Page 8

08

CURITIBA, SEXTA-FEIRA, 8 DE MARÇO DE 2013 www.readmetro.com

MUNDO

Chávez será embalsamado Venezuela. Corpo do presidente ficará no Museu da Revolução, em Caracas, ‘para que o povo possa vê-lo eternamente’ Nem em sua província natal, como chegou a ser divulgado, nem no Panteão Nacional, como queriam alguns correligionários. O corpo do presidente Hugo Chávez ficará exposto em uma urna de vidro no Museu da Revolução, em Caracas. “Vamos embalsamar o corpo de Chávez para que o povo possa vê-lo eternamente”, anunciou o vice-presidente, Nicolás Maduro, em cadeia nacional. “Comandante, leve nosso abraço a Simón, a Allende, a Che. Povo venezuelano, vão ver Hugo Chávez. É seu comandante, ele pertence a vocês”, disse. A comoção pela morte do líder bolivariano levou ao menos 2 milhões de pessoas à Academia Militar, na capital venezuelana. Uma fila de mais de três quilômetros se formou ainda na noite de quarta-feira, atravessou a madrugada e todo o dia de ontem. As pessoas chegaram a esperar até 9 horas para se despedirem de Chávez. O presidente estava vestido com um uniforme mi-

Líderes latino-americanos acompanham as homenagens | MIRAFLORES/DIVULGAÇÃO

Dilma chega a Caracas para acompanhar velório Seguidores aguardavam até 9 horas para se despedirem do líder bolivariano | MARIANA BAZO/REUTERS

litar e uma boina vermelha, semelhante à que usou em um discurso de 1992. Na ocasião, após um golpe fracassado, Chávez deu impulso à sua carreira política. Os venezuelanos tinham apenas alguns segundos para dar adeus a Chávez, que estava em um caixão de madeira simples, com tampo de vidro, en-

volto em flores e em uma bandeira da Venezuela. Infarto O chefe da guarda presidencial, José Ornella, contou à agência Associated Press que Chávez morreu devido a um “infarto fulminante”, já com a saúde muito debilitada. Na entrevista, Ornella também disse que o presidente não queria partir.

“Não podia falar, mas disse com os lábios: ‘Eu não quero morrer, por favor não me deixem morrer’”, lembrou o militar. Ornella não deu informações sobre o tipo de câncer que afetou Chávez. Os chavistas sempre guardaram segredo sobre a doença, dizendo apenas se tratar de um tumor na região pélvica. METRO

A presidente Dilma Rousseff chegou na tarde de ontem à capital venezuelana. Dilma foi recebida pelo ministro de Relações Exteriores, Elías Jaua. Ela deve ficar no país até o fim da tarde de hoje. Na comitiva presidencial, estão também o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o chanceler Antonio Patriota e o governador da Bahia, Jaques Wagner. O ex-deputado José Dirceu tentou obter autorização do Supremo Tribunal

Federal para acompanhar a delegação brasileira, mas o pedido foi negado. Marco Aurélio Garcia, assesor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, também não viajou, mas por problemas de saúde. Todos devem participar de uma cerimônia fúnebre, marcada para as 11h de hoje. Segundo o governo venezuelano, 33 chefes de Estado estarão presentes na homenagem. Quinze países decretaram luto. METRO COM AGÊNCIAS

ECONOMIA

Só 2 operadoras de TV paga cumprem meta Direito do consumidor. De sete empresas, apenas Net e Vivo conseguiram atingir a meta de redução de reclamações da Anatel. GVT e Sky foram as únicas que tiveram aumento, aponta avaliação divulgada ontem pela agência Somente as operadoras de serviços de TV por assinatura Vivo e Net conseguiram atingir a meta de reclamações da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no fim do último trimestre de 2012. Sky, Claro, Oi, GVT e CTBC ficaram acima da meta da agência reguladora de 0,65 reclamação por mil assinantes. A conclusão é do primeiro relatório de avaliação após a Anatel determinar que as empresas reduzissem o número de queixas de consumidores. Segundo o documento, divulgado ontem, há uma tendência de diminuição no número de reclamações, com exceção das operadoras GVT e Sky, que registraram aumento de queixas no último trimestre de 2012.

A Sky foi alvo de 41,3% das reclamações contra empresas de TV por assinatura. A Net ficou com 22,8% e a Claro TV, com 16,7%. Os principais motivos de queixas de clientes à Anatel ao longo do ano passado foram as cobranças indevidas (35,5% do total), cancelamentos (19,1%) e reparos (12,7%). Em 28 de novembro, a Anatel anunciou que as operadoras de TV por assinatura que atuam no país teriam prazo de um ano para reduzir em 35,21% o número de reclamações. A decisão foi tomada após uma série de reuniões entre representantes da Anatel e de empresas de TV paga. Em nota, a Sky informou que está adotando medidas específicas, apresenta-

das à Anatel em outubro de 2012, para a redução no número de reclamações e espera que resultados apareçam nos próximos meses. Já a GVT disse que as medidas para aperfeiçoamento deste serviço são estruturais, com reflexo significativo no médio e longo prazos e efeito gradual a partir de março. A Telefônica Vivo informou em nota que realiza investimentos e pauta suas ações para garantir a qualidade dos serviços prestados e do atendimento aos seus clientes. A Claro TV disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que não irá comentar o relatório no momento. Até o fechamento desta edição, as demais empresas não haviam se pronunciado. METRO

RAIO-X Desempenho da TV por assinatura EMPRESAS QUE TIVERAM RESULTADO ABAIXO DA META DE 0,65 QUEIXAS POR MIL ASSINANTES 4,00 3,50

Net

3,00

Sky

2,50

Claro

2,00

Oi

1,50 1,00

Vivo

0,50

GVT

0,00 out/12

nov/12

dez/12

CTBC TV

DISTRIBUIÇÃO DAS RECLAMAÇÕES* POR ASSUNTO

Programação 5,8%

Outros 13,4%

Cobrança 35,5%

Atendimento 6,1%

FONTE: ANATEL * DE JANEIRO A DEZEMBRO DE 2012

Cancelamento 19,1%

CTBC TV 0,6%

Oi TV 11% Claro TV 16,7%

Instalação 7,4% Reparo 12,7%

POR PRESTADORA Vivo TV GVT 2,8% 4,7%

Net 22,8%

Sky 41,3%

20130308_br_metro curitiba