Issuu on Google+

O Jornal Metro é impresso em papel certificado FSC, com garantia de manejo florestal responsável, pela gráfica Belo Horizonte Gráfica e Editora.

MAIS QUE BONS AMIGOS?

OLIVIA WILDE FALA AO METRO JORNAL SOBRE SEU NOVO FILME, ‘UM BRINDE À AMIZADE’ PÁG. 11 BELO HORIZONTE Segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014 sunny snow rain Edição nº 594, ano 3

partly sunny

cloudy

sleet

thunder

part sunny/ showers

thunder showers

MÍN: 20°C MÁX: 32°C hazy

showers

www.readmetro.com | leitor.bh@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metrobh

Militar que criticar PM em redes sociais será punido Regime rígido. Normas que entraram em vigor neste mês preveem até demissão em caso de críticas ou exposição de opiniões polêmicas por SMS, blogs e internet de maneira geral. Corregedoria afirma que documento é um guia de comportamento para integrantes da coporação. PÁG. 03

AO MESTRE, COM CARINHO Ameaça de

Galo leva susto, sofre dois gols, mas vira partida na segunda etapa. Jogadores dedicam a vitória por 3 a 2 ao técnico Paulo Autuori PÁG. 14

greve geral põe BH em alerta Rodoviários prometem não tirar os ônibus coletivos das garagens da capital e região metropolitana PÁG. 02

Brasil busca opções para repatriar Henrique Pizzolato Itália tem lei contra extradição de cidadãos, mas é signatária de tratados de combate à corrupção PÁG. 06

RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

PRF decide antecipar operação do Carnaval em rodovias de MG Jogadores se abraçam após o terceiro gol e pedem apoio ao técnico atleticano

| CRISTIANO MATTOS/FUTURA PRESS

Corporação inicia hoje fiscalização em estradas que cortam a RMBH em busca de evitar acidentes PÁG. 04

win


1

|02|

{FOCO}

BELO HORIZONTE, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

Vai parar?

FOCO

Belo-horizontino vive expectativa de não conseguir chegar ao destino se a ameaça de greve total dos rodoviários para hoje se confirmar | EMMANUEL PINHEIRO/METRO BH

Transporte. Rodoviários prometem paralisação total hoje mesmo com liminar obrigando 70% da frota nas ruas O belo-horizontino que depende do ônibus para se locomover saiu de casa hoje sem a certeza de que conseguiria chegar ao destino. Os rodoviários do transporte público de Belo Horizonte e região metropolitana prometeram iniciar nesta semana uma paralisação em busca de melhorias nas condições de trabalho, como redução

da jornada e reajuste salarial. A quantidade de ônibus que não saírão das garagens, no entanto, é um mistério. Ontem, uma liminar expedida pela Justiça do Trabalho determina que 70% da frota deve rodar em horário de pico durante a greve. Nos outros horários, ao menos metade dos coletivos deve servir aos passagei-

1,6 mi

de passageiros foram prejudicados na região metropolitana de BH durante a última paralisação dos rodoviários, realizada em 2012. ros. Se descumprida, o sindicato corre o risco de ser multado em R$ 50 mil.

Roberto Jefferson

Tiroteio

‘Até breve’

O ex-deputado e delator do mensalão, Roberto Jefferson, publicou ontem um texto em seu blog em que se despede de seus leitores. “Tenham certeza de uma coisa: sempre que possível e dentro dos limites da lei, me comunicarei com vocês. Até breve”, diz trecho de texto. (Leia mais na pag. 6)

Cotações Dólar - 0,84% (R$ 2,35) Bovespa + 0,19% (47.380 pts) Euro - 0,48% (R$ 3,24) Salário Selic (10,5% a.a.) mínimo (R$ 724)

Os trabalhadores, no entanto, garantem que a paralisação será total. Entre as principais reivindicações, estão reajuste salarial de 21,5%, redução da jornada de 6h40 para 6h diárias, aumento do ticket-refeição para R$ 15 diários e a volta dos cobradores no horário noturno. Ainda segundo o sindicato, as negociações começa-

Assassinos de jovem faziam parte de quadrilha A polícia informou que os três homens suspeitos de participar do assassinato do estudante de engenharia Matheus Salviano Botelho, 21 anos, faziam parte de uma quadrilha especializada em roubos de veículos e adulteração de documentos. O trio foi detido no sábado pela corporação. Matheus foi morto quando saía com o carro, no bairro Gutierrez. | FREDERICO HAIKAL/HOJE EM DIA/FUTURA PRESS

ram em dezembro, mas não avançaram. Já o sindicato das empresas informou que o diálogo permanece aberto e que apresentará uma nova proposta nos próximos dias. Também para hoje está prevista a apresentação da auditoria dos contratos de transporte público encomendada pela prefeitura. METRO BH

Balanço de 2013

Polícia promete revelar identidade de mortos

Governo recebe 94 mil denúncias em Minas Gerais

A polícia deve divulgar nos próximos dias a identidade dos nove suspeitos mortos durante um tiroteio no sábado em Itamonte, no Sul de Minas. As mortes aconteceram durante uma operação conjunta entre as polícias Civil de Minas Gerais e São Paulo. Segundo a corporação, os mortos eram integrantes de uma quadrilha, de alta periculosidade, especializada na explosões de caixas eletrônicos. Eles agiam em municípios próximos à divisa entre os Estados paulista e mineiro. METRO BH

A Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas recebeu, no ano de 2013, 94 mil ligações pelo 181 Disque Denúncia. Segundo o governo mineiro, as informações resultaram na prisão de mais de 24 mil pessoas no ano passado. “Com o know-how adquirido, os atendentes conseguem filtrar melhor as denúncias, conseguir mais informações, garantindo uma apuração de sucesso”, avalia o superintendente de Integração do Sistema de Defesa Social, Aaron Duarte Dalla. METRO BH

FALE COM A REDAÇÃO

EXPEDIENTE

COMERCIAL: 031/3508.5720

Metro Brasil. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini Diretora Financeira: Sara Velloso. Diretor de Tecnologia e Operações: Luiz Mendes Junior Gerente Executivo: Ricardo Adamo. Coordenador de Redação: Irineu Masiero. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso

leitor.bh@metrojornal.com.br 031/3508.5719

O jornal Metro circula em 24 países e tem alcance diário superior a 20 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Santos e Campinas, somando mais de 480 mil exemplares diários.

Metro Belo Horizonte. Gerente executivo: Cássio Mota. Editor-Executivo: Juvercy Júnior (MTB: 12.331) Editor de Arte: Cláudio Machado Grupo Bandeirantes de Comunicação Minas Diretor Geral: José Saad Duailibi. Diretor de Jornalismo: Júlio Prado

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: avenida Raja Gabáglia, 2221, São Bento, CEP 30350-453, Belo Horizonte, MG. Tel.: 031/3508.5720. O jornal Metro é impresso na Belo Horizonte Gráfica e Editora. A tiragem e distribuição desta edição são auditadas pela BDO. 40.000 exemplares


BELO HORIZONTE, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

|03|◊◊

Crítica em rede social pode render suspensão Nova instrução da Corregedoria da PM determina publicações depreciativas sobre reajuste salarial ou alteração do horário do expediente como trangressões graves, cuja sanção pode resultar até em demissão | EMMANUEL PINHEIRO/METRO BH

HEBERT SILVA Coronel da PM, corregedor da corporação mineira, que assinou a instrução. Especialistas e militares dizem que um item da instrução fere o direito de liberdade do policial... É uma manual de processo administrativo, não tem nada novo. É interessante esclarecer o seguinte: o policial não é um cidadão comum. Quando ele ingressa na carreira militar, aprende que se submete a um normativa toda específica do militar. O item fala sobre a manifestação de forma depreciativa. É como se você falar mal da sua empresa... Ela não vai aceitar isso. Recentemente houve uma insatisfação com escala. Há alguma relação? Não, essa questão da escala é nova, esse código de ética existe desde 2002. Mas não citava as redes sociais, SMS e blogs... Mas a gente convive bem com isso. Inclusive temos perfis nas redes sociais. Se houver desrespeito, a PM vai abrir o devido processo. TR

PM. Documento coloca publicações “impertinentes” na internet como transgressão grave O militar que criticar um superior ou uma decisão da Polícia Militar mineira em um blog, por mensagem de celular ou em redes sociais poderá ser suspenso de suas atividades – durante o período no qual ficará sem remuneração. É o que prevê a nova Instrução da Corregedoria, documento que entrou em vigor a partir deste mês que norteia as investigações e decisões do órgão de controle da corporação. Entre outros pontos, o memorando que padroniza as atividades administrativas e disciplinares diz que “referir-se de modo depreciativo a outro militar, a autorida-

de e a ato da administração pública” é uma transgressão grave, cuja sanção pode resultar até em demissão. “São instruções sob a ótica do comando. A rede social está aí para livre expressão de todos. Se for interpretado da forma como está na instrução, corre o risco de uma mordaça que o Código de Ética da PM não prevê”, afirma o coordenador da Comissão de Cidadania e Direi-

No item no qual se refere à manifestação por rede social ou internet, a instrução cita como exemplo de transgressão grave publicar mensagens que “indiquem circunstâncias indevidas, impertinentes e/ou desproporcionais” contra “concessão de um reajuste salarial, alterações no plano de carreira ou alteração do horário de experiente”. Nos últimos meses, os militares usaram as redes sociais para se mobilizar con-

tra uma mudança na escala. Após o protesto, que incluiu até uma operação tartaruga (quando o policial faz vista grossa para crimes leves), o comando mudou o esquema de plantão duas vezes. A última ocorreu no dia 3 deste mês. A instrução foi publicada oito dias depois. “É uma tentativa de calar os policiais. Eles até citam como exemplo a escala, que gerou insatisfação dos PMs”, diz o representante dos policiais, subtenente Luiz Gonzaga. TR

“Não [acho que a norma intimide o policial]. Os PMs têm usado tecnologias com tranquilidade. Vejo o WhatsApp sendo útil em operações militares.” CORONEL HEBERT SILVA, CORREGEDOR DA POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS

tos Humanos da Aspra (Associação dos Praças Policiais e Bombeiros de Minas), subtenente Luiz Gonzaga Ribeiro. A associação pretende, nesta semana, submeter a instrução a uma análise do próprio departamento jurídico para entrar com uma ação judicial contra a norma. Para o integrante da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, Cabo Júlio, a norma

é ilegal. “Liberdade de expressão é preceito constitucional. É algo semelhante à censura na época da ditadura do policial militar. Vamos convocar o comando para dar explicações”, afirma. Já o presidente da Comissão do Direito Penal e Processual Militar da OAB-MG, Rodrigo Lara, relativiza a padronização. “Não interpretei como algo contrário à Constituição. O dispositivo garante a defesa do militar e pune apenas a crítica desrespeitosa ou depreciativa”, avalia. THIAGO RICCI COM HERIKSON MARTINS METRO BELO HORIZONTE

PMs se mobilizaram contra escala na web

PMs divulgaram imagens para externar a indignação | REPRODUÇÃO

ROBSON SÁVIO REIS Coordenador do Núcleo de Estudos Sociopolíticos da PUC Minas. O item que fala sobre a manifestação em redes sociais fere a Constituição? Antes é bom dizer que temos dois mundos na PM: do oficialato e dos praças. Dois universos quase incomunicáveis separados por uma hierarquia muito rígida. Praças são um grupo muito reprimido. A corporação tem que se adequar a um ambiente democrático. O princípio básico é que todos são iguais e nada pode impedir que o militar possa ter seus direitos, inclusive o regimento interno. Respondendo à sua pergunta, sim, não faz sentido algum esse tipo de censura que é usada como instrumento de garantir da instituição em detrimento de um direito individual do cidadão. Há alguma outra polêmica na nova instrução? Não, é um documento que avança bastante em diversas questões. Determina parâmetros mais claros ao policial militar. TR


|04|

BELO HORIZONTE, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

PRF antecipa operação de Carnaval em Minas

Rodovias. Com reforço de agentes e viaturas de outros Estados, corporação inicia fiscalização hoje na região metropolitana da capital O aumento de 20,8% das mortes registradas em acidentes nas BRs mineiras durante o Carnaval 2013 em relação ao ano anterior – mesmo após a entrada em vigor da Lei Seca – levou a PRF (Polícia Rodoviária Federal) a adotar uma nova estratégia no Estado em 2014. Com a preocupação elevada pela previsão de chuvas nos quatro dias de folia, a corporação resolveu antecipar as ações educativas e de fiscalização, já a partir de hoje, começando pelas principais rodovias de Belo Horizonte e região metropolitana. Para isso, o efetivo mineiro ganhará um acréscimo não apenas no número de agentes, mas também de helicópteros, viaturas, motocicletas e bafômetros remanejados de outros Estados. O reforço começou a chegar ontem a Minas Gerais e já está à disposição da corporação, de acordo com o chefe de comunicação da PRF em Minas, inspetor

Experiência

60

Lei Seca não evitou mortes nas estradas

pessoas perderam a vida nas rodovias federais e estaduais em Minas Gerais durante o Carnaval do ano passado. Aristides Júnior. “A operação especial de Carnaval propriamente dita começa na sexta-feira, com ações simultâneas em diversas regiões. Mas, até lá, vamos realizar campanhas, utilizar radares móveis e iniciar as blitze, começando pela Grande BH e depois diluindo para o interior”, explicou o inspetor, que não quis adiantar números ou outros detalhes sobre o reforço. As informações, segundo ele, serão divulgadas para a imprensa hoje. CRISTIANO MARTINS METRO BELO HORIZONTE

Operação deve ser ainda mais rigorosa que a do ano passado

| RODRIGO LIMA/FUTURA PRESS

No ano passado, as rodovias federais receberam a maior operação especial já vista em Minas Gerais durante o Carnaval, com a aplicação de aproximadamente 14 mil testes do bafômetro. Nos quatro dias de folia, 74 motoristas foram detidos, e outros 269 condutores, autuados. Apesar da queda de 515 para 434 no total de acidentes em relação ao ano anterior, o número de mortes cresceu, de 24 para 29. Nas rodovias estaduais, o aumento foi ainda maior: 31, no ano passado, contra 18 em 2012. CM

Rotativo liberado para a folia Quem pretende pular o Carnaval na área Central ou aproveitar o feriadão para passear pela região poderá deixar o talão do estacionamento rotativo em casa. A BHTrans informou que as

vagas estarão liberadas nos dias 1º e 3 de março (sábado e segunda-feira), em função do baixo volume de veículos que circula pelas ruas da capital neste período. Já a CDL (Câmara de Di-

rigentes Lojistas) confirmou que o comércio funcionará normalmente no sábado e no domingo, e a partir das 12h da Quarta-feira de Cinzas. Na segunda e na terça-feira, não haverá expediente. METRO BH

Blocos e foliões tomam as ruas da capital Os blocos de rua levaram milhares de foliões às ruas da capital no último fim de semana de préCarnaval. No sábado, cerca de 50 mil pessoas foram à avenida Afonso Pena para curtir a 39ª edição da tradicional Banda Mole (foto). Outro destaque foi o grupo Baianas Osadas, conhecido pelas vestimentas brancas. Na região Leste, os blocos A Santê e Os Inocentes garantiram a festa no bairro Santa Tereza. Ontem, outros nove bloquinhos de rua desfilaram em pontos como Praça JK, av. Bandeirantes e nos bairros Gutierrez, Santo Antônio, Serra e Pampulha. | LUIZ COSTA/FUTURA PRESS


BELO HORIZONTE, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

Naufrágio de canoa mata sete em Goiás

|05|◊◊

Mensalão. Roberto Jefferson ‘desfruta’ fim da liberdade com passeio de motocicleta

Lago Corumbá III. Maioria das vítimas era de uma família de Santa Maria (DF). Suspeita é de que o barco estava superlotado. Entre os mortos há quatro crianças, de 4 a 10 anos Sete pessoas morreram afogadas após o naufrágio de uma pequena embarcação perto da barragem do lago Corumbá III, na zona rural de Luziânia (GO), a aproximadamente 60 km de Brasília, na tarde do último sábado. Entre as vítimas há quatro crianças, de 4 a 10 anos, uma adolescente e dois adultos. De acordo com os bombeiros goianos, a maioria dos mortos, incluindo três irmãos, era de uma família de Santa Maria (DF). que passava o fim de semana em uma chácara da região. Apenas um colete Quatro pessoas sobrevi-

veram ao naufrágio. Uma delas é uma criança, cuja idade é desconhecida, que, segundo informações preliminares, era o único passageiro usando colete salva-vidas. A mãe dessa criança também se salvou, se segurando no equipamento. Os outros dois sobreviventes são um tio das crianças que morreram e o piloto da canoa. O condutor, que não teve o nome divulgado, prestou depoimento no Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança) de Luziânia na noite de sábado, mas o delegado responsável não forneceu

11 pessoas estavam na embarcação no momento do naufrágio; quatro se salvaram, incluindo o condutor

informações sobre o que ele disse. Suspeita A polícia de Luziânia trabalha, inicialmente, com a hipótese de que a embarcação levava mais passageiros do que a capacidade máxima.

A perícia no local do naufrágio foi realizada no fim da tarde de ontem. A hidrelétrica da barragem de Corumbá III é uma das fontes de energia que abastece o DF. O local, que tem várias pousadas em suas margens, também atrai muitos turistas e pescadores de Brasília e do Entorno. “Todos foram encontrados submersos e em óbito. A equipe continua no local do acidente para avaliações, mas a embarcação já foi retirada”, afirma o sargento dos bombeiros, Israel José Alves, que acompanha o caso. METRO BRASÍLIA

Roberto Jefferson se mostrou tranquilo | DIANA BRITO/FOLHAPRESS

O ex-deputado federal Roberto Jefferson, que denunciou, em 2005, a existência de um esquema de pagamento a parlamentares da base aliada do primeiro governo Lula, deve ser preso hoje. Jefferson, condenado a 7 anos de prisão em regime semiaberto pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, aproveitou a última manhã antes de ser preso para passear em uma motocicleta Harley-Davidson por Levy Gasparian (RJ), cidade onde mora.

“Estou desfrutando os momentos finais da minha liberdade”, disse ele a jornalistas que fazem plantão na porta de sua casa, ao voltar. Uma viatura da Polícia Federal também passou o fim de semana no local e deve levar o ex-parlamentar para o Rio para o início do cumprimento da pena. O mandado de prisão foi expedido pelo STF na última sexta. Tratando um câncer no pâncreas, Jefferson chegou a pedir para cumprir a pena em casa, mas o STF não permitiu. METRO


|06|

BELO HORIZONTE, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

Por Pizzolato, Brasil 1 recorrerá a tratados

Casos de extradição

Mensalão. Caso a Itália negue o pedido de extradição porque ex-diretor do Banco do Brasil tem dupla nacionalidade, governo brasileiro usará acordos internacionais para vê-lo punido Embora o pedido formal ainda não tenha sido feito -- deverá ser encaminhado nesta semana --, o desfecho favorável ao Brasil em relação à extradição de Henrique Pizzolato exigirá que a Itália abra exceções para considerar, na análise do caso, os tratados internacionais em detrimento da Constituição local. A proibição da saída de nacionais envolvidos em crimes para cumprir pena em outro país é uma espécie de clausula pétrea. Diante das dificuldades com a lei protecionista dos italianos, o governo brasileiro, porém, vê brechas para colocar Pizzolato atrás das grades no Brasil. A esperança está depositada em duas convenções internacionais, das quais os dois países são signatários: a de Mérida, de combate à corrupção, e a de Palermo, que trata de crimes transnacionais. Contas no exterior O Brasil deverá insistir com o argumento de que as convenções não abrangeriam caso de cidadão com dupla nacionalidade. A comprovação de que Pizzolato abriu contas em diversos países, como Suíça e Espanha, poderá ser usada para facilitar o pedido de extradição, via acordos internacionais, já que eventual uso de recursos com origem não comprovada poderia caracterizar lavagem de dinheiro. A investigação é feita pela Polícia Federal. Em todos os casos, no entanto, a Itália terá soberania para decidir sobre o futu-

3 Direitos Filho de italianos, Pizzolato goza da dupla cidadania que lhe garante direito a saúde e educação gratuitos, trabalho e até a voto na Itália. Não fosse a situação de condenado a 12 anos e 7 meses de prisão no processo do mensalão poderia circular livremente pela União Européia. Hoje, porém, atravessar a fronteira italiana é estar sujeito a uma extradição compulsória ao Brasil. MARCELO FREITAS METRO BRASÍLIA

2 4

Pizzolato está preso há 19 dias no presídio de Sant’Anna, em Modena | CAIO GUATELLI/FOLHAPRESS

ro do ex-diretor do Banco do Brasil, condenado a 12 anos e sete meses de prisão por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro.

1 . ALEX RIBEIRO/FOLHAPRESS 2 . ROSA WASEN/FOLHAPRESS 3 . PATRÍCIA SANTOS/ FOLHAPRESS 4 . MOACYR LOPES JR./FOLHAPRESS 5 . REPRODUÇÃO

“O Brasil também proíbe na Constituição a extradição de nacionais. Na Itália, há a ressalva de aceitar tratados internacionais. Mas avalio a pretensão como sendo inviável.” NABOR BULHÕES, ADVOGADO QUE ATUOU PARA O GOVERNO DA ITÁLIA

Desgaste nos casos de Cacciola e Battisti A sombra do desgaste provocado pela recusa da Itália em extraditar o banqueiro Salvatore Cacciola, em 2001, e a do Brasil em extraditar o terrorista italiano Cesare Battisti, em 2010, volta à tona com o caso Henrique Pizzolato. Os episódios foram os mais marcantes na relação para troca de criminosos entre os dois países.

O ex-dono do Banco Marka, que cometeu fraudes no sistema financeiro, ficou por oito anos vivendo livremente na Itália, em função da sua dupla nacionalidade. Só foi preso e extraditado depois de atravessar a fronteira para Mônaco. A relação voltou a ser questionada depois que foi dada cidadania a Battisti, um ex-militante do PAC (Proletariados Armados pelo Comunismo), que foi condenado à prisão perpétua por ter participado de quatro assassinatos na década de 1970. No último ato do mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o italiano foi considerado um perseguido político e hoje vive livremente com os mesmos direitos de um cidadão brasileiro. Fora das exceções, as duas nações recorrem ao tratados internacionais para a captura de criminosos. Em duas décadas, o Brasil já fez 28 pedidos de extradição à Itália. Já os italianos pediram o envio de 132 criminosos pelas autoridades brasileiras, segundo o Ministério da Justiça. METRO BRASÍLIA

5

1

Ronald Biggs. Condenado pelo assalto do trem pagador, em 1963

Ficou 30 anos foragido no Brasil e teve a extradição negada em 1997, mas se entregou à Inglaterra. Morreu em 2013.

2

Cesare Battisti. Condenado a prisão perpétua por quatro assassinatos

Fugiu para o Brasil, foi preso, teve a extradição autorizada, mas o ex-presidente Lula lhe concedeu asilo, em 2010.

3

Salvatore Cacciola. Banqueiro e ex-dono do banco Marka

Foi extraditado para o Brasil quando viajava por Mônaco. Cumpriu pena e está em liberdade condicional.

4

Juan Carlos Abadía. Megatraficante colombiano

Preso em 2007 no Brasil, foi extraditado para os Estados Unidos, onde cumpre pena de 25 anos de prisão.

5

Tommaso Buscetta. Integrante da máfia siciliana

Preso no Brasil e extraditado em 1983, ficou 8 anos preso na Itália. Delatou 300 mafiosos. Morreu em 2000. METRO


BELO HORIZONTE, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

Perdas em planos terão que esperar O que fazer? Por decisão do Supremo, julgamento de ações que pedem pagamento de correção de rendimentos foi adiada; fique sabendo se você perdeu e como se portar

Adiado na semana passada, e sem data definida para se realizar, o julgamento pelo STF (Supremo Tribunal Federal) das ações sobre perdas de rendimento de cadernetas de poupança por causa de planos econômicos das décadas de 80 e 90 do século passado continua causando confusão e polêmica. O julgamento foi iniciado em dezembro do ano passado, mas os ministros decidiram adiar a conclusão, para que o assunto se-

ja definido de uma só vez. Há 390 mil processos parados em várias instâncias do Judiciário aguardando a decisão do Supremo. O Tribunal vai definir se os bancos têm de pagar a diferença das perdas no rendimento de cadernetas de poupança causadas pelos planos Cruzado (1986), Bresser (1998), Verão (1989); Collor 1 (1990) e Collor 2 (1991). A principal ação em julgamento é a da Confederação Nacional do Sistema

Financeiro, que pede confirmação da constitucionalidade dos planos econômicos. Os ministros do Supremo vão analisar também as ações dos bancos do Brasil, Itaú e Santander. Na mesma ação, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor pede que os bancos paguem os prejuízos financeiros causados pelos índices de correção dos planos inflacionários. Segundo o procurador do Banco Central, Isaac Sidney Mene-

zes Ferreira, o sistema bancário pode ter prejuízo de até R$ 149 bilhões, caso o Supremo decida que os bancos devem pagar. O Idec diz que governo e bancos estão fazendo “terrorismo” para influenciar os juízes sobre potencial risco ao sistema financeiro do país, caso decidam a favor dos poupadores. Pelas contas da entidade, a perda dos bancos seria de “apenas” 8,4 bilhões de reais, no máximo. METRO

FIQUE ATENTO

PLANO VERÃO

PLANO COLLOR I

Um plano econômico instituído em março de 1990. Plano econômico instituído em janeiro de 1989. A Lei O que fazer em caso Entre as medidas empreendidas pelo plano, destacaram-se determinou que os saldos fossem atualizados com base a conversão da moeda (cruzados novos – NCz$ para no rendimento acumulado das LFT (Letras Financeiras do de perdas nos planos cruzeiro – Cr$), mantendo a paridade de 1 para 1, o bloqueio dos Tesouro) e não mais pelo IPC (Índice de Preço ao Consumidor). Collor I e Verão valores excedentes a cinquenta mil cruzados novos de todas as Com isso, os bancos não creditaram a diferença de 20,46% nas contas-poupança e a remuneração pelo Bônus do Tesouro Nacional Fiscal poupanças com aniversário entre 1º a 15, no mês de fevereiro de 1989

QUEM PERDEU?

O QUE FAZER?

Todos os consumidores que possuíam caderneta de poupança com aniversário entre 1º a 15 de janeiro de 1989 e que mantiveram saldo na conta até a remuneração do mês seguinte, ou seja, fevereiro de 1989. Para saber qual o aniversário de sua poupança, verifique no extrato a data de entrada dos rendimentos (juros e correção monetária) ou o dia de abertura da conta no banco

Seria necessário promover uma ação judicial contra o banco onde tinha caderneta de poupança na época, porém, como já se passaram mais de 20 anos da data em que os poupadores sofreram as perdas (prazo prescricional reconhecido pelo Poder Judiciário), a alternativa seria se beneficiar de decisões judiciais dadas em ações civis públicas, como as do Idec, o que pode ser feito por meio de advogado, se o consumidor não for associado do Idec

QUEM PERDEU? Foram três as situações em que houve perda: I) para as contas-poupança que “aniversariavam” na segunda quinzena (eram remuneradas entre os dias 16 e 30 do mês); 2) para os valores limitados a NCz$ 50 mil (saldo de livre movimentação) das contas-poupança que “aniversariavam” na segunda quinzena em abril/1990; 3) para o saldo que permaneceu para movimentação nas contas nos meses de abril e de maio de 1990

O QUE FAZER? É necessário mover uma ação judicial contra o banco onde tinha caderneta de poupança. Se o valor for de até 40 (quarenta) salários mínimos é possível ingressar no Juizado Especial Cível, sem necessidade de advogado quando for até 20 (vinte) salários. Se o banco for a Caixa Econômica Federal, a ação poderá ser proposta no Juizado Especial Federal, se a perda não for superior a 60 (sessenta) salários mínimos, sem a necessidade de advogado

{ECONOMIA}

|07|◊◊

Empreendedorismo

BRUNO CAETANO BRUNO.CAETANO@METROJORNAL.COM.BR

ESTE ESPAÇO TAMBÉM É SEU Há pouco mais de um ano, semanalmente, tenho a oportunidade de ocupar este espaço no Metro Jornal com um único objetivo: ajudar você, empreendedor, a ter sucesso com seu negócio. Gestão, marketing, estratégias para o comércio, planejamento e inovação foram alguns dos muitos temas abordados nos mais de 70 textos publicados. A ideia sempre foi dar dicas para que, ao chegar à sua empresa, você possa colocar em prática as sugestões aqui mencionadas. Nossa preocupação é apresentar os assuntos da forma mais clara possível e propor soluções. O empreendedor brasileiro é do tipo “mão na massa”: ele não despreza a teoria, mas busca agilidade, isto é, quer respostas que possam ser aplicadas sem demora no seu dia a dia. Este trabalho pode ser considerado uma extensão do que fazemos no Sebrae-SP. É mais uma maneira de ir até o dono de uma micro ou pequena empresa e dar apoio para que ele conduza seu negócio de forma cada vez melhor. No entanto, proponho uma nova dinâmica para nossos encontros às segundas-feiras. Quero ouvir suas histórias, saber das situações que você enfrenta no exercício da sua atividade, suas dificuldades e também como encontrou saídas para os problemas que, sabemos bem, teimam em aparecer. Estou certo de que o compartilhamento das experiências entre os leitores pode contribuir para o desenvolvimento de todos. A vivência de um empresário pode servir para mostrar ao outro que caminho seguir – ou não seguir, afinal erros também são fontes de aprendizado. Além disso, continuarei a falar aqui de boas práticas de gestão, só que a partir das situações que chegarem até mim. Vamos aproveitar casos concretos para oferecer orientações pertinentes. Portanto, deixo meu convite para que iniciemos um diálogo de agora em diante. Escreva para mim. Conte sua história sobre empreendedorismo. Seu exemplo ou mesmo sua dúvida podem representar ótimos motes para falarmos de um assunto de interesse geral. Mande uma mensagem para o meu e-mail: bcaetano@sebraesp.com.br. Este espaço também é seu. Quer tirar uma dúvida sobre empreendedorismo ou contar a sua história? Escreva pra mim bcaetano@sebraesp.com.br. Bruno Caetano é diretor-superintendente do Sebrae-SP

Receita divulga regras para imposto 2014 O “Diário Oficial” da União publicou na sexta a Instrução Normativa que estabelece as regras para a entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2014 (veja quadro ao lado). Como nos outros anos, o contribuinte que enviar no início do prazo deverá receber a restituições nos primeiros lotes, salvo inconsistências, erros ou omissões. Também terão prioridade contribuintes com mais de 60 anos, além de portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais. Após a liberação dos lotes regulares, as restituições serão pagas em lotes residuais para os contribuintes que corrigirem as declarações.

A declaração do IRPF 2014 é obrigatória ainda para quem obteve, em qualquer mês de 2013, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros. Também declaram quem adquiriu posse ou propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil. A declaração deve ser preenchida ainda pelos que passaram à condição de residente no Brasil. A regra também vale para quem optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital obtido na venda de imóveis residenciais. METRO

Novidade

DECLARAÇÃO DO IR PESSOA FÍSICA 2014 QUEM DEVE DECLARAR: Quem recebeu rendimentos tributáveis cuja a soma foi superior a R$ 25.661 em 2013, Quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, acima de R$ 40 mil, em 2013

ção A declaraanual e de ajust ente previam passa a ida preench ste ano valer e

ENTREGA DA DECLARAÇÃO A entrega deve ser feita pela internet, utilizando o Receitanet, programa de transmissão da Receita Federal, ou por meio de dispositivos móveis tablets e smartphones para sistemas operacionais Android e iOS (Apple) Início da entrega a partir do dia 6 de março O prazo final será o dia 30 de abril A multa mínima para quem não entregar no prazo é R$ 165

RESTITUIÇÃO Lotes regulares começam a ser liberados no dia 16 de junho e terminam em 15 de dezembro de 2014

Passa a valer a declaração pré-preenchida A declaração de ajuste anual previamente preenchida passa a valer este ano, como havia antecipado em 2011 a Agência Brasil. As regras estão na instrução normativa publicada hoje no Diário Oficial da União, que trata da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2014. A Receita Federal, que chegou a anunciar a ampliação do serviço, voltou

atrás por razões de segurança e manteve as regras anteriores. Por isso, nem todos os contribuintes que desejarem preencher pelo modelo simplificado poderão utilizar o novo modelo: só se enquadram no novo serviço os contribuintes que têm certificação digital, ferramenta cara e inacessível para muitas pessoas. Ela custa no mínimo R$ 100. Pela instrução normativa, o contribuinte pode utilizar a Declaração de Pré-preenchida, desde que tenha apresentado a Declaração referente ao exercício de 2013. METRO


|08|

BELO HORIZONTE, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

MUNDO

Com líder afastado, Ucrânia volta a se aproximar da UE Kiev. Acordo é ignorado, Viktor Yanukovich é deposto, foge para o leste e Parlamento indica como presidente interino Oleksander Turchinov O novo presidente interino da Ucrânia se comprometeu a colocar o país de volta no curso da integração europeia, agora que Viktor Yanukovich, apoiado pela Rússia, foi deposto. Ao mesmo tempo, os Estados Unidos alertaram a Rússia sobre mandar suas forças ao país. O presidente em exercício da Ucrânia, Oleksander Turchinov, disse ontem que o país está pronto para conversar com a liderança da Rússia para tentar melhorar as relações, mas deixou claro que a volta de Kiev à integração europeia é a prioridade. Em discurso à nação, Turchinov disse que a nova lide-

“Outra prioridade é retornar ao caminho da integração europeia.” OLEKSANDER TURCHINOV, PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DA UCRÂNIA

rança ucraniana está pronta para um diálogo com a Rússia para colocar as relações em “um patamar novo, equilibrado e de boa vizinhança, que reconheça e leve em consideração a escolha europeia da Ucrânia”. Um dia depois de Yanukovich fugir para o leste de língua russa, após dezenas de mortes durante os pro-

testos de rua que pediam sua deposição, o parlamento nomeou o presidente do Parlamento -- Turchinov -como chefe de Estado interino. Aliado de longa data da ex-primeira-ministra Yulia Tymoshenko, ele pretende empossar amanhã um governo que ficará no poder até uma eleição presidencial em 25 de maio. Agora falta definir quem assumirá o comando como primeiro-ministro interino e terá que satisfazer as expectativas populares mesmo com uma economia em profunda crise. A esperança é que a UE faça novas ofertas de ajuda. METRO

O outro lado

Rússia vai ouvir embaixador

O presidente interino, Oleksander Turchinov | ALEX KUZMIN/REUTERS

A Rússia disse ontem que chamou de volta a Moscou seu embaixador na Ucrânia para consultas sobre a “deterioração da situação” em Kiev, um dia após a derrubada do presidente Viktor Yanukovich. “Devido à deterioração da situação na Ucrânia e a necessidade de uma análise global da situação, a decisão foi

tomada de chamar o embaixador russo para a Ucrânia para consultas em Moscou”, disse o ministério. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse ontem ao secretário de Estado norte-americano, John Kerry, que os opositores de Viktor Yanukovich na Ucrânia descumpriram um acordo de paz que assinaram na sexta-feira e que eles tomaram o poder de maneira ilegal. METRO

Manifestantes se reúnem na praça da Independência, em Kiev, sob imagem de Yulia Tymoshenko | Y. BEHRAKIS/REUTERS

Maduro se reúne hoje com a oposição Um encontro entre um alto líder de oposição venezuelano e o presidente Nicolás Maduro, hoje, deve ajudar a aliviar quase duas semanas de violentos protestos contra o governo, que mataram até agora pelo menos oito pessoas. O governador Henrique Capriles vai encontrar Maduro em uma reunião de rotina com governadores e prefeitos, e provavelmente terá uma oportunidade de apresentar as queixas. A agitação diária acentuou a divisão entre críticos e simpatizantes do Partido Socialista, embora até os rivais de Maduro pareçam estar cansados de ruas bloqueadas e confrontos constantes entre estudantes e a polícia.

Protestos como o de sábado têm contrariado até opositores | C. GARCIA/REUTERS

“Diálogo não é ouvir o que o governo tem para dizer, é para garantir que as vozes dos manifestantes sejam ouvidas”, escreveu Capriles, duas vezes candidato da oposição à presidência, em sua coluna semanal no jornal de ontem. Cinco pessoas morreram de ferimentos a bala nos distúrbios, que começaram em 12 de fevereiro com a morte

de um estudante e, mais tarde, foram alimentados pela detenção do líder da oposição Leopoldo López. Uma estudante de 23 anos morreu no sábado após ser baleada no rosto com balas de borracha, enquanto outros morreram em acidentes causados por bloqueios de estradas. METRO


2 CULTURA

|10|

BELO HORIZONTE, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

Uma jovem sinhá, uma escrava abusada e uma luta histórica Literatura. Autora do best seller “A Vida Secreta das Abelhas” lança novo romance no Brasil. Trama se passa no período em que se lutou pela abolição da escravidão nos Estados Unidos A primeira vez em que Sarah Grimké viu uma escrava ser açoitada, ela se tornou gaga. Quando Hetty “Encrenca” Grimké foi presenteada como escrava, ela fez xixi nas calças, diante de uma multidão de senhoras ricas. As duas personagens são unidas não apenas por seu desconcerto diante da situação em que nasceram, mas por converterem suas franquezas em força para lutar contra a escravidão. Sarah e Encrenca protagonizam o novo lançamento da escritora best-seller Sue Monk Kidd, “A Invenção das Asas”. A mente por trás de “A vida Secreta das Abelhas”, sucesso literário que ganhou as telas de cinema em 2008, cria agora um delicioso romance histórico em duas vozes. De um lado, Sarah representa os abolicionistas e os anseios femininos em uma

“A INVENÇÃO DAS ASAS” SUE MONK KIDD CIA. DAS LETRAS R$ 29,90

época em que mulheres não eram autorizadas nem a ir à biblioteca da casa. De outro, em capítulos alternados, Encrenca fala com a voz de um povo que sentiu as dores do exílio, da chibata e da opressão. Fãs de ficções de inspiração histórica encontram em “A Invenção das Asas” um prato cheio. A trama começa em 1803, quando Sarah completa 11 anos e ganha a pequena Encrenca de presente para servir de dama de companhia. A narrativa segue pelos próximos 35 anos, nos quais as duas desenvolvem um afeto complexo, que não chega à profundida-

de da amizade, mas é o suficiente para que Sarah se meta em problemas ao ensinar Encrenca a ler e escrever. Não apenas o cenário e a época são fincados na realidade, mas as personagens têm raízes no mundo real. Sarah Grimké é o nome de uma abolicionista e feminista do mundo real, em cujos diários Kidd mergulhou. É importante não confundir, porém, pesquisa histórica com biografia. O livro é fruto da imaginação da autora sobre como Grimké teria sido. Hetty também foi uma escrava presenteada à ativista, mas ela morreu ainda na infância e pouco se sabe sobre ela. No romance, porém, é possível vê-la inventar as próprias asas. NANA QUEIROZ METRO BRASÍLIA

Sue Monk Kidd | DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

Os irmãos Joel e Ethan Coen estão de volta à Nova York do início dos anos 1960, um ambiente que eles não visitavam desde “Na Roda da Fortuna” (1994). Esse é o pano de fundo de “Inside Llewyn Davis – A Balada de um Homem Comum”, que estreou na sexta-feira com Oscar Isaac na pele de um jovem músico em busca de um lugar ao sol na cena folk novaiorquina. Os diretores falam ao Metro Jornal sobre sua predileção pela película e a possibilidade de criar uma sequência de “Barton Fink – Delírios de Hollywood” (1991).

‘Dominguinhos +’

Websérie

Encontros do sanfoneiro Dominguinhos, morto em julho do ano passado, com grandes nomes da música serão exibidos na websérie ‘Dominguinhos +’. A atração vai ao ar no dia 26 e estará disponível através de uma página do Facebook: www.facebook. com/dominguinhosmais. Haverá episódios inéditos todas as quartas-feiras, até o dia 16 de abril.

JOEL E ETHAN COEN Os irmãos exploram a cena folk do Greenwich Village na Nova York dos anos 1960 em ‘Inside Llewyn Davis’

‘PREFERIMOS PELÍCULA’

Vocês disseram que “Inside Llewyn Davis” será o último de seus filmes rodado em película. Joel Coen: Bem, não sabemos. É uma questão de evolução, porque não sabemos o que vamos fazer [em seguida] nem em que ponto a tecnologia vai estar quando o fizermos. É possível, admito. Certamente esse é o caminho para o qual a indústria está indo. Ainda assim, as pessoas ainda estão rodando em película. Preferimos desse modo. É interessante como a película tem se tornado uma espécie de opção de luxo

para filmagens em relação ao formato digital. JC: As pessoas dizem isso, mas, honestamente, eu não acho que seja mais caro [rodar em película]. Acho que há uma regra no show business determinando que qualquer economia feita por causa de uma nova tecnologia deva ser absorvida pela indústria, que faz tudo custar o mesmo de antes. Realmente não acho que seja mais econômico. No entanto, talvez haja outras vantagens [no novo formato]. “Inside Llewyn Davis” se passa na mesma cidade de “Na Roda da Fortuna”. Ethan Coen: Sim, é verdade. Nosso outro filme novaiorquino! Se passa na mesma época. Também roteirizamos mais outro que se passa na Nova York de 1962. O quanto o período histórico em que uma história se passa é fator decisivo na hora de vocês se decidirem quanto a um projeto? EC: Tem a ver com a identidade do projeto. Não é algo que você considera isoladamente. Você pensa na história, os personagens que vão ocupar aquele ambiente particular... É tudo uma

grande mistura. JC: Sim, é. Mas é importante. É parte do que o estimula em termos do que você pensa sobre a história. Acredito que não há muito para onde correr quando se deseja falar de cantores folk atuando em Nova York, estou certo? EC: Sim (risos). JC: Muita gente nos pergunta se faríamos a sequência de algum dos nossos filmes. O único que já nos provocou interesse é um “Old Fink”, que seria [Barton] Fink em 1967, durante o “Verão do Amor”, em São Francsco, quando ele está mais velho e atua como professor na Universidade Berkeley. EC: Estamos esperando John Turturro ficar velho o suficiente. Ninguém quer usar aquelas maquiagens, sabe? JC: Acho que ele está quase lá. EC: Ele está mesmo quase lá. Essa vai ter que ser uma conversa delicada. JC: Não, ele está dentro. Totalmente. Acho que ele vai estar de acordo com isso. EC: Sim, mesmo [Fink] sendo uma pessoa horrível. Vamos recrutar John Goodman também. Isso tudo está em processo. METRO INTERNACIONAL


BELO HORIZONTE, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

|11|◊◊

DIVULGAÇÃO

Quadrinhos contam história de herói Superior Escrita pelo roteirista escocês Mark Millar (“Kick-Ass”), com ilustrações de Leinil Francis Yu (“Invasão Secreta”), a minissérie em quadrinhos “Superior” já está à venda nas livrarias e bancas do Brasil pela editora Panini. Lançada nos Estados Unidos entre 2010 e 2012, pelo selo Icon da Marvel Comics, a edição nacional vem em versão capa dura com 208

OLIVIA WILDE Estrela de ‘Um Brinde à Amizade’ revela ter bebido no set para incorporar protagonista da comédia romântica lançada diretamente em DVD no Brasil

‘HOMENS E MULHERES PODEM SER AMIGOS’ O mais recente filme de Olivia Wilde, a comédia dramática indie “Um Brinde à Amizade”, envolve uma das atividades favoritas da atriz: beber. O que é conveniente, já que o roteirista e diretor Joe Swanberg buscou realismo e pôs o elenco para tomar cerveja de verdade durante as gravações. O filme mostra Wilde e Jake Johnson como empregados de uma cervejaria e amigos de longa data que pensam haver algo mais além de amizade entre eles. Que tipo de bêbada é Kate? Foi interessante tentar descobrir isso, porque ela bebe muito o tempo todo – e realmente bebemos cerveja enquanto filmávamos, então me familiarizei com o fato de beber esse tanto de bebida alcoólica todos os dia. Mas eu queria que, mesmo na embriaguez, ela ainda fosse capaz, divertida, reservada, um pouco tonta e emotiva. Não acho que ela seja uma bêbada desleixada. Você vem promovendo esse filme já há algum tempo. Sim, mas sabe de algo? Não parece trabalho divulgá-lo porque tenho um carinho grande por ele. Durante o

“UM BRINDE À AMIZADE” DIR.: JOE SWANBERG SONY R$ 40 (DVD)

processo, nunca tivemos um roteiro. Improvisamos o filme todo. Joe Swanberg meio que o escreveu durante a edição. Então, na primeira vez em que o assisti, parecia uma espectadora totalmente inocente, impressionada com a habilidade dele de fazer isso. Foi a primeira vez que vivi esse tipo de processo. Afinal, homens e mulheres podem ser amigos? Homens e mulheres podem definitivamente ser amigos, mas não se um dos dois realmente gosta do outro e encontra nele algo que não encontra em seu relacionamento atual. Acho comum sentir que essa pessoa com quem você pode fazer piadas e que parece aceitá-la de todos os modos seria ideal para você, mas o que o filme mostra é que amor não se trata apenas de momentos felizes. NED EHRBAR METRO INTERNACIONAL

“SUPERIOR” MARK MILLAR E LEINIL YU PANINI COMICS 208 PÁGS. R$ 56

páginas que compilam sete edições. “Superior” conta a história de um menino que adoece gravemente e recebe poderes de um macaco alienígena. METRO RIO

Superior nos traços de Leinil Francis Yu | DIVULGAÇÃO


|12|

BELO HORIZONTE, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{VARIEDADES} Os invasores

Leitor fala

O QUE ROLOU NAS COPAS

Violência aterroriza o interior

SERGIO PATRICK DA RÁDIO BANDEIRANTES

AM 840 / FM 90,9

PRIMEIRO GOL João Coelho Neto nunca foi um profissional do futebol, mas entrou para a história ao marcar o primeiro gol do Brasil na história das Copas. Conhecido como Preguinho, o atacante confirmou a fama de artilheiro que tinha por causa das atuações com a camisa do Fluminense e fez o gol brasileiro na estreia da seleção no Mundial de 30, no Uruguai, derrota por 2x1 para a Iugoslávia. Capitão da equipe, ainda balançou as redes mais duas vezes na vitória sobre a Bolívia por 4x0. Preguinho foi tricampeão carioca de futebol em 36, 37 e 38 e também pelo Flu disputou outras oito modalidades esportivas.

Cruzadas

RIO X SP

WENDERSON FERREIRA – OURO PRETO/MG

Um dos maiores nomes da história do Santos, Araken Patuska foi o único jogador paulista a disputar a Copa do Mundo de 30, no Uruguai. Uma briga entre a Confederação Brasileira de Desportos, que cuidava da seleção, e a Associação Paulista de Esportes Atléticos impediu que jogadores do estado fizessem parte do grupo do Mundial. Araken, no entanto, estava sem contrato com o Santos e pode jogar. Atuou ainda pelo São Paulo e pelo Flamengo. Na Copa de 30, foi titular na derrota para a Iugoslávia e não jogou na goleada sobre a Bolívia. Deixou o torneio sem marcar gols.

Metro Pergunta

Dilma Rousseff pode acionar as Forças Armadas para conter atos contra a Copa. Você concorda?

UM NAVIO, QUATRO SELEÇÕES E UMA TAÇA A ideia de organizar uma grande competição mundial, com as seleções da Europa e da América do Sul, surgiu com a fundação da FIFA, em 1904. O torneio olímpico de futebol em 1924 foi um sucesso de público em Paris. Quatro anos depois, em 28, muitos atletas da modalidade já eram profissionais e não poderiam mais disputar os Jogos. O caminho estava aberto para o primeiro Mundial e a Fifa escolheu o Uruguai, que se comprometeu a cobrir gastos com viagem e construir um novo estádio, o Centenário, em uma época de crise econômica no mundo todo depois da quebra da Bolsa de Valores de Nova York, nos Estados Unidos, em 1929. Apenas quatro seleções da Europa concordaram em participar, três delas (França, Bélgica e Romênia) vieram para a América do Sul no mesmo navio, o Conte Verde. A embarcação carregava também a estatueta de 30 cm e 4 kg que seria dada aos campeões uruguaios. Antes de chegar a Montevidéu, o navio parou em Santos, onde embarcou a seleção brasileira.

Siga o Metro no Twitter: @jornal_metrobh

@WTarcisio

Sudoku

Não concordo. Forças Armadas são treinadas para guerras externas e não internas contra os próprios brasileiros. @Barney_Galo

Sim. Infelizmente o que era uma “manifestação” virou “vandalismo”. @claudiosoliva2

Se fosse um país sério as prioridades seriam outras! Quero que dê tudo errado nessa Copa! @jabamachine

Por que não põe o Exército para dar assistência às enchentes? Tem cidades que esperam há mais de dois anos.

Metro web

Colaboraram Alexandre Praetzel e Leandro Quesada, da Rádio Bandeirantes.

Para falar com a redação:

leitor.bh@metrojornal.com.br

Sergio Patrick é apresentador e coordenador de esporte da Rádio Bandeirantes, que comanda a Cadeia Verde e Amarela das rádios do Grupo Bandeirantes nas transmissões da Copa do Mundo. A coluna O QUE ROLOU NAS COPAS traz histórias e personagens de todos os mundiais. Envie sua sugestão para spatrick@band.com.br .

Horóscopo

Peço atenção de vocês ao que está ocorrendo no interior do Estado. Aumento expressivo de todos os tipos de violência. Em Itabirito e Ouro Preto, onde tenho mais contato, a situação torna-se absurda. Assaltos a pessoas chegando em casa, assaltos a casas, escolas (a escola onde faço inglês foi “limpada” há 15 dias), a prefeitura de Itabirito... Meus alunos tiveram sua casa invadida em Ouro Preto e sem falar num crime bárbaro ocorrido em uma das cachoeiras mais famosas da cidade. E por aí vai. O governador Antonio Anastasia admitiu em entrevista ao programa Roda Viva que está ciente disso. E daí? O que farão? O choque de gestão deixou que a criminalidade aumentasse? Para nós não importa saber se são ladrões daqui, se vieram fugidos de outros Estados onde há mais repressão, se chegaram de Marte ou da Lua. Queremos que sejam presos e que tenhamos sossego.

Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

www.estrelaguia.com.br

Está escrito nas estrelas

A persistência com projetos é necessária, mas deve ponderar para que a pressa em resolver tudo de uma só vez não ponha tudo a perder.

Cuide para que a ansiedade com algumas expectativas não tire sua concentração junto a assuntos mais simples.

Há tendências para posturas mais consumistas, em momento indicado para reavaliar as despesas que são efetivamente essenciais.

Propensões para mais empenho com temas relacionados a viagens, contatos à distância e a novos conhecimentos.

Momento especial para divulgações. Também há tendências para se dedicar a novas habilidades que deseja desenvolver.

Com a Lua em seu signo, a disciplina com interesses profissionais e com as obrigações diárias tendem a aumentar. Atente-se com exigências.

O momento é pouco indicado para se envolver em negócios ousados. É mais recomendável lidar com revisões de parcerias.

Tendências a organizar questões domésticas, mas com atenção para não se comportar de forma radical com familiares.

Cuide para não se afastar de pessoas especiais por causa de irritações da rotina. Algumas delas poderão auxiliá-lo.

Um pouco mais de paciência com as diferenças de pensamento será fundamental para decisões na vida conjugal e relações familiares.

A comunicação será determinante no esclarecimento de assuntos. Nada de deixar passar batido mal entendidos nas relações.

Tendências a lidar com esclarecimentos diante de assuntos que envolvam suas amizades e conhecer melhor os pensamentos de algumas.


BELO HORIZONTE, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

|13|◊◊

Aberto do Rio é de Nadal Tênis. Líder do ranking da mundial teve dificuldades no segundo set, mas confirmou o favoritismo contra o ucraniano Dolgopolov e faturou o 62º título da sua carreira Rafael Nadal conquistou ontem, no Aberto do Rio, o 62º título da carreira - o primeiro em terras cariocas. O número 1 do mundo recebeu o troféu das mãos do tenista brasileiro Gustavo Kuerten, o Guga. Ele bateu o ucraniano Alexandr Dolgopolov por 2 sets a 0 (parciais de 6/3, 7/6). Dolgopolov, que surpreendeu David Ferrer nas semifinais, não apresentou nenhuma resistência no primeiro set. No segundo, no entanto, foi empurrado pela torcida e ensaiou uma reação incrível, chegando a empatar. No game de desempate, Nadal abriu larga vantagem e matou o jogo com um saque fulminante e a consequente rebatida de Dolgopolov para fora. Apoio Durante a premiação, Dolgopolov lembrou a situação da Ucrânia, que vive violentos conflitos.

Rafael Nadal comemorou muito o seu terceiro título no Brasil | CELSO PUPO / FOTOARENA

316 mil

dólares foi ao valor da premiação que Nadal ganhou ontem, pelo título no Rio. Ele ainda somou 500 pontos no ranking da ATP.

Novamente no início do evento, os voluntários formaram os anéis olímpicos no centro do gramado do Estádio Fisht. Os que estavam posicionados para formar o anel que não se abriu na cerimônia se agruparam para representar um floco de neve, que ficou fechado no início das competições. No final da coreografia, eles PAWEL KOPCZYNSKI/REUTERS

Russos ‘repetem’ erro da abertura

Brasil fica em 29o O quarteto brasileiro do bobsled masculino teve um problema na largada durante a terceira descida e encerrou sua participação nos Jogos de Inverno de Sochi na 29ª colocação. A medalha de ouro da modalidade ficou com a Rússia. | ALEX LIVESEY/GETTY IMAGES

Mascotes dos Jogos participam da festa QUINN ROONEY/GETTY IMAGES

abriram e completaram o símbolo olímpico. O público gostou da brincadeira com o erro. Muitos riram e aplaudiram a forma humorada com que a organização tratou o caso. A próxima Olimpíada de Inverno, em 2018, acontecerá em Pyeongchang, na Coreia do Sul. METRO

ESPORTE

“Eu gostaria de agradecer o apoio do meu país, que tem passado por momentos difíceis. Eu espero que haja paz, que as pessoas voltem a ser felizes lá”, afirmou o tenista, visivelmente abatido com a derrota. Feliz pela conquista, Nadal elogiou a garra do adversário e voltou a se derreter pelo país, como já havia feito em entrevistas anteriores. “O Brasil é um país incrível e é importante que tenha bons torneios como este. Espero que um dia chegue a ter um Masters 1.000”, declarou o espanhol. METRO

Sochi brinca com erro da abertura O momento que mais chamou a atenção na cerimônia de abertura dos Jogos de Inverno de Sochi, na Rússia, foi a falha na abertura de um dos anéis olímpicos. E ontem, na festa de encerramento, ela esteve presente. Só que desta vez ela foi repetida de uma forma bem humorada pelos organizadores.

3

Cerimônia contou com acrobatas PAUL GILHAM/GETTY IMAGES

Bela e fatal

Ronda Rousey A americana continua imbatível e manteve pela terceira vez o cinturão do peso galo. Na luta principal do UFC 170, a ex-judoca derrotou Sara McMann com uma forte joelhada na altura do estômago, ainda no primeiro round.


|14|

Para ‘salvar’ Autuori

Mineiro 7ª rodada 12/2 (ANTECIPADO)

TOMBENSE

1

X

1

Clássico. Atlético sofre apagão no primeiro tempo, mas consegue virada e minimiza vaias da torcida ao técnico GUARANI

SÁBADO

CALDENSE

TUPI

1

X

1

VILLA NOVA

1

X

1

X

BOA ESPORTE

0 3

NACIONAL

CRUZEIRO

ONTEM

ATLÉTICO

3

X

2

AMÉRICA

DIA 16/3 (ADIADO) 16h

X URT

MINAS BOCA

P V GP SG CRUZEIRO BOA ESPORTE ATLÉTICO TUPI CALDENSE TOMBENSE URT GUARANI AMÉRICA MINAS FUTEBOL VILLA NOVA NACIONAL

17 13 11 11 10 10 6 5 5 5 5 4

5 4 3 3 2 2 2 1 1 1 1 1

Clássico com público acanhado, mas que fez muito barulho. Atlético e América protagonizaram ontem, no Independência, o verdadeiro jogo de dois tempos. Se na primeira etapa o que se viu foi um Galo perdido em campo e que levou dois gols em falhas de Otamendi e Victor, na etapa complementar a equipe alvinegra voltou a mostrar sua força no Horto e virou a partida com gols de Tardelli, 2, e Jô. Melhor para o técnico Paulo Autuori, que sofria com as vaias em massa e se livrou de parte dos críticos graças ao resultado no clássico. Bola rolando O jogo começou com muita pressão do Coelho e falhas do Galo. Aos 8 minutos, um vacilo na defesa atleticana terminou em gol. Victor, com os pés, tocou para o zagueiro Otamendi. O argentino escorregou e Willian,

sozinho, tocou para Obina, que bateu na saída do arqueiro alvinegro. O gol fez o jogo ficar mais aberto, mas o Galo continuava perdido em campo e a equipe verde criando lances. Prova disso é que, aos 51 minutos, após Leonardo Silva evitar um gol em cima da linha, o Coelho ampliou, e novamente com Obina. Na etapa complementar, o América tentou se fechar, mas a pressão do Galo fez com que o primeiro tento alvinegro saísse aos 9 minutos. Tardelli, em jogada de velocidade do time, tocou para o gol após bonita assistência de Marcos Rocha. Na comemoração, um beijo em Autuori e pedido de apoio aos torcedores. Minutos depois, o empate. Jô escorou de cabeça após chute de Fernandinho na trave. E na operação ‘abafa’, Tardelli chutou de perna esquerda e fechou a conta. METRO BH

Técnico alvinegro

CLASSIFICAÇÃO 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º

BELO HORIZONTE, SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

11 10 10 7 7 7 3 6 5 5 5 4

9 4 3 1 5 4 -8 -3 -3 -4 -4 -4

Classificados para as semifinais Rebaixados para o Módulo II

Autuori feliz e com o apoio dos jogadores

a pressão que existe sobre o líder atleticano. “O Paulo Autuori é o menos culpado. Ele está fazendo a parte dele. E quando as coisas não evoluem, a culSe das arquibancadas só pa não dele. Ele não pode entrar em campo, não pose escutava vaias, dentro de dar um passe, fazer gol. do grupo o técnico PauA única coisa que ele pode lo Autuori está em alta e fazer é armar o time. Os com toda moral. Após o apito final, o atacante Die- grandes culpados somos nós, que estamos no camgo Tardelli fez questão de ressaltar a importância do po. O Paulo faz a parte dele”, diz. METRO BH treinador e tentou aliviar

Líder no ritmo do artilheiro Com grande apresentação do centroavante Marcelo Moreno, que voltou a comandar o ataque, o Cruzeiro venceu o Boa Esporte por 3 a 1 em Varginha. A vitória não valeu apenas a permanência do time estrelado na liderança. Com o triunfo, a Raposa abriu quatro pontos de vantagem frente ao více-líder, que tem um jogo a menos, mas que não consegue ultrapassar o Cruzeiro. Moreno, que fez dois gols no confronto no Sul de Minas, espera agora repetir o bom desempenho no importante jogo de amanhã, no Mineirão, pela Libertadores. “Eu vou tentar fazer o

Moreno voltou em grande estilo e fez dois gols | PAKITO VARGINHA/FUTURA PRESS

meu trabalho, como fiz hoje (sábado). A decisão é toda do treinador, mas espero conquistar meu espaço e disputar a partida”, diz. Ontem, o time titular do Cruzeiro fez atividades e o

treinador Marcelo Oliveira deixou claro que ainda não definiu se manterá o atacante Willian como titular ou se entrará com Marcelo Moreno no confronto de amanhã. METRO BH

32 ATLÉTICO

AMÉRICA

Victor, Marcos Rocha , Leonardo Silva, Otamendi, Dátolo (Rosinei ), Josué (L. Donizete ), Pierre, Ronaldinho Gaúcho, Tardelli (Alex ), Jô, Fernandinho. Técnico: Paulo Autuori

Matheus, Renato Santos (Marcelinho), Lula, Gilson, Leandro Guerreiro, Marcelo R. (César Lucena Andrei Girotto, Henrique, Kaio (Betinho ) Willians , Obina. Técnico: Moacir Júnior

• •

Estádio. Independência Gols. Obina (2), Diego Tardelli (2) e Jô.

“Fico muito feliz em ter ajudado o Atlético.” DIEGO TARDELLI, ATACANTE

Tardelli foi o melhor em campo | BRUNO CANTINI/ATLÉTICO


BELO HORIZONTE - SEGUNDA-FEIRA, 24 DE FEVEREIRO DE 2014



20140224_br_metrobh