Page 1

Jornal Sindical “COMPANHEIRO METALÚRGICO”

sindicato dos MetalÚRGicos de GUaRUlhos, aRUJÁ, MaiRiPoRã e santa isabel - ano 25 - nº 254 - abRil 2018 União e ação

Telefone 2463.5300 • E-mail: sindicato@metalurgico.org.br • Site: www.metalurgico.org.br

Sindicato e movimentos debatem crescimento, emprego e inclusão Sindicalistas, técnicos, líderes religiosos, secretários de governo e representantes empresariais reuniram-se dia 27 de abril, no Colégio Eniac, Centro de Guarulhos. Por iniciativa do nosso Sindicato, eles debateram avanço tecnológico, emprego, renda e um novo padrão de desenvolvimento. O encontro também amplia o diálogo entre movimentos sociais e religiosos. Nosso presidente José Pereira dos Santos afirma: “Precisamos superar a recessão e a crise que afligem o Brasil. A sociedade deve liderar a luta pela retomada, porque o governo já mostrou que é incapaz”. Página 7

Foto: rômulo Magalhães

reuniMos sindicalisMo, lÍderes religiosos e setor produtivo Foto do evento dia 27

disPosição - dirigentes, trabalhadores da base, ativistas e líderes religiosos somam forças contra a recessão e a exclusão social

luta aMplia conQuistas a permanente ação sindical garante direitos e conquistas. o sindicato fecha mais acordos de participação nos lucros e/ou resultados. na seW (arujá), a plr subiu 39% e o valor foi de r$ 4.458,00. o sindicato também amplia acordos

Homenagens marcam os 55 anos de fundação O Sindicato aniversariou em 30 de abril. A data foi marcada por homenagens a sócios antigos e a sindicalistas belgas, que são parceiros do Meu Futuro. Página 8

em fábricas do grupo 10 patronal. garantimos reajuste salarial e os direitos da convenção coletiva. MoviMento - outra frente de luta é o brasil Metalúrgico, que apoiamos. U-shin - assembleia aprova plr apresentada por nossos diretores alex e jau

convençÃo garante estabilidade ao acidentado

Páginas centrais

pÁgina 6

sócio recebe troféu do presidente pereira


2 - Jornal Sindical - Abril de 2018

 eDitorial

Lições do passado nos orientam a seguir adiante

José Pereira dos santos

Presidente do Sindicato

E-mail: pereira@metalurgico.org.br

O sindicalismo, o Dieese e outras instituições discutem o futuro do emprego. Discutem também novas formas de trabalho que vão surgindo com as tecnologias modernas. A discussão é necessária, mas precisa ter prumo. Dia 28, a Folha de S.Paulo deu de manchete: “Brasil perde um milhão de vagas formais por ano”. Quer dizer o quê? Quer dizer que a nova forma de trabalho é informal sem registro em Carteira, sem FGTS, sem Previdência. Ou seja, trabalho precarizado e exploração brutal da mão de obra. Eu entendo que a melhor maneira

de construir novas possibilidades de emprego é combatendo as velhas e abusivas práticas patronais, a começar pelo fim da informalidade. Mas o sindicalismo sozinho não tem força pra mudar esse quadro. Pra isso, precisamos de apoio da nossa base, da ação firme do Estado e de um empresariado com mais consciência social e amor ao Brasil. Mais: precisamos de um Congresso

Essa história foi escrita pelas gerações metalúrgicas!

 eConomia

Desemprego cresce - 1 Desemprego cresce - 2 Desemprego cresce - 3 Segundo o IBGE, o Brasil perde um milhão de empregos formais por ano. A lei trabalhista de Temer só agravou a situação. Nós alertamos que iria piorar. E piorou.  Deu na imPrensa

O melhor período para a Carteira assinada ocorreu em 2012, durante o governo Dilma. Na época, o Brasil contava com 32,9 milhões de empregos formais.

Nacional sensível às causas trabalhistas e de um presidente da República que ouça o mercado, mas respeite primeiro os interesses maiores da Nação. 55 - Nosso Sindicato chegou aos 55 anos neste 30 de abril. É uma história que nos enche de orgulho. Nesse tempo, jamais vacilamos na defesa da categoria, da democracia, do emprego decente e da inclusão social. Meu abraço fraterno a todas as gerações metalúrgicas. Essa história foi escrita por vocês. E nosso futuro será escrito pela juventude que chega agora às fábricas. O Sindicato vos recebe como trabalhadores e irmãos.  ProFissional De mÍDia

No governo Temer, o emprego formal some e avança a informalidade. O desemprego cresceu no último trimestre. A tal recuperação era mais uma lorota da mídia.

Ações sindicais repercutem

jornalisMo É paiXÃo Rosana Ibanez é uma profissional com vasta experiência. atualmente, ela é editora do jornal Folha Metropolitana. iniciou no canal universitário, trabalhou em revista, sites e também foi repórter no Guarulhos Hoje. para rosana, jornalismo é paixão.

divUlGações - jornal Folha do Ponto, Guaru Agora e Kássia Franco

Jornais, emissoras e sites divulgaram protesto na Tower (Arujá), devido a um grave acidente de trabalho na multinacional. O Guaru Agora, da TV Destaque, acompanhou a assembleia e ouviu nossos diretores Nildo, Lula e Fala Mansa. O Tribuna

Livre, com Roberto Samuel na TV Guarulhos, e os sites da Agência Sindical, CNTM e Força Sindical também repercutiram o ato. Veículos como Guarulhos Hoje, Folha Metropolitana e Folha do Ponto divulgaram o encontro ecumênico do dia 27 no Colégio Eniac.

Aniversário - A jornalista Kássia Franco, da TV Guarulhos, entrevistou o presidente José Pereira dos Santos sobre os 55 anos do Sindicato. O programa também tratou do evento do dia 27, sobre desenvolvimento tecnológico, geração de emprego e renda.

Ela diz: “Sempre achei que a profissão requer responsabilidade por informar, orientar e divulgar a verdade. infelizmente, as redes sociais estão tirando parte dessa magia, com a publicação de notas irresponsáveis e ofensivas às pessoas. Mas vamos superar essa fase. Que outros colegas venham para o nosso meio, sem perder a paixão, jamais!”

JORNAL SINDICAL - Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos, Arujá, Mairiporã e Santa Isabel. Sede: rua Harry Simonsen, 202, Centro de Guarulhos, CEP 07013-110. Telefone 2463.5300. Site: www.metalurgico.org.br - E-mail: sindicato@metalurgico.org.br - Subsede Arujá: rua Silmar Montoni, 215, Center Ville, CEP 07401-135. Telefone 4655.3596. Subsede Mairiporã: rua José Claudino dos Santos, 122, Jardim São Francisco II (Terra Preta), CEP 07600-000. Telefone 4486.1615. Clube de Campo: rua Galáxia, 126, Parque Primavera, Guarulhos, CEP 07142-390. Telefone 2402.3811. Colônia de Férias em Caraguatatuba: (12) 3887.1250. Produção: Agência Sindical - 3255.6559. Fotos: Claudio Omena, Carlos Salles e Rômulo Magalhães. Texto: Luiz De Salvo Neto (Titico) e João Franzin. Edição: João Franzin. Diretoria: José Pereira dos Santos (presidente), Josinaldo José de Barros (vice-presidente), Pedro Pereira da Silva (secretário-geral), Alex Sandro de Lima (1º secretário), Célio Ferreira Malta (2º secretário), Antonio Francisco da Silva (tesoureiro-geral), Josete Machado Filho (1º tesoureiro). Suplentes: José Carlos Santos Oliveira, Ricardo Pereira de Oliveira, Roseli do Carmo Lima, José João da Silva, Márcia de Aquino Meira e Raquel de Jesus. Conselho Fiscal: Augusto Valdomiro Knupp, José Dilton Braga da Silva e Daniel Hermínio Estevam. Suplentes: Evandro Pereira, Adriano Alves de Oliveira e Eronides Rafael Galdino. Delegados na Federação: José Barros da Silva Neto e Elenildo Queiroz Santos. Suplentes: Eduardo Apóstolo Santos Oliveira e José Pedro da Silva. Impressão: BanGraf. Tiragem: 25 mil exemplares. Abril 2018.


Jornal Sindical - Abril de 2018 - 3

 aÇÃo sinDiCal

Conquistamos estabilidade na Cummins acordo obtém avanços profissionais e econômicos até 2019 Negociação realizada pelo Sindicato garantiu vários benefícios aos funcionários da Cummins, localizada em Cumbica - cerca de mil. A proposta foi apresentada dia 25 de abril e a assembleia aprovou. Participaram das negociações os diretores Josinaldo Barros (Cabeça), Alex Lima, Adriano (Madeira) e Roseli Lima, mais os delegados sindicais Antonio Carlos F. de Lima e Antonio Carlos de Souza. Mas o acordo só foi possível porque os companheiros seguiram orientação do Sindicato e rejeitaram tentativa patronal de impor a nova lei trabalhista. Pontos - Principais itens do acordo firmado:

aPRovação - presidente josé pereira dos santos comanda assembleia, junto com o vice cabeça

• Reajustes salariais por meritocracia aos funcionários elegíveis, com base na avaliação de desempenho, a partir de 2019 ao invés de 2020, antecipando em um ano o plano inicial da Cummins. • Reajustes em julho aos que ainda não se encontram no final de faixa da tabela salarial antiga (cerca de 15% dos horistas).

• Continuidade de processos seletivos internos, com provas de conhecimento técnico para qualquer vaga - qualificação profissional. • Ajustes nos salários de admissão dos horistas contratados a partir de 2 de janeiro de 2018, com recebimento das diferenças salariais na folha de maio/2018 - ajustes de 17% à função de ope-

rador de máquina CNC e 10% às demais funções. • Funcionários demitidos - sem justa causa - durante a estabilidade terão indenização de R$ 10.800,00, além de todas as verbas rescisórias. SAIBA MAIS - Há outros itens de interesse dos companheiros. Informe-se no site do nosso Sindicato: www.metalurgico.org.br

Mobilização cobra mais saúde e segurança no trabalho

FiltRos baRRa - nossos diretores nildo e Knupp realizam ato pelo dia Mundial

Dia 28, o Sindicato e os 50 funcionários da Filtros Barra (Bonsucesso) realizaram ato pelo Dia Mundial em Memória das Vítimas

dos Acidentes de Trabalho. Distribuímos panfletos, cartilhas e livros sobre prevenção de acidentes e doenças nos locais de trabalho.

Elenildo Queiroz Santos (Nildo) coordena nosso Departamento de Saúde e Segurança do Trabalhador e preside o Diesat (Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisas de Saúde e dos Ambientes de Trabalho). Ele dirigiu as ações. CAT - Segundo Nildo, todo acidente ou doença deve ser registrado

na CAT - Comunicação de Acidente de Trabalho. O funcionário tem direito a cópia do documento. Ele informa: “Exija condições seguras pra exercer sua função. Em caso de acidente, pegue cópia da CAT e traga ao Sindicato”. Temos Médico do Trabalho que atende e orienta na sede.

ELEIÇÕES DE CIPA EM MAIO E JUNHO - dia 2, raft; 3, W. rady; 9, tubocerto, Macom e art coating; 16, cummins; 18, nco; 22, rlM e reydel; 25, Molas src; 28, Flexform; 30, Severino Moreno; e 31, Inconflandres. JUnho - dia 8, bellapox; 21, poleoduto.

acidente Mutila na toWer o sindicato reuniu funcionários da tower (arujá), dia 18, e informou sobre as medidas relativas ao gravíssimo acidente em 6 de abril. josé cícero Fernando Melo, 34 anos, perdeu o antebraço direito. sua mão esquerda foi reimplantada, após acidente em uma prensa. nosso diretor eronides rafael galdino (lula), funcionário local, conta: “compa-

nheiros alertaram que a máquina tinha problemas; mesmo assim a fábrica manteve a prensa em operação”. a assembleia manifestou e exigiu da multinacional garantias para que todos trabalhem com segurança. a vida é sagrada! denuncie - em caso de acidente, avise sempre o sindicato. ligue 4965.9317, com nildo ou rodrigo.

solidÁRios - diretores Fala Mansa, lula, Knupp e nildo em assembleia de repúdio


4 - Jornal Sindical - Abril de 2018

Ações na base reforçam resis

Mobilizações obtêm reajustes no grupo 10, e

na base - Nosso presidente Pereira comanda assembleia na Cummins

SEW Eurodrive Brasil (Arujá) - Os 65 funcionários aprovaram PLR negociada pelo Sindicato. Valor de R$ 4.458,00 foi pago em abril. Aumento de 39% em relação ao ano passado. Kawamac/Hiropac (Vila Paraíso) - PLR será paga pelas empresas em duas parcelas, em

Não tem mágica. A força dos metalúrgicos está na unidade da categoria e nas lutas da base trabalhadora. O Brasil vive forte crise política, econômica e moral. E o sindicalismo é uma das poucas organizações que enfrentam essa situação. Para tanto, nossos diretores e assessores estão direto nas fábricas, na busca de Participação nos Lucros e/ou Resultados, em negociações por empresa, na defesa dos direitos da Convenção Coletiva e no combate a calotes e atrasos de pagamento. Participe das lutas sindicais. Ligue para nossos diretores: 2463.5300.

outubro e abril. Há apenas meta de faltas não justificadas. Steel Rol (Santa Helena) - Subiu 8% com pagamento em abril e outubro, de acordo com metas. FW (Itapegica) - Benefício é referente a 2016 e 2017. Valor total chega a R$ 1.000,00. A primeira parcela, referente a 2016, será de

R$ 400,00. O pagamento sai em julho. Os companheiros recebem o restante (R$ 600,00) em fevereiro. Acysa (Cumbica) - Pagamento será feito em maio e até setembro. Macom (Parque Ferreira Fernandes) - PLR será de R$ 1.200,00, com pagamento da última parcela no mês de maio.

SEW - Diretores Roseli Lima e José Barros coordenam assembleia que aprovou Participação com aumento de 39%

Rotocrom (Terra Preta, Mairiporã) - Subiu. Poderá ser de R$ 1.009,67. Garantimos PLR mínima no valor de R$ 908,70, atingidas ou não as metas. Honeywell (Parque Harami) Negociamos PLR com 4% de aumento em relação à anterior. Valor pode chegar a R$ 3.092,00. Na primeira parcela, que sai em agosto, está garantido 50% para todos os funcionários. O restante, com apuração de metas, será pago em fevereiro de 2019. Incoflandres (Cumbica) - Benefício foi pago de uma só vez em abril. Phaynell (Arujá) - PLR será paga em julho e novembro. Filtros Barra (Bonsucesso) - Subiu 7%, pode chegar a R$ 1.070,00 e será quitada em agosto e março.

Movimento unifica metalúrgicos por emprego e renda O sindicalismo resiste à nova lei trabalhista. E mais: cobra crescimento da economia, com emprego, renda e direitos. Uma dessas frentes de luta é o movimento Brasil Metalúrgico, que agrega entidades da categoria em todo o País. Dia 20 de abril teve encontro do movimento, no Sindicato da Capital. Nossos diretores Josinal-

do José de Barros (Cabeça), Pedro Pereira da Silva (Zóião) e Josete Machado Filho (Pepe) participaram e levaram propostas. Ficou decidido: 1) Os metalúrgicos apoiarão as campanhas salariais das diversas categorias; 2) Vamos buscar um contrato coletivo nacional, que acabe com as distorções regionais nos direitos e salários do trabalhador no setor.

Resistência - Nossos diretores Cabeça, Zoião e Pepe estiveram no encontro em São Paulo

O SINDICATO une, organiza, luta e DEFENDE


Jornal Sindical - Abril de 2018 - 5

stência e ampliam conquistas

elevam plr e combatem atrasos de pagamento

U-shin - Nossos diretores Alex Lima, Roseli Lima e José João da Silva (Jau) colocam em votação e trabalhadores aprovam proposta de Participação

Negociações melhoram valores na Reydel, U-Shin e outras fábricas U-Shin (Santo Afonso) - Participação pode chegar a R$ 3.530,00 para os cerca de 600 funcionários. Na primeira parcela, que vence em julho, está garantido R$ 1.700,00 proporcional. A segunda, com apuração das metas, sai em fevereiro. Maxmol (Itapegica) - A Participação dos companheiros será paga em maio e até agosto. Climetal (Bonsucesso) - Benefí-

cio será pago em duas parcelas, com vencimento em junho e julho. Estribo Peças (Ponte Grande) - Paga de uma só vez, em abril. Sulfisa (Cumbica) - O Sindicato negociou a primeira Participação que será paga em agosto e fevereiro. Empresa tem 55 funcionários. Reydel (Cumbica) - Está garantida PLR com aumento, que poderá chegar a R$ 3.980,00. Primeira parce-

la, paga em abril, foi de R$ 1.640,00 proporcional. A segunda, com apuração das metas, está prevista para fevereiro. Os funcionários também

aprovaram a doação de R$ 13,00 ao Instituto Cultural e Esportivo Meu Futuro. Esse valor será descontado na segunda parcela.

Reydel - Diretores Pepe e Cabeça com companheiros durante assembeia na empresa

GARANTImos reajuste E preservamos direitos O Grupo 10 é o único que não fechou acordo na campanha salarial. Mas os trabalhadores dessas fábricas não podem ficar sem reajuste e sem direitos. Por isso, o Sindicato mobiliza a base e negocia por empresa. Temos avançado. Veja os acordos fechados em abril: Metalúrgica Aneas (Água Chata) - Reajuste salarial de 2%. Mantidos os direitos da Convenção Coletiva. Como o galvalle - Assembleia aprova proposta apresentada pelos diretores Fala Mansa e Nildo reajuste é retroativo a novembro, a empresa pagou a diferença na folha de março. Dimensional (Nova Bonsucesso) Sky Master (Santo Afonso) - Aumento Galvalle (Aracília) - Reajuste salarial de Aumento de 5% em abril. Pagamento da de 2% nos salários. Também consegui18% - 10% em abril e 8% em junho. diferença referente à data-base. mos aumento de 16% para o vale-refei-

ção e trabalho em sábados alternados, a partir de abril. Sotherm/Metaltest (Terra Preta, Mairiporã) - Reajuste de 1,83% em junho. Abono salarial de 15%: 5% em abril, 5% em maio e 5% em junho. Macom (P. F. Fernandes) - Os 90 funcionários tiveram 5% de reajuste. Nosso vice Josinaldo José de Barros (Cabeça) diz: “Mesmo em meio a essa crise toda e com as maldades da nova lei trabalhista, estamos conseguindo manter os direitos da Convenção Coletiva da categoria”.

ENDE. FIQUE SÓCIO. VALE A PENA. LIGUE 2463.5300


6 - Jornal Sindical - Abril de 2018

 Conquistas metalúrgicas

Direito que está na Convenção tem força de lei Conheça mais as cláusulas e faça valer o que foi conquistado A reforma trabalhista de Temer virou lei em novembro de 2017. Numa primeira fase, sua agressividade aturdiu parte do sindicalismo. Mas a reação não tardou. Nosso Sindicato sempre denunciou as maldades da lei e orientou a categoria a se apoiar na Convenção, protegendo-se dos ataques. Acesse www.metalurgico.org.br e conheça os principais itens da Convenção Coletiva de Trabalho. O economista Rodolfo Viana, do Dieese, diz: “A Convenção nos protege da nova lei. Esses direitos não podem ser retirados dos trabalhadores”. Cláusulas importantes. Veja: Aposentadoria - Trabalhador em vias de se aposentar tem estabilidade. Empregado que estiver a um máximo de 12 meses da aquisição do direito à aposentadoria, em seus prazos mínimos, e que conte

conscientização - O Sindicato tem ido às fábricas para divulgar nossos direitos

com um mínimo de cinco anos de trabalho na mesma empresa, tem garantia de emprego ou salário até aposentar-se. Quem estiver a um máximo de 18 meses do direito à aposentado-

ria, em seus prazos mínimos, e conte mais de dez anos de trabalho na mesma empresa, terá emprego ou salário até aposentar-se. O trabalhador poderá ter o contrato rescindido por falta grave, pedido de demissão

ou acordo com a empresa - neste caso, com assistência do Sindicato. Adicional - Nossas Convenções garantem adicional noturno de 35% sobre o valor da hora normal. Na CLT, o percentual é de 20%. Jornada noturna é aquela realizada entre às 22 e 5 horas. Hora extra - A lei trabalhista mantém os 50% da CLT. Porém, nossa Convenção é mais vantajosa. A partir da 25ª hora, o adicional é de 60%. Esse percentual vai crescendo e pode chegar a 100%, para o que exceder a 60ª hora extra.

emprego está garantido para trabalhador acidentado Nossa Convenção preserva o emprego do metalúrgico acidentado. Isso é importante, pois mantém a estabilidade ou renda do companheiro e também

condições de exercer qualquer outra função compatível com sua capacidade laboral após o acidente. Outras condições - Excluídos da garantia os APP - Estará no ar até final de agosto

sua dignidade. Veja o texto: Empregado vítima de

empregados vítimas de acidente de trajeto, cujo meio de

acidente no trabalho e que, em razão do acidente,

transporte não seja o fornecido pela empresa ou os meios

tenha sofrido redução parcial da capacidade laboral,

tradicionais de transporte público; os contemplados com

terá garantida sua permanência na empresa, sem

as garantias desta cláusula se obrigam a participar de pro-

prejuízo do salário-base antes percebido e desde

cesso de readaptação e requalificação para nova função

que atendidas as seguintes condições, cumulativa-

na empresa; as garantias da cláusula se aplicam aos aci-

mente: apresente redução da capacidade laboral;

dentes de trabalho cuja ocorrência coincidir com a vigên-

tenha se tornado incapaz de realizar a função que

cia do contrato de trabalho. Esta cláusula não se aplica

vinha exercendo ou equivalente e que apresente

aos portadores de doença profissional e/ou ocupacional.


Jornal Sindical - Abril de 2018 - 7

 DesenVolVimento De guarulhos

Lideranças debatem crescimento e renda evento reuniu sindicalistas e religiosos no auditório do colégio e Faculdade eniac

FÉ no FUtURo sindicalistas, trabalhadores da base, aposentados, técnicos

O Sindicato coordenou, dia 27, evento sobre desenvolvimento tecnológico, criação de empregos e geração de renda em Guarulhos. O local foi o Colégio e Faculdade Eniac (Centro), onde se reuniram sindicalistas, ativistas, entidades empresariais, movimentos sociais e líderes religiosos. O presidente José Pereira dos Santos comenta: “O Brasil precisa de um novo projeto. Guarulhos precisa também. Esse projeto precisa de suporte tecnológico e vontade política pra ser implementado”. Alvaro Egea, secretário-geral da Central CSB, diz: “O que está acontecendo no País é uma tragédia social sem precedentes, com milhões de desempregados. Saúdo esse tipo de iniciativa. Precisamos incluir os brasileiros nesta guerra tecnológi-

e lideranças religiosas debateram rumos para o desenvolvimento de guarulhos. para os participantes, além de emprego e renda, desenvolvimento inclui educação, cultura e respeito ao meio ambiente.

ca, desencadeada pela chegada da chamada indústria 4.0”. Palestras - Rodrigo Barros, secretário de Desenvolvimento Científico, Econômico e Tecnológico, apresentou várias ações da Prefeitura por capacitação profissional. Ele diz: “A desindustrialização ocorre em todo o mundo. Em 20 anos, deixarão de existir funções

que são comuns nos dias de hoje”. Clecios Vinicius Batista, do Senai, observa: “Há poucos anos, uma nova tecnologia levava décadas pra ser aprendida. Agora, não é assim. Tudo muda depressa e temos de nos adaptar”. Religiosos - Participaram Gil Campos, da Federação de Umbanda e Candomblé do Estado; Vitor

Queiroz, da Frente Evangélica pelo Estado de Direito; e padre Pedro Nacélio Soares dos Santos, pároco no Cabuçu e Recreio São Jorge. Dieese - Clemente Ganz Lúcio, diretor-técnico do Dieese, alertou que desenvolvimento nem sempre gera emprego de qualidade. Ele elogia o diálogo entre sindicalismo e setores religiosos progressistas.

 reCaDo Do traBalhaDor

vaMos superar!

antonio carlos Fernandes de lima

é delegado sindical dos trabalhadores na cummins (cumbica) e sindicalizado há mais de 20 anos. ele participou do encontro dia 27 e conta: “já passei por situações difíceis ao lado do sindicato. Mas superamos tudo. sempre estivemos unidos, e assim teremos de agir pra enfrentar as dificuldades debatidas neste encontro”.

gil campos, umbanda

rodrigo barros, secretário

padre pedro, pároco no cabuçu

clemente ganz, dieese

Defesa do emprego marca 1º de Maio da Força Diretores e assessores do Sindicato participaram do Dia do Trabalhador da Força Sindical, na Capital. O evento foi marcado por críticas à lei trabalhista de Temer e ao modelo neoliberal que favorece a especulação, quebra o setor produtivo e espalha desemprego. O evento sorteou 15 carros e propiciou shows de artistas populares.

Festa - diretores, assessores e sindicalistas belgas na comemoração da Força sindical

ANIVERSARIANTES DE MAIO E JUNHO - Maio - dia 11, Macionilia de jesus santos (Meu Futuro); 13, cristiane

Fátima Mendes (assessoria); 18, sandro régio (assessoria); e 20, Fabiana de oliveira costa (jurídico). Junho - dia 5, leandro butkcowsky santos (secretaria); 6, célio Ferreira Malta (diretoria); 23, elenil pontes de lima (jurídico); 29, eva carvalho de souza (barbearia) e josé pedro da silva - carioca (diretoria); 30, silvia julião Marcelino (assessoria). Parabéns a todos!


8 - Jornal Sindical - Abril de 2018

 história metalúrgica

Sindicato comemora 55º aniversário Criada em 30 de abril de 1963, entidade preserva os ideais dos fundadores Dia 30 de abril o Sindicato comemorou o 55º aniversário de fundação. A data foi marcada por evento na sede, em que homenageamos sócios mais antigos. Eles receberam troféu, especialmente criado para a data pelo escultor Gilmar Pinna. Além da diretoria e assessoria, a homenagem teve presença dos sindicalistas metalúrgicos belgas, Herwig Jorissen, Ortwin Magnus e Nico Wyckaert. Antonio Silvan Oliveira, dos Químicos de Guarulhos, também participou. Em fala emocionada, nosso

comemoração - Auditório ficou lotado com os sócios mais antigos, muitos com seus familiares, e também sindicalistas convidados

presidente José Pereira dos Santos saudou a categoria: “Os sócios antigos são construtores dessa his-

companheiros elogiam

Sidnei com Pereira

Nosso primeiro sócio homenageado foi Sidnei da Silva, da ALF (Itapegica). A seguir, cerca de 100 associados também receberam troféu e camiseta. Roseli de Toledo Gois, da Marília, comenta: “Nem falo das

conquistas nas empresas, mas do patrimônio construído nesse tempo. Sou sócia há mais de 20 anos e estou sempre no Clube e na Colônia em Caraguá. Tudo isso pertence ao metalúrgico!” Rui Lima Rocha é

tória. Tenho orgulho em presidir uma entidade que sempre lutou por democracia, direitos e justiça

social. Nossa luta nesse momento é evitar que a lei trabalhista corte direitos e precarize o trabalho”.

aposentado e trabalhou na Microlit (Vila Augusta) e na MTP (São Roque). Ele afirma: “Só tenho elogios ao trabalho sindical. Mesmo no fechamento da MTP, tivemos todo apoio e nunca fomos abandonados!” Roseli trabalha na Marília. Pedro com Zenaldo da Umicore

Dirigente belga dá nome a auditório O Instituto Cultural e Esportivo Meu Futuro é um trabalho social do Sindicato desde 2002. Os beneficiados são crianças e jovens carentes do Parque Primavera. Desde seu início, o Sindicato dos Metalúrgicos da Bélgica apoia o projeto. Por isso, dia 30, os companheiros belgas foram homenageados. O auditório recebeu o nome de

MOMENTO históricO - Pereira, diretores, sindicalistas da Bélgica e alunos do Instituto

PLACA - Pereira, Herwig Jorissen e Alex

Herwig Jorissen, que é metalúrgico. Ele esteve acompanhado de Ortwin Magnus e Nico Wyckaert. Nosso presidente José Pereira dos Santos diz: “Herwig é um destacado defensor dos direitos traba-

Inscrições adiadas para campeonatos O prazo para inscrições ao 14º Campeonato de Futsal e 7º Campeonato de Futebol dos Veteranos termina no final de maio. Os jogos começam em junho no Clube de Campo (Parque Primavera). Inscrições - Procure a sede (rua Harry Simonsen, 202, Centro, Guarulhos). Informações - Ligue 2463.5300 e fale com os nossos diretores Alex, Bar-

lhistas e humanos. Esse apoio é fundamental para o Instituto”. O presidente do Instituto e nosso diretor Alex Lima adianta: “A boa notícia é que os belgas continuarão a apoiar esse trabalho social”.

ros, Evandro ou Chorão.

Jornal Sindical Abril 2018  

Publicação do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região. Jornal formato tablóide, 8 páginas, 4 cores. Tiragem - 25 mil exemplares. Pr...

Jornal Sindical Abril 2018  

Publicação do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região. Jornal formato tablóide, 8 páginas, 4 cores. Tiragem - 25 mil exemplares. Pr...

Advertisement