ANEFAC E BANCO CENTRAL

da autoridade monetåria de uma inflação ainda resistente, mas com sinais de desaceleração da atividade econômica, na avaliação de economistas. O resultado do PIB (Produto Interno Bruto) do quarto trimestre serå di-

vulgado hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). As projeçþes dos analistas do mercado financeiro vão de queda de 0,2% na atividade econômica a 0,5% frente ao trimestre anterior. METRO

Petrobras vĂŞ fim de importação de derivados de petrĂłleo em 2020 A Petrobras prevĂŞ o fim da importação de derivados de petrĂłleo pelo Brasil em 2020. Segundo a presidente da estatal, Graça Foster, o paĂ­s vai recuperar a autossuficiĂŞncia em volume de petrĂłleo produzido em 2015. JĂĄ a autossuficiĂŞncia em derivados, com processamento totalmente adequado para atender demanda total, estĂĄ prevista para 2020. O Brasil atingiu a autossuficiĂŞncia em 2006, mas perdeu o posto em 2010, com o aumento das importaçþes por conta da alta da demanda. As importaçþes, a preços mais altos que os de venda no mercado interno, tĂŞm reduzido as margens de lucro da companhia. “O mercado de derivados no Brasil foi o que mais cres-

Graça Foster: equiparação de preços só em 2015 | WILSON DIAS/ABR

ceu no mundo�, disse a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, em conferência com investidores. O Brasil deverå processar 3 milhþes de barris por dia em 2020, contra cerca de 2 milhþes de barris em 2013. A Petrobras registrou lucro líquido de R$ 6,281 bi-

lhĂľes no quarto trimestre de 2013, beneficiada pelo reajuste dos combustĂ­veis. A divisĂŁo de Abastecimento continua, no entanto, apresentando prejuĂ­zo, uma vez que segue vendendo combustĂ­veis no mercado interno a preços menores do que os de compra no exterior, segundo a “Reutersâ€?. Segundo Graça Foster, o preço da gasolina sĂł serĂĄ equiparado ao do mercado externo em 2015. A executiva diz que o endividamento precisa ser controlado, o que levarĂĄ dois anos para acontecer. “2014 ĂŠ um ano dado, um ano posto, com investimentos jĂĄ previstosâ€?, afirmou. A estatal prevĂŞ investimentos de R$ 94,6 bilhĂľes em 2014, queda de 9% em relação ao ano passado. METRO

Com o aumento da Selic, os fundos de renda fixa ganham mais atratividade e levam vantagem sobre a poupança na maioria das situaçþes, segundo estudo realizado pela Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade). O rendimento da poupança perde, independentemente do prazo de resgate, para os fundos de renda fixa com taxas de administração entre 0,50% e 1,5% ao ano. Sobre aplicaçþes com taxa de 2%, a caderneta ĂŠ mais vantajosa para prazos atĂŠ 12 meses. A poupança vai continuar se destacando frente aos fundos com taxas superiores a 2% ao ano pelo fato de nĂŁo pagar imposto de renda nem taxas de administração. “Este fato deverĂĄ provocar reduçþes nos custos das taxas de administração para os bancos nĂŁo perderem clientesâ€?, diz o diretor executivo da entidade responsĂĄvel pelo estudo, Miguel JosĂŠ Ribeiro de Oliveira. METRO

Bolsa

Açþes atingem menor valor desde 2005 Mesmo com lucro acima das projeçþes, a Petrobras registrou queda em seus papÊis, que atingiram níveis de 2005 e pressionaram a Bolsa para baixo mais uma vez. O Ibovespa encerrou ontem a sessão em baixa de 0,25%, aos 46.599,21 pontos. As preferenciais da petroleira (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, caíram 3,53%, a R$ 13,68; Ê o menor valor de fechamento desde novembro de 2005. As ordinårias da estatal (PETR3), que dão direito a voto, perderam 2,86%, a R$ 12,90. METRO


BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

|09|◊◊

{MUNDO}

Manifestantes se enfrentam em frente ao Parlamento da Crimeia, na capital, Simferopol | BAZ RATNER/REUTERS

Crimeia se torna barril de pólvora A região autônoma, no sul da Ucrânia, foi palco de protestos e confrontos entre partidários da influência russa e defensores do novo governo, instituído depois da deposição de Viktor Yanukovitch O corpo de um homem foi encontrado perto do Parlamento da Crimeia, no sul da Ucrânia, onde houve choques entre manifestantes pró-russos e partidários das novas autoridades ucranianas. Segundo as primeiras informações, ele morreu de crise cardíaca. Mas esta morte colocou ainda mais lenha na fogueira. Confrontos foram registrados ontem em Simferopol, a capital da República Autônoma da Crimeia. Mais de 5 mil pessoas se reuniram em frente ao Parlamento, pró-russos de um lado, tártaros pró-europeus do outro. Estes últimos constituem 12% dos 2 milhões de habitantes da península, para onde retornaram em 1991, após terem sido deportados

$ielo rrússia Po lô nia

" ússia

para a Sibéria por Stálin. Membros de uma comunidade local de tradição muçulmana, os tártaros carregavam bandeiras ucranianas e gritavam “Ucrânia, Ucrânia!”, enquanto os habitantes de língua russa exibiam bandeiras da Rússia e da Crimeia e gritavam “Rússia, Rússia!”. Houve algumas brigas, mas os manifestantes foram contidos pela polícia. Os pró-russos exigem a realização de um referendo sobre o status da Crimeia, em meio às tensões separatistas que aumentaram com a destituição do presidente Viktor Yanukovitch. Eles querem ver a Crimeia independente do resto da Ucrânia, uma hipótese rejeitada pelo presi-

ÁREA DO CONFLITO

Kiev

! slo váq uia

dente do Parlamento local. A Crimeia, que fez parte da Rússia soviética, foi adicionada à Ucrânia em 1954, mas continuou a abrigar a frota russa no Mar Negro. Por isso, é uma região altamente estratégica para Moscou. O ministro russo da Defesa anunciou ontem reforço da proteção da frota russa do Mar Negro, que tem sua base no porto de Sebastopol, na Crimeia. As tropas foram “colocadas sob alerta”. A operação deve durar até 3 de março e mobilizar 150 mil homens. MILTO, -./Y

Correspondente das rádios Bandeirantes e BandNews FM em Paris, na França

&'() '*+ial

República Autônoma da Crimeia Línguas oficiais Ucraniano, russo, tártaro da Crimeia 26.081 km² Área cerca de 2 milhões de habitantes População

UCRÂNIA Mo ldávia

"#mênia $ ulgária

Mar de Azov

PENÍNSUL A DA CRIMEIA

Mar Negro

Kerch

Mar Negro

Simferopol

% urq uia

Teodósia

(capital regional)

Sebastopol Ialta Mar Mediterrâneo

Mar Negro

A Crimeia, que fez parte da Rússia soviética, foi adicionada à Ucrânia em 1954. Proclamou sua independência em 5 de Maio de 1992, mas concordou mais tarde permanecer parte do país como uma república autônoma. A cidade de Sebastopol está situada dentro da República, mas tem um status municipal especial no país por abrigar a frota russa no Mar Negro


|10|

2

BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

Bagunça na Marvel Lançamento. ‘A Era de Ultron’ traz ao Brasil trama de viagens no tempo que alteram o rumo de conhecidas histórias Uma das HQs mais polêmicas entre os fãs de heróis acaba de chegar ao Brasil. Lançada ano passado nos Estados Unidos, a minissérie “A Era de Ultron” causou comoção ao deixar o Universo Marvel ainda mais bagunçado do que ele já é. Explica-se: os dez volumes da história investem em viagens no tempo que mexem com marcos históricos das dezenas de personagens criados pela gigante dos quadrinhos. Roteirizada por Brian Michael Bendis e desenhada por Bryan Hitch, “A Era de Ultron” (Panini, R$ 7,20) começa com uma Nova York totalmente destruída e o

CULTURA

Gavião Arqueiro e Homem-Aranha sobrevivem ao ataque de Ultron

| DIVULGAÇÃO

Gavião Arqueiro resgatando o Homem-Aranha. A maior parte dos heróis partiu desta para melhor e os que restaram estão de mãos atadas, sem saber o que fazer. Afinal, o cenário é de fim do mundo. A ameaça da vez é Ultron, um robô com inteligência artificial criado por Hank Pym (o Homem-Formiga) e que, ao que tudo indica, sai do controle. Publicada pela Panini, a edição de estreia reúne os dois primeiros volumes da série, que, apesar do título, não terá nada a ver com a sequência do filme “Os Vingadores”, também batizada como “A Era de Ultron”. METRO SÃO PAULO

Dominguinhos é tema de websérie

Luto

Adeus, Arnesto Ernesto Paulelli (foto), o homem que inspirou Adoniran Barbosa na composição de “Samba do Arnesto”, morreu ontem, aos 99 anos, de causas naturais. Advogado e violonista, ele era morador da Mooca, em São Paulo.

Dominguinhos (1941-2013) foi autor de belas canções e parte fundamental em muitas parcerias nas suas cinco décadas de carreira. Felizmente, alguns desses encontros foram registrados ao longo dos últimos três anos e estão disponíveis, desde ontem, na websérie “Dominguinhos +”. Dirigida por Felipe Briso, a atração foi dividida em oito episódios, que incluem trechos de músicas, conversas e causos do sanfoneiro pernambucano gravados em momentos de melhora de sua doença – Dominguinhos passava por um tratamento debilitante contra um câncer de pulmão. Nesses encontros, grandes nomes da música brasileira fizeram suas participações, como Hermeto Pascoal, João Donato, Wilson das Neves, Luiz

Alves, Elba Ramalho, Lenine, Mayra Andrade, Yamandu Costa, Hamilton de Holanda, Djavan e a Orquestra Jazz Sinfônica. Quem abre a série é Gilberto Gil, em um encontro sensível e bem-humorado. Nele, a dupla ainda tem a parceria dos músicos Arismar do Espírito Santo, Heraldo do Monte e Robertinho Silva, que juntos interpretam a clássica “Tenho Sede” e “Abri a Porta”. Além do vídeo, a cada episódio da série será disponibilizada uma playlist e duas novas músicas. A websérie “Dominguinhos +” faz parte do programa Natura Musical e terá um novo episódio todas as quartas, até 16 de abril, no site youtube.com/dominguinhosmais. METRO

Dominguinhos em cena da série para Internet | DING MUSA/DIVULGAÇÃO

Confusão em família na TV Não é nada raro ver filhos serem abrigados pelos pais após o fim de um casamento. O inverso, por sua vez, tem um quê de excepcional. O potencial cômico da situação inspirou o produtor Greg García a criar “Os Millers”, que acaba de estrear no canal pago TBS. Na série de humor, Will Arnet (de “Arrested Development”) vive Nathan Miller, um repórter recém-divorciado que começa a retomar a vida de solteiro. Quando comunica a separação aos pais, Tom (Beau Bridges) e Carol

Beau Bridges (esq.), Will Arnet e Margo Martindale | DIVULGAÇÃO

(Margo Martindale), acaba por instigá-los a fazer o mesmo. Não bastasse a surpresa da notícia, Tom decide se mudar para a casa da irmã de Nathan, enquanto o repórter se

vê obrigado a abrigar a mãe. Boa parte das piadas se sustenta no conflito de gerações e em personagens caricaturais, como a mãe desbocada e o pai bobão. METRO


BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

Não olhe para baixo!

|11|◊◊

Uma caixinha para recuperar memórias Terceira idade. Alessandra Roscoe oferece hoje uma oficina de práticas de leitura e memória voltada para idosos e cuidadores A escritora chegou munida de violão, tapete e contos infantis para dar um oficina no Hospital Universitário de Brasília, esperando um público de crianças. Qual foi sua surpresa quando a porta se abriu e ela se deparou com um grupo de idosos, muitos vítimas de Alzheimer. Alessandra Roscoe respirou fundo, desdobrou o conto que trazia e começou a ler a história de uma menina que criava uma caixinha para guardar o tempo. Ao final da história, disse que usaria sua caixinha para preservar a lembrança do jardim de sua avó. Um senhor que estava ali perto começou a falar que a memória que escolheria seria a do cheiro do café de sua avó. Uma senhora ao seu lado começou a chorar: fazia seis anos que o marido não pronunciava uma palavra. “A partir dessa dinâmica, eu percebi a capacidade que a literatura infantil tem para acionar as memórias das pessoas, revisitar momentos afetivos”, conta a escritora. Hoje, ela realiza a oficina Caixinha de Guardar o Tempo, inspirada nessa primeira experiência, no Auditório do Centro de Saúde 1, do Guará. A atividade é aberta a todos os interessados, mas é principalmente destinada a idosos e cuidadores.

JOE PEPLER/REX

Grande Muralha

Não é tão alto quanto parece O que é isso? O inverno está chegando a Londres pela segunda vez no mesmo ano? Claro que não! É apenas a Muralha da popular série “Game of Thrones”. A pedido da HBO, os artistas Joe e Max recriaram a edificação em um desenho 3D na Bishop Square para celebrar o lançamento da terceira temporada em DVD e Blu-ray, que chega no Brasil em 12/3.

Vai uma subidinha?

213 metros é a altura da Grande Muralha simulada pelo desenho em 3D dos artistas Joe e Max. Na ficção, o paredão tem ainda outros 500 quilômetros de comprimento.

“Sabíamos que precisávamos fazer algo realmente especial para fazer jus à escala desta série de TV fenomenal que varreu o planeta.” JOE HILL, DA DUPLA JOE E MAX

Que tal virar Jon Snow por um dia? Protegida pela Patrulha da Noite, a Muralha mantém os perigosos Outros distantes da civilização. Durante o único dia em que o “paredão” ficou exposto em Londres, as pessoas foram encorajadas a “escalá-lo”. A quarta temporada de “Game of Thrones” será exibida no Brasil a partir de 6 de abril, simultaneamente à transmissão nos Estados Unidos. METRO

Idosos são convidados a visitar memórias da infância | DIVULGAÇÃO

Cuidadores aprendem a usar literatura para trabalhar a memória | DIVULGAÇÃO

“Trabalhamos a memória de maneira lúdica, para mostrar que ações muito simples podem melhorar a vida dos idosos”, conclui Roscoe. NANA QUEIROZ METRO BRASÍLIA

Programe-se Ofici a Cai i ha de G a da Te Hoje, às 15h. No Centro de Saúde 1 (QI 6, Área Especial do Guará 1). Grátis.


|12|

BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{VARIEDADES} Os invasores

Leitor fala

Na ponta do lápis Alerta francês

MARCOS SILVESTRE MARCOS.SILVESTRE@METROJORNAL.COM.BR

C O M P R A PA R C E L A D A : G A N H O F I N A N C E I R O VA L E A P E N A ?

Cruzadas

Comércio. Imagine um lojista que comercializa smartphones de um determinado modelo. Sua loja pagou ao fabricante R$ 500,00 por cada aparelho. Fazendo os cálculos na ponta do lápis, o lojista chega à conclusão de que, se vender por R$ 700,00 (com R$ 200,00 de margem sobre o custo da mercadoria), conseguirá ajudar a pagar seus custos de operação (que cabe àquele item bancar), e ainda obterá o lucro desejado (para aquela peça). Daí, então, ele anuncia o smartphone por R$ 700,00 à vista, certo? Errado.

IVANA RIBEIRO - ASA NORTE (DF)

Paralisação dos rodoviários É um absurdo que o usuário do transporte público só seja avisado de uma greve no dia que ela acontece. Me disseram que a decisão foi tomada na noite de ontem. Acho que ao invés de deixarem de rodar com os ônibus, o que só prejudica quem depende do serviço, os grevistas deveriam andar com a catraca livre, para que os donos das empresas acumulassem os prejuízos. O povo deveria ser avisado de paralisações semelhantes com alguma antecedência.

“Sem juros”. O lojista sabe que bem pouca gente tem R$ 700,00 prontos. Nem tanto porque o brasileiro ganhe pouco (até poderia ganhar mais) mas principalmente porque não tem cultura de poupança, e daí nunca tem dinheiro maior pronto para nada. Se pedir R$ 700,00 na lata por cada aparelho, ficará com estoque encalhado. Então ele anuncia o tal celular por 12 parcelas “sem juros” de R$ 69,90. Para que desembolsar R$ 700,00 se você pode pagar uma parcelinha de 10% deste valor?!

NAYARA OLIVEIRA - SANTA MARIA (DF)

Vendido! Ofertando este plano de parcelamento “sem juros”, o lojista acabará “rasgando de vender” o tal smartphone, pois viabilizou a venda tanto àqueles que não tinham o dinheiro pronto (nove a cada 10 potenciais compradores), como àquele (uma a cada 10) que tem a grana toda mas não tem “coragem” de torrar sete notinhas de cem num mero celular. De quebra, ampliou seu lucro: agora vai apurar R$ 838,80 no total, R$ 138,80 ou 20% a mais. Parte irá para o banco, mas outra ficará na loja, mesmo. Vantagem! Logo que surgiram os parcelamentos – em três, em seis, em 10 e mais recentemente em 12 vezes “sem juros” – ainda havia a pecha de que parcelar era coisa de pobre. Para evitar o preconceito do consumidor, nada como “racionalizar a vergonha”. Surgiu assim o argumento de que “ao parcelar, você manterá o dinheiro aplicado, e ele ficará rendendo juros, dando a você uma boa vantagem financeira!”.!

Vi muita gente criticar a publicação do governo francês que dá dicas de segurança para cidadãos daquele país que quiserem vir ao Brasil. É uma vergonha para os brasileiros, mas é uma coisa totalmente pertinente. O alerta francês inclusive deveria ser copiado aqui no Brasil, a polícia local deveria usar as dicas para mostrar para os próprios brasileiros o que evitar fazer e como se comportar em determinadas situações. Assim, talvez não víssemos tantas mortes de gente que reagiu a assaltos, por exemplo.

Metro Pergunta

Qual a maior o Metro dificuldade que você Siga no Twitter: @jornal_metrobsb vê no sistema de coleta seletiva do DF? Sudoku

@lincolncarvalho

Saber que dia é pra separar, o quê e para mandar para onde? @solucas_

As pessoas não sabem o que fazer, mas também não querem fazer. O SLU ainda gerencia mal esses detalhes. @KekaZappa

Vantagem? Quem tiver dinheiro aplicado e preferir pagar em três (não à vista), ganhará pífios 0,60% (de juros) sobre o valor da compra. Mesmo que o parcelamento seja em 12, o ganho será de 3%, ainda diminuto frente ao possível desconto à vista e ao risco de bagunçar o orçamento com tanta parcela pendurada, amargando os elevados juros das dívidas emergenciais. Quer saber? Distância das parcelas! Se tiver, compre; se não, junte! Daí compre à vista e com desconto, sem carnê e sem medo de ser feliz!

Mal começou e o caminhão de coleta não passou esta semana. A população não adere, e diz que não sabe o que é.

Metro web Para falar com a redação:

leitor.bsb@metrojornal.com.br Economista com MBA em Finanças (USP), orientador de famílias e educador em empresas, é colunista da BANDNEWS FM e fundador da SOBREDinheiro. Diretor do site www.oplanodavirada.com.br, da EKNOWMIX Consultores Integrados e da TECHIS SA.

Horóscopo

Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

www.estrelaguia.com.br

Está escrito nas estrelas

Caso sinta a necessidade de mais autonomia e de se desprender de padrões, faça isso com paciência e sem ignorar lugares e pessoas.

É essencial saber se colocar no lugar das pessoas e valorizar suas experiências para compreender atitudes sem opinar precipitadamente.

Propensões para mais empenho a estudos e atividades culturais. Temas que funcionam como um elixir aos sagitarianos.

Não deixe que suas obrigações impeçam de aproveitar prazeres e momentos especiais com as pessoas que mais gosta.

Um pouco mais de disciplina será essencial no trabalho. Cuide para que seu senso crítico não deixe você exigente demais.

Dia mais propício para se desapegar do que não serve, sejam objetos ou mesmo relações. Algo que fará muito bem para novas prioridades.

O exercício da sua fé, a dedicação a temas espirituais e prazeres culturais serão bem-vindos para compensar desgastes da rotina.

Situações mais intensas e exposições de sentimentos marcarão o convívio com quem se relaciona ou se estiver em paquera.

Boa ocasião para expressar as emoções e surpreender quem gosta com atitudes prestativas. Tende a estar mais sentimental.

Fará muito bem dedicar atenção à temas que revitalizem o seu emocional, como terapias, temas espirituais, meditação e exercícios.

Fará bem uma dedicação extra ao seu habitat, família, vizinhança e tudo que faça parte da sua história para preservar bons sentimentos.

Momento para superar algumas cismas e receios ligados à vida amorosa. Nada de se culpar por algo que não deu certo ou situações antigas.


BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

|13|◊◊

DIVULGAÇÃO

Morre o violonista Paco de Lucía, ícone do flamenco

JOEL E ETHAN COEN Os irmãos exploram a cena folk de Greenwich Village na Nova York dos anos 1960 em ‘Inside Llewyn Davis’, que está em cartaz nos cinemas

‘PREFERIMOS PELÍCULA’ Os irmãos Joel e Ethan Coen estão de volta à Nova York do início dos anos 1960, um ambiente que eles não visitavam desde “Na Roda da Fortuna” (1994). A época é o pano de fundo de “Inside Llewyn Davis – A Balada de um Homem Comum”, que está em cartaz, com Oscar Isaac na pele de um jovem músico em busca de um lugar ao sol na cena folk nova-iorquina. Os diretores falam ao Metro Jornal sobre sua predileção pela película e a possibilidade de criar uma sequência de “Barton Fink – Delírios de Hollywood” (1991). Vocês disseram que “Inside Llewyn Davis” será o último de seus filmes rodado em película. Joel Coen: Bem, não sabemos. É uma questão de evolução, porque não sabemos o que vamos fazer [em seguida] nem em que ponto a tecnologia vai estar quando o fizermos. É possível, admito. Certamente este é o caminho para o qual a indústria está indo. Ainda assim, as pessoas ainda estão rodando em película. Preferimos deste modo. É interessante como a película tem se tornado uma espécie de opção de luxo para filmagens em relação ao formato digital.

JC: As pessoas dizem isso, mas, honestamente, eu não acho que seja mais caro [rodar em película]. Acho que há uma regra no show business determinando que qualquer economia feita por causa de uma nova tecnologia deva ser absorvida pela indústria, que faz tudo custar o mesmo de antes. Realmente não acho que seja mais econômico. No entanto, talvez haja outras vantagens [no novo formato]. “Inside Llewyn Davis” se passa na mesma cidade de “Na Roda da Fortuna”. Ethan Coen: Sim, é verdade. Nosso outro filme nova-iorquino! Se passa na mesma época. Também roteirizamos mais outro que se passa na Nova York de 1962. O quanto o período histórico em que uma história se passa é fator decisivo na hora de vocês se decidirem quanto a um projeto? EC: Tem a ver com a identidade do projeto. Não é algo que você considera isoladamente. Você pensa na história, os personagens que vão ocupar aquele ambiente particular... É tudo uma grande mistura. JC: Sim, é. Mas é importante. É parte do que o estimula em termos do que você

pensa sobre a história. Acredito que não há muito para onde correr quando se deseja falar de cantores folk atuando em Nova York, estou certo? EC: Sim (risos). JC: Muita gente nos pergunta se faríamos a sequência de algum dos nossos filmes. O único que já nos provocou interesse é um “Old Fink”, que seria [Barton] Fink em 1967, durante o “Verão do Amor”, em São Francsco, quando ele está mais velho e atua como professor na Universidade Berkeley. EC: Estamos esperando John Turturro ficar velho o suficiente. Ninguém quer usar aquelas maquiagens, sabe? JC: Acho que ele está quase lá. EC: Ele está mesmo quase lá. Esta vai ter que ser uma conversa delicada. JC: Não, ele está dentro. Totalmente. Acho que ele vai estar de acordo com isso. EC: Sim, mesmo [Fink] sendo uma pessoa horrível. Vamos recrutar John Goodman também. Isso tudo está em processo. NED EHRBAR METRO INTERNACIONAL

O coração do músico espanhol Paco de Lucía, um dos maiores responsáveis pelo prestígio do flamenco ao redor do globo, parou de maneira inesperada ontem. Ele morreu aos 66 anos, em Cancún, no México. Antes do ataque cardíaco, era um idoso enérgico. Era capaz de decorar músicas em seu violão e tocá-las sem ler partituras. Foi ele quem devolveu o prestígio do flamenco na Espanha em uma época em que o ritmo andava em baixa. “Aprendi a tocar o violão como uma criança aprende a falar”, ele disse, certa vez, em um documentário de 2012. Ele alcançou a fama nos anos 1970, após o lançamento do álbum “Entre Dos Aguas”, um sucesso de vendas. Os discos “El Duende Flamenco de Paco de Lucia” e “Almoraima” são conhecidos por reinventar o flamenco. Ele deu seu toque especial ao mesclar o ritmo a pitadas de jazz.

Um dos maiores violonistas de todos os tempos | CARLOS ALVAREZ/GETTY IMAGES

Foi, provavelmente, um dos maiores violonistas de todos os tempos. Fez parcerias com grandes músicos, como Carlos Santana e Al Di Meola. Sua cidade Natal, Algeci-

ras, declarou dois dias de luto oficial por sua morte. A família disse, em comunicado, que de Lucía viveu como quis e morreu brincando com os filhos junto ao mar. METRO BRASÍLIA COM AGÊNCIAS


|14|

3 ESPORTE

BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Levantando a galera Vôlei. Grupo de jovens que se conheceram nos jogos cria página no Facebook e se torna a primeira torcida oficial do Brasília Vôlei na cidade. Fidelidade dos torcedores já rendeu até regalias da comissão técnica da equipe Eles se acostumaram a levar bronca dos seguranças nos ginásios e a serem hostilizados por torcedores mais silenciosos. A primeira torcida organizada do Brasília Vôlei -- clube que só tem sete meses de existência -- já nasceu com talento para o estardalhaço e gosta de contagiar a arquibancada inteira. Com muito barulho, seus integrantes fazem questão de comparecer a todos os jogos do time em casa, mesmo que ninguém more por perto -- dois deles residem em Águas Lindas de Goiás. Apaixonado por vôlei, foi nas arquibancadas do Sesi de Taguatinga, quando o Brasília ainda nem havia estreado na liga nacional, que o gastrônomo Joaber Marini, 29, conheceu o professor Wendell Alves, 28, e o enfermeiro Fernando Zampolo, 30. Juntos, eles tiveram a ideia de criar uma página no Facebook -- que já foi curtida por 670 usuários -- na qual pudessem abastecer os aficcionados pelo esporte com fotos e no-

A convite do Metro, torcedores entram na quadra do Ginásio Nilson Nelson pela 1ª vez | ANDRESSA ANHOLETE/METRO BRASÍLIA

tícias das jogadoras. Aos poucos, mais gente foi se juntando a eles durante os jogos e o que era uma amizade de ocasião virou reunião pontual. Divertidos e escandalosos, foram eles que criaram o bordão “Eu acredito”, adotado pela torcida no ginásio do Sesi de Taguatinga durante os primeiros tropeços do Brasília. “Sempre acredita-

mos, mesmo sabendo das limitações do time no começo, quando as jogadas estavam fora de forma, não tinha entrosamento”, conta Fernando Zampolo. Hoje, o Brasília está com a classificação encaminhada para os playoffs, na sétima posição -- motivo de orgulho da torcida. “Tem muito time velho na Superliga que não vai

Feijão tem dor lombar e é obrigado a desistir de jogo

‘Oscar do esporte’

Seleção A equipe do técnico Luiz Felipe Scolari concorre ao prêmio Laureus na categoria de melhor time de 2013. A premiação ocorre em 26 de março, na Malásia.

Uma dor lombar impediu o tenista brasileiro João Souza, o Feijão, de seguir na luta pelo título do Aberto do Brasil, em São Paulo. Ontem, pelas oitavas de final, ele foi obrigado a interromper a partida contra o espanhol Albert Montanes no segundo set. Feijão havia perdido o primeiro set por 6/4 quando pediu a presença do fisioterapeuta pela primeira vez. Mesmo com dificuldades, ele estava empenhado em conquistar o próximo quando voltou a sentir o desconforto nas costas e, após receber novamente o atendimento médico, precisou dar adeus à competição. Haas Um dos principais favoritos ao título, o alemão Tommy Haas -- número 12 do mundo -- estreou ontem na quadra brasileira contra o italiano Potito Starace. Ele encontrou um adversário atento e, em jogo disputado game a game, saiu com a vitória por 2 sets a 0 (7/6, 6/3).

se classificar”, vibra Marini. Primeiros privilégios Com os gritos de guerra e uma carinhosa faixa de dois metros, os torcedores “oficiais” chamaram atenção da comissão técnica do Brasília Vôlei, que os presenteou com camisas do time. Os seguranças também aprenderam que, com eles, não adianta ralhar.

“Eu não sei ver jogo do Brasília sentado”, explica Marini. Nos próximos jogos no Ginásio do Sesi, eles terão entrada franca. Até as jogadoras os reconhecem. “Todas elas são muito gentis com a gente”, conta Marini. Na lista de preferências, nada das estrelas Paula Pequeno ou Érika Coimbra: as centrais Patrícia Menegucci e Vivi Góes e a meio de rede americana Dani Scott são citadas como as “mais simpáticas”. Eles só estão em dúvida mesmo sobre o nome da organizada. “Pensamos em Bonde Candangão, mas ficou parecendo futebol”, diverte-se Joaber Marini. Quem quiser contribuir, pode procurá-los nos próximos jogos do Brasília. Eles esperam ser encontrados já em um espaço reservado, que vem sendo prometido pela diretoria há algum tempo. FABIANE GUIMARÃES METRO BRASÍLIA

Liga dos Campeões. Real massacra o Schalke 04

Cristiano Ronaldo anotou dois gols | INA FASSBENDER/REUTERS

Feijão é atendido em quadra | DIVULGAÇÃO

Nas quartas de final, Haas enfrentará o argentino argentino Horacio Zeballos, que venceu com facilidade o compatriota Guido Pella por 2 sets a 0 (6/3, 6/4).

Também ontem, o espanhol Nicolas Almagro começou bem, mas acabou derrotado pelo Federico Delbonis por 2 sets a 1 (6/3, 3/6 e 2/6). METRO

O Real Madrid praticamente assegurou ontem a vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Em Gelsenkirchen, na Alemanha, o clube espanhol goleou o Schalke 04 por 6 a 1. Na Espanha, em 18 de março, o Real pode perder por até quatro gols de diferença que estará classificado. O trio ofensivo formado por Bale, Cristiano Ronaldo e Benzema funcionou à perfeição. Todos eles balançaram as redes duas vezes e comandaram o baile espanhol. Com a fatura quase liqui-

dada – aos 45 minutos da etapa final, quando perdia por 6 a 0 –, o holandês Huntelaar descontou para o time da casa. Em Istambul, na Turquia, Galatasaray e Chelsea empataram ontem por 1 a 1 no primeiro embate das oitavas de final. Em 18 de março, as equipes decidem em Londres quem avança às quartas. Fernando Torres abriu o placar para os ingleses aos oito minutos do primeiro tempo. Aos 20 minutos da etapa final, Chedjou empatou. METRO


BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

|15|◊◊

Torcida gay do Grêmio é relembrada em livro História. Escrita pelo jornalista gaúcho Léo Gerchmann, a obra “Coligay - Tricolor e de todas as cores” será lançada em abril pela editora Libretos Gremista de coração, o jornalista gaúcho Léo Gerchmann sempre foi fascinado por um capítulo especial da história do clube: a existência da Coligay, uma torcida organizada só de homossexuais, que enfrentou o conservadorismo da época, em plena ditadura militar, de 1977 a 1983. Convencido da riqueza do tema, decidiu escrever um livro para relembrar a trajetória destes corajosos tricolores. Em fase pré-publicação, “Coligay - Tricolor e de todas as cores” deve ser lançado em abril pela Libretos. Por meio de intensa pesquisa e entrevistas com ex-integrantes da torcida, Gerchmann reconta os detalhes desta história hoje

“COLIGAY TRICOLOR E DE TODAS AS CORES” LÉO GERCHMANN LIBRETOS

quase esquecida. “Eles foram muito corajosos, porque surgiram em uma época de repressão. Era uma torcida que nunca se envolvia em confusão e sempre apoiava o time”, comenta Gerchmann. No livro, ele relembra como a Coligay foi recebida com frieza, em princípio, mas depois conquistou até um espaço reservado no Estádio Olímpico para guardar seus instrumentos. A torcida se desfez porque o criador, natu-

ral de Passo Fundo, voltou para sua cidade natal. A Coligay não foi a única torcida gay do Brasil, embora tenha sido a que mais vingou. Em 1979, o carnavalesco Clóvis Bornay criou a Flagay, motivo de muito burburinho no Maracanã. Para Gerchmann, defensor ardoroso da diversidade, a homofobia ainda é uma mancha lamentável no futebol. “Tenho a pretensão de que o livro mude um pouco isso, de que esclareça algumas coisas. Infelizmente, ainda há muita agressão aos homossexuais.” FABIANE GUIMARÃES METRO BRASÍLIA

A Coligay existiu entre 1977 e 1983: os integrantes enfrentaram muito preconceito, mas sem se abater | DIVULGAÇÃO

Copa Verde. Paulista 1. Timão vence e Fluminense. Candangão. Formosa, Gama e Unaí são derrotados Brasília e mantém boa sequência Fred empata nos acréscimos

O Corinthians não só manteve a boa fase como deu mais um passo importante rumo à próxima fase do Campeonato Paulista. Diante do Comercial, ontem, o alvinegro venceu por 3 a 0. O primeiro gol saiu nos pés de um jogador que a torcida ainda não conhece

muito bem -- Luciano. O jovem foi às redes aos 41 minutos do primeiro tempo. No segundo tempo, a estrela de Luciano brilhou de novo: aos 44 minutos, ele anotou mais um. Nos acréscimos, Gil marcou o terceiro e deu números finais ao confronto. METRO

Paulista 2. São Paulo vira sobre o XV de Piracicaba No dia em que completou 400 jogos no comando do São Paulo, o técnico Muricy Ramalho voltou a sorrir. Não só pelo fato de ser o quarto treinador com mais jogos pelo tricolor – atrás de Telê Santana (411), José Poy (422) e Vicente Feola

(532), mas porque o São Paulo voltou a vencer. O tricolor bateu o XV de Piracicaba de virada por 3 a 1. Cafu abriu o placar para o XV, Luis Ricardo empatou, Luis Fabiano virou e Pabón converteu pênalti. METRO

O Fluminense sofreu e só conseguiu um suado empate com o Cabofriense por 1 a 1, ontem, em Macaé, pela 11ª rodada do Campeonato Carioca. Com o resultado, o Flu continua na vice-liderança do estadual. Daniel Tijolo abriu o placar para o Cabofriense aos dez minutos do primeiro tempo. O gol de Fred saiu aos 47 do segundo, quando a torcida do Flu pedia “raça” ao time. METRO

Fred marcou aos 47 minutos | NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

O sistema defensivo do Gama mostrou, ontem, que nada é perfeito. Invicto há cinco rodadas, o alviverde teve sua série quebrada após ser derrotado para o Ceilândia, por 1 a 0, na abertura da oitava rodada do Candangão. O placar, inclusive, até poderia ser mais elástico: o Gama entrou mal na partida e Allan Delon marcou para o gato negro aos 20 minutos do segundo tempo. Jogando no Augustinho Lima, mas como mandante, o Formosa sofreu uma derrota de virada para o Sobradinho. Os goianos abriram o placar aos 16 minutos, com Felipe da Maia, Marciel deixou tudo igual aos 38 e, no segundo tempo, Marcelinho virou. Também foi com derrota que o Unaí/Paracatu deixou o campo ontem, contra o

jacaré vencem

Candangão 8ª rodada ONTEM 16h FORMOSA 1 X 2 SOBRADINHO SANTA MARIA 1 X 0 UNAÍ/PARACATU CEILÂNDIA 1 X 0 GAMA HOJE 10h30 LEGIÃO

X AT. CEILANDENSE

Santa Maria. Allan marcou o gol da partida aos 39 do segundo tempo. O próximo jogo da oitava rodada será hoje, entre Legião e Atlético Ceilandense, às 10h30, no Bezerrão. Os jogos entre Brasiliense e Luziânia, e Brasília e Capital serão realizados na semana que vem. METRO

Nos jogos de ida pelas quartas de final da Copa Verde, os representantes do DF -- Brasília e Brasiliense -- saíram com vantagem jogando em casa. Contra o Vilhena (RO), no Serejão, o Brasiliense venceu por 1 a 0. Na estreia do novo técnico, João Carlos Cavalo, o time começou bem: Luiz Carlos abriu o placar logo nos dois primeiros minutos, mas estava impedido. Aos 13, Ramon rolou a bola para Baiano, de fora da área, soltar um forte chute rasteiro no canto direito do goleiro. Jogando no Bezerrão, o Brasília também venceu o Cuiabá por 1 a 0, com gol de Alex Martins. Os dois times voltam a jogar em 9 de março. Caso passem adiante, vai ter clássico candango na quartas de final e somente um dos dois vai seguir vivo. METRO


|16|

BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Fla vence e torcida homenageia Brocador

Botafogo consegue empate com gol no fim

L ibertadores. Rubro-negro bate o Emelec e deixa a lanterna do Grupo 7. Torcedores pedem por permanência de Hernane, mas venda deve ser oficializada ainda hoje Sob os olhares e a torcida de Zico, que assistiu ao jogo do camarote do Maracanã, o Flamengo derrotou o Emelec (EQU), ontem, por 3 a 1, pela segunda rodada do Grupo 7 da Libertadores e deixou a lanterna da chave. Na estreia, há duas semanas, o rubro-negro perdeu por 2 a 1 para o León, na altitude do México. Na próxima rodada, o time da Gávea enfrenta o Bolívar, em 12 de março, no Maracanã. Elano abriu o placar com um golaço de falta, no ângulo esquerdo do goleiro Esteban Dreer, no primeiro tempo. Hernane, em ritmo de despedida, ampliou, aos nove da segunda etapa. Éverton marcou o dele aos 36 e Escalada diminuiu cinco minutos depois.

3 1

Era grande a expectativa antes do jogo quanto à escalação do Brocador, que está sendo negociado com o Shangai Shenhua, da China. Como o clube asiático não havia dado ao Flamengo as garantias necessárias sobre o pagamento até a hora do jogo, o atacante entrou em campo. A janela de transferência do futebol chinês termina amanhã, portanto o Flamengo deve anunciar a venda de Hernane por cerca de R$ 12 milhões ainda hoje. Ontem, a torcida gritou “Fica Brocador” e emocionou o camisa 9. “Meu empresário está conversando com a diretoria, não sei se fico ou se vou. Estou feliz aqui. Até amanhã (hoje), decidimos”, disse ele. METRO RIO

Ferreyra fez o gol de empate do Fogão | REUTERS/IVAN ALVARADO

Botafogo perdia para o Unión Española (CHI) por 1 a 0, ontem, no Chile, até os 40 minutos do segundo tempo, quando Ferreyra deixou tudo igual, garantindo um ponto importante para o alvinegro em jogo válido pela segunda rodada do grupo 2 da Libertadores. Com o resultado, o Glorioso segue invicto na competição sul-americana, depois de ter estreado com vitória por 2 a 0 sobre o San Lorenzo (ARG), há duas semanas, no Maracanã. O Botafogo está na lide-

Felipe; Léo Moura , Wallace, Samir e André Santos ; Cáceres, Muralha (Feijão ), Elano (Alecsandro), Everton e Lucas Mugni (Gabriel); Hernane. Técnico: Jayme de Almeida

FLAMENGO

1 1

Esteban Dreer; Achilier , Guagua, Nasuti e Bagui; Gaibor, Quiñónez , Gimménez e Mena (Corozo ); Caicedo e Stracqualursi (Escalada).Técnico: Gustavo Quinteros

EMELEC (EQU)

G Elano aos 10’ do 1º tempo, Hernane aos 9’, Everton aos 36’ e E ca aada a d A bi age Ne Pi a ARG a i iad por Hernan Maidana (ARG) e Juan Belatti (ARG)

Elano comemora o golaço de falta | MARCELO MOREIRA/FUTURA PRESS

rança do grupo e só perde a primeira colocação se o Independiente del Valle (EQU) derrotar o San Lorenzo, hoje, às 19h30 (de Brasília), na Argentina, e ainda tirar uma diferença de saldo de dois gols em relação ao alvinegro. O clube equatoriano é o próximo adversário do Glorioso, em 12 de março, às 19h45 (de Brasília), no Equador. Pelo Carioca, o Botafogo é apenas o sexto colocado, com 15 pontos, enfrenta o Macaé, sábado, às 16h, precisando vencer para se aproximar do G-4. METRO RIO

Sánchez; Miranda, Ampuero, Navarrete e Berardo; Faravelli, Luis Pavez , Cristián Chávez e Salom; Jaime e Toro. Técnico: José Luiz Sierra

U NIÓ N E S P A Ñ O L A

Jefferson; Edilson , Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos , Gabriel (Bolatti), Jorge Wagner (Henrique) e Lodeiro; Wallyson (Daniel) e Tanque Ferreyra. Técnico: Eduardo Hungaro

B O TA F O G O

G Cristian Chaves aos 29’ e Tanque Ferreyra aos 40’ do 2º tempo. A bi age Juan Soto (Fifa-VEN), auxiliado por Luis Sanchez (FifaVEN) e Jairo Romero (Fifa-VEN)

No Horto, Atlético-MG vira sobre o Santa Fé O Atlético-MG não se cansa de testar o coração da torcida na Libertadores. Assim como no primeiro jogo, um gol marcado nos minutos finais garantiu a vitória ao time, ontem, no Horto. Com a virada sobre o Santa Fé, por 2 a 1, o clube mineiro assumiu a liderança isolada do Grupo 4, com seis pontos. O time de Paulo Autuori tentou sufocar os colombianos desde o primeiro minuto, como de costume no Independência. Com um Ronaldinho apagado, Tardelli e Fernandinho comandaram a pressão com muita movimentação e chutes venenosos. A melhor chance do primeiro tempo, porém, veio em cabeçada de Otamendi, aos 24 min, defendida no reflexo por Vargas. O Galo então diminuiu o ritmo e começou a dar espaço. O jogo voltou a favorecer os mineiros aos 44 minutos,

Neto Berola (centro) festeja gol da vitória com jogadores e comissão técnica do Atlético

com a expulsão de Medina após disputa desleal com Otamendi. O placar, porém, continuou zerado na primeira etapa.

O Atlético-MG voltou do intervalo com uma proposta um pouco diferente, com menos intensidade e mais paciência. E foi assim que,

| ALISSON GONTIJO/FUTURA PRESS

aos sete minutos, a bola chegou até Jô, que girou bonito e quase marcou. O susto veio aos 15 minutos, em vacilo da equipe

alvinegra. Na saída da defesa, Tardelli errou passe e a bola sobrou para Pérez, que avançou com espaço e chutou no canto, sem

chance para Victor. A reação, porém, foi imediata. Já no lance seguinte, Guilherme fez o que se esperava com sua entrada na vaga de Josué e deu passe açucarado, em profundidade, para Jô empatar a partida. Otamendi e Tardelli ainda estiveram muito perto de virar o jogo, mas a emoção estava guardada para o fim. Quando o nervosismo já tomava conta da torcida e começava a provocar erros dentro do gramado, Marcos Rocha cobrou lateral da direita, a bola cruzou toda a área e Neto Berola – que entrou na etapa complementar – mandou para a rede com um lindo voleio. Nos minutos finais, o Santa Fé foi para cima no desespero e ainda deu um novo susto, em bola desviada por cima do gol de Vitor. Não havia, no entanto, mais tempo para qualquer reação. METRO BH

20140227_br_brasilia  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you