Page 1

O Jornal Metro é impresso em papel certificado FSC, com garantia de manejo florestal responsável, pelo Grupo Sinos S/A.

MARIANA FONTOURA/METRO

Milhares de documentos estão no Centro Cultural CEEE

O escritor e sua trajetória Memorial Erico Verissimo reúne raridades

PÁGS. 14 E 15

TRADIÇÃO GREMISTA

TETRA DA COPA DO BRASIL, GRÊMIO DE KLEBER ENFRENTA O CORINTHIANS PÁG. 17 PORTO ALEGRE Quarta-feira, 25 de setembro de 2013 Edição nº 472, ano 2 MÍN: 9°C MÁX: 16°C

www.readmetro.com | leitor.poa@metrojornal.com.br | www.facebook.com/metrojornal | @jornal_metropoa

Rodovias estaduais terão 42 novos radares móveis Enquanto os pardais não retornam. Comando Rodoviário da Brigada Militar encaminha pedido de compra de equipamentos para ampliar fiscalização de eventuais excessos de velocidade. No Estado, CRBM tem atualmente 50 aparelhos, alguns deles defasados PÁG. 03

Seminário em NY apresenta infraestrutura a empresários

RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

Encontro promovido pelo Grupo Bandeirantes e Metro Jornal em parceria com o Goldman Sachs reunirá 350 investidores estrangeiros e terá presença da equipe econômica e da presidente Dilma PÁG. 08

FASE DE CINEMA Adolescentes infratores participam de oficina com cineasta para gravar minicurta PÁG. 02 Menores que cumprem medidas socioeducativas em Porto Alegre começaram ontem aulas de câmera e enquadramento | MARIANA FONTOURA/METRO

Dilma Rousseff faz discurso duro contra espionagem dos EUA Ela disse que prática é ‘caso grave de violação dos direitos humanos’ PÁG. 10


|02|

PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

{FOCO}

1 FOCO

Adolescentes puderam manuserar câmeras e editar imagens, ontem, no Centro de Convivência da Fase

| FOTOS: MARIANA FONTOURA/METRO

Luz, câmera... preparar os garotos para a ação Cultura por toda parte. Na atividade promovida pelo Sesc, internos da Fase produzirão um curta-metragem José Alencar

Complexo da rodoviária O ex-presidente José Alencar (1931-2011) poderá dar nome ao conjunto de obras viárias denominado Complexo da Rodoviária, na capital. A proposta é do vereador Waldir Canal (PRB), que quer substituir o projeto de lei de João Carlos Nedel (PP) que prevê denominar o local como Telmo Thompson Flores, ex-prefeito de Porto Alegre que viveu entre 1921 e 2008. Segundo Canal, já há um logradouro na cidade com nome de Thompson (largo sob o viaduto da Borges com a José de Alencar), o que torna a proposta inconstitucional.

Cotações Dólar + 0,00% (R$ 2,20) Bovespa - 0,31% (54.431 pts) Euro - 0,02% (R$ 2,97) Selic (9%)

Salário mínimo (R$ 678)

A cada quatro adolescentes sentados ontem de frente para o projetor, apenas um já pisou em uma sala de cinema. Assim, o desafio do diretor e produtor cinematográfico Rodrigo Castelhano ia se descortinando junto aos internos da Fase (Fundação de Atendimento Socioeducativo), na capital. Ele só ganhou a confiança dos garotos quando contou a eles que também cresceu na periferia e que foi o cinema que mudou sua direção. É isso, inspiração, o que Castelhano quer deixar para os 40 internos quando encerrar hoje a oficina Cultura Por Toda Parte, pensada pelo Sesc, dentro da casa de detenção. Ontem. os garotos que têm entre 14 e 17 anos receberam noções de luz, câmera e enquadramento. Hoje. eles começam a produzir um minicurta-metragem deles mesmos. Metade ficará atrás das câmeras e metade na frente delas. A tarefa de Castelhano nesta programação do Arte Sesc Cultura é incentivar os adolescentes a desenvolver a imaginação, aprimorar o senso crítico e a iniciação para um universo de cultura e de-

“Eu sou da periferia, filho de mãe solteira, e quando descobri a arte, o cinema me resgatou de uma possível tomada de um caminho errado.” Rodrigo contou aos garotos como mudou de caminho ao optar pela arte

RODRIGO CASTELHANO, DIRETOR E PRODUTOR DE CINEMA

senvolvimento pessoal. Assim o projeto quer cumprir a sua finalidade: incentivar a troca de experiências promovendo a cultura. A gerente de cultura do Sesc, Angelita Alves, acredita que um mundo de possibilidades poderá se abrir para os jovens através do cinema. LETÍCIA BARBIERI METRO PORTO ALEGRE

FALE COM A REDAÇÃO leitor.poa@metrojornal.com.br 051/2101.0471 O jornal Metro circula em 23 países e tem alcance diário superior a 20 milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Santos e Campinas, somando mais de 480 mil exemplares diários.

“É como ele disse, a vida dele era difícil, mas ele acreditou. Nós temos que acreditar. Tem muita gente que não tem mais a possibilidade de mudar, mas nós ainda temos.”

“Tem que ter força de vontade e aproveitar essa oportunidade. Se ele conseguiu é uma maneira de a gente se inspirar, voltar e ajudar a nossa família que está nos esperando.”

“Nunca fui no cinema. Nem imaginava como era, só tinha uma ideia pela TV. Agora vou ficar imaginando ele assim. Ele buscou o que queria. Pensando agora, quando vê a gente pode mudar.”

R.M., 15 ANOS, INTERNADO POR ROUBO DE CARRO

J.R., 15 ANOS, INTERNADO ROUBO À MÃO ARMADA

M.T., 17 ANOS, INTERNADO POR ASSALTO

EXPEDIENTE Metro Brasil. Presidente: Cláudio Costa Bianchini. (MTB: 70.145). Editor Chefe: Luiz Rivoiro. (MTB 21.162). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini. Diretora Financeira: Sara Velloso. Diretor de Tecnologia e Operações: Luiz Mendes Junior. Gerente Executivo: Ricardo Adamo. Coordenador de Redação: Irineu Masiero. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso. Metro Porto Alegre. Gerente Executivo: Luís Grisólio. Editor Executivo: Maicon Bock (11.813 DRT/RS). Grupo Bandeirantes de Comunicação RS. Diretor-Geral: Leonardo Meneghetti.

Editado e distribuído por Metro Jornal S/A. Endereço: rua Delfino Riet, 183, Santo Antônio, 90660-120, Porto Alegre, RS. Tel.: (051) 2101-0471 O jornal Metro é impresso no Grupo Sinos S/A. A tiragem e distribuição desta edição são auditadas pela BDO. 40.000 exemplares


PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

{FOCO}

RS terá 42 radares móveis Recurso. Comando Rodoviário da BM solicita compra de controladores de velocidade nas rodoviais gaúchas O CRBM (Comando Rodoviário da Brigada Militar) solicitou ao Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e Daer (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem) a aquisição de 42 radares móveis para as estradas estaduais. A intenção do órgão é munir cada grupo de fiscalização com um controlador de velocidade e gradativamente substituir os atuais equipamentos, já considerados obsoletos. Segundo previsão do comandante do CRBM, coronel Fernando Alberto Grillo Moreira, a licitação não deve ser lançada antes dos próximos 120 dias. Moreira ainda não sabe se Detran ou Daer serão os contratantes do serviço. Cada novo radar está orçado em R$ 100 mil. Atualmente todos os 40 grupos rodoviários trabalham com cerca de 50 radares móveis. Os novos controladores devem ser distribuídos nos

trechos considerados mais críticos pelo CRBM. Região metropolitana, a encosta da Serra, Santa Maria, Taquari e região de Rio Grande e Passo Fundo devem ganhar enfoque especial na distribuição dos equipamentos. A medida deve ajudar na fiscalização das rodovias gaúchas, que completarão três anos com pardais desligados devido cancelamento do contrato com a empresa que operava o serviço. O comandante do CRBM não relaciona o pedido de aquisição dos controladores móveis à ausência dos fixos. “A gente sempre teve os dois. Tínhamos os móveis e os fixos”, avalia. Câmeras nas estradas Um projeto piloto da EGR (Empresa Gaúcha de Rodovias) e CRBM quer colocar pelo menos 14 câmeras para fiscalizar o trânsito no eixo entre Portão e Farroupilha. METRO POA

Em Porto Alegre, a EPTC possui cinco controladores moveis de velocidade | THALLES CAMPOS/PMPA

|03|◊◊

Oficial. Fortunati viaja hoje ao exterior O prefeito José Fortunati e a primeira-dama Regina Becker viajam hoje para participar de eventos voltados ao desenvolvimento de políticas públicas. O roteiro da viagem inclui as cidades de Roma, Rabat (Marrocos) e Paris. Em Roma, o prefeito participará do lançamento da campanha Não Desvie o Olhar, que busca sensibilizar a sociedade contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes em grandes eventos. Serão apresentadas as iniciativas realizadas em Porto Alegre com foco na Copa do Mundo do ano que vem. Em Rabat, o Orçamento Participativo será debatido. Segundo Fortunati, “Na medida em que as cidades apresentam suas experiências e compartilham conhecimentos e projetos temos a oportunidade de potencializar nossas ações”. METRO POA


|04|

PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

{BRASIL}

Onze são presos em operação contra desvios no Fome Zero Agro-Fantasma. Investigação da PF aponta envolvimento de servidores da Conab com cooperativas rurais para desvio de verbas públicas Uma operação da Polícia Federal realizada ontem para combate ao desvio de verbas do programa Fome Zero, do governo federal, resultou na prisão de 11 pessoas, entre elas um funcionário da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento). Sete servidores do alto escalão da companhia foram afastados de suas funções por conta das denúncias. Segundo a Polícia Federal, o grupo atuava desde 2009, com superfaturamento de notas fiscais do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos), no qual é investido R$ 1 bilhão por ano em todo o país. As investigações começaram há dois anos. A operação, batizada de Agro-Fantasma, foi defla-

“A Conab era conivente e muitas vezes escondia as irregularidades.” MAURÍCIO TODESCHINI, DELEGADO DA PF

grada em 15 municípios do Paraná e também em Bauru (SP) e Três Lagoas (MS). Foram cumpridos 37 mandados de busca e apreensão e 35 de condução coercitiva. Desde 2011, 58 pessoas foram indiciadas nos crimes de apropriação indébita previdenciária, estelionato contra a Conab, quadrilha ou bando, falsidade ideológica, ocultação de documento, peculato doloso, peculato culposo, emprego irregular de verbas públicas, prevaricação, condescendência criminosa e violação de sigilo funcional.

“A Conab era conivente, sabia das irregularidades, muitas vezes escondia essas irregularidades com relatório falsos, com ocultação de documentos. Fiscalizava, entre aspas, os municípios combinando a fiscalização, os locais que iam ser fiscalizados, e na verdade não havia fiscalização nenhuma”, disse o delegado da PF em Guarapuava, onde começou a investigação, Maurício Todeschini. Ontem, o diretor de Política Agrícola da Conab, Sílvio Porto (um dos indiciados), prestou depoimento em Brasília. Em nota enviada ontem à tarde, a Conab afirmou que ainda não teve acesso ao processo, que corre em segredo de justiça. METRO CURITIBA

Polícia cumpriu 37 mandados de busca e apreensão em SP, PR e MS | DIVULGAÇÃO

Decoro. Psol denuncia Bolsonaro por suposto soco A suposta agressão física do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) ao senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP) durante visita à sede do 1º Batalhão de Polícia do Exército, no Rio, na última segunda motivou os socialistas a protocolarem representação por quebra de decoro parlamentar contra o carioca. Nas instalações funcionou o DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informações-Centro de Defesa Interna), centro de tortura controlado pela ditadura militar. Para Rodrigues, que tentou evitar a entrada de Bolsonaro no quartel, o deputado, que é militar da reserva, queria tumultuar a visita. O socialista alega ter tomado um soco de Bolsonaro, que nega. A representação será analisada pelo Conselho de Ética da Câmara, que decidirá se instaura processo que pode resultar até em cassação de mandato. METRO BRASÍLIA

E-mail estatal ‘seguro’ Votação de medida que criou deve ser lançado este ano Mais Médicos é postergada O serviço de e-mail que está sendo desenvolvido pelo governo para livrar os brasileiros da bisbilhotice norte-americana deve ficar pronto ainda em 2013 segundo o presidente do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), Marco Mazoni, que discutiu ontem o assunto com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. O serviço será operado gratuitamente pelos Correios e já tem nome: Mensageria Digital. A ideia é que os servidores fiquem hospedados na infraestrutura estatal de informática e que as informações que circulem sejam criptografadas com tecnologia nacional. Isso, teoricamente, vai proteger a privacidade dos usuários, o que não ocor-

Marcos Mazoni, presidente do Serpro, defende a tecnologia nacional | ELZA FIÚZA/ABR

reria com os dados que circulam nos serviços de mensagens de companhias como Google (Gmail) e Microsoft (Hotmail). “A gente tem um domínio maior. No mundo da tecnologia, não podemos dizer que todas as portas estão fechadas, mas é um siste-

ma auditável”, disse Mazoni à “Agência Brasil”. A ideia de um e-mail estatal ganhou força após as denúncias de que arapongas da Agência Americana de Segurança teriam acessado dados privados de autoridades e empresas brasileiras. METRO

A pressão do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que se reuniu ontem com os presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), não foi suficiente para acabar com as discussões em torno da Medida Provisória 621/13, que criou o programa Mais Médicos. A comissão mista de congressistas que analisa a MP não chegou a um acordo ontem e não votou a proposta, como estava previsto. Emendas polêmicas, como a do senador Mozarildo Cavalvanti (PTB-RR), que sugeriu que os médicos estrangeiros sejam obrigados a fazer uma prova durante os três anos

Padilha cobrou parlamentares | ANTÔNIO CRUZ/ABR

de contrato e depois o Revalida (teste aplicado pelo Conselho Federal de Medicina), impediram a aprovação. Nova discussão está marcada para hoje. A MP pre-

cisa passar pelas comissões e ser votada pelos plenários da Câmara e do Senado até 5 de novembro, quando perde a validade. METRO BRASÍLIA


|06|

PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

{ECONOMIA}

Calote em imposto chega a R$ 300 bi Valor supera arrecadação de 2011

Sonegômetro. Ferramenta desenvolvida por sindicato acompanha sonegação fiscal O Sinprofaz (Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional) desenvolveu um placar online da sonegação fiscal no Brasil. Chamada de Sonegômetro, a ferramenta permite acompanhar em tempo real o quanto o país deixa de arrecadar todos os dias. Os números são atualizados no endereço eletrônico www.sone gometro.com De acordo com o estudo, os brasileiros sonegaram R$ 300 bilhões em tributos até agora em 2013. A quantia supera a riqueza produzida pela maioria dos estados. Até o fim do ano, o valor que deixa de chegar aos cofres públicos deverá atingir R$ 415

Ferramenta desenvolvida por Sinprofaz, Sonegômetro mostra em tempo real quanto o país deixa de arrecadar em impostos | REPRODUÇÃO/METRO

bilhões, o equivalente a 10% do PIB (Produto Interno Bruto), soma dos bens e serviços produzidos no país. Se não houvesse sonegação de impostos, o peso da carga tributária poderia ser reduzido em

até 20% e, ainda assim, o nível de arrecadação seria mantido. A ação faz parte da campanha Quanto Custa o Brasil Pra Você?, criada pela entidade em 2009. Amanhã, o Sinprofaz instalará um painel móvel

em Brasília com os números da sonegação. O placar circulará nas proximidades do Congresso Nacional. O sindicato também promoverá a distribuição de materiais educativos. METRO

R$ 300 bi É o valor sonegado pelos contribuintes brasileiros em tributos até agora em 2013, de acordo com o Sinprofaz.

A contagem começou em 1º de janeiro. E o valor sonegado até o momento já é superior à arrecadação do Imposto de Renda em 2011 (R$ 278,3 bilhões). Na comparação com o PIB dos Estados, a sonegação estaria em 4o lugar entre as 27 unidades da Federação. Fica atrás do PIB de São Paulo (R$ 1,248 trilhão), do Rio (R$ 407 bilhões) e de Minas (R$ 351 bilhões). A quantia equivale mais do que a riqueza produzida pelo Rio Grande do Sul (R$ 252,5 bilhões), Paraná (R$ 217 bilhões) e DF (R$ 150 bilhões). Para chegar ao índice, o Sinprofaz selecionou 13 tributos que correspondem a 87,4% da arrecadação no Brasil. Os tributos analisados foram os impostos de Renda, sobre IPI e IOF, Cofins, CSLL e os impostos sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e sobre Serviços (ISS). METRO


|08|

PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

{ECONOMIA}

Governo vai a NY em busca de investidores estrangeiros Oportunidade. Seminário será ponte para atrair capital externo para obras no país

O Grupo Bandeirantes e o Metro Jornal, em parceria com o banco de investimentos Goldman Sachs, promovem hoje, a partir das 9h30, em Nova York, nos Estados Unidos, o seminário “A Oportunidade da Infraestrutura Brasileira”. Um grupo de 350 empresários irá conhecer detalhes do pacote de concessões do governo federal. O objetivo é atrair investidores estrangeiros para projetos de infraestrutura, com destaque para áreas de transporte e energia. “O Brasil é um mercado vibrante para projetos de infraestrutura. Acreditamos que a conferência irá promover um diálogo direto e aberto entre investidores estrangeiros e o governo brasileiro”, diz Gary Cohn, presidente do Goldman Sachs. A apresentação das obras em andamento no país e as modelagens de financiamento serão feitas pelos ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Desenvolvimento, Fernando Pimentel. Os presidentes do Banco Central, Alexandre Tombini, e do BNDES, Luciano Coutinho, também irão detalhar os planos do governo federal. A abertura do seminário será feita pelos presidentes do Grupo Bandeirantes, João Carlos Saad, do Metro Internacional, Per Mikael Jensen, e por Gary Cohn. O encerramento do encontro contará com a participação da presidente Dilma Rousseff. METRO

Como será o seminário ‘A Oportunidade da Infraestrutura Brasileira’ Abertura (9h30)

Gary Cohn

Per Mikael Jensen

João Carlos Saad

Guido Mantega

Presidente do Goldman Sachs

Presidente do Metro Internacional

Presidente do Grupo Bandeirantes

Ministro da Fazenda

10h30

11h30

12h30

13h30

Fernando Pimentel

Luciano Coutinho

Alexandre Tombini

Dilma Rousseff

Ministro do Desenvolvimento

Presidente do BNDES

Presidente do Banco Central

Presidente da República

Onde acompanhar

FREDERICO NOGUEIRA, VICE-PRESIDENTE DA BAND

Seminário será transmitido a partir das 10h

Internet: Portal da Band (www.band.com.br)

O QUE O BRASIL VAI OFERECER

Metro Jornal: no site www.metrojornal.com.br

PROJETOS

$ INVESTIMENTO

FERROVIAS 10.000 km

$ R$ 91 bi

RODOVIAS 7.500 km

“O grupo Bandeirantes se preocupa com o crescimento do país. O seminário é uma oportunidade especial”

9h45

$ R$ 42,5 bi

PORTOS

AEROPORTOS

Modernização de terminais em 16 portos $ R$ 52,4 bilhões

Concessão e modernização de terminais $ R$ 18,7 bilhões

Televisão: nos canais BandNews TV e Band

Rádio: nas rádios Bandeirantes e BandNews FM

Infraestrutura é base para o crescimento, diz Pimentel Um dos participantes do seminário, o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, avalia que o investimento em infraestrutura é primordial para alavancar o crescimento da economia nos próximos anos, quando o país sediará a Copa do Mundo e a Olimpíada de 2016, no Rio. Segundo Pimentel, o evento servirá para o empresariado internacional conhecer com detalhes as oportunidades existentes no país. “Só no caso dos por-

tos, o Brasil tem 100 projetos à espera de investidores interessados”, disse o ministro à rádio BandNews FM. O ministro admite que os gargalos em infraestrutura são um entrave para um crescimento maior da economia brasileira, mas ele prevê que a maioria das barreiras serão superadas nos próximos anos. “O plano de concessões que será apresentado no seminário é o maior já realizado por um governo brasileiro. Será uma grande oportunidade.”

Para o vice-presidente da Abdib (Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base), Ralf Lima Terra, o país precisa superar os desafios nos setores de transporte, energia, logística, saneamento e telecomunicações para ampliar sua presença no cenário internacional. Somente em energia, o Brasil precisa investir R$ 150 bilhões até 2017, prevê o presidente da Empresa de Pesquisa Energética, Maurício Tolmasquim. METRO


|10|

PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

{MUNDO}

Na ONU, Dilma ataca espionagem Forças de segurança entram no prédio pelo telhado | NOOR KHAMIS/REUTERS

Quênia. Presidente anuncia fim do sequestro em shopping Depois de quatro dias de cerco e combates, o governo do Quênia anunciou o fim do sequestro em um shopping de luxo da capital, Nairóbi. Em um pronunciamento em rede nacional, o presidente Uhuru Kenyatta disse que o Exército “envergonhou e derrotou” os terroristas do Al Shabab, responsáveis pelo ataque. “Nós enfrentamos esse mal sem vacilar, confrontando nosso profundo pesar, e vencemos”, afirmou Kenyatta. De acordo com o governo, cinco sequestradores foram mortos na ofensiva final para a recuperação do shopping. Onze pessoas teriam sido presas por en-

volvimento no episódio. As autoridades quenianas ainda trabalhavam para contabilizar os mortos no ataque. Até a noite de ontem, 67 vítimas haviam sido confirmdas, a maioria delas civis. É provável, entretanto, que o número aumente. A Cruz Vermelha do Quênia calcula que 65 pessoas estão desaparecidas. Algumas podem ter perdido a vida durante o colapso de três andares do shopping. O governo não explicou o que provocou o desmoronamento. Durante o dia de ontem, foram ouvidos estrondos e tiros do lado de fora do prédio. METRO COM AGÊNCIAS

“Imiscuir-se na vida de outros países fere o direito internacional e afronta os princípios que devem reger as relações entre eles, sobretudo, entre nações amigas.” SOBRE A ESPIONAGEM AMERICANA

“Repudiamos intervenções unilaterais sem autorização do Conselho de Segurança. Isto só aumentaria o sofrimento humano.” SOBRE A CRISE NA SÍRIA

Mandatária propôs criação de um marco civil para a web | ANDREW BURTON/GETTY IMAGES

Diplomacia. Presidente usa tom firme e acusatório contra a vigilância dos EUA e volta a cobrar explicações do governo americano. Brasileira também defendeu o multilateralismo Falando pela primeira vez à comunidade internacional sobre a espionagem americana, a presidente Dilma Rousseff condenou a prática, dizendo tratar-se de um “caso grave de violação dos direitos humanos e das liberdades civis”. A brasileira, que abriu a 68ª assembleia-geral da ONU (Organização das Nações Unidas), em Nova York, não poupou críticas ao programa de inteligência dos Estados Unidos. “Sem respeito à soberania, não há base para o relacionamento entre as nações”, disse ela, em tom duro e acusatório. Para a presidente, a in-

ternet não pode “ser o novo campo de batalha entre os Estados”. Com esse argumento, ela propôs a criação de um “marco civil multilateral para a governança e uso” da web. Os termos de um acordo já vêm sendo discutidos na ONU, mas especialistas concordam que é difícil chegar a um resultado prático. Dilma se tornou a porta-voz da indignação contra a vigilância dos EUA. Embora as denúncias de Edward Snowden tenham atingido líderes de outros países, nenhuma nação demonstrou tanto repúdio pela prática. METRO


+ EDUCAÇÃO

|12|

PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

Fluxo de alunos é cada vez mais intenso nas instituições | ANDRE PORTO/METRO

Mais alunos na faculdade: melhores profissionais? Censo da Educação. Cresce o número de universitários, mas estudiosos apontam que ainda há falhas na qualidade de ensino

Censo 2012

Pela área de exatas O curso com maior alta de matrículas é Engenharia, que subiu 16,6% entre 2011 e 2012. No entanto, boa parte dos alunos desistem das aulas por conta da má formação na área de exatas, que dificulta o aprendizado. Atualmente, há um déficit de 32 mil engenheiros no país.

Na última semana, o Mec (Ministério da Educação) divulgou que o número de alunos em cursos superiores já ultrapassou os 7 milhões. Frente a 2011, houve um aumento de 4,4% nas matrículas, indicam dados do Censo da Educação Superior 2012. Apesar de expressivo, o crescimento não é considerado um avanço quando o assunto é qualidade de ensino e garantia de mão de obra qualificada, isso sem falar na certeza de conclusão. “Enquanto o número de alunos sobe, o de educadores cai e eles nada mais são do que o alicerce da educação superior, certo?”, questiona o especialista em ensino superior Celso Frauches. De acordo com ele, o aumento indicado pelo Censo é ilusório quando comparado com os últimos dez anos. “Em 2003, tínhamos um docente com mestrado para cada 44 alunos e hoje temos um para cada 50”, explica. Naquela época, o número de matriculados beirava os 3 milhões. “O que nos mostra que houve um aumento de 78% entre os estudantes, mas entre professores o aumento foi apenas de 42%”, declara o especialista. Mais ou menos?

Em 2012, foram mais de 2,7 milhões de ingressantes na faculdade, aponta o Mec. Entretanto, os concluintes mal alcançaram 1 milhão. Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, isso acontece porque “o sistema está em forte expansão”. Durante entrevista coletiva, ele afirmou não ser

“tarefa fácil assegurar qualidade da expansão de acordo com a demanda por vagas”. Os especialistas da área, porém, acreditam que a massificação educacional exige mais cuidado e rigor. “Muita gente está matriculada por conta dos programas governamentais que facilitam o acesso, mas esse não é o maior dos problemas, e sim a base cultural frágil desses alunos”, diz o professor e consultor em ensino superior Carlos Monteiro. De acordo com o estudioso, somente 14% dos estudantes presentes no superior se encontram na faixa dos 18 aos 24 anos, que é a idade considerada universitária. A meta do Mec é que esse número chegue aos 35% até 2020. Dificuldades

“O governo só precisa lembrar que grande parte dos estudantes vêm de uma educação básica ruim, principalmente os que entram em cursos privados, e isso faz com que muitos não consigam acompanhar os cursos”, alerta Celso Frauches. Para manter os estudantes, e baixar a evasão, o ideal seria motivar os alunos com professores bem preparados e oportunidades de carreira. “A continuidade vai depender de vários fatores, mas o principal deles é a qualidade do ensino”, declara Solón Caldas, diretor-executivo da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES). WANISE MARTINEZ METRO SÃO PAULO


PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

{EDUCAÇÃO}

Escola aposta em iPads para mudar o ensino Flexibilidade. Com a plataforma virtual, as crianças convivem no ambiente real, virtual e no dois aos mesmo tempo A chamada Geração Y ou Milênio é definida pelo uso contínuo de aparelhos tecnológicos e plataformas virtuais. Mas, nem sempre as instituições de ensino acompanham essas mudanças, o que pode mudar se a Steve Jobs School, recentemente inaugurada na Holanda, se popularizar. A metodologia está ancorada na utilização de iPads, invenção do criador da Apple, Steve Jobs. “O objetivo pedagógico da escola é preparar as crianças para o futuro com as ferramentas tecnológicas da atualidade”, explicou ao Metro Jornal Maurice de Hond, autor do livro “Thanks to the Speed of Light” (Obrigada pela velocidade da luz, em livre tradução do inglês), que criou

a escola por estar descontente com a exclusão virtual das instituições holandesas. O uso do tablet na Steve Jobs School propõe mais liberdade de escolha para as crianças de 4 a 12 anos e mais controle aos pais, que podem acompanhar as atividades dos filhos on-line. “A tecnologia, como a proposta na Steve Jobs, permite que cada aluno aprenda num ritmo, para um trabalho individualizado. Com essas tecnologias, o papel do professor tem que ser outro, ele precisa jogar questionamentos e estar aberto às inquietações dos estudantes”, reflete Carolina Ramos, educadora da Politeia Escola Democrática. METRO

Análise

Geração Y quer ter mais prazer A geração Y surgiu a partir dos anos 1980 quando a internet começou a existir. Os processos nossos de ensino, mesmo os baseado no que construtivismo – a partir do interesse do aluno – ainda são muito arcaicos. Esta criança, mais do que nas gerações anteriores, tem muitos estímulos e sua atenção é mais dispersa. Com a tecnologia de hoje, você pode criar plataformas, como a escola Steve Jobs, que não dividem os grupos por idade, mas por interesse. O modelo da escola atual está baseado no conceito industrial e a vida não é assim. É preciso personalizar o aprendizado. ELINE KULLOCK

Iniciativa visa dar mais possibilidade de escolha aos alunos e ensino individualizado | STEVE JOBS SCHOOL/DIVULGAÇÃO

|13|◊◊

Presidente, Grupo Foco


|14|

2

{CULTURA}

PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

Erico em seus tempos 1

Memorial tem dois espaços expositivos.

CULTURA

Primeiro disco

Balançando Rosa Franco batizou seu primeiro CD de “É Bossa, Samba, Rock’n’Roll”. O show de lançamento será hoje, às 2oh, na Sala Álvaro Moreyra (av. Erico Verissimo, 307), com entrada franca.

1

O terceiro andar (foto) apresenta uma linha do tempo, que situa o visitante nos principais momentos da produção literária de Erico Verissimo (1905-1975) e valoriza, com elementos multimídia, suas grandes obras. No sexto andar, o ambiente convida à reflexão, mostrando originais, correspondências e exemplares de todos os livros do autor – também disponíveis para leitura. Visitação O Centro Cultural CEEE/ Erico Verissimo fica na r. dos Andradas, 1.223 Aberto ao público de terça a sábado, a partir das 11h Tel.: 3226-7974


PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

{CULTURA}

|14|◊◊ |15|◊◊

Aberto há uma década, inalmente o Centro Cultural CEEE/Erico Verissimo exibe ao público parte do acervo do escritor que lhe empresta o nome. Os milhares de itens da coleção – entre originais, desenhos e cartas – pertenciam a Mario de Almeida Lima e Flávio Loureiro Chaves, amigos do escritor MÔNICA KANITZ / FOTOS: MARIANA FONTOURA

’O Tempo e o Vento’ ou ‘Jornada’. Trilogia épica quase teve outro nome

3

Entre as curiosidades do acervo estão os primeiros originais de “O Tempo e o Vento”, incluindo um desenho de capa da obra que Erico Verissimo pensou em batizar de “Jornada”.

3 2 Escritor também dos pequenos. Autor assina vários livros dedicados ao público infantil

2

As crianças têm espaço no terceiro andar. Num ambiente lúdico e colorido, estão disponíveis obras como “As Aventuras do Avião Vermelho” e “O Urso com Música na Barriga”, que Erico escreveu para seus filhos pequenos.

4 Erico Contador de Histórias. Originais revelam rotina de um escritor detalhista

4

Os manuscritos reunidos no sexto andar mostram como o escritor de Cruz Alta revisava suas obras: as páginas são marcadas por desenhos e anotações com canetas de cores diferentes. Também chamam a atenção os mapas das cidades fictícias de Antares e Sacramento.


|16|

PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

{VARIEDADES} Os invasores

AgroMetro

Leitor fala

Igreja Católica

LIZEMARA PRATES LIZEMARA.PRATES@METROJORNAL.COM.BR

LUTA CONTRA O DESPERDÍCIO Quando fazemos uma refeição nos concentramos na aparência, no aroma, no sabor. Não temos preocupação com o que deixamos no prato. As carnes são um exemplo que impressionam os estrangeiros que nos visitam. Os rodízios nas churrascarias assustam muitos deles que pensam quanto vão gastar com toda a comilança. Se surpreendem ao saber que todos os cortes estão em um pacote com preço fechado e que podem descartar muitos pedaços. Este cenário resulta da abundância na produção brasileira. Temos muita terra e muito gado. Por isso, talvez tenhamos menos consciência do desperdício. Relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura aponta que 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são desperdiçados anualmente causando perdas econômicas e impacto nos recursos naturais. É um alerta para agricultores, processadores de alimentos, supermercadistas, governos e consumidores mudarem hábitos e incluírem práticas como reutilização e reciclagem. De acordo com o estudo da FAO, 54% do desperdício de alimentos no mundo ocorrem na fase inicial da produção, manipulação pós-colheita e armazenagem. Os restantes 46%, nas etapas de processamento, distribuição e consumo. Os países em desenvolvimento sofrem mais com as perdas durante a produção agrícola, enquanto o desperdício na distribuição e consumo é maior nas regiões de renda média e elevada. O maior desperdício de alimentos nas sociedades ricas resulta de uma combinação entre o comportamento do consumidor e a falta de comunicação ao longo da cadeia de abastecimento. Os consumidores compram em excesso ou descuidam das datas de validade dos produtos enquanto os padrões estéticos e de qualidade levam os distribuidores a rejeitar grandes quantidades de alimentos perfeitamente comestíveis. Como resolver o problema? No caso dos excedentes, a melhor opção é a reutilização na cadeia alimentar humana, através de mercados secundários ou da doação à população carente. Se os alimentos não estão em condições para o consumo humano, a melhor opção é destiná-los para a alimentação animal. Quando a reutilização não é possível, o caminho é a reciclagem. O fato de termos área em abundância, capacidade de produção agrícola e modernas tecnologias não nos autoriza a desperdiçar alimentos. Muito pelo contrário, exige maior consciência para produzi-los e no momento de consumir. A responsabilidade é de todos nós.

Cruzadas

Sem dúvida alguma a Igreja Católica precisa de atualizações ante os hábitos e costumes atuais. Entretanto, as mudanças a serem feitas podem ser divididas em conjunturais e estruturais. Entendo que todas as reformas devem sempre iniciar pelas conjunturais para depois entrarmos nas estruturais. Assim, antes de tratar dos assuntos casamentos homossexuais e aborto todos absolutamente polêmicos e com posições adversas muito apaixonadas, poderíamos tratar sobre, por exemplo, o celibato, igualdade entre homens o mulheres na plenitude dos atos religiosos, contenção da natalidade com o uso da pílula, saneamento dos escândalos na Igreja, punições mais rígidas na pedofilia, aceitação do divórcio, permitindo um novo casamento e assim por diante. Só para argumentar, não é possível que a Igreja aceite um casamento gay sem antes admitir o divórcio. O celibato permanece como “clausula pétrea” e a pedofilia tratada com vistas grossas, as mulheres tratadas como seres de segunda classe e os homens com todos os privilégios. Por fim, não tenho certeza se as propostas feitas pelo papa Francisco atrairão mais adeptos da Igreja Católica ou, pelo contrário, esvaziarão ainda mais os cultos católicos. GILBERTO SARTORI – PORTO ALEGRE, RS

Metro pergunta

Você aprova a vinda de médicos estrangeiros para atuar no Brasil?

Siga o Metro no Twitter: @jornal_metropoa

Sudoku @GuiDamian

Sim. @vanascimento

Se temos a necessidade e ao mesmo tempo a falta de médicos, acho que sim devemos e podemos trazer médicos de fora. @WTarcisio

Não, porque só falta vir com eles a seringa do Paraguai, a anestesia da Bolívia e a ambulância de Cuba.

Metro web Para falar com a redação:

leitor.poa@metrojornal.com.br Participe também no Facebook:

Lizemara Prates é jornalista do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Apresenta o AgroBand, na TV Band, e tem comentários diários sobre agronegócio na Rádio Bandeirantes e na BandNews FM.

Horóscopo

www.facebook.com/metrojornal

www.estrelaguia.com.br

Está escrito nas estrelas

Nas relações estará com mais chances do que o habitual em dizer o que pensa. É até positivo, desde que seja com cuidado para não magoar.

Seu regente, o Sol, faz aspecto tenso com Netuno, o que recomenda cuidado para não criar confusões diante de relacionamentos.

Decisões importantes marcarão os seus relacionamentos. Procure aceitar as diferenças de pontos de vista nas relações.

Tendências a priorizar novas metas no trabalho. Também é um período propício a expandir algum objetivo autônomo que há tempos desejava.

Sua rotina é propensa a novas responsabilidades. Será importante a persistência para se adaptar com algumas situações e convivências.

Relações de trabalho estarão favorecidas, com oportunidades para novos contatos. Priorize assuntos e despesas mais emergenciais.

Sua comunicação estará mais intensa, o que será positivo para tratar de assuntos especiais. Evite forçar temas desnecessários nas relações.

Momento para novos aprendizados e para aperfeiçoar o que sabe no trabalho. Planos para viagens ou temas culturais tomarão atenção.

Estará mais envolvido com assuntos cotidianos. Modere apenas nas empolgações. Procure expor mais os sentimentos na vida afetiva.

O momento é propício para valorizar suas crenças e também atividades que sirvam como terapia para recarregar suas energias.

O momento traz tendências para uma introspecção diante de algumas convivências. Período para recompor energias onde se sinta bem.

O Sol em aspecto com Netuno – regente de Peixes – tende a trazer um impulso maior para intervir em relações e repensar certas atitudes.


PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Mudança radical

Calendário. Jogadores pedem mudanças Um movimento formado por 75 jogadores – de 21 clubes das Séries A e B – resolveu endurecer contra a CBF para mudar o calendário do futebol brasileiro, que foi divulgado na sexta-feira passada. O grupo se indignou com a programação de jogos de 2014 e soltou ontem um comunicado com algumas reclamações, além de um pedido de reunião com a direção da CBF para discutir possíveis mudanças. Os jogadores do movimento Bom Senso FC pretendem se reunir na próxima segunda-feira, em São Paulo, para discutir sugestões de alteração do modelo atual do calendário e levar para o conhecimento da CBF. O presidente em exercício da Federação Nacional dos Atletas, Alfredo Sampaio, disse à rádio “ESPN” que pedirá aos jogadores para que façam greve nas duas últimas rodadas do Brasileiro. A proposta também será encaminhada nos próximos dias aos clubes. METRO

Jogo Aberto

LEONARDO MENEGHETTI LEONARDO.MENEGHETTI@ METROJORNAL.COM.BR

Jornalista esportivo desde 1986, Leonardo Meneghetti foi repórter de rádio, TV e jornal e está no Grupo Bandeirantes desde 1994. Foi coordenador de esportes, diretor de jornalismo, e, desde 2005, é o diretorgeral da Band-RS. Diariamente, às 13h, comanda “Os Donos da Bola”, na Band TV.

|17|◊◊

3 ESPORTE

Dunga mudará o time nos três setores | ALEXANDRE LOPS/INTERNACIONAL

Nova tentativa. Sem temer demissão, Dunga realiza cinco alterações no time colorado Dunga só teme um aspecto no seu dia a dia e não é ser demitido do Inter. Mesmo que diga não ter preocupações com uma possível demissão após o jogo contra o Atlético-PR, o treinador vai em busca de uma nova escalação para tentar melhorar a fase da equipe. “Só temo pela morte. De resto, tudo se resolve”, resumiu o treinador. Pelo time montado no coletivo de ontem, Kleber entra no lugar de Fabrício.

“Só temo pela morte. De resto, tudo se resolve.” DUNGA, TÉCNICO DO INTER

No meio-campo ingressam Willians e Jorge Henrique, que ocupam as vagas de Airton e Alex. No ataque, Forlán retornar o time e Scocco treinou no lugar de Leandro Damião, que está gripado e é dúvida para o confronto pela Copa do Brasil. Ao ser questionado so-

bre o seu futuro no clube, Dunga foi sucinto. “Eu não sei se amanhã vai chover ou fazer sol. Tenho que colocar em prática o meu trabalho. Tentar fazer o time voltar a vencer”, disse. Ele também afirmou que irá cumprir o seu contrato até o fim do ano. Se ficar até lá, dificilmente a direção irá renovar o seu contrato. Atualmente o mercado apresenta nomes como Abel Braga e Mano Menezes sem clube.

Volta para Caxias A partir de 6 de outubro, no jogo contra o Fluminense, o Inter deve voltar a mandar os seus confrontos no estádio Centenário, em Caxias do Sul. O clube pediu a troca de local para o duelo pelo Brasileirão. O Estádio do Vale, em Novo Hamburgo, só deverá ser utilizado somente em casos de partidas às 21h50 no meio da semana. Na região metropolitana foram oito jogos, duas vitórias, duas derrotas e quatro empates. METRO POA

SOMOS MEDÍOCRES Eu não aguento mais comemorar vaga! Estamos nos acostumando com este tipo de situação: brindar vagas em outras competições. Vamos cansar de dar tantas voltas olímpicas exibindo nas mãos uma tabela de classificação. Nossos dirigentes estão anestesiando torcedores com este negócio de celebrar vagas, falar em G-4, G-3 e esquecem que o ponto G, de verdade, é o titulo! A seguirmos neste passinho imagino dentro de alguns anos como ficarão os museus da dupla Gre-Nal. Com vaga para tudo que é lado! Os dirigentes vão se alfinetar para ver quem tem mais vagas. Imagine o diálogo. “Olha ali a nossa vaga da Libertadores 2012”, dirá, peito inflado, o colorado. “Quase nos atrapalhamos para passar pelo The Strongest, mas o Santos nos deu uma mãozinha. Depois caímos fora na segunda fase”, completaria. “E já somos bi neste negócio de cair na segunda fase”. O gremista retrucaria. “Então olha a nossa vaga da Libertadores 2007, brilhando ali na prateleira. Na final, endurecemos com o Boca, fizemos

uma guerra no Olímpico, reacendemos a imortalidade. Levamos apenas cinco”. Sem ganhar nada significativo há 12 anos o gremista exultaria. “Também ganhamos vaga de Libertadores em 2009, 2011 e 2013, e todas serão expostas numa sala especial da Arena”. Estamos tão bitolados com as tais vagas que parecemos o simpático Muttley, aquele cachorrinho dos desenhos que só quer saber de medalhas. No caso dos nossos clubes são vagas, vagas e mais vagas. Vagas são as ideias dos nossos dirigentes sobre planejamento em futebol. Vaga deve ser encarada como consequência e não como objetivo. O Grêmio bradou o ano passado que queria vaga para começar na Arena com uma Libertadores pela frente. E daí? Adiantou o que? Veio um Santa Fe da vida, um medíocre time colombiano, e deu uma bordoada empurrando o Grêmio para fora da competição. Já na segunda fase. Que é para nem esquentar lugar na Libertadores. Reduzimos nossos horizontes. Pensamos pequeno. Nos encolhemos!

O Grêmio está 11 pontos atrás do líder. O Inter já vê o Cruzeiro de luneta, 16 pontos lá na frente. Embora o presidente Giovanni Luigi qualifique o trabalho de Dunga como “excepcional”, o que é quase uma brincadeira, a campanha colorada é anêmica no Campeonato. Liderado pelo jornalista Valter Junior, o Metro Jornal fez, em sua edição de ontem, um preciso diagnóstico dos equívocos do clube neste ano. E ali fica evidente a completa ausência de planejamento dos dirigentes colorados. O clube vende zagueiro e não repõe. Pensa em resolver seus problemas com a manutenção de Rafael Moura e as contratações de Ednei, Airton, Vitor Júnior e Alan Patrick. Agrega os principais reforços em agosto. E terceiriza para o treinador o total comando do vestiário. Temos mesmo que nos abraçar na Copa do Brasil, Afinal de contas, vale vaga! Querem saber? Pois eu penso que nossos dirigentes estão buscando a vaga da Libertadores nesta Copa do Brasil. O título vem a reboque.

No Espanhol

Neymar O atacante do Barcelona marcou pela primeira vez no Campeonato Espanhol ontem, contra o Real Sociedad, na goleada por 4 a 1. Além do gol, o brasileiro também deu assistência para Messi marcar o dele.


|18|

PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 www.readmetro.com

{ESPORTE}

Para repetir a última vez Mata-mata. Grêmio enfrenta Corinthians hoje à noite pela Copa do Brasil. Clubes já decidiram a competição em duas oportunidades Os caminhos de Grêmio e Corinthians se cruzaram algumas vezes na história da Copa do Brasil. A partir de hoje, no Pacaembu, os dois times se enfrentam pela sexta vez no torneio. O jogo de ida das quartas de final, ocorre às 21h. Nos duelos pelo torneio, a vantagem gremista é ampla. O Tricolor levou a pior diante dos paulistas somente na final de 1995, quando os corintianos venceram os dois jogos para serem campeões no estádio Olímpico. “Estávamos jogando muito naquele ano. Chegou um momento que tínhamos que priorizar a Libertadores”, relembra o ex-goleiro Danrlei. Em 91, 94, 97 e 2001, o Grêmio levou a melhor. No último encontro, o Tricolor saiu como campeão do torneio, após empate por 2 a 2 em casa e uma vitória arrasadora por 3 a 1, no Morumbi, no que foi o último título do clube na elite nacional. Os gols da conquista

“Foi um passeio inacreditável.” DANRLEI, SOBRE A FINAL DA COPA DO BRASIL DE 2011

foram marcados por Marinho, Zinho e Marcelinho Paraíba. “Foi um passeio inacreditável. Tive o prazer de vencer a Copa do Brasil diante das duas maiores torcidas do Brasil: a do Corinthians e do Flamengo, em 1997”, ressalta Danrlei. “Nunca tinha visto o Grêmio vencer CORINTHIANS Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Igor; Ralf, Maldonado, Douglas e Danilo; Emerson Sheik e Guerrero. Técnico: Tite

com tanta tranquilidade. Sempre era com pressão”, complementa o multicampeão. Para hoje, o técnico Renato Portaluppi manterá o esquema com três zagueiros e repetirá a escalação que empatou com o Vitória por 0 a 0, no sábado. Apesar de ter sofrido uma indisposição e não ter treinado ontem, Saimon deverá atuar. VALTER JUNIOR METRO PORTO ALEGRE

GRÊMIO Dida; Saimon, Rhodolfo e Bressan; Pará, Souza, Ramiro, Riveros e Alex Telles; Kleber e Barcos. Técnico: Renato Portaluppi

L ca Estádio Pacaembu, em São Paulo, às 21h A bi age Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG), auxiliado por Marcio Eustaquio Santiago (Fifa-MG) e Kleber Lucio Gil (SC) Ta i ã TV, Band, TV Globo, Sportv2, Espn e rádios Bandeirantes AM e Ipanema FM

Marcelinho Paraíba comemora um dos gols do título de 2001 |

EDUARDO KNAPP/ARQUIVO/FOLHAPRESS/DIGITAL


PORTO ALEGRE - QUARTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013


20130925_br_portoalegre  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you