Issuu on Google+

RECICLE A INFORMAÇÃO: PASSE ESTE JORNAL PARA OUTRO LEITOR

O Jornal Metro é impresso em papel certificado FSC, garantia de manejo florestal responsável.

RIO DE JANEIRO

Quinta-feira, 6 de dezembro de 2012 Edição nº 537, ano 3

1907 - 2012


+ ESPECIAL

02

RIO DE JANEIRO, QUINTA-FEIRA, 6 DE DEZEMBRO DE 2012 www.readmetro.com

ESPECIAL

GÊNIO,

NIEMEYER

ENCURVOU ATÉ O

TEMPO

Ícone. Expoente da aquitetura moderna, o homem que desenhou Brasília morreu ontem aos 104 anos, por complicações causadas por infecção respiratória. Velório será no Palácio do Planalto e depois no Rio de Janeiro

BERNARDO GUTIÉRREZ/FOLHAPRESS

O nascimento de Brasília

“Nós começávamos a imaginar quando é que Brasília iria surgir. De repente, aparecia uma mancha azul no horizonte. Ela ia crescendo. Depois apareciam os contornos e começávamos a dizer: ali é o Teatro, lá é o Congresso, a Torre. Brasília surgia como num passe de mágica, um milagre.” OSCAR NIEMEYER

GIUSEPPE BIZZARRI/FOLHAPRESS

Desenho de amigo

Ziraldo homenageia Niemeyer A pedido do Metro, o cartunista Ziraldo fez a ilustração da capa em tributo ao amigo. “Foi um privilégio para minha geração conviver com ele. Era morte esperada, mas sei lá. Até os 100 anos ele ainda estava criando projetos, não parou de trabalhar. O que fica é o incentivo dele”, diz Ziraldo. Arquiteto das palavras

Antes mesmo de ser arquiteto, já pensava em talhar esculturas no concreto armado

O arquiteto Oscar Niemeyer morreu ontem no Rio de Janeiro, às 21h55, a 10 dias de completar 105 anos, por complicações causadas por infecção respiratória. Ele estava internado desde 2 de novembro, no Hospital Samaritano, em Botafogo, na zona sul. Segundo o médico Fernando Gjorup, ele respirava com ajuda de aparelhos, encontrava-se sedado e só perdeu a consciência ontem pela manhã. “Ele ainda conversava com a equipe médica sobre projetos”, disse Gjorup. Assim que recebeu a notícia da morte do arquiteto, a presidente Dilma Rousseff ligou para a família para dar condolências e ofereceu o Palácio do Planalto, sede do governo federal em Brasília, para ser o local do velório. A família aceitou o convite. A cerimônia será em Brasília, provavelmente na tarde de hoje, e depois seguirá para o Rio. “Niemeyer me ensinou tudo: a ser pessoa melhor, mais humilde, amiga dos amigos. Ele tinha uma sensibilidade fantástica, era carismático. É uma lástima”, disse, emocionada, Vera Lúcia Cabreira, viúva de Niemeyer que, antes de se tornar sua esposa, foi sua secretária por 30 anos. Em nota, o governador do Rio, Sérgio Cabral, também lamentou a morte do arquiteto e decretou luto oficial de três dias no Estado. O sobrinho do arquiteto, Paulo Niemeyer Filho, disse que a famí-

lia já estava preparada: “Meu tio chegou tão longe na idade, foi uma pessoa muito importante. Ele era e é um brasileiro de todos, e tentaremos fazer algo para que ele possa ser homenageado por todos eles”. Amigos de Niemeyer de longa data, como o arquiteto Ricardo Othake, manifestaram a perda: “Com a morte dele, a impressão é que o país ficou menor”.

“Niemeyer foi o maior arquiteto do Brasil. Um gênio da arquitetura mundial. Doce no trato, firme nas suas convicções e amado pelo povo brasileiro.”

“Poucos sonharam tão intensamente e fizeram tantas coisas acontecer como ele. O Brasil perdeu hoje um dos seus gênios. É dia de chorar sua morte. É dia de saudar sua vida.”

SÉRGIO CABRAL, GOVERNADOR DO RIO DE JANEIRO

“Niemeyer foi um homem que se colocou à frente de seu tempo, sendo solidário com o seu povo e amado como poucos”.

Curvas domam o concreto Oscar Niemeyer Soares Filho nasceu em 15 de dezembro de 1907, em Laranjeiras, no Rio. Na juventude, sua dedicação maior era à vida boêmia: era assíduo frequentador do clube Fluminense, da Lapa e do Café Lamas, no Flamengo. “Parecia que estávamos na vida para nos divertir, que era um passeio”, dizia ele. Desde o início da carreira, após formar-se arquiteto e engenheiro, em 1934, na Escola nacional de Belas Artes, foi um visionário. No escritório de Lúcio Costa viu oportunidade de praticar uma arquitetura moderna e única. Também teve forte atuação na militância política. Em 1945, filiou-se ao Partido Comunista Brasileiro. Foi autor de mais de 600 projetos arquitetônicos, entre eles os palácios do Planalto e da Alvorada, a Esplanada dos Ministérios e o Congresso Nacional, em Brasília. METRO RIO

PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF

“Uma pena! O Niemeyer era a minha esperança de imortalidade. Para mim, ele era para sempre. E vai ser” MARILIA PÊRA, ATRIZ:

SERGIO MAGALHÃES, PRESIDENTE DO INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL (IAB)

“Às vezes, muito jovem, o espiritismo me atraía, logo dissolvido pelo materialismo dialético, irrecusável. Se via uma pessoa morta, meu pensamento era radical. Desaparecera, como disse Lacan, antes de morrer. Um corpo frio a se decompor, e nada mais”

“Não acredito numa arquitetura ideal, insubstituível, somente em boa e má arquitetura. Gosto de Le Corbusier como gosto de Mies, de Picasso como de Matisse, de Machado como de Eça”


RIO DE JANEIRO, QUINTA-FEIRA, 6 DE DEZEMBRO DE 2012 www.readmetro.com

ESPECIAL FOCO

‘A ARQUITETURA NÃO INTERESSA, O QUE INTERESSA É A VIDA’

Museu de Arte Contemporânea (MAC)

Palácio da Alvorada

Um dos cartões-postais de Niterói, foi inaugurado em 1996. Seus traços arrojados o fazem assemelhar-se a um disco voador. | LETICIA VINHAS/FAN/DIVULGAÇÃO

Inaugurado em 30 de julho de 1958, o Palácio da Alvorada é a residência oficial do presidente da república. O formato dos pilares externos virou símbolo de Brasília | FOLHAPRESS

Igreja de São Francisco de Assis

Ou Igreja da Pampulha, foi inaugurada em 1943 e é parte do Conjunto Arquitetônico da Pampulha. | ROBERT SERBINENKO/BELOTUR/DIVULGAÇÃO

O arquiteto no cerrado Em 1959, Oscar Niemeyer se encontra com o então presidente Juscelino Kubitschek durante a construção de Brasília ARQUIVO/ FOLHAPRESS

03


1 FOCO

04

RIO DE JANEIRO, QUINTA-FEIRA, 6 DE DEZEMBRO DE 2012 www.readmetro.com

FOCO

Paes reduz vans pela metade Transporte. Veículos não poderão circular no Centro, na zona sul e em vias expressas

A prefeitura vai apertar o cerco contra as vans, sejam elas piratas ou legalizadas. As irregulares serão alvos de fiscalizações constantes a partir de janeiro. Já as legais serão reduzidas praticamente pela metade – 2,5 mil a menos – e também terão circulação restrita a partir de abril. As vans ficarão proibidas de trafegar pelo Centro e pela zona sul. A exceção será no trecho para fazer a ligação entre as comunidades da Rocinha e do Vidigal. Porém, o transporte dessas duas favelas para outras regiões da cidade não será permitido. Além disso, a circulação desses veículos terá de ser feita pelo interior dos bairros.

Também será proibido trafegar nas principais vias expressas, como as linhas Amarela e Vermelha e a avenida Brasil, e ainda nos corredores expressos do BRT. Para colocar em prática todas essas mudanças, o prefeito Eduardo Paes anunciou, ontem, a instalação da Coordenadoria Especial de Transporte Complementar e apresentou o novo modelo de operação das vans, o Sistema de Transporte Público Local (STPL). Segundo ele, o objetivo das medidas é regularizar o sistema, coibir irregularidades e a atuação de milícias, e transformar o transporte alternativo em transporte

“Doa a quem doer. O que estou apresentando é o resultado de quatro anos de discussão. Portanto, não há mais o que discutir, é para cumprir.” PREFEITO EDUARDO PAES

complementar. “É assim que a prefeitura entende que deve funcionar esse modal. Não serão movimentos ou manifestações que irão demover o prefeito”, frisou Paes. Antes das eleições municipais, em agosto, um protesto dos motoristas de vans parou o Centro da cidade.

Permissões individuais As mudanças fazem parte do processo de licitação das vans, que dará permissão para só 3,5 mil veículos. Atualmente, são mais de 6 mil, sem contar os piratas. As vans serão obrigadas a operar por turnos, incluindo o noturno, e nos percursos determinados pela prefeitura. Outra alteração é que a permissão passará a ser individual, não mais por cooperativas, e terá prazo de validade de dez anos, prorrogáveis por mais dez. O papel das vans será alimentar os demais tipos de transporte (metrô, trem, BRT e ônibus). O novo sistema será integrado ao Bilhete Único. METRO RIO

Carreata

| BRUNA PRADO/METRO RIO

Delegado comanda

Fiscalização nos moldes da Lei Seca O delegado Cláudio Ferraz, que já foi titular da Delegacia de Repressão às Ações do Crime Organizado (Draco), será o responsável Coordenadoria Especial de Transporte Complementar. A fiscalização do novo sistema será semelhante ao que é feito hoje em blitz da Lei Seca, com apoio de agentes públicos, como PMs e integrantes do Ministério Público. METRO RIO

PM baleado no Alemão ficou no escuro Artista plástico

Romero Britto

doou um painel de quase 400 metros, composto por dois cenários, “Rio de Janeiro” e “Um Dia Perfeito”, para a nova sede da Cedae, na Praça Onze.

Ocupação no complexo completou dois anos

| DIVULGAÇÃO

FALE COM A REDAÇÃO leitor.rj@metrojornal.com.br /- COMERCIAL: /-

O jornal Metro circula em  países e tem alcance diário superior a  milhões de leitores. No Brasil, é uma joint venture do Grupo Bandeirantes de Comunicação e da Metro Internacional. É publicado e distribuído gratuitamente de segunda a sexta em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, ABC, Santos e Campinas, somando mais de  mil exemplares diários.

Segundo o comandante da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), coronel Rogério Seabra, uma falta de luz pode ter dificultado a visibilidade do cabo Fábio Barbosa, de 26 anos, baleado na cabeça e em um dos pés na Fazendinha, no Complexo do Alemão, na madrugada de ontem. O PM passou por cirurgia no hospital da Polícia Militar, no Estácio, na zona norte. Seu estado é

“Provavelmente pela ausência de luz, ficamos fragilizados com o reconhecimento de onde poderíamos estar.” CORONEL ROGÉRIO SEABRA

considerado grave. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) reforçou o policiamento no interior da comunidade.

De acordo com Seabra, são constantes os problemas de falta de energia na região da Fazendinha, uma das áreas que ainda enfrentam resistência por parte de traficantes. O cabo foi atingido no Areal. Ele estava em patrulha ao lado de outros seis policiais. Antes de chegar ao hospital da PM, Fábio ainda passou pela UPA do Alemão e pelo hospital Getúlio Vargas, onde não havia neurocirurgião. METRO RIO

EXPEDIENTE Metro Brasil. Presidente: Cláudio Costa Bianchini (MTB: .). Diretor de Redação: Fábio Cunha (MTB: .). Diretor Comercial e Marketing: Carlos Eduardo Scappini. Diretora Financeira: Sara Velloso. Diretor de Operações: Luís Henrique Correa. Editor Chefe: Luiz Rivoiro. Editor-Executivo de Arte: Vitor Iwasso. Coordenador de Redação: Irineu Masiero. Gerente Executivo: Ricardo Adamo. Metro Rio de Janeiro. Editora-Executiva: Ana Lúcia do Vale. (MTB: .) Editora de Arte: Cláudia Lorena. Gerente Comercial: Janaína Orlani. Grupo Bandeirantes de Comunicação RJ. Diretor Geral: Daruiz Paranhos. Diretor de Jornalismo: Rodolfo Schneider. Diretor Comercial: Tuffy Habib.

Editado e distribuído por SP Publimetro S/A. Endereço: Rua Álvaro Ramos, 350, 4º andar, Botafogo, CEP 22280-110, Rio de Janeiro, RJ. Tel.: 021/2586-9570. O jornal Metro Rio é impresso pela News Technology Gráfica e Editora Ltda. A tiragem e distribuição desta edição de . exemplares são auditadas pela BDO.


RIO DE JANEIRO, QUINTA-FEIRA, 6 DE DEZEMBRO DE 2012 www.readmetro.com

FOCO

05

Elevador despenca e deixa sete feridos

Acidente. Queda do 9o andar assustou funcionários de prédio. Crea vai notificar a empresa Sete pessoas ficaram feridas na queda de elevador do 9o andar do edifício 123, na rua da Passagem, em Botafogo, na manhã de ontem. Elas foram atendidas por bombeiros do quartel do Humaitá, que encaminharam as vítimas para os hospitais Miguel Couto e Souza Aguiar. Policiais da 10ª DP (Botafogo) investigam o caso. O elevador foi fabricado e instalado pela empresa Otis e Transporte

Mais 1,6 mil lugares HENRIQUE FREIRE/DIVULGAÇÃO

Novos catamarãs já estão no Rio

As embarcações que vão reforçar o transporte de passageiros na Baía de Guanabara estão no Rio. Trazidos de navio cargueiro da China, os dois catamarãs aguardam no mar, próximos às Ilhas Cagarras, para atracar no Porto do Rio. Com a chegada das embarcações, a concessionária CCR Barcas vai passar a ofertar mais 1,6 mil lugares por hora na linha Praça 15 -Praça Arariboia, em Niterói, durante os horários de rush. METRO RIO Violência

Protesto em Copacabana LUIS ROBERTO LIMA/FUTURA PRESS

Números de guerra civil A ONG Rio de Paz estendeu uma bandeira do Brasil e lençóis com 500 mil grãos de feijão em Copacabana, mesmo número de mortes violentas no país em 10 anos. METRO RIO

tem capacidade para dez passageiros. A empresa disse que enviou funcionários ao local e aguarda o laudo para se pronunciar sobre o assunto. Já o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) vai notificar a empresa. De acordo com o vice-presidente da entidade, o engenheiro mecânico e de segurança do trabalho Jaques Sherique, a Otis fazia manutenções no

prédio sem atualizar as Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs). “A falha foi mecânica e provavelmente se deu no sistema de tração e frenagem. Os dois freios, principal e auxiliar, não funcionaram na queda, senão teriam evitado a colisão”, diz Sherique. Ele ressalta que o acidente não foi mais grave porque o elevador despencou efetivamente entre o 2º andar e o fosso.

Segundo o zelador, os três elevadores passaram por obra de modernização há poucos meses. Porém, o publicitário Matheus Tapioca, 36 anos, que trabalha no local, disse que os elevadores tinham problemas há mais de seis meses. “Várias pessoas já ficaram presas. Era coisa rápida. Eu mesmo já fiquei preso. Vou ficar com receio desses elevadores agora”, explicou. METRO RIO

Funcionários estão com medo dos elevadores | ALESSANDRO BUZAS / FUTURA PRESS


06

RIO DE JANEIRO, QUINTA-FEIRA, 6 DE DEZEMBRO DE 2012 www.readmetro.com

BRASIL

Supremo mantém penas do mensalão Mensalão. Discussão avaliou se houve vários crimes ou só uma prática criminosa. Punição de 16 dos 25 condenados seria reduzida. Lewandowski foi o único que concordou com a redução

Ministro Marco Aurélio Mello defendeu a redução de pena de condenados do mensalão | CARLOS HUMBERTO/STF

O STF (Supremo Tribunal Federal) manteve ontem a pena dos 25 condenados do mensalão. Na fase final do julgamento, os ministros avaliaram a ‘calibragem’ das sentenças. O ministro Marco Aurélio Mello pediu a redução das punições de 16 réus. Avaliou que não houve uma sequência de crimes cometidos, mas apenas uma única prática criminosa. A lei penal estabelece que nestes casos a pena não será somada. Somente o crime com maior punição é considerado e os demais delitos ampliam a pena em, no máximo, dois terços. Pela regra, por exemplo, o publicitário Marcos Valério, condenado a 40 anos de prisão, teria a mesma pena do ex-ministro José Dirceu, 10 anos e 10 meses de reclusão. O entendimento, porém, foi seguido apenas pelo ministro Ricardo Lewandowski. A maioria dos ministros avaliou que somente o fato dos crimes terem sido cometidos em Brasília, São Paulo e Minas Gerais era suficiente para afastar a tese de ‘continuidade delitiva’. O julgamento será retomado hoje. Os ministros devem decidir, enfim, sobre a cassação imediata dos três deputados federais condenados por envolvimento no mensalão. MARCELO FREITAS

METRO BRASÍLIA

“Não se pode confundir o fato de terem praticado vários crimes, através de uma quadrilha. Seria um privilégio indevido.” JOAQUIM BARBOSA, PRESIDENTE DO STF

Política

CLÁUDIO HUMBERTO

PETISTAS AMEAÇAM ‘LULA 2014’ E DILMA SÓ EM 2018.

“A CBF USA AS NOSSAS CORES, NOSSO HINO, TEM QUE DAR SATISFAÇÃO.”

Os “lulistas” do PT não gostaram dos recados do Palácio do Planalto para que Lula explique publicamente suas relações com Rosemary Nóvoa de Noronha, a “Rose”, suspeita de corrupção e tráfico de influência. Dirigentes do PT avaliam que o melhor para o partido, agora com a credibilidade em xeque, seria Lula disputar as presidenciais de 2014, restando a Dilma candidatar-se, outra vez, apenas em 2018. ESTÍMULO. Após conversar com Lula, a cúpula do PT agora diz que em vez de tirá-lo de cena, o “caso Rose” pode fazê-lo entrar na disputa presidencial. PARTIDO DO DIÁRIO OFICIAL. Os defensores do

terceiro mandato para Lula apelam ao catastrofismo: alegam que, sem ele na presidência, o PT pode até acabar.

DEPUTADO ROMÁRIO (PSBRJ), AO PEDIR A CPI DA CBF, QUE CHAMA DE “ENTIDADE DO POVO”

tuma a Oscar Niemeyer, a presidenta Dilma, sua admiradora, também optou por ser previdente: quer velar e homenagear o genial arquiteto em Brasília, após o indesejado óbito. GALERIA. Exposição na Câmara dos Deputados mostra políticos cassados na ditadura. Os cassados por corrupção serão alojados sob o tapete. BELA FERA. O governador

Luis Inácio Lula da Silva | VALTER CAMPANATO/ABR

A VIDA COMO ELA É. Assim

como emissoras têm programas prontos e jornais finalizaram há anos edições em homenagem pós-

paraibano Ricardo Coutinho (PSB), aliado petista, ainda não confirmou se é mesmo da mulher, a bela Pamela Bório, o post dela na internet dizendo ter “vergonha, asco, de Lula”, no caso Rosemary.

PENSANDO BEM... ...Lula saiu do Brasil para escapar do fim do mundo, previsto pelos maias para 21 de dezembro, uma sexta-feira.

PODER SEM PUDOR

Presidente explosivo O avião que levava o general Artur da Costa e Silva ao Rio de Janeiro fez pouso de emergência no aeroporto Santos Dumont, com avaria no trem de pouso. Mal o avião parou no meio da pista, o major Hilton Vale, chefe da segurança do presidente, saiu apavorado da cabine do piloto: - Desçam todos correndo! O avião pode explodir! Corram!

A comitiva apavorada corria e até despencava escada abaixo, mas Costa e Silva não apressou o passo. O major ficou ainda mais preocupado e insistiu para ele sair correndo do avião. O velho general respondeu com serenidade e a firmeza de chefe de militar: - Um presidente explode, mas não corre! E desceu do avião calmamente.

COM ANA PAULA LEITÃO E TERESA BARROS WWW.CLAUDIOHUMBERTO.COM.BR


RIO DE JANEIRO, QUINTA-FEIRA, 6 DE DEZEMBRO DE 2012 www.readmetro.com

MUNDO

07

NY se pergunta: o que deveria ter sido feito? Polêmica. Homem é empurrado na linha do metrô e morre, com pessoas assistindo a tudo A cidade de Nova York passou o dia de ontem envolta em um debate ético. Na terça-feira, um homem foi empurrado nos trilhos do metrô, em uma estação de Manhattan, e ficou tentando sair do vão sem que ninguém o ajudasse. O metrô chegou e ele acabou morrendo. O drama não termina aí: um fotógrafo freelancer que estava na estação sacou sua máquina fotográfica e registrou a cena, que foi capa do jornal “New York Post”. R. Umar Abassi, o fotógrafo, disse que não estava tão perto assim do homem, um senhor de 58 anos, e que tentou usar o flash da câmera para alertar o operador do metrô. Mesmo assim, a publicação da imagem gerou indignação. “Todas aquelas pessoas na plataforma e ninguém conseguia puxar o homem de lá? O fotógrafo deveria ter usado melhor seu juízo”, escreveu Taj Washington no Facebook do jornal.

ELIZABETH WATERMAN Elizabeth é psicóloga no Morningside Recovery Centers, na Califórnia.

Capa do “New York Post”, registrada por um freelancer

REPRODUÇÃO

Psicólogos afirmam que a inação se deve ao chamado “efeito espectador” ou “difusão da responsabilidade”. Elizabeth Watereman, uma especialista no Morningside Recovery Centers, na Califórnia, explica que, quanto mais pessoas assistem a uma situação como essa, menor é a probabili-

dade de que elas ajudem a vítima. “A pressão para que as pessoas assumam a responsabilidade é difundida entre o grupo, então as pessoas se sentem menos compelidas a ajudar”, detalha. O termo psicológico surgiu em 1964, quando vizinhos testemunharam o assassinato de uma mulher e não fizeram nada. METRO INTERNACIONAL

Por que as pessoas não ajudaram o homem caído? Elas estavam possivelmente em estado de choque e tentando processar os acontecimentos. Além disso, há o efeito espectador (leia na reportagem ao lado). O fotógrafo diz ter feito o que podia e que havia outras pessoas mais próximas. Essa afirmação é comum? Sim, as pessoas tendem a culpar os outros quando uma tragédia ocorre e pode ser uma maneira de reduzir sua própria culpa. METRO

Duas pessoas morreram nos protestos | MOHAMED ABD EL GHANY/REUTERS

Egito. Grupos pró e contra o presidente se enfrentam Simpatizantes e opositores do presidente egípcio, Mohamed Mursi, se enfrentaram na tarde de ontem em frente ao palácio presidencial. Os manifestantes jogaram pedras e coquetéis molotov uns contra os outros, e duas pessoas acabaram morrendo. Os confrontos levaram o primeiro-ministro, Hisham Kan-

dil, a pedir calma para que um diálogo avance. Mais cedo, o vice-presidente sugeriu emendas à Constituição, mas isso não acalmou os opositores. Eles pedem a revogação de um decreto que ampliou os poderes de Mursi. METRO


10

RIO DE JANEIRO, QUINTA-FEIRA, 6 DE DEZEMBRO DE 2012 www.readmetro.com

ECONOMIA

Na ponta do lápis

MARCOS SILVESTRE NAPONTADOLAPIS@BANDNEWSFM.COM.BR

UMA SÓ CLASSE MÉDIA: SÓ OS CIFRÕES VARIAM. Na última coluna tratamos dos 10 principais sonhos que compõem o padrão de vida cobiçado por toda família de classe média brasileira. Mas estes 10 objetivos valem mesmo para qualquer família da nossa classe média, ou seja, tanto faz se é uma família de classe média baixa, média média, ou média alta? Sim, qualquer que seja o nível dos ganhos da família de classe média, os principais sonhos serão basicamente os mesmos: o que muda de um patamar para o outro é somente numerário de cada sonho. O primeiro dos sonhos de classe média que listei é: começar a vida a dois com uma bela celebração de seu casamento, incluindo uma linda cerimônia em uma igreja bem decorada, com uma boa festa e uma viagem de lua-de-mel caprichada. Para uma família de classe média baixa, realizar este primeiro sonho ficará em algo entre R$ 20 mil e R$ 30 mil, enquanto para a família de classe média média a conta já vai para R$ 50 mil a R$ 70 mil, e na classe média alta pode passar fácil dos R$ 100 mil. Eu também listei que um sonho importante é uma boa casa própria para morar. Para a família de classe média baixa, pode ser um imóvel de R$ 150 mil a R$ 200 mil, (pensando no mercado imobiliário de um grande centro urbano brasileiro), ao passo que para a classe média média esse valor já vai para uns R$ 300 mil a R$ 500 mil, e para a classe média alta, algo a partir de uns R$ 800 mil. Outro objetivo importante para a classe média é uma boa escola particular para os filhos. Ao passo que a família de classe média baixa pagará algo como R$ 300,00 na mensalidade escolar do filho, a da classe média média pagará o dobro, uns R$ 600,00, e a da média alta poderá chegar a desembolsar bem mais de R$ 1 mil em mensalidade escolar com cada filho. Também falei dos carros legais na garagem. Para a família de classe média baixa, trata-se de um carro com valor de R$ 20 mil a R$ 30 mil. Para a média média já serão dois carros, um na faixa de R$ 30 mil, e outro de R$ 60 mil. Já para a família de classe média alta, estes carros podem ser até três, sendo que o mais caro pode passar dos R$ 100 mil, enquanto o mais “baratinho” não sairá por menos de R$ 40 mil. Tudo isso são apenas médias, mas por aí dá para perceber que os sonhos da nossa classe média em seus vários patamares de renda são basicamente os mesmos, o que muda é só mesmo o tamanho dos cifrões! Economista com MBA em Finanças (USP), orientador de famílias e educador em empresas, é colunista da BANDNEWS FM e fundador da SOBREDinheiro. Diretor do site www. oplanodavirada.com.br, da EKNOWMIX Consultores Integrados e da TECHIS SA.

Governo poderá bancar redução da conta de luz

Investimentos. Programa terá R$ 100 b i em crédito

Energia. Dilma diz que não recuará da decisão. Para presidente, diminuição da tarifa é tão importante quanto a da taxa de juros A presidente Dilma Rousseff disse ontem que o governo federal manterá a diminuição das tarifas de energia elétrica. Em discurso a empresários, em Brasília, Dilma atacou também “a falta de sensiblidade” dos governos tucanos. Na última terça-feira, o Ministério de Minas e Energia informou que a redução da tarifa de energia deve ficar em 16,7% em vez dos 20,2% e prometidos pelo governo federal. Ele disse que a redução menor se deve à recusa de Cesp (São Paulo) e Cemig (Minas Gerais) de aceitar as condições para participar do plano. “Reduzir o preço da

“O governo federal não recuará, apesar de lamentar a falta de sensibilidade daqueles que não percebem a importância disso.”

“Nós é que não vamos recuar diante da truculência e da esperteza do governo, que quer fazer economia com o bolso dos outros.”

DILMA ROUSSEFF, PRESIDENTE DA REPÚBLICA

JOSÉ ANÍBAL, SECRETÁRIO DE ENERGIA DE SP

energia é uma decisão da qual o governo federal não recuará, apesar de lamentar profundamente a imensa falta de sensibilidade daqueles que não percebem a importância disso”, afirmou Dilma. Ela mencionou que a meta é de uma redução de 20,2% e disse que o corte nas tarifas é tão importante quan-

to o da taxa de juros. Pouco depois das declarações de Dilma, o secretário estadual de Energia de São Paulo, José Aníbal, rebateu as críticas. “O governo faz é cortina de fumaça com a questão das tarifas para esconder o apagão econômico e as Rosemarys da vez”, afirmou em seu microblog. METRO

Twitter amplia ‘trending tops’ Mais nove cidades brasileiras vão receber uma lista de “Trending Topics” própria no Twitter. O recurso reúne os assuntos mais comentados pelos usuários. As cidades são Curitiba, Recife, Belém, Goiânia, Campinas, Porto Alegre, São Luis, Guarulhos e Belo Horizonte. Hoje, os brasileiros conseguem ver os “Trendings Topics” de Brasília, Ma-

naus, Salvador, Fortaleza, Rio de Janeiro e São Paulo. A ampliação do número de cidades faz parte da estratégia do Twitter para vender anúncios e buscar parcerias com agências e marcas no país. O microblog anunciou ontem a abertura do seu escritório em São Paulo, o primeiro na América Latina e terceiro fora dos Estados Unidos. A companhia

também tem operação no Japão e no Reino Unido. O Twitter revelou também que o Brasil está entre os cinco maiores mercados do mundo, mas não divulgou o número de usuários ativos do serviço em território nacional. O microblog está disponível em mais de 33 idiomas e 70% dos seus usuários estão fora dos EUA. METRO

Objetivo é aumentar investimento em 8%, diz Mantega | ANTONIO CRUZ/ABR

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou ontem a prorrogação do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) até o fim de 2013. O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) terá R$ 85 bilhões para emprestar por meio do programa, e R$ 15 bilhões serão repassados a bancos privados. Além disso, a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), que serve de referência para os empréstimos do BNDES, recuará de 5,5% para 5% ao ano no primeiro trimestre do ano que vem. O objetivo do governo é que os investimentos avancem 8% no próximo ano, ajudando a elevar o PIB em 4%. Segundo Mantega, a taxa de juros cobradas nas principais linhas de crédito do BNDES será de 3% no primeiro semestre de 2013. No segundo semestre de 2013, a taxa subirá para 3,5% no caso de bens de capital, rural, peças e componentes e para 4% ao ano para ônibus e caminhões, além do Prócaminhoneiro. Para energia elétrica, a taxa de juro será de 5,5% ao ano em 2013. METRO


2 CULTURA

Take final

Morre Dave Brubeck

O compositor e pianista de jazz, que faria 92 anos hoje, morreu na manhã de ontem de insuficiência cardíaca. Entre os principais nomes da música mundial, Brubeck lançou um dos maiores álbuns do estilo, “Time Out” (1959), que apresenta a faixa “Take Five”, composta pelo saxofonista Paul Desmond.

12

CULTURA

RIO DE JANEIRO, QUINTA-FEIRA, 6 DE DEZEMBRO DE 2012 www.readmetro.com

Casanova vem com traços de brasileiro Mulherengo. Agente bon vivant criado pelo americano Matt Fraction e desenhado por Gabriel Bá surge na edição ‘Luxúria’ Provocante, provocador, mulherengo, destemido, arrogante... São muitos os sinônimos para “Casanova”, o intrigante personagem criado por Matt Fraction e desenhado pelo brasileiro Gabriel Bá, que finalmente chega ao país, pela Panini (R$ 49). Finalmente porque o livro foi lançado em 2006, nos Estados Unidos, como parte de uma série de sete publicações, cada uma com um pecado capital como tema para o espião – o primeiro deles é a luxúria. A figura de rockstar serviu de inspiração para a personalidade – e os traços – do personagem, que nada tem a ver com o italiano Giacomo Casanova (1725-1798). “Matt mandou uma ‘bíblia’ do Casanova com váLançamento

O melhor da gastronomia de rua em livro Será lançado hoje, às 19h, na Livraria da Travessa (rua Visconde de Pirajá, 572, Ipanema), o “Guia Carioca da Gastronomia de Rua 2”. METRO RIO

rios conceitos, referências de época, livro, filme… Desenvolvemos todo o visual a partir disso. Mas uma referência de estilo para mim foi Mick Jagger, um tanto andrógino, atraente, com vida de loucuras”, explica Bá. Na trama, Casanova Quinn trabalha para o pai

na empresa I.M.P.E.R.I.O. e, ao mesmo tempo em que luta contra vilões, precisa se defender de pessoas próximas, tudo em meio a viagens no tempo. PAULO BORGIA METRO SÃO PAULO

Casanova, de Gabriel Bá, e suas múltiplas personalidades

DIVULGAÇÃO

Mostra. John Nicholson retrata seu amor ao Rio “Não existe no mundo lugar com luz e beleza natural como esta!”, elogia o artista plástico norte-americano John Nicholson, 62 anos, há 35 anos vivendo no Rio. Foram as paisagens da Cidade Maravilhosa, ele conta, que tanto o inspiraram e o inspiram em suas criações artísticas. Algumas de suas telas, que retratam praias, mulheres e hábitos dos cariocas, podem ser vistas pelo público a partir de hoje, na mostra “Escolha do Artista”, na Galeria Patricia Costa, em Copacabana, na qual Nicholson é figura central. “Minha esposa, Margarida Basilio, é carioca. Nos conhecemos nos Estados Unidos e nos casamos em 1976. Viemos para o Rio já para morar, eu nem conhecia a cidade. Estava muito desiludido com os Estados Unidos por conta da guerra do Vietnã. Aqui eu me apaixonei. É impossível não se encantar com esta cidade”, revela. A mostra inclui uma coletiva. Com relação pessoal e

Uma das obras do artista John Nicholson | BRUNA PRADO/ METRO RIO

profissional com os artistas Adriano de Aquino, Clarisse Tarran e Julia Debasse, Nicholson reuniu 15 obras do quarteto, que estão expostas ao lado de suas telas. GISLANDIA GOVERNO METRO RIO

Na Galeria Patricia Costa (av. Atlântica, 4.240, loja 226, Shopping Cassino Atlântico, Copacabana. Tel: 2227-6929). Seg a sex, das 11h às 19h. Sábados, das 12h às 18h. Grátis. Livre.


14

RIO DE JANEIRO, QUINTA-FEIRA, 6 DE DEZEMBRO DE 2012 www.readmetro.com

VARIEDADES

Exercendo a democracia no Facebook

Os invasores

Mais um mês

Cruzadas

Mais uma vez a velha pergunta: quando começarão de fato as obras do Museu da Imagem e do Som em Copacabana? Dezembro entrou: já são três anos da derrubada da Help... A previsão de término da obra foi ultrapassada há muito tempo, e nem a Cidade das Artes na Barra foi reinaugurada. 2013 será diferente? Não creio: é ano da Copa das Confederações. MARCIO SILVA – RIO DE JANEIRO, RJ

Consulta. Rede social coloca em votação sua política de privacidade. Mudanças, porém, incluem o fim das votações Até o dia 10 deste mês, os usuários do Facebook podem votar sobre a nova política de privacidade da rede social. As propostas estiveram disponíveis para debate no mês passado e, agora, passarão pela etapa final. A votação, porém, só valerá se mais de 30% dos usuários participarem. Entre as mudanças propostas pela empresa, está a possibilidade de compartilhamento de informações

Leitor fala

Trânsito entorno rodoviária Ficar sem transitar no entorno da rodoviária durante dezembro e janeiro por causa das obras vai ser um transtorno.

pessoais com empresas “afiliadas”. Assim, o Facebook estará autorizado, por exemplo, a divulgar no Instagram dados de seus usuários. Outra alteração será na ferramenta de troca de mensagens, que ficará mais aberta. Essa deve ser, porém, a última vez que o internauta poderá participar de um processo como esse. As novas regras preveem o fim das votações. METRO

RAFAEL RAMOS – RIO DE JANEIRO, RJ

Correção

Telefone do Into Ao contrário do publicado na edição do dia 5/12, o telefone correto para marcação de consulta no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia é (0-XX-21) 2134-5000.

Metro Pergunta

Sudoku

O prefeito Eduardo Paes vai tirar as vans do Centro e da zona sul. O trânsito ficará melhor?

Siga o Metro no Twitter: @jornal_metrorj

@antoniotijolaco

Por certo irá melhorar o trânsito, mas vai também tirar uma fundamental opção de transporte, o que constitui uma irresponsabilidade.

Regras “facebookeanas” | DAN KITWOOD/GETTY IMAGES

@wilson_silveira

Socl. Microsoft abre sua rede social ao público A Microsoft abriu ao público a versão beta de sua rede social, antes restrita para usuários convidados. A Socl, como foi batizada, tem um visual que mais parece com o Pinterest (site de compartilhamento de fotos) do que com o Facebook. Horóscopo

Espero que sim. Mas vai prejudicar muita gente pela falta do transporte. @cristianealbuquerque

Se não colocarem ônibus no lugar, será um caos.

Isso porque a Socl dá mais espaço para imagens e vídeos. Em um único post, é possível incluir vários arquivos, que se aglomeram em “tijolinhos”. A rede também é ligada ao buscador Bing, de onde o usuário pode arrastar fotos. METRO COM AGÊNCIAS

Metro web Para falar com a redação:

leitor.rj@metrojornal.com.br Participe também no Facebook:

www.facebook.com/metrojornal

www.estrelaguia.com.br

Está escrito nas estrelas

Áries (21/3 a 20/4) Recompensas para quem se esforçou e trabalhou com afinco, está na hora de receber boas notícias e também de colher bons frutos da sua dedicação pessoal.

quanto você sabe jogar junto, mesmo quando as condições possam ser adversas. Deixe a sinergia tomar conta do grupo.

Sagitário (22/11 a 21/12) Retorno dos amigos e da paz de uma forma geral, hoje as pessoas têm para colher o que semearam nos últimos dias, esteja pronto para receber a sua parte.

Touro (21/4 a 20/5) Conflitos sentimentais, hoje o relacionamento pode passar por um pouco de estresse devido ao seu apego pela pessoa amada. Não deixe o ciúme tomar conta.

Virgem (23/8 a 22/9) Entusiasmo e a presença de pessoas que fazem você mais feliz, tempo de receber elogios e se sentir um pouco mais folgado, os problemas podem ficar mais leves.

Capricórnio (22/12 a 20/1) Equilíbrio de forças do dia pode garantir mais tranquilidade e aproximar as pessoas, procure se enturmar e compartilhar o dia com os amigos.

Gêmeos (21/5 a 20/6) Reforce os seus laços de amizade com as pessoas, não é preciso querer agradar demais, basta apenas deixar claro que elas são muito importantes para você.

Câncer (21/6 a 22/7) Dia de separar o joio do trigo, tanto alegrias como decepções podem acontecer, no entanto, o resultado final tende a ser positivo. Valorize mais as pessoas.

Leão (23/7 a 22/8) Fique de bem com as pessoas e mostre o

Libra (23/9 a 22/10) Prêmios e presentes podem chegar às suas mãos, você tem méritos e as pessoas estão lhe dando muito mais crédito. Não é hora de ficar escondido, apareça.

Aquário (21/1 a 19/2) Trégua para provocações e muito mais harmonia na sua vida, o dia está exigindo das pessoas resultados práticos e a eliminação de coisas que não servem mais.

Escorpião (23/10 a 21/11) Procure ser mais descolado, não fique se martirizando por coisas pequenas e dificuldades que não irão fazer grandes diferenças no todo, relaxe a sua mente.

Peixes (20/2 a 20/3) Dia de encontrar os amigos e curtir bons momentos juntos, não deixe que antigas disputas atrapalhem o seu entrosamento com as pessoas, esqueça o passado.


RIO DE JANEIRO, QUINTA-FEIRA, 6 DE DEZEMBRO DE 2012 www.readmetro.com

ESPORTE

Cerveja na Copa depende só da Alerj

15

Frustração. Chelsea: 6 a 1 que não valeu de nada

3 ESPORTE

Nova lei. Governo passa a bola para deputados, que devem liberar bebida. Ingressos para a Copa das Confederações batem recorde

Mundial

O Governo do Rio de Janeiro enviou à Assembleia Legislativa o projeto de lei nº 1858/12, que, entre outras medidas, define que fica a cargo da Fifa a decisão de liberar o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios durante a Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo de 2014. Durante os eventos, não se aplicarão as normas estaduais relacionadas à proibição do consumo de álcool nos estádios. A única exceção será a que proíbe a venda e consumo de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. O projeto de lei também determina que é a Fifa quem tomará as decisões sobre os preços das entradas para os jogos, assim como a quantidade absoluta ou percentual de ingressos reservados para quaisquer categorias. O projeto de lei prevê que os torcedores que possuírem ingressos, assim como os credenciados pelo Comitê Organizador da Copa e pela Fifa, terão direito a passagem gratuita de ida e volta dos jogos. O transporte para as partidas será feito através do sistema de bilhete único, que abrange as linhas de ônibus, trens e metrôs. A lei também define que as mesmas regras serão usadas nos Jogos Olímpicos e Pa Flamengo

Autor de dois gols, Fernando Torres lamenta o resultado | DYLAN MARTINEZ/REUTERS

Possível rival do Corinthians na decisão da Copa do Mundo de Clubes da Fifa, o Chelsea, por muito pouco, não conquistou ontem a classificação para as oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. Em casa, os ingleses atropelaram o Nordsjaelland por 6 a 1. O resultado, porém, foi insuficiente para que a equipe conquistasse a vaga no Grupo E. Com a vitória da Juventus por 1 a 0 sobre o Shakthar Donetsk, na Ucrânia, os italianos ficaram com a liderança Maracanã sedia três jogos da Copa das Confederações | SALVADOR SCOFANO/DIVULGAÇÃO

37 mil

pedidos de ingressos foram feitos para a partida de abertura da Copa das Confederações. ralímpicos, em 2016. Recorde de pedidos Somente nas primeiras 24 horas, a Fifa recebeu 186.032 pedidos de ingressos para a Copa das Confederações, a ser realizada entre 15 e 30 de junho de 2013. Os números são Footecon

um recorde para o evento. O jogo com maior procura é a inauguração do torneio entre Brasil e Japão, em Brasília, com 37 mil solicitações. Nesse primeiro momento, a entidade está somente cadastrando os torcedores interessados em ingressos. Caso o número de pretendentes seja maior o que o de entradas, será realizado sorteio e os torcedores serão comunicados do resultado entre 16 de janeiro e 14 de fevereiro. Os interessados devem acessar o site www.fifa.com/ingressos. METRO RIO

Fluminense

Zinho e Dorival Júnior juntos na Gávea em 2013?

Bernardinho espera aprender com Felipão

Rodrigo Caetano na espera por Conca

Técnico e diretor de futebol não estão confirmados no comando do time rubro-negro na próxima temporada. Durante a Footecon, ontem, Dorival Júnior chegou a dizer que estava garantido pelo novo presidente Eduardo Bandeira de Mello. Mas a presidência do clube disse que a confirmação só sai após conversa com o novo executivo de futebol. METRO RIO

O comandante da seleção brasileira de vôlei, Bernardinho, concedeu palestra sobre suas técnicas de liderança na Footecon, ontem no Copacabana Palace. Questionado sobre o que a seleção de Scolari deve fazer para ganhar o mundial de 2014, brincou: “Como a Copa do Mundo é antes das Olimpíadas, eu vou aprendendo com vocês”. METRO RIO

Diretor-executivo do tricolor falou sobre a situação do argentino, sonho de consumo da equipe para o ano que vem. “Hoje, o contrato do Conca com o time chinês é muito duro. Precisaria haver uma simpatia por parte do clube para liberá-lo, mas assim que houver possibilidade, vamos tentar trazê-lo”, disse Rodrigo. METRO RIO

da chave. Ingleses e ucranianos ficaram empatados, mas o Shakthar levou a melhor no confronto direto, primeiro critério de desempate. Os classificados são: no Grupo A, Paris Saint-Germain e Porto; Grupo B, Schalke 04 e Arsenal; Grupo C, Málaga e Milan; Grupo D, Borussia Dortmund e Real Madrid; Grupo E, Juventus e Shakthar Donetsk; Grupo F, Bayern de Munique e Valencia; Grupo G, Barcelona e Celtic e no Grupo H, Manchester United e Galatasaray. METRO

Torneio começa hoje O Mundial de Clubes terá a sua abertura, hoje, no Japão. Os japoneses do Sanfrecce Hiroshima enfrentam o Auckland City, da Nova Zelândia, às 8h45 (horário de Brasília). O vencedor da partida terá pela frente nas quartas de final o Al-Ahly. Desse segundo confronto saíra o adversário do Corinthinas na semifinal da competição.



20121206_br_metro rio