Page 1

DIVULGAÇÃO

DE CASO COM

A MÁFIA

Grupo faz releituras de clássicos do reggae, rock e blues

Morning Sun em Curitiba Banda de Santa Catarina faz show amanhã PÁG. 1O

‘MOB CITY’, QUE ESTREIA HOJE, MOSTRA A GUERRA AO CRIME EM LOS ANGELES PÁG. 13 CURITIBA Segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014 Edição nº 694, ano 3 MÍN: 18°C MÁX: 32°C

www.readmetro.com | leitor.ctb@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metroctb

ATLÉTICO SEGUE SEM VENCER

Sub-23 foi derrotado pelo Rio Branco por 2x1

PÁG. 16

Estrangeiros já buscam imóveis para a Copa Aquecimento. Imobiliárias recebem pedidos especialmente de espanhóis e argentinos. Curitibanos já colocam imóveis para locação. Fifa pediu para aumentar os 13 mil leitos que havia reservado PÁG. 08

Cineasta Eduardo Coutinho é morto a facadas no Rio É difícil levar peças aos palcos, diz categoria |RODRIGO LEAL/METRO

Furacão está em penúltimo lugar no Campeonato Paranaense | HUGO HARADA / AGP

Corpo foi encontrado ontem. O filho dele, que é esquizofrênico, é o principal suspeito do crime PÁG. 05

Falta incentivo para o teatro do Paraná

Carnaval de Curitiba espera reunir 30 mil foliões na avenida

Artistas e diretores pedem mais recursos e políticas públicas para governo Estadual e municipal PÁG. 11

Escolas de samba estão a todo vapor nos ensaios e preparação das fantasias. Desfiles terão 5 mil participantes PÁG. 04


|02|

1 FOCO

Assembleia retoma sessões após 46 dias em recesso Legislativo. Presidente da Casa, Valdir Rossoni diz que vai descontar do salário as faltas que deputados tiverem por causa da Copa do Mundo. Hoje, vice-governador Flávio Arns apresenta balanço da gestão estadual Os deputados estaduais voltam hoje aos trabalhos na Assembleia Legislativa do Paraná após um recesso de 46 dias em que a Casa não realizou nenhuma sessão. A Alep entrou em recesso no dia 19 de dezembro do ano passado, em uma quinta-feira. Além da folga de final de ano, em 2013 os deputados também paralizaram as sessões por um período de 17 dias no meio do ano (entre 18 de julho e 5 de agosto). Assim, no último ano legislativo, a Casa ofereceu um recesso de 63 dias para os deputados. Já este ano, coloca o presidente da Casa, deputado Valdir Rossoni (PSDB), a Copa do Mundo e as eleições não devem interferir na ro-

TRE-PR

Nova diretoria toma posse O desembargador Edson Luiz Vidal Pinto (foto) toma posse hoje como presidente do TREPR (Tribunal Regional Eleitoral), em substituição ao desembargador Rogério Coelho. O vice-presidente será o desembargador Jucimar Novochadlo, que também será empossado hoje.

Cotações Dólar - 0,12% (R$ 2,41) Bovespa + 0,84% (47.638 pts)

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

63 dias foi quanto duraram os recessos legislativos dos deputados no último ano parlamentar. tina de trabalho. “Apesar de ser um ano atípico, seguiremos com os trabalhos normalmente. Quem faltar terá desconto no salário”, garantiu. Hoje Na sessão de hoje, Rossoni deve fazer um balanço dos trabalhos realizados em 2013 e metas para este ano, mas já adiantou pontos que considera prioridades em 2014: a realização

Salário Selic (10,50% a.a.) mínimo (R$ 724)

Balanço dos trabalhos na Casa será apresentado | SANDRO NASCIMENTO / ALEP

Copa. Aberta licitação para estrutura de transmissão

Campanha. Richa e Gleisi trocam críticas O governador Beto Richa (PSDB) e a senadora Gleisi Hoffmann (PT), prováveis candidatos neste ano ao Governo do Estado, trocaram duras críticas durante o fim de semana, em um evento em Umuarama, no Noroeste do Estado. Em uma entrega de casas populares, organizada pela Caixa Econômica Federal, Gleisi disse que Richa falava ‘inverdades’ quando acusava o Governo Federal de não liberar empréstimos ao Governo do Estado. “Primeiro, o Paraná nunca precisou de operação de crédito para pagar fornecedor. Segundo, a operação de crédito não sai porque o Estado está enquadrado na Lei de Responsabilidade Fiscal. O governo não prestou contas”, afirmou Gleisi, que já deixou o cargo de ministra-

Casos envolvem presos da Grande Curitiba e litoral | RODRIGO F. LEAL/METRO CURITIBA

Mutirão. TJ-PR vai apreciar mil pedidos de benefícios Evento em Umuarama foi para entrega de casas | ARNALDO ALVES / ANPR

-chefe da Casa Civil. Antes, em um evento em Quarto Centenário, também no Noroeste, Richa havia criticado duramente a União pela falta de repasses. Em Umuarama, Gleisi foi a última a subir no palanque. METRO CURITBIA

FALE COM A REDAÇÃO

Euro - 0,53% (R$ 3,27)

de um concurso público na Casa, a revisão do Regimento Interno do Legislativo e os trabalhos da Comissão Especial que verifica a regularidade das entidades declaradas de utilidade pública no Estado. O presidente da Assembleia disse ainda que a meta de economizar R$ 500 milhões ao longo de quatro anos será cumprida. “(...) este dinheiro vai ser revertido em obras e serviços para a população do Estado (...)”, afirmou o deputado. Também hoje, o vice-governador Flávio Arns, vai apresentar um balanço da gestão estadual, além da projeção para o ano, cumprindo disposição do artigo 87 da Constituição do Estado. METRO CURITIBA

leitor.ctb@metrojornal.com.br 041/3069-9189 COMERCIAL: 041/3069-9191

O jornal Metro circula em 24 países e tem alcance diário superior a 20 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Santos e Campinas, somando mais de 480 mil exemplares diários.

Começa amanhã e vai até sexta-feira o mutirão carcerário do TJ-PR (Tribunal de Justiça) que vai avaliar cerca de mil casos de presos em penitenciárias e delegacias de Curitiba, região metropolitana e litoral. Serão analisados 150 pedidos de concessões de indulto (as chamadas ‘saidinhas’, como as de Natal), 400 de comutação de pena (troca de penas graves por mais leves), entre

outros casos, a partir de novos critérios definidos pelo governo federal no fim de 2013. Segundo o TJ-PR, esta é a primeira vez no país que indultos e comutações de pena são instaurados diretamente pela Justiça e em mutirão carcerário. “Anteriormente, os presos que não tinham defensor para fazer pedidos eram prejudicados, além disso, os trâmites eram demorados”, diz em nota. METRO CURITIBA

EXPEDIENTE Metro Brasil. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: 70.145) Editor Chefe: Luiz Rivoiro (MTB: 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini Diretora Financeira: Sara Velloso. Diretor de Tecnologia e Operações: Luiz Mendes Junior Gerente Executivo: Ricardo Adamo Coordenador de Redação: Irineu Masiero. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso Metro Curitiba. Gerente Executivo: Rodrigo Afonso. Editora-Executiva: Martha Feldens (MTB: 071) Editor de Arte: Antonio Virgili. Grupo Bandeirantes de Comunicação Curitiba - Diretor Geral: André Aguera. Grupo J. Malucelli - Presidente: Joel Malucelli

Até o dia 17 de fevereiro, os interessados em construir a ponte de cabos, estrutura necessária para viabilizar a transmissão dos jogos da Copa do Mundo, podem enviar suas propostas na licitação aberta pelo município na última sexta-feira. A ponte de cabos é uma estrutura metálica com mais de cinco metros de altura que ligará o chamado Broadcast Compound (na rua Madre Maria dos Anjos) à Arena da Baixada. O valor máximo será de R$ 1.530.310 e a obra deve ficar pronta em 45 dias, depois de finalizada a licitação. Mais informações podem ser obtidas no site www.curitiba.pr.gov.br. METRO CURITIBA

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: rua Santa Cecília, 802, Pilarzinho, CEP 80820-070, Curitiba, PR. Tel.: 041/3069-9191 O jornal Metro é impresso na Gráfica RBS – Zero Hora Editora Jornalística S/A. A tiragem e distribuição desta edição são auditadas pela BDO. 30.000 exemplares


CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

|03|◊◊

PMs abrem mão de férias e emagrecem até 10 kg Saúde. Policiais ficaram em regime fechado por três semanas na Academia do Guatupê. Levantamento mostrou que 70% tinham sobrepeso Um grupo de cerca de 30 policiais militares usou parte do seu período de férias para participar do projeto Janeiro Saudável, que terminou na última quinta-feira, em Curitiba. Durante 21 dias, eles dormiram a semana toda da Academia do Guatupê cumprindo uma intensa rotina de internato, exercícios físicos e dieta para perder peso. Seguindo as regras do programa, eles só eram liberados aos sábados na hora do almoço, com a reapresentação marcada para a segunda-feira pela manhã. Ao final de todo o sacrifício, a média da perda de peso foi de 5 quilos. Mas teve policial que chegou a eliminar 10 quilos, caso do sargento Roberto Augusto Rosso. “Estava sedentário, sem ânimo para nada, esse programa me resgatou. Quero levar os ensinamentos para meu dia a dia”, contou. Segundo a coordenadora do projeto, a major da reserva da PM Iracema Maschio Figueiredo, o período mínimo de três semanas de dieta é necessário para se conse-

guir uma real educação alimentar. “Os estudos da psicologia nos mostram que, com este tempo, é grande a possibilidade de o corpo e a mente se adequarem aos novos hábitos. A alimentação é um aprendizado”, afirma. Iracema conta que uma avaliação feita no ano passado em um dos batalhões da PM mostrou que 70% dos policiais tinham sobrepeso. “Na média geral, não acho que este índice esteja tão alto. A rotina do policial, com o atendimento de ocorrências, não favorece uma alimentação saudável. Eles ficam o dia todo sem comer, aí de noite comem uma pizza inteira”, diz. Este foi o segundo ano do programa em Curitiba. Todos os policiais entraram por conta própria no projeto, que também foi aberto para os familiares. Durante os 21 dias, eles alternaram as atividades pesadas como corridas, lutas e esportivas, com relaxantes, como massagens, dança, meditação, acupuntura e palestras motivacionais.

Programa, aberto também para familiares, alternou atividades físicas com palestras

Os custos foram rateados pelos integrantes do grupo e todos os instrutores participaram de forma voluntária, sem gastos para a Polícia Militar, segundo a coordenadora. THIAGO MACHADO METRO CURITIBA

“Eu estava sedentário e sem ânimo para nada. Esse programa me resgatou disso. Perdi 10 quilos em cerca de 20 dias.”

“No dia-a-dia não conseguimos entender por que engordamos. Aqui trabalhamos o psicológico, que é muito importante. Perdi seis quilos.”

“O projeto é muito instrutivo e dinâmico. Aceitei vir porque estava sem atividade física, perdi quase três quilos em seis dias.”

ROBERTO AUGUSTO ROSSO, SARGENTO DA POLÍCIA MILITAR

VANESSA PRISCILA ALVES, SOLDADO DA POLÍCIA MILITAR

SUELI TABORDA, DONA DE CASA, ESPOSA DE POLICIAL MILITAR

Calor. Bairros ficam sem Sumiço. Família procura água e Sanepar alerta jovem que desapareceu para uso racional após sair para o trabalho O forte calor tem resultado no aumento do consumo de água e bairros de Curitiba e região metropolitana chegaram a ficar sem abastecimento no fim de semana – mesmo com as barragens estando com 90% de sua capacidade de reservação e da produção de água estar normal, segundo a Sanepar. A companhia alerta à população para o uso racional da água. Os bairros Cachoeira, Santa Cândida e Atuba e os municípios de Almirante Tamandaré, Colombo, Quatro Barras, Campina Grande do Sul, Fazenda Rio Grande e Araucária tiveram problemas no abastecimento. A Sanepar explica que essas são regiões mais altas ou

em “pontas” de rede, o que aumenta o risco de desabastecimento, e não têm caixa d’água. “Quando identificamos um consumo muito alto em um determinado local, podemos levar água de outra região para lá. Mesmo assim, os imóveis que estiverem no fim do caminho percorrido pela água nas redes de distribuição podem ficar desabastecidos durante um período”, esclarece Rita Becher, gerente da Produção da Sanepar para Curitiba e Região Metropolitana. Dicas Para economizar água, utilize baldes para lavar calçadas e carros, feche a torneira ao escovar os dentes e conserte vazamentos. METRO CURITIBA

A família do jovem Ali Hamdar, de 16 anos, busca informações sobre o paradeiro do adolescente. Ele desapareceu em Curitiba há oito dias, quando, no sábado passado, saiu de casa supostamente para ir ao trabalho, mas não chegou no local. Quando foi visto pela última vez, ele estava de cabelo raspado, usava uma calça jeans, camiseta azul e um tênis preto e vermelho. Desde a semana passada, os familiares buscam informações com a polícia, amigos e outros parentes, no entanto, ainda não obtiveram nenhuma resposta.

| RODRIGO FÉLIX LEAL / METRO CURITIBA

Carga saqueada

Caminhão de cerveja tomba Um caminhão de cerveja tombou na manhã de ontem na BR-376, em Garuva (SC), próximo à divisa com o Paraná, e teve sua carga saqueada. A pista foi fechada e houve 8 quilômetros de congestionamento. METRO CURITIBA COM RÁDIO BANDNEWS

Parapente

Jovem sofre acidente Garoto sumiu faz oito dias | DIVULGAÇÃO

Quem souber da localização do garoto pode ligar para o número (41) 9854-7888. METRO CURITIBA

Um jovem de 26 anos caiu de parapente ontem, na região do Morro da Palha, em Campo Largo. Ele foi resgatado de helicóptero e encaminhado ao Hospital Nossa Senhora do Rocio. METRO CURITIBA

Grande Curitiba

Fim de semana registra 27 mortes violentas Neste fim de semana, Curitiba e região metropolitana registraram oito mortes por homicídio e outras oito no trânsito. Juntas, elas representam 60% das 27 mortes violentas apontadas pelo IML (Instituto Médico Legal). Os dados referem-se ao período da noite de sexta-feira até as 19h de ontem. A maior parte (5) das mortes por arma de fogo aconteceu na região metropolitana: em Fazenda Rio Grande (1), Piraquara (2), Almirante Tamandaré (1) e Araucária (1). Já Curitiba concentrou as mortes no trânsito, com 6 casos – os outros dois foram em Tijucas do Sul. METRO CURITIBA


|04|

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{FOCO}

Desfiles devem levar 30 mil foliões à avenida Carnaval. Quatro escolas de samba vão se apresentar no grupo principal. Acadêmicos da Realeza tenta o tricampeonato Faltando menos de um mês para os desfiles, as escolas de samba de Curitiba estão em ritmo acelerado nos preparativos para a festa. De acordo com a Fundação Cultural, são esperados de 25 mil a 30 mil foliões na Avenida Marechal Deodoro, no Centro de Curitiba, escolhido para sediar o evento neste ano. Vão se apresentar pelo Grupo A quatro escolas. Todas já iniciaram os ensaios e estão em fase de confecção das fantasias e dos carros alegóricos. Cada uma recebeu um repasse de R$ 40 mil da Fundação Cultural para auxiliar nas despesas. A Acadêmicos da Realeza escolheu o enredo ‘O mundo vem dançar no compasso da realeza’. “É uma volta ao mundo. A ideia é falar um pouco de cada país”, conta a presi-

5 mil pessoas vão desfilar no dia 1º de março na Avenida Marechal Deodoro. dente Andressa Cachilé. A escola vai tentar neste ano o tricampeonato. A Leões da Mocidade foi buscar no Nordeste o tema deste ano. Intitulado ‘Sorria, você está na Bahia’, a ideia, segundo o presidente, é retratar aspectos das várias cidades da região. “Vamos buscar fazer o melhor Carnaval de todos os tempos”, garantiu Vilmar Alves. Com o enredo ‘Quero brincar de ser mal. Mocidade faz ‘BUUU’ nesse Carnaval’, a Mocidade Azul abordará as maldades do mundo. “Vamos nos ves-

tir de monstros, bruxas, vampiros e lobo mau para transformar tudo em bem. Coisas ruins como ‘olho gordo’ e corrupção também serão citadas”, adianta o carnavalesco Ricardo Garanhani. Por outro lado, a Embaixadores da Alegria vai retratar as coisas boas, com o enredo ‘Sobre nosso olhar e inspiração, a alegria da arte dá o tom da folia’. No Grupo B estão as escolas Os Internautas, Unidos de Pinhais, Unidos do Bairro Alto e Imperatriz da Liberdade, que desfila como escola ingressante. O tradicional Rancho das Flores também marcará presença na Avenida Marechal Deodoro. LINA HAMDAR METRO CURITIBA

Bento Viana, no final da canaleta da Avenida Sete de Setembro, deve entrar em operação. A colocação da estrutura está programada para acontecer amanhã ou na quarta-feira. Com isso, a prefeitura encerrará o trabalho de desalinhamento que exigiu a retirada das estações para pavimentação e concretagem dos novos locais onde elas seriam instaladas. METRO CURITIBA

Novas faixas de pedestres Um material mais reflexivo, antiderrapante e com melhor visibilidade em dias de chuva é testado pela prefeitura em faixas de pedestres e ciclovias. Trabalho de desalinhamento termina nesta semana

| JAELSON LUCA / SMCS | JAELSON LUCAS/SMCS

| RODRIGO FÉLIX LEAL / METRO CURITIBA

Ônibus tiveram emissão de poluentes 61% abaixo do limite

Transporte. Estação-tubo volta a funcionar hoje A estação-tubo Antonio Cavalheiro, na Avenida Paraná, próximo ao supermercado Walt Mart, entra hoje em operação. Ela havia sido fechada para desalinhamento, permitindo a abertura de uma faixa de ultrapassagem de biarticulados A colocação dos vidros, catracas e validadores da estação seria realizada no fim de semana, segundo a prefeitura. Na sexta-feira, a estação

Mocidade Azul contará com 500 integrantes

Balanço divulgado ontem pela prefeitura mostrou que a emissão de poluentes por ônibus fechou o ano passado 61,7% abaixo do limite estabelecido pela legislação brasileira. A média ponderada na emissão de partículas ficou em 0,64 m-¹, enquanto que o limite médio estabelecido em lei é de 1,68 m-¹. O estudo levou em conta a operação de 1.930 ônibus na RIT (Rede Integrada de Transporte) e realizou 5.688 medições, feitas pelos técnicos da Urbs e da Petrobras, que são parceiras no Programa Nacional de Racionalização do Uso dos Derivados de Petróleo e Gás Natural. Na avaliação do município, o índice é resultado do monitoramento diário da emissão de poluentes, feito nas garagens das empresas concessionárias. Trabalho esse que resultou na reprovação de 196 ônibus da RIT. Nestes casos, a empresa tem sete dias para realizar as ade-

Em média, são feitas 30 medições diárias nos coletivos | EVERSON BRESSAN/SMCS

quações, sob pena de retirar o veículo de circulação – o que, segundo a prefeitura, não chegou a acontecer porque os veículos foram aprovados no segundo teste. Além das medições, o município adotou veículos menos poluentes, movidos exclusivamente a biodiesel. São 32 ônibus, sendo 26 Ligeirões e seis articulados na linha Circular Sul,

196 ônibus foram reprovados no primeiro teste de medição da poluição, aponta a prefeitura. Eles foram readequados pelas empresas. que emitem 70% menos poluentes na atmosfera se comparados a um ônibus comum. METRO CURITIBA


CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

Eduardo Coutinho é morto a facadas Tragédia. Filho do cineasta, que é esquizofrênico, é preso pelo crime. Mãe foi ferida O cineasta Eduardo Coutinho, de 80 anos, foi encontrado morto a facadas, ontem, por volta das 11h50, em seu apartamento na rua Lineu de Paula Machado, na Lagoa, zona sul. O filho dele, Daniel Coutinho, 41, cometeu o crime, segundo a Divisão de Homicídios (DH), e está preso sob custódia, no hospital Miguel Couto, na Gávea. Ele, que seria esquizofrênico, também esfaqueou a mãe, Maria das Dores Oliveira Coutinho, 62, e depois tentou se suicidar. Atingida por duas facadas na mama e três no abdômen, Maria foi socorrida pelos bombeiros e levada para o hospital Miguel Couto, onde passou por cirurgia e está em estado grave. Com duas facadas no abdômen, Daniel encontra-se em quadro estável.

Repercussão Twitter.com “Não ha ninguém no Brasil que possa ocupar o lugar do Coutinho. Fica o vazio. Esse era um mestre...” Fernando Meirelles, diretor

“É tudo tão trágico que nem há o que comentar. Seu legado está aí para provar seu talento e sua importância.” Hector Babenco, cineasta Cineasta foi morto em casa e filho é suspeito | EDUARDO ANIZELLI/FOLHAPRESS

De acordo com o delegado Rivaldo Barbosa, diretor da DH, o filho do cineasta usou duas facas de cozinha no ataque aos pais. A mãe dele se salvou porque se trancou no banheiro. Em seguida, Daniel bateu na porta de um vizinho

e disse: “Eu libertei meu pai, tentei libertar minha mãe e a mim, mas não consegui”. Segundo a polícia, em 24 horas sai o laudo da perícia do local. Em 30 dias, sai o laudo cadavérico. METRO RIO E BAND

“Um gênio do cinema brasileiro. Sua obra deve ser vista, revista e reverenciada.” Sérgio Sá Leitão, secretário municipal de Cultura do Rio

“Morre Eduardo Coutinho. Um dos meus primeiros amores.” Eduardo Sterblitch, ator

|05|◊◊

Semiaberto. Dirceu pede para usar tornozeleira Próximo de completar três meses na prisão, José Dirceu demonstra descontentamento com a sua situação e quer sair de trás das grades nem que, para isso, precise usar uma tornozeleira eletrônica. A revelação foi feita a pessoas que estiveram com o ex-ministro na última sexta-feira e relataram o pedido ao Metro Jornal. O apelo foi durante a inspeção feita por integrantes da Comissão de Direitos Humanos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), que preparam um relatório sobre a situação do presídio da Papuda. Os advogados também ouviram de Dirceu que a redução da pena por leitura de livros vem sendo descumprida. A lei penal garante quatro dias a menos de detenção para cada livro lido O ex-ministro cumpre pena de 7 anos e 11 meses no regime semiaberto, mas o pedido para trabalhar tem se arrastado após a denúncia de que ele teria usado um telefone celular no pre-

Apelo foi feito para a OAB | GABRIELA BILÓ/FUTURAPRESS

sídio, o que é proibido. A VEP (Vara de Execuções Penais) deve se pronunciar esta semana sobre o pedido de urgência feito pelo presidente interino do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski sobre o caso. Se autorizado, Dirceu será transferido da Papuda para o CPP (Centro de Progressão Penitenciária), onde será obrigado a dormir. Durante o dia, ele trabalhará na biblioteca de um escritório de advocacia. METRO BRASÍLIA


CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{BRASIL}

|06|

De volta ao trabalho Fim do recesso. Na mensagem ao Congresso, Executivo pedirĂĄ que parlamentares dĂŞem prioridade ao Marco Civil da Internet e ao CPC

Nem plenårio, nem votação. Deputados e senadores voltam de fÊrias hoje com o pensamento voltado para o calendårio eleitoral. Como Ê tradição no parlamento brasileiro, o ano serå abreviado pelas eleiçþes e os parlamentares na capital serão raros jå em meados de maio. O risco de as votaçþes importantes ficarem em segundo plano Ê real. As convençþes partidårias para a formalização dos candidatos ocorrem em junho e depois o foco serå a caça aos votos. O retorno à rotina do mandato ficarå para depois do segundo turno das eleiçþes, no longínquo novembro. Só na promessa O Congresso volta do recesso com uma dívida do ano passado. Após as manifestaçþes populares de junho, Câmara e Senado anunciaram um esforço concentrado para atender as reivindicaçþes. Com

o arrefecimento da mobilização, os pedidos que foram desde o passe livre estudantil, que motivou os protestos, atÊ a liberação de mais recursos para a saúde e educação foram tirados da gaveta, mas atÊ hoje aguardam avanços. Com a dificuldade em mente, o Executivo estabeleceu uma pauta mínima para o primeiro semestre dos trabalhos legislativos: a votação do Marco Civil da Internet, considerado o antídoto para os casos de espionagem que atingiram o Brasil no ano passado, e a conclusão da votação do CPC (Código de Processo Civil). RecÊm-promovido ao cargo, o novo ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, serå o responsåvel pela leitura da mensagem presidencial ao Congresso. MARCELO FAS

Pressão popular Três projetos viraram lei após as manifestaçþes: Fi d ec e e ce de ca açã de a da

AGENDA LOTADA Câmara e Senado têm uma extensa lista de projetos prioritårios. Veja o que Ê e qual a de cada um no Congresso:

P içã ig a a a e e a e c e e c i e de c çã

MARCO CIVIL DA INTERNET

De e açã de PIS Cofins para o transporte c ei

REFORMA POLĂ?TICA

E d i f a a

Aguarda votação no plenårio da Câmara

i ad

CĂ“DIGO DA MINERAĂ‡ĂƒO

REGULAMENTAĂ‡ĂƒO DOS DIREITOS DE EMPREGADOS DOMÉSTICOS

PEC Limitava o poder de investigação criminal feito pelo MinistÊrio Público

PASSE LIVRE ESTUDANTIL

FICHA LIMPA PARA SERVIDORES PĂšBLICOS PLANO NACIONAL DE EDUCAĂ‡ĂƒO FIM DO FORO PRIVILEGIADO PARA CRIMES COMUNS

ZECA RIBEIRO/AGĂŠNCIA CĂ‚MARA

CORRUPĂ‡ĂƒO COMO CRIME HEDIONDO

em votação secreta. Um novo processo disciplinar foi aberto e a cassação agora Ê iminente. João Paulo Cunha Condenado a 6 anos e 4 meses de prisão no processo do mensalão, João Paulo Cunha se recusa a renunciar como fi-

Natan Donadon

zeram os demais condenados, apesar da pressão do PT. A prisão serå decretada nos próximos dias pelo STF (Supremo Tribunal Federal) e motivarå a abertura do processo de cassação. A conclusão deve ocorrer ainda no primeiro semestre. METRO

DeďŹ ne parâmetro para a contratação de domĂŠsticos Aguarda votação no plenĂĄrio do Senado Garante transporte pĂşblico gratuito para estudantes da rede pĂşblica Aguarda votação na CCJ do Senado

MAIS RECURSOS PARA A SAĂšDE

JoĂŁo Paulo Cunha

Disciplina o uso, distribuição, comÊrcio e consumo de recursos minerais Aguarda votação no plenårio da Câmara

C a ga Autorizava tratamento para reverter a orientação sexual

METRO BRASĂ?LIA

LĂšCIO BERNARDES JR/AGĂŠNCIA CĂ‚MARA

Prevê alteraçþes no sistema político-eleitoral Aguarda anålise da CCJ da Câmara

Câmara votarå primeiras cassaçþes com voto aberto Com o início do novo ano legislativo, a Câmara se vê pressionada a colocar em votação a cassação de mandato dos deputados Natan Donadon (sem partido-RO) e João Paulo Cunha (PT-SP). A diferença Ê que pela primeira vez os processos de perda de mandato serão com o voto aberto. Personagem-chave para que a tramitação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do fim do voto secreto fosse acelerada, Natan Donadon deverå ser julgado pelos colegas jå em fevereiro. Condenado a 13 anos e 4 meses de prisão por desvio de recursos públicos, o parlamentar cumpre pena no presídio da Papuda desde junho e, mesmo assim, foi absolvido em agosto do ano passado,

Fixa as regras de uso e preservação da privacidade na internet do Brasil

DEMISSĂƒO DE MAGISTRADOS

MENOS IMPOSTO NO TRANSPORTE PĂšBLICO

$

MUDANÇA DO INDEXADOR DA D�VIDA DOS ESTADOS

I p  ç ã o de condenados para cargos efetivos ou comissionados Aguarda anålise de comissão especial da Câmara Prevê investimento gradativo atÊ atingir 10% do PIB e metas de universalização do ensino de 4 a 17 anos atÊ 2020 Aguarda votação no plenårio da Câmara Acaba com o privilÊgio das autoridades de serem julgadas só pelo STF Aguarda anålise de comissão especial da Câmara Obriga a destinação de 15% da receita líquida da União para a saúde Aguarda votação na CCJ do Senado Altera o Código Penal para aumentar o rigor contra crimes de corrupção Aguarda votação no plenårio da Câmara Possibila demissão de juízes e promotores punidos em açþes administrativas Aguarda votação no plenårio da Câmara Cria o Reitup, que concede redução de impostos para insumos da operação Aguarda anålise de comissão especial da Câmara Recalcula as dívidas das Unidades da Federação permitindo ampliar os gastos Aguarda votação no plenårio do Senado


CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

Prepare-se com antecedência para declarar o IR Imposto de Renda. Receita Federal começa a receber declaração somente no início de março, mas contribuinte já pode separar a papelada. Antecipação ajuda a evitar erros A partir do início do mês que vem, começa o prazo para entrega da declaração de Imposto de Renda 2014. No entanto, os especialistas recomendam que os contribuintes se preparem com antecedência, procurando e separando os documentos necessários para declarar. Segundo cálculos da Confirp Consultoria Contábil, será obrigado a declarar quem recebeu, durante o ano de 2013, rendimentos tributáveis superiores a R$ 25.661,70. O número ainda não foi divulgado pela Receita Federal e deve sair nos próximos dias. O prazo de entrega do formulário se estende até o final de abril. “Os primeiros dias são os melhores para o envio. Quem entrega o material com antecedência receberá sua restituição antes, além disso, em caso de problemas, o contribuinte terá tempo para resolvê-los, evitando a necessidade de realizar uma declaração retificadora, após o prazo de entrega”, diz o diretor da Confirp, Richard Domingos. Os informes de rendimentos de instituições fi-

nanceiras, corretora de valores, empresas e bancos deverão ser entregues até 28 de fevereiro. Mas já é possível começar a separar, por exemplo, os comprovantes de compra, venda ou alienação de bens e a cópia da declara-

Investimentos. Ouro e dólar lideram ganhos

Franquias movimentam R$ 325 bilhões no Brasil

O ouro e o dólar foram as melhores aplicações em janeiro, com ganhos de 7,29% e 3,42%, respectivamente. O resultado se deve à retomada da economia dos EUA, atraindo cada vez mais investimentos em detrimento dos de outros países. Na lanterna, estão o Ibovespa (- 7,51%) e os fundos imobiliários (-7,33%). A alta da Selic vem beneficiando investimentos mais conservadores de renda fixa. Em janeiro, o Tesouro Direto, os fundos DI e os fundos de renda fixa renderam um pouco acima da inflação projetada para mês, de 0,76%. METRO

Em um cenário de baixo crescimento da economia, o setor de franquias seguiu em expansão em 2013. E a tendência, segundo especialistas do setor, é que mantenha o mesmo ritmo de alta neste ano. Segundo o consultor Marcus Rizzo, no ano passado, a receita gerada pelo setor cresceu 6,7%, atingindo R$ 325 bilhões. A rede de franquias avançou 7,19%, com a abertura de 13.699 negócios – nada menos que cinco unidades inauguradas por hora útil. “Para 2014, a expectativa é de que o setor continue

AIS DOCUMENTOS Documentos gerais: CPF de e ei c a e de e de eç d c e a açã c a fi ã e da agê cia e da c a a a e i içã débi e c ia da dec a açã d IR

I f e de Re di e c a de e ega a é de fe e ei 1. Sa d da c a ba cá ia e e di e da a icaç e 2. I f e d e egad e a e ai e e 3. Re di e de ge a ec e a Recibos, notas fiscais ec a e 1. De e a c ed caçã 2. Se iç édic e d gic 3. A g e a aa e a de a g e a aa ie á i

|07|◊◊

{ECONOMIA}

4. C ib içã e ide ciá ia INSS a a e egad d é ic 5. O e açã de c a e e da de aç e e da c he a ça d aç e e ga e d FGTS i de i açã açã ecib de c a e e da de be c ca d c e da a i içã de d ida e é i

Li i e de de c e ded ç e De c i ificad R Ded çã de e de e R Ded çã de de e a de i çã ia de e de e R Re da de ai a e bi a a a a ça c de e de e R  

É OBRIGADO A DECLARAR QUEM TEVE EM

Re di e ib á ei ei e aR Na a i idade a ecei a b a e i aR Re di e ie ã ib á ei ib ad e c i a e e af e e i e aR P e a iedade de be di ei e i aR

ção entregue no ano passado, diz o consultor de assuntos tributários da IOB Folhamatic EBS Antonio Teixeira. O mesmo vale para recibos e as notas fiscais relativos aos serviços médicos, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos, planos

13.699 n ios foram abertos no país

no ano passado. Isso representa uma média de cinco unidades inauguradas por hora útil a apresentar essas taxas de crescimento, impulsionado ainda pelo avanços das classes C e D”, diz. Segundo o estudo, 132 novas marcas de franquia chegaram ao mercado no último ano. Isso representa uma alta 5,12% no número de novos

de saúde e odontológico. “Além disso, é importante estar atento aos extratos bancários e, principalmente, as despesas médicas excessivas”, ressalta. A multa para quem apresenta deduções sem comprovação é de 75%. METRO

franqueadores, a menor dos últimos oito anos. O resultado, no entanto, é visto como positivo. Segundo Rizzo, depois de quatro anos, a rede voltou a crescer no mesmo ritmo do número de novas marcas, o que sinaliza uma elevação da taxa de produtividade dos franqueadores. Segundo ele, o índice de produtividade das redes brasileiras ainda é muito baixo, com uma média de 76 franquias por franqueador. “No mercado americano, esse índice é de 670, quase 10 vezes mais.” METRO

Empreendedorismo

BRUNO CAETANO BRUNO.CAETANO@METROJORNAL.COM.BR

O MELHOR MOMENTO PA R A A B R I R U M A F I L I A L É natural que o proprietário de uma empresa pense em expandi-la, inaugurando outra unidade para, dessa forma, conquistar mais espaço no mercado, ampliar vendas e aumentar os ganhos. Porém, a abertura de uma filial vai além da simples vontade de fazer; requer uma análise cuidadosa para saber o momento apropriado para tomar a decisão. Para começar, o empresário tem de estar certo de que seu negócio está bem estruturado, organizado e consistente. Caso contrário, a filial será o eco de uma situação não ideal e deixará a empresa, como um todo, vulnerável. Ao mesmo tempo, é necessário estudar se há uma real oportunidade no mercado para um novo ponto e quais as perspectivas para o setor. A ideia é ter o máximo de informações para saber se será possível repetir o sucesso do primeiro estabelecimento no segundo endereço. O planejamento exigido será o mesmo dedicado à unidade original. É preciso avaliar a concorrência no local escolhido, mão de obra disponível, riscos, tamanho do investimento, custos, metas a serem alcançadas e tempo de retorno. O aspecto financeiro tem de ser pensado em cada detalhe, mesmo porque, os recursos para bancar a novidade sairão do negócio já existente. Há literalmente um preço para crescer. Importante estar ciente de que nem sempre o que ocorreu com a matriz poderá ser totalmente reprisado. Provavelmente demandará ajustes no portfólio de produtos ou serviços, processos e até preços. Outro aspecto a ser considerado é a disponibilidade do empresário para gerenciar o empreendimento. Ele vai dedicar uma grande parcela de seu tempo – no começo a maior parte – para a filial sem poder descuidar do estabelecimento original. Por isso, terá de contar com alguém que faça seu papel enquanto está com a atenção voltada à outra unidade. Deverá delegar tarefas e responsabilidades, portanto, ter pessoas com quem contar passa a ser fundamental. A melhor hora para a abertura de uma filial depende de fatores internos (empresa bem administrada), externos (mercado favorável) e um bom plano de negócio. A conjugação desses três elementos permite crescer de modo mais seguro. Bruno Caetano é diretor superintendente do Sebrae-SP e mestre e doutorando em Ciência Política pela Universidade de São Paulo. O Sebrae-SP é uma instituição dedicada a ajudar micro e pequenas empresas a se desenvolverem e se tornarem fortes. Saiba mais em www.sebraesp.com.br

EVOLUÇÃO DO SETOR 2010

2011

1 6 2 .3 2 7

1 7 9 .9 3 7

1 9 0 .5 6 8

2 0 4 .2 6 7

Franqueadores

2 .2 2 6

2 .4 1 7

2 .5 7 9

2 .7 1 1

Receita gerada, em R$ bilhões

254

286

304

325

R de de franquias

2012

2013

Segmentos mais promissores para investir em 2014* Número de franqueadores Novos franqueadores em 2 0 1 3

RANKING 0

Saúde e beleza

Fast food

Assessórios pessoais

Vestuário

Infantil

50

100 150 200 250 300 350 400 0

Receita anual (em R$ bilhões)

3

6

9

12

15

FONTE: MARCUS RIZZO * CONSIDERA AS REDES MAIS PROCURADAS, SETORES COM MAIOR CRESCIMENTO NOS ÚLTIMOS 10 ANOS E SETORES COM POTENCIAL A SER EXPLORADO


|08|

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ECONOMIA}

Copa impulsiona aluguel de imóveis em Curitiba Estrangeiros. Espanhóis e argentinos já reservam acomodações na cidade. Mercado de temporada será aberto na cidade, diz Secovi Com cinco meses de antecedência para a Copa do Mundo, as imobiliárias de Curitiba já estão começando a fechar aluguéis para os estrangeiros que virão à cidade para assistir aos jogos. De acordo com as empresas, a procura é alta especialmente por espanhóis e argentinos. “Já fechamos algumas pré-reservas com argentinos e espanhóis”, conta o diretor comercial da Prates Imóveis, Fernando Prates. A imobiliária é especializada em locações para estrangeiros e, para o período de 15 dias, os valores giraram em torno de R$ 3 mil, segundo o diretor. A imobiliária Apolar, que começou a oferecer aluguéis por temporada em janeiro, conta com 40 opções em carteira para este tipo de locação. O valor das diárias começa em R$ 100 e vai até R$ 3 mil, mas pode variar durante a Copa do Mundo. Segundo a diretora administrativa de Locação, Damares Moraes, a empresa já recebeu consultas de inquilinos para o Mundial, e também há muitos proprietários que já estão buscando alugar suas

“Estamos procurando imóveis perto da Baixada disponíveis para alugar. Acreditamos que a demanda será alta”. DAMARES MORAES, DIRETORA DA APOLAR

residências. “Estamos procurando imóveis perto da Baixada disponíveis para alugar. Acreditamos que a demanda será alta”, adianta. Para os proprietários, o aluguel por temporada tem a vantagem do pagamento antecipado, diz Damares. “É um giro rápido. No aluguel anual, o imóvel pode ficar meses fechado, enquanto que na temporada o dinheiro entra já em um fim de semana”, diz. Por outro lado, os locais têm que estar completamente mobiliados, inclusive com serviços como televisão à cabo e internet funcionando. Segundo a gerente executiva da Imobiliária Galvão, Marise Hartmann, alugar o imóvel na Copa do Mundo tem tudo para render uma boa lucratividade, mas os valores não podem ser exorbi-

Sites oferecem contato direto com os inquilinos Sites como o Airbnb e o AlugueTemporada oferecem espaço para que os proprietários façam anúncios diretamente aos possíveis clientes. No Airbnb, estão listados 233 imóveis disponíveis para o período da Copa do Mundo em Curitiba. No AlugueTemporada são 20 opções. Neste tipo de aluguel, os donos dos imóveis podem oferecer apenas um quarto em suas casas, e o valor das diárias começa em R$ 50. Com o movimento de estrangeiros no Brasil neste ano, o Airbnb espera superar o número de aluguéis recorde até hoje, que ocorreu durante a visita do Papa ao Rio de Janeiro. Segundo o advogado, Marco Meimes, do escritório Santos Silveiro, alguns cuidados devem ser toma-

Serviço prevê recorde neste ano | REPRODUÇÃO

dos ao se locar um imóvel por temporada. Pelas leis brasileiras de locação, esta é a única modalidade de aluguel que pode ser cobrada antecipadamente. Mas, mesmo com estrangeiros, o contrato de aluguel deve ser redigido em português para ter validade. METRO CURITIBA

tantes. “Você não precisa jogar o valor lá em cima, ou seja, não pode ser mais alto que a média, senão fica complicado. Mas também não precisa manter muito abaixo, senão acaba perdendo uma oportunidade de reunir uma graninha”, orienta. Mercado novo Ao contrário de outras cidades brasileiras, até o começo deste ano Curitiba não tinha mercado estruturado de aluguel de imóveis por temporada, conta o vice-presidente de Planejamento do Secovi-PR (Sindicato das Habitações e Condomínios), Luiz Carlos Borges da Silva. “Todas as grandes metrópoles do Brasil já têm. Isto vai além da Copa do Mundo. Estes móveis servem, por exemplo, para profissionais que trabalham por poucos meses na cidade, estudantes que vêm fazer cursos, ou famílias em tratamento médico. É um novo mercado que está se abrindo”, aponta Silva. THIAGO MACHADO METRO CURITIBA

Imobiliárias estão procurando imóveis perto da Arena da Baixada | RODRIGO FÉLIX LEAL

/ METRO CURITIBA

Fifa já pediu mais leitos para hotéis, que esperam lotar A Fifa Match, que reservou 13 mil leitos em Curitiba para comercializar durante a Copa do Mundo, já pediu para alguns hotéis a ampliação dos números de quartos disponíveis. A informação é do presidente da ABIH-PR (Associação Brasileira da Indústria de Hospedagem do Paraná), Henrique Lenz César Filho. “Principalmente por causa dos espanhóis, que vão ficar aqui na cidade, a Fifa já começou a pedir mais quartos”, contou ao Metro Jornal. A associação não sabe qual o número exato de novos leitos pedidos, já que eles são feitos diretamente aos hotéis. De acordo com César Filho, no entanto, as primeiras informações dão

72% dos leitos em hotéis de Curitiba foram reservados, desde 2010, para serem comercializados pela Fifa no Mundial. uma boa expectativa para o setor. “A Fifa já nos avisou que em dois jogos (Irã x Nigéria e Honduras x Equador) a procura deve ser baixa mesmo, mas os jogos da Rússia (contra a Argélia) e Espanha (contra a Austrália) vão ter um bom número de torcedores”, disse. Além disso, a estadia da seleção espanhola no CT do Caju, do Atlético, também terá impacto sobre as acomodações, já que as

Russos e espanhóis estão comprando pacotes | RODRIGO FÉLIX LEAL / METRO CURITIBA

equipes de jornalistas da Espanha e também de outros países devem se hospedar em Curitiba. Lotação De acordo com a ABIH-PR, Curitiba tem atualmente 18 mil leitos, sendo que 72% (13 mil) foram reservados desde 2010 para se-

rem comercializados pela Fifa. “Com certeza vamos ter lotação máxima. Mesmo que nos dias dos jogos menos movimentados a Fifa nos devolva alguns desses leitos, isso não nos preocupa porque poderemos vender para outros clientes”, afirmou. METRO CURITIBA


CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{MUNDO}

|09|◊◊

Mais de 50 mil protestam no centro de Kiev Crise na Ucrânia. Oposição pede mediação e ajuda financeira ao Ocidente. Presidente volta hoje ao trabalho, após licença médica Mais de 50 mil manifestantes da oposição se reuniram ontem no centro de Kiev, na Ucrânia. Foi o mais importante protesto em 10 dias, com o objetivo de pressionar o presidente Viktor Yanukovytch, que deve voltar hoje ao trabalho. Líderes da oposição dirigiram-se ontem à multidão afirmando ter esperanças de uma mediação internacional nas negociações com o governo e em mudanças na constituição para limitar o poder presidencial. A questão foi discutida no sábado em Munique, na Alemanha, durante uma reunião entre os chefes da diplomacia dos EUA e da União Europeia com dirigentes da oposição. A oposição também solicitou ajuda financeira aos países ocidentais, que estariam “dispostos a oferecê-la”, segundo o líder opositor Arseni Yatseniuk. No sábado, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, declarou apoio aos

Manifestantes tomaram ontem o centro de Kiev | THOMAS PETER/REUTERS

opositores e descreveu a Ucrânia como o centro de uma “luta por um futuro democrático e europeu” Em discurso, o ex-ministro de Interior do governo de Yulia Timochenko, Yuri Lutsenko, denunciou uma nova “tentativa de colonização” por parte da Rússia e pediu a criação de “unidades de autodefesa” em todo o país. “Será a melhor garantia contra um derramamento de sangue”, afirmou.

Enquanto os manifestantes ouviam os principais líderes da oposição, um comunicado da Presidência anunciava a volta de Yanukovich ao trabalho hoje, depois de ter uma infecção respiratória aguda. Yanukovich, que irritou opositores em novembro ao rejeitar um pacto comercial com a União Europeia e voltar-se a Moscou, anunciou na última quinta-feira que estava em licença médica. METRO

F r a n c e s e s v ã o à s r u a s c o n tr a c a s a m e n t o g a y Milhares de franceses protestaram ontem em Paris e Lyon contra a legalização do casamento gay no país, aprovada pelo parlamento em abril do ano passado. Os protestos são organizados pela entidade “Manifestação para Todos”, uma associação de grupos de direita que surgiu em resposta à lei. | BENOIT TESSIER/REUTERS


|10|

2 CULTURA

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

Surf music catarinense chega a Curitiba Show. Morning Sun retorna amanhã ao palco do Crossroads. Banda Milk’n Blues completa a noite. Ingressos a partir de R$ 7

Exposição entra em cartaz hoje, com entrada franca | FAISAL ISKANDAR

Exposição. ‘Aqua Urbes’ traz fotos abstratas do curitibano Faisal Iskandar Criado em 2005, grupo faz releituras de clássicos do rock, reggae e blues | DIVULGAÇÃO

O clima praiano invade o Crossroads (Av. Iguaçu, 2.310) amanhã, a partir das 21h. Diretamente de Florianópolis (SC), a banda Morning Sun retorna ao palco da casa com o melhor da surf music e do pop rock internacional. A banda curiti-

bana Milk’n Blues completa a festa, que tem entradas a R$ 7 e R$ 10. Informações pelo 3243-3711. Formado em 2005, o Morning Sun é formado por Luc Costa, Andrey Riley, Gabriel Santos e Nandu Guedes. O quarteto é reconhecido por

suas releituras sofisticadas, que fazem um passeio pelo rock, reggae e blues. Na bagagem, o Morning Sun traz sucessos de Jack Johnson, Ben Harper, Sublime, Bob Marley, The Beautiful Girls e Donavon Frankenreiter. METRO CURITIBA

O reflexo das águas é tema da exposição ‘Aqua Urbes’, do fotógrafo curitibano Faisal Iskandar, aberta ao público a partir de hoje na Fnac (ParkShopping Barigui). A partir das 19h30, serão expostas imagens registradas em Curitiba depois de chuva, como poças d’água e calçadas molhadas, e os seus abstratos reflexos. A exposição tem entrada gratuita.

“Para este trabalho, busquei uma maneira diferente de mostrar o óbvio. São fotografias sem manipulação, que trazem referências como o expressionismo abstrato, no qual busco fazer o observador tentar entender como a foto foi feita”, explica Iskandar. Com mais de 30 anos de carreira, o curitibano apresenta ‘Aqua Urbes’ pela primeira vez. METRO CURITIBA

Ator Philip Seymour Hoffman é encontrado morto em Nova York

Willis e Shyamalan

Parceria reeditada O ator Bruce Willis e o diretor M. Night Shyamalan, que trabalharam juntos nos longas “O Sexto Sentido” (1999) e “Corpo Fechado”(2001), vão reeditar a parceria no drama “Labor of Love”. Na trama, Bruce Willis irá interpretar o dono de uma livraria que perde a mulher que amava em um trágico acidente. Segundo o site “Deadline”, as filmagens devem começar em setembro, na Filadélfia.

Ator com o Oscar recebido em 2006 | MIKE BLAKE/REUTERS

Premiado com o Oscar de melhor ator em 2006 por sua atuação como Truman Capote em “Capote” (2005), Philip Seymour Hoffman foi encontrado morto na manhã de ontem, em seu apartamento em Greenwich, em Nova York. A polícia trabalha com a hipótese de overdose, já que o corpo do ator de 46 anos tinha uma seringa presa ao braço e estava ao lado de um envelope com o que se acredita ser heroína. Em uma entrevista ao programa americano “60 Minutes”, em 2006, o ator confessou o vício em “qualquer coisa em que pusesse as mãos”. Segundo o site “TMZ”, ele havia permanecido 23 anos longe das drogas, mas voltou a elas em 2012, tendo, inclusive, dado entrada em uma clíni-

Ator recebeu o Oscar de melhor ator por ‘Capote’, em 2006. Ele somou ainda outras três indicações a melhor ator coadjuvante. ca de reabilitação em maio passado para driblar o problema. Além do Oscar conquistado, Hoffman somava outras três indicações ao prêmio da Academia na categoria de melhor ator coadjuvante por “O Mestre” (2012), “Dúvida” (2008) e “Jogos do Poder” (2007). A carreira cinematográfica de Hoffman decolou após sua participação em “Boogie Nights” (1997). Daí em diante, passou a intercalar papéis em blockbusters,

como “Dragão Vermelho” (2002) e “Missão Impossível 3” (2006), com atuações em filmes independentes, como “Quase Famosos” (2000) e “Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto” (2007). No mês passado, ele havia participado do Festival de Sundance, em Utah, para o lançamento de dois filmes: “O Homem Mais Procurado” e “God’s Pocket”. Hoffman também está na tetralogia “Jogos Vorazes”, que tem seus últimos dois episódios previstos para chegarem ao cinema neste ano e em 2015, respectivamente. Hoffman era casado com a estilista Mimi O’Donnell e tinha três filhos: Cooper (10 anos), Tallulah (6) e Willa (4). METRO COM AGÊNCIAS


CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

|11|◊◊

Teatro do Paraná sofre com falta de incentivo D e s a f ios. Artistas e diretores falam sobre as dificuldades para levar seu trabalho aos palcos. Fundação Cultural de Curitiba e Secretaria de Estado da Cultura preparam ações para este ano, mas ainda há muito a ser feito. Busca por patrocínio é o maior entrave Desde 2011

Estado patrocinou 43 projetos Por meio da ‘Conta Cultura’, programa que patrocina projetos aprovados na Lei Rouanet, foram patrocinados 43 projetos teatrais – que incluem peças e festivais – desde 2011, segundo dados da Secretaria de Estado da Cultura. No ano passado, 15 projetos foram beneficiados pelo programa em Curitiba, Paranavaí, Laranjeiras do Sul, Cascavel e Loanda, num valor total de R$ 1,18 milhão investidos. METRO CURITIBA

1,18 mi de reais foram destinados pelo programa ‘Conta Cultura’ a 15 projetos (entre peças e festivais de teatro) no Paraná em 2013, segundo dados do governo.

Reconhecida nacionalmente como cidade do teatro, pela tradição do Festival de Curitiba, realizado desde 1992, a capital paranaense ainda tem sua produção local fragilizada pela falta de incentivos públicos e patrocínios privados. Pelo Estado, a situação não é diferente. “Os problemas são os mesmos de sempre: falta de apoio. Mas isso não é exclusivo de Curitiba ou do Paraná, faz parte de um contexto geral no país”, afirma o diretor teatral Edson Bueno. Segundo ele, não há vontade política para que haja maior incentivo às companhias e artistas locais. “É economicamente inviável que um grupo teatral se mantenha sem apoio. E não é só teatro: nenhum espetáculo ou filme pelo país consegue ser produzido sem dinheiro do governo. Dizer que isso é possível é demagogia”, opina. Diretor da Vigor Mortis, grupo que mescla produções teatrais, literárias e cinematográficas, Paulo Biscaia Filho destaca outros entraves. “O governo estadual rara-

Curitiba

FCC ouve a classe e prepara ações

Teatro de rua apresentado durante o Festival de Curitiba: companhias buscam apoio | RODRIGO FÉLIX LEAL/METRO CURITIBA

mente nos dá suporte, e isso acontece há pelo menos três gestões. Existem empresas nacionais que procuramos para nos patrocinar, mas que não podem investir nos grupos do Paraná porque não há benefícios de imposto estadual”, ressalta. Poder público De acordo com a assessoria da Secretaria de Estado da Cultura, para este ano estão programados apoios do governo ao

evento ‘Sesi Arte na Rua’, que irá promover peças de teatro em diferentes cidades, além do patrocínio ao Festival de Curitiba. As demais iniciativas precisam de liberação da previsão orçamentária, que ainda não foi definida, segundo a secretaria. Em Curitiba, a Fundação Cultural segue com a proposta de se reunir com a classe artística para definir as novas políticas culturais. “Percebemos que, no primeiro encon-

DIVULGAÇÃO

tro, o sentimento geral era de que ‘isso já deveria ter sido feito antes’. Mas a recepção foi boa, já que o espaço é muito democrático”, afirma o coordenador de Teatro da Fundação, Clóvis Severo. Uma das propostas dos diretores é aperfeiçoar a Lei de Inventivo. “Por enquanto, só deram continuidade ao Teatro Novelas Curitibanas. Precisamos aperfeiçoar a Lei de Incentivo, entre outras ações”, aponta Bueno. METRO CURITIBA

Em agosto de 2013, a FCC (Fundação Cultural de Curitiba) realizou a 1ª edição do ‘Papo de Classe’ sobre Teatro, que reuniu cerca de 100 interessados em debater as políticas culturais da área. Para este ano, segundo a FCC, os encontros devem continuar para que projetos pontuais sejam encaminhados. “É um espaço democrático que aproxima a FCC da classe teatral”, define o coordenador Severo. METRO CURITIBA

Realizado em agosto de 2013, o ‘Papo de Classe’ sobre Teatro reuniu cerca de 100 atores e produtores em debate sobre políticas culturais para Curitiba.

DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

EDSON BUENO

REGINA VOGUE

PAULO BISCAIA FILHO

Diretor teatral e ator

Atriz e produtora teatral

Diretor da Vigor Mortis

Qual a maior dificuldade atual do teatro no Paraná? Não existem tantos grupos pelo Estado como em Curitiba, e isso se reflete na premiação do Gralha Azul. Os grupos que existem não têm condições de se apresentar na capital, assim como nós pouco saímos para o interior. Além da falta de apoio, o Brasil está vivendo uma on-

da de transformação. Avançamos socialmente, mas artisticamente acho que o País não evoluiu nos últimos anos. A que se deve este cenário? O público está ficando mais simplista e menos exigente. Temos que achar um caminho para ampliar a relação do teatro com o espectador. METRO CURITIBA

Fazer teatro está mais difícil hoje em dia? A gente sempre está na luta, e sou muito otimista! Nunca acho que o teatro está morrendo. No meu espaço (no Shopping Estação), a agenda para este ano está ótima, e sinto que está crescendo. Vamos celebrar 10 anos de atividades, sempre unindo produções locais e nacionais.

O que diferencia a produção teatral curitibana? Temos mais qualidade que quantidade, bons grupos e artistas que são diversificados. Curitiba é um grande celeiro de atores e diretores para o País, tanto no teatro quanto na televisão. Sempre que recebo convites, eu topo, gosto de trabalhar com todos. METRO CURITIBA

Quais os projetos para 2014? Nossa peça ‘Marlon Brando, Whiskey, Zumbis e Outros Apocalipses’ vai começar a segunda temporada no Teatro José Maria Santos. Conseguimos apoio do Guaíra para que continuasse com entrada franca. Estamos planejando ainda o lançamento de dois curtas, e o projeto ‘Cena HQ’ continua na Caixa Cultural.

Vão participar do Festival? Desde 2010 eu recebo convites, mas não participamos mais do Festival de Curitiba. É um evento cada vez mais comercial, que não beneficia em nada a carreira de uma peça local. O Festival está sendo cada vez mais criticado pela classe teatral, e não vejo perspectivas de melhora. METRO CURITIBA


|12|

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{VARIEDADES} Os invasores

O QUE ROLOU NAS COPAS

Sete de Setembro ‘calma’ 2

SERGIO PATRICK DA RÁDIO BANDEIRANTES

AM 840 / FM 90,9

ZAGUEIRAR OU DOMINGAR? Você já deve ter ouvido por aí que zagueiro bom é aquele que rebate e não assusta o torcedor. Há até quem use o verbo ‘zagueirar’ para o simples ato de mandar a bola para o mato ou para qualquer lugar longe do gol do seu time. Sair driblando atacantes adversários com categoria é para poucos por causa de todos os riscos implicados na jogada. Ter esse tipo de lance apelidado em homenagem ao seu nome é para um zagueiro único na história do futebol brasileiro, Domingos da Guia. Jogador de excelente técnica e titular da seleção brasileira na Copa de 1938, na França, deu suas ‘Domingadas’ com as camisas de Bangu, Vasco, Flamengo, Corinthians, Boca Juniors, da Argentina, e Nacional, do Uruguai. Morto em 2000, Domingos era pai de Ademir da Guia, maior ídolo da história do Palmeiras, e irmão de Ladislau da Guia, maior artilheiro da história do Bangu. Ainda pela seleção, Domingos da Guia conseguiu os títulos da Taça Rio Branco, em 1931 e 1932, e da Copa Roca, em 1945.  

Cruzadas

Metro pergunta

Sudoku

GUERRA 2X0 COPAS  Você sabia que o Brasil poderia ter sido o palco da Copa do Mundo antes mesmo de 1950? O país tinha grandes chances de receber o Mundial oito anos antes, mas muitas nações em todo o planeta estavam envolvidas nos conflitos da Segunda Guerra desde 1939. A Fifa já tinha definido que o torneio seria na América do Sul, mas acabou cancelando as duas edições previstas para a década de 40. Se fosse disputada no Brasil em 1942, a Copa teria como principal palco o estádio do Pacaembu. Erguido na capital paulista em 1940, com capacidade na época para 70 mil pessoas, era a maior arena de futebol da América Latina. Em 1950, o Pacaembu já era desbancado pelo Maracanã, com 200 mil lugares.

O TCE determinou que a tarifa técnica do Siga o Metro no Twitter: ônibus seja reduzida @jornal_metroCTB em 43 centavos. Você acredita que a passagem vai cair em Curitiba? @WTarcisio

Não acredito. @themattar

Acho mais provável o Atlético cair. @walfridof

Espero que a tarifa seja reduzida, pelo bem da nossa população! Redução já!

Metro web

Colaboraram Alexandre Praetzel e Leandro Quesada, da Rádio Bandeirantes.

Para falar com a redação:

Sergio Patrick é apresentador e coordenador de esporte da Rádio Bandeirantes, que comanda a Cadeia Verde e Amarela das rádios do Grupo Bandeirantes nas transmissões da Copa do Mundo. A coluna O QUE ROLOU NAS COPAS traz histórias e personagens de todos os mundiais. Envie sua sugestão para spatrick@band.com.br .

Horóscopo

Me solidarizo com o leitor Luiz Sotto Maior em seu comentário na edição de 30/1. O Ippuc se vangloria em propor uma “inovação” no trânsito da Av. Sete de Setembro, desde a praça do Japão até a Mariano Torres (edição de 28/1), instalando “super lombadas” a cada 60 metros, com a finalidade de diminuir a velocidade dos carros e possibilitar o tráfego de bicicletas entre eles. Na verdade, o que irá ocorrer é mais um travamento no trânsito de uma via importante, que serve de escape às avenidas Silva Jardim e Visconde de Guarapuava. A Sete de Setembro fica bem distante da Baixada, não tem nada a ver com o tráfego na época da Copa. Ou será que os turistas virão de bicicleta ao estádio? Já há algum tempo o Ippuc realiza mais obras no sentido de travar o trânsito do que de facilitar o escoamento de veículos, que são sempre tratados como vilões. Que tal uma reformulação de mentalidade? O que precisamos urgentemente são soluções criativas, e não ideias ultrapassadas que somente consomem recursos e, após implantadas, acabam piorando o que já era ruim. AURI JOSÉ DE PAULA - CURITIBA

PIMENTA NO COMANDO Na Copa de 1938, Domingos da Guia e outros craques foram dirigidos por Ademar Pimenta. Na primeira metade da década de 30, Ademar foi diretor técnico da Associação Metropolitana de Esportes Atléticos, entidade que comandava o futebol no Rio de Janeiro. Ganhou destaque ao assumir o cargo de técnico do Madureira, conquistando o vice-campeonato carioca de 1936. No final daquela temporada, passou a treinar a Seleção e na Copa do Mundo de 1938, disputada na França, levou o Brasil ao comemorado e inédito 3º lugar, após a disputa contra a Suécia, e depois de vários problemas ocorridos na preparação para o torneio.

Leitor fala

leitor.ctb@metrojornal.com.br Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

www.estrelaguia.com.br

Está escrito nas estrelas

A Lua está seu signo, um período em que seus sentimentos estarão transparentes e a vontade de resolver assuntos, ainda maior.

Estudos e novos conhecimentos tendem a ser vivenciados com mais intensidade. Contatos com pessoas a distância serão mais frequentes.

Período positivo para eventos e ambientes sociais. Momento especial para mais romantismo na relação amorosa.

Bom momento para uma reflexão sobre seus planos e para se portar de maneira mais distante de algumas convivências.

Período mais indicado para pesquisas no trabalho para identificar erros. Sigilo com informações será essencial.

Cuide para não agir de forma metódica ou com certa indiferença nas relações familiares. Momento para repensar despesas para o lar.

Período importante para valorizar o contato com amizades e esclarecer mal entendidos que tenha vivenciado diante de algumas.

Momento propício para esclarecer diferenças de opiniões e fazer ajustes em algum tipo de vínculo ou sociedade. 

A comunicação será essencial para esclarecer mal entendidos ou evitar equívocos nas relações de maior vínculo afetivo.

Cuide para não agir de maneira inconsequente ao querer resolver problemas no trabalho. Atente-se para que a rotina não afaste relações.

Bom período para se dedicar a cuidados consigo mesmo, especialmente para equilibrar as energias e evitar o estresse.

Há tendências para posturas mais consumistas do que o habitual. Repensar algumas será essencial para o equilíbrio do orçamento.


FOTOS: DIVULGAÇÃO

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{CULTURA}

|13|◊◊

De volta à cidade proibida Estreia hoje. Criada pela mente por trás de ‘The Walking Dead’, ‘Mob City’ mistura ficção com realidade para falar da época em que Los Angeles era dominada pela máfia enquanto a corrupção corria solta pela polícia Após ajudar a criar a cultuada “The Walking Dead” (e ser demitido depois de a série se transformar em sucesso), o produtor Frank Darabont foi buscar outro projeto sangrento no qual pôr as mãos. Dessa vez, nada de monstrengos – pelo menos não os de fantasia. “Mob

City”, que estreia hoje, às 22h30, no TNT, mistura ficção e realidade para narrar o período em a máfia dominava a cidade de Los Angeles, nos EUA. Baseado no livro “L.A. Noir”, de John Buntin, a minissérie de seis episódios tem como protagonista o detetive Joe Teague

(John Bernthal), que se descreve como alguém “acima da lei”, ou seja, que atua como agente duplo tanto para a polícia quanto para os gângsters, tornando difícil classificá-lo como bom ou malvado. O elo dele com a máfia se dá por meio de Ned Stax (Milo Ventimiglia), com

quem foi fuzileiro durante a Segunda Guerra e que se tornou advogado do poderoso chefão Mickey Cohen (Jeremy Luke) no fim dos anos 1940, período marcado por glamour, jazz e mortes indiscriminadas a céu aberto. O prefeito de L.A. está decidido a combater

a corrupção que se alastrou na polícia e, para isso, conta com a mão de ferro de William Parker (Neal McDonough), chefe de Teague. Chantagens, traições e uma femme fatale dúbia vivida por Alexa Davalos são só mais alguns dos ingredientes que não poderiam faltar à fórmula. METRO


|14|

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

3

ROBERTO CARLOS

ESPORTE

‘NÃO SERÁ A COPA DO NEYMAR’

Ex-lateral da Seleção Brasileira e atualmente técnico do Sivasspor (Turquia) fala ao Metro sobre as expectativas para o Mundial deste ano

Como imagina que será a Copa no Brasil? Vai ser muito boa. A princípio aconteceram muitos protestos, o povo não entendia porque foram feitos estádios tão caros se há escolas e hospitais pobres. Acredito que o governo entendeu que, se pode construir bons estádios, também pode construir bons hospitais e boas escolas.

DIVULGAÇÃO

A Seleção Brasileira terá muita pressão? Os brasileiros sempre querem mais. Fomos vice-campeões em 1998 e parecia que havíamos sido os últimos. O país é sofrido, as pessoas querem que Seleção ganhe para que passe a crise econômica ou para terem alguma ale-

gria. Nós, então, temos uma pressão enorme, temos de jogar sabendo que somos responsáveis para dar alegria ao país e apagar os problemas. Será a Copa do Neymar? Para mim, acredito que não será a Copa do Neymar. Ele ainda é jovem, o Brasil tem jogadores que devem assumir a responsabilidade antes dele. Sei que ele vai jogar bem, mas não pode haver tanta pressão, porque ele recém chegou à Europa. Outros têm de assumir a pressão primeiro. O Brasil tem condições de vencer o Mundial? O Brasil sempre tem muita qualidade. Com sua chegada,

Handebol

Felipão conseguiu impor seu caráter e estilo. Ele conhece os jogadores, sabe o que é ser campeão, trabalhar com ele é como estar em família, os jogadores o entendem. São detalhes muito importantes para fazer uma boa Copa. E quem mais pode ser campeão? Itália, Alemanha e Espanha. Uruguai sempre se acomoda. Da Argentina é difícil falar, porque não ganha títulos há muito tempo. Tem de ver como jogarão na Copa, porque podem surpreender e chegar à final. ANDRÉS DEL BRUTTO METRO INTERNACIONAL

Recuperação DIVULGAÇÃO/CBDN

Brasileiras vencem dominicanas em jogo amistoso Na primeira partida após a conquista inédita do título mundial, em dezembro, a seleção brasileira feminina de handebol venceu ontem por 38 a 19 a República Dominicana em São Paulo. A partida amistosa contou apenas com quatro campeãs: Amanda, Mayara, Elaine e Deborah e serviu para a preparação para os jogos sul-americanos, em março.

Fim do silêncio

‘Tava quieto até agora’ Neymar se manifestou ontem, pela primeira vez, sobre a polêmica transferência do Santos para o Barcelona. Na mensagem, postada no instagram, o atacante agradeceu o pai, Neymar da Silva Santos, que recebeu um adiantamento da negociação em 2011. “Sei que muita gente está falando um monte de besteiras a nosso respeito, duvidando até do nosso caráter... Também descobri que temos um monte de falsos amigos”, escreveu.

METRO BRASÍLIA

Acidente foi na última segunda

Lais Souza melhora e já fala algumas palavras Em recuperação de um grave acidente, a esquiadora Lais Souza já consegue pronunciar as primeiras palavras. Ela precisou passar por uma traqueostomia e deve receber um marca-passo no diafragma para melhorar a respiração. METRO BRASÍLIA

Tênis Basquete

Brasil enfrentará Equador na 2ª fase da Davis

José Aldo e Renan Barão mantêm cinturões Os brasileiros José Aldo (foto), no peso pena, e Renan Barão, no peso galo, mantiveram ontem os cinturões. No UFC 169, Aldo derrotou, por decisão dos juízes, o norte-americano Ricardo Lamas, na sexta defesa de título consecutiva. Barão, por sua vez, nocauteou o norte-americano Urijah Faber aos três minutos e 42 segundos do primeiro round. | JOE CAMPOREALE/USA TODAY SPORTS

O Brasil conheceu ontem seu adversário na luta pela volta à elite do tênis mundial. Será o Equador, que venceu a Venezuela por 3 a 1. As disputas serão entre 4 e 6/04, no Equador. METRO BRASÍLIA

Com convite no Mundial, Brasil conhece rivais O sorteio dos grupos da Copa do Mundo de basquete na Espanha será hoje. Brasil, Finlândia, Grécia e Turquia foram convidados pela Federação Internacional. METRO


CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

|15|◊◊

{ESPORTE}

Eles descobriram o basquete brasileiro e são presença constante no elenco das equipes. Na sexta edição do Novo Basquete Brasil, que começou em novembro, 34 estrangeiros são presenças constantes nos jogos. A maioria -- 26 jogadores -- saiu dos Estados Unidos. Este ano, o NBB também está recebendo uruguaios pela primeira vez. Conira uma lista de oito jogadores de terras estrangeiras que são destaques nos seus respectivos times: FABIANE GUIMARÃES

1

Marcus Goree O pivô norte-americano contratado pelo UniCeub/BRB (Brasília) é tímido e ainda não aprendeu a falar muitas palavras em português. Formado pela West Virginia University, ele defendeu equipes europeias, como Maccabi Tel Aviv, CSKA Moscou e Benetton Treviso. Neste último, jogou com o atual companheiro Guilherme Giovanonni. O Brasília está na quinta colocação com 28 pontos, três a menos que o líder Flamengo. Marcus Goree jogou com Giovanonni

METRO

| BRITO JUNIOR/UNICEUB.

4

Emílio Taboada

Ao lado de Martín Osimani, o ala Emilio Taboada é o segundo representante do Uruguai na competição brasileira. Contratado pelo Universo/Goiânia, Taboada é a peça chave do time goiano, que voltou à elite do basquete nesta edição do NBB. O uruguaio tem 31 anos e atuou na Copa América deste ano. Uma das principais qualidades do jogador de 1,91 m é a facilidade em pontuar e a agilidade nas jogadas. METRO

Emilio Taboada é o outro uruguaio do NBB

VIDAL/FLA

O armador argentino contratado para defender o Flamengo nesta temporada vem provando porque merece a fama de maestro e tem ajudado o Flamengo a manter a ponta da competição. O armador foi medalha de bronze na última Copa América, em setembro do ano passado, defendendo a camisa da Argentina.

2

METRO

3

Martín Osimani O armador uruguaio completa, ao lado de Goree, a dupla de estrangeiros que o UniCeub tem no elenco. Com forte atuação defensiva e muita velocidade, Osimani mostra muita qualidade nas partidas disputadas pelo time brasiliense. O uruguaio de 32 anos já defendeu times mexicanos e da Venezuela. Nas últimas duas temporadas, jogava pelo Obras Sanitarias, da Argentina. METRO

Juan Torres jogava no Flu | WEVERTHON MANHÃES/MACAÉ

6

O argentino Juan Torres, de 2,10 m, já atuava no Brasil, pelo Fluminense. O pivô é um dos três estrangeiros do Macaé, que não está bem na competição e conseguiu apenas 5 vitórias. METRO

Osimani já se destacou no Brasília| BRITO JUNIOR/ UNICEUB.

Jerome Meyinsse

8 5 7 8

O pivô norte-americano contratado para defender o Flamengo é um dos grandes responsáveis pela atual campanha do clube carioca, que venceu 14 de 17 partidas disputadas. Meyinsse se formou pela Universidade de Virgínia, na qual defendeu o time na liga universitária americana. Nas últimas três temporadas, estava no basquete argentino, onde se destacou atuando pelo Regatas Corrientes. METRO

estrangeiros no Novo Basquete Brasil

Jerome Meyinsse se destacou no argentino Regatas | DIVULGAÇÃO/ LIGATEUNAFOTO

| SAMUEL VELÉZ/FIBA AMERICAS

Juan Torres

Nicolás Laprovitolla é um dos caras do Flamengo | ALEXANDRE

Nicolás Laprovitolla

Robert Day

Jamaal Smith

O armador norte-americano Jamaal Smith já jogava pelo Macaé e, com o retorno do time à elite do basquete brasileiro, o contrato foi renovado para a temporada deste ano. Com jogo rápido e habilidoso, o armador de 1,75 m é um dos maiores queridinhos da torcida do Macaé. METRO

Jamaal Smith está há duas temporadas no Macaé | RENATA DOURADO/MACAÉ DIVULGAÇÃO

O ala norte-americano Robert Day é um dos estrangeiros mais “antigos” no basquete brasileiro. No Uberlândia desde a temporada 2010/2011, o jogador foi um dos destaques da temporada passada do time mineiro, que conquistou o vice-campeonato. Com 1,97 m, uma das especialidades do ala é a habilidade em converter cestas de três. METRO

Robert Day está no Uberlândia desde 2010 | JOAO PIRES/LNB


|16|

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 3 DE FEVEREIRO DE 2014 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Atlético perde para o Rio Branco por 2x1 Paranaense. Após mais uma atuação apagada, sub-23 segue sem vitórias em 2014 Ontem, na quarta rodada do Paranaense, o time sub23 do Atlético perdeu para o Rio Branco por 2x1 em Paranaguá. Foi a segunda derrota da equipe no campeonato, que segue sem vitórias no Paranaense deste ano. Com apenas dois pontos, o Furacão já está na zona do Torneio da Morte. Na próxima rodada, terá que buscar a recuperação diante do seu maior rival, o Coritiba, na Vila Capanema, no domingo. “A situação nos preocupa, sim, já deveríamos ter conseguido os três pontos, agora vamos ter que correr atrás”, disse o atacante Crislán, no final do jogo. A partida O jovem time do Atlético entrou com quatro mudanças em relação ao jogo anterior e durante o primeiro tempo sofreu para se organizar em campo. Já o Rio Branco, que vinha em boa fase, não demorou para abrir o placar. Após cobrança de escanteio, aos 17’, a bola sobrou para Ricardo Ehle, que não desperdiçou e abriu o placar.

“Ficou um gosto ruim no final do jogo. Não me importaria em não fazer gol e o Atlético sair vitorioso de campo.” MOSQUITO, ATACANTE DO ATLÉTICO, QUE MARCOU ONTEM O SEU PRIMEIRO GOL ENTRE OS PROFISSIONAIS.

O Rubro-Negro até tentou reagir, mas quase não conseguia chegar ao ataque. A melhor chance do time foi com um chute de fora da área de Jonatan Lucca. No segundo tempo, o time do litoral continuou melhor. Aos 6’, Jonathan Fumaça recebeu na beirada da área, limpou Mário Sérgio e chutou forte na gaveta, marcando um golaço. Perdendo por 2x0, o Atlético foi melhorando em campo. Aos 27’, Mário Sergio fez boa jogada e soltou a bomba, para a defesa de Thiago Rodrigues. A partir daí o domínio foi todo do Furacão. Depois de várias chances o time conseguiu diminuir, com um chute forte de

Aconteceu neste final de semana, em Paranaguá, litoral do Estado, a primeira etapa do Circuito Paranaense de Handebol de Areia 2014, na praça em frente ao Aquário Marinho. As etapas finais vão ocorrer no final de março. | DIVULGAÇÃO

Com o Paraná Clube na zona do Torneio da Morte no Paranaense, o técnico Milton Mendes vem sendo cada vez mais pressionado pela torcida. Até agora, foram três jogos na Vila Capanema, com duas derrotas e só uma vitória. Além disso, o time perdeu para o time B do Coritiba, no Couto Pereira. “A pressão existe no futebol, existirá sempre. Quem está aqui tem que estar acostumado a isso. Prometo para a torcida que vamos lutar sempre”, disse Mendes em entrevista à imprensa. “O que o elenco precisa agora é de segurança para trabalhar”, completou. Na próxima rodada, o Tricolor vai enfrentar o Operário fora de casa, no domingo. METRO CURITIBA

Furacão é o penúltimo do regional, com apenas dois pontos | HUGO HARADA / AGP

Mosquito, de fora da área. Aos 42’, Crislan desperdiçou a grande chance de empatar. Ele recebeu ótimo passe de Marcos Guilherme dentro da área e ficou de frente para o goleiro Thiago Rodrigues. A finalização, no entanto, foi para fora. THIAGO MACHADO

2 1

Thiago Rodrigues; James, Cris , Anderson e Fabinho; Ricardo Ehle, Duda, Rafael Chorão (Willames ) e Bismarck; Salatiel e Jonathan Fumaça (Renan Vinícius ) Técnico: Netinho

RIO BRANCO

Rodolfo; Juninho, Tárik, Lucas Alves e L.Pereira (Sidcley ); Otávio, Jonatan Lucca (Mário Sérgio), Hernani e M.Guilherme; Mosquito e Dominic (Crislán) Técnico: Petkovic

ATLÉTICO

G Ricardo Ehle, 17’ do 1º T; Fumaça, aos 6’ e Mosquito, 33’ do 2º T. A bi age Leandro Junior Hermes,com Moisés Aparecido de Souza e Adair Carlos Mondini.

METRO CURITIBA

‘Esperava mais’, admite Zé Carlos sobre time do Coxa

Handebol em Paranaguá

Torneio da Morte. Aumenta a pressão sobre Milton Mendes

O técnico do time B do Coritiba, Zé Carlos, admitiu que o desempenho da equipe está abaixo do planejado para o Paranaense. “Pelo que eu conheço dos atletas quando eles estavam nas categorias de base, eu esperava mais. Será muito ruim se não chegarmos à meta de ficar entre os quatro melhores do primeiro turno”, afirmou. O Coxa ficou apenas no empate, em 1x1, contra o Cianorte na última rodada, no sábado. Embora tenha jogado com um atleta a mais praticamente o segundo tempo inteiro, as principais chances de gols foram do rival. “Quando ficamos com um jogador em vantagem,

Técnico diz que críticas são normais | GERALDO BUBNIAK / FOTOARENA

Paranaense 4ª rodada CORITIBA LONDRINA PRUDENTÓPOLIS RIO BRANCO MARINGÁ PARANÁ

1X1 0X0 1X0 2X1 3X0 0X1

CIANORTE OPERÁRIO TOLEDO ATLÉTICO ARAPONGAS J.MALUCELLI

CLASSIFICAÇÃO P V GP SG

Meta era ficar entre os quatro primeiros | DIVULGAÇÃO

devíamos ter aberto nas duas pontas para abrir espaço na defesa. Deu tudo errado”, afirmou Zé Carlos. Com apenas cinco pontos em quatro jogos, o time B do Coritiba fará a sua última partida no Paranaense, contra o time sub-23 do Atlético, domingo, na Vila

Capanema. “Temos todas as chances de vencer”, afirmou o treinador. Entre as alterações que Zé Carlos pode fazer está a saída do lateral Rhuan e do meia Zé Carlos, que já foram substituídos durante a última rodada. METRO CURITIBA

1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º

10 MARINGÁ 9 RIO BRANCO 8 J. MALUCELLI 7 LONDRINA 6 OPERÁRIO 5 CORITIBA 4 TOLEDO 4 CIANORTE PRUDENTÓPOLIS 4 3 PARANÁ 2 ATLÉTICO 2 ARAPONGAS

3 3 2 2 1 1 1 1 1 1 0 0

6 7 7 5 5 4 3 4 3 2 2 3

Classificados para as quartas Torneio da morte

5 1 3 3 2 1 -1 -2 -3 -2 -2 -5


20140203_br_metro curitiba  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you